Issuu on Google+

ver&ouvir especial - edição digital especial virada cultural

31 DE MAIO | sábado 1º DE JUNHO |domingo

Música | Cultura Popular Arte Circense | Dança Evento Gastrônomico passeio de TRENZINHO pelos palcos

TODAS AS ATRAÇÕES SÃO GRATUITAS


ver&ouvir especial - edição digital especial virada cultural

Esta é a publicação digital da programação da Secretaria de Cultura. Confira a programação variada com música, filmes, teatro, exposições e outras atrações. PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS Secretaria de Cultura Coordenadoria de Comunicação e-mail: cultura@campinas.sp.gov.br http://www.facebook.com/culturacampinas http://www.facebook.com/SECRETARIACULTURACAMPINAS projeto: fabiana ribeiro colaboração de textos: michele medola


Agende-se DIA 31 DE MAIO e 1º DE JUNHO

Música | Cultura Popular Arte Circense | Dança passeio de TRENZINHO pelos palcos


PROGRAMAÇÃO

Sábado

31 de maio | sábado

Música | Cultura Popular Arte Circense | Dança passeio de TRENZINHO pelos palcos

TODA AS ATRAÇÕES SÃO GRATUITAS


31 de maio | sábado| a partir das 19h

19h00 |DJ Chico Leibholz 19h30 |Muzzarelas 21h00 |Apanhador Só |“Antes Que tu Conte Outra” 22h30 |Anelis Assumpção 00h00 |ASIAN DUB FOUNDATION (Inglaterra)

Sábado

LARGO DO ROSÁRIO - Palco externo


31 de maio | sábado| a partir das 19h

18h00 |Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo (música)

20h00 |Cia K |“Le Petit Cirque Varieté” (circo)

22h30 |Cia. Os Satyros |“Adormecidos” (teatro)

00h30 |Cassiano Batalha (stand up)

Sábado

Teatro Castro Mendes - Palco Interno


31 de maio | sábado| a partir das 19h

17h00 |Tatiana Rocha (samba de iaiá)

18h30 |TONY TORNADO (black music)

20h00 |Andreia Preta (ritmos brasileiros)

Sábado

ESTAÇÃO CULTURA - Palco Município


31 de maio | sábado| a partir das 19h

ESTAÇÃO CULTURA - Palco Município

23h00 |LECI BRANDÃO (samba) Omi Aladô Caixeira das Nascentes Urucungus, Puitas e Quijengues Afoxé Ibaô Seis + 1 Cia de Dança Família Burg Custelinha Circo

Sábado

21h30 |Carol Ladeira (samba)


PROGRAMAÇÃO

Domingo

1º de junho | domingo

Música | Cultura Popular Arte Circense | Dança passeio de TRENZINHO pelos palcos

TODA AS ATRAÇÕES SÃO GRATUITAS


1º de junho | Domingo | a partir das 15h

15h00 |DJ Chico Leibholz

15h30 |Orquestra Contemporânea de Olinda

17h00 |Holger

18h30 |BABY DO BRASIL |“Baby Sucessos”

Domingo

LARGO DO ROSÁRIO - Palco Externo


1ยบ de junho | Domingo | a partir das 11h

11h00 |Cia Arthur Arnaldo |(teatro infantil)

14h00 |Grupo Cangarussu

16h00 |TRIBUTO A DAVID BOWIE

Domingo

Teatro Castro Mendes - Palco Interno


1º de junho | Domingo | a partir das 11h

11h – Evento gastronômico 11h – DJ Barata 11h30 – Domingo Circense Além da Lona Bonecos - Sebastian Lona das Artes Resgatando o Circo A Mala dos Mamulengos Serafin Teatro

Domingo

ESTAÇÃO CULTURA - Palco Externo


1º de junho | Domingo | a partir das 11h

14h30 |Alexandre Cunha e Grupo (ritmos brasileiros/jazz) 16h00 |Hos Tio (Rock Puntch tribal) 17h30 |Carina Mennitto (pop)

