Page 1

Partilhar é VIVER PROVÍNCIA NOSSA SENHORA APARECIDA Ano V | n° 32| setembro 2013 | São Paulo | SP

VIII Jogos da Rede de Educação Scalabriniana Integrada


JOGOS R

espaço de integração, pro amizade e construção d 2 | Partilhar é Viver


REDE ESI

omoção da solidariedade, da cidadania universal. setembro 2013 | 3


editorial

“O caminho é a certeza de que vamos nos encontrar com Cristo” O mês de outubro é carregado de emoções. É o mês missionário, onde toda a Igreja se concentra na mesma missão, na oração e pedido para que o Senhor da messe cuide de cada missionário, dê alento e forças para o dia-a-dia. A missão não necessariamente precisa ser ad agentes, ela acontece onde estamos, somos seres missionários por natureza. Somos Scalabrinianas e isso nos impulsiona cada vez mais a viver o Evangelho sempre a caminho. O caminho é a certeza de que vamos nos encontrar com Cristo no próximo, no irmão e na irmã mais necessitados. A criança que abre os braços em nossa direção, o jovem que conta com um ombro amigo, palavras de incentivo e orientação. São muitas as comunidades necessitadas de verdadeiras missionárias, no espírito e na ação. Nosso Boletim traz a graça e a beleza de nossos trabalhos missionários, os desafios, as dificuldades, tudo reflexo de Comunidades Vivas e cheias de esperança. Nossa presença na educação cristã scalabriniana expressa nosso compromisso de continuar formando nossos educandos conforme a proposta pedagógica de Jesus Cristo e como centros geradores de cultura. Nossas presenças nos CESPROMS confirma o quanto estamos no caminho certo, são muitos os imigrantes atendidos e cada dia mais estamos conseguindo nos envolver com a realidade de cada local. No compromisso de cada missionária scalabriniana com o serviço de animação da pastoral vocacional junto aos jovens em suas diferentes realidades, encontramos jovens sedentas de se entregaram suas vidas como discípulas e missionárias do Senhor. Nosso coração está em festa pela maravilhosa notícia que acabamos de receber da Congregação das Causas dos Santos sobre a promulgação do decreto referente à aprovação do milagre atribuído à Madre Assunta Marchetti. Outubro também é dedicado a Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil e Patrona de nossa Província, que Ela, a Mãe Cabocla, Missionária do Brasil, nos sustente no amor e na entrega a Jesus Cristo e com Ele nada temeremos e tudo suportaremos por Ele. Um grande abraço, A todos, boa leitura! Equipe Editorial.

Expediente: Este é veículo de comunicação e informação das Irmãs Scalabrinianas da Província Nossa Senhora Aparecida. Circulação mensal | virtual Imagens: arquivos pessoais e sxc.hu Editora: Ir. Sandra Pinheiro - Revisão de texto e diagramação: Andréa Pereira e Patricia Russo 4 | Partilhar é Viver


índice carta

Promulgação do Milagre da Venerável Madre Assunta

setembro 2013 | 5


Avança processo de beatificação de Madre Assunta Marchetti Religiosa Scalabriniana, que nasceu na Itália e viveu em São Paulo, já pode ser declarada beata pelo papa Francisco. No quarto onde faleceu Madre Assunta Marchetti,

fãs, dando sequência ao trabalho que iniciou com

em 1º de julho de 1948, em uma das casas da Con-

seu irmão, padre José Marchetti, em 1895, quando

gregação das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo, Scalabrinianas, no bairro da Vila prudente em São Paulo (SP),

chegaram a São Paulo, e inauguraram o Orfanato Cristóvão Colombo, no Ipiranga. O orfanato na Vila Prudente recebeu o

há fotos da religiosa, a mala que

mesmo nome e ainda hoje atende 48

usava para viagens, correspon-

crianças em situação de vulnerabili-

dências, alguns objetos pessoais

dade social, com aulas de música e

e uma carta que escreveu, ainda

informática, reforço escolar e ativi-

em 1921, como o desejo de “mor-

dades esportivas. Na sexta-feira, 4,

rer em meio aos órfãos”.

quando da visita da reportagem, 12

A vontade da Madre Assunta, co-

crianças ensaiavam os cantos para

fundadora da Congregação que se

a missa, que acontece todos os do-

dedica, de modo preferencial, aos

mingos, às 16h, na capela (rua do Or-

migrantes, órfãos, doentes e pobres, foi atendida: ela faleceu na casa que, inaugurada em 1904, atendia a meninas ór-

6 | Partilhar é Viver

fanato, 883), onde está o nicho com os restos mortais da Madre. “O estilo dela era de humildade, de trabalho silencioso. Tinha


muito amor pelas crianças, pelos doentes, pelos migrantes”, garantiu ao O SÃO PAULO irmã Jaira Oneida Mendes Garcia, Scalabriniana. Desde 2010, irmã Jaira é vice-postuladora do processo de beatificação da Madre, que foi iniciado em 1987, na Arquidiocese de São Paulo. Em 2010, a Congregação para as Causas dos Santos reconheceu as virtudes heroicas da madre Assunta; e em 2012, aprovou o milagre, acontecido em 1994, no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre (RS), quando o senhor Heraclides Teixeira Filho, já diagnosticado com morte cerebral, recobrou os sentidos, após sua esposa e uma religiosa terem invocado a intercessão da Madre. Em 24 de setembro deste mesmo ano, em sessão ordinária de cardeais e bispos, houve parecer positivo do último exame do processo para a beatificação da Madre, conforme informou irmã Alda Monica Malvessi, superiora geral das Scalabrinianas. Agora, resta a aprovação do papa Francisco para que seja emitida a declaração de beatificação. Segundo irmã Jaira, madre Assunta será uma beata muito querida pelo povo, pois viveu a santidade nas tarefas cotidianas. “A Madre foi exemplo de perseverança no dia a dia. Penso, até, que as

