Page 1

Partilhar é VIVER PROVÍNCIA NOSSA SENHORA APARECIDA Ano V | n° 28| abril e maio 2013 | São Paulo | SP

1987 - 2013 25 anos de presença das Irmãs Scalabrinianas na Colômbia


A alegria em servir a Cristo no fronteiras e a agir incansavelm

2 | Partilhar ĂŠ Viver


os faz enxergar o mundo sem mente em favor do pr贸ximo...

abril e maio 2013 | 3


editorial

“Comunicar é preciso”

Querida Irmãs, nesta edição vamos saborear, nossa vida generosa doada em tantas frentes missionárias.

Em destaque, um artigo sobre os 25 anos de presença Scalabriniana na Colômbia. Neste período percorremos caminhos entrelaçados por luzes e sombras, histórias de vida e testemunhos que falam de alegrias e dificuldades, situações que nos levam a reconhecer a ação de Deus que caminha, orienta e conduz o nosso caminho. Veremos a cobertura do III Seminário “Comunicação e Carisma Scalabriniano”, organizado pela Equipe Scalabriniana de Comunicação, conhecendo novas formas de potencializar o uso das novas tecnologias na ação evangelizadora. Acompanhem também a participação das Missionárias Scalabriniamas, na formação realizada na Itália, através de um momento de renovação e estudos, na contínua caminhada ao carisma herdado de nosso fundador, o bem-aventurado João Batista Scalabrini. O artigo sobre o concurso de redação para os alunos da Rede ESI, com o lema da Jornada Mundial da Juventude “Ide e fazei discípulos entre todas as nações! (cf. Mt 28,19)”, têm como intuito de sensibilizar os alunos para este momento significativo na vida da Igreja. Na sequência apresentamos a cobertura sobre o Curso de Extensão, realizado pela equipe do CSEM, refletindo sobre desafios e possibilidades que se mesclam e alternam, através dos movimentos migratórios. Desejamos que este boletim seja ferramenta de estímulo, gerando novas reflexões e ideias em nossas comunidades. A todos, boa leitura!

4 | Partilhar é Viver


índice

Expediente: Editorial Índice Capa / 25 anos de Esperança e Profetismo Aconteceu Formação: Formação permanente na Itália Migrantes: Celebrando o Jubileu do CSEM Concurso de redação Rede ESI Scalabrini um Homem de Fé Dicas de saúde Aniversariantes Programe-se Lembrança

4 5 6 10 12 14 15 16 17 18 19 19

Este é veículo de comunicação e informação das Irmãs Scalabrinianas da Província Nossa Senhora Aparecida. Circulação mensal | virtual Imagens: arquivos pessoais e sxc.hu Editora: Ir. Sandra Pinheiro Revisão de texto e diagramação: Andréa Pereira e Patricia Russo

MENSAGENS ÀS SCALABRINIANAS

“São muitos os momentos de grata recordação, em que sob a orientação e coordenação das Irmãs Missionárias Scalabrinianas estivemos atuando durante estes longos anos, para concretizar esta nobre ação de compaixão e misericórdia através da Pastoral Migratória, até então, desconhecida por nós aqui em Bogotá, e a qual aprendemos a nos comprometermos e a ter muito carinho, graças ao trabalho desinteressado de cada uma das Irmãs Scalabrinianas que por aqui passaram nesta missão, e daquelas que continuam oferecendo seu apoio e consolo àqueles que bucam um pouco de segurança e consolo diante de sua dolorosa situação”. (Luiz A. Muñoz, Bogotá, 26 de abril de 2013).

“Como leiga, agradeço à cada Missionária Scalabriniana pela entrega, dedicação e esmero com que assumiram a missão em Colômbia. Sem este compromisso teria sido muito difícil, vocês foram e são as que têm esse carisma especial para o trabalho com esta população migrante e deslocada. Se vocês não estivessem estado aqui no início desta ação, não creio que estaríamos onde estamos hoje, porém, através de vocês que foram instrumento importante, efetivo e eficaz, o trabalho da pastoral da mobilidade se desenvolveu e se tornou possível nesta grande cidade que é Bogotá. E eu quero lhes fazer um pedido: não desanimem! Sempre haverá tempos difíceis, em tudo que fazemos em nossa vida cristã, pessoal e profissional. O importante é superar esses tempos difíceis, ... e recordar sempre que há muita gente que está esperando que vocês estejam sempre aqui, coloborando-nos, sustentando nossas mãos e abençoando-nos na caminhada através da presença de cada uma de vocês! (Sandra Maritza Mendoza, Bogotá, entrevista de 16 de abril de 2013). abril e maio 2013 | 5


