Page 1

jy-T

jy-T 151005

JESUS — O CAMINHO

JESUS

O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA


jy-T

jy-T 151005

JESUS — O CAMINHO

JESUS

O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA


5 2015 WATCH TOWER BIBLE AND TRACT SOCIETY OF PENNSYLVANIA ˜ ASSOCIA C¸ AO TORRE DE VIGIA ´ DE BIBLIAS E TRATADOS Todos os direitos reservados

´ Rama

´ Cana

ISBN 978-85-7392-818-1 Made in Brazil Impresso no Brasil

0 km

Corazim Betsaida Cafarnaum ˜ Mar da Gergesa Magada Galileia ´ Hipo(s) Tiberıades

´ Nazare Naim

LUGARES EM QUE JESUS VIVEU E ENSINOU

2

Tiro

´ Belem

˜ ´ REGI AO DE JERUSAL EM

Rafana

´ Cana Canata

Diom

´ DEC APOLIS

ˆ ˜ Betania? (do outro lado do Jordao) Pela

Salim Enom

Sebaste

3

Corazim Betsaida Cafarnaum ˜ Mar da Gergesa Magada Galileia ´ Hipo(s) Tiberıades

Naim

LUGARES EM QUE JESUS VIVEU E ENSINOU

2

´ DEC APOLIS

ˆ ˜ Betania? (do outro lado do Jordao) Pela

Salim Enom Gerasa

Sebaste (Samaria)

Sicar

Sicar

¸ de Jaco´ Mte. Gerizim Poco

¸ de Jaco´ Mte. Gerizim Poco

PERE IA

Efraim

Efraim

´ Filadelfia

´ (Raba)

´ Ema us

1

Hebrom

Deserto da Judeia

4

JUD E I A Mar Salgado (Mar Morto)

1 AEC

1 EC

2

TEMPO ABRANGIDO

´ Filadelfia

´ (Raba)

2

/// 29

30

1

Hebrom

Mar Salgado (Mar Morto)

´  de Decapolis Cidades Estradas principais 0 mi

20

3 31

´ Belem

20

0 km

1

4

´ Cidades de Decapolis Estradas principais 0 mi

´ ` ˜ Os numeros correspondem as sec¸ oes do livro

5

´ Jerico

´ Betfage ´ ˆ Jerusalem Betania

´ Betfage ´ ˆ Jerusalem Betania ´ Belem

JUD E I A

6

´ Rama

udeia

6

Arimateia

Deserto da J

´ Ema us

´ Rama

5

´ Jerico

˜ Rio Jordao

˜ Rio Jordao

PERE IA Arimateia

Canata

Diom Abila

´ Citopolis

SAMAR I A

Rafana

Gadara

˜ (Bete-Sea)

Gerasa

(Samaria)

Cesareia de Filipe

´ Nazare

Abila

´ Citopolis

I A

5

Gadara

˜ (Bete-Sea)

SAMAR I A

5

´ Betfage ˆ Betania

Mte. Hermom

IA

3

0 mi

Damasco

´ Sarefa

Monte das Oliveiras

LI

I A LE

IA

Cesareia de Filipe

LI GA

Jesus—The Way, the Truth, the Life Portuguese (Brazilian Edition) (jy-T)

6 ´ Jerusalem

´ I C

F E N

Tiro

Mte. Hermom

LE

Damasco

´ Sarefa

Editoras Watchtower Bible and Tract Society of New York, Inc., Wallkill, New York, U.S.A. ˜ ´ Associac¸ ao Torre de Vigia de Bıblias e Tratados ´ ˜ Cesario Lange, Sao Paulo, Brasil ˜ Edic¸ ao de setembro de 2015 ˜ ˜ ´ Esta publicac¸ ao nao e vendida. Ela faz parte ´ de uma obra educativa bıblica, mundial, mantida por donativos. ˜ A menos que haja outra indicac¸ ao, os textos ´ ˜ ˜ bıblicos citados sao da Traduc¸ ao do Novo ´ Mundo da Bıblia Sagrada.

GA

Jesus — o Caminho, a Verdade e a Vida

´ Sıdon

´ I C

´ Ema us

F E N

´ Sıdon

0 km

4 5 6 32

20

33 EC

´ ` ˜ Os numeros correspondem as sec¸ oes do livro 1 AEC

1 EC

2

1

TEMPO ABRANGIDO

2

/// 29

30

20

3 31

4 5 6 32

33 EC


5 2015 WATCH TOWER BIBLE AND TRACT SOCIETY OF PENNSYLVANIA ˜ ASSOCIA C¸ AO TORRE DE VIGIA ´ DE BIBLIAS E TRATADOS Todos os direitos reservados

´ Rama

´ Cana

ISBN 978-85-7392-818-1 Made in Brazil Impresso no Brasil

0 km

Corazim Betsaida Cafarnaum ˜ Mar da Gergesa Magada Galileia ´ Hipo(s) Tiberıades

´ Nazare Naim

LUGARES EM QUE JESUS VIVEU E ENSINOU

2

Tiro

´ Belem

˜ ´ REGI AO DE JERUSAL EM

Rafana

´ Cana Canata

Diom

´ DEC APOLIS

ˆ ˜ Betania? (do outro lado do Jordao) Pela

Salim Enom

Sebaste

3

Corazim Betsaida Cafarnaum ˜ Mar da Gergesa Magada Galileia ´ Hipo(s) Tiberıades

Naim

LUGARES EM QUE JESUS VIVEU E ENSINOU

2

´ DEC APOLIS

ˆ ˜ Betania? (do outro lado do Jordao) Pela

Salim Enom Gerasa

Sebaste (Samaria)

Sicar

Sicar

¸ de Jaco´ Mte. Gerizim Poco

¸ de Jaco´ Mte. Gerizim Poco

PERE IA

Efraim

Efraim

´ Filadelfia

´ (Raba)

´ Ema us

1

Hebrom

Deserto da Judeia

4

JUD E I A Mar Salgado (Mar Morto)

1 AEC

1 EC

2

TEMPO ABRANGIDO

´ Filadelfia

´ (Raba)

2

/// 29

30

1

Hebrom

Mar Salgado (Mar Morto)

´  de Decapolis Cidades Estradas principais 0 mi

20

3 31

´ Belem

20

0 km

1

4

´ Cidades de Decapolis Estradas principais 0 mi

´ ` ˜ Os numeros correspondem as sec¸ oes do livro

5

´ Jerico

´ Betfage ´ ˆ Jerusalem Betania

´ Betfage ´ ˆ Jerusalem Betania ´ Belem

JUD E I A

6

´ Rama

udeia

6

Arimateia

Deserto da J

´ Ema us

´ Rama

5

´ Jerico

˜ Rio Jordao

˜ Rio Jordao

PERE IA Arimateia

Canata

Diom Abila

´ Citopolis

SAMAR I A

Rafana

Gadara

˜ (Bete-Sea)

Gerasa

(Samaria)

Cesareia de Filipe

´ Nazare

Abila

´ Citopolis

I A

5

Gadara

˜ (Bete-Sea)

SAMAR I A

5

´ Betfage ˆ Betania

Mte. Hermom

IA

3

0 mi

Damasco

´ Sarefa

Monte das Oliveiras

LI

I A LE

IA

Cesareia de Filipe

LI GA

Jesus—The Way, the Truth, the Life Portuguese (Brazilian Edition) (jy-T)

6 ´ Jerusalem

´ I C

F E N

Tiro

Mte. Hermom

LE

Damasco

´ Sarefa

Editoras Watchtower Bible and Tract Society of New York, Inc., Wallkill, New York, U.S.A. ˜ ´ Associac¸ ao Torre de Vigia de Bıblias e Tratados ´ ˜ Cesario Lange, Sao Paulo, Brasil ˜ Edic¸ ao de setembro de 2015 ˜ ˜ ´ Esta publicac¸ ao nao e vendida. Ela faz parte ´ de uma obra educativa bıblica, mundial, mantida por donativos. ˜ A menos que haja outra indicac¸ ao, os textos ´ ˜ ˜ bıblicos citados sao da Traduc¸ ao do Novo ´ Mundo da Bıblia Sagrada.

GA

Jesus — o Caminho, a Verdade e a Vida

´ Sıdon

´ I C

´ Ema us

F E N

´ Sıdon

0 km

4 5 6 32

20

33 EC

´ ` ˜ Os numeros correspondem as sec¸ oes do livro 1 AEC

1 EC

2

1

TEMPO ABRANGIDO

2

/// 29

30

20

3 31

4 5 6 32

33 EC


JESUS O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA ´ Um relato sobre a vida e o ministerio de Jesus que revela como ele era, o que ele fez e ensinou, ˆ e mostra como isso pode ser de ajuda para voce.

Este livro pertence a


´ SUMARIO

1

´ ANTES DO MINISTERIO DE JESUS

´ PAGINA

1

Duas mensagens de Deus

10

2

Jesus recebe honra antes de nascer Nasce aquele que vai preparar o caminho ´ ˜ Gravida, mas nao casada Onde e quando Jesus nasce? O filho prometido ´ Astrologos visitam Jesus Eles escapam de um governante cruel ´ ´ Jesus e criado em Nazare ´ ´ A famılia de Jesus viaja a Jerusalem ˜ Joao Batista prepara o caminho

12

3 4 5 6 7 8 9 10 11

2 12 13 14 15 16 17 18 19

3 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29

´ O COMECO ¸ DO MINISTERIO DE JESUS ´ Jesus e batizado ˜ Siga o exemplo de Jesus ao enfrentar tentac¸ oes ´ Jesus comeca ¸ a fazer discıpulos Ele realiza seu primeiro milagre ˜ Jesus mostra zelo pela adorac¸ ao verdadeira ` Ele ensina Nicodemos a noite ˜ A obra de Jesus aumenta e a de Joao diminui Jesus ensina uma samaritana ´ O GRANDE MINISTERIO DE JESUS NA GALILEIA ´ O segundo milagre em Cana ´ Na sinagoga em Nazare ´ ˜ Quatro discıpulos se tornarao pescadores de homens Jesus realiza grandes obras em Cafarnaum ´ O ministerio de Jesus em outras partes da Galileia ˜ Ele mostra compaixao ao curar um leproso ˜ “Seus pecados estao perdoados” Um convite para Mateus ´ ˜ Por que os discıpulos de Jesus nao fazem jejum? ´ ´ ´ Sera que alguem pode fazer boas obras no sabado?

14 16 18 20 22 24 26 28 30

34 36 38 40 42 44 46 48

54 56 58 60 62 64 66 68 70 72


´ PAGINA

30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65

´ Jesus e o Filho de Deus ´ Eles colhem cereais no sabado ´ ´ O que e permitido fazer no sabado? ´ O cumprimento da profecia de Isaıas ´ Jesus escolhe os doze apostolos ˜ O famoso Sermao do Monte ´ ˜ A grande fe de um centuriao ´ Jesus ressuscita o filho de uma viuva ˜ ´ Joao quer que Jesus diga se e o Messias ˜ Jesus condena uma gerac¸ ao indiferente ˜ Uma lic¸ ao sobre perdoar Pelo poder de quem Jesus realiza milagres? Jesus condena os fariseus ˜ Ilustrac¸ oes sobre o Reino Jesus acalma uma tempestade no mar ˆ Jesus tem poder sobre os demonios Curada por tocar na roupa de Jesus Uma menina volta a viver ´ ´ Apesar dos milagres, ele e rejeitado em Nazare ˜ ´ Pregac¸ ao na Galileia e treinamento dos apostolos ˜ Preparados para pregar apesar de perseguic¸ ao ´ Assassinato durante uma festa de aniversario ˜ ˜ Ele alimenta multidoes com alguns paes e peixes O governante que controla a natureza ´ ˜ Jesus e “o pao da vida” As palavras de Jesus deixam muitos chocados O que torna uma pessoa impura? Jesus cura uma menina e um surdo ˜ Ele multiplica paes e alerta contra o fermento ´ Quem e o Filho do Homem? ˜ ´ ˜ ´ A transfigurac¸ ao e uma visao da gloria de Cristo ˆ Jesus expulsa o demonio de um menino ˜ Uma importante lic¸ ao sobre humildade ´ Jesus da conselhos contra tropecar ¸ e pecar ˆ A importancia de ser perdoador ´ Ele ensina durante uma viagem a Jerusalem

74 76 78 80 82 84 92 94 96 98 100 102 104 106 112 114 116 118 120 122 124 126 128 130 132 134 136 138 140 142 144 146 148 150 152 154


4 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81

5 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100

´ MINISTERIO DE JESUS NA JUDEIA ´ Ele vai a Jerusalem para a Festividade das Tendas “Nunca homem algum falou assim” ´ O Filho de Deus e “a luz do mundo” ´ ˜ Quem e o pai deles — Abraao ou o Diabo? Jesus cura um homem que nasceu cego Os fariseus questionam o homem que era cego ´ Jesus envia 70 discıpulos para pregar ´ ´ Um samaritano mostra o que e ser o proximo ˜ ˜ Lic¸ oes sobre a hospitalidade e a orac¸ ao ´ Jesus mostra qual e a fonte da felicidade ˜ Ele toma uma refeic¸ ao com um fariseu ´ Jesus da conselhos sobre as riquezas Mantenha-se pronto, administrador fiel ´ ˜ Por que havera destruic¸ ao O bom pastor e os apriscos ˜ ˜ ´ Jesus e o Pai sao um, mas Jesus nao e Deus ´ ˜ MINISTERIO DE JESUS AO LESTE DO JORDAO ´ O ministerio de Jesus na Pereia ˜ Convite para uma refeic¸ ao ´ ˆ ´ Qual e a importancia de ser um discıpulo? Alegria por um pecador que se arrepende O filho que estava perdido retorna ´ O valor da sabedoria pratica ˜ ´ Mudanca ¸ na situac¸ ao do homem rico e de Lazaro Jesus ensina a caminho da Judeia ˜ “A ressurreic¸ ao e a vida” ´ ´ Lazaro e ressuscitado Jesus cura dez leprosos, mas apenas um agradece ´ O Filho do Homem sera revelado ˆ A importancia de orar e ser humilde ´ ` Ele ensina sobre o divorcio e o amor as criancas ¸ Jesus fala com um jovem governante rico ˜ A ilustrac¸ ao dos trabalhadores no vinhedo ´ Os apostolos mais uma vez buscam ter destaque Jesus cura dois cegos e ajuda Zaqueu ˜ A ilustrac¸ ao das dez minas

´ PAGINA

158 160 162 164 166 168 170 172 174 176 178 180 182 184 186 188

192 194 196 198 200 204 206 210 212 214 216 218 220 222 224 226 228 230 232


6 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139

´ ´ ULTIMOS DIAS DO MINISTERIO DE JESUS ˜ ˜ ˆ Uma refeic¸ ao na casa de Simao em Betania ´ O rei entra em Jerusalem montado num jumento ´ O templo e purificado mais uma vez ˜ ´ Os judeus mostrarao fe ao ouvir a voz de Deus? ´ ´ Uma figueira e usada para ensinar sobre a fe ˜ Duas ilustrac¸ oes sobre vinhedos Um rei faz um convite para uma festa de casamento ´ Jesus frustra as tentativas de enlac¸ a-lo Jesus condena opositores religiosos ´ Jesus vai ao templo pela ultima vez ´ Os apostolos pedem um sinal ˜ ˜ ˆ Ilustrac¸ ao das virgens — lic¸ ao sobre vigilancia ˜ ˜ ˆ Ilustrac¸ ao dos talentos — lic¸ ao sobre diligencia Como rei, Jesus julga as ovelhas e os cabritos ´ ´ Aproxima-se a ultima Pascoa de Jesus ˜ ´ ´ Uma lic¸ ao de humildade na ultima Pascoa A Ceia do Senhor ˜ ´ Uma discussao sobre quem e o maior ´ Jesus e o caminho, a verdade e a vida Eles devem dar fruto e ser amigos de Jesus “Coragem! Eu venci o mundo” ´ ˜ A ultima orac¸ ao de Jesus na sala do andar de cima ´ Jesus esta profundamente triste e ora ´ ´ Cristo e traıdo e preso ´ ´ ´ Jesus e levado a Anas e depois a Caifas ´ Pedro nega Jesus na casa de Caifas ´ ˜ Julgado pelo Sinedrio e entao levado a Pilatos Inocentado por Pilatos e por Herodes Pilatos declara: “Eis o homem!” ´ Jesus e entregue para ser morto Um rei inocente sofre na estaca “Certamente este homem era o Filho de Deus” ´ O corpo de Jesus e preparado e sepultado ´ ´ ´ O tumulo esta vazio — Jesus esta vivo! Depois de ressuscitado, Jesus aparece a muitos ` As margens do mar da Galileia Centenas veem Jesus antes do Pentecostes ` Cristo a direita de Deus ´ ´ ´ ˜ Jesus trara o Paraıso e cumprira sua designac¸ ao

´ PAGINA

236 238 240 242

˜ 8, 9 DE NISA ˜ 9 DE NISA ˜ 10 DE NISA

244 246 248 250 252 254

˜ 11 DE NISA

256 260 262 264 266

˜ 12, 13 DE NISA

268 270 272 274 276 278

˜ 14 DE NISA ` (a noite)

280 282 284 286 288 290 292 294 296

˜ 14 DE NISA (de dia)

298 300 302

˜ 15 DE NISA

304

˜ 16 DE NISA

306 308 310 312 314


O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA Provavelmente voceˆ gosta de receber boas notı-´ ´ cias. Sabia que existem notıcias muito boas para ˆ ˆ voce e as pessoas que voce ama? ´ ˜ na Bıblia, ´ Essas boas notıcias estao um livro que o Criador do Universo, Jeova´ Deus, provi´ Nesta publidenciou que fosse escrito anos atras. ˜ cac¸ ao, vamos nos concentrar em quatro livros da ´ ´ Bıblia que trazem notıcias muito boas para todos. ˆ Eles tem o nome dos homens que Deus usou para ˆ ˜ escreve-los: Mateus, Marcos, Lucas e Joao. ˜ Esses quatro relatos sao muitas vezes chamados de os quatro Evangelhos. Eles apresentam o evangelho, ou as boas novas, sobre Jesus. Mos˜ provido por tram que ele e´ o meio de salvac¸ ao Deus e que, como Rei do Reino celestial de Deus, ˆ caos ˜ eternas para todos os que Jesus trara´ ben ¸ exercem fe´ nele. — Marcos 10:17, 30; 13:13.

POR QUE QUATRO EVANGELHOS? Talvez voceˆ se pergunte por que Deus providenciou que fossem escritos quatro relatos sobre a vida e os ensinamentos de Jesus.

´ Ha´ benefıcios em ter mais de um relato sobre Jesus. Para ilustrar, imagine quatro homens observando um famoso instrutor. O homem que esta´ na frente do instrutor e´ cobrador de impostos. ´ O que esta´ a` direita e´ medico. O homem que fica `a esquerda e´ pescador e amigo muito achegado ´ do instrudo instrutor. E o quarto, que esta´ atras ´ tor, e o mais jovem de todos. Os quatro homens ˜ honestos, mas se interessam por coisas difesao rentes. Se eles escrevessem um relato sobre as de˜ e as atividades do instrutor, e´ provavel ´ clarac¸ oes que os quatro relatos destacassem aspectos ou acontecimentos diferentes. Quando analisamos os quatro relatos pensando nos diferentes objeti˜ vos e pontos de vista, podemos ter uma visao completa do que o instrutor disse e fez. Isso mostra como nos beneficiamos de ter quatro relatos sobre a vida do Grande Instrutor, Jesus. ˜ o cobrador de imContinuando a ilustrac¸ ao, postos quer que seu relato seja interessante para ˜ judaica. Por isso, organiza alguns os de formac¸ ao dos ensinamentos ou acontecimentos para ajudar


´ ´ esse publico em especial. Mas o medico se concentra na cura de doentes ou deficientes. Assim, omite algumas coisas registradas pelo cobrador de impostos ou as apresenta numa ordem dife˜ rente. O amigo do instrutor da´ mais atenc¸ ao ` aos sentimentos e as qualidades dele. E o relato do homem mais jovem e´ mais breve e resumido. ˜ exatos. Isso Mesmo assim, todos os relatos sao ilustra bem que ter os quatro relatos da vida de Jesus amplia nosso entendimento de seus ensinamentos, atividades e personalidade. Alguns talvez digam ‘Evangelho de Mateus’ ou ˜ ˜ esta´ errado, pois ‘Evangelho de Joao’. Isso nao ˆ eles contem “boas novas a respeito de Jesus Cristo”. (Marcos 1:1) Mas, num sentido mais amplo, ha´ apenas um evangelho, ou boas novas, sobre ´ ´ nos quatro relatos. Jesus, disponıvel para nos Muitos estudantes da Palavra de Deus compararam e organizaram os fatos e os acontecimentos ˜ encontrados em Mateus, Marcos, Lucas e Joao. ´ Por volta de 170 EC, o escritor sırio Taciano se esforcou em fazer isso. Ele reconheceu que esses ¸ ˜ exatos e inspirados, e produziu quatro livros sao o Diatessaron, uma obra que organiza os aconteci´ mentos da vida e do ministerio de Jesus em uma ´unica narrativa. Jesus — o Caminho, a Verdade e a Vida faz algo parecido, so´ que e´ mais exato e completo porque hoje entendemos melhor o cumprimento de mui˜ de Jesus. Esse entas das profecias e ilustrac¸ oes tendimento esclarece o que ele disse e fez, bem como a ordem em que os eventos aconteceram. ´ ´ ajudam a Descobertas arqueologicas tambem entender certos detalhes e o ponto de vista dos ˜ ha´ como afirmar escritores. Naturalmente, nao ˆ a sequencia exata de todos os acontecimentos.

Mas o livro Jesus — o Caminho, a Verdade e a Vida ´ ´ apresenta isso de forma razoavel e logica.

O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA Ao ler este livro, procure ter em mente a men´ para voceˆ e as sagem principal que ele contem ˆ ´ pessoas que voce ama. Lembre-se de que o pro´ ´ “Eu sou prio Jesus Cristo disse ao apostolo Tome: ´ o caminho, a verdade e a vida. Ninguem vem ao ˜ por mim.” — Joao ˜ 14:6. Pai senao Jesus — o Caminho, a Verdade e a Vida ajudara´ voceˆ a entender por que Jesus realmente e´ “o ca´ minho”. Somente por meio dele e´ possıvel orar a ´ ´ Deus. Alem disso, Jesus e o caminho para sermos ˜ 16:23; Romanos reconciliados com Deus. (Joao ´ ˜ aprovada 5:8) Assim, so podemos ter uma relac¸ ao com Deus por meio de Jesus. Jesus e´ “a verdade”. Ele falou e viveu em harmonia com a verdade. Ele era a verdade em pes´ soa e cumpriu inumeras profecias, que se torna´ ram “ ‘sim’ por meio dele”. (2 Corıntios 1:20; ˜ Joao 1:14) Essas profecias nos ajudam a entender o papel central de Jesus no cumprimento do pro´ posito de Deus. — Apocalipse 19:10. E Jesus Cristo e´ “a vida”. Ao dar sua vida e seu sangue perfeitos por meio do resgate, ele tornou ´ ´ possıvel que tenhamos “verdadeira vida”, isto e, ´ ´ “vida eterna”. (1 Timoteo 6:12, 19; Efesios 1:7; ˜ 1:7) E, para milhoes ˜ de pessoas que morre1 Joao ´ ram, ele significara “a vida” quando forem ressuscitados com a perspectiva de viver para sempre ´ ˜ 5:28, 29. no Paraıso. — Joao ´ precisamos entender o papel de JeTodos nos ´ sus no proposito de Deus e dar valor a isso. Esperamos que voceˆ goste de aprender mais sobre Jesus — “o caminho, a verdade e a vida”.


˜ S E C¸ A O

1 ANTES DO ´ MINISTERIO DE JESUS

´ “ELE SER A GRANDE.” — LUCAS 1:32


DUAS MENSAGENS DE DEUS LUCAS 1:5-33

´ ´ Podemos dizer que a Bıblia inteira e uma mensagem de Deus. Ela foi dada por nosso Pai ˜ celestial para a nossa instruc¸ ao. Vamos analisar duas mensagens especiais que foram dadas ´ mais de 2 mil anos atras por um anjo chama´ do Gabriel, que ‘esta diante de Deus’. (Luˆ cas 1:19) Quais eram as circunstancias quando o anjo transmitiu essas importantes mensagens? Gabriel transmite sua primeira mensagem ˜ por volta do ano 3 AEC. Na regiao montanhosa ˜ da Judeia, provavelmente nao muito longe de ´ ´ Jerusalem, mora um sacerdote de Jeova cha´ mado Zacarias. Ele e sua esposa, Elisabete, ja ´ ˜ ˜ ˆ sao idosos e nao tem filhos. E a vez de Zacarias servir como sacerdote no templo de Deus em ´ ´ Jerusalem. Enquanto Zacarias esta no templo, Gabriel aparece de repente, perto do altar de incenso. Naturalmente, Zacarias fica com medo. Mas ˜ o anjo o acalma, dizendo: “Nao tenha medo, Za´ carias, porque as suas suplicas foram ouvidas, ´ e sua esposa, Elisabete, lhe dara um filho, e ˆ ˆ ˜ voce deve por nele o nome de Joao.” Gabriel ˜ ´ acrescenta que Joao “sera grande aos olhos de ´ ´ ´ Jeova” e ‘aprontara para Jeova um povo preparado’. — Lucas 1:13-17. ˜ Zacarias nao consegue acreditar nisso. Por ˆ ˜ que? Porque ele e sua esposa sao idosos. En˜ ˆ ´ tao Gabriel diz a Zacarias: “Voce ficara mudo e

˜ ´ ´ nao podera falar ate o dia em que essas coisas ˜ ocorrerem, porque nao acreditou nas minhas palavras.” — Lucas 1:20. Enquanto isso, as pessoas do lado de fora do ´ templo se perguntam por que Zacarias esta de˜ morando tanto. Quando ele finalmente sai, nao ˜ consegue falar, apenas faz sinais com as maos. Assim, elas percebem que ele viu algo sobrenatural. ´ Apos terminar seu servico ¸ no templo, Zacarias volta para casa. Pouco tempo depois, Eli´ sabete fica gravida. Enquanto espera o nasciˆ mento do bebe, Elisabete fica em casa, longe das pessoas, durante cinco meses. Mais tarde, Gabriel aparece pela segunda vez. Agora a uma jovem chamada Maria, que ˜ ainda nao se casou e mora na cidade de Naza´ ´ ˜ re, ao norte de Jerusalem, na regiao da Galileia. ˆ O que o anjo Gabriel diz a Maria? “Voce achou ˆ ´ ´ favor diante de Deus. E agora voce ficara gra´ ` vida e dara a luz um filho, e deve lhe dar o nome ´ ´ de Jesus.” O anjo tambem diz: “Ele sera gran´ ´ de e sera chamado Filho do Altıssimo, . . . e ele ´ ´ sera Rei sobre a casa de Jaco para sempre, e ˜ ´ nao havera fim do seu Reino.” — Lucas 1:30-33. Imagine como Gabriel deve ter se sentido privilegiado em transmitir essas duas mensagens! ˜ ´ Ao ler mais sobre Joao e Jesus, ficara claro por ˜ ˜ que essas mensagens celestiais sao tao importantes.

ˆ ´  Quem transmite duas importantes mensagens que vem do ceu? ˜  A quem as duas mensagens sao transmitidas? ˜ ´ ˜ ´  Na sua opiniao, por que e tao difıcil acreditar nessas mensagens? 10


˜ O ANJO GABRIEL PROFETIZA O NASCIMENTO DE JOAO BATISTA GABRIEL FALA A MARIA SOBRE O FUTURO NASCIMENTO DE JESUS ˙

˙

1


JESUS RECEBE HONRA ANTES DE NASCER LUCAS 1:34-56

` Depois de o anjo Gabriel informar a jovem Ma` ria que ela vai dar a luz um filho que se chama´ ´ ra Jesus e governara como rei para sempre, Maria pergunta: “Como isso vai acontecer, visto ˜ ˜ que nao tenho relac¸ oes com nenhum homem?” — Lucas 1:34. ´ ´ Gabriel responde: “Espırito santo vira sobre ˆ ´ ´ voce e poder do Altıssimo a cobrira com a sua ˜ ´ sombra. E, por essa razao, aquele que nascer sera chamado santo, Filho de Deus.” — Lucas 1:35. Talvez para ajudar Maria a acreditar nessa mensagem, Gabriel acrescenta: “Saiba que Eli´ sabete, sua parenta, tambem vai ter um filho, ´ ˆ na sua velhice, e este e o sexto mes para ela, a ´ ˜ ´ chamada esteril; pois nao ha nenhuma declara˜ ˜ c¸ ao de Deus que ele nao possa cumprir.” — Lucas 1:36, 37. Maria aceita o que Gabriel diz, conforme no˜ tamos em sua reac¸ ao: “Eu sou a escrava de ´ Jeova! Aconteca ¸ comigo segundo a sua decla˜ rac¸ ao.” — Lucas 1:38. Assim que Gabriel vai embora, Maria se apronta e vai visitar Elisabete, que mora com o ´ ˜ marido, Zacarias, perto de Jerusalem, na regiao ´ montanhosa da Judeia. De Nazare, onde Maria ´ ´ mora, ate a casa de Zacarias e uma longa viaˆ gem, que pode levar tres ou quatro dias. ´ Finalmente, Maria chega la. Ao entrar, cumprimenta Elisabete, sua parente. Nesse mo´ mento, Elisabete fica cheia de espırito santo e ´ ˆ diz a Maria: “Abencoada ¸ e voce entre as mulhe´ res, e abencoado ¸ e o fruto do seu ventre! En˜ ´ ´ tao, como e que eu tenho este privilegio, de que ˜ a mae do meu Senhor venha ao meu encontro? Pois, assim que o som do seu cumprimenˆ to chegou aos meus ouvidos, o bebe no meu ventre pulou de alegria.” — Lucas 1:42-44. 12

˜ Maria responde cheia de gratidao: “Minha ´ ´ ˜ alma magnifica a Jeova e meu espırito nao pode deixar de estar cheio de alegria por Deus, meu Salvador, porque ele olhou para a condi˜ c¸ ao humilde da sua escrava. Sim, de agora em ˜ ˜ diante todas as gerac¸ oes me proclamarao fe˜ liz, porque o Poderoso fez grandes ac¸ oes por ´ mim.” Observe que, apesar do privilegio que ´ Maria recebeu, ela da toda a honra a Deus. Ela ´ ˜ diz: “Santo e o seu nome, e de gerac¸ ao em ge˜ ´ ´ rac¸ ao sua misericordia esta sobre os que o temem.” — Lucas 1:46-50. Maria continua louvando a Deus com pala´ vras profeticas inspiradas: “Ele agiu poderosaˆ mente com o seu braco; ¸ dispersou os que tem ˜ planos arrogantes no corac¸ ao. Derrubou de tronos homens poderosos e enalteceu humildes; saciou plenamente de coisas boas os famintos ˜ e mandou embora, de maos vazias, os que tinham riqueza. Ele veio em socorro de Israel, seu ´ servo, lembrando-se da sua misericordia eter˜ ˆ na a favor de Abraao e da sua descendencia, assim como tinha prometido aos nossos antepassados.” — Lucas 1:51-55. ˆ Maria fica com Elisabete uns tres meses, pro´ vavelmente ajudando-a durante as ultimas se´ manas de sua gravidez. E muito bom que essas ´ duas mulheres fieis, que engravidaram com a ´ ajuda de Deus, fiquem juntas nesse perıodo da vida delas. Note a honra que foi dada a Jesus mesmo antes de ele nascer. Elisabete o chamou de “meu Senhor”, e seu filho por nascer “pulou de ´ alegria” quando Maria chegou. Isso e bem diferente do modo como outros mais tarde tratam Maria e seu filho, conforme ainda veremos.


˙

MARIA VISITA ELISABETE, SUA PARENTE

2

´ ´ ´  O que Gabriel diz a Maria para ajuda-la a entender como ela ficara gravida?  De que modo Jesus recebe honra antes de nascer?  Quanto tempo Maria fica com Elisabete, e por que ela faz isso? 13


NASCE AQUELE QUE VAI PREPARAR O CAMINHO LUCAS 1:57-79

´ Esta chegando a hora de Elisabete ganhar seu ˆ ´ ´ ˆ bebe. Maria, sua parente, esta com ela ha tres ´ meses. Mas agora e o momento de Maria se despedir e fazer a longa viagem de volta para sua ´ casa em Nazare. Daqui a uns seis meses, ela ´ ´ ˆ tambem tera um bebe. ´ ` Elisabete da a luz logo depois de Maria ir emˆ ˜ bora. Que alegria! Elisabete e o bebe estao bem depois do parto. Quando ela mostra seu filhinho aos vizinhos e aos parentes, todos se alegram com ela. Segundo a Lei de Deus, todo menino em Israel ´ precisa ser circuncidado no oitavo dia apos o ˜ ´ nascimento, e entao receber um nome. (Levıtico 12:2, 3) Alguns acham que o menino deve ter o mesmo nome do pai, Zacarias. Mas Elisabete ˜ ´ ˜ diz: “Nao! Ele se chamara Joao.” (Lucas 1:60) ´ Lembre-se de que esse e o nome que o anjo Ga` briel disse que deveria ser dado a crianca. ¸

14

˜ Os vizinhos e os parentes nao concordam: “Nenhum dos seus parentes tem esse nome.” ˜ (Lucas 1:61) Entao, usando gestos, perguntam ao pai que nome ele quer dar ao menino. Zacarias pede uma tabuinha e escreve: “O nome dele ´ ˜ e Joao.” — Lucas 1:63. Com isso, Zacarias milagrosamente volta a falar. Lembre-se de que ele perdeu a capacida˜ de de falar quando nao acreditou nas palavras do anjo de que Elisabete teria um filho. Depois que Zacarias comeca ¸ a falar, seus vizinhos ficam ´ muito surpresos e se perguntam: “O que sera que esse menino vai ser?” (Lucas 1:66) Eles per˜ ˜ cebem a mao de Deus no modo como Joao recebeu seu nome. ˜ ´ Entao Zacarias fica cheio de espırito santo e ´ diz: “Louvado seja Jeova, o Deus de Israel, por˜ que voltou a sua atenc¸ ao para o seu povo e lhe ´ trouxe livramento. E ele fez surgir para nos um


˜ JOAO BATISTA NASCE E RECEBE UM NOME ˜ ZACARIAS PROFETIZA O PAPEL QUE JOAO VAI DESEMPENHAR ˙

˙

poderoso salvador na casa de Davi, seu servo.” ´ (Lucas 1:68, 69) Esse “poderoso salvador” e o Senhor Jesus, que ainda havia de nascer. Zacarias diz que, por meio desse salvador, Deus vai “nos conceder, depois de termos sido resgata˜ ´ dos das maos dos inimigos, o privilegio de lhe prestar destemidamente servico ¸ sagrado com lealdade e justica, ¸ diante dele, todos os nossos dias”. — Lucas 1:74, 75. A respeito do seu filho, Zacarias profetiza: ˆ ´ “Quanto a voce, menino, sera chamado profeta ´ ´ ´ do Altıssimo, pois ira na frente de Jeova para

˜  Qual e´ a diferenca ¸ de idade entre Joao e Jesus? ˜  O que acontece quando Joao tem oito dias de vida? ˜ ˜  Que designac¸ ao Joao recebe de Deus?

3

preparar os caminhos dele, para dar ao Seu povo ˜ ˜ conhecimento da salvac¸ ao por meio do perdao dos pecados deles, por causa da terna compai˜ ˜ xao do nosso Deus. Por causa dessa compaixao, ´ um amanhecer nos visitara do alto, para dar luz ˜ aos sentados na escuridao e na sombra da mor´ te e para guiar nossos pes no caminho da paz.” (Lucas 1:76-79) Que profecia encorajadora! ´ ˜ Nessa epoca Maria, que ainda nao se casou, ` ´ ´ chega a sua casa em Nazare. O que acontecera ´ com ela quando outros perceberem que ela esta ´ gravida?


´ ˜ GR AVIDA, MAS NAO CASADA MATEUS 1:18-25 LUCAS 1:56

´ ˆ Maria esta no quarto mes de gravidez. Lembrese de que ela passou a primeira parte de sua ˜ gravidez com Elisabete, sua parente, na regiao montanhosa da Judeia. Mas agora Maria voltou ´ ˜ para casa, em Nazare. Logo todos vao ficar sa´ ´ bendo que ela esta gravida, e isso a deixa muito preocupada. ˜ ´ ´ O que torna essa situac¸ ao difıcil e que Maria ´ esta noiva de um carpinteiro dessa cidade cha´ mado Jose. Ela sabe que, segundo a lei de Deus a Israel, a noiva de um homem que concorda em ˜ ter relac¸ oes sexuais com outro homem deve ser ´ ˆ apedrejada ate a morte. (Deuteronomio 22:23, ˜ ´ 24) Por isso, mesmo que nao tenha traıdo seu noivo, Maria provavelmente se pergunta que ex˜ ´ plicac¸ ao vai dar a Jose e o que vai acontecer depois.

16

ˆ ˜ Maria ficou tres meses fora. Entao, com certe´ ´ ˆ za, Jose esta ansioso para ve-la. Ao se encontrarem, Maria provavelmente lhe conta o que acon´ teceu, explicando da melhor maneira possıvel que ´ ´ ´ esta gravida por meio do espırito santo de Deus. ˆ ´ ´ Mas, como voce pode imaginar, para Jose isso e ´ algo bem difıcil de entender e de acreditar. ´ ´ Jose sabe que Maria e uma boa mulher e tem ˜ uma excelente reputac¸ ao, e ele a ama muito. ˜ ´ ´ Mas, apesar da explicac¸ ao que Maria da, Jose ´ ´ acredita que ela so pode estar gravida de outro ˜ homem. Ele nao quer que Maria seja apedreja´ ´ da ate a morte ou desonrada em publico. Por isso, decide se divorciar dela secretamente. Na´ quela epoca, os noivos eram encarados como ´ casados, e era necessario se divorciar para terminar um noivado.


˙

´ Mais tarde, ainda pensando no assunto, Jose ´ vai dormir. O anjo de Jeova lhe aparece num so˜ nho e diz: “Nao tenha medo de levar para casa Maria, sua esposa, pois o que foi concebido nela ´ ´ ´ ` e por espırito santo. Ela dara a luz um filho, e ˆ voce deve lhe dar o nome de Jesus, pois ele sal´ vara seu povo dos pecados deles.” — Mateus 1:20, 21. ´ Como Jose se sente grato quando acorda, pois o assunto foi esclarecido. Sem demora,

´ ´ ´ JOSE FICA SABENDO QUE MARIA ESTA GR AVIDA ´ ˙ MARIA SE TORNA ESPOSA DE JOS E

4

ele faz o que o anjo disse e leva Maria para ´ sua casa. Esse ato publico equivale a uma ceriˆ ´ monia de casamento, deixando claro que Jose ˜ e Maria estao agora oficialmente casados. Mas ´ ˜ ˜ Jose nao tem relac¸ oes sexuais com Maria en´ ´ quanto ela esta gravida de Jesus. ´ Alguns meses depois, Jose e Maria precisam ´ se preparar para sair de Nazare numa longa via˜ gem. Mas para onde eles vao visto que Maria ´ ` esta perto de dar a luz?

˜ ´ ˆ  Qual e´ a reac¸ ao de Jose ao saber da gravidez de Maria, e por que? ˜ ˜  Como Jose´ pode se divorciar de Maria se eles ainda nao sao casados? ´ ˜  O que Jose faz para oficializar sua uniao com Maria?


ONDE E QUANDO JESUS NASCE? LUCAS 2:1-20

´ O imperador romano Cesar Augusto decreta ´ que todos sejam registrados. Assim, Jose e Ma` ´ ria precisam viajar a sua cidade natal, Belem, ´ que fica ao sul de Jerusalem. ´ ´ ´ Por causa disso, Belem esta lotada. O unico ´ ´ lugar que Jose e Maria encontram para ficar e ´ um estabulo, onde jumentos e outros animais

´ ficam. E ali que Jesus nasce. Maria o enrola em faixas de pano e o deita numa manjedoura, onde se coloca comida para animais. ˜ Com certeza, foi por orientac¸ ao de Deus que ´ Cesar Augusto decretou que o povo fosse regisˆ ´ trado. Por que? Porque isso tornou possıvel que ´ Jesus nascesse em Belem, a cidade natal de seu antepassado, o rei Davi. Muito tempo antes, as Escrituras haviam predito que seria nessa cidade que o Governante prometido nasceria. — Miqueias 5:2. ` ´ ˜ Essa e uma ocasiao muito importante! A noite, uma intensa luz brilha em volta de um gru´ ´ ´ po de pastores no campo. E a gloria de Jeova!

´ ˜ Um anjo de Jeova lhes diz: “Nao tenham medo, pois estou aqui para lhes declarar boas novas ´ de uma grande alegria que todo o povo tera. Pois hoje lhes nasceu na cidade de Davi um sal´ ´ vador, que e Cristo, o Senhor. E este sera o siˆ ˜ ˆ nal para voces: acharao um bebe enrolado em panos e deitado numa manjedoura.” De repen´ te, muitos anjos aparecem e dizem: “Gloria a Deus nas maiores alturas, e na terra paz entre os homens a quem ele concede o seu favor.” — Lucas 2:10-14. ˜ Quando os anjos vao embora, os pastores dizem uns aos outros: “Vamos sem falta a Be´ ´ lem e vejamos o que ocorreu, aquilo que Jeova ˜ nos fez saber.” (Lucas 2:15) Eles vao depressa ´ procurar o recem-nascido e o encontram exatamente onde o anjo disse que Jesus estaria. Quando os pastores contam o que o anjo lhes disse, todos ficam maravilhados. Maria guarda ˜ ˜ essas declarac¸ oes no corac¸ ao e medita nelas. Hoje muitos acreditam que Jesus nasceu em ´ ˆ 25 de dezembro. Mas dezembro e um mes chu´ ` voso e frio em Belem, e as vezes neva. Nes´ sa epoca do ano, os pastores dificilmente es` tariam a noite com seus rebanhos no campo. ´ ´ ´ Tambem e improvavel que o imperador romano ´ exigisse que o povo — ja descontente e revoltado com ele — fizesse uma longa viagem em pleno inverno, a fim de se registrar. Tudo indica ˆ que Jesus nasceu no mes de outubro.

´  Por que Jose´ e Maria precisam viajar para Belem?  Que acontecimento maravilhoso ocorre na noite do nascimento de Jesus? ˜  Por que nao faz sentido acreditar que Jesus nasceu em 25 de dezembro? 18


´ JESUS NASCE EM BELEM ˆ PASTORES VISITAM O BEB E JESUS ˙

˙

5


O FILHO PROMETIDO LUCAS 2:21-39

´ ´ Em vez de voltarem para Nazare, Jose e Maria ´ ´ ficam em Belem. Jesus e circuncidado com oito dias, conforme exige a Lei de Deus dada a Is´ ´ ´ rael. (Levıtico 12:2, 3) Tambem e costume dar nome aos meninos no oitavo dia de vida. Por ´ ˜ isso, Jose e Maria dao ao seu filho o nome de ´ Jesus, como o anjo Gabriel havia instruıdo. ˆ ´ ´ Passa-se mais de um mes, e Jesus ja esta com 40 dias. Para onde seus pais o levam ago´ ra? Ao templo em Jerusalem, que fica a apenas ˆ alguns quilometros de onde moram. A Lei diz ´ que, 40 dias apos o nascimento de um menino, ˜ a mae deve apresentar no templo uma oferta ˜ ´ de purificac¸ ao. — Levıtico 12:4-7.

˜ “O TEMPO PARA A PURIFICAC¸ AO DELES” Quando uma israelita dava

a` luz um filho, eles eram considerados cerimonialmente impuros por um tempo. Assim que terminava ´ esse perıodo, uma oferta queimada ´ era oferecida como sacrifıcio de ˜ purificac¸ ao. Desse modo, todos eram lembrados de que o pecado e ˜ haviam sido transmia imperfeic¸ ao tidos. O bebeˆ Jesus era perfeito e santo. (Lucas 1:35) Mesmo assim, Maria e Jose´ “o levaram” ao templo ˜ deles”, confor“para a purificac¸ ao me a Lei exigia. — Lucas 2:22.

20

Assim, Maria oferece duas aves pequenas, ´ ˜ tornando claro qual e a situac¸ ao financeira dela ´ e de Jose. Segundo a Lei, devem ser ofereci˜ dos um carneirinho e uma ave. Mas, se a mae ˜ ˜ nao tem condic¸ oes para isso, duas rolas ou dois ˜ ´ ˜ pombos sao suficientes. Essa e a situac¸ ao de ´ Maria, e e isso o que ela oferece. No templo, um homem idoso se aproxima de ´ ´ ˜ Jose e Maria. Seu nome e Simeao. Deus lhe havia revelado que, antes de morrer, ele veria o ´ prometido Cristo, ou Messias, de Jeova. Condu´ ˜ zido pelo espırito santo, Simeao chega ao tem´ plo e encontra Jose e Maria com seu filho. En˜ ˆ tao ele pega o bebe no colo. ˜ Enquanto segura Jesus, Simeao agradece a ´ Deus, dizendo: “Agora, Soberano Senhor, estas deixando o teu escravo ir em paz, segundo a ˜ tua declarac¸ ao, porque meus olhos viram teu ˜ ` meio de salvac¸ ao, que preparaste a vista de to´ dos os povos, uma luz para remover o veu das ˜ ´ nac¸ oes e uma gloria para o teu povo, Israel.” — Lucas 2:29-32. ´ Jose e Maria ficam admirados ao ouvir isso. ˜ Simeao os abencoa ¸ e diz a Maria que seu filho ´ “sera motivo para a queda e para o levantamento de muitos em Israel”, e que a tristeza, igual ´ a uma espada afiada, a atravessara. — Lucas 2:34. Nesse dia Ana, uma profetisa de 84 anos ´ ´ de idade, tambem esta no templo. De fato, ela nunca deixa de ir ao templo. Nessa mesma ´ ˆ hora, ela se aproxima de Jose, Maria e o bebe. Ana comeca ¸ a agradecer a Deus e fala sobre Jesus a todos os que a ouvem. Imagine quanta alegria esses acontecimen˜ ´ tos no templo dao a Jose e Maria! Certamente, ´ ´ tudo isso da a eles a certeza de que seu filho e o Prometido por Deus.


´ JESUS E CIRCUNCIDADO E DEPOIS LEVADO AO TEMPLO ˙

6

 Quando se costuma dar nome aos meninos israelitas? ˜  O que a Lei exige de uma mae quando seu filho tem 40 dias de vida? E o que a oferta de Maria ˜ torna claro sobre sua situac¸ ao financeira?  No templo, quem reconhece a identidade de Jesus? E como essas pessoas demonstram isso? 21


´ ASTR OLOGOS VISITAM JESUS MATEUS 2:1-12

ˆ ˜ ´ Alguns homens vem do Oriente. Eles sao astro˜ logos — pessoas que estudam a posic¸ ao das ˜ estrelas, afirmando que, com isso, sao capazes de explicar o significado dos acontecimentos ´ na vida das pessoas. (Isaıas 47:13) Enquanto estavam em sua terra natal, no Oriente, eles viram uma “estrela” que os guiou por centenas de ˆ ˜ ´ ´ quilometros, nao a Belem, mas a Jerusalem. ´ ´ Quando chegam a Jerusalem, os astrologos ´ perguntam: “Onde esta aquele que nasceu para ser rei dos judeus? Pois vimos a sua estre´ la quando estavamos no Oriente e viemos lhe prestar homenagem.” — Mateus 2:1, 2. ´ O rei Herodes, em Jerusalem, fica muito agitado ao saber disso. Por isso, chama os prin´ cipais sacerdotes e outros lıderes religiosos judeus e pergunta onde o Cristo haveria de nascer. Com base nas Escrituras, eles respondem: ´ “Em Belem.” (Mateus 2:5; Miqueias 5:2) Com ˜ essa informac¸ ao, Herodes manda chamar se´ ˜ cretamente os astrologos e lhes diz: “Vao, pro-

curem cuidadosamente a criancinha e, quando a encontrarem, avisem-me, para que eu tam´ bem possa ir e lhe prestar homenagem.” (Mateus 2:8) Mas, na verdade, Herodes quer encon´ trar a crianca ¸ para mata-la. ´ Depois que os astrologos saem, ocorre algo surpreendente. A “estrela” que tinham visto quando estavam no Oriente vai adiante deles. ´ ˜ E evidente que nao se trata de uma estrela co´ mum, ela foi enviada especialmente para guia´ ´ los. Os astrologos a seguem ate que ela fica pa´ ˜ rada bem sobre a casa onde Jose e Maria estao morando com seu pequeno filho. ´ Quando os astrologos entram na casa, encontram Maria com Jesus, curvam-se diante ´ dele e o presenteiam com ouro, olıbano e mirra. Depois disso, Deus os avisa por meio de um ˜ ´ ˜ sonho para nao voltarem ate Herodes. Entao ´ eles retornam para o seu paıs por outro caminho. ˆ Quem voce acha que colocou a “estrela” no ´ caminho dos astrologos? Lembre-se de que ela ˜ ´ nao os guiou diretamente a Jesus, em Belem. Em vez disso, eles foram conduzidos a Jerusa´ lem, onde entraram em contato com o rei Herodes, que queria matar Jesus. E ele teria feito ˜ isso se Deus nao interferisse e avisasse os as´ ˜ trologos para nao contarem a Herodes onde Je´ sus estava. Com certeza, Satanas, o inimigo de Deus, que queria que Jesus fosse morto, fez tudo isso para tentar alcancar ¸ seu objetivo.

´ ˜ ´  Como sabemos que a “estrela” que os astrologos veem nao e uma estrela comum? ´ ´  Onde Jesus esta quando os astrologos o encontram? ´ ´  Como sabemos que foi Satanas quem guiou os astrologos? 22


˙

´ ASTROLOGOS SEGUEM UMA “ESTRELA” ´ ´ ´ ATE JERUSALEM E DEPOIS ATE JESUS

7


ELES ESCAPAM DE UM GOVERNANTE CRUEL MATEUS 2:13-23

´ ´ Jose acorda Maria para dar uma notıcia urgen´ te. O anjo de Jeova acaba de aparecer a ele num sonho, dizendo: “Levante-se, pegue a criancinha ˜ ´ e a mae dela, fuja para o Egito e fique ali ate eu ´ ´ avisa-lo, porque Herodes esta prestes a procu´ rar a criancinha para mata-la.” — Mateus 2:13. ´ Jose, Maria e seu filho fogem depressa durante a noite. Fazem isso na hora certa, pois o ´ ˜ rei Herodes descobriu que os astrologos nao fi´ zeram o que ele tinha pedido. Eles saıram do ´ paıs sem contar a Herodes onde Jesus estava. O rei ficou furioso. Assim, na tentativa de matar Jesus, ele ordenou que fossem mortos todos os meninos de 2 anos ou menos que viviam ´ ˜ em Belem e na regiao. Ele calculou a idade com ´ base no que os astrologos que vieram do Oriente disseram. ´ ´ A matanca ¸ de todos os meninos e algo horrı˜ vel! Nao se sabe quantos meninos foram mor˜ tos, mas o grande choro e lamento das maes que perderam seus filhos cumpre uma profecia ´ bıblica do profeta de Deus, Jeremias. — Jeremias 31:15. ´ ´ Enquanto isso, Jose e sua famılia fogem para ˜ o Egito e ficam morando ali. Entao certa noite ´ ´ o anjo de Jeova aparece novamente a Jose num sonho. O anjo diz: “Levante-se, pegue a crian˜ ´ cinha e a mae dela, e va para a terra de Israel, porque os que procuravam tirar a vida da ´ criancinha ja morreram.” (Mateus 2:20) Assim, ´ ´ ´ Jose entende que ja pode voltar com sua famılia para sua terra natal. Desse modo se cum´ pre outra profecia bıblica que predisse que o Filho de Deus seria chamado do Egito. — Oseias 11:1. ´ Pelo visto, Jose pretende morar com sua fa´ mılia na Judeia, talvez perto da cidade de Be24


˙

´ lem, onde viviam antes de fugirem para o Egito. Mas ele fica sabendo que o perverso filho de ´ Herodes, Arquelau, agora e o rei da Judeia. Em ´ ˜ outro sonho, Deus avisa Jose do perigo. Entao ´ ´ Jose e sua famılia viajam para o norte e passam

´ A FAM ILIA DE JESUS FOGE PARA O EGITO ´ ´ ´ ˙ JOS E LEVA SUA FAM ILIA PARA NAZAR E

8

´ ˜ a morar na cidade de Nazare, na regiao da Galileia, longe do centro da vida religiosa judaica. ´ Jesus e criado nessa cidade, cumprindo assim ´ outra profecia: “Ele sera chamado Nazareno.” — Mateus 2:23.

´ ˜ ´  Visto que os astrologos nao voltam, o que o rei Herodes faz? E como o pequeno Jesus e protegido? ´ ´ ˜ ˜ ´  Ao voltar do Egito, por que Jose e sua famılia nao vao para Belem? ´ ´  Que profecias bıblicas se cumprem durante esse perıodo? 25


´ ´ JESUS E CRIADO EM NAZARE MATEUS 13:55, 56 MARCOS 6:3

´ Jesus cresce em Nazare, uma cidade pequena e ˆ de pouca importancia. Ela se localiza ao norte ˜ da Judeia, na regiao montanhosa da Galileia, ao oeste de um grande lago conhecido como mar da Galileia. Talvez Jesus tenha 2 anos de idade quando ´ ´ Jose e Maria o levam do Egito para Nazare, e ´ ´ parece que ele e o unico filho deles. Mas, com o ˜ ´ tempo, nascem seus meios-irmaos: Tiago, Jose, ˜ ´ ´ ˆ Simao e Judas. Jose e Maria tambem tem filhas, ˜ ˜ as meias-irmas de Jesus. Entao Jesus tem pelo ˜ ˜ menos seis irmaos e irmas mais novos. ´ ´ E claro que Jesus tem outros parentes. Ja fa˜ lamos de Elisabete e seu filho, Joao, que moram

26

ˆ muitos quilometros ao sul, na Judeia. Mais per´ ´ to, na Galileia, mora Salome, que pelo visto e ˜ irma de Maria, e assim tia de Jesus. O mari´ ´ do de Salome e Zebedeu. Talvez os dois filhos ˜ deles, Tiago e Joao, sejam primos em primei˜ ro grau de Jesus. Nao sabemos se, durante a ˆ infancia, Jesus passa muito tempo com eles. ´ Mais tarde, porem, eles se tornam companheiros achegados de Jesus, servindo como seus ´ apostolos. ´ Jose tem de trabalhar muito para sustentar a ´ ´ ´ famılia, ele e carpinteiro. Jose cria Jesus como ´ ´ seu proprio filho, por isso ele e chamado de “o filho do carpinteiro”. (Mateus 13:55) Ele ensina


˙

´ ˜ essa profissao a Jesus, que a aprende bem. E por isso que as pessoas dizem mais tarde so´ bre Jesus: ‘Este e o carpinteiro.’ — Marcos 6:3. ´ ´ A vida da famılia de Jose gira em torno da ˜ ´ ` adorac¸ ao de Jeova. Obedecendo a Lei de Deus, ´ ˜ ˜ Jose e Maria dao instruc¸ ao espiritual aos filhos ‘sentados na sua casa, andando pela estrada, ˆ ao se deitarem e ao se levantarem’. (Deuterono-

´ ´ A FAM ILIA DE JOSE E MARIA AUMENTA ˜ ˙ JESUS APRENDE UMA PROFISSAO

9

´ ´ mio 6:6-9) Ha uma sinagoga em Nazare, e po´ demos ter certeza de que Jose leva regularmen´ ´ te sua famılia para adorar a Jeova ali. Por isso, ´ ` a Bıblia diz mais tarde que Jesus ia a sinago´ ga, “segundo o seu costume no dia de sabado”. ´ ´ (Lucas 4:16) Alem disso, a famılia sente muita alegria sempre que viaja para visitar o templo ´ ´ de Jeova em Jerusalem.

˜ ˜  Pelo menos quantos irmaos e irmas mais novos Jesus tem? ˜  Que profissao Jesus aprende, e como? ˜ ´  Que instruc¸ ao importante Jose´ da´ a` sua famılia?


´ ´ A FAM ILIA DE JESUS VIAJA A JERUSALEM LUCAS 2:40-52

´ ´ Todo ano, na primavera, a famılia de Jose ´ faz uma viagem a Jerusalem, junto com ami´ gos e parentes. O objetivo da viagem e cele´ brar a Pascoa, conforme a Lei ordena. (Deuteˆ ´ ´ ´ ˜ ronomio 16:16) De Nazare ate Jerusalem, sao ˆ ˜ uns 120 quilometros. Todos estao muito animados e ocupados com os preparativos. Jesus tem agora 12 anos e aguarda com expectativa a festividade e a oportunidade de estar perto do templo mais uma vez. ´ ´ ˜ ´ Para Jesus e sua famılia, a Pascoa nao e um simples evento de um dia. Um dia depois da ´ ˜ Pascoa, comeca ¸ a Festividade dos Paes sem Fermento, que dura sete dias. (Marcos 14:1) Ela ` ´ faz parte dos eventos relacionados a Pascoa. A viagem de ida e volta, incluindo o tempo que ´ ficam em Jerusalem, leva cerca de duas semanas. Mas este ano demora mais tempo por cau´ ´ sa de algo que acontece com Jesus e que so e percebido na viagem de volta. ´ Durante a viagem, Jose e Maria acham que ´ Jesus esta com os parentes e amigos que viajam com eles. Mas, quando param a fim de pas˜ ´ sar a noite, eles nao o encontram. Jose e Maria o procuram entre os seus companheiros de via˜ ´ gem, mas Jesus nao esta com eles. O menino

˜ ´ ˜ ´ nao e encontrado em parte alguma. Entao Jose ´ ´ e Maria voltam a Jerusalem para procura-lo. Eles o procuram durante um dia inteiro, mas ˜ ´ ˜ nao o encontram. Tambem nao conseguem ´ acha-lo no dia seguinte. Finalmente, no terceiro dia, encontram seu filho no templo. Eles veem Jesus sentado no meio de alguns instrutores ´ judeus. Ele esta escutando, fazendo perguntas e deixando-os admirados com seu entendimento. ˆ Maria pergunta: “Filho, por que voce fez isso ´ conosco? Olhe, seu pai e eu estavamos desesˆ perados procurando voce.” — Lucas 2:48. ˜ Jesus fica surpreso, pois eles nao sabiam ´ onde encontra-lo. Ele pergunta: “Por que esta˜ vam procurando por mim? Nao sabiam que eu devia estar na casa do meu Pai?” — Lucas 2:49. Juntos de novo, Jesus volta para casa em ´ ´ Nazare com Jose e Maria e continua a obedecer a eles. Ele progride em sabedoria e se desen´ volve fisicamente. Jesus ja tem o favor de Deus e dos homens, embora ainda seja jovem. Desˆ ´ de a infancia, Jesus da um excelente exemplo ˜ ´ nao so em se interessar por assuntos espiri´ tuais, mas tambem em mostrar respeito pelos pais.

ˆ ´ ˆ Jerusalem eram eventos muito alegres. (Deuteronomio 16:15) Nessas ˜ ´ ´ aprender sobre ocasioes, Jesus podia conhecer varias partes do paıs, ˜ sua geografia e conhecer servos de Jeova´ de outras regioes. Eram ´ viagens inesquecıveis! VIAGENS ALEGRES As viagens para as tres festividades anuais em


˙

AOS 12 ANOS, JESUS FAZ PERGUNTAS AOS INSTRUTORES ´ ˙ JESUS CHAMA A JEOVA DE “MEU PAI”

10

´ ˆ  Todo ano, na primavera, que viagem Jesus faz com sua famılia, e por que? ´ ´  Quando Jesus tem 12 anos, o que Jose e Maria percebem ao voltar de Jerusalem? E o que acontece depois?  Que exemplo Jesus da´ para os jovens hoje? 29


˜ JOAO BATISTA PREPARA O CAMINHO

˜ MATEUS 3:1-12 MARCOS 1:1-8 LUCAS 3:1-18 JOAO 1:6-8, 15-28

´ Ja se passaram 17 anos desde que Jesus fez ´ perguntas aos instrutores no templo. Agora e ˜ primavera de 29 EC. Muitos falam sobre Joao, ´ o parente de Jesus que esta pregando em toda ˜ ˜ a regiao ao leste do rio Jordao. ˆ ˜ A aparencia e o modo de falar de Joao im´ pressionam as pessoas. Sua roupa e de pelo de camelo, e ele usa um cinto de couro. Seu ali˜ ´ mento sao gafanhotos e mel silvestre. E qual e sua mensagem? “Arrependam-se, pois o Reino ´ ´ ´ dos ceus esta proximo.” — Mateus 3:2. Essa mensagem deixa os que vieram ou˜ ˜ vir Joao bem animados. Muitos se dao conta da necessidade de realmente se arrependerem, ´ isto e, de mudarem de atitude e abandonarem ´ ˆ ´ a ma conduta. Eles vem “de Jerusalem, de toda ˜ ˜ a Judeia e de toda a regiao em volta do Jordao”. ˆ ´ ˜ (Mateus 3:5) Muitos dos que vem ate Joao se arrependem, e ele os batiza, mergulhando-os ´ ˜ ˆ nas aguas do Jordao. Por que? ˜ ´ Joao batiza as pessoas em sımbolo, ou reconhecimento, do sincero arrependimento de pecados contra o pacto da Lei de Deus. (Atos 19:4) Mas nem todos mostram verdadeiro arre´ pendimento. Quando alguns lıderes religiosos, ˜ fariseus e saduceus, chegam a Joao, ele os chaˆ ´ ma de “descendencia de vıboras”. Ele diz: “Pro´ ˜ duzam fruto proprio do arrependimento. Nao se ˜ atrevam a dizer a si mesmos: ‘Temos Abraao como pai.’ Pois eu lhes digo que Deus pode fa˜ zer surgir destas pedras filhos a Abraao. O ma´ ´ ` ´ chado ja esta posto a raiz das arvores. Portan´ ˜ ´ to, toda arvore que nao produz bom fruto sera cortada e lancada ¸ no fogo.” — Mateus 3:7-10. ˜ ˜ Por causa de toda a atenc¸ ao que Joao recebe, de sua poderosa mensagem e das muitas pessoas que ele batiza, os sacerdotes e levi30

˜ ´ tas sao enviados para lhe perguntar: “Quem e ˆ voce?” ˜ ˜ “Eu nao sou o Cristo”, declara Joao. ˜ ´ ˆ “Entao, quem e voce? Elias?”, perguntam eles. ˜ “Nao sou”, responde ele. ˆ ´ “Voce e o Profeta?”, perguntam eles, referin´ do-se ao grande Profeta que Moises tinha preˆ dito que viria. — Deuteronomio 18:15, 18. ˜ ˜ “Nao!”, responde Joao. ´ ˆ Mas eles insistem: “Quem e voce? Diga-nos, para que possamos dar uma resposta aos que ˆ nos enviaram. O que voce diz a respeito de ˜ si mesmo?” Joao diz: “Eu sou a voz de al´ guem clamando no deserto: ‘Endireitem o cami´ ´ nho para Jeova’, conforme disse Isaıas, o pro˜ feta.” — Joao 1:19-23. ˜ ˆ Eles perguntam: “Entao, por que voce batiza, ˆ ˜ ´ se voce nao e o Cristo, nem Elias, nem o Profe˜ ´ ta?” Joao da uma resposta significativa: “Eu ba´ ˆ ´ ´ ˆ tizo em agua. Entre voces ha alguem que voces ˜ ´ nao conhecem, aquele que vem atras de mim.” ˜ — Joao 1:25-27. ˜ ´ Joao sabe que esta preparando o caminho ˜ por levar as pessoas a uma condic¸ ao correta de ˜ corac¸ ao, para que aceitem o prometido Messias, ´ ˜ que se tornara Rei. A respeito dele, Joao diz: ´ “Aquele que vem depois de mim e mais forte do ˜ ´ que eu, e nao sou digno de tirar as suas sanda´ lias.” (Mateus 3:11) Ele tambem diz: “Aquele que ´ vem atras de mim avancou ¸ na minha frente, pois ˜ existia antes de mim.” — Joao 1:15. ˜ Assim, a mensagem de Joao, “arrependam´ ´ ´ ´ se, pois o Reino dos ceus esta proximo”, e mes´ ´ mo apropriada. (Mateus 3:2) E um aviso publi´ ´ co de que o ministerio do futuro Rei de Jeova, ´ Jesus Cristo, esta prestes a comecar. ¸


˙

˜ ˙ JOAO PREGA E BATIZA ˜ MUITOS SAO BATIZADOS, MAS NEM TODOS

11

˜ ´  Que tipo de pessoa e´ Joao, e o que ele esta fazendo? ˜  Por que Joao batiza as pessoas? ˜ ´  Qual e´ a mensagem de Joao, e por que e apropriada? 31


˜ S E C¸ A O

2 O COMECO ¸ ´ DO MINISTERIO DE JESUS

“VEJAM O CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRA O PECADO.” ˜ — JOAO 1:29


´ JESUS E BATIZADO

˜ MATEUS 3:13-17 MARCOS 1:9-11 LUCAS 3:21, 22 JOAO 1:32-34

˜ Uns seis meses depois de Joao Batista comecar ¸ a pregar, Jesus, agora com cerca de 30 anos, ˜ ˆ ˜ ´ dirige-se a ele no rio Jordao. Por que? Nao e para fazer apenas uma visita social nem para ˜ saber do progresso da obra de Joao. Na verda˜ de, Jesus quer que Joao o batize. ˜ ˜ ´ Mas Joao nao concorda: “Eu e que preciso ser batizado pelo senhor, e o senhor vem a ˜ ´ mim?” (Mateus 3:14) Essa reac¸ ao e compreen´ ˜ ´ sıvel. Joao sabe que Jesus e o Filho especial de ˜ Deus. Lembre-se de que Joao pulou de alegria ˜ ´ no ventre de sua mae quando Maria, gravida ˜ ˜ ´ de Jesus, os visitou. A mae de Joao sem duvi´ da lhe contou isso mais tarde. Alem disso, ele ´ deve ter ouvido falar sobre o anuncio dado pelo anjo a respeito do nascimento de Jesus e tam´ bem sobre os anjos que apareceram aos pastores na noite em que Jesus nasceu. ˜ ´ Joao entende que o seu batismo e para os que se arrependem de seus pecados. Mas ˜ ˜ ˜ Jesus nao tem pecado. Apesar de Joao nao concordar, Jesus insiste: “Deixe que seja as´ sim agora, pois e apropriado que, desta manei-

34

´ ra, cumpramos tudo o que e justo.” — Mateus 3:15. Por que Jesus deve ser batizado? Porque o ˜ ´ ´ batismo de Jesus nao e em sımbolo de arrepen´ dimento de pecados, mas indica que ele esta se apresentando para fazer a vontade de seu Pai. (Hebreus 10:5-7) Jesus tem trabalhado como carpinteiro, mas agora chegou o tempo para ´ iniciar o ministerio para o qual seu Pai celestial ` ´ ˜ o enviou a Terra. Sera que Joao espera que algo incomum aconteca ¸ ao batizar Jesus? ˜ Note o que Joao diz sobre isso depois: “Aque´ le que me enviou para batizar em agua me ˆ ´ disse: ‘Aquele sobre quem voce vir o espırito ´ descer e permanecer, esse e quem batiza em ´ ˜ ˜ ´ espırito santo.’ ” (Joao 1:33) Assim, Joao ja es´ perava que o espırito de Deus viesse sobre al´ guem que ele batizaria. Por isso, quando Jesus ´ ˜ ˜ sai da agua, Joao talvez nao se surpreenda de ´ ver “o espırito de Deus descer como pomba e vir sobre [Jesus]”. — Mateus 3:16. ´ Alem disso, durante o batismo de Jesus, ‘os ´ ceus se abrem’ para ele. O que isso signifi-


˙

´ ca? Provavelmente significa que, enquanto esta sendo batizado, Jesus passa a lembrar de sua ´ ´ vida no ceu como filho espiritual de Jeova. Ele ´ tambem se lembra das verdades que Deus lhe ` ensinou antes de vir a Terra. ´ ˜ Alem disso, na ocasiao do batismo de Jesus, ´ ´ uma voz do ceu declara: “Este e meu Filho, o amado, a quem eu aprovo.” (Mateus 3:17) De ´ ˜ ´ ´ quem e essa voz? Nao e de Jesus, pois ele esta ´ ˜ ali com Joao. E a voz de Deus. Fica claro, en˜ ´ ˜ ´ tao, que Jesus e o Filho de Deus, nao o proprio Deus. ´ ´ E interessante que Jesus e um filho humano de Deus, assim como era o primeiro homem, ˜ ´ Adao. Apos descrever o batismo de Jesus, o ´ discıpulo Lucas escreve: “Quando Jesus comecou ¸ a sua obra, tinha cerca de 30 anos de ida´ de. Ele era, conforme se pensava, filho de Jose, ˜ filho de Eli, . . . filho de Davi, . . . filho de Abraao, ´ ˜ . . . filho de Noe, . . . filho de Adao, filho de Deus.” — Lucas 3:23-38. ˜ Assim como Adao era um humano, “filho de ´ ´ ˜ Deus”, Jesus tambem e. Mas, por ocasiao do ˜ seu batismo, Jesus entra numa nova relac¸ ao com Deus, tornando-se Filho espiritual dele. ´ Assim, Jesus esta habilitado para ensinar a ver` dade divina e mostrar o caminho que conduz a ´ vida. Os proximos acontecimentos relacionados ˜ a Jesus resultarao em ele dar sua vida humana ´ em sacrifıcio pela humanidade pecadora.

˜ ´  Por que Jesus nao e um desconhecido para ˜ Joao? ˜  Visto que Jesus nao cometeu nenhum pecado, ´ ˜ por que ele e batizado por Joao? ˜ ˜  Por que Joao talvez nao se surpreenda quando ´ o espırito de Deus vem sobre Jesus?

´ ˙ JESUS E BATIZADO E UNGIDO ´ ´ JEOVA DECLARA QUE JESUS E SEU FILHO

12


˜ SIGA O EXEMPLO DE JESUS AO ENFRENTAR TENTAC¸ OES MATEUS 4:1-11 MARCOS 1:12, 13 LUCAS 4:1-13

˜ ´ Logo depois de ser batizado por Joao, Jesus e ´ conduzido pelo espırito de Deus ao deserto da Judeia. Ele tem muito em que pensar. Por oca˜ ´ siao do seu batismo, “os ceus se abriram”. (Mateus 3:16) Agora ele pode se lembrar das coi´ sas que aprendeu e fez nos ceus. Com certeza, ele tem muito em que meditar! Jesus passa 40 dias e 40 noites no deserto. ˜ ˜ Durante esse tempo, ele nao come nada. Entao, ´ visto que Jesus esta com muita fome, o Diabo ´ ˆ ´ se aproxima para tenta-lo, dizendo: “Se voce e filho de Deus, diga a estas pedras que se trans˜ formem em paes.” (Mateus 4:3) Jesus sabe que ´ e errado usar seus poderes milagrosos para satisfazer desejos pessoais, por isso rejeita a ten˜ tac¸ ao. ˜ O Diabo nao desiste e o tenta de outra maneira. Ele desafia Jesus a pular da muralha do ˜ ` ˜ templo. Mas Jesus nao cede a tentac¸ ao de exibir seu poder. Citando as Escrituras, ele mostra ´ ` que e errado colocar Deus a prova dessa forma. ˜ Numa terceira tentac¸ ao, o Diabo de algum modo mostra a Jesus “todos os reinos do mun´ do e a gloria deles”. Ele diz: “Eu lhe darei tudo ˆ isto se voce se prostrar e me fizer um ato de ˜ adorac¸ ao.” Jesus novamente se recusa a fazer ´ o que ele pede, dizendo com firmeza: “Va em-

´ ˜ bora, Satanas!” (Mateus 4:8-10) Jesus nao se ˜ deixa vencer pela tentac¸ ao, porque sabe que o ´ servico ¸ sagrado so pode ser prestado a Deus. ´ Ele esta decidido a permanecer fiel a Deus. ˜ Podemos aprender algo dessas tentac¸ oes e do modo como Jesus reagiu a elas. As tenta˜ ˜ ´ c¸ oes foram reais, indicando que o Diabo nao e ´ apenas um sımbolo do mal, como afirmam al´ ´ guns. Ele e uma pessoa real e invisıvel. Esse ´ ´ relato tambem mostra que sem duvida os go˜ vernos do mundo pertencem ao Diabo e sao ´ controlados por ele. Do contrario, como a ofer˜ ta do Diabo poderia ser uma tentac¸ ao real para Cristo? ´ Alem disso, o Diabo disse que estava dispos´ to ate mesmo a dar a Jesus todos os reinos do ˜ mundo em troca de um ato de adorac¸ ao. O Diabo pode muito bem nos tentar de modo pare´ cido, talvez colocando diante de nos oportu˜ nidades de obter riquezas, poder ou posic¸ ao ´ no mundo. Mas seremos sabios se seguirmos o ´ exemplo de Jesus, permanecendo fieis a Deus, ˜ ˜ nao importa qual seja a tentac¸ ao. Lembre-se de que o Diabo foi embora, mas ficou aguardando ˜ “outra ocasiao conveniente”. (Lucas 4:13) Pode ˜ acontecer o mesmo conosco, entao precisamos ficar alertas!

 Pelo visto, em que coisas Jesus medita durante 40 dias no deserto?  De que modos o Diabo procura tentar Jesus? ˜  O que podemos aprender dessas tentac¸ oes e do modo como Jesus reage a elas? 36


˙

´ SATANAS TENTA JESUS

13


´ JESUS COMECA ¸ A FAZER DISCIPULOS ˜ JOAO 1:29-51

´ Apos 40 dias no deserto e antes de voltar para ˜ a Galileia, Jesus procura Joao, que o batizou. ˜ Ao ver Jesus se aproximar, Joao aponta para ˜ ele e diz aos que estao ali: “Vejam o Cordeiro ´ de Deus, que tira o pecado do mundo! Este e ´ aquele a respeito de quem eu disse: ‘Atras de mim vem um homem que avancou ¸ na minha ˜ frente, pois existia antes de mim.’ ” (Joao 1:29, ˜ 30) Apesar de Joao ser um pouco mais velho que Jesus, ele sabe que Jesus existia antes dele ´ como pessoa espiritual no ceu. Quando Jesus veio para ser batizado algu˜ ˜ mas semanas antes, parece que Joao nao tinha certeza de que Jesus havia de ser o Messias. ˜ ˜ Joao reconhece: “Eu mesmo nao o conhecia, ˜ mas foi por esta razao que eu vim batizando em ´ agua: para que ele se tornasse conhecido em ˜ Israel.” — Joao 1:31. ˜ ˜ Entao Joao explica a seus ouvintes o que aconteceu quando ele batizou Jesus: “Obser´ ´ vei o espırito descer do ceu como pomba e per˜ manecer sobre ele. Eu mesmo nao o conhecia, mas Aquele que me enviou para batizar em ´ ˆ agua me disse: ‘Aquele sobre quem voce vir o ´ ´ espırito descer e permanecer, esse e quem ba´ tiza em espırito santo.’ E eu vi isso e dei teste´ ˜ munho de que este e o Filho de Deus.” — Joao 1:32-34. ˜ ´ No dia seguinte, Joao esta com dois dos seus ´ ˜ discıpulos quando Jesus se aproxima. Joao ˜ diz: “Vejam o Cordeiro de Deus!” (Joao 1:36) ´ ˜ Com isso, esses dois discıpulos de Joao Batis´ ´ ta seguem a Jesus. Um deles e Andre e o ou´ ˜ ´ tro, que tambem se chama Joao, pelo visto e quem registrou esses acontecimentos. Parece ˜ ´ ´ que esse Joao, filho de Salome, e primo de Je´ ˜ sus. Provavelmente ela e irma de Maria e esposa de Zebedeu. 38

´ ˜ Ao se virar e ver Andre e Joao o seguindo, Jeˆ ˜ sus pergunta: “O que voces estao procurando?” ´ “Rabi”, dizem eles, “onde o senhor esta hospedado?” ˜ ˜ “Venham, e verao”, responde Jesus. — Joao 1:37-39. ˜ ´ Sao umas quatro horas da tarde, e Andre e ˜ ´ Joao ficam com Jesus o resto do dia. Andre fica ˜ tao animado que, em algum momento, procura ˜ ˜ ´ seu irmao Simao, tambem chamado Pedro, e ˜ lhe diz: “Achamos o Messias.” (Joao 1:41) An´ ´ ´ dre leva Pedro ate Jesus. Os proximos aconte˜ ´ cimentos sugerem que Joao tambem procura ˜ ´ ˜ seu irmao Tiago e o leva ate Jesus, mas Joao ˜ ˜ nao menciona essa informac¸ ao ao escrever sobre o que aconteceu. No dia seguinte, Jesus encontra Filipe, de ´ Betsaida, a cidade natal de Andre e Pedro, que fica perto do litoral norte do mar da Galileia.


˙

´ OS PRIMEIROS DISC IPULOS DE JESUS SE JUNTAM A ELE

Jesus convida Filipe: “Seja meu seguidor.” ˜ — Joao 1:43. ˜ ´ Entao Filipe encontra Natanael, tamb em chamado Bartolomeu, e diz: “Achamos aquele ´ sobre quem Moises escreveu na Lei, e sobre ´ quem os Profetas tambem escreveram: Jesus, ´ ´ ˜ filho de Jose, de Nazare.” Natanael nao acredita e diz a Filipe: “Pode sair algo bom de Na´ zare?” ˆ Filipe o convida: “Venha e veja.” Jesus ve Na´ ´ tanael se aproximar e diz: “Aı esta um verdadei˜ ´ ro israelita, em quem nao ha falsidade.” ´ “Como e que o senhor me conhece?”, pergunta Natanael. ´ Jesus responde: “Antes de Filipe chama-lo, ˆ enquanto voce estava debaixo da figueira, eu vi ˆ voce.” ´ Admirado, Natanael diz: “Rabi, o senhor e o ´ Filho de Deus, o senhor e o Rei de Israel.”

14

ˆ Em resposta, Jesus diz: “Voce acredita porque eu lhe disse que o vi debaixo da figueiˆ ´ ra? Voce vera coisas maiores do que estas.” En˜ tao ele promete: “Digo-lhes com toda a certeza: ˆ ˜ ´ Voces verao o ceu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo para o Filho do Homem.” ˜ — Joao 1:45-51. ´ Logo depois disso, Jesus e seus novos discı˜ pulos partem do vale do Jordao e viajam para a Galileia.

˜ ´  Quem sao os primeiros discıpulos de Jesus? ˜  De que modo Pedro e talvez Tiago sao apresentados a Jesus?  O que convence Natanael de que Jesus e´ o Filho de Deus? 39


ELE REALIZA SEU PRIMEIRO MILAGRE ˜ JOAO 2:1-12


´ CASAMENTO EM CANA ´ JESUS TRANSFORMA AGUA EM VINHO ˙

˙

´ ˆ Ja faz tres dias que Natanael se tornou um dos ´ primeiros discıpulos de Jesus. Junto com al´ guns desses discıpulos, Jesus viaja para o distrito da Galileia, a terra natal deles. Eles es˜ ´ tao indo para Cana, a cidade de Natanael, que ˜ ´ fica na regiao montanhosa ao norte de Nazare, onde Jesus foi criado. Eles foram convidados ´ para uma festa de casamento em Cana. ˜ ´ ´ A mae de Jesus tambem esta no casamento. ´ Parece que Maria esta ajudando na festa, pois ´ ´ e amiga da famılia dos noivos. Assim, ela logo ´ percebe que esta faltando alguma coisa para ˜ ˜ ˆ os convidados. Entao diz a Jesus: “Eles nao tem ˜ vinho.” — Joao 2:3. ´ Na verdade, Maria esta sugerindo que Jesus faca ¸ algo para resolver o problema. Usan˜ ´ do uma expressao idiomatica que indica obje˜ c¸ ao, Jesus diz: “O que eu e a senhora temos a ˜ ´ ver com isso?” (Joao 2:4) Jesus e o Rei desig´ nado de Deus, por isso e seu Pai celestial que ˜ ´ deve lhe dizer o que fazer, nao sua famılia ou seus amigos. Maria sabiamente deixa que seu ˜ filho cuide do assunto e diz aos que estao ser˜ vindo: “Facam ¸ o que ele lhes disser.” — Joao 2:5. ´ ´ Ha seis jarros grandes de pedra para agua, cada um com a capacidade para cerca de 40 li˜ tros. Jesus instrui os que estao servindo: “En´ ˜ cham os jarros com agua.” Entao Jesus diz: “Agora tirem um pouco e levem ao diretor da ˜ festa.” — Joao 2:7, 8.

15

O diretor fica impressionado com a excelen˜ te qualidade do vinho, mas nao percebe que foi produzido milagrosamente. Ele chama o noivo e diz: “Todos servem primeiro o vinho bom e, quando as pessoas ficam embriagadas, o inˆ ´ ferior. Voce guardou o vinho bom ate agora.” ˜ — Joao 2:10. ´ Quando os novos discıpulos de Jesus veem ´ ´ seu primeiro milagre, sua fe em Jesus e forta˜ lecida. Depois Jesus, sua mae e seus meios-ir˜ maos viajam para a cidade de Cafarnaum, no litoral noroeste do mar da Galileia.

´ ´  Durante o ministerio de Jesus, quando ocorre o casamento em Cana? ` ˜ ˜  Como Jesus responde a sugestao de sua mae sobre o vinho?  Que milagre Jesus realiza, e que efeito isso tem sobre os outros? 41


˜ JESUS MOSTRA ZELO PELA ADORAC¸ AO VERDADEIRA ˜ JOAO 2:12-22


˙

´ Depois do casamento em Cana, Jesus viaja ´ ˜ ˜ ate Cafarnaum. Sua mae e seus meios-irmaos ´ ˜ — Tiago, Jose, Simao e Judas — viajam com ele. ´ Mas por que Jesus vai para Cafarnaum? E evi´ ´ dente que essa cidade e maior do que Nazare e ´ ´ Cana, alem de estar mais bem localizada do ´ ´ que elas. Alem disso, muitos dos novos discıpulos de Jesus moram em Cafarnaum ou perto ´ dali. Assim, Jesus pode instruı-los na terra natal deles. Durante o tempo em que fica em Cafarnaum, ´ Jesus tambem realiza obras maravilhosas, e ˜ muitas pessoas da cidade e da regiao ficam sabendo disso. Mas Jesus e seus seguidores, que ˜ ´ sao judeus devotos, logo precisam viajar ate Je´ ´ rusalem para celebrar a Pascoa de 30 EC. ˜ ´ Enquanto estao no templo em Jerusalem, ´ os discıpulos notam algo impressionante sobre Jesus, algo que nunca viram antes. A Lei de Deus exige que os israelitas facam ¸ ´ sacrifıcios de animais no templo, e os visitantes precisam de alimentos durante o tempo em que ficam na cidade. Assim, a Lei permite que ´ ´ os que viajam de longe ate Jerusalem tragam dinheiro para comprar “bois, ovelhas, cabras”

JESUS PURIFICA O TEMPLO

16

e outras coisas a fim de usar enquanto ficam na ˆ cidade. (Deuteronomio 14:24-26) Por isso, os ´ comerciantes em Jerusalem vendem animais e ´ aves em um dos patios do templo. E alguns exploram o povo por cobrar precos ¸ muito altos. Muito indignado, Jesus espalha as moedas dos cambistas, vira suas mesas e expulsa os ˜ vendedores. Entao ele diz: “Tirem estas coisas daqui! Parem de fazer da casa do meu Pai uma ´ ˜ casa de comercio!” — Joao 2:16. ´ Ao verem isso, os discıpulos de Jesus se lembram da profecia a respeito do Filho de Deus: ´ “O zelo pela tua casa me consumira.” Mas os ˆ judeus perguntam: “Que sinal voce pode nos mostrar como prova de que tem autoridade para fazer essas coisas?” Jesus responde: “Derˆ rubem este templo, e em tres dias eu o levan˜ tarei.” — Joao 2:17-19; Salmo 69:9. ´ Os judeus acham que Jesus esta falando do templo literal, por isso dizem: “Este templo foi ´ ˆ ´ construıdo em 46 anos, e voce o levantara em ˆ ˜ tres dias?” (Joao 2:20) No entanto, Jesus se refere ao seu corpo como se fosse um templo. ˆ ´ Tres anos depois, seus discıpulos se lembram ´ dessas palavras quando ele e ressuscitado.

´ ´  Apos o casamento em Cana, para onde Jesus viaja?  Por que Jesus fica indignado com o que veˆ no templo, e o que ele faz?  A que Jesus se refere com “este templo”, e o que isso quer dizer? 43


` ELE ENSINA NICODEMOS A NOITE ˜ JOAO 2:23–3:21

´ ´ ´ Enquanto esta em Jerusalem para a Pascoa de ´ 30 EC, Jesus realiza notaveis sinais, ou milaˆ ´ gres. Por causa disso, muitos tem fe nele. Nicodemos, fariseu e membro do supremo tribunal ´ judaico chamado Sinedrio, fica impressionado. ` Querendo aprender mais, ele visita Jesus a noite, provavelmente com medo de que se for vis˜ ´ to sua reputac¸ ao perante outros lıderes judeus fique prejudicada. “Rabi”, diz Nicodemos, “sabemos que o senhor veio como instrutor da parte de Deus, pois ´ ninguem pode realizar esses sinais que o senhor realiza a menos que Deus esteja com ele”. Em resposta, Jesus diz a Nicodemos que para ´ ´ alguem entrar no Reino de Deus e preciso ‘nas˜ cer de novo’. — Joao 3:2, 3. ´ ´ ´ ´ Mas sera que e possıvel alguem nascer de ˜ ´ novo? Nicodemos pergunta entao: “Sera que ´ ˜ [alguem] pode entrar no ventre da sua mae e ˜ nascer outra vez?” — Joao 3:4. ˜ ˜ Nao, nascer de novo nao significa isso. Jesus ´ ´ explica: “A menos que alguem nasca ¸ da agua e ´ ˜ do espırito, nao pode entrar no Reino de Deus.” ˜ (Joao 3:5) Assim, quando foi batizado e o es´ pırito santo desceu sobre ele, Jesus nasceu “da ´ ´ agua e do espırito”. Nesse momento, ouviu-se ˜ ´ ´ uma declarac¸ ao desde os ceus: “Este e meu Filho, o amado, a quem eu aprovo.” (Mateus 3:16, 17) Dessa maneira, Deus anunciou que Jesus tinha se tornado seu filho espiritual com a perspectiva de entrar no Reino celestial. Mais tarde, no Pentecostes de 33 EC, outras pessoas bati´ zadas receberiam o espırito santo e assim tam´ bem nasceriam de novo como filhos espirituais de Deus. — Atos 2:1-4. ˜ Nicodemos nao consegue entender o que Je´ ˜ sus esta lhe ensinando sobre o Reino. Entao Jesus fala mais a respeito de seu papel es44

pecial como Filho humano de Deus. Ele diz: “As´ sim como Moises ergueu a serpente no deserto, as´ sim sera erguido o Filho do Homem para que todo aquele que nele crer te˜ nha vida eterna.” — Joao 3:14, 15. Muito tempo antes, quando os israelitas foram picados por cobras venenosas, eles tive˜ ram de olhar para a serpente de cobre para nao ´ morrer. (Numeros 21:9) Do mesmo modo, to´ dos os humanos precisam exercer fe no Filho de Deus, a fim de serem libertados da morte e ganharem a vida eterna. Destacando o pa´ pel amoroso desempenhado por Jeova, Jesus diz o seguinte a Nicodemos: “Deus amou tanto ˆ o mundo, que deu o seu Filho unigenito, para ´ ˜ que todo aquele que nele exercer fe nao seja ´ ˜ destruıdo, mas tenha vida eterna.” (Joao 3:16) ´ Assim, em Jerusalem, apenas seis meses de´ pois de iniciar seu ministerio, Jesus torna cla´ ˜ ro que e o caminho para a salvac¸ ao da humanidade. ˜ Jesus diz a Nicodemos: “Deus nao enviou seu Filho ao mundo para que ele julgasse o mundo.” ˜ Isso significa que ele nao foi enviado para jul` ˜ gar e condenar os humanos a destruic¸ ao. Em vez disso, como diz Jesus, ele foi enviado “para que o mundo fosse salvo por meio dele”. ˜ — Joao 3:17. Por causa do medo, Nicodemos procurou Je˜ ´ sus na escuridao da noite. Assim, e interessante que Jesus conclua a conversa, dizendo: “Esta ´ ´ e a base para o julgamento: a luz [isto e, Jesus, por meio de sua vida e seus ensinamentos] veio ˜ ao mundo, mas os homens amaram a escuridao


˙

´ em vez da luz, porque as obras deles eram mas. ˜ Pois quem pratica coisas ruins odeia a luz e nao ` ˜ se chega a luz, para que as suas obras nao se´ jam reprovadas. Mas quem faz o que e verda` deiro se chega a luz, para que se veja claramen-

˙ JESUS CONVERSA COM NICODEMOS O SIGNIFICADO DE ‘NASCER DE NOVO’

17

˜ te que as suas obras sao feitas em harmonia ˜ com a vontade de Deus.” — Joao 3:19-21. Agora Nicodemos, um fariseu e instrutor em Israel, precisa meditar no que acaba de ouvir ´ sobre o papel de Jesus no proposito de Deus.

 O que leva Nicodemos a visitar Jesus, e por que ele faz isso a` noite?  O que significa ‘nascer de novo’? ˜  Em que sentido Jesus nao veio ‘para julgar o mundo’? 45


˜ A OBRA DE JESUS AUMENTA E A DE JOAO DIMINUI

˜ MATEUS 4:12 MARCOS 6:17-20 LUCAS 3:19, 20 JOAO 3:22–4:3

´ ˜ ´ Apos a celebrac¸ ao da Pascoa de 30 EC, Je´ ´ sus e seus discıpulos partem de Jerusalem. ˜ No entanto, nao voltam para as suas casas ` ˜ na Galileia. Eles se dirigem a regiao da Ju˜ deia, onde batizam muitas pessoas. Joao Ba´ ´ tista ja esta realizando a mesma obra por cer´ ca de um ano, e alguns de seus discıpulos continuam com ele, talvez no vale do rio Jor˜ dao. ˜ Jesus nao realiza batismos, mas orienta ´ ´ seus discıpulos a fazer isso. Nessa epoca do ´ ˜ ministerio de Jesus, tanto ele como Joao ensinam judeus arrependidos dos pecados contra o pacto da Lei de Deus. — Atos 19:4. ´ ˜ ´ Os discıpulos de Joao ficam com ciumes e se queixam de Jesus: “O homem [Jesus] que ´ estava com o senhor . . . esta batizando, e to˜ ˜ dos vao a ele.” (Joao 3:26) Em vez de ficar ´ ˜ com ciumes, Joao se alegra com o resultado ´ do trabalho de Jesus e tambem quer que seus ´ ˜ discıpulos se alegrem. Joao lhes lembra: “Voˆ ˜ ces mesmos sao testemunhas de que eu dis˜ se: ‘Eu nao sou o Cristo, mas fui enviado na frente dele.’ ” Ele ilustra isso de um modo que ´ todos podem entender: “Quem tem a noiva e ´ o noivo. Mas, quando o amigo do noivo esta por perto e o ouve, tem muita alegria por causa da voz do noivo. Por isso a minha alegria ˜ ficou completa.” — Joao 3:28, 29.

46

˜ Assim como o amigo do noivo, Joao se alegrou meses antes quando apresentou seus dis´ cıpulos a Jesus. Alguns deles seguiram Jesus, e ´ com o tempo esses seriam ungidos com espıri˜ ´ to santo. Joao quer que seus atuais discıpulos ´ ´ tambem sigam a Jesus. Seu objetivo e preparar ´ ˜ o caminho para o ministerio de Cristo. Joao explica: “Ele tem de continuar aumentando, mas ˜ eu tenho de continuar diminuindo.” — Joao 3:30. ˜ Outro Joao, que tinha se tornado seguidor de Jesus, mais tarde escreve a respeito da origem de Jesus e do seu importante papel na ˜ salvac¸ ao da humanidade: “Aquele que vem do ´ alto esta acima de todos os outros. . . . O Pai ama o Filho e entregou todas as coisas em ˜ ´ suas maos. Quem exerce fe no Filho tem vida ˜ ´ eterna; quem desobedece ao Filho nao vera a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele.” ˜ ´ (Joao 3:31, 35, 36) Essa e uma importante verdade que as pessoas devem conhecer. Pouco depois de dizer que sua obra tem de ˜ ´ diminuir, Joao Batista e preso pelo rei Herodes. Esse rei tinha tomado Herodias, esposa ˜ de Filipe, seu meio-irmao, e se casado com ˜ ˆ ela. Quando Joao expos publicamente suas ˜ ´ ´ ac¸ oes adulteras, Herodes mandou coloca-lo ˜ ˜ ´ na prisao. Ao saber que Joao esta preso, Je´ sus sai da Judeia com seus discıpulos e ‘parte para a Galileia’. — Mateus 4:12; Marcos 1:14.


