Issuu on Google+

Publicação institucional do Santuário Santa Paulina | Ano1 | Edição 5 | outubro de 2009

Q

De Malas prontas

Quais os desafios que você vê pela frente? Irmã Maria: Ao chegar em outro país, estou consciente da necessidade de adaptação cultural na nova realidade, com outro idioma e costumes. Inserir-me, ali é iniciar uma nova vida e acolher as diferenças. Sinto que meu coração está aberto para acolher esse novo que vou encontrar. A comunidade onde vou morar é constituída por mais duas Irmãs e cinco jovens que se preparam para assumir a vida religiosa. A chegada a Nueva Guinea exigirá abertura e acolhida, que com certeza, requer empenho

para compreendê-la em toda a complexidade.

uais as suas expectativas para a nova missão? Irmã Maria: Chegar à Nicarágua e conviver com um povo diferente é um A Irmã Maria sonho que se concretiza- de Lurdes rá em breve. Estou muiMoser acaba to animada para exercer esse serviço missionário de ir para uma além das fronteiras, mes- nova missão mo me sentindo pequena para desempenhar uma e fala das missão tão grande. O expectativas documento da Vª Confefrente ao rência Geral do Episcopado da América Latina e desafio do Caribe (CELAM), fala que “somos igrejas pobres, mas devemos dar a partir de nossa pobreza e a partir da alegria de nossa fé” (DA 379). O Brasil tem aproximadamente 2 mil missionários evangelizando em outros países. Estou partindo com a disposição de contribuir com a caminhada que é realizada pelas Irmãs, na localidade de Nueva Guinea, a quatro horas da capital Manágua. Contato: lurdesmoser@hotmail.com | Endereço da missão: Apartado 749 | Manágua – Nicarágua

“ E

Há perspectiva de muxistem danças? grupos que Irmã Maria: Existem alimentam grupos que alimentam a utopia de uma Nicarágua a utopia de livre, realmente comprometida com os pobres e uma Nicarágua não só de longos discurlivre, realmente sos em favor dos pobres, comprometida com como aparece nos meios os pobres e não só de comunicação. de longos discursos Qual será a sua contriem favor deles, buição? Irmã Maria: Estarei como aparece na caminhada de evannos meios de gelização do povo que pertence ao Vicariato de comunicação

O que já sabe sobre o país aonde vai trabalhar? Irmã Maria: Eu me reporto a uma declaração da Irmã Roseli Amorim que trabalhou lá, por 11 anos, pois não me sinto autorizada a tanto. “A situação eclesial hoje, na Nicarágua é muito diferente de algumas décadas atrás. Por outro lado, é forte o crescimento das igrejas pentecostais e outras seitas, provocando divisões ainda maiores nas famílias, já marca- vida, a Igreja na Nicarádas pela divisão política gua tem enfraquecido no e econômica. Sem dú- anúncio profético.

Bluefields, na Paróquia de San Martin de Porres. Pretendo ser uma irmã e caminhar junto, dando suporte onde houver neces-

sidade. Vou somar forças com este povo que faz história e perguntar: em que posso ajudar? Recordo que Santa Paulina demonstrava um amor imenso às irmãs que partiam para missão em outras localidades. Um dia, ela disse as moças que se preparavam para serem irmãs, “minhas filhas, trabalhem bastante, pois um dia chegaremos a Índia e ao Alaska para tornarmos Jesus conhecido, amado e adorado”. Sintome enviada e motivada pelo ardor missionário, meu coração bate forte no desejo de me inserir na cultura de outro povo e enriquecer a vida com uma experiência nova. Todos os batizados são convidados a serem discípulos missionários de Jesus Cristo. De que forma? Sendo sensíveis às necessidades de quem está ao lado, assumindo serviços na comunidade eclesial, partilhando a vida e bens com pessoas carentes, rezando pelos missionários que deixam o país e se dirigem a outros lugares, para conviver com diferentes povos, num gesto de solidariedade. Agora, ao assumir a missão em Nicarágua sinto que darei um passo arrojado e que exigirá disposição interior. É outra cultura que conhecerei e encarnarei. Colocar-me-ei disponível para aprender. Será um desafio, mas estou com muita disposição de abraçar esta causa. Aprecio muito a frase de Santa Paulina que nos encoraja e motiva a transpor qualquer dificuldade. “Nunca, jamais, desanimeis, embora venham ventos contrários”.

