Page 1


Iluminação Dominar o efeito da iluminação é primordial para se obter uma boa foto. Afinal, a iluminação ajuda a transmitir um sentido à imagem.

Fotos: tiradas ao nascer do sol e ao por do sol. Note a diferença de tonalidade na coloração da foto.


Iluminação Percebemos assim que a diferença de iluminação é capaz de mudar todo o sentido da imagem. Para a boa composição de uma imagem é preciso conhecer e dominar sobre os diferentes tipos de iluminação para assim usar a luz ao seu favor, aumentando assim a qualidade e a beleza de sua fotos. São os tipos de iluminação: naturais, artificiais e ambientes.


Iluminação Natural: é toda luz natural daquele ambiente. Esta luz é extremamente mutável, pois o clima e o horário são grandes fatores que interferem na iluminação.


Iluminação

Os três tipos de Iluminação A luz pode atingir um objeto em uma das três direções básicas. Ao entender isto, você irá reduzir o número de fotos perdidas e irá aprender a destacar a beleza da iluminação em suas fotos.

Iluminação frontal

Iluminação Lateral

Iluminação de Fundo


Iluminação

Iluminação frontal A luz vem de trás da câmera, ela atinge o objeto de frente. Esta é a maneira mais básica e infalível para você se orientar ao fotografar. Também é a melhor maneira de capturar um lindo céu azul ao fundo.


Iluminação

Iluminação lateral A luz atinge o objeto em um ângulo da lateral. A iluminação lateral realça a luz e a sombra, fornecendo uma aparência tridimensional aos objetos. Porém, ela exige algum conhecimento e experiência para controlar as luzes e sombras produzidas pela iluminação lateral.


Iluminação

A grande preocupação ao utilizar esse tipo de iluminação é que esta tira as definições do objeto no local onde a luz não incide perdendo assim profundidade e definições do objeto. Por isso, caso queira uma melhor definição utilize uma iluminação adicional.


Iluminação

Iluminação de Fundo A luz vem de trás do objeto - em outras palavras, diretamente para a câmera. Fotografar nesta situação normalmente irá reduzir o objeto a uma sombra. A técnica mais fácil é ligar o flash. Isto irá compensar a subexposição, assegurando que o objeto se destaque da luz de fundo.

Sem Flash

Com Flash


Iluminação Mas lembrando que você tem que estar numa distância mínima indicada pela potência do seu flash ou em outras situações pode ser utilizado um rebatedor ( um truque é utilizar uma superfície branca ou metálica que consiga refletir a luz para o objeto fotografado um exemplo bom é o isopor ou o protetor solar de para-brisas).


Iluminação

Luz do dia (tempo claro) A luz do dia é a iluminação mais fácil para fotografar. Mas se estiver lançando sombras fortes sobre o objeto, você deve tentar utilizar o flash ou um refletor.


Iluminação

Luz do dia (tempo nublado/chuvoso) A luz em dias nublados ou chuvosos é mais suave do que a luz de céu limpo, tornando se ideais para retratos atraentes e sem sombras.


Iluminação

Luz artificial (lâmpadas de luz incandescentes) As lâmpadas domésticas comuns produzem uma luz alaranjada, dando uma aparência quente às fotos.


Iluminação

Luz fluorescente Ao fotografar sob luz fluorescente, toda a imagem pode parecer esverdeada.


Iluminação

As diversas cores da luz do sol

Observe que com o passar do dia, a luz do sol muda não só de direção como também de cor: branca quando o sol está diretamente sobre a cabeça ao meio-dia; em seguida, mais amarelada durante a tarde e finalmente alaranjada com a aproximação do pôr do sol.


Iluminação O que é balanço de branco na fotografia


Iluminação

Você já reparou que, muitas vezes, fotografias tiradas no mesmo ambiente apresentam cores diferentes? Algumas ficam mais amareladas e outras, muitas vezes, com um tom mais azulado. Você sabe o que causa esse efeito? Essas variações de cor são resultado do balanço de branco feito pela câmera. Ou seja, muitas vezes a lente não consegue traduzir corretamente o que é branco no ambiente e distorce as cores na fotografia.


Iluminação O balanço de branco e o olho humano Cada um dos tipos de luzes diferentes que encontramos no nosso dia a dia produz um brilho com uma cor característica. Não apenas aquelas lâmpadas coloridas, que seriam os casos extremos, porém as lâmpadas comuns encontradas em todas as casas. Alguns tipos de fontes de luz produzem um brilho mais amarelado, outras possuem uma cor característica em tons de verde ou azul. Nós quase não percebemos isso, pois o nosso olho é capaz de, automaticamente, corrigir as diferentes tonalidades que encontramos por aí. Não apenas as lâmpadas, mas alguns ambientes que possuem paredes coloridas ou muitas superfícies de uma mesma tonalidade podem refletir a luz em tons característicos. Apesar de o nosso olho ser “treinado” para compensar essas diferenças, uma máquina fotográfica não tem a mesma capacidade. Ou, pelo menos, não de uma maneira tão eficaz.


Iluminação Diferentes tonalidades Todas as fontes de luz possuem brilhos em tonalidades características. Por exemplo, a luz do sol (em um dia sem nuvens) possui uma coloração levemente amarelada. Uma luz fria, fluorescente, pode ter tons mais azuis e algumas lâmpadas incandescentes são bastante amareladas

Nesta tabela é possível apontar algumas situações: por volta de 5200K está a luz do sol, a iluminação dos flashes das câmeras é encontrada entre 5500K e 6000K. Luzes de tungstênio (incandescentes) estão entre 3000K e 3200K aproximadamente, e um dia nublado tem uma iluminação com a tonalidade em aproximadamente 7000K a 8000K.


Balanรงo de branco no aparelho mรณvel

A

Automรกtico Incandescente Luz do dia Fluorescente Nublado

WB- WHITE BALANCE

Iluminação  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you