Issuu on Google+

RELATÓRIO DE GRUPO 1º ANO C 2º TRIMESTRE DE 2013

DIANA TATIT NATÁLIA SATRIANO ELOISE GUAZZELLI MÔNICA HUAMBO PATRICIA VIOTTO VANDERLEI SANCHES


NESTE TRIMESTRE, DIFERENTE DO ANTERIOR NO QUAL OS ALUNOS FORAM OS RELATORES, NÓS PROFESSORES TRAREMOS UM POUCO DO TRABALHO REALIZADO, CONTANDO QUAIS FORAM AS PROPOSTAS, BEM COMO OS OBJETIVOS PEDAGÓGICOS POR TRÁS DE CADA ATIVIDADE. BOA APRECIAÇÃO! PROFESSORES DO 1º ANO.


FORMAÇÃO DE LEITORES NESTE PERÍODO, INVESTIMOS BASTANTE NAS DISCUSSÕES QUE UM LIVRO PODE DESENCADEAR. SE, NO PRIMEIRO TRIMESTRE, A LEITURA CAPITULADA DOS CONTOS DA RUA BROCÁ, DE PIERRE GRIPARI, TROUXE A AMPLIAÇÃO DO TEMPO DE CONCENTRAÇÃO PARA A LEITURA MEDIADA E O ENVOLVIMENTO QUE ELA PROPICIA, AGORA O GRUPO PODE DAR UM PASSO A MAIS NO CONTATO COM O TEXTO: A CONVERSA, AS OBSERVAÇÕES, AS RELAÇÕES COM OUTROS LIVROS, AS INFORMAÇÕES PARA ALÉM DA HISTÓRIA (COMO AUTORIA, EDITORA, ILUSTRAÇÃO ETC) FAZEM COM QUE APROFUNDEM SUAS LEITURAS, TORNANDO-SE LEITORES MAIS COMPETENTES. POR ISSO TEMOS OPTADO POR LIVROS MAIS CURTOS E INVESTIDO MAIOR TEMPO NA CONVERSA POSTERIOR A CADA LEITURA. ALÉM DAS LEITURAS MEDIADAS, À MEDIDA EM QUE SE TORNAM LEITORES MAIS FLUENTES, CRESCE A BUSCA POR UM CONTATO MAIS AUTÔNOMO COM OS LIVROS. PERCEBO QUE ELES SE TORNARAM VERDADEIROS USUÁRIOS DA BIBLIOTECA, ESCOLHENDO SEUS LIVROS COM PROPRIEDADE E CRITÉRIO, COMENTANDO SOBRE SUAS LEITURAS, FAZENDO INDICAÇÕES, EXPLORANDO COLEÇÕES OU TEMAS ESPECÍFICOS... ISSO NOS DEIXA VERDADEIRAMENTE SATISFEITAS!


LEITURAS AUTテ年OMAS E MEDIADAS.


FORMAÇÃO DE ESCRITORES DA MESMA FORMA QUE A LEITURA PODE SER MEDIADA, TAMBÉM OCORRE COM A ESCRITA. NESTE SEGUNDO TRIMESTRE FOCAMOS NA COMPREENSÃO E RECONHECIMENTO DOS GÊNEROS TEXTUAIS LISTA, BILHETE E LEGENDA. PARA DEMONSTRAR-SE COMPETENTE EM PRODUZIR TEXTOS NESSES DIFERENTES GÊNEROS, A CRIANÇA PODE SE VALER DE UM ESCRIBA MAIS EXPERIENTE. ASSIM, AGRUPADOS EM DUPLAS, ELES PRODUZIRAM TEXTOS MARAVILHOSOS.


