Page 1


O mês missionário Ao iniciar o mês missionário somos interpelados pela Palavra de Deus para continuamente estarmos em estado de missão, como nos pede a Igreja em seus documentos. A igreja é essencialmente missionária e não pode ficar parada, tranqüila. Devemos sair de nós mesmos e ir ao encontro do outro. São os novos desafios que devemos enfrentar com sabedoria e coragem, pois a messe é grande e faltam verdadeiramente missionários para a seara do Senhor. Você já pensou em fazer a sua contribuição sendo missionário da sua própria família, setor, paróquia etc. Estamos convidando a todos para nos ajudar neste trabalho que logo iniciaremos. Faremos a visitação das famílias e

Expediente da Secretaria Paroquial Terça à Sábado das 9h às 12h e das 14 às 17h.

um cadastramento, para sabermos qual é o perfil dos católicos que vivem em nossa comunidade. É bem simples, mas necessário fazer. No dia 6 de outubro, nas missas, vamos fazer o envio desses missionários, que a princípio começam com as pessoas que estão envolvidas em algumas pastorais e também voluntários que desejam nos ajudar neste trabalho. Neste mês teremos a alegria em receber mais um Diácono Permanente, o Nylton, que será ordenado no dia 05 de outubro pelo bispo Dom José Mario. Será uma benção para nossa paróquia que pela primeira vez recebe uma Ordenação Diaconal. Já temos dois diáconos permanentes: Diácono João Cubas que é um dos fundadores desta comunidade e agora está como emérito e o Diácono Saul que nos ajuda nas tarefas de cada dia, mesmo com sua saúde delicada sempre se faz presente nas atividades da comunidade. O novo diácono terá algumas funções como: celebrar os batizados, assistir os matrimônios, celebrar a palavra quando necessário, velório e também na obra da

Endereço: Rua Natal, 1650 Cajuru - Curitiba/ PR Fone/Fax: 3226-2310 Cep: 82930-210

Evangelização dando cursos e palestras como já vem fazendo há tempos. Agradeço por poder contar com mais este irmão que nos auxiliará nesta missão. Mês do Rosário, pedimos a intercessão da Mãe Aparecida sobre a nossa missão, ela que é a Padroeira do Brasil que está sempre nos ensinando a sermos discípulos missionários de seu Divino Filho, abençoando também nossas crianças. Agradeço a todos pela participação e o empenho que fizeram para organizar e preparar a Ordenação Diaconal do Nylton, também com as diversas promoções. Agora vamos nos empenhar para a festa do Padroeiro São Martinho que se aproxima, esperamos que seja uma benção para todos. Tenhamos forte fé e vivência cristã, assim como foi o Cerco de Jericó, que nos motivou bastante para vivermos nossa espiritualidade e fé. Abraço fraterno a todos. Juntos vamos continuar nossa tarefa de evangelizar com renovado ardor e carisma. Pe. Jose Airton de Oliveira Pároco - peairton@hotmail.com

Diretor Espiritual: Pe. Airton Diagramação: Cezar Rocha Colaboração: Pastorais, movimentos e amigos. Impressão: Folha de Londrina Tiragem: 2000 exemplares


