Changemakers for Good | Tudo Começa Contigo!

Page 1

Ideias e dicas simples para tornar o teu dia-Ă -dia mais amigo do ambiente


“Se^ a mudanca , que gostarias de ver no mundo � Mahatma Gandhi


´

Indice 05 Na sala 05 05 05 06

Aproveito a luz solar! Escolho as lâmpadas certas! Desligo os aparelhos eletrónicos! Controlo a Temperatura Ambiente!

07 Na cozinha 07 07 07 08 09 10

Evito os descartáveis! Faço a triagem do lixo! Bebo água da torneira! Faço a manutenção do frigorifico! Controlo o meu consumo de água! Tenho alguns cuidados no momento de cozinhar!

11 Na casa de banho 11 11 11 12 12 13

Tomo um duche e evito os banhos de imersão! Vou andar à caça das torneiras que perdem água! Otimizo a sanita! Tenho uma atitude responsável! Vou prevenir os canos entupidos! Otimizo a utilização da máquina de lavar roupa!

14 No quarto 14

Vou moderar a temperatura do meu quarto!

14 Na cave e na garagem 14

Vou ponderar bem antes de deitar alguma coisa fora!

15 No jardim 15 15 15 16

Aproveito o fim do dia para regar o jardim durante o verão! Guardo a água da chuva! Faço compostagem! Evito tratamentos químicos!


Quando falamos em sustentabilidade ambiental, é importante entender que todos somos responsáveis. Enquanto cidadãos, temos de exigir dos nossos dirigentes políticas que reflitam sérias preocupações ambientais, que sejam aplicadas às empresas e às grandes estruturas. No entanto, a responsabilidade não está só do lado de quem manda! Nós podemos e devemos começar pela nossa própria casa e adotar uma série de gestos simples, que podem fazer toda a diferença.

4


Na sala Aproveito a luz solar! A luz do sol é a uma energia completamente renovável e completamente gratuita. Pode então ser consumida sem reticências! Durante o dia, não me esqueço de abrir os estores ou as persianas, principalmente durante o inverno. Vai não só iluminar a sala e permitirme trabalhar, ler ou estudar sem que tenha de ligar as luzes, mas também vai ajudar a aquecer naturalmente o ambiente.

Escolho as lâmpadas certas! É importante garantir que todas as lâmpadas da casa foram trocadas por versões de baixo consumo, nomeadamente as lâmpadas LED. Vão ser um pouco mais caras na compra, mas a curto prazo vão permitirme poupar na conta da luz!

Desligo os aparelhos eletrónicos! Televisão, leitor de DVD, box, aparelhagem,... muitas vezes, podemos encontrar nas nossas casas todos estes aparelhos ligados em modo “Standby”. Tudo isto, pode representar um consumo de 300 a 500 kWh por agregado familiar e por ano, o que equivale ao consumo de um frigorífico. Por essa razão, vou-me lembrar de desligar completamente estes aparelhos quando não estão em uso.

5


Controlo a Temperatura Ambiente! Durante o Inverno... Quando ligo o aquecimento em casa, é bom ponderar se não bastaria vestir mais uma camisola e um par de meias quentinhas! A temperatura ideal dentro das nossas casas deve situar-se entre os 17° e os 19°. Baixar a temperatura dos 20° para os 19° vai ajudar-te a diminuir o consumo energético em 20%.

Durante o verão... Tento limitar a utilização do ar condicionado, tendo o cuidado de fechar as persianas e estores durante as horas de maior calor para evitar que a casa aqueça muito. A presença de árvores em redor do nosso prédio ou da nossa casa também tem um papel muito importante no controlo da temperatura. As árvores de folha caduca são as ideais: durante o verão, protegem-nos do sol, mas durante o inverno, já sem as folhas, deixam o sol passar para aquecer a nossa casa. À noite, durante as horas mais frescas, é importante abrir as janelas para ajudar a casa a baixar a temperatura.

6


Na cozinha Evito os descartáveis! É muito fácil encontrar nas nossas cozinhas alguns produtos que usamos uma única vez e que deitamos fora, a começar pelos produtos de limpeza. Ter toalhitas húmidas pode ser muito prático e rápido de utilizar, mas também é rápido de descartar. A melhor solução será dar preferência aos panos e esfregonas, que são soluções mais ecológicas e mais económicas para manter a cozinha a brilhar!

Faço a triagem do lixo! A triagem do lixo é uma ação muito importante para conseguirmos uma reciclagem eficaz. Se cada um fizer a sua parte, os serviços municipais vão conseguir um trabalho mais eficiente. Já conhecemos as regras da triagem do lixo, mas em caso de dúvida podes sempre consultar o site da Sociedade Ponto Verde. Existe informação detalhada sobre cada tipo de embalagem! https://www.pontoverde.pt/regras_de_separacao.php

Bebo água da torneira! A água engarrafada representa custos económicos e ecológicos muito importantes. Antes de chegar às nossas mesas, uma garrafa de água representa vários quilómetros de estrada percorridos e as correspondentes emissões de CO2. Além disso, representa uma enorme quantidade de plástico. 7


Em Portugal, a água da torneira é a melhor solução, sendo que é submetida a controlos de qualidade ao longo de toda a rede de abastecimento. É por isso perfeitamente segura, sempre disponível e constantemente controlada.