˙

´ OS DISC IPULOS DE JESUS BATIZAM MUITAS PESSOAS ˜ ´ ˙ JOAO BATISTA E PRESO

18

˜  Qual e´ o objetivo tanto do batismo realizado por Joao como do batismo realizado ˜ ˜ sob a orientac¸ ao de Jesus antes da sua ressurreic¸ ao? ˜ ´ ˜ ´  Como Joao mostra que seus discıpulos nao devem ficar com ciumes da obra de Jesus? ˜ ´ ˜  Por que Joao e colocado na prisao? 47


JESUS ENSINA UMA SAMARITANA

˜ JOAO 4:3- 43

Ao viajar da Judeia para a Galileia, Jesus e seus ´ ˜ discıpulos vao para o norte, passando pelo dis˜ trito de Samaria. Eles estao cansados da via˜ gem. Entao, por volta do meio-dia, param perto da cidade de Sicar para descansar junto a ´ um poco ¸ que Jaco escavou ou pagou para esca´ ´ ´ var seculos antes. Ate hoje, ha um poco ¸ como esse perto da atual cidade de Nablus. ´ ´ Jesus esta descansando proximo ao poco, ¸ e ´ ˜ ` seus discıpulos vao a cidade comprar alimen˜ tos. Enquanto estao fora, uma samaritana vem ´ ˆ tirar agua. Jesus pede a ela: “De-me um pouco ´ ˜ de agua.” — Joao 4:7. ˜ ˜ Em geral, os judeus nao se dao bem com os samaritanos por causa de um antigo preconceito. Por isso, a mulher fica surpresa e pergun´ ta: “Como e que o senhor, sendo judeu, pede ´ agua a mim, apesar de eu ser samaritana?” Jeˆ ´ sus responde: “Se voce soubesse da dadiva de ´ ˆ Deus e soubesse quem e que lhe diz: ‘De-me um ´ ˆ pouco de agua’, voce lhe teria pedido, e ele lhe ´ ˜ teria dado agua viva.” Entao ela diz: “O senhor ˜ ´ nao tem nem mesmo um balde para tirar agua, ´ ˜ ´ e o poco ¸ e fundo. De onde tira entao essa agua ´ ´ viva? Sera que o senhor e maior do que o nos´ so antepassado Jaco, que nos deu o poco ¸ e bebeu dele junto com seus filhos e seus reba˜ nhos?” — Joao 4:9-12. Jesus diz: “Todo aquele que beber desta ´ ´ agua ficara novamente com sede. Quem beber ´ ´ da agua que eu lhe der nunca mais ficara com ´ ´ sede, mas a agua que eu lhe der se tornara ´ nele uma fonte de agua que jorra para dar vida ˜ eterna.” (Joao 4:13, 14) Embora cansado, Je´ ` sus esta disposto a falar a samaritana sobre as ˜ verdades que dao vida. ˜ ˆ Entao a mulher diz: “Senhor, de-me dessa ´ ˜ agua, para que eu nao tenha sede nem venha 48

´ mais aqui para tirar agua.” Mas parece que Je´ sus muda de assunto e lhe diz: “Va, chame ´ seu marido e volte para ca.” A mulher respon˜ de: “Nao tenho marido.” Talvez ela fique muito impressionada com o que Jesus diz a respeito ˆ ´ ˜ dela: “Voce esta certa em dizer: ‘Nao tenho maˆ rido.’ Pois voce teve cinco maridos, e o homem ˆ ˜ ´ ˜ que voce tem agora nao e seu marido.” — Joao 4:15-18. Ela entende claramente o sentido das palavras de Jesus e diz admirada: “Vejo que o se´ ˜ nhor e um profeta.” Entao ela demonstra que tem interesse em assuntos espirituais: “Nossos antepassados [os samaritanos] adoraram neste monte [o monte Gerizim, que fica perto ˆ dali], mas voces [os judeus] dizem que o lugar ´ onde as pessoas devem adorar e em Jerusa´ ˜ lem.” — Joao 4:19, 20. No entanto, Jesus explica que o lugar de ado˜ ˜ ´ rac¸ ao nao e importante. Ele diz: “Vem a hora em ´ que nem neste monte, nem em Jerusalem, voˆ ˜ ces adorarao o Pai.” E continua dizendo: “Vem ´ a hora, e agora e, quando os verdadeiros ado˜ ´ radores adorarao o Pai com espırito e verdade. ´ Pois, realmente, o Pai esta procurando a esses ˜ para o adorarem.” — Joao 4:21, 23, 24.


˙

JESUS ENSINA UMA SAMARITANA E OUTRAS PESSOAS ˜ ˙ A ADORAC¸ AO QUE DEUS APROVA

19

 Por que a samaritana fica surpresa quando Jesus fala com ela? ´  O que Jesus ensina a` mulher sobre a agua viva e onde adorar a Deus? ` ´ ˜  Como Jesus revela a samaritana quem ele e? E o que ele diz sobre o tipo de adorac¸ ao que agrada a Deus? 49


˜

QUEM ERAM OS SAMARITANOS? A regiao de

Samaria fica entre o norte da Judeia e o sul ´ a morte do rei Salomao, ˜ as da Galileia. Apos dez tribos de Israel, ao norte, se separaram das tribos de Juda´ e de Benjamim. O povo dessas dez tribos se envolveu com ˜ de bezerros. Entao, ˜ em 740 AEC, a adorac¸ ao ´ ´ Jeova permitiu que os assırios dominassem Samaria. Os invasores levaram muitos dos habitantes cativos, colocando em seu lugar ´ ´ pessoas de outras partes do Imperio Assırio. Esses adoradores de deuses estrangeiros se ´ casaram com israelitas que ficaram no paıs. ˜ Com o tempo, o povo da regiao desenvolveu ˜ que incluıa ´ algumas uma forma de adorac¸ ao ´ das crencas ¸ e praticas da Lei de Deus, como ˜ Ainda assim, suas praticas ´ a circuncisao. reli˜ podiam ser chamadas de adoracao ˜ giosas nao ¸ ´ verdadeira. — 2 Reis 17:9-33; Isaıas 9:9. Nos dias de Jesus, os samaritanos aceita´ mas nao ˜ adoravam vam os livros de Moises, ´ no templo em Jerusalem. Durante anos, eles ´ usaram um templo construıdo no monte Gerizim, que ficava perto de Sicar, e continuaram adorando nesse monte mesmo depois da des˜ desse templo. Durante o ministerio ´ truic¸ ao de Jesus, a inimizade entre os samaritanos ˜ 8:48. e os judeus era bem evidente. — Joao

Do ponto de vista do Pai, o mais importante ˜ ´ nao e onde os verdadeiros adoradores adoram, mas como eles adoram. A mulher fica impressionada e diz: “Eu sei que vem o Messias, que ´ ´ e chamado Cristo. Quando ele vier, dira aberta´ ˜ mente todas as coisas a nos.” — Joao 4:25. ˜ Entao Jesus revela uma importante verdaˆ de: “Eu, que estou falando com voce, sou ele.” ˜ ´ (Joao 4:26) Essa mulher vem apenas tirar agua ´ do poco, ¸ mas Jesus lhe diz claramente que e o Messias! Ele lhe diz algo que, pelo visto, ainda ˜ ´ ˜ nao disse a ninguem de forma tao direta. MUITOS SAMARITANOS PASSAM A ACREDITAR

´ Os discıpulos de Jesus voltam de Sicar com alimento. Eles o encontram ainda junto ao poco ¸ ´ de Jaco, mas agora o veem conversando com uma samaritana. Assim que eles chegam, ela ´ ` deixa seu jarro de agua e vai a cidade. ` Em Sicar, a mulher fala as pessoas sobre o ˜ que Jesus lhe disse. Ela diz com convicc¸ ao: “Venham ver um homem que me disse tudo o que ˜ eu fiz.” Entao, talvez para despertar a curiosi´ ˜ ´ dade delas, ela diz: “Sera que ele nao e o Cris˜ ´ to?” (Joao 4:29) Essa pergunta e muito impor` tante e tem interessado as pessoas desde os ´ ˆ dias de Moises. (Deuteronomio 18:18) Isso faz com que os moradores dessa cidade queiram ´ ´ ver com seus proprios olhos quem e Jesus. ´ Enquanto isso, os discıpulos insistem que Jesus coma o que eles trouxeram. Mas ele diz: ˆ ˜ “Tenho para comer um alimento que voces nao ´ conhecem.” Com isso, os discıpulos se pergun´ ´ tam: “Sera que alguem trouxe algo para ele comer?” Jesus bondosamente explica o significado disso a todos os seus seguidores: “Meu ´ alimento e fazer a vontade daquele que me en˜ viou e terminar a sua obra.” — Joao 4:32-34. ˜ ´ Jesus nao esta falando sobre a colheita de ´ cereais, que comecar ¸ a em uns quatro meses. ´ ` Mas esta se referindo a colheita espiritual, e isso fica claro quando ele diz: “Ergam os olhos


˜ e observem os campos, que estao brancos para ´ ´ a colheita. Desde ja o ceifeiro esta recebendo ´ salario e ajuntando frutos para a vida eterna, para que o semeador e o ceifeiro se alegrem ˜ juntos.” — Joao 4:35, 36. ´ Talvez Jesus ja perceba o resultado de sua conversa com a samaritana. Muitas pessoas de ˜ ´ Sicar estao demonstrando fe nele por causa do testemunho que ela deu: “Ele me disse tudo o ˜ ˜ que eu fiz.” (Joao 4:39) Portanto, quando vao ´ de Sicar ate o poco, ¸ pedem que Jesus fique mais um pouco e fale algo para eles. Jesus concorda e fica em Samaria por dois dias. Ao ouvir as palavras de Jesus, muitos sama` ritanos passam a acreditar nele. Dizem a mu˜ ´ ´ ˆ lher: “Nao e mais so por causa do que voce

´ ´ disse que nos cremos, pois nos mesmos ouvi´ mos e sabemos que esse homem e realmente ˜ ´ o salvador do mundo.” (Joao 4:42) Sem duvi´ da, a samaritana nos da um excelente exemplo de como podemos dar testemunho sobre Cristo, despertando o interesse de nossos ouvintes para que queiram aprender mais. Lembre-se de que faltam quatro meses para a colheita, pelo visto a colheita da cevada, que ´ ˜ ´ nessa regiao ocorre na primavera. E provavel que agora seja novembro ou dezembro. Isso ´ ´ quer dizer que, apos a Pascoa de 30 EC, Jesus ´ e seus discıpulos ficam mais ou menos oito meses na Judeia, ensinando e batizando. Agora ˜ eles vao para sua terra natal, ao norte da Galileia. O que os espera ali?

 O que a samaritana conclui sobre Jesus, e o que ela faz depois? ´ ´ ´  O que Jesus e seus discıpulos realizam apos a Pascoa de 30 EC?

51


˜ S E C¸ A O

3 O GRANDE ´ MINISTERIO DE JESUS NA GALILEIA

‘JESUS COMECOU ¸ A PREGAR: “O REINO ´ ´ ESTA PROXIMO.” ’ — MATEUS 4:17


´ O SEGUNDO MILAGRE EM CANA ˜ MARCOS 1:14, 15 LUCAS 4:14, 15 JOAO 4:43-54

´ Apos uns dois dias em Samaria, Jesus vai para sua terra. Ele realizou uma grande obra de pre˜ ˜ ´ ` gac¸ ao na Judeia, mas nao esta voltando a Galileia para descansar. Em vez disso, ele comeca ¸ ´ ˜ um ministerio ainda maior na regiao onde cres˜ ceu. Talvez Jesus nao espere ser bem recebi˜ do, pois ele havia dito: “Um profeta nao recebe ´ ˜ honra na sua propria terra.” (Joao 4:44) Em vez ´ de ficarem com ele, seus discıpulos voltam para ´ casa, para suas famılias e para suas antigas ˜ profissoes. ´ Qual e a mensagem que Jesus comeca ¸ a pre´ ´ gar? “O Reino de Deus esta proximo. Arrepen´ dam-se e tenham fe nas boas novas.” (Marcos ´ ˜ 1:15) E qual e a reac¸ ao das pessoas? Muitos ga˜ ˜ lileus recebem bem a Jesus e lhe dao honra, nao ´ so por causa de sua mensagem, mas porque al´ ´ guns deles estavam na Pascoa em Jerusalem poucos meses antes e viram os impressionan˜ tes sinais que Jesus realizou. — Joao 2:23. ´ Onde Jesus comeca ¸ seu grande ministerio na ´ Galileia? Pelo visto em Cana, onde ele transfor´ mou agua em vinho em uma festa de casamento. Dessa vez, Jesus fica sabendo que um jo´ ´ vem esta muito doente, quase morrendo. Ele e ´ filho de um funcionario do rei Herodes Antipas, ˜ o rei que mais tarde mandou decapitar Joao ´ Batista. Esse funcionario ouve dizer que Jesus ´ ˜ veio da Judeia para Cana. Entao ele sai de sua ´ terra natal, em Cafarnaum, e viaja a Cana para

´ encontrar Jesus. Muito triste, o funcionario lhe diz: “Senhor, venha antes que meu filhinho mor˜ ra.” — Joao 4:49. Talvez a resposta de Jesus deixe o homem ´ maravilhado: “Pode ir; seu filho esta vivo.” ˜ ´ (Joao 4:50) O funcionario de Herodes acredita em Jesus e vai embora para sua cidade. No caminho, ele encontra seus escravos ansiosos ´ ´ para lhe dar a boa notıcia de que seu filho esta vivo e passa bem. ‘A que hora ele melhorou?’, pergunta o homem, tentando entender o que aconteceu. ` Eles respondem: “A febre o deixou ontem, a ´ ˜ setima hora.” — Joao 4:52. ´ O funcionario percebe que foi a mesma hora ´ em que Jesus disse: “Seu filho esta vivo.” De´ pois disso, esse homem muito rico, sua famılia ´ e todos os seus escravos se tornam discıpulos de Cristo. ´ Assim, Jesus realiza dois milagres em Cana: ´ ` transforma agua em vinho e cura um rapaz a ´ ˆ ˆ distancia de uns 25 quilometros. E claro que es˜ ˜ ´ ses nao sao os unicos milagres que ele realiza. ´ ´ Mas esse segundo milagre em Cana e impor` tante porque indica o momento de sua volta a ´ ´ Galileia. Sem duvida, ele e um profeta aprova´ do por Deus. Mas ate que ponto esse ‘profeta ´ ´ recebera honra na sua propria terra’? Isso vai ficar claro quando Jesus voltar para ´ ´ ´ sua casa, em Nazare. O que acontecera la?

´ ˜  Ao voltar para a Galileia, que mensagem Jesus comeca ¸ a pregar? E qual e a reac¸ ao das pessoas? ´  Que milagre Jesus realiza em sua segunda viagem a Cana? E o que isso leva alguns a fazer? ´  O que e´ especialmente notavel no modo como Jesus cura um jovem em Cafarnaum? 54


˙

´ ´ JESUS PREGA QUE “O REINO DE DEUS ESTA PROXIMO” ` ˆ ˙ ELE CURA UM JOVEM A DISTANCIA

20


´ NA SINAGOGA EM NAZARE LUCAS 4:16-31

´ ˜ As pessoas em Nazare estao muito empolga˜ ´ das. Antes de ser batizado por Joao ha pouco mais de um ano, Jesus era carpinteiro nessa ci´ dade. Mas agora ele e conhecido como um homem que realiza obras poderosas. Os morado˜ res da cidade estao ansiosos para ver Jesus realizar algumas dessas obras entre eles. A expectativa das pessoas aumenta quando ` Jesus vai a sinagoga, segundo o seu costume. ´ ´ Assim como e feito “nas sinagogas todo saba´ ˜ do”, nesse dia tambem se faz orac¸ ao e a leitura ´ ´ dos livros de Moises. (Atos 15:21) Alem disso, ˜ ´ sao lidas partes dos livros profeticos. Quando Jesus se levanta para ler, talvez reconheca ¸ muitos dos que, durante anos, frequentaram a sinagoga com ele. Ele recebe o rolo do profeta ´ Isaıas e procura o trecho que fala sobre Aquele ´ ´ que foi ungido pelo espırito de Jeova. Hoje es´ sas palavras se encontram em Isaıas 61:1, 2. ˆ Jesus le sobre como Aquele que tinha sido prometido pregaria o livramento dos cativos, a ´ cura para os cegos e o futuro ano aceitavel da ´ parte de Jeova. Ele entrega o rolo ao assistente e se senta. Todos olham atentamente para ele. ˜ Entao Jesus fala, talvez por um bom tempo, e ˜ suas palavras incluem a importante declarac¸ ao: “Hoje se cumpriu essa passagem das Escrituras ˆ que voces acabam de ouvir.” — Lucas 4:21. As pessoas ficam maravilhadas com ‘as palavras cativantes que saem da sua boca’ e di` ˜ ´ zem umas as outras: “Nao e este o filho de ´ Jose?” Mas, ao ver que as pessoas esperam que

ele realize obras poderosas como as obras de ´ que ouviram falar, Jesus diz: “Sem duvida voˆ ˜ ´ ces aplicarao a mim o seguinte ditado: ‘Medi˜ ´ co, cure a si mesmo’, e dirao: ‘Faca ¸ tambem ´ aqui na sua propria cidade as coisas que ouvimos dizer que foram feitas em Cafarnaum.’ ” ´ ´ (Lucas 4:22, 23) E provavel que os antigos vizinhos de Jesus achem que as curas devem ser ´ realizadas primeiro na sua cidade, em benefıcio do seu povo. Por isso, talvez se sintam desprezados por Jesus. ˜ Percebendo a motivac¸ ao deles, Jesus men´ ciona alguns acontecimentos da historia de Israel. Ele diz que, nos dias de Elias, havia muitas ´ ´ ˜ viuvas no paıs, mas Elias nao foi enviado a ne´ ´ nhuma delas. Em vez disso, foi ate uma viuva ˜ ´ ´ nao israelita em Sarefa, uma cidade perto de Sıdon, onde realizou um milagre que salvou vidas. (1 Reis 17:8-16) E nos dias de Eliseu, havia muitos leprosos em Israel, mas o profeta curou ´ ˜ apenas o sırio Naama. — 2 Reis 5:1, 8-14. Talvez as pessoas da cidade de Jesus achem ˜ ´ ´ essas comparac¸ oes historicas desfavoraveis, ˜ ´ ´ pois expoem o egoısmo e a falta de fe delas. As˜ sim, como elas reagem? Os que estao na sinagoga ficam furiosos, se levantam e arrastam ` Jesus para fora da cidade. Eles o levam a beira ´ ´ do monte, onde a cidade de Nazare foi construı´ da, e tentam joga-lo para baixo. Mas Jesus consegue escapar e foge em seguranca. ¸ Depois ele vai a Cafarnaum, no litoral noroeste do mar da Galileia.

˜  Por que as pessoas em Nazare´ estao empolgadas? `  Como as pessoas reagem as palavras de Jesus? Mas por que ficam furiosas depois?  O que os moradores de Nazare´ tentam fazer com Jesus? 56


ˆ ´ JESUS LE O ROLO DE ISAIAS ´ AS PESSOAS DE NAZARE TENTAM MATAR JESUS ˙

˙

21


´ ˜ QUATRO DISCIPULOS SE TORNAR AO PESCADORES DE HOMENS MATEUS 4:13-22 MARCOS 1:16-20 LUCAS 5:1-11


˙

´ JESUS CHAMA DISC IPULOS PARA SEGUI-LO CONTINUAMENTE ˙ PESCADORES SE TORNAM PESCADORES DE HOMENS

´ Depois que as pessoas de Nazare tentam matar Jesus, ele vai a Cafarnaum, perto do mar da ´ Galileia, tambem chamado de “lago de Genesa´ ´ re”. (Lucas 5:1) Isso cumpre a profecia de Isaıas de que os que moram junto ao mar da Galileia ´ veriam uma grande luz. — Isaıas 9:1, 2. Agora, na Galileia, Jesus continua a pregar ´ ´ ´ que “o Reino dos ceus esta proximo”. (Mateus ´ 4:17) Ele encontra quatro de seus discıpulos. ´ Eles ja tinham viajado com Jesus, mas, quando retornaram com ele da Judeia, voltaram ao seu ´ ˜ negocio de pesca. (Joao 1:35-42) Mas chegou a hora de seguir Jesus continuamente, a fim de ´ que ele possa treina-los para realizar o minis´ terio depois que for embora. ` ˆ ˜ Ao caminhar a beira do mar, Jesus ve Simao ˜ ´ Pedro, seu irmao Andre e alguns de seus co´ legas cuidando das redes. Jesus vai ate eles, sobe no barco de Pedro e pede que se afastem da margem. Depois de se distanciarem um pouco, Jesus se senta e comeca ¸ a ensinar verdades ` ˜ ˜ ` do Reino as multidoes que estao a beira do mar. ´ Em seguida, Jesus diz a Pedro: “Va para onde ´ e fundo, e abaixem as suas redes para uma pesca.” Pedro diz em resposta: “Instrutor, trabalha˜ mos arduamente a noite toda e nao apanhamos nada, mas, como o senhor pediu, abaixarei as redes.” — Lucas 5:4, 5. Eles abaixam as redes e pegam tantos peixes que elas comecam ¸ a se rasgar. Imediata´ mente, os homens acenam para seus socios

22

´ ´ num barco proximo para que venham ajuda-los. ˜ Logo os dois barcos ficam tao cheios de peixes que comecam ¸ a afundar. Ao ver isso, Pedro se ajoelha diante de Jesus e diz: “Afaste-se de mim, Senhor, porque sou homem pecador.” Jesus diz em resposta: “Pare de ter medo. ˆ ´ De agora em diante voce apanhara a homens.” — Lucas 5:8, 10.

´ Jesus diz a Pedro e Andre: “Sigam-me, e eu ˆ farei de voces pescadores de homens.” (Mateus 4:19) Ele chama mais dois pescadores, Tiago e ˜ ´ Joao, filhos de Zebedeu, que tambem aceitam o convite sem demora. Assim, esses quatro ho´ mens abandonam seu negocio e se tornam os ´ primeiros discıpulos de Jesus por tempo integral.

˜  Quem Jesus chama para segui-lo continuamente, e qual a profissao deles?  Que milagre deixa Pedro com medo? ´ ˜  Que tipo de pesca os quatro discıpulos farao agora? 59


JESUS REALIZA GRANDES OBRAS EM CAFARNAUM MATEUS 8:14-17 MARCOS 1:21-34 LUCAS 4:31- 41

´ Jesus convidou quatro discıpulos — Pedro, ´ ˜ Andre, Tiago e Joao — para ser pescadores de ´ ´ ˜ ` homens. Agora e sabado, e todos eles vao a sinagoga em Cafarnaum. Jesus ensina ali, e novamente as pessoas ficam maravilhadas com o seu modo de ensinar. Ele faz isso como quem ˜ tem autoridade, nao como os escribas. ´ Nesse dia, um homem endemoninhado esta na sinagoga. Ali mesmo, o homem grita bem ˆ alto: “O que voce quer conosco, Jesus Nazareno? Veio nos destruir? Eu sei exatamente quem ˆ ´ voce e: o Santo de Deus!” Jesus censura o deˆ ´ monio que esta controlando o homem, dizendo: “Cale-se e saia dele!” — Marcos 1:24, 25. ´ Com isso, o espırito mau joga o homem no ˜ ˜ ´ chao em convulsao e grita ao maximo da sua ˆ voz. Mas o demonio sai do homem “sem ferilo”. (Lucas 4:35) As pessoas na sinagoga fi˜ ˆ POSSESSAO DE DEMONIOS Uma pessoa

´ por pode sofrer muito quando e´ possuıda ˆ um ou mais demonios. (Mateus 17:14-18) Mas, quando essa pessoa e´ libertada dos ˆ demonios, volta ao seu estado normal, ´ ´ tanto fısica como mentalmente. Em va˜ rias ocasioes, Jesus demonstrou seu poˆ der ao expulsar demonios por meio do ´ espırito santo de Deus. — Lucas 8:39; 11:20.

´ cam simplesmente admiradas. “O que e isso?”, ´ perguntam elas. “Ele da ordens com autorida´ ´ de ate mesmo a espıritos impuros, e eles lhe ˜ obedecem.” (Marcos 1:27) Nao nos surpreende que se fale em toda a Galileia sobre esse impressionante acontecimento. ´ Jesus e seus discıpulos saem da sinagoga e ˜ ˜ vao para a casa de Simao, ou Pedro. Quando ´ ´ chegam la, a sogra de Pedro esta muito doente, com febre alta. Pedem a Jesus que a ajude. ˜ ˜ Entao Jesus se dirige a ela, pega-a pela mao e ´ a levanta. Na mesma hora, ela e curada e co´ meca ¸ a servir Jesus e os discıpulos, talvez pre˜ parando uma refeic¸ ao para eles. ´ Quando o sol esta quase se pondo, pessoas ˆ ´ de toda a parte vem ate a casa de Pedro trazendo doentes. Em pouco tempo, parece que toda ´ ` ˆ a cidade esta a sua porta. Por que? Eles querem ˆ ser curados. De fato, ‘todos os que tem consigo doentes, com as mais variadas enfermida´ ˜ ˜ des, os levam ate ele. Ele poe as maos sobre cada um deles e os cura’. (Lucas 4:40) Assim como profetizado, Jesus ajuda essas pessoas, ˜ ´ nao importa qual seja a doenca ¸ delas. (Isaıas ´ ˜ 53:4) Ele ate mesmo liberta os que estao ende´ moninhados. Quando os espıritos maus saem, ˆ ´ gritam: “Voce e o Filho de Deus.” (Lucas 4:41) ˜ Mas Jesus os censura e nao permite que falem ´ ˜ mais. Sabem que Jesus e o Cristo, e ele nao ˜ quer que eles deem a impressao de que servem o Deus verdadeiro.

´  O que acontece no sabado, na sinagoga em Cafarnaum?  Quando sai da sinagoga, para onde Jesus vai, e o que ele faz ali? ˜  Qual e´ a reac¸ ao das pessoas ao que Jesus faz na casa de Pedro? 60


ˆ JESUS EXPULSA UM DEMONIO ´ A SOGRA DE PEDRO E CURADA

˙ ˙

23


´ O MINISTERIO DE JESUS EM OUTRAS PARTES DA GALILEIA MATEUS 4:23-25 MARCOS 1:35-39 LUCAS 4:42, 43

´ Jesus e seus quatro discıpulos passam um dia muito ocupado em Cafarnaum. No fim da tarde, as pessoas na cidade levam doentes para ser curados. Jesus tem tido pouco tempo para ficar sozinho. ˜ ´ De manha cedo, enquanto ainda esta escuro, Jesus se levanta e sai para procurar um lugar isolado, onde possa orar ao seu Pai em particular. Mas ele fica sozinho por pouco tempo. Quan˜ ´ do percebem que Jesus nao esta com eles, “Si˜ mao e os que estavam com ele” o procuram. ˜ Visto que Jesus esteve na casa de Simao, ou Pedro, talvez ele tenha tomado a iniciativa de procurar Jesus. — Marcos 1:36; Lucas 4:38. Quando encontram Jesus, Pedro diz: “Todos ´ ˜ estao procurando o senhor.” (Marcos 1:37) E ´ compreensıvel que as pessoas em Cafarnaum ˜ ´ ˜ nao queiram que ele va embora. Elas sao muito gratas pelo que ele fez, por isso tentam ‘im´ pedir que ele as deixe’. (Lucas 4:42) Mas sera ` que Jesus veio a Terra principalmente para rea´ lizar essas curas milagrosas? E sera que ele vai ˜ realizar suas obras apenas nessa regiao? O que Jesus diz sobre isso? ´ Jesus diz aos seus discıpulos: “Vamos a ou` tro lugar, as cidades vizinhas, para que eu tam´ bem pregue ali, pois foi por isso que vim.” De ´ ` fato, Jesus ate mesmo diz as pessoas que querem que ele fique: “Tenho de declarar as boas

´ novas do Reino de Deus tambem a outras cidades, porque fui enviado para isso.” — Marcos 1:38; Lucas 4:43. Um dos principais motivos de Jesus ter vindo ` a Terra foi para pregar sobre o Reino de Deus. Esse Reino vai santificar o nome do seu Pai e resolver os problemas da humanidade para sempre. Por realizar curas milagrosas, Jesus demonstra que foi enviado por Deus. De modo ´ ´ similar, seculos antes, Moises realizou obras ex´ traordinarias para provar que tinha sido enviaˆ do por Deus. — Exodo 4:1-9, 30, 31. ˜ ´ Entao Jesus e seus quatro discıpulos deixam Cafarnaum para pregar em outras cidades. Es´ ˜ ˜ ´ ses discıpulos sao: Pedro e seu irmao Andre, e ˜ ˜ Joao e seu irmao Tiago. Uma semana antes, eles foram os primeiros a ser convidados para acom˜ panhar Jesus em uma viagem de pregac¸ ao. ´ A viagem de Jesus com esses discıpulos na ˜ Galileia tem resultados tao bons que pessoas ´ em toda a parte ouvem falar dele. ‘As notıcias ´ sobre ele se espalham por toda a Sıria’, bem ˜ como pela regiao das dez cidades, chamada De´ ´ ˜ capolis, e chegam ate o outro lado do rio Jordao. ´ (Mateus 4:24, 25) Um grande numero de pes˜ ´ soas dessas regioes, e tambem da Judeia, se´ gue Jesus e seus discıpulos. Muitos levam doentes para que ele os cure. E Jesus cura os doentes ´ e expulsa espıritos maus das pessoas.

 Depois que Jesus teve um dia muito ocupado em Cafarnaum, o que acontece logo cedo no dia seguinte?  Por que Jesus foi enviado a` Terra, e por que ele realiza milagres? ˜ ´  Quem acompanha Jesus na sua viagem de pregac¸ ao pela Galileia? E qual e o resultado dessa viagem? 62


˙

´ ˙ JESUS VIAJA PELA GALILEIA COM QUATRO DISC IPULOS ˜ SUA PREGAC¸ AO E SUAS OBRAS SE TORNAM AMPLAMENTE CONHECIDAS

24


˜ ELE MOSTRA COMPAIX AO AO CURAR UM LEPROSO MATEUS 8:1- 4 MARCOS 1:40- 45 LUCAS 5:12-16


˙

´ Enquanto Jesus e seus quatro discıpulos pregam ‘nas sinagogas, em toda a Galileia’, pessoas de muitos lugares ouvem falar das coisas ´ maravilhosas que Jesus esta fazendo. (Marcos ´ ´ 1:39) Notıcias sobre suas obras chegam ate a ´ cidade onde vive um leproso. Segundo o medi´ co Lucas, o homem esta “coberto de lepra”. (Lu´ ´ cas 5:12) Em estagios avancados, ¸ essa terrıvel doenca ¸ deforma lentamente algumas partes do corpo. ´ ˜ ´ Esse leproso esta em uma situac¸ ao deplora´ vel e e obrigado a viver isolado das pessoas. ´ ´ Alem disso, quando alguem se aproxima, ele deve avisar: “Impuro, impuro!” para evitar que a pessoa chegue muito perto e seja contamina´ da. (Levıtico 13:45, 46) Mas o que esse leproso faz? Ele se aproxima de Jesus e se ajoelha diante dele, implorando: “Senhor, se apenas quiser, pode me purificar.” — Mateus 8:2. ´ Veja quanta fe esse homem tem em Jesus! ˆ E imagine como sua doenca ¸ deve te-lo deixa´ do em um estado lamentavel! Como Jesus reaˆ ´ ge? O que voce faria se estivesse la? Movido por ˜ ˜ compaixao, Jesus estende a mao e toca no homem. Ele lhe diz: “Eu quero! Seja purificado.” ´ (Mateus 8:3) Parece difıcil de as pessoas acreditarem, mas a lepra desaparece imediatamente. ˆ ˜ O que voce acha de um rei tao poderoso e compassivo como Jesus? O modo como Jesus ´ lida com o leproso nos da a certeza de que,

JESUS CURA UM LEPROSO

25

quando Jesus for Rei sobre toda a Terra, se cum´ ´ ´ prira a seguinte profecia bıblica: “Tera pena do ´ humilde e do pobre, e salvara a vida dos pobres.” ´ ´ (Salmo 72:13) Sem duvida, Jesus realizara o seu desejo sincero de ajudar todos os que sofrem. Lembre-se de que, mesmo antes de curar ´ esse leproso, o ministerio de Jesus criou gran˜ de expectativa nas pessoas. Agora todos vao ouvir falar sobre esse maravilhoso milagre que ˜ ele realizou. Mas Jesus nao quer que as pes´ soas tenham fe nele apenas por causa das coisas que outros dizem a seu respeito. Jesus ˜ sabe que a profecia diz que ele ‘nao faria que ˜ a sua voz fosse ouvida na rua’, ou seja, que nao contariam relatos sensacionalistas sobre ele. ´ ´ (Isaıas 42:1, 2) Por isso, Jesus da ao leproso a ˜ seguinte ordem: “Tenha o cuidado de nao con´ ´ tar nada a ninguem, mas va, mostre-se ao sa´ ´ cerdote e ofereca ¸ a dadiva que Moises determinou.” — Mateus 8:4. ˆ No entanto, como voce pode imaginar, o ho˜ ˜ mem fica tao feliz por ser curado que nao consegue deixar de falar sobre o milagre. Ele sai e espalha por toda a parte o que aconteceu. Isso desperta tanto interesse e curiosidade nas pes˜ soas que Jesus nao consegue entrar em uma ci˜ dade sem ser reconhecido. Entao ele procura fi˜ ´ ´ car um tempo onde nao ha ninguem por perto. ˜ ˆ Mesmo assim, pessoas de toda a regiao vem para ser curadas e ensinadas por ele.

 O que a lepra pode causar em uma pessoa? E o que um leproso e´ obrigado a fazer? ˜ ´  O que um leproso pede a Jesus? E que certeza a reac¸ ao de Jesus nos da?  O que o homem faz depois de ser curado por Jesus, e como isso afeta outros? 65


˜ “SEUS PECADOS ESTAO PERDOADOS” MATEUS 9:1-8 MARCOS 2:1-12 LUCAS 5:17-26


˙

´ Pessoas de todas as partes ja ouviram falar ´ de Jesus. Muitos viajam ate lugares afastados para ouvi-lo ensinar e para ver suas obras maravilhosas. Mas depois de alguns dias ele volta para Cafarnaum, onde se concentram suas ati` vidades. Logo, muitos nessa cidade a margem do mar da Galileia ficam sabendo que ele vol˜ ´ ´ tou e, por isso, vao ate a casa onde ele esta. Al˜ guns sao fariseus e instrutores da Lei que vieram de muitos lugares da Galileia e da Judeia, ´ incluindo Jerusalem. ˜ ˜ ‘Entao se ajuntam tantas pessoas que nao ´ ha mais lugar, nem mesmo perto da porta, e ele comeca ¸ a lhes falar a palavra.’ (Marcos 2:2) ´ Agora esta para acontecer algo maravilhoso. ´ Isso nos ajudara a ver que Jesus tem o poder de acabar com a causa do sofrimento humano ´ e devolver a saude a todos que ele quiser. Enquanto Jesus ensina dentro da casa cheia ´ de pessoas, quatro homens trazem um paralıtico numa maca. Eles querem que Jesus cure o ˜ amigo deles. Mas, por causa da multidao, eles ˜ ´ nao ‘podem leva-lo diretamente a Jesus’. (Marcos 2:4) Imagine como eles ficam decepciona˜ dos. Entao sobem no telhado plano da casa e fazem uma abertura removendo algumas te´ lhas. Depois abaixam a maca com o paralıtico para dentro da casa. ´ Sera que Jesus fica irritado com essa inter˜ rupc¸ ao? De modo algum! Ele fica muito impres´ ˆ sionado com a fe que eles tem e diz ao homem ´ ˜ paralıtico: “Seus pecados estao perdoados.”

JESUS PERDOA OS PECADOS ´ DE UM PARALITICO E O CURA

26

(Mateus 9:2) Mas Jesus realmente pode perdoar pecados? Inconformados com isso, os escribas e os fariseus se perguntam: “Por que ´ este homem fala dessa maneira? Ele esta blas˜ femando. Quem pode perdoar pecados a nao ´ ser um so, Deus?” — Marcos 2:7. Visto que conhece os pensamentos deles, Jeˆ ˜ sus diz: “Por que voces estao raciocinando es˜ ´ ´ sas coisas no corac¸ ao? O que e mais facil dizer ´ ˜ ao paralıtico: ‘Seus pecados estao perdoados’, ou: ‘Levante-se, apanhe a sua maca e ande’?” ´ (Marcos 2:8, 9) Com base no sacrifıcio que Je´ sus oferecera ao dar sua vida, ele pode perdoar os pecados do homem. ˜ ` ˜ Entao Jesus mostra a multidao, incluindo os que o criticam, que ele tem autoridade para perdoar pecados na Terra. Ele olha para o para´ lıtico e ordena: “Levante-se, apanhe a sua maca ´ e va para casa.” O homem se levanta imediata˜ mente e, diante de todos os que estao na casa, sai carregando a maca. As pessoas ficam ad˜ ´ miradas e dao gloria a Deus, exclamando: “Nunca vimos nada igual”! — Marcos 2:11, 12. ´ E interessante que Jesus relaciona o pecado ˜ ` ´ ´ ` a doenca, ¸ e o perdao de pecados a saude fı´ sica. A Bıblia ensina que nosso primeiro pai, ˜ ´ Adao, pecou e que todos nos herdamos as conˆ ´ sequencias do pecado, isto e, a doenca ¸ e a morte. Mas sob o governo do Reino de Deus, Jesus ´ perdoara os pecados de todos que amam e ser´ vem a Deus. Assim, a doenca ¸ sera eliminada para sempre. — Romanos 5:12, 18, 19.

´  O que leva Jesus a curar um paralıtico em Cafarnaum?  Como o homem consegue chegar ate´ Jesus? ˜  O que esse acontecimento nos ensina sobre a relac¸ ao entre o pecado e a doenca? ¸ ´ E que esperanca ¸ isso nos da? 67


UM CONVITE PARA MATEUS MATEUS 9:9-13 MARCOS 2:13-17 LUCAS 5:27-32

˜ Jesus continua na regiao de Cafarnaum, perto do mar da Galileia, e faz pouco tempo que ele ´ ˜ ˜ curou o paralıtico. Mais uma vez, multidoes vao ´ ´ ate Jesus, e ele as ensina. Enquanto esta anˆ ´ dando, ele ve Mateus, tambem chamado Levi, sentado na coletoria. Jesus lhe faz um convite especial: “Seja meu seguidor.” — Mateus 9:9. ´ ´ E bem provavel que Mateus, assim como ´ ˜ ´ Pedro, Andre, Tiago e Joao, ja conheca ¸ alguns ensinamentos de Jesus e as obras que ele rea˜ ´ lizou na regiao. Mateus tambem o segue sem demora. Ele descreve isso no seu Evangelho: ˜ ‘Entao ele [ou seja, Mateus] se levanta e segue’ a Jesus. (Mateus 9:9) Assim, Mateus deixa suas responsabilidades como cobrador de impostos ´ e se torna discıpulo de Jesus. Algum tempo depois, talvez para agradecer ´ o convite especial de Jesus, Mateus da um ´ banquete na sua casa. Alem de Jesus e seus ´ ´ discıpulos, ele tambem convida seus anteriores colegas, cobradores de impostos. Eles recolhem impostos para as autoridades romanas, ˜ que sao odiadas pelo povo. Esses incluem taxas cobradas dos barcos que atracam no cais, taxas para caravanas de comerciantes que passam pelas principais estradas e taxas para itens importados. Como a maioria dos judeus encara esses cobradores de impostos? Eles os desprezam, pois costumam ser desonestos, cobrando impostos maiores do que o valor exigi´ ´ do. No banquete tambem ha pecadores, pes´ soas conhecidas por praticar o que e errado. — Lucas 7:37-39. Quando veem Jesus com essas pessoas no banquete, os orgulhosos fariseus perguntam ´ aos seus discıpulos: “Por que o seu instrutor come com cobradores de impostos e pecadores?” (Mateus 9:11) Ao escutar o que eles di68

´ zem, Jesus responde: “As pessoas saudaveis ˜ ´ nao precisam de medico, mas sim os doentes. ˜ Portanto, vao e aprendam o que significa: ‘Que´ ˜ ´ ˜ ro misericordia, e nao sacrifıcio.’ Pois eu nao vim chamar os justos, mas os pecadores.” (Ma˜ ˜ teus 9:12, 13; Oseias 6:6) Os fariseus nao sao sinceros ao chamar Jesus de “instrutor”, mas ´ mesmo assim podem aprender o que e certo com Jesus. Tudo indica que Mateus convida cobradores de impostos e pecadores para o banquete para que possam ouvir Jesus e ser curados em sentido espiritual, ‘pois muitos deles o seguem’. ´ (Marcos 2:15) Jesus quer ajuda-los para que tenham um bom relacionamento com Deus. Dife˜ rentemente dos orgulhosos fariseus, Jesus nao ˜ ´ os despreza. Ele tem compaixao e e misericor´ ˜ dioso; e capaz de ajudar todos os que estao doentes em sentido espiritual. ´ Jesus mostra misericordia aos cobradores de ˜ impostos e pecadores. Embora nao tolere seus ˜ pecados, demonstra compaixao por eles assim como demonstrou pelos doentes em sentido literal. Lembre-se, por exemplo, de quando ele ˜ mostrou compaixao ao tocar no leproso e disse: ˜ “Eu quero! Seja purificado.” (Mateus 8:3) Nao devemos cultivar a mesma atitude de Jesus por ser misericordiosos com os necessitados, prestando-lhes ajuda especialmente em sentido espiritual?

ˆ  O que Mateus esta´ fazendo quando Jesus o ve?  Por que a maioria dos judeus despreza os cobradores de impostos?  Por que Jesus se associa com pecadores?


˙

˙ JESUS CONVIDA MATEUS, O COBRADOR DE IMPOSTOS ´ CRISTO PROCURA A COMPANHIA DE PECADORES PARA AJUDA-LOS

27


´ ˜ POR QUE OS DISCIPULOS DE JESUS NAO FAZEM JEJUM? MATEUS 9:14-17 MARCOS 2:18-22 LUCAS 5:33-39

˜ Joao Batista foi preso algum tempo depois de ´ ˜ Jesus celebrar a Pascoa de 30 EC. Joao queria ´ que seus discıpulos se tornassem seguidores ´ ´ de Jesus, mas ja faz alguns meses que ele esta ˜ na prisao, e nem todos fizeram isso. ` ´ A medida que a Pascoa de 31 EC se aproxi´ ˜ ˜ ´ ma, alguns dos discıpulos de Joao vao ate Je´ sus e perguntam: “Por que nos e os fariseus ´ ˜ praticamos o jejum, mas os seus discıpulos nao jejuam?” (Mateus 9:14) Os fariseus costumam jejuar como um ritual religioso. Mais tarde, Je˜ sus conta uma ilustrac¸ ao sobre um fariseu or´ ˜ gulhoso que faz a seguinte orac¸ ao: “O Deus, eu ˜ te agradeco ¸ que nao sou como todos os outros . . . Jejuo duas vezes por semana.” (Lucas 18:11, ´ ˜ ´ 12) Talvez os discıpulos de Joao tambem tenham o costume de jejuar. Ou pode ser que ˜ ˜ facam ¸ jejum para lamentar a prisao de Joao.

˜ ILUSTRAC¸ OES SOBRE O JEJUM Jesus usou uma

˜ que muitos podiam entender facilmenilustrac¸ ao ´ costura te, a costura. O que acontece se alguem ˜ um pedaco ¸ de pano novo, que ainda nao foi encolhido, numa roupa usada ou num pano velho? Quando a roupa e´ lavada, o remendo novo encolhe e repuxa o pano velho, rasgando-o. Do mesmo modo, muitas vezes o vinho e´ guardado em recipientes feitos de pele de animais. Com o tempo, a pele endurece e perde a elasticidade. Colocar vinho novo num recipiente velho pode resultar na perda do vinho. O vinho novo pode continuar a fermentar, ˜ no aumentando a pressao recipiente. Isso pode estourar a pele velha e endurecida.

70

´ Eles se perguntam por que os discıpulos de Je˜ sus nao fazem jejum, talvez se juntando a eles ˜ em lamentar o que aconteceu com Joao. ´ Jesus responde usando um exemplo: “Sera ˆ que os amigos do noivo tem motivo para ficar ´ de luto enquanto o noivo esta com eles? Mas vi˜ ´ rao dias em que o noivo sera tirado deles, e en˜ ˜ tao jejuarao.” — Mateus 9:15. ´ ˜ O proprio Joao se referiu a Jesus como sen˜ do um noivo. (Joao 3:28, 29) Assim, enquanto ´ ´ ˜ Jesus esta com eles, os discıpulos nao jejuam. ´ Mais tarde, quando Jesus morrer, seus discıpu˜ ˜ ˜ los lamentarao e nao terao vontade de comer. ´ Porem, quando ele for ressuscitado, a mudan´ ˜ ˜ ca ¸ sera grande, pois eles nao terao mais motivo para jejuar por causa do pesar. ˜ A seguir, Jesus conta duas ilustrac¸ oes: “Nin´ guem costura um remendo de pano novo numa roupa velha, pois o remendo de pano novo re´ ˜ ´ ´ puxara a roupa, e o rasgao ficara pior. Tambem ˜ ˜ nao se poe vinho novo em odres velhos. Caso ˜ se faca ¸ isso, os odres arrebentarao, o vinho se ´ ˜ derramara e os odres ficarao arruinados. Mas ˜ poe-se vinho novo em odres novos.” (Mateus 9:16, 17) O que Jesus quer dizer com isso? ´ ˜ Ele quer ajudar os discıpulos de Joao a en˜ tender que nao devem esperar que os segui´ dores de Jesus se apeguem a antigas praticas ´ do judaısmo como, por exemplo, jejuar como ˜ um ritual. Ele nao veio remendar uma forma de ˜ adorac¸ ao desgastada nem fazer com que ela ˜ ´ seja praticada por mais tempo. Jesus nao esta ˜ incentivando uma forma de adorac¸ ao que se ´ ´ ` ˜ adapte ao judaısmo da epoca e as tradic¸ oes ˜ ´ judaicas inventadas por homens. Ele nao esta tentando colocar um remendo em uma roupa velha ou vinho novo em um odre (um tipo de recipiente de pele) velho e endurecido.


˙

´ ˜ OS DISC IPULOS DE JOAO PERGUNTAM A JESUS SOBRE O JEJUM

28

ˆ  Nos dias de Jesus, quem pratica o jejum e por que? ´ ˜  Por que os discıpulos de Jesus nao jejuam enquanto ele esta´ com eles? Mas depois ˜ talvez terao que motivo para jejuar? ˜  O que significam as ilustrac¸ oes de Jesus sobre o remendo novo e o vinho novo? 71


´ ´ ´ SER A QUE ALGUEM PODE FAZER BOAS OBRAS NO SABADO?

˜ JOAO 5:1-16

Jesus conseguiu fazer muitas coisas durante ´ ˜ seu grande ministerio na Galileia. Mas ele nao pensa apenas na Galileia quando diz: “Tenho de declarar as boas novas do Reino de Deus tam´ ˜ bem a outras cidades.” Entao ele vai ‘pregar nas sinagogas da Judeia’. (Lucas 4:43, 44) Isso faz ´ ´ sentido, pois ja e primavera e a festividade em ´ ´ Jerusalem esta se aproximando. ˜ Em comparac¸ ao com o que lemos sobre o mi´ nisterio de Jesus na Galileia, temos poucas in˜ formac¸ oes nos Evangelhos sobre sua atividade na Judeia. Apesar de as pessoas em geral se´ ˜ rem apaticas na Judeia, isso nao impede Jesus ˜ de sempre estar ativo na pregac¸ ao e fazer boas obras onde quer que esteja. ´ ` Em breve, Jesus ira a principal cidade da ´ ´ Judeia, Jerusalem, para a Pascoa de 31 EC. ˜ ´ Perto do Portao das Ovelhas, onde ha mui´ ´ to movimento, fica um reservatorio de agua ´ com um portico em volta, chamado Beteza˜ ´ ta. Muitos doentes, cegos e mancos vao ate ´ ˆ esse reservatorio. Por que? Porque se acredita que as pessoas podem ser curadas por entrar ´ ´ ˜ no reservatorio quando as aguas estao agitadas. ´ ´ ˆ ´ E um sabado, e Jesus ve no reservatorio um ´ ´ homem que esta doente ha 38 anos. Jesus lhe ˆ pergunta: “Voce quer ficar bom?” E o homem ˜ ´ responde: “Senhor, nao tenho ninguem para me ´ ´ colocar no reservatorio quando a agua fica agi-

tada; mas, quando eu estou indo, outro desce ˜ na minha frente.” — Joao 5:6, 7. Jesus diz algo que com certeza deixa surpre´ sos o homem e qualquer um que esta por perto: “Levante-se! Pegue a sua esteira e ande.” ˜ ´ (Joao 5:8) E o homem e curado imediatamente, pega sua esteira e comeca ¸ a andar. Em vez de se alegrarem com esse maravilhoso acontecimento, quando os judeus veem o ˜ ´ ´ homem, dizem com desaprovac¸ ao: “Hoje e sa˜ ´ ˆ bado; nao e permitido que voce carregue a esteira.” E ele responde: “O mesmo homem que me curou disse: ‘Pegue a sua esteira e ande.’ ” ˜ ´ (Joao 5:10, 11) Esses judeus criticam alguem ´ ´ que esta curando as pessoas no sabado. ´ “Quem e o homem que lhe disse: ‘Pegue-a e ande’?”, querem saber. Por que lhe perguntam isso? Porque Jesus ‘desapareceu no meio da ˜ ˜ multidao’, e o homem que foi curado nao sabe ´ ˜ quem ele e. (Joao 5:12, 13) Mas esse homem vai ver Jesus de novo. Mais tarde, no templo, ele encontra Jesus e descobre que foi ele que o ´ curou no reservatorio. ˆ Esse homem ve os judeus que tinham lhe perguntado como ele havia sido curado. Ele lhes ˜ ´ diz que foi Jesus. Assim, os judeus vao ate Je´ sus. Sera que querem saber como ele consegue ´ fazer essas coisas maravilhosas? Pelo contra˜ rio! Vao criticar Jesus por ter feito boas obras ´ no sabado e comecam ¸ a persegui-lo.

 Por que Jesus vai para a Judeia, e o que ele continua fazendo ali? ˜ ´ ´ ´  Por que muitas pessoas vao ate o reservatorio de agua chamado Betezata? ´ ´ ˜  Que milagre Jesus realiza no reservatorio, e qual e a reac¸ ao dos judeus? 72


˙

˙ JESUS PREGA NA JUDEIA ´ ´ ELE CURA UM HOMEM DOENTE NUM RESERVATORIO DE AGUA

29


´ JESUS E O FILHO DE DEUS

˜ JOAO 5:17- 47

Quando alguns judeus acusam Jesus de violar ´ o sabado ao curar um homem, Jesus responde: ´ ´ “Meu Pai esta trabalhando ate agora, e eu es˜ tou trabalhando.” — Joao 5:17. ´ ˜ ´ O que Jesus esta fazendo nao e proibido pela ´ lei de Deus a respeito do sabado. Ele imita as boas obras de Deus ao pregar e curar as pessoas. Assim, Jesus continua a fazer o bem todos os dias. Mas sua resposta aos que o acusam os deixa mais enfurecidos, e eles tentam matar Jesus. Por que reagem assim? ´ ´ Alem de concluırem de modo errado que Je´ sus violou o sabado ao curar os doentes, eles ´ ficam muito ofendidos quando ele diz que e o Filho de Deus. Acham que ele blasfema ao di´ ´ zer que Deus e seu pai. Para eles, e como se Jesus dissesse isso para se fazer igual a Deus. ˜ Mas Jesus nao se intimida e ainda lhes fala sobre seu relacionamento especial com Deus. Ele diz: “O Pai ama o Filho e lhe mostra todas as ˜ coisas que Ele mesmo faz.” — Joao 5:20. ´ O Pai e o Dador da Vida, e no passado ele demonstrou isso ao dar poder para os homens ressuscitar os mortos. Jesus continua dizendo: “Assim como o Pai levanta os mortos e lhes ´ ´ ´ da vida, assim tambem o Filho da vida a quem ˜ ele quer.” (Joao 5:21) Essa importante declara˜ ´ c¸ ao da esperanca ¸ para o futuro. Desde agora, ´ ˜ o Filho esta levantando os que estao espiritualmente mortos. Por isso, Jesus diz: “Quem ouve as minhas palavras e acredita naquele que me ˜ ´ enviou tem vida eterna, e nao sera julgado, mas ˜ passou da morte para a vida.” — Joao 5:24. ˜ ´ ´ Nao ha registro de que ate o momento Jesus ´ ` trouxe alguem de volta a vida, mas ele diz aos ´ ˜ seus acusadores que havera ressurreic¸ oes em sentido literal. Jesus diz: “Vem a hora em que ˜ ´ todos os que estao nos tumulos memoriais ou˜ ˜ ˜ virao a voz dele e sairao.” — Joao 5:28, 29. 74

Apesar de Jesus ter um papel muito impor´ tante, ele deixa claro que esta sujeito a Deus, ˜ ´ ao afirmar: “Nao posso fazer nem uma unica ´ ˜ coisa de minha propria iniciativa. . . . Nao pro´ curo fazer a minha propria vontade, mas a von˜ tade daquele que me enviou.” (Joao 5:30) Asˆ sim, Jesus descreve a importancia de seu papel ´ ˜ no proposito de Deus, algo que ainda nao de˜ clarou tao abertamente. Mas os que acusam ˜ ˆ ´ Jesus nao tem so o testemunho dele. Ele lhes ˆ ˜ lembra: “Voces enviaram homens a Joao [Batis˜ ta], e ele deu testemunho da verdade.” — Joao 5:33. ´ ´ E provavel que os acusadores de Jesus te´ ˜ nham ouvido isso ha dois anos. Joao falou aos ´ lıderes religiosos judeus sobre Aquele que viria depois dele, conhecido como “o Profeta” e ˜ “o Cristo”. (Joao 1:20-25) Lembrando aos seus acusadores o bom conceito que tinham a res˜ ´ peito de Joao, que esta preso, Jesus diz: “Por ˆ pouco tempo voces estavam dispostos a se ˜ alegrar muito na sua luz.” (Joao 5:35) Desse ´ modo, Jesus da um testemunho maior do que ˜ o de Joao Batista. “As obras que eu faco ¸ [incluindo a cura que ˜ acabou de realizar] dao testemunho de que o ´ ´ Pai me enviou.” Alem disso, Jesus diz: “O proprio Pai, que me enviou, deu testemunho de ˜ mim.” (Joao 5:36, 37) Por exemplo, Deus deu ˜ testemunho sobre Jesus na ocasiao do seu batismo. — Mateus 3:17. ˜ ˆ Na verdade, os que acusam Jesus nao tem ´ ´ motivos para rejeita-lo. As proprias Escrituras ˜ que eles afirmam pesquisar dao testemunho dele. Jesus conclui, dizendo: “Se acreditassem ˆ ´ em Moises, voces acreditariam em mim, porque ˆ ˜ ele escreveu a meu respeito. Mas, se voces nao ˜ acreditam nos escritos dele, como acreditarao ˜ no que eu digo?” — Joao 5:46, 47.


´ DEUS E O PAI DE JESUS ˜ A PROMESSA DA RESSURREI C¸ AO ˙

˙

30

˜ ´  Por que Jesus nao viola a Lei ao fazer boas obras no sabado? ´  Como Jesus descreve seu importante papel no proposito de Deus?  Que testemunhos provam que Jesus e´ o Filho de Deus? 75


´ ELES COLHEM CEREAIS NO SABADO MATEUS 12:1-8 MARCOS 2:23-28 LUCAS 6:1-5

´ Jesus e seus discıpulos viajam agora para o ´ ˜ ` norte, em direc¸ ao a Galileia. E primavera, e ´ o cereal esta maduro nos campos. Visto que es˜ ´ tao com fome, os discıpulos colhem algumas ´ ´ espigas e comem. Mas e sabado, e os fariseus ˜ observam o que eles estao fazendo. Faz pouco tempo que alguns judeus em Je´ rusalem, que queriam matar Jesus, o acusaram ´ de violar o sabado. Agora os fariseus fazem a ˜ ´ seguinte acusac¸ ao: “Veja! Seus discıpulos es˜ ˜ ´ ´ tao fazendo o que nao e permitido fazer no sabado.” — Mateus 12:2. Os fariseus afirmam que pegar cereais e es´ ˜ ´ frega-los com as maos e o mesmo que colher ˆ e debulhar. (Exodo 34:21) A rigorosa interpre˜ tac¸ ao que eles fazem do que significa traba-

´ lhar torna o sabado um fardo. Mas esse dia era para ser alegre e espiritualmente edifican˜ te. Jesus prova que eles estao errados usando ´ exemplos que mostram que Jeova Deus nunca ´ quis que a lei sobre o sabado fosse seguida desse modo. ´ ´ O primeiro exemplo que Jesus da e sobre o que aconteceu com Davi e seus homens. Quando eles estavam com fome, pararam no ´ ˜ tabernaculo e comeram os paes da apresen˜ ˜ tac¸ ao. Normalmente, esses paes eram reser´ vados para os sacerdotes, mas eles ja tinham ´ ´ sido retirados de diante de Jeova e substituı˜ dos por paes frescos. Por causa disso, Davi e ˜ seus homens nao foram condenados por comer ˜ ´ os paes. — Levıtico 24:5-9; 1 Samuel 21:1-6.


˙

˜ No segundo exemplo, Jesus diz: “Nao leram ´ na Lei que, nos sabados, os sacerdotes no tem´ plo violam o sabado e permanecem sem culpa?” ´ ´ Ele quer dizer que ate nos sabados os sacerdo´ tes abatem animais para sacrifıcios e fazem ou˜ tros servicos ¸ no templo. Entao Jesus acrescenta: “Mas eu lhes digo que algo maior do que o tem´ ´ plo esta aqui.” — Mateus 12:5, 6; Numeros 28:9. Mais uma vez, Jesus cita as Escrituras para ˜ ˆ deixar claro que estao errados: “Se voces tivessem entendido o que significa: ‘Quero miseri-

´ ´ OS DISC IPULOS COLHEM CEREAIS NO SABADO ´ ´ ˙ JESUS E O “SENHOR DO SABADO”

31

´ ˜ ´ ˜ cordia, e nao sacrifıcio’, nao teriam condenado os inocentes.” E ele conclui: “Porque o Filho do ´ ´ ´ Homem e Senhor do sabado.” Jesus esta se re´ ferindo ao futuro reinado pacıfico do Reino de mil anos. — Mateus 12:7, 8; Oseias 6:6. ´ Ha muito tempo a humanidade tem sido es´ cravizada por Satanas e sofre com guerras e ˆ ´ violencia. Mas durante o reinado de Cristo sera ´ diferente! Pois esse reinado sera como um ´ ´ grande sabado que trara o descanso que tanto aguardamos e de que precisamos.

´ ˆ  De que os fariseus acusam os discıpulos de Jesus, e por que? ˜  Como Jesus prova que os fariseus estao errados? ´  De que modo Jesus e´ o “Senhor do sabado”?

77


´ ´ O QUE E PERMITIDO FAZER NO SABADO? MATEUS 12:9-14 MARCOS 3:1-6 LUCAS 6:6-11

´ Em outro sabado, Jesus visita uma sinagoga, provavelmente na Galileia. Ali ele encontra ˜ um homem com a mao direita atrofiada. (Lucas 6:6) Os escribas e os fariseus ficam obˆ servando Jesus. Por que? Eles deixam claro ´ qual e o verdadeiro motivo, quando pergun´ ´ tam: “E permitido curar no sabado?” — Mateus 12:10. ´ ´ Os lıderes religiosos judeus acreditam que e ´ permitido tratar um doente no sabado apenas ˜ se a vida estiver em perigo. Entao, por exemplo, ´ ˜ ´ no sabado nao e permitido colocar um osso no ˜ ˜ lugar ou enfaixar uma lesao, pois isso nao apresenta risco de vida. Os escribas e os fariseus ˜ ˜ nao estao questionando Jesus por estarem sinceramente preocupados com o sofrimento des˜ se pobre homem. Eles estao procurando um motivo para condenar Jesus. Mas Jesus conhece o pensamento distorcido deles. Sabe que adotaram um conceito rigoro˜ ´ so, que nao e baseado nas Escrituras, sobre o ´ que significa violar a lei por trabalhar no sabaˆ ´ ´ do. (Exodo 20:8-10) Jesus ja foi alvo de crıticas injustas por causa de suas boas obras. Agora ´ ele faz algo que resulta num confronto drama˜ tico. Diz ao homem com a mao atrofiada: “Levante-se e venha para o centro [da sinagoga].” — Marcos 3:3. Virando-se para os escribas e os fariseus, Jeˆ sus diz: “Se um de voces tiver uma ovelha, e ´ ´ essa ovelha cair num buraco no sabado, sera ˜ ´ ´ que nao vai agarra-la e tira-la dali?” (Mateus 12:11) Uma ovelha representa um investimento ˜ financeiro, assim eles nao a deixariam no bura´ co ate o dia seguinte. Pois ela poderia morrer, ´ ´ e isso lhes causaria prejuızo. Alem disso, as Escrituras dizem: “O justo cuida dos seus animais ´ ´ domesticos.” — Proverbios 12:10. 78

Tracando ¸ um claro paralelo, Jesus continua: “Quanto mais vale um homem do que uma ove´ lha! Por isso, e permitido fazer algo bom no ´ ˜ sabado.” (Mateus 12:12) Portanto, Jesus nao ´ violaria a lei do sabado por curar o homem. ´ ˜ Os lıderes religiosos nao podem contradizer ´ ´ esse raciocınio logico e compassivo, por isso apenas ficam calados. Indignado e, ao mesmo tempo, triste por causa da forma errada de eles pensarem, Jesus ˜ olha em volta. Entao diz ao homem: “Estenda a ˜ mao.” (Mateus 12:13) Assim que o homem es˜ ´ tende a mao atrofiada, ela e curada. O homem fica muito feliz, mas como reagem os que es˜ tao tentando apanhar Jesus? ˜ Em vez de ficarem felizes porque a mao do homem foi curada, os fariseus saem e conspi´ ram imediatamente “com os partidarios de He´ rodes contra Jesus, para mata-lo”. (Marcos 3:6) ´ Pelo visto, esse partido polıtico inclui membros do grupo religioso chamado saduceus. Normal˜ mente, os saduceus e os fariseus sao inimigos, ˜ mas agora estao bem unidos para se opor a Jesus.


˜ JESUS CURA UMA MAO ´ ATROFIADA NO SABADO

˙

32

´  O que Jesus faz que resulta num confronto entre ele e os lıderes religiosos judeus? ´ ´ ´  Qual e o conceito errado dos lıderes religiosos judeus sobre a lei do sabado? ˜ ´  Como Jesus sabiamente expoe conceitos errados sobre o sabado? 79


´ O CUMPRIMENTO DA PROFECIA DE ISAIAS MATEUS 12:15-21 MARCOS 3:7-12

Quando fica sabendo que os fariseus e os que ´ seguem Herodes planejam mata-lo, Jesus e ´ ˜ seus discıpulos saem dali e vao para o mar da ˜ ˜ ´ Galileia. Multidoes de todas as partes vao ate ˆ ele — da Galileia, das cidades litoraneas de Tiro ´ ˜ e Sıdon, do lado leste do rio Jordao, de Jeru´ salem e da Idumeia, ao sul. Jesus cura muiˆ tas pessoas. Por isso, os que tem doencas ¸ graves tentam chegar perto dele para que ele os ˜ ˜ toque. Mas nao conseguem esperar, entao an´ siosamente se esticam para toca-lo. — Marcos 3:9, 10. ˜ ´ Sao tantas pessoas que Jesus diz aos discıpulos que preparem um pequeno barco para que ele possa se afastar da margem e da mul˜ ´ tidao que o rodeia. Assim, ele pode ensina-las ´ do barco ou ir ate outro lugar para ajudar mais pessoas. ´ O discıpulo Mateus relata que as atividades de ´ Jesus cumprem “as palavras de Isaıas, o profeta”. (Mateus 12:17) Qual profecia Jesus cumpre? “Vejam o meu servo a quem escolhi, meu amado, a quem aprovo! Porei sobre ele o meu ´ ´ ` ˜ ´ espırito, e ele esclarecera as nac¸ oes o que e jus˜ ´ ´ ´ tica. ¸ Nao discutira, nem gritara, e ninguem ou´ ˜ vira a sua voz nas ruas principais. Nao esmaga´ ´ ra nenhuma cana machucada, nem apagara um ´ pavio que ainda estiver fumegando, ate trazer ˆ a justica ¸ com exito. Realmente, em seu nome as ˜ ˜ ´ nac¸ oes esperarao.” — Mateus 12:18-21; Isaıas 42:1-4. ´ ´ Sem duvida, Jesus e o amado servo a quem ´ Deus aprova. Jesus esclarece o que e a verda´ deira justica, ¸ que esta sendo ocultada por fal˜ sas tradic¸ oes religiosas. Visto que os fariseus ´ aplicam a Lei de Deus do seu proprio modo, ˜ ´ agem de modo injusto e nem mesmo vao ate ´ ´ uma pessoa doente no sabado para ajuda-la. 80

´ Ao explicar claramente o que e a justica ¸ de ´ ´ Deus e provar que o espırito de Deus esta sobre ele, Jesus livra as pessoas do fardo de tra´ ˜ ´ dic¸ oes injustas. E por isso que os lıderes religio´ ´ sos querem mata-lo. Que atitude lamentavel! ˜ ´ E o que significa “nao discutira, nem grita´ ´ ´ ra, e ninguem ouvira a sua voz nas ruas princi˜ pais”? Quando cura as pessoas, Jesus nao perˆ mite que nem elas nem os demonios ‘digam a ´ ˜ outros quem ele e’. (Marcos 3:12) Ele nao quer que divulguem pelas ruas o que ele faz nem que ´ espalhem notıcias distorcidas sobre ele.


´ ˜ JESUS E RODEADO POR MULTID OES ´ ˙ ELE CUMPRE A PROFECIA DE ISA IAS

˙

´ Jesus tambem leva sua mensagem conso˜ ladora aos que sao como uma cana quebra´ ´ da, que foi dobrada ao meio e esta caıda. ˜ ´ Esses sao como um pavio que ainda esta fu˜ megando, prestes a se apagar. Jesus nao que-

33

bra a cana machucada nem deixa o pavio que ´ ainda solta fumaca ¸ se apagar. Pelo contrario, ele reanima os mansos com muito amor e ter´ nura. Com certeza, Jesus e a esperanca ¸ das ˜ nac¸ oes!

 Como Jesus esclarece o que e´ a justica ¸ sem discutir ou gritar nas ruas? ´  Quem e como uma cana quebrada e um pavio que ainda esta´ fumegando? E como Jesus os trata? 81


´ JESUS ESCOLHE OS DOZE APOSTOLOS MARCOS 3:13-19 LUCAS 6:12-16

´ Ja se passou quase um ano e meio desde que ˜ Joao Batista apresentou Jesus como o Cordeiro de Deus. Quando Jesus comecou ¸ seu minis´ terio, alguns homens sinceros se tornaram seus ´ ´ ˜ ˜ discıpulos, como Andre, Simao Pedro, Joao, tal˜ ˜ vez Tiago (irmao de Joao), Filipe e Bartolomeu ´ (tambem chamado Natanael). Com o tempo, muitos outros se juntaram a eles para seguir a ˜ Cristo. — Joao 1:45-47. ´ Agora Jesus esta pronto para escolher seus ´ ˜ apostolos. Esses trabalharao bem de perto com ele, recebendo um treinamento especial. Mas,

ˆ ´ antes de escolhe-los, Jesus sobe ate um mon´ te, talvez perto do mar da Galileia, proximo de Cafarnaum. Ele passa uma noite toda orando, ˆ ˜ pedindo sabedoria e a benc¸ ao de Deus. No dia ´ seguinte, ele chama seus discıpulos e escolhe ´ 12 deles como seus apostolos. ´ Jesus escolhe os seis ja mencionados, bem como Mateus, que estava na coletoria quando foi chamado. Os outros cinco escolhidos ˜ ´ sao Judas (tambem chamado Tadeu e “filho de

˜ ´ Tiago”), Simao, o cananeu, Tome, Tiago, filho de Alfeu, e Judas Iscariotes. — Mateus 10:2-4; Lucas 6:16. ´ Esses 12 ja viajaram com Jesus, e ele os ˜ conhece bem. Alguns sao seus parentes. Pelo ˜ ˜ ˜ visto, os irmaos Tiago e Joao sao primos de primeiro grau de Jesus. Alguns acreditam que ´ ˜ ´ Alfeu e irmao de Jose, o pai adotivo de Jesus. ˜ ´ Entao pode ser que o apostolo Tiago, filho de Alfeu, seja primo de Jesus. ´ ˜ E claro que Jesus nao tem nenhuma dificul´ dade para lembrar os nomes dos seus aposto´ ˆ ´ los. Mas sera que voce consegue lembra-los? ´ ´ ´ Uma ajuda e lembrar que ha dois apostolos ˜ chamados Simao, dois chamados Tiago, e dois ˜ ˜ ´ Judas. Simao (Pedro) tem um irmao, Andre; e ˜ ˜ Tiago (filho de Zebedeu) tem um irmao, Joao. ˆ ´ Assim voce conseguira lembrar os nomes de ´ oito apostolos. Mas ainda faltam quatro, que ˜ sao: um cobrador de impostos (Mateus), um ´ que mais tarde duvidou (Tome), um chamado ´ de debaixo de uma arvore (Natanael) e o amigo de Natanael (Filipe). ´ ˜ Onze dos apostolos sao da Galileia, terra na´ ´ tal de Jesus. Natanael e de Cana. Filipe, Pedro ´ ˜ e Andre sao naturais de Betsaida. Depois Pedro ´ e Andre mudaram para Cafarnaum, onde pelo ˜ ´ visto Mateus morou. Tiago e Joao tambem mo´ ram em Cafarnaum, ou perto dali, e la eles ti´ nham um negocio de pesca. Parece que Judas ´ ´ Iscariotes, que mais tarde traiu Jesus, e o unico ´ apostolo da Judeia.

 Que escolha importante Jesus faz depois de passar uma noite toda orando? ˜ ´ ˆ  Quais sao os nomes dos apostolos de Jesus? E como voce pode se lembrar dos nomes deles?

82


˙

´ OS 12 APOSTOLOS

34


˜ O FAMOSO SERMAO DO MONTE MATEUS 5:1–7:29 LUCAS 6:17- 49


˙

Jesus deve estar cansado depois de passar a ´ noite toda orando e de escolher 12 discıpulos ´ ´ para serem seus apostolos. Ja amanheceu, mas ˜ ele ainda tem energia e disposic¸ ao para ajudar ´ as pessoas. Ele esta na encosta de um monte ˜ na Galileia, talvez nao muito longe de Cafarnaum, onde se concentram suas atividades. ˜ ˜ ´ Multidoes de partes distantes vao ate ele. Alˆ ´ guns vem de Jerusalem e de lugares da Judeia, ˆ ˆ ao sul. Outros vem de cidades litoraneas de Tiro ´ e Sıdon, ao noroeste. Por que procuram Jesus? “Para ouvi-lo e para ser curados das suas doencas.” ¸ E Jesus ‘cura a todos eles’. Imagine isso! ´ ´ Jesus tambem ajuda “os afligidos por espıri˜ tos impuros”, pessoas que sao atormentadas ˆ ´ por demonios perversos de Satanas. — Lucas 6:17-19. Jesus acha um lugar plano na encosta do ˜ monte, e a multidao se ajunta em volta dele. ´ Provavelmente seus discıpulos, em especial os ´ ˜ 12 apostolos, estao mais perto dele. Todos es˜ tao ansiosos para ouvir esse instrutor que pode ˜ realizar obras poderosas. Jesus faz um sermao que com certeza beneficia seus ouvintes. Desde ˜ ´ ´ entao, um incontavel numero de pessoas tem ´ ´ se beneficiado dele. Nos tambem podemos nos beneficiar dos profundos assuntos espirituais ˜ ˜ desse sermao, que sao apresentados de forma ˆ simples e clara. Jesus usa experiencias do dia a ˜ dia e coisas com que as pessoas estao familiarizadas. Assim, todos os que procuram ter uma vida melhor por fazer o que Deus deseja, entendem o que ele diz. Que aspectos importantes ˜ ˜ do sermao de Jesus o tornam tao valioso?

˜ SERMAO DO MONTE

35

´ QUEM E REALMENTE FELIZ?

Todos querem ser felizes. Sabendo disso, Je˜ sus comeca ¸ descrevendo os que sao realmen˜ te felizes. Imagine como isso prende a atenc¸ ao ´ dos seus ouvintes. Mas o que ele diz tambem os faz pensar. ˆ ˆ Ele comeca: ¸ “Felizes os que tem consciencia de sua necessidade espiritual, porque a eles ´ pertence o Reino dos ceus. Felizes os que cho˜ ram, porque serao consolados. . . . Felizes os ˆ ˜ que tem fome e sede de justica, ¸ porque serao ˜ saciados. . . . Felizes os que sao perseguidos por causa da justica, ¸ porque a eles pertence o ´ ˜ ˆ Reino dos ceus. Felizes sao voces quando as pessoas os insultam e perseguem . . . por minha causa. Alegrem-se e fiquem cheios de alegria.” — Mateus 5:3-12. O que Jesus quer dizer com a palavra “feli˜ ´ zes”? Ele nao esta se referindo a se sentir con´ ´ tente ou alegre, como alguem que esta se di´ vertindo. A verdadeira felicidade e algo mais ´ profundo. Envolve genuıno contentamento, um ˜ ˜ senso de satisfac¸ ao e realizac¸ ao na vida. ˜ Jesus diz que as pessoas que sao realmente ˜ felizes sao as que reconhecem sua necessidade espiritual, ficam tristes por causa de sua condi˜ ˆ c¸ ao pecaminosa e vem a conhecer e a servir a Deus. Mesmo que sejam odiadas ou persegui˜ das por fazer a vontade de Deus, sao felizes, ˜ pois sabem que estao agradando a ele e que ˜ serao recompensadas com vida eterna. Muitos acham que a riqueza e os prazeres ˜ ˜ dao felicidade, mas Jesus nao diz isso. Fazendo um contraste que deve deixar muitos dos

˜ ´  Onde Jesus faz seu sermao mais conhecido, e quem esta presente? ˜ ˜  O que torna o sermao de Jesus tao valioso? ˆ  Quem e´ realmente feliz, e por que?

85


ˆ seus ouvintes pensando, ele diz: “Ai de voces, ´ ricos, pois ja receberam todo o seu conforto. Ai ˆ ˜ de voces que agora estao saciados, pois pas˜ ˆ sarao fome. Ai de voces que agora riem, pois la˜ ˜ ˆ mentarao e chorarao. Ai de voces, sempre que ˆ ´ todos os homens falarem bem de voces, pois e isso que os antepassados deles fizeram aos falsos profetas.” — Lucas 6:24-26. ´ Por que alguem deve se lamentar por ter riquezas, se divertir muito e receber elogios?

´ Jesus tambem diz aos ´ ˆ ˜ discıpulos: “Voces sao a ˆ luz do mundo.” Uma lam˜ ´ pada nao e colocada debaixo de um cesto, mas em cima de um suporte, onde pode brilhar. Assim, Jesus os incentiva: “Deixem brilhar sua luz perante os homens, para que vejam suas boas obras e ´ ´ ´ deem gloria ao seu Pai, que esta nos ceus.” — Mateus 5:14-16. ˜ UM PADR AO ELEVADO PARA OS SEUS SEGUIDORES

´ Os lıderes religiosos judeus acham que Jesus ´ viola a Lei de Deus e ha pouco tempo conspira´ ram para mata-lo. Por isso, Jesus diz de for˜ ma clara: “Nao pensem que vim destruir a Lei ˜ ou os Profetas. Nao vim destruir, mas cumprir.” — Mateus 5:17. Porque, quando uma pessoa possui essas coi´ sas e da muito valor a elas, servir a Deus perˆ ˜ de a importancia, e ela acaba abrindo mao ˜ da verdadeira felicidade. Jesus nao quer dizer que apenas ser pobre ou passar fome faz al´ ˜ guem feliz. Mas geralmente sao os desfavorecidos que reagem aos ensinamentos de Cristo e ˆ ˜ recebem a benc¸ ao da verdadeira felicidade. ´ Pensando nos seus discıpulos, Jesus diz: “Vo´ ˆ ˜ ces sao o sal da terra.” (Mateus 5:13) E claro que ˜ ˜ ´ eles nao sao o sal literal. O sal e um conservante. Uma grande quantidade de sal era mantida junto ao altar no templo de Deus e colocada nas ´ ˆ ofertas. O sal tambem representa a ausencia de ˜ ´ corrupc¸ ao. (Levıtico 2:13; Ezequiel 43:23, 24) Os ´ ˜ discıpulos de Jesus sao “o sal da terra” no sentiˆ do de que a influencia deles nas pessoas tem um efeito conservante, ajudando-as a evitar a cor˜ rupc¸ ao moral e espiritual. De fato, sua mensagem pode preservar a vida de todos que reagem a ela. 86


Jesus tem profundo respeito pela Lei de Deus ´ e incentiva outros a tambem fazer isso: “Portanto, quem violar o menor desses mandamen´ tos e ensinar outros a fazer o mesmo sera cha˜ ´ mado menor com relac¸ ao ao Reino dos ceus.” Ele quer dizer que de modo algum essas pes˜ soas entrarao no Reino. E continua: “Mas quem ´ os cumprir e ensinar sera chamado grande com ˜ ´ relac¸ ao ao Reino dos ceus.” — Mateus 5:19. ´ Jesus condena ate mesmo atitudes que levam ` a pessoa a desobedecer a Lei de Deus. Depois ˜ de lembrar que a Lei diz “nao assassine”, ele acrescenta: “Todo aquele que continuar irado ˜ ´ com seu irmao tera de prestar contas ao tribunal de justica.” ¸ (Mateus 5:21, 22) Continuar irado ´ ´ com outra pessoa e algo grave, talvez ate leve ´ ao assassinato. Assim, Jesus explica ate onde a ˜ pessoa deve ir para conseguir a paz: “Entao, se ˆ ´ voce levar a sua dadiva ao altar e ali se lembrar ˜ ˆ de que o seu irmao tem algo contra voce, deixe ´ ´ a sua dadiva ali na frente do altar e va. Faca ¸ pri˜ ˜ meiro as pazes com o seu irmao, entao volte e ´ ofereca ¸ a sua dadiva.” — Mateus 5:23, 24. ´ Outro mandamento da Lei e contra o adul´ ˆ terio. Jesus diz: “Voces ouviram que se disse: ˜ ´ ‘Nao cometa adulterio.’ Mas eu lhes digo que todo aquele que persiste em olhar para uma ˜ ´ mulher, a ponto de sentir paixao por ela, ja co˜ ´ meteu no corac¸ ao adulterio com ela.” (Mateus ˜ ´ 5:27, 28) Jesus nao esta falando simplesmente de ter um pensamento imoral passageiro. Mas ´ esta destacando a seriedade de ‘persistir em olhar’. Continuar olhando para outra pessoa muitas vezes pode despertar fortes sentimen˜ ˜ tos de paixao. Entao, se surge uma oportunida´ de, isso pode levar ao adulterio. Assim, pode ´ ´ ser necessario tomar medidas drasticas para se ˜ evitar isso. Jesus diz: “Entao, se seu olho di-

reito o faz tropecar, ¸ arranque-o e lance-o para lonˆ ge de voce. . . . Se a sua ˜ mao direita o faz tropecar, ¸ corte-a e lance-a para ˆ longe de voce.” — Mateus 5:29, 30. Para salvar a vida, algu˜ mas pessoas estao dispostas a amputar um membro ´ muito infeccionado. E por ´ isso que Jesus diz que e mais importante ‘lancar ¸ para longe’ qualquer ´ ˜ coisa, ate mesmo algo tao precioso como um ˜ olho ou uma mao, para evitar pensamentos que ˜ podem levar a ac¸ oes imorais. Jesus explica: ´ ˆ “E melhor que voce perca um dos seus membros do que todo o seu corpo acabar na Geena.” A Geena era um local fora das muralhas de ´ Jerusalem, onde o lixo era queimado, e simbo˜ liza a completa destruic¸ ao. ´ ´ Jesus tambem da conselhos sobre como lidar com pessoas que ofendem e causam o mal ˜ ` ´ a outros. Ele diz: “Nao resistam aquele que e mau, mas a quem lhe der uma bofetada na face ´ direita, ofereca ¸ tambem a outra.” (Mateus 5:39) ˜ ´ ˜ Isso nao quer dizer que alguem nao pode de` ´ fender a si mesmo ou a sua famılia se forem

˜ ˆ  Em contraste com os que sao realmente felizes, quem se lamenta e por que? ´ ˜  Em que sentido os discıpulos de Jesus sao “o sal da terra” e “a luz do mundo”?  Explique como Jesus mostra profundo respeito pela Lei de Deus. ˜ ´ ´  Que instruc¸ oes Jesus da para evitar pensamentos que podem levar ao assassinato e ao adulterio?

87


˜ atacados. Jesus fala de uma bofetada, que nao ´ ´ e dada para machucar ou matar alguem, mas ´ ˜ para insultar. Ele esta dizendo que nao se deve ´ revidar se alguem tentar provocar uma briga ou ˜ discussao, quer por dar uma bofetada quer por usar palavras insultantes. ´ O conselho de Jesus esta de acordo com a lei ´ ˜ de Deus sobre amar o proximo. Entao ele diz aos seus ouvintes: “Continuem a amar os seus ˆ inimigos e a orar pelos que perseguem voces.” ´ Ele da um importante motivo para fazer isso: ˆ “Para que voces mostrem ser filhos de seu Pai, ´ ´ que esta nos ceus, visto que ele faz o seu sol se levantar sobre os maus e sobre os bons.” — Mateus 5:44, 45. Jesus faz um resumo dessa parte do ser˜ mao, dizendo: “Portanto, sejam perfeitos, as´ sim como o seu Pai celestial e perfeito.” (Ma˜ teus 5:48) Ele nao quer dizer que devemos ser completamente perfeitos. Mas, por imitar ´ a Deus, podemos demonstrar amor ate mesmo pelos nossos inimigos. Em outras palavras: “Sejam sempre misericordiosos, assim como o ´ seu Pai e misericordioso.” — Lucas 6:36. ˜ ORAC¸ AO E CONFIAN CA ¸ EM DEUS

˜ Jesus continua seu sermao e alerta seus ou˜ vintes: “Tomem cuidado para nao praticar sua

justica ¸ diante dos homens a fim de ser vistos ˜ por eles.” Ele desaprova essa demonstrac¸ ao de ˆ falsa piedade, ao dizer: “Quando voce der algo ˜ a um pobre, nao toque a trombeta diante de si, ´ como fazem os hipocritas.” (Mateus 6:1, 2) As´ ´ sim, e melhor dar algo a alguem em particular. ˜ Em seguida, Jesus diz: “Quando orarem, nao ´ ajam como os hipocritas, pois eles gostam de ´ orar em pe nas sinagogas e nas esquinas das ruas principais, para serem vistos pelos hoˆ mens.” E acrescenta: “Quando voce orar, entre no seu aposento reservado e, depois de fechar ´ a porta, ore a seu Pai, que esta em secreto.” ˜ (Mateus 6:5, 6) Jesus nao desaprova todo tipo de ˜ ´ orac¸ ao feita em publico, pois ele mesmo orou des´ sa maneira. Ele esta con˜ denando orac¸ oes feitas para impressionar os ouvintes e receber elogios. Jesus aconselha a mul˜ ˜ tidao: “Quando orar, nao diga as mesmas coisas ´ vez apos vez, como fazem ˜ as pessoas das nac¸ oes.” ˜ (Mateus 6:7) Ele nao quer ´ dizer que e errado orar repetidas vezes sobre o mesmo assunto. Mas desaprova o uso de pa´ lavras decoradas, repetidas “vez apos vez” de ˆ ˜ modo mecanico. Entao ele deixa um modelo de ˜ ˆ orac¸ ao que inclui sete pedidos. Os tres primei˜ ros estao relacionados ao direito de Deus go´ vernar e aos seus propositos — que seu nome seja santificado, que seu Reino venha e que sua ´ vontade seja feita. So depois de orar sobre es´ ses assuntos, e que podemos orar por coisas ´ pessoais. Devemos pedir o alimento diario e o ˜ ˜ perdao de pecados, bem como para nao ser-

´  O que Jesus quer dizer com dar a outra face para alguem? ´  Como podemos ser perfeitos assim como Deus e perfeito? ˜ ´ ˜  Que instruc¸ oes Jesus da sobre a orac¸ ao?


˜ ˜ USO DE REPETI C¸ AO AO ENSINAR Houve ocasioes

em que Jesus repetiu ensinamentos essenciais. ˜ do Monte, ele ensinou Por exemplo, no Sermao seus ouvintes a orar e os ajudou a ter um conceito correto sobre as coisas materiais. — Mateus 6:9-13, 25-34. Cerca de um ano e meio depois, Jesus voltou a ensinar essas coisas. (Lucas 11:1-4; 12:22-31) ˜ beneficiou os que estavam Essa repetic¸ ao ˜ e presentes na primeira ocasiao ´ ajudou seus discıpulos a gravar na mente os pontos principais.

´ mos tentados alem do que podemos suportar e para ser livrados do inimigo. ˆ Quanta importancia as coisas materiais de´ ˜ vem ter para nos? Jesus alerta a multidao: “Paˆ rem de acumular para voces tesouros na terra, onde a traca ¸ e a ferrugem consomem, e onde ˜ ´ ladroes arrombam e furtam.” Como isso e ra´ ˜ zoavel! Os bens materiais algum dia deixarao ´ ˜ de existir, e possuı-los nao melhora o conceito ´ de Deus sobre nos. Por isso, Jesus diz: “Acumuˆ ´ lem para voces tesouros no ceu.” Podemos fazer isso por colocar o servico ¸ de Deus em primeiro lugar na nossa vida. Nin´ ´ guem podera impedir que recebamos a recompensa da vida eterna por termos mantido um bom nome perante Deus. Assim, ˜ sao verdadeiras as palavras de Jesus: “Onde ´ ´ estiver o seu tesouro, ali estara tambem o seu ˜ corac¸ ao.” — Mateus 6:19-21. Para enfatizar esse ponto, Jesus faz uma ilus˜ ˆ ´ ˜ trac¸ ao: “A lampada do corpo e o olho. Entao, se ´ o seu olho for focado, todo o seu corpo sera luminoso. Mas, se o seu olho for invejoso, todo o

´ seu corpo sera escuro.” (Mateus 6:22, 23) Quando o olho figurativo funciona como deveria, ele ´ ˆ e como uma lampada para o corpo. Mas, para funcionar assim, o olho precisa estar focado em ´ apenas uma coisa. De modo contrario, podemos desenvolver um conceito errado sobre a vida. Se em vez de servir a Deus nos concentrarmos em ´ coisas materiais, ‘todo o nosso corpo sera escu´ ` ro’, possivelmente nos sentiremos atraıdos a es˜ ` curidao, ou seja, as coisas do mundo. ˜ ´ Entao Jesus da um importante exemplo: ´ “Ninguem pode ser escravo de dois senhores; ´ ´ pois ou odiara um e amara o outro, ou se ape´ ´ ˆ ˜ gara a um e desprezara o outro. Voces nao podem ser escravos de Deus e das Riquezas.” — Mateus 6:24. ˜ Talvez alguns dos que estao ouvindo Jesus fiquem preocupados com o conceito que devem 89


´ ter sobre as coisas materiais. Assim, ele da a ˜ garantia de que nao precisam ficar ansiosos se colocarem o servico ¸ a Deus em primeiro lugar: ´ “Observem atentamente as aves do ceu; elas ˜ nao semeiam nem colhem, nem ajuntam em ceˆ ´ leiros, contudo o Pai de voces, que esta nos ´ ceus, as alimenta.” — Mateus 6:26. ´ E o que dizer dos lırios que crescem ali no mon˜ te? Jesus diz que “nem mesmo Salomao, em toda ´ a sua gloria, se vestia como um deles”. O que ˜ isso significa? “Se Deus veste assim a vegetac¸ ao ˜ ´ do campo, que hoje existe e amanha e lancada ¸ ˜ ´ ˆ no forno, nao vestira ele ainda mais a voces?” (Mateus 6:29, 30) Jesus os aconselha sabiamente: “Nunca fiquem ansiosos, dizendo: ‘O que vamos comer?’ ou: ‘O que vamos beber?’ ou: ‘O que vamos vestir?’ . . . O seu Pai celestial sabe que ˆ voces necessitam de todas essas coisas. Persis˜ tam, entao, em buscar primeiro o Reino e a justica ¸ de Deus, e todas essas outras coisas lhes se˜ rao acrescentadas.” — Mateus 6:31-33.

´ ´ ro a trave do seu proprio olho e depois vera cla´ ramente como tirar o cisco que esta no olho do ˜ seu irmao.” — Lucas 6:39-42. ˜ ´ Isso nao significa que os discıpulos nunca devem julgar uma pessoa. Jesus os aconselha: ˜ ˜ ´ “Nao deem aos caes o que e santo, nem lancem ´ suas perolas diante dos porcos.” (Mateus 7:6) ˜ As verdades da Palavra de Deus sao preciosas

COMO ALCAN CAR ¸ A VIDA

´ Os apostolos e outras pessoas sinceras querem viver de um modo que agrada a Deus, mas ˜ ´ ´ ˆ isso nao e facil em vista das suas circunstan˜ ´ cias. Por exemplo, muitos fariseus sao crıticos, pois julgam outros de modo severo. Por isso, Jesus adverte seus ouvintes: “Parem de julgar, ˜ para que nao sejam julgados; pois, com o julˆ ˜ gamento com que julgam, voces serao julgados.” — Mateus 7:1, 2. ´ ˜ E perigoso imitar os fariseus que sao exces´ ´ sivamente crıticos, como Jesus ilustra: “Sera ˜ que um cego pode guiar outro cego? Nao cai˜ ˜ rao ambos num buraco?” Entao como os ou˜ vintes de Jesus devem encarar os outros? Nao ´ de modo crıtico, pois seria um pecado grave. ˆ ˜ Ele diz: “Como voce pode dizer ao seu irmao: ˜ ´ ‘Irmao, deixe-me tirar o cisco que esta no seu ˆ ˜ ˆ olho’, enquanto voce mesmo nao ve a trave que ´ ´ ´ esta no seu proprio olho? Hipocrita! Tire primei90

´ como perolas figurativas. Se alguns agem como ˜ animais e nao mostram apreco ¸ por essas ver´ dades preciosas, os discıpulos devem se afas˜ tar deles e procurar os que sao receptivos. ˜ Jesus volta ao assunto da orac¸ ao e enfatiza a necessidade de persistir em orar: “Persistam ´ ´ em pedir, e lhes sera dado.” Deus esta dispos` ˜ to a responder as orac¸ oes, conforme Jesus desˆ taca: “Quem de voces, se o seu filho lhe pedir ˜ ´ pao, lhe entregara uma pedra? . . . Portanto, se ˆ voces, embora maus, sabem dar boas coisas ´ aos seus filhos, quanto mais o seu Pai, que esta ´ ´ nos ceus, dara boas coisas aos que lhe pedirem!” — Mateus 7:7-11. ˜ Jesus estabelece entao o que se torna uma conhecida regra de conduta: “Portanto, todas as


coisas que querem que os homens facam ¸ a voˆ ´ ´ ces, facam ¸ tambem a eles.” Todos nos devemos ˜ obedecer de corac¸ ao a esse conselho positivo ´ e aplica-lo em nossos relacionamentos com outros. Mas isso pode ser desafiador, como mostra ˜ ˜ a instruc¸ ao de Jesus: “Entrem pelo portao estrei´ ˜ ´ to, porque largo e o portao e espacosa ¸ e a es` ˜ trada que conduz a destruic¸ ao, e muitos entram ´ ˜ por ele; ao passo que estreito e o portao e apertada a estrada que conduz ` a vida, e poucos a acham.” — Mateus 7:12-14. ˜ Visto que alguns estao tentando desviar os dis´ cıpulos do caminho que ` leva a vida, Jesus aconselha: “Tomem cuidado com os falsos profetas, que se ˆ chegam a voces em pele

˜ de ovelha, mas que por dentro sao lobos vora´ zes.” (Mateus 7:15) Jesus observa que tanto ar´ ˜ vores boas como arvores ruins sao reconhecidas pelos seus frutos. O mesmo acontece com ˜ as pessoas. Entao podemos reconhecer os falsos profetas pelos seus ensinamentos e pelas ˜ ˜ ´ suas ac¸ oes. Jesus explica que nao e apenas o ´ que uma pessoa diz que faz dela seu discıpulo, ´ mas tambem o que ela faz. Alguns afirmam que ´ ´ ´ ´ Jesus e seu Senhor, mas sera que isso e possı˜ ˜ vel se nao estao fazendo a vontade de Deus? Jesus diz: ‘Eu lhes declararei: “Nunca os conheˆ ci! Afastem-se de mim, voces que fazem o que ´ e contra a lei!” ’ — Mateus 7:23. ˜ Ao concluir seu sermao, Jesus diz: “Todo aquele que ouve essas minhas palavras e as pratica ´ sera como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha. E caiu a chuva, vieram as ˜ inundac¸ oes, e os ventos sopraram com forca ¸ con˜ tra aquela casa, mas ela nao desmoronou, pois tinha sido fundada sobre a rocha.” (Mateus 7:24, ´ 25) Por que a casa ficou em pe? Porque o homem “cavou bem fundo e lancou ¸ o alicerce sobre a ro˜ cha”. (Lucas 6:48) Portanto, fica claro que nao ´ basta ouvir as palavras de Jesus, tambem deve´ mos nos esforcar ¸ para ‘pratica-las’. ˜ Entao, o que dizer de quem ‘ouve essas pa˜ ´ lavras’, mas “nao as pratica”? Esse e “como um homem tolo, que construiu sua casa sobre a areia”. (Mateus 7:26) A chuva, as enchentes e os ventos podem fazer a casa desmoronar. ˜ As multidoes ficam admiradas com o modo ˜ de Jesus ensinar nesse sermao. Ele faz isso ˜ ´ como quem tem autoridade, nao como os lıderes religiosos. Provavelmente, muitos que o ou´ vem se tornam seus discıpulos.

´ ˜ ˆ  Por que os tesouros no ceu sao superiores, e como se consegue obte-los? ´ ˜  Por que os discıpulos de Jesus nao precisam ficar ansiosos? `  O que Jesus diz sobre julgar os outros? Mas por que as vezes precisamos fazer alguns julgamentos? ˜  O que mais Jesus diz sobre a orac¸ ao? E que regra de conduta ele estabelece? ˜ ´ ´ ´  Como Jesus mostra que nao e facil ser seu discıpulo e que existe o perigo de ser desviado? 91


´ ˜ A GRANDE FE DE UM CENTURIAO MATEUS 8:5-13 LUCAS 7:1-10


˙

´ ´ UM ESCRAVO DE UM OFICIAL DO EXERCITO E CURADO ˆ ´ ˜ ˙ OS QUE TEM F E SER AO ABEN COADOS ¸

˜ Depois do Sermao do Monte, Jesus vai para a ˜ cidade de Cafarnaum. Ali alguns anciaos judeus se aproximam dele. Eles foram enviados por um ˜ ´ homem de outra formac¸ ao, que e um oficial do ´ ˜ exercito romano, um centuriao. O servo desse oficial, de quem ele gosta ´ muito, esta doente e prestes a morrer. Embo˜ ´ ra seja um gentio, o centuriao esta procurando a ajuda de Jesus. Os judeus dizem a Jesus ´ que o servo do homem “esta de cama em casa, ´ com paralisia, e esta sofrendo terrivelmente”, talvez com muitas dores. (Mateus 8:6) Os an˜ ˜ ciaos judeus afirmam a Jesus que o centuriao merece ajuda e explicam: “[Ele] ama a nossa ˜ nac¸ ao e . . . construiu nossa sinagoga.” — Lucas 7:4, 5. ˜ ˜ Entao Jesus vai com os anciaos para a casa ´ do oficial do exercito. Quando se aproximam da casa, o oficial envia amigos para lhe dizer: ˜ ˜ “Senhor, nao se incomode, pois nao sou digno ´ ˆ de recebe-lo debaixo do meu teto. E por isso ˜ ´ que nao me considerei digno de ir ate o se˜ nhor.” (Lucas 7:6, 7) Que demonstrac¸ ao de hu´ ´ mildade de alguem que esta acostumado a dar ´ ordens! Isso mostra como esse homem e diferente dos romanos que tratam os escravos de modo cruel. — Mateus 8:9. ´ ˜ Sem duvida, o centuriao sabe que os judeus ˜ evitam qualquer contato com os nao judeus. (Atos 10:28) Talvez pensando nisso, o oficial envia seus amigos, que pedem a Jesus: “Diga a ´ palavra, e meu servo sera curado.” — Lucas 7:7.