Aniversariantes do Mês de Outubro 01 Maria Cilene de Souza

19 Maria Inês Borduchi Silvério

02 Maria de Lourdes B. Ferreira

20 Braz Antonio Fucci Neto

02 Deborah do Rocio Q. Cordeiro

20 Lenyr N. da Silveira

02 João Maria Trender 02 Ana Lúcia Favoretto Cordeiro

21 Idimar dos Santos Pereira

03 Ivani Escudero Costa

22 Luciana Litenski

03 Ana Paula Oliveira, Rodrigo Moura 03 Domingos Beraldin

22 Fabio Caetano Paquini 22 Rosângela Ribeiro Lara

05 Creuza Maria da Silva

22 Rosa de Queiroz da Silva

06 Marlene Requi

22 Vilson Garcia de Oliveira

07 Nylton Klewerson Lorençato

23 Celso Aparecido Serra

08 Rosângela B. Costa

23 Ivonete Cortiane Mestre

08 Marlete Schuartz Sans

23 Luzia Cordeiro da Silva

09 Silvio Antonio da Silva 10 Lígia Valéria Bulla

24 Romildo Amorim Alves

10 Juliana Meira dos Santos

24 Lurdes Aparecida Leal

10 João da Silva 10 Hericles da Silva Mafalda

25 Maria Luci Mantovani Soster 25 Gabriel Lincoln Gerum

10 Josefa Brasnick

28 Simone Reitz e Alessandro

12 Regina Maria de Oliveira

28 Maria da Glória de O. Lopes

12 Jhon Lenon Pinto

28 Tarciane Moreira da Silva

13 Igelso Gomes

29 Darci Camargo

14 Lourdes Murer

29 Fabiana Vaz Venancio

14 Valdirene R. Massambani

30 Nazi de Jesus Freitas

15 Francisco de Assis 15 Claudio Ademir Rodrigues

31 Raquel C. e Marcelo Hormito 31 Marcos Reque

16 Ryani Boza

31 Hilda Rabelo Campos

17 Valdemar de França

31 Rafael Anacleto Dametto

17 Marilze Barboza Lourenço

31 Sandra Maria Oliveira

21 Euda Maria Maciel

24 Ivanildo Amorim Alves

Calendário - Outubro de 2013 Qua Qui Sex Sáb Dom Dom Ter Qua Qui Sáb Dom Ter Qua Qui Sáb Sáb Dom Ter

02 03 04 05 06 06 08 09 10 12 13 15 16 17 19 19 20 22

10h, 15h e 19h30 19h30 15h 19h 7h30, 10h30 e 19h

Qua Qui Sáb Sáb Dom

23 24 26 26 27

10h, 15h e 19h30 19h30 19h 19h 7h30 e 19h

Cerco de Jericó Novena Missa Missa (Lc. 18, 9-14) Formação para batismo Missa (Lc. 18, 9-4)

Dom

27 29 30 31

10h 19h30 10h, 15h e 19h30 19h30

1ª Eucaristia Cerco de Jericó Novena Missa

Ter Qua Qui

14h 19h30 10h, 15h e 19h30 19h30 19h 7h30, 10h30 e 19h 19h30 19h 10h, 15h e 19h30 19h30 19h 19h 7h30, 10h30 e 19h 19h30

Novena Missa Missa Sagrado Coração de Jesus Missa - Ordenação Diaconal Nylton Missa (Lc. 17, 5-10) Bingo - Filhos do Céu Cerco de Jericó Novena Missa Missa (Lc. 17, 11-19) Missa (Lc. 17, 11-19) Cerco de Jericó Novena Missa Missa (Lc. 18, 1-8) Formação para batismo Missa (Lc. 18, 1-8)

Email: saomartinhodelima@hotmail.com

Juventude em Missão (Jr 1,7b)


Novenário de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro Tema: Maria nossa MÃE, ensina-nos a ser Evangelizadores (Outubro/novembro/dezembro 2013) 1°) 16/10 2°) 23/10 3°) 30/10 4°) 06/11 5°) 13/11

Maria eis-me Aqui! Maria quero Ser Discípulo! Maria quero entrar pela Porta Estreita! Maria quero carregar Minha CRUZ! Maria quero sempre Servir!

6°) 20/11 7°) 27/11 8°) 04/12 9°) 11/12

Maria quero ser Fiel! Maria quero ser Testemunho! Maria quero Confiar no Teu Filho! Maria quero Ir ao Encontro do Teu Filho! Participe conosco!

Quem espera mudanças radicais em questão moral com o Papa acabará frustrado, diz arcebispo

* PARABENS * A Capela Santa Catarina de Sena, teve a honra na data de 25/08/13, de ter pela 1° vez uma Acólita, da nossa comunidade, formada na Paróquia São Martinho de Lima. Keyla, a comunidade está feliz por você. Esperamos que continue por muitos anos servindo a este nosso Deus imenso, que por amor se deixa alcançar! * HORÁRIO DA MISSA E NOVENA NA CAPELA SANTA CATARINA DE SENA* Domingo: 9h Quarta-feira: 19h30 - Terço e 20h - Novena Convidamos todas crianças da comunidade e da Pastoral da crianças para participarem da «Festa da criança» que será realizada no dia 12/10/2013 das 14h às 16h no salão da Capela. Haverá brincadeiras e outras atividades. Organização: ``GRUPO JUF`` da Paróquia e Pastoral da Criança da Capela Sta.Catarina de Sena. INFORMAÇÃO Continuamos realizando bazares de usados, sempre no 3° sábado do mês, das 9h às 16h. Aceitamos doações de roupas, móveis e utensílios em geral. Para doar basta entrar em contato com Elizete no telefone 9654.2626 ou 3261.1017. Toda a renda arrecadada destina-se a conclusão das obras na capela e a manutenção da mesma. ”Deus não deu todas as qualidades e nem deixou ninguém sem nenhuma qualidade. Por isso precisamos um dos outros” “Por amor Deus os criou, sem amor não podeis viver” (*Ramos*) Email capelasantacatarinasena@gmail.com.br

