Page 1

I N F O R M AT I V O M E N S A L D O S E B R A E N O M A R A N H Ã O - A N O V - N 0 3 3 | N O V E M B R O D E 2 0 1 6

1ª EDIÇÃO DO TECH NORDESTE É SUCESSO Cerca de 4 mil pessoas foram ao Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, no Cohafuma, para participar das discussões que giraram em torno de cinco eixos temáticos – recursos hídricos, mobilidade urbana, tecnologia da informação e comunicação (TIC), energias limpas e resíduos. Foram três dias com 61 ações realizadas em cinco salas e contou com o apoio de nove instituições públicas e empresas privadas e a participação de outras 35 empresas que expuseram seus produtos em 18 quiosques e 16 estandes. Especial Tech Nordeste páginas 3 á 6

ARTESÃS MARANHENSES NO PRÊMIO SEBRAE TOP 100 DE ARTESANATO

PALESTRAS LEVAM INFORMAÇÕES SOBRE CRESCER SEM MEDO AO INTERIOR

Página 7

Página 7

PROJETO CAMINHOS CONCRETOS FOCA NA CADEIA DE VALOR DE FÁBRICA DE CIMENTO Página 8


SEBRAE/MA - ANO V - N0 33

2

O LEGADO DO TECH NORDESTE

T

udo que fazemos no Sebrae tem como objetivo implícito deixar algo de valor para a sociedade. E o TECH NORDESTE é dos exemplos que cristalizam esta intenção. Durante três dias levamos cerca de quatro mil pessoas para o Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana para debater ciência, tecnologia e inovação e discutimos como modificar e tornar sustentáveis os pequenos negócios na região Nordeste. Trabalhamos muito para que os 61 debates, painéis, workshops, oficinas, pales-

tras e talkshows trouxessem informações importantes para o futuro dos pequenos negócios no estado e dos nossos oito vizinhos. O TECH NORDESTE foi positivo para o Sebrae, para o Maranhão e para os pequenos negócios. O evento deixou um legado de aproximação entre as instituições que participaram do Fórum e sentimos que plantamos uma semente importante quando mostramos que a ciência, a tecnologia e a inovação aplicados aos negócios são fatores fundamentais para o desenvolvimento dos micro e pequenos negócios.

Facebook

Av. Prof. Carlos Cunha, s/nº, Jaracaty, São Luís-MA Fone: (98) 3133 5900 Central de Relacionamento: 0800 570 0800 www.sebrae.com.br www.ma.agenciasebrae.com.br www.facebook.com/sebraema @Sebrae_MA

O tuíte mais popular em nosso perfil no Twitter foi o A postagem que gerou mais interação entre os que anunciou a startup vencedora do DemoDay realizanossos seguidores do Instagram foi o vídeo do do no Startup Investor Day do TECH NORDESTE 2016. tipo “Boomerang”, em que a equipe da Unidade Os resultados da publicação foram: de Comunicação e Marketing do Sebrae se mostra 319 impressões 36 engajamentos preparada para a jornada do TECH NORDESTE 2016. 11 favoritos Confira os resultados: 5 retweets 262 visualizações 9 comentários Youtube 826 impressões O nosso canal no YouTube entrou no clima do TECH NORDESTE no mês de novembro e 664 alcance publicou as principais reportagens produzidas sobre o evento para a TV Sebrae. Você pode conferir, em detalhes, o que aconteceu em solenidades como a abertura oficial do evento. 67 envolvimento Confira no endereço bit.ly/tvsebrae

Edilson Baldez das Neves

Presidente do Conselho Deliberativo Estadual

João Martins

Diretor Superintendente

José Ribamar Morais Diretor Técnico

os debates sobre assuntos chave para o desenvolvimento regional, como é o caso de ciência, tecnologia e inovação. Afinal, a ideia de debater a fundo a importância desses assuntos para os pequenos negócios nordestinos nasceu no Sebrae do Maranhão. E ainda fomos além: propusemos um modelo de ação, executamos um evento pioneiro e fizemos outros Sebraes nordestinos ficarem com vontade de executar as próximas edições.