36

Jesus fica admirado de ouvir isso e diz: “Nem ´ mesmo em Israel encontrei tamanha fe.” (Lucas ˜ 7:9) Ao voltar para a casa do centuriao, seus amigos ficam sabendo que o escravo que esta´ va muito doente agora esta curado. Depois de realizar essa cura, Jesus aprovei˜ ˜ ta a ocasiao para confirmar que os nao judeus ˆ ´ ˜ que tem fe serao abencoados. ¸ Ele diz: “Muitos ˜ ˜ ` virao do leste e do oeste e se recostarao a mesa ˜ ´ ´ com Abraao, Isaque e Jaco, no Reino dos ceus.” ˜ Mas que dizer dos judeus que nao demonstram ´ ˜ fe? Jesus diz que esses “serao lancados ¸ na es˜ ´ ´ ´ curidao la fora. Ali e que havera o seu choro e o ranger dos seus dentes”. — Mateus 8:11, 12.

˜ Portanto, os judeus naturais que nao aceitam a oportunidade, oferecida primeiro a eles, de ˜ fazer parte do Reino junto com Cristo serao re˜ jeitados. Mas os gentios serao aceitos para se ` recostar a sua mesa, por assim dizer, “no Rei´ no dos ceus”.

´  Por que os judeus fazem um pedido a favor de um gentio oficial do exercito? ˜ ˜  Qual pode ser o motivo de o centuriao nao convidar Jesus para entrar na sua casa? ´  Que esperanca ¸ Jesus da aos gentios? 93


´ JESUS RESSUSCITA O FILHO DE UMA VIUVA LUCAS 7:11-17

Logo depois de curar o servo de um oficial do ´ exercito, Jesus vai para Naim, uma cidade a ˆ pouco mais de 30 quilometros ao sudoeste de ˜ ´ ´ Cafarnaum. Ele nao esta sozinho. Seus discıpu˜ ´ los e uma grande multidao viajam com ele. Esta quase anoitecendo quando se aproximam de Naim. Ali encontram um grande grupo de ju´ deus em um cortejo funebre. O corpo de um ´ jovem esta sendo levado para fora da cidade a fim de ser sepultado. ´ ˜ ´ A pessoa mais triste e a mae do jovem. Ela e ´ ´ viuva, e agora seu unico filho morreu. Quando seu marido morreu, ela ainda tinha seu querido filho. Suas perspectivas para um futuro seguro dependiam dele, assim podemos imaginar como ela era ´ ˜ apegada a ele. Agora ele tambem morreu. Entao ´ ´ quem lhe fara companhia e dara apoio? ˆ Quando ve a mulher, Jesus se sente muito comovido por causa do grande pesar e da tristeza dela. De um modo que inspira confian-

ca, ¸ ele diz ternamente a ela: “Pare de chorar.” ˜ Entao se aproxima e toca no esquife em que o ´ corpo esta sendo carregado. (Lucas 7:13, 14) A atitude de Jesus impressiona tanto as pes´ ´ soas que elas param de andar. E possıvel que muitos se perguntem: ‘O que ele quer dizer com isso? O que ele vai fazer?’ ˜ Mas o que dizer dos que estao viajando com ´ Jesus, que ja o viram curar milagrosamente muitas pessoas doentes? Pelo visto, eles nunca ´ viram Jesus ressuscitar ninguem. Embora haja ˜ relatos de ressurreic¸ oes que ocorreram no pas´ sado distante, sera que Jesus pode fazer isso? (1 Reis 17:17-23; 2 Reis 4:32-37) Ele ordena: “Jovem, eu lhe digo: Levante-se!” (Lucas 7:14) E o jovem se levanta e comeca ¸ a falar. Jesus ` ˜ ´ o entrega a sua mae que esta assustada, mas ˜ ´ muito feliz, pois nao esta mais sozinha. Quando as pessoas veem o jovem vivo, lou´ vam a Jeova, o Dador da Vida. Alguns dizem:


˙

˜ UMA RESSURREI C¸ AO EM NAIM

37

“Um grande profeta surgiu em nosso meio.” Entendendo o significado do maravilhoso ato de Jesus, outros dizem: “Deus voltou sua aten˜ ´ c¸ ao para seu povo.” (Lucas 7:16) As notıcias so´ bre esse acontecimento extraordinario se espa˜ ´ ´ lham rapidamente pela regiao e e provavel que ´ ´ cheguem ate Nazare, cidade de Jesus, que fica ˆ ˆ ´ a uns 10 quilometros de distancia. Ate mesmo na Judeia, ao sul, ficam sabendo do que ele fez. ˜ ´ Joao Batista ainda esta preso e quer muito ´ saber das obras que Jesus esta realizando. Os ´ ˜ discıpulos de Joao lhe falam sobre esses mila´ ˜ gres. Qual e a reac¸ ao dele?

 O que esta´ acontecendo quando Jesus se aproxima de Naim?  Como essa cena afeta Jesus? E o que ele faz a seguir?  Como as pessoas reagem ao ver o que Jesus faz?

95


˜ ´ JOAO QUER QUE JESUS DIGA SE E O MESSIAS MATEUS 11:2-15 LUCAS 7:18-30

´ ˜ ´ Ja faz quase um ano que Joao Batista esta preso. Mesmo assim, ele fica sabendo das maravilhosas obras de Jesus. Podemos imaginar ˜ ´ como Joao se sente quando seus discıpulos lhe ´ contam que Jesus ressuscitou o filho da viuva ˜ ´ de Naim. Mas Joao quer saber do proprio Jesus ˜ o que tudo isso significa. Entao manda chamar ´ dois dos seus discıpulos para que perguntem a ´ Jesus: “O senhor e Aquele Que Vem, ou devemos esperar outro?” — Lucas 7:19. ˜ ´ Joao e um homem piedoso, portanto parece estranho que ele pergunte isso. Quando Jesus ´ ´ foi batizado ha uns dois anos, ele viu o espırito ´ de Deus descer sobre Jesus e tambem ouviu a ˜ voz de Deus aprovando seu filho. Nao temos ´ ˜ ´ motivo para pensar que a fe de Joao esta en˜ fraquecendo. Se fosse o caso, Jesus nao fala˜ ˜ ´ ria tao bem de Joao, assim como esta fazendo. ˜ ˜ ´ Mas, se Joao nao tem duvida, por que manda perguntar isso a Jesus? ˜ ´ Provavelmente, Joao quer apenas que o pro´ prio Jesus confirme que e o Messias. Isso for˜ ˜ taleceria Joao, que se sente abatido na prisao. ˜ ´ Pelo visto, a pergunta de Joao tambem tem ´ outro sentido. Ele conhece as profecias bıblicas que dizem que o Ungido de Deus seria rei ´ e libertador. Mas ja se passaram alguns me˜ ses desde que Jesus foi batizado, e Joao conti˜ ˜ ´ nua preso. Entao Joao se pergunta se vira outra pessoa, por assim dizer, um sucessor de Jesus, ´ que acabara de cumprir tudo que foi predito que o Messias faria. ´ Em vez de simplesmente dizer aos discıpulos ˜ de Joao, ‘Sim, eu sou Aquele que vem’, Jesus prova que tem o apoio de Deus por curar mui˜ tas pessoas de todo tipo de doenca. ¸ Entao ele ´ ˜ ˜ diz aos discıpulos: “Vao, contem a Joao o que ˆ ˜ voces estao ouvindo e vendo: os cegos ago96

˜ ra veem, os mancos estao andando, os lepro˜ ˜ sos estao sendo purificados, os surdos estao ˜ ouvindo, os mortos estao sendo levantados e ˜ as boas novas estao sendo anunciadas aos pobres.” — Mateus 11:4, 5. ˜ A pergunta de Joao pode indicar que ele es´ ´ pera que Jesus faca ¸ mais do que ja esta fazen˜ do e que talvez o livre da prisao. Mas Jesus quer ˜ ˜ dizer que Joao nao deve esperar mais milagres ´ ´ do que os que ele ja esta realizando. ´ ˜ ˜ Quando os discıpulos de Joao vao embora, ` ˜ ˜ ´ Jesus deixa claro a multidao que Joao e mais ´ do que um profeta. Ele e “o mensageiro” de ´ Jeova, conforme a profecia de Malaquias 3:1. E, ´ ´ como predito em Malaquias 4:5, 6, tambem e o profeta Elias. Jesus explica: “Digo-lhes a verda˜ de: Entre os nascidos de mulher nao surgiu nin´ ˜ guem maior do que Joao Batista; mas aquele ´ ´ ´ que e menor no Reino dos ceus e maior do que ele.” — Mateus 11:11. ´ ´ Por dizer que o menor no Reino dos ceus e ˜ ˜ ˜ maior do que Joao, Jesus mostra que Joao nao ´ estara no Reino celestial. Apesar de preparar o ˜ caminho para Jesus, Joao morre antes de Cris´ to abrir o caminho para o ceu. (Hebreus 10:19, ˜ ´ 20) Assim, Joao e um fiel profeta de Deus e ´ ´ sera sudito terrestre do Reino de Deus.


˙

˜ JOAO BATISTA PERGUNTA SOBRE O PAPEL DE JESUS ˜ ˙ JESUS ELOGIA JOAO

38

˜ ´  Por que Joao pergunta se Jesus e “Aquele Que Vem” ou se viria outra pessoa? ˜  Segundo Jesus, que profecias Joao Batista cumpre? ˜ ˜ ´ ´  Por que Joao Batista nao estara no ceu com Jesus? 97


˜ JESUS CONDENA UMA GERAC¸ AO INDIFERENTE MATEUS 11:16-30 LUCAS 7:31-35

˜ ´ Jesus respeita muito Joao Batista, mas qual e ˜ o conceito das pessoas sobre Joao? “Esta gera˜ ´ c¸ ao”, diz Jesus, “e semelhante a criancas ¸ sentadas nas pracas, ¸ que gritam para seus colegas: ´ ˆ ˆ ˜ ‘Nos tocamos flauta para voces, mas voces nao ´ ˆ ˜ dancaram; ¸ nos lamentamos, mas voces nao bateram no peito de pesar.’ ” — Mateus 11:16, 17. O que Jesus quer dizer com isso? Ele expli˜ ca: “Joao veio sem comer e sem beber, mas as ˆ pessoas dizem: ‘Ele tem demonio.’ O Filho do Homem veio comendo e bebendo, mas elas di˜ zem: ‘Vejam! Um homem glutao e dado a beber vinho, amigo de cobradores de impostos e ˜ de pecadores.’ ” (Mateus 11:18, 19) Joao leva ˜ uma vida simples como nazireu e nao bebe vi˜ ´ nho. Mas essa gerac¸ ao diz que ele e endemoni´ nhado. (Numeros 6:2, 3; Lucas 1:15) Por outro lado, Jesus vive como uma pessoa comum. Tem ´ ´ equilıbrio ao comer e beber, mas e acusado de ´ ´ excessos. Parece que e impossıvel agradar as pessoas. ˜ Jesus compara essa gerac¸ ao a criancas ¸ sentadas nas pracas, ¸ que se recusam a dancar ¸ quando outras criancas ¸ tocam flauta ou a ficar tristes quando outras choram. Ele diz: “No entanto, a sabedoria se prova justa pelas suas obras.” (Mateus 11:16, 19) Portanto, essas ´ ˜ ˜ “obras”, isto e, as ac¸ oes de Joao e de Jesus, pro˜ ˜ vam que as acusac¸ oes contra eles sao falsas. ˜ ´ Depois de dizer que essa gerac¸ ao e indiferente, Jesus censura as cidades de Corazim, Betsaida e Cafarnaum, onde realizou obras poderosas. Ele diz que, se realizasse essas obras ´ ´ nas cidades fenıcias de Tiro e Sıdon, elas se arrependeriam. Mas em Cafarnaum, que tem sido

98

´ a base das suas atividades ja por algum tem´ po, a maioria das pessoas e indiferente. Jesus diz o seguinte sobre essa cidade: “No Dia do ´ ´ Julgamento sera mais suportavel para a terra ˆ de Sodoma do que para voce.” — Mateus 11:24. ˜ Entao Jesus louva seu Pai, que oculta precio´ sas verdades espirituais “dos sabios e dos inte˜ lectuais”, mas as revela aos humildes, que sao como pequeninos. (Mateus 11:25) Ele lhes faz um caloroso convite: “Venham a mim, todos voˆ ˜ ˜ ces que estao trabalhando duro e estao sobrecarregados, e eu os reanimarei. Tomem sobre ˆ voces o meu jugo e aprendam de mim, pois sou de temperamento brando e humilde de cora˜ ˜ c¸ ao, e acharao revigoramento para si mesmos. ´ ´ Pois o meu jugo e suave e a minha carga e leve.” — Mateus 11:28-30. ´ ´ Como Jesus da revigoramento? Os lıderes religiosos sobrecarregam as pessoas com tra˜ dic¸ oes opressivas como, por exemplo, regula´ ´ mentos sabaticos muito rıgidos. Mas Jesus as revigora por ensinar a verdade de Deus, que ´ ˜ esta livre dessas tradic¸ oes corrompidas. Ele ´ tambem mostra como os que se sentem esma´ gados pelas autoridades polıticas e sobrecarre´ gados por causa do pecado podem obter alıvio. Jesus lhes ensina como seus pecados podem ser perdoados e como eles podem estar em paz com Deus. Todos os que aceitam o jugo suave de Jesus podem se dedicar a Deus e servir nosso compassivo e misericordioso Pai celestial. ˜ Fazer isso nao envolve levar um fardo pesado, ˜ pois os requisitos de Deus de modo algum sao ˜ pesados. — 1 Joao 5:3.


˙

JESUS CENSURA ALGUMAS CIDADES ´ ´ ˙ ELE DA ALIVIO E REVIGORAMENTO

39

˜ ˜  Em que sentido as pessoas da gerac¸ ao de Jesus sao como criancas? ¸  O que motiva Jesus a louvar seu Pai celestial? ˜ ´  De que maneiras muitos sao sobrecarregados, mas que alıvio Jesus oferece? 99


˜ UMA LIC¸ AO SOBRE PERDOAR LUCAS 7:36-50

As pessoas reagem de modo diferente ao que ˜ Jesus diz e faz, dependendo da condic¸ ao do co˜ rac¸ ao delas. E isso fica claro numa casa na Gali˜ leia. Um fariseu chamado Simao convida Jesus ˜ para tomar uma refeic¸ ao, talvez para conhecer melhor aquele que realiza obras impressionantes. Percebendo que isso pode ser uma opor˜ tunidade para ensinar os que estarao presentes, Jesus aceita o convite, assim como aceitou comer com cobradores de impostos e pecadores ˜ em outras ocasioes. ˜ ˜ Mas Jesus nao recebe a cordial atenc¸ ao que ´ geralmente e dada aos convidados. Nas estradas poeirentas da Palestina, quem calcasse ¸ san´ ´ dalias ficava com os pes quentes e sujos. Assim, era costume demonstrar hospitalidade por lavar ´ ´ os pes do convidado com agua fresca e lhe dar ˜ um beijo de boas-vindas. No entanto, Jesus nao ˜ ´ recebe essa atenc¸ ao. Tambem se costuma der´ ramar oleo no cabelo de um convidado para de˜ monstrar bondade e hospitalidade, mas nao fa˜ ´ ´ zem isso com Jesus. Entao sera que ele e bem recebido? ˜ ˜ A refeic¸ ao comeca, ¸ e os convidados estao re` costados a mesa. Enquanto comem, uma mu˜ lher que nao foi convidada entra na sala dis´ cretamente. Ela e “conhecida na cidade como pecadora”. (Lucas 7:37) Todos os humanos im˜ perfeitos sao pecadores, mas parece que essa mulher leva uma vida imoral, talvez como prostituta. Pode ser que ela ouviu falar sobre os ensinamentos de Jesus, inclusive sobre seu convi˜ te para que ‘todos que estao sobrecarregados ´ venham ate ele para ser reanimados’. (Mateus ´ ´ 11:28, 29) E provavel que as palavras e as obras ´ de Jesus a motivaram a procura-lo. ´ Ela chega por tras de Jesus na mesa e se ajoe´ ´ lha aos seus pes. Suas lagrimas caem sobre os ´ ´ pes dele, e ela os enxuga com o proprio cabelo. 100

˜ ´ Entao beija ternamente os seus pes e derrama ´ neles um pouco do oleo perfumado que trouxe. ˜ ˜ Simao observa com desaprovac¸ ao e diz a si mesmo: “Se este homem realmente fosse um profe´ ta, saberia quem o esta tocando e que tipo de ´ ´ mulher ela e, que ela e pecadora.” — Lucas 7:39. ˜ ´ Percebendo o que Simao esta pensando, Je˜ sus diz: “Simao, tenho algo para lhe dizer.” Ele responde: “Diga, Instrutor!” Jesus continua: “Dois homens eram devedores de certo cre´ dor: um devia 500 denarios, mas o outro 50. ˜ Como nao tinham nada com que lhe pagar, ele perdoou liberalmente a ambos. Portanto, qual ´ deles o amara mais?” Talvez com indiferenca, ¸ ˜ Simao responde: “Suponho que seja aquele a quem ele perdoou mais.” — Lucas 7:40-43. ˜ ˜ ´ Jesus concorda, entao diz a Simao: “Esta venˆ ˜ do esta mulher? Entrei na sua casa e voce nao ´ ´ me deu agua para os pes. Mas esta mulher mo´ ´ lhou os meus pes com as suas lagrimas e os enˆ ˜ xugou com os seus cabelos. Voce nao me deu nenhum beijo, mas esta mulher, desde a hora em ˜ que entrei, nao parou de beijar ternamente os ´ ˆ ˜ ´ meus pes. Voce nao derramou oleo na minha ca´ beca, ¸ mas esta mulher derramou oleo perfuma´ do nos meus pes.” Jesus percebe que a mulher ´ esta sinceramente arrependida de sua vida imoral. Assim, ele conclui: “Os pecados dela, embo˜ ra sejam muitos, estao perdoados, porque ela amou muito. Mas aquele a quem se perdoa pouco, ama pouco.” — Lucas 7:44-47. ˜ ´ Jesus nao esta justificando a imoralidade. ´ ˜ Esta mostrando que a compaixao faz com que ele entenda os que cometem pecados graves, ˜ mas que demonstram que estao arrependidos e ˜ ´ ´ vao ate Cristo em busca de alıvio. E a mulher fica ˜ aliviada quando Jesus diz: “Seus pecados estao ´ ˆ ´ perdoados. . . . Sua fe salvou voce. Va em paz.” — Lucas 7:48, 50.


˙

´ ´ UMA MULHER PECADORA DERRAMA OLEO NOS PES DE JESUS ˜ ´ ˜ ˙ ILUSTRAC¸ AO SOBRE D IVIDAS PARA EXPLICAR O PERDAO

40

˜  Como Jesus e´ recebido por Simao?  Por que uma mulher da Galileia procura Jesus? ˜ ˜  Que ilustrac¸ ao Jesus usa, e que aplicac¸ ao ele faz? 101


PELO PODER DE QUEM JESUS REALIZA MILAGRES? MATEUS 12:22-32 MARCOS 3:19-30 LUCAS 8:1-3

˜ Logo depois de falar na casa do fariseu Simao sobre perdoar, Jesus comeca ¸ outra viagem de ´ ˜ pregac¸ ao pela Galileia. E o segundo ano do ´ ˜ ´ seu ministerio, e ele nao esta viajando sozinho. ´ Os 12 apostolos o acompanham, bem como al´ gumas mulheres que foram “curadas de espıritos maus e de doencas”. ¸ (Lucas 8:2) Entre elas ˜ estao Maria Madalena, Susana e Joana, cujo ´ marido e um oficial do rei Herodes Antipas. Quanto mais pessoas aprendem sobre Jesus, ´ mais aumentam as controversias sobre suas atividades. Isso fica claro quando um homem ´ ´ endemoninhado, que e cego e mudo, e leva´ ˜ do ate Jesus e curado. Agora o homem nao ´ ˆ e mais controlado pelo demonio e pode ver e ˜ falar. As pessoas estao maravilhadas e dizem: ´ ˜ ´ “Sera que este nao e o Filho de Davi?” — Mateus 12:23.

˜ A multidao que se ajunta em volta da casa ´ ´ ˜ onde Jesus esta e tao grande que ele e seus dis´ ˜ cıpulos nao conseguem nem tomar uma refei˜ ´ c¸ ao. Mas nem todos acham que ele e o prometido “Filho de Davi”. Alguns escribas e fariseus ˆ ´ ´ ˜ vem ate de Jerusalem, mas nao para aprender ´ ` com Jesus ou para apoia-lo. Eles dizem as pes´ soas que “ele esta com Belzebu” e assim serˆ ve o “governante dos demonios”. (Marcos 3:22) Quando ficam sabendo do tumulto, os parentes ˆ ´ ˆ de Jesus vem tira-lo dali. Por que? ´ ˜ ˜ Ate o momento, os irmaos de Jesus nao acre´ ˜ ditam que ele e o Filho de Deus. (Joao 7:5) O Jesus que parece estar causando esse alvo˜ roco ¸ nao se parece com o Jesus que cresceu ´ ` ˜ com eles em Nazare. Eles chegam a conclusao ´ de que ha algo errado com Jesus e dizem: “Ele ´ perdeu o juızo.” — Marcos 3:21.


˙

˜ JESUS INICIA SUA SEGUNDA VIAGEM DE PREGAC¸ AO ˆ ˙ ELE EXPULSA DEM ONIOS ´ ˙ ELE ALERTA CONTRA O PECADO IMPERDOAVEL

´ ´ Mas sera que isso e verdade? Jesus acaba de curar um homem endemoninhado, que agora ´ consegue ver e falar. Ninguem pode negar isso. Assim, os escribas e os fariseus tentam preju˜ ˜ dicar a reputac¸ ao de Jesus com uma acusac¸ ao ˜ falsa. Eles dizem: “Esse homem nao expulsa os ˆ ˜ demonios senao por meio de Belzebu, o goverˆ nante dos demonios.” — Mateus 12:24. Visto que Jesus sabe o que os escribas e os ˜ fariseus estao pensando, ele declara: “Todo rei´ no dividido contra si mesmo cai em ruına, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma ˜ ´ ´ ´ nao ficara de pe. Do mesmo modo, se Satanas ´ expulsa a Satanas, ele ficou dividido contra si ˜ ´ ´ mesmo. Entao, como o seu reino ficara de pe?” — Mateus 12:25, 26. ˜ ´ Nao ha como questionar o que Jesus diz. Os ´ fariseus sabem que alguns judeus tambem exˆ pulsam demonios. (Atos 19:13) Assim, ele lhes ˆ pergunta: “Se eu expulso os demonios por meio de Belzebu, por meio de quem seus filhos os ex˜ pulsam?” Em outras palavras, a acusac¸ ao que fazem contra Jesus se aplica a eles mesmos. ´ ´ Ele continua o raciocınio: “Mas, se e por meio ´ ˆ do espırito de Deus que eu expulso os demonios, o Reino de Deus realmente alcancou ¸ voˆ ces.” — Mateus 12:27, 28. Para deixar claro que tem poder sobre Sa´ ˆ tanas quando expulsa demonios, Jesus diz: ´ “Como pode alguem invadir a casa de um homem forte e se apoderar de seus bens, a me-

41

´ nos que primeiro amarre o homem forte? So en˜ ´ ˜ ´ tao podera saquear a casa dele. Quem nao esta ´ do meu lado esta contra mim, e quem comigo ˜ nao ajunta, espalha.” (Mateus 12:29, 30) Com ˜ certeza, os escribas e os fariseus estao contra ´ Jesus, provando assim que servem a Satanas. Eles afastam as pessoas do Filho de Deus, que ´ tem o apoio de Jeova. ´ Jesus repreende esses servos de Satanas: ˜ “Todas as coisas serao perdoadas aos filhos ˜ dos homens, nao importa que pecados comeˆ tam e que blasfemias digam. No entanto, quem ´ ´ blasfema contra o espırito santo nunca tera per˜ ´ dao, mas e culpado de pecado eterno.” (Marcos 3:28, 29) Pense no que isso significa para os ˜ ´ que estao atribuindo a Satanas o que evidente´ ´ mente e realizado pelo espırito de Deus.

 Quem acompanha Jesus na sua segunda viagem pela Galileia? ´  Por que os parentes de Jesus tentam tira-lo de um tumulto?  Como os escribas e os fariseus tentam desacreditar os milagres de Jesus? E o que Jesus diz em resposta? 103


JESUS CONDENA OS FARISEUS MATEUS 12:33-50 MARCOS 3:31-35 LUCAS 8:19-21

˜ ˆ Por dizer que Jesus nao expulsa demonios pelo poder de Deus, os escribas e os fari´ seus podem estar blasfemando contra o espı˜ rito santo. Assim, de que lado vao ficar — de ´ Deus ou de Satanas? Jeˆ sus diz: “Se voces cultiva´ rem uma arvore boa, o fru´ to sera bom; se cultivarem ´ uma arvore ruim, o fruto ´ ´ sera ruim. Pois e pelo fru´ to que se conhece a arvore.” — Mateus 12:33. ´ E tolice afirmar que Je´ sus so consegue expulsar ˆ ´ demonios porque serve a Satanas. Conforme ˜ Jesus explicou no Sermao do Monte, se o fruto ´ ´ ´ ˜ ˜ e bom, a arvore e boa, nao ruim. Entao o que ˜ o fruto dos fariseus, suas acusac¸ oes absurdas ˜ contra Jesus, prova? Que eles sao ruins. Jeˆ ´ sus lhes diz: “Descendencia de vıboras, como ˆ ˜ voces podem falar coisas boas se sao maus? ˜ ´ Pois a boca fala do que o corac¸ ao esta cheio.” — Mateus 7:16, 17; 12:34. ˜ Nossas palavras refletem a condic¸ ao de nos˜ ´ so corac¸ ao, e e por meio delas que somos julgados. Por isso, Jesus diz: “Eu lhes digo que os ˜ homens prestarao contas no Dia do Julgamen˜ to por toda declarac¸ ao sem valor que fizerem; ˆ ´ pois pelas suas palavras voce sera declarado ´ justo e pelas suas palavras sera condenado.” — Mateus 12:36, 37. ´ Apesar de ja ter realizado obras poderosas, os escribas e os fariseus exigem que Jesus faca ¸ mais obras: “Instrutor, queremos ver um sinal ˜ da sua parte.” Mesmo que eles nao tenham visto pessoalmente Jesus realizar milagres, muitas pessoas viram o que ele fez. Assim, Jesus ´ ˜ pode dizer aos lıderes judeus: “Uma gerac¸ ao 104

´ ´ ma e adultera persiste em buscar um sinal, mas ´ nenhum sinal lhe sera dado, exceto o sinal de Jonas, o profeta.” — Mateus 12:38, 39. Jesus logo esclarece o que quer dizer: “Assim ˆ ˆ como Jonas esteve tres dias e tres noites no ventre do enorme peixe, assim o Filho do Ho´ ˆ ˆ ˜ mem estara tres dias e tres noites no corac¸ ao da terra.” Jonas foi engolido por um enorme peixe, mas depois saiu dele como se tivesse sido ˜ ´ ressuscitado. Entao Jesus prediz que morrera ´ e sera levantado no terceiro dia. Mais tarde, ´ quando isso acontece, os lıderes judeus rejeitam “o sinal de Jonas”, recusando-se a se arrepender e mudar de atitude. (Mateus 27:63-66; ´ 28:12-15) Mas os “homens de Nınive” se arrependeram quando Jonas pregou a eles. Assim, ˜ ˜ esses homens condenarao essa gerac¸ ao. Jesus ´ ´ diz que o exemplo da rainha de Saba tambem ´ os condenara. Ela quis ouvir sobre a sabedoria


˙

˙ JESUS FALA SOBRE “O SINAL DE JONAS” ´ ´ ` ´ ELE E MAIS ACHEGADO AOS DISC IPULOS DO QUE A FAM ILIA

42

˜ de Salomao e ficou maravilhada. Agora, Jesus ´ ˜ ´ diz que “alguem maior do que Salomao esta aqui”. — Mateus 12:40-42. ˜ ˜ ´ Jesus compara a condic¸ ao dessa gerac¸ ao ma ´ a um homem de quem saiu um espırito impuro. ˜ (Mateus 12:45) Visto que o homem nao ocupa ´ a mente com coisas boas, o espırito mau volta ´ com mais sete espıritos, piores do que ele, e en˜ tao esses possuem o homem. Do mesmo modo, ˜ a nac¸ ao israelita foi purificada e renovada, as´ sim como o homem de quem saiu o espırito im˜ puro. Mas a nac¸ ao rejeitou os profetas de Deus ´ e acabou se opondo a Jesus, que sem duvida ´ tem o espırito de Deus. Isso mostra que a situa˜ ˜ ´ ´ c¸ ao dessa nac¸ ao e pior do que era no inıcio. ´ ˜ Enquanto Jesus esta falando, sua mae e seus ˜ ˜ irmaos chegam e ficam perto da multidao. Al˜ ´ guns que estao sentados proximo de Jesus di˜ ˜ ˜ ´ zem: “Sua mae e seus irmaos estao la fora, ˆ ˜ querendo ve-lo.” Entao Jesus mostra quanto se ´ ˜ sente achegado a seus discıpulos, que sao como ˜ ˜ ˜ verdadeiros irmaos, irmas e maes para ele. ´ Apontando para seus discıpulos, ele diz: “Mi˜ ˜ ˜ nha mae e meus irmaos sao estes que ouvem a palavra de Deus e a praticam.” (Lucas 8:20, 21) Assim, ele mostra que, por mais valor que seus lacos ¸ familiares tenham, seu relacionamen´ ´ to com seus discıpulos e ainda mais precioso. ´ Como e animador ter um relacionamento ache˜ gado com nossos irmaos espirituais, especialmente quando outros duvidam de nossa motiva˜ c¸ ao ou nos condenam e criticam o que fazemos.

˜ ´  Em que sentido os fariseus sao como uma arvore ruim?  Qual e´ “o sinal de Jonas”, e depois como esse sinal e´ rejeitado? ˜ ´ ´ ´  De que modo a nac¸ ao de Israel do primeiro seculo e comparada ao homem de quem saiu um espırito impuro? ´  Como Jesus demonstra que tem um relacionamento achegado com seus discıpulos? 105


˜ ILUSTRAC¸ OES SOBRE O REINO MATEUS 13:1-53 MARCOS 4:1-34 LUCAS 8:4-18

´ Pelo visto, Jesus esta em Cafarnaum quando censura os fariseus. Mais tarde naquele dia, ele ´ sai da casa onde esta hospedado e vai para o mar da Galileia, que fica perto dali. Quando as ˜ multidoes se ajuntam, Jesus entra num barco, se afasta da margem e comeca ¸ a ensinar as ´ pessoas sobre o Reino dos ceus, usando ilus˜ ´ ˜ trac¸ oes, ou parabolas. Seus ouvintes estao fa˜ miliarizados com muitas das situac¸ oes e coisas ´ que ele menciona, tornando facil para eles en´ tenderem varios aspectos do Reino. Primeiro, Jesus fala sobre um semeador que ´ ` esta semeando. Algumas sementes caem a beira da estrada, e as aves as comem. Outras ˜ ´ caem em solo rochoso, onde nao ha muita terra. ´ ˜ As raızes que nascem nao conseguem se apro˜ fundar, e as plantas novas sao queimadas pelo sol e murcham. Ainda outras sementes caem entre espinhos, que sufocam as plantas quan´ do comecam ¸ a crescer. Por ultimo, algumas sementes caem em solo bom e produzem fruto, “esta 100 vezes mais, aquela 60 vezes mais, outra 30 vezes mais”. — Mateus 13:8. ˜ Em outra ilustrac¸ ao, Jesus compara o Reino a ˜ um homem que semeia. Embora o homem “nao saiba exatamente como”, as sementes crescem sozinhas, quer ele esteja acordado quer dor˜ mindo. (Marcos 4:27) Entao produzem cereal, que ele pode colher. ˜ Depois Jesus conta uma terceira ilustrac¸ ao. Um homem semeia o tipo certo de semente, mas ‘enquanto os homens dormem’, um inimigo semeia joio entre o trigo. Os escravos do homem perguntam se devem arrancar ˜ o joio. Ele responde: “Nao, pois, ao ajunta´ rem o joio, poderiam arrancar tambem o trigo. ˜  Quando e onde Jesus ensina as multidoes ˜ usando ilustrac¸ oes?


˙

˜ JESUS USA ILUSTRAC¸ OES SOBRE O REINO

43

107


´ Deixem ambos crescer juntos ate a colheita, ´ e na epoca da colheita eu direi aos ceifeiros: Ajuntem primeiro o joio e amarrem-no em feixes para ser queimado; depois ajuntem o trigo no meu celeiro.” — Mateus 13:24-30. ˜ ˜ Muitos que estao ouvindo Jesus estao familia˜ rizados com a agricultura. Entao ele lhes fala so˜ bre o pequeno grao de mostarda, que pode cres´ ˜ cer e virar uma arvore tao grande que as aves podem se abrigar nos seus galhos. A respeito ´ ´ dessa semente, ele diz: “O Reino dos ceus e se˜ melhante a um grao de mostarda, que um homem pegou e plantou no seu campo.” (Mateus 13:31) ˜ ´ ˆ Mas Jesus nao esta dando uma aula de botanica. ´ ´ Esta falando de um crescimento extraordinario, sobre como algo muito pequeno pode crescer ou ´ se espalhar ate se tornar muito grande. Agora Jesus fala de um processo bem conhecido por seus ouvintes. Ele compara o Reino ´ dos ceus ao ‘fermento que uma mulher pega e ˆ mistura com tres grandes medidas de farinha’. ˜ ˆ (Mateus 13:33) Embora nao de para ver o fermento, ele penetra em toda a massa. O fermento faz a massa crescer bastante e causa mu˜ ˜ dancas ¸ que nao sao logo percebidas. ˜ Depois dessas ilustrac¸ oes, Jesus dispensa a ˜ ´ multidao e volta para a casa onde esta hospe´ ˜ ´ dado. Logo seus discıpulos vao ate ele, pois querem entender o que ele quis dizer. ˜ AS ILUSTRAC¸ OES DE JESUS BENEFICIAM OS OUVINTES

´ ´ ˜ Os discıpulos ja ouviram ilustrac¸ oes de Je´ sus, mas nunca ouviram tantas de uma vez so. ˜ Entao lhe perguntam: “Por que o senhor lhes ˜ fala usando ilustrac¸ oes?” — Mateus 13:10. ´ Um dos motivos e para cumprir uma profe´ cia bıblica. O relato de Mateus declara: “Nada

˜ lhes falava sem ilustrac¸ ao, para que se cumprissem as palavras do profeta, que disse: ‘Abrirei ˜ a minha boca com ilustrac¸ oes; proclamarei as ˜ coisas escondidas desde a fundac¸ ao [do mundo].’ ” — Mateus 13:34, 35, nota; Salmo 78:2. ´ Mas ha mais um motivo para Jesus usar ilus˜ ˜ trac¸ oes. Elas revelam a verdadeira motivac¸ ao das ˜ pessoas. Muitos estao interessados em Jesus apenas porque ele realiza milagres e tem muita ´ ˜ habilidade para contar historias. Nao veem Jesus ´ como alguem a quem devem seguir de modo al´ truısta e obedecer como Senhor. (Lucas 6:46, 47) ˜ Nao querem mudar seu ponto de vista nem seu modo de vida. Nem querem que a mensagem pe˜ netre tao profundamente neles. ´ ´ Em resposta aos discıpulos, Jesus diz: “E por ˜ isso que falo a eles usando ilustrac¸ oes; porque ˜ olham, mas olham em vao, e ouvem, mas ou˜ ˜ ´ vem em vao, e nao compreendem. E esta se ´ cumprindo no caso deles a profecia de Isaıas, ˜ que diz: ‘. . . O corac¸ ao deste povo ficou insen´ ´ sıvel.’ ” — Mateus 13:13-15; Isaıas 6:9, 10. ˜ ˜ Mas isso nao se aplica a todos que estao ou˜ vindo Jesus. Ele explica: “Felizes sao os olhos ˆ de voces porque veem e os seus ouvidos porque ouvem. Pois, digo-lhes a verdade: Muitos profetas e homens justos desejaram ver as coiˆ ˜ ˜ sas que voces estao observando, mas nao as ˆ ˜ viram, e ouvir as coisas que voces estao ouvin˜ do, mas nao as ouviram.” — Mateus 13:16, 17. ´ ´ ˆ Os 12 apostolos e outros discıpulos leais tem ˜ ˆ corac¸ ao receptivo. Por isso, Jesus diz: “A voces ´ e concedido entender os segredos sagrados do ´ ˜ ´ Reino dos ceus, mas a eles nao e concedido.” ´ ˆ (Mateus 13:11) Visto que os discıpulos tem o desejo sincero de ter mais entendimento, Jesus ˜ lhes explica o significado da ilustrac¸ ao do semeador.

˜ ˜  Quais sao as cinco primeiras ilustrac¸ oes de Jesus? ˜  Por que Jesus fala usando ilustrac¸ oes? ´ ˜ ˜  Como os discıpulos de Jesus mostram que sao diferentes das multidoes? ˜  Como Jesus explica a ilustrac¸ ao do semeador?


´ Jesus diz: “A semente e a palavra de Deus.” ˜ (Lucas 8:11) E o solo representa o corac¸ ao. Es˜ ˜ sas informac¸ oes sao essenciais para se enten˜ der o sentido de sua ilustrac¸ ao. ` A respeito da semente semeada a beira da es´ trada, no solo que e pisoteado, ele diz: “Vem o ˜ Diabo e tira do corac¸ ao deles a palavra, a fim ˜ ˜ de que nao creiam e nao sejam salvos.” (Lucas 8:12) Ao falar da semente semeada em solo ro˜ choso, Jesus se refere ao corac¸ ao das pessoas ˜ que recebem a palavra com alegria, mas nao cria ˜ raiz profunda no corac¸ ao delas. “Quando surge ˜ dificuldade ou perseguic¸ ao por causa da pala´ vra” elas tropecam. ¸ Quando vem uma “epoca de ˜ ´ prova”, talvez oposic¸ ao da famılia ou de outros, elas se desviam. — Mateus 13:21; Lucas 8:13. E a semente que cai entre os espinhos? Jesus ´ ` diz aos discıpulos que essa se refere as pessoas que ouvem a palavra, mas ficam sobrecarrega-

das por causa das “ansiedades deste mundo e o poder enganoso das riquezas”. (Mateus 13:22) ˜ A palavra estava no corac¸ ao delas, mas agora ´ esta sufocada e deixa de dar fruto. ´ Por ultimo, Jesus fala sobre o solo bom. Esse se refere aos que ouvem a palavra e a aceitam ˜ no corac¸ ao, entendendo o verdadeiro sentido ˜ dela. Em resultado, eles “dao fruto”. Por causa ˆ ´ de suas circunstancias, como idade ou saude, nem todos podem fazer o mesmo. Um produz 100 vezes mais, outro 60 vezes mais, e ainda outro 30 vezes mais. Aqueles que “depois ˜ de ouvirem a palavra com um corac¸ ao sincero ˆ ˜ e bom, a retem e dao fruto com perseveran˜ ˆ ˜ ca” ¸ sao os que recebem as benc¸ aos de servir a Deus. — Lucas 8:15. Essas palavras devem impressionar es´ pecialmente os discıpulos que procuraram Jesus para que ele lhes explicasse seus

109


ˆ ensinamentos. Agora eles tem mais do que um ˜ entendimento superficial das ilustrac¸ oes. Je˜ sus quer que entendam suas ilustrac¸ oes para ´ que tambem possam transmitir a verdade a ou´ ˆ tros. Ele pergunta: “Sera que se pega uma lam´ pada para coloca-la debaixo de um cesto ou ˜ ´ ´ debaixo de uma cama? Nao e para coloca-la em cima de um suporte?” Assim, Jesus aconselha: “Escute quem tem ouvidos para escutar.” — Marcos 4:21-23. ˜ ABEN COADOS ¸ COM MAIS ILUSTRAC¸ OES

˜ Depois que Jesus explica a ilustrac¸ ao do se´ meador aos discıpulos, eles querem aprender ˜ ˜ mais, entao pedem: “Explique-nos a ilustrac¸ ao do joio no campo.” — Mateus 13:36. Com isso, eles demonstram uma atitude bem ˜ ´ diferente do restante da multidao que esta na

praia. Pelo visto, aquelas pessoas ouvem, mas ˜ ˜ nao querem saber o sentido das ilustrac¸ oes ˜ ˜ nem a aplicac¸ ao delas. Estao satisfeitas com ˜ ´ ˜ uma explicac¸ ao basica das ilustrac¸ oes. Jesus mostra a diferenca ¸ entre os ouvintes na praia e ´ ˜ ´ seus discıpulos, que vao ate ele e fazem perguntas porque querem aprender mais. ˜ ˜ Ele diz: “Prestem atenc¸ ao ao que estao ouˆ vindo. A mesma medida com que voces me´ ˆ ´ dem sera usada com voces, e mais lhes sera ´ acrescentado.” (Marcos 4:24) Os discıpulos es˜ ˜ ˜ tao prestando atenc¸ ao no que estao ouvindo e 110

˜ ˜ estao muito interessados, por isso sao aben˜ coados ¸ com mais instruc¸ ao e esclarecimento. ˜ Entao Jesus responde ao pedido que seus dis´ ˜ cıpulos fazem para que ele explique a ilustrac¸ ao do trigo e do joio. ´ Ele diz: “O semeador da boa semente e o Fi´ ` lho do Homem; o campo e o mundo. Quanto a ˜ boa semente, sao os filhos do Reino, mas o joio ˜ sao os filhos do Maligno, e o inimigo que o se´ ´ meou e o Diabo. A colheita e o final de um sis˜ tema de coisas, e os ceifeiros sao os anjos.” — Mateus 13:37-39. Depois de identificar cada parte da ilustra˜ ´ c¸ ao, Jesus descreve o que acontecera. No final do sistema de coisas, os ceifeiros (os anjos) se˜ ˜ ˜ pararao o joio (os cristaos de imitac¸ ao) dos ver˜ dadeiros “filhos do Reino”. “Os justos” serao ˜ ajuntados e brilharao claramente “no Reino do seu Pai”. Mas que dizer dos “filhos do Malig´ ˜ no”? O fim deles sera a destruic¸ ao, e isso cau´ sara “o seu choro e o ranger dos seus dentes”. — Mateus 13:41-43. ´ A seguir, Jesus abencoa ¸ seus discıpulos por ˆ ˜ contar mais tres ilustrac¸ oes. Primeiro, ele diz: ´ ´ “O Reino dos ceus e semelhante a um tesouro escondido no campo, que um homem achou e escondeu novamente; e, na sua alegria, ele foi, vendeu todas as coisas que tinha e comprou aquele campo.” — Mateus 13:44.


´ ´ E ele continua: “O Reino dos ceus e semelhante ´ a um comerciante viajante que buscava perolas ´ de boa qualidade. Ao achar uma perola de grande valor, foi, vendeu prontamente todas as coisas que tinha e a comprou.” — Mateus 13:45, 46. ˜ Essas duas ilustrac¸ oes de Jesus falam so´ ´ ´ bre alguem que esta disposto a fazer sacrifıcios para obter algo realmente valioso. O comerciante logo vende ‘todas as coisas que tem’ ´ para comprar uma perola de grande valor, e os ´ discıpulos de Jesus conseguem entender esse exemplo. O homem que encontra um tesou´ ro escondido no campo tambem vende ‘todas ˆ as coisas que tem’ para obte-lo. As duas ilus˜ trac¸ oes falam sobre algo valioso. E quem consegue esse tesouro, com certeza o considera muito precioso. Isso pode ser comparado aos ´ ´ sacrifıcios que alguem faz para satisfazer suas

necessidades espirituais. (Mateus 5:3) Alguns ˜ ˜ ´ dos que estao ouvindo essas ilustrac¸ oes ja se mostraram dispostos a fazer grandes esforcos ¸ para satisfazer suas necessidades espirituais e se tornar verdadeiros seguidores de Jesus. — Mateus 4:19, 20; 19:27. ´ Por fim, Jesus compara o Reino dos ceus a ´ uma rede de arrasto que apanha varios tipos de ˜ peixe. (Mateus 13:47) Quando os peixes sao se˜ parados, os bons sao mantidos em recipientes, ˜ ˜ mas os que nao prestam sao jogados fora. Je´ sus diz que acontecera o mesmo no final do sis˜ tema de coisas, os anjos separarao os maus dos justos. Jesus estava fazendo um tipo de pesca espi´ ritual quando chamou seus primeiros discıpulos para serem “pescadores de homens”. (Mar˜ cos 1:17) Mas ele diz que a ilustrac¸ ao sobre a rede de arrasto se aplica ao futuro, o “final do sistema de coisas”. (Mateus 13:49) Assim, os ´ ´ ˜ apostolos e outros discıpulos que estao ouvin˜ do Jesus percebem que ainda acontecerao coisas muito importantes. Os que estavam na praia ouvindo Jesus con˜ tando as ilustrac¸ oes foram ainda mais benefi´ ciados. Ele esta disposto a ‘explicar tudo em ´ particular aos seus discıpulos’. (Marcos 4:34) ´ Jesus e “semelhante a um homem, dono de uma casa, que tira do seu tesouro coisas novas e coisas velhas”. (Mateus 13:52) Ao usar essas ˜ ˜ ´ ilustrac¸ oes, ele nao esta exibindo sua habilida´ de de instrutor. Em vez disso, esta comparti´ ˜ lhando com seus discıpulos verdades que sao como um tesouro precioso. Com certeza, Jesus ´ ´ e um “instrutor publico” sem igual.

˜  Na ilustrac¸ ao do trigo e do joio, o que representam o semeador, o campo e a boa semente? E o joio e o inimigo? E a colheita e os ceifeiros? ˆ ˜  Que outras tres ilustrac¸ oes Jesus conta? E o que podemos aprender delas? 111


JESUS ACALMA UMA TEMPESTADE NO MAR MATEUS 8:18, 23-27 MARCOS 4:35- 41 LUCAS 8:22-25


˙

Jesus teve um dia longo e cansativo. Quan´ do anoitece, ele diz aos discıpulos: “Passemos ´ ` ˜ para a outra margem”, o lado contrario a regiao de Cafarnaum. — Marcos 4:35. No litoral leste do mar da Galileia fica a re˜ ´ giao dos gerasenos, tambem conhecida como ´ ´ Decapolis. As cidades de Decapolis eram um centro de cultura grega, embora muitos judeus ´ tambem morassem ali. ˜ Jesus nao passa despercebido ao partir de ´ Cafarnaum, pois outros barcos tambem fazem a travessia do mar. (Marcos 4:36) No entanto, ˜ ´ ´ essa viagem nao e longa. O mar da Galileia e ´ um grande lago de agua doce. Tem uns 21 quiˆ l ometros de comprimento e aproximadaˆ ˜ ´ mente 12 quilometros de largura, mas nao e raso. ´ ´ Embora Jesus seja perfeito, e compreensıvel que ele esteja cansado por causa de seu minis´ terio. Assim, depois que o barco sai, ele se deita na popa do barco, coloca a cabeca ¸ num travesseiro e dorme. ´ ˜ Alguns apostolos sao bons marinheiros, mas ˜ ´ ´ ´ nao sera uma viagem facil. Ha montanhas em ´ volta do mar, e geralmente a superfıcie do mar ` ´ da Galileia e morna. As vezes, o ar frio das montanhas desce rapidamente, encontra-se com a ´ agua morna do mar e, de repente, causa violentos vendavais. E logo acontece isso, pois as ondas batem contra o barco, que comeca ¸ ‘a ficar inundado e em perigo’. (Lucas 8:23) Mesmo assim, Jesus continua dormindo.

JESUS SILENCIA UMA TEMPESTADE NO MAR DA GALILEIA

44

ˆ Baseando-se em suas experiencias anteriores com tempestades, os marinheiros tentam desesperadamente controlar o barco. Mas dessa ´ ´ vez e diferente. Temendo pela propria vida, acordam Jesus e dizem: “Senhor, salve-nos, pois estamos prestes a morrer!” (Mateus 8:25) Os dis´ ˜ cıpulos estao com medo de morrer afogados. ´ Quando Jesus acorda, diz aos apostolos: ˆ ˜ “Por que voces estao com tanto medo, homens ´ ˜ de pouca fe?” (Mateus 8:26) Entao Jesus ordeˆ na ao vento e ao mar: “Silencio! Cale-se!” (Marcos 4:39) O vento forte para e o mar fica calmo. (Marcos e Lucas relatam esse impressionante acontecimento. Primeiro, enfatizam que Jesus acalma milagrosamente a tempestade, depois ´ ´ mencionam a falta de fe dos discıpulos.) ´ ˜ Imagine o que os discıpulos estao sentindo! Eles acabam de ver o mar, numa violenta tempestade, se tornar totalmente calmo. Um medo incomum toma conta deles. Dizem uns ´ aos outros: “Quem e realmente este homem? ´ Ate mesmo o vento e o mar lhe obedecem.” E eles conseguem atravessar o mar em seguranca. ¸ (Marcos 4:41–5:1) Provavelmente os outros barcos que navegavam com eles consegui` ram voltar a margem oeste. ´ Como e consolador saber que o Filho de Deus pode controlar as forcas ¸ da natureza! Quando ˜ toda a sua atenc¸ ao se voltar para a Terra duran˜ te o seu reinado, todas as pessoas morarao em ˜ ´ ´ seguranca, ¸ pois nao havera mais terrıveis ca´ tastrofes.

 O que pode ter causado a violenta tempestade no mar da Galileia? ´  Desesperados, o que os discıpulos fazem?  Por que esse acontecimento nos consola? 113


ˆ JESUS TEM PODER SOBRE OS DEM ONIOS MATEUS 8:28-34 MARCOS 5:1-20 LUCAS 8:26-39

˜ ´ Depois de passarem por uma situac¸ ao terrıvel ´ no mar, os discıpulos saem do barco e ficam muito chocados com o que acontece. Dois homens muito perigosos, endemoninhados, saem ´ ´ ˜ correndo de um cemiterio proximo e vao em di˜ rec¸ ao a Jesus. Os Evangelhos descrevem o que acontece com um deles, possivelmente por ser ˆ mais violento e estar sob o controle dos demo´ nios ha mais tempo. ˜ ´ O homem nessa situac¸ ao deploravel anda nu. ´ Noite e dia, ele ‘grita nos tumulos e nos montes, ´ ˜ e se corta com pedras’. (Marcos 5:5) Ele e tao ˆ feroz que as pessoas tem medo de passar por aquele trecho da estrada. Alguns tentam prenˆ ˜ de-lo, mas ele arrebenta as correntes das maos ´ ´ ´ e dos pes. Ninguem tem forca ¸ para domina-lo. Quando o homem se aproxima de Jesus e ´ ˆ cai aos seus pes, os demonios que o conˆ trolam fazem com que ele grite: “O que voce ´ quer comigo, Jesus, Filho do Deus Altıssimo? ˜ ´ Jure por Deus que nao me atormentara.” Jesus ˆ mostra que tem autoridade sobre os demonios,

´ ao ordenar: “Saia do homem, espırito impuro!” — Marcos 5:7, 8. ´ ´ Na verdade, o homem esta possuıdo por muiˆ ´ tos demonios. Jesus pergunta: “Qual e o seu ´ ´ ˜ nome?” E a resposta e: “Meu nome e Legiao, ´ ´ porque ha muitos de nos.” (Marcos 5:9) Uma le˜ ´ giao romana e formada por milhares de soldaˆ dos. Assim, muitos demonios atormentam esse homem, divertindo-se com o sofrimento dele. ˜ Eles imploram a Jesus ‘que nao os mande para o abismo’. Pelo visto, percebem o que vai acon´ ´ tecer com eles e o seu lıder, Satanas. — Lucas 8:31. ´ Pastando ali perto, ha uma manada de cerca ˜ de 2 mil porcos, animais que sao impuros segundo a Lei e que os judeus nem mesmo devem ˆ possuir. Os demonios dizem: “Mande-nos para os porcos, para que entremos neles.” (Marcos 5:12) Jesus diz que podem ir, e eles entram nos porcos. Com isso, todos os 2 mil porcos saem correndo e se jogam de um penhasco, afogando-se no mar.


ˆ JESUS EXPULSA MUITOS DEMONIOS ˆ OS DEMONIOS ENTRAM NOS PORCOS

˙ ˙

45

´ sericordia que ele lhe demonstrou.” — Marcos 5:19. ˜ Normalmente, Jesus orienta os que sao cura˜ ´ dos por ele para que nao falem nada a ninguem ˜ porque nao quer que as pessoas tirem conclu˜ soes a seu respeito, baseadas em relatos sensacionalistas. Mas, nesse caso, o homem que ˜ ´ ´ nao esta mais endemoninhado e uma prova do ` poder de Jesus e pode dar testemunho as pes˜ soas com quem Jesus nao pode falar pessoal´ mente. O que esse homem diz tambem pode ´ acabar com qualquer comentario negativo sobre a perda de tantos porcos. Por isso, o homem ´ comeca ¸ a declarar em toda a Decapolis o que Jesus fez por ele.

Quando os que cuidavam dos porcos veem isso, correm para contar na cidade e na zona ru˜ ral o que aconteceu, e as pessoas vao ver. Ao chegar, elas veem que agora o homem de quem os ˆ ´ ´ demonios saıram esta bem e agindo normalmen´ ´ ´ te. Ate esta vestido e sentado aos pes de Jesus! Os que veem o homem ou ficam sabendo do ˜ que aconteceu se assustam por nao entender o ˜ que isso pode significar para eles. Entao pedem ˜ que Jesus saia da regiao. Enquanto Jesus entra ˜ ´ no barco, o homem que nao esta mais endemoninhado implora que o deixe ir junto. Mas Jesus ´ diz a ele: “Va para casa, para seus parentes, e ´ ˆ conte-lhes tudo o que Jeova fez por voce e a mi-

˜  Por que apenas um dos homens endemoninhados e´ o foco da atenc¸ ao? ˆ ´  O que os demonios sabem a respeito do seu proprio futuro? ˜ ´  Por que Jesus pede ao homem que nao esta mais endemoninhado que fale a outros sobre o que ele fez? 115


CURADA POR TOCAR NA ROUPA DE JESUS MATEUS 9:18-22 MARCOS 5:21-34 LUCAS 8:40- 48

´ ˜ As notıcias sobre a volta de Jesus da regiao ´ de Decapolis se espalham entre os judeus que moram no litoral noroeste do mar da Galileia. ´ ´ E provavel que muitos tenham ouvido que Je´ sus acalmou o vento e as aguas durante uma ´ tempestade recente. E alguns tambem devem ˆ saber que ele expulsou demonios de dois ho˜ mens. Por isso, “uma grande multidao” se ajun` ˜ ta a beira do mar, pelo visto na regiao de Cafarnaum, para receber Jesus. (Marcos 5:21) ˜ Quando ele desembarca, as pessoas estao ansiosas e na expectativa. ˜ ´ Um dos que estao ansiosos para ver Jesus e Jairo, um dos presidentes da sinagoga, talvez ´ de Cafarnaum. Ele se curva aos pes de Jesus e ´ implora muitas vezes: “Minha filhinha esta gravemente doente. Por favor, venha e ponha as ˜ maos sobre ela, para que possa ficar boa e viver.” (Marcos 5:23) Como Jesus vai reagir ao ´ sincero apelo de Jairo para que ajude sua uni´ ca filha? Pois ela tem apenas 12 anos e e muito amada pelo seu pai. — Lucas 8:42. A caminho da casa de Jairo, Jesus se de˜ para com outra situac¸ ao comovente. Muitas ˜ pessoas que acompanham Jesus estao emˆ polgadas, na expectativa de ve-lo realizar ou˜ tro milagre. Mas uma mulher na multidao ´ esta preocupada com um grave problema de ´ saude. Essa mulher judia tem um fluxo de sangue ´ ´ ha 12 anos. Ela procura a ajuda de um medico ´ apos outro e usa todo o seu dinheiro nos tra´ tamentos recomendados, mas nenhum da certo. Na verdade, seu problema ‘tem ficado pior’. — Marcos 5:26.

116

´ ´ ´ ´ E compreensıvel que, alem de deixa-la fraca, ´ sua doenca ¸ e constrangedora e humilhante. Ge˜ ´ ralmente, nao se fala em publico sobre esse problema. E, de acordo com a Lei mosaica, um fluxo de sangue torna a mulher cerimonialmente ´ impura. Se alguem tocar nela ou em suas roupas ´ manchadas de sangue, precisara se lavar e fica´ ´ ´ ra impuro ate o anoitecer. — Levıtico 15:25-27. Essa mulher ‘ouviu falar de Jesus’, e agora o procura. Por causa da sua impureza, caminha ˜ ˜ ˜ entre a multidao tentando nao chamar atenc¸ ao. Diz a si mesma: “Se eu apenas tocar na sua roupa, ficarei boa.” Quando ela toca na borda da roupa de Jesus, sente que seu fluxo de sangue parou. Ela ‘foi curada daquela doenca ¸ aflitiva’. — Marcos 5:27-29. ˜ Entao Jesus pergunta: “Quem me tocou?” ´ Como sera que a mulher se sente ao ouvir isso? Pedro diz a Jesus, como que o repreendendo: ˜ “As multidoes rodeiam e apertam o senhor.” En˜ tao por que Jesus pergunta quem o tocou? Ele ´ explica: “Alguem me tocou, pois eu sei que saiu poder de mim.” (Lucas 8:45, 46) A cura que Jesus realizou tirou forca ¸ dele. Ao perceber que foi descoberta, a mulher se curva diante de Jesus, tremendo de medo. Ela conta a verdade sobre sua doenca ¸ na frente de todos e diz que foi curada. Jesus bondosamen´ ˆ te a consola: “Filha, a sua fe fez voce ficar boa. ´ Va em paz e fique curada da sua doenca ¸ aflitiva.” — Marcos 5:34. Assim fica claro que Aquele que Deus esco´ ´ lheu para governar a Terra e alguem amoroso e ´ compassivo, que alem de se preocupar com as ´ pessoas tem o poder de ajuda-las.


˙

´ UMA MULHER E CURADA POR TOCAR NA ROUPA DE JESUS

46

˜  Por que as pessoas se ajuntam para receber Jesus quando ele volta a` regiao de Cafarnaum? ´ ´  Que problema de saude uma mulher tem, e por que ela esta procurando a ajuda de Jesus? ´  Como a mulher e´ curada, e que consolo Jesus lhe da? 117


UMA MENINA VOLTA A VIVER MATEUS 9:18, 23-26 MARCOS 5:22-24, 35- 43 LUCAS 8:40- 42, 49-56

Jairo viu que a mulher com o fluxo de sangue ´ foi curada por Jesus. Sem duvida, Jesus tam´ bem pode ajudar sua filha, embora ache que ela ´ ´ “ja deve estar morta”. (Mateus 9:18) Sera que ela ainda pode ser ajudada? Enquanto Jesus conversa com a mulher que ele curou, alguns homens chegam da casa de Jairo e dizem: “Sua filha morreu! Por que incomodar mais o Instrutor?” — Marcos 5:35. ˜ Como ele fica arrasado! Esse homem tao res˜ peitado e influente na comunidade agora nao ´ pode fazer nada. Sua unica filha morreu. Mas Jesus acaba ouvindo a conversa e, virando-se ˜ para Jairo, diz de modo animado: “Nao tenha ´ medo, apenas exerca ¸ fe.” — Marcos 5:36. ˜ ´ Entao Jesus acompanha Jairo ate a sua casa. Ao chegarem, encontram todos muito aflitos. ˜ As pessoas estao chorando, lamentando e ba-

tendo no peito. Jesus entra na casa e faz uma ˜ ˜ surpreendente declarac¸ ao: “A menina nao mor´ reu; ela esta dormindo.” (Marcos 5:39) Quando ouvem isso, as pessoas riem de Jesus, pois sa´ bem que a menina esta morta. Mas, usando os poderes que Deus lhe deu, Jesus vai mostrar ´ ´ que e possıvel as pessoas serem trazidas de ` volta a vida, assim como podem ser acordadas de um sono profundo. ˜ Jesus manda que todos saiam da casa, a nao ˜ ser Pedro, Tiago, Joao e os pais da menina que ´ ´ esta morta. Ele leva esses cinco ate onde a me´ ˜ nina esta deitada. Pegando-a pela mao, ele diz: “ ‘Talita cumi’, que traduzido significa: ‘Menina, digo-lhe: Levante-se!’ ” (Marcos 5:41) Imediatamente, ela se levanta e comeca ¸ a andar. Imagine a grande alegria que Jairo e sua esposa sen´ tem! E, dando mais uma prova de que ela esta mesmo viva, Jesus pede que deem algo para ela comer. ˜ Em ocasioes anteriores, Jesus ordenou que ˜ os que ele tinha curado nao falassem a nin´ guem sobre o que ele havia feito, e agora tam´ bem diz isso aos pais da menina. Mas, visto que ˜ estao muito felizes, os pais dela e outras pes˜ soas espalham “por toda aquela regiao” o que ˆ aconteceu. (Mateus 9:26) Se voce tivesse visto pessoas que ama ser levantadas dentre os mor˜ tos, nao ficaria muito empolgado e falaria so´ bre isso? Esse e o segundo caso registrado de ˜ uma ressurreic¸ ao realizada por Jesus.

´ ´  Que notıcia Jairo recebe, e o que Jesus diz para anima-lo? ´ ˜  Qual e a situac¸ ao quando Jesus e Jairo chegam na casa?  Por que Jesus diz que a menina esta´ apenas dormindo? 118


Ë™

JESUS RESSUSCITA A FILHA DE JAIRO

47


´ ´ APESAR DOS MILAGRES, ELE E REJEITADO EM NAZARE MATEUS 9:27-34; 13:54-58 MARCOS 6:1-6


˙

´ Jesus esta tendo um dia bem ocupado. Depois ˜ ´ de voltar da regiao de Decapolis, ele curou a mulher com o fluxo de sangue e ressuscitou ˜ a filha de Jairo. Mas o dia ainda nao acabou. Quando Jesus sai da casa de Jairo, dois cegos ˜ ´ ´ vao atras dele, gritando: “Tenha misericordia de ´ nos, Filho de Davi.” — Mateus 9:27. Ao chamar Jesus de “Filho de Davi”, esses ´ homens indicam que acreditam que Jesus e o herdeiro do trono de Davi e, portanto, o Messias. Jesus parece ignorar o pedido deles, tal˜ ˜ vez para ver se sao persistentes, e eles sao mesmo. Quando Jesus entra em uma casa, os ˜ ´ ´ dois homens vao atras e tambem entram. Jesus ˆ ˆ ´ lhes pergunta: “Voces tem fe em que eu posso fazer isso?” E eles respondem com confianca: ¸ ˜ “Sim, Senhor.” Entao Jesus toca nos olhos de´ les e diz: “Que lhes aconteca ¸ segundo a sua fe.” — Mateus 9:28, 29. E de repente eles comecam ¸ a enxergar! Jesus ˜ ´ pede que nao contem a ninguem o que ele fez, ´ assim como ja pediu a outros. Mas, como eles ˜ estao muito felizes, mais tarde falam sobre ele em toda a parte. ˜ Enquanto os dois homens estao indo embo˜ ra, as pessoas trazem um homem que nao con´ segue falar porque esta endemoninhado. Jesus ˆ expulsa o demonio, e no mesmo instante o ho˜ mem comeca ¸ a falar. As multidoes ficam maravilhadas e dizem: “Nunca se viu nada igual em ´ ˜ Israel.” Mas os fariseus tambem estao presen˜ tes. Eles nao podem negar os milagres de Je´ sus, assim voltam a acusa-lo, dizendo o seguin-

˙ JESUS CURA CEGOS E MUDOS ´ AS PESSOAS DE NAZARE O REJEITAM

48

´ ´ ´ te sobre quem esta por tras do seu poder: “E ˆ pelo governante dos demonios que ele expulsa ˆ os demonios.” — Mateus 9:33, 34. ´ Pouco depois, Jesus volta para Nazare, sua ´ cidade, agora com seus discıpulos. Cerca de um ano antes, ele ensinou na sinagoga dessa cida´ de. No inıcio, as pessoas ficaram maravilhadas com o que ele disse, mas depois ficaram ofendidas por causa dos seus ensinamentos e ten´ taram mata-lo. Agora ele tenta ajudar de novo seus anteriores vizinhos. ´ ` No sabado, ele volta a sinagoga para ensinar. ˜ Muitos estao maravilhados e perguntam: “Onde este homem obteve essa sabedoria e essa habi˜ ´ lidade de realizar obras poderosas? Nao e este o ˜ ˜ filho do carpinteiro? Sua mae nao se chama Maria ˜ ´ ˜ ˜ e seus irmaos Tiago, Jose, Simao e Judas? E nao ˜ ˜ ˜ estao todas as suas irmas conosco? Entao, onde ele obteve tudo isso?” — Mateus 13:54-56. ´ Eles pensam que Jesus e um homem como ´ ˜ eles: ‘Nos o vimos crescer, entao como ele pode ser o Messias?’ Por isso, apesar de todas as eviˆ dencias, incluindo a grande sabedoria de Jesus e suas obras poderosas, eles o rejeitam. Visto que os parentes de Jesus o conhecem desde ´ pequeno, tambem tropecam ¸ por causa disso. ˜ Assim, ele diz: “Um profeta nao fica sem honra ˜ ´ ´ a nao ser na sua propria terra e na sua propria casa.” — Mateus 13:57. ´ Jesus fica admirado com a falta de fe deles. ˜ ˜ Por isso, nao realiza nenhum milagre ali, “a nao ˆ ˜ ´ ser por as maos sobre alguns doentes e curalos”. — Marcos 6:5, 6.

 Ao chamar Jesus de “Filho de Davi”, em que os cegos demonstram que acreditam?  Quanto aos milagres de Jesus, sobre o que os fariseus o acusam? ´ ˆ  Como Jesus e´ recebido em Nazare, e por que? 121


˜ ´ PREGAC¸ AO NA GALILEIA E TREINAMENTO DOS APOSTOLOS MATEUS 9:35–10:15 MARCOS 6:6-11 LUCAS 9:1-5

´ ´ Nos ultimos dois anos, Jesus esta muito ocu˜ ´ ´ pado com a pregac¸ ao. Sera que esta na hora de ´ diminuir o ritmo e descansar? Pelo contrario, Jesus intensifica sua atividade por iniciar “uma viagem por todas as cidades e aldeias [da Galileia], ensinando nas sinagogas deles, pregando as boas novas do Reino e curando todo tipo de doencas ¸ e todo tipo de enfermidades”. (Maˆ teus 9:35) O que ele ve o convence da neces´ sidade de intensificar a obra. Mas como fara isso? ˆ Quando viaja, Jesus ve pessoas que precisam ser ajudadas e consoladas em sentido es˜ piritual. Elas sao como ovelhas sem pastor, esfoladas e empurradas de um lado para outro. ´ Ele tem pena delas e diz aos seus discıpulos:

´ “A colheita, realmente, e grande, mas os traba˜ lhadores sao poucos. Por isso, pecam ¸ ao Senhor da colheita que mande trabalhadores para a Sua colheita.” — Mateus 9:37, 38. Jesus sabe do que precisam. Ele convoca os ´ 12 apostolos, divide-os em seis pares de prega´ ˜ ´ ˜ dores e da instruc¸ oes especıficas: “Nao se des˜ ˜ viem para a estrada das nac¸ oes e nao entrem ˜ em cidade samaritana; mas, em vez disso, vao ` somente as ovelhas perdidas da casa de Israel. ´ Ao irem, preguem, dizendo: ‘O Reino dos ceus ´ ´ esta proximo.’ ” — Mateus 10:5-7. ˜ Eles irao pregar o Reino sobre o qual Jesus ˜ ´ ´ falou na orac¸ ao-modelo. ‘O Reino esta proximo’ no sentido de que o Rei designado por Deus, ´ Jesus Cristo, esta presente. Mas o que confir-


˙

JESUS PREGA NOVAMENTE PELA GALILEIA ´ ELE ENVIA OS APOSTOLOS PARA PREGAR

˙

´ ´ mara que seus discıpulos realmente represen´ tam esse Reino? Jesus lhes da poder para cu´ rar doentes e ate mesmo ressuscitar os mortos, ˜ ˜ e eles nao devem cobrar nada. Entao como os ´ ˜ ´ apostolos irao cuidar das proprias necessidades, como o alimento de cada dia? ´ ˜ Jesus diz aos discıpulos para nao se preocuparem em fazer preparativos para essa via˜ ˜ gem de pregac¸ ao. Nao devem levar nas suas bolsas nem ouro, nem prata, nem cobre. Tam´ ˜ ˜ bem nao precisam de uma bolsa de provisoes ´ para a viagem nem de roupas e sandalias ex˜ ´ tras. Por que nao? Jesus lhes da a seguinte garantia: “O trabalhador merece o seu alimento.” ´ ˜ (Mateus 10:10) Os discıpulos encontrarao pessoas que apreciam a mensagem, e elas cuida˜ ´ rao das necessidades basicas deles. Jesus diz: “Em qualquer casa em que entrarem, fiquem ali ´ ´ ate saırem daquele lugar.” — Marcos 6:10. ´ Jesus tambem os ensina a abordar as pessoas em suas casas com a mensagem do Reino: “Ao entrarem na casa, cumprimentem a fa´ mılia. Se a casa for merecedora, venha sobre ela ˜ a paz que lhe desejam; mas, se ela nao for meˆ recedora, que a paz volte a voces. Onde quer ´ ˜ que alguem nao os receber nem ouvir as suas ´ palavras, ao saırem daquela casa ou daquela ci´ ´ dade, sacudam o po dos seus pes.” — Mateus 10:12-14. Pode ser que uma cidade ou uma aldeia re´ jeite a mensagem deles. Qual sera o resultado?

49

´ Jesus explica que isso resultara num julgamen´ to muito desfavoravel: “Digo-lhes a verdade: No ´ ´ Dia do Julgamento sera mais suportavel para a terra de Sodoma e Gomorra do que para aquela cidade.” — Mateus 10:15.

˜  Quando Jesus comeca ¸ outra viagem de pregac¸ ao na Galileia? E o que ele observa a respeito das pessoas? ´ ˜ ´  Como Jesus envia os 12 apostolos, e que instruc¸ oes ele lhes da? ´  Em que sentido ‘o Reino esta´ proximo’? 123


˜ PREPARADOS PARA PREGAR APESAR DE PERSEGUI C¸ AO MATEUS 10:16–11:1 MARCOS 6:12, 13 LUCAS 9:6

´ Os apostolos de Jesus saem em pares, e ele ´ ˜ lhes da boas instruc¸ oes sobre como realizar a ˜ obra de pregac¸ ao. Mas, de modo bondoso, tam´ bem os alerta sobre os opositores: “Eu os envio como ovelhas no meio de lobos . . . Tenham cui˜ dado com os homens, pois eles os entregarao ˜ aos tribunais locais e os acoitar ¸ ao nas sinagoˆ ˜ gas deles. E voces serao levados diante de governadores e reis, por minha causa.” — Mateus 10:16-18. Os seguidores de Jesus podem enfrentar for˜ te perseguic¸ ao, mas ele lhes faz uma promessa ˆ ˜ consoladora: “Quando entregarem voces, nao fiquem preocupados com o que falar ou como ´ falar, porque naquela hora lhes sera dado o ˜ ˜ ˆ que falar. Pois quem fala nao sao apenas voces, ´ ´ mas e o espırito do seu Pai que fala por meio ˆ ˜ ´ de voces.” Jesus continua: “Irmao entregara ir˜ ` mao a morte, e o pai ao seu filho, e os filhos se ˜ ˜ levantarao contra os pais e farao com que seˆ ˜ jam mortos. E voces serao odiados por todos, por causa do meu nome. Mas quem perseverar ´ ´ ate o fim sera salvo.” — Mateus 10:19-22. ˜ ´ Visto que a pregac¸ ao e a atividade mais importante, Jesus destaca a necessidade de seus seguidores serem prudentes a fim de continuarem livres para realizar essa obra. Ele diz:

124

“Quando os perseguirem numa cidade, fujam ˆ para outra; pois eu lhes digo a verdade: Voces ˜ de modo algum percorrerao todas as cidades de Israel antes de chegar o Filho do Homem.” — Mateus 10:23. ´ Certamente, Jesus d a importantes ins˜ truc¸ oes, avisos e encorajamento aos seus ´ 12 apostolos. Mas entendemos que essas pa´ ˜ lavras tambem sao dirigidas aos que participa˜ ˜ rao na obra de pregac¸ ao depois da morte e da ˜ ressurreic¸ ao de Jesus. Isso fica claro por ele di´ ˜ zer que seus discıpulos serao “odiados por to˜ ´ dos”, nao apenas por aqueles a quem os apos˜ ´ tolos estao sendo enviados para pregar. Alem ˜ ´ ´ disso, nao ha relatos sobre os apostolos serem levados perante governadores e reis durante ˜ essa breve campanha de pregac¸ ao na Galileia ` nem de eles serem entregues a morte pela sua ´ famılia. ˜ ´ Entao fica claro que Jesus esta pensando ´ no futuro ao dizer aos apostolos que seus se˜ ˜ guidores nao conseguirao pregar em todos os lugares “antes de chegar o Filho do Homem”. ´ Com isso, Jesus quer dizer que seus discıpulos ˜ ˜ ˜ nao terminarao a obra de pregac¸ ao sobre o Reino de Deus antes de o glorificado Rei Jesus Cristo vir como juiz enviado por Deus.


˙

´ ˜ Os apostolos nao devem ficar surpresos se ˜ enfrentarem oposic¸ ao enquanto realizam a ˜ ´ obra de pregac¸ ao, pois Jesus diz: “O discıpu˜ ´ lo nao esta acima do seu instrutor, nem o es´ cravo acima do seu senhor.” Jesus esta sendo ˜ bem claro. Eles serao maltratados e perseguidos por pregar o Reino de Deus assim como ´ ja acontece com Jesus. Mas ele os aconselha: ˜ “Nao fiquem com medo dos que matam o cor˜ po, mas nao podem matar a alma; em vez disso, temam aquele que pode destruir na Geena tanto a alma como o corpo.” — Mateus 10:24, 28. Jesus deu um bom exemplo nesse sentido. ´ Em vez de ser desleal a Jeova, a fonte de todo o poder, ele enfrentou a morte com coragem. ´ E o Deus Todo-Poderoso que pode destruir a ´ “alma” de alguem (sua esperanca ¸ de vida fu´ tura) ou ressuscita-lo para a vida eterna. Isso ´ deve ter sido consolador para os apostolos! Jesus ilustra o cuidado amoroso que Deus ˜ tem por seus seguidores: “Nao se vendem dois pardais por uma moeda de pequeno valor? ´ ˜ Contudo, nem mesmo um deles caira no chao ˆ sem o conhecimento do Pai de voces. . . . Por˜ ˆ tanto, nao tenham medo; voces valem mais do que muitos pardais.” — Mateus 10:29, 31. ´ A mensagem que os discıpulos de Jesus pre´ ´ ˜ gam ira dividir famılias, alguns aceitarao, ou˜ ˜ tros nao. Jesus explica: “Nao pensem que vim ` ˜ trazer paz a terra.” Entao exige coragem para

´ JESUS TREINA E ENVIA OS APOSTOLOS

50

´ ´ um membro da famılia aceitar a verdade da Bıblia. Mas ele continua: “Quem ama o pai ou a ˜ ˜ ´ mae mais do que a mim nao e digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim ˜ ´ nao e digno de mim.” — Mateus 10:34, 37. ˜ ´ Mas alguns receberao bem seus discıpulos. Ele diz: “Quem der a um destes pequenos ain´ da que seja um copo de agua fria para be´ ´ ˆ ber, porque ele e discıpulo, garanto a voces ´ que de modo algum perdera a sua recompensa.” — Mateus 10:42. ˜ Bem preparados com as instruc¸ oes, os avisos e o encorajamento dados por Jesus, os ´ ˜ apostolos saem e viajam pela regiao, “de aldeia em aldeia, declarando as boas novas e realizando curas em toda a parte”. — Lucas 9:6.

´  Que avisos Jesus da´ aos seus discıpulos? ´  Que encorajamento e consolo ele lhes da? ˜ ´ ´  Por que as instruc¸ oes de Jesus tambem se aplicam a nos hoje? 125


´ ASSASSINATO DURANTE UMA FESTA DE ANIVERSARIO MATEUS 14:1-12 MARCOS 6:14-29 LUCAS 9:7-9

´ Enquanto os apostolos de Jesus realizam seu ´ ˜ ministerio na Galileia, Joao Batista, que tornou ˜ Jesus conhecido, nao tem liberdade para fazer ´ ´ isso. Ele esta preso ha quase dois anos. ˜ Joao acusou publicamente o rei Herodes Antipas de ter tomado por esposa Herodias, es˜ posa de seu meio-irmao Filipe. Herodes tinha se divorciado de sua primeira esposa para se casar com Herodias. Segundo a Lei mosaica, ´ que Herodes afirma seguir, esse casamento e ´ ` ˜ adultero e ilegal. Em resposta a acusac¸ ao de ˜ ˆ Joao, Herodes mandou prende-lo, talvez por inˆ sistencia de Herodias. ˜ ˜ Herodes nao sabe o que fazer com Joao, porque o povo ‘o considera profeta’. (Mateus 14:5) ˜ ´ Mas Herodias nao tem duvidas do que fazer, ˜ pois ‘nutre ressentimento’ contra Joao e quer que ele seja morto. (Marcos 6:19) Finalmente, surge a oportunidade. ´ Pouco antes da Pascoa de 32 EC, Herodes prepara uma grande festa para comemorar seu ´ ´ aniversario. Todos os altos funcionarios e ofi´ ´ ciais do exercito de Herodes, e tambem as pes˜ soas mais importantes da Galileia, estao pre´ sentes. Durante a festa, Salome, a jovem filha de Herodias com seu ex-marido Filipe, danca ¸ para os convidados. Os homens ficam encanta˜ dos com sua apresentac¸ ao. ˜ Herodes fica tao contente com sua enteada que lhe diz: “Peca-me ¸ o que quiser, e eu darei ˆ ´ a voce.” E ate faz um juramento: “O que for que

ˆ ´ voce me pedir, ate a metade do meu reino, eu ˆ ´ darei a voce.” Antes de responder, Salome sai ˜ para consultar sua mae: “O que devo pedir?” — Marcos 6:22-24. ´ Essa e a oportunidade que Herodias tanto esperava. Ela responde sem hesitar: “A cabeca ¸ de ˜ ´ Joao, o Batizador.” Salome volta rapidamente a Herodes com seu pedido: “Quero que o senhor ˆ me de sem demora, numa bandeja, a cabeca ¸ de ˜ Joao Batista.” — Marcos 6:24, 25. Herodes fica muito aflito com esse pedido. Mas seus convidados ouviram seu juramento a ´ ˜ Salome, e ele fica com vergonha de nao cumprir o que prometeu, mesmo que isso signifique a morte de um inocente. Por isso, Herodes ` ˜ ´ envia um guarda a prisao com terrıveis instru˜ c¸ oes. Pouco depois, o guarda volta com a ca˜ beca ¸ de Joao numa bandeja. Ele entrega a ban´ ` ˜ deja a Salome, e ela a leva a sua mae. ´ ˜ Quando os discıpulos de Joao ficam sabenˆ do, eles vem e levam o corpo para enterrar. Depois, contam tudo o que aconteceu a Jesus. Mais tarde, Herodes ouve falar que Jesus ´ ˆ esta curando pessoas e expulsando demonios, e fica com medo. Ele se pergunta se Jesus, o ´ ´ homem que esta realizando essas obras, e na ˜ verdade Joao Batista que foi “levantado dentre os mortos”. (Lucas 9:7) Assim, Herodes Anti˜ pas quer muito ver Jesus, mas nao para ouvi-lo pregar. Herodes quer saber se realmente tem motivos para ficar preocupado.

˜ ´  Por que Joao Batista esta preso? ˜  Como Herodias consegue fazer com que Joao finalmente seja morto? ´ ˜  Por que Herodes Antipas quer ver Jesus apos a morte de Joao? 126


˙

˜ HERODES MANDA DECAPITAR JOAO BATISTA

51


˜ ˜ ELE ALIMENTA MULTID OES COM ALGUNS PAES E PEIXES ˜ MATEUS 14:13-21 MARCOS 6:30- 44 LUCAS 9:10-17 JOAO 6:1-13

´ Os 12 apostolos ficaram felizes em participar ˜ na pregac¸ ao em toda a Galileia e contam a Je´ sus ‘tudo o que fizeram e ensinaram’. Como e ˜ ˜ ˆ de esperar, eles estao cansados. Mas nao tem tempo nem para comer, pois muitas pessoas ˜ ˆ ˜ estao vindo para ve-los. Entao Jesus diz: “Venham comigo, vamos sozinhos a um lugar isolado para descansar um pouco.” — Marcos 6:30, 31. Eles entram num barco, provavelmente perto ˜ de Cafarnaum, e vao para um lugar afastado ao ˜ leste do rio Jordao, do outro lado de Betsaida. Mas muitas pessoas os veem saindo, e outros ˜ ficam sabendo disso. Entao todos correm pela ´ margem e chegam la antes deles. ˆ Quando Jesus desce do barco, ve a multi˜ ˜ dao e sente pena dela, pois sao como ovelhas

128

˜ sem pastor. Entao comeca ¸ “a lhes ensinar muitas coisas” sobre o Reino. (Marcos 6:34) Jesus ´ tambem cura os doentes. (Lucas 9:11) Depois ´ de um tempo, os discıpulos lhe dizem: “O lugar ´ ´ ´ ˜ e isolado, e ja e tarde. Dispense as multidoes, ` para que possam ir as aldeias comprar alimento.” — Mateus 14:15. ˜ Em resposta, Jesus diz: “Eles nao precisam ˆ ir embora; deem-lhes voces algo para comer.” ´ (Mateus 14:16) Jesus ja sabe o que vai fazer, mas testa Filipe, dizendo: “Onde vamos com˜ prar pao para eles comerem?” Com certeza, Filipe sabe, pois morava ali perto, em Betsaida. ˜ ˜ Mas comprar pao nao vai resolver o problema. ´ Ha uns 5 mil homens ali. E, contando as mulhe´ res e as criancas, ¸ o numero talvez seja o do˜ bro. Por isso, Filipe responde: “Paes no valor de ´ ´ ´ ´ 200 denarios [um denario e o salario de um dia ˜ ˜ de trabalho] nao sao suficientes nem para que ˜ cada um coma um pouco.” — Joao 6:5-7. ´ Talvez para mostrar que seria impossıvel ali´ ´ mentar tantas pessoas, Andre diz: “Ha aqui um ˜ menino que tem cinco paes de cevada e dois ´ peixinhos. Mas o que e isso para tanta gente?” ˜ — Joao 6:9. ´ ´ Visto que e primavera, pouco antes da Pas´ coa de 32 EC, a encosta esta coberta de grama ´ verde. Jesus pede a seus discıpulos que mandem o povo se sentar na grama em grupos de ˜ 50 e 100. Pega os cinco paes e os dois peixes ˜ e faz uma orac¸ ao de agradecimento a Deus. De˜ ˜ pois parte os paes e divide os peixes, entao os ´ entrega aos discıpulos para que distribuam ao ´ povo. E todos comem ate ficar satisfeitos. ´ Depois de comerem, Jesus diz aos seus discıpulos: “Juntem os pedacos ¸ que sobraram, para ˜ que nada se desperdice.” (Joao 6:12) E eles conseguem encher 12 cestos com o que sobrou.


˙

JESUS ALIMENTA 5 MIL HOMENS

52

´  Por que Jesus procura um lugar para ficar sozinho com seus apostolos? ´ ˜ ´  Para onde Jesus e seus discıpulos vao, e o que acontece quando chegam la? ´  O que os discıpulos pedem que Jesus faca, ¸ mas o que ele faz? 129


O GOVERNANTE QUE CONTROLA A NATUREZA

˜ MATEUS 14:22-36 MARCOS 6:45-56 JOAO 6:14-25


˙

O milagre de Jesus de alimentar milhares de pessoas impressiona muito o povo. Eles con´ cluem que ele “e realmente o Profeta que devia ´ ´ vir ao mundo”, o Messias, e que sem duvida e ˜ o governante que todos querem ter. (Joao 6:14; ˆ ˜ Deuteronomio 18:18) Entao o povo planeja peˆ gar Jesus e faze-lo rei. Mas Jesus percebe o que o povo quer fazer. ˜ ˜ Entao dispensa as multidoes e instrui seus dis´ cıpulos a voltar para o barco. Ele os envia a Betsaida e depois a Cafarnaum. No entanto, se retira para as montanhas a fim de orar sozinho naquela noite. Sob a luz da lua, pouco antes do amanhecer, ˆ ` ˆ Jesus ve o barco a distancia. Um vento forte faz com que as ondas do mar fiquem agitadas, e ´ ˜ os apostolos estao com “grandes dificuldades ´ para remar por causa do vento contrario”. (Marcos 6:48) Jesus desce o monte e comeca ¸ a ca´ ˜ ´ minhar sobre a agua, na direc¸ ao deles. Eles ja ˆ ˜ ‘remaram uns cinco ou seis quilometros’. (Joao ´ 6:19) Os discıpulos veem Jesus e acham que ˜ ele vai passar direto por eles. Entao gritam de ´ ˜ medo: “E uma aparic¸ ao!” — Marcos 6:49. Jesus os acalma, dizendo: “Coragem! Sou eu; ˜ ´ nao tenham medo.” Mas Pedro diz: “Se e o se´ nhor, ordene-me, Senhor Jesus, que eu va ao ´ seu encontro por cima das aguas.” Jesus diz em resposta: “Venha!” Com isso, Pedro sai do bar´ co e caminha sobre a agua ao encontro de Je-

˙ O POVO QUER FAZER DE JESUS REI ´ JESUS ANDA SOBRE A AGUA E ACALMA O VENTO

53

sus. Mas, quando olha para a tempestade, fica com medo e comeca ¸ a afundar. Ele grita: “Se˜ nhor, salve-me!” Estendendo a mao, Jesus se´ gura Pedro e diz: “Homem de pouca fe, por que ˆ ` ´ voce cedeu a duvida?” — Mateus 14:27-31. Pedro e Jesus sobem no barco, e o vento ´ para. Os discıpulos ficam impressionados, mas ˜ ´ nao ha motivo para isso. Se tivessem entendi˜ do “o significado dos paes”, o milagre que Jesus realizou algumas horas antes quando ali˜ mentou milhares de pessoas, eles nao teriam ficado surpresos ao ver Jesus andar sobre a ´ agua e acalmar o vento. Agora se curvam dian´ te dele, dizendo: “O senhor realmente e o Filho de Deus.” — Marcos 6:52; Mateus 14:33. ` ´ ´ Logo chegam a bela e fertil planıcie de Gene´ ˜ sare, ao sul de Cafarnaum. Entao ancoram o barco e descem. As pessoas reconhecem Jesus ˜ e, junto com outros da regiao, levam os doen´ ˜ tes ate ele. Esses sao completamente curados por apenas tocar na borda da roupa de Jesus. ˜ Enquanto isso, a multidao que viu Jesus alimentar milagrosamente milhares de pessoas ˜ percebe que ele foi embora. Entao, quando os ´ barcos de Tiberıades chegam, o povo embarca e viaja a Cafarnaum para encontrar Jesus. Quando o encontram, perguntam: “Rabi, quan˜ do o senhor chegou aqui?” (Joao 6:25) Jesus ˜ os repreende, e com razao, conforme ainda veremos.

 Depois de Jesus alimentar milhares de pessoas, o que o povo quer fazer com ele? ´ ˜ ˆ  Por que os discıpulos nao tem motivos para ficar impressionados ao ver Jesus ´ andar sobre a agua e acalmar o vento?  O que acontece quando Jesus desembarca em Cafarnaum? 131


´ ˜ JESUS E “O PAO DA VIDA”

˜ JOAO 6:25- 48

Ao leste do mar da Galileia, Jesus alimentou milagrosamente milhares de pessoas e depois ˆ escapou quando quiseram faze-lo rei. Naquela noite, ele andou sobre o mar agitado e salvou ´ ´ Pedro, que tambem andou sobre a agua, mas ´ ´ comecou ¸ a afundar quando lhe faltou fe. Alem disso, Jesus acalmou o vento, o que provavel´ mente salvou seus discıpulos de naufragar. ` ˜ Agora Jesus volta a regiao de Cafarnaum, ao oeste do mar. As pessoas que ele alimentou milagrosamente o encontram e perguntam: “Quando o senhor chegou aqui?” Jesus as repreende dizendo que elas o procuram apenas porque querem ser alimentadas de novo. Ele as ˜ incentiva a ‘trabalhar, nao pelo alimento que perece, mas pelo alimento que permanece para ˜ a vida eterna’. Entao elas perguntam: “O que devemos fazer para realizar as obras de Deus?” ˜ — Joao 6:25-28. ` Talvez se refiram as obras especificadas na Lei, mas Jesus fala de uma obra muito mais ´ importante: “Esta e a obra de Deus: que voˆ ´ ces exercam ¸ fe naquele que ele enviou.” Ape˜ sar de tudo o que Jesus fez, o povo nao tem ´ fe nele. Exigem que realize um sinal para que possam acreditar nele, dizendo: “Que obra o ´ senhor fara? Nossos antepassados comeram o ´ ´ mana no deserto, assim como esta escrito: ‘Ele ˜ ´ ˜ lhes deu pao do ceu para comer.’ ” — Joao 6:2931; Salmo 78:24. Respondendo ao pedido deles, Jesus chama ˜ a atenc¸ ao para a verdadeira Fonte do alimento ´ provido de forma milagrosa, dizendo: “Moises ˜ ˜ ´ nao lhes deu o pao do ceu, mas o meu Pai lhes ´ ˜ ´ ˜ da o verdadeiro pao do ceu. Porque o pao de ´ ´ ´ Deus e aquele que desce do ceu e da vida ao ˜ mundo.” Visto que nao entendem o que Jesus ˆ quer dizer, imploram: “Senhor, de-nos sempre 132

˜ ˜ ˜ desse pao.” (Joao 6:32-34) Mas de que “pao” ´ Jesus esta falando? ˜ Ele explica: “Eu sou o pao da vida. Quem vem ˜ ´ ´ a mim nao tera mais fome, e quem exerce fe ´ em mim nunca mais tera sede. Mas, como eu ˆ ˜ lhes disse, voces me viram, e mesmo assim nao ´ ˜ creem. . . . Desci do ceu nao para fazer a minha ´ propria vontade, mas a vontade daquele que ´ me enviou. Esta e a vontade daquele que me en˜ viou: que eu nao perca nenhum de todos os que ´ ele me deu, mas que eu os ressuscite no ultimo ´ dia. Pois esta e a vontade do meu Pai: que todo ´ aquele que reconhece o Filho e exerce fe nele ˜ tenha vida eterna.” — Joao 6:35-40. As palavras de Jesus deixam as pessoas furiosas, e os judeus comecam ¸ a falar contra ele. ´ ˜ Como ele pode afirmar que e “o pao que des´ ˜ ´ ceu do ceu”? (Joao 6:41) Para eles, Jesus e ˜ apenas um filho de pais humanos, que sao da ´ cidade de Nazare, na Galileia. O povo pergunta: ˜ ´ ´ ˜ “Este nao e Jesus, filho de Jose? Nao conhece˜ ˜ mos o pai e a mae dele?” — Joao 6:42. ˜ Entao Jesus diz ao povo: “Parem de resmun´ gar entre si. Ninguem pode vir a mim, a menos que o Pai, que me enviou, o atraia, e eu o res´ ´ suscitarei no ultimo dia. Esta escrito nos Pro˜ ´ fetas: ‘Todos eles serao ensinados por Jeova.’ Todo aquele que ouve o Pai e aprende vem a ˜ ´ ´ mim. Nao e que alguem tenha visto o Pai, exceto aquele que vem de Deus. Esse viu o Pai. Digoˆ lhes com toda a certeza: Quem cre, tem vida ˜ ´ eterna.” — Joao 6:43-47; Isaıas 54:13. ´ Quando conversou com Nicodemos ha algum tempo, Jesus disse que ‘todo aquele que ´ ˆ ˜ exercesse fe [no Filho unigenito de Deus] nao ´ ˜ seria destruıdo, mas teria vida eterna’. (Joao 3:15, 16) Com essas palavras, ele relacionou a ` ´ vida eterna a fe no Filho do Homem. Mas ago-


˙

´ ˆ ra esta falando a uma assistencia muito maior sobre o papel que desempenha para que ga´ nhem a vida eterna, que nem o mana nem o ˜ ´ ˜ pao que ha na Galileia podem lhes dar. Entao ´ como alguem pode ganhar a vida eterna? Je-

´ ˜ ´ JESUS E “O PAO DO C EU”

54

˜ sus diz novamente: “Eu sou o pao da vida.” ˜ — Joao 6:48. ˜ ˜ ´ A discussao sobre o pao do ceu continua e fica mais intensa quando Jesus ensina em uma sinagoga em Cafarnaum.

