Page 1


C QUESTÃO DE PRINCÍPIOS B

NEWTON TRISTÃO | PRESIDENTE DA SBOT-GO

COM OS PÉS EM 2008 E OS OLHOS EM 2009 Encerrando as atividades científicas deste ano, programamos, para o início de dezembro, o curso de atualização em fratura e ortopedia No dia 19 de setembro, comemoramos o Dia do Ortopedista, uma merecida e pequena homenagem àqueles que dedicam suas vidas a minimizar as dores e as incapacidades físicas humanas. Ciente da responsabilidade que é representar uma especialidade médica vital e que inclusive contribui de forma direta para o melhor funcionamento do tecido social, a diretoria da SBOT-GO tem trabalhado incessantemente para auxiliar na garantia de um presente virtuoso e um futuro ainda mais promissor. Para tanto, a Sociedade

contribuiu de forma marcante para colocar Goiás na rota dos grandes eventos ortopédicos nacionais. A mais recente prova dessa realidade aconteceu no mês de agosto, com o II Congresso de Patologia de Coluna do Centro-Oeste, um evento científico concorrido que atraiu para Goiânia colegas de todo o Brasil, além de convidado da Alemanha. Antes do findar de 2008, a SBOT-GO promoverá ou participará de várias atividades. Em outubro aplicará, em parceria com a Regional DF, o simulado destinado aos residentes que farão a prova

para titulo de especialista na SBOT. Serão promovidas também as reuniões das especialidades com aulas e apresentações práticas de diversas técnicas dos clubes do joelho, membro superior, quadril, dentre outros. Encerrando as atividades científicas deste ano, está programado, para o início de dezembro, o curso de atualização em fratura e ortopedia. Portanto, o ano de 2008 será encerrado com as chaves da dedicação e do trabalho para que 2009 venha com novas e seguras perspectivas para a nossa especialidade em Goiás.

AUGUSTO BRAGA | VICE-PRESIDENTE DA SBOT-GO

COMPROMETIMENTO E DEDICAÇÃO SBOT-GO envolvida na disseminação de conhecimentos científicos Comprometida com o avanço da ortopedia em Goiás, a SBOT-GO continua presente como apoiadora ou promotora nas mais variadas atividades científicas e sociais da especialidade, unindo, de forma bem equalizada, a atualização profissional e a confraternização que cria e reforça laços sinceros de amizade. Em agosto, Goiânia sediou o II Congresso de Coluna Vertebral do Centro-Oeste, com mais de uma centena de ortopedistas debatendo as diversas patologias da coluna

vertebral, especialmente as relacionadas ao trauma, doenças degenerativas e deformidades vertebrais. No mês de setembro também foram realizadas várias atividades para os ortopedistas que atuam em Goiás. O Clube do Joelho, com longos 18 anos de atividade, se reuniu mais uma vez na sede da SBOT-GO para participar de um workshop sobre próteses de joelho, reafirmando a importância do Clube para a formação de vários ortopedistas especialistas em joelho. No

EXPEDIENTE www.sbotgo.org.br

sbotgo sbot revista

REVISTA DA SBOT

|3

COMISSÃO CIENTÍFICA Coordenador Francisco Ramiro Cavalcante OMBRO E COTOVELO: Jaime Guiotti Filho Nilo Machado Júnior Antônio Carlos Wall Borges Carlos Roberto Garcia

SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTOPEDIA REGIONAL DE GOIÁS Sede: Av. Mutirão, 2.653 - St. Oeste - Goiânia - GO - Fone: (62) 3251-0129 www.sbotgo.org.br | sbotgoias@yahoo.com.br

