Page 1

Partilhar é VIVER PROVÍNCIA NOSSA SENHORA APARECIDA Ano V | n° 30| julho 2013 | São Paulo | SP

“Quando vamos anunciar Cristo, Ele mesmo vai à nossa frente e nos guia”


“Ide e fazei discípul

2 | Partilhar é Viver


los entre as Nações”

julho 2013 | 3


editorial

“Partilhando a Esperança” Queridas Irmãs, no sertão brasileiro, em especial no Ceará, costuma-se ao final do dia sentar-se nas varandas e enquanto as galinhas d’Angola anunciam, todos esperam ansiosamente pelo “Aracati”, uma brisa forte e refrescante, que sempre vem... É assim, com esse gosto de advento que apresentamos esse número do nosso “Partilhando”. A Igreja se enche de esperança e com a presença do Papa Francisco no Brasil, entre os jovens do mundo inteiro, celebra a chegada do vento novo que sopra esperança e alegria. Foi dessa forma que muitas Irmãs que puderam se aproximar do grande e humilde Mestre! Já estamos com saudades do querido Papa! Também essa esperança e alegria, sinal da presença do Espírito Santo, foi o que nos fez celebrar com muita dedicação os jubileus de nossas amadas Irmãs assim como nos ensinou nossa querida Madre Assunta. Foi uma festa linda, dias de preparação e momento oportuno para todas renovarmos nossos votos com Jesus e nosso compromisso com o Carisma Scalabriniano. Juntas podemos dizer que somos felizes na nossa doação plena ao irmão migrante e dessa forma vamos respondendo dia-a-dia aos apelos contemporâneos. A vida que pulsa em nossa Província está aqui retratada, de forma simples e bem reduzida ao que acontece diariamente, mas essa é uma forma de sabermos das nossas “coisas de família”. Que o lema da JMJ continue nos inspirando, que a cada dia possamos despertar com essas palavras em nosso coração: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações! (cf. Mt 28,19)”. Bom mês de agosto a todas! A todos, boa leitura! Equipe Editorial.

4 | Partilhar é Viver


índice

Expediente: Editorial Índice Capa / Jornada Mundial da Juventude Jubileu de Vida Consagrada Escolas Aconteceu Formação Feira Vocacional JMJ Dicas de Saúde Novos Governos Transferências Aniversariantes Programe-se Lembrança

Este é veículo de comunicação e informação das Irmãs Scalabrinianas da Província Nossa Senhora Aparecida. Circulação mensal | virtual Imagens: arquivos pessoais e sxc.hu Editora: Ir. Sandra Pinheiro Revisão de texto e diagramação: Andréa Pereira e Patricia Russo

4 5 6 8 10 12 18 22 23 24 25 26 27 27

cartas

Obri g Vive ada pelo r. Pa rabé Boletim P sença ns, e artilh d e ste n bia, bem ossas irm enfoca a ar é com da P preãs na as r Assu ovíncia.F várias r Colômn e e ção. ta com s liz Dia d alidades Frate ua b e Ma ençã rnalm o e p dre e n t e rote, Ir. A ld Supe a M. Ma riora lv Gera essi l–R oma Itália

envio do da pelo a ig r b O do Parndra. w look” Oi Ir. Sa e n “ o o ijos, com . Lind béns! Be boletim a r a . P . ” as vocês Viver para tod tilhar é s e d a d e sau carinho i nta Brid Ir. Assu a Itáli Roma -

ito e éns! to bon Parab m está mui bonitas. ti es O bole informaçõ este dia em e d ln a o i i ossa che spec raço e emória de n b a m U m zemos unta. que fa Madre Ass a a querid e Souz Silva d s a r a a ur ia M Ir. Lid lpa – Hond a g i c u g Te

Parabéns pela nova apresent ação do boletim “P artilhar é Viv er”. Vou tentar ap roveitar a riqu eza de inform ações oferecid as. Obrigada po r mais esta in ovação que nos ajud a a olharmos um universo de fato s através de “n ossa janela”. Abraç os,

Obrig ad Partil a pelo env io do har. M Boleti u profis m sional ito bonito e . Um a braço . Ir. Ma rc Melro iana Zamb se Par i k, IL, asi USA

Ir. Oneide Hel ena Potrich Jundiaí – SP

julho 2013 | 5


capa

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE De 23 a 28 de julho, diversas casas das Irmãs Missionárias Scalabrinianas acolheram e acompanharam os jovens provenientes de diversas paróquias, dioceses e países para a realização da Semana Missionária Diocesana em Preparação à JMJ Rio 2013. Destacamos a presença de jovens provenientes de diferentes cidades do Brasil, da Colômbia, do Equador, México, Paraguai, Angola, Honduras, Venezuela e Eslováquia que foram acolhidos em nossas comunidades nas cidades de São Paulo, Santo André, Aparecida, Potim e outras. O acompanhamento destes jovens se deu com a participação em momentos de reflexão da Palavra de Deus, partilha de vida, momentos de oração, vigília, shows e teatros, etc. Este evento foi um momento de revitalização da fé e um despertar vocacional para o compromisso no discipulado de Jesus para muitos jovens. Eis o mandato de Jesus: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28,19). Trazemos aqui o testemunho de alguns jovens que participaram da Semana Missionária na cidade de Potim e escreveram seu testemunho da experiências vividas:

uei a Aparecida me senti em casa, Desde o primeiro momento em que cheg e de sua família! Foi muito gratificanpois, todos me trataram como se foss o carisma da Congregação. A alegria te conhecer todas as Irmãs e também s possuem. Participar da JMJ Rio que vocês têm é um dom que nem todo uscitado em tantos jovens que, 2013, e poder sentir a Cristo vivo e Ress do as maravilhas de Deus, é algo que como eu querem demonstrar ao mun ei como as Irmãs divertidíssimas do transforma a vida! Sempre as recordar de exemplo de entrega e santidade, Brasil. Vocês deram para nós um gran as cuide e as abençoe sempre! sendo super felizes e dinâmicas. Deus Daniela Rojas - México

As Irmãs Scalabrini anas são muito unida s e acolhedoras. De minha parte, lhes ag radeço de todo cora çã o pelo amor que no deram enquanto es s tivermos fora de no ss o país e necessitando o carinho de uma mãe, e vocês nos ofereceram iss muito mais. O povo oe do Potim é muito ac olhedor para com migrantes, lhes es os tende a mão sem olh ar a cor da pele ne m classe social. Christopher Dama ría - México