MADRE AS

SUNTA M ARCHET TI Nasceu e m Lomb rici di Ca santidade. Ela é um exemplo de perseverança, de agosto d maiore, It e 1871; ália, em Chegou 15 de a São Pa tolerância e de fortaleza a todos, para que não ulo, em 2 Também 0 de nov realizou embro d missões desistam nos momentos difíceis”, avaliou. Rio Gran e 1895; n o interio de do Su r paulista l; Faleceu e e no m São Pa ulo, no b 1º de julh airro da V o de 194 ila Prude 8, aos 76 Processo nte, em a nos; de beati ficação in d io c e s ic e de São iado em Por Daniel Gomes Paulo; 1987, na Atual po Arquistuladora : Reportagem na Zona Sul irmã Leo Vice-pos cádia Me tuladora zzomo; : irmã Jair Informaç a Jornal o São Paulo - Arquidiocese de São Paulo Oneida M ões: (11) endes G 3229-56 vicepostu arcia; 98 ou lacao@h 08 a 04 de outubro de 2013 otmail.co m

pessoas, na maioria são chamadas a esse tipo de

setembro 2013 | 7


capa

VIII Jogos da Rede de Educa A oitava edição dos Jogos ESI da Província Nossa Aparecida realizou-se de 27 a 29 de setembro de 2013, em Ituiutaba, cidade calorosa e hospitaleira do Pontal do Triângulo Mineiro. Os participantes foram acolhidos com alegria e carinho pela Comunidade educativa do ESI Santa Teresa que, pela segunda vez após seis anos, sedia novamente os jogos os quais foram preparados com toda dedicação pela Equipe Educativa desta unidade, que não mediram esforços e ofereceram o melhor de si para que tudo se realizasse bem e alcançassem seus objetivos. Realizados todos os anos, os jogos ESI é um espaço privilegiado para a integração dos alunos, educadores e membros da Comunidade Escolar dos cinco colégios da Rede de Educação Scalabriniana Integrada (Colégio Santo André - SP, Colégio Nossa Senhora do Belém, Guarapuava - PR, Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, Cascavel - PR, Colégio Santa Teresa - Ituiutaba - MG e Escola São Carlos Borromeo, Curitiba – PR); congregando a todos numa grande família, solidária e partícipe de um jeito novo de educar, promovendo a solidariedade, a amizade e paz, bem

8 | Partilhar é Viver

como, a construção da cidadania universal. O evento possibilita um aprendizado diversificado a partir da promoção de atividades desportivas com os alunos regularmente matriculados nestes estabelecimentos de ensino. O principal objetivo dos jogos ESI além de estimular a prática do esporte como instrumento para o desenvolvimento integral dos alunos, visa também a integração dos alunos, professores, pais e toda a comunidade educativa da Rede ESI, levando-os a compreenderem que nos jogos e na vida, se perde e se ganha, e que o mais importante é ter confiança em si e responsabilidade, estimulando a cooperação, bem como a prática da solidariedade, do respeito e da criatividade. Além disso, os jogos são uma oportunidade para fazer amizade e estabelecer novos contatos, pois, a convivência com outros colegas, integrantes dos colégios participantes, desenvolve a capacidade de socialização. Os dias de convivência, com os colegas das diversas modalidades esportivas fortalecem, em cada um, o sentimento de equipe, caracterizado pela amizade e pela solidariedade.


capa

ação Scalabriniana Integrada s Resultados dos Jogo FUTSAL ava 1° Lugar: ESI Belém – Guarapu André 2° Lugar: ESI São José – Santo scavel 3° Lugar: ESI Auxiliadora - Ca BASQUETE itaba 1° Lugar: ESI Santa Teresa – Itu ba 2° Lugar: ESI Borromeo - Curiti ava pu 3° Lugar: ESI Belém - Guara VOLEI ava 1° Lugar: ESI Belém - Guarapu vel sca 2° Lugar: ESI Auxiliadora - Ca André 3° Lugar: ESI São José – Santo XADREZ iutaba Ter 1° Lugar: ESI Santa esa - Itu ava pu ara 2° Lugar: ESI Belém - Gu ritiba 3° Lugar: ESI Borromeo – Cu

Classifica ção Final das Escolas

1° Lugar: ESI Belém - Guarapuava 2° Lugar: ESI Santa Teresa - Ituiutaba 3° Lugar: ESI São Jo sé – Santo André 4° Lugar: ESI Auxil iadora - Cascavel 5° Lugar: ESI Borro meo - Curitiba

setembro 2013 | 9


educação scalabriniana

Gestão em Processos em Instituições Educacionais

As Diretoras dos Colégios da Rede de Educação Scalabriniana Integrada da Província Nossa Senhora Aparecida participaram de 21 – 22 de setembro do terceiro módulo do Curso de Gestão Estratégica para Instituições Educacionais do terceiro setor, aprofundando nesta ocasião o tema: “Gestão de Processos em Instituições Educacionais”. O assessor do tema foi o Prof. Luiz Carlos Menezes D’Ascenção, especialista em gestão do conhecimento empresarial e tecnologia, da Fundação L’Hermitage. O objetivo principal do curso foi o de introduzir os participantes numa metodologia de análise, redesenho e informatização de processos, devidamente atualizados do ponto de vista tecnológico das escolas e

logia de es da metodo ad d vi o n as Entre ização ho e informat en es d re e, is anál s destacou: apresentado de processos o profisterativa” que in e d tu ti “a a e - A ênfase n r analisando uando estive q r te e ev s. d ai ri al sion s empresa o os processo rnativas de redesenhand ntar com alte co e d a ci ân rt e análise e - A impo no trabalho d m lia xi au e u softwares q processos. redesenho de ” que o nversacional co a ci ên et p m ociações - A “co ssuir nas neg o p e ev d al n correr na profissio que podem o s ça an d u m álise e relativas às trabalho de an o d as d n u ri o organização, processos. ico para a redesenho de um roteiro bás e d o çã ta n seja, o “como - Aprese ociações, ou eg n s sa es d condução fazer”. 10 | Partilhar é Viver

permitir que nossos diretores e coordenadores de departamento ou áreas possam aplicar a metodologia apresentada no curso, visando a melhoria continua dos processos na gestão educacional. O curso destinado aos profissionais que atuam na melhoria continua dos processos empresariais trouxe grandes elementos de reflexão e orientação dos trabalhos para as nossas unidades. As Diretoras da Rede ESI da Província Aparecida agradecem de coração a generosidade da Superiora Provincial e Conselho que favoreceram a participação de todas durante os três módulos deste curso. Certamente, isso fará a diferença no nosso dia a dia na ação em nossos Colégios.