capa

IRMÃS MISSIONÁRIAS SCALABRINIANAS

25 ANOS DE ESPERANÇA E PROFETISMO Aniversários são ocasiões para retomar as páginas da própria história. Em nosso caso, falar da experiência das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo, Scalabrinianas, em Colômbia, é fazer memória do caminho percorrido, é falar de conquistas, de dificuldades, de testemunhos e histórias de vida. Histórias que dão uma lição de vida, amor e fé e, sobretudo, de firmeza e perseverança para alcançar as metas e propósitos a favor dos migrantes e deslocados pela violência. Motivadas pelas palavras do Bem-aventurado Scalabrini que convida a “sermos presença da Igreja ali onde o povo sofre, através do Carisma Scalabriniano”, a Congregação das Irmãs Missionárias Scalabrinianas, através da Província Nossa Senhora Aparecida, iniciou sua presença missionária junto à Igreja particular da Colômbia, em 1987, buscando responder

6 | Partilhar é Viver

aos sinais dos tempos, através de um intenso trabalho pastoral com enfoque em Direitos Humanos. Em 2 de agosto de 1987, chegaram as primeiras Irmãs Missionárias Scalabrinianas na Colômbia para dar início à sua ação de evangelização e de compaixão a favor dos migrantes em situação de deslocamento. Esta ação missionária iniciou-se em dois lugares, quase ao mesmo tempo. Na Arquidiocese de Cali, iniciou-se a animação da Pastoral da Mobilidade Humana com a formação de agentes e a Casa dos Migrantes. Já em Bogotá, a presença iniciou-se com a animação e coordenação do Secretariado de Pastoral da Mobilidade Humana no Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM). Nesta instância, uma das principais ações

das Missionárias Scalabrinianas foi a de incentivar as Conferências Episcopais da América Latina e do Caribe na organização das comissões Nacionais da Pastoral da Mobilidade Humana para acompanhar os migrantes, deslocados e refugiados através da assistência humanitária, sensibilização, incidência política, integração cultural, promoção e proteção dos direitos humanos nos diversos países da América Latina. No mesmo ano, iniciou-se a animação da Pastoral Migratória também na Arquidiocese de Bogotá, com presença no atendimento aos migrantes que chegavam através da Terminal Rodoviário de Bogotá, tendo como finalidade acolher, informar e orientar as pessoas que chegavam desorientadas à grande cidade, prestando serviços na área social e religiosa. Pouco depois, com a presença de outras Irmãs a pastoral da mobilidade humana


partilhar

foi crescendo e sendo melhor organizada, o que possibilitou uma irradiação desta presença pastoral e de evangelização aos migrantes mais pobres e necessitados, em diversas paróquias da capital Colombiana. Fundamentada na espiritualidade do Bom Samaritano, de maneira bem articulada, iniciou-se o desenvolvimento de diversos projetos, desde a elaboração do Plano Pastoral que, como um grão de mostarda que cai em terra boa, germina, cresce e dá muitos frutos. Sendo assim, foi possível estender esta presença pastoral nas mais de 300 paróquias da Arquidiocese e de outras dioceses vizinhas de Bogotá, como é a Diocese de Engativa, Fontibón e Soacha. Presença que sempre teve como objetivo fundamental a formação de agentes de pastoral e a realização de ações concretas de solidariedade para com as pessoas que se encontram em situação de deslocamento, por questões da violência.

pessoas deslocadas pela violência, para contribuir na defesa de sua dignidade humana, reconhecendo-lhes seus valores e capacidades, como fator decisivo para sua promoção pessoal e a solução de seus problemas. Para alcançar seu objetivo FAMIG coordena e acompanha: o Centro de Atendimento ao Migrante (CAMIG); o Centro de Pastoral e Treinamento Profissional (CEPCA); o Serviço de Pastoral e a Capelania no Terminal Rodoviario. Em cada um desses centros, se oferece serviços de acolhida, orientação religiosa e psicossocial, apoio para a tramitação de documentação pessoal e ajuda humanitária em geral. Estas ações têm como eixo central a geração de processos, bem como, a formação de agentes de pastoral, tanto nos espaços da própria Igreja Católica como de instituções afins, que atendam à população em situação de deslocamento, os quais involuntariamente tiveram que sair de seu lugar de

