Page 1

Pág.

Editorial A Igreja Católica e as Eleições

02

ADizimista Bíblia em suas mãos A você que é dizimista Assunto da coluna

Pág.

01 06

Catequese e Espiritismo Última catequese

O Santuário

Pág.

16

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

Em suas mãos

Capela de Santo Antonio Em meados da década de 30, do século XX, o senhor Aparecido Gomes e sua esposa, pais de Dona Maria da Glória,

casada com o Sr. Amado Marques de Oliveira, construíram uma capela em honra a Nossa Senhora Aparecida, no

Bairro das Furnas. Com o falecimento de seus pais, Dona Glória, tornou-se herdeira de suas propriedades, inclusive

do local, onde, atualmente, está construída a nova capela. Um dos paroquianos do bairro das Furnas,

o Sr. José Gomes de Oliveira, pessoa muito conhecida na região, dotado de boa vontade e com a colaboração

de outros moradores do bairro fizeram a primeira reforma e a ampliação da capela. (pág.11)


Opinião

Pág.

02

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

Igreja Católica e as Eleições Lentamente, as cidades brasileiras vão entrando em clima de campanhas políticas para as eleições municipais e nós, Pároco e Vigários Paroquiais da Paróquia Santa Rita de Extrema, estamos muito a vontade e livres para afirmar seguramente que não temos “NENHUM COMPROMISSO” com nenhum partido e nenhum candidato na cidade de Extrema, portanto, seguimos o que norteia a nossa Igreja Católica. Somos adeptos às questões que dignificam a pessoa humana de acordo com todos os seus direitos. E recomendamos aos eleitores e eleitoras da comunidade católica e a todos os cidadãos e cidadãs que queiram nos ouvir. O voto representa um momento importante de liberdade no exercício da cidadania. E os cristãos chamados a exercer o direito do voto devem ter presente o bem comum e nós orientamos os fiéis de maneira imparcial. A Igreja não tem compromisso partidário. O eleitor católico vota segundo a sua consciência. Não se deixa levar pela paixão partidária ou ideológica, mas se fundamenta nos ensinamentos do evangelho, não vende o seu voto e não vota por troca de favores e sim, tendo liberdade de escolha. Quem compra votos quer seja por favores ou “presentes” não serve para governar honestamente. E o eleitor

que vota nestes candidatos vendendo ou trocando seu voto por favores não exercendo com liberdade e dignidade a sua cidania não merece ser chamado eleitor livre, mas eleitor de “cabresto”. O lema ainda é muito válido: - “voto não tem preço tem consequência”. “A política é assunto que interessa a Igreja Católica em sua missão, em seu caminho de evangelização. É também razão intrínseca da existência dos partidos políticos. Contudo, o tratamento dado à política, a partir da fé, guarda nítidas diferenças e distinções quando se compara com a abordagem e as práticas dos partidos. Ora, trata se de crivos com confluências em muitos pontos, é verdade, porém, essencialmente distintos e, não raras vezes, antagônicos. A fé é norteada por princípios e valores que constituem um território próprio para a compreensão do fenômeno político. Os partidos se ancoram em configurações ideológicas que, mesmo se revestindo de valores e princípios, têm suas inerentes inconsistências, reveladoras das fragilidades e dos limites que a ideologia impõe à condição partidária. Estas fragilidades permitem, até com facilidade, sua dissolução ou a prospecção de alianças partidárias mesmo quando as respectivas

impostações ideológicas guardam leves ou fortes contradições e até negações. É moralmente abominável um partido se juntar a outro, por este ou aquele interesse, desconsiderando completamente suas diferenças, seus princípios. O interesse a ser atingido na conquista do poder e na garantia do seu exercício não pode ser a prioridade. Assim se faz pelos propósitos de alcançar metas, desconsiderando métodos, promovendo alianças inexplicáveis. O importante deixa de ser a fidelidade aos princípios para se considerar apenas o utilitário, que assegura atingir os objetivos: vencer as eleições e conquistar o poder. Ética e política são dois termos difíceis de se dissociar – no entanto, se desagregam com muita facilidade no âmbito partidário. Basta ser do interesse do partido e que haja perspectiva da conquista do poder para negociar valores e se abandonar os princípios. Certamente, aqui se pode constatar uma das razões, entre outras, que comprova a fragilidade dos partidos. A fé, como questão de princípio, e não apenas de meio utilizado para alcançar as metas a qualquer custo, não pode, sob pena de decompor-se, jamais negociar valores. Essa impossibilidade da não negociação ética, ele-

O Santuário Em suas mãos

Endereço: Praça Presidente Vargas, 09 - Centro Extrema/MG Telefone: (35) 3435-1066 e-mail: santuario@santuariosanta ritadeextrema.org

Supervisão: Reitor José Franco Projeto Gráfico: Idea Publicidade Jornalista: Maiara Domingues Pereira MTB/JP: 13.411/MG Diagramação: Idea Publicidade Revisão de Texto: Prof. Rafael Martins

Tiragem: 3000 exemplares Colaboradores: Pe. Márcio Mota de Oliveira Pe. Alexandre Acácio Nogueira Maria Vanda Olivotti Enedéborah M. Cunha Olivotti Samantha Peres Calderaro Nicolas Augusto da Silva Oliveira José Arimatéia C. Ribeiro

mento intrínseco da fé cultuada, não permite uma compreensão ou abordagem que venham a colocar no mesmo balaio, sem guardar as distâncias e diferenças, a fé professada na Igreja, os partidos e a política. A Igreja, pela exigência de sua confissão de fé, não pode abrir mão desse princípio sob pena de tornar-se partidária e perder sua força própria, advinda de valores e princípios que a definem. O poder político não é simplesmente algo que se conquista e se exerce segundo critérios próprios de grupos ou indivíduos. Por isso, é imprescindível a referência a uma moral - ancorada em princípios éticos consistentes - para julgar este poder. Essas considerações conceituais que podem parecer muito abstratas, porquanto o são, remetem à discussão recorrente quanto à posição da Igreja Católica. A posição partidária

é própria e esperada no exercício da cidadania de cada indivíduo, quando vota, por exemplo. O eleitor escolhe nomes, muitas vezes independentemente do partido e de suas configurações ideológicas. A Igreja respeita esta liberdade e autonomia e as incentiva. Contudo, a Igreja não pode abandonar sua trincheira ética e sua adesão irrenunciável a valores e princípios morais. A partir dessa plataforma a Igreja influencia, define rumos, forma consciências, participa na definição de resultados. A Igreja não pode trocar o discurso produzido no bojo da ética e da moral por aquele feito simplesmente no âmbito partidário. Este tem sua importância e metas a serem alcançadas. Há quem pense que o discurso partidário seja mais forte e eficaz do que aquele que é produzido a partir de valores e prin-

cípios. Resultado de configuração obsoleta que considera o discurso partidário persuasivo a partir de promessas variadas e das ladainhas repetitivas sobre o que se fez ou o que será feito, ou ainda o espúrio recurso de candidatos que se alfinetam. O discurso partidário na campanha eleitoral, por isso mesmo, não toca os grandes temas. O resultado é uma conversa repetitiva, com esterilidades pela impossibilidade de realização do quanto se promete. A força política e o discurso da Igreja não são partidários. “A Igreja delineia rumos e critérios para as escolhas, sem se confundir com partidos e suas campanhas eleitoreiras”. TEXTO A IGREJA CATÓLICA E AS ELEIÇÕES. Dom Walmor Oliveira Azevedo (Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte).