SISTEMA NOTACIONAL TEMOS BUSCADO PROMOVER UMA AQUISIÇÃO DA ESCRITA CONVENCIONAL EM CONTEXTO. O “BILHETEIRO” DA SALA PROPICIOU GRANDES AVANÇOS PARA AQUELES QUE ESTAVAM HESITANTES PARA A ESCRITA AUTÔNOMA. PODER ESCREVER UM BILHETE PARA UM AMIGO, QUE IRÁ LÊ-LO E DEPOIS RESPONDER, TEM MAIS SENTIDO, MUITAS VEZES, DO QUE FAZER UMA ATIVIDADE. ESCREVER A ROTINA, QUE SERÁ LIDA POR TODOS AO LONGO DA TARDE, TAMBÉM! VEJO QUE SITUAÇÕES COMO ESSAS DERAM UM BOM IMPULSO PARA ALGUNS. NAS ATIVIDADES, OFERECEMOS SEMPRE O APOIO DA LEITURA, DA BUSCA POR UMA PALAVRA DENTRE OUTRAS, DA OBSERVAÇÃO DE COMO ESTÁ ESCRITO O QUE JÁ SE

CONHECE O CONTEÚDO E ASSIM POR DIANTE!


MATEMÁTICAS... “ABRAM O LIVRO NA PÁGINA 115!”. EIS QUE OS NÚMEROS SE TORNAM MAIORES, ASSIM COMO OS DESAFIOS. PARA ALÉM DOS PROBLEMAS, EXERCÍCIOS DE CONTAGEM, COMPARAÇÃO DE FORMAS GEOMÉTRICAS, ANÁLISE DE GRÁFICOS E TABELAS ENTRE OUTROS ASSUNTOS TRAZIDOS PELO LIVRO DIDÁTICO, OS CONTEÚDOS MATEMÁTICOS SE FAZEM PRESENTES TAMBÉM EM SITUAÇÕES E CONVERSAS CORRIQUEIRAS. NO NOSSO SUCATÁRIO, POR EXEMPLO, TEM UMA CAIXA DE “CILINDROS”! O TEMA DO SISTEMA MONETÁRIO, INTRODUZIDO PELO LIVRO, PROPICIOU UMA FREQUENTE BRINCADEIRA CHAMADA “JOGO DE COMPRA E VENDA”.


JOGO DE COMPRA E VENDA.


FOLCLORE A PARTIR DE UM TEMA DE INTERESSE DO GRUPO, QUE BRINCAVA FREQUENTEMENTE COM O PERSONAGEM SACI, INICIAMOS UM PROCESSO DE INVESTIGAÇÃO PARA CONHECER OUTROS PERSONAGENS E LENDAS FOLCLÓRICAS. O RESULTADO DESTE ESTUDO FORAM OS JOGOS QUE VOCÊS CONHECERAM. MAS POR DETRÁS DESSE PRODUTO FINAL HOUVE UM PERCURSO DE UMA PRIMEIRA VIVÊNCIA DE PROCEDIMENTOS DE PESQUISA, LEVANTAMENTO E CONFIRMAÇÃO DE HIPÓTESES E, PRINCIPALMENTE, REALIZAR O PLANEJAMENTO E A CONSTRUÇÃO PROPRIAMENTE DITA DOS JOGOS – E EM GRUPO!


ESTRETÁGIAS VARIADAS DE PESQUISA.


TRABALHO EM GRUPO.


DESENVOLVIMENTOS... JUNTO AO TRABALHO DAS ÁREAS ESPECÍFICAS, DEMOS GRANDE ESPAÇO À CONSTRUÇÃO DA AUTONOMIA, À EXPLORAÇÃO DA CRIATIVIDADE, COM FOCO EM PROCEDIMENTOS. NESSE SENTIDO, A CRIAÇÃO DE UM SUCATÁRIO NA SALA E DE UM “CANTINHO FIXO” DE CONSTRUÇÃO COM SUCATA FAVORECEU A AMPLIAÇÃO DA CONCENTRAÇÃO, O EMPENHO EM PROJETOS PESSOAIS E O ENCONTRO NO MOMENTO DE CHEGADA – ALÉM DO ENVOLVIMENTO ENTUSIASMANTE DE ALGUNS NESSA ATIVIDADE.


ATIVIDADES OCASIONAIS, PARQUE E CANTINHOS.