Reunião de Diretoras da Rede ESI

As diretoras da Rede Scalabriniana Integrada da Província Aparecida, estiveram reunidas na Comunidade Santa Teresinha, no bairro do Pari, em São Paulo, no dia 22 de setembro, para tratar e refletir assuntos relacionados ao prosseguimento dos trabalhos nas unidades educacionais. A apresentação do relatório de avaliação do Planejamento Estratégico de cada Colégio da Rede e a análise profunda das atividades executadas, apresentaram os avanços, desafios e perspectivas de cada Colégio para os próximos anos. Uma reflexão sobre as propostas de novas atividades que visam a revitalização de cada unidade escolar para os próximos três anos foi discutida. Essa atividades estão inseridas no “Projeto de Reestruturação de Obras, serviços, presenças e atividades apostólico-missionárias”. O trabalho será concluído nas comunidades, até a próxima reunião da Rede ESI no dia 20 de outubro, em Brasília. Também o estudo da “Medida Provisória 620” aprovada recentemente pelo Congresso e que será em breve sancionada pela Presidente Dilma Roussef, relacionada às exigências para as entidades educacionais para

educação scalabriniana

cumprir a lei de filantropia, tomou importante espaço na reunião. Ir. Marinês Correa, diretora da Escola Pe. José Marchetti, de Santo André/SP apresentou os avanços, desafios e perpectivas da escola social, no atendimento dos 358 alunos, deixando explícito o bem que a escola vem desenvolvendo junto à comunidade carente de Vila Luzita, em Santo André. Outros assuntos também tratados estão relacionados a: avaliação sobre o uniforme adotado atualmente na Rede ESI; finalização da Campanha Publicitária 2014; agenda escolares; vídeo institucional da Rede ESI, brindes de matrículas 2014 e a participação das diretoras no Seminário de Lideranças da Rede Católica, de 21 – 23 de outubro de 2013, em Brasília – DF. A próxima reunião: dia 20 de outubro, em Brasília, será feita a avaliação do Plano Estratégico da Rede ESI da Província Aparecida, e reorganizado a preparação e publicação do vídeo institucional das unidades escolares e da Rede ESI.

setembro 2013 | 11


educação scalabriniana

Concurso de Desenhos premia aluna do ESI Auxiliadora “Meio Ambiente, Educação e Cidadania: pensar globalmente, agir localmente”. Este foi o tema proposto no Concurso de Desenhos Sicredi Mais Cidadão, promovido pelo Sicredi, aos alunos do 6º ano, de todas as escolas do município, a fim de refletir sobre boas atitudes, cidadania e meio ambiente saudável, na cidade de Cascavel/ PR. O projeto tem como objetivo garantir qualidade de vida às novas gerações. Oito alunos do ESI Colégio Nossa Senhora Auxiliadora tiveram os desenhos selecionados, e foram convidados a participar do evento de premiação que ocorreu na quarta-feira, dia 21 de setembro, no Anfiteatro Emir Sfair. A aluna Vitória Durante foi uma das escolhidas e premiada com o 2º lugar na Unidade Sicredi de Cascavel/PR. Seu desenho representa a preocupação e o cuidado

que se deve ter com o meio ambiente, incentivando as pessoas a usarem mais sacolas ecológicas para não poluir tanto o meio ambiente. “Quando vi meu desenho sendo exibido no telão não acreditei e fiquei muito feliz” disse emocionada Vitória. Silvia, mãe de Vitória, que acompanhou a premiação ficou muito orgulhosa. “Fiquei bem surpresa porque quando a gente estava vindo ela comentou que tinha desenhos mais bonito e, comentei que o importante era a participação”, conta satisfeita. Os alunos selecionados foram: Vitória Durante, Maria Fernanda Boeira da Luz, Rayssa Menon Santos, João Vitor Silva, Julia Nicoly Bohn Couto, Rafaela Bochi Ribeiro e Giovana Capra. Aos alunos vencedores nossos parabéns por mais esta conquista!

Equipe Scalabriniana de Comunicação

A Equipe Scalabriniana de Comunicação, de 02 a 06 de setembro de 2013, reuniu-se em Caldas Novas/ GO. A equipe é formada por um representante de padres e irmãs scalabrinianas e missionárias seculares scalabrinianas da América Latina. O objetivo do encontro é articular através dos principais meios de comunicação as informações da ação missionária e mostrar o rosto scalabriniano. 12 | Partilhar é Viver


ação social

Noite das Massas em Vicente de Carvalho

O Centro Scalabriniano de Promoção do Migrante (CESPROM Vicente de Carvalho), em Guarujá/SP no dia 14 de setembro de 2013 realizou um evento beneficente em prol da manutenção do seu espaço de funcionamento e para o desenvolvimento de projetos a favor da população migrante mais carente desta região. A coordenação geral esteve sob a responsabilidade de Ir. Apparecida Mathias, a qual contou com o apoio logístico da Ir. Maria A. de Souza, Ir. Aparecida dos Anjos e Ir. Alvarina Rezende. Também contamos com a presença e colaboração das Irmãs: Sandra Maria Pinheiro, primeira conselheira e secretária provincial, e de Ir. Maria Izabel Arantes, conselheira e coordenadora do apostolado na Província. O evento reuniu aproximadamente 200 pessoas, graças ao apoio e dedicação dos funcionários, voluntários, colaboradores, dos beneficiados pelos cursos do projeto e das lideranças das diversas comunidades da Pa-

róquia de Nossa Senhora das Graças e, dos sacerdotes scalabrinianos que trabalham nesta mesma paróquia. Num ambiente aconchegante, agradável e muito familiar os participantes puderam partilhar de momentos de alegria e descontração, além de saborear diversos tipos de deliciosas massas, saladas, carnes, doces típicos variados. Na animação tivemos o grupo “Sorrindo atoa” o qual animou a festa com um repertório de músicas que agradou o público e, até inspirou aos adultos e crianças a um descontraído momento de dança, no espaço do salão. A coordenação geral do evento agradece a participação de todos os presentes, e sobretudo, das funcionários, voluntários e colaboradores que tornaram possível a realização de mais um evento desta importância, pois, muitos serão os nossos irmãos migrantes que irão beneficiar-se dos projetos que serão animados e realizados com estes recursos da própria comunidade.