˜ ´ ´  Em vista do que Jesus ja´ fez, por que nao e necessario pedir que ele realize um sinal? ´ ˜ ´  Como os judeus reagem quando Jesus diz que e o verdadeiro “pao do ceu”? ˜ ´ ´ ˜  Por que o pao sobre o qual Jesus fala e superior ao mana ou ao pao literal? 133


AS PALAVRAS DE JESUS DEIXAM MUITOS CHOCADOS

˜ JOAO 6:48-71

Na sinagoga em Cafarnaum, Jesus ensina que ´ ´ ˜ ´ ´ ele e o verdadeiro pao do ceu. E provavel ˜ que suas palavras sejam uma continuac¸ ao do que disse ao povo que voltou do litoral leste ˜ do mar da Galileia, os que comeram os paes e os peixes que ele providenciou. Jesus continua dizendo: “Seus antepassados ´ comeram o mana no deserto, no entanto mor˜ reram.” Entao faz um contraste ao dizer: “Eu ˜ ´ ´ sou o pao vivo que desceu do ceu. Se alguem ˜ ´ comer deste pao, vivera para sempre; de fato, o ˜ ´ pao que eu darei e a minha carne a favor da ˜ vida do mundo.” — Joao 6:48-51. Na primavera de 30 EC, Jesus disse a Nicodemos que Deus amou tanto o mundo que deu seu Filho como Salvador. Agora Jesus enfatiza ´ a necessidade de comer sua carne por ter fe no ´ ´ ´ sacrifıcio que ele fara. Somente assim alguem pode ganhar a vida eterna. ˜ No entanto, as pessoas nao concordam com as palavras de Jesus. Elas perguntam: “Como este homem pode nos dar sua carne para co˜ mer?” (Joao 6:52) Jesus quer que entendam ´ ˜ que ele esta falando em sentido figurado, nao literal. E o que ele diz a seguir deixa isso claro. “A menos que comam a carne do Filho do Hoˆ ˜ ˆ mem e bebam o seu sangue, voces nao tem vida em si mesmos. Quem se alimenta da minha carne e bebe o meu sangue tem vida eterna, . . . ´ pois a minha carne e verdadeiro alimento, e o ´ meu sangue e verdadeira bebida. Quem se alimenta da minha carne e bebe o meu sangue ˜ ˜ permanece em uniao comigo.” — Joao 6:53-56. ˜ Imagine como os judeus que estao ouvindo devem estar chocados! Talvez pensem que Je´ sus esta falando sobre o canibalismo ou sobre ˜ uma violac¸ ao da lei de Deus a respeito do san134

ˆ ´ gue. (Genesis 9:4; Levıtico 17:10, 11) Mas Je˜ ´ sus nao esta se referindo a comer carne e be´ ber sangue literalmente. Esta mostrando que todos os que querem ganhar vida eterna devem ´ ´ ´ demonstrar fe no sacrifıcio que ele fara quando oferecer seu corpo humano perfeito e derra´ mar seu sangue. Mas muitos dos seus discı˜ ´ pulos nao entendem o que ele esta ensinando. ˜ Alguns dizem: “Essas palavras sao chocantes. ˜ Quem pode escutar isso?” — Joao 6:60. ´ Jesus percebe que alguns dos discıpulos es˜ ˜ tao falando contra ele, entao pergunta: “Isso os ˜ ˆ faz tropecar? ¸ O que aconteceria entao se voces vissem o Filho do Homem subir para onde esta˜ ˜ va antes? . . . As declarac¸ oes que eu lhes fiz sao ´ ˜ ´ ˆ espırito e sao vida. Mas ha alguns de voces que ˜ ´ ˜ nao creem.” Com isso, muitos discıpulos vao ˜ embora e deixam de segui-lo. — Joao 6:61-64. ´ ´ Jesus pergunta aos 12 apostolos: “Sera que ˆ ´ voces tambem querem ir?” Pedro responde: “Senhor, para quem iremos? O senhor tem de˜ ´ clarac¸ oes de vida eterna. Nos cremos e sabe´ ˜ mos que o senhor e o Santo de Deus.” (Joao ˜ 6:67-69) Que bela expressao de lealdade! Pe´ dro e os outros apostolos permanecem leais a Jesus, mesmo sem entender plenamente o que ´ ele esta ensinando. Embora fique feliz com a resposta de Pedro, ˜ ˆ Jesus declara: “Nao fui eu que escolhi voces ˆ ´ doze? Contudo, um de voces e um caluniador.” ˜ ´ (Joao 6:70) Ele esta se referindo a Judas Isca´ ´ riotes. Talvez Jesus ja perceba que Judas esta desenvolvendo desejos errados. Apesar disso, Jesus fica muito contente de ´ ˜ saber que Pedro e os outros apostolos nao desistiram de segui-lo e de participar com ele na obra que salva vidas.


˙ ˙

COMER A CARNE DE JESUS E BEBER O SEU SANGUE MUITAS PESSOAS TROPECAM ¸ E DEIXAM DE SEGUI-LO

55

` ´  Em que sentido Jesus da´ sua carne as pessoas? E como alguem pode ‘comer a carne de Jesus’?  Por que as pessoas ficam chocadas com o que Jesus diz sobre sua carne e seu sangue? Mas o que ele quer dizer?  Como Pedro reage quando muitos deixam de seguir a Jesus? 135


O QUE TORNA UMA PESSOA IMPURA?

˜ MATEUS 15:1-20 MARCOS 7:1-23 JOAO 7:1

´ ´ ´ Esta chegando a Pascoa de 32 EC, e Jesus esta ´ ´ ocupado ensinando na Galileia. E provavel que ´ ´ ele viaje a Jerusalem para a Pascoa, conforme ˜ a Lei de Deus exige. Mas Jesus sai da regiao ´ discretamente, pois os judeus querem mata-lo. ˜ (Joao 7:1) Depois disso, volta para a Galileia. Talvez Jesus esteja em Cafarnaum quando os ˆ ´ ´ fariseus e os escribas vem de Jerusalem ate ele. Por que fazem essa viagem? Eles procuram motivos para acusar Jesus de desrespei˜ tar seus costumes religiosos. Entao perguntam: ´ “Por que os seus discıpulos transgridem a tra˜ dic¸ ao dos homens dos tempos antigos? Por ˜ ˜ ˜ exemplo, nao lavam as maos quando vao tomar ˜ uma refeic¸ ao.” (Mateus 15:2) Deus nunca ordenou que seu povo seguisse o ritual de “lavar as ˜ ´ maos ate os cotovelos”. (Marcos 7:3) Mas os fa´ riseus acham que deixar de fazer isso e uma grave ofensa. ` Em vez de dar uma resposta direta a acusa˜ c¸ ao deles, Jesus demonstra que eles violam a Lei de Deus intencionalmente. Ele lhes diz: “Por ˆ que voces transgridem o mandamento de Deus ˜ por causa da sua tradic¸ ao? Por exemplo, Deus ˜ disse: ‘Honre seu pai e sua mae’ e ‘Quem amal˜ dicoar ¸ seu pai ou sua mae seja morto’. Mas voˆ ` ces dizem: ‘Quem disser ao seu pai ou a sua ˜ mae: “Tudo o que eu tenho que poderia benefi´ ´ ´ cia-lo e uma dadiva dedicada a Deus”, esse de modo algum precisa honrar seu pai.’ ” — Mateus ˆ 15:3-6; Exodo 20:12; 21:17. Os fariseus afirmam que dinheiro, bens ou qualquer coisa dedicada a Deus pertence ao ˜ templo e nao pode ser usada para outros objetivos. Mas a pessoa ainda possui o que foi dedicado. Por exemplo, um filho pode dizer que ˜ ˜ ´ seu dinheiro ou seus bens sao “corba”, uma dadiva dedicada a Deus ou ao templo, como se ` ´ o templo tivesse mais direito a dadiva do que 136

seus pais. O dinheiro ou os bens ainda podem ˜ ser usados pelo filho, mas ele diz que nao pode ´ usa-los para ajudar seus pais idosos, que passam por dificuldades. Assim, ele foge da sua responsabilidade. — Marcos 7:11. ˜ Jesus tem razao de estar indignado, pois disˆ torcem a Lei de Deus. Ele diz: “Voces invalidaram a palavra de Deus por causa da sua ˜ ´ ´ tradic¸ ao. Hipocritas! Isaıas profetizou apropriaˆ damente a respeito de voces, quando disse: ´ ‘Este povo me honra com os labios, mas seu co´ ˜ ´ ˜ rac¸ ao esta muito longe de mim. E em vao que continuam a me adorar, pois ensinam as regras de homens como doutrinas.’ ” Com essas pala´ vras, Jesus faz uma dura crıtica contra os fari˜ seus, e eles ficam sem resposta. Entao ele pede ˜ que a multidao se aproxime e diz: “Escutem e ˜ ´ compreendam o sentido disto: Nao e o que entra pela boca do homem que o torna impuro, ´ mas e o que sai da boca que o torna impuro.” ´ — Mateus 15:6-11; Isaıas 29:13. ˜ ´ Depois, quando estao em uma casa, os discıpulos perguntam a Jesus: “Sabe que os fariseus tropecaram ¸ ao ouvir o que o senhor disse?” Ele responde: “Toda planta que o meu Pai celestial ´ ˜ ˜ nao tiver plantado sera arrancada. Nao se preo´ ˜ cupem com eles. Guias cegos e o que eles sao. ˜ E, se um cego guiar outro cego, ambos cairao num buraco.” — Mateus 15:12-14. Jesus parece ficar surpreso quando Pedro, ´ falando em nome dos discıpulos, pede que ele explique o que torna um homem impuro. Jesus ˜ diz: “Nao percebem que tudo o que entra pela ˆ ´ boca passa pelo estomago e e expelido para o esgoto? No entanto, tudo o que sai da boca vem ˜ do corac¸ ao, e essas coisas tornam o homem ˜ ˆ ´ impuro. Por exemplo, do corac¸ ao vem raciocı´ nios maus, assassinatos, adulterios, imoralidaˆ de sexual, roubos, falsos testemunhos, blasfe-


˙

˜ mias. Essas sao as coisas que tornam o homem ˜ impuro; mas tomar uma refeic¸ ao sem lavar as ˜ ˜ maos nao torna o homem impuro.” — Mateus 15:17-20. ˜ ´ ˜ Jesus nao esta dizendo que uma pessoa nao ´ precisa ter bons habitos de higiene nem lavar as

˜ ˜ JESUS EXPOE AS TRADI C¸ OES DE HOMENS

56

˜ ˜ maos antes de preparar uma refeic¸ ao ou comer. ´ Em vez disso, esta condenando a hipocrisia dos ´ lıderes religiosos que deixam de lado as justas ˜ ˜ leis de Deus ao seguir tradic¸ oes de homens. Sao ´ ˜ ˆ ˜ as mas ac¸ oes que vem do corac¸ ao que tornam o homem impuro.

˜  Que acusac¸ ao os fariseus e os escribas fazem?  Segundo as palavras de Jesus, como os fariseus violam intencionalmente a Lei de Deus?  O que torna um homem impuro? 137


JESUS CURA UMA MENINA E UM SURDO MATEUS 15:21-31 MARCOS 7:24-37

˜ ´ Depois de condenar as tradic¸ oes egoıstas dos ´ fariseus, Jesus vai embora com seus discıpuˆ los. Ele viaja muitos quilometros ao noroeste, ˜ ´ ´ para a regiao de Tiro e Sıdon, na Fenıcia. ˜ Jesus encontra uma casa para ficar, mas nao ´ quer que as pessoas saibam que esta ali. Mes´ mo assim, descobrem onde ele esta. Uma mu˜ lher grega, que nasceu nessa regiao, encontra ´ Jesus e comeca ¸ a suplicar: “Tenha misericordia de mim, Senhor, Filho de Davi. Minha filha ´ ´ ˆ esta possuıda por um demonio que a atormenta cruelmente.” — Mateus 15:22; Marcos 7:26. ´ Depois de um tempo, os discıpulos pedem a Jesus: “Mande-a embora, porque ela continua ´ ´ a gritar atras de nos.” Em resposta, Jesus ex˜ ´ ˜ plica por que nao da atenc¸ ao a ela: “Fui enviado ` apenas as ovelhas perdidas da casa de Israel.” ˜ Mas a mulher nao desiste. Ela se aproxima e se curva diante de Jesus, implorando: “Senhor, ajude-me!” — Mateus 15:23-25. ´ Talvez para testar sua fe, Jesus usa uma ilus˜ trac¸ ao para falar sobre o preconceito dos judeus contra pessoas de outras nacionalidades: ˜ ´ ˜ ´ “Nao e certo tirar o pao dos filhos e joga-lo aos cachorrinhos.” (Mateus 15:26) Ao usar a palavra “cachorrinhos”, Jesus demonstra que sen˜ ˜ te compaixao pelos nao judeus. Pode ser que ´ ˜ isso tambem fique evidente na sua expressao facial e no seu amoroso tom de voz. Em vez de ficar ofendida, a mulher entende que Jesus se refere ao preconceito dos judeus e humildemente declara: “Sim, Senhor, mas na verdade os cachorrinhos comem as migalhas que caem da mesa dos seus donos.” Jesus re˜ ˜ conhece a boa condic¸ ao do corac¸ ao dela e diz: ´ ´ ´ “O mulher, grande e a sua fe! Que lhe aconte-

138

ˆ ca ¸ conforme voce deseja.” (Mateus 15:27, 28) E ´ a menina e completamente curada, apesar de ˜ nao estar ali. Quando volta para casa, a mulher ˆ encontra sua filha deitada na cama, e “o demonio a tinha deixado”. — Marcos 7:30. ´ ˜ Jesus e seus discıpulos saem da regiao da ´ ´ ˜ Fenıcia e atravessam o paıs em direc¸ ao ao ˜ rio Jordao. Pelo visto, cruzam o rio em algum lugar ao norte do mar da Galileia e entram na ˜ ´ ´ regiao de Decapolis. Quando chegam la, so˜ bem um monte, mas as multidoes os encon´ tram. Levam ate Jesus mancos, aleijados, cegos e mudos. Colocam os doentes aos seus ´ pes, e ele os cura. Admirados, glorificam o Deus de Israel. ˜ No entanto, Jesus presta mais atenc¸ ao em um homem surdo que tem um problema na fala. Imagine como esse homem deve se sentir no meio de tantas pessoas. Talvez Jesus perce´ ba como ele esta nervoso e o leva para lon˜ ˜ ge da multidao. Quando estao sozinhos, Jesus mostra o que vai fazer. Coloca os dedos nos ouvidos do homem e, depois de cuspir, toca na ´ ´ lıngua dele. E, olhando para o ceu, pronuncia ˜ ´ uma expressao semıtica que significa: “Abrase.” Com isso, o homem volta a ouvir e con˜ segue falar normalmente. Jesus nao quer que ´ ninguem fique sabendo disso, pois prefere que acreditem nele por causa do que veem e ouvem pessoalmente. — Marcos 7:32-36. O poder que Jesus tem para realizar essas curas tem profundo efeito nas pessoas que o observam. Elas ficam ‘extremamente admiradas’ e dizem: “Ele faz bem todas as coisas. Faz ´ ate os surdos ouvir e os mudos falar.” — Marcos 7:37.


˙

´ JESUS CURA A FILHA DE UMA MULHER FEN ICIA ˙ ELE CURA UM HOMEM SURDO E MUDO

57

˜ ´  Por que Jesus nao cura imediatamente a filha de uma mulher fenıcia? ˜ ´ ´ ˜  Depois de deixar a regiao da Fenıcia, para onde Jesus e seus discıpulos vao? ˜  Como Jesus demonstra compaixao ao lidar com um homem surdo e mudo? 139


˜ ELE MULTIPLICA PAES E ALERTA CONTRA O FERMENTO MATEUS 15:32–16:12 MARCOS 8:1-21

˜ Multidoes se juntam em volta de Jesus na re˜ ´ giao de Decapolis, ao leste do mar da Galileia. ˆ Elas vem para ouvi-lo e ser curadas, e trazem grandes cestos com alimentos. Mas, algum tempo depois, Jesus diz a seus ´ ˜ discıpulos: “Tenho pena da multidao, porque ´ ˜ ´ ˆ ˜ ˆ ja estao comigo ha tres dias, e eles nao tem nada para comer. Se eu os mandar para casa ˜ com fome, desfalecerao na estrada, e alguns ´ deles vieram de longe.” Os discıpulos pergun´ tam: “Onde alguem poderia encontrar nes˜ ˆ te lugar isolado pao suficiente para satisfazelos?” — Marcos 8:2-4. ˜ ˆ ˆ Jesus diz: “Quantos paes voces tem?” Os ´ discıpulos respondem: “Sete, e alguns peixi˜ nhos.” (Mateus 15:34) Entao Jesus pede que ˜ as pessoas se sentem no chao. Ele pega os ˜ ˜ paes e os peixes, faz uma orac¸ ao a Deus e ´ os entrega aos discıpulos para que os dis´ tribuam. E todos comem ate ficar satisfeitos! ˜ Os pedacos ¸ que sobram sao recolhidos e en˜ chem sete cestos grandes. Nessa ocasiao, cer-

140

´ ca de 4 mil homens, alem de mulheres e criancas, ¸ comem. ˜ Depois de dispensar as multidoes, Jesus e ´ ´ os discıpulos atravessam o mar de barco ate ˜ Magada, no litoral oeste do mar da Galileia. Nesse lugar, os fariseus e alguns da seita dos saduceus testam Jesus, pedindo que ele reali´ ze um sinal do ceu. ´ ˜ Percebendo qual e a motivac¸ ao deles, Jesus ˆ ´ responde: “Ao cair a noite, voces dizem: ‘Fara ´ ´ tempo bom, pois o ceu esta vermelho’, e, de ˜ ´ manha: ‘Hoje fara tempo frio e chuvoso, pois ´ ´ ˆ o ceu esta vermelho, mas sombrio.’ Voces saˆ ´ ˜ bem interpretar a aparencia do ceu, mas nao conseguem interpretar os sinais dos tempos.” (Mateus 16:2, 3) Depois Jesus diz aos fariseus ´ e aos saduceus que nenhum sinal sera dado a eles, exceto o sinal de Jonas. ´ Jesus e seus discıpulos entram num barco e ˜ vao a Betsaida, no litoral nordeste do mar. No ´ caminho, os discıpulos percebem que se es˜ ˆ queceram de levar paes. Eles tem apenas um ˜ ´ ˜ pao. Lembrando-se da ultima discussao com os fariseus e os saduceus que apoiam Herodes, Jesus alerta: “Mantenham os olhos abertos; cuidado com o fermento dos fariseus e ´ com o fermento de Herodes.” Os discıpulos ˜ acham que ele se refere aos paes que se esqueceram de levar. Jesus percebe que enˆ ˜ tenderam errado e diz: “Por que voces estao ˜ ˜ discutindo sobre nao terem paes?” — Marcos 8:15-17. ˜ Nao faz muito tempo que Jesus providen˜ ciou paes para milhares de pessoas. Por isso, ´ ˜ ´ os discıpulos deviam saber que ele nao esta ˜ preocupado com a falta de paes. Jesus lhes ˜ pergunta: “Nao se lembram de quantos cestos ˆ cheios de pedacos ¸ voces recolheram, quan-


˙

˜ do parti os cinco paes para os 5.000 homens?” Eles respondem: “Doze.” Jesus con˜ tinua dizendo: “E quando parti os sete paes para os 4.000 homens, quantos cestos granˆ des, cheios de pedacos, ¸ voces recolheram?” Eles respondem: “Sete.” — Marcos 8:18-20. ´ ˆ ˜ Jesus diz: “Como e que voces nao com˜ ˜ preendem que nao lhes falei de pao? Eu lhes disse que tomassem cuidado com o fermen-

˙ JESUS ALIMENTA 4 MIL HOMENS ELE ALERTA CONTRA O FERMENTO DOS FARISEUS

58

to dos fariseus e dos saduceus.” — Mateus 16:11. ´ Finalmente, os discıpulos entendem o que ´ Jesus quer dizer. O fermento e usado para fa´ zer a massa crescer. Assim, Jesus esta usan˜ do o fermento para simbolizar a corrupc¸ ao. Ele ´ ´ esta alertando os discıpulos contra “os ensinaˆ mentos dos fariseus e dos saduceus”, que tem um efeito corrompedor. — Mateus 16:12.

 Por que as pessoas se juntam em volta de Jesus? ˜ ´  Quando Jesus fala sobre o fermento, a que conclusao errada os discıpulos chegam? ˜  O que Jesus quer dizer com a expressao “o fermento dos fariseus e dos saduceus”? 141


´ QUEM E O FILHO DO HOMEM? MATEUS 16:13-27 MARCOS 8:22-38 LUCAS 9:18-26

´ Jesus e seus discıpulos chegam a Betsaida. En˜ ´ tao as pessoas levam ate Jesus um cego e im´ ploram que ele o toque para cura-lo. ˜ Jesus pega na mao do homem e o leva para fora do vilarejo. Depois de cuspir nos olhos do ˆ cego, ele lhe pergunta: “Ve alguma coisa?” O homem responde: “Vejo pessoas, mas elas pa´ recem arvores andando.” (Marcos 8:23, 24) Je˜ sus coloca as maos nos olhos do homem, e ele ˜ recupera a visao. Depois manda para casa o homem, que agora enxerga nitidamente, e o ins˜ trui a nao entrar no vilarejo. ˜ ´ Entao Jesus e seus discıpulos viajam em di˜ ˜ rec¸ ao ao norte, para a regiao de Cesareia de ´ ˆ Filipe. A subida e longa, uns 40 quilometros. O vilarejo fica numa montanha, e ao nordeste se pode ver o monte Hermom coberto de neve. Provavelmente a viagem leva uns dois dias. A certa altura da viagem, Jesus se afasta para orar sozinho. Faltam apenas nove ou dez ´ meses para sua morte, e ele esta preocupa´ do com seus discıpulos. Recentemente, muitos deixaram de segui-lo, e pelo visto outros es˜ tao confusos ou desapontados. Podem estar se ˜ perguntando por que Jesus nao aceitou que o ˜ povo o fizesse rei ou por que ele nao realiza um ´ sinal para deixar claro quem realmente e. ´ ˜ ´ Quando os discıpulos vao ate onde Jesus ´ esta orando, ele pergunta: “Quem os homens ´ dizem que o Filho do Homem e?” Eles respon˜ dem: “Alguns dizem Joao Batista; outros, Elias; e ainda outros, Jeremias ou um dos profetas.” ´ Na verdade, as pessoas pensam que Jesus e um desses homens que foi ressuscitado. Para ´ saber o que os discıpulos pensam, ele pergunˆ ta: “E voces, quem dizem que eu sou?” Pedro ´ logo responde: “O senhor e o Cristo, o Filho do Deus vivente.” — Mateus 16:13-16. 142

Jesus diz que Pedro pode se alegrar por Deus ´ ˆ ´ lhe ter revelado isso. E tambem diz: “Voce e Pedro, e sobre esta rocha construirei a minha ˜ ˜ ˜ congregac¸ ao, e os portoes da Sepultura nao a ˜ ´ vencerao.” Jesus quer dizer que e ele mesmo ˜ quem vai construir a congregac¸ ao e que, se os seus membros levarem uma vida fiel na Terra, ´ nem a Sepultura os prendera. Ele promete a Pe´ dro: “Eu lhe darei as chaves do Reino dos ceus.” — Mateus 16:18, 19. ˜ ´ Jesus nao da a Pedro o primeiro lugar entre ´ os apostolos, nem faz dele o alicerce da congre˜ ´ ´ gac¸ ao. O proprio Jesus e a Rocha sobre a qual ˜ ´ ´ ´ sua congregac¸ ao sera construıda. (1 Corıntios ´ ˆ 3:11; Efesios 2:20) Mas Pedro recebe tres chaves ´ ´ e tera o privilegio de abrir a oportunidade para ´ outras pessoas entrarem no Reino dos ceus. Pedro vai usar a primeira chave no Pentecos´ tes de 33 EC, mostrando aos judeus e proseli-


˙ JESUS CURA UM CEGO PEDRO RECEBE AS CHAVES DO REINO ˜ JESUS PROFETIZA SUA MORTE E RESSURREI C¸ AO ˙

˙

tos arrependidos o que precisam fazer para ser ´ salvos. Ele usara a segunda chave para dar aos samaritanos a oportunidade de entrar no Reino ˜ de Deus. Entao, em 36 EC, Pedro vai usar a terceira chave para estender essa oportunidade aos gentios incircuncisos, sendo os primeiros ´ Cornelio, seus parentes e seus amigos. — Atos 2:37, 38; 8:14-17; 10:44-48. ´ Durante a conversa, os apostolos ficam preocupados quando Jesus profetiza o sofrimento e ´ a morte que vai enfrentar em Jerusalem. Vis˜ ´ to que nao entendem que ele sera ressuscita` do para a vida celestial, Pedro o leva a parte ˜ e o censura: “Tenha compaixao de si mesmo, Senhor! Isso de modo algum lhe acontece´ ´ ra.” Mas Jesus vira as costas e diz: “Para tras ´ ˆ ´ de mim, Satanas! Voce e uma pedra de trope˜ co ¸ para mim, porque nao tem os pensamentos de Deus, mas os de homens.” — Mateus 16:22, 23. Agora Jesus chama outras pessoas e explica ˜ ´ ´ ´ que nao sera facil segui-lo: “Se alguem quer ser meu seguidor, negue a si mesmo, apanhe sua estaca de tortura e siga-me sempre. Pois quem ´ quiser salvar a sua vida a perdera, mas quem perder a sua vida por minha causa e por causa ´ das boas novas a salvara.” — Marcos 8:34, 35. Para serem dignos de receber o favor de Jesus, seus seguidores precisam ser corajosos e abnegados. Jesus declara: “Quem se envergonhar de mim e das minhas palavras entre esta

59

˜ ´ gerac¸ ao adultera e pecadora, desse o Filho do ´ ´ Homem tambem se envergonhara quando vier ´ na gloria do seu Pai, com os santos anjos.” (Marcos 8:38) Assim, quando Jesus vier, “re´ tribuira a cada um segundo o seu comportamento”. — Mateus 16:27.

´ ´  Quem algumas pessoas pensam que Jesus e? Mas o que os apostolos pensam? ´  Que chaves Pedro recebe, e como as usara? ˆ  Como Pedro e´ corrigido, e por que? 143


˜ ´ ˜ ´ A TRANSFIGURAC¸ AO E UMA VISAO DA GLORIA DE CRISTO MATEUS 16:28–17:13 MARCOS 9:1-13 LUCAS 9:27-36

´ Enquanto Jesus esta ensinando as pessoas na ˜ regiao de Cesareia de Filipe, que fica a uns ˆ 25 quilometros do monte Hermom, ele fala algo ´ inesperado aos seus discıpulos: “Digo-lhes a ´ ˜ verdade: Ha alguns dos que estao aqui que de ˜ modo algum provarao a morte antes de verem o Filho do Homem vir no seu Reino.” — Mateus 16:28. ´ Talvez os discıpulos se perguntem o que Jesus quer dizer com isso. Cerca de uma semana ˆ ´ depois, ele leva tres apostolos — Pedro, Tiago e ˜ ´ ´ ´ Joao — ate um monte alto. Pelo visto ja e noite, ˆ ˜ pois os tres homens estao com sono. Enquanto ´ ´ esta orando, Jesus e transfigurado diante de´ les. Os apostolos veem seu rosto brilhar como ˜ o sol e suas roupas se tornarem tao brancas e brilhantes como a luz. ˜ ´ Entao dois homens, que a Bıblia identifi´ ca como “Moises e Elias”, aparecem. Eles comecam ¸ a conversar com Jesus sobre “a parti´ da dele”, que aconteceria em Jerusalem. (Lucas 9:30, 31) Essa partida evidentemente se refe` ˜ re a morte e ressurreic¸ ao de Jesus, das quais ´ ele falou ha pouco tempo. (Mateus 16:21) Essa ´ conversa prova que, ao contrario do que Pe´ dro disse, a morte humilhante de Jesus e ine´ vitavel. ˆ ´ Agora bem acordados, os tres discıpulos ficam maravilhados com o que veem e ouvem. ˜ ˜ Embora seja uma visao, ela parece tao real que ´ Pedro comeca ¸ a se envolver, dizendo: “Rabi, e ˜ bom que estejamos aqui. Vamos armar, entao, ˆ tres tendas: uma para o senhor, uma para Moi´ ´ ses e uma para Elias.” (Marcos 9:5) Sera que Pedro quer armar as tendas porque quer que a ˜ visao continue?

144

´ Enquanto Pedro esta falando, uma nuvem luminosa os encobre, e uma voz vinda da nu´ vem diz: “Este e meu Filho, o amado, a quem eu aprovo. Escutem-no.” Quando ouvem a voz ´ de Deus, os apostolos ficam com medo e se ˜ lancam ¸ com o rosto no chao, mas Jesus lhes ˜ diz: “Levantem-se. Nao tenham medo.” (Maˆ ´ teus 17:5-7) Os tres apostolos se levantam e ´ ˜ so veem Jesus, pois a visao acabou. Enquanto ˜ descem o monte na manha seguinte, Jesus or˜ ˜ ´ ´ dena: “Nao contem essa visao a ninguem, ate que o Filho do Homem seja levantado dentre os mortos.” — Mateus 17:9. ´ ´ Os apostolos ficam em duvida sobre a apari˜ ˜ c¸ ao de Elias na visao. Por isso, perguntam: “Por ˜ que entao os escribas dizem que Elias tem de ´ vir primeiro?” Jesus responde: “Elias ja veio e ˜ eles nao o reconheceram.” (Mateus 17:10-12) ´ ˜ Jesus esta falando de Joao Batista, que cumpriu um papel parecido ao de Elias. Assim como ˜ Elias preparou o caminho para Eliseu, Joao fez o mesmo para Cristo. ˜ ´ Como essa visao e fortalecedora para Jesus ´ ´ ´ e seus apostolos! Eles veem como sera a gloria ´ de Cristo no seu Reino. Assim, os discıpulos veem “o Filho do Homem vir no seu Reino”, conforme Jesus prometeu. (Mateus 16:28) Enquanto estavam no monte, eles foram “testemunhas oculares do seu esplendor”. Os fariseus queriam um sinal para provar que Jesus era o Rei ˜ escolhido de Deus, mas ele nao lhes deu ne´ nhum. No entanto, os discıpulos achegados de ˜ Jesus viram a transfigurac¸ ao dele, confirmando profecias sobre o Reino. Assim, mais tarde ´ Pedro escreve: “Temos a palavra profetica ainda mais confirmada.” — 2 Pedro 1:16-19.


˙

˜ ˜ ˙ VISAO DA TRANSFIGURAC¸ AO ´ OS APOSTOLOS OUVEM A VOZ DE DEUS

60

´  Antes da morte dos discıpulos, como alguns veem Jesus vir no seu Reino? ˜ ´  Na visao, sobre o que Moises e Elias conversam com Jesus? ˜ ˜  Como a visao da transfigurac¸ ao fortalece os seguidores de Cristo? 145


ˆ JESUS EXPULSA O DEM ONIO DE UM MENINO MATEUS 17:14-20 MARCOS 9:14-29 LUCAS 9:37- 43

˜ Quando Jesus, Pedro, Tiago e Joao descem do ˜ ´ monte, encontram uma multidao. Algo esta er˜ rado. Os escribas estao reunidos em volta dos ´ discıpulos, discutindo com eles. As pessoas ficam animadas de ver Jesus e correm para cum´ primenta-lo. Ele pergunta: “Sobre o que voˆ ˜ ces estao discutindo com eles?” — Marcos 9:16. Um homem se ajoelha diante de Jesus e explica: “Instrutor, eu trouxe meu filho para o se´ nhor, porque ele tem um espırito mudo. Onde ´ quer que esse espırito o apanhe, lanca-o ¸ no ˜ chao, e ele espuma pela boca, range os dentes ´ e perde a forca. ¸ Eu pedi aos seus discıpulos que ´ ˜ expulsassem o espırito, mas eles nao foram capazes de fazer isso.” — Marcos 9:17, 18. ˜ Pelo visto, os escribas estao criticando os ´ ˜ discıpulos por nao conseguirem curar o meni-

˜ no, talvez zombando de seus esforcos. ¸ Entao, ´ em vez de responder ao pai, que esta deses´ ` ˜ ˜ perado, Jesus diz a multidao: “O gerac¸ ao sem ´ ´ fe e pervertida, ate quando terei de continuar ˆ ´ ´ com voces? Ate quando terei de suporta-los?” Com certeza, essas fortes palavras se aplicam ˜ aos escribas, que estao causando problemas ´ ´ aos discıpulos de Jesus enquanto ele esta fora. Depois Jesus diz ao pai aflito: ‘Traga-o aqui.’ — Mateus 17:17. Quando o menino se aproxima de Jesus, o ˆ ´ ˜ demonio que esta nele o joga no chao e o lan˜ ¸ em fortes convulsoes. O menino fica rolanca ˜ do no chao, espumando pela boca. Jesus per´ gunta ao pai: “Ha quanto tempo isso acontece ˆ com ele?” O pai responde: “Desde a infancia, e ´ o espırito o lanca ¸ muitas vezes no fogo e tam´ ´ ´ ˜ bem na agua, para mata-lo.” Entao o homem


˙

implora: “Se o senhor puder fazer algo, tenha ´ pena de nos e ajude-nos.” — Marcos 9:21, 22. ´ ´ O pai esta desesperado porque nem os discı´ pulos de Jesus conseguiram ajuda-lo. Em respos´ ta ao forte apelo do homem, Jesus da uma ga˜ rantia consoladora: “Esta expressao: ‘Se puder’! ´ ´ ´ Ora, tudo e possıvel para quem tem fe.” E o pai ´ imediatamente implora: “Eu tenho fe! Ajude-me ´ onde preciso de fe!” — Marcos 9:23, 24. ˜ Jesus percebe a multidao se aproximando dele. Na presenca ¸ dessas pessoas, ele censura ˆ ´ o demonio: “Espırito mudo e surdo, eu lhe or˜ deno que saia dele e nao entre nele novamenˆ te!” Ao sair, o demonio faz o menino gritar e ter ˜ ´ muitas convulsoes. Agora o menino esta deita˜ do no chao, sem se mexer. Ao ver isso, mui´ tas pessoas dizem: “Ele esta morto!” (Marcos ˜ 9:25, 26) Mas, quando Jesus pega na mao do menino, ele se levanta e fica “curado daquele ˜ momento em diante”. (Mateus 17:18) Nao nos surpreende que as pessoas fiquem impressionadas com o que Jesus faz. Um pouco antes, quando Jesus enviou os ´ discıpulos para pregar, eles conseguiram expulˆ ˜ sar demonios. Por isso, quando estao sozinhos em uma casa, eles lhe perguntam: “Por que ´ ˜ ´ nos nao conseguimos expulsa-lo?” Jesus expli´ ca que foi por causa da falta de fe deles, dizen´ ´ ˜ do: “Essa especie so sai por orac¸ ao.” (Marcos ´ ´ 9:28, 29) Era necessario ter forte fe e orar pela ajuda do poder de Deus para expulsar aquele ˆ demonio poderoso.

´ ´ ´ E NECESSARIO FORTE FE PARA EXPULSAR ˆ O DEMONIO DE UM MENINO

61

´ Jesus conclui, dizendo: “Se tiverem fe do ta˜ ˆ ˜ manho de um grao de mostarda, voces dirao a ´ este monte: ‘Mova-se daqui para la’, e ele se ´ ´ ´ movera, e nada lhes sera impossıvel.” (Mateus ´ 17:20) Como a fe pode ser poderosa! ´ Dificuldades e obstaculos que impedem nos´ so progresso no servico ¸ de Jeova podem pare´ cer insuperaveis, assim como uma montanha ˜ nao pode ser movida nem facilmente escala´ ´ da. Mas, se nos desenvolvermos fe, poderemos ´ superar esses enormes obstaculos e dificuldades.

˜  Que situac¸ ao Jesus encontra ao descer do monte? ´ ˜ ˆ  Por que os discıpulos nao conseguem expulsar o demonio do menino?  Ate´ que ponto nossa fe´ pode ser poderosa? 147


˜ UMA IMPORTANTE LIC¸ AO SOBRE HUMILDADE MATEUS 17:22–18:5 MARCOS 9:30-37 LUCAS 9:43- 48

˜ ˆ Depois da transfigurac¸ ao e de expulsar o demo˜ nio de um menino na regiao de Cesareia de Fi´ lipe, Jesus vai para Cafarnaum. Ele viaja so com ´ ˜ ˜ seus discıpulos a fim de que as multidoes nao ‘saibam disso’. (Marcos 9:30) Assim, Jesus tem ´ mais oportunidades de preparar seus discıpu˜ los para sua morte e para o trabalho que vao realizar depois. Ele explica: “O Filho do Homem ´ ` ˜ sera entregue as maos dos homens, e eles o ˜ ´ matarao, e no terceiro dia ele sera levantado.” — Mateus 17:22, 23. ˜ Esse assunto nao devia ser novo para os dis´ ´ cıpulos. Ha algum tempo, Jesus falou sobre sua morte, mas Pedro se recusou a acreditar que ´ isso aconteceria. (Mateus 16:21, 22) Tambem, ˆ ´ ˜ tres apostolos viram a transfigurac¸ ao de Jesus e ouviram a conversa sobre a sua “partida”. (Lucas 9:31) Agora seus seguidores ficam “mui´ to tristes” com o que ele esta dizendo, mesmo sem entender plenamente o significado de suas ˜ palavras. (Mateus 17:23) Mas eles estao com medo de lhe perguntar mais sobre isso. Depois eles chegam a Cafarnaum, a cidade ´ ´ natal de varios apostolos e onde se concentram as atividades de Jesus. Alguns homens que cobram o imposto do templo se aproximam de Pe˜ dro. Talvez tentem acusar Jesus de nao pagar ˜ os impostos e perguntam: “O seu instrutor nao paga as duas dracmas de imposto?” — Mateus 17:24. Pedro responde: “Sim, ele paga.” Quando ` ´ ´ Pedro volta a casa, Jesus ja esta sabendo do ˜ que aconteceu. Entao, antes de Pedro falar alguma coisa, Jesus pergunta: “O que acha, Si˜ mao? De quem os reis da terra recebem tributos ou imposto por cabeca? ¸ Dos seus filhos ou dos estranhos?” Pedro responde: “Dos es˜ tranhos.” Entao Jesus declara: “Realmente, 148

˜ ˜ entao, os filhos estao isentos de impostos.” — Mateus 17:25, 26. ´ O Pai de Jesus e o Rei do Universo e Aquele ´ que e adorado no templo. ˜ Por isso, a lei nao exige que o Filho de Deus pague o imposto do templo. Jesus diz: “Mas, para que ˜ nao os facamos ¸ tropecar, ¸ ´ va ao mar, lance o anzol e pegue o primeiro peiˆ xe que voce pescar; quanˆ ´ do abrir a boca dele, voce achara uma moeda ´ de prata [um estater, ou tetradracma]. Peˆ gue-a e entregue-a a eles por mim e por voce.” — Mateus 17:27. ´ ˜ Pouco depois, os discıpulos estao reunidos ´ e querem perguntar a Jesus qual deles sera o ˜ maior no Reino. Nao faz muito tempo que esses homens estavam com medo de perguntar a ´ ´ Jesus sobre sua morte que esta proxima. Mas ˜ ˆ agora eles nao tem medo de perguntar sobre o ˜ futuro deles. Jesus sabe o que estao pensan´ do. Eles ja discutiram sobre isso quando viajavam de volta a Cafarnaum, e ele estava um pou` ˜ co a frente deles. Entao ele pergunta: “Sobre ˆ o que voces estavam discutindo na estrada?” ´ (Marcos 9:33) Envergonhados, os discıpulos ficam quietos, porque estavam discutindo sobre ´ ´ quem e o maior. Finalmente, os apostolos fazem a Jesus a pergunta sobre a qual discutiam: ´ ´ “Quem e realmente o maior no Reino dos ceus?” — Mateus 18:1. ´ ´ ´ ˆ E difıcil de acreditar que, apos uns tres ´ anos vendo e ouvindo Jesus, os discıpulos es˜ ˜ tao discutindo sobre isso. Mas eles sao imperfeitos e cresceram em um ambiente religioso ´ ˜ onde se da destaque a cargos e posic¸ ao social.


˙

˙ JESUS PROFETIZA DE NOVO SUA MORTE ELE PAGA IMPOSTO COM MOEDA TIRADA DA BOCA DE UM PEIXE ˙ QUEM VAI SER O MAIOR NO REINO?

62

´ Alem disso, Pedro ouviu recentemente Jesus ´ lhe prometer as “chaves” do Reino. Sera que ele se sente superior por causa disso? Talvez Tiago ˜ ´ e Joao tambem se sintam assim, pois testemu˜ nharam a transfigurac¸ ao de Jesus. ˜ Nao importa o motivo, Jesus corrige o modo de pensar deles. Chama uma crianca, ¸ coloca-a ´ no meio dos discıpulos e lhes diz: “A menos ˆ que voces deem meia-volta e se tornem como ˜ criancinhas, de modo algum entrarao no Reino ´ dos ceus. Por isso, quem se humilha, como esta ´ ´ criancinha, e aquele que e o maior no Reino ´ dos ceus; e quem recebe em meu nome uma ´ criancinha como esta, recebe tambem a mim.” — Mateus 18:3-5. ´ Que impressionante metodo de ensino! Je˜ ´ sus nao fica irritado com seus discıpulos nem os chama de gananciosos ou ambiciosos. Mas ˜ ´ lhes ensina uma lic¸ ao pratica, pois as crianci˜ ˆ ˜ nhas nao tem uma posic¸ ao de destaque. Assim, ´ Jesus mostra a seus discıpulos que eles precisam desenvolver esse conceito sobre si mes˜ mos. Entao ele conclui, dizendo aos seus seguidores: “Quem se comporta como menor entre ˆ ´ ´ todos voces e o que e grande.” — Lucas 9:48.

˜ ´  Ao voltar a Cafarnaum, que importante informac¸ ao Jesus relembra? E como seus discıpulos reagem? ˜ ´  Por que Jesus nao e obrigado a pagar o imposto do templo, mas com que objetivo faz isso? ´ ´  O que pode ter contribuıdo para os discıpulos se preocuparem em ter destaque? E como Jesus os corrige? 149


´ JESUS DA CONSELHOS CONTRA TROPECAR ¸ E PECAR MATEUS 18:6-20 MARCOS 9:38-50 LUCAS 9:49, 50

˜ Jesus acaba de usar uma ilustrac¸ ao para mos´ trar aos seus seguidores qual e o modo correto de pensar. Eles devem encarar a si mes˜ ˜ mos como criancas, ¸ que sao humildes e nao ˆ ´ tem destaque. Os discıpulos devem ‘receber em seu nome criancinhas como estas, e assim ´ receber tambem a Jesus’. — Mateus 18:5. ´ Um pouco antes, os apostolos estavam dis´ cutindo sobre quem e o maior, por isso talvez ´ achem que Jesus os esta repreendendo. Ago´ ˜ ra o apostolo Joao fala sobre algo que acaba ´ de acontecer: “Instrutor, vimos alguem expulˆ sar demonios usando o seu nome e tentamos ˜ impedi-lo, porque ele nao segue o senhor conosco.” — Lucas 9:49. ´ ˜ ´ ˜ Sera que Joao acha que os apostolos sao ´ os unicos autorizados a curar doentes ou exˆ ´ pulsar demonios? Se isso e verdade, por que ´ esse homem judeu consegue expulsar espıri˜ ˜ tos maus? Talvez Joao ache que o homem nao ˜ ´ deve realizar obras poderosas porque nao esta ´ acompanhando Jesus e os apostolos. ˜ ˜ Para a surpresa de Joao, Jesus diz: “Nao ´ tentem impedi-lo, porque ninguem que faca ¸ uma obra poderosa em meu nome pode logo ˜ ´ depois falar mal de mim. Pois quem nao e con´ ´ ´ ˆ tra nos e a favor de nos. E eu garanto a voces ´ que quem lhes der um copo de agua para beˆ ber, por voces pertencerem a Cristo, de modo ´ algum perdera sua recompensa.” — Marcos 9:39-41. ˜ Assim, o homem nao precisa acompanhar a Cristo para estar do lado de Jesus. A con˜ ˜ ´ gregac¸ ao crista ainda sera formada, e embora ˜ esse homem nao esteja viajando com Jesus, ˜ ´ isso nao quer dizer que ele e um opositor ou ´ ´ ˜ que esta promovendo uma religiao falsa. E evi´ dente que ele tem fe no nome de Jesus, e o que 150

´ ˜ Jesus diz da a entender que o homem nao vai perder a sua recompensa. Por outro lado, seria muito grave se o homem ˜ tropecasse ¸ por causa das palavras e ac¸ oes dos ´ apostolos. Jesus declara: “Quem fizer tropecar ¸ ˆ ´ um destes pequenos que tem fe, seria melhor para ele que pusessem no seu pescoco ¸ uma pedra de moinho daquelas que o jumento faz girar, e que fosse lancado ¸ no mar.” (Marcos 9:42)

˜ Entao Jesus diz que seus seguidores devem ar˜ ˜ ´ rancar algo tao precioso como uma mao, um pe ´ ou um olho se isso os faz tropecar. ¸ E melhor ficar sem uma parte do corpo e entrar no Reino de Deus do que se apegar a ela e acabar na Geena (vale de Hinom). Provavelmente os ´ ´ apostolos ja viram esse vale perto de Jerusa´ ´ lem, onde o lixo e queimado. Assim, entendem ˜ que ele representa a destruic¸ ao eterna. ´ Jesus tambem alerta: “Tomem cuidado para ˜ nao desprezar um destes pequenos, pois eu ´ ˜ lhes digo que os anjos deles no ceu estao sem-


˙

´ pre vendo a face do meu Pai.” Ate que ponto ˜ esses “pequenos” sao preciosos para seu Pai? Jesus fala de um homem que tem cem ovelhas e perde uma. O homem deixa as 99 ovelhas ´ para procurar a ovelha perdida e, ao encontrala, ele se alegra mais com ela do que com as ˜ ´ outras 99. Jesus diz: “Nao e o desejo do meu ´ ´ Pai, que esta no ceu, que se perca nem mesmo um destes pequenos.” — Mateus 18:10, 14. ˜ ´ Talvez pensando na discussao dos aposto´ los sobre quem sera o maior, Jesus diz: “Teˆ nham sal em voces mesmos e mantenham a ´ paz uns com os outros.” (Marcos 9:50) O sal da mais sabor aos alimentos. O sal figurativo tor´ ´ na mais facil aceitar o que alguem diz e pode ˜ ajudar a manter a paz, algo que nao se consegue discutindo. — Colossenses 4:6. ` ˜ As vezes, vao surgir problemas graves, e Je˜ sus ensina a lidar com isso: “Se o seu irmao co´ meter um pecado, va mostrar-lhe o seu erro, ˆ ˆ somente voce e ele. Se ele o escutar, voce ga˜ ˜ nhou o seu irmao.” Mas se nao escutar, Jesus ˆ diz: “Leve com voce mais um ou dois, para que, ˆ com base no depoimento de duas ou tres tes˜ temunhas, toda questao seja estabelecida.” Se ˜ ` isso nao resolver o problema, devem falar “a ˜ ˜ ´ congregac¸ ao”, ou seja, aos anciaos responsa˜ veis que podem tomar uma decisao. E se o pe˜ ˆ cador ainda nao escutar? “Seja ele para voce ˜ apenas como homem das nac¸ oes e como cobrador de impostos”, pessoas com quem os ju˜ deus nao se associariam. — Mateus 18:15-17.

˙ CONSELHO CONTRA TROPECAR ¸ ˜ QUANDO UM IRMAO COMETE UM PECADO

63

˜ ` Os anciaos precisam se apegar a Palavra de ´ Deus. Se acharem que um pecador e culpado e precisa ser disciplinado, o julgamento deles ´ ´ ´ “ja tera sido amarrado no ceu”. Mas, se acha´ rem que a pessoa e inocente, o julgamento ´ ´ ˜ “tera sido solto no ceu”. As orientac¸ oes de Je˜ ˜ sus serao de ajuda quando a congregac¸ ao cris˜ ´ ta for formada. Sobre casos serios como es´ ˆ ses, ele diz: “Onde ha dois ou tres reunidos em meu nome, ali estou eu no meio deles.” — Mateus 18:18-20.

ˆ ˜  Por que o homem que expulsa demonios nao deve ser encarado como um opositor? ´ ´  Qual e a gravidade de fazer alguem “pequeno” tropecar? ¸ E como Jesus ilustra ˆ a importancia desses “pequenos”? ˜ ´ ˜  Que orientac¸ oes Jesus da sobre o que fazer quando um irmao comete um pecado? 151


ˆ A IMPORTANCIA DE SER PERDOADOR MATEUS 18:21-35

Pedro ouviu o conselho de Jesus sobre como li˜ dar com problemas entre irmaos por tentar reˆ solve-los pessoalmente. Mas parece que Pedro ´ quer saber o numero exato de vezes que al´ guem deve fazer isso. Pedro pergunta: “Senhor, quantas vezes devo ˜ perdoar o meu irmao se ele pecar contra mim? ´ ´ Ate sete vezes?” Alguns lıderes religiosos ensi´ ˆ nam que uma pessoa deve perdoar ate tres ve˜ zes. Entao Pedro talvez ache que ele seria mui˜ ´ to bondoso se perdoasse um irmao “ate sete vezes”. — Mateus 18:21. ´ Mas a ideia de alguem ficar contando quan˜ ´ tas vezes foi ofendido nao esta de acordo com o ensinamento de Jesus. Por isso, ele corrige ˜ ´ ´ Pedro: “Eu nao lhe digo ate sete vezes, mas ate 77 vezes.” (Mateus 18:22) Em outras palavras, ˜ sempre se deve perdoar. Nao deve haver um li˜ mite de vezes para Pedro perdoar seu irmao. ˜ Depois Jesus faz uma ilustrac¸ ao a Pedro e ˜ aos outros para destacar a obrigac¸ ao de se´ ˜ rem perdoadores. E sobre um escravo que nao ´ imita a misericordia do seu senhor. O rei quer ajustar contas com seus escravos. Um escra´ vo, que tem uma enorme dıvida de 10 mil ta˜ ´ ´ ´ lentos (60 milhoes de denarios), e levado ate ˜ ˜ ele. O escravo nao tem condic¸ oes de pagar o ˜ que deve. Entao o rei ordena que ele, sua es´ posa e seus filhos sejam vendidos, e que a dıvida seja paga. Com isso, o escravo se curva aos ´ ˆ pes do seu senhor e implora: “Tenha paciencia comigo, e eu lhe pagarei tudo.” — Mateus 18:26. O rei fica com pena do escravo e mostra mi´ ´ sericordia por cancelar a sua grande dıvida. Depois disso, o escravo vai encontrar um coes´ cravo, que lhe deve 100 denarios. Ele o agarra ´ e comeca ¸ a estrangula-lo, dizendo: “Pague o 152


˙

´ ˙ DEVEMOS PERDOAR ATE SETE VEZES? ˜ ˜ ´ ILUSTRAC¸ AO DO ESCRAVO QUE NAO MOSTROU MISERICORDIA

ˆ que voce deve.” O coescravo se curva aos seus ´ ˆ pes e implora: “Tenha paciencia comigo, e eu lhe pagarei.” (Mateus 18:28, 29) Mas o escra˜ vo que foi perdoado pelo rei nao imita seu senhor. Ele manda seu coescravo, que deve mui˜ ´ to menos, ser jogado na prisao ate que pague o que deve. ˜ Entao Jesus diz que outros escravos veem ´ esse escravo agir sem misericordia e contam isso ao seu senhor, que fica furioso e manda chamar o escravo. E o rei lhe diz: “Escravo mau, ´ ˆ eu lhe cancelei toda aquela dıvida quando voce ˜ ˆ ´ me suplicou. Nao devia voce tambem ter tido ´ misericordia do seu coescravo, como eu tive mi´ ˆ sericordia de voce?” Furioso, o rei entrega o es´ cravo mau aos carcereiros ate que pague tudo o que deve. Jesus conclui: “Meu Pai celestial ´ ˆ tratara voces da mesma forma, se cada um de

64

ˆ ˜ ˜ ˜ voces nao perdoar de corac¸ ao ao seu irmao.” — Mateus 18:32-35. ˜ Que excelente lic¸ ao sobre ser perdoador! ´ Deus nos perdoou uma dıvida muito grande, os nossos pecados. Qualquer pecado que um ir˜ ˜ ´ ´ mao cristao cometa contra nos e pequeno em ˜ ´ ˜ comparac¸ ao a isso. E Jeova nos perdoa nao ´ ˜ uma vez, mas milhares de vezes. Sera que nao ˜ podemos perdoar nosso irmao muitas vezes, ˜ mesmo que tenhamos razao para nos queixar? ˜ Conforme Jesus ensinou no Sermao do Mon´ te, Deus vai ‘perdoar as nossas dıvidas, assim ´ ´ como nos tambem perdoamos os nossos devedores’. — Mateus 6:12.

˜ ´  Por que Pedro pergunta sobre perdoar seu irmao? E por que ele acha bondoso perdoar alguem sete vezes? ´  Como o rei reage ao pedido de misericordia de seu escravo? Mas como o escravo lida com seu coescravo? ˜ ˜  Que lic¸ ao aprendemos da ilustrac¸ ao de Jesus? 153


´ ELE ENSINA DURANTE UMA VIAGEM A JERUSALEM ˜ MATEUS 8:19-22 LUCAS 9:51-62 JOAO 7:2-10

´ Ha algum tempo, Jesus concentra suas atividades na Galileia, onde tem conseguido melhores resultados do que na Judeia. Pois, quando cu´ ´ rou um homem no sabado em Jerusalem, ‘os ju´ ˜ deus procuraram mata-lo’. — Joao 5:18; 7:1. ´ ´ E setembro ou outubro de 32 EC, e esta chegando a Festividade das Tendas (ou Barracas). Essa festividade dura sete dias, e no oitavo dia ´ ha uma assembleia solene. A festividade marca ´ ´ ˜ o fim do ano agrıcola e e uma ocasiao de muita alegria e agradecimento. ˜ ´ ˜ Tiago, Simao, Jose e Judas, os meios-irmaos ´ ` de Jesus, o aconselham: “Saia daqui e va a Ju´ ´ deia.” Visto que e o centro religioso do paıs, Je´ ˆ rusalem fica muito cheia durante as tres fes˜ tividades anuais. Os irmaos de Jesus dizem: ´ “Ninguem faz as coisas em segredo quando ˆ procura ser conhecido publicamente. Se voce ´ esta fazendo essas coisas, mostre-se ao mun˜ do.” — Joao 7:3, 4. ˜ ˜ Na verdade, esses irmaos de Jesus ‘nao exer´ cem fe nele’ como o Messias, mas querem que as pessoas reunidas na festividade o vejam realizar algumas obras poderosas. Sabendo do ˜ perigo, Jesus lhes diz: “O mundo nao tem ra˜ ˆ zao para odiar voces, mas odeia a mim, porque ˜ dou testemunho dele, de que as suas obras sao ´ ˜ mas. Subam para a festividade; eu ainda nao vou a essa festividade, porque o meu tempo ˜ ˜ ainda nao se cumpriu.” — Joao 7:5-8. ˜ Alguns dias depois de os irmaos de Jesus e ´ a maioria dos viajantes saırem da cidade, Jesus ´ e seus discıpulos saem sem deixar que outros ˜ os vejam. Eles vao por um caminho direto, que passa por Samaria, em vez de ir pelo caminho ´ ˜ que a maioria prefere, proximo do rio Jordao. ´ ˜ Jesus e seus discıpulos precisarao de um lugar para ficar em Samaria, por isso ele envia men154

sageiros na frente para fazer os preparativos. As pessoas em uma aldeia se recusam a receˆ be-los ou a mostrar hospitalidade porque Jesus ´ ´ esta indo a Jerusalem para a festividade judai˜ ca. Furiosos, Tiago e Joao perguntam: “Senhor, ´ quer que mandemos que desca ¸ fogo do ceu e os destrua?” (Lucas 9:54) Jesus os repreende por isso, e eles continuam a viagem. No caminho, um escriba diz a Jesus: “Instrutor, eu o seguirei para onde quer que o senhor ´ ˆ va.” Jesus responde: “As raposas tem tocas e as ´ ˆ aves do ceu tem ninhos, mas o Filho do Ho˜ mem nao tem onde deitar a cabeca.” ¸ (Mateus 8:19, 20) Ele quer dizer que o escriba vai passar por dificuldades se ele se tornar seguidor


˜ COMO OS IRMAOS DE JESUS O ENCARAM ˆ QUANTA IMPORTANCIA TEM O SERVI CO ¸ DO REINO? ˙

˙

´ de Jesus. Pelo visto, o escriba e muito orgulhoso para aceitar esse modo de vida. Por isso, ´ ´ cada um de nos pode se perguntar: “Ate que ponto estou disposto a ser seguidor de Jesus?” Jesus diz a outro homem: “Seja meu seguidor.” O homem responde: “Senhor, permita-me primeiro ir enterrar meu pai.” Conhecendo a si˜ tuac¸ ao do homem, Jesus diz: “Deixe que os ˆ ´ mortos enterrem seus mortos, mas voce, va e ´ divulgue o Reino de Deus.” (Lucas 9:59, 60) E ˜ evidente que o pai dele ainda nao morreu. Se ´ isso fosse verdade, seria pouco provavel que o filho estivesse conversando com Jesus. O fi˜ ´ lho nao esta preparado para colocar o Reino de Deus em primeiro lugar na sua vida. ˜ Ao descer a estrada em direc¸ ao a Jerusa´ lem, outro homem diz a Jesus: “Eu o seguirei, Senhor, mas permita-me primeiro me despe´ ´ dir da minha famılia.” Ele responde: “Ninguem

65

˜ que tiver posto a mao num arado e olhar para ´ ´ tras esta apto para o Reino de Deus.” — Lucas 9:61, 62. ´ Os que querem ser verdadeiros discıpulos de Jesus devem se concentrar no servico ¸ do Reino. ˜ Se um agricultor nao ficar olhando para fren´ te, o sulco podera ficar torto. Se ele colocar o ˜ ´ arado no chao e olhar para tras, o servico ¸ no campo vai atrasar. De modo similar, quem olhar ´ ´ para tras neste sistema podera acabar se des` viando do caminho que leva a vida eterna.

˜  O que os quatro meios-irmaos de Jesus acham dele? ˜  Por que os samaritanos nao recebem a Jesus? ˜ E o que Tiago e Joao querem fazer com eles? ˆ  Que tres conversas Jesus tem na sua viagem, e o que ele enfatiza sobre o servico ¸ de Deus?


˜ S E C¸ A O

4

´ MINISTERIO DE JESUS NA JUDEIA

“PECAM ¸ AO SENHOR DA COLHEITA QUE MANDE TRABALHADORES.” — LUCAS 10:2


´ ELE VAI A JERUSALEM PARA A FESTIVIDADE DAS TENDAS ˜ JOAO 7:11-32

Jesus ficou bem conhecido desde seu batismo, ´ ha alguns anos. Milhares de judeus viram os mi´ lagres que ele realizou, e em todo o paıs se ouviu falar sobre suas obras. Agora, na Festivi´ dade das Tendas (ou Barracas) em Jerusalem, muitos o procuram. ˆ ˜ As pessoas tem muitas opinioes sobre Jesus. ´ Alguns dizem: “Ele e um homem bom.” E outros ˜ ´ ´ ˜ dizem: “Nao e. Ele esta enganando a multidao.” ˜ ´ (Joao 7:12) Esses comentarios ocorrem principalmente nos primeiros dias da festividade. ´ Mas ninguem tem coragem de defender Jesus ´ ˆ em publico, pois muitos tem medo de como os ´ ˜ lıderes judeus vao reagir. Durante a festividade, Jesus vai ao templo. Muitas pessoas ficam impressionadas com sua excelente habilidade de ensinar. Visto que ele ` ´ nunca foi as escolas rabınicas, os judeus se per´ guntam: “Como e que este homem tem tanto ˜ conhecimento das Escrituras, se nao estudou ˜ nas escolas?” — Joao 7:15. ˜ ´ Jesus explica: “O que eu ensino nao e meu, ` ´ mas pertence aquele que me enviou. Se alguem ´ desejar fazer a Sua vontade, sabera se os ensi˜ namentos sao de Deus ou se o que falo se ori˜ gina de mim.” (Joao 7:16, 17) Os ensinamentos ˜ de Jesus estao de acordo com a Lei de Deus, ´ ´ assim fica claro que ele esta buscando a gloria ˜ de Deus, nao de si mesmo. ˜ ´ ˜ Entao Jesus diz: “Moises lhes deu a Lei, nao ˆ ` deu? Mas nenhum de voces obedece a Lei. Por que procuram me matar?” Alguns na mul˜ ˜ tidao, talvez visitantes de outra cidade, nao ˜ ´ ˜ sabem que estao tentando mata-lo. Nao con´ seguem acreditar que alguem quer matar um instrutor como ele. Assim, concluem que algo deve estar errado com Jesus para ele fazer ˜ ˆ ˆ essa afirmac¸ ao. Eles dizem: “Voce tem demo158

´ ´ ˜ nio. Quem esta procurando mata-lo?” — Joao 7:19, 20. ´ ´ Ha um ano e meio, os lıderes judeus quiseram ´ ´ matar Jesus apos ele curar um homem no sa´ bado. Agora Jesus usa uma linha de raciocınio ˜ que os faz refletir e expoe a falta de razoabili˜ dade deles. Ele chama a atenc¸ ao para a Lei, que exige que um menino seja circuncidado no oita´ ˜ vo dia, mesmo que seja um sabado. Entao per˜ gunta: “Se um homem recebe a circuncisao num ´ ´ ˜ sabado para que a Lei de Moises nao seja vioˆ ˜ ˜ lada, por que voces estao tao irados comigo por eu ter curado completamente um homem num ´ ˆ sabado? Parem de julgar pelas aparencias, mas ˜ facam ¸ um julgamento justo.” — Joao 7:23, 24. ´ ˜ Os habitantes de Jerusalem que nao sabem ˜ ˜ ´ da situac¸ ao dizem: “Nao e este o homem que ´ [os nossos lıderes] procuram matar? No entan´ ´ ˜ to, ele esta aqui falando em publico, e nao lhe ´ ´ dizem nada. Sera que os nossos lıderes real´ ˜ mente acham que ele e o Cristo?” Entao por que ˜ as pessoas nao acreditam nisso? Elas dizem: ´ ´ “Nos sabemos de onde e esse homem; ao pas´ ´ so que, quando o Cristo vier, ninguem sabera ´ ˜ de onde ele e.” — Joao 7:25-27. Ali mesmo no templo, Jesus responde: “Voˆ ces me conhecem e sabem de onde eu sou. E eu ˜ ´ nao vim de minha propria iniciativa, mas Aque´ ˆ ˜ le que me enviou e real, e voces nao o conhecem. Eu o conheco, ¸ porque sou representante ˜ dele, e ele me enviou.” (Joao 7:28, 29) Em res˜ posta a essas palavras tao diretas, as pessoas ˆ tentam pegar Jesus, talvez para prende-lo ou ´ ˜ mata-lo. Mas nao conseguem fazer isso porque ˜ ainda nao chegou a hora de ele morrer. ´ Mas muitos demonstram fe em Jesus, e de´ viam fazer isso. Pois ele andou sobre a agua, acalmou os ventos, alimentou milagrosamente


˙

˜ milhares de pessoas com alguns paes e peixes, curou os doentes, fez os mancos andar, abriu ´ os olhos dos cegos, curou os leprosos e ate res´ ˆ suscitou os mortos. Sem duvida, eles tem bons motivos para se perguntar: “Quando o Cristo

JESUS ENSINA NO TEMPLO

66

´ ´ vier, sera que realizara mais sinais do que esse ˜ homem realizou?” — Joao 7:31. ˜ Quando os fariseus ouviram a multidao dizer essas coisas, eles e os principais sacerdotes enviaram guardas para prender Jesus.

 O que as pessoas dizem sobre Jesus quando ele chega a` festividade? ´ ˜ ´  Que raciocınio Jesus usa para mostrar que nao esta violando a Lei de Deus?  Por que muitas pessoas demonstram fe´ em Jesus? 159


“NUNCA HOMEM ALGUM FALOU ASSIM” ˜ JOAO 7:32-52

´ ´ Jesus ainda esta em Jerusalem para a Festi´ vidade das Tendas (ou Barracas). Ele esta fe˜ ´ liz porque “muitos da multidao depositaram fe ˜ ´ nele”. Mas isso nao agrada aos lıderes religioˆ ˜ sos, que enviam guardas para prende-lo. (Joao ˜ 7:31, 32) No entanto, Jesus nao tenta se esconder. Ele continua a ensinar publicamente em Je´ ˆ rusalem, dizendo: “Ficarei com voces mais um pouco, antes de ir para Aquele que me enviou. ˆ ˜ ˜ ˜ Voces me procurarao, mas nao me acharao, e, ˆ ˜ ˜ para onde eu vou, voces nao podem ir.” (Joao ˜ 7:33, 34) Visto que nao entendem, os judeus se perguntam: “Para onde esse homem pretende ˜ ´ ´ ir, de modo que nao poderemos acha-lo? Sera que ele pretende ir aos judeus dispersos entre os gregos e ensinar os gregos? O que ele quer ˆ ˜ dizer com as palavras: ‘Voces me procurarao, ˜ ˜ mas nao me acharao, e, para onde eu vou, voˆ ˜ ˜ ´ ces nao podem ir’?” (Joao 7:35, 36) Jesus esta ˜ falando sobre sua morte e ressurreic¸ ao para a ´ ˜ vida no ceu, e seus inimigos nao podem segui´ ´ lo ate la. ´ Chega o setimo dia da festividade. Durante a ˜ festividade, toda manha um sacerdote derrama ´ ´ numa bacia a agua que foi tirada do reservato´ ´ ´ rio de Siloe, para que a agua escorra ate a base do altar. Talvez para lembrar as pessoas dessa ´ ´ pratica, Jesus diz bem alto: “Se alguem tiver ´ sede, venha a mim e beba. Quem depositar fe em mim, assim como disse uma passagem das ´ ˜ Escrituras, ‘do seu ıntimo fluirao correntes de ´ ˜ agua viva’.” — Joao 7:37, 38. Jesus se refere ao que vai acontecer quan´ ´ do seus discıpulos forem ungidos com espırito santo e chamados para ter a esperanca ¸ de vida ˜ ´ celestial. Essa unc¸ ao vai ocorrer apos a morte ´ de Jesus. No dia de Pentecostes do proximo 160


˙

´ ˜ ano, as correntes de agua que dao vida come˜ ´ car ¸ ao a fluir quando os discıpulos ungidos por ´ ` espırito divulgarem a verdade as pessoas. Em resposta a esse ensinamento de Jesus, ´ alguns dizem: “Este e realmente o Profeta”, talvez se referindo ao prometido profeta maior do ´ ´ que Moises. Outros dizem: “Este e o Cristo.” ´ Mas alguns dizem: “Sera que o Cristo vem da ˜ Galileia? Nao dizem as Escrituras que o Cristo ´ ˆ ´ vira da descendencia de Davi e de Belem, a al˜ deia de onde Davi era?” — Joao 7:40-42. ˜ ´ Assim, a multidao esta dividida. Alguns que´ rem que Jesus seja preso, mas ninguem se atre´ ve a tocar nele. Quando os guardas voltam ate ´ os lıderes religiosos sem Jesus, os principais sacerdotes e os fariseus perguntam: “Por que ˆ ˜ ´ voces nao o trouxeram para ca?” Os homens respondem: “Nunca homem algum falou as´ sim!” Furiosos, os lıderes religiosos comecam ¸ a ´ ˆ ´ zombar deles: “Sera que voces tambem foram ´ enganados? Por acaso algum dos nossos lıde´ res ou dos fariseus depositou fe nele? Mas essa ˜ ˜ ˜ multidao, que nao conhece a Lei, sao pessoas ˜ amaldicoadas.” ¸ — Joao 7:45-49. Com isso, Nicodemos, fariseu e membro do ´ Sinedrio, fala corajosamente em defesa de Je´ sus. Uns dois anos e meio atras, Nicodemos foi ´ ` ´ ate Jesus a noite e demonstrou fe nele. Agora ´ Nicodemos diz: “Sera que a nossa Lei julga um homem sem que primeiro o ouca ¸ e saiba o que ´ ele esta fazendo?” Os homens se defendem, di-

˜ GUARDAS SAO ENVIADOS PARA PRENDER JESUS ˙ NICODEMOS FALA EM DEFESA DE JESUS

67

´ ˆ ´ ´ zendo: “Sera que voce tambem e da Galileia? ´ Pesquise e veja que nenhum profeta surgira na ˜ Galileia.” — Joao 7:51, 52. ˜ As Escrituras nao dizem diretamente que um profeta viria da Galileia. Mas a Palavra de Deus ´ fala que o Cristo viria de la. Ela profetizou que “uma grande luz” seria vista na “Galileia das ˜ ´ ´ nac¸ oes”. (Isaıas 9:1, 2; Mateus 4:13-17) Alem disso, conforme profetizado, Jesus nasceu em ´ ´ Belem e e descendente de Davi. Embora os fa´ ´ riseus saibam disso, e provavel que sejam res´ ponsaveis por espalhar muitos dos conceitos ˆ errados que as pessoas tem sobre Jesus.

´ ˜  O que Jesus diz para lembrar as pessoas de uma pratica realizada toda manha durante a festividade? ˜ ´  Por que os guardas nao prendem Jesus, e como os lıderes religiosos reagem?  O que indica que o Cristo viria da Galileia? 161


´ O FILHO DE DEUS E “A LUZ DO MUNDO”

˜ JOAO 8:12-36

´ ´ No ultimo dia da Festividade das Tendas, o se´ timo dia, Jesus esta ensinando no templo, na ´ ˜ area chamada de “tesouro”. (Joao 8:20; Lucas ´ ´ 21:1) Pelo visto, essa area fica no Patio das Mulheres, onde as pessoas colocam suas contri˜ buic¸ oes. ` ´ A noite na festividade, essa area do templo ˜ tem uma iluminac¸ ao especial. Quatro candelabros enormes ficam ali, cada um com quatro ´ ˆ bacias grandes com oleo. A luz dessas lampa´ das e forte o bastante para iluminar uma gran´ de area. O que Jesus diz agora talvez lembre seus seguidores desses candelabros: “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue de modo algum ´ ˜ ´ andara na escuridao, mas tera a luz da vida.” ˜ — Joao 8:12. ˜ ` ˜ Os fariseus se opoem a declarac¸ ao de Jesus, ˆ ´ dizendo: “Voce da testemunho de si mesmo; ˜ ´ seu testemunho nao e verdadeiro.” Jesus diz ˆ em resposta: “Mesmo que eu de testemunho ´ de mim mesmo, meu testemunho e verdadeiro, porque eu sei de onde vim e para onde vou. ˆ ˜ Mas voces nao sabem de onde eu vim nem para ´ onde vou.” Depois continua dizendo: “Na proˆ ´ pria Lei de voces esta escrito: ‘O testemunho de ´ ´ dois homens e verdadeiro.’ Eu sou um que da testemunho de mim mesmo, e o Pai, que me en´ ˜ viou, da testemunho de mim.” — Joao 8:13-18. ˜ ´ Os fariseus nao concordam com o raciocı´ nio de Jesus e lhe perguntam: “Onde esta o ´ ˆ seu Pai?” Ele da uma resposta direta: “Voces ˜ nao conhecem nem a mim nem ao meu Pai. ´ Se me conhecessem, conheceriam tambem o ˜ meu Pai.” (Joao 8:19) Os fariseus ainda querem ´ que Jesus seja preso, mas ninguem se atreve a ´ toca-lo. Novamente, Jesus declara: “Eu vou embora, ˆ ˜ ˜ e voces me procurarao, contudo morrerao nos 162


´ JESUS EXPLICA QUEM O FILHO DE DEUS E ˜ EM QUE SENTIDO OS JUDEUS SAO ESCRAVOS? ˙

˙

ˆ ˜ seus pecados. Para onde eu vou, voces nao podem ir.” Os judeus entendem completamente errado as palavras de Jesus, por isso se per´ guntam: “Sera que ele vai se matar? Porque ele ˆ ˜ diz: ‘Para onde eu vou, voces nao podem ir.’ ” ˜ Eles nao entendem o que Jesus quer dizer por˜ que nao sabem de onde ele veio. Jesus explica: ˆ ˜ ´ “Voces sao dos domınios de baixo; eu sou dos ´ ˆ ˜ domınios de cima. Voces sao deste mundo; eu ˜ ˜ nao sou deste mundo.” — Joao 8:21-23. ´ ´ Jesus esta falando sobre a sua vida pre-hu´ mana no ceu e sobre ser o prometido Messias, ´ ´ ou Cristo, alguem que esses lıderes religiosos deviam ter reconhecido. Mas eles perguntam ´ ˆ ˜ com muito desprezo: “Quem e voce?” — Joao 8:25. ˜ ˜ Diante da oposic¸ ao e rejeic¸ ao deles, Jesus ´ ˆ diz: “Por que e que estou falando com voces?” ˜ ˜ Entao ele dirige a atenc¸ ao para seu Pai e explica por que os judeus deviam ouvir o Filho: “Aque´ le que me enviou e verdadeiro, e aquilo que ouvi ˜ dele eu digo ao mundo.” — Joao 8:25, 26. Em seguida, Jesus mostra confianca ¸ em seu ˜ ˆ Pai, algo que os judeus nao tem: “Depois que ˆ ˜ voces tiverem erguido o Filho do Homem, entao ˜ ˜ saberao que eu sou ele e que nao faco ¸ nada de ´ minha propria iniciativa, mas falo aquilo que o ´ Pai me ensinou. E Aquele que me enviou esta ˜ ´ comigo; ele nao me deixou so, porque faco ¸ sem˜ pre o que lhe agrada.” — Joao 8:28, 29.

68

´ Mas alguns judeus demonstram fe em Jesus, ˆ e ele lhes diz: “Se voces permanecerem nas mi˜ ´ nhas palavras, sao realmente meus discıpulos; ˆ ˜ voces conhecerao a verdade, e a verdade os li´ ˜ bertara.” — Joao 8:31, 32. Alguns acham estranho o que Jesus diz sobre serem libertados. Por isso, dizem: “Somos ˜ descendentes de Abraao e nunca fomos escra´ ´ ˆ vos de ninguem. Como e que voce diz: ‘Voˆ ˜ ` ces ficarao livres’?” Os judeus sabem que as vezes foram dominados por estrangeiros, mas se recusam a ser chamados de escravos. No ˜ entanto, Jesus mostra que eles ainda sao escravos: “Digo-lhes com toda a certeza: Todo ´ ˜ aquele que peca e escravo do pecado.” — Joao 8:33, 34. ˜ Os judeus se recusam a reconhecer que sao escravos do pecado, e isso os coloca numa si˜ ˜ tuac¸ ao perigosa. Jesus explica: “O escravo nao permanece na casa para sempre; o filho per˜ manece para sempre.” (Joao 8:35) Um escravo ˜ nao tem direito a receber heranca ¸ e pode ser dispensado a qualquer momento. Somente o fi´ ´ lho legıtimo ou adotado pela famılia permanece “para sempre”, ou seja, enquanto ele viver. ´ Assim, a verdade sobre o Filho e a verdade que liberta para sempre as pessoas do pecado, que resulta na morte. Jesus diz: “Se o Filho os ˆ ˜ ˜ libertar, voces serao realmente livres.” — Joao 8:36.

 O que acontece a` noite na festividade, e como isso esta´ relacionado ao ensinamento de Jesus?  O que Jesus diz sobre de onde ele veio, e o que isso revela sobre sua identidade? ˜ ´  Em que sentido os judeus sao escravos, mas que verdade os libertara? 163


´ ˜ QUEM E O PAI DELES — ABRA AO OU O DIABO? ˜ JOAO 8:37-59

´ ´ Jesus ainda esta em Jerusalem para a Festividade das Tendas (ou Barracas) e continua ensinando importantes verdades. Alguns judeus ˜ que estao na festividade dizem: “Somos des˜ cendentes de Abraao e nunca fomos escravos ´ de ninguem.” Jesus diz em resposta: “Sei que ˆ ˜ ˜ ˆ voces sao descendentes de Abraao. Mas voces ˜ procuram me matar, porque nao aceitam as minhas palavras. Eu falo do que vi enquanto estaˆ va com o meu Pai, mas voces fazem o que ou˜ viram do seu pai.” — Joao 8:33, 37, 38. ˜ ´ Jesus quer dizer que seu Pai nao e o mesmo ˜ que o pai deles. Os judeus nao entendem isso, ˜ ´ ˜ entao dizem novamente: “Nosso pai e Abraao.” ˜ ´ ˜ (Joao 8:39; Isaıas 41:8) E realmente sao des˜ ˆ cendentes de Abraao. Por isso, acham que tem ´ a mesma fe que ele, que foi amigo de Deus. ´ Mas Jesus da uma resposta surpreendente: ˆ ˜ “Se voces fossem filhos de Abraao, fariam as ˜ obras de Abraao.” Realmente, um filho de ver˜ dade imita o pai. Entao Jesus continua: “Mas o ´ ˆ fato e que voces procuram matar a mim, um homem que lhes disse a verdade que ouviu de ˜ ˜ Deus. Abraao nao agiu assim.” Depois Jesus ˜ ˆ faz uma intrigante declarac¸ ao: “Voces fazem as ˜ obras do seu pai.” — Joao 8:39-41. ˜ Os judeus ainda nao entendem de quem Je´ ˜ ´ sus esta falando. Afirmam que sao filhos legı˜ timos, dizendo: “Nao nascemos de imoralidade. ´ ´ ´ Temos um so Pai, Deus.” Mas sera que Deus e realmente o Pai deles? Jesus diz: “Se Deus fosˆ se o seu Pai, voces me amariam, pois vim de ˜ ´ Deus e estou aqui. Eu nao vim de minha propria ˜ iniciativa, mas foi ele que me enviou.” Entao Jesus faz uma pergunta e ele mesmo responde: ˆ ˜ “Por que voces nao entendem o que estou di˜ zendo? Porque sao incapazes de ouvir as mi˜ nhas palavras.” — Joao 8:41-43. 164

ˆ Jesus tentou mostrar as consequencias de ´ rejeita-lo. Mas agora fala de forma bem direta: ˆ ˜ “Voces sao filhos do seu pai, o Diabo, e querem satisfazer os desejos do seu pai.” O que sabemos do pai deles? Jesus revela claramente ´ quem ele e: “Ele foi um assassino quando co˜ mecou, ¸ e nao permaneceu na verdade.” Depois ´ ˜ diz: “Quem e de Deus escuta as declarac¸ oes de ´ ˆ ˜ Deus. E por isso que voces nao escutam, por˜ ˜ ˜ que nao sao de Deus.” — Joao 8:44, 47. Os judeus ficam furiosos com essa acusa˜ ˜ c¸ ao e dizem: “Nao estamos certos em dizer que ˆ ´ ˆ voce e samaritano e tem demonio?” Ao chamar Jesus de “samaritano”, eles o desrespeitam. Mas ele ignora o insulto e responde: “Eu ˜ ˆ nao tenho demonio, mas honro o meu Pai, e voˆ ces me desonram.” Percebemos a seriedade do assunto na sua surpreendente promessa: “Se ´ ` alguem obedecer as minhas palavras, nunca ja´ ˜ mais vera a morte.” Jesus nao quer dizer que os ´ apostolos e outros que o seguem nunca morre˜ ˜ ˜ ˜ rao, mas que nao verao a destruic¸ ao eterna, “a segunda morte”, sem esperanca ¸ de ressurrei˜ ˜ c¸ ao. — Joao 8:48-51; Apocalipse 21:8. Mas os judeus entendem as palavras de Jesus literalmente e dizem: “Agora sabemos que ˆ ˆ ˜ voce tem demonio. Abraao morreu, os profetas ´ ˆ ´ ` tambem, mas voce diz: ‘Se alguem obedecer as ´ minhas palavras, nunca jamais provara a mor´ ˆ ´ te.’ Sera que voce e maior do que nosso pai ˜ ˆ Abraao, que morreu? . . . Quem voce pensa que ´ ˜ e?” — Joao 8:52, 53. ´ ´ E claro que Jesus esta falando sobre ser o Messias. Mas, em vez de responder diretamen` ´ te a pergunta deles sobre quem ele e, Jesus diz: ´ “Se eu glorificar a mim mesmo, a minha gloria ´ ˜ ´ nao e nada. E o meu Pai quem me glorifica, ˆ aquele que voces dizem ser o seu Deus. No en-


˙

ˆ ˜ tanto, voces nao o conhecem, mas eu o conhe˜ co. ¸ E, se eu dissesse que nao o conheco, ¸ seria ˆ ˜ um mentiroso, como voces.” — Joao 8:54, 55. Depois Jesus volta a falar sobre o exemplo ˜ do fiel antepassado deles: “Abraao, o pai de voˆ ces, alegrou-se muito com a perspectiva de ver ˜ o meu dia, e ele o viu e se alegrou.” Abraao acreditava na promessa de Deus e esperava com expectativa a vinda do Messias. Os judeus

˜ ´ OS JUDEUS DIZEM QUE ABRAAO E O PAI DELES ´ ˜ ˙ JESUS JA EXISTIA ANTES DE ABRA AO

69

˜ ˆ ˜ nao acreditam e dizem: “Voce nao tem nem ˜ 50 anos, e ainda assim viu Abraao?” Jesus responde: “Digo-lhes com toda a certeza: Antes de ˜ ` ˆ ´ Abraao vir a existencia, eu ja existia.” Ele se re` ˆ ´ ´ fere a sua existencia pre-humana no ceu como ˜ um anjo poderoso. — Joao 8:56-58. Os judeus ficam furiosos quando Jesus diz ˜ ´ que viveu antes de Abraao e querem apedrejalo. Mas ele consegue escapar sem ser ferido.

˜ ´  Como Jesus mostra que o seu Pai nao e o mesmo que o pai dos seus inimigos? ˜ ´ ˜ ´  Por que nao e apropriado que os judeus insistam que Abraao e o pai deles? ˜  Em que sentido os seguidores de Jesus ‘nunca jamais verao a morte’? 165


JESUS CURA UM HOMEM QUE NASCEU CEGO ˜ JOAO 9:1-18

´ ´ ´ Jesus ainda esta em Jerusalem no sabado. En´ quanto ele e seus discıpulos andam pela cidade, veem um mendigo que nasceu cego. Os dis´ cıpulos perguntam a Jesus: “Rabi, quem pecou, este homem ou os seus pais, para ele ter nas˜ cido cego?” — Joao 9:2. ´ ˜ Os discıpulos sabem que o homem nao tem ´ uma alma invisıvel, que existia antes de ele nas´ cer, mas talvez se perguntem se alguem pode ´ ˜ pecar enquanto esta no ventre da mae. Jesus responde: “Nem este homem pecou, nem os ´ seus pais, mas e para que se mostrem as obras ˜ ˜ de Deus no caso dele.” (Joao 9:3) Entao nem o ˜ homem nem seus pais sao culpados de um erro ou pecado que pode ter causado sua cegueira. ˜ Em vez disso, em resultado do pecado de Adao, todos os humanos nascem imperfeitos e poˆ dem ter deficiencias como a cegueira. A situa˜ ´ c¸ ao desse homem da a Jesus a oportunidade de fazer as obras de Deus, assim como ele curou ˜ doentes em outras ocasioes. ˆ Jesus enfatiza a urgencia de fazer essas obras, dizendo: “Temos de fazer as obras Da´ ´ quele que me enviou enquanto e dia; esta che´ ´ gando a noite, quando ninguem podera trabalhar. Enquanto eu estou no mundo, sou a luz do ˜ mundo.” (Joao 9:4, 5) Em breve, a morte de ´ ˜ Jesus vai lanc¸ a-lo na escuridao da sepultura, ˜ ´ onde ele nao podera fazer nada. Enquanto isso, ´ ele e a fonte da verdadeira luz para o mundo. ´ Mas sera que Jesus vai curar o homem? Nes´ se caso, como ele fara isso? Jesus cospe no ˜ chao e faz lama com a saliva. Depois coloca um pouco dela sobre os olhos do cego e diz: ´ ´ ´ ˜ “Va e lave-se no reservatorio de Siloe.” (Joao 9:7) O homem obedece. Depois de se lavar, ele consegue enxergar. Imagine a alegria desse homem ao enxergar pela primeira vez em sua vida! 166

Os vizinhos e outros que sabem que ele era cego ficam maravilhados. Eles perguntam: ˜ ´ “Este nao e o homem que ficava sentado men´ digando?” Alguns respondem: “E ele.” Mas ou˜ ˜ ´ tros nao conseguem acreditar e dizem: “Nao e, ˜ ´ mas se parece com ele.” Entao o proprio ho˜ mem responde: “Sou eu mesmo.” — Joao 9:8, 9. Assim, eles lhe perguntam: “Como os seus olhos foram abertos?” Ele responde: “O homem chamado Jesus fez lama, passou-a nos meus ´ ´ ˜ olhos e me disse: ‘Va a Siloe e lave-se.’ Entao ´ eu fui, me lavei e comecei a enxergar.” Daı eles ´ perguntam: “Onde esta esse homem?” O men˜ ˜ digo responde: “Nao sei.” — Joao 9:10-12. ´ As pessoas levam o homem ate os fariseus, ´ que tambem querem saber como ele foi curaˆ do. Ele lhes diz: “Ele pos lama nos meus olhos, eu me lavei e agora posso enxergar.” Os fari-


˙

seus deviam se alegrar com o mendigo que foi curado. Mas alguns deles acusam Jesus: “Esse ˜ ´ ˜ ´ homem nao e de Deus, pois nao guarda o sabado.” Ainda outros dizem: “Como pode um ho´ mem que e pecador realizar sinais desse tipo?” ˜ ˜ (Joao 9:15, 16) Assim, eles estao divididos. ˜ Diante dessas opinioes conflitantes, pergunˆ tam ao homem: “O que voce diz a respeito dele,

´ UM MENDIGO CEGO DE NASCEN CA ¸ E CURADO

70

visto que foram os seus olhos que ele abriu?” ˜ ´ Ele nao tem duvidas sobre Jesus e responde: ´ ˜ “Ele e um profeta.” — Joao 9:17. Os fariseus se recusam a acreditar nisso. Talvez achem que Jesus e o homem combinaram ´ para enganar as pessoas. Concluem que o uni´ co modo de resolver o assunto e perguntar aos pais do mendigo se ele realmente era cego.

´ ´  O que os discıpulos acham que causou a cegueira do homem? Mas qual e a verdadeira causa? ´  Como os que conhecem o cego reagem depois que ele e curado?  Por que os fariseus ficam divididos sobre a cura do homem? 167


OS FARISEUS QUESTIONAM O HOMEM QUE ERA CEGO ˜ JOAO 9:19- 41

˜ Os fariseus nao conseguem aceitar que Jesus ˜ curou um homem que nasceu cego, entao chamam os pais do homem. Os pais sabem que correm o risco de ser ‘expulsos da sinagoga’. ˜ ˜ ˜ (Joao 9:22) Nao ter mais associac¸ ao com ou´ ˆ tros judeus teria serias consequencias na situa˜ ´ c¸ ao financeira e social da famılia. ´ Os fariseus fazem duas perguntas: “Este e o ˆ seu filho que voces dizem que nasceu cego? ´ ´ Como e que agora ele esta enxergando?” Os ´ pais respondem: “Sabemos que este e o nosso ˜ filho e que ele nasceu cego. Mas nao sabemos ´ ´ como e que agora ele esta enxergando, nem sabemos quem abriu os olhos dele.” Mesmo que o filho tenha contado aos pais o que aconte˜ ceu, eles sao cautelosos com o que respondem: ´ “Perguntem a ele. Ele e maior de idade; pode fa˜ lar por si mesmo.” — Joao 9:19-21. ˜ Entao os fariseus chamam o homem de novo ˆ e o intimidam, dizendo que tem provas contra ˆ ´ Jesus. Eles exigem: “De gloria a Deus! Sabemos ´ que esse homem e pecador.” Invalidando a acu˜ sac¸ ao deles, o homem que era cego diz: “Se ele ´ ˜ ´ e pecador, nao sei. O que eu sei e que eu era ˜ cego e agora posso enxergar.” — Joao 9:24, 25. Insatisfeitos com a resposta, os fariseus dizem: “O que ele lhe fez? Como abriu os seus olhos?” O homem corajosamente responde: “Eu ´ ˆ ˜ ja lhes disse, mas voces nao escutaram. Por ´ ˆ que querem ouvir de novo? Sera que voces ´ ´ tambem querem se tornar discıpulos dele?” Fuˆ ´ ´ riosos, os fariseus o acusam: “Voce e discıpu´ ´ lo daquele homem, mas nos somos discıpulos ´ ´ de Moises. Sabemos que Deus falou a Moises, ˜ mas, quanto a esse homem, nao sabemos de ˜ onde ele vem.” — Joao 9:26-29. O mendigo fica surpreso e diz: “Certamente ´ ˆ ˜ isso e de admirar! Voces nao sabem de onde 168

ele vem e, contudo, ele abriu os meus olhos.” ˜ ´ Entao o homem usa um raciocınio claro sobre quem Deus ouve e aprova: “Sabemos que Deus ˜ ´ nao escuta pecadores, mas, se alguem teme a Deus e faz a sua vontade, ele escuta a essa pessoa. Desde a antiguidade, nunca se ouviu falar ´ que alguem tenha aberto os olhos de um cego de nascenca.” ¸ Isso o leva a concluir: “Se esse ˜ ˜ homem nao fosse de Deus, nao poderia fazer ˜ absolutamente nada.” — Joao 9:30-33. ˜ Os fariseus nao conseguem desmentir o ˆ mendigo e o insultam: “Voce nasceu inteiramente em pecado e mesmo assim ensina a ´ ˜ nos?” Depois o expulsam dali. — Joao 9:34. Quando Jesus fica sabendo o que aconteceu, ˆ procura o homem e lhe pergunta: “Voce tem ´ fe no Filho do Homem?” O homem responde: ´ ´ “Quem e ele, senhor, para que eu possa ter fe ˜ ´ ˆ nele?” Jesus nao deixa duvidas ao dizer: “Voce ´ ´ o viu e, na verdade, e ele quem esta falando ˆ ˜ com voce.” — Joao 9:35-37. ´ O homem diz em resposta: “Eu tenho fe nele, ´ Senhor!” Mostrando fe e respeito, ele se curva diante de Jesus, que faz uma intrigante de˜ clarac¸ ao: “Vim ao mundo para um julgamento, ˜ para que os que nao veem possam ver e os que ˜ veem se tornem cegos.” — Joao 9:38, 39. ˜ ˜ Esses fariseus sabem que nao sao cegos. Mas que dizer do seu suposto papel como instrutores espirituais? Para se justificar, eles per´ ´ ´ guntam: “Sera que nos tambem somos cegos?” ˆ ˜ Jesus diz: “Se voces fossem cegos, nao seriam ˆ culpados de pecado. Mas, como voces dizem: ´ ˜ ‘Nos vemos’, seu pecado permanece.” (Joao ˜ 9:40, 41) Se nao fossem instrutores em Israel, ´ seria compreensıvel rejeitar Jesus como o Mesˆ sias. Mas, visto que eles tem conhecimento da ´ ´ Lei, rejeita-lo e um pecado grave.


˙

OS FARISEUS QUESTIONAM O HOMEM QUE ERA CEGO ´ ˜ ˙ OS LIDERES RELIGIOSOS SAO “CEGOS”

71

˜  Por que os pais de um mendigo que era cego ficam com medo quando sao chamados pelos fariseus? E como eles lhes respondem? ´  Que raciocınio claro deixa os fariseus furiosos? ˜ ˆ  Por que os fariseus nao tem desculpas para se opor a Jesus? 169


´ JESUS ENVIA 70 DISCIPULOS PARA PREGAR LUCAS 10:1-24

´ ˆ E quase o fim de 32 EC, e faz uns tres anos que ´ Jesus foi batizado. Ele e seus discıpulos estive´ ram na Festividade das Tendas em Jerusalem ´ ˜ ha pouco tempo. Pelo visto, ainda estao na re˜ ˜ giao. (Lucas 10:38; Joao 11:1) Jesus passou a ´ maior parte dos ultimos seis meses de seu mi´ nisterio na Judeia ou no outro lado do rio Jor˜ ´ ´ dao, no distrito da Pereia. Ainda e necessario ˜ pregar nessas regioes. ´ Depois da Pascoa de 30 EC, Jesus passou alguns meses pregando na Judeia e viajando ˜ ´ por Samaria. Entao, perto da Pascoa de 31 EC, ´ ´ os judeus em Jerusalem tentaram mata-lo. Depois, Jesus ensinou principalmente na Galileia, ao norte da Judeia, por um ano e meio. Durante ´ esse perıodo, muitos se tornaram seus segui´ dores. Na Galileia, ele treinou seus apostolos e ˜ os enviou com a seguinte instruc¸ ao: “Preguem, ´ ´ ´ dizendo: ‘O Reino dos ceus esta proximo.’ ” (Mateus 10:5-7) Agora ele organiza uma campanha ˜ de pregac¸ ao na Judeia. Para iniciar essa campanha, Jesus escolhe ´ 70 discıpulos e os envia de dois em dois. As´ sim, ha 35 pares de pregadores do Reino no ter´ ´ ritorio, onde ‘a colheita e grande, mas os traba˜ lhadores sao poucos’. (Lucas 10:2) Eles devem ir aos lugares para onde Jesus talvez viaje mais ´ tarde. Os 70 discıpulos devem curar os doen´ tes e divulgar a mesma mensagem que ele esta divulgando. ´ ˜ Os discıpulos nao devem se concentrar em ` ensinar nas sinagogas. Jesus os instrui a ir as casas das pessoas: “Em qualquer casa onde entrarem, digam primeiro: ‘Haja paz nesta casa.’ E, se ali houver um amigo da paz, a paz de voˆ ´ ´ ces descansara sobre ele.” Qual sera a mensagem? Jesus diz: “Digam-lhes: ‘O Reino de Deus ´ ´ ˆ esta proximo de voces.’ ” — Lucas 10:5-9. 170

´ ´ ˜ Jesus da aos 70 discıpulos instruc¸ oes pa` ´ recidas as que deu aos 12 apostolos quando os enviou cerca de um ano antes. Ele os avisa ˜ que nem todos os receberao bem. Mas seus es˜ ` forcos ¸ vao preparar pessoas receptivas a mensagem para quando Jesus chegar um pouco ˜ depois. Assim, muitas delas estarao ansiosas para conhecer o Senhor e aprender com ele. ˜ Nao demorou muito para os 35 pares de pre´ gadores voltarem ate Jesus. Eles dizem com ´ ˆ muita alegria: “Senhor, ate mesmo os demonios nos obedecem pelo uso do seu nome.” ´ Jesus fica muito animado com a boa notıcia, ´ ´ ´ ˆ pois diz: “Vejo Satanas ja caıdo como relampa´ ˆ go do ceu. Escutem: Eu dei a voces autorida˜ de para pisar serpentes e escorpioes.” — Lucas 10:17-19.


˙

Assim, Jesus garante aos seus seguidores ˜ ˜ ´ que vao superar situac¸ oes difıceis, como que ˜ pisando serpentes e escorpioes. E podem estar ´ ´ ´ certos de que no futuro Satanas caira do ceu. ´ ´ Jesus tambem ajuda os 70 a ver o que e real˜ mente importante a longo prazo: “Nao se ale´ ˜ grem porque os espıritos estao sendo sujeitos ˆ a voces, mas alegrem-se porque os nomes de ˆ ´ voces foram escritos nos ceus.” — Lucas 10:20.

