Page 1

PUBLICAÇÃO OFICIAL DO SANTOS FUTEBOL CLUBE MARÇO/ABRIL 2011 ANO 1 - NÚMERO 4


2

XXXXXXX WWWWWWWW


ÍNDICE

24

30 REFORMULAÇÃO NA EQUIPE FEMININA SEIS NOVAS SEREIAS NO PEIXE

99 ANOS DO SANTOS FUTEBOL CLUBE

22

FUTSAL

Time possui nove jogadores com passagem na Seleção

4 CARTA DO PRESIDENTE 6 CARTAS E E-MAILS 7 FRANQUIAS 8 MARKETING 10 HISTÓRIA 12 ESPORTES AMADORES 14 MUSA 16 OCTOCAMPEONATO 18 FUTEBOL DE BASE 33 JOGOS INESQUECÍVEIS 34 HQ 37 CENTENÁRIO

29

SÓCIO ENTREVISTA

EDU DRACENA RESPONDE PERGUNTAS DOS FÃS

32

CONSELHO DELIBERATIVO

Sócios aprovam novo Estatuto para o Clube


4

XXXXXXX WWWWWWWW

O PRESIDENTE

DIRETORIA Presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro

Luis Alvaro

Vice-Presidente Odílio Rodrigues Filho Assessores do Presidente Álvaro Antonio Cardoso de Souza, Eduardo Mazzilli de Vassimon, José Menezes Berenguer Neto, José Paulo Fernandes e Luiz Eduardo Monteiro de Lucas

O NOVO ESTATUTO PREPARA O SANTOS FC PARA O FUTURO O Egrégio Conselho Deliberativo do Santos FC aprovou por unanimidade o novo Estatuto Social do Clube, que rege a maneira como a instituição deve ser administrada - independentemente de quem esteja no poder - e regra todos os seus aspectos funcionais e políticos. Os associados, na Assembleia Geral do último dia 12 de março, referendaram o documento, que dará muitas alegrias a toda a torcida santista. O novo Estatuto traz instrumentos para garantir princípios de boa gestão no Santos FC, com deveres e limites claros para toda a diretoria. Sem estes princípios, seria impossível, por exemplo, a formatação do fundo de investimentos que mencionamos em nossa campanha, em 2009, posto que o Clube não pode ser refém de alguém que confunda a instituição com seus negócios particulares. O Santos precisa ser gerido sob as rédeas da Governança Corporativa e da Responsabilidade Fiscal. Além disso, o nosso Clube está atento aos movimentos progressistas que a Baixada Santista está vivendo, com ampliação do Porto, Pré-Sal e a grande expectativa de desenvolvimento social e econômico que paira sobre nossa região. O novo Estatuto prepara o Santos FC para esta nova era, em que, por exemplo, a discussão sobre a construção de um novo estádio ou a ampliação da Vila Belmiro ganhará muita força. Destaque importante também para o efeito redemocratizadordonovoEstatuto.Asreeleições voltarão a ser limitadas a uma, os sócios voltarão a exercer o voto após um ano de associação e iremos instaurar a proporcionalidade no Conselho Deliberativo, um fato inédito em nosso Clube. Já nas eleições do final do ano as chapas que obtiverem mais de 20% dos votos terão representantes no Conselho. Pelo documento antigo, a chapa vencedora elegia 100% dos conselheiros, o que era um verdadeiro atentado à Democracia. Transportando para o Governo Federal, equivalia ao partido do presidente eleger todos os senadores e deputados federais. Os associados corrigiram isso na Assembleia Geral, mostrando que são os verdadeiros donos do Santos FC. Ao garantir mais democracia e definindo regras fundamentais para uma boa gestão, o Estatuto viabiliza o Santos FC não apenas como

Diretor Administrativo Paulo Murat Diretor de Comunicação e Marketing Paulo Schiff Diretor de Esportes João Maria Menano

Ao garantir mais democracia e definindo regras fundamentais para uma boa gestão, o Estatuto viabiliza o Santos FC não apenas como instituição, mas como time de futebol. Sem organização fora de campo, o sucesso dentro de campo só virá de forma episódica; com o novo Estatuto, construímos os pilares para garantir um Santos FC permanentemente forte e competitivo, que continue orgulhando sua imensa nação ao redor do mundo.

Diretor de Futebol Pedro Luiz Nunes Conceição Diretor de Futebol Feminino Murilo Amado Barletta Diretor Jurídico Luciano Francisco Tavares Moita Diretor de Patrimônio Caio Marco di Stefano Diretor Social Moacir Brandelero

CONSELHO DELIBERATIVO Presidente André Monteiro de Fazio Vice-Presidente Orlando Galante Rollo Primeiro Secretário José Miguel Cecchinato de Souza Segundo Secretário Roberto Mehanna Khamis (em memória) Suplente José Carlos Otero Quaresma

CONTEÚDO Editor responsável: Arnaldo Hase (MTB) 4126/16/166 Redatora-Chefe: Carolina Rodrigues Redatores: Hugo Genaro, Priscila Vilani e Rafael Miramoto Repórter especial: José Roberto Torero Designer Gráfico Rodrigo Stoffel DEPARTAMENTO DE MARKETING Equipe: Armênio Neto, Eduardo Musa, Fernando Montanha, Ivan Rizzo, Luciana Xavier, Patrícia Guedes e Rodrigo Sirna.

PAR PUBLICAÇÕES 13-3288.1586 parpublicacoes@ parpublicacoes.com.br DIRETOR André Luiz Amorim Garcia andregarcia@parpublicacoes.com.br Ricardo G. Figueira Jr. ricardofigueira @parpublicacoes. com.br ADMINISTRATIVO Aynara Racolto PUBLICIDADE Comercial Arinei Correa 13-7814.1237 ID: 55*119*36295 arineicorrea @parpublicacoes. com.br

instituição, mas como time de futebol. Sem organização fora de campo, o sucesso dentro de campo só virá de forma episódica; com o novo Estatuto, construímos os pilares para garantir um Santos FC permanentemente forte e competitivo, que continue orgulhando sua imensa nação ao redor do mundo.

DIAGRAMAÇÃO editoravox.com.br IMPRESSÃO Gráfica PROL TIRAGEM

35.000

A revista oficial do Santos Futebol Clube é um projeto do Departamento de Comunicação e Marketing do Clube licenciada para a Par Publicações, responsável pela criação, edição e comercialização em todo o território nacional. Todos os direitos reservados. As opiniões emitidas em matérias assinadas não são necessariamente a opinião da revista. Não se responsabiliza pelo conteúdo dos anúncios nem qualquer tipo de transação comercial que envolva os anunciantes.


6

CARTAS E E-MAILS

“Eu adoro receber a Revista Santástico em casa, mas, dessa vez, minha parte preferida na revista foi a história em quadrinhos! Adorei os Meninos da Vila e espero que toda revista tenha essas histórias!” Otto Barrio – Santos (SP)

TWEETS “Fiquei muito feliz em receber a revista e dar de cara com o Elano, ótimas matérias! Abraços!” Sheila Roci Olave Oritz Santos (SP) “Quanto à revista, só elogios, muito bem feita. Isso demonstra como a nova presidência está sendo séria e transparente, meus parabéns”. Juliano Cardoso Prado Mogi das Cruzes (SP) “Parabéns pela revista, especialmente pelas matérias com Pepe, Pelé e Elano! Sugiro matérias com a primeira geração dos Meninos da Vila, campeões Paulistas em 1978, Serginho Chulapa (meu padrinho de casamento) e com todos os atletas que também tiveram participações como treinadores e diretores! Outra sugestão seria matéria com torcedores ilustres como Faustão, Supla , Zeca Baleiro etc”. Luiz Morgado São Paulo (SP) “Fiquei sócio do Santos em dezembro e recebi a revista número três. Gostei muito, as matérias são interessantíssimas!” Flávio Antonio Duarte Rodrigues Piracicaba (SP) “Pepe, Pelé e Elano. Um trio que serviria de base para qualquer Seleção Brasileira que fosse formada com os maiores craques de todos os tempos? Certamente. Foi com esse trio magnânimo, que enobreceu as capas das três primeiras edições do periódico oficial da Nação Santista, que a Revista Santástico veio para se estabelecer como um dos mais importantes meios de comunicação entre os apaixonados pelo Alvinegro Praiano, seus gestores e os atletas que o representam. Suas matérias diferenciadas, que contemplam os mais diversos assuntos pertinentes ao Clube, sempre muito bem redigidas, são, definitivamente, seu dif-

erencial. Neste ritmo, até a décima primeira edição da revista, teremos uma seleção de craques que poderia ser considerada não só a melhor do Brasil, mas sim do futebol mundial. A nação Santista agradece! Parabéns!” Luiz Gustavo N. de Abreu Santos (SP) “Tenho 12 anos, então não tive a chance de acompanhar os títulos brasileiros que o Santos conquistou na década de 60. Por isso gostei muito da página sobre o Octa, porque assim consigo descobrir como o time levantou todas essas taças”. Louis Vicente – Tampa (EUA) “Depois de circular pelas mãos de dezenas de outros Santistas aqui da Freguesia do Ó, pude só agora estudar o número 3. Quanto à revista, não deve apenas ser lida, mas usada como instrumento de educação e fonte de conhecimento, principalmente para nossa juventude, pois apresenta a história de nosso país, nossos maiores momentos de glórias e alegrias vistas pela perspectiva do esporte, ilustrada com fotos, depoimentos e entrevistas, passando a Revista Santástico a ter a mesma dimensão gigantesca de nosso Santos FC. E, como digo sempre, ‘como é bom ser santista’”. Lúcio Rogério dos Santos São Paulo - SP Quer enviar sugestões de matérias ou comentar sobre a Revista Santástico? Então mande para o e-mail contato@revistasantastico.com.br ou para o endereço: Rua Princesa Isabel, 77, portão 16 – Departamento de Comunicação -Vila Belmiro – Santos (SP) - CEP: 11075-501 Não se esqueça de colocar seu nome completo, cidade em que reside e número de sócio!

