Issuu on Google+

Contagem regressiva para a 87ª Corrida de São Silvestre Sandra Cruz http://estilo.br.msn.com/tempodemulher

Como acontece há mais de 80 anos, a Corrida Internacional de São Silvestre já movimenta atletas e entusiastas do esporte em todo o mundo. Mais da metade das 25 mil vagas disponibilizadas foram preenchidas desde o início das inscrições, que vão até o fim do mês. Os participantes irão percorrer os 15 quilômetros do percurso que sofreu alterações este ano. A novidade é que em vez de terminar na Avenida Paulista, o cenário da linha de chegada será o Obelisco do Ibirapuera. Participar da mais tradicional corrida de rua da América Latina será a realização de um dos sonhos de Fernanda Ávila, 36, que há exatamente um ano descobriu os benefícios da corrida e agora não consegue – e nem quer – parar. Treinamento Essa disciplinada assessora comercial está seguindo um treinamento de três meses até a São Silvestre. A cada semana são três dias de corridas – treinos longos e intervalados –, dois dias de musculação, cujo objetivo principal é fortalecer a musculatura para evitar lesões, e por fim dois dias de descanso. Quem a acompanha informalmente é a Cláudia, professora da academia, responsável por mostrar à Fernanda o prazer que é terminar uma corrida de rua. Em outubro de 2010 ela começou a freqüentar aulas de natação e musculação para se livrar de dores nas costas – resultado de horas de má postura em frente ao computador-. Daí para conhecer a adrenalina das pistas foi um pulo. A primeira corrida “Foi em julho deste ano. Eu nunca havia feito um único treino e fomos para uma corrida de dez quilômetros, a etapa São Paulo da Puma 10 milhas. Foi muita, muita superação. Nunca mesmo imaginei que pudesse terminar o percurso. Cruzei a linha de chegada chorando de tanta emoção”, lembra. Desde a estréia, ela já participou de dez provas – incluindo um biathlon, que combina corrida e natação-. “Correr mudou a minha vida. Meu objetivo é melhorar sempre meu tempo. Amo, simplesmente amo esportes. Não me vejo mais sem”. Atualmente Fernanda esbanja saúde e entusiasmo. E uma disciplina de dar inveja. Acorda às 5h30 e – faça chuva, faça sol – está na academia por volta das 6h, onde fica se exercitando e treinando. É tudo quase cronometrado. Às 7h45 toma banho e parte rumo ao trabalho. Lá cumpre a jornada das 8h30 às 17h30. Vai para a cama às 22h. E a rotina se repete no dia seguinte.


Espelho E como está seu corpo hoje? Claro que deu adeus às dores nas costas. “Perdi cerca de dez quilos e ganhei quatro de massa muscular. Faço treinos diários de corrida e muita musculação. E procuro ter uma alimentação saudável. Estou em paz com o espelho e essa era minha meta”. Praticar esportes é assim. Auto-estima reforçada, na certa. E um baixo um investimento, no caso da corrida. Para Fernanda, é o valor da mensalidade da academia e bons tênis. Como resultado tem ainda namorado e família orgulhosos. “Todo mundo fala que estou magra e é delicioso ouvir isso. O humor melhora muito. Fico tão animada depois de uma corrida que chego a irritar as pessoas”, conta às gargalhadas. Também, pudera. Em pleno domingo, depois de correr dez quilômetros, chega às 9h em casa, toda acelerada agitando e acordando todos... De São Paulo à Nova Iorque É mesmo contagiante conviver com alguém tão ativo. E os planos para 2012 mostram que o entusiasmo não terá fim. “Ano que vem quero participar de dois biathlons (o ‘Circuito Gatorade’ e o ‘SP Open de Biatlhon’), além de muitas provas de corrida. Se a grana ajudar, me inscreverei na meia maratona de Buenos Aires”. Assim, o treino passará a ser para um trajeto de 21 quilômetros e a natação ocupará três dias na semana. “2012 promete muito treino. E, quem sabe, a Maratona de Nova Iorque também entre no meu calendário”. E Fernanda, que vem de uma família de sedentários, dá o recado aos leitores: “Se você pudesse imaginar o quanto é fascinante se superar diariamente, sentir aquele gostinho de dever cumprido, se percebesse quão gostosa é a emoção de cruzar uma linha de chegada, certamente começaria a se movimentar”. Em seu manual de atleta iniciante o primeiro item é ter coragem. “O resto deixa com o organismo, ele te convence do melhor”. Correr a São Silvestre, concluir a prova, independentemente do tempo, e sem lesões, será um grande feito. “Fiquei emocionada só de fazer a inscrição, imagine ao cruzar a linha de chegada”.


Tempo de Mulher