Page 1

2ยบ Trimestre/2013

1


2

2º Trimestre/2013

EDITORIAL

A vez da prevenção primária Em tempos de epidemia, a saída viável e possível ossa sociedade foi fundada com o objetivo de congregar todos os interessados em lutar pelo aprimoramento do atendimento às vítimas do trauma. Ao longo de todos esses anos, esse objetivo tem sido alcançado com o trabalho de todos os associados, principalmente na prevenção secundária dessa doença. O trauma se transformou numa epidemia. Aproximadamente 143.000 vidas são perdidas por ano em nosso país e, apesar dos esforços para o aprimoramento do atendimento, só temos visto crescer o número dessas mortes, com um custo social e econômico insuportável para os envolvidos pessoalmente com essas vítimas e para o Sistema Único de Saúde. É também calamitoso o número de incapacitados por conta dessas ocorrências. Sem abrir mão do aprimoramento técnico dos profissionais que atendem nas portas de entrada das emergências, da constituição das redes de atenção ao trauma e da implantação de um registro nacional para esses pacientes, chegou a hora de lutar para diminuir a prevalência desses agravos. Convivemos também com números absolutamente inaceitáveis de mortes devidas à violência interpessoal. Como sabemos, aproximadamente metade dos óbitos por causas externas são devidos aos ferimentos provocados por armas, brancas ou de fogo, e agressões por instrumentos contundentes. Esses números representam mais mortes por ano que as havidas pelo exército americano, nos dez anos de guerra no Vietnã. A grande maioria das ações de prevenção primária para as diferentes formas de violência, foge da governabilidade dos profissionais de saúde que, mesmo assim devem alertar a sociedade com a divulgação sistemática do número de casos desses agravos atendidos nas portas de entrada das emergências e divulgar o apoio às ações promovidas pelos responsáveis pela segurança pública. Num país onde as bebidas alcoólicas são vendidas praticamente sem restrições e a sua

aos nossos representantes no propaganda é completamente Congresso Nacional. livre e onde o uso de motociclePorém, para perpetuar os tas é estimulado pelos incentibons resultados dessas medivos para a aquisição e para a das, são necessárias: informacirculação, dada a leniência do ção e conscientização. Código de Trânsito Brasileiro, A informação é mais fácil de estão dadas as duas principais trabalhar e já existem inúmeras causas para o crescimento da iniciativas divulgando, por eepidemia do trauma. xemplo, a incompatibilidade do Essa situação precisa ser moJosé Maur o da Silv aR odrigues Mauro Silva Rodrigues álcool com a condução de veídificada e é necessário proibir culos e a necessidade de direção segura para a propaganda de bebidas alcoólicas e incluir as motocicletas. Por outro lado, a conscienas motocicletas nas mesmas regras de circutização, com a consequente mudança de comlação dos automóveis. portamento, é muito mais difícil de obter e a Para obter bons resultados com programas SBAIT pode ser fundamental para isso. de prevenção primária, são necessárias ações Neste número, vocês lerão a respeito da I para a imposição de deveres, cujo cumprimenJornada de Prevenção ao Trauma da SBAIT, to deve ser fiscalizado e as transgressões rigorealizada em Sorocaba-SP com enorme surosamente punidas. O uso do cinto de segucesso e do lançamento do programa P.A.R.T.Y. rança nos automóveis e do capacete para os Brasil. Os primeiros passos foram dados e é motociclistas são exemplos recentes de sunecessário o engajamento de todos os assocesso. Também obteve-se algum sucesso com ciados para fortalecer o programa e apresena restrição ao uso de bebidas alcoólicas petar novas ideias ou iniciativas já implantadas los condutores de veículos. Porém, infelizmenque possam, através da nossa Sociedade, ser te os nossos legisladores acabam introduzindo ampliadas para adquirir uma abrangência naleis ou modificações ao código de trânsito sem cional. O desafio está lançado! ouvir os especialistas, o que dificulta a assimiJosé Mauro da Silva Rodrigues lação dessas alterações. É, portanto, uma mis2º Vice Presidente da SBAIT são da nossa sociedade, fazer-se ouvir junto ARQUIVO SBAIT

N

Portarias referentes a linha de cuidados ao trauma

O

Ministério da Saúde publicou em 8 de julho de 2013, duas portarias referentes a linha de cuidados ao trauma, um texto importante no qual a SBAIT teve expressiva participação na elaboração. ARIA Nº 1.365, DE 8 A primeira, a PORT PORTARIA DE JULHO DE 2013 aprova e institui a Linha de Cuidado ao Trauma na Rede de Atenção às Urgências e Emergências. ARIA Nº 1.366, DE Já a segunda, a PORT PORTARIA 8 DE JULHO DE 2013, 201 estabelece a organização dos Centros de Trauma, estabelecimentos de saúde integrantes da Linha de

Cuidado ao Trauma da Rede de Atenção às Urgências e Emergências. Para saber mais, acesse o site BRASILSUS e confira as Portarias na íntegra: PORT ARIA Nº 1.365, DE 8 DE JULHO DE PORTARIA 2013 - (http://www.brasilsus.com.br/legislacoes/legislacoes-recentes/legislacoes/gm/ 119737-1365.html) PORT ARIA Nº 1.366, DE 8 DE JULHO DE PORTARIA 2013 - (http://www.brasilsus.com.br/legislacoes/legislacoes-recentes/legislacoes/gm/ 119738-1366.html).

