Issuu on Google+

Tema os

vivos

Enfrentamos uma horda de zumbis para contar em primeira mĂŁo por que o perigo estĂĄ em outro lugar no terceiro ano de The Walking Dead. Confira as novidades que elenco, criador e produtores nos adiantaram por Sarah Mund, de San Diego 50+Monet+outubro

115TheWalkingDead.indd 50

18/9/2012 18:37:52


outubro+Monet+51

115TheWalkingDead.indd 51

18/9/2012 21:50:59


a

A cHEGADA DE novos PErsonAGEns

e a volta de alguém que era considerado perdido tem mesmo tudo para mudar a dinâmica do grupo de sobreviventes liderado por rick (Andrew Lincoln). Mas não há motivos para os fãs dos zumbis criados por Greg nicotero se preocuparem. na terceira temporada de The Walking Dead, eles continuarão surgindo em número cada vez maior – tanto que, segundo o próprio produtor executivo e responsável pela caracterização deles, o número de mortos-vivos que aparece somente nos dois primeiros episódios supera o total de aparições no último ano. “constantemente tentamos fazêlos de forma mais decomposta e assustadora. neste ano estamos testando um bocado de coisas novas, incluindo robôs animados. Dessa forma conseguimos renováTHE WALKING DEAD I DIA 16, TERÇA. los e mantê-los interessantes”, 22H25, FOX, 50 revelou nicotero. Apesar disso, desta vez os humanos irão temer algo até mais perigoso: seus próprios semelhantes. o problema maior agora é que os personagens mais temerosos da temporada não estão vagando a esmo por aí à procura de carne fresca. os monstros agora têm plena consciência do que estão fazendo. Enquanto Michonne (Danai Gurira) – que apareceu encapuzada na última season finale para salvar Andrea (Laurie Holden) – anda por aí com mortos de “estimação”, o Governador (David Morrissey) fará coisas que os leitores dos quadrinhos de robert Kirkman já podem imaginar. Para os demais, só assistindo para acreditar. “o mundo deles irá expandir e eles encontrarão perigos diferentes. A segurança do grupo não será ameaçada apenas por hordas de zumbis”, garantiu a produtora executiva Gale Anne Hund. E caso você se enquadre no grupo dos que estão familiarizados com a obra de Kirkman, ele mesmo já previne que nem tudo será como o que já foi publicado. “uma das coisas que tornaram a HQ tão popular é justamente o fato de que você não pode prever o que está para acontecer. Amo o fato de que a série pode existir separadamente, pois assim podemos adaptar as histórias de forma que elas sejam impactantes mesmo para quem já as leu.” A escolha do ator inglês David Morrissey para dar vida ao Governador já deixa claro que a série realmente tem liberdade para conduzir a trama de forma paralela. De origem mexicana, cheio de tatuagens e cabelo comprido nos quadrinhos, na pele de Morrissey o personagem parece bem mais discreto. “o

1

5

52+Monet+outubro

115TheWalkingDead.indd 52

18/9/2012 21:51:16


2

4

Novos perigos – 1• Para viver no presídio, Rick (Andrew Lincoln) terá que lidar com os ex-prisioneiros que foram transformados; 2 • A destemida Michonne (Danai Gurira) tem outras maneiras de lidar com os mortos-vivos; 3 • Meg (Lauren Cohan) passa a se defender sozinha depois de sair da fazenda; 4 • Merle (Michael Rooker) volta depois de uma temporada ausente; 5 • O Governador (David Morrissey) comanda um grupo de sobreviventes com estilo de vida bem diferente