“Quero aqui parabenizar a todos os integrantes desta maravilhosa revista, destinada aos verdadeiros santistas, no qual me incluo. Fico muito feliz em ver o nosso Santos FC pensando grande como há muito tempo já deveria pensar desta forma. Para completar toda a minha alegria, tenho três filhos maravilhosos: Gustavo (22), Caroline (17) e o Matheus (4), todos Santistas é claro, é a família mais campeã da década. É isso aí, parabéns a todos e VAMOS PRA CIMA DELES SANTOS!” José Antonio R. Chaves São Paulo (SP)

@santosfc Comentários sobre a terceira Revista Santástico: @aliineefg Aline Fialho o elano tá tao fofo na capa da revista santastico @vcurbano Vinicius Urbano Acaba de chegar minha revista Santastico, para socios do Santos. Genial! @lgiunta Lorenzo Giunta Linda matéria sobre o guerreiro @elano_ blumer na revista do meu @santosfc ! @AnaGungermann Ana Paula Güngerman Recebi a revista do glorioso @santosfc a matéria com Elano ficou ótima, simplesmente SANTÁSTICA esta revista, seja sócio e receba a sua tb. @viih_sfc Vítor Anjos Chegou a 3° edição da revista Santástico do @santosfc aqui em casa, tá irada, vou ler *-* @toninhosfc Toninho Matos minha revista Santástico chegou *--* muito boa


7

FRANQUIAS

Futsal

Rede Meninos da Vila de

futebol de salão Clube inaugura franquias da modalidade em busca de novos talentos Texto: Carolina Rodrigues Foto: Divulgação/ Santos FC

C

om a chegada de Falcão e companhia no novo time profissional de futsal do Santos FC, muitos garotos e garotas despertaram a paixão pelo esporte. Para atender os sonhos dessas crianças e com o objetivo de revelar futuros craques para a modalidade, o Peixe lançou franquias de futsal. Inaugurada oficialmente em 5 de fevereiro, a unidade piloto é administrada pelo próprio Clube e atende crianças de 5 a 15 anos. Os treinos acontecem no ginásio da Unilus, uma das patrocinadoras do Futsal santista. Em apenas uma semana de inauguração, a unidade já tinha mais de 200 garotos matriculados. “As inscrições não param. Jovens atletas de diversas cidades da Baixada Santista e região estão integrando o nosso grupo, que preza, além da prática esportiva, pelo trabalho social que desenvolvemos no Clube. Hoje, cerca de 10% das vagas de cada turma são destinadas a atletas oriundos de famílias de baixa renda, que não podem pagar pelas mensalidades, pois o nosso objetivo é dar oportunidade para todos”, destaca o diretor da Divisão de Escolas de Futebol do

Hoje, cerca de 10% das vagas de cada turma são destinadas a atletas oriundos de famílias de baixa renda, pois o nosso objetivo é dar oportunidade para todos”

Clube, Nicolino Bozzella Júnior. Matheus Franco Petrovich, de 13 anos, é um dos garotos recentemente matriculados na nova franquia. Natural de Bauru, no interior de São Paulo, pratica futsal desde os cinco anos de vida. “Ele sempre jogou bola, tanto em salão quanto no campo mesmo”, contou o pai, Alexandre Petrovich. Ao saber da possibilidade de o filho ingressar em uma escola do Peixe, Alexandre não teve dúvidas. “O Santos FC está sempre na mídia, todos os talentos vêm do Clube. Acredito que seja o único lugar em que o futuro do meu filho possa ser fortalecido”, explicou. Para realizar o sonho do menino, que é jogar profissionalmente, o pai coruja está apostando tudo. “Já até vendi meu carro e pretendo me mudar para Santos, transferi-lo de escola, para ele poder treinar tranquilo aqui”, planeja, cheio de esperança.

Como abrir uma franquia

Os interessados em abrir uma escola de futsal do Peixe devem entrar em contato com Vera Coelho, Renata Zonis ou Chimeny Nogueira, pelos telefones (13) 32574105 ou (13) 3257-4106, ou pelo e-mail franquias@ santosfc.com.br. O custo é de R$ 25 mil, além dos 10% de royalties, por um período de três anos. Os franqueados recebem um manual de treinamento e ainda podem realizar intercâmbio com os técnicos do Santos FC. Além disso, assim como nas escolas de campo, serão realizadas avaliações para procura de novos talentos santistas.


8

MARKETING

NA PRATELEIRA

Foto Pôster “Tô Com Meu Time” R$ 95,00 à venda no site www.tocommeutime.com.br

Polo Umbro Santos Torcedor Classic R$ 89,90 ou 4x de R$ 22,48 à venda na Vila do Santos (www.viladosantos.com.br)

Camisas Umbro Santos Treino 2011 Lançamento! R$ 89,90 ou 4x de R$ 22,48 Disponível na Vila do Santos (www.viladosantos.com.br)

Camisa Umbro Santos Campeão Paulista Copa do Brasil 2010 R$ 129,90 ou 6x de R$ 21,65 disponível na Vila do Santos (www.viladosantos.com.br)

Polo Santos Luke R$ 69,90 ou 3x de R$ 23,30 disponível na Vila do Santos (www. viladosantos.com.br)

Croc (Domenica) – mais informações pelo telefone (11) 22361422 ou pelo site www. domenicca.com.br


9

INFORME PUBLICITÁRIO

Apoio Comemoração

Hugo Duppre e a Copa do Mundo de 2014 Com excelentes condições urbanas e de infraestrutura, os santistas vivem a expectativa da cidade ser subsede da Copa de 2014 no Brasil Luiz Carlos Ferraz/TITAN

A Copa do Mundo é nossa! Não é a taça Jules Rimet, conquistada definitivamente pela seleção brasileira de futebol nos idos de 1958, 1962 e 1970, na era do Rei Pelé e do lendário Garrincha. Na realidade, a nossa Copa do Mundo será o campeonato mundial de seleções de futebol no Brasil em 2014, quando a cidade de Santos poderá ser uma das subsedes de um dos maiores eventos esportivos internacionais. Entretanto, devemos recordar que o tricampeonato mundial de futebol conquistado na época da Confederação Brasileira de Desportos (CBD) tinha como presidente João Havelange, que ficou conhecido como o grande organizador do futebol brasileiro e, posteriormente, tornou-se presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa). Nos tempos da CBD, o inesquecível time do Santos era base da seleção canarinho, principalmente nas eliminatórias de 1969 para a Copa do Mundo do México de 1970, escalada pelo jornalista-técnico João Saldanha, contando entre os titulares Cláudio, Carlos Alberto, Joel, Djalma Dias, Rildo, Clodoaldo, Toninho, Pelé e Edu, que formavam as “feras” do Saldanha. Isso sem falar dos reservas do Alvinegro Praiano, que seriam tranquilamente titulares em qualquer time que disputasse o torneio Roberto Gomes Pedrosa, precursor do Campeonato Brasileiro de Futebol, finalmente reconhecido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que assegurou, além das conquistas em 2002 e 2004, mais seis títulos nacionais ao clube santista, tornando-se o maior vencedor desta disputa no País. No futuro, o time do Santos certamente deverá servir a seleção brasileira com jovens craques, do nível de Neymar e Ganso. Já o município de Santos poderá receber seleções estrangeiras para treinarem e se prepararem para a nossa Copa, no Centro de Treinamento do Santos Futebol Clube,

O vereador Hugo Duppre, na foto com o ex-presidente da Fifa, João Havelange, quer Santos como subsede da Copa 2014 referência no Brasil. Por outro lado, não podemos esquecer que o Brasil tem pouco mais de três anos para se preparar para a Copa do Mundo, que sediará pela segunda vez, num mundo completamente diferente de 1950. Além dos estádios, aspectos como a rede hoteleira, sistema de transporte urbano, aeroportos, segurança pública e opções de lazer foram levados em conta na hora da escolha das 12 cidades que receberão os jogos do torneio, incluindo São Paulo. Por isso, Santos, pela sua tradição e história no futebol internacional e especialmente na Copa do Mundo, não pode deixar de fazer parte novamente do maior evento futebolístico do planeta, como subsede das seleções

estrangeiras que estarão no grupo da capital de São Paulo. Afinal, nossa cidade reúne todas as condições urbanas e de infraestrutura para participar deste evento esportivo mundial, além de sua proximidade com o município de São Paulo, que facilita a mobilidade das seleções, imprensa e turistas internacionais. Depois de terminada a Copa do Mundo, a cidade de Santos, com certeza, será muito mais conhecida internacionalmente, não somente como a terra de Pelé e do Alvinegro da Vila Belmiro, mas também pela sua importância no contexto global, atraindo maiores investimentos estrangeiros em sua economia, como um legado permanente. *Hugo Duppre, ex-nadador e vereador em Santos pelo PMN


10

HISTÓRIA

Patrono

Urbano Caldeira

Quem foi o homem que deu o nome à Vila Belmiro?