Publicado em 28/09/2013, Fonte: ACI Digital - Da redação do Portal Ecclesia. O arcebispo de Sevilha (Espanha), dom Juan José Asenjo, mostrou-se convencido de que a Igreja não sofrerá um "giro copernicano" com o trabalho de Francisco, assegurando que "quem espera decisões radicais em matéria de dogma ou moral se sentirá frustrado". "É necessário ser moderados e prudentes, porque pode acontecer que os que agora entoam os 'hosanas' do domingo de ramos daqui a uns meses gritem crucifiquem-no e vamos pelo caminho da sexta-feira santa", ressalta. Em uma entrevista concedida a Onda Zero, Asenjo assegurou que não se trata de uma "questão de imagem, mas sim de fundo", de "ressuscitar a Igreja diante do mundo, muito mais simples e próxima ao povo e aos pobres, imitadora de Jesus Cristo que veio ao mundo para servir". "Algumas coisas do ouropel vão mudar", acrescenta, depois de criticar as "elucubrações da imprensa com determinada ideologia", assinala que as pessoas estão gostando das manifestações do Papa e que na Espanha estão "expectantes", acrescentando que não se conseguirá nunca fazer com que um bispo se distancie do pensamento do Papa porque eles estão educados na obediência e sabem o que significa o sucessor de Pedro. Sobre as declarações de Francisco sobre o matrimônio, o aborto e os anticoncepcionais, entre outros, dom Asenjo interpreta que as palavras do Santo Padre se referiam à necessidade de pregar o Evangelho "íntegro", enquanto que "quem só insiste nestes aspectos abandona outras partes nucleares do Evangelho". "O Papa pede pregá-lo de forma íntegra sem centrar nesses temas, que também são importantes como o respeito à vida", insiste, assinalando que o aborto é uma "monstruosidade desde qualquer perspectiva e não cabe esperar uma mudança de linha por parte da Igreja a respeito". Também, assegura que não acontecerão mudanças de linha quanto aos homossexuais, alegando que são "homens e mulheres que merecem todo o respeito, mas desde a moral cristã não se pode justificar a prática homossexual". Sem partidos Sobre a inclinação política de esquerda ou de direita dos membros da Igreja, dom Asenjo opina que um bispo ou um sacerdote deve ser "de todos, somos de Jesus Cristo". Assim, não é partidário nem de direita nem de esquerda. "As palavras do Papa foram tiradas de contexto, já que eram relativas ao golpe de estado da Argentina, dizendo que não estava com o golpe", esclarece. Além disso, manifestou que não vê "em um futuro imediato" mulheres cardeais e pede aos sacerdotes que "saiam às encruzilhadas dos caminhos, que se molhem com o mar e se sujem com o barro, sem ficar somente nas sacristias e no púlpito".


Há um ditado que diz: "A fé remove montanhas". E realmente remove. Quem já vivenciou esta experiência de fé sabe que para Deus tudo se torna possível. Iniciamos assim este artigo para refletir sobre o papel do ministério musical na Liturgia, um trabalho que necessita estar fundamentado essencialmente na fé. Para ajudar no desenvolvimento do trabalho deste ministério, a CNBB vem produzindo materiais fundamentados na Sagrada Escritura para orientar os agentes para uma vivência da Liturgia. Neste sentido, alguns pontos merecem destaque sobre a função e o papel do canto na Liturgia. Conforme consta no capítulo II da Fundamentação Litúrgica (CNBB), “pelo canto a oração se exprime com mais suavidade, mais profundamente se atinge a unidade dos corações pela unidade das vozes, e mais facilmente se elevam as almas pelo esplendor das coisas santas até as realidades supraterrenas”. Vemos que o canto não tem papel secundário numa celebração, mas constitui-se numa das expressões mais profundas da própria Liturgia. Por isso, é um trabalho que precisa de preparo e orientação com qualidade, em espírito de humildade e serviço. Pois, para Deus, devemos oferecer o melhor.