3

Governador é uma figura muito interessante. Ele pode ser charmoso e muito carismático. Mas ainda assim ele continua sendo um cara mau”, descreve a produtora Denise Huth. “Acho que ele é um cara amável, só que mal compreendido. Mas é preciso esperar para ver quão mau ele pode ser”, brincou o ator ao ser apresentado à imprensa internacional durante a comic-con deste ano. Já a escolha de Danai Gurira, também presente no evento, parece perfeita para uma das personagens favoritas dos leitores das revistas e que tem tudo para conquistar os da série também. sua aparição no último episódio da segunda temporada já deixou os fãs curiosos para saber o que uma mulher encapuzada, armada com espada, fazia carregando dois zumbis acorrentados. “Ela é incrivelmente habilidosa e sabe como fazer com que as coisas funcionem para si. Ela achou uma maneira de sobreviver nesse mundo e se deu conta de que sem maxilares ou braços, os zumbis não podem oferecer nenhuma ameaça. Então ela os usa a seu próprio favor”, explica a atriz. Depois de salvar a também destemida Andrea (Laurie Holden), as duas darão início a uma forte amizade. “Eu amo o fato de termos duas mulheres que são líderes naturais e que aceitam uma à outra, têm confiança mútua e se protegem”, revela a intérprete de Andrea. outubro+Monet+53

115TheWalkingDead.indd 53

18/9/2012 21:51:37


ViajanDo pEla GEórGia

Assistindo aos episódios das duas primeiras temporadas fica até difícil saber por onde Rick (Andrew Lincoln) e os demais sobreviventes passaram. A não ser quem conhece muito bem o estado americano da Geórgia, para todo fã eles poderiam muito bem estar andando em círculos e ninguém diria o contrário. Foi por isso que, cruzando informações das HQs, somadas ao que é mostrado na série e os locais de gravações, tentamos identificar os locais aproximados onde importantes eventos da trama acontecem.

EuA ATLANTA

GEÓRGIA

SoBrEViVEnDo ao apoCalipSE ZUMBi Hospital – Local das primeiras cenas quando Rick acorda para descobrir que o mundo que conhecia já não existe

Delegacia – uma de suas primeiras ações é buscar informação e ajuda no antigo local de trabalho Casa de rick – Desesperado para saber se sua família está bem, ele vai até sua casa apenas para encontrá-la abandonada posto de Gasolina – Numa cena que chocou a audiência, Rick se depara com o que um dia foi uma adorável criança Centro de atlanta – Em busca de qualquer sinal de vida, ele acaba sendo salvo por Glenn quando já parecia sem esperança loja de armas – Depois de municiar a si próprio e aos demais sobreviventes que encontrou, Rick abandona a cidade acampamento – O que parecia impossível aconteceu: Rick encontrou Lori e Carl salvos por seu melhor amigo Shane Estrada – Quando o grupo deixou o acampamento não esperava encontrar uma horda de zumbis na estrada CDC – O Centro de Controle de Doenças (em português) se provou perda de tempo e quase significou a morte de todo o grupo

MUDaNÇa DE aRES Desde que foi deixado para trás na cobertura de um prédio no centro de Atlanta na 1ª temporada, Merle Dixon (Michael rooker) só havia aparecido em uma alucinação de seu irmão Daryl (norman reedus). com a descoberta de outro grupo de sobreviventes na cidade de Woodbury, é possível que haja uma reunião familiar não muito amistosa – vamos combinar, não deve ter sido divertido ter que cortar a própria mão fora para escapar depois de ser deixado sozinho e algemado. “será estranho para o Daryl, porque como irmão mais novo ele sempre foi humilhado e deixado de lado. Fora desse cenário ele encontrou pessoas que acham que ele vale a pena, então ele está passando pelo contrário dos que o aceitaram no grupo, encontrou um lugar onde pode se tornar alguém melhor”, analisa reedus. Para deixar o reencontro ainda mais tenso, Merle está vivendo entre os liderados pelo Governador, que não só não gostou de saber da existência de outro grupo armado, como vai se interessar pelo presídio que eles encontraram

igreja – Ver uma congregação inteira transformada em mortos-vivos não foi nada. Difícil foi fazer as pazes com Deus

Fazenda – um porto seguro. Pena que o dono não estivesse nem um pouco a fim de receber hóspedes

