Issuu on Google+

editorial

informativo

transparência - ousadia - respeito às ideias

Mudar é desadaptar-se!

É preciso! É possível! Observa-se há algum tempo na UTFPR um movimento crescente por mudanças. O atual modelo de gestão, engessado e impositivo, não condiz mais com os anseios das pessoas que aqui trabalham e estudam. Urge a necessidade de profissionalizar a reitoria e queremos uma Universidade de verdade, mais autônoma e com IDENTIDADE. Queremos uma Universidade com mais TRANSPARÊNCIA, ousadia e RESPEITO às opiniões. Queremos uma Universidade real, de fato e de direito. Sob esse prisma não devemos ser encarados como oposição, pois o que defendemos são os valores fundamentais da UTFPR. Defendemos a ÉTICA nas relações, o RESPEITO ao trabalho dos professores e técnicos administrativos, o investimento em PESQUISA e TECNOLOGIA. E uma relação sólida e proativa com a SOCIEDADE.

Schiefler participa da posse dos novos servidores da UTFPR em 2011.

Uma das metas é tornar a reitoria mais próxima do dia-a-dia dos alunos.

Devemos ser sempre uma instituição de ponta, voltada para a sociedade e não apenas para pequenos interesses internos. Temos que ser uma verdadeira UNIVERSIDADE! O momento exige posicionamento firme e ousadia pois, apesar de sermos uma instituição centenária, como universidade temos pouco tempo de vida. Não podemos deitar em berço explêndido crentes que há um caminho certo e seguro aberto para nós. Nós todos, professores, técnicos administrativos, profissionais terceirizados e alunos da graduação e da pós-graduação temos que construir este caminho. E vamos construí-lo juntos, ombro a ombro, passo a passo! Vamos juntos resgatar o status de referência nacional que conquistamos como Centro Federal, aliado ao dever da Universidade de contribuir decisivamente na transformação para melhor na vida das pessoas e de suas famílias. É por isso que saímos candidatos. É por isso que contamos com seu apoio e seu voto. No dia 29, marque um x em Schiefler e Tangriani.

Investir em inovação e projetos que realcem a UTFPR e seus professores.

Investir em Cultura, formar cidadãos e buscar maior inserção na comunidade.


cobertura

Schifler e Tangriani

visitam câmpus e ouvem propostas Objetivo das viagens é consolidar o projeto de construção coletiva de uma UNIVERSIDADE! Colocando em prática a plataforma de construção coletiva da UTFPR os professores Marcos Flávio de Oliveira Schiefler Filho e Tangriani Simioni Assmann, visitaram vários câmpus para ouvir professores e funcionários. Ao final da campanha, sem se utilizar de recursos públicos, pois ambos tiraram férias para poder concorrer neste pleito, eles conseguiram muitas contribuições para o projeto de valorização e integração da UTFPR.

Reunião ao ar livre para ouvir as sugestões e reivindicações de professores e TA’s de Pato Branco

Para Schiefler é preciso ter um pouco mais de ousadia na gestão da única universidade As reuniões em Toledo (foto), Medianeira e Campo Mourão tecnológica do país para foram essenciais para a definição das propostas. que ela seja uma instituição de ponta e não fique a reboque das demais universidades. “Vivemos em um modelo que só é ‘certo e seguro’ para poucos, pois é centralizador e não possibilita o debate e as opiniões internamente. A universidade tem apenas 6 anos. Não é o momento de se acomodar, mas de investir, de crescer, de inovar e se consolidar”, disse na visita a Ponta Grossa. Em Campo Mourão não houve debate, mas Não se acomodar foram as palavraschave de Schiefler e Tangriani durante a campanha. Eles estiveram em todos os câmpus da UTFPR ouvindo as pessoas e se propondo a debater ideias e propostas para a universidade. Em Campo Mourão, no último dia 22 inclusive, era para ter ocorrido um debate entre os candidatos, mas somente Schiefler esteve presente e aproveitou para falar e ouvir os professores, alunos e técnicos

m Ponta Grossa as pessoas expuseram suas ideias e conheceram como funcionará a nova gestão Schiefler/Tangriani.

No câmpus Curitiba o tradicional amarelo contrasta com o Schiefler aproveitou para apresentar suas concreto e chama atenção para as peças da campanha. propostas e ouvir pedidos e sugestões de quem foi ao evento.

administrativos. “É uma É uma tarefa árdua percorrer tamanha tarefa árdua percorrer tamanha distância em distância em tão pouco tempo. O tão pouco tempo. O que que nos reconforta é o carinho dos nos reconforta é o carinho colegas e as boas propostas que dos colegas e as boas propostas que ouvimos ouvimos nessas viagens nessas viagens”, afirma Schiefler. Schiefler, candidato a reitor da UTFPR


NA MÍDIA UTFPR realiza eleições para reitor no dia 29 de março O peso dos votos dos estudantes corresponde a 20% do resultado do pleito, enquanto professores e técnicos administrativos pesam 80%. As eleições para reitor e vice-reitor na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) acontecem no próximo dia 29 de março, das 9h às 21h, nos doze campi da instituição. Duas chapas concorrem ao pleito, a do atual reitor da instituição, Carlos Eduardo Cantarelli, e a do diretor-geral do campus Curitiba, professor Marcos Flávio de Oliveira Schiefler Filho. Podem participar da votação os cerca de 25 mil alunos, os 2 mil professores e os mil técnicos-administrativos da instituição. As eleições acontecerão nos campi de Apucarana, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Curitiba, Dois Vizinhos, Francisco Beltrão, Guarapuava, Londrina, Medianeira, Pato Branco, Ponta Grossa e Toledo Os candidatos à vice são do interior do estado. A diretora do Câmpus Pato Branco, Tangriani Simioni Assmann, doutora em Agronomia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), em conjunto com o Institut National de La Recherche Agronomique (INRA), da França, uniu-se a Schiefler e Luiz Alberto Pilati, diretor do câmpus Ponta Grossa, a Cantarelli. A campanha eleitoral começou nesta terça-feira (13) e irá até o dia 29. Está programado um debate entre os candidatos por vídeo conferência para o dia 27 de março com transmissão para todos os câmpus.