A VERDADEIRA DEVOÇÃO

A NOSSA SENHORA APARECIDA A verdadeira devoção a Nossa Senhora Aparecida não se reduz ao recurso à sua intercessão para obter de Deus qualquer bem material. É certo que se pode invocar Maria para alcançar isso, mas é necessário ir além. O cristão aprende, sobretudo, a orar com Maria e como Maria. Maria não teve a vida fácil e cômoda. Viu desencadear-se contra o seu Filho e contra a comunidade cristã as forças do mal, mas jamais duvidou de que Deus se põe ao lado dos justos e que seu Espírito vai

Liturgia: letra e música O que o Concílio orienta quanto às letras na celebração: “Que os textos destinados aos cantos sacros sejam conforme a doutrina catoìlica, e sejam tirados principalmente da Sagrada Escritura e das fontes lituìrgicas” (SC 121c). Desta forma, a escolha dos cantos deve ter relação com a Liturgia do dia-a-dia. Quanto à música, a orientação que segue é a que “favorece por todos os meios o canto do povo, mesmo sob novas formas adaptadas ao caraìter de cada povo e aÌ mentalidade de hoje... No entanto, eì preciso reconhecer que todos os ge^neros de cantos ou de instrumentos naÞo saÞo igualmente aptos a sustentar a orac¸aÞo e a exprimir o misteìrio de Cristo” (III Instruc¸aÞo da Sagrada Congregac¸aÞo para o Culto Divino, de 5/9/1970, n.3c), ou seja, a escolha de melodias e ritmos tem que levar em conta os momentos da celebração para que ajudem o povo a celebrar cada parte do rito. Neste sentido, a equipe responsável pela organização dos cantos na missa tem que estar bem preparada para combinar letra e música que auxiliem o povo a vivenciar cada momento que compõe a missa, principalmente os de interiorização e de louvor. Comissão Litúrgica da Arquidiocese de Curitiba

conseguir vencer. Maria tornou-se para nós Esta é a hora do socorro divino um modelo de fé na providência do Senhor. A narrativa das Bodas de Caná mostra Por: Luzia Santiago. Comunidade Canção Nova como a mãe de Jesus foi a primeira a entender que, sem o “vinho novo" (Cf. Jo 2,112) trazido pela palavra de Jesus, a prática religiosa produz só tristeza e desconforto. Ser devoto de Nossa Senhora Aparecida significa cultivar a mesma sensibilidade de Maria nos confrontos com o "vinho novo" trazido por Jesus. A tentação de permanecer sempre agarrados às tradições, mesmo quando estão superadas e se mostram contra o Evangelho, é sempre atual. Quem pretende perpetuar certa religiosidade do passado e não se abre à novidade, aos impulsos do Espírito, certamente não está em sintonia com as disposições do ânimo de Maria. Ela é a Estrela da Evangelização. Continua a sua missão de levar Jesus Cristo a todos os Muitas vezes, achamos que as nossas orações povos, como o fez na visita à sua prima não estão sendo ouvidas e queremos desistir de rezar, mas não é este o caminho eficaz; o Isabel. Ela é o verdadeiro modelo de segredo é “orar sem cessar” (I Ts 5,17) e, na missionária para todos nós. hora oportuna, o socorro divino virá. Isso como Neste mês de outubro, dedicado às aconteceu com Tobit, que era um homem missões, sigamos o exemplo de Maria, temente a Deus, fazia o bem, foi provado e, no anunciando a Jesus Cristo e seu Evangelho, tempo de Deus, foi visitado pelo Arcanjo Rafael: conforme o Papa Francisco lembrou a todos “Eu sou Rafael, um dos sete anjos que assistimos diante da claridade do Senhor e os jovens na JMJ. Todos nós somos entramos na sua presença”. chamados a sermos missionários e missionárias: "Ide a todas as nações e fazei Supliquemos ao Senhor que envie um bom anjo para nos conduzir sãos e salvos, por nos meus discípulos"(Cf. Mt 28,19). Que nossa socorrer em todas as nossas necessidades. Senhora Aparecida nos ajude nesta missão. Dom Moacyr José Vitti Arcebispo da Arquidiocese de Curitiba E-mail: secretaria.arcebispado@gmail.com

São Rafael com Tobias, São Gabriel com Maria, São Miguel com todas as hierarquias, abri para nós estas vias.