setembro 2013 | 13


aconteceu ação social

Doação beneficia profissionalização de Migrantes

Com muita alegria e gratidão, o CESPROM Cambuci

apresentado, constatando no local as necessidades

recebeu em 31 de agosto de 2013 uma generosa do-

reais e o compromisso com a aplicabilidade dos re-

ação da Central Geral do Dízimo da Pró-Vida a qual

cursos. Numa segunda fase, em abril de 2013, a dire-

irá beneficiar o projeto de capacitação e profissiona-

toria do projeto visitou a sede de Pró-Vida, localiza-

lização de migrantes deste centro da grande cidade

da no bairro da Penha, para nova entrevista a fim de

de São Paulo, na área de padaria e cozinha.

dar a conhecer a construção histórica da Instituição,

Na ocasião, a equipe do CESPROM foi muito bem

seu desenvolvimento e para dar continuidade ao

acolhida pela equipe de voluntários, minuciosamen-

processo de seleção para o recebimento de mate-

te preparados, que calorosamente nos acompanhou

riais, móveis, instrumentais de trabalho entre outros,

durante a cerimônia solene para a entrega simbólica

solicitados pela entidade.

das doações. O recebimento destas irá possibilitar a

A Associação Nacional Pró-Vida é uma organização

entidade a dar continuidade aos projetos já desen-

cujo principal objetivo é divulgar e defender os va-

volvidos na realização de cursos de padaria, cozinha

lores éticos e morais da inviolabilidade da vida hu-

e pastelaria, vislumbrando novos projetos e poten-

mana desde sua concepção e dos direitos da família.

cializando nossos serviços e atendimentos aos mi-

Agradecemos sua colaboração e dedicação para co-

grantes desta unidade.

nosco, pois, com este apoio e doação feita ao CES-

O processo para a consecução deste apoio por par-

PROM Cambuci, centenas e centenas de migrantes

te da Instituição Pró Vida foi articulada em diversas

serão beneficiados com novas oportunidades de

fases. No início deste ano, em 05 de março de 2013,

capacitação e profissionalização, o que trará para

a instituição doadora visitou o CESPROM Cambuci

todos maior bem-estar, dignidade para suas vidas,

a fim de conhecer os projetos e analisar o projeto

neste início de uma nova vida na grande São Paulo.

14 | Partilhar é Viver


ação social aconteceu

Pastoral do Migrante Celebra o 19º Grito dos Excluídos

“Juventude que ousa lutar... Constrói o projeto popular.” A Pastoral dos Migrantes na arquidiocese de Vitória, sob a coordenação de Ir. Deonilda Vígolo, participou com entusiasmo e dinamismo do 19° Grito dos Excluídos, que para este ano teve como lema: “Juventude que ousa lutar... constrói o projeto popular”. O movimento do grito dos excluídos, promovido pela Pastoral Social da Igreja Católica, que conta com numerosos parceiros ligados às demais Igrejas Cristãs, aos movimentos sociais, entidades e organizações, é uma forma de demonstrar de maneira civilizada, pública e organizada, nossa indignação para com os males e desmandos que estão presentes em nossa sociedade. Organizado desde 1995, o movimento vem ganhando força na luta e apoio das reivindicações básicas de direitos sociais e direitos humanos das pessoas e classes mais excluídas na sociedade brasileira. Na arquidiocese de vitória/ES o grito aconteceu nos bairros de Vila Nova de Colares e Ceu Rosa, no Município de Serra/ES pertencentes à Região Metropolitana da Grande Vitória, ambos bairros considerados pela sociedade, como um dos mais violentos do município pela quantidade de homicídio que se ali é registrado, além do crescente aumento do tráfico de drogas. Por esta e outras razões, estes bairros foram eleitos para acolher o movimento. Para este ano o ato foi dividido em três eixos: Direitos Sociais, Direitos humanos, Mundo do trabalho. Para cada eixo as pastorais e movimentos organizados da Igreja e Sociedade foram subdivididos e agrupados para apre-

sentarem de forma criativa e organizada seus gritos. A Pastoral do Migrante juntamente com os pescadores vinculou-se ao eixo dos direitos sociais, e a partir desta dimensão, os migrantes e pescadores retrataram o meio ambiente, tendo como pano de fundo a preservação da vida no planeta. Para o momento foi levado uma grande rede de pesca onde se colocou fotos de pessoas, animais terrestres e aquáticos, além de materiais recicláveis, elevando um pedido clamoroso para não se jogar lixo em quintais, rios, lagos, florestas e outros. Durante o trajeto ouve três momentos de reflexão, denominadas ‘paradas’, sendo que, em cada uma delas, as pessoas do movimento foram convidadas a darem depoimentos, retratando gestos concretos de mudanças baseado no trabalho pastoral que é realizado. Muito importante a ser ressaltado foi a partilha de frutas realizada durante todo o trajeto para os participantes, o que trazia a concretização de que um ambiente bem cuidado e que têm o compromisso ecológico resulta em produtividade e bem-estar para todas as pessoas. Momento importante e emocionante da passeata foi também no final quando os participantes se uniram para a Oração do Pai Nosso, recordando o compromisso universal de fraternidade para com todos os povos, e algumas crianças foram convidadas a empinarem suas pipas, trazendo à memória de todos o compromisso de cada um em continuar lutando pela conquista da liberdade e fraternidade universal à qual todos os cidadãos brasileiros e cristão estamos chamados a lutar.