Esclarecimento público.

A chapa Schiefler e Tangriani repudia qualquer tipo de pressão ou coação do alto escalão a professores e funcionários, bem como a barganha de cargos, comissões e vagas em troca de votos. Nós não concordamos com esse tipo de conduta e, caso as informações que nos chegaram sejam confirmadas, tomaremos as medidas cabíveis para garantir a defesa da livre expressão a que todo o cidadão tem direito. Garantimos também que essa prática estará extinta a partir do momento em que assumirmos a gestão da UTFPR.

Os candidatos Marcos Schiefler é Engenheiro Mecânico com mestrado e doutorado em Engenharia Mecânica pela UFSC, sendo o doutorado em conjunto com a Universitat der Bundeswehr (Alemanha). É professor na UTFPR desde 1992; É membro do Conselho de Ensino e do Conselho de Planejamento e Administração da UTFPR; Também é avaliador do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e do Banco de Pares Avaliadores de Engenharia do Sistema ARCU-SUL/MERCOSUL. Foi gerente de ensino e pesquisa do Câmpus Curitiba e membro do Conselho de Ensino, Pesquisa e PósGraduação da UTFPR, tendo presidido nesse período a Câmara de Ciências e Engenharia. Foi coordenador do curso de Engenharia Industrial Mecânica do então CEFET-PR e responsável pelo seu processo de reconhecimento perante a SESu/ MEC, período em que foi também membro do Conselho de Ensino, da Câmara de Ensino Superior e da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação. Atualmente, é diretor-geral do Câmpus Curitiba da UTFPR. Tem diversos trabalhos publicados no Brasil e no exterior.

Carlos Eduardo Cantarelli possui Licenciatura em Eletrônica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná, especialização em Metodologia do Ensino Superior pela Universidade Tuiuti do Paraná e mestrado em Engenharia da Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina. É professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico da UTFPR desde 1979. Na instituição, desempenhou funções de coordenador de curso, coordenador do Concurso Vestibular, Diretor de Ensino, Pró-Reitor de Graduação e Educação Profissional. Atualmente, é Reitor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná.


CONCEITO

Schiefler e Tangriani representam a UTFPR

O símbolo/marca da campanha da chapa Schiefler/ Tangriani foi desenvolvido pela agência de design e comunicação pontodesign tomando como base as cores e a marca da UTFPR. Segundo Joaquin Presas, diretor da agência, “o conceito foi unir a ela ícones que identifiquem os ideiais dos candidatos a reitor e vice e seus próprios nomes”. A combinação entre uma linguagem forte, equilibrada, dinâmica e ao mesmo tempo jovem foi adotada como estratégia para atrair os diversos públicos da campanha. “Aqui há muita gente com bastante tempo de casa e uma ligação muito forte que vem desde o Cefet e permanece na UTFPR, por isso não podemos desprezar suas cores e sua tradição. Mas temos também gente nova que entra todo ano, jovens estudantes que precisam de movimento e novidade. Nós buscamos sintetizar isso nas expressões dos nomes Schiefler e Tangriani”, explicou Presas. As cores da UTFPR também estão presentes nas roupas dos candidatos que preferiram uma foto mais informal do que o tradicional terno e gravata. “O atual momento exige que a gente arregace as mangas para trabalhar. Tanto os homens quanto as mulheres”, avisa o candidato a reitor Marcos Schiefler Filho. “E é bom frisar que nós estamos ao lado do reitor e não atrás dele. O que demonstra não apenas a importância do vice, mas a importância que se dá aos Câmpus do interior e a importância que se dá para a mulher no nosso grupo”, complementa a candidata a vice, Tangriani Assmann, que é a atual diretora geral do Câmpus Pato branco.

Linguagem A escolha da primeira pessoa do plural para as frases dos banners e a repetição do termo universidade foi proposital. Escolhida por Schiefler ela reflete o desejo da comunidade acadêmica de ser reconhecida como UNIVERSIDADE! “O que nós percebemos é que muita gente ainda se ressente de não termos ainda um comportamento de universidade como deveríamos ter. Devemos ter um pouco mais de ousadia para sermos uma universidade de fato e de direito. Mas só conseguiremos isso se fizermos juntos. Por isso o verbo na primeira pessoa do plural está repetido. Porque é um projeto de todos nós que queremos uma UTFPR autônoma, participativa e com respeito às ideias.”, afirmou Schiefler.

A marca da UTFPR foi usada como base para a construção do símbolo da campanha, para transmitir a identificação que o candidato tem com a instituição. O “F” foi extraído e adaptado ao nome Schiefler. As cores fortes da marca ditaram a direção de arte, pois além de identificar a instituição, são impactantes e muito visíveis.

A marca ganhou o nome da candidata à vicereitora. Uma opção circular, representando a integração de instituição, ideais e candidatos foi desenvolvida para completar as opções de símbolo, aplicável em bottons e outros materiais.

A apresentação dos candidatos nos materiais, sempre um ao lado do outro, representa o trabalho em equipe e o equilíbrio entre as posições dentro da instituição. As mangas “arregaçadas” remetem à ideia de “mãos à obra” e as cores das roupas identificam a instituição.


Informativo UTFPR 2012