Geral

Pág.

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

03

AINDA SER IGREJA É SER PARÓQUIA! O serviço ministerial da Igreja na dimensão paroquial é verdadeiramente uma riqueza da participação dos leigos e leigas com o seu protagonismo na vida das comunidades paroquiais Os encontros da liderança com a presença dos membros dos Conselhos Comunitários Paroquiais (CCP) têm sido um dos momentos fortes em nossa Paróquia. São leigos sendo formados por leigos formadores e leigos em comunhão com os padres da Paróquia, nas dimensões da pastoral da Igreja Arquidiocesana. Cada Comunidade Paroquial é coordenada por uma equipe de leigos (CCP) que com reconhecimento Paroquial coordenam e animam a vida das Comunidades Paroquiais e que mensalmente se reúnem sob a coordenação pastoral do Padre Márcio e assessoria de um grupo de leigos da paróquia que partilha a formação, orientando e dando rumos à vida comunitária em comunhão com os Projetos Pastorais da Arquidiocese, seguindo a comunhão setorial do Setor Arquidiocesano Pastoral Fernão Dias. São encontros de vida de Igreja que vão muito além da visão apenas de um movimento, ou de uma associação, mas de

uma verdadeira Pastoral fazendo o caminho proposto da Igreja Católica. O movimento pode ou não existir na Igreja, como no passado foram tantos que acabaram ficaram esquecidos, enquanto que a Pastoral é permanente; ela é a Igreja e da o rosto da Igreja no seu tempo. A Assessoria de Pastoral Paroquial enriqueceu o dia com a partilha de sua reflexão, bem estudada, elaborada, rezada em comum e apresentada à luz do Espírito Santo como ensina a Igreja. Foram refletidos vários temas em sintonia com a vida das comunidades paroquiais e estavam presentes 80 pessoas. Além das equipes diversas em serviços diversos que transformaram o dia de formação em um dia de crescimento paroquial para vida da nossa Igreja Católica em Extrema. Deus seja louvado! A PARÓQUIA TEM VIDA

Os leigos e leigas na arte da música foi mais um dos momentos ricos de formação especifica na vida paroquial, portanto também na vida da Igreja. Foi vivido o anunciado curso para os cantores e instrumentistas do Santuário de 12 a 14 de setembro. Merece louvor a presença da maioria dos membros da Pastoral do Canto Paroquial, alguns poucos faltosos que sentimos a

ausência, estes perderam a oportunidade da convivência entre todas as outras 14 equipes e o momento abençoado e rico em talentos com as apresentações dos valores musicais dos instrumentos, das vozes em harmonia, com técnicas partilhadas pelos coordenadores da Pastoral do Canto Paroquial: Grasiela, Clayton e Edmar. A todos os presentes o nosso reconhecimento do crescimento adquirido e aos assessores do encontro ficou o pedido e aqui confirmado “queremos mais”. Quando os leigos músicos ou cantores se comprometem com a Igreja comunhão ela tem mais vida e aqui mais arte orante para louvar a Deus. E Ele merece o que temos de melhor! A PARÓQUIA SE ABRE À VIDA SACRAMENTAL...

A crisma dos jovens que foram formados pelos leigos na catequese paroquial: para esta finalidade foi convocada a assembléia litúrgica para crismar e acolher os catequizandos pelo sacramento da confirmação aos jovens que decidiram livremente por uma vida como filhos e filhas de Deus, pedindo a Igreja os dons do Espírito Deus, sob o sinal da imposição das mãos e da unção obtendo a força de testemu-

nhar o amor e o poder de Deus com o crisma por palavras e atos. Por delegação especial do Senhor Arcebispo Metropolitano, ministrou o sacramento o Pároco e Reitor do Santuário Pe. José Franco que lembrou (em síntese) aos crismandos que já é hora de sair do banco de reserva e entrar definitivamente jogando no time de Cristo que é a Igreja, estes são os enviados como testemunhas e discípulos de Jesus meio aos jovens.

Usando o gesto o exemplo do treinador que manda um jogador de futebol da reserva, põe lhe a mão sobre o ombro e dálhe as últimas instruções. Assim também se pode compreender a Confirmação. É nos posta a mão, entramos no campo da vida. Pelo Espírito Santo, sabemos que temos a fazer; Ele motivou-nos até a ponta dos cabelos; o Seu envio ressona-nos no ouvido; sentimos a sua ajuda; não frutaremos a Sua confiança e decidiremos

o jogo por Ele, agora é só ter vontade de escuta. E concluiu: “chega de ficar no banco de reservas, o banco já se encontra cheio dos que se amarram no comodismo e dele não querem sair”. Os leigos da catequese paroquial, os familiares, os padrinhos, a equipe de celebração e presentes viveram uma celebração marcante e orante que le-vou todos a terem os seus corações no alto! Pe. José Franco


Cotidiano

Pág.

04

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

Aconteceu

Estes casais se uniram pelo vínculo Sagrado do Matrimônio:

O nosso Santuário celebrou a Missa de 7º Dia de: Felix Pinheiro André Edmar Luiz do Prado Marcos Roberto Trugilo José Maria Pinheiro Aparecida Silva

Luiz Basílio e Alice Pinto dos Santos Marcos Roberto da Silva e Fernanda de Cássia Bernal Luiz Henrique Machado Franco e Andressa Craveiro Edson Alves da Cruz e Edna Imenez Alves da Cruz José Francisco de Souza Carmo e Angélica da Conceição Ribeiro

Pedro Vieira Mota Heloisa Lopes da Silva Maria Augusta Luciana Venicio Julião dos Santos Waldemar Ramos Ferreira

A felicidade de seu lar deve ser “construída sobre a Rocha que é Jesus” sem Ele a casa desmorona e a felicidade vai embora. Busque – O na comunidade de fé participando ativamente! Os novos casais serão sempre bem acolhidos!

Jesus é a Ressurreição e a Vida! N’Ele esta a esperança da nossa ressurreição! Para as famílias enlutadas o consolo e a esperança são os votos de nossa Paróquia.