Fruto desta ação pastoral em Bogotá, foi a criação de uma Comissão Arquidiocesana de Pastoral da Mobilidade Humana e a Fundação de Atenção ao Migrante (FAMIG), em 8 de março de 2002, pelo Em.mo. Sr. Cardeal Pedro Rubiano Sáenz, com o objetivo de oferecer acolhida, orientação, formação e acompanhamento aos migrantes e, em especial, às

origem devido à violência provocada pelos grupos armados. Este é um trabalho que é desenvolvido em Rede, desde as entidades da Igreja, e também com o apoio do próprio governo colombiano, com ONGs e outras instituições nacionais e internacionais. Atualmente, a missão centra-se no acompanha-

abril e maio 2013 | 7


capa

mento de processos que vão desde a assistência social e ajuda humanitária de emergência (abrigo, alimentação, vestuário), a formação profissional técnica, o suporte psicossocial para a superação dos conflitos vividos pelos deslocados, sobretudo para a população recém-chegada à cidade de Bogotá. O objetivo é que estas pessoas e suas famílias tenham as condições básicas para lutarem pela conquista de seus direitos e, consigam assim, reconstruir o seu projeto pessoal de vida nos aspectos económico, social e espiritual. Com a formação profissional técnica das pessoas em deslocamento, se pretende que eles aprendam um ofício que lhes permita vincular-se à vida produtiva na cidade, conseguindo assim uma estabilidade sócio-econômica, emocional e espiritual. Este é um programa fundamental, pois, ao longo destes 25 anos de trabalho generoso, fica comprovado que a educação desempenha um papel fundamental na promoção da paz, da justiça e da reconciliação dos povos. É uma força de integração que não só dá estabilidade social, mas que também os ajuda a aprender e a desenvolver-se como seres humanos, mas também a viver em sociedade com um sentido novo de comunhão e solidariedade. As estratégias de atendimento em todas as frentes dirigidas pelas Irmãs Scalabrinianas buscam favorecer o gozo efetivo dos direitos, como eixo transversal de todas as etapas do acompanhamento a esta população migrante e deslocada; tais como, a conquista do direito à informação, à educação, ao trabalho, à moradia, ao companhamento psi8 | Partilhar é Viver

cológico e, por conseguinte, a uma vida digna que lhes permita recuperar sua estabilidade emocional e sua capacidade de se reconhecerem como seres transcendentais, capazes de repensar um novo projeto de vida na cidade. Outra área de atuação da presença das Irmãs Scalabrinianas, em Colômbia, é a comunidade formativa (aspirantado e postulando) e a Pastoral Vocacional. No processo de formação, se destacam aspectos importantes no acompanhamento das jovens que se interessam ao seguimento de Jesus Cristo no carisma scalabriniano. Este processo formativo se dá na inserção dinâmica das jovens na atuação pastoral junto aos migrantes e deslocados, o que exige delas, necessariamente, um esforço no processo de inculturação, o que favorece à formanda para que assuma seu papel de discípula e missionária de forma comprometida e integrada, e o incentivo ao aprofundamento espiritual a partir do encontro pessoal com Jesus Cristo, na oração, com a Palabra e com a realidade. Importante é também recordar que, desde os primeiros anos, a semente de um trabalho sólido foi lançada com os leigos, o que motivou o nascimento do Grupo de Leigos Missionários Scalabrinianos (MLMS) que cresceu e continua a dar frutos de solidariedade, acolhida e animação pastoral. A missão Scalabriniana hoje, tanto em Cali como em Bogotá, é realizada com o apoio e protagonismo de muitos leigos que são apoio fundamental para a ação evangelizadora das Religiosas Scalabrinianas neste país.


partilhar

A pastoral desenvolvida pelas Irmãs Missionárias Scalabrinianas na Colômbia também têm contado com colaboração direta de um grande grupo de voluntários, composto por excelentes profissionais e pessoas de boa vontade que, sensíveis à situação das pessoas que necessitam migrar por situação de violência, e a partir de uma visão profunda da fé cristã, trabalham para resgatar a dignidade destas pessoas que, dolorosamente, tiveram que deixar tudo para salvar suas vidas. Ainda falta percorrer muitos caminhos... Embora o êxito do trabalho pastoral durante estes 25 anos seja notório, sobretudo mediante muitas metas e conquistas alcançadas, muitos desafios ainda continuam existindo e pedindo respostas eficazes na pastoral, sobretudo no sentido de favorecer uma formação solída e permanente que transforme a realidade, para que os destinatários desta ação sejam verdadeiros protagonistas, e se tornem sujeitos centrais de sua própria mudança, refazendo o seu novo projeto de vida. Continua sendo um desafio oferecer iniciativas eficazes para a assistência aos deslocados, que aumentem a sua capacidade organizacional e produtiva, de forma sustentável, e reforcem as capacidades pessoais de cada um, como a chave para enfrentar as necessidades imediatas dos deslocamentos forçados. É com um sentido de louvor e ação de graças que celebramos os 25 anos de presença do Carisma Scalabriniano na Colômbia e com sentimentos de gratidão, queremos agradecer o apoio de tantas