UM QUEBRA-CABEÇA BELO E COMPLEXO INICIAMOS O ANO NOS CONHECENDO MELHOR: 19 PECINHAS E 2 PEÇONAS, BUSCANDO SE ENCAIXAR PARA FORMAR UM TODO MAIS OU MENOS COESO. NESTE SEGUNDO TRIMESTRE A CENA JÁ ERA OUTRA, UM MOMENTO DE CONSOLIDAR CONQUISTAS, ESTREITAR RELAÇÕES, APROFUNDAR CONHECIMENTOS. A PRIMEIRA MARCA DESSE PERÍODO, PORTANTO, FOI A CONCLUSÃO DO TRABALHO DE FORMAÇÃO DE GRUPO. O QUE SIGNIFICA SER UM GRUPO? É PERCEBER LIMITES AO MOVIMENTO E AOS DESEJOS INDIVIDUAIS EM NOME DE UM TEMPO E UM ESPAÇO QUE SÃO COMPARTILHADOS COLETIVAMENTE. NEM SEMPRE ISSO FOI FACILMENTE GARANTIDO. CREIO QUE ESTE FOI UM TRIMESTRE DE GRANDE INVESTIMENTO NAS RELAÇÕES E AJUSTES PARA UMA MELHOR CONVIVÊNCIA COLETIVA.


OLHANDO ATRAVÉS DESSE “QUEBRA-CABEÇA” PODEMOS VER A BELEZA DE CADA PEÇA E A BELA COMPOSIÇÃO QUE, JUNTAS, ELAS FORMAM. PROF.AS DIANA TATIT E NATÁLIA SATRIANO


ARTES PLÁSTICAS “EU NÃO TINHA NENHUM BRINQUEDO QUANDO CRIANÇA. ENTÃO, SONHAVA TODO DIA COM BRINQUEDOS INTERPLANETÁRIOS. É BOM PODER DE SONHAR COM O QUE QUISER. IMAGINAÇÃO É NECESSÁRIA, TANTO AO ARTISTA COMO AO CIENTISTA OU A QUALQUER PESSOA.’’

FERNANDO DINIZ ACERVO DO MUSEU DE IMAGENS DO INCONSCIENTE/RJ.

SONHAR, IMAGINAR, BRINCAR ESSAS FORAM AS PISTAS PARA OS TRABALHOS DOS 1º ANOS NAS AULAS DE ARTES PLÁSTICAS DO TRIMESTRE. DESDE OS ABAYOMIS, BONEQUINHAS CONSTRUÍDAS DE FIOS DE PANO DE ORIGEM IORUBÁ ATÉ REPRESENTAÇÕES DE OBRAS DE TARSILA DO AMARAL E CANDIDO PORTINARI SERVIRAM COMO NUTRIÇÃO E ASSUNTO PARA AS PRODUÇÕES PLÁSTICAS DOS ALUNOS. ELES DESENHARAM, PINTARAM E CONSTRUÍRAM. DESENVOLVERAM HABILIDADES E EXPERIMENTARAM POSSIBILIDADES DE REPRESENTAÇÕES. PROF.ª ELOISE GUAZZELLI


MÚSICA ESTE TRIMESTRE, VIVENCIAMOS A MÚSICA POR MEIO DA AUDIÇÃO DE CONTOS SONOROS. PASSOU POR NÓS “O VÔO DO BEZOURO” (DA ÓPERA DO CZAR SALTAN DE NIKOLAI RIMSKY KORSAKÒV), NUM ANDAMENTO RÁPIDO, CROMÁTICO, AGUDO. À LUZ DE VELAS CONHECEMOS O CONTO DE ASSOMBRAÇÃO DO CAIPORA, O PROTETOR DAS MATAS BRASILEIRAS. FLAUTA, VIOLÃO, CANTO E OUTROS INSTRUMENTOS ACÚSTICOS PREENCHERAM O ESPAÇO DA SALA DE AULA. LIVROS E REVISTAS ILUSTRARAM A FAMÍLIA DOS INSTRUMENTOS DA ORQUESTRA, PARA FAZER APARECER E SOAR “O PEDRO E O LOBO” DO RUSSO SERGUEI PROKOFIEV. VIMOS QUE QUANTO MAIORES SÃO OS INSTRUMENTOS, MAIS GRAVES VÃO FICANDO, QUE OS TIMBRES SÃO DIVERSOS, QUE PODEMOS RASPAR OU BELISCAR AS CORDAS. OUVIMOS CADA UM RELACIONANDO OS TEMAS DOS PERSONAGENS ÀS FAMÍLIAS DAS CORDAS, PERCUSSÃO, SOPRO DE MADEIRA E SOPRO DE METAL. CONTO DAQUI, CONTO DALI, E UMA FESTA JUNINA NO MEIO, PARA LEMBRAR QUE O BRASIL É GRANDE E QUE ESSA CULTURA DEVE FAZER PARTE DA NOSSA FORMAÇÃO COMO PESSOA...