6 | Partilhar é Viver


capa

cantar, amor do. Amor ao têntico, tão ca di de s nó o amor a emunho au idas com da por todo as pelo test un Muito obriga abraçar e sorrir. Graç ações estarei sempre e do Pe. or ao tim , s Po ar ha in nç do m da ao cidade o. Nas e tão querid do o povo da verdadeiro as necessidades de to n. so m el N vocês e co o lba - Méxic Diana de A muito amigável e nte é muito tim, ge Po a su do a, es an nt m ta a grande se de Cristo com os habi Paraguai foi um vi vi , No Potim o amor ela e do ver é sentir s da Venezu u chegar a carinhosa. Vi rinianas e meus irmão nos permiti e qu de an ab gr al o avilhosas. Sc tã ar é ãs m as Irm or de Deus ssoas tão pe am m O co o. os ar ilh ilh algo marav éxico. der compart o legal e po uerétaro, M este lugar tã Alejandro Urbiola - Q

nca em um lar, nu nti acolhido ar, no ambiente, se e m a id uei a Aparec presença de Cristo no ade em especial ento que cheg ivid tia a Desde o momderia ser melhor... Sen , ali estava Ele. Uma at zer um momento de va pensei que po partes para onde olha casas das pessoas e fa e iríamos visitar, a em todas asmissão de ir a visitar asegamos à última casa qu e rezássemos pelo qu me tocou: a as famílias. Quando ch porta, porque queria mecei a rezar senti oração com s estava esperando nano hospital. Quando co ra o idioma fosse bo senhora já noo que estava muito mal logo isso passou e, em ação e começou a seu marid um pouco tenso, mas do e logo disse uma or arcou minha vida e um ambientesenhora compreendeu tusita. Isso foi algo que m esse diferente, a agradecida por nossa viem meu coração. carisma, ver vou levar ianas pude conhecer o lização, o que me chorar muito ge in através mãs Scalabr ntes e a evan cia com as Irm para ajudar os migraamo fazer é evangelizar uma ên iv nv co a N ar s ze m ai fa to m e a e i qu qu ue so o eg trabalho imenlmente edificado porque endo este carisma, ch a. deixou tota sociais, e agora conhec de unir-me ao carism éa de ações decisão que - Venezuela áez Gómez B l ie an D r Nésto

Desde que eu era pequen o, tinha o sonho de ir a uma Semana Missiotodos os que frequentam a Pastoral: nária. Cresci, e, na prime ira oportunidade, fui.Tudo foi muito novo e incrível. De minhas expectativas se certa forma, todas as realizaram, talvez, até um pouco ma is do que o esperado. Vic tor Ivo A Semana Missionária sim posso viver no mundo com plesmente mostra-me um caminho onde mais amor e sempre am ando a Deus, acima de todas as coisas. Robe rta Hartcopfe Uma experiência extrem amente renovadora para a minha espiritual para a minha paz interior, idade. Com certeza, uma das melhores Semanas da min ha vida. Lissandra Leite

julho 2013 | 7


jubileu

Scalabrinianas Celebram seu Jubileu de Vida Consagrada “Nesta celebração nós queremos assumir mais uma vez o compromisso, de que estamos juntas, fazendo tudo e dando tudo, o melhor de nós mesmas para que o Reino de Deus cresça cada vez mais no mundo da Mobilidade Humana.” Ir. Neusa de Fátima Mariano - Superiora Provincial Nos dias 03 a 05 de julho ocorreu encontro de preparação à celebração das festividades do Jubileu de Vida Religiosa no Centro de Espiritualidade Scalabriniana, em Jundiaí – SP. Participaram do encontro as Irmãs: Sônia Delforno, Terezinha Salute Franchin, Marcia Faria, Ana Conceição Sales, Maria Lélis da Silva e Maura Furchini. Sob a coordenação de Ir. Neuza Botelho dos Santos e com a colaboração dos membros da Equipe de Espiritualidade, teve como objetivo “oferecer momentos de encontro, de oração e reflexão para melhor celebrar o jubileu de Consagração Religiosa”. Conforme Scalabrini, “O ano jubilar é um ano especial, abençoado pela divina misericórdia, um ano de indulgências, um ano santo no qual o Cordeiro

8 | Partilhar é Viver


jubileu leva mais alto o seu grito, a fonte das graças se derramam mais copiosas, os caminhos para o céu são mais rápidos e os braços do Pai se abrem para os filhos com mais ternura”. No dia 06 de julho de 2013, as Jubilandas na presença de muitos amigos, familiares e Irmãs de Congregação participaram da celebração eucarística presidida por Dom Darci José Nicioli, bispo auxiliar de Aparecida, e concelebrada por diversos sacerdotes amigos. O evento realizou-se no salão do São Carlos Eventos e Hospedagem, em Jundiaí e contou com a participação de um significativo grupo de religiosas scalabrinianas, formandas e leigos. “Que testemunho vocês nos dão para nós hoje! Muito obrigado porque vocês testemunham com a vida. Não é discurso, não é teoria. É vida vivida, na dificuldade da vida de comunidade que não é fácil.” Dom Darci Nicioli

“Nosso primeiro reconhecimento e agradecimento é dirigido a Deus que desde e sempre se fez presente em nossas vidas. Tudo começou aí, com o primeiro gesto do amor de Deus que nos convidou a existir.” Ir. Sônia Delforno

julho 2013 | 9


escolas

Projeto “Acolhendo o Migrante em Minha Casa” No decorrer do mês de junho, os alunos do maternal ao 5º ano do Ensino Fundamental I do ESI – Colégio Nossa Senhora Auxiliadora desenvolveram os projetos sobre a Campanha da Fraternidade com exibição dos vídeos do trabalho desenvolvido no CMEI Estefani Galeski e a visita ao abrigo São Vicente de Paulo. Cada turma recebeu os bonecos imigrantes representando as pessoas. Escolheram o nome e a cada dia um aluno levou o boneco e o livro para anotar as curiosidades pesquisadas sobre o País, bem como, para escrever a maneira como acolheu o visitante. O projeto “Acolhendo o Migrante em Minha Casa” foi finalizado com a exposição de objetos e utensílios usados pelos Imigrantes do México, Portugal, Equador, Bolívia, Peru, Polônia, Alemanha, Moçambique, Espanha e Itália. O Brasil é um país que recebe imigrantes de todas as partes do mundo, por isso, é importante conhecer as diferentes culturas para valorizar e ter uma boa convivência. E também porque o carisma da Congregação da qual o Colégio Auxiliadora faz parte, tem como missão servir e acolher os migrantes nos cinco continentes. Sendo assim, o objetivo deste projeto foi estimular o conhecimento, a acolhida e o respeito pelos imigran-