Foram batizadas em nossa comunidade Paroquial as crianças: Micaly Vitória da Silva Conceição

Isabele Samara Lima Custódio

Ingrio Gabriel dos Santos Ribeiro

Athila de Souza Silva

Joaquim Bernardes Neto

Lucas Batista Moreira

Gabriel Henrique Batista

Pai: Uanderson Batista Mãe: Danielle de Alcastro Henrique

Lucas Marques Bueno

Pai: Carlos Alberto Bueno Mãe: Eluana Barbosa Marques

Larissa Moraes de Babo

André Luiz Moreira da Silva

Ana Cibele da Silva Simplicio

Mariana Pradella da Cunha

Yago Guedes de Souza

Gabriel Danesi

Gabriella Adriana de Souza Calderan

Isabely da Silva Muniz

Vinicius Henrique Lopes de Oliveira

Matheus Nunes de Souza

Pai: Antonio da Silva Conceição Mãe: Marian Lucia da Silva Conceição Pai: Uémerson Sabino da Silva Mãe: Elizangela Aparecida Batista

Pai: Alair da Silva Mãe: Tamara Moreira do Godoi Pai: Tiago Ademilton de Souza Mãe: Dayane Guedes de Souza Pai: Paulo César Muniz Lopes Mãe: Francisca Elizabete Muniz

Pai: Irineu Custódio Mãe: Silvana Aparecida Cardoso de Lima Pai: José Bernardes Sobrinho Mãe: Vilma Francisca da Silva

Pai: Jailson de Araujo Simplicio Mãe: Rafaela Maria da Silva Pai: Massimo Danesi Mãe: Leilane Chaves da Cunha

Pai: Emerson José de Oliveira Mãe: Denise Mara da Silva Lopes

Eloah Vitória de Oliveira

Pai: Ingrio Paulino Ribeiro Mãe: Rafaela Nascimento dos Santos

Mãe: Luana Aparecida de Oliveira Silva

João Lucas da Silva Souza

Pai: Carlos Eduardo de Souza Mãe: Elaine Martins da Silva

Pai: Marcelo Aparecida Moreira Mãe: Gislene Pereira Batista

Maria Priscila da Costa Silva Pai: Ivanildo Vitorino da Silva Mãe: Izabel Aparecida da Costa

Pai: Eduardo Bucherl de Babo Mãe: Claudia Silva Moraes de Babo

Laura Rosa dos Santos

Pai: Glauco Pradela Teixeira da Cunha Mãe: Juliane Emanuelli Silva Pradella da Cunha

Mãe: Dayana Rosa dos Santos

Pai: Renato Adriano Calderan Mãe: Roselaine Adriana de Souza Calderan Pai: Rafael Nunes de Souza Mãe: Maria Aline da Silva Souza

Estas crianças são da Comunidade de Jesus! Por isso a Igreja Católica as acolheu com carinho na fé de seus pais e padrinhos. Participe você que quer ser Igreja!

Aconteceu na Comunidade:

As crianças da comunidade entrando na capela com as imagens de Nossa Senhora Aparecida e São Benedito.

A Comunidade Paroquial de São Braz no espírito de animação comunitária realizou do dia 1 a 11 de outubro caminhada missionária visitando 82 famílias, conduzindo as imagens de Nossa Senhora Aparecida e de seu padroeiro São Braz para a oração nos lares cristãos. As visitas missionárias foram encerradas no dia 12 com a Celebração na Capela.


Cotidiano

Pรกg.

Ano III - n 31 Sรกbado, 05 de Novembro de 2011

05


Dizimista

Pág.

06

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

A VOCÊ QUE É DIZIMISTA Dizimista meu irmão, que bom tê-lo fiel ao meu lado. É meu o teu horizonte, comigo acertas teus passos... A tua mão estendida, ombros largos, sorriso expresso no rosto, Olhar brilhante, pés ligeiros no caminho! E a tua voz falando alto meu nome, mesmo no silencio das palavras... És cristão, és outro Cristo, e quanto me alegra ver que sou pra você O Caminho, a Verdade e a Vida. Meu coração se inebria quando te olho e percebo: Não és dizimista por acaso, és dizimista por amor! O caminho dizimista se faz em pequenos passos: O passo da consciência, depois a motivação; Mais um que é o compromisso, o outro o da decisão, E agora assumiste a risca esta tua oblação, Te entregas inteiro e fiel também partilhando o pão.

Que em milagres dia a dia, germina em forma de pão. É importante o teu dízimo? Talvez você nem se dê conta de quão importante ele o é. Você pode pensar. mas é tão pouco que entrego a Deus! Como poderia ser importante? Esqueces-te acaso que Deus não olha a quantia Pois enxerga o coração humano?! E o nosso coração ou é generoso ou é mesquinho. Teu jeito generoso, certamente alegra o coração divino pelo compromisso, a perseverança e tua ânsia em cooperar conforme tuas posses, na obra da evangelização.

Que pão? – perguntas humilde... O Pão da fome do pão, o pão que alimenta a vida, O pão da ressurreição, o pão do verbo palavra, o pão da eucaristia, o pão pra mesa que é pobre da mesa farta de pão. Eu sou o Pão da Vida e você, fiel dizimista Recolhe em muitos cestos, sobras da multiplicação

Aniversariantes de Novembro

Parabéns aos dizimistas aniversariantes do mês de novembro! Convidamos todos vocês para a missa de seu aniversário no dia 27 de outubro às 19h30.


Lazer Encontre, no gráfico, as palavras em destaque no texto:

Pág.

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

Enconte os 7 erros

07

O BOM SAMARITANO (Lucas 10,25-37)

Um especialista em leis se levantou, e, para tentar Jesus perguntou: "MESTRE , o que devo fazer para receber em herança a vida eterna?" Jesus lhe disse: "O que é que está escrito na Lei? Como você lê?" Ele então respondeu: "Ame o SENHOR , seu Deus, com todo o seu CORAÇÃO , com toda a sua alma, com toda a sua FORÇA e com toda a sua mente; e ao seu PRÓXIMO como a si mesmo". Jesus lhe disse: "Você respondeu certo. Faça isso, e viverá!" Mas o especialista em leis, querendo se justificar, disse a Jesus: "E quem é o meu próximo?" Jesus respondeu: "Um HOMEM ia descendo de JERUSALÉM para JERICÓ , e caiu nas mãos de ASSALTANTES , que lhe arrancaram tudo, e o espancaram. Depois foram embora, e o deixaram quase morto. Por acaso um sacerdote estava descendo por aquele caminho; quando viu o homem, passou adiante, pelo outro lado. O mesmo aconteceu com um levita: chegou ao lugar, viu, e passou adiante, pelo outro lado. Mas um SAMARITANO , que estava viajando, chegou perto dele, viu, e teve compaixão. Aproximou-se dele e fez CURATIVOS , derramando óleo e vinho nas feridas. Depois colocou o homem em seu próprio animal, e o levou a uma pensão, onde cuidou dele. No dia seguinte, pegou duas MOEDAS de prata, e as entregou ao dono da pensão, recomendando: 'Tome conta dele. Quando eu voltar, vou pagar o que ele tiver gasto a mais"' E Jesus perguntou: "Na sua opinião, qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaItantes?" O ESPECIALISTA em leis respondeu: "Aquele que praticou MISERICÓRDIA para com ele". Então Jesus lhe disse: "Vá, e faça a mesma coisa".

