Issuu on Google+

Notícias do 3º ano A O grupo O ano acabou e o percurso foi repleto de desafios e conquistas. Vocês viveram intensamente experiências muito desafiadoras, não foi? Vamos recordá-las?

vêem como grupo e para isso se fortalecer a cada dia precisam se respeitar e colaborar uns com os outros. Lembrem-se sempre disso, ok?

Proponho que para o próximo ano vocês mantenham essa organização e comprometimento com o trabalho e também cuidem para cada pessoa da sala continue se sentindo parte desse grupo.

Como conquistas do grupo destaco a organização em sala; passaram a ouvir mais e melhor o que era colocado e consequentemente participaram com mais qualidade dos momentos coletivos. Algumas atitudes contribuíram para isso, como levantar a mão e esperar o outro, por exemplo, Desta maneira conseguiram, em muitos momentos, que todos tivessem a oportunidade de falar ou ler para a classe.

Outro ponto importante com o qual trabalhamos o ano inteiro foi o momento de término da atividade proposta em sala. O que fazer?

Brincadeiras bacanas, momentos de curtição e seriedade com o que é proposto, valorizam o que cada um sabe fazer de melhor e também nos ajudam a vencer nossos desafios, não acham?

Isso é muito importante! Mostra que cada vez mais se

Agora todos já tem a resposta e usam esse momento de maneira produtiva. Podem ler seus livros da biblioteca, gibis da sala, usar o caderno de desenho (e como foi usado!) ou até aproveitar para contar aquele “causo” para o amigo, desde que baixinho e sem atrapalhar quem está produzindo ainda!

Ciências Naturais Quantas experiências! Percebemos a escola com outros “sentidos”, Foi esse novo “olhar” que o trabalho de Ciências Naturais nos possibilitou nesse semestre. Sentir o cheiro dos diversos locais, parar para ouvir os sons de cada espaço em diferentes horários, tocar

cada objeto parando para pensar nas sensações que eles produzem em nós. “Sentimos” a escola de maneiras diferentes e foi muito interessante conversar sobre isso. Notar que cada um percebe e destaca cada elemento a sua maneira. Alguns compartilham as sensações produzidas e

outros destacam pontos de vista que não podíamos imaginar.

“ Quando terminar a lição podemos ler o livro da biblioteca, Dani?”


Página 2

Notícias do 3º ano A

Ciências Humanas A cidade de São Paulo e as interferências do homem na paisagem atual foi o tema de discussão e estudo durante o bimestre.

muitas pessoas tudo o que há de interessante por aqui.

Para isso, nos organizamos e escolhemos alguns lugares interessantes da cidade. Nos imaginamos como “guias” responsáveis por apresentar nossa cidade e saímos em busca de boas visitas.

Também conhecemos um pouco da organização administrativa da cidade pesquisando sobre as funções do prefeito e o que são as subprefeituras.

Visitamos os lugares escolhidos com nossas famílias e a partir das descobertas e imagens trazidas, traçamos e montamos um grande roteiro cultural da cidade. Produzimos folhetos que foram distribuídos durante a amostra cultural.

Encerramos o ano com um traçado interessante de fatos, permanências e mudanças da nossa cidade desde a sua fundação até os dias de hoje.

Desta forma, pudemos multiplicar o que aprendemos e nossas impressões sobre a cidade de São Paulo e compartilhar com

Língua Portuguesa Continuamos a leitura do “Saci” do Monteiro Lobato e a partir dela, construímos os cenários e personagens do Sítio para brincarmos com a história. Foi divertido! Mergulhamos no universo da entrevista e “brincamos” que entrevistávamos Monteiro Lobato, Maurício de Sousa, Pedro Bandeira e outros. Aprendemos como se elabora boas perguntas e que, para registrar a entrevista, não podemos criar ou inventar fatos ou informações.

e também ampliamos nosso repertório lendo outros tipos de texto como quadrinhos e revistas. Visitamos a biblioteca Monteiro Lobato, conhecemos o espaço e funcionamento. Ouvimos diversas histórias do Monteiro Lobato e sobre ela também através da bibliotecária de lá. Conhecemos alguns objetos que pertenceram a ele no Memorial montado lá.

A biblioteca foi um ponto importante no bimestre. Utilizamos o espaço para leituras

Matemática Os desafios foram muitos! Trabalhamos com a multiplicação e aprendemos calcular utilizando o algoritmo.

mos algumas formas a partir das já existentes e exploramos suas figuras geométricas.

Fizemos também algumas atividades de “quebra-cuca’, como o desafio dos palitos onde, em grupos, descobrimos e compartilhamos as possíveis soluções.