Texto: Rafael Miramoto Foto: Arquivo/ Santos FC

A

trajetória de transformação de todo sonho grandioso em realidade acontece graças à dedicação e ao empenho de homens e mulheres que se apaixonam pela ideia. Cada uma dessas pessoas ajuda a colocar o tijolo que construirá o formato final. No caso do Santos FC, um homem incondicionalmente apaixonado pelo Clube foi Urbano Caldeira. O carinho deste ex-atleta e ex-dirigente santista era demonstrado em detalhes como o aparo da grama do campo da Vila Belmiro. Não à toa, o nome oficial do estádio santista é uma homenagem ao ilustre alvinegro, que faleceu no dia 13 de março de 1933, então com 42 anos. Onze dias depois, em uma reunião da diretoria do Clube, foi tomada a decisão em relação ao nome do palco do Peixe. Nascido no dia 6 de setembro de 1890, em Florianópolis (SC), atuando como funcionário público, veio para São Paulo ainda jovem. Na capital paulista, passou por Internacional, Germânia e Palmeiras, além de fundar a Associação Atlética Vila Buarque. Em janeiro de 1913, então com 22 anos, começou a trabalhar na antiga alfândega de Santos – onde atualmente é o prédio da nova repartição federal, na Praça da República. Com a mudança, Urbano entrou para o quadro associativo do Peixe, começando assim sua história de amor e dedicação ao Clube. Zagueiro, jogou até 1918, com 41 partidas e dois gols, e um bicampeonato santista: 1913 e 1915. Mas a atuação como dirigente começou já em 29 de dezembro de 1914. Na data, foi eleito Primeiro Secretário do Peixe em Assembleia Geral de Sócios do Clube – ocuparia o cargo até 1916 e, depois, em 1920. O santista ainda foi tesoureiro (1917), secretário geral (1921), vice-presidente do Santos FC (1917 e 1922) e diretor Geral de Esportes (1925 a 1932). Durante todo esse período, Urbano representou o Clube nas entidades de organização do Futebol, foi coordenador da luta do Peixe pelo direito de mando de jogos em Santos e incentivador da compra do terreno da Vila Belmiro (o Clube começou a procurar o espaço

em 1915. A compra aconteceria em 1916, durante gestão de Alvaro de Oliveira Ribeiro, avô do atual presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro) e de obras como o levantamento de muros e arquibancadas. Naquele período, antes do início do profissionalismo no Futebol, não havia a função específica de técnico. Porém, Urbano também assumiu esse papel. Como treinador, o auge foi alcançado em 1927, quando comandou a equipe que ficou conhecida como “O ataque dos 100 gols” - o time ganhou o apelido porque atingiu a marca em 16 partidas no Paulista daquele ano, sendo vice-campeão da com-

petição. A equipe, que tinha um esquadrão de frente formado por Omar, Camarão, Feitiço, Araken e Evagelista, começou a ser montada pelo próprio santista ilustre ainda em 1924. Urbano não viu o primeiro título paulista (1935). Também não acompanhou a década de Ouro do Clube, com o bi da Libertadores e do Mundial (1962 e 1963), tão pouco as três gerações de Meninos da Vila do Peixe (1978/1979; 2002 e 2010), mas, com certeza, o Clube deve uma parcela de todas as suas conquistas a ele. Fonte e colaboração: Guilherme Guarche, coordenador do Centro de Memória e Estatística do Santos FC.


11

O busto em homenagem a Urbano Caldeira ficava no andar térreo da Vila, onde hoje fica uma das áreas administrativas do Clube. Hoje, ele fica acima do setor das sociais.

O nome oficial do Estádio santista é uma homenagem ao ilustre alvinegro, que faleceu no dia 13 de março de 1933


12

ESPORTES AMADORES

Aniversário

karatê Santos FC completa 10 anos de apoio ao


OUTRAS MODALIDADES 13 Texto: Carolina Rodrigues Fotos: Ricardo Saibun

A

parceria do Peixe com a Academia Resistência começou há dez anos, no dia 26 de março, quando o Clube deixou de ter uma equipe própria de karatê e passou a apoiar um time já formado na região. Devido à excelência do sensei Paulo Bartolo e de seus atletas, a Academia Resistência foi a escolhida pelo Santos FC. Eessadecisãosemostroupremiada, como conta o diretor de karatê. “Um dos momentos mais importantes e emocionantes desta década foi ver o nosso atleta Wellington Kihara ser campeão sul-americano de kumite (luta) no Chile, três dias após seu avô ter falecido. Bruna Bravo e Clesio Maciel, no adulto, foram campeões sul-americanos por equipe na Argentina. Outro atleta de destaque nesses dez anos foi Flávio Mattos, que participou de cinco campeonatos sulamericanos seguidos das categorias infantil até juvenil, conseguindo pódios importantes”, destaca Bartolo. O Alvinegro Praiano também

Nas competições, somos colocados em local de destaque e a marca Santos FC é muito forte, dando-nos um retorno muito bom” acompanhou a boa fase do karatê santista. “Eu costumo brincar dizendo que foi só fazermos a parceria que o Santos FC voltou a ganhar inúmeros títulos no futebol. Somos pé-quente”, diz o sensei e diretor. Receber apoio do Clube é um grande diferencial para o trabalho de Bartolo e sua equipe, que

percorrem o mundo vestindo o manto alvinegro. “Quando vamos ao exterior, é sensacional ir com o uniforme cedido pelo Santos FC. Nas competições somos colocados em local de destaque e a marca Santos FC é muito forte, dando-nos um retorno muito bom para contatos internacionais”, contou o diretor. O time de karatê já difundiu o nome do Peixe em competições e treinos no Uruguai, Argentina, Peru, Chile, França, Alemanha e Japão. Prova desse diferencial aconteceu recentemente, em viagem de Bartolo ao Japão. “Levei flâmulas e bandeiras do time, que foram intensamente disputadas pelos chefes de delegação. Para a maior autoridade de Karate-do em Okinawa, Mestre Higaonna, entreguei um relógio de pulso com o logo do Santos FC, que ele mostrava para todo mundo”. E os torcedores santistas poderão assistir de perto aos karatecas do Peixe. Em agosto de 2011, Santos receberá a Copa Brasil de Clubes. “Sem o apoio que sempre tivemos do Santos FC, isso seria impossível”, comemora.

Futebol Americano Com o objetivo de reforçar a equipe para o Torneio Touchdown, o time Santos Tsunami realizou uma peneira para captar novos jogadores. Realizada nos dias 12 e 13 de fevereiro, a seletiva teve 150 participantes. Desses, 35 foram escolhidos como novos integrantes da equipe.

Goalball A equipe masculina de Goalball do Santos FC/Lar das Moças Cegas disputará o Campeonato Paulista da modalidade nos dias 25, 26 e 27 de março, em Taubaté (SP).

Judô Defendendo a Seleção Brasileira, os judocas do Santos FC/ Associação de Judô Rogério Sampaio/Fundação Pró-Esportes (FUPES) participarão do Campeonato Brasileiro, da Copa do Mundo por Equipes (classificatório), da Copa Pan-Americana Sênior e do Campeonato Sul-Americano Sênior.

Karatê Os atletas do Santos FC/Academia Resistência disputarão as cinco fases classificatórias do Paulista no final de março e na primeira quinzena de abril. No dia 28/04, terá início o XII Campeonato Brasileiro e no dia 30 acontecerão as finais do Estadual nas categorias Júnior, Sub 21 e Master.

Taekwondo Os atletas de taekwondo do Santos FC/ Academia Fábio Goulart disputarão a segunda etapa do Campeonato Paulista da modalidade. A competição acontecerá no dia 10 de abril, em Marília (SP).

Vôlei As equipes masculinas infanto-juvenil e juvenil de vôlei do Santos FC/FUPES buscarão o título do Paulista, em competição que acontecerá no final de abril. Também em abril, em data ainda não confirmada, o time feminino participará dos Jogos da Juventude e do Campeonato Paulista, ambos na categoria sub 18.