Twitter

Instagram

A conquista do Selo de Inspeção Estadual pelo Frigorífico GBoi, de São Bernardo, foi a publicação que gerou maior interação na fanpage do Sebrae no Facebook. A empresa é apoiada pela instituição desde o seu início, orientando para as adaptações técnicas e sanitárias exigidas pelo órgãos de controle e fiscalização do Estado. Confira os números da postagem: 6404 pessoas alcançadas 226 curtidas 5 amei 3 uau 28 comentários 34 compartilhamentos

Sebrae no Maranhão

O TECH NORDESTE é um marco na história da região por discutir caminhos para desenvolver o empreendedorismo na região Nordeste. Nas discussões entre dirigentes dos Sebraes estaduais percebemos que tínhamos desafios e um deles era ter a inovação como porta de saída para o desenvolvimento e a ideia surgiu quando discutíamos o que fazer. O primeiro está sendo aqui no Maranhão e já sentimos que é um formato de sucesso. E ficamos orgulhosos de mostrar que o Maranhão tem muito a contribuir com

Rachel Miranda Jordão

Edição e redação final

Raquel Araújo Medeiros

Projeto gráfico, diagramação

Diretora de Administração e Finanças Gerente da Unidade de Comunicação e Marketing

Responsabilidade Editorial

Unidade de Comunicação e Marketing

Samme Ribeiro

Nonato Passos e Filipe Aquino

Textos

Samme Ribeiro, Gisele Amaral Roseane Cardoso,

ouvidoria@ma.sebrae.com

Jheny Assis, Cristiane Gonçalves, Lorena Miranda, Angela Barros, Lidiane Reinaldo, Gilciléia Marques, Lucas Santos, Rosaline Dourado e Ernesto Batista.

Fotografias

Arquivo Sebrae Maranhão e Veruska Oliveira

Revisão

UMC / SEBRAE - MA


SEBRAE/MA - ANO V - N0 33

3

TECH NORDESTE LEVOU 4 MIL PESSOAS AO CENTRO DE CONVENÇÕES

A

primeira edição do TECH NORDESTE – Fórum de Ciência, Tecnologia e Inovação Sustentáveis para o Desenvolvimento da Região Nordeste – reuniu cerca de 4 mil pessoas no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, entre 16 a 18

de novembro. Este público participou de 61 ações entre palestras, workshops, cursos, oficinas, debates, talk shows e apresentações de trabalhos científicos e de pequenos negócios tecnológicos em 16 estandes, 18 quiosques e cinco salas.

Além disso, delegações de oito Sebraes dos estados nordestinos estiveram presentes no TECH NORDESTE. O diretor Técnico do Sebrae na Bahia e diretor regional da Abase Nordeste, Lauro Ramos, destacou a relevância do evento. “O TECH NORDESTE é um

marco na história da região por discutir caminhos para desenvolver o empreendedorismo no Nordeste. Nas discussões entre dirigentes dos Sebraes estaduais percebemos que tínhamos desafios e um deles era ter a inovação como porta de saída para o desenvolvimento e a ideia surgiu quando discutíamos o que fazer. O primeiro está sendo aqui no Maranhão e já sentimos que é um formato de sucesso”, comentou. E o evento terá continuidade. Na cerimônia de encerramento, foi anunciado que a segunda edição da TECH NORDESTE no ano que vem, será no Ceará. “Pernambuco e Alagoas também já se candidataram a sediar o evento”, disse Ramos.