Para colorir: “D crian eixai as ç a mim as virem impe e não o s ç o Rei ais, porq ue n daqu o de Deu sé eles q u el assem elham hes ” Mc 1 0,14


Pág.

08

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

Espiritualidade

A BELEZA QUE EXISTE EM VOCÊ (...) Ele não tinha beleza nem formosura que atraísse os nossos olhares, não tinha apresentação para que desejássemos vê-lo. Era desprezado, era o refugo da humanidade, homem das dores e habituado à enfermidade; era como pessoa de quem se desvia o rosto, tão desprezível que não fizemos caso dele. No entanto, foi Ele que carregou as nossas enfermidades, e tomou sobre si as nossas dores. E nós o considerávamos como alguém fulminado, castigado por Deus e humilhado. Mas Ele foi transpassado por causa das nossas rebeldias, esmagado por causa de nossos crimes; caiu sobre Ele o castigo que nos salva, e suas feridas nos curaram (...) (Is 53, 2-7) Estas palavras de Isaías, retratando o servo sofredor, me recordam uma jovem que morava numa rica mansão. Apesar de cursar a melhor escola, de ter saúde, carro importado e roupas caríssimas, não era feliz, pois se achava feia. Certo dia, olhando-se no espelho, questionou Deus por não tê-la feito bela, como desejava. Nesse momento olhou para o chão e viu uma folha de papel caída aos seus pés. Sem entender o que estava acontecendo, apanhou-a e leu a seguinte mensagem: “O conceito de feio é invenção humana e não minha. Para mim não interessam os traços, a cor ou as rugas do rosto. Sua função é irradiar felicidade e esperança”. “Lembre-se, minha filha: não importa se os braços são

longos ou curtos. Importante é que carreguem os que estão cansados e doentes. Sua função é o desempenho do trabalho honesto”. “Não importa se as mãos são delicadas ou grosseiras. Sua função é servir, afagar e partilhar”, “Não importa o formato dos pés. Sua função é trilhar o caminho da humildade e seguir o rumo do amor”. “Não importa se a cabeça tem cabelos grisalhos, loiros ou morenos, mas sim os pensamentos que são cultivados por ela”. “Não importa se as orelhas são grandes ou pequenas, mas sim que estejam sempre abertas para ouvir os lamentos e clamores dos irmãos necessitados”. “Não importa a cor dos olhos. O que importa é que eles jamais deixem de olhar para o próximo e que saibam ver o verdadeiro valor da vida”. “Não importa se a boca, ao abrir-se, expõe dentes perfeitos. O que importa é que se abra para sorrir e proferir ternas e sábias palavras”. “Olhe-se com bons olhos, minha filha; ame-se e perceba a beleza que existe em você. Saiba ser grata pelo dom da vida e busque em minhas palavras as respostas para suas dúvidas. Leia a Bíblia Sagrada e você vai ver que, apesar de tudo que está escrito sobre mim, não há ali uma única linha dizendo que sou bonito”. Pe. Alexandre Acácio Nogueira


Geral

Pág.

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

09

MISSA: PARTICIPAR SIM, ASSISTIR NÃO! II “Na Sagrada Eucaristia tornamo-nos um com Deus, como o alimento com o corpo” São Francisco de Sales REZAR EM COMUNIDADE O homem é um ser social e comunitário, por isso não basta rezar em casa, devemos principalmente rezar em comunidade como o próprio Jesus nos disse (MT 18, 19-20). O próprio “Pai NOSSO”, ensinado pessoalmente por Jesus, é uma oração comunitário, ninguém pode rezá-lo dizendo Pai MEU. A palavra Igreja significa Assembleia, então cada um de nós somos Igreja. A missa sempre foi o centro da comunidade e o sinal da unidade, pois é celebrada por aqueles que recebem o mesmo batismo, vivem a mesma fé e se alimentam do mesmo Pão, por isso rezam e cantam todos juntos. CANTO LITÚRGICO O papel do Canto na Missa é estar a serviço do louvor de Deus e de nossa santificação (quem canta reza duas vezes). Não é apenas para embelezar a Missa, mas para nos ajudar a rezar. E cada canto deve estar em plena sin-

tonia com o momento litúrgico que se celebra, a fim de que não se cante “na Missa”, mas se cante “a Missa”. PADRE O Concílio Vaticano II diz que o padre age “in persona Christi”, isto é, em lugar da pessoa de Jesus, o qual disse aos Apóstolos: “Quem vos ouve, a mim ouve, e quem vos rejeita, a mim rejeita. E quem me rejeita, rejeita o Pai que me enviou” (Lc 10, 16). Além de sacerdote, o padre é presbítero e profeta. Como sacerdote, administra os Sacramentos, preside o culto divino e cuida da santificação na comunidade; como profeta, anuncia o Reino de Deus e denuncia as injustiças e tudo o que é contra o Reino; como presbítero, o padre administra e governa a Igreja. As vestes Litúrgicas Alva ou Túnica: veste longa, de cor branca, comum aos ministros de qualquer grau. Amito: pano que o padre coloca no pescoço antes de vestir outros paramentos (pouco usado). Casula: veste própria do sacerdote que preside a celebração. Espécies de manto que se veste sobre a túnica ou estola. A casula acompanha a cor litúrgica

do dia. Capa Pluvial: capa longa que o sacerdote usa ao dar benção com o Santíssimo, ou ao conduzi-lo nas procissões, e ao aspergir a assembleia. Cíngulo: cordão no qual se prende a alva ao redor da cintura. Dalmática: veste própria do Diácono. É colocada sobre a alva e a estola. Estola: veste litúrgica dos ministros ordenados. O Bispo e o presbítero a colocam sobre os ombros de modo que caem sobre os ombros. Objetos Litúrgicos Hóstia: É pão de trigo puro. A do padre é grande para ser vista de longe, na apresentação, e ser repartida na Celebração. Vinho: É vinho puro, de uva. Na consagração, o pão e o vinho se mudam no Corpo e no Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo, vivo e ressuscitado. Cálice: É uma “taça” dourada, ou prateada, ou de cristal. Nele se deposita o vinho a ser consagrado. Âmbula: A âmbula (ou cibório) é semelhante ao cálice, mas tem uma tampa. Nela se colocam as hóstias. Após a Missa é guardada no sacrário. Patena: É um prato de metal. Sobre ele se coloca as hóstias.