Ampliamos as formas de registro nas diversas situações problema utilizando assim o repertório trabalhado durante o ano.

Trabalhamos em geometria com o Tangran , um jogo muito antigo. Reconstruí-

Que venham novos desafios!


Volume 1, Edição 1

Página 3

Educação Física Neste trimestre iniciamos o trabalho Com as “Lutas Brincantes”, momento em que exploramos diferentes situações de ataque e defesa, atividades de contato e oposição. Também focamos na retomada de Jogos e esportes abordados ao longo do ano. Finalizamos este ano com os jogos Pan Americanos, praticando atividades com o 4º e 5º ano

Pique bandeira

Voleibol

Jogos Pan Americanos

Inglês Em Inglês neste bimestre trabalhamos com as partes do corpo e cada um desenhou e nomou as partes aprendidas. E, brincamos de “Do as I do – do as I say” com elas. Todos estamos afiadíssimos no assunto. Assistimos o filme Osmose Jones dando continuidade ao estudo de CH e ficamos interessadíssimos nesta história de dentro e fora do corpo. Lidamos com os wishes e aproveitamos para desenhar o nosso final para o “The Magic Carpet”; muitos desenharam o coelhinho, bunny, sendo o vencedor. Outros deram finais distintos, todos gostamos

demais de dar um final! Deixo aqui um grande abraço a cada um , e, uma mensagem que fiz a vocês, finalizada com uma citação sábia! Tudo de bom! Hands on, a step ahead Good thoughts towards the Universe Memories to build up, Living TODAY, making the difference, Walking on the PATH made of UNIQUE DOUGH, YOU!

Bearing in mind that: “No one can whistle a symphony. It takes a whole orchestra to play it!”


Música A cidade soa o som da pessoa Nas aulas de Musica, os alunos criaram uma trilha sonora para compor as animações das cidades.

Após esta etapa partimos para a análise das possíveis trilhas das animações. Essas ideias foram discutidas, escolhidas, colocadas numa sequência e gravadas. Cada cidade de Ítalo Calvino tem seu próprio tom.

A memória das sonoridades urbanas, misturadas aos sons da natureza, foram ponto de partida para pesquisas com o corpo, com instrumentos e sons eletrônicos. Uma cidade sonora com narrativas instrumentais, orais... ideias concretas ou

Artes São Paulo- uma cidade visível através das Cidades Invisíveis de Italo Calvino “As Cidades Invisíveis’’ de Ítalo Calvino coloca em cena o veneziano Marco Polo descrevendo para o grande Kublai Khan, o imperador dos tártaros, as inúmeras cidades que visitou em suas missões diplomáticas pelo império mongol. O desejo de Khan é montar o império perfeito a partir dos relatos que ouve. São lugares imaginários sempre com nome de mulher. Leonia, Sofrônia e Otavia foram as

idades escolhidas para as produções dos alunos dos 3º anos nas aulas de Artes Plásticas.

e o fio condutor dos trabalhos de animação em stop motion que os alunos produziram.

Refletimos sobre quais questões cada uma delas trazem e como essas cidades invisíveis poderiam conversar com a cidade de São Paulo.

Nas aulas de Musica, os alunos criaram uma trilha sonora para compor as animações das cidades.

O lixo, o descarte, o equilíbrio entre lazer e instituições formais, e a sustentabilidade através do cuidado com a natureza foram as ideias que permearam nossas conversas

O CD com o trabalho de animação segue pelos alunos.. Apreciem!!

Histórias e Brincadeiras Pique bandeira Guarani foi a brincadeira escolhida pelo 3º ano A para compor o relatório deste bimestre. Essa brincadeira foram as crianças guarani que ensinaram à Ana Claudia (autora do livro Um dia na aldeia brilho do sol), que ensinou para a Vivian, que passou para a gente e agora podemos ensinar outras crianças.

Pique bandeira Guarani Origem: Guarani (Rio de Janeiro) Número de participantes: 4 ou mais crianças Material necessário: 2 (dois) objetos que representem as bandeiras de cada time. Local adequado: Local bastante espaçoso (Quadra ou Quintal)

Regras: Para brincar, é preciso dividir o grupo em dois times com número igual de participantes. Cada time fica de um lado do campo, dividido ao meio por uma linha. Perto da linha que divide os campos é colocada uma garrafa PET (por exemplo), representando o time. As crianças precisam invadir o campo adversário e chutar a bandeira (garrafa) para longe. Se for pego, o jogador volta para o seu campo e tenta novamente.

A brincadeira só acaba quando os jogadores ficam cansados de tanto correr para lá e para cá.


Relatório de grupo 3ºA