UMA TIZADO PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL * D A SOCIED ADE BRASILEIRA DE ATENDIMENTO INTEGRADO AO TRA UMATIZADO DA SOCIEDADE TRAUMA

EXPEDIENTE

Presidente: Gustavo Pereira Fraga (SP) 1º Vice-Presidente: Sandro Scarpelini (SP) 2º Vice-Presidente: José Mauro da Silva Rodrigues (SP) Secretário Geral: Antônio T. Onimaru (SP) 1º Secretário: Tércio De Campos (SP)

2º Secretário: Geraldo Roger Normando Jr. (PA) 1º e 2º T esoureiro: Daniel Souza Lima (CE) Tesoureiro: Comitê Pre-Hospitalar: Rodrigo Caselli Belém (DF) Comitê das Ligas do T rauma: Diego Moreira Arruda (BA) Trauma:

Redação: DotScripta Comunicação e Mídias Digitais Editoração Eletrônica: Scheila Wagner e Karina Brito - Proteção Publicações Ltda


3

2º Trimestre/2013

Rio de Janeiro inaugura Centro de Trauma

FOTOS: ARQUIVO SBAIT

ATUALIZE-SE

Centro é o primeiro do Estado a seguir protocolos internacionais de atendimento

N

a tarde do dia 14 de junho foi inaugurado o Centro de Trauma do Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT), em São Gonçalo, Rio de Janeiro. Trata-se do primeiro centro de trauma a entrar em funcionamento no Estado visando o preparo na área de saúde para a Copa do Mundo e Jogos Olímpicos, com atendimento qualificado, seguindo protocolos internacionais. O governador Sérgio Cabral, o vice governador Luiz Fernando S. Pezão e o Prefeito do Município de São Gonçalo, Neilton Mulim e o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, acompanharam o Secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes, e sua equipe que apresentaram as instalações do centro de trauma e organizaram um interessante atendimento simulado. O presidente da SBAIT, Gustavo P. Fraga, participou da comitiva e assistiu à simulação na sala cirúrgica, com a participação do cirurgião Paulo Silveira, da

SBAIT RJ, e equipe. O professor da Universidade de Miami e membro honorário da SBAIT, Antônio Marttos, explicou como foi realizado o treinamento de médicos e profissionais de saúde do Rio de Janeiro no Ryder Trauma Center e como essa sala inteligente está conectada via telemedicina com Miami, outros centros do Brasil e exterior. Com capacidade para realizar 200 cirurgias por mês, o centro de trauma tem 1 mil m², conta com três salas cirúrgicas, 35 leitos de CTI e heliponto. O cirurgião Eduardo Kanaan, da SBAIT RJ, esteve presente e informou que em breve será inaugurado outro centro de trauma na Barra da Tijuca. Durante a visita o Ministro Padilha agradeceu ao Dr. Fraga o apoio que a SBAIT tem dado nas ações relacionadas ao trauma, como o projeto “SBAIT de plantão nas Confederações!” e antecipou o lançamento da Linha de Atenção ao Trauma.

Antônio Mar tt os, Minis tr o da Saúde Ale adilha e Gus ta raga Martt ttos, Ministr tro Alexxandre P Padilha Gusta tavvo FFraga

Simulação de at endiment o atendiment endimento

Lab e Simpósio de Terapia de Pressão Negativa

N ARQUIVO SBAIT

os dias 23 e 24 de maio, o tema Terapia de Pressão Negativa esteve em pauta para profissionais de Medicina e Enfermagem em Campinas, SP. Em um primeiro momento, um Lab com aulas teóricas e atividades práticas com cirurgias transmitidas via telemedicina reuniu no

NMCE - Núcleo de Medicina e Cirurgia Experimental da Unicamp, 60 cirurgiões provenientes de 15 estados do País e distribuidores de várias regiões. O evento, promovido pela empresa KCI, foi organizado pela Disciplina de Cirurgia do Trauma da Unicamp e pela Disciplina de Cirurgia Plástica da USP, respectivamente coordenadas pelos doutores Prof. Dr. Gustavo P. Fraga e Prof. Dr. Marcus Castro Ferreira. As apresentações tiveram sequência no dia 24 de maio, durante a programação do Intergastro & Trauma. Com apresentação de casos clínicos do Brasil e do mundo, LAB sobre TTerapia erapia de Pressão Negativ a reuniu muit os pr of issionais em Cam pinas - SP Negativa muitos prof ofissionais Campinas palestrantes nacio-

nais e internacionais compartilharam com os presentes suas experiências e orientações em relação à adoção desse procedimento, que já é definido como uma forte tendência, devido aos resultados obtidos. No encontro foram abordados temas como “A fisiologia e indicações da terapia de pressão negativa”, com Dr. Dimas Milcheski ( USP), The ABThera open abdomen negative pressure therapy system, com Dr. Fahim Anwar Habib (Ft. Lauderdale, Florida, EUA) e “Como aplicar a terapia: casos simples e complexos” com Enf. Michel Szamszoryk (KCI). Na sequência, foi realizada a demonstração de uma laparotomia com peritoniostomia utilizando o ABThera, sob coordenação do Dr. Fahim, que mostrou a sua experiência nos EUA com esse tipo de terapia. A KCI Brasil aproveitou a oportunidade do encontro dos cirurgiões gerais neste evento para lançar um novo produto: O Curativo ABThera™. O Sistema ABThera™ de Terapia por Pressão Negativa para Abdômen Aberto é indicado para o fechamento temporário das peritoniostomias quando um fechamento primário não for possível e/ou quando repetidas explorações abdominais forem necessárias.


4

2º Trimestre/2013

POSSE SBAIT

Ministro da Saúde esteve presente na posse da nova diretoria da SBAIT

O

Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, esteve em Campinas-SP em 24 de maio, para prestigiar a solenidade de posse da nova diretoria da SBAIT. Nessa oportunidade, aproveitou para anunciar nova Portaria na Saúde, com foco principal ao Trauma, bem como a importância de Campinas ter um Centro de Tratamento de Queimados e de Referência ao Trauma. “Campinas já recebeu recursos federais financeiros para implantação de um Pronto Socorro para Urgências e Emergências na região do Aeroporto de Viracopos. Além disso, estamos identificando um Hospital na região para abrigar um Centro de Tratamento de Queimados”, informou o Ministro. Padilha ressaltou ainda a importância do trabalho da SBAIT para a evolução do tratamento de Trauma no país : “Participo hoje de um importante momento para a saúde do nosso país. A posse do Dr. Fraga, que assume a Presidência da Sociedade Brasileira de Trauma – SBAIT , mostra a importância, o compromisso e a qualidade das instituições da cidade, UNICAMP e PUC Campinas em relação ao Trauma e, reforça que esse tema deve constar na agenda de prioridades da saúde pública do país”, enfatiza Padilha. O Ministro aproveitou a ocasião para apresentar diversas iniciativas que estão sendo tomadas visando a evolução e expansão da especialidade de Trauma em todo o país. “O Ministério da Saúde acaba de aprovar uma Portaria que cria, pela primeira vez, uma linha de cuidado ao trauma. São orientações aos hospitais, médicos e demais profissionais sobre como cuidar de um paciente politraumatizado, do começo ao fim”, explica o Ministro. As orientações vão desde o momento do acidente