14

MUSA

MILENA GUIRADO Idade: 22 anos Signo: Libra Altura: 1,58m Peso: 47 kg O que mais gosta em seu corpo: olhos Um lugar para namorar: em casa N達o vivo sem: companhia


Quer ver mais fotos da Musa do Santos FC? Acesse o site do Peixe: www.santosfc.com.br.


16

OCTOCAMPEONATO

O maior jogo do mundo decidiu a Taça Brasil de 1962

Texto: Odir Cunha Fotos: Arquivo/Santos FC

Em cima: Lima, Zito, Dalmo, Calvet, Gilmar e Mauro Ramos de Oliveira. Abaixo: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe Texto: Odir Cunha Fotos: Arquivo/Santos FC

B

em garotinho ainda, eu já estava dormindo quando meu pai me chamou para ver a decisão da Taça Brasil de 1962, transmitida ao vivo pela TV Record. Ele foi dormir no quarto que compartilhava com minha mãe, meus irmãos menores dormiam no quarto deles e eu fiquei ali, sozinho, na sala, diante de um sonho em preto e branco. Esta cena me fez criar os versos

de uma música sobre o Santos, que um dia cantei na Rádio Globo e dizia: “Me fazia acordar na noite para vê-lo jogar; me fazia acordar na noite para continuar a sonhar”. O Santos tinha ganhado em São Paulo por 4 a 3, perdido no Maracanã com 100 mil pagantes por 3 a 1 e, dois dias depois, naquela terça-feira à noite, 2 de abril de 1963, decidia a Taça Brasil e, consequentemente, o título brasileiro. Nenhuma outra decisão de título brasileiro teve tantos craques

em campo. Mais do que craques, mitos, lendas, deuses. De um lado, Pelé; do outro, Garrincha. No campeão paulista, Gylmar, Mauro, Zito, titulares do Brasil na Copa do Chile. No campeão carioca, Nilton Santos, Amarildo, Zagallo, também titulares da seleção bicampeã mundial (Amarildo começou a Copa como reserva, mas substituiu Pelé, machucado, a partir da terceira partida, contra a Espanha). Naquela noite iluminada pelo brilho de um futebol que não existe

mais, Santos e Botafogo reuniram no Maracanã oito titulares e três reservas da Seleção que menos de um ano antes tinha conquistado o bicampeonato no Chile. Impossível imaginar que um dia se possa ver novamente um duelo assim. Para o jornalista Ney Bianchi, um dos mais destacados da imprensa nacional, que em 1970 ganharia o cobiçado Prêmio Esso com a reportagem “A Epopéia do Tri”, aquela final entre Botafogo e Santos, decidindo o título brasileiro de


1962, representou “O maior jogo do mundo”. Em matéria com este título para a edição 115 da revista Fatos & Fotos, Bianchi escreveu: “O Maracanã ainda não tinha visto tamanha exibição de futebol-arte, até quando, terça-feira, o Santos provou ser o maior time do mundo, aniquilando, por 5 a 0, o Botafogo, com Pelé abusando da condição de gênio”. Depois de afirmar que cada um dos gols foi “uma obra-prima”, que a torcida esqueceu “partidarismos para aplaudir o melhor”, Bianchi concluiu: “É preciso repetir que jamais o Maracanã viu espetáculo igual. Foi tão perfeita a exibição, que ao terminar a partida pareceu a todos a mais curta da história do futebol”. Vi o serelepe Dorval acabar com Nilton Santos no primeiro tempo e, além de marcar Zagallo, ainda balançar as redes cariocas. Vi Pelé sacramentar a goleada na segunda etapa. Garrincha mal pegou na bola. Aquele jogo não deixou qualquer dúvida de qual foi o melhor time brasileiro na fase áurea do nosso futebol. Acordei no dia seguinte em dúvida se tinha mesmo acordado à noite para ver a partida, de um Maracanã iluminado, em que o branco e o negro brilhavam como as mais lindas cores, ou se tudo não passara de um sonho encantador, como só aquele Santos podia proporcionar. Como campeão da Taça Brasil, o Santos se classificou para a Taça Libertadores da América de 1963. Porém, como foi campeão da Libertadores em 1962 e com isso garantiu vaga na edição seguinte, o Botafogo, vice-campeão da Taça Brasil de 1962, tornou-se o segundo representante brasileiro na Libertadores de 1963.

IV Taça Brasil – 1962

Campeão: Santos Vice: Botafogo Período: 5 de setembro de 1962 a 2 de abril de 1963 Jogos: 39 Gols: 127 (média de 3,26 por jogo) Artilheiro: Coutinho (Santos FC), sete gols Estados representados: 18

Primeiro jogo da Final 19/03/1963 Pacaembu, São Paulo

Santos 4 Botafogo 3 Santos: Gilmar, Lima, Mauro (João Carlos), Calvert e Dalmo; Zito (Tite) e Mengálvio; Dorval, Coutinho (Toninho), Pelé e Pepe. Técnico: Lula. Botafogo: Manga, Rildo, Zé Maria (Paulistinha), Nílton Santos e Ivan; Ayrton e Élton (Édison); Amoroso, Quarentinha (Romeu), Amarildo e Zagallo. Técnico: Marinho Rodrigues. Gols: Quarentinha aos 13 e Pelé aos 33 minutos do primeiro tempo; Coutinho aos 2, Dorval aos 11, Amoroso aos 21, Pepe aos 28 e Amarildo aos 44 do segundo tempo. Árbitro: Armando Marques. Segundo jogo da Final 31/03/1963 Maracanã, Rio de janeiro

Botafogo 3 Santos 1 Botafogo: Manga, Rildo, Zé Maria, Nilton Santos e Ivan; Ayrton e Édison; Garrincha, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. Técnico: Marinho Rodrigues.

Clubes participantes: ABC (Rio Grande do Norte), Bahia (Bahia), Botafogo (Rio de Janeiro/ GB), Campinense (Campina Grande/PB). Ceará (Ceará), Comercial (Cornélio Procópio/PR), CRB (Alagoas), Cruzeiro (Minas Gerais), Internacional (Rio Grande do Sul), Metropol (Criciúma/ SC), Paysandu (Belém), Rio Branco (Campos/ RJ), River (Piauí), Sampaio Corrêa (Maranhão), Santo Antonio (Vitória/ES), Santos (Santos/SP), Sergipe (Sergipe), Sport (Pernambuco).

Santos: Gilmar, Lima, Mauro, Calvert e Dalmo; Zito (Tite) e Mengálvio; Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula. Gols: Edison aos 31 minutos do primeiro tempo; Quarentinha aos 13, Amarildo aos 25 e Rildo (contra) aos 42 do segundo tempo. Árbitro: Catão Montez Júnior. Público: 102.260. Jogo desempate 02/04/1963 Maracanã, Rio de Janeiro

Botafogo 0 Santos 5 Botafogo: Manga, Rildo (Joel), Zé Maria, Nilton Santos (Jadir) e Ivan; Ayrton e Édison; Garrincha, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. Técnico: Marinho Rodrigues. Santos: Gilmar, Lima, Mauro, Calvet e Dalmo; Zito e Mengálvio; Dorval, Coutinho (Tite), Pelé e Pepe. Técnico: Lula. Gols: Dorval aos 24 e Pepe aos 39 minutos do primeiro tempo; Coutinho aos 9, Pelé aos 30 e aos 35 minutos do segundo tempo. Árbitro: Eunápio de Queiroz. Público: 70.324.


18

FUTEBOL DE BASE

Para intensificar revelação de craques, Santos FC cria categoria para receber atletas de nove e dez anos

Meninos do CT

Quanto mais cedo melhor Texto: Hugo Genaro Fotos: Hugo Genaro

R

eferência internacional na revelação de grandes jogadores de futebol, o Santos FC tem o desafio de manter o sucesso da sua fábrica de craques. Por isso, desde 2010, o Clube diminuiu em um ano a idade inicial dos atletas das categorias de base, passando a receber garotos com idade a partir de nove anos. E a iniciativa já gera frutos. O trabalho com os mais novos candidatos a Meninos da Vila é comandado pelo técnico

Robson Fernandes. Ele é responsável pelo time Pré-Mirim (Sub-11) do Peixe, mas também passou a desenvolver um trabalho paralelo com atletas um ano mais jovens. Duas vezes por semana, ele treina um grupo de meninos entre nove e dez anos, que começam a ser preparados para disputar as competições oficiais a partir de 2012. “Mantemos dois elencos que trabalham separados, mas acabam interagindo. Os atletas que completam 11 anos de idade neste ano formam a base da equipe Pré-Mirim, que tem o Campeonato Paulista como principal compromisso. Porém, mantemos um grupo

paralelo com garotos entre nove e dez anos, já pensando em uma base para o time Pré-Mirim do ano que vem. Esta experiência já foi feita no ano passado e deu certo”, explicou o treinador. Um dos atletas da nova categoria da base santista é o menino Richard, que foi admitido no Peixe de uma forma inusitada. Ele participou do quadro “Peneira”, do programa Caldeirão do Huck (Rede Globo), em junho de 2010. Mesmo tendo sido aprovado, Richard ainda não participou de uma competição oficial, já que tem apenas dez anos. “Nós criamos esta nova categoria justamente para começar a lapidar meninos como o Richard,