10 | Partilhar é Viver

tes e as diferenças culturais dos povos e nações. Os alunos do 1º ano A e B acolheram um casal de bonecos migrantes da Polônia. Durante a realização do projeto, foi possível conhecer a cultura polonesa e sua contribuição no enriquecimento da cultura do nosso Brasil. “Para os alunos, os bonecos representam realmente uma pessoa, uma visita que é acolhida em seus lares com alegria e cuidado. É um projeto enriquecedor para conhecermos outras culturas e promover a acolhida, o respeito e a socialização entre todas”, comenta a professora Rose Moreno que no dia estava com traje alemão. A turma de Emily Bergonsi, do 2º ano, aprendeu sobre a cultura dos migrantes alemães e escolheu os nomes Fritz e Frida para os bonecos. “As pessoas que nasceram nesse país são chamadas de alemães. São muito alegres e gostam de dançar. Possuem pele e cabelos claros”, disse Emily. Os pais e familiares prestigiaram os trabalhos expostos pelos alunos como a bisavó de Rafaela. “Vim no lugar da mãe dela que está trabalhando. Porque para mim é uma oportunidade ótima de estar sempre perto dos meus netos e bisnetos”, afirma Dulce Espindola, bisavó de Rafaela, do 4º ano.


escolas

Formação continuada para as diretoras da Rede ESI Aparecida O Curso de “Gestão Estratégica em Instituições Educacionais e do terceiro Setor”, promovido pela Associação Madre Cabrini em parceria com a Fundação L’Hermitage e a IBRADEGE – Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Gestão em Educação, aconteceu sua primeira etapa nos dias 02 a 06 de julho. A Rede ESI Aparecida foi representada pelas seguintes diretoras: Daugna Maria Soares, Irmã Maria do Carmo Gandra, Irmã Vicentina Roque dos Santos, Ir. Edileuza Cruz Silva, Ir. Eva Lecir Brocco e Ir. Shirley Anibale Guerra participaram em São Paulo, no Colégio Madre Cabrini. O Grupo, de 50 pessoas, era composto por leigos e Irmãs de várias Escolas Católicas de todo o Brasil. Assessorados pela Professora, Doutora e Mestra em Administração e Recursos Humanos, Vera Lucia Cançado, foi desenvolvido o tema “Gestão de pessoas” no primeiro módulo do curso. O objetivo deste primeiro módulo foi capacitar os profissionais nos processos de gestão de pessoas para a aquisição dos resultados de acordo com os objetivos estratégicos da Instituição Educacional. Percebeu-se a partir dele a importância da Gestão com pessoas, onde se compartilham objetivos comuns, buscando o justo equilíbrio entre os objetivos da Instituição e os objetivos individuais dos colaboradores. E, além disso, a importância de se ter definidos e forma-

lizados processos e parâmetros para a seleção, admissão, treinamento e avaliação dos colaboradores. Já o segundo módulo teve como tema “Marketing Educacional”, com a assessoria do Professor Pós Doutor, Doutor e Mestre em Administração e Marketing Educacional, Mauro Calixta Tavares, que em sua larga experiência conduziu o grupo nos conceitos de administração de marketing e suas abrangências, filosofias e orientações mercadológicas, comportamento do consumidor e segmentação de mercado, e finalizou com a orientação de como se faz o Planejamento do Marketing Educacional. Confirmou-se com sua fala a importância do marketing nas Escolas, pois posiciona a mesma no mercado e torna a comunidade acessível ao seu serviço. A área de marketing é fundamental numa Instituição, pois a imagem que se apresenta é reflexo de sua identidade e mostra o que a diferencia das demais Instituições despertando na comunidade o desejo de dela fazer parte. O terceiro módulo acontecerá nos dias 21 e 22 de setembro, e terá como tema: “Gestão de Processos”. As diretoras agradecem à Província a oportunidade de formação continuada a elas oferecida, possibilitando assim melhor realização de sua Missão nos Colégios da Rede ESI. julho 2013 | 11


aconteceu

Diocese de Ituiutaba, no triângulo mineiro, recebe novos migrantes

Nas últimas décadas, com a expansão das usinas de álcool da região de Minas Gerais, cresceu também o trabalho da Pastoral dos Migrantes da Diocese de Ituiutaba, no acompanhamento dos cortadores de cana-de-açucar e as novas correntes de migrantes. A maioria das usinas de álcool da região já está com a colheita de cana-de-açucar praticamente mecanizada, isso fez com que surgissem novos grupos de migrantes para outros trabalhos, sobretudo, para a construção da ferrovia na região. Ir. Lourdes dos Santos Battisti com sua equipe de Pastoral dos Migrantes está acompanhando uma média de 140 trabalhadores da construção civil, provenientes de Alagoas, Piauí e Maranhão, na cidade de Ituiutaba. Já na cidade de União de Minas, a mesma Pastoral vem acolhendo grupos de trabalhadores migrantes na construção da ferrovia TIISA - MG.

12 | Partilhar é Viver


aconteceu

Papa Francisco encontra imigrantes em Lampedusa O Papa Francisco fez uma visita à ilha de Lampedusa, no Sul da Itália. A ideia de visitar a ilha nasceu devido aos contínuos desembarques e naufrágios de migrantes e refugiados que fogem do inferno das guerras na África e tentam alcançar a Europa em embarcações frágeis que terminam muitas vezes naufragando. Em 2013, os imigrantes que desembarcaram na costa italiana já são 7.913, quase o dobro em relação aos 4.019 que chegaram no mesmo período do ano passado. A maior parte dos casos foi registrada em Lampedusa (3.648 pessoas). Nos primeiros meses de 2012, os desembarques na ilha foram 1.021. Ele condenou a indiferença e a falta de acolhimento das potências ricas aos imigrantes pobres. Assim, retoma o caminho de João XXIII, procurando dar uma face mais humana e despojada à Igreja Católica Romana.

desprotegidas, sob o olhar indiferente do mundo rico. Queremos agradecer ao Papa Franciscoe expressar a nossa gratidão precisamente pelo seu testemunho de compromisso com a causa de nossos irmãos migrantes e refugiados, com este seu gesto em Lampedusa, na Itália. Não será tudo isso também um sinal particular para as missionárias scalabrinianas? Não estaria o Espírito de Deus fazendo-nos uma chamada a uma leitura atenta dos sinais dos tempos? Podemos considerar uma graça este gesto do Santo Padre, e pedimos ao Senhor pela nossa família religiosa a docilidade de deixar-nos provocar, de enfrentar com coragem nossas escolhas e opções segundo a direção que o Papa Francisco nos está indicando, no serviço evangélico e missionário aos irmãos migrantes e refugiados.