setembro 2013 | 15


ação social

Cesprom Cambuci realiza cerimônia solene

O Centro de Promoção ao Migrante se orgulha porque até a presente data, no desenvolvimento de seus projetos que visam atender, formar e orientar migrantes, já atendeu inicialmente a mais de 218 pessoas durante este ano. Nossos beneficiários são migrantes nacionais e internacionais, moradores da comunidade e de regiões adjacentes, alguns moradores de regiões mais distantes, e pessoas encaminhadas através da nossa rede sócio-assistencial, e de parcerias com a Missão Paz, a Fundação Casa e o Centro de Defesa e Convivência da Mulher - CDCM Francisca Franco. Através destas parcerias tivemos grande procura nos cursos oferecidos e uma demanda especial

16 | Partilhar é Viver

de pessoas em situação de vulnerabilidade, bem como imigrantes e refugiados encaminhados pela Missão Paz. No decorrer deste ano, já foi realizada a certificação de 10 cursos e oficinas de design de sobrancelhas e depilação, sendo feitas entregas de certificações em duas cerimônias solenes, nas quais contamos com um número significativo de formandos/as. A primeira solenidade de certificação dos cursos de informática e manicure aconteceu no dia 13 de junho de 2013, quando 26 beneficiários concluintes receberam seus certificados, sendo 3 imigrantes e 6 migrantes recém chegados no período dos últimos anos.


ação social

Contamos com a presença de Ir. Neusa de Fátima Mariano, Ir. Marlene Vieira, Ir. Maria Isabel Arantes, Ir Maria de Fátima Pereira e nosso colaborador Roberto Kasseb, diretor do Jornal do Cambuci. A segunda cerimônia solene aconteceu no dia 12 de setembro de 2013 com a certificação dos cursos de Informática e Panificação de 34 beneficiários, onde 8 são imigrantes e 5 migrantes recém chegados no período dos últimos anos.

eus: como falei para D o çã ri sc in a distância u fiz a conseguir, “Quando e u o v o ã n e o dentro o qu sussurrand z é longe! Ach o v a m u i u camis ouv istância, vo é longa, ma d m te o ã o curso, ido “n e começou de meu ouv u q is o p e D tos tais ocê! impedimen nhar com v s n u lg a m gação das ntara orte, a obri e se aprese sp n i a tr o , a ente escute tânci como a dis tão novam n e , sa ca r e a tro d vou caminh contas den ouvido “Eu u e m ifestou sua o n r a , Deus man sussurr sa re rp su a m e as veio u a passage contigo”, e o ci n e id v ro ep eguei ao misericórdia ..]. E, graças a Deus, ch e conseas [. editava qu contas pag cr a o ã n e u , mas para o, q final do curs e só pra mim ida é só rv se o ã n v isso uir algo na guiria. Mas, rem conseg e u q e u q s aquele ta. Deus capaci querer que

Para toda a equipe do CESPROM Cambuci esta certificação teve um significado muito especial, pois, pudemos acompanhar a emancipação dos beneficiários através de relatos escritos e histórias de vida pronunciadas durante a cerimônia as quais demonstram os beneficiários como protagonistas de suas próprias vidas, como podemos comprovar com o depoimento de Irene Barros da Silva, beneficiária que assim testemunhou, em seu último dia de aula:

Quando c heg cendo pelo o à noite em casa c om o suor ro de pra mim m sto de tanto camin har, pergu sesma: com nto o consegu da voz su ssurrando i? Mas lem “eu não fa b contigo?” lei que iria ro Essa era a estar voz de De Deus por us ter me aju dado a ca . Agradeço a pelas amig minhar, a as que co grad mpartilha rante este ram comig eço trajeto. Q od u e Deus ab agradeço ençoe a to uao CESPR d O os, e M e a que e em espe m dele pa cial rticipa, que nele tr à Irmã Gregória e a to ab tização de alham e tornam po das pessoas sta missã ssível a co o ju nc e necessit ados. Agra nto aos migrantes rep d obres eço de mo professora do qu o meu cora e nos profissionali especial à zou çã Muito obri o, só tenho a agrad . De todo gada”. ecer a tod os.

setembro 2013 | 17


formação encontro

X Conferência Municipal de Assistência Social debate propostas para o SUAS Nos dias 04 a o6 de setembro o Palácio das Convenções do Anhembi/SP sediou a X Conferência Municipal de Assistência Social. O evento reuniu aproximadamente 500 pessoas que trabalham na área de assistência social no Município de São Paulo. Com o tema “A Gestão e o Financiamento na Efetivação do SUAS”, estabelecido pelo Conselho Nacional da Assistência Social (CNAS), os delegados participantes da X Conferência tiveram a oportunidade de debater, analisar, propor e deliberar com base na avaliação local, diretrizes para a gestão e o financiamento do sistema. O evento é promovido a cada dois anos e tem como principal objetivo, avaliar a Política Municipal de Assistência Social, além de elaborar propostas para o próximo biênio. No trabalho em grupos foram debatidos os seguintes assuntos: Eixo I – O cofinanciamento obrigatório da assistência social; Eixo II - Gestão do SUAS: vigilância socioassistencial, processos de planejamento, monitoramento e avaliação; Eixo III - Gestão do trabalho; Eixo IV - gestão dos serviços, programas e projetos; Eixo V - Gestão dos benefícios no SUAS e Eixo VI - regionalização. Como representante da Associação Educadora Beneficente/AEB participaram da X Conferência, Ir. Fátima [sobrenome] coordenadora da Ação Social, [e “nome e sobrenome” da Assistente Social] juntamente com a Assistente Social que trabalha no CESPROM- Cambuci/SP.