“Nesta idade, os garotos ganham condicionamento físico com o próprio treinamento com bola.”

que têm potencial, mas ainda são muito novos para as competições oficiais. No caso dele, observamos características de centro avante, como altura e velocidade. Então, começamos a aprimorar estas qualidades. Nesta idade ainda é muito cedo para definir uma posição fixa, mas começamos a trabalhar de acordo com as características de cada um”, explicou o técnico Robson Fernandes. Além da oportunidade de treinar no Santos FC, Richard passou a contar com toda estrutura oferecida aos jogadores de base santista. Entre os principais benefícios estão acompanhamentos nas áreas nutricional, escolar, psicossocial e médica. “Muita coisa mudou depois que eu vim jogar no Santos. Eu venho treinar quasetododiaegostodetudoquetem aqui: os amigos, a comida... Estou com moral aqui no Santos”, disse o garoto em tom de brincadeira, durante nova entrevista ao programa Caldeirão do Huck. A equipe da atração global esteve novamente em Santos em fevereiro para verificar o que mudou na vida do atleta desde sua chegada à equipe Pré-Mirim do Peixe. Competições x Formação

Apesar da preocupação com as competições, o técnico Robson

Fernandes ressalta que o principal objetivo de seu trabalho é a formação de atletas. Além da evolução técnica, o treinador conta que se preocupa com a preparação psicológica e disciplinar dos futuros craques do Peixe. “Nossa principal preocupação é a formação esportiva e social. Por isso, vamos lapidando estes meninos, dando noções de disciplina, criando o compromisso com horários e com os próprios companheiros. Também tentamos evitar uma cobrança excessiva por resultados nos campeonatos, até porque existe uma pressão natural pelos próprios garotos e seus pais”, disse o treinador. O técnico também explica que outra preocupação é dosar a intensidade dos treinos, para que o excesso de atividades não comprometa o desenvolvimento físico dos garotos. “Nesta idade, os garotos ganham condicionamento físico com o próprio treinamento com bola. Ainda não é adequado realizar um trabalho físico à parte. Porém, realizamos um trabalho paralelo de coordenação motora, para dar noções de equilíbrio corporal, melhorar a maneira de correr, entre outros aspectos”, explicou Róbson Fernandes.


20

XXXXXXX WWWWWWWW


21


22

FUTSAL

Esquadrão montado

Show à vista

Além de Falcão, Santos FC traz mais oito jogadores com passagens pela Seleção Brasileira Texto: Vinícius Vieira Fotos: Divulgação/Santos FC

N

o novo projeto da equipe de Futsal Profissional do Santos Futebol Clube, o principal nome anunciado foi o do craque Falcão. Mas ao lado do melhor do mundo nas quadras por sete anos consecutivos vieram diversos jogadores de renome nacional. Para se ter uma ideia, dos 14 contratados, nove já têm passagens pela Seleção Brasileira. Na lista de atletas selecionados aparecem, além de Falcão, o goleiro Djony, os alas Índio, Neto, Ricardinho, Valdin, Pixote e Jackson, e o pivô Deives. Além de boas passagens pela equipe verde-amarelo, todos colecionam conquistas por onde passaram. O grupo chega ao Santos FC credenciado pelo técnico super campeão, Fernando Ferretti, ex-Malwee (SC). Com passagens pelas

seleções de Brasil, Paraguai e Guatemala, ele tem no currículo quatro Ligas Nacionais, cinco Taças Libertadores e onze Taças Brasil. Com um elenco recheado de vencedores, Ferretti apostou na base do time catarinense para montar o novo grupo do Peixe. Ao todo, vieram seis: Gava, Índio, Neto, Bruno Souza, Valdin e do próprio Falcão. “Montamos uma equipe qualificada para esta temporada. É comum cometermos erros na montagem do time. Mas já na pré-temporada vimos que isso não ocorreu”, disse o treinador santista. Com 36 anos, Índio é o mais experiente da “turma”. De Seleção Brasileira, são 13 anos e seis títulos, fora as cinco Ligas Nacionais e os diversos campeonatos estaduais pelos clubes por onde passou. “Com a Seleção, já parei. Agora venho para este projeto para ajudar a equipe e auxiliar os mais jovens. Tem tudo para dar certo”, afirmou o fixo.

Outro grande nome do Alvinegro Praiano é Neto. O fixo já atuou no Atlético-MG, no Minas Tênis Clube e no Interviu, da Espanha. Na Seleção, o jogador de 29 anos tem mais de 100 jogos disputados. “É um projeto de dois anos, que nós queremos que dure por muito mais. O grupo é forte e experiente”, comentou. E o novo esquadrão santista já provou que não é bom apenas no papel. Logo em sua primeira competição, a Copa Gramado, a equipe de Futsal do Santos FC faturou o título. O Peixe terminou a competição invicto, com duas vitórias e dois empates. Marcou 13 gols e sofreu sete. Além disso, Falcão ficou com a artilharia do torneio, com três gols, e Neto foi eleito o destaque do campeonato. Mas outros desafios não irão faltar. Em 2011, o time ainda joga a Liga Nacional, o Campeonato Paulista e o Metropolitano de São Paulo. Além disso, diversos amistosos serão disputados no Brasil e no mundo.


Montamos uma equipe qualificada para esta temporada. É comum cometermos erros na montagem do time. Mas já na pré-temporada vimos que isso não ocorreu” FERNANDO FERRETI – TREINADOR


24

O Embaixador

99

MATÉRIA DE CAPA

s o n a

do Futebol-Arte O Santos FC completa 99 anos exaltando uma história de números incontestáveis e se preparando para um futuro de mais glórias


25 Texto: Arnaldo Hase Fotos: Arquivo/Santos FC

Ser santista é um orgulho que nem todos podem ter. Para alguns, um encantamento. Para outros, não escolhemos – fomos escolhidos! Fato é que torcer para o Santos FC é apreciar o melhor futebol do mundo. Sem discussão. O dia 14 de abril de 2011 marca os 99 anos do Peixe e a contagem regressiva para o Centenário do maior time de todos os tempos. São mais de 5.500 jogos e quase 11.700 gols marcados pelos melhores atletas da história do esporte, incluindo o Rei do Futebol e um séquito maravilhoso de apóstolos. Mais do que fabricar números incontestáveis, recordes invejáveis, craques insuperáveis e títulos inesquecíveis, o Santos Futebol Clube vive de fazer história. Há em seu DNA a indelével característica de vencer marcando época. Os garotos formados na Vila Belmiro parecem receber uma bênção especial que traz o mundo (que é uma bola, de fato!) literalmente aos seus pés. As explicações transcendem a razão. Muitos encontram a resposta na religião e juram que Deus é santista. Argumentam que não à toa um raio cai tantas vezes no mesmo lugar e que o nome facilita – seria injusto torcer para um santo só, portanto, Ele teria escolhido torcer para o conjunto deles. Fato é que o Santos é o grande representante do Futebol Brasileiro no planeta Terra. É o time que melhor traduziu a essência do “Futebol Arte”, produto essencialmente brasileiro e patrimônio cultural do nosso povo, e o difundiu pelo mundo, conquistando títulos e parando guerras como um legítimo Embaixador da Paz. Tudo começou aqui Em 1894, Charles Müller voltou da Inglaterra trazendo um esporte na mala. Seu primeiro passo em solo brasileiro foi no Porto de Santos, porta de entrada em nosso País, onde desembarcou antes de subir a serra e começar a espalhar o conceito do futebol entre amigos, na capital paulista. Os adversários morrem de inveja, mas é fato que nossa cidade foi a primeira a ver uma bola oficial. No ano seguinte, na Várzea do Carmo, bairro do Brás, em São Paulo, foi realizada a primeira partida de futebol no Brasil. Os adversários eram funcionários da Companhia de Gás de São Paulo e da Companhia Ferroviária da cidade (time do Charles, que venceu o jogo). Detalhe: foi no dia 14 de abril de 1895. Foram exatos 17 anos de espera até que o Santos FC fosse fundado na data caprichosa de 1912, que significaram exatos 6210 dias de espera. Mais um prato cheio para os supersticiosos: em 1962, o Santos FC conquistaria o seu primeiro título mundial com um camisa 10 iluminado em sua mais perfeita noite. Sim, já estava escrito antes mesmo do Peixe nascer.