Faço a manutenção do frigorifico! O frigorifico é um dos aparelhos domésticos que mais consome energia. Para limitar esse consumo, existem alguns cuidados fundamentais: • Não colocar o frigorifico perto do fogão, nem num local muito exposto ao sol. Se aumentarmos a temperatura em torno do aparelho, ele deverá aumentar o seu consumo energético para manter os teus alimentos frescos. • Tirar a camada de gelo do congelador com regularidade. Se o teu congelador tiver uma camada de gelo de 5mm, já vai aumentar o consumo do aparelho em 30%. • Limpar a grelha exterior. Essa peça, que se encontra por trás do aparelho, tem a função de expulsar o calor. Para que funcione corretamente, deve ser limpa pelo menos 2 vezes por ano. • Verificar o estado das borrachas de vedação da porta. Estas peças garantem que o frigorifico feche corretamente e que não deixa entrar calor nem sair o frio. Se não estiverem em bom estado, o aparelho terá de consumir mais energia para refrigerar.

8


Controlo o meu consumo de água! Lavar a loiça pode representar um consumo de água significativo, por isso é importante usar algumas técnicas para evitar gastar mais do que o necessário. Quando lavo a loiça à mão, tenho o cuidado de ter uma bacia de água com sabão e outra de água clara, para finalizar a lavagem. Também importante: começar por lavar a loiça menos suja, como os copos por exemplo, para manter a água limpa mais tempo! Quando uso a máquina de lavar loiça, é importante escolher bem o aparelho que vou comprar. Vou sempre preferir máquinas com a classe energética A+, no mínimo. No ato da compra vai ser um pouco mais caro, mas vou rapidamente poupar na conta da água e da luz! Outros aspetos a não esquecer quando uso a máquina: • não passar a loiça por água antes pôr na máquina, caso contrário vou estar a usar água duas vezes. Uma boa alternativa é usar um pano húmido para dar uma primeira limpeza nos pratos; • usar o programa “eco” da máquina. Este leva mais tempo, mas gasta menos água e menos energia elétrica; • pôr a máquina a trabalhar só quando está totalmente cheia. A mesma quantidade de água pode servir para levar muito mais loiça!

9


Tenho alguns cuidados no momento de cozinhar! Cozinhar tem muito que se lhe diga! Não só precisas de conhecer as receitas, mas há também alguns truques importantes para poupares energia. • Uso uma tampa para as panelas e tachos. Isto vai fazer com que eu gaste até 4x menos energia para manter a água a ferver! • Se o meu fogão for elétrico, vou aproveitar o facto das placas ficarem quentes até 15 minutos após desligar o aparelho. Assim, posso desligar o fogão antes da comida estar totalmente pronta, poupando 15 minutos de eletricidade! • Uso o micro-ondas com moderação! Este aparelho é muito guloso em energia elétrica, por isso é sempre bem pensar duas vezes antes de o usar. Para descongelar os alimentos, o melhor será deixá-los no frigorifico desde o dia anterior. Também evito cozinhar alimentos no micro-ondas, principalmente os alimentos com teor elevado de água, como os legumes. Vai ser mais demorado e gastar muito mais energia do que no fogão tradicional. O melhor mesmo é guardar o micro-ondas só para aquecer comida já preparada. • Tenho o cuidado de não abrir a porta do forno quando ele está a funcionar! Ao abrir a porta, o calor vai sair, isto representa um gasto de energia extra para o aparelho. Se quiser cozinhar várias coisas no forno no mesmo dia, vou pensar em fazê-las todas de seguida, para aproveitar o calor já exigente no forno, sem desperdícios de energia!

10


Na casa de banho Tomo um duche e evito os banhos de imersão! Se tomar um duche em vez de um banho, vou conseguir dividir por 3 o meu consumo de água, já para não esquecer o gás ou a eletricidade necessários para aquecer essa água. Isto claro, se eu fechar a água enquanto me estou a ensaboar. Um duche de 5 minutos gasta 60 a 80 litros de água, enquanto que o banho gasta cerca de 200 litros.

Vou andar “à caça” das torneiras que perdem água! É muito importante ter torneiras que vedam corretamente. Uma torneira a pingar pode gastar até 300 litros de água por ano. Um autoclismo estragado pode custar 500 litros de água por ano. Mesmo que as minhas torneiras estejam em bom estado, será benéfico instalar redutores de caudal. Estes vão misturar a água com ar e criar um maior volume, sem gastar tanta água. Um bom redutor de caudal por poupar até 50% da água.