´ JESUS ESCOLHE 70 DISC IPULOS E OS ENVIA PARA PREGAR

72

´ Ele esta muito feliz e louva publicamente seu ˜ Pai por usar seus servos humildes de forma tao ˜ ´ poderosa. Entao diz a seus discıpulos: “Felizes ˜ ˆ sao os olhos que veem as coisas que voces es˜ tao vendo. Pois eu lhes digo: Muitos profetas e ˆ ˜ reis desejaram ver as coisas que voces estao ˜ observando, mas nao as viram, e ouvir as coiˆ ˜ ˜ sas que voces estao ouvindo, mas nao as ouviram.” — Lucas 10:23, 24.

´ ´  Onde Jesus prega nos ultimos seis meses de seu ministerio, e por que concentra suas atividades ali? ˜ ´ ´  Que instruc¸ ao Jesus da aos 70 discıpulos sobre onde encontrar as pessoas? ´  Embora os 70 discıpulos realizem um grande trabalho, o que Jesus diz que e´ mais importante?


´ ´ UM SAMARITANO MOSTRA O QUE E SER O PR OXIMO LUCAS 10:25-37

´ ´ Jesus ainda esta perto de Jerusalem quan˜ ´ do alguns judeus vao ate ele. Alguns querem ´ aprender com Jesus, mas outros querem provalo. Um judeu perito na Lei pergunta: “Instrutor, o que devo fazer para herdar a vida eterna?” — Lucas 10:25. ˜ ´ Jesus percebe que o homem nao esta apenas ˜ querendo saber uma informac¸ ao. Talvez queira que ele fale algo que ofenda os judeus. Jesus ˆ ´ ˜ ve que o homem ja tem uma opiniao formada, ˜ entao sabiamente responde de um modo que ´ faz o homem revelar o que esta pensando. ´ Jesus pergunta: “O que esta escrito na Lei? ˆ ˆ Como voce le?” Visto que o homem estudou a Lei de Deus, baseia sua resposta nela, e cita Deuteˆ ´ ´ ronomio 6:5 e Levıtico 19:18: “‘Ame a Jeova, seu ˜ Deus, de todo o seu corac¸ ao, de toda a sua alma, de toda a sua forca ¸ e de toda a sua mente’ e ‘o ´ seu proximo como a si mesmo’.” (Lucas 10:26, ´ ´ 27) Sera que essa e a resposta? ˆ Jesus diz ao homem: “Voce respondeu corre´ tamente; persista em fazer isso e obtera a vida.” ´ Mas sera que isso encerra a conversa? O homem ˜ nao quer apenas uma resposta direta. Ele quer ˜ “se mostrar justo”, confirmando que sua opiniao ´ ´ esta correta e que esta tratando os outros como ˜ ´ deveria. Entao pergunta: “Quem e realmente o ´ meu proximo?” (Lucas 10:28, 29) Essa pergunta aparentemente simples tem profundo significado. Como assim? ´ Os judeus acreditam que a palavra “proximo” se refere apenas aos que seguem as tradi˜ ´ c¸ oes judaicas, e pode parecer que Levıtico 19:18 ´ apoia isso. Um judeu pode ate mesmo afirmar ´ ˜ que e “proibido” se associar com um nao judeu. (Atos 10:28) Assim, esse homem e talvez alguns ´ discıpulos de Jesus se consideram justos por ˜ tratar com bondade seus irmaos judeus. Mas po172

˜ ˜ ´ dem desprezar um nao judeu, pois ele nao e real´ mente seu “proximo”. Como Jesus pode corrigir esse ponto de vista sem ofender o homem e outros judeus? Ele faz ´ isso por contar uma historia: “Um homem des´ ´ ˜ cia de Jerusalem para Jerico e caiu nas maos de assaltantes, que lhe arrancaram tudo, o espancaram e foram embora, deixando-o quase morˆ to.” Jesus continua dizendo: “Por coincidencia, um sacerdote descia por aquela estrada, mas, quando o viu, passou pelo lado oposto. Do mesmo modo, um levita, quando chegou ao lugar e o viu, passou pelo lado oposto. Mas certo samaritano, viajando pela estrada, o encontrou e, ao ˆ ve-lo, teve pena.” — Lucas 10:30-33. ´ ´ O homem que esta ouvindo a historia de Jesus com certeza sabe que muitos sacerdotes e levitas que ajudam no templo moram em Jeri´ co. Para voltar do templo, precisam viajar uns ˆ 23 quilometros. O caminho pode ser perigoso, ˜ ` pois ladroes ficam escondidos a beira da estrada. Se um sacerdote e um levita encontram ˜ ´ um irmao judeu em dificuldades devem ajuda-lo. ´ ˜ Mas, nessa historia, Jesus conta que eles nao fa´ zem isso. Quem o ajuda e um samaritano, um homem de um povo desprezado pelos judeus. ˜ — Joao 8:48. ´ Como o samaritano ajuda o judeu que esta machucado? Jesus continua: “[Ele] se aproximou dele e enfaixou seus ferimentos, derramando ne˜ ˆ ´ les azeite e vinho. Entao o pos no seu proprio animal, o levou a uma hospedaria e cuidou dele. ´ No dia seguinte tirou dois denarios, deu-os ao hospedeiro e disse: ‘Cuide dele e, tudo o que ˆ ´ voce gastar alem disso, eu lhe pagarei quando voltar.’ ” — Lucas 10:34, 35. ´ Depois de contar a historia, Jesus, o Grande Instrutor, faz ao homem uma intrigante pergun-


˙

ˆ ˆ ta: “Qual desses tres voce acha que mostrou ser ´ ˜ o proximo do homem que caiu nas maos de assaltantes?” Talvez o homem fique com vergonha de dizer “o samaritano”, por isso diz: “Aquele ˜ que agiu misericordiosamente com ele.” Entao ´ ˜ ´ ˆ Jesus torna claro qual e a lic¸ ao: “Va e faca ¸ voce o mesmo.” — Lucas 10:36, 37. ´ Que excelente metodo de ensino! Se Jesus ˜ simplesmente dissesse ao homem que os nao

COMO HERDAR A VIDA ETERNA ˙ O BOM SAMARITANO

73

´ ˜ ´ ´ judeus tambem sao o seu proximo, sera que ˜ o homem e os outros judeus que estao ouvin´ ´ ˜ do aceitariam isso? E provavel que nao. Mas, ´ por contar uma historia simples usando detalhes com que os ouvintes conseguem se identi´ ` ficar, fica claro qual e a resposta a pergunta: ´ ´ “Quem e realmente o meu proximo?” Aquele que ´ ´ e realmente o proximo demonstra amor e bondade, conforme as Escrituras ordenam.

 Qual pode ser o motivo de um homem perguntar a Jesus sobre como ganhar a vida eterna? ˜ ´ ˆ  Quem os judeus acreditam que sao o seu proximo, e por que? ´  Como Jesus esclarece quem realmente e´ o nosso proximo? 173


˜ ˜ LIC¸ OES SOBRE A HOSPITALIDADE E A ORAC¸ AO LUCAS 10:38–11:13

Na encosta leste do monte das Oliveiras, a uns ˆ ˆ ´ tres quilometros de Jerusalem, fica o povoado ˆ ˜ ´ de Betania. (Joao 11:18) Jesus vai para la e en˜ tra na casa de duas irmas, Marta e Maria. Elas ˜ ´ ˜ e seu irmao Lazaro sao amigos de Jesus e lhe ˜ dao calorosas boas-vindas. ´ Para eles e uma honra receber o Messias ´ em sua casa. Marta esta ansiosa para ofere˜ cer o melhor a Jesus, entao comeca ¸ a prepa˜ rar uma refeic¸ ao elaborada. Enquanto isso, sua ˜ ´ irma Maria se senta aos pes de Jesus para ouvilo. Depois de um tempo, Marta diz a Jesus: “Se˜ ˜ nhor, nao se importa que minha irma me deixou sozinha para cuidar das coisas? Diga a ela que venha me ajudar.” — Lucas 10:40. Em vez de criticar Maria, Jesus aconselha ´ Marta porque ela esta muito preocupada com ˆ ´ as coisas materiais: “Marta, Marta, voce esta ansiosa e preocupada com muitas coisas. Mas ˜ ´ poucas coisas sao necessarias, ou apenas uma. ˜ Maria, por sua vez, escolheu a boa porc¸ ao, e ˜ ´ essa nao sera tirada dela.” (Lucas 10:41, 42) ˜ ´ ´ Jesus diz que nao e necessario gastar muito ˜ tempo preparando tantos pratos, uma refeic¸ ao ´ simples e suficiente. ˜ Marta tem boa motivac¸ ao, pois quer mostrar ´ hospitalidade. Mas, como esta muito preocupa˜ ˜ da com a refeic¸ ao, nao ouve a valiosa instru˜ c¸ ao do Filho de Deus. Assim, Jesus deixa claro ´ que Maria faz a escolha sabia. Isso a beneficia´ ´ ˜ ´ ra muito e e uma lic¸ ao de que todos nos devemos nos lembrar. ˜ Em outra ocasiao, Jesus ensina mais uma li˜ ´ c¸ ao importante. Um discıpulo lhe pede: “Se´ ˜ nhor, ensine-nos a orar, como tambem Joao en´ ´ sinou os discıpulos dele.” (Lucas 11:1) Ha cerca ˜ de um ano e meio, Jesus fez isso no Sermao do ´ Monte. (Mateus 6:9-13) Mas talvez esse discıpu174

˜ ˜ lo nao estivesse presente, entao Jesus relembra ˜ os pontos principais. Depois faz uma ilustrac¸ ao enfatizando a necessidade de persistir em orar. ˆ Jesus diz: “Digamos que um de voces tenha ´ ´ ` um amigo e va procura-lo a meia-noite, e lhe ˆ ˜ diga: ‘Amigo, empreste-me tres paes, porque um amigo meu acaba de chegar de uma viagem ˜ e eu nao tenho nada para lhe oferecer.’ Mas ele ´ responde la de dentro: ‘Pare de me incomodar. ´ ´ A porta ja esta trancada e os meus filhinhos es˜ ˜ tao comigo na cama. Nao posso me levantar e lhe dar algo.’ Eu lhes digo: Ele certamente se le´ ˜ vantara para lhe dar tudo que necessita, nao por ser seu amigo, mas por causa da sua perˆ sistencia e ousadia.” — Lucas 11:5-8. ˜ ´ Com isso, Jesus nao quer dizer que Jeova ˜ ´ nao esta disposto a atender aos nossos pe´ didos. Ele mostra que, se ate um amigo que ˜ ´ nao esta disposto atende aos pedidos persis´ tentes de alguem, quanto mais nosso amoroso ´ Pai celestial atendera aos pedidos sinceros de ˜ seus servos leais. Entao Jesus diz: “Persistam ´ em pedir, e lhes sera dado; persistam em bus˜ ´ car, e acharao; persistam em bater, e lhes sera aberto. Pois todo aquele que pede, recebe; e todo aquele que busca, acha; e a todo aquele ´ que bate, se abrira.” — Lucas 11:9, 10. Depois Jesus destaca esse ponto por fazer ˜ ´ uma comparac¸ ao com pais humanos: “Qual e o ˆ pai entre voces que, se o filho lhe pedir um pei´ xe, lhe entregara uma serpente em vez de um ´ peixe? Ou, se lhe pedir tambem um ovo, lhe en´ ˜ ˆ tregara um escorpiao? Portanto, se voces, embora maus, sabem dar boas coisas aos seus fi´ ´ ´ lhos, quanto mais o Pai, no ceu, dara espırito santo aos que lhe pedirem!” (Lucas 11:11-13) ´ Isso nos garante que nosso Pai esta disposto a ` nos ouvir e atender as nossas necessidades.


˙

˙ JESUS VISITA MARTA E MARIA ´ E IMPORTANTE PERSISTIR EM ORAR

74

˜ ˜  A que coisas Marta e Maria dao atenc¸ ao? E o que aprendemos disso? ˜ ˜  Por que Jesus relembra suas instruc¸ oes sobre a orac¸ ao?  Como Jesus ilustra a necessidade de persistir em orar? 175


´ JESUS MOSTRA QUAL E A FONTE DA FELICIDADE LUCAS 11:14-36

˜ Jesus acaba de relembrar suas instruc¸ oes so˜ ˜ ´ ´ bre a orac¸ ao, mas esse nao e o unico assunto sobre o qual ele fala mais de uma vez em seu ´ ministerio. Quando realizou milagres na Gali˜ leia, enfrentou falsas acusac¸ oes de que fazia ˆ isso pelo poder do governante dos demonios. ´ Agora, na Judeia, e acusado novamente. ˆ Quando Jesus expulsa o demonio que deixa˜ va um homem mudo, as multidoes ficam ma˜ ravilhadas, mas nao os que o criticam. Eles fa˜ zem a mesma acusac¸ ao falsa: “Ele expulsa os ˆ demonios por meio de Belzebu, o governante ˆ dos demonios.” (Lucas 11:15) Outros querem saber mais sobre a identidade de Jesus e lhe ´ pedem um sinal do ceu. ˜ ˜ Jesus percebe que o estao testando, entao diz algo similar ao que disse aos seus acusadores na Galileia. Ele declara que todo reino ´ ´ dividido contra si mesmo caira: “Se Satanas ´ ´ tambem esta dividido contra si mesmo, como ´ ´ o seu reino ficara de pe?” Depois Jesus diz di´ retamente: “Se e por meio do dedo de Deus ˆ que eu expulso os demonios, o Reino de Deus ˆ realmente alcancou ¸ voces.” — Lucas 11:18-20. O que Jesus diz sobre o “dedo de Deus” talvez lembre seus ouvintes do que aconteceu ˜ com a nac¸ ao de Israel no passado. A corte ´ ´ de Farao viu Moises realizar um milagre e ex´ ´ clamou: “E o dedo de Deus!” Tambem foi o “dedo de Deus” que escreveu os Dez Manˆ ´ damentos nas duas tabuas de pedra. (Exodo 8:19; 31:18) Do mesmo modo, o “dedo de ´ ´ Deus” — seu espırito santo, ou forca ¸ ativa — e ˆ o que habilita Jesus a expulsar demonios e curar doentes. Assim, o Reino de Deus realmente alcanca ¸ seus opositores, pois Jesus, o Rei ´ designado do Reino, esta ali realizando essas obras. 176

ˆ A capacidade de Jesus para expulsar demo´ nios prova que ele tem poder sobre Satanas, assim como um homem forte vem e domina o guar´ ´ da bem armado de um palacio. Jesus tambem ˜ ´ relembra sua ilustrac¸ ao sobre um espırito impu˜ ro que sai de um homem. Se o homem nao ocu´ par a mente com coisas boas, esse espırito vai ´ voltar com outros sete espıritos, piorando a si˜ tuac¸ ao do homem. (Mateus 12:22, 25-29, 43-45) ´ ˜ E isso esta acontecendo com a nac¸ ao de Israel. ´ Uma mulher que esta ouvindo Jesus diz: “Feliz o ventre que o carregou e os seios que o amamentaram!” As mulheres judias queriam ser ˜ maes de um profeta, especialmente do Messias. ˜ Entao essa mulher talvez pense que Maria tem ˜ motivos para se alegrar por ser mae de um instrutor como Jesus. Mas ele a corrige mostrando ´ ˜ qual e a verdadeira fonte da felicidade: “Nao, em vez disso, felizes os que ouvem a palavra de ˜ ´ Deus e a poem em pratica!” (Lucas 11:27, 28) Jesus nunca deu a entender que Maria devia receber honra especial. Em vez disso, qualquer um pode encontrar verdadeira felicidade em ser um ˜ ´ servo leal de Deus, nao em vınculos familiares ˜ nem em realizac¸ oes pessoais. Assim como fez na Galileia, Jesus censura ´ os que pedem um sinal do ceu. Ele diz que ne´ nhum sinal sera dado, exceto “o sinal de Joˆ nas”. Por ter passado tres dias dentro de um peixe e por ter pregado corajosamente, o que levou os ninivitas a se arrepender, Jonas foi ´ como um sinal. Jesus diz: “Mas agora alguem ´ maior do que Jonas esta aqui.” (Lucas 11:29´ ´ ˜ 32) Jesus tambem e maior do que Salomao, ´ que impressionou a rainha de Saba com sua sabedoria. ˆ Jesus continua: “Depois de acender uma lam˜ pada, a pessoa a coloca nao num lugar oculto


˙

ˆ ELE EXPULSA DEMONIOS PELO PODER DO “DEDO DE DEUS” ˙ A FONTE DA VERDADEIRA FELICIDADE

nem debaixo de um cesto, mas em cima de um suporte.” (Lucas 11:33) Talvez ele queira dizer que ensinar e realizar milagres na presenca ¸ des´ ˆ sas pessoas e como esconder a luz de uma lam˜ ˜ pada. Como os olhos deles nao estao focados, ˜ nao entendem o objetivo das obras de Jesus. ˆ Jesus expulsou um demonio e fez um mudo ´ falar. Isso devia motivar as pessoas a dar glo-

75

´ ria a Deus e falar a outros sobre o que Jeova ´ ´ esta realizando. Depois Jesus da um alerta aos seus acusadores: ‘Por isso, tomem cuida´ ˆ ˜ do para que a luz que ha em voces nao seja es˜ curidao. Portanto, se todo o seu corpo for luminoso, sem nenhuma parte escura, todo ele ´ ˜ ˆ sera tao luminoso como uma lampada que iluˆ mina voces com a sua luz.’ — Lucas 11:35, 36.

 Quando Jesus cura um homem, como algumas pessoas na Judeia reagem?  O que e´ o “dedo de Deus”, e como o Reino de Deus alcanca ¸ os ouvintes de Jesus? ´  Como alguem pode encontrar a verdadeira felicidade? 177


˜ ELE TOMA UMA REFEIC¸ AO COM UM FARISEU LUCAS 11:37-54

´ Quando esta na Judeia, Jesus aceita o convi˜ te para tomar uma refeic¸ ao com um fariseu, provavelmente durante o dia. (Lucas 11:37, 38; veja Lucas 14:12.) Antes de comer, os fariseus ˜ ´ seguem o ritual de lavar as maos ate os coto˜ velos. Mas Jesus nao faz isso. (Mateus 15:1, 2) ˜ ˜ ´ Lavar as maos desse modo nao e uma viola˜ ˜ ´ c¸ ao da Lei de Deus, mas nao e algo que Deus exige. ˜ Esse fariseu fica surpreso porque Jesus nao ˜ segue essa tradic¸ ao. Jesus percebe isso e diz: ˆ “Ora, voces, fariseus, limpam por fora o copo e ˜ ˆ o prato, mas por dentro estao cheios de ganancia e de maldade. Insensatos! Aquele que fez o ´ ˜ exterior tambem fez o interior, nao fez?” — Lucas 11:39, 40. ˜ ˜ ´ Mas lavar as maos antes de comer nao e o problema, e sim a hipocrisia religiosa. Os fariseus e outros que seguem o ritual de lavar as ˜ ˜ ˜ maos nao purificam seu corac¸ ao da maldade. Por isso, Jesus os aconselha: “Deem aos pobres ´ ´ ˜ do que esta no ıntimo, e entao tudo a respeito ˆ ´ de voces sera limpo.” (Lucas 11:41) Assim, a ˜ ˜ ac¸ ao de dar deve ser motivada por um corac¸ ao ˜ amoroso, nao pelo desejo de impressionar outros por fingir ser justo. ˜ ˜ Jesus nao quer dizer que esses homens nao ˆ ˜ ´ praticam o dar. Ele diz: “[Voces] dao o decimo ˜ da hortela, da arruda e de todas as outras ervas, mas desconsideram a justica ¸ e o amor a ˆ ˜ Deus! Essas coisas voces tinham a obrigac¸ ao de fazer, mas sem desconsiderar as outras.” (Lucas 11:42) A Lei de Deus exige o pagamento ´ ´ do dızimo (a decima parte) da colheita. (Deuteˆ ˜ ronomio 14:22) Isso inclui a hortela e a arruda, ervas ou plantas usadas como tempero. Os fa´ riseus pagam rigorosamente o decimo dessas ervas. Mas e os requisitos mais importantes da 178

Lei, como praticar a justica ¸ e ser modestos perante Deus? — Miqueias 6:8. ˆ Jesus continua: “Ai de voces, fariseus, porque amam os primeiros assentos nas sinago´ gas e os cumprimentos nas pracas ¸ publicas! Ai ˆ ˜ de voces, porque sao como aquelas sepulturas ˜ ˜ que nao sao facilmente vistas, e os homens andam sobre elas sem saber!” (Lucas 11:43, 44) As pessoas podem tropecar ¸ nessas sepulturas e ficar cerimonialmente impuras. Jesus usa isso para deixar claro que a impureza dos fari˜ ´ seus nao e evidente. — Mateus 23:27. Um homem perito na Lei de Deus reclama: “Instrutor, dizendo essas coisas, o senhor tam´ ´ bem insulta a nos.” Mas eles precisam entender ˜ ˜ que nao estao ajudando as pessoas. Jesus diz: ˆ ´ “Ai de voces tambem, peritos na Lei, porque ˜ ´ poem sobre os homens cargas difıceis de leˆ ˜ var, mas voces mesmos nao tocam nas cargas ´ ˆ nem com um so dedo! Ai de voces, porque cons´ troem os tumulos dos profetas, mas os seus antepassados os mataram!” — Lucas 11:45-47. ´ As cargas sobre as quais Jesus esta falando ` ˜ ` ˜ se referem as tradic¸ oes orais e a interpretac¸ ao ˜ da Lei pelos fariseus. Esses homens nao facilitam a vida das pessoas. Insistem que todos si˜ gam suas tradic¸ oes, que se tornam cargas pesadas para o povo. Seus ancestrais mataram os profetas de Deus, desde Abel. Agora constroem sepulturas para os profetas, fazendo parecer que os honram quando, na verdade, imi˜ tam a atitude e as ac¸ oes de seus antepassados. ´ Querem ate mesmo matar o principal Profeta de Deus. Jesus diz que Deus vai ajustar contas ˜ com essa gerac¸ ao. E isso acontece uns 38 anos depois, em 70 EC. ˜ ˆ Entao Jesus diz: “Ai de voces, peritos na Lei, porque se apoderaram da chave do conheci-


˙

ˆ ˜ mento. Voces mesmos nao entraram e tentam ˜ impedir os que estao entrando!” (Lucas 11:52) Esses homens, que deviam ensinar o significado da Palavra de Deus, tiram a oportunidade de as pessoas a conhecerem e entenderem.

´ JESUS CONDENA OS FARISEUS HIPOCRITAS

76

Os fariseus e os escribas ficam furiosos. En´ ˜ quanto Jesus esta saindo, se opoem a ele e o en˜ chem de perguntas. Mas nao fazem isso porque querem aprender. Eles querem induzir Jesus a ˆ ˆ dizer algo que lhes de motivo para prende-lo.

 Por que Jesus condena os fariseus e os escribas? ˜  Que cargas as pessoas sao pressionadas a carregar? ´ ˜ ´  O que acontecera com os que se opoem a Jesus e querem mata-lo? 179


´ JESUS DA CONSELHOS SOBRE AS RIQUEZAS LUCAS 12:1-34

˜ Enquanto Jesus toma uma refeic¸ ao na casa de ´ um fariseu, milhares de pessoas se reunem do lado de fora e esperam por ele, assim como ˜ faziam as multidoes na Galileia. (Marcos 1:33; ˆ 2:2; 3:9) Agora, na Judeia, muitos querem velo e ouvi-lo, mostrando uma atitude bem diferente da dos fariseus que comeram com ele. O que Jesus diz a seguir tem um significado ´ especial para seus discıpulos: “Tomem cuidado ´ com o fermento dos fariseus, que e a hipocri´ sia.” Jesus ja falou sobre isso, mas o que viu ˜ ˆ durante essa refeic¸ ao enfatiza a urgencia desse conselho. (Lucas 12:1; Marcos 8:15) Talvez os fariseus tentem esconder sua maldade com ˜ ˜ ´ uma demonstrac¸ ao de devoc¸ ao, mas isso e um perigo que precisa ser exposto. Jesus explica: ˜ ´ ˜ “Nao ha nada cuidadosamente oculto que nao ˜ ´ venha a ser revelado, e nao ha nada secreto que ˜ nao se torne conhecido.” — Lucas 12:2. ˜ Pode ser que muitos que estao reunidos em ˜ volta de Jesus sejam da Judeia e nao o ouviram ensinar na Galileia. Por isso, ele relembra os pontos principais e diz a todos os seus ˜ ouvintes: “Nao temam os que matam o corpo ˜ e depois disso nao podem fazer mais nada.” (Lucas 12:4) Assim como fez antes, ele enfatiza a necessidade de seus seguidores confiarem ´ que Deus vai cuidar deles. Tambem precisam reconhecer o Filho do Homem e entender que ´ Deus pode ajuda-los. — Mateus 10:19, 20, 2633; 12:31, 32. ˜ ˜ Entao um homem na multidao mostra qual ´ ˜ e sua principal preocupac¸ ao quando diz: “Ins˜ trutor, diga a meu irmao que divida comigo a heranca.” ¸ (Lucas 12:13) A Lei ordena que o filho mais velho receba duas partes da heranca, ¸ ˜ ˆ por isso nao deve haver disputa. (Deuteronomio 21:17) Mas parece que esse homem quer 180

mais do que tem direito. Jesus sabiamente se recusa a se envolver nesse assunto. Ele pergunta: “Homem, quem me designou como juiz ou me deu o direito de repartir os bens entre voˆ ces dois?” — Lucas 12:14. Depois Jesus aconselha a todos os presentes: “Mantenham os olhos abertos e resguarˆ dem-se de todo tipo de ganancia, porque, mes´ ˆ mo quando alguem tem abundancia, sua vida ˜ nao vem das coisas que possui.” (Lucas 12:15) ˜ Nao importa quanta riqueza um homem tenha, ´ ´ ´ algum dia ele morrera e deixara tudo para tras. Jesus destaca esse ponto usando uma ilustra˜ ´ c¸ ao marcante que tambem mostra o valor de se ter um bom nome perante Deus. Ele diz: “A terra de um homem rico produziu ´ bem. Por isso, ele comecou ¸ a raciocinar no ın˜ timo: ‘O que farei agora que nao tenho onde ajuntar minhas safras?’ E disse: ‘Farei o seguinte: derrubarei os meus celeiros e construirei maiores, e ali ajuntarei todo o meu cereal e toˆ dos os meus bens; e direi a mim mesmo: “Voce tem muitas coisas boas armazenadas para muitos anos. Descanse, coma, beba, divirta-se.” ’ Mas Deus lhe disse: ‘Insensato, esta noite exi˜ ˆ ´ ˜ girao de voce a sua vida. Quem tera entao as ˆ ´ coisas que voce acumulou?’ Isso e o que acontece com o homem que acumula tesouros para ˜ ´ si, mas nao e rico para com Deus.” — Lucas 12:16-21. ´ ˜ Os discıpulos de Jesus e os outros que estao ouvindo podem cair na armadilha de buscar ou acumular riquezas. Ou talvez as ansiedades da ´ ˜ vida os distraiam do servico ¸ de Jeova. Entao Jesus relembra o excelente conselho que deu no ˜ Sermao do Monte cerca de um ano e meio antes. Ele diz: “Parem de se preocupar tanto com a sua vida, quanto ao que comer, e com o seu cor-


˜ ILUSTRAC¸ AO DO HOMEM RICO ´ ˙ JESUS FALA SOBRE CORVOS E LIRIOS ´ UM “PEQUENO REBANHO” ESTAR A NO REINO ˙

˙

77

po, quanto ao que vestir. . . . Vejam os corvos: ˜ ˜ ˆ eles nao semeiam nem colhem, nao tem nem ´ celeiro nem deposito; contudo, Deus os alimen´ ˆ ˜ ta. Sera que voces nao valem muito mais do ´ que as aves? . . . Vejam como os lırios crescem: ˜ eles nao trabalham nem fiam; mas eu lhes digo ˜ ´ que nem mesmo Salomao, em toda a sua gloria, se vestia como um deles. . . . Assim, parem de procurar o que comer e o que beber, e parem de ficar excessivamente preocupados ˆ . . . O seu Pai sabe que voces necessitam dessas coisas. . . . Continuem a buscar o Reino ˜ dele, e essas coisas lhes serao acrescentadas.” — Lucas 12:22-31; Mateus 6:25-33. ´ Quem buscara o Reino de Deus? Jesus reve´ la que um pequeno numero, ou “pequeno re´ ´ banho”, de humanos fieis fara isso. Mais tar´ ´ ´ de sera revelado que esse numero e apenas ´ 144 mil. Qual e a esperanca ¸ dessas pessoas? Jesus lhes garante: “O seu Pai se agradou de ˆ ˜ dar o Reino a voces.” Eles nao se concentra˜ rao em conseguir tesouros na Terra, onde os la˜ ˜ ´ droes podem roubar. Seu corac¸ ao estara num ´ ‘tesouro que nunca acaba, nos ceus’, onde rei˜ narao com Cristo. — Lucas 12:32-34.

 Como Jesus responde uma pergunta sobre uma heranca? ¸ ˜ ˜  Por que a ilustrac¸ ao de Jesus merece toda a nossa atenc¸ ao? ˜  O que Jesus revela sobre os que estarao com ele no Reino? 181


MANTENHA-SE PRONTO, ADMINISTRADOR FIEL LUCAS 12:35-59

Jesus explicou que apenas um “pequeno reba´ nho” recebera um lugar no Reino celestial. (Lucas 12:32) Mas receber essa maravilhosa re˜ ´ ˆ compensa nao e algo de pouca importancia. Ele ´ enfatiza que, se alguem quer fazer parte do Rei´ no, e muito importante ter uma atitude correta. ´ Assim, Jesus aconselha seus discıpulos a se manterem prontos para sua volta. Ele diz: “Estejam vestidos e preparados, estejam com as ˆ suas lampadas acesas, sejam como homens que esperam o seu senhor voltar do casamen` to, para que, quando ele vier e bater a porta, possam imediatamente abrir-lhe. Felizes aqueles escravos cujo senhor, quando vier, os encontrar vigiando!” — Lucas 12:35-37. ´ Os discıpulos entendem facilmente a atitude ´ que Jesus esta descrevendo. Os servos que ele ˜ menciona estao prontos, esperando seu senhor voltar. Jesus explica: “Se [o senhor] vier na se´ ` gunda vigılia [de cerca das 9 horas da noite a meia-noite], ou mesmo na terceira [da meianoite a cerca das 3 horas da madrugada], e ˜ os encontrar preparados, felizes sao!” — Lucas 12:38. ˜ Essas palavras sao muito mais do que um conselho sobre serem servos zelosos, e isso fica evidente porque Jesus, o Filho do Homem, ˜ ´ se inclui na ilustrac¸ ao. Ele diz a seus discıpulos: ˆ ´ “Voces tambem, mantenham-se prontos, por´ que o Filho do Homem vira numa hora que voˆ ˜ ´ ˜ ces nao acham provavel.” (Lucas 12:40) Entao ´ Jesus vira em algum momento futuro e quer que seus seguidores, especialmente os do “pequeno rebanho”, estejam prontos. Pedro quer entender claramente o que Jesus ˜ quer dizer, entao lhe pergunta: “Senhor, essa ˜ ´ ´ ´ ´ ilustrac¸ ao e so para nos ou tambem para todos?” Em vez de dar uma resposta direta a Pe182

˜ ` dro, Jesus faz uma ilustrac¸ ao relacionada a pri´ meira: “Quem e realmente o administrador fiel, ´ o prudente, a quem o seu senhor encarregara do grupo de assistentes para sempre dar a eles a sua medida de mantimentos no tempo apropriado? Feliz aquele escravo se o seu senhor, quando vier, o encontrar fazendo isso! Digo a ˆ ´ verdade a voces: Ele o encarregara de todos os seus bens.” — Lucas 12:41-44. ˜ Na primeira ilustrac¸ ao, fica claro que o “senhor” representa Jesus, o Filho do Homem. Assim, o “administrador fiel” se refere a alguns ´ homens do “pequeno rebanho”, que recebera o ´ Reino. (Lucas 12:32) Agora Jesus esta dizendo que alguns membros do “pequeno rebanho” da˜ rao ao seu “grupo de assistentes” o sustento, “a sua medida de mantimentos no tempo apro´ priado”. Assim, Pedro e os outros discıpulos, ´ que Jesus esta ensinando e alimentando espiritualmente, podem concluir que o Filho do Ho´ ´ ´ mem vira num perıodo futuro. E nesse perıodo ´ estara funcionando um sistema para alimentar espiritualmente os seguidores de Jesus, o “grupo de assistentes” do Senhor. ´ Jesus destaca outro motivo para seus discı˜ ` pulos ficarem alertas e darem atenc¸ ao a atitu´ de deles. Eles poderiam se descuidar e ate che˜ gar ao ponto de se opor aos seus irmaos. Jesus ˜ diz: “Mas, se aquele escravo disser no corac¸ ao: ‘Meu senhor demora a vir’, e comecar ¸ a espancar os servos e as servas, e a comer, beber e se ´ embriagar, o senhor daquele escravo vira num ˜ dia em que ele nao espera e numa hora que ˜ ´ ele nao sabe, e o punira com a maior severida´ ´ de e lhe designara um lugar entre os infieis.” — Lucas 12:45, 46. Jesus diz que veio “acender um fogo na ter˜ ra”. Ele levanta questoes que causam grandes


˙

´ controversias e resultam no fim de ensinamen˜ ´ tos e tradic¸ oes falsas. Isso ate mesmo causa di˜ visoes entre pessoas que deviam estar unidas, ˜ “pai contra filho e filho contra pai, mae contra ˜ filha e filha contra mae, sogra contra nora e nora contra sogra”. — Lucas 12:49, 53. Essas palavras se aplicam especialmente aos ´ ` seus discıpulos. Agora Jesus se dirige as mul˜ tidoes. Muitas pessoas se recusam obstinada´ mente a aceitar as provas de que Jesus e o

O ADMINISTRADOR FIEL DEVE SE MANTER PRONTO ˜ ˙ JESUS VEM CAUSAR DIVISAO

78

ˆ Messias, por isso ele lhes diz: “Quando voces veem uma nuvem surgindo no ocidente, dizem imediatamente: ‘Vem uma tempestade’, e asˆ sim acontece. E, quando voces veem soprar um ´ vento sul, dizem: ‘Havera uma onda de calor’, e ´ ˆ assim ocorre. Hipocritas! Voces sabem examiˆ ´ ´ nar a aparencia da terra e do ceu, mas como e ˜ ´ que nao sabem examinar este tempo especıfico?” (Lucas 12:54-56) Assim, fica claro que ˜ ˜ elas nao estao prontas.

 Quem e´ o “senhor”, e quem e´ o “administrador fiel”? ´ ´  Por que os discıpulos podem concluir que no futuro havera um administrador fiel? ´ E qual sera o papel desse administrador? ˜  Por que o conselho de Jesus sobre ‘manter-se pronto’ e´ tao importante? 183


´ ˜ POR QUE HAVER A DESTRUIC¸ AO LUCAS 13:1-21

Jesus incentivou de muitas maneiras o povo a ˜ pensar no seu relacionamento com Deus. Entao ´ surge outra oportunidade apos sua conversa com as pessoas no lado de fora da casa de um fariseu. Alguns mencionam um triste acontecimento. Falam sobre “os galileus cujo sangue [o goverˆ nador romano Poncio] Pilatos havia misturado ´ com os sacrifıcios deles”. (Lucas 13:1) O que querem dizer? Talvez esses galileus sejam os que foram mortos quando milhares de judeus protestaram contra Pilatos por ele ter usado o tesouro do templo para construir um aqueduto a fim de ´ ´ ´ trazer agua ate Jerusalem. Pode ser que Pilatos tenha conseguido o dinheiro com o apoio dos oficiais do templo. Os que contaram a Jesus o que aconteceu talvez pensem que os galileus sofreram essa calamidade por causa da malda˜ de deles, mas ele nao concorda com isso. ˆ Ele pergunta: “Voces acham que esses galileus eram mais pecadores do que todos os outros galileus, porque sofreram essas coisas?” ˜ Jesus diz que nao e usa o incidente para alertar os judeus: “A menos que se arrependam, toˆ ˜ ´ dos voces serao destruıdos do mesmo modo.” ˜ ´ (Lucas 13:2, 3) Entao ele menciona outra trage´ dia que pode ter ocorrido ha pouco tempo e es` ˜ tar relacionada a construc¸ ao desse aqueduto. Ele diz: “Aqueles 18 sobre os quais caiu a tor´ ˆ re de Siloe, matando-os — voces acham que eles eram mais culpados do que todos os outros ho´ mens que moram em Jerusalem?” (Lucas 13:4) ˜ Talvez a multidao pense que essas pessoas morreram por alguma maldade que fizeram. Nova˜ mente, Jesus nao concorda, pois sabe que “o ˜ tempo e o imprevisto” provavelmente sao res´ ´ ponsaveis por essa tragedia. (Eclesiastes 9:11) 184

˜ Mas os que estao ouvindo podem aprender uma ˜ lic¸ ao desse acontecimento. Jesus diz: “A menos ˆ ˜ ´ que se arrependam, todos voces serao destruıdos, como eles foram.” (Lucas 13:5) Mas por que ´ ´ so agora ele esta enfatizando isso? ´ ´ ´ E por causa do perıodo em que Jesus esta no ´ seu ministerio. Por isso, ele faz a seguinte ilus˜ trac¸ ao: “Um homem tinha uma figueira plantada no seu vinhedo e foi procurar fruto nela, mas ˜ ˜ nao achou nenhum. Ele disse entao ao homem ´ ˆ que cuidava do vinhedo: ‘Agora ja faz tres anos que venho procurar fruto nesta figueira, mas ˜ nao achei nenhum. Corte-a! Por que ela devia

ocupar o solo inutilmente?’ Em resposta, o homem lhe disse: ‘Senhor, deixe-a por mais um ˆ ano. Eu vou cavar em volta dela e por estrume; se no futuro ela produzir fruto, muito bem, mas, ˜ ´ se nao, pode corta-la.’ ” — Lucas 13:6-9. ˆ Por mais de tres anos, Jesus tentou cultivar ´ a fe nos judeus. Mas poucos se tornaram seus ´ discıpulos e podem ser considerados fruto de seu trabalho. Agora, no quarto ano de seu mi´ nisterio, ele intensifica seus esforcos. ¸ Por pre´ gar e ensinar na Judeia e na Pereia, e como se estivesse cavando e colocando adubo na figueira dos judeus. Mas apenas alguns reagem. ˜ A nac¸ ao em geral se recusa a se arrepender, e ˜ agora a destruic¸ ao a aguarda.


˙

´ ˜ JESUS USA DUAS TRAG EDIAS PARA ENSINAR UMA LI C¸ AO ´ ´ ˙ UMA MULHER ENCURVADA E CURADA NO SABADO

79

˜ ´ curados, e nao no dia de sabado.” (Lucas 13:14) ˜ ´ Ele nao esta negando que Jesus tem o poder de ´ realizar curas, mas esta condenando as pes´ soas por virem no sabado para ser curadas. Em ´ ´ resposta, Jesus usa um raciocınio claro: “Hipoˆ ´ ˜ critas! Cada um de voces, no sabado, nao desata o seu touro ou o seu jumento da baia e o ´ ˜ leva para beber agua? Nao deveria esta mulher, ´ ˜ ´ que e filha de Abraao e a quem Satanas manteve presa por 18 anos, ser libertada dessa pri˜ ´ sao no dia de sabado?” — Lucas 13:15, 16. Os opositores ficam envergonhados, mas as ˜ multidoes se alegram ao ver as coisas gloriosas que Jesus faz. Agora na Judeia ele relembra ˜ ´ duas ilustrac¸ oes profeticas sobre o Reino, sobre as quais falou antes quando estava num barco no mar da Galileia. — Mateus 13:31-33; Lucas 13:18-21. ´ ˜ Pouco depois, num sabado, a falta de reac¸ ao da maioria mais uma vez fica evidente. Jesus ´ ˆ esta ensinando em uma sinagoga, quando ve ´ ´ uma mulher que esta encurvada ja por 18 anos ˆ por causa de um demonio. Jesus lhe mostra ˜ ˆ ´ compaixao, dizendo: “Mulher, voce esta livre da sua fraqueza.” (Lucas 13:12) Ele toca nela e, no mesmo momento, ela se endireita e comeca ¸ a glorificar a Deus. Com isso, o presidente da sinagoga fica fu´ rioso e diz: “Ha seis dias em que se deve trabalhar; portanto, venham nesses dias e sejam

´ ´  Que duas tragedias Jesus menciona, e que alerta ele da sobre isso? ˜ ´ ˜ ˜  Como a ilustrac¸ ao da figueira infrutıfera destaca a situac¸ ao da nac¸ ao judaica? ˜  O que o presidente da sinagoga critica, e como Jesus expoe a hipocrisia desse homem? 185


O BOM PASTOR E OS APRISCOS ˜ JOAO 10:1-21

Enquanto Jesus ensina na Judeia, ele fala sobre algo que seus ouvintes conseguem facilmente ´ visualizar, ovelhas e apriscos. Mas ele esta falando em sentido figurado. Os judeus talvez se ´ ´ lembrem das palavras de Davi: “Jeova e o meu ´ Pastor. Nada me faltara. Ele me faz deitar em verdes pastagens.” (Salmo 23:1, 2) Em outro ` ˜ salmo, Davi fez um convite a nac¸ ao: “Ajoelhe´ mo-nos diante de Jeova, aquele que nos fez. ´ ´ Pois ele e o nosso Deus, e nos somos o povo do seu pasto.” (Salmo 95:6, 7) Os israelitas que es˜ ˆ tao sob a Lei por muito tempo tem sido comparados a um rebanho de ovelhas. ˜ Essas “ovelhas” estao num “aprisco” por terem nascido sob o pacto da Lei mosaica. A Lei serviu como uma cerca, separando-os das ´ ˜ praticas corruptas dos que nao estavam sob esse pacto. Mas alguns israelitas maltrataram o rebanho de Deus. Jesus declara: “Digo-lhes ˜ com toda a certeza: Quem nao entra no aprisco das ovelhas pela porta, mas sobe por ou´ ˜ tro lugar, e ladrao e saqueador. Mas quem en´ ˜ tra pela porta e o pastor das ovelhas.” — Joao 10:1, 2. Talvez os ouvintes pensem nos homens que afirmaram ser o Messias, ou Cristo. Esses im˜ ˜ postores sao como ladroes e saqueadores, que ˜ as pessoas nao devem seguir. Em vez disso, devem seguir “o pastor das ovelhas”, a respeito de quem Jesus agora fala. Ele diz: “O porteiro abre para ele, e as ovelhas escutam a sua voz. Ele chama por nome as suas ovelhas e as leva para fora. Depois de reti` rar todas as suas ovelhas, ele vai a frente delas, e elas o seguem, porque conhecem a sua voz. ˜ De modo algum seguirao um estranho, mas fu˜ ˜ girao dele, porque nao conhecem a voz de es˜ tranhos.” — Joao 10:3-5. 186

˜ Algum tempo antes, Joao Batista, como um porteiro, identificou Jesus como aquele a quem ´ ˜ as ovelhas simbolicas que estao sob a Lei devem seguir. E algumas delas, na Galileia e na Judeia, reconheceram a voz de Jesus. Para ´ ´ onde ele vai leva-las? E qual sera o resultado se o seguirem? Pode ser que alguns que ouvem ˜ ˜ essa ilustrac¸ ao se perguntem isso, pois ‘nao en˜ tendem o que ele lhes diz’. — Joao 10:6. Jesus explica: “Digo-lhes com toda a certeza: Eu sou a porta das ovelhas. Todos os que vie˜ ˜ ram em meu lugar sao ladroes e saqueadores; ˜ mas as ovelhas nao os escutaram. Eu sou a por´ ´ ta. Quem entrar por mim sera salvo; entrara e ´ ´ ˜ saira, e achara pastagem.” — Joao 10:7-9. ´ Fica claro que Jesus esta falando sobre algo ˜ ´ novo. Seus ouvintes sabem que ele nao e a por´ ´ ta para o pacto da Lei, que ja existe por seculos. ˜ Entao talvez ele esteja falando que as ovelhas ˜ que ele “leva para fora” vao entrar em outro ´ aprisco. E qual sera o resultado? ´ Jesus da mais detalhes sobre seu papel: “Eu vim para que tivessem vida, e a tivessem na mais plena medida. Eu sou o bom pastor; ´ o bom pastor da a sua vida pelas ovelhas.” ˜ ˜ (Joao 10:10, 11) Em outra ocasiao, Jesus con´ ˜ solou seus discıpulos por dizer: “Nao tema, pequeno rebanho, porque o seu Pai se agraˆ dou de dar o Reino a voces.” (Lucas 12:32) Os ˜ que fazem parte do “pequeno rebanho” sao os ´ que Jesus vai levar ate um novo aprisco, para que ‘tenham vida, e a tenham na mais pleˆ ˜ ´ na medida’. Que benc¸ ao e fazer parte desse rebanho! ˜ Mas Jesus ainda nao encerra o assunto. Ele ˜ ˜ diz: “Tenho outras ovelhas, que nao sao des´ se aprisco; a essas tambem tenho de trazer, e ˜ ˜ ´ elas escutarao a minha voz e se tornarao um so


˙

´ ˜ rebanho, com um so pastor.” (Joao 10:16) Es˜ ˜ sas “outras ovelhas” nao sao “desse aprisco”, ˜ sao de um aprisco diferente do “pequeno rebanho” que vai herdar o Reino. Esses apriscos, ou ˆ currais de ovelhas, tem esperancas ¸ diferentes. Mesmo assim, as ovelhas dos dois apriscos se ´ ˜ beneficiarao do papel de Jesus. Ele diz: “E por isso que o Pai me ama, porque entrego a minha ˜ vida.” — Joao 10:17.

JESUS FALA SOBRE O BOM PASTOR E OS APRISCOS

80

˜ ˆ Muitos na multidao dizem: “Ele tem demonio ´ e esta louco.” Mas outros demonstram que es˜ tao ouvindo com interesse e se sentem motivados a seguir o Bom Pastor. Eles dizem: “Essas ˜ ˜ ˜ nao sao declarac¸ oes de um homem endemo´ ˆ ninhado. Sera que um demonio pode abrir os ˜ olhos de cegos?” (Joao 10:20, 21) Pelo visto, ˜ ˜ estao se referindo a uma ocasiao recente em que Jesus curou um cego.

 O que os judeus entendem quando Jesus fala sobre ovelhas e apriscos?  De acordo com as palavras de Jesus, quem e´ o Bom Pastor, e para onde ele vai levar as ovelhas? ˜  Para que dois apriscos as ovelhas que seguem Jesus serao levadas? 187


˜ ˜ ´ JESUS E O PAI SAO UM, MAS JESUS NAO E DEUS ˜ JOAO 10:22- 42

´ Jesus vai a Jerusalem para a Festividade da De˜ ´ dicac¸ ao (ou Hanuka), quando se comemora a ˜ ´ ´ rededicac¸ ao do templo. Ha mais de um seculo, ´ ´ ˆ o rei sırio Antıoco IV Epifanio construiu um altar sobre o grande altar no templo de Deus. Mais tarde, os filhos de um sacerdote judeu recon´ quistaram Jerusalem e dedicaram novamente o ´ ˜ ´ templo a Jeova. Desde entao, e realizada uma ˜ ˆ comemorac¸ ao no dia 25 do mes de quisleu, que vai de meados de novembro a meados de dezembro. ´ ´ E inverno e faz muito frio. Jesus esta no tem´ ˜ plo, no Portico de Salomao, quando os judeus o rodeiam e pedem o seguinte: “Por quanto temˆ ´ ´ ˆ ´ po voce nos deixara na duvida? Se voce e o Cris˜ to, diga-nos claramente.” (Joao 10:22-24) Jesus ˆ responde: “Eu lhes disse, e mesmo assim voces ˜ ˜ ´ nao acreditam.” Ele nao diz claramente que e o ` Cristo, assim como disse a samaritana quando ˜ estavam no poco. ¸ (Joao 4:25, 26) Mas revela ˜ ` sua identidade ao dizer: “Antes de Abraao vir a ˆ ´ ˜ existencia, eu ja existia.” — Joao 8:58. Jesus quer que as pessoas concluam por si ´ mesmas que ele e o Cristo por comparar suas obras com as que foram profetizadas que o ´ ˜ Cristo faria. E por isso que, em outras ocasioes, ´ ˜ ele disse aos seus discıpulos que nao contas´ sem a ninguem que ele era o Messias. Mas agora ele diz claramente a esses judeus opositores: “As obras que eu faco ¸ em nome do meu Pai ˜ ˆ ˜ dao testemunho de mim. Mas voces nao acre˜ ditam.” — Joao 10:25, 26. ˜ ´ Por que nao acreditam que Jesus e o Cristo? ˆ ˜ ˜ ˜ Ele diz: “Voces nao acreditam porque nao sao minhas ovelhas. Minhas ovelhas escutam a minha voz; eu as conheco, ¸ e elas me seguem. Eu ˜ lhes dou vida eterna, e elas jamais serao des´ ´ ´ ˜ truıdas, e ninguem as arrancara da minha mao. 188

´ O que o meu Pai me deu e maior do que todas as outras coisas.” Depois ele indica que tem um relacionamento muito achegado com seu Pai: “Eu ˜ e o Pai somos um.” (Joao 10:26-30) Como Je´ ´ ´ ˜ sus esta na Terra e seu Pai esta no ceu, ele nao ˜ pode estar falando que os dois sao literalmente ˜ ´ um, mas que estao unidos no mesmo proposito. ˜ As palavras de Jesus deixam os judeus tao furiosos que novamente pegam pedras para ´ ˜ mata-lo. Mas ele nao fica com medo e diz: “Eu lhes mostrei muitas boas obras da parte do Pai. ˆ ˜ Por qual dessas obras voces vao me apedre´ ˜ jar?” Eles respondem: “Nos nao vamos apedre´ ˆ ja-lo por uma boa obra, mas por blasfemia; pois ˆ ˜ voce . . . se faz um deus.” (Joao 10:31-33) Je´ ˜ sus nunca afirmou que e um deus, entao por ˜ que fazem essa acusac¸ ao? Os judeus acreditam que os poderes que Jesus afirma ter pertencem apenas a Deus. Por ˜ ` exemplo, em relac¸ ao as “ovelhas”, Jesus diz: “Eu lhes dou vida eterna”, algo que humanos ˜ ˜ nao podem fazer. (Joao 10:28) Os judeus ignoram que ele admitiu claramente que recebeu autoridade de seu Pai. ` ˜ ˜ Jesus responde a falsa acusac¸ ao deles: “Nao ´ esta escrito na sua Lei [no Salmo 82:6]: ‘Eu ˆ ˜ disse: “Voces sao deuses” ’? Se aqueles contra quem se dirigiu a palavra de Deus foram ˆ chamados de ‘deuses’ . . . voces dizem a mim, a quem o Pai santificou e enviou ao mundo: ˆ ‘Voce blasfema’, porque eu disse: ‘Sou Filho de ˜ Deus’?” — Joao 10:34-36. ´ Se as Escrituras chamam ate humanos injustos de “deuses”, por que esses judeus acusam ´ Jesus de dizer que e “Filho de Deus”? Ele diz ˆ ˜ algo que devia convence-los: “Se nao faco ¸ as ˜ obras do meu Pai, nao acreditem em mim. Mas, ˜ se eu as faco, ¸ mesmo que nao acreditem em


˙

mim, acreditem nas obras, para que saibam e ´ ˜ acreditem que o Pai esta em uniao comigo e eu ˜ ˜ em uniao com o Pai.” — Joao 10:37, 38. Em resposta, os judeus tentam prender Jesus, mas ele escapa novamente. Depois sai de ´ ˜ ´ Jerusalem e atravessa o rio Jordao ate a re˜ ˜ giao onde Joao comecou ¸ a batizar quase qua-

˙ “EU E O PAI SOMOS UM” ˜ ´ JESUS DESMENTE A ACUSAC¸ AO DE QUE E DEUS

81

˜ tro anos antes. Pelo visto, essa regiao fica perto do litoral sul do mar da Galileia. ˜ ˜ ´ ˜ As multidoes vao ate Jesus e dizem: “Joao ˜ nao realizou nenhum sinal, mas todas as coi˜ sas que Joao disse a respeito deste homem ˜ eram verdadeiras.” (Joao 10:41) Assim, muitos ´ judeus demonstram fe em Jesus.

˜ `  Por que Jesus chama a atenc¸ ao das pessoas as suas obras? ˜  Em que sentido Jesus e seu Pai sao um? ˜  Ao citar os Salmos, como Jesus desmente a acusac¸ ao dos judeus sobre ele estar se fazendo um deus ou igual a Deus? 189


˜ S E C¸ A O

5

´ MINISTERIO DE JESUS AO LESTE ˜ DO JORDAO

‘MUITOS DEPOSITARAM ´ FE NELE.’ ˜ — JOAO 10:42


´ O MINISTERIO DE JESUS NA PEREIA LUCAS 13:22–14:6

´ Enquanto estava na Judeia e em Jerusalem, Jesus ensinou e curou pessoas. Agora ele atra˜ vessa o rio Jordao para ensinar de cidade em cidade no distrito da Pereia. Mas em breve vol´ ´ tara a Jerusalem. ´ Quando Jesus esta na Pereia, um homem lhe ˜ ˜ pergunta: “Senhor, sao poucos os que estao sendo salvos?” Talvez o homem saiba das dis˜ ´ cussoes entre os lıderes religiosos sobre muitas pessoas serem salvas ou apenas algumas. ˜ Em vez de Jesus falar sobre quantos serao sal´ vos, ele muda de assunto e fala sobre o que e ´ necessario para ser salvo: “Esforcem-se vigorosamente para entrar pela porta estreita.” Sem ´ ´ ´ ˆ duvida, e necessario esforco. ¸ Por que? Jesus ˜ ˜ explica: “Muitos procurarao entrar, mas nao po˜ derao.” — Lucas 13:23, 24. ˆ Jesus ilustra a importancia de se esforcar ¸ muito, ao dizer: “Depois que o dono da casa tiˆ ver se levantado e trancado a porta, voces fica˜ rao do lado de fora batendo na porta e dizen´ do: ‘Senhor, abra para nos.’ . . . Mas ele lhes ´ ˜ ˆ ˜ dira: ‘Nao sei de onde voces sao. Afastem-se de ˆ ´ mim, todos voces que fazem o que e injusto!’ ” — Lucas 13:25-27. ˜ ´ Isso ilustra a situac¸ ao de alguem que chega ´ atrasado, pelo visto quando e bom para ele, e encontra a porta fechada e trancada. Ele de˜ via ter chegado mais cedo, mesmo que nao fosse bom para ele. Isso acontece com muitos que podiam se beneficiar dos ensinamentos ˜ de Jesus. Eles nao aproveitam a oportunida˜ de de fazer da adorac¸ ao verdadeira seu principal objetivo na vida. A maioria das pessoas a ˜ ˜ quem Jesus foi enviado nao aceita a provisao ˜ ˜ de Deus para a salvac¸ ao. Jesus diz que elas vao ‘chorar e ranger os dentes’ quando forem lancadas ¸ fora. Mesmo assim, pessoas “do leste e 192

do oeste, do norte e do sul”, de todas as na˜ ˜ ` c¸ oes, “se recostarao a mesa no Reino de Deus”. — Lucas 13:28, 29. ´ ´ ˜ Jesus explica: “Ha ultimos [como os nao ju˜ deus e os judeus oprimidos] que serao pri´ ´ meiros, e ha primeiros [lıderes religiosos que ˜ se orgulham de ser descendentes de Abraao] ˜ ´ que serao ultimos.” (Lucas 13:30) Ao falar dos

˜ ´ que serao os “ultimos”, ele quer dizer que es˜ ˜ sas pessoas ingratas nao estarao no Reino de Deus. ˜ ˜ ´ Entao alguns fariseus vao ate Jesus e o aler´ tam: “Saia e va embora daqui, porque Hero´ ´ des [Antipas] quer mata-lo.” Talvez o proprio rei Herodes tenha comecado ¸ esse boato para fa˜ zer Jesus fugir da regiao. Pode ser que Herodes esteja com medo de se envolver na morte de outro profeta, assim como aconteceu na ˜ morte de Joao Batista. Mas Jesus diz aos fa-


˙

´ ´ E NECESSARIO ESFORCO ¸ PARA ENTRAR PELA PORTA ESTREITA ´ ˙ JESUS DEVE MORRER EM JERUSALEM

˜ ` riseus: “Vao dizer aquela raposa: ‘Veja, estou ˆ expulsando demonios e curando pessoas hoje ˜ e amanha, e no terceiro dia terei terminado.’ ” (Lucas 13:31, 32) Ao chamar Herodes de “rapo` ´ sa”, talvez Jesus esteja se referindo a astucia ˜ ´ das raposas. Mas ele nao sera manipulado nem ´ pressionado por Herodes nem por ninguem. Je˜ sus vai cumprir a designac¸ ao que seu Pai lhe ˜ deu, de acordo com o cronograma de Deus, nao o dos homens. ´ ´ Jesus continua sua viagem ate Jerusalem ´ ´ porque ele diz que “e inadmissıvel que um ´ profeta seja morto fora de Jerusalem”. (Lucas 13:33) Por que Jesus diz isso se nenhu´ ma profecia bıblica diz que o Messias deve ´ ´ morrer nessa cidade? Porque Jerusalem e a ´ capital, onde fica o Sinedrio, supremo tribunal judaico composto de 71 membros, e onde ˜ os acusados de ser falsos profetas sao julga´ ´ ˜ dos. Tambem e onde sao oferecidos os sacri´ fıcios de animais. Assim, Jesus entende que ´ seria inadmissıvel que fosse morto em outro lugar. ´ ´ Jesus lamenta: “Jerusalem, Jerusalem, que ˜ mata os profetas e apedreja os que lhe sao enviados . . . Quantas vezes eu quis ajuntar seus filhos, assim como a galinha ajunta sua ninhada de pintinhos debaixo das asas! Mas ˆ ˜ ´ voces nao quiseram. Agora a sua casa ficara ˜ abandonada.” (Lucas 13:34, 35) A nac¸ ao rejei´ ˆ ta o Filho de Deus e sofrera as consequencias.

82

´ ´ Antes de Jesus chegar a Jerusalem, um lıder ˜ dos fariseus o convida para uma refeic¸ ao em ´ sua casa no sabado. Os convidados ficam atentos para ver o que Jesus vai fazer a respeito de um homem que sofre de hidropisia (uma acu˜ ´ mulac¸ ao excessiva de lıquido no corpo, muitas ´ vezes nas pernas e nos pes). Jesus pergunta ´ aos fariseus e aos peritos na Lei: “E permitido ˜ ´ ou nao curar no sabado?” — Lucas 14:3. ´ ˜ Ninguem responde. Entao Jesus cura o hoˆ ˜ ´ mem e pergunta: “Quem de voces nao puxara imediatamente para fora o seu filho ou o seu ´ touro se ele cair num poco ¸ no dia de sabado?” (Lucas 14:5) Mais uma vez, eles ficam sem res´ ´ posta por causa do seu raciocınio logico.

´  O que e´ necessario para ser salvo? E por que muitas pessoas ficam trancadas do lado de fora? ˜ ´ ˜ ˜ ´  Quem sao os “ultimos” que serao os “primeiros”, e os “primeiros” que serao os “ultimos”?  Com o que o rei Herodes talvez esteja preocupado? ´  Por que Jesus diz que sera´ morto em Jerusalem? 193


˜ CONVITE PARA UMA REFEI C¸ AO LUCAS 14:7-24

Depois de curar um homem que sofria de hi´ dropisia, Jesus ainda esta na casa do fariseu. ˜ Ele percebe que outros convidados estao escolhendo os lugares de mais destaque, por isso aproveita a oportunidade para ensinar uma li˜ c¸ ao sobre a humildade. ˆ Jesus diz: “Quando voce for convidado por ´ ˜ alguem para uma festa de casamento, nao se recoste no lugar mais destacado. Talvez uma ˆ ´ pessoa de mais destaque do que voce tambem ˜ tenha sido convidada. Entao aquele que convi´ ´ ˆ ˆ dou a ambos chegara e dira a voce: ‘De o seu ˜ ˆ ´ lugar a este homem.’ Entao voce ira, envergo´ nhado, ocupar o ultimo lugar.” — Lucas 14:8, 9. ˆ Depois Jesus diz: “Quando voce for convida´ ´ do, va se recostar no ultimo lugar, para que, quando chegar o homem que o convidou, ele lhe diga: ‘Amigo, passe para um lugar mais im˜ ˆ ´ portante.’ Entao voce tera honra na frente de todos os outros convidados.” Isso envolve muito mais do que apenas mostrar boas maneiras. Jesus explica: “Porque todo aquele que se ´ enaltecer sera humilhado, e aquele que se hu´ milhar sera enaltecido.” (Lucas 14:10, 11) Assim, ele incentiva seus ouvintes a cultivar a humildade. ˜ ˜ Entao Jesus ensina outra lic¸ ao aos fariseus que o convidaram. Ele fala sobre como dar uma ˜ refeic¸ ao que tem real valor para Deus: “Quanˆ ˜ do voce oferecer um almoco ¸ ou um jantar, nao ˜ chame seus amigos, nem seus irmaos, nem seus parentes, nem seus vizinhos ricos. Pois ´ eles, por sua vez, poderiam convida-lo tam´ ˆ ˜ bem, e isso seria para voce uma retribuic¸ ao. Mas, quando oferecer um banquete, convide os pobres, os aleijados, os mancos, os cegos; e ˆ ´ ˜ ˆ voce sera feliz, porque eles nao tem nada com ´ que recompensa-lo.” — Lucas 14:12-14. 194

´ E normal convidar os amigos, parentes ou vi˜ ˜ ´ zinhos para uma refeic¸ ao, e Jesus nao esta di´ zendo que isso e errado. Mas enfatiza que os que ˜ ˜ dao uma refeic¸ ao para os necessitados, como os pobres, os mancos ou os cegos, podem ser mui˜ to abencoados. ¸ Jesus explica ao seu anfitriao: ˆ ´ ˜ “Voce sera recompensado na ressurreic¸ ao dos ´ justos.” Um dos convidados concorda: “Feliz e aquele que participa do banquete no Reino de Deus.” (Lucas 14:15) Ele percebe que isso seria ´ ˆ um privilegio. Mas nem todos tem esse apreco, ¸ conforme Jesus ilustra a seguir. Ele diz: “Um homem estava oferecendo um grande banquete, e convidou muitas pessoas. Ele enviou seu escravo . . . para dizer aos con´ ´ vidados: ‘Venham, porque ja esta tudo pron˜ to.’ Mas todos, sem excec¸ ao, comecaram ¸ a dar desculpas. O primeiro disse: ‘Comprei um camˆ po, e preciso sair e ve-lo. Peco-lhe ¸ que me desculpe.’ E outro disse: ‘Comprei cinco juntas de ´ bois e vou examina-las. Peco-lhe ¸ que me desculpe.’ Ainda outro disse: ‘Acabei de me casar ˜ e por isso nao posso ir.’ ” — Lucas 14:16-20. ˜ ˜ Essas nao sao boas desculpas. Geralmente, um homem examina um campo ou o gado ˜ ˜ ´ ˆ antes de comprar, entao nao e urgente ir ve˜ los depois de fazer isso. O terceiro homem nao ´ ´ ´ esta se preparando para se casar. Ele ja e ca˜ sado, e isso nao devia impedi-lo de aceitar um importante convite. Ao ouvir essas desculpas, o senhor fica furioso com seu escravo. ´ ` Ele diz: “Va depressa as ruas principais e aos ´ becos da cidade, e traga para ca os pobres, os aleijados, os cegos e os mancos.” O escravo faz ´ ˜ isso, mas ainda ha lugar na casa. Entao o senhor ´ lhe diz: “Va para as estradas e os caminhos, e obrigue-os a vir para dentro, a fim de que a ˆ minha casa fique cheia. Pois eu digo a voces:


˜ UMA LI C¸ AO DE HUMILDADE OS CONVIDADOS INVENTAM DESCULPAS ˙

˙

Nenhum daqueles homens que foram convida´ dos provara o meu banquete.” — Lucas 14:21-24. ´ O que Jesus diz ilustra bem como Jeova Deus mandou Cristo convidar pessoas para es˜ tar entre os que vao participar do Reino dos ´ ´ ceus. Os lıderes religiosos judeus em especial foram os primeiros a ser convidados. A maio´ ria deles rejeitou o convite durante o ministe´ rio de Jesus. Mas outros tambem seriam con-

83

´ vidados. Fica claro que Jesus esta sugerindo ´ que no futuro sera feito um segundo convite ´ aos judeus humildes e aos proselitos. Depois ´ ´ ` havera um terceiro e ultimo convite as pessoas que os judeus encaram como indignas perante Deus. — Atos 10:28-48. ´ Sem duvida, o que Jesus diz confirma as pa´ lavras de um dos convidados: “Feliz e aquele que participa do banquete no Reino de Deus.”

˜  Como Jesus ensina uma lic¸ ao sobre a humildade? ´ ˜ ´  Como alguem pode dar uma refeic¸ ao que tem real valor para Deus? E por que isso da felicidade? ˜ ˜  O que Jesus ensina em sua ilustrac¸ ao sobre dar uma refeic¸ ao? 195


´ ˆ ´ QUAL E A IMPORTANCIA DE SER UM DISCIPULO? LUCAS 14:25-35

˜ Jesus ensinou lic¸ oes valiosas enquanto tomava ˜ ´ uma refeic¸ ao na casa de um lıder dos fariseus. ´ Depois Jesus continua sua viagem ate Jerusa´ ˜ ˆ ´ lem, e multidoes viajam com ele. Por que? Sera ˜ que estao realmente interessadas em ser seus verdadeiros seguidores, sem se importar com o que isso pode exigir delas? Durante a viagem, Jesus diz algo que talvez ´ deixe muitos surpresos: “Se alguem vem a mim ˜ ˜ e nao odeia o pai, a mae, a esposa, os filhos, ˜ ˜ ´ ´ os irmaos, as irmas, sim, e ate mesmo a pro˜ ´ pria vida, nao pode ser meu discıpulo.” (Lucas 14:26) Mas o que ele quer dizer com isso? ˜ ´ Jesus nao esta dizendo que todos os que se tornam seus seguidores devem literalmente odiar os seus parentes, mas que devem ´ ˜ ama-los menos do que o amam. Nao devem ˜ ˜ ser como o homem na ilustrac¸ ao da refeic¸ ao, que rejeitou um importante convite porque ti´ nha acabado de se casar. (Lucas 14:20) A Bı´ blia diz que Jaco, antepassado dos judeus, ‘odiou’ Leia e amou Raquel, ou seja, amou me˜ ˆ nos Leia do que sua irma Raquel. — Genesis 29:31, nota. ´ ´ Alem disso, Jesus diz que um discıpulo deve ´ ´ odiar “ate mesmo a propria vida”, ou alma. Isso ´ significa que o verdadeiro discıpulo deve amar ´ ´ Jesus mais do que ama a propria vida, ate mes´ mo estando disposto a morrer se necessario. ´ ´ ´ Sem duvida, ser um discıpulo de Cristo e uma grande responsabilidade. Deve-se meditar mui´ to no assunto e encara-lo com seriedade. ´ Ser um discıpulo talvez envolva enfrentar ˜ dificuldades e perseguic¸ ao, pois Jesus diz: ˜ ˜ “Quem nao carrega sua estaca de tortura e nao ˜ ´ me segue, nao pode ser meu discıpulo.” (Lucas ´ 14:27) O verdadeiro discıpulo de Jesus deve estar disposto a ser desonrado assim como ele 196

´ ´ ` ˜ foi. Jesus ate mesmo diz que morrera as maos de seus inimigos. ˜ Assim, as multidoes que viajam com ele precisam analisar cuidadosamente o que significa ´ ser discıpulo de Cristo. Ele enfatiza isso com ˜ ˆ uma ilustrac¸ ao: “Por exemplo, quem de voces, ˜ querendo construir uma torre, nao se senta primeiro e calcula a despesa, para ver se tem o su´ ˜ ´ ficiente para completa-la? Senao, ele lancar ¸ a ˜ ´ ´ o alicerce dela, mas nao conseguira termina˜ la.” (Lucas 14:28, 29) Entao, antes de se torna´ ´ rem seus discıpulos, os que viajam com ele ate

´ Jerusalem devem estar firmemente decididos a cumprir com a sua responsabilidade. Jesus ˜ destaca isso usando outra ilustrac¸ ao. Ele diz: “Que rei, antes de marchar para guer˜ rear contra outro rei, nao se senta e se aconselha para ver se consegue com 10.000 soldados enfrentar o que vem contra ele com 20.000? ˆ ˜ De fato, se ele ve que nao consegue, envia um ˜ grupo de embaixadores e propoe um acordo


˙

´ de paz, enquanto o outro ainda esta longe.” Para destacar o ponto principal, Jesus diz: “Da mesma forma, podem estar certos de que neˆ ˜ nhum de voces que nao se despedir de todos ´ ´ os seus bens podera ser meu discıpulo.” — Lucas 14:31-33. ˜ ´ ` Jesus nao esta dizendo isso apenas as multi˜ does que o seguem pela estrada. Todos os que aprendem de Cristo devem estar dispostos a fazer o que ele diz. Isso significa que precisam esˆ tar prontos a sacrificar tudo o que tem, seus ´ ´ bens e ate sua vida, se quiserem ser discıpulos de Jesus. E precisam meditar e orar sobre isso. Depois Jesus fala de um assunto sobre o qual ˜ falou no Sermao do Monte, quando disse que ´ ˜ seus discıpulos sao “o sal da terra”. (Mateus 5:13) Pelo visto, ele quis dizer que, assim como ´ ´ o sal literal e um conservante, seus discıpulos ˆ tem um efeito conservante nas pessoas, proteˆ gendo-as contra a decadencia moral e espiri˜ ´ tual. Entao, enquanto seu ministerio chega ao ´ fim, ele diz: “O sal, certamente, e bom. Mas, se ´ o sal perder a sua forca, ¸ como se recuperara o seu sabor?” (Lucas 14:34) Seus ouvintes sa´ ˜ ` ´ bem que o sal disponıvel na regiao as vezes e ˆ impuro, misturado com substancias do solo, e ˜ que depois de perder suas propriedades nao serve mais para nada. ´ ˜ Assim, Jesus mostra que ate os que sao seus ´ ˜ discıpulos por muito tempo nao devem deixar

´ ´ O QUE E PRECISO PARA SER UM DISC IPULO

84

˜ sua determinac¸ ao enfraquecer. Se isso acontecesse, eles se tornariam sem valor, assim como ˜ o sal que perdeu o sabor. Entao o mundo poderia zombar deles. Pior ainda, seriam indignos perante Deus e trariam desonra ao seu nome. ˆ Jesus enfatiza a importancia de evitar que isso aconteca: ¸ “Quem tem ouvidos para escutar, escute.” — Lucas 14:35.

´ ´  O que Jesus quer dizer quando aconselha os discıpulos a ‘odiar’ seus parentes e ate mesmo ´ “a propria vida”? ˜ ´  O que as ilustrac¸ oes de Jesus sobre construir uma torre e sobre o rei com um exercito nos ensinam? ´  Qual e o ponto principal das palavras de Jesus sobre o sal? 197


ALEGRIA POR UM PECADOR QUE SE ARREPENDE LUCAS 15:1-10

´ ˜ ´ Em varias ocasioes no seu ministerio, Jesus ˆ enfatizou a importancia da humildade. (Lucas ´ 14:8-11) Ele esta se esforcando ¸ para encontrar homens e mulheres que desejam humildemente servir a Deus. Algumas dessas pessoas talvez sejam conhecidas por praticar o pecado. Os fariseus e os escribas veem que essas pessoas, que eles consideram indig˜ ´ nas, sao atraıdas a Jesus ` e a sua mensagem. Eles reclamam: “Este homem acolhe pecadores e come com eles.” (Lucas 15:2) Os fariseus e os escribas se sentem superiores e tratam as pessoas comuns como a poeira de´ baixo dos seus pes. Mostrando o desprezo que sentem por essas pes´ ˜ soas, os lıderes religiosos usam a expressao ´ hebraica am ha’arets, ou “povo da terra”, para se referir a elas. Em contraste, Jesus trata todos com dignida˜ de, bondade e compaixao. Muitas pessoas hu˜ mildes, incluindo algumas que sao conhecidas ˜ por praticar o pecado, estao ansiosas para ouvir Jesus. Mas como ele reage ao ser criticado por ajudar esses humildes? ´ ˜ Podemos ver qual e sua reac¸ ao quando ele ˜ faz uma comovente ilustrac¸ ao, parecida com a que fez um pouco antes em Cafarnaum. (Ma˜ teus 18:12-14) Na ilustrac¸ ao de Jesus, os fari˜ ˜ seus sao os justos que estao em seguranca ¸ no ˜ rebanho de Deus, enquanto os humildes sao os que se desviaram e se perderam, conforme Jesus diz a seguir. 198

ˆ Ele diz: “Que homem entre voces que, tendo ˜ 100 ovelhas e perdendo uma delas, nao deixa ´ as 99 para tras no deserto e vai em busca da ´ ´ perdida, ate acha-la? E, quando a acha, ele a ˜ poe nos ombros e se alegra. E, ao chegar em ´ casa, ele reune seus amigos e seus vizinhos, e diz a eles: ‘Alegrem-se comigo, porque achei a minha ovelha que estava perdida.’ ” — Lucas 15:4-6. ˜ Jesus faz a seguinte aplicac¸ ao: “Eu lhes digo ´ que, da mesma forma, havera mais alegria no ´ ceu por causa de um pecador que se arrepen˜ de do que por causa de 99 justos que nao precisam de arrependimento.” — Lucas 15:7. As palavras de Jesus sobre o arrependimento devem incomodar os fariseus. Eles se con˜ sideram justos e acham que nao precisam se arrepender. Quando alguns deles criticaram Jesus uns dois anos antes por ter comido com cobradores de impostos e pecadores, ele res-


˙

˜ ILUSTRAC¸ OES DA OVELHA E DA MOEDA PERDIDAS ´ ˙ OS ANJOS SE ALEGRAM NO C EU

85

˜ pondeu: “Eu nao vim chamar os justos, mas os pecadores.” (Marcos 2:15-17) Visto que os fa˜ riseus arrogantes nao reconhecem que preci˜ ´ sam se arrepender, nao causam alegria no ceu. ´ Como isso e diferente quando um pecador se arrepende! ˜ Jesus faz outra ilustrac¸ ao para enfatizar que, ´ quando pecadores se arrependem, isso e moti´ vo de grande alegria no ceu. Ele fala sobre o que acontece numa casa: “Que mulher que, ten˜ do dez dracmas e perdendo uma dracma, nao ˆ acende uma lampada, varre a casa e procura ´ ´ cuidadosamente ate acha-la? E, quando a acha, ´ ela reune as suas amigas e vizinhas, e diz: ‘Alegrem-se comigo, porque achei a dracma que havia perdido.’ ” — Lucas 15:8, 9. ˜ ` Jesus faz uma aplicac¸ ao semelhante a que ˜ fez da ilustrac¸ ao sobre a ovelha perdida: “Eu ´ lhes digo que, da mesma forma, ha alegria entre os anjos de Deus por causa de um pecador que se arrepende.” — Lucas 15:10. Imagine isso! Os anjos de Deus desejam mui´ to que os pecadores se recuperem. Isso e importante porque os que se arrependem e ga˜ nham um lugar no Reino celestial de Deus terao ˜ uma posic¸ ao maior do que a dos anjos. (1 Co´ ˜ ´ rıntios 6:2, 3) Mas os anjos nao ficam com ciu˜ mes. Entao como devemos nos sentir quando um pecador se arrepende e volta para Deus?

 Por que Jesus se associa com pessoas conhecidas por serem pecadoras?  Como os fariseus encaram as pessoas comuns, e o que acham de Jesus se associar com elas? ˜ ˜  Que lic¸ ao Jesus ensina usando duas ilustrac¸ oes? 199


O FILHO QUE ESTAVA PERDIDO RETORNA LUCAS 15:11-32

´ Enquanto Jesus esta na Pereia, ao leste do ˜ ˜ rio Jordao, ele faz as ilustrac¸ oes da ovelha ˜ e da dracma perdidas. Essas ilustrac¸ oes ensinam que devemos nos alegrar quando um pecador se arrepende e volta para Deus. Os fariseus e os escribas acusam Jesus de se ´ associar com pecadores. Mas sera que esses acusadores aprendem algo das duas ilustra˜ ´ c¸ oes de Jesus? Sera que entendem como nos˜ so Pai celestial se sente em relac¸ ao aos pecadores arrependidos? Agora Jesus faz uma ˜ emocionante ilustrac¸ ao que destaca essa im˜ portante lic¸ ao. ˜ A ilustrac¸ ao fala de um pai que tem dois filhos, e ela se concentra no filho mais novo. Os fariseus e os escribas, bem como outros ˜ que estao ouvindo Jesus, deviam aprender do ˜ que ele diz sobre o filho mais novo. Mas nao devemos ignorar o que Jesus diz sobre o pai ´ e o filho mais velho, pois tambem podemos aprender do exemplo deles. Por isso, pense ˆ nesses tres homens enquanto Jesus faz a ilus˜ trac¸ ao.

200

Ele comeca ¸ dizendo: “Um homem tinha dois filhos. E o mais novo disse ao seu pai: ‘Pai, ˆ de-me a parte dos bens a que tenho direi˜ to.’ Entao ele dividiu os seus bens entre eles.” (Lucas 15:11, 12) O filho mais novo quer sua ´ heranca ¸ enquanto o pai esta vivo. Ele quer sua parte agora para poder ser independente ˜ e gastar sua heranca ¸ como desejar. Entao o que ele faz? Jesus explica: “Poucos dias depois, o filho mais novo juntou tudo que tinha e viajou para ´ um paıs distante, e ali esbanjou os seus bens levando uma vida devassa.” (Lucas 15:13) Em vez de ficar na tranquilidade do seu lar, sob os cuidados do pai, esse filho vai embora ´ para outro paıs. Ali, desperdica ¸ toda a sua heranca ¸ em busca de prazeres sexuais. Depois passa dificuldades, conforme Jesus relata a seguir. ´ Ele diz: “Quando ja tinha gastado tudo, ´ ocorreu uma fome severa em todo aquele paıs,


˙

´ e ele comecou ¸ a passar necessidade. Ele ate ˆ ˜ mesmo se pos a servico ¸ de um dos cidadaos ´ daquele paıs, que o enviou aos seus campos para cuidar de porcos. E ele desejava matar a fome com as alfarrobas que os porcos co´ miam, mas ninguem lhe dava nada.” — Lucas 15:14-16. ˜ A Lei de Deus diz que os porcos sao impuros, mas esse filho tem que trabalhar cuidando de porcos. Ele tem tanta fome que fica ´ com vontade de comer o que normalmente e dado apenas a animais, ou seja, os porcos ´ ´ de que esta cuidando. Visto que esta sofrendo e desesperado, ele ‘cai em si’. E o que faz depois? Diz a si mesmo: “Quantos empreˆ ˜ gados do meu pai tem fartura de pao, enquanto eu estou aqui morrendo de fome! Vou partir e voltar para a casa do meu pai e lhe ´ dizer: ‘Pai, pequei contra o ceu e contra o se˜ nhor. Nao sou mais digno de ser chamado seu filho. Trate-me como um dos seus emprega˜ dos.’ ” Entao ele se levanta e vai encontrar seu pai. — Lucas 15:17-20. ´ Como o pai vai reagir? Sera que vai ficar furioso e repreender o filho pela tolice de ter ´ ´ ´ saıdo de casa? Ou sera que vai ser insensıvel ˆ e se recusar a receber o filho? Como voce reagiria se fosse seu filho ou sua filha?

˜  Para quem Jesus conta essa ilustrac¸ ao, ˆ e por que? ˜  Em quem a ilustrac¸ ao se concentra, e o que acontece com ele?

˜ ´ ILUSTRAC¸ AO DO FILHO PRODIGO

86


´ O FILHO PERDIDO E ENCONTRADO

Jesus descreve os sentimentos e a atitude do pai: “Enquanto [o filho] ainda estava longe, ˜ seu pai o avistou e teve pena; entao correu, e o abracou ¸ e beijou ternamente.” (Lucas 15:20) Mesmo que tenha ouvido a respeito da vida de´ vassa que seu filho levou, o pai lhe da boas´ ´ vindas. Sera que com isso os lıderes judeus, que dizem conhecer e adorar a Deus, percebem como nosso Pai celestial se sente quando um ´ ´ pecador se arrepende? Sera que tambem reco´ nhecem que Jesus esta mostrando o mesmo ´ espırito acolhedor? Mostrando discernimento, talvez o pai conclua que a tristeza no rosto do filho demons´ tra que ele esta arrependido. E o pai amoro´ samente toma a iniciativa de cumprimenta-lo, ´ tornando mais facil para o filho confessar seus pecados. Jesus continua: “O filho lhe disse en˜ ´ tao: ‘Pai, pequei contra o ceu e contra o senhor. ˜ Nao sou mais digno de ser chamado seu filho.’ ” — Lucas 15:21. O pai ordena aos seus escravos: “Depressa! Tragam uma veste comprida, a melhor, e vis˜ tam-no com ela, e ponham-lhe um anel na mao ´ ´ ´ e sandalias nos pes. Tragam tambem o bezerro gordo, abatam-no, e vamos comer e festejar, porque este meu filho estava morto e voltou a ˜ viver, estava perdido e foi achado.” Entao comecam ¸ “a festejar”. — Lucas 15:22-24. ´ Enquanto isso, o filho mais velho esta no campo. Jesus diz sobre ele: “Ao voltar, quando ´ se aproximava da casa, ouviu o som de musica e danca. ¸ De modo que chamou um dos servos e perguntou o que estava acontecendo. Este lhe ˜ disse: ‘Seu irmao chegou, e seu pai abateu o bezerro gordo porque o recebeu de volta com ´ boa saude.’ Mas ele ficou irado e se recusou a ˜ entrar. Entao seu pai saiu e comecou ¸ a lhe suplicar que entrasse. Em resposta, ele disse ao pai: ‘Trabalhei tantos anos como escravo para ` o senhor e nunca desobedeci as suas ordens.


Mesmo assim, nem uma vez o senhor me deu um cabrito para eu festejar com os meus amigos. Mas assim que chegou esse seu filho, que esbanjou os bens do senhor com as prostitutas, o senhor abateu o bezerro gordo para ele.’ ” — Lucas 15:25-30. Assim como o filho mais velho, os escribas e ˜ os fariseus criticam a compaixao de Jesus e a ˜ ´ ` atenc¸ ao que ele da as pessoas comuns e aos ´ pecadores. As crıticas deles sobre Jesus se associar com pecadores foram o que o motivaram ´ ˜ a fazer essa ilustrac¸ ao. E claro que qualquer ˜ pessoa que critica a compaixao de Deus deve ˜ aprender dessa lic¸ ao. ˜ Jesus conclui sua ilustrac¸ ao falando sobre o ˆ apelo do pai ao filho mais velho: “Meu filho, voce

sempre esteve comigo e todas as minhas coi˜ ´ sas sao suas. Mas nos simplesmente tivemos ˜ de festejar e nos alegrar, porque seu irmao estava morto e voltou a viver, estava perdido e foi achado.” — Lucas 15:31, 32. ˜ Jesus nao diz o que o filho mais velho faz de´ ˜ pois disso. Mas, apos a morte e ressurreic¸ ao ˜ de Jesus, ‘uma grande multidao de sacerdotes ` ´ se torna obediente a fe’. (Atos 6:7) Pode ser ´ que isso inclua ate mesmo alguns dos que ou˜ viram a emocionante ilustrac¸ ao de Jesus sobre ´ ´ o filho que estava perdido. Sem duvida, e pos´ sıvel que eles caiam em si, se arrependam e voltem para Deus. ´ Daquele dia em diante, os discıpulos de Jesus podem e devem aprender as principais li˜ ˜ c¸ oes que ele ensina nessa excelente ilustrac¸ ao. ˜ ´ ´ A primeira lic¸ ao e sobre ser sabios por permanecer em seguranca ¸ entre o povo de Deus, sob os cuidados do nosso Pai que nos ama, em vez ` de nos desviar a procura de prazeres em “um ´ paıs distante”. ˜ ´ Outra lic¸ ao e que, se nos desviarmos dos caminhos de Deus, precisamos humildemente voltar para nosso Pai e recuperar seu favor. ˜ Ainda podemos aprender outra lic¸ ao do contraste entre a atitude receptiva e perdoadora do ˜ pai e o ressentimento e a indiferenca ¸ do irmao ´ mais velho. Sem duvida, os servos de Deus desejam ser perdoadores e receptivos quando al´ guem que se desviou se arrepende sinceramente e volta para a ‘casa do Pai’. Assim, fiquemos ˜ alegres quando um irmao que ‘estava morto vol´ ta a viver’ e o que ‘estava perdido e achado’.

 Como o pai reage quando o filho mais novo volta para casa? ˜ ´  Como a compaixao do pai reflete a personalidade de Jeova e de Jesus? ˜ ´  Em que sentido a reac¸ ao do filho mais velho e semelhante ao comportamento dos escribas e dos fariseus? ˜ ˆ ˜  Que lic¸ oes voce aprendeu das ilustrac¸ oes de Jesus? 203


´ O VALOR DA SABEDORIA PR ATICA LUCAS 16:1-13

˜ A ilustrac¸ ao que Jesus acaba de contar sobre o filho que estava perdido devia deixar claro aos cobradores de impostos, aos escribas e aos fa´ riseus que estavam ali que Deus esta disposto a perdoar os pecadores arrependidos. (Lucas ´ 15:1-7, 11) Agora Jesus fala aos seus discıpulos ˜ usando uma ilustrac¸ ao sobre um homem rico que descobre que o administrador da sua casa ˜ nao agiu de modo correto.

´ Jesus conta que o administrador e acusado ˜ de desperdicar ¸ os bens do seu senhor. Entao o ´ senhor diz que o administrador sera mandado embora. O administrador se pergunta: “O que ´ eu vou fazer, visto que o meu senhor esta me ti˜ ˜ rando a administrac¸ ao? Nao sou bastante forte para cavar e tenho vergonha de mendigar.” ´ Preparando-se para o que acontecera, ele con´ clui: “Ja sei o que vou fazer para que, quando ˜ eu for afastado da administrac¸ ao, as pessoas me recebam em suas casas.” Ele chama rapidamente cada um dos devedores e pergunta: 204

ˆ “Quanto voce deve ao meu senhor?” — Lucas 16:3-5. O primeiro responde: “Cem medidas de azeite.” Isso equivale a 2.200 litros de azeite. Talvez o devedor seja um vendedor de azeite ou tenha ˜ uma plantac¸ ao de oliveiras. O administrador lhe diz: “Pegue de volta o seu acordo escrito, sente-se e escreva rapidamente 50 [1.100 litros].” — Lucas 16:6. O administrador pergunta a outro devedor: ˆ “Agora voce, quanto deve?” Ele responde: “Cem ´ grandes medidas de trigo.” Isso da uns 22 mil litros de trigo. O administrador diz ao devedor: “Pegue de volta o seu acordo escrito e escreva 80.” Assim, ele reduz 20 por cento do valor da ´ dıvida. — Lucas 16:7. ´ ´ O administrador ainda e responsavel pelos ˜ assuntos financeiros do seu senhor. Entao tem o direito de reduzir o que outros devem ao seu ´ senhor. Por cancelar parte das dıvidas, o admi´ nistrador esta fazendo amizade com quem talvez lhe faca ¸ favores depois que ele perder o emprego. Com o tempo, seu senhor fica sabendo o que aconteceu. O que o administrador fez traz pre´ juızo para o senhor. Apesar disso, ele fica impressionado com o administrador e o elogia porque ele ‘foi injusto’, mas “agiu com sabedo´ ria pratica”. Jesus continua dizendo: “Os filhos ˜ ´ deste sistema de coisas sao mais sabios em ´ ´ sentido pratico, ao lidar com a sua propria ge˜ rac¸ ao, do que os filhos da luz.” — Lucas 16:8. ˜ ´ ´ Jesus nao esta incentivando ninguem a usar ´ os metodos do administrador nem a trapa´ ˜ ´ cear nos negocios. Entao o que esta ensinan´ do? Ele incentiva os discıpulos: “Facam ¸ amigos por meio das riquezas injustas, para que, quando essas faltarem, eles os recebam nas


˜ ILUSTRAC¸ AO DO ADMINISTRADOR INJUSTO “FACAM ¸ AMIGOS” POR MEIO DAS SUAS RIQUEZAS ˙

˙

´ moradas eternas.” (Lucas 16:9) Jesus esta ensi˜ nando uma lic¸ ao sobre ser perspicaz e ter sabe´ doria pratica. Os servos de Deus, “os filhos da luz”, devem usar seus bens materiais de modo ´ sabio, tendo em mente a vida eterna. ´ Apenas Jeova Deus e seu Filho podem rece´ ´ ber alguem no Reino celestial ou no paraıso terrestre sob esse Reino. Devemos estar decididos a fazer amizade com eles por usar nossas riquezas materiais para apoiar os interesses do Rei´ no. Assim, nosso futuro eterno estara garantido quando o ouro, a prata e outras riquezas materiais falharem ou deixarem de existir. ´ ˜ Alem disso, Jesus diz que as pessoas que sao ´ fieis em cuidar e usar suas riquezas materiais ´ ˜ ´ tambem serao fieis em cuidar de assuntos mais ˆ importantes. Ele declara: “Portanto, se voces ˜ ´ nao se mostrarem fieis em usar as riquezas in´ ´ justas, quem lhes confiara o que e verdadeiro [como os interesses do Reino]?” — Lucas 16:11. ´ ´ Jesus mostra aos seus discıpulos que sera cobrado muito deles se quiserem ser recebidos ´ “nas moradas eternas”. Ninguem pode ser um verdadeiro servo de Deus e ao mesmo tempo ser escravo das riquezas injustas. Jesus conclui: “Nenhum servo pode ser escravo de dois ´ ´ senhores, pois ou odiara um e amara o outro, ´ ´ ou se apegara a um e desprezara o outro. Voˆ ˜ ces nao podem ser escravos de Deus e das Riquezas.” — Lucas 16:9, 13.

˜  Na ilustrac¸ ao de Jesus, como o administrador faz amizade com quem talvez o ajude depois? ˜  O que sao as “riquezas injustas”, e como um ˜ cristao pode ‘fazer amigos’ por meio delas?  Quem nos recebera´ “nas moradas eternas” se ´ formos fieis em usar nossas “riquezas injustas”?

87


˜ ´ MUDAN CA ¸ NA SITUAC¸ AO DO HOMEM RICO E DE L AZARO LUCAS 16:14-31

´ ´ Jesus da aos seus discıpulos excelentes conselhos sobre usar as riquezas materiais. Mas os ´ ˜ ˜ ´ ˜ discıpulos nao sao os unicos que estao ouvin´ ˜ do. Os fariseus tambem estao presentes e de´ ˆ viam levar a serio o conselho de Jesus. Por que? Porque ‘amam o dinheiro’. Ao ouvir o que Jesus ´ esta dizendo, eles ‘comecam ¸ a zombar dele’. — Lucas 15:2; 16:13, 14. ˜ Mas Jesus nao se intimida com isso. Ele lhes ˆ ˜ diz: “Voces sao os que se declaram justos dian˜ te dos homens, mas Deus conhece o corac¸ ao de ˆ voces. Pois aquilo que tem muito valor para os ´ ` homens e repugnante a vista de Deus.” — Lucas 16:15. ˆ Por um longo tempo, os fariseus tem tido “muito valor para os homens”, mas chegou o ˜ momento para uma mudanca ¸ total na situac¸ ao. ˜ As pessoas de muito destaque, que sao ricas ´ ˆ por ter bens materiais, poder polıtico e influen˜ cia religiosa, serao derrubadas. E as pessoas comuns, que reconhecem sua necessidade es˜ piritual, serao enaltecidas. Jesus deixa claro ´ que esta acontecendo uma grande mudanca. ¸ Ele diz: “A Lei e os Profetas foram declarados ´ ˜ ˜ ´ ate Joao. Desde entao, o Reino de Deus esta sendo declarado como boas novas, e todo tipo ˜ de pessoas avanca ¸ vigorosamente em direc¸ ao ´ ´ ´ a ele. Realmente, e mais facil passarem ceu e ´ terra do que ficar sem se cumprir um so traco ¸ de uma letra da Lei.” (Lucas 3:18; 16:16, 17) ´ Como as palavras de Jesus mostram que esta acontecendo uma mudanca? ¸ ´ Os lıderes religiosos judeus dizem com mui´ to orgulho que seguem a Lei de Moises. Lembre-se de que, quando Jesus curou um cego ´ em Jerusalem, os fariseus orgulhosos disse´ ´ ´ ram: “Nos somos discıpulos de Moises. Sabe´ ˜ mos que Deus falou a Moises.” (Joao 9:13, 28, 206

´ 29) Um dos objetivos da Lei dada por Moises ´ ´ era levar os humildes ate o Messias, isto e, a Je˜ sus. Joao Batista identificou Jesus como o Cor˜ deiro de Deus. (Joao 1:29-34) Comecando ¸ com ´ ˜ o ministerio de Joao, judeus humildes, espeˆ cialmente os pobres, tem ouvido sobre “o Rei´ ´ no de Deus”. Sem duvida, ha “boas novas” para ´ todos os que querem ser suditos do Reino de Deus e ser beneficiados por ele. ˜ A Lei mosaica nao deixou de se cumprir. ´ Em vez disso, ela levou ate o Messias. E logo ˜ ˜ as pessoas nao precisarao mais segui-la. Por ´ ´ exemplo, a Lei permitia o divorcio por varios motivos, mas agora Jesus explica que “todo aquele que se divorcia da sua esposa e se casa ´ com outra comete adulterio, e quem se casa com uma mulher divorciada do marido comete ´ adulterio”. (Lucas 16:18) Imagine como essas palavras enfurecem os fariseus, que gostam de criar regras para tudo.