26

MATÉRIA DE CAPA Juliano Trentin

Eduardo Bezerra Feitosa

Ronaldo Paiva Nunes


27

Os garotos formados na Vila Belmiro parecem receber uma benção especial que traz o mundo (que é uma bola, de fato!) literalmente aos seus pés”

Ronaldo Paiva Nunes


405

COUTINHO (1958-1970)

370

T. GUERREIRO (1963-1969)

283

FEITIÇO (1927-1932/1936)

216

DORVAL (1956-1967)

198

EDU (1966-1976)

183

A. PATUSCA (1923-1929)

177

PAGÃO (1955-1963)

159

10º

TITE (1951-1957/1960-1963)

151

J. PAULO (1977-1984/1992)

104

S. CHULAPA (83-84/86/90)

104

JUARY (1976-1979/1989)

101

ROBINHO (2002-2005/2010)

94

KLÉBER PEREIRA (2007-2009) 87

GUGA (1992-1994)

PEPE (1954-1969)

1091

PELÉ (1956-1974)

74

GIOVANNI (94-96/2005-06/10) 73

VIOLA (1998/1999/2001)

67

DEIVID (99/01 – 2004/2005)

60

10º

DODÔ (1999 – 2001) 59

11º

MACEDO (1994 – 1998) 59

12º

NEYMAR -

59

13º

ELANO -

58

* DADOS COMPUTADOS ATÉ 13/03/2011

ERA PELÉ

No Santos, tudo é superlativo Gol é o momento máximo do futebol. E nenhuma torcida gritou tantas vezes a palavra mágica como a do Peixe. Nos primeiros 5.500 jogos, completados diante do Oeste, em Itápolis, no dia 5 de março, foram 11.645 gols, recorde absoluto mundial. Com 15 anos de vida, o Santos FC já mostrava seu DNA ofensivo quando o esquadrão de 1927 quebrava, pela primeira vez, a barreira dos 100 gols em um Campeonato Paulista. Ironicamente, nesta época foram nossos goleiros, Tuffy e Athiê (que viria a ser o maior presidente da história do Clube), que passaram a ganhar destaque servindo, ambos, as seleções paulista e brasileira. Destaque também para o craque Feitiço, que, em 1931, marcou 39 gols no Campeonato Paulista, recorde da época do amadorismo. E de quem seria o recorde na fase do profissionalismo? Pelé, claro, com 58 gols em 1958. Em 1959, foram 151 gols no Estadual, recorde que perdura até hoje e dificilmente será batido. Não é à toa que os artilheiros máximos do Clube também se destacam pelo exagero. O Rei Pelé ultrapassou a marca de mil gols marcados com a camisa do Peixe – 1.091. Pepe, o Canhão da Vila, segundo maior artilheiro da nossa história, fez 405, enquanto Coutinho, o terceiro, marcou 370 vezes. A diferença para os rivais é tão grande que tanto Pepe quanto Coutinho fizeram mais gols do que os artilheiros máximos do trio de ferro da capital: no Corinthians, Cláudio fez 306 gols; no Palmeiras, Heitor fez 284; no São Paulo, Serginho Chulapa fez 242.

Maiores goleadas 19/11/1959 – Ponte Preta – 12 a 1 03/05/1927 – Ypiranga – 12 a 1

DEPOIS DA ERA PELÉ

OS MAIORES GOLEADORES DA HISTÓRIA

GOLS

21/11/1964 – Botafogo – 11 a 0 16/05/1965 – Grêmio Maringá – 11 a 1 05/06/1927 – Barra Funda – 11a 2 03/07/1927 – Americano – 11 a 3 11/09/1958 – Nacional – 10 a 0 27/07/1918 – Americana –10 a 0 09/03/1919 – S.P.R. - 10 a 0 16/09/1928 – Portuguesa de Desportos – 10 a 0

Comemorações Para celebrar o seu Centenário, o Clube está preparando uma série de festividades em que o protagonista será o seu maior patrimônio: a torcida. A ordem é exaltar o orgulho de ser santista através de todas as manifestações de amor possíveis: palavras, notas musicais, imagens... Serão festivais, exposições, grandes eventos, concursos culturais e obras de arte contando a história do Santos FC e a satisfação de ser santista.


29

JOGOS INESQUECÍVEIS

Gabriela Reis Aguiar Sócia desde 2010 Moradora de Santos (SP)

Paulista de 2006! Após anos sem ganhar o título regional mais expressivo do País, o Santos me deu muito mais que uma quebra de jejum - o Santos me deu a alegria de poder ver pela primeira vez meu Alvinegro levantar o caneco dentro de casa, na Vila mais famosa do mundo. Mais especial ainda foi assistir a tudo isso ao lado do meu pai, que também viveu esse momento pela primeira vez. Transformamos a Vila num rio de lágrimas, mas tudo bem, a casa é de peixe (risos). Com tanta emoção, quem disse que percebi a chuva cair naquele 9 de abril de 2006? Já foi um sufoco conseguir o ingresso! Naquela época ainda não

Quer enviar o seu jogo inesquecível? Mande um e-mail para socio@revistasantastico.com.br contando sua história. Não esqueça de enviar nome completo, número de sócio e local em que reside.

Vila Belmiro, 9 de abril, 2006 Com tanta emoção, quem disse que percebi a chuva cair naquele 9 de abril de 2006? Já foi um sufoco conseguir o ingresso! Naquela época ainda não éramos sócios, mas eu tinha certeza de que estaria no Alçapão pra ver meu time ser campeão. ”. éramos sócios, mas eu tinha certeza de que estaria no Alçapão pra ver meu time ser campeão. Além de ficarmos com a taça, vimos ela chegar no melhor estilo. O vento a trouxe para a Baixada Santista, de

helicóptero! Pousou no lugar certo! Esse, com certeza, foi o jogo mais inesquecível na minha vida, mas, para mim, no me coração alvinegro, cada jogo do Peixe é sempre marcante!


30

SEREIAS DA VILA

Futebol feminino

Novas Sereias da Vila prometem conquistar todos os títulos disputados em 2011 A melhor equipe de futebol feminino de todos os tempos agora tem as melhores atletas do Brasil Texto: Priscila Vilani Fotos: Pedro Ernesto Guerra Azevedo

O

Santos FC, pioneiro no Futebol Feminino do Brasil, preparou uma série de novidades para os torcedores e admiradores das Sereias da Vila. O primeiro passo do Clube foi montar uma equipe de craques. Ao todo, são 24 atletas com passagem pela Seleção Brasileira. Entre as estrelas está uma das melhores jogadoras do mundo: a atacante Cristiane, que já vestiu a camisa alvinegra em 2009 e 2010 e, agora, assinou com o Peixe até o final de 2011; e a atacante e zagueira Érika, uma das

atletas mais queridas pela torcida. Além desses importantes nomes, as Sereias da Vila receberam mais reforços para a disputadoscampeonatosPaulista, Copa do Brasil, Jogos Abertos do Interior e Jogos Regionais. Vale lembrar que a diretoria de Futebol Feminino manteve jogadoras de renome para fazer do Santos FC a melhor equipe do ano. Entre elas estão a experiente goleira Andréia Suntaque, a zagueira capitã da Seleção Brasileira, Aline Pellegrino, e a medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, Ester. As novidades são as volantes Bebel e Estergiane, a lateral

Rafinha e as atacantes Gabriela e Fabiana, todas com passagem pela Seleção Brasileira. Também medalha de prata em Pequim, Fabiana será um reforço importante para a equipe. A atleta atuou na WPS defendendo as cores do Boston Breakers e, em janeiro de 2011, vestiu a camisa do PalmeirasnoTorneioInternacional Interclubes, realizado na cidade de Araraquara (SP). Outros importantes destaques são as atletas Estergiane e Rafinha, que servem a Seleção Brasileira Sub-20. Rafinha já atuou no Botucatu e Estergiane no São Francisco (BA). Ambas vestiram a camisa do Foz Cataratas na última

temporada e foram campeãs paranaenses com a equipe. Com o selecionado nacional, foram campeãs Sul-Americanas em 2008. Para completar as novidades no elenco, estão as experientes Bebel e Gabi, também vindas do Foz Cataratas. Bebel já jogou nas equipes do Juventus, Portuguesa de Desportos, Palmeiras e Kinderman. Gabi já atuou fora do Brasil jogando pelas equipes do Franklin Pierre University e Quickstrike FC, ambas norteamericanas. As duas foram campeãs do Torneio Cidade de São Paulo em 2009, e vices na mesma competição em 2010


31 com a Seleção Brasileira, após serem derrotadas pela forte seleção do Canadá. Além das experientes atletas contratadas, o Santos FC também promoveu três atletas vindas da escolinha de futebol das Sereias da Vila: a zagueira Ana Carolina, a lateral Babi e a atacante Tcheury. “Nós queremos ganhar tudo esse ano. Sabemos o peso que é vestir a camisa do Santos FC, por isso, não vamos deixar passar nada. Queremos levar o Paulista, a Copa do Brasil, os Jogos Regionais e os Jogos Abertos. Estamos com uma equipe muito forte para essa temporada e vamos fazer jus a todas essas contratações. Se depender do nosso trabalho, esforço e dedicação, as Sereias da Vila vão conquistar todos os títulos e dar muitas alegrias para o torcedor santista”, afirmou a nova Sereia da Vila Bebel. A capitã do Peixe, Aline Pellegrino, afirmou que o Santos FC tem tudo para fazer um ano perfeito. “Nosso grupo tem se reunido antes dos treinos para as meninas novas se adaptarem. Todas as garotas que chegaram esse ano são experientes jogadoras, com passagens pela Seleção Brasileira. Tenho certeza que elas vão ser fundamentais e muito eficientes para a equipe em momentos decisivos”. Mas esse time de feras precisa de um treinador e, para comandar essa equipe de estrelas, a diretoria do Departamento de Futebol Feminino do Peixe apostou numa prata da casa. Prestando serviços ao Clube desde 2002, o então preparador físico Gustavo Feliciano assume o posto de treinador das Sereias da Vila.