FOTOS: ARQUIVO SBAIT

SBAIT participou com outras sociedades médicas da construção da Linha de Cuidado ao Trauma do Ministério da Saúde

Minis tr o da Saúde Ale adilha durant e seu discur so Ministr tro Alexxandre P Padilha durante discurso

sofrido, passando pelo atendimento no Pronto Socorro, a reabilitação, os cuidados durante a internação e a assistência domiciliar. “Nós aprendemos, ao longo dos últimos anos da medicina, que muitas vezes a pessoa pode ser mais bem cuidada, após a internação, em casa, por meio do “Melhore em Casa”, reduzindo assim o risco de infecção hospitalar e mais próximo da família”, completa Padilha. Além de regras e orientações de como cuidar do paciente do Trauma, a Portaria indica reajustes nos valores pagos de 148 tipos de procedimentos da tabela SUS, como cirurgias, exames e procedimentos de internação, a serem realizados pelos Hospitais no paciente com trauma. “Fizemos reajustes de 80% no valor dos procedimentos e também na remuneração dos profissionais, estimulando médiDr Raul Coimbra, Dr Ant onio Mar tt os, Antonio Martt ttos, Minis tr o Ale Ministr tro Alexxandre uciano Padilha, Dr Dr.. LLuciano Eifler Eifler,, Dr Marcelo Amade Camargo e Dr ta Dr.. Gus Gusta tavvo Pereira FFraga raga

Con vidados Convidados pres tigiam prestigiam solenidade de posse da SBAIT

cos e enfermeiros a dedicarem-se ao problema do trauma, à cirurgia e ao atendimento clínico aos pacientes”. A Portaria cria também incentivos financeiros à adequação dos Prontos Socorros, para qualificarem-se como Centro de Referência de Trauma. “Esse trabalho é baseado na experiência americana, que levou a redução de 17% de óbitos em pacientes politraumatizados”, explica Padilha. A solenidade encerrou-se com a apresentação especial de convidados e suas conferências : Dr. Luciano Eifler (SAMU Porto Alegre/ RS) – “A tragédia em Santa Maria”, Dr. Antonio Marttos (Universidade de Miami – EUA), apresentando “Telemedicina auxiliando no atendimento às vítimas”; e Dr. Raul Coimbra (Universidade da Califórnia, San Diego), com a conferência “Como preparar seu hospital para atendimento a desastres”.


5

2º Trimestre/2013

Posse da nova Diretoria da SBAIT aconteceu em Campinas - SP Representantes da SBAIT de 15 Estados do Brasil estiveram presentes

A

posse da nova diretoria da SBAIT , a décima segunda de sua história, foi realizada no dia 24 de maio, na cerimônia de abertura do Intergastro & Trauma, em Campinas, reunindo representantes da SBAIT de 15 Estados do Brasil e contando com a presença do Ministro da Saúde Alexandre Padilha. Dr. Gustavo Pereira Fraga assume a presidência da Sociedade juntamente com Sandro Scarpelini, como 1º Vice-Presidente e José Mauro da Silva Rodrigues, como 2º Vice-Presidente. Antônio T. Onimaru ocupa a cadeira de Secretário Geral, tendo ainda Tércio de Campos e Geraldo Roger Normando como 1º e 2º Secretários, respectivamente. Assumindo a tesouraria estão Maurício Godinho e Daniel Souza Lima e no Comitê Pré-Hospitalar encontra-se Rodrigo Caselli Belém. O Comitê Ligas do Trauma será comandado por Diego Arruda, tendo ainda George Hamilton Siqueira Alves, Hamilton Petry de Souza, Luiz Carlos von Bahten, Pedro de Almeida Araújo e Rodrigo Andrade Vaz de Melo como membros do Conselho Consultivo e Fiscal. “É um grande desafio, me sinto muito honrado em cumprir o meu quarto mandato como membro da diretoria”, comenta Fraga, citando o trabalho em equipe como um dos seus

Nova dire direttoria da SBAIT

Dr Sizenando Vieira S tarling (president e ant erior da SBAIT) e Dr Gus ta raga (atual president e) Starling (presidente anterior Gusta tavvo Pereira FFraga presidente)

principais objetivos, assim como a difusão de informações sobre o trauma e a ampliação do programa P.A.R.T.Y. Como meta para o biênio

a ser presidido, Dr. Gustavo visa expandir a entidade, aprimorar a difusão de informação sobre trauma e fazer da SBAIT ainda mais conhecida e referência no setor. “Pretendemos aumentar o número e participação de associados na SBAIT, com a abertura de capítulos em diferentes estados e agilizar as informações por meio de nosso TRAUMA BoleTEAM SBAIT, website, blog e mídias sociais, como Facebook e Twitter”, ressalta. A nova diretoria também visa fortalecer os laços de relacionamento com médicos especialistas, estudantes e residentes, além de auxiliar na implantação de programas de residência na área de Cirurgia do Trauma. “Vamos multiplicar a quantidade de cursos e treinamentos oferecidos pela SBAIT, além de ter um comitê muito atuante na área de prevenção. Atualmente existem 21 centros de residência em Cirurgia de Trauma, distribuídos em 15 municípios, de nove estados diferentes. Trabalharemos para aumentar sensivelmente esse número”, relata o Presidente. Diversas outras estratégias estão sendo desenvolvidas e começarão a render frutos em breve.


6

2º Trimestre/2013

CAPA

LANÇADO O P.A.R.T.Y. BRASIL Objetivo é unir os Programas P.A.R.T.Y. do Brasil e divulgar suas ações

P.