pessoas e autoridades para o cumprimento deste missão de evangelização. Não poderíamos deixar de trazer in memoriam a pessoa do Cardeal Arcebispo Mario Revollo Bravo e Jaime Bonilla Nieto, que em vida foram peças fundamentais para a ação pastoral desenvolvida pelas Irmãs. Nossos agradecimentos ao Eminentíssimo Senhor Cardeal Pedro Rubiano Sáenz, a Mons. Teófilo Bispo e Mons. Álvaro Tobar Tiberio Vidales que atentos ao clamor do povo migrante e deslocado da Colômbia, nos apoiam e nos sustentam em nossa caminhada para que possamos continuar sendo uma pequena luz de esperança para iluminar os caminhos da existência dessas pessoas, através do ministério da Pastoral da Mobilidade Humana em Bogotá e Cali. A todos os bispos, sacerdotes, diáconos, religiosos(as) e leigos(as) que, de uma forma ou de outra, têm apoiado a missão em Colômbia, pedimos a Deus para continuar a reforçar os laços de unidade, de fraternidade e solidariedade para os migrantes e deslocados. O grito profético do Bem-aventurado Scalabrini, ainda continua vivo no mundo de hoje. Vamos aceitar o convite para se juntar as forças para que a dignidade dos migrantes e no deslocamento seja respeitado e valorizado como filhos de Deus, criados à sua imagem e semelhança e para onde vamos construir a cidadania universal e da solidariedade entre todos os povos.

abril e maio 2013 | 9


aconteceu

COMUNICAR É PRECISO Nos dias 06 a 08 de maio, no Centro de Formação Sagrada Família, em São Paulo, SP, realizou-se o III Seminário “Comunicação e Carisma Scalabriniano” organizado pela Equipe Scalabriniana de Comunicação – ESC. Foram abordados ostemas: “Análise de conjuntura;

10 | Partilhar é Viver

Redes sociais; Tendências e influências atuais dos meios de comunicação social”, tema refletido com a professora Dra. Irmã Joana T. Puntel; “Comunicação social – Balanços e desafios – Migrações e redes sociais”, com o professor Dr. Rafael Shoji; Temáticas por interesse. . Alinhado com o tema do 47º. Dia Mundial das Comunicações Sociais “Redes Sociais: Portais de Verdade e de Fé”, o seminário buscou potencializar o uso das novas tecnologias na ação evangelizadora, acompanhando o carisma scalabriniano, no contexto das migrações.


partilhar

Família Scalabriniana se reúne para o XXIII EISAL De 09 a 10 de maio, no Seminário João XXIII, em São Paulo, SP reuniu-se a Equipe Interinstitucional Scalabriniana da América Latina - EISAL Com o objetivo de buscar linhas convergentes para fortalecer a vivência do carisma entre todos os membros dos Institutos Scalabrinianos da América Latina, estiveram reunidos os superiores provinciais e coordenadores do apostolado. Essa foi a XXIII edição do Encontro Interinstitucional da América Latina que contou com a assessoria do Pe. Paolo Parise, cs. Durante a acolhida aos participantes, Ir. Maria do Rosário, coordenadora do encontro, fez referência ao documento VIII assembleia geral da CRB - Nacional, ressaltando: ” É importante que a Vida Religiosa se coloque a caminho, ouça outras vozes, observe e resgate gestos e símbolos que configuram sua história e que lhe permitam tecer um novo rosto, uma identidade afinada com o momento histórico e com os desafios deste momento. ” O tema: “Trabalho em rede – Sinergia” foi abordado e refletido pelos participantes para gerar novas linhas de atuação e consolidação dos projetos comuns das três

Congregações da Família Scalabriniana, sobretudo, nas missões de fronteira, na comunicação e na animação vocacional scalabriniana. “A rede não é apenas a soma de cordas, mas a maneira de potencializar as cordas, ultrapassando as capacidades individuais de cada uma delas”, afirmou Parise comparando às redes atuais de comunicação. Estiveram presentes os superiores provinciais e coordenadores do apostolado das Províncias: Nossa Senhora Aparecida, Ir. Neusa de Fátima Mariano e Ir. Maria Isabel Arantes; Província Cristo Rei, Ir. Maria do Rosário Onzi, Ir. Salete Migliavacca e Ir. Maria ZoleideScariot;da Província Imaculada Conceição, Ir. Inêz Bernardi e Ir. Inez Bordignon; da Província Maria Mãe dos Migrantes, Ir. Glória Dal Pozzo e Ir. Ana Maria Delazeri; das Missionárias Seculares Scalabrinianas, Rita Bonassi e Elaine C. da Silva; Província São Pedro, Pe. Adilson Busin, Pe. Evandro Cavalli e Pe. Alexandre De Nardi Biolchi; da Província São Paulo, Pe. Agenor Sbaraini e Pe. Paulo Rogério Caovila e da Província São José, Pe. Algacir Munhak.