ÓRGÃO DE PUBLICAÇÃO DA SBOT-GO CONTINUAÇÃO DO BOLETIM INFORMATIVO DA SBOT-GO • ANO 9 Nº 43

DIRETORIA EXECUTIVA PRESIDENTE: Newton Antônio Tristão VICE PRESIDENTE: Augusto Braga dos Santos 1º SECRETÁRIO: João Alírio Teixeira da Silva Júnior 2º SECRETÁRIO: Edmundo Rideo Tatibana 1º TESOUREIRO: Grimaldo Martins Ferro 2º TESOUREIRO: Samuel Diniz Filho PEDIÁTRICA: Luiz Eduardo de Paula e Silva Luiz Fernando Jardim TUMOR: Flávio Leão Rabelo Carlos Henrique Ribeiro do Prado Rogério de Andrade Amaral

COLUNA: Zeno Augusto de Souza Júnior André Luiz Passos Laerte Bento Alves Júnior

RECONSTRUÇÃO E ALONGAMENTO: Samuel Diniz Filho Carlos Eduardo Cabral Fraga

JOELHO: Antônio Carlos Castro Helder Rocha Silva Araújo Ricardo José do Couto Mauro Rodrigues dos Santos

TRAUMA: Sandro Laboissiere Paes Barreto Moacir Cunha Monteiro MÃO: Mario Yoshihide Kuwae

dia 25, um animado evento social marcou as comemorações do Dia do Ortopedista (19 de setembro). Encerrando o mês de setembro, o Clube do Membro Superior se reuniu no dia 30, no Lancaster Grill, para discutir temas ligados a área. Portanto, com muito trabalho, seriedade e dedicação, estamos contribuindo para ampliar os conhecimentos científicos e as relações fraternais dos sócios da SBOT-GO, criando um cenário positivo para a maior valorização da especialidade em Goiás.

Ricardo Pereira da Silva Alvino Francisco Neto Ricardo Costa Sérgio Lima Vicente de Paula Borges QUADRIL: Paulo Silva Luiz Carlos Milazzo Júnior Flávio Dorcilo Rabelo PÉ: Grimaldo Martins Ferro Edegmar Nunes Costa Leonardo Lima Guimarães Jefferson Soares Martins Wesley Jordão Milazzo Alexandre Daher Albieri NEURO-MUSCULAR: Sérgio Cardoso João Alirio Teixeira da Silva Júnior OSTEOPOROSE: Lindomar Guimarães de Oliveira

MICRO-CIRURGIA: Mário Yoshihide Kuwae COMISSÃO DE PUBLICAÇÃO E DIVULGAÇÃO Coordenador Sérgio Daher Rogério de Andrade Amaral Monres José Gomes COMISSÃO DE ÉTICA Coordenador Robson P. Azevedo Eduardo Alves Teixeira Jaime Guiotti Filho Mauro Pereira Machado COMISSÃO DE DEFESA PROFISSIONAL, CONVÊNIOS E HONORÁRIOS Coordenador José Humberto Vaz de Siqueira Rubens Esperidião Ericson Tognollo José Joaquim Gomide Neto Fernando de Oliveira Rezende Marcelo Quitero Rosenzweig José Miguel Hanna REPRESENTANTES DO INTERIOR Coordenador Joelington Dias Batista

Anápolis : José Vinicius Tronconi Wilton José Jury Sudoeste: Marcos Romério Região do Entorno: Dwilliam José Ferreira Haroldo Inácio de Abdala Ceres: Joaquim Pedrosa Mundim Neto Catalão: COMISSÃO DE CAMPANHAS PÚBLICAS E AÇÕES SOCIAIS Coordenador Sandro da Silva Reginaldo Frederico Barra de Moraes Sussumo Taia Ricardo Esperidião Ruy Rocha de Macedo

Edição Ana Maria Morais Redação Dário Álvares e Juliana Diniz Direção de Arte Tatiana Cardoso Arte Final Fabianne Salazar Humberto Martins Rafael Alves Wesley Soares Comercial Adriana Dias Fotos Catiucia Souza e Juliana Diniz

