Page 1

Ano 04 | Nº 43

Dez 2016 - Atibaia/SP “O anjo disse-lhes: “Não temais, pois anuncio-vos uma grande alegria, que será para todo o povo” (Lc 2, 10-11)

Como é lindo ver que nosso caminho de acesso ao Santuário está quase pronto, graças a sua ajuda. Passo a passo estamos conseguindo avançar em nossa obra que chegará até o cruzeiro. Por isso, precisamos da sua doação. A sua generosidade aliada ao nosso trabalho deixará nosso Santuário cada vez mais acolhedor. Obrigada por sua ajuda!

“Divino Infante, enlaça-nos no mistério de tua pequenez filial! Introduze-me no milagre de santo amor e, assim como te tornaste Filho dos homens,dá que eu me torne um filho de Deus, agora e num perene e eterno Natal. Amém! (Pe. José Kentenich)

Faça parte da Campanha

Família Mãe e Rainha Fique por dentro Venha participar com sua família e seus amigos da Festa de Natal da Família Mãe e Rainha, no dia 18 de dezembro, com missa às 15 horas. Participe desse momento especial de bênçãos e do encontro com a Mãe e Rainha e seu filho Jesus. Confira a programação de Natal em nosso site: www.santuariodeatibaia.org.br

Skype: secretariampatibaia ou mp.atibaia_recepcao

Logo será Natal! Como você está| preparando o seu coração para vivenciar este dia de luz? Certamente você fazparte daqueles que seguiram o itinerário proposto para o Ano Santo da Misericórdia, e por isso, nestes dias que antecedem a vinda do nosso Redentor, poderão vivenciar de maneira mais intensa o verdadeiro sentido desta solenidade: Natal com o brilho da Misericórdia! Porque Natal é o “Dia de misericórdia, em que Deus Pai revelou à humanidade a sua imensa ternura. Dia de luz que dissipa as trevas do medo e da angústia. Dia de paz, em que se torna possível encontrar-se, dialogar e, sobretudo, reconciliarse. Dia de alegria: uma “grande alegria” para os pequenos e os humildes, e para todo o povo” (cf. Lc 2, 10 - Papa Francisco, 25.12. 2015). Como é bom nos encontrarmos diante do presépio para contemplar o grande milagre: o próprio Deus que vem a nós em forma de criança. Sua presença vem nos dizer que celebrar o Natal significa que a alegria familiar deve ser o tom fundamental da vivência desta Noite Santa. Que encanto traz este mistério de amor, porque reina entre nós a verdadeira Luz, o Deus Menino, que vem para dissipar todo o medo, tristeza e discórdia! O Natal, celebrado de forma cristã, é sempre um acontecimento que renova nossa família. Qual é a família que não precisa ser renovada a partir de dentro? O que precisa ser reconciliado em sua família? “(...) Deixemos que lágrimas de arrependimento inundem os nossos olhos e lavem o nosso coração. Disto todos temos necessidade” (Papa Francisco 25.12.15). Façamos deste Natal a festa do abraço e da paz! Com Maria, nossa Mãe Imaculada, diante do presépio, entoemos nosso cântico de gratidão a Deus, por tudo de bom que Ele proporcionou a nossa família durante todo ano. E rezemos por aqueles que sofrem por falta do mais necessário. Seria muito belo, se na Noite Santa, nos aproximássemos do presépio com uma cartinha ao Menino Jesus. Nela podemos colocar nossa gratidão e reconhecimento pelas manifestações do amor do Pai que reconhecemos neste ano de 2016. Os pedidos serão a expressão da alegre confiança que o Pai proverá, também no futuro, tudo o que precisamos. Depositemos na manjedoura nosso projeto para o ano de 2017. Hoje quero agradecê-lo, cordialmente, por vocêfazer parte da “Família Mãe e Rainha”! Graças a sua colaboração nossos projetos de 2016 puderam se encaminhar bem e juntos somos motivados a continuar investindo em novas melhorias no sentido da infraestrutura para acolher a todos os peregrinos que diariamente chegam ao Santuário, para renovarem sua caminhada de fé. Reconhecendo a sua valiosa contribuição para tornar o Santuário da Mãe e Rainha de Schoenstatt sempre mais um belo lugar, levo suas intenções e toda a sua família diante do Deus Menino reclinado no presépio, no Santuário, nosso Belém. Conto com você neste novo ano que logo iniciaremos.

Facebook: facebook.com/campanhadamaeperegrina

www.maeperegrina.org.br www.santuariodeatibaia.org.br

Ligue: (11) 4414-4249 EXPEDIENTE Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt Atibaia/SP Editora responsável: Ir. Doralice Maria de Souza

Diagramação: Daniel Ramos (Amex) Revisão: Ir. Ana Paula Hyppólito Fotos: Arquivo do Santuário Impressão: Edições Aliança

Ir. Doralice Maria de Souza Coordenadora do secretariado da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt


Um Natal à luz da misericórdia! É lindo pensar que neste ano muitas famílias que fixaram na entrada de sua casa o símbolo da porta da misericórdia, certamente farão a mesma experiência de Maria e José. Na pobre gruta de Belém, contemplarão e adorarão a grande Luz da misericórdia, o Menino Deus! O sentimento de alegria por estar abrigado no amor misericordioso de Deus se fez presente no coração de cada membro da nossa família, que foi convidada a vivenciar este Ano Santo e por ele se deixar transformar. Neste Natal uma centelha de luz há de brilhar no lar de cada família, e a partilha será: a misericórdia presenteada uns aos outros! Ir. M. Franciane Castelani Sub-secretariado Campanha da Mãe Peregrina São Paulo (SP)