EVENTO DEIXOU LEGADO PARA O ESTADO E PARA REGIÃO Para o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, o evento deixou um legado. “O TECH NORDESTE foi positivo para o Sebrae, para o Maranhão e para os pequenos negócios. O evento deixou um legado de aproximação entre as instituições que participaram do Fórum e sentimos que plantamos uma semente importante quando mostramos que a ciência, a tecnologia e a inovação aplicados aos negócios são fatores fundamentais para o desenvolvimento dos pequenos negócios”, afirmou. Ao comentar a importância do evento, o presidente do CDE do Sebrae e da Fiema, Edilson Baldez das Neves, destacou que discutir inovação é questão de sobrevivência para as MPEs. “Inovar deixou de ser opcional para virar competência de sobrevivência, principalmente no universo empresarial. Por isso, o Sebrae no Maranhão não só se sente horado em sediar a primeira edição do TECH NORDESTE, como também orgulha-se por ter sido a unidade federativa do sistema que idealizou este evento”, disse Baldez na abertura do evento.

SEBRAE FIRMA PARCERIAS COM A EMBRAPA E O SENAI NO TECH NORDESTE Durante o evento, o Sebrae ainda firmou parcerias com outras instituições: um termo de cooperação técnica com o Senai, assinada logo na abertura do evento, e parceria institucional nos estados Nordestinos entre os nove Sebraes estaduais da região e os oito escritórios da Embrapa com atuação na região. O diretor técnico do Sebrae, José Morais, que idealizou e apresentou o formato do evento para o Sistema Sebrae Nordeste, afirmou que a instituição e o estado não serão mais os mesmos. “O Sebrae do Maranhão puxou este trabalho e que foi encampado pelos Sebraes das demais unidades federativas do Nordeste. O estado será diferente porque tivemos aqui uma mostra de como a Ciência, tecnologia e inovação podem dar suporte ao desenvolvimento dos micro e pequenos negócios e contribuir para o desenvolvimento de um território”, comentou.


SEBRAE/MA - ANO V - N0 33

4

GIL GIARDELLI FAZ PALESTRA MAGNA

A

chamada 4ª revolução industrial, a “revolução dos makers”, foi tema de palestra magna do 1º TECH NORDESTE. Proferida pelo web ativista Gil Giardelli, a palestra “O Futuro da sociedade em rede e a digitalização dos negócios” destacou a fase pela

qual passa a humanidade, ressaltando que o fenômeno da “revolução dos makers” surgiu como resultado da inserção de produtos e serviços no cotidiano das pessoas – e que ninguém mais consegue viver sem aplicativos, serviços de streaming, canais online, e-commerces,

dentre tantos outros. “A tecnologia não é mais distante do nosso cotidiano, pelo contrário: integram o nosso dia a dia. Por isso, precisamos conviver com essas novas possibilidades de relacionamento, de negócios, de vida”, disse Gil Giardelli.

INOVAÇÃO AO ALCANCE DOS PEQUENOS NEGÓCIOS Desmistificar o conceito de inovação, mostrando que ideias práticas estão ao alcance de todo e qualquer pequeno negócio foi o recado dado pelo gerente de Inovações e Tecnologias Sustentáveis do Sebrae Nacional, Célio Cabral, que ministrou palestra durante o primeiro dia do TECH NORDESTE. “O Sebrae tem atuado para desmistificar o conceito de que inovação está ligada

apenas a tecnologia. Inovação pode ser um produto, processo, serviço, mercado, organização e até mesmo o pensar aquilo que já existe de forma diferente”, destacou Cabral. Ele também enfatizou a importância do empreendedor diferenciar uma ideia inovadora de um modismo, ou seja, aquela que não tem mercado disponível e, consequentemente, não gera nenhum lucro a empresa.

CONSUMO CONSCIENTE NO AMBIENTE EMPRESARIAL Promoção de um espaço empresarial mais saudável que gere produção e consumo sustentáveis, estiveram em debate no TECH NORDESTE. Na palestra “Mercado e Consumo Consciente”, analista do Sebrae Luanna Duarte, trouxe orientações sobre maneiras eficientes que as empresas podem adotar para se tornar mais sustentáveis, inovadores

e gerar melhores resultados para colaboradores e seus clientes. “Nas próximas décadas, para ser competitivas, as empresas deverão ser capazes de converter desafios em oportunidades, ao formular estratégias de negócios para contribuir para a solucionar problemas globais”, disse a palestrante.