abril e maio 2013 | 11


formação

Missionárias Scalabrinianas

em formação permanente na Itália Em Roma e Piacenza - Itália, aconteceu o encontro de formação permanente das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo Scalabrinianas, um momento marcante na Formação das Irmãs Em 21 de maio, iniciou-se em Roma – Itália, a primeira parte do encontro de formação permanente das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo– Scalabrinianas que, em seguida, teve sua continuação de 01 a 30 de junho, em Piacenza, Itália. O evento reuniu 29 Irmãs representantes de todos os continentes e das seis Províncias que 12 | Partilhar é Viver

compõem a Congregação: Província Maria, Mãe dos Migrantes – Centro Oeste, Nossa Senhora Aparecida – São Paulo – SP, Cristo Rei – PortoAlegre –RS, Imaculada Conceição- Caxias do Sul – RS presentes noBrasil; e dasProvíncias São José – Itália, e da Província Nossa Senhora de Fátima - Estados Unidos. Este foi um momento especial de formação para as Irmãs

MSCS, que ajudará a reavivar o dom de Deus que está em cada uma, para seguir com dedicaçãoum itinerário de vida marcado pela radicalidade evangélica, no seguimento de Jesus Cristo casto, pobre e obediente tornando-nos, para a Igreja e para o mundo, uma “exegese” viva da Palavra de Deus (cf. Verbum Domini,n. 83).


FORMACÃO PERMANENTE

partilhar

APRENDIZAGEM AO LONGO DA VIDA COLÔMBIA - HONDURAS - EQUADOR

Em uma atmosfera de alegria e comunhão fraterna as Irmãs Scalabrinianas reuniram-se para mais um Curso de Formação Permanente. O clima celebrativo pelos 25 anos de presença na Colômbia, favoreceu o avivamento da história e a necessidade de rever, repensar a projeção da missão Scalabriniana na Igreja. Irmã Neusa, Superiora Provincial lembrou que as Irmãs formam um grupo significativo que representa a universalidade e a beleza de ser consagrada e missionária para servir os migrantes e refugiados. Contou-se com a presença de Ir. Sonia Delforno, quem assessorou o encontro, aprofundando o tema: “Missionárias Scalabrinianas: consagradas para a missão”. Durante o encontro, foi avaliado e revisado o Planejamento Estratégico elaborado pelas Irmãs que trabalham na Colômbia, Equador e Honduras. Esse Planejamento tem como objetivo: pensar e planejar

estrategicamente a concretização da missão scalabriniana com rosto feminino em tempos atuais, nos três países, onde as Missionárias Scalabrinianas marcam presença. Foi abordado e estudado o tema de “Incidência Política”, por Irmã Ligia Ruiz Gamba que conduziu todas para um exercício dentro da questão do direito. O que é a defesa no processo de incidência política? É um conjunto de atividades organizadas para influenciar um ator com poder de decisão. Se bem trabalhado, você ganha acesso e gera influências (impacto)sobre as pessoas que tomam as decisões sobre questões de importância para um grupo, ou a sociedade em geral. Esforços planejados e organizados levam os cidadãos a influenciarem as políticas públicas e programas através da persuasão ou pressão. Ainda em preparação ao XIII Capítulo Geral foi socializado o Documento Final do XIX Capítulo Provincial realizado entre os dias 04 a 07

de abril de 2013, e foi apresentada a síntese do estudo e avaliação das Diretrizes Gerais do Apostolado realizado pelas Comunidades da Província Nossa Senhora da Aparecida. Os trabalhos foram concluídos com a Celebração Eucarística presidida pelo Padre Hudson Lima que refletiu a partir do texto do Evangelho “Jesus Cristo glorificou o Pai através de suas ações e o Pai através dele foi glorificado. No amor, vocês também serão reconhecidas como as discípulas generosas e fieis que tudo deixaram para segui-lo!”. Manifestamos nossa ação de graças a Deus por tudo o que foi refletido no decorrer destes dias de encontro. Pedimos a Maria, nossa Mãe que nos acompanhe sempre em nossa vida e missão junto aos migrantes e refugiados em Colômbia, Honduras e Equador.

abril e maio 2013 | 13


migrantes

Celebrando o

Jubileu do CSEM

CURSO DE EXTENSÃO Há uma grande revolução se processando no campo da ciência, da técnica e dos valores que vem transformando a vida humana em suas múltiplas dimensões. Estas transformações tocam também o que foi chamado de “Quarto mundo”, ou seja, o “Mundo da Mobilidade Humana”. Desafios e possibilidades se mesclam e alternam, influenciando, também, o Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios. Este contexto mobilizou a Equipe CSEM, que em seu jubileu de prata, quis continuar sua missão de ser consciência do fenômeno migratório organizando um Curso de Extensão como um modo de contribuir para que sejam mais reconhecidos e, consequentemente, mais respeitados os Direitos Humanos dos que migram, seja na migração interna, bem como internacional: emigração, imigração e retornados. O curso iniciou-se com um Seminário sobre a Mobilidade Humana no Distrito Federal, nos dias 05 e 06 de maio. Foram três mesas-redondas versando sobre diversos argumentos ligados à temática geral: Migrações na atualidade, desafios e perspectivas; Migrações no Distrito Federal, desafios e possibilidades; Contextualização das migrações internas com foco em Brasília/ DF; Fluxos migratórios no DF e Entornos; Organização do espaço e as migrações no DF; Migrações internacionais no DF: o caso das imigrantes peruanas. Esse Seminário deu aos participantes a possibilidade de aprofundar o tema dos movimentos migratórios no território do Distrito Federal. Ficaram evidentes os desafios de implementação de políticas públicas que sirvam de suporte, particularmente, aos migrantes que chegam desprovidos de mão de obra qualificada e marcados por uma gama de carências em sua terra de origem. 14 | Partilhar é Viver