Consulta: R$ 80,00

Informações: F: 3226-2310

3221-7012 / 3365-9642


Papa Francisco adverte na Audiência Geral: "O mundo precisa de unidade e reconciliação. O cristão morda sua língua antes de difamar" Mais de 80 mil fiéis lotaram a Praça São Pedro na manhã desta quarta-feira, 25 de setembro, para a Audiência Geral com o Papa Francisco. Em sua catequese, o Pontífice falou da Igreja “una”, como confessamos no Credo. “Se olharmos para a Igreja Católica no mundo descobrimos que ela compreende quase 3.000 dioceses espalhadas em todos os continentes. Mesmo assim, milhares de comunidades católicas formam uma unidade – unidade na fé, na esperança, na caridade, nos Sacramentos e no Ministério”. O Santo Padre ensinou que onde quer que esteja, “mesmo na menor paróquia no ângulo mais remoto desta Terra, há uma única Igreja; nós estamos em casa, somos uma família, estamos entre irmãos e irmãs. E este é um grande dom de Deus! A Igreja é uma só para todos. Não há uma Igreja para os europeus, uma para os africanos, uma para os americanos, uma para os asiáticos, uma para quem vive na Oceania, mas é a mesma em todos os lugares.” Como exemplo dessa unidade, o Papa então citou a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro: “Naquela multidão sem fim de jovens na praia de Copacabana, ouviam-se falar tantas línguas, se viam tantos rostos com traços diferentes, e mesmo assim havia uma profunda unidade, se formava uma única Igreja”. Francisco propôs um questionamento aos fiéis, se todos sentem e vivem esta unidade ou se privatizam a Igreja a um grupo, a uma nação ou a amigos. “Quando ouço falar de cristãos que sofrem no mundo, fico indiferente ou sinto-o como se sofresse um da minha família? É importante olhar para fora do próprio recinto, sentir-se Igreja, única família de Deus!” Às vezes, constatou o Pontífice, surgem incompreensões, conflitos, tensões, divisões que ferem a Igreja. “Somos nós a criar dilacerações! E se olharmos para as divisões que ainda existem entre cristãos, católicos, ortodoxos, protestantes... sentimos a fadiga de tornar plenamente visível esta unidade. É preciso buscar, construir a comunhão, educar-nos à comunhão, a superar incompreensões e divisões, começando pela família, pelas realidades eclesiais, no diálogo ecumênico. O nosso mundo necessita de unidade, de reconciliação, de comunhão e a Igreja é Casa de comunhão. Antes de fazer intrigas, um cristão deve morder a própria língua.” Papa Francisco, o motor da unidade da Igreja é o Espírito Santo, que faz a harmonia na diversidade. “Por isso é importante rezar”, concluiu Francisco: “Peçamos ao Senhor que nos faça cada vez mais unidos e jamais nos deixe ser instrumentos de divisão. Como diz uma bela oração franciscana, que levemos amor onde há ódio, o perdão onde há ofensa, união onde há discórdia”. QUARTA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 - POR: CNBB / RÁDIO VATICANO

Domingo, 29 de setembro de 2013, Papa celebra para catequistas:

Rezemos para que possamos alimentar a memória de Deus na vida e nos outros, exortou o Papa

Na manha de domingo, 29 de setembro, Papa Francisco celebrou a Santa Missa por ocasião da Jornada dos Catequistas no Vaticano. Em sua homilia, o Santo Padre refletiu sobre quem é o catequista: aquele que traz em si a memória de Deus e a desperta nos outros. Francisco iniciou a homilia falando do risco da comodidade, de se ter como centro o próprio bem-estar, o que acontece quando o homem perde a memória de Deus. “Se falta a memória de Deus, tudo se nivela, tudo vai pelo 'eu', pelo meu bem-estar. A vida, o mundo, os outros perdem consistência, não contam para nada, tudo se reduz a uma única dimensão: o ter”. E quem protege e alimenta essa memória de Deus é justamente o catequista, segundo disse o Papa. Ele citou o exemplo de Maria, que não se fechou em si mesma, mas levou adiante o agir de Deus em sua vida. “O catequista é propriamente um cristão que coloca esta memória a serviço do anúncio; não para fazer-se ver, não para falar de si, mas para falar de Deus, do seu amor, da sua fidelidade. Falar e transmitir tudo aquilo que Deus revelou, isso é a doutrina na sua totalidade, sem cortar ou acrescentar nada”. Francisco refletiu então sobre os caminhos a percorrer para não ceder ao risco de colocar a segurança em si mesmo e nas coisas materiais. A resposta, segundo ele, está no que diz São Paulo na Segunda Leitura do dia: tender à justiça, à piedade, à fé, à caridade, à paciência e à brandura. (1 Tm 6,11). “Rezemos ao Senhor para que sejamos todos homens e mulheres que protegem e alimentam a memória de Deus na própria vida e sabem despertá-la no coração dos outros”. Ao final da celebração, que também teve a presença do Patriarca grego-ortodoxo di Antiochia e de todo o Oriente, Sua Beatitudine Youhanna X, o Santo Padre rezou o Angelus com os fiéis. Fonte: http://noticias.cancaonova.com/noticia