SEBRAE/MA - ANO V - N0 33

5

AGRICULTURA IRRIGADA PARA DESENVOLVER O NORDESTE

A

Política Nacional de Recursos Hídricos Foi o tema das discurssões durante o Papo Com Especialistas sobre Recursos Hídricos, realizado durante o TECH NORDESTE 2016. O painel apresentou cenários de atuação das instituições, aliando-os às questões que perpassam o tema, especialmente as que impedem o desenvolvimento econômico da região a partir do uso sustentável dos recursos hídricos.

O potencial de uso deste recurso para a agricultura irrigada é imenso. “O potencial agrícola de um hectare de terra irrigada aumenta 3,5 vezes em comparação a um hectare que não utiliza a técnica”, disse João Carlos de Carli, da CNA. O uso da agricultura irrigada tornou-se necessidade diante do crescimento da população planetária, segundo o pesquisador da Embrapa Valdemício Ferreira. “A perspectiva

é que, até 2025, 68% da alimentação do planeta seja fruto de agricultura irrigada e essa realidade irreversível precisa ser difundida em nossa região”, defende Ferreira. Para César Viana, engenheiro agrônomo que representou a Faema durante o painel, os dados mostram que os recursos hídricos precisam ser usados com cautela para não comprometer a vitalidade das bacias hidrográficas.

MOBILIDADE FOI TEMA DE DEBATES NO TECH NORDESTE

U

ma das discussões realizadas no 1º TECH NORDESTE foi sobre mobilidade urbana no Maranhão, levantando questões sobre a locomoção de pessoas, o escoamento de produção e o tráfego de informações como fundamentais para a viabilidade do desenvolvimento e sustentabilidade do estado.

Para o presidente da Agência de Transporte e Mobilidade Urbana do Maranhão (MOB), José Artur Cabral Marques, um planejamento a médio e longo prazo, prevendo alternativas viáveis para melhorar a situação do sistema, precisa ser implementando o quanto antes. “A criação de um Sistema Metropolitano de Transporte gerido pelo Governo do

Estado e pelos municípios, propiciará a integração de modais e facilidade aos usuários do transporte público”, acredita Cabral. O mestre em administração, professor e coordenador da especialização Gestão Portuária da UFMA, Sergio Cutrim, trouxe informações relevantes sobre logística

portuária e sustentabilidade. “O planejamento dos sistemas de transporte é a nossa principal dificuldade. A importância está em trazer para o Maranhão especialistas que irão contribuir em uma discussão qualificada sobre a temática”, aponta Cutrim.


SEBRAE/MA - ANO V - N0 33

6

ENERGIAS LIMPAS SÃO ALVO DE DISCUSSÕES NO TECH NORDESTE

U

ltimo painel de debates do 1º TECH NORDESTE foi o que discutiu um dos eixos temáticos da ação: Energias Limpas. Quase 300 pessoas acompanharam as três horas de discussões sobre o cenário nordestino para geração de energias. Mediado pelo professor universitário Clóvis Oliveira (UFMA), o evento contou com a participação do chefe geral da Embrapa Meio Norte, Luiz Fernando Carvalho Leite, o pesquisador da Embrapa Energia Renováveis, Manuel Teixeira, e o executivo da CPFL Energia Renováveis, Ricardo Castelo.

Eles trataram do panorama energético do Nordeste sob diversos aspectos, como a produção e energia elétrica por meio da captação das forças dos ventos, biocom-

bustíveis e a adoção do Sistema Lavoura-Floreta-Pecuária como alternativa às formas tradicionais de preparação de campos para plantio.

O primeiro a falar foi Luiz Fernando Carvalho Leite, que tratou de tecnologias para pequenos agricultores com baixa emissão de carbono. Para ele, uma das grandes dificuldades no Nordeste é o baixo nível de conhecimento dos mais de 2 milhões de pequenos produtores rurais nordestinos. Já o pesquisador da Embrapa Energias Renováveis, Manuel Teixeira, explanou sobre biocombustíveis e biomassa, enquanto o executivo da empresa paulista de energia CPFL Renovável, Ricardo Castro, falou sobre o panorama da geração de energia elétrica por meio da captação da força do vento.