Ir. Leocádia Mezzomo, Secretária do CSEM

Nos quatro sábados seguintes o curso de extensão aprofundou as seguintes temáticas: Mulher migrante; Migrações forçadas; Tráfico de pessoas e Novos fluxos migratórios. E para concluir o curso, foi realizado outro Seminário com o tema: Migrações internacionais, durante os dias 10 e 11 de maio, com a organização de três mesas-redondas que enfatizaram alguns aspectos ligados à migração internacional no Brasil: A grande transição urbana: potencialidades e desafios; Migrações internacionais: desafios e perspectivas; Migrações internacionais e tráfico de pessoas; Integração dos migrantes internacionais; De refugiados a imigrantes. O caso dos haitianos em Manaus, os desafios da integração; As novas configurações das migrações internacionais; Migração internacional de retorno; Migração internacional no Brasil a partir do censo de 2010. O Seminário contou com a participação de 55 pessoas. A escolha das temáticas e dos assessores deu a oportunidade de ter um leque de enfoques que tornaram a temática interessante para os participantes. Evidenciou-se que as migrações, em torno do mundo, bem como no Brasil são, prioritariamente, de cunho econômico: uma forma de buscar melhores condições de vida em algum ‘El Dorado’. O fato de o Brasil figurar como 6ª potência econômica mundial funciona como um verdadeiro ímã de atração para a entrada de novos imigrantes latinos, mas também europeus. Urge uma Lei de Migrações mais humana respeitosa dos direitos de todos os que batem à porta de nosso país... e mesmo para aqueles que ‘entram sem bater’, como está acontecendo, especialmente, nas fronteiras secas do Estado brasileiro!


partilhar

REDE ESI LANÇA CONCURSO DE REDAÇÃO COM O LEMA DA JMJ

A JMJ que acontecerá no Brasil de 23 a 28 de Julho de 2013 tem principal objetivo fazer da pessoa de Jesus o centro da fé e da vida de cada jovem para que Ele possa ser seu ponto de referência constante e também a inspiração para cada iniciativa e compromisso para a educação das novas gerações. Com o intuito de sensibilizar os alunos quanto à sua preparação para este momento significativo na vida da Igreja, a Rede ESI está promovendo o V Concurso de Redação, com o Lema da JMJ 2013: Ide e fazei discípulos entre todas as nações! (cf. Mt 28,19).

Será avaliada na redação (dissertativa argumentativa) criatividade, adequação do texto ao tema e ao gênero textual solicitados, a estruturação do gênero definido, a coesão textual, a coerência textual, o emprego de normas gramaticais de acordo com a língua escrita ou com a variedade linguística escolhida, clareza no desenvolvimento das ideias, dentro das novas regras ortográficas.

O concurso é dirigido aos alunos do 8º ao 9° ano do Ensino Fundamental II, (denominada categoria I) e do 1º ao 3º ano do Ensino Médio (denominada categoria II), devidamente matriculados nas escolas da Rede ESI, da Província Nossa Senhora Aparecida.

O REGULAMENTO COMPLETO ESTÁ DISPONÍVEL NO SITE www.esiauxiliadora.com.br.

Serão selecionadas três redações de cada categoria, que darão aos alunos vencedores os prêmios de primeiro, segundo e terceiro colocados.

Os alunos interessados deverão entregar a redação até dia 20 de junho. O resultado será divulgado no dia 12 de agosto.