Como técnico interino, Gustavo comandou a equipe nas fases finais do Campeonato Paulista 2010, ano em que o Santos FC foi campeão da competição. Já no início de 2011, Gustavo levou as Sereias ao pódio do disputado Torneio Internacional Interclubes, quando Marta, a melhor jogadora de futebol do mundo, vestiu pela segunda vez a camisa do alvinegro. “Estoumuitofelizehonradopor poder assumir o comando dessa equipe. O Santos FC montou um time muito forte, manteve algumas meninas de qualidade e trouxe reforços importantes. Temos tudo para alcançar nossos objetivos. E é claro que nosso principal objetivo é ganhar títulos, mas também queremos ver a imagem do nosso glorioso Alvinegro Praiano veiculada em todo o Brasil”, afirmou o técnico Gustavo Feliciano.

Calendário do Centenário

As Sereias da Vila são muito boas de bola, mas a equipe também se destaca pelas beldades que fazem parte do elenco. Inspirado neste time de musas, o Santos FC lançará o calendário das Sereias da Vila para o Centenário do Peixe. Com início no dia 14 de abril de 2011, dia em que o Clube completa 99 anos de fundação, o calendário exibirá fotos exclusivas das Sereias da Vila fora de campo.


32

CONSELHO DELIBERATIVO

Novo

Estatuto Social Descubra como funcionará o Clube sob as regras do novo documento Texto: Carolina Rodrigues

O

Santos FC agora possui um novo Estatuto Social. No dia 12 de março, em Assembleia Geral extraordinária,

compareceram 1164 associados. Destes, 1052 votaram a favor do novo documento (90,37%) e 109 foram contrários (9,36%). Houve um voto em branco (0,08%) e dois nulos (0,17%). Para entrar em vigor, era necessário que a maioria presente fosse favorável ao Estatuto. O documento foi criado pela Comissão

Comissão de Estatuto Mesa Diretiva do Conselho Deliberativo

de Estatuto em um trabalho que durou 13 meses. Para elaborá-lo, a Comissão consultou cerca de 30 outros Estatutos do Brasil e do exterior e teve assessoria de um escritório de advocacia. O principal objetivo dos envolvidos na elaboração do regimento foi o de trazer mais democracia e participação dos associados. “O dia 12 de março de 2011 fica na história do Santos FC e também na história de todos que construíram esse momento. Isso desponta novos horizontes de progresso para o Clube”, comemorou o presidente do Conselho, André de Fazio. A Comissão do Estatuto é formada por Fernando Luiz Martins dos Santos (presidente), Norberto Gonçalves Junior (relator), Almir de Almeida (revisor), Fabio de Oliveira Martins Pierry (1º suplente), Marcelo Martins Sion (2º suplente) e Luiz Claudio de Aquino Barroso Pereira (3º suplente).


OPOSTAS PELO PR S ÇA N A D U M IS PA VEJA AS PRINCI CIAL NOVO eSTATUTO sO consigam no mínimo s efet- desde que as chapas eiro selh con de o xim má ero l O núm tos, 20% dos votos válidos Sócios de 100 e o de conselheiros elei será ivos s çõe nta rese e: rep l Embaixadas do Peix muda já em 2011 mínimo 100 200 lgar o balanço finan- O que dos sócios do Clube com no divu erá dev be Clu O l as do Peixe l. Nelas serão l Criação de Embaixad integrantes, em qualquer loca ses me três a cad a o ceir ias fora de Santos ble em , captação Realização de Ass realizadas campanhas sociais eita da próxima adminis- l rec ar ant adi a a a categoria Par l par sa pas r a outros. Par oriza- l Sócio-torcedo aut ir ped erá de novos associados, entre dev nte side pre por aprov- tração, o Sócio Contribuinte serem criadas, deverão passar a o Conselho Deliberativo par ção categorias de associação o será com- l Alteração das selh Con ação no Conselho Deliberativo do tiva ham Dire sa Me A l erão votar os torcedores que ten sócios. Antes existiam nte, dois vices, um 1ª l Pod l Haverá 5 tipos de side pre um por ta pos inseridos um ano de associação 15. Os associados que estavam trações e um 2º secretários o serã is ma ulgação trimestral das demons tem exis em categorias que não is Comissão Fiscal. No l Div ma erá hav Não l o no nov o Fiscal, que financeiras colocados em outras, criadas lugar, será criado um Conselh posta orçamentária l Elaboração de pro s eiro Estatuto selh con os pel to elei itê de Gestão conendente o menor de será dívidas elaborada pelo Com ar ger erá pod l Poderá ser sócio dep só ão traç inis de receitas, custos e despeparentesco. l A adm ultrapassar tendo previsão a Par . 18 anos em qualquer linha de eita rec da 10% até seguinte endente o de ção do sas para o exercício Antes só podia ser tornar dep a marca, será necessária a aprova ess s de gestão rno ou ro inte es hei trol pan Con com l Deliberativo santista que fosse filho, Conselho Fiscal e do Conselho erá ter cônjuge do sócio O Futebol Profissional não pod em vigor a votações, os sócios l o total. O que entrará ent am orç do l Para participar de 85% que ior ma ba ver 12 20 es de ção. Ant menos 10% partir precisarão ter um ano de associa Dessa porcentagem, pelo tão s ano três s ário ebol Ama- l Comitê de Ges ess eram nec deverão ser repassadas ao Fut ais cargos de Diretores atu dos o nçã e amadores l Exti s pico olím s orte ação esp Os . dor diretores, com profissionaliz Santos FC nos 1% do orçamento e Sub me o pel ão ter traç o inis erã dev adm de estatutária dos cargos o endereço “Rua Princl A Vila Belmiro terá total de cada ano o Fiscal, substituindo a dio Está o que l Eleição do Conselh vez a esa Isabel, s/nº”, um no país e até Comissão Fiscal é uma referência na cidade, Eleições selho Consultivo, no l Criação de um Con e do ent alm ção ndi elei a par ais mesmo mu Ger ias ble em As Ass nselho de Orientação e poderá ser alterada l e vice ou lugar do COFI (Co nte side l A sede do Clube não pre , tão Ges de itê Com ocorrer Fiscalização) de Santos selho Deliberativo poderão Con três anos nco bra e form o o uni isso, deverá l Mandato de l O Peixe terá definid também fora de Santos. Para reeleição a um nas Ape l ipe nte do Concomo o principal da equ haver requerimento do preside ade para eleição dos caronalid resp cion por será Pro vo l rati itê ibe l O Conselho Del ou de 30 conselheiros, ou do Com o, selh o gos no Conselh sável pela Ouvidoria do Clube de 100 associados. Só podconselheiros efetivos Santos de Gestão, ou do o ron l Número máximo de Pat o rad nos me side o con pel com des l Pelé será cida em rrer erão oco de conselheiros eleitos, 200 com mais de será de 100 e o e tos San FC de ia ânc dist de km lidade se tornar Conl Extinção da possibi ponsabilidade Social 50 ar l O Clube insere a Res vot a os apt ios sóc 500 obrigatorieeiro Honorário no Estatuto e também traz a Conselho, as eleições selh Conl Se decidido pelo posição da Mesa Diretiva do Com a l Étic das por cordade de um Código de se nte side -pre também poderão ser realiza vice is (do selho Deliberativo reio ou internet suplente) Administração ros do Conselho serão sem sível itê l Os cargos de memb Com o s o término do mandato e de pos será Apó be l Clu do sigvo Isso cuti . ade alid cion l O órgão exe por itê pro por Com os do sidente e o vice presidente e decidid nçada por reeleição, o pre alca em de Gestão, formado por um tag cen a a por a par tos que ca elei tão não podem ser ia Geral. Os nifi o será a mesma que de Ges um vice, eleitos em Assemble açã o vot na selh pa Con cha do a sa um a Me s, que atuPor direção do Clube, para eleitos escolherão sete pessoa ção elei direito dentro do Conselho. na terá al ela Fisc o Conselh s seguir 60% e nem para o arão no Comitê como diretore exemplo, se uma chapa con do e tão te Ges uin de seg itê ero Com do núm l O mandato do dos votos na Assembleia, 60% atégico elaborado três anos pa. A l Planejamento Estr cha sa des será Conselho Deliberativo será de o selh Con no de vagas tão, determinando a reeleição á para pelo Comitê de Ges rrer oco ade l Só será possível um alid cion por pro sma a o período do mandato. tos FC não poderão me selho, mas ações e metas par Con do l Os dirigentes do San sa Me da s çõe elei as emprestar dinheiro ao Clube


34

SÓCIO ENTREVISTA

Na próxima edição, o entrevistado será o goleiro Rafael. Quer mandar sua pergunta? É só enviar para o e-mail socio@revistasantastico.com.br com nome completo, número de sócio e cidade em que reside.