NA FESTA JUNINA DANÇAMOS O CAROÇO, UMA DAS DIVERSAS DANÇAS DO MARANHÃO, ESTADO MUITO RICO EM MÚSICA, BRINCADEIRAS DE RODA E DANÇAS. FORAM ALGUNS ENSAIOS ANIMADOS E COM UMA INTEGRAÇÃO DE GRUPO ESPECIAL. CONTINUAREMOS COM A APRECIAÇÃO DE OBRAS, DE NATUREZAS VARIADAS: ERUDITA, POPULAR, ESTRANGEIRA, NACIONAL. ELAS NOS PERMITIRÃO VIVENCIAR A REPRESENTAÇÃO DE UM DESSES CONTOS, ESCOLHENDO PERSONAGENS, MÚSICAS, PARA QUE AS CRIANÇAS POSSAM SER AS PROTAGONISTAS NESTE MOMENTO. ESTA É UMA TURMA QUE SE CONCENTRA QUANDO OUVE HISTÓRIAS, TOCA E CANTA. EM GERAL JÁ ESCOLHEM SEUS PAPÉIS NO GRUPO, DECIDINDO SE QUEREM SER MÚSICOS, CANTORES OU ATORES. FAZEM VÁRIAS COISAS AO MESMO TEMPO E PRODUZEM COM MAIS QUALIDADE EM ATIVIDADES CURTAS, BEM DIRIGIDAS. AH, IA ESQUECENDO DE CONTAR QUE ASSISTIMOS UM DVD SOBRE O VILLA LOBOS, REALIZADO NA SALA SÃO PAULO. AS CRIANÇAS GOSTARAM MUITO!!!! DEPOIS DE UM TRIMESTRE INTENSO, GUARDAMOS UM FÔLEGO PARA O FINAL... MAS ISSO É SURPRESA. ATÉ LÁ. PROFª. MONICA HUAMBO


HISTÓRIAS E BRINCADEIRAS

“TENHO UM LIVRO SOBRE ÁGUAS E MENINOS. GOSTEI MAIS DE UM MENINO QUE CARREGAVA ÁGUA NA PENEIRA.

A MÃE DISSE QUE CARREGAR ÁGUA NA PENEIRA ERA O MESMO QUE ROUBAR UM VENTO E SAIR CORRENDO COM ELE PARA MOSTRAR AOS IRMÃOS.

A MÃE DISSE QUE ERA O MESMO QUE CATAR ESPINHOS NA ÁGUA. O MESMO QUE CRIAR PEIXES NO BOLSO.

O MENINO ERA LIGADO EM DESPROPÓSITOS.

QUIS MONTAR OS ALICERCES DE UMA CASA SOBRE ORVALHOS...”