FALE CONOSCO: Esperamos sua cartinha, dê sugestões, opine como você gostaria que fosse “O Missionário”. Se preferir, mande um e-mail para: comunic@santuariosantapaulina.org.br


Missionário com

Santa Paulina

A vida organizacional do Santuário

Prazer em conhecê-lo Prazer em conhecê-lo

A

inda sobre o Diretório de Pastoral do Santuário, nesta edição vamos conhecer sobre as competências da Diretoria, que por sua vez esta submetida ao Conselho Administrativo (CONSAD). A Diretoria compete à coordenação e administração do Santuário, executando as decisões do CONSAD e orientando as comissões, para a missão que as compete. Na próxima edição, você vai conhecer o papel das comissões.

Algumas funções da diretoria

Administrar os bens que constitui o patrimônio do Santuário Elaborar anualmente o plano orçamentário e o relatório de atividades e prestação de contas Abrir, movimentar e encerrar contas bancárias Conservar inventariados todos os bens do Santuário Arquivamento de documentos Planejar e organizar o calendário das festas de Santa Paulina e outros eventos Articular, junto ao poder público, a implantação e manutenção da infra-estrutura Propor ao Governo Geral e Provincial a contratação e manutenção dos recursos humanos

Sonho alcançado: Santuário chega a muitos lugares No terceiro domingo do mês, fiéis podem assistir a Missa do Santuário pela TV Século 21

Todo terceiro domingo do mês os telespectadores da TV Século 21 podem acompanhar a Missa do Santuário Santa Paulina. A partir das 9h começa a transmissão ao vivo de Nova Trento. A primeira transmissão ocorreu no dia 13 de setembro, com reportagens ao vivo em diversos pontos do Santuário. A Santa Missa, das 10h, foi celebrada pelo Diretor Geral da TV Século 21, Frei Rinaldo Stecanela e concelebrada pelo reitor do Santuário, Pe. João Schineider e pelo representante dos Santuários e Turismo Religioso, Pe. Pedro Koehler. Ao som das vozes do Coral dos Magistrados de Santa Catarina e Bom Jesus de Nazaré (Palhoça / SC), a procissão adentrou o Santuário e fez ferver nos corações a devoção à Santa Paulina. “Estar aqui traz uma tranqüilidade para nossa vida, e agora poder contar com a Missa pela TV, é uma benção

para nossas famílias”, destacou Marines B. Alves, moradora de Brusque (SC) que sempre visita o Santuário. Em sua homilia Frei Rinaldo lembrou a humildade e a obediência de Santa Paulina, “que encontrou o verdadeiro tesouro em Cristo”. Parabenizou as irmãs que seguiram o mesmo caminho,

Porque sou missionário Eu sinto que a minha ajuda é pequena, mas é bem aplicada. Para mim, ser uma pessoa missionária é doar um pouco para a construção do Reino de Deus. Maria Luiza Generoso Velho (Sombrio / SC)

pois hoje tem a oportunidade de viver numa região que lembra Deus, “aqui passou e viveu uma Santa”. Santa Paulina não tinha ideia da benção e dos milagres que a aguardavam, mas assumiu a cruz sem desanimar. Da fidelidade a Cristo surgiu a Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Con-

ceição, que seguem o caminho missionário da Santa. Para o lançamento da Missa televisionada estiveram presentes a Secretaria Geral da Congregação, Irmã Roseli Amorin, a Conselheira Geral, Irmã Maria Vera Lúcia de Oliveira e a Provincial, Irmã Marilde Arenhardt. Há seis meses que somos missionários. Nossa opção de colaborar com essa missão aconteceu, pois há muito tempo acompanhamos a história de Santa Paulina e também porque achamos que essa obra é muito linda. Sinto que nossa ajuda é bem aplicada. Reginaldo José, Dajvana Martins e Letícia de Souza (Tijucas / SC)