COMISSÃO SOCIAL E ESPORTIVA PUBLICAÇÃO COM Coordenador A QUALIDADE: Rogério Ferreira Paranhos Luiz Fernando Veloso Junichiro Sado Júnior Leandro Souza Halley Paranhos Júnior Rogério Ferreira Paranhos (62) 3224-3737 Leandro Knewitz Alaor Florencio da Silva ARTE@CONTATOCOMUNICACAO.COM.BR


C ENCONTRO B

PLATÉIA ATENTA ao workshop sobre prótese do joelho: revisão

Clube do Joelho

SETEMBRO DE

2008

|4

Como pedem os 18 anos de tradição, o Clube do Joelho se reuniu mais uma vez na sede da SBOT-GO, no dia 16 de setembro, para participar de um workshop sobre próteses de joelho. O excoordenador do Clube e Coordenador do Serviço de Joelho da Residência Médica de Ortopedia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal, Mauro Rodrigues, foi convidado a ministrar o workshop, já que teve a oportunidade de trabalhar com a prótese em questão no Hospital das Clínicas e no Hospital Samaritano. Mauro ressalta a importância do Clube para a formação de vários ortopedistas especialistas em joelho. De acordo com ele, os residentes e especialistas discutem casos clínicos complicados e formas de tratamento, elevando o padrão de atendimento em ortopedia oferecido em Goiânia. Ao lado de Mauro, Antônio Carlos de Castro foi um dos fundadores do Clube do Joelho e ocupa pela segunda vez o

MAURO RODRIGUES durante explanação

Próteses do joelho foi o assunto abordado nesta reunião cargo de coordenador. Ele afirma que o alto padrão de atendimento de ortopedia da capital não perde para nenhum outro centro médico do Brasil e as discussões realizadas contribuem com essa realidade. Além disso, a diversidade nos temas escolhidos é fundamental para o sucesso do grupo. Antônio Carlos também lembra que o número de freqüentadores aumenta a cada ano. Para participar não é necessário ter feito especialização em joelho, mas apenas se interessar pela área. Muitos residentes começam a participar das reuniões e, mesmo depois de escolhida outra subespecialidade, não deixam de ir aos encontros. Helder Rocha, que ajudou na apresentação do workshop e é um dos integrantes mais novos presentes na reunião, conta que há seis anos tem participado e entende que o Clube presta um grande serviço à ortopedia, mostrando novas técnicas de trabalho e ajudando a melhorar a especialidade.


C ENCONTRO B

Reunião do Membro Superior Ortopedistas e residentes participaram da palestra Na noite de 30 de setembro cerca de 50 ortopedistas e residentes em Ortopedia se reuniram na Churrascaria Lancaster Grill para a Reunião do Membro Superior. Na oportunidade, Max Mauri Lopes Júnior falou sobre a Doença de Kienbok e Jaime Guiotti Filho discorreu sobre a instabilidade do ombro. Foram analisados alguns casos clínicos apresentados pelos palestrantes.

A REUNIÃO do Membro Superior contou com cerca de 50 participantes

MAX MAURI LOPES JÚNIOR

JAIME GUIOTTI FILHO

REVISTA DA SBOT

|5

PARTICIPANTES interessados em aprender

PLATÉIA formada por ortopedistas e residentes

PRESENÇA de residentes na palestra


C CONGRESSO B

O evento procurou abranger os diversos assuntos da subespecialidade

Coluna vertebra

Ortopedistas de Goiás, Brasília, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins vieram participar do II Congresso de Coluna Vertebral do Centro-Oeste, que aconteceu no auditório do CRER, nos dias 15 e 16 de agosto. Cerca de 130 ortopedistas discutiram as diversas patologias da coluna vertebral, especialmente as relacionadas ao trauma, doenças degenerativas e deformidades vertebrais. O objetivo, atingido com sucesso, foi trocar experiências e trazer benefícios para a ortopedia região Centro-Oeste e Tocantins. O presidente da Comissão Organizadora do Congresso, Sérgio Daher, ressaltou a importância do encontro. “Goiânia tem tradição nas diversas áreas de atuação da medicina, principalmente na Ortopedia. Com muito trabalho, seriedade e dedicação, as comissões organizadora e científica estruturaram uma programação instigante e atraente, com a presença de conceituados conferencistas”, afirma. O evento contou com a presença de um convidado radicado há décadas na Alemanha, o brasileiro Rubens Jensen, além de vários outros nomes nacionais importantes no contexto da patologia da coluna.