A Rede ESI - Província Nossa Senhora Aparecida integra as seguintes unidades educativas os Colégios Nossa Senhora Auxiliadora (Cascavel, PR), Nossa Senhora de Belém (Guarapuava, PR), São José (Santo André, SP), Santa Teresa (Ituiutaba, MG) e Escola São Carlos Borromeo (Curitiba, PR).

abril e maio 2013 | 15


nossos santos

SCALABRINI UM HOMEM DE FÉ ir. Elizangela Chaves Dias

Em 2012,o então Papa Bento XVI proclamou a abertura do ano da fé, convidando os cristãos a se voltarem à fonte da fé, afim de que possam no momento presente:“Estarem sempre prontos a responder, com docilidade e respeito, a quem pedir razões da esperança que está em seus corações” (1Pt 3,15). A fé não é um ato alienado do homem, nem uma adesão irracional ao irascível. A fé é uma via que conduz ao conhecimento e ao encontro com Deus. A seu tempo o Bispo de Piacenza, João Batista Scalabrini, com sua vida demonstrou ser um homem de fé, aberto à graça Divina e à força da Caridade. Por sua fé, sua vida tornou-se testemunho, não de si mesmo, nem de sua piedade, mas sim do Cristo Ressuscitado. Por isso, não teve medo de assumir, em seu quotidiano, umaabertura que exprimia sensibilidade pelo caminho de cada peregrino, estrangeiro, migrante, surdo-mudo, encarcerado e outros, de tal modo a ser luz e esperança de “resgate”, de felicidade e de futuro para estes pequenos da sociedade. Scalabrini testemunhou por sua vida e fé, que o encontro verdadeiro com Deus, que fala e age na história, converte a vida quotidiana e transforma mentalidades e juízos de valores, bem como,escolhas e ações concretas. Seu modo de ser no mundo e de aderir ao projeto salvífico de Deus expressou, mais que qualquer palavra ou apologia, que a fé não é uma ilusão ou fuga da realidade, mas sim compromisso com a sociedade, não é

16 | Partilhar é Viver

cômodo refugio, mas é trabalho árduo, não é sentimentalismo, mas empenha toda uma vida com o anúncio e a vivência do Evangelho, a Boa notícia, que liberta toda a humanidade. Sua autenticidade, operosa e fiel ao projeto de Deus, que o amou por primeiro, constituiusua verdadeira fecundidade apostólica, a qual ainda hoje se faz sentir no mundo da mobilidade humana. Seu legado carismático e missionário herdado pela Família Scalabriniana é uma luz que busca iluminar o escuro e árduo mundo das migrações. Scalabrini com seu testemunho de verdadeiro discípulo-missionário de Cristo revela o quanto uma existência animada pela fé, marcada pela caridade, pelo serviço a Deus e aos migrantes, é capaz de irradiar uma esperança que supera o tempo presente e se perpetua ao longo da história. Deste modo, para cada coração scalabriniano permanece o apelo a comprometer-se com a própria fé, na certeza de que a iniciativa divina precede sempre cada iniciativa humana, e que no caminho em direção a Deus, por primeiro está Ele mesmo a nos iluminar e guiar, e respeitando sempre nossa liberdade. E, é sempre Deus quem nos faz participar de sua intimidade, revelando-se e dando-nos a graça de acolher sua revelação na fé. Conforme diz Agostinho: “não somos nós a possuirmos a Verdade, depois de tê-la buscado, mas é a Verdade que nos busca e nos possui”.


viver melhor

DICAS DE VIDA SAUDÁVEL 1º dica: Aumente e varie o consumo de frutas, legumes e verduras. Coma-os 5 vezes por dia. 2º dica: Coma feijão pelo menos 1 vez por dia, no mínimo 4 vezes por semana. 3º dica: Aprecie a sua refeição. Coma devagar. 4º dica: Reduza o consumo de sal. Tire o saleiro da mesa. 5º dica: Faça pelo menos 3 refeições e 1 lanche por dia. Não pule as refeições. 6º dica: Mantenha o seu peso dentro dos limites saudáveis. 7º passo: Reduza o consumo de refrigerantes. Evite o consumo diário. A melhor bebida é a água. 8º dica: Reduza o consumo de alimentos gordurosos, como embutidos, frituras e salgadinhos, para no máximo 1 vez por semana. 9º dica: Reduza o consumo de doces, bolos, biscoitos e outros alimentos ricos em açúcar para no máximo 2 vezes por semana. 10º dica: Seja ativo. Acumule 30 minutos de atividade física todos os dias. Caminhe no seu bairro. Não passe muitas horas assistindo TV. Os idosos precisam de suplementos vitamínicos para restabelecer os sistemas imunológico, circulatório e também para fortalecer a absorção de nutrientes. Mas tudo isso deve ser feito com orientação médica. Veja abaixo alguns suplementos: - Cálcio, magnésio, Vitamina D: para osteoporose. - Vitamina E, vitamina C , betacaroteno e selênio: para o mal de Parkinson e Alzheimer. - Vitamina C, vitamina B6, vitamina B12, ácido fólico: para o fortalecimento do sistema imunológico. - Lactobaccilus: para recuperar a flora intestinal e melhorar a absorção de nutrientes. - Vitamina C e bioflavonóides: fortalecimento do sistema circulatório. abril e maio 2013 | 17


Celebração da Vida! É FESTA!