Domingo

ESTAÇÃO CULTURA - Palco Externo

19h00 |Flautins Matuá (cultura popular, pífanos, viola e percussão) 20h30 |CHICO CÉSAR (música popular brasileira) Los Circo Los Nosso Flamenco – Soniquete e Confraria dos Ventos Cia do Circo


DIA 31 DE MAIO e 1º DE JUNHO TODA AS ATRAÇÕES SÃO GRATUITAS PALCOS ENDEREÇOS:

LARGO DO ROSÁRIO Av. Francisco Glicério, s/nº | Centro

TEATRO CASTRO MENDES Praça Correia de Lemos |Vila Industrial

ESTAÇÃO CULTURA (antiga Estação de Fepasa)

Praça Marechal Floriano Peixoto, s/nº |Centro

Estacionamento gratuito : Rua Francisco Teodoro, 1051 |Vila Industrial


LARGO DO ROSÁRIO MUZZARELAS Banda formada em 1991 por cinco amigos que só queriam se divertir sem nenhuma pretensão que não fosse a de simplesmente se divertir. 7 albuns lançados em vários paises do mundo como Portugal,Espanha,Japão;muitos shows pelo Brasil e mais alguns na Argentina depois,os cinco amigos continuam se divertindo e fazendo muito barulho.

APANHADOR SÓ O quarteto de Porto Alegre apresenta o repertório de "Antes que Tu Conte Outra", o segundo álbum da carreira e um dos discos mais elogiados de 2013. Apostando no que chama de "vandalismo estético", o Apanhador Só alcançou um lugar de destaque no atual cenário da música brasileira, com seus arranjos experimentais e letras provocativas.


Confira os artistas Música | Cultura Popular Arte Circense | Dança passeio de TRENZINHO pelos palcos


LARGO DO ROSÁRIO ORQUESTRA CONTEMPORÂNEA DE OLINDA Idealizada pelo percussionista Gilú Amaral, a Orquestra Contemporânea de Olinda traz como marca duas das maiores “escolas” de referência da música pernambucana: a percussão e os sopros (com um quarteto de tuba, sax, trompete e trombone). Unem-se a eles, ainda, baixo, microkorg, guitarra, rabeca e um duo de vozes masculinas, numa formação surpreendente e nada convencional.

HOLGER O quinteto de São Paulo já passou por alguns dos mais importantes festivais do mundo e transita em gêneros que vão do pós-punk funkeado de grupos como Orange Juice às fortes batucadas do sambareggae, encontrando espaço para a cumbia eletrônica. Neste show, o grupo apresenta composições dos elogiados discos "Sunga" e "Ilhabela", e do novo álbum, previsto para 2014.


LARGO DO ROSÁRIO ANELIS ASSUMPÇÃO Dona de um sobrenome de peso, a cantora Anelis Assumpção vai se firmando como muito mais do que a herdeira de Itamar. Seu timbre firme passeia por diferentes estilos e tipos de interpretação com naturalidade e elegância, sem tropeçar nem errar o caminho.

ASIAN DUB FOUNDATION Formada em 1993, em Londres, a partir de um workshop sobre tecnologia musical com jovens de origem asiática, a banda Asian Dub Foundation sempre teve o engajamento social como uma de suas principais marcas. Com influências que vão do punk a músicas folclóricas bengalesas, passando pelo dub, eletrônico, rock e jungle, o grupo apresenta o décimo disco da carreira, “The Signal and The Noise”.


LARGO DO ROSÁRIO ORQUESTRA CONTEMPORÂNEA DE OLINDA Idealizada pelo percussionista Gilú Amaral, a Orquestra Contemporânea de Olinda traz como marca duas das maiores “escolas” de referência da música pernambucana: a percussão e os sopros (com um quarteto de tuba, sax, trompete e trombone). Unem-se a eles, ainda, baixo, microkorg, guitarra, rabeca e um duo de vozes masculinas, numa formação surpreendente e nada convencional.