FOTOS: ARQUIVO SBAIT

A.R.T.Y. (Prevent Alcohol Risk-Related Trauma in Youth) é um programa destinado aos jovens com o objetivo de prevenir eventos relacionados a Trauma. Teve sua origem em 1986, no Sunnybrook Health Sciences Centre, Canadá. No Brasil, foi implantado primeiramente em 2008, na cidade de Ribeirão Preto, em Campinas no ano de 2010 e em 2013, em Sorocaba e Vitória. O Programa tem como objetivo prevenir a ocorrência de lesões por meio da educação, a fim de diminuir o número de adolescentes mortos ou sequelados, uma vez que a grande incidência de lesões e mortes relacionadas a Trauma ocor-

Dra. Ana Helena e Enf.Joanne Banf ield Banfield

SBAIT – Poderia nos contar como surgiu a ideia do Programa? JOANNE BANFIELD – Uma mãe, enfermeira no Sunnybrook Hospital, via a curiosidade dos adolescentes, que pediam que mostrasse a eles o que acontecia no setor de Emergências do Hospital. Foi daí que surgiu a ideia de desenvolvermos um programa voltado especialmente aos jovens. É um programa de um dia, em que trazemos os

re com os jovens. Os resultados do Programa são previstos para médio e longo prazo e já começam a apontar. Nos últimos dez anos detectou-se nos jovens que participaram do Programa uma diminuição de 21% nas lesões em comparação com adolescentes que não participaram, mostrando que a educação sobre as consequências da escolha e identificação dos riscos é eficaz e pode mudar o comportamento do jovem. Confira a entrevista que Joanne Banfield, criadora do Programa P.A.R.T.Y. (Prevent Alcohol RiskRelated Trauma in Youth) e Ana Helena Parra Scarpelini, que introduziu o P.A.R.T.Y. no Brasil, concederam à SBAIT:

estudantes ao Hospital. Nós começamos na sala de aula, com uma conversa com um policial, um paramédico e um médico. Em seguida, os jovens dirigem-se até a Sala de Trauma, para conhecerem o cenário, o que poderia acontecer com eles. Visitam também a UTI, onde geralmente há um paciente de Trauma que conversa com eles. Mostramos pacientes em recuperação e sobreviventes. Ao retornar à sala, conversamos sobre danos ao cérebro e à coluna e mostramos os equipamentos, como cateteres e tubos. Após o almoço, os estudantes visitam o Centro de Reabilitação, veem os pacientes sobreviventes com lesões na coluna, em cadeira de rodas, paraplégicos, tetraplégicos, quais suas dificuldades, e como a vida deles mudou porque fizeram a escolha errada. Ao final do dia, distribuímos um chaveiro para lembrá-los de usar o cinto de segurança. Mas o Programa é muito mais que isso. P.A.R.T.Y. significa Prevent Alcohol Risk-Related Trauma in Youth e focamos sobre os riscos em geral, não apenas sobre dirigir alcoolizado ou drogas. Nós conversamos sobre suicídio, depressão, bulling, procurando alcançar qualquer pessoa que pode estar no Centro de Trauma. SBAIT – Qual o número de estudantes que o Programa já alcançou? JOANNE BANFIELD – No Sunnybrook Hospital alcançamos um número de 2500 adolescentes/ano, mas o Programa já estendeu-se

a seis países: No Canadá, existem 92 programas implantados. Nos EUA, 70, 4 no Brasil, 4 na Austrália, 1 na Alemanha e 1 no Japão. Mas há a previsão de ampliar o Programa até o final de 2013. SBAIT – Quantos profissionais fazem parte do oronto, por exemplo? Toronto, Programa em T JOANNE BANFIELD – Eu pessoalmente não trabalho diretamente com o Programa, eu coordeno vários programas. Para o Programa de Toronto, temos um coordenador, uma enfermeira, estudantes de enfermagem, medicina, policiais, paramédicos e médicos e os sobreviventes dos acidentes, os palestrantes. O time é composto por cerca de 10 pessoas. Com exceção de enfermeiras e os sobreviventes, os demais são voluntários. SBAIT – Alguma ação especial está prevista, uma vez que o programa está em ascensão? JOANNE BANFIELD – A sede do Programa é no Sunnybrook Hospital. Estamos realizando muitas pesquisas, inclusive várias estão sendo publicadas no Jornal do Trauma e mostram que os jovens que estão no programa possuem uma diminuição dos acidentes comparados ao grupo de adolescentes que não estão no programa. Já temos resultados comprovados que a prevenção funciona. Precisamos continuar transmitindo a mensagem. Não podemos fazer apenas uma vez e achar que é suficiente. Precisamos reforçar a mensagem o tempo todo.


7

2º Trimestre/2013

Evento sobre prevenção em Sorocaba (SP) reúne grande público

N

Lançamento do Programa P.A.R.T.Y. no município ocorreu durante o evento

os dias 7 e 8 de junho aconteceu em Sorocaba a Jornada SBAIT de Prevenção ao Trauma e o Simpósio Internacional do Programa P.A.R.T.Y.. Realizado pela SBAIT, PUC-SP, Prefeitura de Sorocaba e organização da Liga de Emergência e Trauma de Sorocaba (LETS), o evento reuniu palestrantes nacionais e internacionais na área, como Gustavo Pereira Fraga (Presidente da SBAIT), José Mauro da Silva Rodrigues (Vice-Presidente da SBAIT / Coordenador da Disciplina de Cirurgia Geral e do Trauma da PUC-SP), Ana Helena Parra Scarpelini (introduziu o P.A.R.T.Y. no Brasil), Joanne Banfield (criadora do P.A.R.T.Y. no Canadá), Simone V. Abib (Cirurgiã Pediátrica – UNIFESP), Jorge C.M. Curi (Cirurgião da UNICAMP e Vice Presidente da Associação Médica Brasileira).

Com mais de 200 inscritos, incluindo alunos de outras cidades e estados do Brasil, profissionais da saúde de atendimento pré e intra-hospitalar, autoridades de trânsito e de governo, debateu-se a importância da prevenção ao trauma, principalmente entre os jovens que, atualmente, são as principais vítimas da embriaguez no trânsito. O programa Criança Segura também foi discutido visando promover a prevenção de acidentes com crianças, diminuindo mortes e sequelas. Na visão dos organizadores, o evento foi um sucesso: “Conseguimos despertar a curiosidade dos estudantes e o in-

teresse pelos programas. Acreditamos que o P.A.R.T.Y. será mais um programa de sucesso em Sorocaba, em parceria com a URBES”, diz Caio Augusto Perete – Diretor-Secretário da Liga de Emergência e Trauma de Sorocaba.