SERÁ ESTE UM SINAL DOS TEMPOS? Será esta uma simples coincidência que o Santo Padre, tenha visitado no dia 08 de julho de 2013, esta ilha, justamente, quando no mesmo dia celebramos o aniversário do nascimento de nosso Fundador, o Bem-aventurado João Batista Scalabrin, conhecido como o “Pai dos Migrantes”. O encontro com a comunidade da ilha e com os prófugos e refugiados ali acolhidos, também contou um gesto carregado de significado: o Papa Francisco subiu a um barco e jogou uma coroa de flores ao mar, recordando assim os inumeráveis homens e mulheres que naquele mar perderam a vida enquanto estavam na busca da “vida” e, em seu discurso,exortou às autoridades a ter mais atenção à tragédia humanitária que vem dilacerando essas populações

Assembleia Geral Eletiva da Conferência dos Religiosos do Brasil De 15 a 19 de julho, nas dependências da Escola Paroquial Santo Antônio, em Brasília-DF realizou-se a XXIII Assembleia Geral Eletiva da CRB Nacional. O tema central da Assembleia foi: “Vida Religiosa Consagrada hoje – Identidade e Esperança” e o lema “Permanece conosco” (Lc 24,29). Da Congregação das Irmãs Missionárias Scalabrinianas marcaram presença no evento, as Superioras Provinciais: Ir. Neusa de Fátima Mariano, Ir. Maria do Rosário Onzi, Ir. MarilúciaBresolin e Ir. Glória Dal Pozzo, as quais participaram juntamente com os mais de 510 religiosos presentes na Assembleia, decidindo sobre os diversos temas ali refletidos. A 23ª Assembleia Geral elegeu a nova Diretoria da CRB, para o triênio 2013 – 2015, a qual ficou assim composta: Presidente: Irmão Paulo Petry, dos Irmãos Lassalistas; Membros da Diretoria: Irmã Marlene Rodrigues de Oliveira, Congregação de São Vicente de Paulo; Padre Orestes Carlinhos Fistarol; Salesiano; Irmã ElsieAuzier-

Vinhote, Adoradoras do Sangue de Cristo; Irmão Joaquim Sperandio, dos Irmãos Maristas; Irmã Maria do Disterro, da Congregação das Filhas do Imaculado Coração de Maria (cordimarianas); Irmã Maria Inês Ribeiro dos Santos, das Mensageiras do Amor Divino. No encerramento da Assembleia, o Irmão Paulo falou aos religiosos e religiosas que o elegeram: “Quero dizer que é uma alegria muito grande partilhar com vocês esse momento da Vida Religiosa que eu amo e que quero representá-la com toda dignidade, e com toda dedicação”, afirmou.

julho 2013 | 13


aconteceu

Setor de Pastoral Catequética na Comunidade Santa Teresinha

Nos dias 06 a 08 de maio, no Centro de Formação Sagrada Família, em São Paulo, SP, realizou-se o III Seminário “Comunicação e Carisma Scalabriniano” organizado pela Equipe Scalabriniana de Comunicação – ESC. Sob o rico testemunho catequético deixado por Madre Assunta, Cofundadora das Scalabrinianas, a equipe do Setor da Pastoral Catequética se reuniu no dia 01 de julho. Com o objetivo de sistematizar, avaliar e rever a ação concreta das Irmãs que estão atuando diretamente na Pastoral Catequética, a equipe reunida na Comunidade Santa Teresinha, no bairro do Pari, em São Paulo-SP tra-

çou passos para o trabalho catequético com um olhar específico à mística da Pastoral do Migrante. Refletiu-se também que a verdadeira missionária scalabriniana é aquela que evangeliza e catequiza no lugar onde se encontra, salientando assim, a importância de olhar para além de uma catequese sistemática, é importante tudo que envolve a catequese, isto é, o testemunho, a acolhida e o respeito por cada pessoa migrante e sua cultura. Para concluir realizou-se uma positiva avaliação do encontro.

Reunião do Organismo do apostolado A Província Nossa Senhora Aparecida esteve presente nos dias 9 e 10 de julho, em Jundiaí para a sua XIV Reunião do Organismo do Apostolado. Os temas tratados foram: a avaliação do encontro sócio pastoral realizado em fevereiro p.p., e a preparação do próximo encontro de formação permanente da Província, no qual será refletido e aprofundado temas sobre a Pastoral da Mobilidade Humana. Assunto importante foi a retomada do Projeto de Reestruturação de Obras, serviços, atividades e presenças apostólico-missionárias o qual foi avaliado e completado para ser apresentado no relatório do próximo XIII Capítulo Geral. Estiveram presentes as Irmãs:

14 | Partilhar é Viver

Maria de Fátima Pereira, Maria Aparecida dos Anjos, Gláucia Maria dos Santos, Inês Facioli, Maria Izabel Arantes e Shirley Anibale Guerra.


aconteceu

As irmãs Junioristas da PNSA, reunidas para o encontro de Formação

As Irmãs Juniorista Scalabrinianas da Província Nossa Senhora Aparecida reuniram-se entre os dias 11 a 14 de Julho de 2013, no Centro de Espiritualidade Scalabriniana mais um encontro de formação, sob a coordenação de Ir.Neuza Botelho dos Santos, assessoradas pelas Ir. Inês Facioli, Ir. Sônia Delforno. Com a orientação da Ir. Inês Facioli, que trabalhou o tema: Contexto das Migrações contemporâneas e o Rosto do migrante, dando especial destaque ao rosto do migrante sazonal. Foi proposto ao grupo a reflexão da Homilia do Papa Francisco na ilha de Lampeduza, sul da Itália, na qual o levou a interpelar sobre o modo em que cada uma participa e acolhe a realidade e o sofrimento vivido pelos migrantes. As perguntas que calaram mais profundamente no coração das Irmãs foram: – Quem se sente responsávelpela morte dos inúmeros migrantes que perderam a vida na travessia? - Onde está o teu irmão? Qual é o sentimento que brota quando vemos tantos irmãos abandonados à própria sorte e com um destino tão incerto? Por último Ir. Inês ajuda o grupo a voltar o olhar para sua própria experiência -Como isso ressoa em nós Irmãs Scalabrinianas? Ir. Inês perpassa em grandes linhas seus 25 anos de serviço missionário junto aos migrantes, barrajeiros, sazonais, refugiados entre outros expressa sua alegria e entusiasmo pela missão, despertando assim nas Irmãsa sensibilidade e o desejo de se comprometer com sua causa dos migrantes, compadecer-se de suas dores e apelos. Ir. Sonia refletiu o tema: A Identidade e carisma scalabriniano à luz do testemunho da vida deMadre Assunta Marchetti. Iniciou o dia com a reflexão sobre a fé com base na encíclica do papa Francisco que nos convida a