MÁRIO AUGUSTO TARICO (SP)

SETEMBRO DE

2008

|6

ESTRUTURA DO AUDITÓRIO do Crer possibilita melhor aprendizado

Fotos: Eduardo Castro

EDUARDO PUERTAS (SP)

PÚBLICO atento

DEBATE instigante


bral une o Centro-Oeste

uardo Castro

O EVENTO CONTOU com 130 inscritos

REVISTA DA SBOT

|7

GRANDE MOVIMENTAÇÃO na área de exposição

GERALDO SÁ (PE)

RUBENS JENSEN


C JORNADA B

PLATÉIA interativa

Mielomeningocele e paralisia cerebral

Fotos: Eduardo Castro

O tema foi debatido em duas ocasiões no auditório do CRER

Nos dias 22, 23 e 24 de julho de 2 00 8 ocorreu o Curso de Atualização em Paralisia Cerebral e Mielomeningocele no Auditório Valéria Perillo do CRER, em Goiânia. Mais de 193 participantes, entre profissionais e acadêmicos da área da saúde, discutiram temas que abordam as atuais tendências e práticas de atendimento clínico, pré e póscirúrgico para pacientes portadores de paralisia cerebral e mielomeningocele, seguido de apresentações e discussões de casos clínicos com pacientes para avaliação presencial. Os participantes receberam certificado de 18 horas de carga horária. O evento também contou com a presença do chefe do Departamento de Ortopedia do Children’s Memorial Hospital em Chicago - USA, Luciano Dias, que participou do curso assim como o professor e chefe do Serviço de Patologias da Coluna Vertebral da FM/UFG, Sérgio Daher, o professor e chefe do Departamento de Ortopedia da FM/UFG, João Alírio Teixeira da Silva Júnior e a coordenadora da Comissão de Residência Médica em Medicina Física e Reabilitação do CRER, Ângela Maria Costa de Souza. “Dentro das 18 horas de curso, houve apresentação e discussão de

casos clínicos com video e análise de Marcha, além de atualização nas áreas de escoliose, quadril, joelho e pé na paralisia cerebral, mielomeningocele - deformidades do quadril e prognóstico funcional na paralisia cerebral”, relata João Alírio. De acordo com ele, o evento foi de grande relevância para a comunidade científica, em especial pela troca de experiências que possibilitam o aprimoramento de técnicas no atendimento, avaliação, tratamento e posterior acompanhamento do paciente. “Os participantes tiveram a oportunidade de avaliar como são realizados tratamentos cirúrgicos e de reabilitação tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos. Também foi possível observar as técnicas mais modernas no tratamento de paralisia cerebral e mielomeningocele e isso traz uma melhora na qualidade de atendimento desses pacientes”, avalia João Alírio. Continuando a abordagem deste tema, no dia 1º de outubro ocorreu o Simpósio Internacional Reabilitação de Pacientes Portadores de Seqüela de Mielomeningocele. O evento teve a presença da canadense Carolyn West, médica fisiatra e uma das especialistas na área.