BANCOS ANALISARAM 31 PROJETOS EM RODADA DE APRESENTAÇÃO O Sebrae, em parceria com a Fapema, o Banco do Brasil (BB), BNB e Basa realizou uma rodada de apresentação de projetos para possível financiamento durante o 1º TECH NORDESTE. Na ocasião, foram apresentados 31 projetos de dez instituições de ensino e de três pesquisadores independentes em seis área de conhecimento – Ciências Agrárias, Ciências Exatas, Ciências Biológicas, Ciências Sociais Aplicadas, Ciências da Saúde e Engenharias. Os projetos foram selecionados dentro dos editais Fapema n º 25/2016 e n.º 26/2016 que, respectivamente, apresentaram trabalhos sustentáveis e de Propriedade Industrial. Para participar, os trabalhos precisavam apresentar soluções aplicáveis e relacionadas aos cinco eixos temáticos TECH NORDESTE: Mobilidade no Estado do Maranhão, Recursos Hídricos, Energia Limpa, Resíduos e TIC.


SEBRAE/MA - ANO V - N0 33

7

CRESCER SEM MEDO É TEMA DE PALESTRA NAS REGIONAIS DO SEBRAE

P

ara explicar as mudanças na lei geral das micro e pequenas empresas e a sanção do Projeto de Lei Complementar (PLC) 155\2016 Crescer Sem Medo, o Sebrae tem realizado uma série de palestra em todo o estado

para orientar o empresariado sobre as novidades do pacote de medidas que o governo traz para os pequenos negócios por meio da lei sancionada em 27 de outubro pelo presidente Michel Temer.

As palestras estão sendo ministradas pela analista técnica da instituição. Marise Abdalla, que já esteve em quatro regionais – Imperatriz, Açailândia, Bacabal, Presidente Dutra e Grajaú – e ainda terá agenda confirmada em pelo menos outras três. As palestras tem por objetivo sensibilizar o empresariado sobre as mudanças da lei, as inovações que ela inclui, além de despertar para as novas oportunidades de negócios, alertando ainda sobre prazos e como vai funcionar efetivamente. As novas regras entram em vigor logo após a regulamentação, que será feita em até 90 dias pelo

Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN), vinculado à Receita Federal. Uma das principais novidades da Lei é a ampliação do prazo de parcelamento de dívidas tributárias de micro e pequenas empresas, que poderão parcelar seus débitos oriundos de até maio de 2016; de 60 meses para 120 meses. Atualmente, cerca de 600 mil micro e pequenas empresas devem R$ 21,3 bilhões para a Receita Federal. Já no Maranhão são 8.500 negócios nessa situação, acumulando uma dívida de R$ 192 milhões, uma média de R$ 22.500 para cada empresa.

SEBRAE APOIA NOVO FRIGORÍFICO NO BAIXO PARNAÍBA O empresário Élcio Alves de Oliveira inaugurou oficialmente na 2ª quinzena de novembro o Frigorifico G Boi, em São Bernardo do Maranhão, apesar de já estar em operação desde meados de outubro. O empreendimento é resultado de um investimento de R$ 4,6 milhões e tem capacidade de abater até 400 cabeças por dia. O projeto começou a ser executado em 2013. Desde então foi acompanhado, em todos os detalhes da regulamentação do empreendimento, pelo Sebrae no Maranhão, ao dar consultorias tecnológicas, elaboração de plano de negócios e treinamento em boas práticas de fabricação e manipulação de alimentos.

MPES DO MA TÊM GANHOS DA PARCERIA SEBRAE-VALE Cento e vinte e sete empresas de São Luís, Santa Inês, Açailândia e Imperatriz concluiram as ações do Projeto de Encadeamento Produtivo Sebrae-Vale, que integrou um convênio nacional celebrado entre a instituição e a mineradora, cujo objetivo foi a promoção da competitividade e o desenvolvimento sustentável de fornecedores da cadeia de valor da multinacional. Em dois anos de trabalho foram realizados quatro eventos, 127 diagnósticos em Maturidade em Gestão, 120 elaborações de Planos de Ações, 20 cursos ofertados, cinco oficinas, 3.500 horas de consultorias complementares dos cursos e 1.742 horas de consultorias para os diagnósticos e planos de ação.