˙

˜ ˜ Entao Jesus conta uma ilustrac¸ ao que destaˆ ´ ca a importancia da mudanca ¸ que esta aconte´ cendo. Ele fala sobre dois homens e uma dras˜ tica mudanca ¸ na situac¸ ao deles. Ao considerar ˜ essa ilustrac¸ ao, tenha em mente que entre os ˜ ouvintes estao os fariseus que amam o dinhei˜ ro e sao considerados muito importantes pelos homens. Jesus diz: “Havia um homem rico que se ves´ tia de purpura e de linho, e levava uma vida de ´ prazeres e luxo. Mas um mendigo, chamado La˜ zaro, costumava ser colocado junto ao portao dele, e estava coberto de feridas; ele desejava ´ matar a fome com as coisas que caıam da mesa ´ ˜ do rico. Ate os caes vinham lamber as suas feridas.” — Lucas 16:19-21. ´ Se os fariseus amam o dinheiro, ha alguma ´ ´ duvida sobre quem e o “homem rico” na ilustra˜ ´ c¸ ao de Jesus? Esses lıderes religiosos judeus ´ tambem gostam de se vestir com roupas ca´ ras e elegantes. E, alem da riqueza que possuem, parecem ricos em ainda outro sentido: ˆ ´ eles tem muitos privilegios e melhores oportu˜ nidades. Assim, a ilustrac¸ ao do homem que se ´ ˜ vestiu de purpura reflete bem a posic¸ ao favorecida dos fariseus, e o linho branco reflete o orgulho deles. — Daniel 5:7. ´ Como esses lıderes ricos e orgulhosos encaram as pessoas comuns, os pobres? Eles os encaram com desprezo, chamando-os de

˜ ´  Que contraste existe entre a situac¸ ao dos lıderes religiosos judeus e a das pessoas comuns?  Conforme as palavras de Jesus, que mudanca ¸ ´ ˜ acontece no comeco ¸ do ministerio de Joao? ˜ ´  Na ilustrac¸ ao de Jesus, quem e como o homem ´ ´ rico e quem e como Lazaro?

˜ ´ ILUSTRAC¸ AO DO HOMEM RICO E DE L AZARO

88


´ ˜ am ha’arets, ou povo da terra, que nao conhecem a Lei nem merecem aprender sobre ela. ˜ ˜ (Joao 7:49) Isso reflete a situac¸ ao do “mendi´ go, chamado Lazaro”, que tem tanta fome que deseja qualquer ‘coisa que caia da mesa do ´ ´ rico’. Assim como Lazaro, que esta coberto de ˜ feridas, as pessoas comuns sao desprezadas como se estivessem espiritualmente doentes. ˜ ´ Essa triste situac¸ ao existe ha algum tempo, mas Jesus sabe que chegou o momento para ˜ uma grande mudanca ¸ na situac¸ ao dos que ˜ ˜ sao como o homem rico e dos que sao como ´ Lazaro.

esteja indicando sobre as pessoas comuns e os ´ lıderes religiosos que amam o dinheiro? Jesus indica que houve uma mudanca ¸ ao dizer que ‘a Lei e os Profetas foram declarados ´ ˜ ˜ ate Joao Batista, mas, desde entao, o Reino de ´ Deus esta sendo declarado como boas novas’. ˜ ˜ Assim, com a pregac¸ ao de Joao e de Jesus Cris´ ˜ to, Lazaro e o homem rico morrem em relac¸ ao ` ˜ ˜ a sua antiga situac¸ ao e ganham novas posic¸ oes perante Deus.

CHEGA O MOMENTO PARA A MUDAN CA ¸

Jesus descreve a seguir essa grande mudanˆ ca ¸ nas circunstancias: “Com o tempo, o mendigo morreu e foi carregado pelos anjos para ˜ ´ junto de Abraao. O rico tambem morreu e foi enterrado. Na Sepultura ele ergueu os olhos, ˜ ´ em tormentos, e viu Abraao de longe, com Lazaro ao seu lado.” — Lucas 16:22, 23. ˜ Os que estao ouvindo Jesus sabem que ˜ ´ ´ Abraao morreu ha muito tempo e esta na Sepul´ tura. As Escrituras deixam claro que ninguem na Sepultura, ou Seol, pode ver ou falar, incluin˜ ´ do Abraao. (Eclesiastes 9:5, 10) O que sera en˜ ´ tao que esses lıderes religiosos acham que a ˜ ilustrac¸ ao de Jesus significa? O que talvez ele

208

˜ Os humildes ou pobres sao carentes em senti˜ ˜ do espiritual. Mas estao sendo ajudados e estao ` reagindo a mensagem do Reino levada primei˜ ro por Joao Batista e depois por Jesus. Antes, eles tinham que se contentar com as ‘coisas ´ ´ que caıam da mesa espiritual’ dos lıderes reli˜ giosos. Agora estao sendo alimentados com im´ portantes verdades bıblicas, especialmente com ´ as coisas maravilhosas que Jesus esta explican´ do. E como se finalmente estivessem numa po˜ ´ sic¸ ao favorecida aos olhos de Jeova Deus. ´ ˜ Em contraste, os lıderes religiosos, que sao ricos e influentes, se recusam a aceitar a mensa˜ gem do Reino que Joao proclamou e que Jesus ´ ˜ esta pregando em toda a regiao. (Mateus 3:1, 2; 4:17) Eles ficam furiosos, ou irritados, por causa da mensagem que fala sobre o futuro julgamento ardente de Deus. (Mateus 3:7-12) Seria


´ ´ um alıvio para os lıderes religiosos que amam o ´ dinheiro se Jesus e seus discıpulos deixassem ´ de declarar a mensagem de Deus. Esses lıderes ˜ ˜ sao como o homem rico na ilustrac¸ ao, que diz: ˜ ´ “Pai Abraao, tenha misericordia de mim e envie ´ ´ Lazaro para mergulhar a ponta do dedo na agua ´ e refrescar a minha lıngua, porque estou sofrendo neste fogo intenso.” — Lucas 16:24. ˜ Contudo, isso nao vai acontecer. A maioria ´ ˜ dos lıderes religiosos nao vai mudar. Eles se re´ cusam a ‘escutar Moises e os Profetas’, mas deviam ser motivados pelos escritos deles a aceitar Jesus como o Messias de Deus e Rei. (Lucas ´ ˜ 16:29, 31; Galatas 3:24) Nao se humilham nem se deixam influenciar pelos pobres que aceiˆ taram Jesus e que agora tem o favor divino. ´ ˜ Por outro lado, os discıpulos de Jesus nao podem corromper ou suavizar a verdade apenas ´ para satisfazer os lıderes religiosos ou lhes dar ´ ˜ alıvio. Em sua ilustrac¸ ao, Jesus descreve essa ˜ realidade usando as palavras do “Pai Abraao” ao homem rico. ˆ Ele diz: “Filho, lembre-se de que voce teve a sua medida de coisas boas durante a vida, ´ mas Lazaro, por sua vez, recebeu coisas ruins. ´ ´ Agora, porem, ele esta tendo consolo aqui, mas ˆ ´ ´ voce esta sofrendo. E, alem de tudo isso, esta´ beleceu-se um grande abismo entre nos e voˆ ces, de modo que os que querem passar daqui ˆ ˜ para o lado de voces nao podem, nem podem ´ pessoas passar daı para o nosso lado.” — Lucas 16:25, 26. ´ Como e justo e apropriado que essa grande mudanca ¸ aconteca! ¸ Isso significa uma mudan-

˜ ´ ca ¸ de posic¸ ao entre os orgulhosos lıderes religiosos e os humildes que aceitam o apelo de ˜ Jesus e finalmente sao revigorados e alimentados espiritualmente. (Mateus 11:28-30) Essa ´ mudanca ¸ ficara ainda mais evidente em alguns ´ meses, quando o pacto da Lei for substituıdo pelo novo pacto. (Jeremias 31:31-33; Colossenses 2:14; Hebreus 8:7-13) Quando Deus derra´ mar espırito santo no Pentecostes de 33 EC, fi´ ´ cara bem claro que, ao contrario dos fariseus e ´ seus associados religiosos, os discıpulos de Jeˆ sus tem o favor de Deus.

˜  Como Jesus mostra que houve uma mudanca ¸ na situac¸ ao? ´ ` ˜  Como os lıderes religiosos reagem a mensagem de Joao e de Jesus? E como Jesus ilustra isso? ´ ˜  O que os lıderes religiosos gostariam que acontecesse, mas por que isso nao acontece? ´ ´  Quando o abismo entre os lıderes religiosos e os discıpulos de Jesus fica ainda maior? 209


JESUS ENSINA A CAMINHO DA JUDEIA ˜ LUCAS 17:1-10 JOAO 11:1-16

´ ˜ Por algum tempo, Jesus esta na regiao conhecida como Pereia, que fica do “outro lado do ˜ ˜ Jordao”. (Joao 10:40) Agora ele viaja para o ˜ ´ sul, em direc¸ ao a Jerusalem. ˜ ´ ´ Jesus nao esta sozinho. Seus discıpulos via˜ jam com ele, bem como “grandes multidoes”, incluindo cobradores de impostos e pecadores. (Lucas 14:25; 15:1) Fariseus e escribas, que cri´ ticam Jesus pelo que ele diz e faz, tambem es˜ ˆ tao ali. Eles tem muito em que pensar depois ˜ de Jesus contar as ilustrac¸ oes sobre a ovelha ´ ´ perdida, o filho prodigo, e o homem rico e Lazaro. — Lucas 15:2; 16:14. ˜ ´ Jesus volta a atenc¸ ao para seus discıpulos, ´ talvez com as crıticas e a zombaria de seus opositores ainda em mente. Ele toca em alguns ´ pontos que ja ensinou na Galileia. ´ ´ Por exemplo, Jesus diz: “E inevitavel que surjam motivos para tropeco. ¸ Contudo, ai daquele por meio de quem eles surgem! . . . Prestem ˜ ˜ atenc¸ ao a si mesmos. Se o seu irmao cometer um pecado, censure-o e, se ele se arrepender, ˆ perdoe-lhe. Mesmo que ele peque contra voce ˆ sete vezes por dia e volte a voce sete vezes, diˆ zendo: ‘Eu me arrependo’, voce tem de lhe per´ ´ doar.” (Lucas 17:1-4) Esse ultimo comentario talvez relembre a Pedro a pergunta sobre per´ doar alguem sete vezes. — Mateus 18:21. ´ ´ ˜ Sera que os discıpulos agirao em harmonia com as palavras de Jesus? Quando eles dizem, ˆ ´ ˆ “De-nos mais fe”, ele lhes garante: “Se voces ti´ ˜ vessem fe do tamanho de um grao de mostarda, diriam a esta amoreira-preta: ‘Arranque-se ´ daı e plante-se no mar!’ e ela lhes obedeceria.” (Lucas 17:5, 6) Assim, se tiverem um pouco de ´ ˜ fe, farao grandes coisas. ˆ Jesus continua a ensinar a importancia de ter um ponto de vista humilde e equilibrado sobre 210

´ si mesmo. Ele diz aos apostolos: “Quem de voˆ ces, caso tenha um escravo que esteja aran´ do ou cuidando do rebanho, lhe dira quando ` ele chegar do campo: ‘Venha imediatamente a ˜ ´ mesa para comer’? Em vez disso, nao lhe dira: ‘Prepare algo para o meu jantar, ponha o aven´ tal e sirva-me ate eu acabar de comer e beber; ˆ ´ depois voce pode comer e beber’? Sera que ele ´ ˜ sentira gratidao pelo escravo porque este fez o que lhe foi designado? Da mesma forma, quanˆ do voces tiverem feito todas as coisas que lhes foram designadas, digam: ‘Somos escravos im´ ´ ´ prestaveis. O que fizemos e o que devıamos fazer.’ ” — Lucas 17:7-10. Cada um dos servos de Deus deve entenˆ der a importancia de colocar os interesses de ´ Deus em primeiro lugar. Alem disso, todos de´ ´ vem reconhecer que e um privilegio adorar a ´ Deus como parte de sua famılia. Parece que depois disso chega um mensagei˜ ˜ ro enviado por Maria e Marta. Elas sao irmas de ´ ˆ Lazaro e moram em Betania da Judeia. O mensageiro diz: “Senhor, aquele que o senhor ama ´ ˜ esta doente.” — Joao 11:1-3. ´ ´ Embora saiba que seu amigo Lazaro esta ˜ muito doente, Jesus nao fica paralisado pela tristeza. Em vez disso, diz: “O resultado dessa ˜ ´ ´ doenca ¸ nao sera a morte, mas a gloria de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ˜ meio dela.” Ele fica ali dois dias, entao diz aos ´ ` discıpulos: “Vamos novamente a Judeia.” Eles ´ protestam: “Rabi, ha pouco tempo os da Judeia ´ queriam apedreja-lo, e o senhor vai novamente ´ ˜ para la?” — Joao 11:4, 7, 8. ˜ ´ Jesus responde: “Nao ha 12 horas de luz no ´ ˜ dia? Se alguem anda na luz do dia, nao tropeca, ¸ ˆ ´ porque ve a luz deste mundo. Mas, se alguem ˜ ´ anda de noite, tropeca, ¸ porque nele nao ha luz.”


´ E GRAVE FAZER OUTROS TROPECAR ¸ ˜ ˜ ´ LI C¸ AO SOBRE PERDAO E MOSTRAR FE ˙

˙

˜ (Joao 11:9, 10) Parece que Jesus quer dizer que o tempo que Deus lhe deu para completar seu ´ ˜ ministerio ainda nao acabou. Por isso, ele precisa usar bem o pouco tempo que resta. ´ Jesus acrescenta: “Lazaro, nosso amigo, ´ ´ adormeceu, mas eu vou la para acorda-lo.” ´ ´ Pelo visto, eles pensam que Lazaro esta sim´ plesmente dormindo e que ficara bem. Por isso,

89

´ dizem: “Senhor, se ele esta dormindo, fica´ ˜ ´ ra bom.” Entao Jesus diz sem rodeios: “Laza´ ´ ro morreu . . . Mas vamos ate onde ele esta.” ˜ — Joao 11:11-15. ´ Tome sabe que Jesus pode ser morto na Ju´ ´ deia. Querendo ajuda-lo, ele sugere aos discı´ pulos: “Vamos tambem, para morrermos com ˜ ele.” — Joao 11:16.

 Onde Jesus tem pregado? ˜ ˆ  Que ensinamento Jesus repete, e que situac¸ ao ele usa para ilustrar a importancia da humildade? ´ ´  Que notıcia Jesus recebe, e por que Tome fala sobre morrer com Jesus? 211


˜ “A RESSURREIC¸ AO E A VIDA” ˜ JOAO 11:17-37

ˆ Vindo da Pereia, Jesus chega a Betania, um poˆ ˆ voado a uns tres quilometros ao leste de Jeru´ ˜ ´ ˜ salem. Maria e Marta, irmas de Lazaro, estao de ´ luto, visto que ele morreu ha alguns dias. Mui´ tas pessoas vieram para consola-las. ˜ ´ ´ Entao alguem diz a Marta que Jesus esta che´ gando, e ela se apressa para encontra-lo. Marta ˜ diz a Jesus o que ela e sua irma talvez tenham ´ pensado nos ultimos quatro dias: “Senhor, se ˜ ˜ estivesse aqui, meu irmao nao teria morrido.”

˜ ´ ˜ Nao e que ela nao tenha esperanca, ¸ pois diz: “Eu sei que tudo o que o senhor pedir a Deus, ´ ˜ Deus lhe dara.” (Joao 11:21, 22) Ela acha que ˜ Jesus talvez ainda possa ajudar seu irmao. ˜ ´ Jesus responde: “Seu irmao se levantara.” ´ ` Marta conclui que ele esta se referindo a futura ˜ ˜ ressurreic¸ ao na Terra, a esperanca ¸ que Abraao e outros tinham. Ela mostra que acredita nisso: ´ ˜ ´ “Sei que ele se levantara na ressurreic¸ ao, no ul˜ timo dia.” — Joao 11:23, 24. ´ Mas sera que Jesus pode oferecer ajuda imediata nesse caso? Ele relembra Marta que Deus 212

lhe deu poder sobre a morte: “Quem exercer ´ ´ fe em mim, ainda que morra, voltara a viver; e ´ ˜ todo aquele que vive e exerce fe em mim nao ´ ˜ morrera jamais.” — Joao 11:25, 26. ˜ ´ ´ Jesus nao esta sugerindo que seus discı˜ pulos, que estao vivos nesse momento, nunca ˜ ´ ´ morrerao. Ate mesmo ele morrera, como disse ´ a seus apostolos. (Mateus 16:21; 17:22, 23) Je´ ´ sus esta destacando que, por exercer fe nele, eles podem ganhar a vida eterna. Para muitas ´ ´ pessoas, essa vida sera obtida atraves da res˜ ´ surreic¸ ao. No entanto, os fieis que vivem no final desse sistema talvez nunca tenham de morrer. Em ambos os casos, todos os que exercem ´ fe em Jesus podem estar certos de que a mor˜ ´ te nao e algo permanente. ´ Mas sera que Jesus, que disse “eu sou a res˜ ´ surreic¸ ao e a vida”, pode ajudar Lazaro, que ´ ´ esta morto ha dias? Jesus pergunta a Marta: ˆ “Voce acredita nisso?” Ela responde: “Sim, Se´ nhor, eu acredito que o senhor e o Cristo, o Filho de Deus, aquele que tinha de vir ao mundo.” ´ Com fe que Jesus pode fazer algo nesse mesmo ´ ˜ dia, Marta corre ate sua casa e chama sua irma ´ ´ em particular: “O Instrutor esta aqui e esta chaˆ ˜ mando voce.” (Joao 11:25-28) Com isso, Maria ´ sai da casa e e seguida por outros que con´ ´ ´ cluem que ela esta indo ao tumulo de Lazaro. ´ Em vez disso, Maria vai ate Jesus e se ajoe´ lha aos seus pes chorando. Ela tem o mesmo ˜ sentimento que sua irma: “Senhor, se estives˜ ˜ se aqui, meu irmao nao teria morrido.” Ao ver ˜ ˜ que Maria e a multidao estao chorando, Jesus ´ geme, fica aflito e ate comeca ¸ a chorar. Isso comove os observadores. Mas alguns se pergun´ tam: ‘Sera que Jesus, que abriu os olhos de um ˜ homem que nasceu cego, nao poderia ter impe´ ˜ dido que Lazaro morresse?’ — Joao 11:32, 37.


˙

´ ´ JESUS CHEGA APOS A MORTE DE L AZARO ˜ ˙ “A RESSURREI C¸ AO E A VIDA”

90

ˆ  O que esta´ acontecendo quando Jesus chega a Betania? ˜  Que motivos Marta tem para acreditar na ressurreic¸ ao?

´  Como Jesus mostra que pode fazer algo a respeito da morte de Lazaro? 213


´ ´ L AZARO E RESSUSCITADO ˜ JOAO 11:38-54

´ Apos Jesus encontrar Marta e Maria perto de ˆ ˜ ´ ´ Betania, eles vao ao tumulo de Lazaro, uma caverna com uma pedra que cobre a entrada. Jesus ordena: “Retirem a pedra.” Mar´ ˜ ta esta preocupada, pois nao entende o que ´ Jesus vai fazer. Ela diz: “Senhor, ele ja deve ´ estar cheirando, porque ja faz quatro dias.” ˜ ˆ Mas Jesus diz: “Eu nao lhe disse que, se voce

´ ˜ acreditasse, veria a gloria de Deus?” — Joao 11:39, 40. ˜ ´ Entao a pedra e removida. Jesus olha para ´ o ceu e ora: “Pai, eu te agradeco ¸ porque me ouviste. Na verdade, eu sei que sempre ˜ me ouves, mas falei por causa da multidao ´ que esta ao meu redor, para que acreditem ˜ que tu me enviaste.” A orac¸ ao que Jesus faz


˜ ´ A RESSURREI C¸ AO DE L AZARO ´ O SIN EDRIO PLANEJA MATAR JESUS ˙

˙

em voz alta mostra aos observadores que ele vai fazer algo por meio do poder de Deus. En˜ ´ tao Jesus diz bem alto: “Lazaro, venha para ´ ˜ ´ fora!” E Lazaro sai com as maos e os pes ainda enrolados com as faixas de sepultamento e o rosto coberto com um pano. Jesus diz: ˜ “Tirem as faixas dele e deixem-no ir.” — Joao 11:41-44. Muitos judeus que vieram consolar Mar´ ta e Maria veem esse milagre e depositam fe ˜ em Jesus. Mas outros vao embora e contam aos fariseus o que Jesus fez. Os fariseus e ´ os principais sacerdotes reunem a suprema ´ corte judaica, o Sinedrio. Esse grupo inclui o ´ sumo sacerdote, Caifas. Alguns deles reclamam: “O que faremos, visto que esse homem realiza muitos sinais? Se o deixarmos conti˜ ´ nuar assim, todos depositarao fe nele, e os ˜ ˜ romanos virao e tirarao tanto o nosso lugar ˜ ˜ como a nossa nac¸ ao.” (Joao 11:47, 48) Eles ouviram o testemunho de pessoas que estavam presentes quando Jesus ‘realizou muitos ˜ ˜ sinais’, mas nao estao contentes com o que ´ ˜ Deus esta fazendo por meio dele. Estao mais ˜ preocupados com sua posic¸ ao e autoridade. ˜ ´ ´ A ressurreic¸ ao de Lazaro e uma derrota ˜ para os saduceus, que nao acreditam na res˜ ´ ˆ surreic¸ ao. Caifas, um saduceu, diz: “Voces ˜ ´ nao sabem nada, nem refletiram que e para o ´ seu bem que um so homem morra a favor do

91

˜ ´ povo, em vez de toda a nac¸ ao ser destruıda.” ˜ — Joao 11:49, 50; Atos 5:17; 23:8. ´ ´ ´ Visto que Caifas e o sumo sacerdote, e Deus ˜ que o faz dizer isso, ele ‘nao diz isso por si ´ mesmo’. Caifas quer dizer que Jesus deve ser morto para evitar que continue enfraquecenˆ ´ do a autoridade e a influencia dos lıderes reli´ giosos judeus. Assim, a profecia de Caifas indica que Jesus providenciaria um resgate por ˜ meio de sua morte, nao apenas para os judeus, mas para todos “os filhos de Deus que ˜ estavam espalhados”. — Joao 11:51, 52. ´ ´ Caifas consegue influenciar o Sinedrio a fa´ zer planos para matar Jesus. Sera que Nico´ ´ ´ demos, um membro do Sinedrio que e favora´ vel a Jesus, revelara esses planos a ele? De ˜ qualquer forma, Jesus sai da regiao de Jeru´ salem e assim evita ser morto antes do tempo designado por Deus.

˜ ´  Como as pessoas que veem a ressurreic¸ ao de Lazaro reagem? ´ ˜  O que mostra que os membros do Sinedrio sao perversos? ´ ´ ˜  Embora Caifas tenha mas intenc¸ oes, o que Deus o faz profetizar? 215


JESUS CURA DEZ LEPROSOS, MAS APENAS UM AGRADECE LUCAS 17:11-19

Jesus viaja para a cidade de Efraim, ao nordes´ ´ te de Jerusalem, frustrando os planos do Sine´ ´ drio para mata-lo. Ele fica ali com os discıpu˜ los, longe dos seus inimigos. (Joao 11:54) Mas ´ ´ a epoca da Pascoa de 33 EC se aproxima, e logo Jesus viaja novamente. Atravessando Samaria, ˜ ` ele vai em direc¸ ao ao norte e chega a Galileia. ´ ´ E a ultima vez, antes da sua morte, que Jesus ˜ visita essa regiao. ´ No inıcio da viagem, enquanto vai de um vilarejo a outro, ele encontra dez leprosos. Em alguns casos, essa doenca ¸ pode aos poucos fazer a pessoa perder partes do corpo, como as ˜ ´ ´ orelhas e os dedos das maos e dos pes. (Numeros 12:10-12) A Lei de Deus exige que um le´ proso viva isolado e que, ao avistar alguem, avi´ se: “Impuro, impuro!” — Levıtico 13:45, 46. De acordo com isso, os dez leprosos manˆ ˆ tem distancia de Jesus. Mas gritam com voz ´ bem alta: “Jesus, Instrutor, tenha misericordia ´ ˜ de nos!” Vendo os leprosos, ele ordena: “Vao se mostrar aos sacerdotes.” (Lucas 17:13, 14) Assim, ele mostra respeito pela Lei de Deus, que autoriza que os sacerdotes declarem limpos os que foram curados da lepra. Depois disso, eles ´ podem novamente viver entre pessoas sauda´ veis. — Levıtico 13:9-17. Os dez leprosos confiam nos poderes mila˜ ´ grosos de Jesus. Vao ate os sacerdotes, mes-

˜ mo antes de serem curados. Enquanto estao ´ ´ a caminho, sua fe em Jesus e recompensada. ´ Eles podem ver e sentir que sua saude foi restabelecida. Nove dos homens curados seguem seu ca´ minho. Mas por que sera que apenas um deles, um samaritano, volta para procurar Jesus? ´ Esse homem esta profundamente grato pelo que aconteceu. O ex-leproso percebe que Deus ´ ´ e o responsavel pelo restabelecimento da sua ´ saude e ‘glorifica a Deus em voz alta’. (Lucas 17:15) Quando encontra Jesus, o homem cai ´ aos seus pes e o agradece. ˜ ` Jesus diz aos que estao a sua volta: “Todos ˜ ˜ os dez foram purificados, nao foram? Entao, ˜ onde estao os outros nove? Nenhum deles vol´ ˜ tou para dar gloria a Deus, a nao ser este ho˜ ˜ mem de outra nac¸ ao?” Jesus diz entao ao sa´ ´ ˆ maritano: “Levante-se e va. A sua fe fez voce ficar bom.” — Lucas 17:17-19. Por curar os dez leprosos, Jesus mostra que ´ ´ tem o apoio de Jeova Deus. Alem de ser curado por Jesus, esse homem talvez tenha encon˜ trado o caminho da vida. Nao vivemos mais no ´ tempo em que Deus esta usando Jesus para ´ realizar curas. No entanto, pela fe em Jesus, podemos achar o caminho da vida, a vida eterna, e mostrar que somos gratos, assim como o samaritano foi.

´  Para onde Jesus vai, frustrando os planos para mata-lo? ` ˆ  Por que os dez leprosos ficam parados a distancia? E por que Jesus os manda ir ate´ os sacerdotes? ˜  Considerando o que aconteceu com o samaritano, que lic¸ ao aprendemos? 216


Ë™

JESUS CURA DEZ LEPROSOS

92


´ O FILHO DO HOMEM SER A REVELADO LUCAS 17:20-37

´ Jesus ainda esta em Samaria ou na Galileia. Agora os fariseus querem saber sobre a vinda ´ do Reino, que para eles vira de forma ostentoˆ sa e com muita cerimonia. Mas Jesus diz: “O ˜ Reino de Deus nao vem de modo claramente ´ ˜ ´ observavel, nem as pessoas dirao: ‘Vejam, esta ´ aqui!’ ou: ‘Esta ali!’ Pois saibam que o Reino de ´ ˆ Deus esta no meio de voces.” — Lucas 17:20, 21. ´ Alguns acham que Jesus esta dizendo que o ´ ˜ Reino esta no corac¸ ao dos servos de Deus. Con˜ ´ ˜ ´ tudo, esse nao e o caso, pois o Reino nao esta ˜ ´ no corac¸ ao dos fariseus com quem Jesus esta ´ falando. Mas esta no meio deles porque Jesus, ´ o rei escolhido por Deus, esta ali entre eles. — Mateus 21:5. Provavelmente depois de os fariseus irem ´ ´ embora, Jesus da mais detalhes aos seus discıpulos sobre a vinda do Reino. A respeito de sua ´ presenca ¸ no poder do Reino, ele avisa: “Vira o ˆ ˜ tempo em que voces desejarao ver um dos dias ˜ ˜ do Filho do Homem, mas nao verao.” (Lucas ´ 17:22) Jesus quer dizer que o domınio do Filho ´ do Homem no Reino ocorrera no futuro. Antes ´ desse tempo, alguns discıpulos talvez procu˜ rem ansiosamente por ele, mas terao de conti´ nuar esperando ate chegar o tempo designado por Deus para o Filho do Homem vir. ˜ Jesus continua: “As pessoas lhes dirao: ‘Ve´ ´ ˜ jam, esta ali!’ ou: ‘Vejam, esta aqui!’ Nao saiam

218

´ nem corram atras delas. Pois, assim como o reˆ ´ lampago ilumina o ceu de um lado a outro, as´ sim sera o Filho do Homem no seu dia.” (Lucas ´ ˜ 17:23, 24) Como os discıpulos de Jesus serao protegidos contra seguir falsos messias? Je´ sus diz que a vinda do verdadeiro Messias sera ˆ como o relampago que pode ser visto numa re˜ ˆ giao inteira. A evidencia da sua presenca ¸ no po´ ´ der do Reino sera claramente visıvel a todos os observadores atentos. ˜ ˜ Entao Jesus faz uma comparac¸ ao com eventos antigos para mostrar a atitude que as pes´ soas teriam durante esse perıodo futuro: “As´ ´ sim como ocorreu nos dias de Noe, assim sera nos dias do Filho do Homem . . . Do mes´ ´ mo modo, sera como ocorreu nos dias de Lo: as pessoas comiam, bebiam, compravam, ven´ diam, plantavam, construıam. Mas, no dia em ´ ´ que Lo saiu de Sodoma, choveu do ceu fogo e ´ enxofre, e destruiu a todos. Acontecera o mesmo naquele dia em que o Filho do Homem for revelado.” — Lucas 17:26-30. ˜ ´ Jesus nao esta dizendo que as pessoas dos ´ ´ ´ dias de Noe e de Lo foram destruıdas porque realizavam coisas comuns como comer, beber, ´ ´ comprar, vender, plantar e construir. Noe, Lo e ´ suas famılias faziam algumas dessas atividades. Mas as outras pessoas faziam isso sem se importar com a vontade de Deus e ignoravam o


´ O REINO DE DEUS ESTA NO MEIO DELES ´ O QUE ACONTECER A QUANDO JESUS FOR REVELADO? ˙

˙

˜ tempo em que viviam. Por essa razao, Jesus ´ ` aconselha os discıpulos a estar atentos a von˜ tade de Deus e a ter plena participac¸ ao ao rea´ ´ liza-la. Ele esta mostrando a eles o que precisa ser feito para sobreviverem quando Deus trou˜ xer a destruic¸ ao no futuro. ´ Os discıpulos devem evitar se distrair com as ´ coisas do mundo, “as coisas deixadas atras”. Jesus diz: “Naquele dia, quem estiver no ter˜ raco, ¸ mas cujas coisas estiverem na casa, nao ´ desca ¸ para apanha-las, e, do mesmo modo, ˜ quem estiver no campo nao deve voltar para as ´ coisas deixadas atras. Lembrem-se da mulher ´ de Lo.” (Lucas 17:31, 32) Ela se tornou uma coluna de sal. ˜ ´ Continuando a descric¸ ao de qual sera a si˜ tuac¸ ao quando o Filho do Homem comecar ¸ a ´ reinar, Jesus diz aos discıpulos: “Naquela noi˜ ´ te, duas pessoas estarao numa cama; uma sera ´ levada, mas a outra sera abandonada.” (Lucas ˜ ˜ 17:34) Assim, alguns ganharao a salvac¸ ao, mas ˜ outros serao abandonados, perdendo a vida. ´ Os discıpulos perguntam: “Onde, Senhor?” Jesus responde: “Onde estiver o corpo, ali tam´ ˜ ´ bem se ajuntarao as aguias.” (Lucas 17:37) Es´ ˜ ses discıpulos teriam uma visao agucada ¸ como ´ as aguias e se reuniriam ao verdadeiro Cristo, o ´ Filho do Homem. Nessa epoca futura, Jesus da´ ria a seus discıpulos a verdade, que salva a vida ˆ ´ dos que tem fe.

 Em que sentido o Reino esta´ no meio dos fariseus? ´  De que maneira a presenca ¸ de Cristo sera ˆ como o relampago? ´  Por que os discıpulos de Jesus precisam estar atentos durante a presenca ¸ do Filho do Homem?

93


ˆ A IMPORTANCIA DE ORAR E SER HUMILDE LUCAS 18:1-14

´ ´ ˜ Jesus ja contou aos discıpulos uma ilustrac¸ ao sobre ser persistente em orar. (Lucas 11:5-13) Agora talvez esteja em Samaria ou na Galileia e novamente enfatiza a necessidade de nunca de˜ ˜ sistir de orar. Entao ele conta outra ilustrac¸ ao. Ele diz: “Em certa cidade havia um juiz que ˜ nao temia a Deus nem respeitava homem al´ ´ gum. Havia tambem naquela cidade uma viuva, e ela persistia em ir a ele e a dizer: ‘Faca-me ¸ jus´ tica ¸ contra o meu adversario.’ Pois bem, por um

˜ tempo ele nao estava disposto a fazer isso, mas ˜ depois disse para si mesmo: ‘Eu nao temo a Deus nem respeito nenhum homem, mas, visto ´ que essa viuva fica me incomodando, farei jus˜ tica ¸ a ela para que nao continue vindo me im´ ˜ portunar com seu pedido ate eu nao suportar mais.’ ” — Lucas 18:2-5. ˜ Jesus faz a seguinte aplicac¸ ao: “Oucam ¸ o que o juiz, embora injusto, disse! Certamente, en˜ ´ ˜ ´ tao, sera que Deus nao providenciara que seja feita justica ¸ aos seus escolhidos, que clamam a ´ ele dia e noite, ao passo que e paciente com eles?” (Lucas 18:6, 7) O que Jesus quer dizer sobre seu Pai? 220

˜ ´ ´ ´ Jesus nao esta dizendo que Jeova e como o ´ juiz injusto. Trata-se de um contraste: se ate um ´ juiz humano injusto atende a suplicas persis´ ´ ´ tentes, sem duvida Deus fara o mesmo. Ele e ´ ˜ justo e bom, e respondera se o seu povo nao desistir de orar. Entendemos isso pelo que Je´ sus acrescenta: “[Deus] providenciara que seja feita justica ¸ a eles rapidamente.” — Lucas 18:8. ˜ Geralmente, nao se faz justica ¸ aos humildes e aos pobres, enquanto os ricos e os podero˜ ˜ sos muitas vezes sao favorecidos. Mas esse nao ´ e o modo de Deus agir. Quando chegar o tem´ po, ele fara justica ¸ por punir os perversos, mas ´ dara vida eterna aos seus servos. ´ ´ Quem tem fe como essa viuva? E quantos ´ acreditam que Deus “providenciara que seja feita justica ¸ a eles rapidamente”? Com isso, Jesus ilustra a necessidade de persistir em orar. ´ ˜ Para destacar o poder da fe e da orac¸ ao, ele pergunta: “Quando o Filho do Homem che´ ´ gar, achara realmente essa fe na terra?” (Lucas ´ ˜ 18:8) Ele quer dizer que a fe talvez nao seja comum quando Cristo vier. ˜ ˜ Alguns que estao ouvindo Jesus sao auto` ´ confiantes com respeito a sua fe. Isso os leva a se achar justos e desprezar os outros. Jesus ˜ lhes conta uma ilustrac¸ ao. Ele diz: “Dois homens subiram ao templo para orar: um era fariseu, o outro era cobrador ´ de impostos. O fariseu ficou em pe e comecou ¸ ´ ´ a orar o seguinte no ıntimo: ‘O Deus, eu te agra˜ deco ¸ que nao sou como todos os outros: ex´ torsores, injustos, adulteros; nem mesmo como este cobrador de impostos. Jejuo duas vezes ´ por semana, dou o decimo de tudo que adquiro.’ ” — Lucas 18:10-12. ˜ Os fariseus sao conhecidos por expor publicamente sua aparente justica, ¸ mas fazem isso


˜ ´ A ILUSTRAC¸ AO DA VI UVA PERSISTENTE O FARISEU E O COBRADOR DE IMPOSTOS ˙

˙

para impressionar outros. Costumam impor um ` jejum a si mesmos, as segundas e quintas-fei˜ ras. Nesses dias, os grandes mercados estao ˆ ´ cheios e muitos podem ve-los. Tambem seguem ` ´ ´ a risca o pagamento do dızimo, ate de pequenas plantas. (Lucas 11:42) Alguns meses antes, eles expressaram desprezo pelas pessoas co˜ ˜ muns: “Essa multidao, que nao conhece a Lei ˜ [segundo o ponto de vista dos fariseus], sao ˜ pessoas amaldicoadas.” ¸ — Joao 7:49. ˜ Jesus continua a ilustrac¸ ao: “Mas o cobra` ˆ ˜ dor de impostos, parado a distancia, nao que´ ria nem levantar os olhos para o ceu, mas ba-

94

´ ´ tia no peito, dizendo: ‘O Deus, tem misericordia de mim, um pecador.’ ” O cobrador de impostos reconhece humildemente suas falhas. Jesus conclui: “Este homem desceu para casa mais justo do que aquele fariseu. Porque todo aque´ le que se enaltecer sera humilhado, mas quem ´ se humilhar sera enaltecido.” — Lucas 18:13, 14. Assim, Jesus destaca a necessidade de ser ´ humildes. Esse conselho beneficia seus discıpulos, que foram criados em uma sociedade ˜ onde os fariseus que se acham justos dao va˜ ´ lor a cargos e posic¸ ao social. Esse e um valioso conselho para todos os seguidores de Jesus.

˜ ´  O que Jesus ensina na ilustrac¸ ao do juiz injusto que atende ao pedido da viuva? ´ ´  Que tipo de fe Jesus encontrara quando vier?  Que atitude comum entre os fariseus os seguidores de Jesus precisam evitar? 221


´ ` ELE ENSINA SOBRE O DIVORCIO E O AMOR AS CRIAN CAS ¸ MATEUS 19:1-15 MARCOS 10:1-16 LUCAS 18:15-17

´ Jesus e os discıpulos saem da Galileia, atraves˜ ´ sam o rio Jordao e seguem para o sul, atraves ´ da Pereia. Quando esteve pela ultima vez na Pe˜ reia, Jesus falou aos fariseus sobre o padrao di´ vino para o divorcio. (Lucas 16:18) Agora, eles falam sobre isso para testar Jesus. ´ Moises escreveu que era permitido se divorciar de uma mulher caso se descobrisse “alguma coisa indecente” da parte dela. (Deuteˆ ´ ˜ ronomio 24:1) Ha diferentes opinioes sobre o ´ que seria um motivo para o divorcio. Alguns acreditam que isso inclui assuntos de menor ˆ importancia. Por isso, os fariseus perguntam: ´ “E permitido que um homem se divorcie da sua esposa por qualquer motivo?” — Mateus 19:3. ` ˜ Em vez de recorrer a opiniao de humanos, Jesus habilmente se refere ao conceito de Deus ˜ sobre o casamento: “Nao leram que aquele que ´ os criou no princıpio os fez homem e mulher, ˜ ´ e disse: ‘Por essa razao o homem deixara seu ˜ ´ ` pai e sua mae e se apegara a sua esposa, e os ˜ ´ ˜ ˜ dois serao uma so carne’? De modo que nao sao ´ mais dois, mas uma so carne. Portanto, o que ˆ ˜ Deus pos sob o mesmo jugo, o homem nao deve ˜ separar.” (Mateus 19:4-6) Ao unir Adao e Eva no ˜ ˜ casamento, Deus nao abriu excec¸ ao para o di´ vorcio. ˜ Os fariseus nao concordam com Jesus: “En˜ ´ tao, por que Moises mandou que o homem des´ se a ela um certificado de divorcio e a mandasse embora?” (Mateus 19:7) Jesus lhes diz: “Foi ˜ ˆ por causa da dureza do corac¸ ao de voces que ´ ˜ Moises lhes fez a concessao de se divorciarem ˜ ´ de suas esposas, mas nao era assim no princı´ ˜ pio.” (Mateus 19:8) Esse “princıpio” nao se refe´ re aos dias de Moises, mas a quando Deus ins´ tituiu o casamento no Eden. 222

˜ Entao Jesus apresenta uma importante ver˜ dade: “Quem se divorcia da sua esposa, a nao ser por causa de imoralidade sexual [em grego, ´ ´ porneıa], e se casa com outra, comete adulterio.” (Mateus 19:9) Assim, a imoralidade sexual ´ ´ ´ ´ e a unica base bıblica para o divorcio. ´ ` ˜ Os discıpulos chegam a seguinte conclusao: ´ ˜ “Se essa e a situac¸ ao entre o homem e sua espo˜ ´ ´ sa, nao e aconselhavel se casar.” (Mateus 19:10) Assim, quem pensa em se casar deve considerar o casamento como algo permanente. Com respeito ao estado de solteiro, Jesus explica que alguns nascem eunucos, incapazes de ˜ ˜ ter relac¸ oes sexuais. Outros sao feitos eunucos ˜ ´ e se tornam incapazes de ter relac¸ oes. Mas ha ´ tambem aqueles que decidem controlar seu de˜ sejo de ter relac¸ oes. Fazem isso a fim de se concentrar mais plenamente nos assuntos do Reiˆ no. Jesus encoraja seus ouvintes: “De lugar a isso [o estado de solteiro] aquele que pode dar lugar a isso.” — Mateus 19:12. Agora as pessoas comecam ¸ a trazer seus fi´ ´ lhos ate Jesus. Mas os discıpulos as repreendem, provavelmente querendo impedir que o incomodem. Vendo isso, Jesus fica indignado e ˜ lhes diz: “Deixem as criancinhas vir a mim. Nao tentem impedi-las, pois o Reino de Deus perten˜ ce aos que sao como elas. Eu lhes digo a verda˜ de: Quem nao receber o Reino de Deus como ´ uma criancinha, de modo algum entrara nele.” — Marcos 10:14, 15; Lucas 18:15. ˜ Que excelente lic¸ ao! Para entrar no Reino de Deus, precisamos ser humildes e estar dispos˜ tos a aprender, como as criancas. ¸ Entao Jesus ´ mostra como ama os pequeninos por pega-los ´ nos bracos ¸ e abenco ¸ a-los. Ele demonstra terno amor por todos que ‘recebem o Reino de Deus como uma criancinha’. — Lucas 18:17.


˙

´ JESUS MOSTRA O PONTO DE VISTA DE DEUS SOBRE O DIVORCIO ˙ O DOM DO ESTADO DE SOLTEIRO ˆ ˙ A IMPORTANCIA DE SER COMO CRIAN CAS ¸

95

˜ ´  Como os fariseus testam Jesus na questao do divorcio? ˜ ´  De acordo com Jesus, qual e´ o padrao divino para o divorcio? ´  Por que alguns discıpulos talvez decidam ficar solteiros? ˜  Que lic¸ ao Jesus ensina pelo modo como trata as criancas? ¸ 223


JESUS FALA COM UM JOVEM GOVERNANTE RICO MATEUS 19:16-30 MARCOS 10:17-31 LUCAS 18:18-30

´ Jesus ainda esta viajando pela Pereia em dire˜ ´ ´ c¸ ao a Jerusalem. Um jovem rico vai ate ele e ´ ´ se ajoelha. O homem e “um dos lıderes”, talvez seja presidente da sinagoga ou membro do ´ Sinedrio. Ele pergunta: “Bom Instrutor, o que devo fazer para herdar a vida eterna?” — Lucas 8:41; 18:18; 24:20. ˆ Jesus responde: “Por que voce me chama de ´ ´ ˜ ´ bom? Ninguem e bom, a nao ser um so, Deus.” ´ Provavelmente o homem usa “bom” como tıtulo, assim como os rabinos fazem. Embora Jesus seja um bom instrutor, ele deixa claro para o ´ homem que o tıtulo “Bom” pertence apenas a Deus. ´ ˆ Jesus o aconselha: “Porem, se voce quer entrar na vida, obedeca ¸ sempre aos mandamentos.” Por isso, o homem pergunta: “Quais?” ˜ Jesus cita cinco dos Dez Mandamentos: nao ˜ ´ ˜ assassinar, nao cometer adulterio, nao roubar, ˜ nao dar falso testemunho e honrar os pais. En˜ tao acrescenta um mandamento mais impor´ tante: “Ame o seu proximo como a si mesmo.” — Mateus 19:17-19. O homem diz: “Tenho cumprido todos esses. O que me falta ainda?” (Mateus 19:20) Talvez ele ache que ainda tem de fazer alguma boa ˜ ´ ac¸ ao ou algo extraordinario que o qualifique para a vida eterna. Percebendo que o seu pedi´ do e sincero, Jesus ‘sente amor por ele’. (Marcos 10:21) No entanto, o homem tem um obs´ taculo diante de si. O homem tem muito apego aos seus bens ˜ materiais. Entao Jesus diz: “Falta uma coisa a ´ ˆ ˆ seu respeito: va, venda o que voce tem e de o ˆ ´ dinheiro aos pobres, e voce tera um tesouro no ´ ceu; e venha ser meu seguidor.” O homem podia ˜ ˆ distribuir seu dinheiro aos pobres, que nao tem ´ como lhe pagar, e se tornar discıpulo de Jesus. 224


˙

UM HOMEM RICO PERGUNTA SOBRE A VIDA ETERNA

Provavelmente sentindo pena do homem, Jesus ˆ o ve se levantar e ir embora triste. Por se ape` gar as riquezas, suas “muitas posses”, o verdadeiro tesouro fica escondido do homem. (Mar´ ´ cos 10:21, 22) Jesus diz: “Como sera difıcil para ˆ os que tem dinheiro entrar no Reino de Deus!” — Lucas 18:24. ´ Os discıpulos ficam surpresos com essas palavras e com o que Jesus diz a seguir: “De fato, ´ ´ e mais facil um camelo passar pelo buraco de uma agulha de costura, do que um rico entrar ´ no Reino de Deus.” Isso leva os discıpulos a ´ perguntar: “Quem e que pode ser salvo?” Ele ´ ˜ diz: “As coisas impossıveis para os homens sao ´ possıveis para Deus.” — Lucas 18:25-27. Pedro destaca que eles fizeram uma escolha diferente da feita pelo homem rico, dizendo: “Veja, deixamos tudo e seguimos o senhor. O ´ ˜ ´ que havera entao para nos?” Jesus menciona o ˜ resultado dessa escolha correta: “Na recriac¸ ao, quando o Filho do Homem se sentar no seu troˆ no glorioso, voces que me seguiram se senta˜ ˜ rao em 12 tronos e julgarao as 12 tribos de Israel.” — Mateus 19:27, 28. ´ Fica claro que Jesus esta falando do futuro, ´ ˜ ˜ quando havera a recriac¸ ao das condic¸ oes que ´ existiam no jardim do Eden. Pedro e os outros ´ ˜ discıpulos serao recompensados por governar ´ com Jesus sobre o Paraıso terrestre, uma re´ compensa que vale qualquer sacrifıcio.

96

˜ ˜ Contudo, as recompensas nao sao apenas fu´ ´ ˜ turas. Os discıpulos ja sao recompensados ago˜ ´ ´ ra, pois Jesus diz: “Nao ha ninguem que tenha ˜ deixado casa, esposa, irmaos, pais ou filhos por ˜ causa do Reino de Deus que nao receba muitas vezes mais neste tempo e, no futuro sistema de coisas, a vida eterna.” — Lucas 18:29, 30. ˜ ˜ Nao importa para onde vao, a amizade que ´ os discıpulos de Jesus podem ter com seus ir˜ ´ ´ maos na fe e mais achegada e valiosa do que a ´ ´ amizade com pessoas da propria famılia. Infelizmente, parece que o jovem governante rico ˆ ˜ vai perder essa benc¸ ao, bem como a recompensa da vida no Reino celestial de Deus. ˜ Jesus acrescenta: “Mas muitos que sao pri˜ ´ ´ meiros serao ultimos; e os ultimos, primeiros.” (Mateus 19:30) O que ele quer dizer? ´ O jovem governante rico esta entre os “pri´ ´ meiros”, pois e um dos lıderes dos judeus. Por obedecer aos mandamentos de Deus, ele tem potencial para o futuro e pode se esperar mui´ ` to dele. Mas esta colocando as riquezas a frente de tudo na vida. Por outro lado, as pessoas comuns percebem que os ensinamentos ˜ de Jesus sao a verdade e o caminho para a ˆ ´ vida. Elas tem sido as ‘ultimas’, por assim dizer, mas agora se tornam as ‘primeiras’, pois ˆ tem a perspectiva de se sentar em tronos no ´ ´ ceu com Jesus e governar sobre o Paraıso terrestre.

 Que tipo de homem se aproxima de Jesus?  Por que Jesus se recusa a ser chamado de “bom”?  Que recompensa Jesus promete a seus seguidores? ´ ´  Em que sentido os “primeiros” se tornam “ultimos”, e os “ultimos” se tornam “primeiros”? 225


˜ A ILUSTRAC¸ AO DOS TRABALHADORES NO VINHEDO MATEUS 20:1-16

Jesus acaba de dizer aos seus ouvintes na Pereia ˜ ˜ ´ que “muitos que sao primeiros serao ultimos; e ´ os ultimos, primeiros”. (Mateus 19:30) Ele enfa˜ tiza isso com uma ilustrac¸ ao sobre trabalhadores em um vinhedo. ´ ´ Jesus diz: “Pois o Reino dos ceus e semelhan´ ˜ te a um proprietario, que saiu de manha cedo para contratar trabalhadores para o seu vinhedo. Depois de combinar com os trabalhadores um ´ denario por dia, mandou-os ao seu vinhedo. Por volta da terceira hora, ao sair novamente, viu outros que estavam na praca ¸ principal sem traba˜ ˆ ´ lhar, e disse a eles: ‘Vao voces tambem ao vinhedo, e eu lhes darei o que for justo.’ De modo que eles foram. Ele saiu novamente por volta da sexta hora e da nona hora, e fez o mesmo. Final´ mente, por volta da decima primeira hora, ele saiu e encontrou outros parados ali, e lhes perguntou: ‘Por que ficaram aqui o dia todo sem ´ trabalhar?’ Eles responderam: ‘Porque ninguem ˜ ´ nos contratou.’ Disse-lhes: ‘Vao tambem ao vinhedo.’ ” — Mateus 20:1-7. ´ ´ ´ E provavel que os ouvintes pensem em Jeova Deus quando Jesus fala sobre “o Reino dos ´ ´ ceus” e “um proprietario”. As Escrituras identifi´ ´ cam Jeova como o proprietario de um vinhedo, ˜ que representa a nac¸ ao de Israel. (Salmo 80:8, 9; ´ ˜ Isaıas 5:3, 4) Os que estao debaixo do pacto da ˜ Lei sao comparados a trabalhadores no vinhedo. ˜ ´ ˜ Mas Jesus nao esta fazendo uma ilustrac¸ ao so´ bre o passado. Ele esta descrevendo uma situa˜ c¸ ao dos seus dias. ´ Assim como os fariseus, que ha pouco tempo ´ ´ testaram Jesus sobre o divorcio, os lıderes reli˜ giosos aparentemente estao sempre trabalhan˜ do no servico ¸ a Deus. Eles sao como os que trabalham o dia todo e que esperam receber um ´ denario, o pagamento completo de um dia de trabalho. 226

Para os sacerdotes e outros como eles, os ju˜ ˜ deus comuns nao servem tao plenamente a Deus ˜ e sao comparados aos que trabalham menos ˜ ˜ tempo no vinhedo. Nessa ilustrac¸ ao, esses sao os homens contratados “por volta da terceira hora” (9 horas) ou mais tarde: na sexta, na nona ´ e finalmente na decima primeira hora (17 horas). ˜ Os que seguem Jesus sao vistos como “pes˜ ˆ soas amaldicoadas”. ¸ (Joao 7:49) Eles tem traba˜ lhado como pescadores ou em outra ocupac¸ ao ˜ bracal ¸ durante quase toda a vida. Entao, por volta de outubro de 29 EC, “o dono do vinhedo” envia Jesus para chamar esses humildes a fim de ´ trabalhar para Deus como discıpulos de Cristo. ˜ ´ Eles sao “os ultimos” mencionados por Jesus, ´ os trabalhadores da decima primeira hora no vinhedo. Concluindo, Jesus descreve o que ocorre no final do dia de trabalho: “Quando anoiteceu, o dono do vinhedo disse ao seu administrador: ‘Chame os trabalhadores e pague-lhes seu sa´ ´ lario, comecando ¸ com os ultimos e terminando ´ com os primeiros.’ Quando os homens da decima primeira hora chegaram, cada um deles recebeu ´ ˜ um denario. Entao, quando os primeiros chega´ ram, concluıram que receberiam mais, mas eles ´ ´ tambem receberam o pagamento de um denario ´ ˆ cada um. Apos recebe-lo, comecaram ¸ a reclamar ´ ´ contra o proprietario e disseram: ‘Esses ultimos ´ homens trabalharam so uma hora; ainda assim o ´ senhor os igualou a nos, que suportamos o fardo do dia e o calor intenso!’ Mas ele disse, em ˜ resposta, a um deles: ‘Amigo, nao lhe faco ¸ neˆ ˜ nhuma injustica. ¸ Voce nao concordou comigo em ´ ´ ´ um denario? Pegue o que e seu e va. Eu quero dar ˜ ˆ ´ a esse ultimo o mesmo que a voce. Nao tenho o ´ direito de fazer o que quero com as minhas proˆ prias coisas? Ou voce ficou com inveja porque eu ´ fui bom com eles?’ Desse modo, os ultimos se-


´ OS “ ULTIMOS” TRABALHADORES NO VINHEDO SE TORNAM OS “PRIMEIROS” ˙

˜ ´ rao primeiros; e os primeiros, ultimos.” — Mateus 20:8-16. ´ Os discıpulos talvez se perguntem sobre o sig˜ ´ nificado do final da ilustrac¸ ao. Como os lıderes religiosos judeus, que pensam ser “os primei˜ ´ ´ ros”, se tornarao “ultimos”? E como os discıpu˜ los de Jesus se tornarao “primeiros”? ´ Os discıpulos de Jesus, a quem os fariseus ´ ˜ e outros veem como “ultimos”, serao os “pri˜ meiros”, pois receberao o pagamento comple´ to. Com a morte de Jesus, a Jerusalem terrestre ´ ´ ˜ sera rejeitada, e Deus escolhera uma nova nac¸ ao,

97

´ “o Israel de Deus”. (Galatas 6:16; Mateus 23:38) ˜ Joao Batista se referiu aos que fariam parte do “Israel de Deus” quando falou sobre o futuro ba´ ˆ tismo com espırito santo. Esses, que tem sido ´ ˜ “ultimos”, serao os primeiros a ter esse batis´ mo e a receber o privilegio de ser testemunhas ´ de Jesus “ate a parte mais distante da terra”. (Atos 1:5, 8; Mateus 3:11) Pelo que entenderam ´ da grande mudanca ¸ de que Jesus esta falando, ´ pode ser que os discıpulos imaginem a forte opo˜ ˜ ´ sic¸ ao que enfrentarao por parte dos lıderes reli´ giosos, que se tornam “os ultimos”.

˜  Por que se pode concluir que Jeova´ e´ o “dono do vinhedo”? E quem sao os “trabalhadores”? ˜  A que grande mudanca ¸ Jesus se refere com essa ilustrac¸ ao?  Quando essa mudanca ¸ se torna evidente? 227


´ OS APOSTOLOS MAIS UMA VEZ BUSCAM TER DESTAQUE MATEUS 20:17-28 MARCOS 10:32- 45 LUCAS 18:31-34

´ ˜ Jesus e seus discıpulos estao viajando pela Pe˜ ´ reia, indo em direc¸ ao a Jerusalem ao sul. Qua˜ se no final da viagem, atravessam o rio Jordao, ´ ´ proximo de Jerico. Outras pessoas os acompa´ nham para a Pascoa de 33 EC. ´ Jesus caminha na frente dos discıpulos, de` ´ cidido a chegar a cidade a tempo para a Pas´ ˜ coa. Mas os discıpulos estao com medo. Numa ˜ ´ ocasiao anterior, quando Lazaro morreu e Je˜ ` sus estava saindo da Pereia em direc¸ ao a Ju´ ´ deia, Tome disse aos outros discıpulos: “Va´ ˜ mos tambem, para morrermos com ele.” (Joao 11:16, 47-53) Portanto, a viagem para Jerusa´ ´ lem e arriscada, e podemos entender por que ´ ˜ os discıpulos estao com medo. ´ A fim de prepara-los para o que vem pela ´ ` frente, Jesus leva os discıpulos a parte e lhes ´ diz: “Estamos subindo para Jerusalem, e o Filho ´ do Homem sera entregue aos principais sacer˜ ` dotes e aos escribas. Eles o condenarao a mor˜ ˜ te e o entregarao a homens das nac¸ oes para que zombem dele, o acoitem, ¸ e o matem na ´ estaca; e no terceiro dia ele sera levantado.” — Mateus 20:18, 19. ´ Essa e a terceira vez que Jesus fala a seus ´ ˜ discıpulos sobre a sua morte e ressurreic¸ ao. (Mateus 16:21; 17:22, 23) Mas, desta vez, ele ´ menciona que sera morto numa estaca. Eles ˜ ouvem Jesus, mas nao entendem o significado das suas palavras. Talvez achem que o reino de ´ Israel sera restaurado na Terra e, assim, que´ rem ter gloria e honra junto com Cristo num reino terrestre. ˜ ´ ˜ A mae dos apostolos Tiago e Joao, que pro´ ´ ´ vavelmente e Salome, esta entre os viajantes. ´ Jesus deu a esses dois apostolos um nome ˜ que significa “filhos do trovao”, com certeza por causa do temperamento impetuoso deles. 228


˙

´ (Marcos 3:17; Lucas 9:54) Ja faz algum tempo que eles querem ter destaque no Reino do Cris˜ to. A mae deles sabe disso. Agora ela se aproxima de Jesus, se curva e lhe pede um favor ˆ em nome deles. Jesus pergunta: “O que voce quer?” Ela responde: “Declare que estes dois fi˜ ` lhos meus se sentarao um a sua direita e ou` tro a sua esquerda, no seu Reino.” — Mateus 20:20, 21. ˜ O pedido na verdade vem de Tiago e Joao. Jesus acabou de falar sobre a vergonha e a hu˜ ´ milhac¸ ao que esta para sofrer. Por isso, ele lhes ˆ ˜ ˜ diz: “Voces nao sabem o que estao pedindo. ´ ´ Sera que podem beber o calice que eu estou para beber?” Eles respondem: “Podemos.” (Ma´ ´ ˜ teus 20:22) E provavel que nao entendam o que isso realmente significa para eles. ˆ Apesar disso, Jesus lhes diz: “De fato, voces ˜ ´ ` beberao o meu calice, mas sentar-se a minha ` ˜ direita e a minha esquerda nao cabe a mim con` ceder; esses lugares pertencem aqueles para quem o meu Pai os preparou.” — Mateus 20:23. ´ Quando os outros dez apostolos descobrem ˜ o que Tiago e Joao pediram, ficam indignados. ´ ˜ Sera que Tiago e Joao foram os que mais expressaram seu desejo de ser o maior quando os

JESUS PREDIZ A SUA MORTE DE NOVO ˙ COMO ELE LIDA COM O DESEJO DOS ´ APOSTOLOS DE TER DESTAQUE

98

´ apostolos disputaram sobre isso anteriormen˜ ´ te? (Lucas 9:46-48) Nao sabemos, mas esse ul´ ˜ timo pedido revela que os apostolos ainda nao aplicaram o conselho que Jesus deu sobre se ´ ˆ comportar como alguem menor. Eles ainda tem o desejo de ter destaque. Jesus decide abordar esse assunto e o des´ conforto que isso esta criando. Ele chama os ˆ Doze e os aconselha amorosamente: “Voces sa˜ bem que os que sao considerados governantes ˜ das nac¸ oes dominam sobre elas, e seus gran˜ des exercem autoridade sobre elas. Nao deve ˆ ser assim entre voces; mas quem quiser se torˆ nar grande entre voces tem de ser o seu servo, ˆ e quem quiser ser o primeiro entre voces tem de ser o escravo de todos.” — Marcos 10:42-44. ˜ Entao Jesus apresenta o exemplo que eles ˜ devem imitar: “O Filho do Homem veio, nao para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate em troca de muitos.” (Mateus ´ ˆ 20:28) Ja faz tres anos que Jesus tem servido ´ aos outros. E ele fara isso a ponto de morrer ´ pela humanidade. Os discıpulos precisam culti˜ ´ var a mesma disposic¸ ao de Cristo, isto e, querer servir a outros em vez de ser servido, e ser ´ como alguem menor em vez de ter destaque.

´  O que Jesus faz para preparar seus discıpulos para o que vem pela frente? ´ ˜  Que pedido dois apostolos fazem? E qual e´ a reac¸ ao dos outros? ´  Como Jesus lida com o desejo dos apostolos de ter destaque? 229


JESUS CURA DOIS CEGOS E AJUDA ZAQUEU MATEUS 20:29-34 MARCOS 10:46-52 LUCAS 18:35–19:10

Jesus e os que viajam com ele chegam a Jeri´ ´ ˆ co, que esta a um dia de distancia de Jerusa´ ´ ´ lem. Jerico e formada por duas partes: a cidade ´ ˆ antiga esta a quase dois quilometros da cida´ ´ de nova, a qual foi construıda durante a epo˜ ca romana. Enquanto Jesus e a multidao saem de uma dessas cidades e se aproximam da ou˜ tra, dois mendigos cegos ouvem a agitac¸ ao. O ´ nome de um deles e Bartimeu. ´ Ao ouvirem que Jesus esta passando por ali, Bartimeu e seu amigo comecam ¸ a gritar: ´ “Senhor, Filho de Davi, tenha misericordia de ´ ˜ nos!” (Mateus 20:30) Alguns na multidao mandam que eles fiquem quietos, mas os dois gri˜ tam ainda mais alto. Ouvindo a agitac¸ ao, Jesus para e pede aos que o acompanham que cha˜ ˜ mem os homens que estao gritando. Eles vao ´ ate os mendigos e dizem a um deles: “Coragem! ´ ˆ Levante-se, ele esta chamando voce.” (Marcos

230

10:49) Animado, o homem cego tira sua capa, ´ levanta-se e vai ate Jesus. ˆ Jesus pergunta: “O que voces querem que eu ˆ faca ¸ por voces?” Os dois cegos suplicam: “Senhor, faca ¸ com que nossos olhos se abram.” ˜ (Mateus 20:32, 33) Movido por compaixao, Jesus toca nos olhos deles e diz especialmente a ´ ´ ˆ um deles: “Va, sua fe fez voce ficar bom.” (Marcos 10:52) Os dois mendigos cegos passam a ´ enxergar e, sem duvida, comecam ¸ a glorificar a Deus. Vendo o que aconteceu, as pessoas tam´ ˜ ´ bem dao gloria a Deus. Os homens que agora conseguem enxergar comecam ¸ a seguir Jesus. ´ ´ Enquanto Jesus passa por Jerico, ha uma ˜ grande multidao em volta dele. Todos querem ver aquele que curou os cegos. As pessoas se aglomeram em volta de Jesus, e alguns nem ˆ ´ conseguem ve-lo, como e o caso de Zaqueu. Ele ´ ˜ e chefe dos cobradores de impostos da regiao ´ ˜ de Jerico. Por ser baixo, nao consegue ver o que ´ ˜ esta acontecendo. Entao corre na frente e sobe ˆ ´ num sicomoro (ou figueira-brava) que esta no ´ ´ caminho em que Jesus esta passando. La de ˜ cima, ele tem uma boa visao de tudo. Quanˆ do Jesus se aproxima e ve Zaqueu em cima da ´ arvore, ele diz: “Zaqueu, desca ¸ depressa, pois hoje tenho de ficar na sua casa.” (Lucas 19:5) Ele desce e corre para dar boas-vindas ao seu ilustre visitante. ´ Quando as pessoas veem o que esta aconte˜ cendo, comecam ¸ a resmungar. Acham que nao ´ ´ esta certo Jesus ser hospede de um homem que elas consideram pecador. Zaqueu ficou rico por ser desonesto e extorquir dinheiro ao cobrar impostos. Quando Jesus entra na casa de Zaqueu, as pessoas reclamam: “Ele foi se hospedar na casa ´ de um homem que e pecador.” No entanto,


´ JESUS CURA DOIS CEGOS EM JERICO ZAQUEU, UM COBRADOR DE IMPOSTOS, SE ARREPENDE ˙

˙

ˆ Jesus ve que Zaqueu pode se arrepender. E ele ˜ nao fica desapontado. Zaqueu se levanta e lhe diz: “Senhor, escute, vou dar aos pobres a metade dos meus bens e, o que quer que eu tenha ´ extorquido de alguem, vou restituir quatro vezes mais.” — Lucas 19:7, 8. ´ Essa e uma excelente maneira de Zaqueu pro´ ´ var que esta sinceramente arrependido. E pro´ vavel que ele consiga calcular, com base nos seus registros fiscais, quanto recebeu dos judeus e promete restituir quatro vezes mais. Isso ˆ ´ e mais do que a Lei de Deus exige. (Exodo 22:1; ´ ´ Levıtico 6:2-5) Alem disso, Zaqueu promete dar metade dos seus bens aos pobres. ´ Jesus esta contente por Zaqueu demonstrar ´ que esta arrependido e diz: “Hoje entrou a sal˜ ´ ´ vac¸ ao nesta casa, porque ele tambem e filho de ˜ Abraao. Pois o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido.” — Lucas 19:9, 10. ´ Ha pouco tempo, Jesus falou sobre a situa˜ ˜ c¸ ao dos que estao ‘perdidos’, usando a ilustra˜ ´ c¸ ao do filho prodigo. (Lucas 15:11-24) Agora ele ´ usa um exemplo da vida real, de alguem que es´ tava perdido e foi encontrado. Os lıderes religiosos e seus seguidores talvez reclamem de ˜ Jesus e o critiquem por dar atenc¸ ao a pessoas como Zaqueu. Mas Jesus continua a procurar e ˜ restaurar os filhos perdidos de Abraao.

 Pelo visto, onde Jesus encontra dois mendigos cegos, e o que faz por eles?  Quem e´ Zaqueu, e como ele prova que esta´ arrependido? ˜  Que lic¸ ao podemos aprender do modo como Jesus trata Zaqueu?

99


˜ A ILUSTRAC¸ AO DAS DEZ MINAS LUCAS 19:11-28

Talvez Jesus ainda esteja na casa de Zaqueu ´ ´ com seus discıpulos, embora Jerusalem seja o seu destino. Eles acreditam que “o Reino de ´ Deus” esta para ser estabelecido e que Jesus ´ ´ ˜ sera o Rei. (Lucas 19:11) Os discıpulos nao en˜ tendem isso, assim como nao conseguem en˜ tender que Jesus precisa morrer. Entao ele con˜ ´ ta uma ilustrac¸ ao para ajuda-los a ver que o ´ Reino ainda e para um tempo futuro. Ele diz: “Um homem de origem nobre viajou ´ para um paıs distante, a fim de se tornar rei e voltar.” (Lucas 19:12) Uma viagem como essa ´ levaria tempo. Fica claro que Jesus e o “homem ´ de origem nobre” que viaja para um “paıs dis´ ´ ´ tante”, isto e, o ceu, onde seu Pai lhe dara poder real. ˜ Na ilustrac¸ ao, antes de o “homem de origem ´ nobre” partir, ele chama dez escravos e da a cada um deles uma mina de prata, dizendo: “Fa´ ´ cam ¸ negocios com essas minas ate eu voltar.” ´ (Lucas 19:13) Uma mina de prata e uma moe´ da de muito valor e equivale ao salario que um ˆ agricultor ganha por pouco mais de tres meses de trabalho. ´ ˜ Talvez os discıpulos compreendam que sao ˜ como os dez escravos na ilustrac¸ ao, pois Je´ sus ja os comparou a trabalhadores na colhei´ ˜ ta. (Mateus 9:35-38) E claro que ele nao pediu para eles participarem de uma colheita literal. Em vez disso, ele se referia a uma colheita de ´ ˜ discıpulos que poderao fazer parte do Reino de ´ Deus. Os discıpulos usam suas habilidades e recursos para produzir mais herdeiros do Reino. ˜ O que mais Jesus ensina na ilustrac¸ ao? Ele ˆ diz que os conterraneos do homem de origem nobre “o odiavam e enviaram um grupo de em´ ˜ baixadores atras dele, para dizer: ‘Nao quere´ mos que este homem se torne rei sobre nos.’ ” 232

´ (Lucas 19:14) Os discıpulos sabem que os ju˜ ´ deus nao aceitam Jesus, alguns ate querem ´ ´ mata-lo. Mesmo apos a morte de Jesus e sua ´ partida para o ceu, os judeus perseguem seus ´ ˜ discıpulos, mostrando que nao o aceitam. Fica ˜ ˜ claro que nao querem Jesus como rei. — Joao 19:15, 16; Atos 4:13-18; 5:40. ´ Como os dez escravos usam as minas ate que o ‘homem de origem nobre se torne rei e volte’? Jesus diz: “Por fim, quando ele voltou depois de se tornar rei, convocou esses escravos a quem tinha dado o dinheiro, a fim de saber o que tinham ganhado com sua atividade comer˜ cial. Entao o primeiro se aproximou e disse: ‘Senhor, a sua mina rendeu dez minas.’ Ele lhe disˆ se: ‘Muito bem, escravo bom! Visto que voce se mostrou fiel num assunto muito pequeno, rece˜ ba autoridade sobre dez cidades.’ Entao chegou o segundo, dizendo: ‘Senhor, a sua mina pro´ duziu cinco minas.’ Ele disse tambem a este: ˆ ´ ‘Voce tambem, tome conta de cinco cidades.’ ” — Lucas 19:15-19. ´ ˜ Se os discıpulos entenderem que sao como os escravos que usam suas habilidades e recur´ sos para fazer discıpulos, podem estar certos ´ ´ de que Jesus ficara contente e recompensara ˆ ˆ sua diligencia. Naturalmente, as circunstancias ´ ˜ dos discıpulos de Cristo sao diferentes, e eles ˜ ˆ nao tem as mesmas oportunidades ou habilida´ des. Mas Jesus, que ‘se tornara rei’, reconhece´ ´ ra e abencoar ¸ a seus esforcos ¸ leais para fazer ´ discıpulos. — Mateus 28:19, 20. Jesus conclui com um contraste: “Mas outro ´ [escravo] chegou, dizendo: ‘Senhor, aqui esta a sua mina, que deixei escondida num pano. ´ Pois eu tive medo do senhor, visto que e homem ˜ severo; retira o que nao depositou e colhe o ˜ ´ que nao semeou.’ Ele lhe disse: ‘Pelas suas pro-


˙

prias palavras eu o julgo, escravo mau. Quer diˆ zer que voce sabia que sou homem severo, que ˜ ˜ retiro o que nao depositei e colho o que nao ˜ ˆ ˜ ˆ semeei? Entao, por que voce nao pos meu dinheiro num banco? Assim, na minha vinda, eu o teria cobrado com juros.’ Com isso, ele disse aos que estavam ali: ‘Tirem dele a mina e ` deem-na aquele que tem dez minas.’ ” — Lucas 19:20-24. Visto que esse escravo foi negligente em aumentar a riqueza do reino do seu senhor, ele ´ ˜ perde sua mina. Os apostolos estao na expec-

˜ JESUS CONTA A ILUSTRAC¸ AO DAS DEZ MINAS

100

tativa do reinado de Jesus no Reino de Deus. ´ Com base no que ele diz sobre o ultimo escra˜ vo, talvez percebam que, se nao forem diligen˜ ˜ tes, nao terao lugar no Reino. ´ As palavras de Jesus encorajam os discıpulos leais a se esforcar ¸ mais. Ele conclui: “A todo ´ aquele que tem, mais sera dado; mas daquele ˜ ´ ´ que nao tem, ate mesmo o que tem sera tira˜ do.” Ele acrescenta que seus inimigos, que nao ˜ querem que ele ‘se torne rei sobre eles’, serao ˜ executados. Entao Jesus continua sua viagem ´ para Jerusalem. — Lucas 19:26-28.

˜  Por que Jesus conta a ilustrac¸ ao das minas? ´  Quem e o “homem de origem nobre”, e qual e´ a terra para a qual ele vai? ˜ ˜ ˆ  Quem sao os escravos? E quem sao os conterraneos que o odeiam? ˜ ´  Qual a diferenca ¸ entre os escravos que sao recompensados e o escravo de quem a mina e tirada? 233


˜ S E C¸ A O

6

´ ULTIMOS DIAS ´ DO MINISTERIO DE JESUS

“SEU REI ´ ESTA VINDO ˆ A VOC E.” — MATEUS 21:5


˜ ˜ ˆ UMA REFEIC¸ AO NA CASA DE SIMAO EM BETANIA ˜ MATEUS 26:6-13 MARCOS 14:3-9 JOAO 11:55–12:11

´ ˆ Ao sair de Jerico, Jesus vai para Betania, na en´ costa leste do monte das Oliveiras, onde La˜ zaro e suas duas irmas moram. Essa pequena ˆ ˆ vila fica a cerca de tres quilometros de Jerusa´ ´ lem. Na viagem ha uma subida de uns 20 quiˆ ´ ´ lometros em terreno acidentado. Jerico esta a ´ ˆ 250 metros abaixo do nıvel do mar, e Betania ´ ´ esta a mais de 600 metros acima do nıvel do mar. ´ ´ Muitos judeus ja chegaram a Jerusalem para ´ ˆ a Pascoa. Eles vem mais cedo “a fim de se purificar cerimonialmente” caso tenham tocado em ´ um cadaver ou feito alguma coisa que os tor˜ ´ nou impuros. (Joao 11:55; Numeros 9:6-10) Al´ guns dos que chegam mais cedo se reunem no ´ templo. Eles se perguntam se Jesus vira para a ´ ˜ Pascoa. — Joao 11:56. ´ ´ Ha muita controversia a respeito de Jesus. ´ ˆ Alguns lıderes religiosos querem prende-lo ´ para poder mata-lo. De fato, eles ordenam que ´ qualquer um que souber onde ele esta, informe ˆ ˜ isso ‘para que possam prende-lo’. (Joao 11:57) ´ ´ Esses lıderes ja tentaram matar Jesus depois ´ ˜ que ele ressuscitou Lazaro. (Joao 11:49-53) Por esse motivo, alguns talvez duvidem que Jesus ´ ´ aparecera em publico. ˆ Jesus chega a Betania na sexta-feira, “seis ´ ˜ dias antes da Pascoa”. (Joao 12:1) Um novo dia ´ ˜ ˆ (sabado, 8 de nisa) comeca ¸ com o por do sol. ´ Assim, ele termina a viagem antes do sabado ˜ ´ visto que nao podia vir de Jerico nesse dia. A ´ ´ lei judaica proıbe fazer viagens no sabado, que ˆ ´ ˆ comeca ¸ no por do sol da sexta e vai ate o por ´ ´ do sol do sabado. Provavelmente Jesus vai ate ´ a casa de Lazaro, assim como fez antes. ˜ ´ ˆ Simao, que tambem mora em Betania, convida Jesus e os que o acompanham, incluindo ´ ˜ ´ ` Lazaro, para uma refeic¸ ao no sabado a noite. 236

˜ ´ Simao e chamado de “o leproso”, talvez porque ´ tenha sido curado por Jesus. Visto que e traba´ lhadora, Marta serve os convidados. Maria da ˜ atenc¸ ao especial a Jesus, de uma forma que ´ causa controversia. Maria abre um vaso de alabastro, ou um pe´ queno frasco, que contem “quase meio quilo de ´ ´ ˜ oleo perfumado, nardo genuıno”. (Joao 12:3) ´ ´ ´ Esse oleo e muito caro, seu valor (300 dena´ rios) equivale a um ano de salario. Maria derra´ ´ ma o oleo sobre a cabeca ¸ e os pes de Jesus, ˜ ´ e entao enxuga os pes dele com seus cabelos. O cheiro do perfume se espalha por toda a casa. ´ ˜ Os discıpulos estao furiosos: “Por que se ´ desperdicou ¸ esse oleo perfumado?” (Marcos 14:4) Judas Iscariotes reclama: “Por que ´ ˜ esse oleo perfumado nao foi vendido por 300 ´ denarios, e o dinheiro dado aos pobres?”


˙

ˆ ´ JESUS VOLTA PARA BETANIA, PERTO DE JERUSALEM ´ ˙ MARIA DERRAMA OLEO PERFUMADO EM JESUS

˜ ˜ ´ (Joao 12:5) Ele nao esta realmente interessa´ do nos pobres, pois esta roubando da caixa de ´ dinheiro que esta aos seus cuidados. ˆ ˜ Jesus defende Maria: “Por que voces estao perturbando a mulher? Ela me fez uma coisa ˆ ˆ muito boa. Porque voces sempre tem consigo ˜ os pobres, mas nem sempre terao a mim. Quan´ do essa mulher derramou esse oleo perfumado sobre o meu corpo, fez isso a fim de me preparar para o sepultamento. Eu lhes digo a verdade: Onde quer que se preguem as boas novas em todo o mundo, o que essa mulher

101

´ ´ ´ fez tambem sera relatado, em memoria dela.” — Mateus 26:10-13. ´ ˆ ´ Jesus esta em Betania ha mais de um dia, e ´ a notıcia sobre a sua presenca ¸ se espalha. Muiˆ ´ ˜ tos judeus vem ate a casa de Simao para ver Je´ ´ sus e tambem Lazaro, ‘a quem Jesus levantou ˜ dentre os mortos’. (Joao 12:9) Agora os principais sacerdotes fazem planos para matar Jesus ´ ´ e Lazaro. Esses lıderes religiosos acham que ´ muitas pessoas depositam fe em Jesus porque ´ ´ Lazaro esta vivo novamente. Que maldade des´ ses lıderes religiosos!

˜  Sobre o que os judeus no templo estao falando? ˆ ´  Por que Jesus deve ter chegado a Betania na sexta em vez de no sabado? ´  O que Maria faz que causa uma controversia, e como Jesus a defende? ˜  O que mostra que os principais sacerdotes sao muito maus? 237


´ O REI ENTRA EM JERUSALEM MONTADO NUM JUMENTO ˜ MATEUS 21:1-11, 14-17 MARCOS 11:1-11 LUCAS 19:29- 44 JOAO 12:12-19

˜ No dia seguinte, 9 de nisa, domingo, Jesus sai ˆ ´ de Betania com os discıpulos e se dirige a Je´ ´ rusalem. Quando se aproximam de Betfage, no ´ monte das Oliveiras, Jesus fala com dois discıpulos. ˜ ` ´ Ele diz: “Vao a aldeia que esta ao alcance da ˜ vista e logo acharao uma jumenta amarrada, e um jumentinho com ela. Desamarrem-nos e tra´ gam-nos para mim. Se alguem lhes disser alguma coisa, digam: ‘O Senhor precisa deles.’ Com ´ ˆ isso, imediatamente os deixara traze-los.” — Mateus 21:2, 3. ´ ˜ ˜ Os discıpulos nao percebem que as instruc¸ oes ˜ ´ de Jesus estao relacionadas a uma profecia bı˜ blica. Mas depois entenderao o cumprimento da profecia de Zacarias. Ele predisse que o Rei pro´ metido por Deus entraria em Jerusalem com humildade e “montado num jumento, num jumentinho, filhote de uma jumenta”. — Zacarias 9:9. ´ ´ Quando os discıpulos chegam a Betfage e pe˜ gam o jumentinho e sua mae, as pessoas que ˜ ˆ ˜ estao ali perto perguntam: “O que voces estao fazendo, desamarrando o jumentinho?” (Marcos 11:5) Mas, quando ficam sabendo que os ani˜ ´ mais sao para o Senhor, deixam os discıpulos ´ leva-los. Eles colocam suas capas na jumenta e no filhote, mas Jesus monta no filhote. ˜ A multidao aumenta ao passo que Jesus, ´ montado no jumento, se aproxima de Jerusalem. Muitos espalham suas capas na estrada. Outros ´ cortam galhos de arvores ou “ramos dos cam´ pos” e tambem os espalham. Gritam: “Salva, ro´ gamos! Bendito e aquele que vem em nome de ´ ´ ´ Jeova! Bendito e o Reino que vira, do nosso pai ˜ Davi!” (Marcos 11:8-10) Os fariseus que estao no ˜ meio da multidao ficam irritados com essas de˜ clarac¸ oes e dizem a Jesus: “Instrutor, censure os ´ seus discıpulos.” Jesus responde: “Eu lhes digo 238

que, se eles ficassem calados, as pedras clamariam.” — Lucas 19:39, 40. ˆ ´ Quando ve Jerusalem, Jesus comeca ¸ a choˆ ˆ rar e diz: “Se voce, sim, voce, tivesse discernido ˆ neste dia as coisas que tem a ver com a paz . . . Mas agora elas foram escondidas dos seus ´ ˆ olhos.” Jerusalem vai sofrer as consequencias ˆ de sua deliberada desobediencia. Jesus profeti˜ za: “Seus inimigos construirao em sua volta uma ˜ ˜ fortificac¸ ao de estacas pontiagudas, cercarao ˆ ˜ voce e a sitiarao, por todos os lados. Eles lanca¸ ˜ ˆ rao por terra voce e seus filhos no seu meio, e ˜ ˜ ˆ nao deixarao em voce pedra sobre pedra.” (Lucas 19:42-44) Cumprindo as palavras de Jesus, ´ ´ ´ Jerusalem e destruıda em 70 EC. ´ Quando Jesus entra em Jerusalem, ‘a cidade ´ inteira fica em alvoroco ¸ e diz: “Quem e este?” ’ ˜ ˜ ´ E as multidoes nao param de dizer: “Este e o ´ profeta Jesus, de Nazare da Galileia!” (Mateus 21:10, 11) Alguns deles que viram Jesus ressus´ citar Lazaro contam a outros sobre esse milagre. ˜ ˜ Os fariseus lamentam que nao estao tendo resultados. Dizem uns aos outros: “O mundo intei´ ˜ ro foi atras dele!” — Joao 12:18, 19. ´ Como de costume ao visitar Jerusalem, Jesus vai ao templo para ensinar. Ali cura cegos e mancos. Os principais sacerdotes e os escri´ bas ficam furiosos quando veem o que ele esta fazendo e ouvem os meninos no templo gritar: ´ “Salva, rogamos, o Filho de Davi!” Os lıderes re´ ligiosos perguntam a Jesus: “Esta ouvindo o que ˜ ˆ eles estao dizendo?” Ele responde: “Voces nunca leram o seguinte: ‘Da boca de criancas ¸ e de ˆ bebes fizeste sair louvor’?” — Mateus 21:15, 16. Jesus olha em volta para as coisas no templo. ´ ´ ˜ ´ Ja e tarde, entao vai embora com os apostolos. ˜ Antes de comecar ¸ 10 de nisa, ele volta para Beˆ tania, onde passa a noite de domingo.


˙

´ JESUS ENTRA EM JERUSALEM DE MODO TRIUNFANTE ˜ ´ ˙ ELE PREDIZ A DESTRUI C¸ AO DE JERUSALEM

102

´  Quando e como Jesus entra em Jerusalem como rei? ´  O que Jesus sente ao ver Jerusalem, e o que ele profetiza?  O que acontece quando Jesus chega ao templo? 239


´ O TEMPLO E PURIFICADO MAIS UMA VEZ

˜ MATEUS 21:12, 13, 18, 19 MARCOS 11:12-18 LUCAS 19:45- 48 JOAO 12:20-27

´ ˆ Jesus e seus discıpulos passam tres noites em ˆ ´ Betania desde que chegaram de Jerico. Cedo na ˜ ˜ ˜ manha de 10 de nisa, segunda-feira, eles estao ´ ´ indo para Jerusalem. Jesus esta com fome. Asˆ sim, quando ve uma figueira, se dirige a ela ´ para ver se ha figos. ´ ´ Agora e fim de marco, ¸ mas a epoca dos fi´ ´ gos e so em junho. No entanto, a figueira brotou cedo e tem folhas, o que leva Jesus a achar ´ ´ que ela ja tem figos. Ele descobre, porem, que ˜ ´ ˜ ` ´ nao ha frutos. As folhas dao a arvore uma ˆ aparencia enganosa. Por isso, Jesus diz: “Nun´ ca mais ninguem coma do seu fruto.” (Marcos ´ 11:14) Imediatamente a arvore comeca ¸ a secar. ´ ˜ O significado disso sera esclarecido na manha seguinte. ˜ ´ Nao demora muito e Jesus e seus discıpulos ´ chegam a Jerusalem. Ele vai ao templo, que inspecionou na tarde do dia anterior. Hoje ele faz ˜ mais do que uma inspec¸ ao. Faz algo similar ao ˆ ´ que fez tres anos antes, na Pascoa de 30 EC. ˜ (Joao 2:14-16) Desta vez, Jesus expulsa ‘os que ´ vendem e compram no templo’. Tambem derruba ‘as mesas dos cambistas e as cadeiras dos ˜ que vendem pombas’. (Marcos 11:15) Nao per´ mite nem mesmo que alguem carregue coisas ´ para outra parte da cidade, atravessando o pa´ tio do templo so para encurtar o caminho. ˜ Por que Jesus toma uma ac¸ ao imediata contra os cambistas e os que vendem animais no ˜ ´ templo? Ele diz: “Nao esta escrito: ‘Minha casa ´ ˜ sera chamada casa de orac¸ ao para todas as na˜ ˆ c¸ oes’? Mas voces fizeram dela um abrigo de la˜ droes.” (Marcos 11:17) Ele chama esses homens ˜ de ladroes porque eles cobram muito caro daqueles que precisam comprar animais para ofe´ recer como sacrifıcios. Para Jesus, o que eles ´ ˜ fazem e extorsao, ou roubo. 240

´ E claro que os principais sacerdotes, os es´ cribas e os lıderes do povo descobrem o que Jesus fez e ficam ainda mais determinados a ´ ˆ mata-lo. No entanto, eles tem um problema. ˜ Nao sabem como acabar com Jesus, visto que as pessoas se juntam para ouvi-lo. ´ Tanto judeus naturais como proselitos, pes´ ˆ soas que se convertem ao judaısmo, vem para ´ ˜ ˆ a Pascoa. Entre eles estao os gregos que vem adorar na festividade. Esses procuram Filipe, talvez por causa de seu nome grego, e pedem ˜ para ver Jesus. Pode ser que Filipe nao tenha ´ certeza se esse encontro e apropriado, por isso ´ fala com Andre. Os dois levam o assunto a Je´ sus, que pelo visto ainda esta no templo. Jesus sabe que vai morrer em poucos dias e ˜ ´ ˜ que por isso nao e ocasiao para satisfazer a curiosidade das pessoas ou para tentar ser popu´ lar. Ele responde aos dois apostolos com uma ˜ ilustrac¸ ao: “Chegou a hora para o Filho do Homem ser glorificado. Digo-lhes com toda a cer˜ ˜ ˜ teza: Se o grao de trigo nao cai no solo e nao ˜ morre, continua sendo apenas um grao; mas, ´ ˜ se morre, ele da muito fruto.” — Joao 12:23, 24. ´ ˜ Um so grao de trigo talvez pareca ¸ ter pouco valor. Mas, se for colocado no solo e ‘morrer’, ou seja, deixar de ser semente, ele pode brotar e com o tempo se transformar numa haste ˜ ´ ˜ cheia de graos. Assim como um unico grao, Je´ ´ sus e um so, um homem perfeito. Mas, por ser ´ ´ fiel a Deus ate a morte, ele se tornara o meio ˜ de dar vida eterna a muitos que sao abnegados como ele. Por isso, Jesus diz: “Quem ama ´ a sua vida a perdera, mas quem odeia a sua ´ vida neste mundo a preservara para a vida eter˜ na.” — Joao 12:25. ˜ ´ Jesus nao esta pensando apenas em si mes´ mo, pois ele diz: “Se alguem quiser me servir,


˙

JESUS AMALDI COA ¸ UMA FIGUEIRA E PURIFICA O TEMPLO ˙ PARA DAR VIDA A MUITOS, JESUS PRECISA MORRER

´ ´ siga-me; e, onde eu estiver, ali estara tambem ´ o meu servo. Se alguem quiser me servir, o Pai ´ ˜ o honrara.” (Joao 12:26) Que recompensa! Os ˜ ˜ que sao honrados pelo Pai se tornarao associados de Cristo no Reino. Tendo em mente o grande sofrimento e a morte agonizante que o aguardam, Jesus diz:

103

“Agora eu estou aflito, e o que direi? Pai, salva˜ ´ me desta hora.” Nao e que Jesus quer deixar de fazer a vontade de Deus. Ele acrescenta: “Contudo, foi para isto que eu vim, para esta hora.” ˜ ´ (Joao 12:27) Jesus esta de acordo com tudo o ˆ ´ que Deus propos, incluindo sua propria morte sacrificial.

˜ ´  Por que Jesus espera encontrar frutos na figueira apesar de ainda nao estar na epoca? ´ ˜  Por que e apropriado que Jesus chame de “ladroes” os que vendem no templo? ˜  Em que sentido Jesus pode ser comparado a um grao de trigo? E como ele se sente ˜ ` em relac¸ ao ao sofrimento e a morte que o aguardam? 241


˜ ´ OS JUDEUS MOSTRAR AO FE AO OUVIR A VOZ DE DEUS? ˜ JOAO 12:28-50

´ ˜ ´ E 10 de nisa, segunda-feira, e Jesus esta no ´ ´ templo, falando sobre sua morte, que esta pro´ xima. Preocupado com o efeito que isso tera sobre o bom nome de Deus, ele diz: “Pai, glorifica o teu nome.” Uma voz poderosa responde ´ ´ desde os ceus: “Eu ja o glorifiquei e o glorifica˜ rei de novo.” — Joao 12:27, 28. ˜ As pessoas que estao por perto ficam confu˜ sas. Algumas acham que ouviram um trovao. ˜ Outras dizem: “Um anjo falou com ele.” (Joao ´ ´ 12:29) No entanto, e a voz de Jeova que eles ou˜ ´ viram, e nao e a primeira vez que humanos ouvem a voz de Deus dizer algo relacionado a Jesus. ˆ Tres anos e meio antes, no batismo de Je˜ ´ sus, Joao Batista ouviu Deus dizer: “Este e meu Filho, o amado, a quem eu aprovo.” Mais tar´ ˜ de, depois da Pascoa de 32 EC, Tiago, Joao ˜ e Pedro presenciaram a transfigurac¸ ao de Jeˆ sus. Esses tres homens ouviram Deus declarar: ´ “Este e meu Filho, o amado, a quem eu aprovo. Escutem-no.” (Mateus 3:17; 17:5) Mas ago´ ra, desta terceira vez, quando Jeova fala, muitos podem ouvir. ˜ Jesus diz: “Essa voz nao veio por minha cauˆ ˜ sa, mas por causa de voces.” (Joao 12:30) Essa ´ ´ e uma prova de que ele e realmente o Filho de Deus, o prometido Messias. ´ Alem disso, o modo de vida fiel de Jesus exemplifica como os humanos devem viver e ´ confirma que Satanas, o Diabo, o governan´ te do mundo, merece ser destruıdo. Jesus diz: ´ “Agora este mundo esta sendo julgado; agora ´ sera expulso o governante deste mundo.” Em vez de ser uma derrota, a morte de Jesus, que ´ ´ ´ ´ esta proxima, sera uma vitoria. Como assim? Ele explica: “Mas, quando eu for erguido da ter˜ ra, atrairei a mim todo tipo de pessoas.” (Joao 242

12:31, 32) Por meio de sua morte numa estaca, ´ Jesus atraira outros a si mesmo, abrindo o caminho para a vida eterna. Em resposta ao que Jesus diz sobre ‘ser er˜ guido’, a multidao diz: “Ouvimos da Lei que ´ o Cristo permanece para sempre. Como e que ˆ voce diz que o Filho do Homem tem de ser er´ ˜ guido? Quem e esse Filho do Homem?” (Joao ˆ 12:34) Apesar de todas as evidencias, incluin´ do ouvir a voz do proprio Deus, a maioria deles ˜ nao aceita Jesus como o verdadeiro Filho do Homem, o prometido Messias. Jesus fala de si mesmo como “a luz”, algo ´ ˜ que ja fez antes. (Joao 8:12; 9:5) Ele incentiva ˜ ´ ˆ a multidao: “A luz estara entre voces por mais ˆ um pouco de tempo. Andem enquanto voces ˆ ˜ ˜ ainda tem a luz, para que a escuridao nao os ˆ ˆ venca ¸ . . . Enquanto voces tem a luz, exercam ¸ ´ fe na luz, para que possam se tornar filhos da ˜ ˜ luz.” (Joao 12:35, 36) Entao Jesus se retira, vis˜ ˜ ´ to que 10 de nisa nao e o dia para ele morrer. ´ ´ ˜ ´ E na Pascoa de 14 de nisa que ele sera “ergui´ do”, pregado numa estaca. — Galatas 3:13. ´ Ao relembrar o ministerio de Jesus, fica cla˜ ´ ro que o fato de os judeus nao depositarem fe ´ nele cumpre uma profecia. Isaıas predisse que os olhos do povo seriam cegados e que seus ˜ ˜ corac¸ oes seriam endurecidos de modo que nao ´ dariam meia-volta a fim de ser curados. (Isaıas ˜ 6:10; Joao 12:40) A maioria dos judeus de ˆ modo obstinado rejeita a evidencia de que Je´ sus e o prometido Libertador, o caminho para a vida. ´ Nicodemos, Jose de Arimateia e muitos ou´ tros lıderes dos judeus ‘realmente depositam ´ ´ ˜ fe’ em Jesus. Mas sera que eles vao agir com ´ ´ ˜ fe? Ou sera que vao deixar de fazer isso, quer por medo de ser expulsos da sinagoga,


˙

´ ˜ quer por ‘amarem a gloria dos homens’? — Joao 12:42, 43. ´ O proprio Jesus explica o que envolve exer´ ´ cer fe nele: “Quem deposita fe em mim deposi´ ˜ ´ ta fe nao somente em mim, mas tambem naquele que me enviou.” As verdades que Deus instruiu Jesus a ensinar e que Jesus proclama ˜ ˜ sao tao importantes que ele pode dizer: “Quem ˜ me desconsidera e nao aceita as minhas decla˜ rac¸ oes tem quem o julgue. As palavras que eu

MUITOS OUVEM A VOZ DE DEUS ˙ A BASE PARA JULGAMENTO

104

´ ˜ ´ ˜ falei e que o julgarao no ultimo dia.” — Joao 12:44, 45, 48. ˜ ˜ ´ Entao Jesus conclui: “Nao falei de minha propria iniciativa, mas o Pai, que me enviou, ele mesmo me deu um mandamento sobre o que dizer e o que falar. E eu sei que o seu manda˜ mento significa vida eterna.” (Joao 12:49, 50) ´ Jesus sabe que em breve derramara seu san´ gue sustentador da vida em sacrifıcio pelos hu´ manos que exercem fe nele. — Romanos 5:8, 9.