Água: É água natural. Serve para purificar as mãos do sacerdote e ser colocada no vinho (umas gotas só), para simbolizar a união da humanidade com a Divindade, em Jesus. Também é usada para purificar o cálice e a âmbula. Pala: É uma peça quadrada, dura, (um cartão revestido de linho). Cobre o cálice. Sanguinho: É uma toalhinha comprida, branca. Serve para enxugar o cálice e a âmbula. Corporal: É uma toalhinha quadrada. Chama-se corporal porque sobre ela coloca-se o Corpo do Senhor (âmbula e cálice), no centro do altar. Galhetas: São como duas Jarras de vidro. Numa vai a água, na outra, o vinho. Manustérgio: É para enxugar as mãos do Presidente, no ofertório. Acompanha o lavabo. Lavabo: Jarro e bacia

que servem para lavar ou purificar as mãos de quem preside. Missal: É um livro grosso que tem o rito da Missa, menos as leituras Lecionário: Livro que contém os textos bíblicos para serem proclamados. Evangeliário: Livro grande que contém os textos dos Evangelhos para serem proclamados nas celebrações. Cruz processional: Grande cruz de haste longa que abre a procissão da entrada, que recorda da Entrada de Jesus para a festa da Páscoa e para lembrar que a Ceia do Senhor é inseparável do seu Sacrifício Redentor (Mt 26, 28). Turíbulo: Usado para o incenso que tem um simbolismo: significa que aquele sacrifício ou oração deve subir até Deus, como a fumaça Velas: Ao lado do altar

vão duas velas. A chama da vela é o símbolo da fé, que recebemos de Jesus, “Luz do Mundo”, no Batismo e na Crisma. É um sinal de que a Missa só tem sentido para quem vive a fé. Flores: Em dias festivos, podem-se colocar flores. O certo não é “sobre” o altar, mas ao lado dele. Altar: É o ponto central da Igreja; sobre ele torna-se presente a celebração eucarística, a imolação da cruz e a ressurreição de Jesus Cristo; é também a mesa que convida o Povo de Deus. Não se deve colocar nenhum objeto sobre o altar como folhetos, microfones, vasos, óculos, livros, imagens, etc. A uma diferença fundamental entre o altar e as mesas de escritório. (continua na próxima edição) Pe. José Franco


Calendário

Pág.

10

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

Novembro/2011 Celebrações de Missas - Dia 01 às 19:30 - Comunidade Santíssima Trindade – Bairro Agenor - Dia 01 às 19:30 – Comunidade Santa Cruz – Bairro Forjos - Dia 02 às 09:15 – Cemitério “Dia de Finados” - Dia 02 às 11:00 – Santuário “Dia de Finados” - Dia 02 às 19:30 – Santuário “Dia de Finados” - Dia 03 às 19:30 – Santuário - Dia 03 às 19:30 – Comunidade Santo Antônio – Bairro Furnas - Dia 04 às 19:30 – Santuário “Campanha do Quilo” - Dia 04 às 19:30 - Comunidade São Sebastião – Bairro Salto de Cima - Dia 05 às 19:30 – Santuário - Dia 05 às 19:30 - Comunidade Santo Antônio – Bairro Roseira - Dia 05 às 19:30 – Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Bairro Juncal - Dia 06 às 07:30 – Santuário - Dia 06 às 09:15 - Santuário - Dia 06 às 11:00 - Comunidade São Cristóvão – Bairro São Cristóvão - Dia 06 às 16:00 - Santuário - Dia 06 às 19:30 – Santuário - Dia 07 às 19:30 - Santuário “Missa das almas” - Dia 09 às 19:30 - Comunidade São Pedro – Bairro Jardim - Dia 09 às 19:30 - Santuário “Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro” - Dia 09 às 19:30 - Comunidade Santa Terezinha do Menino Jesus – Bairro Vila Rica

Confissões no Santuário - Dia 10 às 19:30 – Santuário - Dia 10 às 19:30 - Comunidade São Nicolau – Bairro Matão - Dia 11 às 19:30 - Comunidade Santo Antônio - Bairro Pires - Dia 12 às 19:30 – Santuário - Dia 13 às 07:30 – Santuário - Dia 13 às 09:15 - Santuário - Dia 13 às 11:00 - Comunidade São Cristóvão – Bairro São Cristóvão - Dia 13 às 16:00 - Santuário - Dia 13 às 19:30 – Santuário - Dia 14 às 19:30 - Santuário “Missa das almas” - Dia 15 às 19:30 - Comunidade Santíssima Trindade – Bairro Agenor - Dia 15 às 19:30 – Comunidade Imaculada Conceição – Bairro Godoy - Dia 16 às 19:30 - Comunidade São Brás – Bairro Tenentes - Dia 16 às 19:30 - Santuário “Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro” - Dia 16 às 19:30 - Comunidade Nossa Senhora das Graças – Bairro Bela Vista - Dia 17 às 19:30 – Santuário - Dia 17 às 19:30 - Comunidade Santa Cruz – Bairro Barreiro - Dia 18 às 19:30 - Comunidade São Judas Tadeu e Nossa Senhora Aparecida – Bairro Morbidelli (Rua Alexandre Morbidelli, 140 - Sala de Catequese). - Dia 18 às 19:30 – Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Bairro Salto do Meio - Dia 19 às 19:30 – Santuário - Dia 19 às 19:30 - Comunidade Santo Antônio – Bairro Roseira

- Dia 20 às 07:30 – Santuário - Dia 20 às 09:15 - Santuário - Dia 20 às 11:00 - Comunidade São Cristóvão – Bairro São Cristóvão - Dia 20 às 16:00 - Santuário - Dia 20 às 19:30 – Santuário - Dia 21 às 19:30 - Santuário “Missa das almas” - Dia 22 às 19:30 – Santuário “Novena Perpétua de Santa Rita” - Dia 23 às 19:30 - Comunidade São Sebastião – Bairro Posses - Dia 23 às 19:30 - Santuário “Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro” - Dia 24 às 19:30 – Santuário - Dia 24 às 19:30 - Comunidade São Benedito – Bairro Fronteira - Dia 25 às 19:30 – Bairro Ponte Nova - Dia 26 às 19:30 – Santuário - Dia 27 às 07:30 – Santuário - Dia 27 às 09:15 - Santuário - Dia 27 às 11:00 - Comunidade São Cristóvão – Bairro São Cristóvão - Dia 27 às 16:00 - Santuário - Dia 27 às 19:30 – Santuário - Dia 28 às 19:30 - Santuário “Missa das almas” - Dia 29 às 19:30 - Comunidade Santíssima Trindade – Bairro Agenor - Dia 29 às 19:30 - Comunidade São Benedito – Bairro Pessegueiros - Dia 30 às 19:30 - Santuário “Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro” - Dia 30 às 19:30 - Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Bairro Rodeio

- Dia 06/11 às 09:15h - Dia 06/11 às 19:30h - Dia 13/11 às 09:15h - Dia 13/11 às 19:30h - Dia 20/11 às 09:15h - Dia 20/11 às 19:30h - Dia 27/11 às 09:15h - Dia 27/11 às 19:30h

Celebrações de Batizados no Santuário - Dia 13/11 às 11:15h – Santuário - Dia 27/11 às 11:15h – Santuário

Encontros - Dia 01 às 18:00 - Visita da Imagem de Santa Rita na Comunidade Santa Cruz – Bairro Forjos - Dia 06 das 08:30 às 15:30 – Encontro com a Liderança Paroquial no Salão Paroquial - Dia 06 às 14:00 – Curso de Batismo na Igreja São Cristóvão - Dia 08 às 19:00 – COSEPA - Dias 09, 16 e 30 - à partir das 09h - Atendimento dos padres na Comunidade Santo Antônio no Bairro da Roseira - Dia 10 às 18:00 - Visita da Imagem de Santa Rita na Comunidade São Nicolau – Bairro Matão - Dia 12 às 19:30 – Reunião com a Equipe de Assessoria no Salão Paroquial