Missionário

com

Santa Paulina

Pastoral do Turismo Religioso Santa Catarina é considerada a segunda maior estância religiosa do Brasil. É a terra da primeira santa do Brasil que em 2007 ganhou uma beata, a jovem Albertina Berkenbrock, da Diocese de Tubarão. O estado possui 23 santuários, só na Arquidiocese de Florianópolis são oito. O responsável, na Igreja local, pela Pastoral do Turismo Religioso é o Padre Pedro Koehler. Há 17 anos ele mantém uma agenda de presença e atendimento no Santuário Santa Paulina, todo segundo domingo do mês. Para o sacerdote, estar presente nos santuários e também nos eventos do turismo religiosos tem “o objetivo de ser referência. É um modo de marcar presença e expandir o Reino de Deus. É Cristo amado, servido e adorado”.

Testemunho de fé Testemunho de fé

Gratuidade também é o objetivo de muitas pessoas que caminham rumo ao Santuário. Frei Ivo Keis é um exemplo, que mora no Rio de Janeiro (RJ) e pela segunda vez caminhou passando por paróquias de Florianópolis, Angelina, Azambuja em Brusque, até o Santuário. “A caminhada é por pura gratuidade, para experimentar o amor de Deus”, diz, com um sorriso largo e sereno. Na foto, os amigos que o acompanharam durante a caminhada. Meu sogro, Nauro S. Pereira, esteve em coma na UTI, por 49 dias, sendo que passou 62 dias internado. Fez quatro pontes de safena e na cirurgia teve duas paradas cárdicas. Os médicos desenganaramno. Então, rezei à Santa Paulina, junto com a minha família. Hoje vim aqui conhecer o Santuário e trazer o meu sogro, para agradecer. Marília Caetano Pereira (Sombrio / SC)

Nosso carro foi roubado, então pedi à intercessão de Santa Paulina, para que o carro não saísse da cidade. Quatro dias depois, o carro apareceu no pátio de uma igreja e não foi mexido em nada. Sou devota de Santa Paulina há muitos anos, sempre que preciEstou muito emocionado, pois sei contei com a sua ajuda. estar aqui é estar mais perto de Leonor e Idemeo Felício Deus. É como estar na mata escu(Joinvile / SC) ra e de repente encontrar a luz. José Gomes Oliveira (Porto Velho / RO) Deus se preocupa com o Santuário, nos dando esse dia maravilhoso e ensolarado. Essa é uma prova evidente do carinho e cuidado de Deus para com a as Irmãs e com todos os devotos e peregrinos. Esse lugar é uma prova do cuidado de Deus para com as pessoas. Jean Ricardo Severino (Florianópolis / SC)

selo

Indique alguém para também fazer parte de nossa família

Rementente Nome:__________________________ End.:___________________________ Cep:____________________________

Nome: ________________________________ _____________________________________ _____________________________________ End: _________________________________ _____________________________________ Bairro: ________________Fone: ___________ Cidade: _____________________UF: _______ Cep: ________________CPF: _____________ Email: ________________________________

Destinatário Santuário Santa Paulina Caixa postal 12 Nova trento - SC 88270-970

Meu amigo missionário!

Publicação Institucional do Santuário Santa Paulina | Direção: Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição-CIIC |Conselho de Redação: Irmã Anna Tomelin, Irmã Egnalda Rocha Pereira-CIIC, Irmã Terezinha Maria Pamplona, Irmã Maria Vera Lúcia de Oliveira | Fotografia: Serviço de Comunicação e Marketing do Santuário Santa Paulina e Arquivo da CIIC Diagramação Projeto Gráfico: André Kinal | Impressão: HBL | Tiragem:5 mil | Produção: Dominus Agência de Comunicação Integrada



Missionários com Santa Paulina - outubro