ˆ ˜  Em que tres ocasioes se ouve a voz de Deus dizer algo relacionado a Jesus? ´ ˜  Que lıderes dos judeus depositam fe´ em Jesus, mas por que talvez nao facam ¸ isso abertamente? ´ ˜ ˆ  “No ultimo dia”, as pessoas serao julgadas com base em que? 243


´ ´ UMA FIGUEIRA E USADA PARA ENSINAR SOBRE A FE MATEUS 21:19-27 MARCOS 11:19-33 LUCAS 20:1-8

` Na segunda-feira a tarde, Jesus deixa Jerusa´ ˆ lem e volta para Betania, na encosta leste do monte das Oliveiras. Provavelmente ele passa ´ a noite na casa de Lazaro, Marta e Maria, seus amigos. ˜ ˜ ´ Na manha de 11 de nisa, Jesus e seus discı´ ´ pulos viajam novamente rumo a Jerusalem. E ´ ´ ´ ´ a ultima vez que ele ira ao templo. E e o ultimo ´ ´ dia de seu ministerio publico antes de ele ce´ ˜ lebrar a Pascoa, instituir a Celebrac¸ ao de sua ˜ morte e entao enfrentar seu julgamento e exe˜ cuc¸ ao. Passando pelo monte das Oliveiras, no camiˆ ´ nho de Betania para Jerusalem, Pedro observa ´ ˜ a arvore que Jesus amaldicoou ¸ na manha anterior. Ele diz: “Rabi, veja! A figueira que o senhor amaldicoou ¸ secou.” — Marcos 11:21. Mas por que Jesus fez a figueira secar? Ele diz o motivo: “Eu lhes digo a verdade: Se tive´ ˜ ˆ ˜ ´ ˜ rem fe e nao duvidarem, voces nao so farao o ` ´ que eu fiz a figueira, mas ate mesmo se disserem a este monte: ‘Levante-se e jogue-se no ´ mar’, isso acontecera. E tudo o que pedirem ˜ ´ ˆ ˜ em orac¸ ao, tendo fe, voces receberao.” (Mateus ´ 21:21, 22) Com isso, ele repete o que ja disse ´ anteriormente sobre a fe ser capaz de mover um monte. — Mateus 17:20. Ao fazer a figueira secar, Jesus ensina uma ˜ ´ ´ lic¸ ao pratica sobre a necessidade de ter fe em ˆ Deus. Ele diz: “Todas as coisas que voces pe˜ ´ ´ direm em orac¸ ao, tenham fe em que ja as rece˜ ´ beram, e as terao.” (Marcos 11:24) Essa e uma ˜ lic¸ ao muito importante para todos os segui´ dores de Jesus. E e especialmente importante ´ para os apostolos em vista das provas que en˜ ´ ˜ frentarao em breve. Mas ainda ha outra ligac¸ ao ´ entre a figueira secar e a fe. 244

˜ Assim como a figueira, a nac¸ ao de Israel tem ˆ uma aparencia enganosa. As pessoas dessa ˜ ˜ ˜ nac¸ ao estao numa relac¸ ao pactuada com Deus ˜ ` e podem dar a impressao de que obedecem a ˜ Lei. No entanto, a nac¸ ao como um todo mostra ˜ ´ ˜ que nao tem fe e que nao produz bons frutos. ´ Ate mesmo rejeitam o Filho de Deus. Assim, ao fazer essa figueira improdutiva secar, Jesus ´ ˜ demonstra qual sera o fim daquela nac¸ ao sem ´ fe e sem frutos. ˜ ´ Nao demora muito e Jesus e seus discıpulos ´ chegam a Jerusalem. Como de costume, Jesus vai ao templo e comeca ¸ a ensinar. Talvez pensando no que Jesus fez com os cambistas no dia anterior, os principais sacerdotes e os an˜ ciaos do povo o desafiam: “Com que autoridaˆ de voce faz essas coisas? E quem lhe deu autoridade para fazer essas coisas?” — Marcos 11:28. Jesus responde: “Eu lhes farei uma pergunta. Respondam-me, e eu lhes direi com que au˜ toridade faco ¸ essas coisas. O batismo de Joao ´ era do ceu ou dos homens? Respondam-me.” ˜ ˜ Agora sao os seus opositores que sao desafia˜ dos. Os sacerdotes e os anciaos se consultam para saber como responder: “Se dissermos: ´ ´ ˜ ˆ ˜ ‘Do ceu’, ele dira: ‘Entao, por que voces nao acreditaram nele?’ Mas nos atrevemos a dizer: ‘Dos homens’?” Eles raciocinam assim porˆ ˜ que tem medo da multidao, ‘pois todos acham ˜ que Joao realmente foi um profeta’. — Marcos 11:29-32. ˜ Os opositores de Jesus nao conseguem pensar numa resposta apropriada. Por isso, dizem: ˜ ˜ “Nao sabemos.” Jesus, por sua vez, diz: “Entao ´ ˜ eu tambem nao lhes digo com que autoridade faco ¸ essas coisas.” — Marcos 11:33.


˙

´ ˜ ´ A FIGUEIRA QUE SECOU DA UMA LI C¸ AO SOBRE A FE ´ ˙ A AUTORIDADE DE JESUS E QUESTIONADA

105

 Por que 11 de nisa˜ e´ um dia significativo? ˜  Que lic¸ oes Jesus ensina usando a figueira que ele fez secar?  Como Jesus deixa confusos os que lhe perguntam com que autoridade ele faz as coisas? 245


˜ DUAS ILUSTRAC¸ OES SOBRE VINHEDOS MATEUS 21:28- 46 MARCOS 12:1-12 LUCAS 20:9-19

No templo, Jesus acaba de deixar os principais ˜ sacerdotes e os anciaos sem saber o que dizer. Eles o desafiaram, questionando com que autoridade ele faz as coisas. A resposta de Jesus os ˜ deixa sem reac¸ ao. Em seguida, ele faz uma ilus˜ ˜ ˜ trac¸ ao que expoe quem eles realmente sao. Jesus diz: “Um homem tinha dois filhos. Diri´ gindo-se ao primeiro, disse: ‘Filho, va trabalhar hoje no vinhedo.’ Em resposta, esse lhe disse: ˜ ‘Nao irei’, mas depois se arrependeu e foi. Aproximando-se do segundo, o pai disse a mesma ˜ coisa. Esse respondeu: ‘Sim, senhor’, mas nao foi. Qual dos dois fez a vontade do pai?” (Ma´ teus 21:28-31) Sem duvida, foi o primeiro filho que por fim fez a vontade do pai. ˜ Entao Jesus diz aos seus opositores: “Garanˆ to a voces que os cobradores de impostos e as ˜ ˆ prostitutas entrarao antes de voces no Reino de Deus.” Assim como o primeiro filho, os co´ bradores de impostos e as prostitutas a princı˜ pio nao serviam a Deus. Mas depois se arrependeram e agora o servem. Em contraste com ´ ˜ isso, os lıderes religiosos sao como o segundo filho: dizem servir a Deus, mas na verdade ˜ ˜ nao fazem isso. Jesus observa: “Joao [Batista] ˆ veio a voces num caminho de justica, ¸ mas voˆ ˜ ces nao acreditaram nele. No entanto os cobradores de impostos e as prostitutas acreditaram nele; e nem mesmo depois de verem isso ˆ voces se arrependeram a ponto de acreditar nele.” — Mateus 21:31, 32. ˜ Jesus conta outra ilustrac¸ ao em seguida. ´ Desta vez, ele mostra que a falha dos lıderes re´ ˆ ligiosos vai alem de sua negligencia em servir a ˜ Deus. Eles sao perversos. Jesus diz: “Um hoˆ mem plantou um vinhedo, pos uma cerca em volta dele, cavou um tanque como lagar de vi˜ nho e ergueu uma torre; entao arrendou o ´ vinhedo a lavradores e viajou para fora. Na epo246

ca devida, enviou um escravo aos lavradores para receber deles alguns dos frutos do vinhedo. Mas eles o pegaram e espancaram, e o man˜ daram embora de maos vazias. Enviou-lhes outro escravo, e eles lhe bateram na cabeca ¸ eo ˜ humilharam. Entao enviou outro, e eles o mataram; e enviou muitos outros: a uns eles espancaram, a outros mataram.” — Marcos 12:1-5. ´ ˜ Sera que aqueles que estao ouvindo Jesus ˜ ˜ vao entender a ilustrac¸ ao? Talvez eles se lem´ ´ ´ brem da crıtica de Isaıas: “O vinhedo de Jeova ´ ´ dos exercitos e a casa de Israel; os homens ´ ˜ ˜ de Juda sao a plantac¸ ao de que ele gostava. Ele ficou esperando justica, ¸ mas havia injusti´ ˜ ´ ca.” ¸ (Isaıas 5:7) A ilustrac¸ ao de Jesus e pareci´ ´ ´ da. O proprietario de terra e Jeova, e o vinhedo ´ ˜ e a nac¸ ao de Israel, que estava como que cerca´ da, ou protegida, pela Lei de Deus. Jeova en´ viou profetas para instruir seu povo e ajuda-los a produzir bons frutos. No entanto, “os lavradores” maltrataram e mataram os “escravos” que lhes foram envia´ dos. Jesus explica: “[O proprietario do vinhedo] tinha mais um, um filho amado. Por fim o enviou ˜ a eles, dizendo: ‘Respeitarao o meu filho.’ Mas ´ aqueles lavradores disseram entre si: ‘Este e o ´ herdeiro. Venham, vamos mata-lo, e a heranca ¸ ´ sera nossa.’ Assim, eles o pegaram [e] o mataram.” — Marcos 12:6-8. ˜ ´ Entao Jesus pergunta: “O que fara o dono do ´ vinhedo?” (Marcos 12:9) Os lıderes religiosos ´ respondem: “Por serem maus, trara sobre eles ˜ ´ ´ uma destruic¸ ao terrıvel e arrendara o vinhedo a ˜ outros lavradores, que lhe darao os frutos no seu tempo devido.” — Mateus 21:41. Sem perceber, eles condenam a si mesmos, ˜ pois estao entre “os lavradores” do “vinhedo” ´ ˜ de Jeova, a nac¸ ao de Israel. Entre os frutos que ´ Jeova tem o direito de esperar que eles produ-


˙

˜ ˙ ILUSTRAC¸ AO SOBRE DOIS FILHOS ˜ ILUSTRAC¸ AO SOBRE OS LAVRADORES DE UM VINHEDO

´ ´ zam esta a fe no seu Filho, o Messias. Olhan´ do diretamente para os lıderes religiosos, Jeˆ sus diz: “Voces nunca leram esta passagem das Escrituras: ‘A pedra que os construtores rejeitaram, essa se tornou a principal pedra angu´ ´ lar. Isso procede de Jeova e e maravilhoso aos ˜ nossos olhos’?” (Marcos 12:10, 11) Entao Jesus ´ esclarece o assunto: “E por isso que lhes digo: ´ ˆ ´ O Reino de Deus sera tirado de voces e sera

106

˜ dado a uma nac¸ ao que produza os seus frutos.” — Mateus 21:43. Os escribas e os principais sacerdotes perce˜ bem que Jesus ‘conta essa ilustrac¸ ao pensando neles’. (Lucas 20:19) Mais do que nunca, eles ´ querem matar Jesus, o “herdeiro” legıtimo. Mas ˆ ˜ como tem medo das multidoes, que encaram ˜ ´ Jesus como um profeta, nao tentam mata-lo na˜ quela ocasiao.

˜  Quem representam os dois filhos na ilustrac¸ ao de Jesus? ˜ ´  Na segunda ilustrac¸ ao, quem representam: o “proprietario”, o “vinhedo”, os “lavradores”, os “escravos” e o “herdeiro”?  O que os “lavradores” podem esperar do futuro? 247


UM REI FAZ UM CONVITE PARA UMA FESTA DE CASAMENTO MATEUS 22:1-14

´ ´ O ministerio de Jesus esta acabando, e ele con˜ tinua a usar ilustrac¸ oes para expor os escribas e os principais sacerdotes. Por isso, querem ´ ˜ mata-lo. (Lucas 20:19) Mas Jesus ainda nao terˆ ˜ minou de expo-los. Ele conta outra ilustrac¸ ao. ´ Ele diz: “O Reino dos ceus pode ser comparado a um rei que fez uma festa de casamento para o seu filho. Ele mandou seus escravos cha` mar os convidados a festa de casamento, mas ˜ estes nao quiseram ir.” (Mateus 22:2, 3) Jesus ˜ comeca ¸ a ilustrac¸ ao mencionando “o Reino dos ´ ´ ceus”. O “rei” deve ser Jeova. E o filho do rei e os convidados para a festa de casamento? Mais ´ uma vez, a resposta parece facil: o filho do rei ´ ´ ´ e o Filho de Jeova, aquele que esta contando a ˜ ˜ ˜ ilustrac¸ ao; os convidados sao os que estarao no ´ Reino dos ceus com o Filho. ˜ Quem sao os primeiros a ser convidados? A ´ ˜ quem Jesus e os apostolos estao pregando sobre o Reino? Aos judeus. (Mateus 10:6, 7; 15:24) ˜ Essa nac¸ ao aceitou o pacto da Lei em 1513 AEC,

tornando-se os primeiros candidatos a fazer ˆ parte de “um reino de sacerdotes”. (Exodo 19:5-8) Mas quando eles seriam chamados para a “festa de casamento”? Pode-se concluir que o convite foi feito em 29 EC, quando Jesus ´ comecou ¸ a pregar sobre o Reino dos ceus. De que modo a maioria dos israelitas reagiu ˜ a esse convite? Como Jesus disse, eles “nao ´ quiseram ir”. Boa parte dos lıderes religiosos e ˜ do povo nao o aceitou como o Messias e como o Rei designado por Deus. Mas Jesus diz que os judeus teriam mais uma oportunidade: “[O rei] mandou novamente outros escravos, dizendo: ‘Digam aos con´ vidados: “Ja preparei o banquete; meus tou´ ros e meus animais gordos ja foram abatidos ´ ` e tudo esta pronto. Venham a festa de casamento.” ’ Mas os convidados, indiferentes, fo´ ram embora, um para seu proprio campo, ou´ tro para seu negocio; e os outros agarraram os escravos dele, os maltrataram e os mata-


˙

ram.” (Mateus 22:4-6) Isso indica o que acon˜ ˜ teceria quando a congregac¸ ao crista fosse formada. Naquele tempo, os judeus ainda tinham a oportunidade de fazer parte do Reino, mas a ´ maioria rejeitou esse convite e ate maltratou os ‘escravos do rei’. — Atos 4:13-18; 7:54, 58. ˜ Qual o resultado para a nac¸ ao? Jesus diz: “O ´ rei ficou furioso e enviou seus exercitos, matou aqueles assassinos e queimou a cidade deles.” (Mateus 22:7) Isso aconteceu com os judeus em ´ 70 EC quando os romanos destruıram “a cida´ de deles”, Jerusalem. ´ Sera que o fato de eles rejeitarem o convite ´ do rei significa que ninguem mais seria convi˜ dado? De acordo com a ilustrac¸ ao de Jesus, ˜ nao. Ele prossegue dizendo: “Depois [o rei] disse aos seus escravos: ‘A festa de casamento ´ ˜ esta pronta, mas os convidados nao eram dig˜ ` nos. Portanto, vao as estradas que saem da cidade e convidem para a festa de casamento ˜ a qualquer um que encontrarem.’ Entao, esses

˜ ILUSTRAC¸ AO DA FESTA DE CASAMENTO

107

` escravos foram as estradas e reuniram todos os que encontraram, tanto maus como bons, e a ˆ sala para a cerimonia do casamento ficou cheia de convidados.” — Mateus 22:8-10. ´ ´ E interessante que o apostolo Pedro mais ˜ tarde comecaria ¸ a ajudar os gentios, que nao eram judeus de nascimento nem convertidos, a ˜ se tornarem cristaos verdadeiros. Em 36 EC, ´ ´ ´ Cornelio, oficial do exercito romano, e sua famı´ lia receberam o espırito de Deus e passaram a ter a perspectiva de fazer parte do Reino dos ´ ceus que Jesus mencionou. — Atos 10:1, 34-48. ˜ ` Jesus indica que nem todos que vao a festa ˜ de casamento serao considerados dignos pelo “rei”. Ele diz: “Quando o rei entrou para ve˜ rificar os convidados, viu um homem que nao estava usando roupa de casamento. Disse-lhe, ˆ portanto: ‘Amigo, como voce entrou aqui sem roupa de casamento?’ Ele ficou sem fala. O rei ˜ ˜ disse entao aos seus servos: ‘Amarrem as maos ´ ˜ ´ e os pes dele, e lancem-no na escuridao la fora. ´ ´ Ali e que havera o seu choro e o ranger dos ´ seus dentes.’ Porque ha muitos convidados, mas poucos escolhidos.” — Mateus 22:11-14. ´ ˜ Talvez os lıderes religiosos que estao ouvin˜ do Jesus nao compreendam o significado nem ˜ ´ as implicac¸ oes de tudo que ele esta dizen˜ ˜ do. Mesmo assim, nao estao contentes e ficam mais decididos ainda a se livrar daquele que ´ lhes esta causando tanto constrangimento.

˜ ´ ´  Na ilustrac¸ ao de Jesus, quem e “o rei”, quem e ˜ “o seu filho”, e quem sao os primeiros a serem convidados para a festa de casamento?  Quando o convite e´ feito aos judeus? E quem ´ e convidado mais tarde? ˜  O que e´ indicado pelo fato de que muitos sao ˜ chamados, mas poucos sao escolhidos? 249


´ JESUS FRUSTRA AS TENTATIVAS DE ENLAC¸ A-LO MATEUS 22:15- 40 MARCOS 12:13-34 LUCAS 20:20- 40

˜ Os inimigos religiosos de Jesus estao irritados. ˜ ˜ Ele acaba de contar ilustrac¸ oes que expoem a maldade deles. Agora os fariseus tramam enla´ c¸ a-lo. Querem fazer Jesus dizer algo pelo qual possa ser entregue ao governador romano. En˜ tao pagam alguns dos seguidores deles para ´ enlac¸ a-lo. — Lucas 6:7. Eles dizem: “Instrutor, sabemos que o se˜ nhor fala e ensina corretamente, e nao mostra parcialidade, mas ensina o caminho de ´ Deus em harmonia com a verdade: E permiti˜ ´ do ou nao pagarmos a Cesar o imposto por ˜ ´ cabeca?” ¸ (Lucas 20:21, 22) Jesus nao e enganado pelos seus elogios falsos, pois por ´ ´ ´ tras dessas palavras ha hipocrisia e astucia.

˜ ˜ ´ Se ele disser: ‘Nao, nao e correto pagar esse ˜ imposto’, pode ser acusado de sedic¸ ao contra Roma. Mas, se disser: ‘Sim, paguem o imposto’, as pessoas, irritadas por estarem sob ˜ o jugo romano, podem tirar conclusoes erra˜ das e se voltar contra ele. Entao como ele responde? ´ ˆ Jesus diz: “Hipocritas, por que voces me ˜ ` poem a prova? Mostrem-me a moeda do impos´ to.” Ao lhe trazerem um denario, ele pergunta: ´ ˜ “De quem e esta imagem e inscric¸ ao?” Eles res´ pondem: “De Cesar.” Com muita habilidade, ele ´ ˜ da a seguinte orientac¸ ao: “Portanto, paguem a ´ ´ ´ ´ Cesar o que e de Cesar, mas a Deus o que e de Deus.” — Mateus 22:18-21.


˙

Os homens ficam admirados com as palavras ´ de Jesus. Sem ter o que dizer apos essa respos˜ ˜ ta inteligente, vao embora. Mas o dia ainda nao ´ acabou, nem as tentativas de enlac¸ a-lo. Depois da tentativa fracassada dos fariseus, outro gru´ po de lıderes religiosos se aproxima dele. ˜ Os saduceus, que dizem nao haver ressurrei˜ ˜ c¸ ao, fazem uma pergunta sobre a ressurreic¸ ao ´ e o casamento de cunhado: “Instrutor, Moises disse: ‘Se um homem morrer sem deixar filhos, ˜ ´ o irmao dele deve se casar com a viuva para dar ˆ ˜ descendencia ao seu irmao.’ Acontece que ha˜ via conosco sete irmaos. O primeiro se casou ˜ e morreu, e, visto que nao tinha descendente, ˜ deixou a sua esposa para o seu irmao. O mesmo aconteceu com o segundo e com o terceiro, ´ e assim com todos os sete. Por ultimo, mor˜ reu a mulher. Assim, na ressurreic¸ ao, de qual ´ dos sete ela sera esposa? Pois todos a tiveram como esposa.” — Mateus 22:24-28. ´ ˜ Referindo-se aos escritos de Moises, que sao ˜ aceitos pelos saduceus, Jesus responde: “Nao ´ ˆ ˜ e por isso que voces estao enganados, porque ˜ nao conhecem nem as Escrituras, nem o poder de Deus? Pois, quando se levantam dentre os ˜ mortos, os homens nao se casam, nem as mu˜ ˜ lheres sao dadas em casamento, mas sao como ´ os anjos nos ceus. Quanto aos mortos serem leˆ ˜ ´ vantados, voces nao leram no livro de Moises, no relato sobre o espinheiro, que Deus lhe dis˜ se: ‘Eu sou o Deus de Abraao, o Deus de Isaque

´ ´ ˙ A C ESAR AS COISAS DE C ESAR ´ ´ ˜ HAVER A CASAMENTO APOS A RESSURREI C¸ AO? ˙ OS DOIS MAIORES MANDAMENTOS

108

´ ´ ˜ e o Deus de Jaco’? Ele e Deus, nao de mortos, ˆ ˜ mas de vivos. Voces estao muito enganados.” ˆ ˜ (Marcos 12:24-27; Exodo 3:1-6) As multidoes ficam maravilhadas com essa resposta. Vendo que Jesus silencia tanto os fariseus como os saduceus, alguns membros desses grupos religiosos se juntam para testar Jesus mais uma vez. Um escriba pergunta: “Instrutor, qual ´ e o maior mandamento da Lei?” — Mateus 22:36. ´ ´ Jesus responde: “O primeiro e: ‘Ouve, o Is´ ´ ´ ´ rael: Jeova, nosso Deus, e um so Jeova. Ame a ´ ˜ Jeova, seu Deus, de todo o seu corac¸ ao, de toda a sua alma, de toda a sua mente e de toda a ´ ´ sua forca.’ ¸ O segundo e: ‘Ame o seu proximo ˜ ´ como a si mesmo.’ Nao ha outro mandamento maior do que esses.” — Marcos 12:29-31. Ao ouvir a resposta de Jesus, o escriba diz: “Instrutor, o senhor disse bem, em harmonia ´ ´ ˜ ´ com a verdade: ‘Ele e um so, e nao ha outro ´ ´ ˜ alem dele’; e ama-lo de todo o corac¸ ao, de todo ´ o entendimento e de toda a forca, ¸ e amar o proximo como a si mesmo vale muito mais do que ´ todas as ofertas queimadas e sacrifıcios.” Vendo que o escriba responde de modo inteligenˆ ˜ ´ te, Jesus lhe diz: “Voce nao esta longe do Reino de Deus.” — Marcos 12:32-34. ´ ´ ˆ Jesus esta ensinando no templo ha tres dias ˜ (9, 10 e 11 de nisa). Alguns, como esse escriba, ˜ ´ o ouvem com prazer. Mas esse nao e o caso dos ´ ˜ ˆ lıderes religiosos, que ainda nao tem “coragem de lhe fazer mais perguntas”.

´  Que tentativa os fariseus fazem para enlacar ¸ Jesus, e qual e o resultado? ´  Como Jesus frustra a tentativa dos saduceus para enlac¸ a-lo?  Ao responder a` pergunta de um escriba, o que Jesus diz que e´ muito importante? 251


JESUS CONDENA OPOSITORES RELIGIOSOS MATEUS 22:41–23:24 MARCOS 12:35- 40 LUCAS 20:41- 47

Opositores religiosos falham em desacreditar ´ Jesus ou pega-lo em suas palavras para entre´ ´ ˜ ga-lo aos romanos. (Lucas 20:20) E 11 de nisa, ´ e Jesus ainda esta no templo. Agora ele inverte ˜ a situac¸ ao e revela sua verdadeira identidade. ˆ Tomando a iniciativa, pergunta: “O que voces ´ pensam do Cristo? De quem ele e filho?” (Mateus 22:42) Todos sabem que o Cristo, ou Mes´ ´ sias, e da linhagem de Davi, e e isso que res˜ pondem. — Mateus 9:27; 12:23; Joao 7:42. ´ ˜ Jesus pergunta: “Como e, entao, que Davi, ˜ sob inspirac¸ ao, o chama de Senhor, dizendo: ´ ` ‘Jeova disse ao meu Senhor: “Sente-se a minha ´ direita, ate que eu ponha os seus inimigos de´ ˜ baixo dos seus pes” ’? Entao, se Davi o cha´ ´ ma de Senhor, como e que ele e seu filho?” — Mateus 22:43-45. ˜ Os fariseus nao dizem nada, pois esperam ´ que um descendente de Davi os livre do domınio romano. Mas, ao citar as palavras de Davi no Salmo 110:1, 2, Jesus demonstra que o Mes´ sias e mais do que um governante humano. Ele ´ ` e o Senhor de Davi, e depois de se sentar a di´ reita de Deus, ele governara. A resposta de Jesus silencia seus opositores. ´ ˜ Os discıpulos e muitos outros estao ouvindo. Agora Jesus se dirige a eles, alertando-os contra os escribas e os fariseus. Aqueles homens ´ “se sentaram no lugar de Moises” para ensinar a Lei de Deus. Jesus instrui seus ouvintes: “Faˆ cam ¸ e cumpram tudo o que eles dizem a voces, ˜ ˜ mas nao ajam como eles, pois falam, mas nao praticam o que dizem.” — Mateus 23:2, 3. ˜ Entao Jesus cita exemplos da hipocrisia deles: “[Eles] ampliam as caixinhas com tex˜ tos que usam como protec¸ ao.” Alguns judeus usam na testa ou no braco ¸ caixinhas com algumas passagens da Lei. Os fariseus usam cai252

˜ ˆ xas maiores para dar a impressao de que tem ´ muito zelo pela Lei. Alem disso, eles “alongam as franjas das suas roupas”. Os israelitas deviam fazer franjas nas suas roupas, mas os fariseus se certificam de que as suas franjas sejam ´ bem longas. (Numeros 15:38-40) Eles fazem tudo isso “para serem vistos pelos homens”. — Mateus 23:5. ´ ´ Ate mesmo os discıpulos de Jesus podem ser influenciados pelo desejo de ter destaque. Por ˜ isso, ele os aconselha: “Nao sejam chamados ´ ´ ‘Rabi’, pois um so e o seu Instrutor, e todos voˆ ˜ ˜ ´ ˜ ces sao irmaos. Alem disso, nao chamem a nin´ ´ ´ guem na terra de seu pai, pois um so e o seu ´ Pai, o celestial. Nem sejam chamados de lıde´ ´ ´ ˜ res, pois o seu Lıder e um so, o Cristo.” Entao ´ como os discıpulos devem agir e encarar a si ˆ mesmos? Jesus lhes diz: “O maior entre voces ´ tem de ser o seu servo. Quem se enaltecer sera ´ humilhado, e quem se humilhar sera enaltecido.” — Mateus 23:8-12. ´ A seguir, Jesus declara uma serie de calami´ dades contra os escribas e os fariseus hipocriˆ ´ tas: “Ai de voces, escribas e fariseus, hipocri´ tas! Porque fecham o Reino dos ceus diante ˆ ˜ dos homens; pois voces mesmos nao entram, ˜ nem deixam entrar os que estao a caminho para entrar.” — Mateus 23:13. Jesus condena a falta de valores espirituais dos fariseus, e isso fica claro no ponˆ to de vista distorcido que eles tem. Por exem´ plo, dizem: “Se alguem jurar pelo templo, isso ˜ ´ ´ nao e nada; mas, se alguem jurar pelo ouro ´ ˜ do templo, ele esta sob obrigac¸ ao.” Isso mos˜ tra que sao espiritualmente cegos, pois para ´ eles o ouro do templo e mais importante do ˜ que o aspecto espiritual do local de adorac¸ ao ´ ˜ de Jeova. E eles “desconsideram as questoes


´ O CRISTO E FILHO DE QUEM? ˜ ´ JESUS EXPOE OPOSITORES HIPOCRITAS ˙

˙

´ mais importantes da Lei, isto e, a justica, ¸ a mi´ sericordia e a fidelidade”. — Mateus 23:16, 23; Lucas 11:42. Jesus chama esses fariseus de “guias cegos, que coam o mosquito, mas engolem o camelo”. (Mateus 23:24) Eles coam o vinho para

109

˜ nao engolir um mosquito porque esse inse´ to e cerimonialmente impuro. Mas desconside˜ ram questoes mais importantes da Lei, e isso ´ ´ ´ e como engolir um camelo, que tambem e um ´ animal cerimonialmente impuro, so que muito ´ maior. — Levıtico 11:4, 21-24.

ˆ  Por que os fariseus ficam em silencio quando Jesus lhes pergunta sobre o que Davi disse no Salmo 110?  Por que os fariseus ampliam as caixinhas com textos e alongam as franjas das suas roupas? ´  Que conselho Jesus da´ a seus discıpulos? 253


´ JESUS VAI AO TEMPLO PELA ULTIMA VEZ MATEUS 23:25–24:2 MARCOS 12:41–13:2 LUCAS 21:1-6

´ ´ Esta e a ultima vez que Jesus vai ao templo, e ele continua a expor a hipocrisia dos escribas e dos fariseus, chamando-os publicamente de hi´ pocritas. Usando linguagem figurada, ele diz: ˆ “[Voces] limpam por fora o copo e o prato, mas ˜ ˆ por dentro eles estao cheios de ganancia e de ˜ imoderac¸ ao. Fariseu cego, limpe primeiro a parte de dentro do copo e do prato, para que a par´ te de fora tambem fique limpa.” (Mateus 23:25, ˜ 26) Os fariseus sao rigorosos no que diz respei` ` ˆ to a pureza cerimonial e a aparencia, mas ne˜ ´ ˜ gligenciam o que sao no ıntimo e nao purificam ˜ o seu corac¸ ao figurativo. ´ Pode-se observar sua hipocrisia ate na sua ˜ ´ disposic¸ ao de construir e decorar os tumulos ˜ dos profetas. Mas, como Jesus diz, eles “sao filhos daqueles que assassinaram os profetas”. (Mateus 23:31) Isso fica claro nos seus esforcos ¸ ˜ de matar Jesus. — Joao 5:18; 7:1, 25. ˜ ´ Entao Jesus indica o que aguarda esses lı˜ deres religiosos se nao se arrependerem: “Serˆ ´ pentes, descendencia de vıboras, como fugi˜ rao do julgamento da Geena?” (Mateus 23:33) A palavra Geena significa “vale de Hinom”. Esse ´ vale e usado para queimar lixo e ilustra bem a ˜ destruic¸ ao eterna que aguarda os perversos escribas e fariseus. ´ ˜ ´ Os discıpulos de Jesus vao representa-lo ´ ´ como “profetas, sabios e instrutores publicos”. ˜ ´ Como eles serao tratados? Dirigindo-se aos lıderes religiosos, Jesus diz: “A alguns [de meus ´ ˆ ˜ ˜ discıpulos] voces matarao e pregarao em esta˜ cas, e a outros acoitar ¸ ao nas suas sinagogas ˜ e perseguirao de cidade em cidade, para que ˆ venha sobre voces todo o sangue justo derramado na terra, desde o sangue do justo Abel ´ ˆ ate o sangue de Zacarias . . . a quem voces ˆ assassinaram.” Ele avisa: “Eu garanto a voces: 254

˜ ˜ Todas essas coisas virao sobre esta gerac¸ ao.” (Mateus 23:34-36) Foi isso que aconteceu em ´ ´ 70 EC quando os exercitos romanos destruıram ´ Jerusalem e morreram milhares de judeus. ˜ Pensar nessa situac¸ ao assustadora deixa Jesus angustiado. Ele diz com tristeza: “Jerusa´ ´ lem, Jerusalem, que mata os profetas e apedre˜ ja os que lhe sao enviados . . . Quantas vezes eu quis ajuntar seus filhos, assim como a galinha ajunta seus pintinhos debaixo das asas! ˆ ˜ Mas voces nao quiseram. Agora a sua casa fi´ cara abandonada.” (Mateus 23:37, 38) Os que ˜ estao ouvindo Jesus devem estar se pergun´ tando a que “casa” ele se refere. Sera que ele ´ pode estar se referindo ao magnıfico templo ´ ˜ em Jerusalem, que parece ter a protec¸ ao de Deus? ˜ Entao Jesus acrescenta: “De agora em dianˆ ˜ ´ te, voces de modo algum me verao, ate que di´ gam: ‘Bendito e aquele que vem em nome de ´ ´ Jeova!’ ” (Mateus 23:39) Ele esta citando as pa´ ´ lavras profeticas do Salmo 118:26: “Bendito e ´ aquele que vem em nome de Jeova. Da casa de ´ ´ ˆ Jeova, nos abencoamos ¸ voces.” Fica claro en˜ ´ tao que, quando o templo literal for destruıdo, ´ ´ ´ ninguem ira ate ele em nome de Deus. Agora Jesus se dirige a outra parte do tem´ plo, onde ha cofres do tesouro. As pessoas ˜ podem colocar suas contribuic¸ oes na pequeˆ ´ na abertura na parte de cima. Jesus ve varios judeus fazendo exatamente isso, os ricos co´ ˜ locam “muitas moedas” como dadivas. Entao ´ ele observa uma viuva pobre colocar “duas pe´ quenas moedas de pouquıssimo valor”. (Mar´ cos 12:41, 42) Sem duvida, Jesus sabe como ´ ´ Deus esta feliz com a dadiva dessa mulher. ´ Chamando seus discıpulos, Jesus diz: “Esta ´ ˆ viuva pobre pos nos cofres do tesouro mais do


˙

´ JESUS CONTINUA A CONDENAR OS LIDERES RELIGIOSOS ´ ´ ´ ˙ O TEMPLO DE JERUSALEM SER A DESTRU IDO ´ ´ ˙ UMA VI UVA POBRE DA DUAS PEQUENAS MOEDAS

que todos os outros.” Como assim? Ele explica: “Todos eles puseram do que lhes sobrava, ˆ ˆ ´ mas ela, da sua carencia, pos tudo que possuıa, tudo que tinha para viver.” (Marcos 12:43, 44) ´ ´ A maneira de pensar e de agir da viuva e bem ´ diferente da dos lıderes religiosos. ˜ Conforme 11 de nisa vai chegando ao fim, Je´ sus deixa o templo pela ultima vez. Um dos dis´ cıpulos diz: “Instrutor, veja que pedras e que ´ edifıcios maravilhosos!” (Marcos 13:1) Realmente, algumas das pedras das muralhas do

110

˜ ˜ ˜ templo sao enormes e dao a impressao de que ele vai durar muito tempo. Por isso, parece es´ tranho Jesus dizer: “Esta vendo estes grandes ´ ´ edifıcios? De modo algum ficara aqui pedra sobre pedra sem ser derrubada.” — Marcos 13:2. Depois de dizer essas coisas, Jesus e seus ´ ´ apostolos atravessam o vale do Cedron e sobem ao monte das Oliveiras. A certa altura, ele ´ ´ fica com quatro apostolos: Pedro, Andre, Tiago ˜ ˜ e Joao. De onde eles estao, conseguem ver o ´ magnıfico templo mais abaixo.

´  O que Jesus faz na sua ultima visita ao templo?  O que Jesus prediz que acontecera´ com o templo? ˜ ´ ´  Por que Jesus diz que a contribuic¸ ao da viuva e maior do que a dos ricos? 255


´ OS APOSTOLOS PEDEM UM SINAL MATEUS 24:3-51 MARCOS 13:3-37 LUCAS 21:7-38

256


´ QUATRO DISC IPULOS PEDEM UM SINAL ´ CUMPRIMENTO DE PROFECIAS NO PRIMEIRO SECULO E NO FUTURO ˙

˙

˙

´ ` ˜ ´ E terca-feira ¸ a tarde, e o dia 11 de nisa esta che´ ˜ gando ao fim. Tambem estao terminando os dias de intensa atividade de Jesus na Terra. Ele ensi` nava no templo durante o dia, e a noite voltava ` a sua hospedagem fora da cidade. Havia muito interesse entre o povo, que “se dirigia a ele, ˜ de manha cedo, para ouvi-lo no templo”. (Lucas ´ 21:37, 38) Mas esses dias ficaram para tras, ago´ ra Jesus esta no monte das Oliveiras com qua´ ´ ˜ tro apostolos: Pedro, Andre, Tiago e Joao. ˆ Eles vem falar com Jesus em particular. Je˜ ´ sus acaba de predizer que nao restara pedra sobre pedra no templo e isso os deixa preocupa˜ ´ ´ dos. Mas nao e so isso que os preocupa. Numa ˜ ocasiao anterior, Jesus os aconselhou: “Mante´ nham-se prontos, porque o Filho do Homem vira ˆ ˜ ´ numa hora que voces nao acham provavel.” (Lu´ cas 12:40) Ele tambem falou sobre o ‘dia em que o Filho do Homem seria revelado’. (Lucas 17:30) ´ ˆ Sera que essas palavras de Jesus tem algo a ver com o que ele acaba de dizer sobre o templo? ´ ˜ Os apostolos estao muito curiosos. Eles pergun˜ tam: “Quando acontecerao essas coisas e qual ´ sera o sinal da sua presenca ¸ e do final do sistema de coisas?” — Mateus 24:3. ˜ Talvez estejam pensando na destruic¸ ao do ˜ ´ templo, que pode ser visto de onde estao. Alem disso, eles perguntam sobre a presenca ¸ do Filho ´ ´ do Homem. E provavel que se lembrem da ilustra˜ c¸ ao de Jesus sobre “um homem de origem nobre” que ‘viaja a fim de se tornar rei e voltar’. (Lucas ´ 19:11, 12) Eles tambem se perguntam sobre o que ´ acontecera no “final do sistema de coisas”.

TEMOS DE NOS MANTER VIGILANTES

111

´ Jesus da uma resposta com muitos detalhes, ´ fornecendo um sinal que indica quando sera o fim do sistema de coisas judaico, incluindo o ´ ˜ templo. Mas ele da mais informac¸ oes. Esse sinal ´ ´ ˜ tambem ajudara os cristaos no futuro a saber se ˜ ˜ estao vivendo durante sua “presenca” ¸ e se estao ´ proximos do fim do inteiro sistema de coisas na Terra. ˜ ´ Conforme os anos vao passando, os apostolos veem a profecia de Jesus se cumprir. Na verdade, muitas das coisas que ele prediz comecam ¸ a acontecer durante a vida deles. Assim, 37 anos ˜ ˜ depois, em 70 EC, os cristaos que estao vigilan˜ ˜ ˜ tes nao sao pegos de surpresa pela destruic¸ ao do sistema de coisas judaico e do templo. Mas ´ nem tudo o que Jesus prediz acontece ate 70 EC ˜ ou durante esse ano. Entao o que mais marcaria ´ a presenca ¸ dele no poder do Reino? Jesus da a ´ resposta aos seus apostolos. ´ ´ Ele prediz que havera “guerras e notıcias ˜ ´ de guerras” e que “nac¸ ao se levantara contra ˜ nac¸ ao e reino contra reino”. (Mateus 24:6, 7) ´ ´ Tambem diz que “havera grandes terremotos e, ´ num lugar apos outro, falta de alimentos e pesˆ tilencias”. (Lucas 21:11) Jesus avisa seus dis´ ˜ cıpulos que eles serao ‘presos e perseguidos’. ˜ (Lucas 21:12) Surgirao falsos profetas e desen˜ ´ caminharao a muitos. O que e contra a lei au´ ´ ´ mentara, e o amor da maioria esfriara. Alem disso, ele diz que as “boas novas do Reino se˜ rao pregadas em toda a terra habitada, em tes˜ ˜ ´ temunho a todas as nac¸ oes, e entao vira o fim”. — Mateus 24:14.

´  O que leva os apostolos a perguntar sobre eventos futuros? O que mais eles talvez tenham em mente?  Quando a profecia de Jesus comeca ¸ a se cumprir, e como? ˜ ´  Quais sao algumas das caracterısticas que marcariam a presenca ¸ de Cristo?


Embora certos aspectos da profecia de Jesus ˜ se cumpram antes e durante a destruic¸ ao de Je´ ´ rusalem pelos romanos, sera que Jesus tem em mente um cumprimento maior no futuro? Consegue perceber que o principal cumprimento da ´ importante profecia de Jesus esta ocorrendo em nossos dias? Algo que Jesus inclui no sinal da sua presen´ ca ¸ e o surgimento da “coisa repugnante que cau˜ sa desolac¸ ao”. (Mateus 24:15) Em 66 EC, essa ´ coisa repugnante surge na forma de “exercitos acampados” de Roma, com seus estandartes, ´ ou bandeiras, idolatras. Os romanos cercam Je´ rusalem e escavam algumas partes da muralha, deixando-a fraca. (Lucas 21:20) Dessa for´ ˜ ma, “a coisa repugnante” fica em pe onde nao devia, no lugar que os judeus encaram como “lugar santo”. ´ ´ Jesus tambem prediz: “Havera grande tri˜ ´ bulac¸ ao, como nunca ocorreu desde o princı´ ˜ ´ pio do mundo ate agora, nao, nem ocorrera de novo.” Em 70 EC, os romanos destroem Jerusa´ lem. Essa conquista devastadora da ‘cidade san´ ta’ dos judeus, incluindo do templo, e realmente ˜ uma grande tribulac¸ ao, pois centenas de milha˜ res de pessoas sao mortas. (Mateus 4:5; 24:21) ´ ˜ Ela e maior do que qualquer outra destruic¸ ao ´ que a cidade e o povo judeu ja sofreram. Acaba com o sistema religioso que os judeus seguem ´ ´ ha seculos. Assim, qualquer cumprimento futu´ ro e maior das palavras profeticas de Jesus com ´ ´ certeza sera terrıvel. COMO TER CONFIAN CA ¸ DURANTE OS DIAS PREDITOS POR JESUS

´ A conversa de Jesus com seus apostolos sobre o sinal da sua presenca ¸ no poder do Reino e o fim do sistema de coisas continua. Agora ele os alerta sobre seguirem “falsos cristos e ˜ falsos profetas”. Ele diz que tentarao “enganar, ´ ´ se possıvel, ate mesmo os escolhidos”. (Mateus ˜ ˜ 24:24) Mas os escolhidos nao serao engana258

´ ´ dos. A presenca ¸ dos falsos cristos e apenas fı´ sica, ao passo que a presenca ¸ de Jesus sera in´ visıvel. ˜ Referindo-se a uma tribulac¸ ao ainda maior que aconteceria no fim do atual sistema de coi´ ˜ ´ sas, Jesus diz: “O sol escurecera, a lua nao dara ˜ ´ a sua luz, as estrelas cairao do ceu, e os pode´ ˜ res dos ceus serao abalados.” (Mateus 24:29) ´ ˜ Os apostolos nao sabem exatamente como es˜ sas palavras assustadoras que estao ouvindo se ˜ ´ ´ cumprirao, mas sem duvida sera algo aterrorizante. Como esses acontecimentos chocantes afe˜ tarao a humanidade? Jesus responde: “Pessoas ˜ desfalecerao de medo, na expectativa das coiˆ sas que vem sobre a terra habitada, pois os po´ ˜ deres dos ceus serao abalados.” (Lucas 21:26) ´ ´ ´ O que ele descreve sera sem duvida o perıodo ´ mais sombrio da historia humana. ´ De modo animador, Jesus esclarece aos apos˜ tolos que nem todos estarao se lamentando quando o ‘Filho do Homem vier com poder e ´ ´ grande gloria’. (Mateus 24:30) Ele ja disse que ´ Deus agira “por causa dos escolhidos”. (Mateus ˜ ´ ´ 24:22) Entao como esses discıpulos fieis devem reagir diante dos acontecimentos chocantes que ´ Jesus esta descrevendo? Ele encoraja seus seguidores: “Quando essas coisas comecarem ¸ a ´ ocorrer, ponham-se de pe e levantem a cabeca, ¸ ´ porque o seu livramento esta se aproximando.” — Lucas 21:28. ´ Como os discıpulos de Jesus, que estariam ´ vivendo durante esse perıodo que ele predis´ ´ se, poderiam saber se o fim esta proximo? Je˜ sus faz uma ilustrac¸ ao sobre uma figueira: “Assim que os ramos novos ficam tenros e brotam ˆ ˜ ´ ´ folhas, voces sabem que o verao esta proximo. Do mesmo modo, quando virem todas essas coi´ ´ ` sas, saibam que ele esta proximo, as portas. Eu ˜ lhes garanto que esta gerac¸ ao de modo algum ´ ´ passara ate que todas essas coisas acontecam.” ¸ — Mateus 24:32-34.


´ Dessa forma, quando os discıpulos virem as ´ ´ varias caracterısticas do sinal se cumprindo, en˜ ´ ´ tenderao que o fim esta proximo. Agora Jesus ´ ´ da um conselho aos discıpulos que estiverem vi´ vendo naquele importante perıodo. Ele diz: “A respeito daquele dia e daquela hora ´ ´ ninguem sabe, nem os anjos dos ceus, nem o Filho, mas somente o Pai. Pois, assim como eram ´ ´ os dias de Noe, assim sera a presenca ¸ do Filho ´ do Homem. Porque naqueles dias antes do diluvio as pessoas comiam e bebiam, os homens se casavam e as mulheres eram dadas em casamen´ ´ ˜ to, ate o dia em que Noe entrou na arca, e nao ´ ´ fizeram caso, ate que veio o diluvio e varreu a ´ todos eles; assim sera na presenca ¸ do Filho do Homem.” (Mateus 24:36-39) Com isso, Jesus faz ˜ ´ ´ uma comparac¸ ao com o diluvio dos dias de Noe, um acontecimento que teve impacto global. ´ ˜ Os apostolos que estao com Jesus no mon´ te das Oliveiras sem duvida reconhecem a necessidade de se manter vigilantes. Jesus diz: ˜ “Prestem atenc¸ ao a si mesmos, para que o seu ˜ corac¸ ao nunca fique sobrecarregado com o excesso no comer e no beber e com as ansiedades da vida, e de repente aquele dia os apanhe de ´ surpresa, como uma armadilha. Pois ele vira sobre todos os que moram na face de toda a terra. Portanto, mantenham-se despertos, fazendo ´ todo o tempo suplicas para que consigam escaˆ par de todas essas coisas que tem de ocorrer ´ e consigam ficar em pe diante do Filho do Homem.” — Lucas 21:34-36. Mais uma vez Jesus mostra que sua profe˜ ´ ˜ cia nao tera um cumprimento limitado. Ele nao ´ esta profetizando algo que aconteceria dentro

´ de algumas decadas e que afetaria apenas a ci´ ˜ ´ dade de Jerusalem ou a nac¸ ao judaica. Esta fa˜ lando de acontecimentos que ‘virao sobre todos os que moram na face de toda a terra’. ´ ˜ Jesus diz que seus discıpulos precisarao se manter alertas, ser vigilantes e estar prontos. ˜ Ele reforca ¸ esse ponto com outra ilustrac¸ ao: “Entendam isto: se o dono da casa soubesse em que ´ ˜ ˜ vigılia o ladrao viria, ficaria acordado e nao permitiria que sua casa fosse arrombada. Por essa ˜ ˆ ´ razao, voces tambem mostrem-se prontos, porque o Filho do Homem vem numa hora que voˆ ˜ ces nao imaginam.” — Mateus 24:43, 44. ´ Jesus passa a dar motivos para seus discıpulos serem otimistas. Ele lhes garante que, quando sua profecia estiver se cumprindo, ha´ ´ vera um “escravo” que estara alerta e ativo. Je˜ ´ sus usa uma ilustrac¸ ao que os apostolos logo ´ conseguem entender: “Quem e realmente o escravo fiel e prudente, a quem o seu senhor en´ carregou dos seus domesticos, para lhes dar o alimento no tempo apropriado? Feliz aquele escravo se o seu senhor, quando vier, o encontrar ˆ fazendo isso! Digo a verdade a voces: Ele o en´ carregara de todos os seus bens.” No entanto, se o “escravo” passar a ter uma atitude ruim ´ e maltratar os outros, o senhor “o punira com a maior severidade”. — Mateus 24:45-51; veja Lucas 12:45, 46. ˜ ´ Mas Jesus nao esta dizendo que um grupo de seus seguidores passaria a ter uma atitude ˜ ´ ˜ ruim. Entao qual e a lic¸ ao que ele quer deixar cla´ ra na mente dos seus discıpulos? Jesus quer que eles se mantenham alertas e ativos, conforme ˜ esclarece em outra ilustrac¸ ao.

 Como surge a “coisa repugnante”, e que eventos ocorrem a seguir? ˜  Qual sera´ a reac¸ ao das pessoas ao presenciarem o cumprimento da profecia de Jesus? ˜ ´ ´ ´  Que ilustrac¸ ao Jesus faz para ajudar seus discıpulos a saber se o fim esta proximo?  O que indica que o cumprimento da profecia de Jesus e´ global? ´  Que conselho Jesus da´ aos discıpulos que viverem perto do fim do sistema de coisas? 259


˜ ˜ ˆ ILUSTRAC¸ AO DAS VIRGENS — LIC¸ AO SOBRE VIGIL ANCIA MATEUS 25:1-13

´ ` Jesus esta respondendo a pergunta dos seus ´ apostolos sobre o sinal da sua presenca ¸ e do final do sistema de coisas. Com isso em men´ ´ te, agora ele da um conselho sabio por meio ˜ ´ de mais uma ilustrac¸ ao. Seu cumprimento sera visto pelos que estiverem vivendo durante sua presenca. ¸ ˜ Ele comeca ¸ a ilustrac¸ ao dizendo: “O Reino ´ dos ceus pode ser comparado a dez virgens que ˆ ´ pegaram suas lampadas e saıram ao encontro do noivo. Cinco delas eram tolas e cinco eram prudentes.” — Mateus 25:1, 2. ˜ ´ Jesus nao quer dizer que metade dos discı˜ ´ ´ pulos que vao herdar o Reino dos ceus e tola e ´ que a outra metade e prudente. Ele quer dizer

que, com respeito ao Reino, cada um dos seus ´ discıpulos tem a capacidade de escolher ser vi˜ gilante ou ser desatento. Mas Jesus nao tem ´ duvida de que cada um dos seus servos pode ˆ ˜ se manter fiel e receber as benc¸ aos do seu Pai. ˜ Na ilustrac¸ ao, as dez virgens saem para receber o noivo e se juntar ao cortejo matrimo˜ nial. Quando ele chegar, elas iluminarao o camiˆ nho com suas lampadas, dando honra ao noivo ao passo que ele leva a noiva para a casa pre´ ˜ parada para ela. Sera que os preparativos dao certo? ˆ Jesus explica: “As tolas pegaram suas lampa˜ ´ das, mas nao levaram oleo, ao passo que as ´ prudentes levaram oleo em frascos, junto com


˙

ˆ suas lampadas. Como o noivo estava demorando, todas elas ficaram com sono e adormece˜ ram.” (Mateus 25:3-5) O noivo nao chega na hora em que se esperava. Parece que ele demo´ ra, e as virgens acabam dormindo. Os apostolos talvez se lembrem do que Jesus disse sobre um homem de origem nobre que viajou e por fim “voltou depois de se tornar rei”. — Lucas 19:11-15. ˜ Na ilustrac¸ ao das dez virgens, Jesus descreve o que acontece quando o noivo finalmente chega: “Bem no meio da noite se ouviu um gri´ to: ‘Aqui esta o noivo! Saiam ao encontro dele.’ ” ´ (Mateus 25:6) Sera que as virgens demonstram ˜ ˆ prontidao e vigilancia? Jesus continua: “Todas as virgens se levanta˜ ˆ ram entao e puseram suas lampadas em ordem. ` As tolas disseram as prudentes: ‘Deem-nos um ´ ˆ pouco do seu oleo, porque nossas lampadas ˜ estao quase apagando.’ As prudentes respon˜ ´ deram: ‘Talvez nao haja suficiente para nos e ˆ ˜ para voces. Em vez disso, vao aos que ven´ ˆ dem oleo e comprem um pouco para voces.’ ” — Mateus 25:7-9. ˜ ˜ As cinco virgens tolas nao estao vigilantes nem preparadas para a chegada do noivo. Pre´ ˜ ˆ cisam conseguir oleo, visto que nao tem o sufiˆ ciente para suas lampadas. Jesus relata: “En´ quanto foram comprar o oleo, veio o noivo. As virgens que estavam prontas entraram com ele

˜ JESUS FAZ A ILUSTRAC¸ AO DAS DEZ VIRGENS

112

para a festa de casamento, e a porta foi fe´ chada. Depois chegaram tambem as outras vir´ gens, dizendo: ‘Senhor, senhor, abra para nos!’ Ele disse em resposta: ‘Eu lhes digo a verdade: ˜ ˆ Nao conheco ¸ voces.’ ” (Mateus 25:10-12) Sem ´ ˜ duvida, um resultado triste por nao se manterem preparadas e vigilantes. ´ Os apostolos conseguem entender que o noi´ ´ vo mencionado por Jesus e ele mesmo. Ele ja se comparou a um noivo. (Lucas 5:34, 35) E quan` ´ to as virgens sabias? Ao falar sobre o “pequeno rebanho”, a quem seria dado o Reino, Jesus usa as seguintes palavras: “Estejam vestidos e preˆ parados, estejam com as suas lampadas ace˜ sas.” (Lucas 12:32, 35) Por isso, na ilustrac¸ ao ´ sobre as virgens, os apostolos entendem que ´ ´ ´ Jesus esta se referindo a discıpulos fieis como ˜ eles. Assim, que lic¸ ao ele ensina com essa ilus˜ trac¸ ao? ˜ ´ Jesus nao deixa nenhuma duvida. Ele con˜ clui sua ilustrac¸ ao com estas palavras: “Portanˆ ˜ to, mantenham-se vigilantes, porque voces nao sabem nem o dia nem a hora.” — Mateus 25:13. ˜ ´ Fica claro entao que Jesus esta dando um ´ alerta a seus fieis seguidores. Com respeito ` ˜ a sua presenca, ¸ precisarao ‘manter-se vigilan´ tes’. Ele vira, e eles precisam estar preparados e vigilantes, como as cinco virgens prudentes, ˜ a fim de nao perder sua preciosa esperanca ¸ ea recompensa que pode ser deles.

ˆ ` ˜  Com respeito a` vigilancia e a prontidao, em que sentido as cinco virgens prudentes ˜ sao diferentes das cinco virgens tolas? ˜  Quem e´ o noivo, e quem sao as virgens? ˜ ˜  Que lic¸ ao Jesus ensina com a ilustrac¸ ao sobre as dez virgens? 261


˜ ˜ ˆ ILUSTRAC¸ AO DOS TALENTOS — LIC¸ AO SOBRE DILIGENCIA MATEUS 25:14-30

´ ´ Enquanto esta com seus quatro apostolos no monte das Oliveiras, Jesus conta mais uma ˜ ilustrac¸ ao. Alguns dias antes, quando estava ´ ˜ em Jerico, ele fez a ilustrac¸ ao das minas para ´ mostrar que o Reino ainda esta num futuro dis˜ ´ tante. A ilustrac¸ ao que ele conta agora tem va´ rias caracterısticas similares. Ela faz parte da ` resposta a pergunta sobre a sua presenca ¸ eo final do sistema de coisas. E mostra que seus ´ discıpulos devem ser diligentes em cuidar do ´ que lhes e confiado. ´ Jesus comeca: ¸ “E como um homem que, antes de viajar para fora, convocou seus escravos e lhes confiou os seus bens.” (Mateus 25:14) ´ Visto que Jesus ja se comparou a um homem ´ que viaja para um paıs distante “a fim de se ´ tornar rei”, os apostolos podem entender fa´ cilmente que Jesus e esse “homem”. — Lucas 19:12. ˜ Antes de o homem da ilustrac¸ ao viajar, ele confia bens valiosos a seus escravos. Durante ˆ ´ os tres anos e meio do seu ministerio terrestre, Jesus se concentrou em pregar as boas novas do Reino de Deus e treinou seus dis´ ´ cıpulos para fazer essa obra. Agora ele esta indo embora, confiante de que eles continua˜ rao a realizar o trabalho para o qual ele os trei˜ nou. — Mateus 10:7; Lucas 10:1, 8, 9; veja Joao 4:38; 14:12. ˜ Na ilustrac¸ ao, como o homem distribui os seus bens? Jesus diz: “A um deu cinco talentos, a outro dois e a ainda outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e viajou para fora.” ˜ (Mateus 25:15) O que esses escravos vao fazer ´ ´ ˜ com o que lhes e confiado? Sera que serao di´ ligentes em usa-los para promover os interesses do seu senhor? Jesus passa a explicar isso ´ aos apostolos. 262

Ele diz: “Aquele que recebeu cinco talentos foi imediatamente negociar com o dinheiro, e ganhou mais cinco. Do mesmo modo, aquele que recebeu dois ganhou mais dois. Mas o escravo que recebeu apenas um foi embora, ca˜ vou um buraco no chao e escondeu o dinheiro do seu senhor.” (Mateus 25:16-18) O que acon´ tecera quando o senhor voltar? Jesus continua: “Depois de muito tempo o senhor daqueles escravos voltou e ajustou contas com eles.” (Mateus 25:19) Os dois primeiros fizeram tudo que podiam, “cada um segundo a sua capacidade”. Cada um deles foi diligente, esforcado ¸ e produtivo. Tanto o que recebeu cinco talentos como o que recebeu dois talentos duplicaram a quantia que lhes foi ´ confiada. (Naquela epoca, uma pessoa teria de trabalhar uns 19 anos para ganhar o equi´ valente a um talento.) O senhor da a cada um deles o mesmo elogio: “Muito bem, escra-


˙

ˆ vo bom e fiel! Voce foi fiel ao cuidar de pou´ cas coisas. Vou encarrega-lo de muitas coisas. Participe da alegria do seu senhor.” — Mateus 25:21. ˜ ´ Mas nao e isso o que acontece com o escravo que recebeu um talento. Ele diz: “Eu sabia ´ que o senhor e um homem exigente, que colhe ˜ ˜ onde nao semeou e ajunta onde nao espalhou. Por isso fiquei com medo e fui esconder no ˜ ´ ´ chao o seu talento. Aqui esta o que e seu.” (Mateus 25:24, 25) Esse escravo nem mesmo depositou o dinheiro com os banqueiros, o que teria rendido algum lucro ao seu senhor. Podese dizer que ele trabalhou contra os interesses do seu senhor. ´ E bem apropriado que o senhor diga que esse ´ ´ escravo e “mau e preguicoso”. ¸ O talento e tira´ do dele e dado ao escravo que esta disposto a ˜ se esforcar ¸ diligentemente. Entao o senhor es˜ tabelece um padrao: “A todo aquele que tem, ´ ´ ˆ mais sera dado, e ele tera abundancia. Mas da˜ ´ ´ quele que nao tem, ate mesmo o que tem sera tirado.” — Mateus 25:26, 29. ´ ˆ Os discıpulos de Jesus tem muito em que ˜ ´ pensar, especialmente com relac¸ ao a essa ulti˜ ma ilustrac¸ ao. Eles percebem que o precioso ´ ´ privilegio de fazer discıpulos, que Jesus lhes ´ ´ esta confiando, e de grande valor. E ele con˜ fia que eles serao diligentes ao fazer isso. Com ` ˜ ˜ respeito a obra de pregac¸ ao, Jesus nao espera

˜ JESUS FAZ A ILUSTRAC¸ AO DOS TALENTOS

113

o mesmo de todos. Como ilustrado, cada um deve fazer tudo o que pode “segundo a sua capacidade”. Isso de forma alguma quer dizer que ´ ´ Jesus se agrada quando alguem e “preguicoso” ¸ e deixa de fazer o seu melhor em promover os interesses do Senhor. ´ Os apostolos devem ficar muito contentes com esta garantia: “A todo aquele que tem, ´ mais sera dado.”

˜ ´ ˜  Na ilustrac¸ ao dos talentos, quem e o senhor e quem sao os escravos? ˜ ´  Que lic¸ oes Jesus ensina a seus discıpulos?

263


COMO REI, JESUS JULGA AS OVELHAS E OS CABRITOS MATEUS 25:31- 46

No monte das Oliveiras, Jesus acaba de con˜ tar as ilustrac¸ oes das dez virgens e dos talen` tos como parte da sua resposta a pergunta dos ´ apostolos sobre o sinal da sua presenca ¸ e do final do sistema de coisas. Como ele conclui sua ´ resposta? Ele faz isso com uma ultima ilustra˜ c¸ ao, sobre as ovelhas e os cabritos. ´ Jesus comeca ¸ por estabelecer o cenario: ´ “Quando o Filho do Homem vier na sua gloria, ˜ ´ e com ele todos os anjos, entao se sentara no ˜ seu trono glorioso.” (Mateus 25:31) Jesus nao ´ ´ deixa duvidas de que e o personagem principal ˜ dessa ilustrac¸ ao. Muitas vezes ele se referiu a si mesmo como “o Filho do Homem”. — Mateus 8:20; 9:6; 20:18, 28. ˜ Essa ilustrac¸ ao se cumpre quando Jesus ´ “vier na sua gloria” com os anjos e se sentar ´ “no seu trono glorioso”. Ele ja falou sobre “o ´ Filho do Homem vir nas nuvens do ceu, com ´ poder e grande gloria” e com os seus anjos. Isso acontece “imediatamente depois da tribu˜ lac¸ ao”. (Mateus 24:29-31; Marcos 13:26, 27; Lu˜ cas 21:27) Assim, essa ilustrac¸ ao se cumpre no ´ futuro, quando Jesus vier em sua gloria. O que ´ ˜ ele fara entao? Ele explica: “Quando o Filho do Homem vier ˜ ˜ . . . , todas as nac¸ oes serao reunidas diante dele, ´ e ele separara as pessoas umas das outras, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabri´ ` tos. E pora as ovelhas a sua direita, mas os ca` britos a sua esquerda.” — Mateus 25:31-33. ˜ As ovelhas sao separadas para receber o fa´ vor de Jesus. Ele diz sobre elas: “O Rei dira ˜ ` ˆ entao aos a sua direita: ‘Venham voces, abencoados ¸ por meu Pai, herdem o Reino preparaˆ ˜ do para voces desde a fundac¸ ao do mundo.’ ” (Mateus 25:34) Por que as ovelhas recebem o favor do Rei? 264


˙

ˆ O Rei explica: “Fiquei com fome, e voces me deram algo para comer; fiquei com sede, e voˆ ces me deram algo para beber. Eu era um estraˆ nho, e voces me receberam hospitaleiramente; ˆ estava nu, e voces me vestiram. Fiquei doente, ˆ ˜ e voces cuidaram de mim. Eu estava na prisao, ˆ e voces me visitaram.” Quando essas ovelhas, “os justos”, perguntam em que sentido fizeram ˆ essas boas coisas, ele responde: “O que voces ˜ fizeram a um dos menores destes meus irmaos, a mim o fizeram.” (Mateus 25:35, 36, 40, 46) ˜ ´ Elas nao fazem essas boas obras no ceu, pois ´ ˜ ´ la nao ha pessoas doentes nem com fome. Senˆ do assim, essas obras tem de ser feitas aos ir˜ maos de Cristo na Terra. ˜ E quanto aos cabritos, que sao colocados do ˜ ´ lado esquerdo? Jesus diz: “Entao [o Rei] dira aos ` a sua esquerda: ‘Afastem-se de mim, amaldicoa¸ ˜ dos; vao para o fogo eterno preparado para o Diabo e seus anjos. Pois fiquei com fome, mas ˆ ˜ voces nao me deram nada para comer; e fiquei ˆ ˜ com sede, mas voces nao me deram nada para ˆ ˜ beber. Eu era um estranho, mas voces nao me receberam hospitaleiramente; estava nu, mas ˆ ˜ ˜ voces nao me vestiram; doente e na prisao, mas ˆ ˜ voces nao cuidaram de mim.’ ” (Mateus 25:4143) Os cabritos merecem esse julgamento, pois ˜ ˜ nao trataram com bondade os irmaos de Cristo aqui na Terra, como deveriam ter feito.

˜ JESUS FAZ A ILUSTRAC¸ AO DAS OVELHAS E DOS CABRITOS

114

´ Os apostolos aprendem que o futuro tempo ´ ˆ de julgamento tera consequencias permanen˜ tes, eternas. Jesus lhes diz: “Entao [o Rei] lhes ´ ˆ ˜ [dira]: ‘Eu lhes digo a verdade: O que voces nao ˜ fizeram a um destes menores, a mim nao o fize˜ ram.’ Estes partirao para o decepamento eterno; mas os justos, para a vida eterna.” — Mateus 25:45, 46. ´ ´ A resposta que Jesus da aos apostolos deixa seus seguidores muito pensativos, ajudando˜ os a avaliar suas atitudes e ac¸ oes.

˜ ´ ˜ ´  Na ilustrac¸ ao de Jesus sobre as ovelhas e os cabritos, quem e “o Rei”? E quando a ilustrac¸ ao se cumprira? ˜  Por que as ovelhas sao consideradas dignas de receber o favor de Jesus? ˜ ˜  Com base em que algumas pessoas serao consideradas como cabritos, e que futuro terao as ovelhas e os cabritos? 265


´ ´ APROXIMA-SE A ULTIMA PASCOA DE JESUS MATEUS 26:1-5, 14-19 MARCOS 14:1, 2, 10-16 LUCAS 22:1-13

´ Jesus termina de ensinar quatro de seus apos` tolos no monte das Oliveiras, respondendo a pergunta deles sobre sua futura presenca ¸ e o final do sistema de coisas. ˜ ´ O dia 11 de nisa esta sendo um dia atarefado. ˆ Talvez seja na volta para Betania, a fim de pas´ sar a noite, que Jesus diz a seus apostolos: “Voˆ ´ ´ ces sabem que daqui a dois dias e a Pascoa, e ´ o Filho do Homem sera entregue para ser morto na estaca.” — Mateus 26:2. ´ Parece que o dia seguinte, quarta-feira, e um ´ dia tranquilo para Jesus e seus apostolos. Na ´ terca-feira, ¸ ele repreendeu os lıderes religiosos e ˆ ´ os expos publicamente. Eles querem mata-lo. Por ˜ ´ ˜ isso, ele nao aparece em publico no dia 12 de nisa. ˜ ´ Ele nao quer que nada o impeca ¸ de celebrar a Pas´ ´ ˆ coa com seus apostolos apos o por do sol na noi˜ te seguinte, quando comeca ¸ o dia 14 de nisa.

˜ Mas os principais sacerdotes e os anciaos do ˜ ˜ ´ povo nao estao nada tranquilos. Antes da Pas´ ´ coa, eles se reunem no patio da casa do sumo ´ ˜ sacerdote, Caifas. Estao irritados porque Jesus ˜ ´ os tem exposto. Entao tramam, “com astucia, ´ prender Jesus e mata-lo”. Como e quando eles ˜ ˜ farao isso? Eles dizem: “Nao durante a festivi˜ dade, para que nao haja um alvoroco ¸ entre o ˜ povo.” (Mateus 26:4, 5) Estao com medo porque muitos gostam de Jesus. ´ Nesse meio-tempo, os lıderes religiosos rece´ bem um visitante. Para sua surpresa, e um dos ´ ´ apostolos de Jesus, Judas Iscariotes. Satanas colocou nele a ideia de trair o Senhor. Judas ˜ ´ lhes pergunta: “O que me darao para entrega-lo ˆ a voces?” (Mateus 26:15) Felizes com isso, eles ‘concordam em lhe dar dinheiro de prata’. (Lucas 22:5) Quanto? Ficam contentes em pagar


˙

´ ˙ JUDAS ISCARIOTES E PAGO PARA TRAIR JESUS ´ ´ DOIS APOSTOLOS FAZEM PREPARATIVOS PARA A PASCOA

´ 30 moedas de prata. E interessante notar que o ˆ ´ preco ¸ de um escravo e 30 siclos. (Exodo 21:32) ´ Com isso, os lıderes religiosos mostram como desprezam Jesus. Para eles, Jesus tem pouco valor. Agora Judas comeca ¸ a ‘procurar uma boa ´ oportunidade para entrega-lo a eles sem que ˜ haja uma multidao em volta’. — Lucas 22:6. ˜ ´ ˆ O dia 13 de nisa comeca ¸ apos o por do sol de ´ ´ quarta-feira, e esta e a ultima das seis noites ˆ ´ que Jesus passa em Betania. Os ultimos prepa´ ˜ rativos para a Pascoa serao feitos no dia se´ ´ guinte. Sera necessario providenciar um cordeiro para ser abatido e assado inteiro depois que ˜ ˜ o dia 14 de nisa comecar. ¸ Onde eles vao fazer a ˜ ´ ˜ ´ refeic¸ ao, e quem vai prepara-la? Jesus nao da ˜ esses detalhes. Por isso, Judas nao tem como ´ conta-los aos principais sacerdotes. ´ Provavelmente no inıcio da tarde de quinta˜ ˆ feira, Jesus envia Pedro e Joao, de Betania a Je´ ˜ ˜ rusalem, dizendo: “Vao e aprontem a refeic¸ ao pascoal para que a comamos.” Eles perguntam: “Onde o senhor quer que a aprontemos?” Jesus explica: “Ao entrarem na cidade, um homem le´ ´ vando um jarro de barro com agua encontrara ˆ voces. Sigam-no para dentro da casa em que ´ ele entrar. E digam ao proprietario da casa: ‘O ´ Instrutor mandou lhe dizer: “Onde esta a sala ´ dos hospedes, em que eu possa tomar a refei˜ ´ c¸ ao pascoal com os meus discıpulos?” ’ E esse ´ homem lhes mostrara uma grande sala mobilia-

115

da no andar de cima. Aprontem-na ali.” — Lucas 22:8-12. ´ ´ ´ ´ Sem duvida, o proprietario da casa e discıpu´ lo de Jesus. Talvez ele ja espere que Jesus peca ¸ ˜ para usar sua casa nessa ocasiao. Quando os ´ ´ dois apostolos chegam a Jerusalem, encontram ˜ tudo do jeito que Jesus disse. Entao providenciam que o cordeiro seja preparado e que os ´ outros preparativos para a Pascoa sejam feitos ´ para os 13, Jesus e seus 12 apostolos.

˜ ˆ  Pelo visto, o que Jesus faz na quarta-feira, 12 de nisa, e por que? ´ ´ ´  Por que os lıderes religiosos se reunem, e por que Judas vai ate eles? ´  Quem Jesus envia a Jerusalem na quinta-feira, e o que eles fazem ali? 267


˜ ´ ´ UMA LIC¸ AO DE HUMILDADE NA ULTIMA PASCOA ˜ MATEUS 26:20 MARCOS 14:17 LUCAS 22:14-18 JOAO 13:1-17

˜ ´ ˜ ´ Pedro e Joao ja estao em Jerusalem para fazer ´ os preparativos para a Pascoa, seguindo as ins˜ truc¸ oes de Jesus. Mais tarde, Jesus e os outros ´ ´ ˜ ´ dez apostolos tambem vao para la. Ele e seus ´ discıpulos descem o monte das Oliveiras com o ´ ´ ` sol se pondo. Jesus so vera a cidade a luz do dia ˜ novamente depois da sua ressurreic¸ ao. Em pouco tempo, Jesus e os que o acompa` ˜ nham chegam a cidade e vao para a casa onde ˜ ˜ ´ terao a refeic¸ ao da Pascoa. Eles sobem as esca´ ´ das ate a grande sala no andar de cima. La en˜ contram tudo preparado para a refeic¸ ao. Jesus ˜ aguarda com expectativa essa ocasiao, pois ele ˜ diz: “Desejei muito comer esta refeic¸ ao pascoal ˆ com voces antes de sofrer.” — Lucas 22:15. ´ Muitos anos antes, teve inıcio o costume de ´ passar alguns calices de vinho entre os parti´ cipantes da Pascoa. Agora, depois de receber ´ ´ um dos calices, Jesus da gracas ¸ e diz: “Peguem ´ este calice e passem-no de um para o outro, ˜ pois eu lhes digo: De agora em diante nao bebe´ rei de novo do produto da videira ate que venha o Reino de Deus.” (Lucas 22:17, 18) Isso devia ´ ´ deixar claro que a morte dele esta proxima. ˜ Em certo momento durante a refeic¸ ao pas´ coal, algo notavel acontece. Jesus se levanta, ´ tira sua capa, pega uma toalha e coloca agua ˜ numa bacia. Normalmente, um anfitriao se cer´ tifica de que os pes dos convidados sejam lavados, talvez por um empregado. (Lucas 7:44) ˜ ˜ ´ ˜ Mas nessa ocasiao nao ha nenhum anfitriao ˜ presente, entao Jesus faz esse servico. ¸ Qual´ quer um dos apostolos podia fazer isso, mas ne´ ´ nhum deles faz. Sera que e porque ainda existe alguma rivalidade entre eles? Qualquer que ˜ seja o caso, eles estao envergonhados por Je´ sus estar lavando os pes deles. Quando chega a vez de Pedro, ele protesta: ´ ´ “O senhor nunca lavara os meus pes.” Jesus res268

˜ ˆ ˆ ˜ ponde: “Se eu nao lavar voce, voce nao tem par˜ te comigo.” Pedro diz animado: “Senhor, entao ˜ ´ ´ ´ lave nao so os meus pes, mas tambem as mi˜ nhas maos e a minha cabeca.” ¸ A resposta de Jesus certamente o surpreende: “Quem se ba´ ˜ nhou esta completamente limpo e nao precisa ´ ´ ˆ ˜ lavar nada, so os pes. E voces estao limpos, ˜ mas nem todos.” — Joao 13:8-10. ´ ´ Jesus lava os pes dos 12 apostolos, incluin´ do os pes de Judas Iscariotes. Depois de colocar novamente sua capa e de se recos` ˆ tar a mesa, Jesus diz: “Voces entendem o que ˆ eu lhes fiz? Voces me chamam de ‘Instrutor’


´ ´ ´ JESUS CELEBRA SUA ULTIMA PASCOA COM OS APOSTOLOS ˜ ´ ´ ELE ENSINA UMA LI C¸ AO AO LAVAR OS PES DOS APOSTOLOS

˙ ˙

˜ e ‘Senhor’, e estao certos, pois eu sou mesmo. Portanto, se eu, o Senhor e Instrutor, la´ ˆ ´ vei os seus pes, voces tambem devem lavar os ´ pes uns dos outros. Pois estabeleci o modeˆ lo para voces, a fim de que, assim como eu ˆ ´ lhes fiz, voces tambem facam. ¸ Digo-lhes com ˜ ´ toda a certeza: O escravo nao e maior do que ´ o seu senhor, nem o enviado e maior do que ˆ aquele que o enviou. Se voces sabem essas ˜ ˜ coisas, felizes serao se as praticarem.” — Joao 13:12-17. Que belo exemplo de humildade! Os segui˜ dores de Jesus nao devem buscar o primeiro

116

˜ lugar, achando que sao importantes e que devem ser servidos. Antes, devem seguir o exem˜ plo de Jesus, nao por realizar um ritual de lavar ´ os pes dos outros, mas por estar dispostos a servir com humildade e sem parcialidade.

˜ ´  Durante a refeic¸ ao da Pascoa, o que Jesus diz aos ´ ´ ´ apostolos, indicando que sua morte esta proxima? ´ ´ ´  Por que e notavel que Jesus lave os pes ´ dos apostolos? ˜  Que lic¸ ao Jesus ensina ao realizar a humilde ´ ´ tarefa de lavar os pes dos apostolos? 269


A CEIA DO SENHOR

˜ MATEUS 26:21-29 MARCOS 14:18-25 LUCAS 22:19-23 JOAO 13:18-30

Mais cedo naquela noite, Jesus ensinou aos ´ ˜ apostolos uma lic¸ ao de humildade por lavar os ´ pes deles. Agora, pelo visto depois da refei˜ ´ c¸ ao pascoal, ele cita as palavras profeticas de Davi: “O homem que estava em paz comigo e ˜ em quem eu confiava, que comia do meu pao, ˜ se voltou contra mim.” Entao explica: “Um de ˆ ´ ˜ voces me traira.” — Salmo 41:9; Joao 13:18, 21. ´ Os apostolos olham uns para os outros, e cada um pergunta: “Senhor, por acaso sou eu?” ´ Ate Judas Iscariotes faz isso. Pedro pede que ˜ ´ Joao, que esta ao lado de Jesus, descubra de ´ ˜ quem ele esta falando. Assim, Joao se inclina, aproximando-se de Jesus, e pergunta: “Senhor, ´ ˜ quem e?” — Mateus 26:22; Joao 13:25. ´ Jesus responde: “E aquele a quem eu der o ˜ pedaco ¸ de pao que vou molhar na tigela.” Ele ˜ molha um pedaco ¸ de pao numa tigela e o entre-

270

ga a Judas, dizendo: “O Filho do Homem vai em´ bora, assim como esta escrito a respeito dele, mas ai daquele que trai o Filho do Homem! Se˜ ria melhor para esse homem que nao tivesse ˜ ˜ nascido.” (Joao 13:26; Mateus 26:24) Entao Sa´ ´ tanas entra em Judas, que ja havia se corrompido. Agora ele se entrega ao Diabo para fazer sua vontade, tornando-se “o filho da destrui˜ ˜ c¸ ao”. — Joao 6:64, 70; 12:4; 17:12. Jesus diz a Judas: “Faca ¸ mais depressa o que ˆ ´ ´ voce esta fazendo.” Os apostolos acham que ´ Jesus esta dizendo a Judas, que cuida da caixa de dinheiro: “ ‘Compre o que precisamos para a festividade’, ou que devia dar algo aos pobres.” ˜ (Joao 13:27-30) Mas Judas sai para trair Jesus. ˜ Nessa noite da refeic¸ ao pascoal, Jesus inicia ˜ ´ algo totalmente novo. Ele pega um pao, da gra´ ´ cas, ¸ parte-o e da para os apostolos comerem:


˙

´ “Isto representa o meu corpo, que sera dado em ´ ˆ benefıcio de voces. Persistam em fazer isso em ´ ´ memoria de mim.” (Lucas 22:19) Os apostolos ˜ passam o pao e comem dele. ´ ´ Agora Jesus pega um calice de vinho, da gracas ¸ e o passa entre eles. Cada um bebe um pou´ co. Jesus diz: “Este calice representa o novo ´ pacto com base no meu sangue, que sera der´ ramado em seu benefıcio.” — Lucas 22:20. ˜ Assim, Jesus estabelece a celebrac¸ ao de sua morte, que seus seguidores devem realizar to˜ ˜ dos os anos em 14 de nisa. Essa celebrac¸ ao re-

´ JUDAS E IDENTIFICADO COMO UM TRAIDOR ˜ ˙ JESUS INSTITUI UMA CELEBRAC¸ AO

117

lembra o que Jesus e seu Pai fizeram para que ´ humanos fieis se livrassem do pecado e da mor˜ te. Essa celebrac¸ ao tem um significado maior ´ do que a Pascoa dos judeus, pois destaca que ˜ ˜ ´ a verdadeira libertac¸ ao nao e apenas para eles, ´ mas para a humanidade que exerce fe. ´ Jesus diz que seu sangue “sera derramado ´ ˜ em benefıcio de muitos, para o perdao de peca˜ dos”. Entre os muitos que receberao esse per˜ ˜ ´ ´ ´ dao estao os apostolos fieis e outros discıpu˜ ˜ los como eles. Esses sao os que estarao com Jesus no Reino de seu Pai. — Mateus 26:28, 29.

´ ´ ´ ˜  Que profecia bıblica Jesus cita sobre alguem proximo dele, e que aplicac¸ ao ele faz? ´  O que Jesus pede para Judas fazer, e como os outros apostolos entendem as palavras de Jesus? ˜ ´ ´ ´  A que celebrac¸ ao totalmente nova Jesus da inıcio, e qual e o objetivo dela?


˜ ´ UMA DISCUSSAO SOBRE QUEM E O MAIOR ˜ MATEUS 26:31-35 MARCOS 14:27-31 LUCAS 22:24-38 JOAO 13:31-38

´ ´ Durante sua ultima noite com os apostolos, Je˜ sus lhes deu uma excelente lic¸ ao sobre humil´ dade ao lavar os pes deles. Por que isso foi apropriado? Por causa da fraqueza deles. Eles ˜ sao devotados a Deus, mas ainda se preocu´ pam com qual deles e o maior. (Marcos 9:33, 34; 10:35-37) Nesta noite, mais uma vez demonstram essa fraqueza. ´ ˜ Os apostolos se envolvem numa ‘discussao ´ acalorada sobre qual deles e o maior’. (Lucas ˆ 22:24) Jesus deve estar muito triste por ve-los discutindo novamente. O que ele faz? ´ Em vez de repreender os apostolos pela sua atitude e comportamento, Jesus pacientemen˜ te raciocina com eles: “Os reis das nac¸ oes doˆ minam sobre elas, e os que tem autoridade so˜ ˆ bre elas sao chamados de ‘benfeitores’. Voces, ´ ˜ ´ porem, nao devem ser assim. . . . Pois quem e ´ ` maior: aquele que esta a mesa ou aquele que ˜ serve?” Entao, lembrando a eles do exemplo ´ que sempre lhes da, Jesus diz: “Mas eu estou ˆ no meio de voces como quem serve.” — Lucas 22:25-27. ˜ ´ Apesar de suas imperfeic¸ oes, os apostolos ˆ ˜ tem estado com Jesus em muitas situac¸ oes desafiadoras. Por isso, ele diz: “Eu faco ¸ com voˆ ces um pacto para um reino, assim como o meu Pai fez um pacto comigo.” (Lucas 22:29) Es˜ ses homens sao leais seguidores de Jesus. Com esse pacto, Jesus lhes garante que eles esta˜ ˜ rao no Reino e reinarao junto com ele. ´ Embora os apostolos tenham essa maravi˜ lhosa perspectiva, ainda sao humanos imper´ feitos. Jesus lhes diz: “Satanas exigiu que toˆ dos voces fossem peneirados como trigo”, que ´ se espalha quando e peneirado. (Lucas 22:31) ´ ´ Jesus tambem lhes da um aviso: “Esta noiˆ ˜ te, todos voces tropecar ¸ ao no que diz respei272

´ to a mim, pois esta escrito: ‘Ferirei o pastor, ˜ e as ovelhas do rebanho serao espalhadas.’ ” — Mateus 26:31; Zacarias 13:7. ˜ Pedro nao concorda com isso e diz de modo confiante: “Ainda que todos os outros tropecem no que diz respeito ao senhor, eu nunca tropecarei!” ¸ (Mateus 26:33) Jesus diz a Pedro que, antes de o galo cantar duas vezes naquela noi´ te, ele o negara. Mas Jesus acrescenta: “Tenho ´ ˆ ´ ˜ feito suplicas por voce para que a sua fe nao ˆ fraqueje; e voce, quando tiver voltado, fortale˜ ca ¸ os seus irmaos.” (Lucas 22:32) Ainda assim, Pedro afirma sem hesitar: “Mesmo que eu tenha de morrer com o senhor, de modo algum o ´ negarei.” (Mateus 26:35) Os outros apostolos dizem a mesma coisa. ´ Jesus diz a seus discıpulos: “Estou com voˆ ˆ ˜ ces mais um pouco. Voces me procurarao e, assim como eu disse aos judeus, agora digo ´ ˆ ˆ ˜ tambem a voces: ‘Para onde eu vou, voces nao ˜ podem ir.’ ” Entao ele acrescenta: “Eu lhes dou um novo mandamento: Amem uns aos outros; ˆ ´ assim como eu amei voces, amem tambem uns ˜ aos outros. Por meio disto todos saberao que ˆ ˜ ´ voces sao meus discıpulos: se tiverem amor en˜ tre si.” — Joao 13:33-35. ´ Ao ouvir Jesus dizer que estara com eles apenas mais um pouco, Pedro pergunta: “Senhor, para onde vai?” Jesus responde: “Para onde eu ˆ ˜ vou, voce nao pode me seguir agora, mas me ´ seguira depois.” Intrigado, Pedro diz: “Senhor, ˜ por que nao posso segui-lo agora? Eu darei a ˜ minha vida pelo senhor.” — Joao 13:36, 37. Agora Jesus se refere a quando enviou os ´ apostolos para pregar na Galileia. Naquela oca˜ ˜ siao, eles nao deviam levar nem bolsa de di˜ nheiro nem bolsa de provisoes. (Mateus 10:5, 9, ´ 10) Ele pergunta: “Sera que lhes faltou alguma


˙

´ JESUS DA CONSELHOS CONTRA QUERER SER O MAIOR ´ ˙ E PREDITO QUE PEDRO NEGARIA A JESUS ˙ O AMOR IDENTIFICA OS SEGUIDORES DE JESUS

˜ coisa?” Eles respondem: “Nao!” Mas o que de` ´ vem fazer nos dias a frente? Jesus da a seguinte ˜ orientac¸ ao: “Quem tiver bolsa de dinheiro, leve-a ´ ˜ consigo, e tambem uma bolsa de provisoes; e ˜ quem nao tiver espada, venda a sua capa e compre uma. Pois eu lhes digo que tem de se cumprir em mim aquilo que foi escrito: ‘Ele foi con´ tado entre os transgressores.’ Sim, isso esta se cumprindo em mim.” — Lucas 22:35-37.

118

´ ` ˜ Jesus esta se referindo a ocasiao em que ´ sera pregado numa estaca ao lado de malfeitores, ou transgressores. Depois disso, seus ˜ seguidores serao duramente perseguidos. Eles ˜ acham que estao preparados e dizem: “Senhor, ´ temos aqui duas espadas.” Ele responde: “E o suficiente.” (Lucas 22:38) O fato de terem es´ padas em breve dara a Jesus uma oportunida˜ de de ensinar outra lic¸ ao importante.

´ ˜ ˜  Por que os apostolos estao discutindo, e como Jesus lida com a situac¸ ao? ´ ´  O que sera realizado por meio do pacto que Jesus faz com seus apostolos?  Como Jesus lida com a autoconfianca ¸ de Pedro? 273


´ JESUS E O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA ˜ JOAO 14:1-31

˜ ´ A refeic¸ ao terminou, e Jesus ainda esta na sala ´ do andar de cima com os apostolos. Ele lhes ´ ˜ da um encorajamento: “Nao fiquem com o co˜ ´ ´ rac¸ ao aflito. Exercam ¸ fe em Deus; exercam ¸ fe ´ ˜ tambem em mim.” — Joao 13:36; 14:1. ´ ´ ´ Jesus da a seus fieis apostolos um moti˜ vo para nao ficarem aflitos com sua partida: ´ “Na casa do meu Pai ha muitas moradas. . . . Depois que eu for embora e lhes preparar um lugar, virei novamente e os levarei comigo, ˆ ´ para que, onde eu estiver, voces tambem es´ ˜ tejam.” Mas os apostolos nao entendem que ´ ´ ´ ele esta falando sobre ir para o ceu. Tome per˜ gunta: “Senhor, nao sabemos para onde vai. ˜ Como podemos saber o caminho?” — Joao 14:2-5. Jesus responde: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida.” Apenas por aceitar Jesus e seus ´ ensinamentos e por imitar seu modo de vida e ´ que alguem pode entrar na casa celestial do

´ ˜ seu Pai. Jesus diz: “Ninguem vem ao Pai senao ˜ por mim.” — Joao 14:6. ´ Filipe, que esta ouvindo atentamente, faz ´ um pedido: “Senhor, mostre-nos o Pai, e isso e ´ suficiente para nos.” Parece que Filipe quer al˜ guma manifestac¸ ao da parte de Deus, como as ˜ ´ ´ visoes que Moises, Elias e Isaıas tiveram. Mas ´ ˆ ˜ os apostolos tem algo melhor do que visoes. ´ Jesus destaca isso ao responder: “Ja faz tanto ˆ ˆ ˜ tempo que estou com voces, e voce ainda nao ˆ ˆ ´ me conhece, Filipe? Quem me ve, ve tambem o Pai.” Jesus reflete perfeitamente a personalidade do Pai; por isso, conviver com Jesus e ob´ ´ serva-lo e como ver o Pai. Naturalmente, o Pai ´ e superior ao Filho, pois Jesus comenta: “O ˜ ˜ que eu lhes digo nao se origina de mim.” (Joao ´ ´ 14:8-10) Os apostolos percebem que Jesus da ´ todo o credito de seus ensinamentos a seu Pai. ´ ´ Os apostolos de Jesus ja presenciaram suas ´ obras maravilhosas e ja o ouviram anunciar as


˙

˙ JESUS VAI EMBORA PARA PREPARAR UM LUGAR ELE PROMETE UM AJUDADOR A SEUS SEGUIDORES ´ ˙ O PAI E MAIOR DO QUE JESUS

boas novas sobre o Reino de Deus. Agora ele ´ ´ lhes diz: “Quem exercer fe em mim fara tam´ ´ bem as obras que eu faco. ¸ E ele fara obras ˜ ˜ maiores do que essas.” (Joao 14:12) Jesus nao ´ ˜ esta dizendo que eles farao milagres maiores ˜ ´ do que ele. No entanto, realizarao o ministerio ´ por muito mais tempo, cobrindo uma area muito maior e atingindo muito mais pessoas. ˜ ˜ Mas eles nao ficarao abandonados quando Jesus for embora, pois ele promete: “Qualˆ quer coisa que voces pedirem em meu nome, ´ eu farei.” Alem disso, ele diz: “Eu pedirei ao ´ Pai, e ele lhes dara outro ajudador para estar ˆ ´ com voces para sempre: o espırito da verda˜ de.” (Joao 14:14, 16, 17) Ele garante que eles ˜ ´ receberao o espırito santo, esse outro ajudador. Isso acontece no dia de Pentecostes. ˜ ´ Jesus diz: “Em breve o mundo nao me vera ˆ ˜ mais, contudo voces me verao, porque eu vivo ˆ ˜ ˜ ´ e voces viverao.” (Joao 14:19) Apos sua ressur˜ ´ reic¸ ao, Jesus vai aparecer a eles em corpo fısi´ co e, com o tempo, vai ressuscita-los para esta´ rem com ele no ceu como criaturas espirituais. Agora Jesus diz uma verdade simples: “Quem aceita os meus mandamentos e obede´ ce a eles e o que me ama. Por sua vez, quem ´ me ama sera amado pelo meu Pai, e eu o amarei e me mostrarei claramente a ele.” Com isso, ´ ´ o apostolo Judas, tambem chamado Tadeu, pergunta: “Senhor, o que aconteceu que o senhor ´ ˜ pretende se mostrar claramente a nos e nao ao

119

´ mundo?” Jesus responde: “Se alguem me amar, ´ ` obedecera a minha palavra, e o meu Pai o ama´ ˜ ˜ ` ra . . . Quem nao me ama nao obedece as mi˜ nhas palavras.” (Joao 14:21-24) Diferentemente ˜ dos seus seguidores, o mundo nao reconhece Jesus como o caminho, a verdade e a vida. ´ Quando Jesus for embora, como os discıpu˜ los vao se lembrar de tudo o que ele lhes ensi´ nou? Ele explica: “O ajudador, o espırito santo, ´ ´ que o Pai enviara em meu nome, ensinara todas ˆ ´ as coisas a voces e os fara lembrar de todas ´ as coisas que eu lhes disse.” Os apostolos vi´ ´ ram como o espırito santo e poderoso. Por isso, ´ essa garantia e consoladora para eles. Jesus acrescenta: “Deixo-lhes a paz; dou-lhes a mi˜ ˜ nha paz. . . . Nao fiquem com o corac¸ ao aflito, ˜ ´ nem com medo.” (Joao 14:26, 27) Os discıpuˆ ˜ los tem motivos para nao ficar aflitos, pois te˜ ˜ ˜ rao a orientac¸ ao e a protec¸ ao do Pai de Jesus. ˜ ´ Logo a protec¸ ao de Deus ficara evidente. ´ Jesus diz: “O governante do mundo esta che˜ gando, e ele nao tem nenhum poder sobre ˜ mim.” (Joao 14:30) O Diabo conseguiu entrar ´ ˜ em Judas e influencia-lo. Mas, como Jesus nao ´ ˜ e pecador, ele nao tem nenhuma fraqueza que ´ ´ possa ser usada por Satanas para desvia-lo de ´ ˜ servir a Deus. E o Diabo tambem nao consegui´ ra prender Jesus na morte para sempre. Por ˜ que nao? Jesus diz: “Faco ¸ assim como o Pai me ordenou.” Ele tem certeza de que o seu Pai o ´ ˜ ressuscitara. — Joao 14:31.

 Para onde Jesus esta´ indo, e qual e´ sua resposta a Tome´ sobre o caminho para esse lugar?  Pelo visto, o que Filipe quer que Jesus faca? ¸ ˜  Em que sentido os seguidores de Jesus farao obras maiores do que as dele? ´ ´  Por que e consolador saber que o Pai e maior do que Jesus? 275


ELES DEVEM DAR FRUTO E SER AMIGOS DE JESUS ˜ JOAO 15:1-27

´ ´ ´ Jesus esta encorajando seus apostolos fieis ´ ´ numa conversa sincera. Esta tarde, talvez ja passe da meia-noite. Agora ele conta uma ilus˜ trac¸ ao motivadora. Ele comeca: ¸ “Eu sou a verdadeira videira, e o ´ ˜ meu Pai e o lavrador.” (Joao 15:1) Sua ilustra˜ ´ c¸ ao relembra o que foi dito seculos antes so˜ bre a nac¸ ao de Israel, que foi chamada de vi´ deira de Jeova. (Jeremias 2:21; Oseias 10:1, 2) ´ ´ ˜ Mas Jeova esta rejeitando essa nac¸ ao. (Mateus 23:37, 38) Por isso, Jesus apresenta um novo ´ conceito. Ele e a videira que o Pai tem cultiva´ do desde que o ungiu com espırito santo em 29 EC. No entanto, Jesus mostra que a videira simboliza algo mais. Ele diz: “[Meu Pai] tira todo ramo em mim que ˜ ´ ´ nao da fruto, e limpa todo ramo que da fruto, ˆ para que de mais fruto. . . . Assim como um ˜ ramo nao pode dar fruto por si mesmo a meˆ ´ nos que permaneca ¸ na videira, voces tambem ˜ nao podem dar fruto a menos que permanecam ¸ ˜ ˆ ˜ em uniao comigo. Eu sou a videira; voces sao ˜ os ramos.” — Joao 15:2-5. ´ Jesus prometeu a seus discıpulos que depois que fosse embora, enviaria um ajudador, o es´ ´ pırito santo. Quando os apostolos e outros re´ ceberem esse espırito, 51 dias depois, eles se ˜ tornarao ramos da videira. E todos os “ramos” ˜ ˆ terao de ficar unidos com Jesus. Por que? ˜ Ele explica: “Quem permanece em uniao co˜ ´ migo, e eu em uniao com ele, esse da muito fruˆ ˜ to, pois separados de mim voces nao podem fa´ zer nada.” Esses “ramos”, os fieis seguidores de Jesus, dariam muito fruto por imitar suas qualidades, falar diligentemente a outros sobre ´ ´ o Reino e fazer mais discıpulos. E se alguem ˜ ˜ ˜ nao permanecer em uniao com Jesus e nao der ´ ˜ fruto? Ele explica: “Se alguem nao permanece 276

˜ ´ em uniao comigo, ele e lancado ¸ fora.” Por outro ˆ lado, Jesus diz: “Se voces permanecerem em ˜ ˜ uniao comigo e as minhas declarac¸ oes permaˆ necerem em voces, pecam ¸ o que quiserem e as´ ˜ sim lhes acontecera.” — Joao 15:5-7. A seguir, Jesus fala novamente sobre obe´ decer a seus mandamentos, algo que ja men˜ cionou duas vezes. (Joao 14:15, 21) Ele fala ´ sobre uma maneira importante de os discıpu˜ ˆ los provarem que estao fazendo isso: “Se voces obedecerem aos meus mandamentos, perma˜ necerao no meu amor, assim como eu obedeco ¸ aos mandamentos do Pai e permaneco ¸ no amor ´ ´ dele.” No entanto, e necessario mais do que ´ amar a Jeova Deus e seu Filho. Jesus diz: “Este ´ e o meu mandamento: Amem uns aos outros, ˆ ´ assim como eu amei voces. Ninguem tem maior ´ amor do que aquele que da a sua vida pelos ˆ ˜ seus amigos. Voces sao meus amigos, se fize˜ rem o que lhes mando.” — Joao 15:10-14. ´ Em poucas horas, Jesus mostrara seu amor ´ por dar a vida por todos que exercem fe nele. Seu exemplo devia motivar seus seguidores a mostrar o mesmo amor abnegado uns pelos ou´ tros. Como Jesus declarou antes, esse amor e ´ o que os identificara: “Por meio disto todos sa˜ ˆ ˜ ´ berao que voces sao meus discıpulos: se tive˜ rem amor entre si.” — Joao 13:35. ´ ´ E importante que os apostolos percebam que Jesus os chama de “amigos”. Ele explica por que os considera assim: “Eu os chamo de amigos, porque lhes revelei tudo que ouvi do meu Pai.” ˆ ˜ Eles tem uma amizade muito preciosa: sao ami´ gos ıntimos de Jesus e sabem o que o Pai disse a ele. Mas, para continuarem a ter essa amizade, precisam ‘dar fruto’. Se fizerem isso, Jesus ˜ garante: “Nao importa o que pedirem ao Pai em ´ ˆ ˜ meu nome, ele [dara] a voces.” — Joao 15:15, 16.