viver nossa vida iluminados pela luz divina. Nesta perspectiva salientou a experiência de fé vivida por Madre Assunta que desde tenra idade soube vivenciar profundamente sua fé, como Abraão fez a experiência de sair de sua terra, de sua pátria e se tornar mãe dos órfãos e abandonados no exterior. Destaca vários sinais que evidenciam na vida de Madre Assunta e das primeiras Irmãs que denotam identidade congregacional e por último sublinhou que Madre Assunta encarnou o carisma e o testemunhou na vivência do dia-a-dia, discernindo com sabedoria divina, nos acontecimentos, nos fatos, a vontade de Deus a respeito do Instituto, de sua finalidade, de sua missão. Ir. Neuza Botelho abordou o tema: A importância da Estima de Si na construção das relações.O tema ressaltou que desenvolver a auto-estima significa poder dar de si uma avaliação realista, substancialmente positiva e estável. Isto supõe: conheci¬mento objetivo de si (condição de base), capacidade de apreciar aquilo que se é (nascimento da estima), tensão sadia para um bem-valor (cumprimento do processo de estima), Integração do negativo presente na própria vida (plenitude da estima). O tema levou à reflexão sobre a importância conhecimento de a si para lidar com as sombras que não nos deixam revelar quem realmente somos com qualidades e limitações. A partilha do Conteúdo estudado no livro: A Oração como Encontro, nos fez refletir a importância da oração como momento privilegiado com Deus, onde ofereço meus desejos e as minhas necessidades mais profundas na confiança de que serão realizados por ele.

julho 2013 | 15


aconteceu

Semana Vocacional – 25 anos de consagração da Ir. Maria Lélis da Silva Com muita alegria e entusiasmo foi realizada uma se-

sagração, pela missão e doação nesses 25 anos junto

mana vocacional na cidade de Bonfinópolis de Minas

aos migrantes.

– MG nos dias de 08 a 14 de julho de 2013. Esta sema-

​A semana vocacional foi animada pelas Missionárias

na teve como motivação especial

Scalabrinianas, Ir. Renilda Teixeira Pe-

a celebração dos 25 anos de Vida

reira, Ir. Terezinha Monteiro e Ir. Maria

Consagrada de Irmã Maria Lélis da

Lélis da Silva e foi composta por visitas

Silva,

Scalabriniana.

às escolas, visitas aos 7 setores que reú-

Bonfinópolis é cidade natal da Irmã

nem as comunidades rurais e um tríduo

Maria Lélis, por isso foi um momen-

vocacional em preparação à celebração

to muito significativo para Irmã Lé-

do jubileu de prata de Ir. Maria Lélis. No

lis poder celebrar junto aos seus fa-

sábado pela manhã um encontro com

miliares, amigos e toda a juventude

as crianças e à tarde um encontro com

de Bonfinópolis esse momento de

os jovens. No domingo pela manhã jun-

sua vida, que é sem dúvida um hino

tamente com toda a comunidade, foi

Missionária

de Louvor e gratidão ao Senhor pelo chamado à con-

16 | Partilhar é Viver

celebrada a Santa Missa presidida pelo bispo da dioce-


aconteceu se de Paracatu Dom Jorge Alves Bezerra, concelebrada pelo pároco Pe. Antônio Marcílio da Silva, sobrinho da Ir. Lélis, Pe. José Ivan Lopes, irmão da Ir. Lélis, Pe. Luiz Carlos Pinheiro Caldas e o diácono Francisco. Após a missa foi servido um almoço festivo Rendemos graças ao Senhor pela acolhida e carinho manifestado por todos os moradores da cidade de Bonfinópolis. Agradecemos ao pároco Pe. Antônio Marcílio que com muita fraternidade nos acolheu em sua paróquia, aos professores e alunos que com tanto carinho nos receberam nas escolas e a todos os paroquianos que tanto colaboraram para a realização dessa missão. Pedimos as bênçãos de Deus sobre a vida e a missão da Irmã Maria Lélis e que muitos jovens saibam escutar e responder de forma generosa ao chamado de Deus para a vida consagrada e missionária na Igreja. Ir. Renilda Teixeira Pereira - mscs SAV – Serviço de Animação Vocacional.

julho 2013 | 17


formação

Formação Permanente A Província Nossa Senhora Aparecida proporcionou às Irmãs Missionárias Scalabrinianas, de 02 a 05 de julho e de 06 a 09 de julho, dois momentos intensivos de Formação Permanente, para aprofundar a vivência dos votos de Pobreza, Obediência e Castidade, aspectos fundamentais da Vida Consagrada. Irmã Elizangela Chaves Dias, doutoranda em Teologia Bíblica, provocou em torno da fundamentação bíblica dos votos e sua importância na Igreja. Já, Irmã Sandra Maria Pinheiro, mestra em Teologia, conduziu a todas ao aprofundamento da vivência da prática dos votos na vida como consagradas scalabrinianas, a partir do testemunho e vivência da Venerável Madre Assunta Marchetti. Pode-se dizer que, os fundamentos bíblicos dos votos religiosos se encontram no seguimento a Jesus Cristo a partir da leitura do Novo Testamento. No Antigo Testa-

18 | Partilhar é Viver

mento já haviam muitas pessoas que se consagravam a Deus por um período de tempo ou para um trabalho específico. Muito interessante é a vivência do grupo dos Nazireus (Nm 6,1-21) que viviam sua consagração de forma legal, pois seguiam a Lei do Nazierato. Jeremias foi celibatário por exigência de Deus (Jr 16,1ss), coisa extraordinária numa sociedade cuja cultura se baseava no “crescei e multiplicai-vos”; Eunucos por causa do Reino (Mt 19,10-12). A pobreza era vista como falta de bênção da parte de Deus, por isso a insistência de Deus em recordar que “fostes estrangeiros no País do Egito”, “Não maltratareis nenhuma viúva, nem órfão e nem o migrante estrangeiro” (Ex 22,20-21); Despojamento de si mesmo (Fl 2,7). A obediência, como virtude, está presente em toda a Bíblia, da primeira à última página. “Eu não fiz resistência nem recuei” (Is 50,4b-5); “Irás aonde quer que eu te envie” (Jr 1,7); Obediência da fé (Carta


formação

e e Fidelidade ao Reino aos Romanos). Na vida das Irmãs Scalabrinianas é possível aprofundar os votos religiosos sob a luz da vivência da de Madre Assunta Marchetti. “Madre Assunta era tão pobre que chegava a escandalizar: hábito emendado, óculos com uma haste de arame, mala vazia! Era tão obediente que esqueceu que era a Irmã “Número Um”, a coluna de sustentação do carisma scalabriniano. Era tudo para todos, principalmente para os migrantes órfãos, doentes e mais pobres. Da vivência profunda de seu voto de Castidade, saia dela forças que curavam as almas, pois, em seu jeito de amar não existia excluídos.”. Pode-se dizer o quanto Madre Assunta amou suas próprias Irmãs de caminhada e de Congregação. Sua capacidade de escuta (obediência), de discernimento (pobreza) e de contemplação (castidade) fez dela um modelo de religiosa missionária scalabriniana para os

dias de hoje. O grupo também refletiu sobre “O papel das tecnologias digitais na vida consagrada – um estudo de caso na Congregação das Irmãs Scalabrinianas - Província Nossa Senhora Aparecida”. Ir. Sandra apresentou as conclusões da pesquisa realizada para a conclusão do curso de especialização em “Cultura e Meios de Comunicação”, na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. A sociedade hoje vive um momento de profunda mudança cultural provocada pelas novas formas de comunicação, denominada cibercultura. Estamos vivendo numa sociedade que sofre as interferências da era da comunicação digital. É preciso se preparar para acolher bem as novas gerações que vivem neste contexto, pois, as novas gerações da vida religiosa são provenientes deste novo contexto cultural.