Suprimentos Médicos – Shane não hesitou em deixar Ottis morrer para poder salvar Carl Farmácia – A aparição de um zumbi estraga todo o clima de romance entre Glenn e Meg Bar – O resgate de Hershel acaba se complicando quando sobreviventes mal intencionados aparecem novo acampamento – Depois de atrair uma horda de zumbis para a fazenda, o jeito foi cair na estrada mais uma vez presídio – Onde grande parte da nova temporada irá se passar. Está repleto de ex-presidiários zumbis Woodbury – A cidade comandada pelo Governador parece idílica, mas coisas macabras acontecem nela

para habitar. “nas temporadas anteriores, o grupo tentou se abrigar em locais pequenos para se esconder, e agora eles não são mais seguros. A prisão parece boa e nossa ideia ao criá-la era passar a sensação de que esse é um lugar que eles lutarão para manter”, contou Glenn Mazzara, showrunner que assumiu a frente da produção na temporada anterior. os demais personagens também terão suas próprias maneiras de lidar com as novidades. “É uma grande mudança para a Meg deixar a fazenda e ver o mundo que existe além de sua família. E ela está se tornando durona”, entrega a atriz Lauren cohan sobre a nova personalidade de Meg. Mas nada se compara ao drama que será vivido por uma personagem que divide a opinião dos fãs. “A gravidez será a principal preocupação da Lori sob muitos aspectos. seu maior medo é que se torne menos capaz de participar do grupo e que pessoas sejam colocadas em perigo para protegê-la. Então ela vai tentar ser independente ao máximo enquanto pode, mas isso vai se tornando cada vez mais difícil” revelou sarah Wayne callen, que vive a controversa Lori. “nunca quisemos que ela se tornasse uma dama do apo-

54+Monet+outubro

115TheWalkingDead.indd 54

18/9/2012 21:51:47


CCD HOSPITAL

DELEGACIA

ACAMPAMENTO

LOjA DE ARMAS

CENTRO DE ATLANTA POSTO DE GASOLINA

CASA DO RICk

ESTRADAS

FARMáCIA

SuPRIMENTOS MéDICOS

bAR

NOVO ACAMPAMENTO

FAzENDA

IGREjA

PRESíDIO

calipse. Acho que seria desonesto mostrar uma mulher perfeitinha frente a tanta destruição e morte. também acho que uma personagem que é apresentada simultaneamente como figura materna e sexual deixa muitas pessoas incomodadas. E eu amo isso! A última coisa que quero é interpretar uma mãe e esposa perfeita que coloca a mesa e prepara torta de maçã no meio do fim do mundo. seria ridículo”, ponderou a atriz. “Esse tipo de narrativa, quando bem escrita, pode apresentar uma incrível história de emoções humanas. Por isso eu quis o papel. não por causa do rick, para interpretar um xerife durão – o que é ótimo, eu posso atirar em zumbis –, mas pelo fato de que podemos mostrar isso também”, confidenciou Andrew Lincoln, que acaba fazendo assim um resumo sobre The Walking Dead. DIÁRIO DE UMa SOBREVIVENTE se tem algo que pode provar que a popularidade dos zumbis extrapolou o universo da série é o número de pessoas que visitou o estádio de beisebol de san Diego durante a comic-

con. sendo vista por cerca de quatro mil espectadores, a repórter que vos fala foi uma entre os dez mil sobreviventes que fugiram dos 650 zumbis que se voluntariaram para fazer parte da produção (confira o vídeo em nosso site revistamonet.com.br). E eles não deixaram nada a dever aos mortos-vivos profissionais. Apesar de ter chegado ao final e garantido meu exemplar da edição nº 100 da HQ que inspirou o evento comemorativo, se a pandemia fosse verdadeira, eu teria sido devorada ou transformada. Isso porque entre obstáculos que incluíam escaladas, cordas, cercas e outras coisas dignas de um verdadeiro cenário de guerra, saí coberta de sangue e sujeira dos mortos (em minha defesa, o mesmo aconteceu com a maioria das pessoas que também tentavam escapar do apocalipse). Quem quer sentir na pele como é um encontro com zumbis, o fim do mundo está logo ali, em Miami ou Los Angeles. os parques do estúdio universal criaram atrações semelhantes em parceria com a série, e eles funcionam até o fim do mês do Halloween. vale a pena, e dá para se divertir porque não é de verdade.

ARTE: IlusTRAnEvEs

wOODbuRy

outubro+Monet+55

115TheWalkingDead.indd 55

18/9/2012 21:51:57


Tema os vivos - Monet