BABY DO BRASIL “Baby Sucessos” marca a volta de Baby do Brasil aos palcos. A convite do seu filho Pedro Baby, que também assina a direção musical do show, a cantora apresenta músicas de sua carreira solo e dos Novos Baianos. Desde o primeiro show, realizado em 2012, mãe e filho emocionam e empolgam plateias de todo o Brasil com um repertório repleto de arranjos marcantes para canções como “Menino do Rio”, “Tinindo Trincando” e “A Menina Dança”.


TEATRO CASTRO MENDES JAZZ SINFÔNICA Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo se propõe a dar um tratamento sinfônico à música popular brasileira e universal. Sua formação é bastante singular, pois une a orquestra nos moldes eruditos a uma big-band de jazz, produzindo uma sonoridade ímpar. Esta característica tem lhe conferido protagonismo na criação de uma nova estética orquestral brasileira.

CIA K | Le Petit Cirque Varieté Clássicos números de palhaço, malabarismo e acrobacias, além de trapézio, tecido e outras surpresas integram o espetáculo da Cia K. O roteiro busca a singeleza do circo antigo, amparado na música que resgata clássicos desse campo artístico e canções originalmente compostas para o espetáculo, no cenário moldado em referências tradicionais e nos figurinos que remetem a um tempo que há muito já não existe.


TEATRO CASTRO MENDES CIA. OS SATYROS “Adormecidos” foge aos padrões mais performativos das últimas peças dos Satyros ao optar por um texto já consagrado, do norueguês Jon Fosse. O espetáculo aborda a temática dos relacionamentos e a maneira como cada indivíduo projeta as suas próprias aflições e anseios em seu parceiro. Dois casais se revezam no palco, num ambiente onírico em que sonho e realidade se confundem.

CASSIANO BATALHA Cassiano Batalha começou a fazer stand up em 2012. Com um humor culto e ácido, o comediante se destaca por seus textos ousados e por fazer imitações com sotaques de brasileiros falando inglês. Atualmente faz shows em todo circuito paulista de comédia, em locais como Comedians Club, Bar Ao Vivo, Seleção do Humor, Pikadeiro e diversos bares de São Paulo.


ESTAÇÃO CULTURA TATIANA ROCHA A cantora e compositora, Tatiana Rocha tem raízes no samba e cultura popular. Mistura ritmos, estilos, timbres e temáticas em canções delicadas e melódicas ou escrachadas e cheias de humor em letras cuidadosas.

CAROL LADEIRA Apresenta canções que primam pela interpretação e sonoridades originais e passeia por diferentes ritmos da cultura brasileira. Com direção artística e produção executiva da própria cantora e direção musical de Kiko Dinucci. Na Virada Cultural, Carol Ladeira vem acompanhada dos parceiros de criação, Chico Santana na percussão, Edu Guimarães na sanfona, Gustavo de Medeiros no violão de 7 cordas e bandolim e Marcelo Falleiros ao violão.


ESTAÇÃO CULTURA TONY TORNADO Um dos responsáveis pela introdução da Black music e music soul no Brasil. Nascido no interior de São Paulo, partiu sozinho para o Rio de Janeiro aos 11 anos. Iniciou a carreira como cantor de rock sob o pseudônimo de Tony Checker, antes de integrar o grupo de música e dança Brasiliana. Tem influências dos Panteras Negras e o swing de James Brown.

ANDREIA PRETA Traz para a Virada repertório de músicas autorais inéditas, que incluem variados ritmos e tendências musicais como o baião, o maracatu, a ciranda, o coco, o samba de roda e até um samba de quadra e as sonoridades modernas. Acompanhada pelos músicos Gustavo de Medeiros (guitarra acústica, bandolim e arranjos), Edu Guimarães(acordeom) Ramon Del Pino (contrabaixo) , Adriel Job (percussão) e João Casimiro (bateria)


ESTAÇÃO CULTURA LECY BRANDÃO Nascida em Madureira, criada em Vila Izabel a primeira mulher a fazer parte da ala de compositores da Mangueira. Em 1973 o crítico musical e jornalista Sérgio Cabral descobriu Leci e a convidou para gravar um disco. Foram 23 discos e várias compilações em 37 anos de carreira.

