Issuu on Google+

Fotos: Marcio Saiki

internacional

Marcelo Célio

Experiência americana com criatividade de paulistano Fotógrafo de casamentos brasileiro, radicado na Califórnia, aposta no ensaio de noivos como diferencial de mercado

Flávio Scorsato em visita ao Brasil

H

á dez anos o paulistano Flavio Scorsato mora em San Diego, nos EUA, e há cinco está no mercado de casamentos, atuando principalmente na Califórnia. Além de realizar as reportagens, ele faz engagement sessions, como chamam os ensaios de noivos. Cada um deles é bastante diferenciado, montado de acordo com as preferências do casal. Para ele, é muito importante conhecer os clientes e personalizar a sessão: “Geralmente o serviço é contratado um ano antes da cerimônia e faço esse ensaio três meses antes. Conhecendo as noivas fico sabendo de histórias in-

78 FHOX junho/julho 2011 www.fhox.com.br

teressantes e o gosto do casal. Já tenho um roteiro para entrevistá-los.” Segundo ele, o trabalho também muda a dinâmica no dia do casamento: “No dia da cerimônia, a cobertura é quase 100% fotojornalismo. O casal geralmente está muito tenso. É também por isso que o ensaio de noivos é tão importante e está incluso em quase todos os meus pacotes. É um quebra gelo, além de produzir fotos que refletem o estilo do casal e são para a vida inteira. E quando chegar o casamento eles vão estar muito a vontade comigo”. Scorsato também usa as engagement sessions para ações de marke-

ting bem interessantes. Pequenos cartões de visita com as fotos do casal são distribuídos no início da cerimônia e cartões postais também podem ser personalizados. São lembranças para os convidados com retorno para o fotógrafo. As viagens são constantes, já fotografou casamentos em destinos como Nicarágua e México. Mesmo tendo fi-

cado distante da terra natal por cinco anos, Scorsato pretende estabelecer uma carteira de clientes nacionais, que atenderá durante a baixa temporada nos Estados Unidos. “Dezembro e janeiro são meses em que se casa menos lá.” Longe dos casamentos - Como seus trabalhos são agendados com mui-

ta antecedência, ele pode se dedicar em paralelo ao fotojornalismo em importantes coberturas para agências de notícias. A Copa do Mundo na África do Sul foi o último dos grandes eventos. Em seus planos, já tem agendadas vindas ao Brasil para cobrir a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Ele ainda trabalha como fotógrafo de luta livre, UFC (Ultimate Fighting Champioship). n

www.fhox.com.br junho/julho 2011 FHOX 79


Materia Revista Fhox