- Dia 13 às 14:00 – Reunião com a Comissão Setorial da Juventude em Cambuí - Dia 17 às 18:00 - Visita da Imagem de Santa Rita na Comunidade Santa Cruz – Bairro Barreiro - Dia 18 às 18:00 - Visita da Imagem de Santa Rita na Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Bairro Salto do Meio - Dias 18 e 25 às 19:30 – Terço dos Homens no Santuário - Dia 20 – Dia do Leigo - Dia 24 às 18:00 - Visita da Imagem de Santa Rita na Comunidade São Benedito – Bairro Fronteira - Dia 27 – Encontro de Noivos no Salão Paroquial

Confissões no Santuário

Celebrações de Batizados no Santuário

Dezembro/2011 Celebrações de Missas - Dia 01 às 19:30 – Santuário - Dia 01 às 19:30 – Comunidade São Sebastião – Bairro Posses - Dia 02 às 19:30 – Santuário “Campanha do Quilo” - Dia 02 às 19:30 - Comunidade São Benedito – Bairro Pessegueiros - Dia 03 às 19:30 – Santuário - Dia 03 às 19:30 - Comunidade Santo Antônio – Bairro Roseira - Dia 04 às 07:30 – Santuário - Dia 04 às 09:15 - Santuário - Dia 04 às 11:00 - Comunidade São Cristóvão – Bairro São Cristóvão - Dia 04 às 16:00 - Santuário - Dia 04 às 19:30 – Santuário - Dia 05 às 19:30 – Santuário “Missa das almas” - Dia 06 às 19:30 – Comunidade Santíssima Trindade – Bairro Agenor - Dia 06 às 19:30 - Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Bairro Rodeio - Dia 07 às 19:30 - Comunidade São Judas Tadeu e Nossa Senhora Aparecida – Bairro Morbidelli - Dia 07 às 19:30 – Santuário ”Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro” - Dia 08 às 19:30 – Santuário - Dia 08 às 19:30 - Comunidade Imaculada Conceição – Bairro Godoy - Dia 09 às 19:30 - Santuário “Missa dos Enfermos” - Dia 09 às 19:30 – Comunidade Santa Cruz – Bairro Barreiro - Dia 09 às 19:30 – Comunidade São

Benedito – Bairro Fronteira - Dia 10 às 19:30 – Santuário - Dia 11 às 07:30 – Santuário - Dia 11 às 09:15 - Santuário - Dia 11 às 11:00 - Comunidade São Cristóvão – Bairro São Cristóvão - Dia 11 às 16:00 - Santuário - Dia 11 às 19:30 – Santuário - Dia 12 às 19:30 - Santuário “Missa das almas” - Dia 13 às 19:30 - Comunidade Santíssima Trindade – Bairro Agenor - Dia 13 às 19:30 - Comunidade Santo Antônio – Bairro Pires - Dia 14 às 19:30 - Comunidade Nossa Senhora das Graças – Bairro Bela Vista - Dia 14 às 19:30 - Santuário “Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro” - Dia 15 às 19:30 – Santuário - Dia 15 às 19:30 - Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Bairro Salto do Meio - Dia 16 às 19:30 – Comunidade São Brás – Bairro dos Tenentes - Dia 16 às 19:30 - Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Bairro Juncal - Dia 17 às 19:30 – Santuário - Dia 17 às 19:30 – Comunidade Santo Antônio – Bairro Roseira - Dia 17 às 19:30 - Comunidade Santa Cruz – Bairro Forjos - Dia 18 às 07:30 – Santuário - Dia 18 às 09:15 - Santuário - Dia 18 às 11:00 - Comunidade São Cristóvão – Bairro São Cristóvão

- Dia 18 às 16:00 - Santuário - Dia 18 às 19:30 – Santuário - Dia 19 às 19:30 - Santuário “Missa das almas” - Dia 20 às 19:30 - Comunidade Santíssima Trindade – Bairro Agenor - Dia 20 às 19:30 – Bairro Ponte Nova - Dia 21 às 19:30 – Santuário “Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro” - Dia 21 às 19:30 – Comunidade Santo Antônio – Bairro Furnas - Dia 21 às 19:30 - Comunidade Santa Terezinha do Menino Jesus – Bairro Vila Rica - Dia 22 às 19:30 - Santuário “Novena Perpétua de Santa Rita” - Dia 24 às 24:00 – Santuário “Natal” - Dia 25 às 16:00 – Santuário “Natal” - Dia 25 às 19:30 – Santuário “Natal” - Dia 26 às 19:30 - Santuário “Missa das almas” - Dia 27 às 19:30 - Comunidade Santíssima Trindade – Bairro Agenor - Dia 27 às 19:30 – Comunidade São Nicolau – Bairro Matão - Dia 28 às 19:30 - Santuário “Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro” - Dia 28 às 19:30 - Comunidade São Pedro – Bairro Jardim - Dia 29 às 19:30 – Santuário - Dia 29 às 19:30 - Comunidade São Sebastião – Bairro Salto de Cima - Dia 31 às 21:00 – Santuário “Ano Novo”

- Dia 04/12 às 09:15h - Dia 04/12 às 19:30h - Dia 11/12 às 09:15h - Dia 11/12 às 19:30h - Dia 18/12 às 09:15h - Dia 18/12 às 19:30h

- Dia 11/12 às 11:15h – Santuário

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NO SANTUÁRIO - Dia 02/12 das 13:00 às 18:45

Encontros - Dia 04 às 19:30 – Curso de Batismo – Igreja São Cristóvão - Dia 04 das 14:00 às 21:00 – Encontro TLCs em Extrema “TOLOCÃO” - Dia 06 às 19:30 – Reunião e confraternização da Pastoral do

Dízimo no Salão Paroquial - Dias 07, 14, 21 e 28 - à partir das 09h - Atendimento dos padres na Comunidade Santo Antônio no Bairro da Roseira - Dias 09, 16 e 23 às 19:30 – Terço dos Homens no Santuário


História

Pág.