JOÃO ALÍRIO TEIXEIRA DA SILVA JÚNIOR

LUCIANO DIAS, radicado nos EUA


LUCIANO DIAS em demonstração

AKEMI auxilia Luciano Dias

uardo Castro

APRENDIZADO de grande relevância para comunidade científica

SÉRGIO DAHER

Erramos

REVISTA DA SBOT

|9

Na última edição da Revista SBOT no 14, publicada no mês de SBOT, junho, nas páginas 6 e 7, foi dito que o livro Traumatismo da Mão havia sido escrito por Mário Kuwae e Flávio Kuroki, mas na verdade o livro é de autoria de. Arlindo Pardini

Jr. e tem uma participação destes goianos no capítulo Transferência Muscular Livre. Além disso, a obra foi lançada durante o Congresso Brasileiro de Cirurgia da Mão, realizado em Ribeirão Preto-SP em maio deste ano e não durante a 5ª

Jotrahc, conforme foi registrado na matéria. Na matéria da página 5, que fala sobre o tratamento do pé torto congênito, a primeira foto teve o nome de Gabriel de Souza Lima trocado por Daniel. Nossas desculpas.


C COMEMORAÇÃO B

| 10 2008 SETEMBRO DE

Dia do Ortopedista No dia 25 de setembro a Merck promoveu uma festa em comemoração ao Dia do Ortopedista na Churrascaria Montana Grill. Associados da SBOT-GO tiveram momentos ímpares de confraternização. Confira alguns flashes.


C OPINIÃO B

Ortopedistas goianos dão sua opinião sobre o exercício da profissão

Declarações çõ de amor à profissão Setembro é o mês da ortopedia. Talvez esta seja a especialidade da Medicina que mais lida com dores e sofrimentos no diaa-dia. Por isso, é consenso que para ser um bom ortopedista é necessário que ter gosto por ajudar as pessoas e, acima de tudo, se interessar pelos sistemas do corpo e por promover a saúde e o bem-estar de seus pacientes. Confira o que pensam da profissão alguns especialistas.

LINDOMAR GUIMARÃES “A ortopedia foi a especialidade que me atraiu na época de estudante de Medicina e pela qual me decidi no último ano da faculdade. Já trabalhei muito com trauma, com tratamento de fraturas e hoje estou mais com a ortopedia pura, que é o atendimento clínico, cirurgias mais eletivas e posso dizer que gosto das duas áreas. Foi um projeto de vida que deu certo.”

EDEGMAR NUNES “A ortopedia ocupa um grande espaço na minha vida, logo após a minha família, que para mim está em primeiro lugar. Sou apaixonado pela minha profissão, ela me realiza.. É muito gratificante quando há a possibilidade da reabilitação funcional do paciente. Saber que podemos ajudar um paciente física e emocionalmente muito me motiva e realiza.”

REVISTA DA SBOT

| 12

FLÁVIO RABELO “A ortopedia e a minha família são tudo na minha vida. Eu vivo a ortopedia desde que me formei em 1974.”

JOSÉ UMBERTO VAZ DE SIQUEIRA “A importância da ortopedia é total. É minha profissão, vivo disso, gosto disso, faço só isso e não penso em outra coisa. É minha vida.”

DALVO NASCIMENTO “A ortopedia para mim é mais que uma profissão. Foi através dela que consegui e mantenho tudo o que tenho de bom na vida: família, amigos e o patrimônio.”

JEFFERSON SOARES MARTINS “A ortopedia tem importância total. É o que escolhi para fazer.”


REVISTA DA SBOT

| 13

FRANCISCO RAMIRO “Praticamente vivo o dia inteiro a ortopedia. Foi uma especialidade que encaixou bem na minha vida e que eu gosto muito. A ortopedia, tanto quanto profissão quanto especialidade, me traz muitas satisfações pelo fato de poder influenciar positivamente na vida dos outros..”

RICARDO ESPERIDIÃO “Motivo da vida toda é a medicina. Tudo que fiz até hoje depois que me formei em medicina foi ortopedia. Minha casa, a educação que dei aos meus filhos, o respeito que a sociedade tem por mim, vem da minha profissão. A ortopedia representa minha vida.”

SANDRO REGINALDO “Para mim, ortopedia é tudo. É algo que vivencio o tempo inteiro. Me sinto muito feliz com o que eu faço. E quando se está bem na profissão, é um grande passo para encontrar o equilíbrio na vida pessoal, familiar com os amigos.”