ARTESÃS MARANHENSE PREMIADOS NO PRÊMIO SEBRAE TOP 100 O Maranhão tem dois representantes entre os premiados do Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato: a Associação Buriti Arte - Mulheres de Fibra e o Ateliê de Cerâmica Julieta Guterres, ambos de São Luís. Conhecido como o Oscar do artesanato brasileiro, o evento vai reunir artesãos de norte a sul de todo o país escolhidos por especialistas em artesanato e gestão como os mais competitivos do Brasil. A diretora de Administração e Finanças do Sebrae no Maranhão, Raquel Jordão, acompanhou as artesãs Julieta Guterres e Silvânia Santos, representando Associação Buriti Arte, em Brasília


SEBRAE/MA - ANO V - N0 33

8

SEBRAE E CIMAR DESENVOLVERÃO PROJETO PARA MPE’S

O

Sebrae e cimenteira Cimar, que produz o cimento Bravo, assinaram um convênio de cooperação técnica e financeira para executar o projeto Caminhos Concretos, que terá como público alvo clientes da empresa. O projeto foi lançado nesta quinta-feira (24) no Hotel Luzeiros, e será desenvolvido entre 2016 e 2018.

O objetivo é desenvolver microempresas e empresas de pequeno porte da cadeia de valor da Empresa, visando o pleno atendimento aos requisitos da cadeia, que inclui pequenos construtores, produtores de artefatos de concreto, comércio de material de construção e empresas que fornecem serviços ligados a cadeia do cimento. O esforço tem o propósito de ampliar de negócios entre elas e me-

lhorias na competitividade das empresas envolvidas e da cadeia como um todo. “No Sebrae, entendemos que as grandes empresas devem servir de alavancador para os pequenos negócios que os orbitam e o projeto Caminhos Concretos vai exatamente ao encontro dessa premissa.”, disse o diretor superintendente do Sebrae, João Martins. Para o diretor industrial da Cimar, José Tarciso Piau, a atuação em conjunto com o Sebrae ajudará a dar sustentabilidade para os micro e pequenos negócios que se desenvolvem a partir da operação da cimenteira. “Acreditamos no processo que estamos começando hoje. O Foco na Gestão é importante para manter os negócios dos nossos clien-

tes saudáveis e prósperos. O Sebrae tem expertise em desenvolver projetos assim e cremos que teremos bons resultados desta iniciativa”, afirmou Piau. O projeto terá dois anos de duração e será desenvolvido em três fase que terão como base cinco focos estratégicos: Desenvolvimento empresarial dos pequenos negócios; Inserção da questão pequenos negócios nas políticas corporativas da Grande Empresa CIMAR; Acesso das empresas aos mercados; Desenvolvimento de ações de inteligência competitiva e a Criação de redes de aprendizagem. As três fases de desenvolvimento do projeto são diagnóstico empresarial, capacitação empresarial e aplicação de inovação e tecnologia desta cadeia de valor.

LANÇADO O CADERNO INOVA SENAI PARA VERÃO DE 2018 O Senai e Sebrae lançaram a 6ª edição do Caderno Inova Moda. O trabalho é resultado do Convênio firmado entre as duas instituições, cujo principal objetivo é fortalecer da competitividade industrial dos segmentos de moda e vestuário. O evento aconteceu na última segunda-feira (28), no Auditório Armando Gaspar, localizado na sede do Sebrae no Jaracaty.

Informe Sebrae - edição novembro/2016  

Confira as ações do Sebrae Maranhão durante o mês de novembro, com destaque para o TECH Nordeste, Fórum de Ciência, Tecnologia e Inovação Su...

Advertisement