Otimizo a sanita! Além de me assegurar que o autoclismo está em bom estado de funcionamento, também é importante reduzir o volume de água que gasto para cada utilização. Uma boa forma, pode ser colocar uma garrafa de água cheia dentro do autoclismo, para reduzir o volume de água disponível a cada descarga. Também posso optar por instalar um autoclismo com um sistema duplo, que me permite acionar a descarga mais pequena quando não preciso de mais. 11


Habitualmente, isto representa uma descarga de 3 litros de água, em vez dos 7 litros mais tradicionais. Fora o consumo de água, a sanita é também motivo para outro tipo de cuidados: não devo usá-la como caixote do lixo, já que certos elementos podem comprometer o funcionamento corretos da ETAR e serem despejados para os rios e mares. Também evito usar demasiados produtos de limpeza agressivos, nomeadamente os antibacterianos. Estes também irão perturbar o funcionamento das ETAR, que usam uma série de bactérias úteis para filtrarem as águas usadas. No entanto, o papel higiénico, principalmente o reciclado, não representa qualquer problema.

Tenho uma atitude responsável! Uma torneira que está aberta sem razão deve chamar-me à atenção imediatamente. Que seja para lavar os dentes ou tomar banho, devo abrir a torneira somente quando estou a passar por água. Para lavar os dentes por exemplo, a utilização de um copo ajuda a poupar uma quantidade significativa de água.

Vou prevenir os canos entupidos! Depois de tomar banho ou de me pentear, vou ter o cuidado de tirar os cabelos dos canos e colocá-los no caixote no lixo. Assim evito ter de usar produtos mais tóxicos e agressivos para desentupir os canos mais tarde.

12


Otimizo a utilização da máquina de lavar roupa! Para usar a máquina da roupa da melhor maneira, há vários cuidados a ter: • Escolher responsavelmente os detergentes: devem ser concentrados, para reduzir as embalagens, e também devem ter certificação ambiental. Já existem várias marcas de detergentes disponíveis no mercado que respeitam a fauna e a flora do meio aquático. Não me posso esquecer que esse detergente vai parar aos rios e ao mar! • É também importante usar a dose indispensável de detergente e não exagerar. O amaciador também só é necessário no caso das águas serem calcárias. • Pôr a máquina a trabalhar quando ela está cheia para não desperdiçar água nem energia. • Usar preferencialmente temperaturas mais baixas para lavar a roupa. Ao lavar a roupa a 30° vou poupar cerca de metade da energia que gastaria para fazer uma máquina a 60°. • Fazer um bom investimento: ao comprar a minha máquina de lavar roupa, vou olhar para as características com atenção, principalmente para a classe energética.

13


No quarto Vou moderar a temperatura do meu quarto! Durante o inverno, uma temperatura que varia entre os 16 e os 17° é a ideal para dormir melhor e também para poupar energia no aquecimento. É também importante fechar os estores e os cortinados durante a noite, vai ajudar a reter o calor dentro de casa.

Na cave e na garagem Vou ponderar bem antes de deitar alguma coisa fora! Há coisas que já não usamos e que pensamos em deitar fora. Mas é sempre bom lembrar que aqueles objetos podem ter uma segunda vida. Há associações que recuperam livros, roupas, brinquedos, móveis e outros objetos que temos em casa e que já não usamos. Podemos também tentar vender algumas coisas que não usamos e assim juntar o útil ao agradável: ganhar algum dinheiro e dar uma segunda vida àquilo que já não usamos. 14


No jardim Aproveito o fim do dia para regar o jardim durante o verão! Se regar depois do pôr do sol, haverá menos evaporação da água e as plantas vão ter oportunidade de absorver.

Guardo a água da chuva! A água da chuva pode ser recuperada através de calhas, para ser usada para a rega mais tarde, ou até para lavar o carro.

Faço compostagem! Todos os desperdícios orgânicos podem ser transformados em fertilizantes para o jardim. A decomposição requer oxigénio e alguma ajuda de organismos vivos no solo: bactérias, fungos, minhocas e outros insetos são nossos aliados. Nesta lógica, a compostagem é muito simples e tem 3 regras de ouro: misturar bem os desperdícios húmidos e secos, manter o composto húmido e misturá-lo pontualmente de forma a oxigenar a matéria. O que colocar na compostagem? Os desperdícios orgânicos da cozinha, como cascas de frutas e legumes, cascas de ovos, borras de café, espinhas de peixes,... mas também matéria proveniente do jardim, como folhas mortas, ervas daninhas, restos da relva,...

15


Evito tratamentos químicos! Para reduzir a utilização de produtos químicos, vou privilegiar produtos provenientes da agricultura biológica e usar o meu composto como fertilizante. É também importante promover a biodiversidade no jardim e evitar fazer monoculturas por parcelas. No meio dos legumes, vou plantar flores coloridas e com cheiros intensos, como a alfazema, que vão ajudar a afastar pragas de insetos nefastos e atrair abelhas e as joaninhas, que são nossos aliados no jardim.

16


Em suma, nem preciso de sair de casa para agir com uma consciência ecológica.

Os pequenos gestos fazem toda a diferença e eu posso ser parte dessa diferença!

17



Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.