DRª ANA HELENA – Uma ação que consideramos importante é a avaliação realizada ao final de cada ano escolar. Paramos para repensar o que funcionou naquele ano e o que precisa ser melhorado. Dessa forma, o programa se renova. Por exemplo, nos dois últimos anos, observamos um número crescente de adolescentes cometendo ou tentando cometer suicídio. Começamos a abordar, portanto, temas como depressão, bulling. Nós temos obrigação de falar sobre isso.

DRª ANA HELENA – O Programa é ótimo, grande e fascinante. Está apenas começando no Brasil. É fascinante porque move os jovens, fazendo-os verem o outro lado e pensarem sobre as consequências. Usarem 30 segundos para pensar. Essa é nossa mensagem. Pensar sobre o que irão fazer. Quando os jovens jogam xadrez, palavras cruzadas ou outro jogo, por exemplo, usam um grande tempo para pensar em suas ações, mas não param para pensar em suas próprias vidas, ou como chegarão em casa após uma festa. Isso pode machucar suas vidas. Sabemos que isso não é um jogo, mas passamos mais tempo jogando do que pensando sobre a própria vida. São 30 segundos ou um pouco mais, tudo o que precisamos para pensar: Será que devo fazer isso? Por que vou fazer isso? Se responder sim para tudo, então tudo bem, mas se não responder, para quê fazer então? Se todos pensarem antes, não veremos mais pacientes em Trauma. Nós também temos um Programa P.A.R.T.Y. para os pais. Porque nós precisamos que os pais sejam modelos melhores. Realizamos sessões noturnas de duas horas para eles. Falamos com eles sobre as responsabilidades deles como pais. Porque os jovens não sabem a importância de parar para pensar. Seu cérebro está completamente desenvolvido por volta dos 20 anos, antes disso, se eles não param para pensar é porque não conseguem ainda, por isso a importância do apoio dos pais. Dizemos aos pais exatamente o que dizemos aos jovens. Isso é importante para não quebrar a confiança com eles. O programa é real para os jovens porque eles sempre acham que são invencíveis. Tudo estará bem o tempo todo. Mas o programa é real, mostra o que é real. Os jovens ouvem os voluntários, sobre a vida, as lesões, como sua vida era antes e depois. Faz com que entendam

sobre a vida em geral. Que a vida de todos é alterada quando algo assim acontece. Todos aprendem a ter segurança em primeiro lugar e pensar em suas decisões. O programa traz uma ideia forte, pois os jovens pensam em sua vida, a carreira que querem seguir, mas de repente tomam uma decisão errada que pode alterar os planos. Daí a necessidade de controlarem os riscos. O Programa faz com os jovens passem a pensar antes de tomarem uma decisão. Eles não costumam pensam sobre as decisões ruins que tomam, mas esse ciclo deve ser quebrado, pois isso muda os planos de sua vida, seu futuro. O programa fala o tempo todo sobre consequências para o futuro. Se ele toma uma decisão ruim, isso afeta ele próprio, sua família, todos ao seu redor. Todos pagam pelo que aconteceu. Os jovens não pensam sobre isso.

SBAIT – Algum fato ou alguém especial que participou do Programa foi marcante para vocês por algum motivo? DRª ANA HELENA – Nós fazemos uma relação do que os participantes comentam durante o Programa. É interessante observar que no início, os comentários são em torno da oportunidade de faltar à aula, de fazer um “passeio”, mas ao final do dia, cada um desses jovens vão para casa, sabendo algo mais do que quando chegaram, entendem a necessidade de usar o cinto de segurança, de fazer planos e compartilham isso com os pais. JOANNE BANFIELD – Recebemos muitas ligações de pais para agradecer, emails de participantes dizendo que o Programa salvou suas vidas. Isso nos faz sentir bem porque não queremos ver esses jovens no Trauma. SBA IT – Os jovens, após participarem do prograSBAIT os? voluntários? ma, mostram interesse em atuar como voluntári JOANNE BANFIELD – Muitas vezes eles tornam-se voluntários em Hospitais, alguns querem atuar como médicos, paramédicos, assistentes sociais ou policiais. O Programa também propicia uma oportunidade de contato com esses profissionais e os jovens buscam orientações com eles sobre a carreira, cursos, etc. Por outro lado, muitos que pensavam em atuar nessas profissões, após o Programa descobrem que não. Esses também são alguns benefícios do Programa.

JOANNE BANFIELD – Temos que pensar sobre os riscos da nossa vida, os altos e baixos e decidir se esse risco vale a pena. Devemos fazer escolhas. Porque uma escolha vai levar o jovem a ser paciente de trauma ou continuar independente. A vida é sobre escolhas. É dando escolhas às pessoas que eles decidirão pela escolha certa e entenderão as consequências. DRª ANA HELENA – Essa ideia é simples e todos entendem : Ajudamos o jovem a ver, controlar e diminuir o risco. O objetivo é que conheçam e espalhem a ideia. Outro Programa que aplicamos e faz muito sucesso é o Junior High P.A.R.T.Y. Program, onde os alunos de Ensino Médio, depois que participam do Programa, ensinam as crianças mais novas de seu colégio pois ouvir as informações diretamente dos jovens é diferente que pelos adultos. E tem sido muito eficiente.


8

2º Trimestre/2013

A

Criadora do Programa P.A.R.T.Y. conhece projetos da Concessionária Rota das Bandeiras Programa P.A.R.T.Y. em outros países. A visita foi acompanhada pela pediatra Ana Helena Parra, uma das responsáveis pela vinda do P.A.R.T.Y. para o Brasil e Gustavo Pereira Fraga, presidente da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT) e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Da Rota, participaram do encontro o gestor

de Responsabilidade Social, Adherbal Vieira, Rodrigo Barros de Carvalho, coordenador médico da Concessionária e Renata Macedo, integrante da equipe de responsabilidade social. A Concessionária é parceira do programa na cidade de Campinas-SP e está apoiando o projeto P.A.R.T.Y. Brasil, que é uma iniciativa da SBAIT.