C CONGRESSO B

MÁRIO KUWAE “A ortopedia foi a especialidade que escolhi e que me traz bastante satisfação porque tem me permitido ajudar muitas pessoas, resolver muitos problemas de ordem física e tratar enfermidades. Quando estava terminando a faculdade disse ao meu pai (que já era de idade) que estava pensando em me especializar em ortopedia. Ele me disse: “A ortopedia é problemática porque as pessoas geralmente ficam com seqüelas”. Mas desde então a ortopedia se desenvolveu muito e é possível minimizá-las ou evitá-las..”

ANTÔNIO CARLOS CASTRO “A ortopedia para mim é sucesso, e sucesso é conseqüência de tudo o que se faz bem feito. Sinto-me bastante realizado com a ortopedia, como trabalho e profissão. Para mim, é a realização de um sucesso profissional.”

JOÃO ALÍRIO TEIXEIRA DA S. JR “A ortopedia é a especialidade que escolhemos por afinidade desde os tempos da graduação. Ela me levou a uma dedicação ao trabalho e me propiciou um crescimento pessoal e profissional. Através dela, descobrimos o caminho para trabalhar pela causa mais nobre, que é a de propiciar um atendimento de qualidade aos pacientes. E ainda temos a alegria de formar outros colegas para que também se dediquem à assistência, ensino e pesquisa.”

NELSON BARRETO “A ortopedia ocupa 80% da minha vida. Ela é voraz e me consome, não deixa nada. Quem faz medicina fica mais no hospital do que em casa. Agora, depois de velho, inventei de virar historiador, fazer um curso de História e um mestrado. Tenho 44 anos de formado e a maior parte do tempo passei no hospital.” LUIZ CARLOS MILAZZO “Ela é inerente à minha própria vida. Venho exercendo-a há 35 anos. É minha realização profissional. Como professor, compartilhei-a com outras gerações mais jovens, inclusive com meus três filhos que hoje são ortopedistas. Considero minha atividade como um ministério ímpar e gratificante. Ao transmitir, recebi; ao ensinar, aprendi. Identifico-me com a ortopedia por se tratar de uma ciência de alto índice de resolutividade em seus tratamentos. O Sistema Músculo Esquelético é vivo e dinâmico. Movimento é vida; e a vida só vale a pena se vivida com ffé e esperança.”

MAURO MACHADO “Para mim a ortopedia é fundamental. É o que eu sempre sonhei fazer na minha vida. Eu sempre quis trabalhar com ortopedia e o esporte e tenho esta realização desde 1988, quando comecei a trabalhar com o Goiás Esporte Clube. Exerço minha profissão com muita satisfação.”

ROBSON AZEVEDO PAIXÃO “Ortopedia na minha vida é tudo. Quando estava terminando a faculdade, comecei a entrar no meio ortopédico através de um time de futebol e tive a felicidade de conhecer alguns profissionais que amavam muito a profissão e me transmitiram o sentimento. Acabei fazendo da ortopedia a minha profissão, abracei a causa. Essa especialidade é maravilhosa, apesar de ocupar muito tempo na minha vida. Costumo dizer que é minha outra família, minha família profissional. É minha razão de existir profissionalmente.”

SETEMBRO DE

2008

| 14

Contagem regressiva Atenção ortopedistas goianos, chegou a hora de organizar a agenda, a viagem e a estadia para participar do maior Congresso de Ortopedia da América Latina e um dos maiores do mundo: a quadragésima edição do Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia, que será realizado em Porto Alegre (RS), no período de 13 a 15

de novembro. Além de conceituados médicos brasileiros, o evento contará também com 25 conferencistas internacionais que mostrarão os avanços da especialidade em seus respectivos países. Participe do 4º CBOTchê no Centro de Eventos FIERGS, um dos mais modernos espaços do gênero na América Latina.


Edição n°15 - Outubro de 2008  

Edição n°15 - Outubro de 2008

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you