Papa destaca maior necessidade da Igreja nos dias de hoje Papa Francisco concedeu uma entrevista exclusiva ao padre jesuíta Antonio Spadaro, diretor da Revista jesuíta italiana La Civiltà Católica Papa Francisco afirmou em uma longa entrevista divulgada na quinta-feira, 19 de setembro que a maior necessidade da Igreja hoje é a "capacidade de curar as feridas e de aquecer o coração dos fiéis". Em entrevista exclusiva à Revista jesuíta italiana La Civiltà Cattolica, o Santo Padre afirmou que sonha como uma "Igreja Mãe e Pastora". "Os ministros da Igreja devem ser misericordiosos, tomar a seu cargo as pessoas, acompanhando-as como o bom samaritano que lava, limpa, levanta o seu próximo. Isto é Evangelho puro. Deus é maior que o pecado", destacou. Francisco disse ainda que, por vezes, a Igreja encerrou-se em pequenas coisas e preceitos, porém, o mais importante é o primeiro anúncio: "Jesus Cristo salvou-te". Portanto, segundo o Pontífice, a atitude é a primeira reforma necessária na Igreja, e as reformas organizativas e estruturais são secundárias. "Os ministros do Evangelho devem ser capazes de aquecer o coração das pessoas, de caminhar na noite com

elas, de saber dialogar e mesmo de descer às suas noites, na sua escuridão, sem perder-se. O povo de Deus quer pastores e não funcionários ou clérigos de Estado.

isto acontece, o Espírito Santo inspira o sacerdote a dizer a coisa mais apropriada. Esta é também a grandeza da confissão: o fato de avaliar caso a caso e de poder discernir qual é a melhor coisa a fazer por uma pessoa que procura Deus e a sua Os bispos, em particular, devem ser graça". capazes de suportar com paciência os passos de Deus no seu povo, de tal modo que ninguém fique O Pontífice afirmou o mesmo em relação para trás, mas também para acompanhar o às mulheres que cometaram aborto. E rebanho que tem o faro para encontrar novos complementou: "Não podemos insistir somente caminhos", enfatizou. sobre questões ligadas ao aborto, ao casamento homossexual e uso dos métodos contraceptivos. O Santo Padre falou também de temas Isto não é possível. Eu não falei muito destas complexos como o aborto e uniões homossexuais. coisas e censuraram-me por isso. Mas quando se Francisco recordou que, em Buenos Aires, recebia fala disto, é necessário falar num contexto. De cartas de pessoas homossexuais que sentiam-se resto, o parecer da Igreja é conhecido e eu sou condenadas pela Igreja. "Mas a Igreja não quer filho da Igreja, mas não é necessário falar disso fazer isso", explicou. E recordou que, em sua continuamente". viagem de retorno do Rio de Janeiro, disse que se uma pessoa homossexual é de boa vontade e está Na entrevista, realizada em três encontros à procura de Deus, ele não seria "ninguém para no mês de agosto com o padre jesuíta Antonio julgá-lo". Spadaro, especialista em comunicação e diretor da revista italiana La Civiltà Cattolica, Papa "É necessário sempre considerar a Francisco falou ainda, entre outros assuntos, pessoa. Aqui entramos no mistério do homem. Na sobre o que pensa de si mesmo, sua experiência a vida, Deus acompanha as pessoas e nós frente da Igreja, sua vocação jesuíta e sobre o devemos acompanhá-las a partir da sua condição. rumo que pretende dar à Igreja em seu É preciso acompanhar com misericórdia. Quando Pontificado.