FOTOS: ARQUIVO SBAIT

Concessionária Rota das Bandeiras, responsável pela administração das rodovias que formam o Corredor Dom Pedro, no Estado de SP, recebeu no dia 06 de junho, a visita da enfermeira canadense Joanne Banfield, criadora do Programa P.A.R.T.Y. (Prevent Alcohol Risk-Related Trauma in Youth). Joanne veio conhecer os projetos de responsabilidade social da Concessionária e dar detalhes do

Apresentação da concessionária R ota das Bandeiras Ro

Con vidados visitam o Centr o de Contr ole Operacional Convidados Centro Controle

CAPÍTULOS SBAIT

Criação do Capítulo de Minas Gerais da SBAIT

O

MG terá o sexto capítulo estruturado no país

s membros de MG compareceram na solenidade de criação e posse da primeira diretoria do Capítulo de Minas Gerais da SBAIT, que foi realizada às 20hs do dia 24 de junho de 2013, no Auditório do Hospital João XXIII, em Belo Horizonte. Na ocasião foi realizada reunião científica onde foi discutido um caso de trauma abdominal contuso associado à trauma craniencefálico em criança. Logo após, Dr. Marcelo Girundi, coordenador da Comissão Eleitoral, assumiu os trabalhos, cumprindo as formalidades estatutárias, criando o Capítulo e dando posse à primeira diretoria, composta pelos seguintes membros da SBAIT: Dr. Sizenando Vieira Starling (diretor), Dr. Paulo Roberto Lima Carreiro (vice-diretor), Dr. Mário Pastore Neto (secretário) e Dr. Bruno de Lima Rodrigues (tesoureiro). A seguir, Dr. Sizenando Vieira

Starling, diretor empossado, fez um breve pronunciamento sobre a atuação dos membros da MG na SBAIT desde a realização do VI Congresso, em Belo Horizonte, no mês de outubro de 2006, até os dias atuais e sobre a importância da atuação conjunta de todos serviços que atuam na assistência ao traumatizado em Minas Gerais. Finalizou discorrendo sobre a possibilidade de um evento em Belo Horizonte no final de 2013 ou no início de 2014 em parceria com o HJXXIII e agradeceu a presença de todos. A sessão foi encerrada pelo coordenador do Serviço de Cirurgia Geral e do Trauma do HJXXIII, Dr. Domingos André Fernandes Drumond, que falou sobre a importância da criação do capítulo, reiterou o apoio e desejou sucesso à diretoria empossada.

Auditório lo tado durant e solenidade lotado durante

Da esq uer da para a direita: Domingos Andre, Mario esquer uerda tarling e Marcelo Girundi asttore, Sizenando S Starling Pas


9

2º Trimestre/2013

EM

DESTAQUE

A

ssembleia indicou Adoniram de Mauro Figueiredo (SP) e Luiz Francisco Poli de Figueiredo (in memoriam), já homenageados, e também Evandro Costa da Silva Freire (in memoriam), Wilson Luiz Abrantes (MG), Eliana Steinman (SP) e Sizenando Vieira Starling (MG) como sócios honorários da SBAIT. Prof. Dr. Adoniram de Mauro Figueiredo, graduou-se em Medicina na Faculdade de Medicina da USP, em 1964. Concluiu a residência médica em Cirurgia Geral em 1967. É assistente da Clínica Cirúrgica III do Hospital das Clínicas da FMUSP desde 1990. Foi membro da Diretoria da SBAIT de 1982 a 2002, atuando como primeiro e segundo tesoureiro. Conversamos com Prof. Adoniram, sobre a importância da Cirurgia do Trauma no atual cenário nacional . Para ele, “No momento exato em que estas linhas estão sendo escritas, é impossível saber quantos cidadãos estão sendo vítimas de algum tipo de trauma ou, mesmo, quantos poderão estar morrendo exatamente agora, como consequência de atendimento ao trauma exercido de maneira, nem sempre, adequada. Pergunta-se: quais serão os motivos desses tristes acontecimentos? As respostas são variadas, desde despreparo técnico até más condições de trabalho, passando por um sem-número de caminhos que incluem a vastidão territorial do país e a falta de recursos materiais. O Brasil precisa de gente que se interesse em trabalhar para atender trauma, de gente que se interesse em ensinar como atender trauma e essas pessoas precisam unir seus esforços em uma única e gigantesca corrente nacional”. Questionado pela SBAIT sobre o que é preciso fazer para melhorar o atendimento ao traumatizado no Brasil, o Prof. Adoniram respondeu “Apenas para citar algumas ações: unir esforços dos interessados de norte a sul e de leste a oeste. Divulgar e ensinar a prática da Cirurgia de Trauma. Oferecer compensações de ordem ma-

DIVULGAÇÃO SBAIT

SBAIT nomeia mais seis Sócios Honorários

Pr of. A doniram de Maur o Figueiredo recebendo a homenagem do Dr Prof. Adoniram Mauro Dr.. José Cruvinel Ne Netto

terial, decentes e amparadas por dispositivos legais, a aqueles que praticam o bom atendimento ao trauma. Criar centros de Atendimento ao Trauma em cada uma das regiões do País, com o concurso técnico de pessoal reconhecidamente gabaritado e com recursos materiais que permitam uma atuação de ponta desse pessoal. Divulgar medidas de prevenção do trauma. Criar leis mais rigorosas que anulem a impunidade do dolo causador de numerosos traumas”. Prof. Adoniram finaliza com um conselho para os jovens cirurgiões: “Muito difícil é aconselhar, principalmente em um terreno tão áspero de ser caminhado e que tão poucas compensações oferece. Sugiro um exame de consciência para saber o que é que desejam, exatamente, para as suas vidas. E sugiro que leiam e meditem profundamente sobre os ensinamentos contidos nas entrelinhas do poema “If” de Rudyard Kipling (http://www.kipling.org.uk/poems_if.htm): parece que foi escrito especialmente para os Cirurgiões de Trauma”.