Edu Dracena

“Vai ficar marcado até o fim da minha vida. Nunca tinha feito um gol em uma final”

Foto:Ricardo Saibun

No futebol, ele ficou conhecido pelo nome da cidade onde nasceu – Dracena, no interior de São Paulo. Mas, em 4 de agosto de 2010, para a nação santista, ele ficou na memória como o responsável pelo gol do título da Copa do Brasil, taça inédita na história do Clube. O zagueiro cabeceou aos 44 minutos do primeiro tempo, levando a torcida ao delírio no Barradão, em Salvador. Capitão da equipe santista, hoje o experiente zagueiro ocupa outra posição especial – a de pai. É ele quem responde as perguntas dos nossos sócios: 1. Você morou em belas cidades como Dracena, Belo Horizonte, Atenas e Istambul. Como é sua vida em Santos comparada com aquelas cidades?” Gamalier Lopes de Paiva – Santos (SP) R: Tudo o que eu fazia lá eu faço aqui, mas aproveito mais. Vou à praia, ao shopping. Lá na Grécia eu saía pouco, porque era um idioma difícil, então eu ficava tímido. Em Istambul eu já estava mais adaptado, mas nada melhor que estar no Brasil, ainda mais numa cidade como Santos. 2. Qual foi o seu jogo inesquecível pela Seleção Brasileira e, de todos seus gols na carreira, qual foi o de maior emoção e por quê?” Bruno G. Perosso - Jundiaí (SP) R: O jogo mais inesquecível foi Brasil x México, em 2007, em Chicago (EUA). Vencemos por 3 a 1 e fazia muito tempo que o Brasil não vencia o México. Joguei a partida inteira e quase fiz um gol. Já o gol foi o da final da Copa do Brasil. Vai ficar marcado até o fim da minha vida. Nunca tinha feito um gol em uma final. 3. Qual emoção foi maior na sua vida? Levantar a taça da Copa do Brasil ou segurar seu filho pela primeira vez?

Luiza Franco – Santos (SP) R: Emoção do filho não tem igual. São sentimentos diferentes. O filho você espera por nove meses, acompanha todo o processo e, de repente, vê nascer. É indescritível. 4. Você sempre quis ser jogador de futebol? Se não seguisse essa carreira, que profissão gostaria de exercer? José Lima Junior - São Paulo (SP) R: Sempre quis ser jogador. Mas, se não fosse, acredito que eu estaria no meio do esporte de qualquer maneira, talvez como professor de Educação Física. Seria o mais perto que eu estaria da profissão de jogador de futebol. 5. Você ainda tem o sonho de retornar à Seleção Brasileira? Eduardo do Nascimento - Malta R: Tenho esse sonho, não sei se será possível, de jogar uma Copa do Mundo. Já joguei nas categorias inferiores e na principal da Seleção, então é o que falta. Tomara que eu consiga, mas, se não der certo, não ficarei frustrado, já sou bem realizado. 6. Qual foi seu jogo mais marcante vestindo o manto sagrado do Peixe? Rodrigo Dall’Ácqua Lopes - São Paulo (SP) R: Tem dois jogos marcantes. A final da Copa do Brasil, claro, e a do Paulista. Estávamos com três jogadores a menos, foi muita dificuldade. Acho que todo torcedor santista que acompanhou sentiu o mesmo. 7. Qual a importância de ser capitão em um time que já teve no elenco ídolos como Pelé, Pepe, Coutinho, etc? Eduardo Costa Bravo – Santos (SP) R: Para mim é uma honra. Primeiro por vestir a camisa do Santos e segundo por ser capitão desse time, que é conhecido mundialmente, e onde jogou o melhor do mundo e tantos

outros ídolos. É com muito orgulho que, depois de encerrar minha carreira, contarei ao meu filho que defendi essa equipe. 8. Você temeu pela sua carreira quando lesionou o joelho? E que conselho você dá aos jogadores que passam por situação parecida, como é o caso do Ganso? Rodrigo Dias – Santos (SP) R: Não temi pela carreira. Sempre pensei positivo, tive apoio da família. Foram obstáculos que tive que passar na vida. Hoje é natural se lesionar no futebol, mas só quem passa sabe como é. Meu conselho é não desanimar, pensar positivo, senão atrapalha a recuperação. 9. Dentre os inúmeros títulos conquistados por você, dois, indiscutivelmente, merecem destaque: o título da Copa do Brasil de 2003, conquistado pelo Cruzeiro, e o título da edição de 2010, conquistado pelo Santástico. Em sua opinião, qual dos dois elencos mostrou-se mais completo e merece um maior destaque dentro do hall da fama dos vencedores da competição? Luiz Gustavo N. de Abreu – Santos (SP) R: São times com características bem semelhantes, ofensivos. Mas o Santos tinha mais qualidade. O Cruzeiro tinha o Alex, que era completado pelos outros atletas. Mas o Santos tinha o Robinho, Neymar, Ganso, Wesley... Era uma qualidade superior. 10. Edu, pela Libertadores, você já se imaginou fazendo um gol decisivo na final como fez na Copa do Brasil do ano passado? Luciano Nascimento da Silva - São Paulo (SP) R: Depois que fiz aquele, tudo é possível. O mais importante é ser campeão da Libertadores, independentemente de quem faça o gol. Claro que se eu tivesse a oportunidade seria incrível, mas só de conquistar esse título tão importante para o Santos já seria maravilhoso.


38

CENTENÁRIO

Comemoração

Cem anos de

futebol arte Mural do CT Rei Pelé terá história do Clube registrada em grafite Texto: Carolina Rodrigues Fotos: E5 comunicação

O

Santos FC completará 100 anos de vida em abril de 2012 e, durante essa trajetória gloriosa, o Peixe construiu imagens que permeiam a memória de todos os santistas e até mesmo de torcedores de outros times. Conhecido mundialmente pelo tradicional futebol-arte, o Alvinegro Praiano agora terá toda a sua história registrada em grafite, no muro que contorna o Centro de Treinamento Rei Pelé, em Santos (SP). O projeto é de autoria do artista plástico Paulo Consentino, santista fanático que teve a ideia já em 2007. “Naquela época o time passava por uma fase complicada. A torcida reclamava muito, pichava muro. Achei que nós, torcedores, tínhamos que nos unir nesse momento de crise. Foi a partir daí que comecei a desenvolver o projeto de contar a história do Peixe no muro do CT Rei Pelé”, relembra Consentino. Com o nome “100 anos de futebol arte”, o trabalho consiste em contar o centenário do Clube por meio de imagens, retratando década a década. E a façanha tem grande chance de chegar ao livro dos recordes. “Quando terminarmos a pintura, chamaremos o Guiness para realizar a metragem. Será o maior mural de grafite a céu abertodomundo,com2.811m²”,contouoartista. Mas essa não será a tarefa de apenas um santista. Para pintar os 100 anos do Peixe, Paulo Consentino conta com uma equipe formada por um artista gráfico e dois de grafite. Eles ainda terão a ajuda de 11 adolescentes,

que pintarão o muro em conjunto. Os jovens serão escolhidos nos meses de março e abril, por meio de uma oficina ministrada pelo próprio Consentino. Após a seleção em escolas públicas, os adolescentes continuarão aprimorando a técnica no ateliê. “É um projeto social. Vamos ajudar essas crianças a aprender mais sobre arte e esporte, mas sem atrapalhar o estudo. Por isso, eles se revezarão na pintura. Além disso, faremos uma oficina de pintura com alunos da APAE, para que eles contribuam também”, disse Paulo Consentino. A meta é entregar o muro todo pintado em abril de 2012, na comemoração do Centenário. Mas, segundo Consentino, até maio

de 2011 uma boa parte da história santista já estará registrada. “Nosso planejamento é de que, até essa data, já tenhamos concluído até a década de 1950”, disse. Mas, acima de tudo, “100 anos de futebol arte” pretende unir toda a nação alvinegra em uma grande festa. “Queremos mobilizar os sócios, torcedores, conselheiros... Todos podem colaborar. O centenário já pode ser comemorado desde já. É isso que propomos”. O projeto foi aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura, tem a realização do Instituto CAE, o patrocínio da Apsen Farmacêutica e o apoio do Santos FC, da Cromática Silk & Signs, da Gráfica Vice Rei e da Madeiras Bom Sucesso.


XXXXXXX WWWWWWWW

oficinadeidéias

40

Parabéns Santos Futebol Clube 99 anos de alegrias, conquistas e fortes emoções.

1912

Av. Ana Costa, 468 . Gonzaga . Santos . (13) 3285.1200 . www.anacostasaude.com.br

2011

Revista Santástico - Edição 4  

Santástico, a revista oficial do sócio do Peixe!