julho 2013 | 19


formação

Partilhando a rica e profunda experiência vivida e partilhada no CURSO CONGREGACIONAL DE FORMAÇÃO PERMANENTE “Eu te exorto a reavivar o Dom de Deus que há em ti!” (2 Tm 1,6). Esta é a inspiração bíblica que tem motivado a vida, a missão e a consagração da Irmã Missionária Scalabriniana durante o sexênio 2007 – 2013. Foi também com esta motivação que um grupo de 30 Irmãs provenientes das seis províncias da Congregação das Missionárias de São Carlos Borromeo – Scalabrinianas realizaram o Curso de Formação Permanente Congregacional em Piacenza – Itália, que teve como objetivo “renovar e fortalecer a identidade da Irmã MSCS, através do contato com as fontes congregacionais e do aprofundamento da Espiritualidade scalabriniana, para responder com alegria e fidelidade criativa às exigências do serviço evangélico e missionário aos migrantes”. O curso se desenvolveu num período de um mês a contar do dia 01 de maio a 01 de junho de 2013. Eu, Ir. Renilda, tive a graça de participar do curso e quero partilhar um pouco dessa rica e profunda experiência que vivi durante esse período. Para mim que tenho um coração Scalabriniano, de fato foram muitos momentos fortes de emoção, reflexão e oração ao aprofundar os temas expostos resgatando toda a nossa espiritualidade, missionariedade e consagração. Algumas vozes foram calando fortemente em meu coração, das quais fui fazendo uma síntese para a minha vida, retomando a beleza do nosso carisma a partir das Sagradas Escrituras e das nossas fontes congregacionais. O Carisma recebido que é um Dom de Deus, faz ver mais longe. Onde alguém só vê problema, o Dom do Carisma faz ver soluções. Carisma é um toque de Deus que faz ver em alguma situação da vida algo de grande e de belo. Estas afirmações fortes foram alimentando a minha experiência com o Senhor. Apropriar-se do Carisma é fazer tudo na gratuidade sem nada exigir ou esperar em troca. Por amor em ser e servir somente a Deus. Quanto mais despojada, mais serei de Deus! Ter menos coisas, depender mais de Deus. Assim, fui percebendo que a nossa inspiração para viver bem o carisma deve brotar das nossas fontes, ou seja, daqueles que receberam por primeiro este Dom e fizeram gerar vida no mundo da mobilidade humana: O Beato João Batista Scalabrini, o Servo de Deus Pe. José Marchetti, a venerável Madre Assunta Marchetti e as primeiras Irmãs. Estes, com o seu testemunho de vida nos mostram que ser Scalabriniano(a) independe da missão que se está realizando. O que vai definir um(a) Scalabriniano(a) é o como faz ou realiza a missão que desenvolve. Nunca devemos nos esquecer que somos filhas de Scalabrini, Marchetti e Assunta. Portanto, não é o fazer, mas o SER que é importante. Foi a partir desta percepção que foi recolhendo alguns elementos mais importantes da espiritualidade scalabriniana: o esvaziamento de si para acolher o outro, sobretudo em nossas comunidades; passar da tolerância ao respeito porque o outro é Dom de Deus; fazer a experiência da acolhida do outro(a) como um ser20 | Partilhar é Viver

viço e não como um dever; abertura da vida, dos nossos espaços à fé, com um jeito diferente de se expressar; vivendo a unidade na diversidade. Todos esses conteúdos ficaram ainda mais ricos quando visitamos e conhecemos os lugares de origem do nosso Fundador, Cofundadores e patrono, percebendo o testemunho real de suas virtudes que ainda hoje se expressam a pobreza, humildade, despojamento total, caridade e confiança na Divina Providência. Ao passar nos lugares onde viveu Scalabrini, São Carlos e a família Marchetti eu repetia dentro de mim: “Como Deus ama visitar os pobres! Como Deus realiza maravilhas através dos pobres! Quanto mais simples e mais despojado se é, mais se ressalta a graça de Deus!”. A última semana foi reservada para um retiro espiritual, o qual eu defino como ponto alto de todo o curso, sendo possível de forma íntima e silenciosa saborear e intensificar com o Senhor a minha consagração, a minha missão, a espiritualidade scalabriniana e a minha resposta concreta e autêntica. Foram muitos conteúdos estudados e aprofundados. Foram muitas peregrinações feitas. Foram momentos intensos de oração. E este conjunto foi para mim a condução para uma experiência profunda de Deus. Deposito no coração de Deus todos aqueles e aquelas que não mediram esforços para que todas as Irmãs que participamos desse curso, pudéssemos de fato reavivar o Dom de Deus que há em nós. Em meu nome, e em nome das Irmãs que participaram da Província Nossa Senhora Aparecida, dirijo um especial agradecimento ao Governo Geral que projetou o curso e, em especial, à Ir. Analita Candaten, animadora Geral da Formação, que com um carinho especial coordenou todo o evento. À Província São José que nos acolheu com muito amor durante este mês de mergulho “em águas mais profundas” e, à Superiora Provincial e Conselho da Província Nossa Senhora Aparecida que nos proporcionou esse tempo de graça e de encontro com o Senhor! Por tudo e por todos, rendo graças ao Senhor! Ir. Renilda Teixeira Pereira, mscs


formação

Entrada de Nolvia Carolina ao Noviciado A jovem Nolvia Carolina Gonzalez, em resposta ao amor de Deus, deu mais um passo em seu processo formativo, iniciando a etapa do Noviciado, em 1° de julho de 2013. Carolina é natural de Honduras, filha de Pablo González e Eva López. Iniciou a sua formação para a vida consagrada missionária em Bogotá, na Colômbia, em 2010. Em 2011 concluiu seu período de Postulantado no Brasil, e durante o ano de 2012, esteve acompanhando sua família e refletindo melhor sobre seu chamado à vida religiosa e missionária scalabriniana. No início deste ano Carolina retornou ao Brasil e, agora deu mais um passo em seu processo de preparação à Vida Religiosa como noviça. Assim nos testemunhou Carolina, depois da celebração da qual participaram diversas Irmãs Scalabrinianas, e outras companheiras de caminhada: “Meu retorno ao processo de formação foi realmente graça de Deus. Uma verdadeira graça! Este é um tempo onde a barca realmente se adentra no coração procurando criar interioridade, profundidade e raízes de fé. Tempo de retorno ao essencial, de encontro comigo mesmo para encontrar a Jesus e enamorar-me mais