Fonte http://noticias.cancaonova.com


12 DE OUTUBRO

Tradição x Consumismo

Devoção a Nossa Senhora de Aparecida A Celebração a Nossa Senhora de Aparecida ocorre desde que a imagem foi encontrada por três pescadores em 1717, desde então a devoção por Nossa Senhora só fez crescer em todo território nacional, a Igreja reconheceu a importância de Nossa Senhora Aparecida para o fortalecimento da Fé Católica no Brasil e no transcorrer dos séculos foi concedendo várias honrarias a Nossa Senhora até que finalmente em 1929, Nossa Senhora foi proclamada Rainha do Brasil sob invocação de Aparecida. Nota-se então que a Fé em Nossa Senhora é parte integral da história moderna do Brasil. Origem do Dia das Crianças Em 1920, um deputado federal chamado Galdino do Valle Filho teve a idéia de "criar" o dia das crianças. Os deputados aprovaram e o dia 12 de outubro foi oficializado como Dia da Criança, por meio do decreto nº 4867, de 5 de

DIA DAS

Por: Larissa Sydorak Por que dia das crianças? O que elas têm de especiais? Pais e mães batalham todos os dias para que uma família continue firme a cada dia, por isso, merecem seu dia. Sacerdotes e religiosos (as) passam por dificuldades, mas, mesmo assim, continuam se doando a todos que precisam, por isso, merecem o seu dia... No Brasil, o Dia do Professor é comemorado em 15 de outubro. No dia 15 de outubro de 1827 (dia consagrado à educadora Santa Teresa de Ávila), Pedro I, Imperador do Brasil baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, "todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras". Esse decreto falava de bastante coisa: descentralização do ensino, o salário dos professores, as matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até como os professores deveriam ser contratados. A ideia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima caso tivesse sido cumprida. Mas foi somente em 1947, 120 anos após o referido decreto, que ocorreu a primeira comemoração de um dia efetivamente dedicado ao professor. Começou em São Paulo, em uma pequena escola no número 1520 da Rua Augusta, onde existia o Ginásio Caetano de Campos, conhecido como "Caetaninho". O

Informações:

No próximo dia 12 de outubro a Tradição da Igreja Católica no Brasil celebra o dia de Nossa Senhora Aparecida, “Padroeira do Brasil” e o comércio o “Dia das Crianças”.

novembro de 1924. Mas, no ano de 1960, a Fábrica de Brinquedos Estrela fez uma promoção com a Johnson & Johnson e lançou a "Semana do Bebê Robusto" com o objetivo exclusivamente de aumentar suas vendas, e a partir desse momento é que a data passou a ser comemorada, com muitos presentes. Nota-se então que a celebração de Nossa Senhora esta diretamente ligada a cultura brasileira e, é um pilar fundamental da fé Católica no Brasil. A Veneração a Nossa Senhora atravessa séculos de nossa história moderna. Já o “Dia das Crianças” e literalmente uma invenção meramente política, que teve por principio nobre marcar a luta pelos direitos infantis. Mas essa data logo foi a exemplo de outras datas como Natal e Páscoa, apropriada pelos interesses capitalistas e materialistas. Percebe-se que o “Dia das Crianças” começa a se destacar a partir da década de 1960 e não a por acaso a partir dessa data o mundo ira

passar muitas mudanças às quais irão levar ao pleno domínio do sistema capitalista e do pensamento materialista, que hoje se refletem no espírito de consumismo desenfreado que leva a uma crescente crise de valores morais. Cabe aos Cristãos Católicos não fazer do dia 12 outubro um dia apenas para viajar descansar e consumir, e sim abraçar com verdadeiro amor a tradição do dia 12 de outubro. Comparecer as Santas Missas para Guardar com Devoção e Veneração o dia dedicado a Nossa Rainha e Mãe Intercessora que nos Guarda sob seu Manto Sagrado. Mas acima de tudo levemos nossas crianças e jovens às Igrejas para ensinar que o maior presente que podemos possuir é Fé viva em DEUS, em CRISTO e na intercessão de Maria; Nossa Senhora de Aparecida. Estejamos sempre com DEUS na Paz de CRISTO e na Graça e Luz do ESPÍRITO SANTO.

Mas o que crianças têm de especiais? Por que tem seu dia? Crianças são verdadeiros “pedacinhos de Deus” que se fazem presente na nossa vida, nos aconselhando e ensinando a cada dia, mesmo com sua inocência. Mostram a seus pais que, mesmo que passem por dificuldades, mesmo que falte algo em casa, não se preocupam, pois sabem que toda dificuldade passará, e passam essa tranquilidade para eles através de um simples abraço... Ensinam-nos a contemplar o belo, a valorizar toda a beleza de um campo com flores, perfeito como Deus fez, que não temos tempo de observar na correria do dia-a-dia... Mostram a jovens que choram que Deus acolhe suas lágrimas, e com um beijo, se permitem fazer

ombros confiáveis destes jovens... E com tudo isso, só precisam de carinho, de atenção... Assim mesmo nos ensinam, já que, muitas vezes, chegamos em casa cansados e estressados com problemas da rotina, e ao se aproximarem de nós para receberem o que pedem, somos grossos, descontamos neles o que passamos... Mas mesmo assim conseguem ser tudo que precisamos, pois compreendem-nos, mesmo sem saber o que acontece, e cessam nossas lágrimas e nosso stress com simples palavras: “te amo”... E é por serem estes ajudantes da caminhada que tanto precisamos que crianças são tão especiais... que merecem seu dia... FELIZ DIA DAS CRANÇAS...