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

11

CAPELA DE SANTO ANTONIO BAIRRO DAS FURNAS MARIA VANDA OLIVOTI | Colaboração: AMADO MARQUES DE OLIVEIRA E CÉLIO CLEMENTE DE CAMPOS Em meados da década de 30, do século XX, o senhor Aparecido Gomes e sua esposa, pais de Dona Maria da Glória, casada com o Sr. Amado Marques de Oliveira, construíram uma capela em honra a Nossa Senhora Aparecida, no Bairro das Furnas. Com o falecimento de seus pais, Dona Glória, tornou-se herdeira de suas propriedades, inclusive do local, onde, atualmente, está construída a nova capela. Um dos paroquianos do bairro das Furnas, o Sr. José Gomes de Oliveira, pessoa muito conhecida na região, dotado de boa vontade e com a colaboração de outros moradores do bairro fizeram a primeira reforma e a ampliação da capela. Entre outras pessoas que se dedicaram aos trabalhos religiosos, está o Sr. José Ceará, que muito se empenhou, arrecadando fundos e material de construção. Atualmente, o Sr. Amado conta com a ajuda dos Srs. Paulo Silvério, Clemilton e Osmar. Durante um bom tempo, o Sr. José Carlos, da comunidade de São Brás, coordenou a Catequese de Iniciação do Bairro das Furnas, especialmente, a da Primeira Eucaristia. As crianças caminhavam até o bairro de São Brás para os encontros catequéticos. Mais tarde, a catequese passou a ser ministrada na sede da Associação dos Moradores. Atualmente, a catequista é a

Capela de Santo Antonio - em reforma

Dona Geneura. As rezas do terço eram realizadas na capela ou nas casas dos moradores do bairro pelos assim chamados “puxadores de terço”, o Sr. Brás Marques, José Paula da Luz, conhecido como Zé da Lora, e José Vitor, todos já falecidos. Os remanescentes desse costume, tão próprio das comunidades rurais de Extrema, são os senhores Amado e Jovino. Os terços são cantados e as notas musicais das preces espalham-se, não só no interior da capela, mas são ouvidas nos arredores,

chamando os fiéis à oração. Os moradores contam que quando a imagem de Santa Rita visitou o bairro, cujo pároco era o Padre Maurício, o terço cantado causou tão boa impressão ao Padre, que ele comentava, em todos os bairros, sobre a beleza do terço e da devoção do povo a Nossa Senhora, expressa no terço cantado. Na antiga capela, a imagem que ficava no centro do altar, era a de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, considerada a Padroeira da Comunidade. Aconteceu que,

um dia, a imagem apareceu quebrada, ficando sem saber, até hoje, o que provocou o ocorrido. Na oportunidade, o Sr. José Pereira Franco, conhecido como José Amaro, estava na cidade de Toledo, participando de uma festa religiosa. Para sua surpresa, ganhou uma imagem de Santo Antonio, como prenda de uma rifa e, em seguida, doou-a para a comunidade das Furnas. A imagem foi colocada no centro do altar, no lugar da imagem de Nossa Senhora Aparecida. A partir desse dia, Santo Antonio

tornou-se o padroeiro da comunidade.

O Sr. Amado conta, com muita emoção, que recebeu muitas graças de Santo Antonio e que apesar das dificuldades em arrecadar fundos para a capela, continua colaborando na nova reforma da capela, pois trabalhar para a Igreja, só traz alegria e bênçãos. Finaliza dizendo que “O Bom, por si só, se serve.” Nas Furnas, o Conselho Pastoral está bem estruturado, participando ativamente dos trabalhos pastorais, na evangelização e nas celebrações eucarísticas. A Capela de Santo Antonio passa por uma nova reforma, sob a orientação do Pároco, Padre José Franco, que acompanha com carinho os trabalhos dos pedreiros, adaptando-a às novas exigências litúrgicas. A comunidade traz consigo os traços marcantes da vida rural, zelosa de seus costumes e segura da fé que professa em um Deus Criador, que renova todas as coisas em seu Espírito de Amor.

Sr. Amado Marques e Sra. Maria da Gloria


Pág.

12

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

Tolocão em Extrema O TOLOCÃO assim foi designado desde sempre como o grande Encontro de jovens do TLC em nível Arquidiocesano. Todos os participantes do TLC se encontram em uma única cidade (Paróquia) para celebrar sua caminhada ao longo do ano. O nosso TOLOCÃO 2011 em Extrema, no Clube Literário e Recreativo, reunirá jovens de toda a Arquidiocese de Pouso Alegre, no dia 04 de Dezembro. O TOLOCÃO terá início às 14h e encerrará com a Missa das 19h30 no Santuário. O TOLOCÃO é uma promoção do TLC aberto a todos os grupos e jovens que se encontram na Arquidiocese de Pouso Alegre e outras dioceses e todos serão muito bem acolhidos! O nosso desejo como organizadores é que o TOLOCÃO seja um real encontro de jovens CATÓLICOS em um testemunho de vida, participação e comunhão e para isto convocamos toda a comunidade com as famílias para que se unam neste objetivo de ser um encontro de alegria cristã. TOLOCÃO COM JOVENS PARA FRENTE E PARA O ALTO! Pe. Márcio Mota de Oliveira

Cotidiano


Geral

Pรกg.

Ano III - n 31 Sรกbado, 05 de Novembro de 2011

13

Visite o Santuรกrio Santa Rita de Extrema

www.santuariosantaritadeextrema.org

O

Em suas mรฃos


Cotidiano

Pág.

14

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

Graca Alcancada

Testemunho de Fé

No dia 22 de novembro de 2010, minha família e eu ficamos muito preocupados com a minha filha Andréia. Ela estava grávida de 08 meses, quando surgiram alguns problemas graves com relação à pressão arterial e o peso dela que foi para 112 quilos. Os médicos ficaram ainda mais preocupados quando foi constado que ela estava com Eclâmpsia, e poderia prejudicar o bebê. Foi ai que peguei o óleo de Santa Rita e com muita fé, comecei a ungir a minha filha em algumas partes do corpo, pedindo a intercessão de Santa Rita para que tudo ocorresse bem.

Graças a Deus e a Santa Rita a minha filha no dia 24 do mesmo mês fez uma Cesariana e tudo deu certo, (o nenê nasceu prematuro) nem ela e nem a criança ficaram com seqüelas. O menino já foi batizado e cresce saudavelmente bem. Com muita fé e alegria estou aqui dando o meu testemunho, agradecendo a Deus e a intercessão de Santa Rita pela graça recebida. Obrigada! Edite Correa Claudino (Extrema/MG)

ATENDIMENTO NA COMUNIDADE SANTO ANTONIO - BAIRRO ROSEIRA Às quartas-feiras um dos padres Vigários da Paróquia Santa Rita de Extrema atende a Comunidade Santo Antonio do Bairro Roseira. O atendimento inicia-se às 9h da manhã com as visitas às famílias e de modo especial aos enfermos que não podem ir à Igreja da Comunidade. Paramos as visitas às 11h para o almoço (na casa de uma das famílias da comunidade) e retornamos às 14h para o barracão da Igreja. Neste local atendemos quem deseja se confessar, quem busca uma direção espiritual, conselhos, ou ainda uma orientação sacramental, entre outros, até as 16h. Nós padres presidimos a Eucaristia com a Comunidade Santo Antonio a cada quinze dias, como também realizamos as celebrações para a recepção dos sacramentos (batismo, casamentos); e a Semana Santa com a Comunidade desde 2008. Ao lado da Igreja está sendo construído um escritório paroquial (ou seja, uma secretaria) para favorecer o atendimento dos padres na Comunidade (ver foto da construção). A comunidade Santo Antonio recebeu o Arcebispo de Pouso Alegre, Dom Ricardo, na sua visita Pastoral em 2008 na Paróquia Santa Rita de Extrema, e pode conversar propriamente numa reunião com o Conselho Comunitário de Pastoral juntamente com seus padres sobre a possibilidade daquela Comunidade futuramente vir a ser Paróquia.