Dele, para um dia dar a cara desde um compromisso de amor com Jesus cheio de energia, de pureza e de alegria. Desejo começar a dar sentido a uma vida radical que aponta ao definitivo, ao absoluto, a Deus, no serviço evangélico e missionário aos migrantes, preferencialmente pobres e necessitados, conforme o exemplo de São Carlos, e do bem-aventura João Batista Scalabrini. É por isso que minha resposta a esta graça a apropriei com as palavras do salmista: “Eis que eu venho ó Senhor para fazer vossa vontade!” (Sl 40,8)”. Pedimos a Deus que é Uno e Trino e a nossa Senhora de Suyapa que a acompanhe nesta nova aventura com Jesus Peregrino, sendo migrante com os migrantes, e confirmando-a nesta etapa de formação, dando-lhe perseverança em seu propósito de seguimento a Jesus Cristo no serviço aos irmãos migrantes em nossa Congregação. Parabéns Carolina por mais esta etapa! Nossos sinceros votos de muitas alegrias e realizações em seu processo formativo! julho 2013 | 21


feira vocacional

SCALABRINIANAS NA FEIRA VOCACIONAL DA JMJ Aos(as) Missionários(as) Scalabrinianos(as) participaram da feira vocacional realizada durante o evento da JMJ Rio 2013. Pela Província Nossa Senhora Aparecida participaram: Ir. Maria Clélia Alves, Ir. Renilda Teixeira Pereira, Ir. Luciana Rodrigues da Silva, Ir. Rosânia Gomes da Silva e Ir. Juliana Roberta Rodrigues. Também acompanharam os grupos de jovens: Ir. Teresinha Monteiro, Ir. Edileuza Cruz Silva, Ir. Andri Renata Vilas Boas e Ir. Jenie Patricia Acosta Pereira. A exposição contou aproximadamente, com a presença de 100 novas comunidades e congregações religiosas e foi realizada na Quinta da Boa Vista, um parque público de grande importância histórica, localizado no bairro de São Cristóvão, na zona norte do Rio de Janeiro. A Feira Vocacional pretendeu ajudar os jovens a entenderem qual o sentido e a missão de suas vidas, por meio da exposição de congregações, movimentos religiosos e comunidades, que representam a resposta concreta ao chamado de Deus, levando a todos os jovens que passaram por lá a se perguntarem o que Deus espera de cada um. Dos participantes, 16 são dos novos movimentos, 20 das novas comunidades, 23 ordens religiosas masculinas e 44 ordens religiosas femininas. Isso confirma a riqueza da renovação da Igreja na América Latina e no resto do mundo, especialmente depois do Concílio Vaticano II. A maioria delas constitui respostas ao compromisso de renovação dos fieis cristãos. Homens e mulheres vivendo diariamente o Evangelho de Cristo, por meio do contato com as Escrituras e a frequência diária da Eucaristia, vivendo em comunidades ou em ambientes seculares, anunciando o Evangelho no trabalho e nas escolas. Todas são instituições religiosas com dimensão internacional para que os peregrinos possam manter contato depois do fim da Jornada Mundial da Juventude. No dia 26 de julho, a Feira Vocacional recebeu com grande comoção a visita do Papa Francisco, que atendeu as confissões de cinco jovens, sendo três brasileiros, um venezuelano e um italiano, que foram sorteados pelo sistema de inscrição, para serem ouvidos em confissão pelo Santo Padre. “A feira foi um sucesso. Muitas pessoas visitaram nossa estante. Os jovens pareciam um mar de gente passando por ali. Temos fé que há de render muit@s missionari@s para o serviço aos migrantes!”, afirmaram as Irmãs participantes.

22 | Partilhar é Viver


saúde

DICAS DE VIDA SAUDÁVEL

Terceira Idade - Benefícios da atividade física no processo do envelhecimento

Existem cada vez mais evidências científicas apontando o efeito benéfico de um estilo de vida ativo na manutenção da capacidade funcional e da autonomia física durante o processo de envelhecimento. Além dos benefícios já citados anteriormente pela atividade aeróbica existem também importantes benefícios do treinamento de força muscular no adulto e na terceira idade: 1.

Melhora da velocidade de andar.

2.

Melhora do equilíbrio.

3.

Aumento do nível de atividade física espontânea.

4.

Melhora da auto-eficácia.

5.

Contribuição na manutenção e/ou aumento da densidade óssea.

6.

Ajuda no controle do Diabetes, artrite, Doença cardíaca.

7.

Melhora da ingestão alimentar.

8.

Diminuição da depressão.

Uma das principais causas de acidentes e de incapacidade na terceira idade é a queda que geralmente acontece por anormalidades do equilíbrio, fraqueza muscular, desordens visuais, anormalidades do passo, doença cardiovascular, alteração cognitiva e consumo de alguns medicamentos. O exercício contribui na prevenção das quedas através de diferentes mecanismos: 1. Fortalece os músculos das pernas e costas. 2. Melhora os reflexos. 3. Melhora a sinergia motora das reações posturais. 4. Melhora a velocidade de andar. 5. Incrementa a flexibilidade. 6. Mantém o peso corporal. 7. Melhora a mobilidade. 8. Diminui o risco de doença cardiovascular. Segundo dados científicos a participação em um programa de exercício leva à redução de 25% nos casos de doenças cardiovasculares, 10% nos casos de acidente vascular cerebral, doença respiratória crônica e distúrbios mentais. Talvez o mais importante seja o fato que reduz de 30% para 10% o número de indivíduos incapazes de cuidar de si mesmos, além de desempenhar papel fundamental para facilitar a adaptação a aposentadoria.

julho 2013 | 23


novos governos

NOMEAÇÃO DE NOVOS GOVERNOS LOCAIS REALIZADOS PELA IR. NEUSA DE FÁTIMA MARIANO, SUPERIORA PROVINCIAL COMUNIDADE COLÉGIO NOSSA SRA. AUXILIADORA, CASCAVEL – PR •Superiora – Ir. Maria Madalena Nagalski

•Primeira Conselheira – Ir. Vicentina Roque dos Santos •Segunda Conselheira – Ir. Lourdes Rosina Galvani •Ecônoma – Ir. Vicentina Roque dos Santos COMUNIDADE PE. JOSÉ MARCHETTI – VICENTE DE CARVALHO •Superiora – Ir. Maria Aparecida dos Anjos •Substituta – Ir. Apparecida Mathias •Ecônoma – Ir. Maria Alves de Souza COMUNIDADE MADRE ASSUNTA MARCHETTI – CAMBUCI - SP •Superiora – Ir. Neuza Botelho dos Santos •Substituta – Ir. Maria de Fátima Pereira •Ecônoma – Ir. Neuza Botelho dos Santos

COMUNIDADE JESUS ITINERANTE – BOTUPORÃ •Superiora – Ir. Laura Alves de Moura •Substituta – Ir. Elizabete Alves •Ecônoma – Ir. Lúcia AntoniaBonk

A SUPERIORA PROVINCIAL AGRADECE A GENEROSIDADE DAS IRMÃS NOMEADAS, ASSEGURANDO-LHES A SUA UNIDADE E PRECES.