CAIXEIRA DAS NASCENTES Fundado em Campinas, na Virada o grupo trará o espetáculo “O Carimbó das Caixeiras Nascentes” contemplado pelo Prêmio 2013 da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura - Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural, do Ministério da Cultura. O espetáculo é interativo e inspirado nas danças maranhenses da Festa do Divino Espírito Santo. Geralmente realizadas em círculo para agregar as pessoas no ritmo alegre e contagiante.


ESTAÇÃO CULTURA SEIS + 1 CIA DE DANÇA Companhia independente de dança que tem se destacado no cenário cultural, sob direção de Daniela Gatti, e contemplada pelo FICC (Fundo de Investimentos Culturais de Campinas). Para a Virada Cultural, traz a intervenção coreográfica “Footing” (caminhada), uma prática comum em cidades do interior nas décadas de 30 a 60, em que homens e mulheres vestiam suas melhores roupas e saíam para caminhar, trocando olhares.

FAMÍLIA BURG Grupo circense de Campinas. Desde 2007 criou 5 espetáculos, trabalhando em parceria com prefeituras, Sescs, Sesis, centros culturais e mostras independentes de arte. Atualmente o grupo está sediado no Centro Cultural Casarão do Barão e integra mais de 20 artistas e profissionais da cultura que desenvolvem atividades como oficinas de circo, palestras, encontros e espetáculos.


ESTAÇÃO CULTURA URUCUNGOS , PUÍTAS E QUIJÊNGUES Urucungos foi fundado em 1988 pela folclorista Raquel Trindade que o batizou de Urucungos (Berimbau), Puítas (Cuíca) e Quijêngues (Tambor), instrumentos musicais africanos muito difundidos no Brasil. A marca principal do Urucungos éintegração coletiva, onde a música, a dança e as cantorias do espetáculo mistura-se com as energias das pessoas, formando neste momento a verdadeira manifestação popular, que é a participação do público.

AFOXÉ IBAÔ Fundado em dezembro de 2009, liderado por David Rosa e Alessandra Gama, é uma manifestação cultural composta de ritmo, canto e dança, além das indumentárias e expressões ritualísticas. O Afoxé é umas das formas de expressão que o Ponto de Cultura Ibaô reconstruiu em sua comunidade para reverenciar o legado Nagô.


ESTAÇÃO CULTURA ALEXANDRE CUNHA E GRUPO A banda explora ritmos brasileiros mesclados a influências contemporâneas e de jazz, com vocal de Paula Moreti. Os instrumentistas trabalharam para manter a harmonia da música com diversos ritmos, como o samba, o xote ou o maxixe em arranjos de jazz e pop clássico. O grupo é formado por Bruno Coppini (baixo), Eduardo Gallian (guitarra), Marcelo Valezi (sax e flauta), Ricardo Cren (teclado) e Paula Moreti (vocal).

HOS TIO Banda de Rock Puntch Tribal, muita percussão e bateria, aliada às guitarras distorcidas e teclados engenhosos, tudo sustentado por um baixo, dentro de letras afinadas com o protesto, a indignação e a crítica, com músicas autorais. Com João Dalga, voz e percussão; Pedro Trad, guitarra; Denni Pontes, bateria e percussão; Ramon Saboya, baixo; Andreia Preta, voz e percussão e Coré Valente, teclados, voz e percussão, direção cênica: Abel Saavedra .