18 | Partilhar é Viver


formação

Assistentes Sociais /AEB se reúnem para troca de experiências

Assistentes Sociais das frentes de trabalhos dos CESPROMS estiveram reunidos no último dia 12 de setembro no Cambuci/SP. Com o objetivo de fortalecer a comunicação, manter o intercâmbio, trocar experiências e informações entre os profissionais que atuam na Ação Social/AEB, os participantes envolveram durante todo o dia. Estiveram presentes Assistentes Sociais do CESPROM Jundiaí, CESPROM Vicente de Carvalho, CESPROM Cambuci, Casa Madre Assunta Marchetti /Vila Prudente/SP e três estudantes do curso de Serviço Social que estagiam no CESPROM Cambuci/SP. Sob a coordenação de Ir. Mª Izabel Arantes e

Ir. Mª de Fátima Pereira, os momentos de estudo e aprofundamento à luz da Palavra de Deus, da Missão Institucional, troca de informações sobre o “Reordenamento” dos serviços a partir do Sistema Único de Assistência Social – SUAS, foram coordenados por Ir. Mª Izabel Arantes e Ir. Mª de Fátima Pereira. Muito rica foi também a partilha dos avanços, desafios e perspectivas de cada Unidade. Segundo as participantes o encontro foi muito bom e importante, pois além de ser um aprendizado, contribui para construção de vínculos, fortalece a caminhada em conjunto, a integração e o intercâmbio entre os agentes sociais, principalmente para os novos que estão iniciando sua atuação profissional na Instituição.

setembro 2013 | 19


formação

Gratidão a Deus e a Província pela experiência formativa “Sejamos lâmpada que ilumina e aquece, como o sol que comunica sua luz e seu calor!” (Pe. José Marchetti) Desde o final do mês de agosto de 2013, as Irmãs Luciana Rodrigues da Silva e Jucelaine Aparecida Soares estão em Roma para participarem do projeto de formação do juniorato congregacional, na Comunidade Madonna Assunta, em Acilia –Roma, Itália. O juniorato congregacional, como tempo de ação de graças e bênçãos para cada uma das Irmãs que dele participam, iniciou-se com o seguinte grupo de Irmãs: Judith de Jesus Ortiz, da República Dominicana; Jucelaine Aparecida Soares e Luciana Rodrigues da Silva, do Brasil; Maria Grace Lovendino, das Filipinas; e Mirela Mirabel, da Albânia, as quais contam com a colaboração de Ir. Ana Paula Ferreira da Rocha para o acompanhamento direto do grupo. Nestas primeiras semanas de convivência fraterna o grupo pôde compartilhar a riqueza da cultura italiana, visitando e conhecendo importantes lugares do patrimônio histórico em Roma, e fazendo também a experiência missionária do conhecimento das novas colegas e das realidades de onde provém cada Irmã que faz parte do grupo, partilhando experiências da vida scalabriniana e fortalecendo-se na acolhida fraterna, na itinerância, na comunhão e na diversidade. O período de formação de um ano no juniorato congregacional tem como objetivo preparar as Irmãs para a Consagração Perpétua, intensificando a configuração com Jesus Cristo e a identidade vocacional scalabriniana. Este processo é feito pelo estudo de temas sobre a vida religiosa consagrada: teologia religiosa da vida consagrada, carisma scalabriniano, contato com as fontes da Congregação e o desempenho em atividades apostólicas com migrantes. “Nossa gratidão a Deus e às Irmãs da Província Nossa Senhora Aparecida por nos oportunizar esta experiência em terra estrangeira e acima de tudo pela unidade e preces”, assim expressaram Ir. Luciana e Ir. Jucelaine.

20 | Partilhar é Viver


formação

Retiro a Espiritualidade Scalabriniana De 05 a 13 de setembro, no Noviciado São Carlos, no Potim/SP, reslizou-se mais um retiro específico sobre a “espiritualidade scalabriniana”. Desta vez o enfoque foi a vida e missão de Pe. José Marchetti. O retiro foi orientado por Ir. Sônia Delformo e participaram do retiro 18 Missionárias Scalabrinianas provenientes da Província Nossa Senhora Aparecida. Durante os dias de oração e recolhimento, as participantes foram iluminadas pela Palavra de Deus e pelos testemunhos de vida e missão do Servo de Deus Padre José Marchetti. Guiadas pela metodologia dos exercícios inacianos, as participantes tiveram importantes momentos de oração e reflexão, retomada da vida, renovação dos votos. A celebração eucarística diária esteve a cargo de sacerdotes redentoristas que celebraram diariamente os grupos, e no acompanhamento personalizado contamos com a colaboração de Ir. Zenaide Martins, Ir. Teresinha Monteiro os quais ajudaram as Irmãs a experimentarem a ação da Graça de Deus em suas vidas. Todas Irmãs agradecem a Deus e à Congregação pela oportunidade de parada e revigoramento, bem como, à Ir. Sônia Delforno, mscs, pela coordenação do retiro e por sua doação nesta missão de ajudar a rezar a vida de nosso Cofundador.

setembro 2013 | 21


vocacional

Alargando Horizontes na Missão Vocacional Não sei... se a vida é curta ou longa demais pra nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas... (Cora Coralina) Animar a Pastoral vocacional é uma missão nobre!

projeção de novos caminhos a seguir.

Sendo assim, é necessário formar-se para poder Com o tema “Formação Humana – dinâmicas de dar o melhor de si na arte de ajudar a discernir,

grupos, relações humanas nos aspectos pessoal,

acompanhar e encorajar a nossa juventude a dar

familiar, social e de grupo”, a assessora Ir. Lourdes

uma resposta autêntica ao Senhor que chama e

Degrandis das Irmãs de Notre Dame e, psicóloga

envia. Por isso, nos dias 14 e 15 de setembro de

clínica, ajudou o grupo a refletir aspectos impor-

2013 na comunidade Santa Teresinha – Pari – SP,

tantes ligados a comunicação, a liderança e a par-

esteve reunido o grupo das Irmãs Missionárias

ticipação. Ressaltou: “O jovem tem necessidade de

Scalabrinianas, animadoras vocacionais das co-

falar e também receber a mensagem com objeti-

munidades da Província Nossa Senhora Aparecida

vidade.

para formação, reflexão, partilha da caminhada e

22 | Partilhar é Viver


vocacional

Portanto, ser direto na comunicação, transmitir

Ao final do encontro uma Irmã avaliou da seguin-

com clareza e segurança a mensagem proposta”.

te forma: “Para mim, esses dias foram um reavivar,

Para isso, alguns elementos são importantes: “Fa- um sentir a Congregação, fortalecer a minha prólar com as pessoas chamando-as pelo nome. Sor-

pria vocação e dar um sentido novo à missão”.

rir e fazer tudo com prazer! Ser generoso e elogiar. O caminho se faz caminhando! Porém, caminhar Interessar-se pelos outros e preocupar-se com a com esperança é importante, certas de que é o sua opinião. Saber considerar os sentimentos e

Senhor quem nos conduz. Foi esta a certeza que

procurar sempre apresentar um excelente traba-

alimentou o coração de cada Irmã nesses dias de

lho”.

encontro.