Este ano o Natal será diferente, por que ... A cada ano a expectativa pela preparação para o Santo Natal é sempre cheia de entusiasmo, de alegrias, de luzes, presentes, mas quando, de fato, vai se aproximando a Noite Santa do Natal, vemos que tudo isso ainda não completa o verdadeiro sentido que nos reúne, como família, para celebrar, pois Natal é tempo de Deus! O amor misericordioso do Pai se manifesta na presença de uma criança reclinada na manjedoura, esta é a essência do Natal: a presença de Deus em nosso meio. Por isso, nosso olhar, nosso coração, enfim todo o nosso ser, só encontra verdadeira alegria quando está na presença do Redentor. Com Maria Imaculada vivamos este tempo de recolhimento, de silêncio e oração, porque foi no silêncio do seu coração que ela gerou o Filho de Deus.

Com Maria vivamos este tempo de espera da vinda do Senhor. Aprendamos com o seu exemplo a acolher os pequenos momentos em que Jesus passa na nossa vida e pede uma resposta pronta e generosa, porque, é a partir daí, que somos agraciados com uma nova luz que há de irradiar calor, brilho e direção também em nossa família. “O Verbo, que encontrou morada no ventre virginal de Maria, na celebração do Natal vem bater novamente à porta do coração de cada cristão: passa e bate. Cada um de nós é chamado a responder, como Maria, com um “sim” pessoal e sincero, colocando-se plenamente à disposição de Deus e da sua misericórdia, do seu amor... Quando nós sentimos no nosso coração: ‘Gostaria de ser melhor… Estou arrependido disso que fiz…’ É

justamente o Senhor que bate. Ele faz você sentir isso: a vontade de ser melhor, a vontade de permanecer mais próximo aos outros, a Deus. Se você sente isso, pare. É o Senhor ali! E vá fazer uma oração, talvez vá à confissão, para limpar um pouco… isso faz bem. Mas se lembre bem: se sente esta vontade de melhorar, é Ele que bate: não o deixe passar”! (Angelus com o Papa Francisco - 21/12/14). Podemos dizer numa só voz: este Natal será diferente! Porque aprendi que minha família é casa da misericórdia! Descobri que posso olhar o outro com olhos de misericórdia e encontrar pessoas que também me olham com misericórdia. Que obras de misericórdia se traduzem em gestos pequenos da vida cotidiana. Que Deus me ama e me acolhe mesmo em minhas limitações. E s t e Natal será diferente, porque além da minha família, aproximadamente 150.000 famílias vivenciaram a catequese familiar que sua família é casa da misericórdia! Isso há de fazer a diferença em nossas dioceses, cidades e paróquias. Que belo saber que o tema da misericórdia, que faz parte da essência da missão da nossa Igreja, perpassou o mundo, presenteando um clima de esperança e benevolência a tantos que abriram o seu coração para acolher o anúncio de Jesus que ressoa ainda hoje: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia” (Mateus 5,7).

“Cada pessoa reage de maneira diferente, de acordo com sua realidade. Este Ano Santo trouxe a cada família o desejo de ser melhor, certo vazio que havia foi preenchido de maneira certa e necessária, cada semente que foi plantada no coração, agora tem a chance de desabrochar e trazer grandes frutos”.

“Foi surpreendente a expectativa por cada encontro de preparação “Minha família, casa da misericórdia”! A acolhida e a preocupação com o próximo são virtudes que cada família levará consigo, para serem colocadas em prática e que nos ajudarão a sermos misericordiosos com o próximo”.

Claúdia Maria Lindmam Lopes Limeira (SP)

Maria de Fátima Mesquita Aguiar- Niterói (RJ)

Muitos lares foram alcançados pela Misericórdia de Deus graças a campanha Minha Casa, Casa da misericórdia. Foi um momento maravilhoso dentro do Ano Santo. Agradeço as Irmãs de Maria o apoio e incentivo. Todas as famílias que participaram ficaram reavivadas pela fé e motivadas a praticarem as obras de misericórdia. Obrigado Mãe Rainha pela forte intercessão junto a Jesus. Padre Wagner Paróquia Cristo Rei Montes Claros (MG)

“O Natal de cada família vai ser diferente neste ano. A chance de começar de novo, agora como família mais unida na misericórdia, é de grande valor. Vimos pessoas praticando o que aprenderam nos encontros de formação, por exemplo uma missionária presenteou aos sobrinhos o símbolo da porta da misericórdia, para que suas famílias sejam casa da misericórdia”. Nadir da Silva Pereira Jundiaí (SP)

“Este Natal será diferente! Nossas famílias se prepararam para ser casa de misericórdia!” Aprendemos que a porta da nossa casa também deve ser porta da misericórdia e que o o perdão, começo e sustento de tudo, deve estar em nossas famílias. Aprendemos que para chegarmos até a misericórdia de Deus devemos ser mais humildes, perdoarmos nossos irmãos, procurar a reconciliação e viver as obras espirituais e corporais de misericórdia, ou seja, usar de misericórdia para com todos os que se aproximam de nós e ser canais de misericórdia para com as pessoas que amamos e com o próximo. Ser instrumentos para que o amor de Deus chegue a todos. Sem misericórdia não conseguiremos ajudar as pessoas que vivem feridas e afastadas. Quando somos “misericordiados”, isto é, quando percebemos o amor de Deus por nós, mesmo diante de nossas limitações, aprendemos também a ser misericordiosos com o próximo. O amor nos transforma e nos educa. Claúdia Maria Cotta Silva Ferraro Diocese de Taubaté (SP)

Dezembro/2016  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you