Homenagem in memoriam Filhos de pesquisador recebem placa pelas contribuições ao trauma por ele realizadas

N

quisa de Trauma no País. Prof. Poli formou-se em Medicina em 1983 pela Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre. Fez especializações em Barcelona, depois Mestrado e Doutorado na UNIFESP, em São Paulo, e pós-doutorado na Universidade do Texas, nos EUA. Especialista em Cirurgia Cardiovascular e Medicina Intensiva, foi pesquisador reconhecido internacionalmente nos temas trauma, choque, sepse, substitutos do sangue, soluções hipertônicas, isquemia-reperfusão e disfunção de múltiplos órgãos, além de pesquisador do CNPq. Era consultor da CAPES, CNPq e Fapesp. Era professor tituPr ofª Simone A bib entregando a placa a Vinícius e Sérgio, Profª Abib lar do Departamento de Cirurgia da Fafilhos do Pr ofº Poli de Figueiredo Profº essa edição também destacamos a homenagem in memoriam realizada ao Prof. Dr. Luiz Francisco Poli de Figueiredo, por sua expressiva contribuição à pes-

culdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Publicou mais de 80 trabalhos em revistas científicas importantes e orientou 10 alunos de Mestrado e 15 de Doutorado. Foi editor para América Latina do Journal of Trauma, Membro do Editorial Board da Shock, editor Associado da Acta Cirúrgica Brasileira, Clinics e International Brazilian Journal of Urology. No Intergastro & Trauma 2013, realizado recentemente em Campinas, SP, seus filhos Vinícius e Sérgio, que foram acompanhados da mãe Luciana, receberam pela Profª. Simone Abib uma placa de homenagem da SBAIT, registrando o reconhecimento da sociedade pela importante contribuição do Prof. Poli na área do Trauma no Brasil.


10

2º Trimestre/2013

HOMENAGEM

o dia 22 de maio ocorreu a Jornada Científica Internacional Prof. Dr. Pietro Novellino, no Rio de Janeiro, com a presença de palestrantes internacionais e nacionais, em homenagem aos 55 anos de prática e ensino da cirurgia do Prof. Dr. Pietro Novellino. A SBAIT esteve presente, representada por seu presidente Prof. Dr Gustavo P. Fraga, que presidiu uma das seções da Jornada, e o membro da SBAIT RJ, ex -aluno do Prof. Novellino e professor da UNIRIO, Prof. Dr. Rossano Fiorelli, realizou um emocionado discurso em homenagem ao seu mestre e amigo. O Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC) esteve representado pelo seu presidente, Dr. Armando Oliveira e Silva, e o 1º vice presidente, Dr. Fernando César David Silva. Prof. Dr. Pietro Novellino , nascido na Itália e formado em medicina em 1957 pela Faculdade Nacional de Medicina, da Universidade do Brasil (atual UFRJ), é membro titular da Academia Nacional de Medicina desde 1982, livre-docente em cirurgia pela UFRJ, chefe do serviço de cirurgia endócrina do Instituto

Estadual de Endocrinologia e Diabetes, professor titular e emérito de cirurgia da Escola de Medicina da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), chefe de serviço de cirurgia do Hospital Gaffrée-Guinle e reitor da Universidade Federal do Estado Rio

de Janeiro (UniRio) entre 2000 e 2004. Membro de diversas instituições, Dr. Pietro Novelino já foi condecorado com inúmeras medalhas de Honra ao Mérito e reconhecido por sua expressiva carreira, como a Homenagem especial do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, Prêmio Personalidade Educacional do Ano, Prêmio Dom Quixote, Diploma de Honra ao Mérito e Título de Acadêmico do Ano (2009) da Academia Fluminense de Medicina.

ARQUIVO SBAIT

N

Jornada Científica Internacional Prof. Dr. Pietro Novellino – RJ

Gus ta raga, Pr of. Dr tr oN ovellino, Dr eira e Silv a e Dr ernando César Da vid Silv a Gusta tavvo FFraga, Prof. Dr.. Pie Pietr tro No Dr.. Armando Oliv Oliveira Silva Dr.. FFernando David Silva


11

2º Trimestre/2013

MEDICINA AEROESPACIAL

Medicina nas alturas A vontade de conquistar os ares e o espaço se transformou em realidade com a criação de aviões e de foguetes espaciais. Entretanto, a experiência nas alturas exige perícia e preparo físico. É nesse ponto que surge uma área da medicina dedicada ao estudo e à preservação da saúde em ambientes aéreos e cósmicos. É a chamada medicina aeroespacial. Em linhas gerais, essa especialidade de atuação contempla os aspectos relativos à fisiologia humana em voos que utilizam aeronaves comerciais, militares, privadas, bem como no uso de planadores, dirigíveis e balões. Uma modalidade da medicina aeroespacial que vem crescendo nos últimos tempos é a de transporte aeromédico. O Brasil já soma mais de 40 empresas que oferecem o serviço. Entre elas está a Unimed Aeromédica, empresa dedicada ao transporte inter-hospitalar em aeronaves que contam com estrutura de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Em um país de dimensões continentais como o Brasil, a medicina não é oferecida homogeneamente em todas as partes. O transporte aeromédico busca dar oportunidade de um tratamento de qualidade para a maior quantidade de pessoas possível”, observa Flávio Lopes Ferreira, gestor médico da Unimed Aeromédica. O transporte oferecido pela Unimed Aeromédica é direcionado a pacientes que já receberam atendimento médico inicial, mas precisam de uma transferência para outro hospital, seja para receber atendimento mais adequado, seja para ser tratado em sua localidade de origem. No Brasil, o transporte aéreo primário, que faz as operações de resgate, só pode ser realizado pelos órgãos governamentais. O transporte secundário do paciente traumatizado ocorre após a avaliação e o atendimento inicial, no qual o tempo é uma das questões principais. No transporte secundário, os desafios são outros. É preciso realizar um atendimento com agilidade, apoiando, também, os familiares do paciente, através da assistência humanizada. Com níveis de satisfação acima de 96% entre os públicos pesquisados (solicitantes, médico solicitante e acompanhante das missões), a Unimed Aeromedica oferece o que há de melhor em opção de transporte secundário do trauma no país. Em 15 anos de existência, a Unimed Aeromédica já contabiliza mais de seis mil atendimentos. 700 casos de transporte aeromédico de pacientes com algum tipo de trauma; e o Congresso Americano de Transporte Aeromédico (Air Medical Transport Conference - AMTC), re-