ESTAÇÃO CULTURA CARINA MENNITTO Estreia na Virada cultural seu novo show com base em músicas nacionais, sucesso nas vozes de Vanessa da Mata, Cassia Eller, Rita Lee entre outros. A cantora campineira, destaque da edição de 2013 do Reality The Voice Brasil mostra repertório Pop Rock. Banda formada por músicos de Campinas, João Paulo Martini (Baixo),Leandro Cruz (guitarra e Backing vocal),Gilead Philipe (teclados) e Junior Cadima (bateria).

FLAUTINS MATUÁ O show mistura música, dança, teatro e brincadeiras improvisadas, ao estilo dos trovadores nordestinos. Fazem parte da apresentação pífanos, viola caipira, rabecas, alfaia e percussão. O grupo é formado por Bel Isoldi (pífano e didgerídoo), Bruno Dutra (pífano e percussão), Fernando Tocha (pífano e flauta transversal), Franco Galvão (percussão e zabumba), João Arruda (percussão, caixa, viola e rabeca) e Marina Reiter (percussão e prato).


ESTAÇÃO CULTURA CHICO CÉSAR Nascido em Catolé do Rocha, interior da Paraíba, foi para João Pessoa aos 16 anos de idade, onde integrou o grupo Jaguaribe Carne, que fazia música e poesia experimental. Montou a banda Cuscuz Clã e em 1994. O primeiro sucesso foi "À Primeira Vista" (também gravado por Daniela Mercury), seguido de "Mama África". Passou alguns anos dedicando-se a shows pela Europa e pelos EUA. Em 2005, o compositor lançou o sexto CD, "De uns tempos pra cá", pela gravadora Biscoito Fino. Com 12 faixas, o álbum traz canções autorais compostas por Chico desde a década de 80, num formato camerístico com o Quinteto da Paraíba.

CIA DO CIRCO A Cia do Circo traz uma mistura do tradicional com o contemporâneo em uma nova perspectiva do circo. O espetáculo é poético e traz ao público uma produção de qualidade dirigida por Alex Brede e produzida por Claudia Orteney


ESTAÇÃO CULTURA DJ BARATA Repertório feito exclusivamente com discos de vinil: samba de todas as ordens e tipos, música instrumental brasileira, tropicália, bossa nova e bossa jazz, latin jazz, latin soul, 60's soul, funk old school, afrobeats e grooves em geral. Passeia com segurança e tranqüilidade pela história da música popular brasileira pelas sonoridades das décadas de 60 e 70, através das quais atinge as conexões da música brasileira com a música do mundo

ALÉM DA LONA O grupo circense destaca-se pelos espetáculos de rua. A trupe utiliza espaços alternativos com uma linguagem popular. Na Virada Cultural em Campinas o grupo seguirá cortejo pelas ruas com música, malabarismos, pernas de pau e interação com o público.


ESTAÇÃO CULTURA LONA DAS ARTES Malabarismo e contorcionismo, com passos de bal�� aos agitos dos palhaços da arte circense. O espetáculo Charivari reúne os Núcleos de Dança, Ballet e Circo do Projeto Social Lona das Artes sob o comando da bailarina Sarah Velloso e dirigido por Rodrigo Cachanco.

INVENTOR DE SONHOS O espetáculo BENDITOS BENEDITOS da companhia Inventor de Sonhos, reúne vários personagens da tradição do mamulengo. Uma característica marcante deste estilo do teatro de bonecos é o desempenho do ator, que imprime um ritmo cativante, conseguindo prender a atenção das crianças e dos adultos através da versatilidade de linguagens.


ESTAÇÃO CULTURA RESGATANDO O CIRCO A trupe é formada pela tradicional família circense de Jaqueline Souza, importante artista circense, nascida no Circo Bombril, no qual apresentava com o pai, o Palhaço Bombril, esquetes e reprises, além de números de contorcionismo e acrobacias de solo, mas foi pelo circo-teatro que se apresenta até hoje. A família continua a tradição se apresentando no circo que o pai deixou de herança. .