MAIO

JUNHO

03/05/1912

Ir. Ambrosina Pegoraro

01/06/1964

Ir. Shirley Anibale Guerra

06/05/1944

Ir. Teresinha Bertoletti

02/06/1916

Ir. Genoveva Rosa Gasparin

09/05/1960

Ir. Janete Maria Santos Ribeiro

02/06/1965

Ir. Maria Aparecida de Souza

09/05/1954

Ir. Luiza de Paula Martins

05/06/1972

Ir. Kelisane A. Honorato

09/05/1970

Ir. Gláucia Maria dos Santos

11/06/1936

Ir. Eneida Pereira de Souza

13/05/1967

Ir. Marlene Vieira

12/06/1959

Ir. Maria Izabel Arantes

14/05/1947

Ir. Zenaide Ziliotto

15/06/1947

Ir. Lourdes dos Santos Battisti

18/05/1929

Ir. Ildefonsa Zeferino

20/06/1951

Ir. Maria Clélia Alves

20/05/1942

Ir. Maria Eli Morandi

23/06/1955

Ir. Maria Aparecida Chaves

21/05/1980

Ir. Lídia Mara Silva de Souza

24/06/1951

Ir. Jaira Oneida Mendes Garcia

24/05/1947

Ir. Alda Monica Malvessi GG

24/06/1946

Ir. Maria Nancy Alves de Lima

29/05/1931

Ir. Lisete Maria Broeto

28/06/1932

Ir. Áurea Canalli

30/05/1966

Ir. Maria Aparecida dos Anjos

31/05/1962

Ir. Lídia Cardoso de Andrade

18 | Partilhar é Viver

GG


PROGRAME-SE JUNHO 13 – 15

Reunião Comissão Provincial em preparação ao XIII Cap. Geral – Ituiutaba - MG

22

Romaria da “Família Scalabriniana” ao Santuário de Aparecida – Aparecida - SP

21 – 22

Reunião das Coordenadoras da Rede ESI Interprovincial – Porto Alegre – RS.

29

Reunião do Conselho LMS – Pari – São Paulo - SP

“Recorra a Deus com a oração... sempre para aprender de Deus mesmo o que deve fazer em cada situação” Pe. Marchetti

LEMBRANÇA Às nossas Irmãs e amigos(as), a sincera saudação de condolências pelo falecimento de seus entes queridos, os quais fazem parte da nossa Família Scalabriniana: Sra. Teresa VolpatoPagliarini, mãe de Ir. Luciana Pagliarini, falecida em 19 de março de 2013, em Pontes Lacerda – MT Ir. Adelina Zattera, mscs, da Província Imaculada Conceição, falecida em 31 de março de 2013 Ir. Anna Fascina, mscs, da Província Imaculada Conceição, falecida em 05 de abril de 2013, no Passo Fundo – RS Ir. Angela Cavalli,mscs – da Província São Giuseppe, falecida em 08 de abril de 2013, em Casaliggio, Piacenza, Itália Sra. LeonoraSilvestrin Benedetto, irmã de Ir. Égide Benedetto, falecida em 15 de abril de 2013, em Farroupilha – RS Ir. Eunice Bodanese – da Província Imaculada Conceição, falecida em 18 de abril de 2013, em Caxias do Sul – RS Sr. André Peroni, irmão de Ir. Adiles Peroni e Maristela Peroni, falecido no dia 26 de maio de 2013, em Nova Milando, RS.

abril e maio 2013 | 19


2013

Celebração de Ju

“Erg

A Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo - Scalabriniana tem a alegria de convidar para a Celebração de Ação de Graças, presidida por Dom Darci José Nicioli, CSsR, pelo Jubileu de Vida Religiosa Consagrada:

70 anos

Ir. Raquel Bueno de Almeida

50 anos

Ir. Márcia Faria Ir. Sônia Delforno Ir. Therezinha S. Franchin

25 anos

Ir. Ana Conceição Sales Ir. Maria Lélis da Silva Ir. Maura Furchini

A realizar-se no dia 6 de julho de 2013, às 10h30 Local: São Carlos Eventos e Hospedagem Endereço: Rua Dr. Nelson Pereira da Silva, 121 - Bairro Colônia – Jundiaí – SP Contamos com sua presença amiga e pedimos confirmar participação ao telefone (11) 2066.2900 ou pelo e-mail: secretaria@mscs.org.br

Congregação das Irmãs Missionárias d 20 | Partilhar é Viver


ubileu de Vida Consagrada

guei os olhos e vede os campos� Jo 4,35

as

de SĂŁo Carlos Borromeo - Scalabrinianas abril e maio 2013 | 21


“Não devemos ter medo da bondade e da ternura”

22 | Partilhar é Viver

Papa Francisco

Boletim Informativo Partilhar é Viver nº28  
Boletim Informativo Partilhar é Viver nº28  
Advertisement