alizado na cidade de Seattle (Estados Unidos). UNIMED NO DNA A Unimed Aeromédica é a empresa do Sistema Unimed especializada em logística de transporte médico de urgência, especializada em remoções aéreas/terrestres de pacientes criticamente enfermos, politraumatizados, neonatos e pediátricos. É associada à AMPA (Air Medical Physician Association), uma das maiores associações de serviços aeromédicos do

mundo. Referência nesse segmento, a Unimed Aeromédica possui mais de dois milhões de usuários. Para oferecer um transporte médico de urgência seguro e de qualidade, a empresa conta com aeronaves com estrutura de UTI e uma equipe própria de médicos e enfermeiros. Em 2012, foram realizadas 1.322 remoções, um crescimento de 9% em relação a 2011 (1.217). Além disso, o número de clientes também aumentou na mesma proporção. Subiu de 2,09 milhões em 2011 para 2,28 milhões no ano passado.


12

2º Trimestre/2013

AGENDE-SE

TRA UMA T eleconferência SBAIT TRAUMA Teleconferência Última quarta-feira de cada mês, das 17 às 18h (horário de Brasília). Próximas reuniões: 31/07, 28/08 e 25/09/13. Informações: secretaria@sbait.org.br. XV CoL T (Congresso Brasileiro das CoLT Ligas do T rauma) e V Encontro Nacional Trauma) de Enfermagem no T rauma - Centro de Trauma Convenções de Ilhéus, Bahia, 14 a 17 de agosto de 2013. Informações: http:// www.perfectaeventos.com.br/colt/. II Congresso Sul-Brasileiro de Dor Hotel Plaza São Rafael, Porto Alegre/RS, 16 a 17 de agosto de 2013. Informações: http://congressodedor.com.br/. XXX Congresso Brasileiro de Cirur Cirur-gia - Riocentro, Rio de Janeiro/RJ, 18 a 22 de agosto de 2013. Convidados estrangeiros na área de Cirurgia do Trauma já confirmados: Antônio Marttos (Universidade de Miami, EUA), Brent Eastman (EUA), David Hoyt (EUA) e Sandro Rizoli (Universidade de Toronto, Canadá). Informações: www.cbc.org.br. 4º Congresso Brasileiro de Medicina de Emergência - Curitiba, Paraná/RS, 22 a 24 de agosto de 2013. Informações: http://www.congressoabramede.com.br/. Telemedicina Baseada em Evidências em Cirurgia do T rauma e EmergênTrauma cia (TBE -CiTE) SBAIT / CB C - no dia 27 (TBE-CiTE) CBC de agosto de 2013, terça-feira, às 14h (horário de Brasília), via Teleconferência, será realizada a próxima reunião TBE-CiTE. Informações: secretaria@sbait.org.br. International Surgical W eek ISW 2013 Week - Helsinki, Finland, August 25-29th, 2013.

Informações: http://www.isw2013.org/. Simpósio Internacional de Assistência Multidisciplinar ao P aciente P oliPaciente Politraumatizado - Será realizado de 5 a 7 de setembro de 2013, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, SP. Informações em http://www.anestesiologiausp.com.br/simposio-internacionalde-assistencia-multidisciplinar-ao-paciente-politraumatizado/. 72nd Annual Meeting of the American Association for the Surgery of T rauTrauma and Clinical Congress of Acute Care Surgery - Será realizado no Hilton San Francisco, San Francisco, CA, de 18 a 21 de setembro de 2013. Informações em http://aast.org/Meetings/AnnualMeeting. 3ª JOCET (Jornada de Cirurgia de rauma) - Associação Trauma) Emergência e T Paulista de Medicina (APM), São Paulo/SP, 3 a 5 de outubro de 2013. Urgências não Traumática, Trauma Abdominal, Trauma Cervical, Trauma Vascular e Partes Moles, O Cirurgião do Interior, Atendimento Pré-Hospitalar, Neuro Trauma, Trauma Torácico, Trauma Pélvico . Informações: http://www.jocet.com.br/ American College of Surgeons 2013 Annual Clinical Congress - Será realiza-

EVENTO

S

do no Walter E. Washington Convention Center, Washington, DC, de 6 a 10 de outubro de 2013. Informações em http:// www.facs.org/clincon2013/index.html. X Congresso Latinoamericano de Quemaduras (FELAQ), VIII Jornada Brasileira de Queimaduras e I Jornada Carioca de Queimaduras - Será realizado de 17 a 19 de outubro de 2013, no Windsor Atlântica Hotel, Copacabana, no Rio de Janeiro, RJ. Informações em http:// jbqueimaduras.com.br. Chicago Lower Extremity Surgical S) F ocus: Complex (CLESS) Focus: Symposium (CLES Trauma and P ost T raumatic ReconstrucPost Traumatic tion - Será realizado na University of Illinois College of Medicine, Chicago, IL, de 23 a 27 de outubro de 2013. Informações em www.clesf.org. II Congresso de T rauma do Rio de Trauma Janeiro CB C/SBAIT -RJ CBC/SBAIT C/SBAIT-RJ Centro de Convenções do CBC, Rio, 06 a 09 de novembro de 2013. Informações: http:// www.jzbrasil.com/congressos/trauma_rio/ index.htm. Reunião Ibero-Afro-Americana de Trauma e Cirurgia de Emergência - Será realizado no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), Coimbra, Portugal, de 10 a 16 de Novembro de 2013. Informações em http://altec-lates.pt/ event/reuniao-ibero-afro-americana-detrauma-e-cirurgia-de-emergencia-riaatce/. XXVI P anamerican T rauma ConPanamerican Trauma gress - Será realizado em Santiago, Chile, de 18 a 22 de novembro de 2013. Informações em http://www.panamtrauma.org.

Informativo Trauma Boleteam 2a edição  

Publicação da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado - SBAIT www.sbait.org.br

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you