A MALA DAS MAMULENGOS Espetáculo de mamulengos baseado no cordel de José Pacheco de mesmo nome. Uma brincadeira com bonecos, repleta de rimas e tiradas engraçadas, embalada com muito baião, retrata de forma bem humorada o conflito que se estabelece quando forças opostas se encontram e cada qual tenta impor seus interesses, por meio da poesia representada no teatro de mamulengos.


ESTAÇÃO CULTURA CIRCO SERAFIN Ao som dos bumbos, pratos, trompetes e potentes megafones, uma extravagante carroça colorida entra em cena, puxada por palhaços que convocam ao público anunciando a chegada do circo e do espetáculo que vai começar. Assim, no picadeiro, os bonecos protagonistas dos números interagem com os palhaços, recriando os espetáculos que se apresentavam nos antigos circos mambembes, em um atrapalhado show, apoiado em gags cômicas.

CUSTELINHA CIRCO Inspirado no universo circense, o palhaço Custelinha, de Ulisses Júnior, orgulhosamente apresenta “Custelinha Circo Show”, um espetáculo lúdico e interativo.


ESTAÇÃO CULTURA LOS CIRCO LOS Espetáculo que utiliza da linguagem do teatro de rua e modalidades circenses como acrobacias, malabarismo com diferentes objetos Com forte influência na palhaçaria, a relação entre os atores é cômica pelos “tipos” dos malabaristas e interação com o público.

CONFRARIA DOS VENTOS E COMPANHIA SONIQUETE FLAMENCA Espetáculo faz fusão entre o flamenco, a dança contemporânea e a música e cultura brasileiras. Os dois grupos apresentam o projeto “Nosso Flamenco”, um novo espetáculo que surge do encontro desses dois importantes grupos campineiros.


ESTAÇÃO CULTURA ESCOLA DE SAMBA LEÕES DA VILA PADRE ANCHIETA Escola de samba de Campinas. Foi criada em 1997 por um grupo de moradores da Vila Padre Anchieta, com a intenção de promover a integração entre os moradores e criar uma escola de samba à altura das tradições do bairro, que desde seu início é conhecido por ter sambistas considerados de grande qualidade. A agremiação desenvolve, além do samba, importantes ações na área social junto a famílias da Vila Padre Anchieta.

LADEIRAS DA MEMÓRIA Game simulador de carrinho de rolimã percorrendo as ruas de Campinas e pontos históricos da cidade.


ESTAÇÃO CULTURA EVENTO GASTRÔNOMICO Parceria com Associação dos Dirigentes de Estabelecimentos de Gastronomia – ADEGAS – núcleo de Sousas e Joaquim Egídio irá oferecer boa comida para o público em barracas na Estação Cultura. Foi elaborado um cardápio especialmente para a Virada Cultural. Restaurantes participantes: El Tambo, Estação Marupiara, Fogão Mineiro, Café Maritaka, Restaurante da Capela, Vila Paraiso. Também participarão do evento a Associação de Baianas do Acarajé e Cervejaria artesanal.


DIA 31 DE MAIO e 1º DE JUNHO TODA AS ATRAÇÕES SÃO GRATUITAS PALCOS ENDEREÇOS:

LARGO DO ROSÁRIO Av. Francisco Glicério, s/nº | Centro

TEATRO CASTRO MENDES Praça Correia de Lemos |Vila Industrial

ESTAÇÃO CULTURA (antiga Estação de Fepasa)

Praça Marechal Floriano Peixoto, s/nº |Centro

Estacionamento gratuito : Rua Francisco Teodoro, 1051 |Vila Industrial


Pelas ruas TRENZINHO O vagão Maria Fumaça levará o público para um passeio entre os palcos da Virada.


DIA 31 DE MAIO e 1º DE JUNHO

Música | Cultura Popular Arte Circense | Dança Evento Gastrônomico passeio de TRENZINHO pelos palcos

TODAS AS ATRAÇÕES SÃO GRATUITAS

Parceria

Apoio

Execução

Realização



Virada Cultural VereOuvir Especial