MANUEL DE BARROS O MENINO QUE CARREGAVA ÁGUA NA PENEIRA


ESSE É O 1º ANO DAS GRANDES INVENÇÕES. JORNAL E FITA CREPE SE TRANSFORMAM EM BONECAS, UMA CORDA BEM AMARRADA NA ÁRVORE VIRA UM DELICIOSO BALANÇO, PALITOS DE SORVETE COLORIDOS SÃO LÁPIS DE COR PARA DESENHAR NAS PAREDES, AS HISTÓRIAS VIRARAM BRINCADEIRAS E AS BRINCADEIRAS DELICIOSAS HISTÓRIAS... O COMEÇO DESSE TRIMESTRE FOI UM ENORME DESAFIO: “NÓS NÃO QUEREMOS ESCUTAR HISTÓRIA, NÓS QUEREMOS BRINCAR!” ELES ME DIZIAM. A PRINCÍPIO PRECISEI INSISTIR BASTANTE ATÉ QUE ELES PERCEBESSEM QUÃO BACANA E DIVERTIDO PODERIA SER ESSE MOMENTO TAMBÉM. AOS POUCOS AS HISTÓRIAS CONTADAS COMEÇARAM A FAZER PARTE DO FAZ-DE-CONTA, UM PEDAÇO DE LÃ VERMELHA SE TRANSFORMOU NO SANGUE DA HISTÓRIA “O DEDO SANGRANDO”, UMA BOLINHA TRAZIDA DE CASA VIROU O OVO DA “VACA QUE BOTOU UM OVO” E ASSIM O GOSTO POR OUVIR HISTÓRIAS FOI FICANDO CADA VEZ MAIOR. ESTAMOS CHEGANDO AO FINAL DE UM TRIMESTRE, AVANÇAMOS E CONQUISTAMOS MUITAS COISAS BACANAS JUNTOS. NESSE PRÓXIMO TRIMESTRE CONSTRUIREMOS ALGUNS BRINQUEDOS PARA USO NAS AULAS. COLOCO COMO MAIOR DESAFIO PARA ESSA TURMA O CUIDADO E A ORGANIZAÇÃO DESSES NOSSOS MATERIAIS. SEGUIREMOS CARREGANDO ÁGUA EM PENEIRAS, CRIANDO HISTÓRIAS, BRINCADEIRAS, BRINQUEDOS E TUDO MAIS QUE A NOSSA IMAGINAÇÃO E NOSSOS SONHOS PERMITIREM. PROFª. PATRÍCIA VIOTTO


EDUCAÇÃO FÍSICA LEMBRAR DE ONDE SURGIRAM OS JOGOS NÃO É QUERER SER NOSTALGICO; É, SIM, RESGATAR UM “TESOURO” GUARDADO NA NOSSA INFÂNCIA, NA DOS NOSSOS PAIS E AVÓS. (BRINCAR: CRESCER E APRENDER/ADRIANA FRIEDMANN) EXPERIMENTAR, VIVENCIAR BRINCADEIRAS E JOGOS DIRIGIDOS FOI A LINHA DE CONHECIMENTO PENSADA PARA ESTE GRUPO NO 2º TRIMESTRE. O JOGO INFANTIL... PROPOSTA MOTORA VIVENCIADA INTENSAMENTE NAS AULAS E QUE EXTRAPOLA O SIMPLES ATO DE BRINCAR, POIS SE TRATA DE UM MOMENTO EM QUE OS ALUNOS ESTÃO SE COMUNICANDO COM O MUNDO,

SE

EXPRESSANDO

CORPORALMENTE,

NEGOCIANDO

E

APRENDENDO COM OS DIFERENTES COLEGAS QUE COMPÕEM ESSES MOMENTOS DE INTENSA MOVIMENTAÇÃO.


REALIZAMOS DIFERENTES JOGOS COMO “RIO VERMELHO, LIMPA CASA, CURUPIRA, PESCADOR, TIJOLINHO, BOLA NA CAIXA, ZUMBI”, ENTRE OUTROS MUITO APRECIADOS PELOS ALUNOS. SEMPRE RESSALTANDO A FUNÇÃO DE CADA COLEGA DENTRO DAS PROPOSTAS, O CUIDADO COM O CORPO DOS AMIGOS E A IMPORTÂNCIA EM DIVIDIR DÚVIDAS, DIFICULDADES E TODAS AS CONQUISTAS OBSERVADAS PELOS ALUNOS E

INDICADAS PELO PROFESSOR. NOS NOSSOS MOMENTOS DE RODA, AS DISCUSSÕES SÃO TRABALHADAS DE FORMA A PROMOVER O DIÁLOGO, APRESENTAÇÃO DOS DIFERENTES PONTOS DE VISTA E A PONDERAÇÃO E NEGOCIAÇÃO. AS DISCUSSÕES

FAVORECEM A PERCEPÇÃO DAS SITUAÇÕES QUE INTERFERIRAM NO DESENVOLVIMENTO DO JOGO, MAS AINDA FICANDO COMO DESAFIO PARA O GRUPO UM MAIOR APROVEITAMENTO DOS JOGOS PRATICADOS NAS AULAS.

PROFOS. VANDERLEI AGUIAR E VANESSA



1c relatorio 2tri