Por: Adrian Espindula

professores e alunos traziam doces de casa para uma pequena confraternização. A sugestão foi aceita e a comemoração teve presença maciça inclusive dos pais. O discurso do professor Becker, além de ratificar a ideia de se manter na data um H i s t ó r i a d o d i aencontro anual, ficou famoso pela frase " Professor d o P r o f e s s o r é profissão. Educador é missão". Com a participação dos professores Alfredo Gomes, Antônio Pereira e Claudino Busko, a ideia estava lançada. A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 longo período letivo do segundo semestre ia de 1 de outubro de 1963. O Decreto definia a essência e de junho a 15 de dezembro, com apenas dez dias r a z ã o d o feriado: "Para comemorar de férias em todo este período. Quatro professores tiveram a idéia de organizar um dia de parada para condignamente o Dia do Professor, os se evitar a estafa – e também de congraçamento e estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do análise de rumos para o restante do ano. mestre na sociedade moderna, fazendo participar O professor Salomão Becker sugeriu que o os alunos e as famílias". encontro se desse no dia de 15 de outubro, data em que, na sua cidade natal, Piracicaba,

Fonte: Pastoral da Educação - Arquidiocese de Curitiba


Que Santa Teresinha nos ajude a viver as pequenas coisas do cotidiano e a simplicidade de vida. E a melhor maneira é vivendo o amor em tudo aquilo que fazemos. “’Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para destruí-los?’ Jesus, porém, voltou-se e repreendeu-os. E partiram para outro povoado” (Lc 9,54-56). Hoje, celebramos o início do mês de outubro. No primeiro dia deste mês, temos a graça de celebrar Santa Teresinha do Menino Jesus. Essa jovem carmelita desde menina quis consagrar sua vida a Deus e tinha um grande sonho de ser missionária, anunciar o amor do Senhor em todos os cantos da Terra. Ela tinha um anseio, um desejo ardente de proclamar o amor divino em todos os corações. Mas pensou: ‘Como poderei fazer isso, como poderei estar em todos os lugares para anunciar o Evangelho?’.

coisas, sobreviveu à grandiosidade do amor de Deus. Nós queremos, hoje, pedir ao Senhor a graça e a intercessão de Santa Teresinha do Menino Jesus, a fim de que ela nos ajude a viver as pequenas coisas do cotidiano, a viver a simplicidade de vida, que ela nos ajude a nos empenharmos pela missão da Igreja de anunciar o Evangelho a todos os cantos do mundo. A melhor maneira de viver isso é vivendo o amor em tudo aquilo que fazemos. Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós, rogai pela Igreja, rogai pelas missões! Deus abençoe você!

Quando ela abriu a Carta de São Paulo aos Coríntios, no capítulo 13, sobre o amor, ela entendeu que, para viver a intensidade da sua vocação, ela precisava amar e que o amor encerra em si todas as vocações. Para quem desejava ser tudo, precisava viver intensamente uma única coisa: a intensidade do amor de Deus na sua vida. Santa Teresinha viveu até os 24 anos de vida, quando deu sua vida a Deus no Carmelo. Como carmelita ela viveu para se consumir pelas missões, pela oração, pelos sacrifícios; oferecendo sua vida pelos sacerdotes, pelos missionários, por aqueles que se dedicavam a pregar o Evangelho. Vivendo dessa forma, amando cada missionário, amando a sua vocação, amando suas coirmãs, ela entendeu que seria uma grande missionária. Por isso, a Igreja a reconhece como doutora e padroeira das missões. Teresinha é aquela que, nas pequenas

Palácio

Noivas

Locaçãode Trajes 15 anos Formaturas Eventos em geral. (Masculino, feminino e Infantil)

Tel.: 41 3365-2334 (Em frente ao Terminal)

Rua Eng. Costa Barros, 526 - Vila Oficinas

Jornal O Martinho edição Outubro  

Jornal da Paróquia São Martinho de Lima

Advertisement