24 | Partilhar é Viver


transferências

TRANSFERÊNCIAS DE IRMÃS •Ir. Alvarina Aparecida Rezende da Comunidade Madre Assunta Marchetti, Vila Prudente, São Paulo, para a Comunidade Pe. José Marchetti, em Vicente de Carvalho - SP •Ir. Eli Ana Rui da Comunidade São Carlos de Bogotá, Colômbia, para a Comunidade Cristo Lavrador, em Guariba – SP •Ir. Ildefonsa Zeferino do Hospital e Maternidade São José, de Itapuí, para a Comunidade do Instituto São Carlos, em Jundiaí – SP •Ir. Lourdes de Oliveira (Dedé) do Colégio Nossa Sra. Auxiliadora, de Cascavel, para a Comunidade do Instituto São Carlos, em Jundiaí – SP •Ir. Luciana Pagliarini para a Comunidade do Instituto São Carlos, em Jundiaí – SP •Ir. Aparecida Nicoletti, do São Carlos Eventos e Hospedagem para a Comunidade do Instituto São Carlos, em Jundiaí – SP •Ir. Maria de Lourdes Chaves do Hospital e Maternidade São José de Itapuí, para a Comunidade do São Carlos Eventos e Hospedagem, em Jundiaí – SP •Ir. Eneida Pereira de Souza, da Comunidade Pe. José Marchetti, Tegucigalpa – Honduras, para a Comunidade São Carlos, em Brasília – DF •Ir. Umbelina Gonçalves da Silva, da Comunidade São Carlos, de Brasília, para a Comunidade do Colégio Santa Teresa, em Ituiutaba – MG •Ir. Erta Lemos, da Comunidade Maria Peregrina, de Bruxelas, para a Comunidade do Colégio Santa Teresa, em Ituiutaba – MG •Ir. Algma Geralda Soares, do Colégio São José, para a Comunidade do Colégio Nossa Sra. de Belém, em Guarapuava - PR

julho 2013 | 25


é festa!

Irmãs Aniversariantes Às Irmãs aniversariantes dos meses de junho e julho, nossos sinceros cumprimentos e votos de muita paz, alegria e felicidades. Que o Senhor da vida as cumule de todas as graças e as abençoe em sua missão. AGOSTO

JULHO 02

Ir. Renilda Teixeira Pereira

01

Ir. Elza Pieta

04

Ir. Sandra Maria Pinheiro

06

Ir. Neusa de Fátima Mariano – Superiora Provincial

05

Ir. Janete Aparecida Ferreira

07

Ir. Leonardina Maria Sana

10

Ir. Apparecida Mathias

08

Ir. Therezinha Salute Franchin

13

Ir. Berenice Lupo

11

Ir. Escolástica Bossularo

14

Ir. Eva Lecir Brocco

11

Ir. Luciana Rodrigues da Silva

16

Ir. Maria do Carmo Gandra

12

Ir. Jucelia Dall Bello - Conselheira Geral

16

Ir. Analita Candaten

13

Ir. Ana Maria da Silva

21

Ir. Dina Menegat

15

Ir. Inês Boggio

26

Ir. Mariza Roberta Ruas

18

Ir. Marisa Bernardi

27

Ir. Jucelaine Aparecida Soares

22

Ir. Daiane dos Santos

30

Ir. Maria de Lourdes Araújo

25

Ir. Aparecida Nicolete

31

Ir. Fábia dos Anjos

31

Ir. Tarcísia Lemos

26 | Partilhar é Viver

Conselheira Geral


programe-se

AGOSTO 03–04

Reunião da Equipe de Espiritualidade Scalabriniana – Jundiaí - SP

10-11

Encontro Secretárias Locais das Comunidades PNSA – Jundiaí - SP

17

Peregrinação da Vida Consagrada à Catedral de São Paulo - Ano da Fé.

17

Celebração Dia da Vida Religiosa e Nascimento de Madre Assunta

22 - 24

Seminário ESI Interprovincial – Jundiaí - SP.

24 - 25

Retiro anual dos LMS, Potim – SP “Recorra a Deus com a oração... sempre para aprender de Deus mesmo o que deve fazer em cada situação”

lembrança

Pe. Marchetti

Às nossas Irmãs e amigos(as), a sincera saudação de condolências pelo falecimento de seus entes queridos, os quais fazem parte da nossa Família Scalabriniana: •Sra. Terezinha Mesquita Barbosa, irmã de Ir. Felicita Mesquita, falecida em 01 de julho de 2013, em Rezende – RJ. •Sra. Maria Sinibaldi Gasparo . avó de Ir. Juliana Roberta Rodrigues, falecida em 02 de julho de 2013, em Santa Ernestina, SP. •Sr. Antenor Furchini, pai de Ir. Maura Furchini, falecido em 02 de julho de 2013, em Astorga – SP. •Sra. Ivone Ferreira de Souza, mãe de Ir. Elza Ferreira de Souza, falecida em 09 de julho de 2013, em Cascavel, PR. •Sr. Rodrigo Pagliarini, sobrinho de Ir. Luciana Pagliarini, falecido em 15 de julho de 2013, em Joara, MT. •Irmã Natalina Ogliari, da Província Cristo Rei, falecida em 27 de julho de 2013, em Casca, RS. •Sr. Luiz da Silva, pai de Ir. Conceição Aparecida da Silva, falecido em 27 de julho de 2013, em Aparecida – SP. •Sra. Iracema Leite Chaves, mãe de Ir. Maria de Lourdes Chaves, falecida em 27 de julho de 2013, em Cascavel, PR.

julho 2013 | 27


“Jesus não chamou os Apóstolos para viver isolados, chamou-lhes para que formassem um grupo, uma comunidade.” Papa Francisco

28 | Partilhar é Viver

Boletim Informativo Partilhar é Viver nº30  
Boletim Informativo Partilhar é Viver nº30  
Advertisement