Durante o encontro. as Irmãs tiveram a oportunidade de rever os projetos para a animação vocacional e partilhar a caminhada realizada nas comunidades onde estão inseridas crescendo assim, a unidade e a comunhão na missão.

setembro 2013 | 23


assembleia

Assembleia Geral dos Religiosos À luz do texto do Evangelho de Lucas “Permanece os religiosos e religiosas a dialogarem sobre o que Conosco” (Lc 24,29) e o tema “Vida Religiosa Con- a VRC anda conversando, quais são suas preocupasagrada hoje: identidade e esperança” a Conferên-

ções e alegrias. Ainda em clima de oração foi feito

cia dos Religiosos do Brasil (CRB) do Regional de

um ato de pedido de perdão pelas omissões e fe-

São Paulo, reuniu aproximadamente com mais de

chamentos.

300 religiosas(os), em São Paulo, de 14 a 15 de se-

Dom Julio Endi Akamine, Bispo referencial para a

tembro de 2013, para sua Assembléia Geral Ordi- VRC na arquidiocese de São Paulo, acolheu os parnária. Pela Província Nossa Senhora Aparecida, da

ticipantes incentivando-os a confiar em Cristo que

Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos se faz presente na caminhada de cada discípulo e Borromeo, Scalabrinianas, participaram Irmã Neusa

discípula. “Uma vez que o Senhor já veio ao nosso

de Fátima Mariano, superiora provincial, e Irmã Inês

encontro, vamos pedir continuamente a Cristo que

Facioli representando as/os religiosas/os da cidade

permaneça conosco”, afirmou o Bispo.

de Fernandópolis/SP. A assembléia iniciou com um momento orante que foi feito a partir da reflexão e da experiência dos peregrinos de Emaús. Na seqüência, a reflexão levou

24 | Partilhar é Viver


assembleia

A Diretoria da CRB do Regional São Paulo apresen-

Jerusalém que a VRC insiste em permanecer?

tou o relatório das atividades realizadas no Regional,

A itinerância da VRC pode ser sua salvação?

compreendendo o período desde a 48ª Assembléia

Frei Moacyr também apresentou as resolu-

Geral Extraordinária, realizada em 2012, em São

ções da Assembléia Nacional da CRB que

Paulo. As esperanças foram partilhadas em clima de

aconteceu em julho de 2013, a realidade da

louvor pelos núcleos que compõem o Regional São

VRC no Brasil, e Carta do Marcha Ré para com-

Paulo. Em seguida, frei Moacyr Casagrande, asses-

pletar o que falta no caminho de seguimento

sor da CRB Nacional, apresentou as decisões da 23ª

de Cristo, bem como o que fizeram os discí-

Assembléia Geral eletiva da CRB Nacional.

pulos de Emaús reconhecer o Senhor no par-

Frei Moacyr, também discorreu sobre o tema central

tir do pão. Sem disciplina não há discipulado.

“os caminheiros de Emaús”. Segundo Casagrande, a tristeza nos impede de perceber a presença de Jesus, assim como aconteceu com os peregrinos, pois, Jesus se coloca a caminho com eles e os mesmos demoraram para reconhecer que o Mestre estava no caminho com eles. “Jesus acompanha os discípulos, ouve seus lamentos sabe dar tempo para os discípulos falar. Ele sabe escutar. É a partir da convivência e do tempo dado aos discípulos que fazem de Jesus o Senhor e deixa de ser um estranho”, lembra frei Moacyr. Segundo o assessor, os discípulos abrem os olhos depois de experimentarem a paciência e a compreensão de Jesus. “Os peregrinos voltam animados, por perceberem Cristo, eles voltam para o seio da comunidade e de lá são enviados em missão” lembra. “Jerusalém não é mais a meta, é ponto de partida. Nossa marcha não é mais para Jerusalém, mas desde Jerusalém. As pessoas não são para os sinais, mas os sinais são para as pessoas, pois, o lugar privilegiado da graça não é geográfico, mas antropológico e espiritual” recordou frei Moacyr, o qual ainda desafiou os participantes com as questões: - qual é a

setembro 2013 | 25


vocacional

Encontro com Jovens para o Despertar Vocacional

No dia 08 de agosto p.p., em Ituiutaba/MG, reali-

vocação matrimonial, a vocação laical e por final

zou-se na Paroquia São Francisco mais um encon-

foi dividido em dois: os homens com o Padre Lu-

tro com jovens para o despertar vocacional.

cas que falou para eles sobre a vocação Sacerdo-

O encontro foi coordenado pelo Pe Bruno Lucas, juntamente com a Ir. Lourdes Batistti, e contou com

tal, e as mulheres com a Ir. Lourdes e Ir. Gilda que falaram sobre a vocação religiosa. Foram distribuídas

a participação de 19 jovens,

algumas fichas para orien-

e das jovens aspirantes das

tação vocacional e tivemos

Irmãs Missionarias Scala-

também o

brinianas daquela cidade.

vocacional de Mons. João

O encontro iniciou-se com

Gilberto de Moura, (recém-

uma Celebração Eucarística

-ordenado Bispo de Jardim,

e em seguida, trabalhou-se o tema, “o encontro com Jesus, origem de toda vacação”, em seguida uma palestra acompanhada de testemunho sobre a

26 | Partilhar é Viver

testemunho

Mato Grosso do sul ). Concluiu-se o despertar com uma oração final à Maria, Mãe dos vocacionados e vocacionadas de seu Filho Jesus.