Há muito trabalho na Comunidade para ser realizado para que esse sonho de ser Paróquia possa se tornar então uma realidade. Faz-se necessário o contínuo emprenho pastoral, como também será é preciso angariar fundos que possam ser revertidos nas construções que exigirá a Paróquia. Tudo isto será sempre um desafio que para tal haver-se-á de contar com todos os membros da Comunidade e com os membros das Comunidades vizinhas. No desejo de continuar dando passos, a Comunidade por meio de seus representantes (CCP) tem o prazer em convidá-los para alguns “eventos beneficentes” como: almoço, bazar, quermesse, jantar, noite da pizza, entre outros a serem promovidos nas dependências da própria Comunidade. Nas próximas edições do jornal Santuário em Suas Mãos, estaremos publicando esses “eventos”, estejam atentos e venham participar. A comunidade, por meio de seus líderes, terá o prazer em poder acolhê-los sempre. Todas as famílias (do local, de perto ou de longe) serão muito bem vindas! Contamos com a sua participação. Obrigado! Paróquia Santa Rita de Extrema


Cotidiano 16 CATEQUESE E ESPIRITISMO - ÚLTIMA CATEQUESE Pág.

Ano III - n 31 Sábado, 05 de Novembro de 2011

TODOS OS VERDADEIRAMENTE CRISTÃOS DO MUNDO CONCORDAM COM O QUE SE SEGUE. O QUE A PALAVRA DE DEUS, A BÍBLIA, DIZ: Jesus é Deus, é o Filho de Deus, da mesma natureza divina do Pai e do Espírito Santo, ou seja, a Santa Trindade. Aqui está a razão de nossa Fé Cristã. Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida, Ele é o Messias. Ele é o Cordeiro que tira os pecados do mundo. João 14:6 – E Jesus disse:

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai,a não ser por mim. Se vocês realmente me conhecessem, conheceriam (ou conhecerão) também o meu Pai. Já agora vocês O conhecem e O têm visto”. A afirmação dos espíritas de que Jesus não é Deus e que foi o tipo mais perfeito de homem, oferecido ao mundo como modelo, é completamente desprovida de razão. É uma demonstração de total desconhecimento daquilo que a Bíblia, a Palavra de

Deus, diz a respeito de Jesus. João 10:30 – Jesus disse: “Eu e o Pai somos um” João 12:44-45 – Então Jesus disse em voz alta: “Quem crê em mim, não crê apenas em mim, mas naquele que me enviou. Quem me vê, vê Aquele que me enviou. Eu vim ao mundo como luz, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas”. João 1:1-4 – No princípio era aquele que é a Palavra (ou o Verbo). Ele estava com Deus e era Deus. Todas as coisas foram feitas por inter-

médio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito. Nele estava a vida e esta era a luz dos homens. A luz brilha nas trevas e as trevas não a derrotaram João 1:14- Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós. Vimos a sua glória, glória como do Unigênito (ou o Único) vindo do Pai, cheio de graça e de verdade. João 1:17-18 – A graça e a verdade vieram por intermédio de Jesus Cristo. Ninguém jamais viu a Deus, mas o Deus (ou o Filho, segundo vários manuscritos) Unigênito, que está junto do Pai, o tornou conhecido. João 1:32-34 – Durante o batismo de Jesus - Então João deu o seguinte testemunho: “Eu vi o Espírito descer dos céus como pomba e permanecer sobre ele. Eu não o teria reconhecido, se aquele que me enviou para batizar com água não me tivesse dito: ‘Aquele sobre quem você viro Espírito descer e permanecer, esse é o que batiza com o Espírito Santo’. Eu vi e testifico que este é o Filho de Deus”. João 1:29 – João viu Jesus aproximando-se e disse: “Vejam! É o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”. João 14:1 – E Jesus disse; “Creiam em Deus, creiam também em mim”. João 6:35 – Então Jesus declarou: “Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim nunca terá fome; aquele que crê em mim nunca terá sede”. João 8:12 – Falando no-

vamente ao povo, Jesus disse: “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá luz da vida”. Mateus 11:27 – Todas as coisas me foram entregues por meu Pai. Ninguém conhece o Filho a não ser o Pai, e ninguém conhece o Pai a não ser o Filho e aqueles a quem o Filho o quiser revelar. Mateus 16: 15-16 – E Jesus perguntou-lhes: “E vocês? Quem vocês dizem quem eu sou?” Simão Pedro respondeu; “Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo”. Mateus 27:54 – Quando o centurião romano e os que com ele estavam vigiavam Jesus viram o terremoto e tudo o que havia acontecido, ficaram aterrorizados e exclamaram: “Verdadeiramente este era o Filho de Deus!”. Lucas 1:35 – E disseram à mulher: “Agora cremos não somente por causa do que você disse, pois nós mesmos o ouvimos e sabemos que este é realmente o Salvador do mundo!”. Hebreus 1:1-3 – Há muito tempo Deus falou muitas vezes e de várias maneiras aos nossos antepassados por meio dos profetas, mas nestes últimos dias falou-nos por meio do Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas e por meio de quem fez o universo. O Filho é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu ser, sustentando todas as coisas por sua palavra poderosa. Depois de

ter realizado a purificação dos pecados, ele se assentou à direita da Majestade nas alturas. Hebreus 5:8-9 – Embora sendo Filho, ele aprendeu a obedecer por meio daquilo que sofreu; e, uma vez aperfeiçoado, tornou-se a fonte da salvação eterna para todos os que lhe obedecem. Atos 4:12 – Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome, além do nome de Jesus, dado aos homens pelo qual devamos ser salvos. I João 5:12 – Quem tem o Filho, tem a vida; quem não tem o Filho de Deus, não tem a vida. NÓS CRISTÃOS AMAMOS COM CARIDADE CRISTÃ AS PESSOAS QUE SÃO ESPÍRITAS, POIS NÃO PODEMOS RECUSAR A NINGUÉM O NOSSO AMOR, QUE VEM DE JESUS CRISTO. COMO CRISTÃOS NÃO ACEITAMOS O ESPIRITISMO, PORQUE ELE DESTRÓI A FÉ CRISTÃ NAQUILO QUE ELA TEM DE MAIS IMPORTANTE. DIZEM OS ESPÍRITAS QUE ELES SE BASEIAM NA BÍBLIA, MAS NÃO É VERDADE, CONFORME A PRÓPRIA BÍBLIA. Para quem desejar continuar a se instruir sobre o assunto leia: Espiritismo – orientação para católicos Frei Boaventura Kloppenburg 7ª ed. 2002

Edição 31 | Santuario Santa Rita de Extrema  

Edição nº 31 do jornal do Santuario de Santa Rita de Extrema MG

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you