dicas de saúde

Envio Missionário Ir. Aracy Aparecida Forão da Comunidade da Santa Casa de Misericórdia de Monte Alto/SP para a Comunidade do Hospital e Maternidade São José, em Itapuí/SP. Ir. Gilda Teles de Souza da Comunidade Pe. José Marchetti, de Tegucigalpa, Honduras, para a Comunidade do Colégio Santa Teresa, em Ituiutaba/MG. Ir. Cristina de Souza Santos da Comunidade do Colégio Santa Teresa, de Ituiutaba/MG para o Noviciado São Carlos, no Potim/SP. Ir. Eli Ana Rui da Comunidade São Carlos, de Bogotá, Colômbia, para a Comunidade Cristo Lavrador, em Guariba/SP.

ssamos a., afinal pa a imid v a ss o n e extrem ante para escanso é d necessidade uito import d m O o . d o a d li a in O sono é um rço de nossa vida dorm -estar. O sono é uma te rpo. Confira em cerca de um a sua saúde e o seu b a todos os órgãos do co a ara portância p recuperação vital ligad ade. id e d a metabólica no na terceir so o ra a p s a algumas dic ulares, s físicos reg io íc rc e x e e u pratiq . As ela manhã e sado à noite p n s a e c d is a a id m v ti ta a ue se sin • Programe dica, para q é m o ã ç ta n orie rno; e da sempre sob o sono notu m a z ri la to do corpo u le g p re m s o a c ri so iá descan atividades d sempre que haja um ra a p , mantenha , ir so is rm d o d m e lé d A . isol ntração • Na hora tonina e cort ncio e conce la lê e si m o e ri d á o ss e ã a produç mente é nec no e causar a claridade so n o d is o e p d a s, d a li d ga na qua as luzes apa or interferir p a b a c a e u ida, o q , é interromp ao banheiro manhã; ir la e p ra a o p ç e sa it n ca te a no sensação de es cavezes duran s a ri á v r ixa que, nest a ta b n a o v ã ç le a e in d ma ilum • No caso solado antiajeto com u m tr o c o lo o e d a in h in c um os, use mantenha il muito tapetes solt re ti e R l. e fraturas é ti s ú a o d it e u u q m r e d O risco sos, pode se e de meias. h in m a c o ã en derrapante queno e mais fre o; d ã n ç a fu tu ro si p a s o st o, men vel grande ne fragmentad é aconselhá is , a so m is é r o so P o s. id oturno • O sono do várias espertares n d r o p o e dormir por it id v p e , m o o ri rr rá te o esmo h vitemente in sempre no m ssistindo tele e a it a e d m a c sa o a n id eitado que a pessoa ir. e ou fique d rd ta à u ora de dorm o h ia a d n o te n te e n m ma so horas dura vá para a ca so o id o e u q é são. O ideal de

Dicas de Saú

setembro 2013 | 27


é festa!

Às Irmãs aniversariantes dos meses de setembro e outubro, nossos sinceros cumprimentos e votos de muita paz, alegria e felicidades. Que o Senhor da vida as cumule de todas as graças e as abençoe em sua missão.

OUTUBRO

NOVEMBRO

02

Ir. Erta Lemos

02

Ir. Ana Conceição Sales

14

Ir. Elena Vígolo

02

Ir. Erivalda de Lima Miranda

16

Ir. Inez Mendes da Silva

06

Ir. Gilda Teles Souza

17

Ir. Lourdes de Oliveira

06

Ir. Jenie Patricia Acosta Pereira

19

Ir. Leda Aparecida dos Reis

09

Ir. Elvira Lydia Griza

23

Ir. Cecília Benedetti

10

Ir. Therezinha de Jesus Cintra

26

Ir. Maricela Rivera Cardona

15

Ir. Rosa Maria Martins Silva

27

Ir. Elizete F. dos Santos Beié

15

Ir. Solange Valentini

28

Ir. Maria Izabel Arantes

16

Ir. Álgma Geralda Soares

28

Ir. Deonilda Vígolo

20

Ir. Elza Ferreira de Souza

29

Ir. Maria Ferreira da Silva

23

Ir. Égide Benedetto

30

Ir. Laura Alves de Moura

31

Ir. Lourdes Rosina Galvani

31

Ir. Lúcia Amarante F. da Silva

28 | Partilhar é Viver


programe-se

OUTUBRO 04 - 10

Visita Superiora Provincial às Comunidades Bogotá – Colômbia.

20

Reunião das Diretoras da Rede ESI NSA – Brasília/DF.

21 - 23

VIII Congresso Nacional de Educadores Católicos – Brasília /DF.

25

Fundação da Congregação das Irmãs MSCS.

26

Jornada LMS Aparecida ou Potim.

27

Reunião do Conselho LMS.

“A todos, dai-lhes Senhor o descanso eterno!” lembrança

Entes queridos partem para a casa do Pai Às nossas Irmãs e amigos(as), a sincera saudação de condolências pelo falecimento de seus entes queridos, os quais também fazem parte da nossa família scalabriniana: • Sr. Arnaldo Rodrigues cunhado de Ir. Irene Gimenez Reinoso, falecido em 05 de setembro de 2013, em Rondônia. • Sr. Gerson AntonioFolda, sobrinho de Ir. Rosalda Zampier, falecido em 10 de setembro de 2013, em Guarapuava – PR. • Sr. José da Silva, tio de Ir. Aracy Aparecida Forão, falecido em 09 de setembro de 2013, em Atibaia – SP. • Irmã Laura Migliorini, da Província Nossa Senhora de Fátima, falecida em 23 de setembro de 2013, em Melrose Park, IL, USA. • Sr. Anicheto Battisti, pai de Ir. Lourdes dos Santos Battisti, falecido em 24 de setembro de 2013,em Tupassi, PR. • Ir. Helda Maria Lorenzini, da Província Cristo Rei, falecida em 30 de setembro de 2013, em Passo Fundo, RS.

setembro 2013 | 29


30 | Partilhar ĂŠ Viver

Boletim Informativo Partilhar é Viver nº32  
Boletim Informativo Partilhar é Viver nº32  
Advertisement