˙

´ O amor entre esses “ramos”, seus discıpulos, ´ ´ os ajudara a suportar o que esta para aconte´ cer. Ele os alerta de que o mundo os odiara, ´ mas lhes da o seguinte consolo: “Se o mundo ˆ os odeia, voces sabem que odiou a mim anˆ ˆ tes de odiar voces. Se voces fizessem parte do mundo, o mundo os amaria por pertencerem ˆ ˜ a ele. Agora, visto que voces nao fazem par˜ te do mundo, . . . o mundo os odeia.” — Joao 15:18, 19. Explicando um pouco mais o motivo de o ˜ mundo os odiar, Jesus acrescenta: “Farao toˆ das essas coisas contra voces por causa do ˜ meu nome, porque nao conhecem Aquele que me enviou.” Ele diz que suas obras milagrosas na verdade condenam aqueles que o odeiam: ˜ “Se eu nao tivesse feito entre eles as obras que ´ ˜ ninguem mais fez, nao seriam culpados de pecado; mas agora eles me viram e odiaram a ´ mim e ao meu Pai.” Com certeza, o odio deles ˜ cumpre profecias. — Joao 15:21, 24, 25; Salmo 35:19; 69:4. Mais uma vez, Jesus promete enviar o aju´ dador, o espırito santo. Essa forca ¸ poderosa ´ ´ esta disponıvel a todos os seus seguidores e ´ pode ajuda-los a dar fruto, a ‘dar testemunho’. ˜ — Joao 15:27.

˜ ´  Na ilustrac¸ ao de Jesus, quem e o lavrador, ´ ˜ quem e a videira, e quem sao os ramos?  Que fruto Deus espera que os ramos deem? ´  Como os discıpulos de Jesus podem ser seus ´ ´ amigos? E o que os ajudara a enfrentar o odio do mundo?

˙ A VERDADEIRA VIDEIRA E OS RAMOS COMO PERMANECER NO AMOR DE JESUS

120


“CORAGEM! EU VENCI O MUNDO” ˜ JOAO 16:1-33

´ ˜ Jesus e os apostolos estao prontos para sair da ˜ sala onde tiveram a refeic¸ ao pascoal. Depois de lhes dar importantes conselhos, Jesus diz: ˆ ˜ “Eu lhes disse essas coisas para que voces nao ´ tropecem.” Ele indica por que esse conselho e ˜ apropriado: “Os homens os expulsarao da sinagoga. De fato, vem a hora em que quem matar ˆ ´ ´ voces pensara que esta prestando um servico ¸ ˜ sagrado a Deus.” — Joao 16:1, 2. ´ Talvez essas palavras deixem os apostolos preocupados. Embora Jesus lhes tenha dito an˜ tes que o mundo os odiaria, ele nao disse dire˜ tamente que eles seriam mortos. Por que nao? ˜ Ele diz: “Eu nao lhes disse essas coisas no ´ ˆ ˜ princıpio porque eu estava com voces.” (Joao ´ 16:4) Agora ele os esta alertando antes de par˜ tir. Isso talvez os ajude a nao tropecar ¸ mais tarde. Jesus continua: “Vou para Aquele que me enˆ viou; mesmo assim, nenhum de voces me pergunta: ‘Para onde o senhor vai?’ ” Mais cedo naquela noite, eles perguntaram a Jesus aonde ˜ ele estava indo. (Joao 13:36; 14:5; 16:5) Mas agora, abalados pelo que ele disse sobre serem ´ perseguidos, eles so conseguem pensar em sua ˜ ´ tristeza. Por isso, nao perguntam sobre a glo´ ria que aguarda Jesus ou o que isso significara para os verdadeiros adoradores. Jesus obser˜ ˆ ´ va: “O corac¸ ao de voces esta cheio de triste˜ za porque eu lhes disse essas coisas.” — Joao 16:6. ´ ˜ ´ Entao Jesus explica: “E em seu benefıcio que ˜ vou embora. Pois, se eu nao for embora, o aju´ ˆ ˜ dador nao vira a voces; mas, se eu for, o enviaˆ ˜ ´ rei a voces.” (Joao 16:7) So depois de Jesus ´ ´ ´ morrer e ir para o ceu e que seus discıpulos po˜ ´ ´ derao receber o espırito santo. De la, Jesus ´ ´ podera envia-lo como ajudador para o seu povo em qualquer lugar da Terra. 278

´ ´ O espırito santo “dara ao mundo provas convincentes do pecado, da justica ¸ e do julgamen˜ ´ to”. (Joao 16:8) Ficara evidente que o mundo ˜ ´ nao exerce fe no Filho de Deus. O fato de Jesus ´ ´ ir para o ceu dara provas convincentes de sua ´ ´ justica ¸ e mostrara que Satanas, “o governante ˜ ˜ deste mundo”, merece punic¸ ao. — Joao 16:11. Jesus diz: “Ainda tenho muitas coisas para ˆ ˜ ˜ lhes dizer, mas agora voces nao sao capazes ´ ´ de suporta-las.” Quando ele derramar o espırito ´ santo, este os guiara ao entendimento de “toda ˜ ˜ a verdade”, e eles terao condic¸ oes de viver de ˜ acordo com essa verdade. — Joao 16:12, 13. ´ Os apostolos ficam intrigados com a seguin˜ ˆ ˜ te declarac¸ ao de Jesus: “Em breve voces nao ˜ ´ ˆ me verao mais; e tambem em breve voces me ˜ verao.” Eles perguntam uns aos outros o que isso quer dizer. Percebendo que querem lhe perguntar sobre isso, Jesus explica: “Digo-lhes ˆ ˜ com toda a certeza: Voces chorarao e lamenta˜ ´ ˆ ˜ rao, mas o mundo se alegrara; voces ficarao ´ tristes, mas a sua tristeza sera transformada ˜ em alegria.” (Joao 16:16, 20) Quando Jesus for ´ morto na tarde seguinte, os lıderes religiosos ˜ ´ ˜ vao se alegrar, mas os discıpulos vao lamentar. No entanto, quando ele for ressuscitado, a tris´ ´ teza dos apostolos se transformara em alegria. ´ ˜ E tambem se alegrarao quando Jesus derramar ´ sobre eles o espırito santo de Deus. ˜ ´ ` Comparando a situac¸ ao dos apostolos a de uma mulher com dores de parto, Jesus diz: ´ ` “Quando uma mulher esta dando a luz, ela sofre porque chegou a sua hora; mas, quando ˜ ˆ nasce o seu bebe, ela nao se lembra mais da ˜ aflic¸ ao, por causa da alegria de um ser humano ´ ter vindo ao mundo.” Jesus encoraja seus aposˆ ˜ tolos: “Agora voces estao tristes; mas eu os ve˜ ´ rei novamente, e o seu corac¸ ao se alegrara, e ´ ´ ˜ ninguem tirara a sua alegria.” — Joao 16:21, 22.


´ ˜ ˜ EM BREVE OS APOSTOLOS NAO VER AO MAIS A JESUS ´ ´ A TRISTEZA DOS APOSTOLOS SE TRANSFORMAR A EM ALEGRIA ˙

˙

´ ˜ ´ ˜ ˜ Ate entao, os apostolos nao faziam petic¸ oes no nome de Jesus. Mas agora ele diz: “Naquele ˆ ˜ dia voces pedirao ao Pai em meu nome.” Por que ˜ ´ ˜ devem fazer isso? Nao e que o Pai nao quer res´ ponder. Na verdade, Jesus diz: “O proprio Pai ˆ ˆ ama voces, porque voces me amam . . . como re˜ presentante de Deus.” — Joao 16:26, 27. ´ As palavras encorajadoras de Jesus aos aposˆ tolos talvez lhes de coragem para afirmar: “Por isso acreditamos que o senhor veio de Deus.” ˜ ´ ` Mas essa convicc¸ ao logo sera posta a prova. Je´ sus descreve o que acontecera a seguir: “Escu-

121

´ tem: Vem a hora — realmente ja veio — em que ˆ ˜ voces serao espalhados, cada um para a sua ´ ˜ propria casa, e me deixarao sozinho.” No entanto, ele lhes garante: “Eu lhes disse essas coisas ˆ para que, por meio de mim, voces tenham paz. ˆ ˜ ˜ No mundo voces terao tribulac¸ ao, mas coragem! ˜ ˜ Eu venci o mundo.” (Joao 16:30-33) Jesus nao ´ os esta abandonando. Ele tem certeza de que, ´ assim como ele, os apostolos podem vencer o mundo. Como? Por fielmente fazerem a vontade ´ de Deus, apesar das tentativas de Satanas e seu mundo para que deixem de ser leais.

´  Que aviso de Jesus deixa os apostolos preocupados? ´  Por que os apostolos param de fazer perguntas a Jesus? ˜ ´  A que Jesus compara a transformac¸ ao da tristeza dos apostolos em alegria? 279


´ ˜ A ULTIMA ORAC¸ AO DE JESUS NA SALA DO ANDAR DE CIMA ˜ JOAO 17:1-26

´ ´ E por profundo amor aos apostolos que Jesus ˜ ´ os tem preparado para sua partida tao proxi´ ma. Ele olha para o ceu e ora a seu Pai: “Glorifica o teu filho, para que o teu filho te glorifique, assim como lhe deste autoridade sobre ˆ todas as pessoas, para que ele de vida eterna ˜ a todos aqueles que lhe deste.” — Joao 17:1, 2. ´ Fica claro que Jesus reconhece que dar glo´ ˆ ria a Deus e de grande importancia. Mas como ´ e consoladora a perspectiva que Jesus apresenta — vida eterna! Por ter recebido “autoridade sobre todas as pessoas”, Jesus pode es´ tender os benefıcios do seu resgate a toda a ˜ humanidade. No entanto, somente alguns terao ˆ ˜ essa benc¸ ao. Por que apenas alguns? Porque ´ ´ ´ Jesus so aplicara os benefıcios do resgate aos que agem em harmonia com o que ele menciona a seguir: “Isto significa vida eterna: que co´ ` nhecam ¸ a ti, o unico Deus verdadeiro, e aquele ˜ que tu enviaste, Jesus Cristo.” — Joao 17:3. ´ Alguem deve conhecer intimamente tanto o Pai como o Filho e ter um relacionamento achegado com eles. Deve ter o mesmo conceito que ´ eles sobre os assuntos. Alem disso, deve se es´ forcar ¸ em imitar suas qualidades inigualaveis ao lidar com outros. E deve compreender que ´ Deus ser glorificado e mais importante do que os humanos receberem vida eterna. Agora Jesus aborda esse assunto. Ele diz: “Eu te glorifiquei na terra e terminei a obra que me deste para fazer. E agora, Pai, ´ glorifica-me ao teu lado com a gloria que eu ˜ tive junto de ti antes de o mundo existir.” (Joao ´ 17:4, 5) Jesus pede que, apos sua ressurrei˜ ´ c¸ ao, ele tenha novamente a gloria que tinha no ´ ceu. ˜ Mas Jesus nao se esqueceu do que realizou ´ no seu ministerio. Ele ora: “Tornei o teu nome 280

conhecido aos homens que me deste do mundo. Eles eram teus, e tu os deste a mim, e eles ` ˜ obedeceram a tua palavra.” (Joao 17:6) No seu ´ ministerio, Jesus fez mais do que pronunciar o ´ ´ nome de Deus, Jeova. Ele ajudou seus apostolos a conhecer o que esse nome representa: as qualidades de Deus e o modo de ele lidar com os humanos. ´ ´ Os apostolos aprenderam sobre Jeova, o papel do seu Filho e as coisas que Jesus ensinou. Jesus humildemente diz: “Eu lhes transmiti as ˜ declarac¸ oes que me deste, e eles as aceitaram e certamente sabem que vim como teu representante, e acreditam que tu me enviaste.” ˜ — Joao 17:8. ˜ Entao Jesus reconhece a diferenca ¸ entre seus seguidores e a humanidade em geral: “Eu ˜ peco ¸ por eles; peco, ¸ nao pelo mundo, mas por ˜ aqueles que me deste, porque eles sao teus . . . Santo Pai, vigia sobre eles por causa do teu nome, o nome que me deste, para que sejam ´ um, assim como nos somos um. . . . Eu os protegi, e nenhum deles foi perdido, exceto o fi˜ ´ lho da destruic¸ ao”, isto e, Judas Iscariotes, que ´ ˜ esta para trair Jesus. — Joao 17:9-12. Jesus continua a orar: “O mundo os odeia. ˜ . . . Nao te peco ¸ que os tires do mundo, mas que vigies sobre eles, por causa do Maligno. ˜ Eles nao fazem parte do mundo, assim como ˜ ˜ eu nao faco ¸ parte do mundo.” (Joao 17:14´ ´ ˜ 16) Os apostolos e outros discıpulos estao no mundo, a sociedade humana governada por ´ Satanas. Mas precisam se manter separados do mundo e da sua maldade. Como? Eles devem se manter santos, separados ´ para servir a Deus, por colocar em pratica as verdades encontradas nas Escrituras He´ braicas e as verdades ensinadas pelo proprio


˙

O RESULTADO DE SE CONHECER A DEUS E A SEU FILHO ˜ ´ ´ ˙ A UNI AO DE JEOVA, JESUS E OS DISC IPULOS

Jesus. Ele ora: “Santifica-os por meio da ver´ ˜ dade; a tua palavra e a verdade.” (Joao 17:17) ´ ˜ Mais tarde, alguns dos apostolos escreverao ´ ˜ livros inspirados que tambem farao parte da ´ “verdade” que pode ajudar alguem a se tornar santo. ˜ Com o tempo, outros aceitarao a “verdade”. ˜ ˜ Entao Jesus ora “nao somente por estes [os ˜ ´ que estao ali], mas tambem por aqueles que ´ depositam fe [nele] por meio das palavras deles”. Jesus pede em favor de todos eles: “Para ´ que todos sejam um, assim como tu, Pai, estas ˜ ˜ em uniao comigo e eu estou em uniao contigo, ´ ˜ para que eles tambem estejam em uniao co˜ ˜ nosco.” (Joao 17:20, 21) Jesus e seu Pai nao ˜ ´ ˜ sao literalmente uma pessoa so. Eles sao um no sentido de que concordam em todas as coisas. Assim, Jesus ora para que seus seguido´ res tambem estejam unidos com eles. Pouco antes, Jesus disse a Pedro e aos outros que estava indo preparar um lugar para ´ ˜ eles, um lugar no ceu. (Joao 14:2, 3) Agora ˜ Jesus volta a esse assunto em orac¸ ao: “Pai, quero que aqueles que me deste estejam comigo onde eu estiver, para que possam ver a ´ gloria que me deste, porque me amaste antes ˜ ˜ da fundac¸ ao do mundo.” (Joao 17:24) Com ´ isso, ele confirma que muito tempo atras, an˜ tes de Adao e Eva terem filhos, Deus amaˆ va seu Filho unigenito, que se tornou Jesus Cristo. ˜ Concluindo sua orac¸ ao, Jesus enfatiza novamente o nome do Pai e o amor de Deus ´ ˜ pelos apostolos e por outros que ainda vao aceitar a “verdade”: “Eu tornei o teu nome conhecido a eles, e o tornarei conhecido, para que o amor com que me amaste esteja neles, ˜ ˜ e eu em uniao com eles.” — Joao 17:26.

122

 O que significa conhecer a Deus e a seu Filho?  De que maneiras Jesus tornou conhecido o nome de Deus?  Em que sentido Deus, seu Filho e todos os ˜ verdadeiros adoradores sao um? 281


´ JESUS ESTA PROFUNDAMENTE TRISTE E ORA ˜ MATEUS 26:30, 36- 46 MARCOS 14:26, 32- 42 LUCAS 22:39- 46 JOAO 18:1

´ ´ Jesus acaba de orar com seus apostolos fieis. ˜ Entao, ‘depois de cantarem louvores, saem para o monte das Oliveiras’. (Marcos 14:26) ˜ Eles vao para o leste, a um jardim chamado ˆ Getsemani, onde Jesus costuma ir. ´ Eles chegam a um lugar agradavel entre as ´ ´ oliveiras. Jesus deixa oito apostolos para tras, talvez perto da entrada do jardim, pois ele lhes diz: “Sentem-se aqui enquanto eu vou ali para ˜ orar.” Jesus leva consigo Pedro, Tiago e Joao, e entra no jardim. Ele fica muito aflito e diz aos ˆ tres: “Estou profundamente triste, a ponto de morrer. Fiquem aqui e mantenham-se vigilantes comigo.” — Mateus 26:36-38. Afastando-se um pouco deles nesse momen˜ ˜ to de fortes emoc¸ oes, Jesus ‘se prostra no chao e comeca ¸ a orar’ a Deus: “Pai, todas as coisas ˜ ´ ´ sao possıveis para ti; afasta de mim este cali˜ ce. Contudo, nao o que eu quero, mas o que tu queres.” (Marcos 14:35, 36) O que ele quer di´ ´ zer com isso? Sera que esta desistindo de ser ˜ o Resgatador? Claro que nao. ´ Do ceu, Jesus viu o grande sofrimento dos ´ que foram mortos pelos romanos. Agora que e humano, com sentimentos iguais aos nossos e capaz de sentir dor, Jesus se preocupa com o ´ que o aguarda. Porem, mais importante do que ´ isso, ele esta aflito por perceber que sua mor´ te como criminoso desprezıvel pode trazer vitu´ perio sobre o nome de seu Pai. Em algumas ho´ ras, ele sera pendurado numa estaca como se tivesse blasfemado contra Deus. ˜ Depois de uma longa orac¸ ao, Jesus volta e ˆ ´ encontra os tres apostolos dormindo. Ele diz a ˆ ˜ Pedro: “Voces nao conseguiram se manter vigilantes comigo nem mesmo por uma hora? Mantenham-se vigilantes e orem continuamente ˜ ˜ para que nao caiam em tentac¸ ao.” Jesus perce282

´ ´ ˜ be que os apostolos tambem estao sob estres´ se, e esta tarde. Ele acrescenta: “Naturalmente, ´ ´ ´ o espırito esta disposto, mas a carne e fraca.” — Mateus 26:40, 41. ˜ Entao Jesus sai pela segunda vez e pede a ´ Deus que remova dele ‘o calice’. Ao retornar, ˆ ´ ele mais uma vez encontra os tres apostolos ˜ dormindo em vez de estarem orando para nao ˜ entrar em tentac¸ ao. Jesus fala com eles, mas ´ ˜ os apostolos ‘nao sabem o que lhe responder’. (Marcos 14:40) Ele sai pela terceira vez e se ajoelha para orar. ´ Jesus esta profundamente preocupado com ´ o vituperio que sua morte como criminoso tra´ ´ ´ ra ao nome de seu Pai. Mas Jeova esta ouvindo ˜ as orac¸ oes de seu Filho e em determinado moˆ mento envia um anjo para fortalece-lo. Mesmo ˜ ´ assim, Jesus nao para de fazer suplicas a seu Pai e continua a ‘orar ainda mais intensamen´ te’. O estresse e enorme. Que peso sobre os ´ ombros de Jesus! Sua propria vida eterna e a ´ ˜ ´ de humanos fieis estao em jogo. Tanto e que ´ SEU SUOR E COMO GOTAS DE SANGUE

´ ˜ explica como o O medico Lucas nao suor de Jesus “se tornou como gotas de sangue”. (Lucas 22:44) Talvez ele ´ estivesse usando linguagem simbolica, como se o suor fosse sangue escorrendo de um ferimento. Outra possibilidade e´ descrita pelo Dr. William Edwards, na revista The Journal of the American Medical Association: “Embora seja um ˆ fenomeno raro, suor com sangue (hematidrose . . . ) pode ocorrer em casos extremos de estresse . . . Ocorre uma ˆ hemorragia das glandulas que produ´ zem suor, e a pele fica fragil e fina.”


ˆ JESUS NO JARDIM DE GETSEMANI ´ SEU SUOR E COMO GOTAS DE SANGUE ˙

˙

‘seu suor se torna como gotas de sangue que ˜ caem no chao’. — Lucas 22:44. ´ ´ Quando Jesus volta ate os apostolos pela terceira vez, novamente os encontra dormindo. ˜ ˆ ˜ Ele diz: “Numa ocasiao como esta, voces estao

123

´ dormindo e descansando! Vejam! Esta se aproximando a hora de o Filho do Homem ser entre` ˜ gue as maos de pecadores. Levantem-se, va´ mos embora. Vejam! Aquele que me trai esta chegando.” — Mateus 26:45, 46.

´  Depois de sair da sala do andar de cima, para onde Jesus leva os apostolos? ˆ ´  O que tres apostolos fazem enquanto Jesus ora?  Saber que o suor de Jesus se torna como gotas de sangue nos ensina o que sobre seu estado emocional? 283


´ ´ CRISTO E TRAIDO E PRESO ˜ MATEUS 26:47-56 MARCOS 14:43-52 LUCAS 22:47-53 JOAO 18:2-12

´ Ja passa da meia-noite. Os sacerdotes concordam em pagar a Judas 30 moedas de prata para que ele traia Jesus. Assim, Judas conduz um grande grupo de principais sacerdotes e fariseus, tentando encontrar Jesus. Junto com ´ eles ha um destacamento de soldados romanos armados e um comandante militar. Pelo visto, depois de ser dispensado por Je˜ sus da refeic¸ ao pascoal, Judas foi direto aos ˜ principais sacerdotes. (Joao 13:27) Eles reuniram seus guardas e um grupo de soldados. Tal` vez Judas os tenha levado primeiro a sala do ´ andar de cima onde Jesus e os apostolos cele´ braram a Pascoa. Agora a turba atravessa o ´ ˜ ´ vale do Cedron em direc¸ ao ao jardim. Alem das ˆ armas, eles carregam lampadas e tochas, e es˜ tao decididos a encontrar Jesus. Judas tem certeza de que sabe onde encon˜ trar Jesus ao conduzir a multidao pelo monte ´ ´ das Oliveiras. Jesus e os apostolos viajaram vaˆ ´ rias vezes entre Betania e Jerusalem. Nessas viagens, eles costumavam parar no jardim de ˆ ´ Getsemani. Agora e noite, e talvez Jesus esteja numa parte bem escura do jardim, entre as oliveiras. Como os soldados, que talvez nunca ˜ ´ viram Jesus, vao conseguir identifica-lo? Para ´ ´ ajuda-los, Judas dara um sinal. Ele diz: “Aque´ le que eu beijar e ele; prendam-no e levem-no ˆ embora sob vigilancia.” — Marcos 14:44. ˜ ˆ Conduzindo a multidao pelo jardim, Judas ve ´ Jesus com os apostolos e vai direto a ele. Ju´ ˜ das diz: “Ola, Rabi!” Entao o beija ternamente. ˆ Jesus pergunta: “Amigo, com que objetivo voce ` ´ esta aqui?” (Mateus 26:49, 50) Respondendo a ´ ˆ ´ propria pergunta, Jesus diz: “Judas, voce esta traindo o Filho do Homem com um beijo?” (Lu˜ cas 22:48) E Jesus se volta para a multidao. ˆ Ele se aproxima das tochas e das lampadas, ˆ ˜ e pergunta: “Quem voces estao procurando?” 284

˜ Da multidao vem a resposta: “Jesus, o Nazare˜ no.” Jesus corajosamente diz: “Sou eu.” (Joao ˜ 18:4, 5) Surpresos, os homens caem no chao. ˜ Em vez de aproveitar a escuridao para fugir, ˜ Jesus mais uma vez pergunta quem estao procurando. Quando dizem novamente “Jesus, o Nazareno”, ele diz de modo calmo: “Eu lhes ˜ ´ disse que sou eu. Entao, se e a mim que voˆ ˜ ces estao procurando, deixem estes homens ´ ir.” Ate nesse momento decisivo, Jesus se lem˜ bra do que disse antes, que nao perderia ne´ ˜ nhum dos seus discıpulos. (Joao 6:39; 17:12) ´ ´ Ele protegeu seus apostolos fieis e nenhum deles foi perdido, “exceto o filho da destrui˜ ˜ c¸ ao”, Judas. (Joao 18:7-9) Assim, agora ele ´ pede que deixem seus fieis seguidores ir embora. ˜ Quando os soldados se levantam e vao em ˜ ´ direc¸ ao a Jesus, os apostolos entendem o ´ que esta acontecendo. Eles perguntam: “Se´ nhor, devemos ataca-los com a espada?” (Lucas 22:49) Antes que Jesus possa responder, Pedro pega uma das duas espadas que trouxeram. Ele ataca Malco, um escravo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita. Jesus toca na orelha de Malco, curando o ˜ ferimento. Entao ensina uma importante li˜ c¸ ao a Pedro: “Devolva a espada ao seu lugar, ˜ pois todos os que tomarem a espada morrerao ´ pela espada.” Jesus esta disposto a ser preso, pois explica: “Como se cumpririam as Escrituˆ ras que dizem que as coisas tem de acontecer deste modo?” (Mateus 26:52, 54) Ele acres´ ˜ centa: “Por acaso nao devo beber o calice que ˜ o Pai me deu?” (Joao 18:11) Jesus aceita a vontade de Deus para ele, estando disposto ´ ate a morrer. ` ˜ ˆ Ele pergunta a multidao: “Voces vieram me ˜ prender com espadas e bastoes, como se eu


˙

´ fosse um bandido? Dia apos dia eu ficava senˆ ˜ tado no templo, ensinando; contudo, voces nao me prenderam. Mas tudo isso aconteceu para que se cumprissem os escritos dos profetas.” — Mateus 26:55, 56. Os soldados, o comandante militar e os guardas enviados pelos judeus agarram Jesus e o

˙ JUDAS TRAI JESUS NO JARDIM PEDRO CORTA A ORELHA DE UM HOMEM ´ ˙ JESUS E PRESO

124

´ prendem. Quando veem isso, os apostolos fo´ gem. No entanto, “um jovem”, talvez o discıpulo ˜ Marcos, fica entre a multidao para poder acompanhar Jesus. (Marcos 14:51) Quando esse jo´ ˜ ˆ vem e reconhecido, a multidao tenta prende-lo, ´ e isso o leva a fugir deixando para tras sua roupa de linho.

ˆ  Por que Judas procura Jesus no jardim de Getsemani?  O que Pedro faz ao tentar proteger Jesus? Mas o que Jesus diz sobre isso?  Como Jesus mostra que aceita a vontade de Deus para ele? ´ ˜  Quando os apostolos abandonam Jesus, quem continua ali? E o que acontece entao? 285


´ ´ ´ JESUS E LEVADO A ANAS E DEPOIS A CAIFAS ˜ MATEUS 26:57-68 MARCOS 14:53-65 LUCAS 22:54, 63-65 JOAO 18:13, 14, 19-24

Depois de ser amarrado como um criminoso ´ ´ comum, Jesus e levado a Anas. Quando Jesus era jovem e deixou os instrutores no templo ´ impressionados, Anas era o sumo sacerdote. ´ (Lucas 2:42, 47) Alguns filhos de Anas mais tarde serviram como sumo sacerdote, e ago´ ˜ ra seu genro Caifas ocupa essa posic¸ ao. ´ ´ Enquanto Jesus esta na casa de Anas, Cai´ ´ fas tem tempo de reunir o Sinedrio. Essa corte ´ e formada por 71 membros, incluindo o sumo sacerdote e ex-sumos sacerdotes. ´ Anas pergunta a Jesus “sobre os seus dis´ cıpulos e sobre os seus ensinamentos”. Jesus simplesmente diz: “Falei ao mundo publi-

camente. Sempre ensinei nas sinagogas e no ´ templo, onde todos os judeus se reunem, e ˜ nao disse nada em segredo. Por que o senhor me faz perguntas? Pergunte aos que ouviram ˜ o que eu lhes disse.” — Joao 18:19-21. Dando-lhe uma bofetada, um guarda que ´ estava ali repreende Jesus: “ E assim que ˆ voce responde ao principal sacerdote?” Je˜ sus sabe que nao fez nada errado. Por isso, diz: “Se eu disse algo errado, diga o que foi que eu disse de errado; mas, se o que eu dis´ ˆ ˜ se esta certo, por que voce me bate?” (Joao ˜ ´ ´ 18:22, 23) Entao Anas o manda para Caifas, seu genro.


˙

´ ´ JESUS E LEVADO A ANAS, O EX-SUMO SACERDOTE ´ ˙ O SIN EDRIO REALIZA UM JULGAMENTO ILEGAL

´ A essa altura, todos os membros do Sinedrio ˜ — o atual sumo sacerdote, os anciaos do povo ´ ˜ e os escribas — ja estao reunidos na casa de ´ ´ Caifas. E ilegal realizar um julgamento como ´ ˜ esse na noite da Pascoa, mas isso nao os impede de ir em frente com sua trama perversa. ´ Esse grupo esta longe de ser imparcial. De´ ´ pois que Jesus ressuscitou Lazaro, o Sinedrio ˜ decidiu que Jesus devia morrer. (Joao 11:47˜ 53) E nao faz muitos dias que as autoridades religiosas conspiraram para prender e ma´ tar Jesus. (Mateus 26:3, 4) Realmente, e como ´ ` se Jesus ja estivesse condenado a morte antes mesmo de comecar ¸ o julgamento. ´ ˜ Alem de realizarem essa reuniao ilegal, os ´ principais sacerdotes e outros do Sinedrio tentam encontrar testemunhas a fim de reunir pro˜ vas para apoiar suas acusac¸ oes contra Jesus. Eles encontram muitas pessoas, mas o teste´ ´ munho delas e contraditorio. Por fim, duas se ´ apresentam e afirmam: “Nos o ouvimos dizer: ˜ ‘Derrubarei este templo feito por maos humaˆ ˜ nas e em tres dias construirei outro, nao feito ˜ por maos humanas.’ ” (Marcos 14:58) No entan˜ to, esses homens nao concordam em tudo. ´ ˆ ˜ Caifas pergunta a Jesus: “Voce nao diz nada em resposta? O que diz do testemunho desˆ tes homens contra voce?” (Marcos 14:60) Jesus ˆ ˜ fica em silencio diante da acusac¸ ao falsa feita ˜ por testemunhas que se contradizem. Entao o ´ ´ sumo sacerdote Caifas muda de tatica.

125

´ ´ Caifas sabe que, para os judeus, e um assunto delicado afirmar ser o Filho de Deus. Antes, quando Jesus chamou a Deus de Pai, ´ os judeus quiseram mata-lo, afirmando que ˜ Jesus estava “fazendo-se igual a Deus”. (Joao 5:17, 18; 10:31-39) Sabendo do que os ju´ deus acham disso, Caifas astutamente exige ˆ de Jesus: “Pelo Deus vivente, eu ponho voce ˆ ´ sob juramento para que nos diga se voce e o Cristo, o Filho de Deus!” (Mateus 26:63) Natu´ ´ ralmente, Jesus ja admitiu que e o Filho de ˜ ˜ ˜ Deus. (Joao 3:18; 5:25; 11:4) Entao, se ele nao responder agora, isso pode ser interpretado ´ como se ele estivesse negando que e o Filho de Deus e o Cristo. Por isso, ele diz: “Sou; e ˆ ˜ ` voces verao o Filho do Homem sentado a di´ reita de poder e vindo com as nuvens do ceu.” — Marcos 14:62. ´ ´ Sendo dramatico, Caifas rasga suas roupas e diz: “Ele blasfemou! Que necessidade temos ˆ ainda de testemunhas? Vejam! Agora voces ouˆ ´ ˜ ˆ viram a blasfemia. Qual e a opiniao de voces?” ´ O Sinedrio decreta a sentenca ¸ injusta: “Ele merece morrer.” — Mateus 26:65, 66. ˜ Entao comecam ¸ a zombar de Jesus e a es´ ˜ murra-lo. Outros lhe dao bofetadas e cospem em seu rosto. Depois de lhe cobrirem o ros´ to e baterem nele, dizem de modo sarcastico: ˆ “Profetize! Quem foi que bateu em voce?” (Lu´ cas 22:64) Assim, o Filho de Deus e maltratado num julgamento ilegal no meio da noite.

 Para onde Jesus e´ levado primeiro, e o que acontece com ele ali? ´ ´  Para onde Jesus e´ levado em seguida, e como Caifas consegue fazer o Sinedrio declarar que Jesus merece morrer?  Como Jesus e´ maltratado durante o julgamento? 287


´ PEDRO NEGA JESUS NA CASA DE CAIFAS ˜ MATEUS 26:69-75 MARCOS 14:66-72 LUCAS 22:54-62 JOAO 18:15-18, 25-27

ˆ Depois de Jesus ser preso no jardim de Getse´ mani, os apostolos o abandonam e fogem amedrontados. No entanto, dois deles param de ˜ correr. Eles sao Pedro “bem como um outro dis´ ´ ˜ ˜ cıpulo”, pelo visto o apostolo Joao. (Joao 18:15; 19:35; 21:24) Talvez tenham alcancado ¸ Jesus quando ele estava sendo levado para a casa de ´ ´ Anas. Quando Anas envia Jesus para o sumo ´ ˜ sacerdote Caifas, Pedro e Joao o seguem de ˜ longe. Provavelmente estao divididos entre o ˜ medo de morrer e a preocupac¸ ao com o que ´ acontecera com seu Senhor. ˜ ´ Joao e conhecido do sumo sacerdote, por ´ isso o deixam entrar no patio da casa de Cai´ ` fas. Pedro fica junto a porta, do lado de fora, ´ ˜ ate Joao voltar e falar com a serva que toma ˜ ´ conta da porta. Entao Pedro e autorizado a entrar. ´ ˜ ´ A noite e fria, e os que estao no patio acenderam um braseiro. Pedro se senta com eles para se aquecer enquanto espera ‘para ver o que vai acontecer’ com Jesus. (Mateus 26:58) A serva ˆ que deixou Pedro entrar consegue ve-lo melhor ˆ ´ com a luz do fogo. Ela pergunta: “Voce tambem ˜ ´ ´ ˜ nao e um dos discıpulos desse homem?” (Joao ˜ ´ ´ 18:17) E ela nao e a unica a reconhecer Pedro ´ e acusa-lo de ter estado com Jesus. — Mateus 26:69, 71-73; Marcos 14:70. Isso deixa Pedro muito aborrecido. Como ´ ´ ele esta tentando passar despercebido, ate ´ mesmo se retira para a entrada do patio. En˜ tao Pedro nega que estava com Jesus, che˜ gando a dizer: “Nao o conheco ¸ nem sei do ˆ ´ que voce esta falando.” (Marcos 14:67, 68) Ele ´ tambem comeca ¸ “a amaldicoar ¸ a si mesmo ´ e a jurar”, o que indica que esta disposto a ´ jurar que esta dizendo a verdade e a enfren288

˜ tar calamidades caso nao esteja fazendo isso. — Mateus 26:74. ´ Enquanto isso, o julgamento de Jesus esta em andamento, talvez numa parte da casa de ´ ´ ´ ´ Caifas acima do patio. E possıvel que Pedro e ˜ os outros que estao esperando embaixo vejam ˜ ´ ˜ a movimentac¸ ao de varias pessoas que sao trazidas para testemunhar. ´ Pedro e galileu, e seu sotaque indica que ele ´ mentiu ao negar Jesus. Alem disso, uma pes´ soa do grupo e parente de Malco, cuja orelha ˜ Pedro cortou. Por isso, acusam Pedro: “Nao vi ˆ voce no jardim com ele?” Quando Pedro nega isso pela terceira vez, um galo canta, como pro˜ fetizado. — Joao 13:38; 18:26, 27. ´ Nessa hora, parece que Jesus esta numa sa´ cada acima do patio. Ele se vira e olha diretamente para Pedro. Isso deve atingir Pedro como uma facada. Ele se lembra do que Jesus disse horas antes na sala do andar de cima. Imagine como Pedro se sente ao se dar conta do que fez. Ele sai e chora amargamente. — Lucas 22:61, 62. ˆ ´ Como isso pode acontecer? Como e que Pedro, que tinha certeza de sua lealdade e forte ˆ espiritualidade, pode negar seu Senhor? A ver´ ´ dade esta sendo distorcida, e Jesus esta sen´ do retratado como um criminoso desprezıvel. Quando Pedro teve a oportunidade de defender um homem inocente, ele virou as costas para ˜ Aquele que tem “declarac¸ oes de vida eterna”. ˜ — Joao 6:68. ´ Esse episodio triste na vida de Pedro mostra ´ ´ ˜ que ate mesmo uma pessoa de fe e devoc¸ ao ´ ˜ pode perder o equilıbrio se nao estiver prepa˜ ˜ rada para provac¸ oes e tentac¸ oes inesperadas. Que esse exemplo sirva de aviso para os servos de Deus!


˙

PEDRO NEGA JESUS

126

˜ ´ ´  Como Pedro e Joao conseguem entrar no patio da casa de Caifas? ˜ ˜ ´  Enquanto Pedro e Joao estao no patio, o que acontece na casa?  O que indica o fato de Pedro amaldicoar ¸ a si mesmo e jurar? ˜  Que importante lic¸ ao aprendemos do que aconteceu com Pedro? 289


´ ˜ JULGADO PELO SIN EDRIO E ENTAO LEVADO A PILATOS ˜ MATEUS 27:1-11 MARCOS 15:1 LUCAS 22:66–23:3 JOAO 18:28-35

´ A noite esta chegando ao fim quando Pedro nega Jesus pela terceira vez. Os membros do ´ Sinedrio terminaram seu suposto julgamento e ˜ foram embora. Mas na manha de sexta-feira se ´ reunem de novo, provavelmente para dar certa ˆ ` aparencia de legalidade ao julgamento feito a ´ ` noite. Jesus e levado a presenca ¸ deles. ˆ ´ De novo a corte exige: “Se voce e o Cristo, diga-nos.” Jesus responde: “Mesmo que eu lhes ˆ dissesse, voces de modo algum acreditariam. ´ Alem disso, se eu lhes fizesse perguntas, voˆ ˜ ces nao me responderiam.” Mas Jesus corajosamente indica que a profecia de Daniel 7:13 fala sobre ele: “De agora em diante o Filho do ´ ` Homem estara sentado a direita poderosa de Deus.” — Lucas 22:67-69; Mateus 26:63. ˜ ˆ ´ Eles insistem: “Entao, voce e o Filho de ˆ Deus?” Jesus responde: “Voces mesmos dizem que eu sou.” Isso parece ser uma justificativa ˜ ˆ para matar Jesus sob a acusac¸ ao de blasfemia.

Eles perguntam: “Por que precisamos de mais testemunho?” (Lucas 22:70, 71; Marcos 14:64) ˜ Entao amarram Jesus e o levam ao governador ˆ romano Poncio Pilatos. Talvez Judas Iscariotes veja Jesus sendo levado a Pilatos. Quando Judas percebe que Jesus foi condenado, sente remorso e fica desesperado. Mas, em vez de buscar a Deus com verdadeiro arrependimento, vai devolver as 30 moedas de prata. Judas diz aos prin´ cipais sacerdotes: “Pequei quando traı sangue ´ inocente.” Mas esta e a resposta fria que rece´ ´ be: “O que nos temos a ver com isso? Isso e ˆ com voce!” — Mateus 27:4. Judas joga as 30 moedas no templo e aumenta seus pecados por tentar se matar. Parece que, quando Judas tenta se enforcar, o galho onde ele amarra a corda quebra. Seu corpo cai nas rochas abaixo e se arrebenta. — Atos 1:17, 18.


˙

´ ´ ˜ O SIN EDRIO SE REUNE DE MANHA PARA JULGAR JESUS ˙ JUDAS ISCARIOTES TENTA SE ENFORCAR ´ ˙ JESUS E ENVIADO A PILATOS PARA SER CONDENADO

˜ ´ ´ De manha cedo Jesus e levado ao palacio de ˆ Poncio Pilatos. Mas os judeus que levam Jesus se recusam a entrar. Eles acham que ter esse ´ contato com gentios os deixara impuros, impe˜ ˜ dindo-os de tomar a refeic¸ ao em 15 de nisa, pri˜ meiro dia da Festividade dos Paes sem Fermen´ ´ to, considerada parte da epoca da Pascoa. ˜ ˆ Pilatos sai e pergunta: “Que acusac¸ ao voces levantam contra esse homem?” Eles respondem: ˜ ˜ “Se esse homem nao fosse um criminoso, nao ´ o terıamos entregado ao senhor.” Talvez Pilatos ˜ ache que eles o estao pressionando, por isso diz: ˆ “Levem-no voces mesmos e julguem-no segundo a sua lei.” A resposta dos judeus mostra que ˜ ´ eles querem que Jesus seja morto: “Nao nos e ´ ˜ permitido matar ninguem.” — Joao 18:29-31. Se matarem Jesus durante a festividade da ´ Pascoa, isso pode causar um alvoroco ¸ entre as pessoas. Mas, se conseguirem que os romanos o executem por um crime contra o goverˆ no, algo que os romanos tem autoridade para fazer, isso como que isentaria esses judeus de responsabilidade perante o povo. ´ ˜ Os lıderes religiosos nao dizem a Pilatos que ˆ condenaram Jesus por blasfemia, mas inventam ˜ outras acusac¸ oes: “Encontramos este homem [1] ˜ subvertendo a nossa nac¸ ao, [2] proibindo o pa´ gamento de impostos a Cesar e [3] dizendo que ´ ele mesmo e Cristo, um rei.” — Lucas 23:2. Por representar Roma, Pilatos tem motivo ˜ para se preocupar com a acusac¸ ao de que Je-

127

sus afirma ser rei. Por isso, entra de novo no pa´ ˆ ´ lacio, chama Jesus e pergunta: “Voce e o Rei ˆ dos judeus?” Em outras palavras: ‘Voce violou ´ ´ ˜ a lei do imperio por dizer que e rei em oposic¸ ao ´ a Cesar?’ Talvez para saber o que Pilatos ouviu ´ sobre ele, Jesus diz: “O senhor esta perguntando porque acha isso, ou outros lhe contaram a ˜ meu respeito?” — Joao 18:33, 34. ˜ Alegando nao saber nada sobre Jesus, mas com vontade de saber, Pilatos diz: “Por acaso ´ eu sou judeu?” E acrescenta: “A sua propria na˜ c¸ ao e os principais sacerdotes o entregaram a ˆ ˜ mim. O que voce fez?” — Joao 18:35. ˜ ˜ Jesus nao tenta evitar a questao principal, o ´ fato de ele ser rei. Sua resposta sem duvida deixa o governador Pilatos impressionado.

O CAMPO DE SANGUE Os principais sacerdotes ˜ sabem o que fazer com as moedas que Judas nao ˜ e´ permitido jogou no templo. Eles dizem: “Nao ´ ˜ o coloca-las no tesouro sagrado, porque sao ˜ preco ¸ de sangue.” Entao usam o dinheiro para comprar o campo do oleiro para enterrar pessoas desconhecidas. Esse campo passa a ser chamado de “Campo de Sangue”. — Mateus 27:6-8.

´ ´ ˜  Por que o Sinedrio se reune de novo de manha?  Como Judas morre, e o que acontece com as 30 moedas de prata? ˜ `  Com base em que acusac¸ oes os judeus querem que Pilatos condene Jesus a morte? 291


INOCENTADO POR PILATOS E POR HERODES ˜ MATEUS 27:12-14, 18, 19 MARCOS 15:2-5 LUCAS 23:4-16 JOAO 18:36-38

´ ˜ Jesus realmente e rei e nao tenta esconder isso ˜ ´ de Pilatos. Mas o seu Reino nao e uma ameaca ¸ ˜ para Roma. Jesus diz: “Meu Reino nao faz parte deste mundo. Se meu Reino fizesse parte deste mundo, meus assistentes teriam lutado ˜ para que eu nao fosse entregue aos judeus. Mas ´ ˜ ´ ˜ o fato e que o meu Reino nao e daqui.” (Joao ˜ ´ 18:36) Jesus tem um Reino que nao e deste mundo. ˜ ´ No entanto, para Pilatos o assunto nao esta ˆ ´ encerrado. Ele pergunta: “Pois bem, voce e ` rei?” Jesus indica que Pilatos chegou a conclu˜ ´ sao certa: “O senhor mesmo esta dizendo que eu sou rei. Para isto nasci e para isto vim ao mundo: para dar testemunho da verdade. Todo ´ aquele que esta do lado da verdade escuta a ˜ minha voz.” — Joao 18:37. ´ Anteriormente, Jesus disse a Tome: “Eu sou ´ o caminho, a verdade e a vida.” Agora ate Pilatos fica sabendo que o objetivo de Jesus ter ` ´ vindo a Terra e dar testemunho da “verdade”, especificamente a verdade sobre seu Reino. Je´ sus esta decidido a ser fiel mesmo que isso cus´ te sua vida. Pilatos pergunta: “O que e verda˜ ˜ de?” Mas ele nao espera nenhuma explicac¸ ao ´ ´ adicional. Para ele, o que ouviu ja e suficiente ˜ para julgar esse homem. — Joao 14:6; 18:38. ˜ ´ Pilatos volta para a multidao que esta espe´ rando do lado de fora do palacio. Parece que ´ Jesus esta ao seu lado quando ele diz aos principais sacerdotes e aos que os acompanham: ˜ “Nao acho motivo para condenar este homem.” ˜ ˜ Furiosos com essa decisao, a multidao insiste: “Ele atica ¸ o povo ensinando em toda a Ju´ deia, comecando ¸ da Galileia ate aqui.” — Lucas 23:4, 5. O fanatismo cego dos judeus deve deixar Pilatos impressionado. Enquanto os principais 292

˜ sacerdotes e os anciaos gritam, Pilatos pergun˜ ´ ta a Jesus: “Nao esta ouvindo quantas coisas ˆ testemunham contra voce?” (Mateus 27:13) Ele ˜ nao responde. Sua tranquilidade diante dessas ˜ acusac¸ oes absurdas surpreende Pilatos. Os judeus disseram que Jesus ‘comecou ¸ na ˜ Galileia’. Por meio dessa informac¸ ao, Pilatos ´ descobre que Jesus, na verdade, e galileu. Com isso, Pilatos tem uma ideia de como escapar da responsabilidade de julgar Jesus. Herodes An´ tipas (filho de Herodes, o Grande) e o governa´ ´ ´ dor da Galileia e esta em Jerusalem para a Pascoa. Por isso, Pilatos envia Jesus a Herodes. Foi ˜ Herodes Antipas que mandou decapitar Joao Batista. Mais tarde, ao saber dos milagres de Jesus, Herodes ficou preocupado, se pergun˜ tando se Jesus era Joao levantado dentre os mortos. — Lucas 9:7-9. Herodes fica contente com a perspectiva de ˜ ´ ver Jesus. Mas nao e porque quer ajudar Jesus ou deseja realmente saber se as acusa˜ ˜ ´ ´ c¸ oes contra ele sao validas. Herodes esta apenas curioso e ‘espera ver algum sinal realizado ˜ por ele’. (Lucas 23:8) Mas Jesus nao satisfaz a curiosidade de Herodes. Na verdade, Je˜ ´ sus nao diz nenhuma palavra enquanto e interrogado por ele. Desapontado, Herodes e seus soldados tratam Jesus “com desprezo”. (Lucas ˆ 23:11) Eles o vestem com uma roupa esplendi˜ da e zombam dele. Entao Herodes envia Jesus ˜ de volta para Pilatos. Herodes e Pilatos sao inimigos, mas agora se tornam bons amigos. ´ Quando Jesus retorna, Pilatos reune os prin´ cipais sacerdotes, os lıderes judeus e o povo, e ˆ diz: “Eu o interroguei na frente de voces, mas ˜ nao achei neste homem base para as acusa˜ ˆ c¸ oes que voces levantam contra ele. De fato, nem Herodes achou, pois o mandou de volta


˙

´ ˜ para nos. Como podem ver, ele nao fez nada que mereca ¸ a morte. Portanto, eu o castigarei e o soltarei.” — Lucas 23:14-16. ´ Pilatos esta ansioso para libertar Jesus, pois percebe que os sacerdotes o entregaram por ´ inveja. Enquanto Pilatos tenta liberta-lo, surge mais um motivo para ele fazer isso. Quando

´ JESUS E INTERROGADO POR PILATOS E POR HERODES

128

´ esta no tribunal, Pilatos recebe uma mensagem ˜ de sua esposa: “Nao tenha nada a ver com esse homem justo, pois hoje eu sofri muito, num sonho [pelo visto de origem divina], por causa dele.” — Mateus 27:19. Pilatos devia libertar esse homem inocente. ´ Sera que ele vai conseguir fazer isso?

 Como Jesus explica a “verdade” sobre ele ser rei? ˜ ´ ˜  A que conclusao Pilatos chega com respeito a Jesus? Qual e a reac¸ ao do povo, e o que Pilatos faz?  Por que Herodes Antipas fica contente de ver Jesus, e o que ele faz com Jesus?  Por que Pilatos quer libertar Jesus? 293


PILATOS DECLARA: “EIS O HOMEM!” ˜ MATEUS 27:15-17, 20-30 MARCOS 15:6-19 LUCAS 23:18-25 JOAO 18:39–19:5

˜ A multidao quer ver Jesus morto. Pilatos disse ˜ a eles: “Eu . . . nao achei neste homem base ˜ ˆ para as acusac¸ oes que voces levantam contra ele. De fato, nem Herodes achou.” (Lucas 23:14, 15) Agora, tentando salvar Jesus, Pilatos usa ˆ ˆ outra abordagem, dizendo ao povo: “Voces tem o costume de que eu liberte um homem por ˜ ´ ocasiao da Pascoa. Portanto, querem que eu ˜ solte o Rei dos judeus?” — Joao 18:39. Pilatos sabe de um prisioneiro chamado Bar´ ´ ˜ rabas, que e conhecido por roubo, sedic¸ ao e assassinato. Por isso, Pilatos pergunta: “Qual ˆ ´ deles voces querem que eu solte: Barrabas ou Jesus, o chamado Cristo?” Por terem sido incitados pelos principais sacerdotes, o povo pede ´ ˜ que Barrabas seja libertado, nao Jesus. Pilaˆ tos pergunta novamente: “Qual dos dois voces ˜ querem que eu solte?” A multidao grita: “Barra´ bas!” — Mateus 27:17, 21. Desapontado, Pilatos pergunta: “O que, en˜ tao, devo fazer com Jesus, o chamado Cristo?” O povo grita: “Para a estaca com ele!” (Mateus 27:22) Para a vergonha do povo, eles exigem a morte de um inocente. Pilatos faz um apelo: ˆ ˜ “Por que? O que este homem fez de mau? Nao

achei nele nada que mereca ¸ a morte. Portanto, eu o castigarei e o soltarei.” — Lucas 23:22. Apesar dos repetidos esforcos ¸ de Pilatos, a ˜ ´ multidao enfurecida grita numa so voz: “Para a ´ estaca com ele!” (Mateus 27:23) Os lıderes re˜ ligiosos incitaram a multidao a ponto de eles ˜ ´ quererem sangue. E nao e o sangue de um criminoso, um assassino, mas de um homem inocente que cinco dias antes foi recebido em Je´ ´ rusalem como rei. Caso os discıpulos de Jesus ˜ estejam ali, ficam calados e nao se manifestam. ˆ ˜ ˜ Pilatos ve que seus apelos nao estao adian´ tando nada e que o alvoroco ¸ esta aumentan´ do. Por isso, pega um pouco de agua e lava as ˜ ˜ maos diante da multidao. Ele diz: “Eu sou ino´ cente do sangue deste homem. Isso e com voˆ ˜ ´ ces.” Nem assim a multidao volta atras. Em vez disso, dizem: “Que o sangue dele caia sobre ´ nos e sobre nossos filhos.” — Mateus 27:24, 25. ˜ Mais para satisfazer a multidao do que para fazer o que sabe ser certo, Pilatos cumpre a exiˆ ´ gencia deles: liberta Barrabas. Manda tirar as roupas de Jesus e ordena que ele seja acoitado. ¸ Depois desse espancamento cruel, os sol´ dados levam Jesus ao palacio do governador.

ACOITAMENTO ¸ Na revista The Journal of the American Medical Association,

o Dr. William Edwards descreve como os romanos acoitavam as pessoas. ¸ Ele diz: “O instrumento normalmente usado era um chicote curto (flagrum ´ ou flagellum) com varias tiras de couro, simples ou trancadas, de diversos ¸ comprimentos, nas quais pequenas bolas de ferro ou afiadas lascas de ` ossos de ovelha eram amarradas em intervalos. . . . A medida que os sol´ dados romanos batiam nas costas da vıtima com toda a forca, ¸ as bolas de ferro causavam profundos hematomas, e as tiras e os ossos de ovelha ˆ ˆ cortavam os tecidos cutaneos e subcutaneos. Assim, ao passo que o acoi¸ ´ ´ tamento prosseguia, os ferimentos dilaceravam os musculos mais proximos do esqueleto e produziam tiras de carne viva que ficavam tremendo.” 294


˙

˙ PILATOS TENTA LIBERTAR JESUS ´ OS JUDEUS PEDEM QUE BARRABAS SEJA SOLTO ˙ ZOMBAM DE JESUS E O MALTRATAM

O grupo de soldados maltrata ainda mais Jesus. Eles fazem uma coroa de espinhos e a ´ afundam na sua cabeca. ¸ Tambem colocam uma ˜ cana na mao direita de Jesus e um manto escarlate sobre ele, como o usado pela realeza. Zombando de Jesus, dizem: “Salve, Rei dos ju´ deus!” (Mateus 27:28, 29) Alem disso, cospem em Jesus e ficam batendo em seu rosto. Pegam a cana que estava com ele e batem na sua cabeca, ¸ afundando ainda mais na sua pele os espinhos da sua humilhante “coroa”. ´ A notavel dignidade e forca ¸ de Jesus diante de tudo isso impressionam tanto a Pilatos que ele tenta mais uma vez se isentar dessa responˆ sabilidade: “Escutem! Vou traze-lo para fora a ˆ ˜ voces, para que saibam que nao vejo motivo ´ ´ para acusa-lo.” Sera que Pilatos pensa que as ˜ multidoes mudariam de ideia ao ver Jesus machucado e ensanguentado? Quando Jesus fica ´ ´ de pe diante da turba insensıvel, Pilatos diz: ˜ “Eis o homem!” — Joao 19:4, 5. Embora espancado e machucado, de modo ´ silencioso e calmo Jesus mantem a dignidade. Pilatos talvez reconheca ¸ isso, pois suas palavras parecem ser um misto de pena e respeito.

 Como Pilatos tenta libertar Jesus e assim se isentar da responsabilidade?  Como e´ um acoitamento? ¸  Depois de ser acoitado, ¸ que outros maus-tratos Jesus sofre?

129


´ JESUS E ENTREGUE PARA SER MORTO ˜ MATEUS 27:31, 32 MARCOS 15:20, 21 LUCAS 23:24-31 JOAO 19:6-17

Apesar de Jesus ter sido cruelmente maltratado e ridicularizado, os esforcos ¸ de Pilatos de ´ ˜ ˆ liberta-lo nao tem efeito nos principais sacer´ ˜ dotes e seus cumplices. Eles nao querem que nada os impeca ¸ de matar Jesus. Continuam gritando: “Para a estaca com ele! Para a estaˆ ca com ele!” Pilatos responde: “Levem-no voces ˜ mesmos e executem-no, pois eu nao vejo ne´ ˜ nhum motivo para acusa-lo.” — Joao 19:6. ˜ Os judeus nao convencem Pilatos de que Jesus cometeu um crime contra o governo que mereca ¸ a morte. Mas que dizer de um crime re` ˜ ˆ ligioso? Eles recorrem a acusac¸ ao de blasfemia, feita contra Jesus no julgamento diante do Si´ ´ ´ nedrio. Dizem: “Nos temos uma lei, e e segundo a lei que ele deve morrer, porque se fez filho ˜ de Deus.” (Joao 19:7) Para Pilatos, essa acusa˜ ´ c¸ ao e nova. ´ Ele volta para seu palacio e tenta encontrar ´ uma maneira de libertar esse homem que ja su´ portou terrıveis maus-tratos e sobre o qual a ´ propria esposa de Pilatos teve um sonho. (Ma˜ ´ teus 27:19) Que tipo de acusac¸ ao e essa que os ˜ ´ judeus estao fazendo, de que o prisioneiro e “fi´ lho de Deus”? Pilatos sabe que Jesus e da Galileia. (Lucas 23:5-7) Mesmo assim, pergunta a ˆ ´ ˜ Jesus: “De onde voce e?” (Joao 19:9) Pode ser que Pilatos esteja se perguntando se Jesus vi´ veu antes e, de alguma forma, e de origem divina. ´ Pilatos ouviu Jesus dizer que e rei de um Rei˜ ˜ no que nao faz parte deste mundo. Como nao precisa acrescentar mais nada, Jesus fica em ˆ silencio. Isso fere o orgulho de Pilatos. Inconˆ ´ formado, ele pergunta a Jesus: “Voce esta se ˜ recusando a falar comigo? Nao sabe que tenho ´ autoridade para liberta-lo e que tenho autori´ ˜ dade para executa-lo?” — Joao 19:10. 296

˜ Jesus simplesmente diz: “O senhor nao teria absolutamente nenhuma autoridade sobre mim ´ ˜ se nao lhe tivesse sido concedida de cima. E por isso que o homem que me entregou ao senhor ´ ˜ ´ tem maior pecado.” (Joao 19:11) E provavel que ˜ Jesus nao esteja se referindo a uma pessoa es´ pecıfica. Em vez disso, ele quer dizer que Cai´ ´ ˆ fas, seus cumplices e Judas Iscariotes tem uma responsabilidade maior do que Pilatos. Impressionado com as palavras e o comportamento de Jesus, e cada vez mais receoso de que ele seja de origem divina, Pilatos novamen´ te tenta liberta-lo. No entanto, os judeus mencionam mais uma coisa que talvez preocupe Pilatos. Eles ameacam: ¸ “Se o senhor libertar esse ˜ ´ ´ homem, nao e amigo de Cesar. Todo aquele que ´ ˜ se faz rei fala contra Cesar.” — Joao 19:12. De novo, o governador leva Jesus para fora e, sentando-se no tribunal, diz ao povo: “Eis o ˜ seu rei!” Mas os judeus nao desistem. Gritam: “Mate-o! Mate-o! Para a estaca com ele!” Pila´ tos faz um apelo: “Devo executar o seu rei?” Ha ˜ muito tempo que os judeus estao revoltados com o governo romano. Apesar disso, os prin˜ cipais sacerdotes afirmam: “Nao temos rei se˜ ´ ˜ nao Cesar.” — Joao 19:14, 15. Sem coragem de contrariar as persistentes ˆ ˜ exigencias da multidao, Pilatos cede e entre˜ ga Jesus para a execuc¸ ao. Os soldados tiram de Jesus o manto escarlate e colocam de volta ´ nele as suas roupas. Ele e levado embora e obrigado a carregar sua estaca de tortura. ´ ´ Ja e quase meio-dia de sexta-feira, 14 de ˜ ´ nisa. Jesus esta acordado desde quinta-feira bem cedo e sofreu dolorosos maus-tratos. Ele luta para aguentar o peso da estaca, mas suas forcas ¸ se esgotam. Por isso, os soldados fazem com que um homem que passa por ali, chama-


˙

˙ PILATOS TENTA LIBERTAR JESUS ´ JESUS E CONDENADO E LEVADO PARA SER MORTO

´ ˜ do Simao, de Cirene, na Africa, carregue a es´ ˜ taca ate o local de execuc¸ ao. Muitas pessoas seguem Jesus, algumas batem no peito de pe´ sar e lamentam o que esta acontecendo. ` ˜ Jesus diz as mulheres que estao chorando: ´ “Filhas de Jerusalem, parem de chorar por mim. ˆ Em vez disso, chorem por voces mesmas e pe˜ los seus filhos; pois saibam que virao dias em ˜ que as pessoas dirao: ‘Felizes as mulheres es´ ˜ ` tereis, os ventres que nao deram a luz e os pei˜ ˜ ˜ tos que nao amamentaram!’ Entao comecar ¸ ao ` ´ ` a dizer as montanhas: ‘Caiam sobre nos!’ e as

130

colinas: ‘Cubram-nos!’ Se eles fazem isso quan´ ´ ´ do a arvore esta verde, o que ocorrera quando estiver seca?” — Lucas 23:28-31. ´ ` ˜ Jesus esta se referindo a nac¸ ao judaica. Ela ´ ´ ´ e como uma arvore que esta morrendo, mas ´ que ainda esta “verde”, ou tem alguma seiva, ´ pois Jesus ainda esta presente e alguns judeus ´ depositam fe nele. Quando esses forem tirados ˜ ´ ´ ˜ da nac¸ ao, so sobrara uma nac¸ ao espiritualmen´ ´ te seca, como uma arvore morta. Havera mui´ to lamento quando os exercitos romanos forem ˜ usados por Deus para executar essa nac¸ ao.

˜ ´  Que acusac¸ ao os lıderes religiosos fazem contra Jesus?  Por que Pilatos fica receoso?  Como os principais sacerdotes convencem Pilatos a executar Jesus? ´ ´  O que Jesus quer dizer ao falar de uma arvore que esta “verde” e depois “seca”? 297


UM REI INOCENTE SOFRE NA ESTACA ˜ MATEUS 27:33- 44 MARCOS 15:22-32 LUCAS 23:32- 43 JOAO 19:17-24

˜ ˜ Jesus e os dois ladroes sao levados a um lugar ˜ perto da cidade onde serao executados. O lu´ ´ gar se chama Golgota, ou Lugar da Caveira, e e ´ ˆ visıvel a “certa distancia”. — Marcos 15:40. ˆ ˜ As roupas dos tres condenados sao tiradas. ˜ Entao oferecem a eles vinho misturado com mirra e fel. Parece que essa mistura, um tipo de ´ droga para aliviar a dor, e preparada por mu´ ˜ ´ lheres de Jerusalem. Os romanos nao proıbem que essa bebida seja dada aos prisioneiros que ˜ estao para ser executados. Mas, depois de pro´ ˆ va-la, Jesus se recusa a beber. Por que? Ele quer ter total controle dos seus sentidos durante esse grande teste; quer estar consciente e ´ ser fiel ate a morte. ´ Jesus e deitado sobre a estaca. (Marcos ˜ 15:25) Os soldados cravam pregos nas maos e ´ nos pes dele, perfurando a pele e os ligamen´ tos, causando dor intensa. Quando a estaca e levantada, a dor causada pelo peso do seu cor´ ´ po rasgando as feridas e insuportavel. Mesmo ˜ assim, Jesus nao repreende os soldados. Ele ˜ ora: “Pai, perdoa-lhes, pois nao sabem o que ˜ estao fazendo.” — Lucas 23:34. Os romanos costumam colocar uma inscri˜ c¸ ao com o crime cometido pelo condenado. A fim de que todos possam ler, Pilatos manda escrever em hebraico, latim e grego: “Jesus, o ˜ Nazareno, Rei dos judeus”. Essa ac¸ ao de Pilatos mostra seu desprezo pelos judeus que insistiram que Jesus fosse morto. Irritados, os ˜ principais sacerdotes reclamam: “Nao escreva: ‘O Rei dos judeus’, mas sim que ele disse: ‘Eu ˜ sou o Rei dos judeus.’ ” Mas Pilatos nao quer ser usado por eles novamente, por isso diz: “O que ˜ escrevi, escrevi.” — Joao 19:19-22. Furiosos, os sacerdotes repetem o falso testemunho que deram nos julgamentos diante do 298

´ Sinedrio. Como era de esperar, os que passam por ali balancam ¸ a cabeca ¸ em sinal de zombaˆ ria e insultam a Jesus, dizendo: “Ah! voce que ´ ˆ ia derrubar o templo e construı-lo em tres dias, salve a si mesmo, descendo da estaca.” Tam´ bem, os principais sacerdotes e os escribas dizem uns aos outros: “Que o Cristo, o Rei de Israel, desca ¸ agora da estaca, para que vejamos ´ e possamos crer.” (Marcos 15:29-32) Ate os la˜ ` ` droes a esquerda e a direita de Jesus o cen´ suram, embora ele seja o unico realmente inocente.

´ Quatro soldados romanos tambem zombam de Jesus. Talvez eles estejam bebendo vinho ` acre e, para se divertir as custas de Jesus, pode ser que coloquem um pouco da bebida diante ˜ ´ dele, que obviamente nao pode alcanc¸ a-la. Re` ˜ ferindo-se a inscric¸ ao acima da cabeca ¸ de Jesus, os romanos dizem de forma provocativa: ˆ ´ “Se voce e o Rei dos judeus, salve a si mesmo.” ´ (Lucas 23:36, 37) Imagine so! O homem que provou ser o caminho, a verdade e a vida ago-


´ JESUS E PREGADO NUMA ESTACA DE TORTURA ˜ ˙ INSCRI C¸ AO NA ESTACA CAUSA ZOMBARIA ´ ´ JESUS DA ESPERAN CA ¸ DE VIDA NO PARAISO NA TERRA ˙

˙

´ ra esta sofrendo maus-tratos e zombaria, tudo ˜ sem merecer. Mas, com forte determinac¸ ao, ele enfrenta tudo isso sem censurar os judeus que ˜ ˜ estao presentes, os soldados que estao zom˜ bando dele e os dois criminosos que estao pendurados em estacas ao seu lado. Quatro soldados pegam as roupas de Jesus e as dividem em quatro partes, lancando ¸ sortes ´ para ver quem fica com cada parte. Mas a tuni´ ˜ ca de Jesus e de boa qualidade, ‘nao tem cos´ tura, pois e tecida de alto a baixo’. Os soldados ˜ ´ dizem: “Nao vamos rasga-la, mas vamos lan´ car ¸ sortes para decidir de quem sera.” Assim, cumprem a passagem das Escrituras que diz: “Repartiram entre si as minhas roupas e lanca¸ ˜ ram sortes sobre a minha vestimenta.” — Joao 19:23, 24; Salmo 22:18. Com o tempo, um dos criminosos percebe que Jesus deve mesmo ser um rei. Ele repreenˆ ˜ de o outro: “Voce nao tem nenhum temor de Deus, agora que recebeu o mesmo julgamento? ´ E no nosso caso isso e justo, pois estamos recebendo o que merecemos pelas coisas que fize˜ mos. Mas este homem nao fez nada errado.” En˜ tao suplica a Jesus: “Lembre-se de mim quando entrar no seu Reino.” — Lucas 23:40-42. Jesus responde: “Em verdade, eu lhe digo ˆ ´ ˜ hoje: Voce estara comigo”, nao no Reino, mas ´ ´ “no Paraıso”. (Lucas 23:43) Essa promessa e ´ diferente da que Jesus fez a seus apostolos, de que eles reinariam junto com ele no Reino.

131

(Mateus 19:28; Lucas 22:29, 30) Mas talvez esse ´ criminoso judeu tenha ouvido falar do Paraıso ´ ˜ terrestre que Jeova deu para Adao e Eva e seus descendentes morarem. Agora, prestes a mor˜ rer, o ladrao tem essa esperanca ¸ diante de si.

 Por que Jesus se recusa a beber o vinho que lhe e´ oferecido? ˜ ´  Que inscric¸ ao e colocada na estaca de Jesus? E como os judeus reagem a isso?  Como o que e´ feito com as roupas de Jesus cumpre uma profecia?  Que esperanca ¸ Jesus apresenta a um dos criminosos? 299


“CERTAMENTE ESTE HOMEM ERA O FILHO DE DEUS” ˜ MATEUS 27:45-56 MARCOS 15:33- 41 LUCAS 23:44- 49 JOAO 19:25-30

´ Agora e “a sexta hora”, ou meio-dia. Uma estra˜ ´ nha escuridao cai “sobre toda aquela terra, ate ˆ a nona hora”, ou as tres horas da tarde. (Marcos ˜ ˜ ´ 15:33) Essa misteriosa escuridao nao e causada por um eclipse solar. Esses eclipses ocorrem na lua nova, mas estamos na lua cheia, visto ´ ´ ´ ˜ que e a epoca da Pascoa. E essa escuridao dura bem mais do que os minutos de um eclipse. ´ ´ Sem duvida, ela e causada por Deus. Imagine o efeito que isso deve ter nos que es˜ ˜ tao zombando de Jesus. Durante a escuridao, quatro mulheres se aproximam da estaca de ˜ ˜ ´ tortura. Elas sao a mae de Jesus e tambem Sa´ ˜ ´ lome, Maria Madalena e Maria, mae do apostolo Tiago, o Menor. ´ ˜ ´ ˜ O apostolo Joao esta com a mae de Jesus ` ´ ˆ “junto a estaca”. Maria esta triste, pois ve a ` agonia do filho que ela deu a luz e criou. Para ´ ela, e como se “uma longa espada” a atraves˜ sasse. (Joao 19:25; Lucas 2:35) Mas apesar de sentir uma dor imensa, Jesus se preocupa com o bem-estar dela. Com esforco, ¸ ele acena com ˜ ` ˜ ´ a cabeca ¸ para Joao e diz a sua mae: “Este e o ˜ seu filho!” E, acenando para Maria, diz a Joao: ´ ˜ ˜ “Esta e a sua mae!” — Joao 19:26, 27.

“PARA A ESTACA” Os inimigos de Jesus

˜ gritam: “Para a estaca com ele!” (Joao 19:15) A palavra grega para “estaca” ´ O livro usada nos Evangelhos e´ stauros. ´ History of the Cross (Historia da Cruz) ´ significa ‘um poste reto’ diz: “Stauros e nada mais e´ do que uma estaca forte, como as que os lavradores fincam na terra para fazer uma cerca ou uma palicada.” ¸ 300

˜ ´ ´ Jesus deixa sua mae, que pelo visto e viu´ va, aos cuidados do apostolo a quem ele ama especialmente. Jesus sabe que seus meios-ir˜ ˜ ˆ maos, os outros filhos de Maria, ainda nao tem ´ ´ fe nele. Assim, providencia que alguem cuide ˜ ´ ´ ´ dela nao so em sentido fısico, mas tambem em sentido espiritual. Que excelente exemplo! ˜ Quando a escuridao termina, Jesus diz: “Estou com sede.” Com isso, ele cumpre as ˜ Escrituras. (Joao 19:28; Salmo 22:15) Ele sen˜ te que seu Pai como que tirou sua protec¸ ao, de modo que a integridade de seu Filho pos´ sa ser testada ate o limite. Cristo clama, talvez num dialeto galileu do aramaico: “Eli, Eli, ˆ lama sabactani?”, que significa “Deus meu, Deus meu, por que me abandonaste?” Alguns ˜ nao entendem muito bem o que ele diz e ex´ clamam: “Vejam! Ele esta chamando Elias.” Um deles corre, molha uma esponja em vinho ´ acre, coloca-a na ponta de uma cana e da para ele beber. Mas outros dizem: “Deixem-no! Va´ mos ver se Elias vem tira-lo dali.” — Marcos 15:34-36. ˜ ´ ˜ Entao Jesus clama: “Esta consumado!” (Joao 19:30) Sim, ele conseguiu realizar tudo o que seu Pai o enviou para fazer na Terra. Por fim, Je` ˜ ´ sus diz: “Pai, as tuas maos confio o meu espı´ rito.” (Lucas 23:46) Assim, Jesus confia a Jeova ´ sua forca ¸ de vida, certo de que Deus a dara a ele novamente. Com total confianca ¸ em Deus, Cristo inclina a cabeca ¸ e morre. Naquele momento, acontece um violento ter´ ˜ remoto, que parte as rochas. E tao forte que os ´ ´ tumulos nos arredores de Jerusalem se abrem ˜ e os corpos sao jogados para fora. Pessoas que ´ veem os cadaveres expostos entram na “cidade santa” e relatam o que acabam de presenciar. — Mateus 12:11; 27:51-53.


˙

˙ JESUS MORRE NA ESTACA ´ OCORREM COISAS EXTRAORDINARIAS NA MORTE DE JESUS

Quando Jesus morre, a longa e pesada cor´ tina que separa o Santo do Santıssimo no templo de Deus se rasga em duas, de alto a baixo. ´ ˜ Esse evento espantoso e uma demonstrac¸ ao da ira de Deus contra os que mataram seu Filho e ´ ´ significa que agora e possıvel entrar no San´ ´ ´ tıssimo, ou no proprio ceu. — Hebreus 9:2, 3; 10:19, 20. ´ ´ E compreensıvel que as pessoas fiquem apa´ ´ voradas. O oficial do exercito responsavel pela ˜ execuc¸ ao declara: “Certamente este homem era o Filho de Deus.” (Marcos 15:39) Talvez ele tenha estado no julgamento de Jesus perante Pilatos, quando foi questionado se Jesus era fi´ lho de Deus. Agora ele esta convencido de que ´ ´ Jesus e justo e que e mesmo o Filho de Deus. Outros, impressionados com esses aconteci´ mentos extraordinarios, voltam para casa “batendo no peito”, demonstrando seu grande pesar e vergonha. (Lucas 23:48) Alguns observam ` ˆ a distancia, como as mulheres que seguiam Je` sus e as vezes o acompanhavam em suas via´ ˜ gens. Elas tambem estao muito abaladas com todos esses acontecimentos marcantes.

ˆ ˜ ˜  Por que as tres horas de escuridao nao podem ter sido causadas por um eclipse solar?  Que excelente exemplo Jesus da´ quanto a cuidar de pais idosos? ˜  Que estragos sao causados pelo terremoto? E o que significa a cortina do templo ser rasgada em duas?  Que efeito a morte de Jesus e os acontecimentos ˆ relacionados com ela tem sobre as pessoas presentes?

132


´ O CORPO DE JESUS E PREPARADO E SEPULTADO ˜ MATEUS 27:57–28:2 MARCOS 15:42–16:4 LUCAS 23:50–24:3 JOAO 19:31–20:1

´ ˜ ´ E fim de tarde, sexta-feira, 14 de nisa. O saba˜ ´ ˆ do 15 de nisa comecar ¸ a com o por do sol. Je´ ˜ ˜ sus ja morreu, mas os dois ladroes ainda estao ˜ vivos. Segundo a Lei, um corpo “nao deve ficar a noite toda no madeiro”, mas deve ser enterˆ rado no mesmo dia. — Deuteronomio 21:22, 23. ´ ´ Alem disso, a tarde de sexta-feira e chamada ˜ ´ de Preparac¸ ao, pois e o dia em que as pessoas ˜ preparam refeic¸ oes e terminam de realizar tare˜ ´ fas que nao podem ficar para depois de sabaˆ ´ do. Neste por do sol, comeca ¸ um sabado duplo, ´ ˜ ou um “grande” sabado. (Joao 19:31) Isso acon˜ ´ tece porque 15 de nisa sera o primeiro dia da ˜ Festividade dos Paes sem Fermento. Essa festi-

´ vidade dura sete dias, e o primeiro dia e sempre ´ ´ considerado um sabado. (Levıtico 23:5, 6) Desta vez, o primeiro dia da festividade coincide ´ ´ com o sabado normal, o setimo dia da semana. Por isso, os judeus pedem a Pilatos que ˜ apresse a morte de Jesus e dos dois ladroes. ˜ Como? Por quebrar as pernas deles. Assim nao ´ ´ sera possıvel usarem as pernas para erguer o ˜ corpo a fim de respirar. Entao os soldados que˜ ˜ bram as pernas dos dois ladroes. Mas nao quebram as pernas de Jesus, pois ele parece estar morto. Isso cumpre o Salmo 34:20: “Ele protege todos os seus ossos; nem mesmo um deles foi quebrado.”


´ O CORPO DE JESUS E TIRADO DA ESTACA ´ O CORPO E PREPARADO PARA O SEPULTAMENTO ´ ˙ MULHERES ENCONTRAM O TUMULO VAZIO ˙

˙

´ Para eliminar qualquer duvida de que Jesus ´ esta morto, um soldado lhe fura o lado com ˜ ˜ uma lanca, ¸ atingindo a regiao do corac¸ ao. ‘Ime´ ˜ diatamente sai sangue e agua.’ (Joao 19:34) ˜ Isso cumpre outra profecia: “Eles olharao para aquele que traspassaram.” — Zacarias 12:10. ´ Jose da cidade de Arimateia, “um homem ´ rico” e membro bem-conceituado do Sinedrio, ´ ˜ tambem presencia a execuc¸ ao. (Mateus 27:57) ´ Ele e descrito como “um homem bom e justo”, que ‘aguarda o Reino de Deus’. Na verdade, ´ ´ como e ‘discıpulo de Jesus, mas secretamente, ˜ pois tem medo dos judeus’, ele nao apoiou a de˜ cisao do tribunal no julgamento de Jesus. (Lu˜ ´ cas 23:50; Marcos 15:43; Joao 19:38) Jose cria coragem e pede a Pilatos o corpo de Jesus. Pi´ latos chama o oficial do exercito, que confirma ´ ˜ que Jesus esta morto. Entao Pilatos atende ao ´ pedido de Jose. ´ Jose compra linho fino e tira o corpo de Jesus da estaca. Ele enrola o corpo no linho em ˜ preparac¸ ao para o sepultamento. Nicodemos, ‘que foi ao encontro de Jesus pela primeira vez ˜ ˜ de noite’, ajuda na preparac¸ ao. (Joao 19:39) Ele traz uns 33 quilos de uma mistura cara de mir´ ´ ra e aloes. O corpo de Jesus e enrolado em faiˆ xas que contem esses aromas, conforme os judeus costumam fazer no sepultamento. ´ ´ Jose tem um tumulo novo, escavado na ro´ cha, ali perto. E o corpo de Jesus e colocado

133

˜ ´ ´ nele. Entao uma grande pedra e rolada ate a en´ ´ ` trada do tumulo. Isso e feito as pressas, antes ´ de o sabado comecar. ¸ Talvez Maria Madalena e ˜ Maria, mae de Tiago, o Menor, ajudem a preparar o corpo. Elas correm para casa a fim de “pre´ parar aromas e oleos perfumados” para passar ´ no corpo de Jesus depois do sabado. — Lucas 23:56. ´ No dia seguinte, sabado, os principais sa˜ ´ cerdotes e os fariseus vao ate Pilatos e dizem: ´ “Nos nos lembramos de que aquele impostor dizia, enquanto ainda estava vivo: ‘Depois de ˆ tres dias eu serei levantado.’ Portanto, ordene ´ que se mantenha a sepultura em seguranca ¸ ate ˜ ´ o terceiro dia, para que nao venham os discıpulos dele e o furtem, e digam ao povo: ‘Ele foi le˜ ´ vantado dentre os mortos!’ Entao esta ultima mentira seria pior do que a primeira.” Pilatos ˆ ˜ responde: “Voces podem levar soldados. Vao, ˜ mantenham a sepultura tao segura quanto puderem.” — Mateus 27:63-65. ˜ Bem cedo na manha de domingo, Maria Ma˜ dalena, Maria, mae de Tiago, e outras mulhe˜ ´ res vao ao tumulo passar aromas no corpo de ` ´ Jesus. Dizem umas as outras: “Quem rolara a ´ ´ pedra da entrada do tumulo para nos?” (Marcos 16:3) Mas ocorreu um terremoto. E o anjo ´ de Deus tirou a pedra da entrada do tumulo, ˜ ˜ ´ os soldados nao estao ali e o tumulo parece vazio.

˜ ´ ´  Por que a sexta-feira e´ chamada de Preparac¸ ao? E por que esse sabado e chamado de “grande”? ´ ´ ˜  Como Jose e Nicodemos participam do sepultamento de Jesus? E qual e a relac¸ ao deles com Jesus? ˜  O que os sacerdotes querem que seja feito, mas o que acontece no domingo de manha? 303


´ ´ ´ O TUMULO ESTA VAZIO — JESUS ESTA VIVO! ˜ MATEUS 28:3-15 MARCOS 16:5-8 LUCAS 24:4-12 JOAO 20:2-18

As mulheres ficam muito surpresas ao ver que ´ o tumulo parece vazio. Maria Madalena corre ´ ˜ ´ ate ‘Simao Pedro e o discıpulo que Jesus ama´ ˜ ˜ va’ — o apostolo Joao. (Joao 20:2) Mas as ou´ tras mulheres que foram ao tumulo veem um ´ ´ anjo. E dentro do tumulo ha outro anjo, que usa “uma veste comprida, branca”. — Marcos 16:5. ˜ Um dos anjos diz a elas: “Nao tenham medo, ˆ ˜ pois eu sei que voces estao procurando Jesus, ˜ ´ que foi morto na estaca. Ele nao esta aqui, pois foi levantado, assim como ele tinha dito. Venham, vejam o lugar onde ele estava deita˜ ´ do. Depois vao depressa e digam aos discıpulos dele: ‘Ele foi levantado dentre os mortos e ´ ˆ agora esta indo adiante de voces para a Galileia.’ ” (Mateus 28:5-7) Assim, “tremendo e to˜ ˜ madas de emoc¸ ao”, as mulheres vao depressa ´ contar isso aos discıpulos. — Marcos 16:8.

´ A essa altura, Maria ja encontrou Pedro e ˜ ˆ Joao. Sem folego, ela diz: “Retiraram o Senhor ´ ˜ do tumulo, e nao sabemos onde o colocaram.” ˜ ˜ ˜ (Joao 20:2) Pedro e Joao saem correndo. Joao ´ ´ ´ e mais rapido e chega ao tumulo primeiro. Ele ´ ˆ olha para dentro do tumulo e ve as faixas, mas fica do lado de fora. Quando Pedro chega, vai logo entrando. Ele ˆ ve os panos de linho e o pano usado para en˜ rolar a cabeca ¸ de Jesus. Agora Joao entra e acredita no que Maria disse. Apesar do que Jesus disse antes, nenhum deles entende que ele foi ressuscitado. (Mateus 16:21) Confusos, vol´ tam para casa. Mas Maria, que voltou ao tumulo, permanece ali. ˜ No entanto, as outras mulheres vao contar ´ aos discıpulos que Jesus foi ressuscitado. En˜ quanto estao correndo para fazer isso, Jesus as


´ JESUS E RESSUSCITADO ´ ACONTECIMENTOS NO TUMULO DE JESUS ´ ˙ ELE APARECE A VARIAS MULHERES ˙

˙

encontra e diz: “Bom dia!” Elas se jogam aos ´ ˜ seus pes e ‘lhe prestam homenagem’. Entao Je˜ ˜ sus diz: “Nao tenham medo! Vao, contem isso a ˜ ˜ meus irmaos, para que eles vao para a Galileia, ˜ e ali me verao.” — Mateus 28:9, 10. Antes, quando ocorreu o terremoto e os anjos apareceram, os soldados que vigiavam o ´ tumulo “tremeram e ficaram como que mortos”. Ao se recuperar, entraram na cidade e “comunicaram aos principais sacerdotes tudo o que tinha acontecido”. Depois de os sacerdo˜ tes consultarem os anciaos dos judeus, decidiram esconder o assunto, subornando os solda´ dos para dizerem: “Os discıpulos dele vieram de ´ noite e o furtaram enquanto estavamos dormindo.” — Mateus 28:4, 11, 13. Visto que os soldados romanos podem ser mortos se dormirem no posto, os sacerdotes ´ prometem: “Se isso [a mentira de que caıram no sono] chegar aos ouvidos do governador, ´ ˜ ˆ ˜ nos lhe daremos explicac¸ oes, e voces nao pre˜ cisarao se preocupar.” (Mateus 28:14) Os soldados aceitam o suborno e fazem o que os sa´ cerdotes dizem. Em resultado disso, a historia falsa de que o corpo de Jesus foi roubado se espalha amplamente entre os judeus. ´ ´ Maria Madalena ainda esta chorando no tumulo. Inclinando-se para frente a fim de olhar

134

´ ˆ ˜ o tumulo, ela ve dois anjos de branco. Estao sentados, um no lugar onde estava a cabeca ¸ de ´ Jesus, e o outro onde estavam os pes. Eles per´ guntam: “Mulher, por que esta chorando?” Maria responde: “Levaram embora o meu Senhor, ˜ e nao sei onde o colocaram.” Virando-se, Maria ˆ ´ ve mais alguem. Ele repete a pergunta dos anˆ ´ jos e acrescenta: “Quem voce esta procuran´ do?” Pensando que e o jardineiro, ela diz: “Se o senhor o tirou daqui, diga-me onde o colocou, ˜ e eu o levarei embora.” — Joao 20:13-15. ´ Na verdade, Maria esta falando com o ressus˜ citado Jesus, mas ela nao o reconhece imediatamente. No entanto, quando ele diz “Maria!”, ´ ela percebe que e Jesus pelo jeito como ele fala ˆ com ela. Maria diz cheia de alegria: “Raboni!” (que significa: “Instrutor!”). Mas, com medo de ´ que ele esteja para subir ao ceu, ela segura Jesus. Por isso, ele lhe diz: “Pare de me segurar, ˜ ´ porque ainda nao subi para o Pai. Mas va aos ˜ meus irmaos e diga-lhes: ‘Eu vou subir para o ˆ meu Pai e Pai de voces, para o meu Deus e Deus ˆ ˜ de voces.’ ” — Joao 20:16, 17. ´ ´ Maria corre ate onde os apostolos e outros ´ ˜ discıpulos estao. Ela diz: “Eu vi o Senhor!”, acrescentando seu relato ao que as outras mu˜ lheres disseram. (Joao 20:18) Mas o que elas dizem ‘parece tolice para eles’. — Lucas 24:11.

´  Depois de Maria Madalena encontrar o tumulo vazio, o que acontece com ela e as outras mulheres? ˜ ´  Como Pedro e Joao reagem ao encontrar o tumulo vazio? ˜ ´  Quem as outras mulheres encontram quando estao indo falar com os discıpulos? ´ E o que acontece quando Maria Madalena volta ao tumulo? ´ ´  Como os discıpulos reagem ao que lhes e contado? 305


DEPOIS DE RESSUSCITADO, JESUS APARECE A MUITOS ˜ LUCAS 24:13- 49 JOAO 20:19-29

´ ˜ ´ ˜ E domingo, 16 de nisa, e os discıpulos estao ˜ desanimados. Eles nao compreendem por que ´ ´ o tumulo esta vazio. (Mateus 28:9, 10; Lucas ´ 24:11) Mais tarde naquele dia, Cleopas e outro ´ ˜ ´ ´ discıpulo vao de Jerusalem para Emaus, que ˆ ˆ fica a uns 11 quilometros de distancia. No caminho, eles conversam sobre o que aconteceu. Um homem se junta a eles e pergun´ ˆ ˜ ta: “Sobre o que e que voces estao conversando ´ ´ enquanto caminham?” Cleopas diz: “Sera que ˆ ´ voce e um estrangeiro que vive sozinho em Je´ ˜ rusalem e nao sabe das coisas que ocorreram ´ la nestes dias?” O homem pergunta: “Que coisas?” — Lucas 24:17-19. Eles dizem: “As coisas a respeito de Jesus, o ´ ´ Nazareno. . . . Nos esperavamos que esse homem fosse aquele que ia livrar Israel.” — Lucas 24:19-21. ´ Cleopas e seu amigo continuam contando o que aconteceu naquele dia. Eles dizem que ´ algumas mulheres encontraram vazio o tumu´ lo onde Jesus foi sepultado. Alem disso, essas mulheres presenciaram algo sobrenatural — dois anjos apareceram e disseram que Jesus estava vivo. Os homens contam que outros ´ ´ tambem foram ao tumulo e “encontraram tudo exatamente como as mulheres tinham dito”. — Lucas 24:24. ´ ˜ Os dois discıpulos estao muito confusos com tudo o que aconteceu. Com autoridade, o homem corrige o modo de pensar deles, pois ain˜ ´ da nao acreditam no que esta acontecendo: ˆ ˜ “Como voces sao insensatos e demoram a crer ˜ em todas as coisas faladas pelos profetas! Nao ´ era necessario que o Cristo sofresse essas coi´ sas e entrasse na sua gloria?” (Lucas 24:25, 26) Ele passa a explicar muitas passagens das Escrituras relacionadas ao Cristo. 306

ˆ ´ Por fim, os tres chegam perto de Emaus. Os ´ dois discıpulos querem ouvir mais, por isso pe´ ´ dem ao homem: “Fique conosco, porque ja esta ´ anoitecendo e o dia esta quase terminando.” ˜ Ele concorda, e tomam uma refeic¸ ao juntos. ˜ Quando observam o homem fazer uma orac¸ ao, ˜ partir e distribuir o pao, eles o reconhecem. Mas ˜ entao ele desaparece. (Lucas 24:29-31) Agora ˆ ´ eles tem certeza de que Jesus esta vivo! ´ Animados, os dois discıpulos comentam en˜ ´ tre si o que aconteceu: “Nao sentıamos arder ˜ ´ o corac¸ ao dentro de nos quando ele nos falava na estrada, ao nos abrir plenamente as Escrituras?” (Lucas 24:32) Eles voltam logo para ´ ´ Jerusalem, onde encontram os apostolos e os ˜ ´ que estao com eles. Mas, antes que Cleopas e seu amigo possam falar sobre o que aconteceu, eles ouvem outros dizer: “De fato, o Senhor foi ˜ levantado e apareceu a Simao!” (Lucas 24:34) ˜ Entao os dois contam como Jesus apareceu a ´ eles, pois tambem viram isso. Agora todos ficam espantados — Jesus apa˜ ´ rece na sala! Nao da para acreditar, visto que trancaram as portas com medo dos judeus. ´ Mesmo assim, Jesus esta ali no meio deles. De modo calmo, ele diz: “Que a paz esteja com voˆ ˜ ces.” Mas eles estao assustados. Mais uma vez ˜ ´ ‘pensam que estao vendo um espırito’. — Lucas 24:36, 37; Mateus 14:25-27. ˜ ´ ˜ Para provar que nao e uma aparic¸ ao nem fru˜ ´ to da imaginac¸ ao deles, mas que e uma pes˜ soa de carne e osso, Jesus mostra as maos e ´ ˜ os pes, e diz: “Por que estao aflitos e por que ´ ˜ surgem duvidas no seu corac¸ ao? Vejam minhas ˜ ´ maos e meus pes, que sou eu mesmo. Toquem´ ˜ me e vejam, pois um espırito nao tem carne ˆ nem ossos assim como voces veem que eu te˜ nho.” (Lucas 24:36-39) Eles estao muito felizes


´ JESUS APARECE NA ESTRADA PARA EMAUS ´ ELE EXPLICA CLARAMENTE AS ESCRITURAS A SEUS DISC IPULOS ´ ˙ TOM E PARA DE DUVIDAR ˙

˙

´ e maravilhados, mas ainda acham difıcil acreditar. ´ Tentando mais uma vez ajuda-los a entender ´ ˆ que e uma pessoa real, Jesus pergunta: “Voces ˆ tem aqui algo para comer?” Ele aceita um pe˜ daco ¸ de peixe assado e come. Entao diz: “Estas ˜ sao as minhas palavras, que lhes falei enquanto ˆ ainda estava com voces [antes da minha morte], que todas as coisas escritas a meu respei´ to na Lei de Moises, nos Profetas e nos Salmos ˆ tem de se cumprir.” — Lucas 24:41-44. ´ Jesus ajudou Cleopas e seu amigo a entender as Escrituras, agora ele faz o mesmo com ´ todos os presentes: “Esta escrito que o Cristo sofreria e no terceiro dia seria levantado dentre os mortos, e que, em seu nome, se pregaria ar˜ rependimento para o perdao de pecados em to˜ ´ das as nac¸ oes, comecando ¸ por Jerusalem. Voˆ ˜ ces serao testemunhas dessas coisas.” — Lucas 24:46-48. ´ ´ ˜ ´ Por algum motivo, o apostolo Tome nao esta presente. Nos dias seguintes, outros contam a ´ ´ ele com alegria: “Nos vimos o Senhor!” Tome ˜ ˜ diz: “Se eu nao vir nas maos dele a marca dos ˜ pregos, nao colocar o dedo na marca dos pre˜ ˜ gos e nao colocar a mao no lado dele, de modo ˜ algum acreditarei.” — Joao 20:25. ´ ´ Oito dias depois, os discıpulos se reunem novamente com as portas trancadas, mas desta ´ ´ vez Tome esta presente. Jesus aparece entre eles num corpo materializado e os cumprimen-

135

ˆ ta: “Que a paz esteja com voces.” Virando-se ´ para Tome, Jesus diz: “Coloque o dedo aqui e ˜ ˜ veja as minhas maos; estenda a mao e coloque-a no meu lado. Pare de duvidar e acredi´ ˜ te.” Tome diz: “Meu Senhor e meu Deus!” (Joao ˜ ´ 20:26-28) Agora ele nao tem duvidas de que ´ Jesus esta vivo como poderosa criatura espiri´ tual, que representa a Jeova Deus. ˆ Jesus diz: “Voce acreditou porque me viu? ˜ Felizes os que nao viram, mas mesmo assim ˜ acreditam.” — Joao 20:29.

´ ˜ ´  Que pergunta um homem faz a dois discıpulos que estao indo para Emaus? ´ ˜  Por que os discıpulos comecam ¸ a sentir o corac¸ ao arder dentro deles? ´ ´ ´  Que emocionante notıcia Cleopas e seu amigo escutam quando voltam a Jerusalem? E o que acontece depois?  Como Tome´ por fim se convence de que Jesus esta´ vivo? 307


` AS MARGENS DO MAR DA GALILEIA ˜ JOAO 21:1-25

´ ´ Na ultima noite com os apostolos, Jesus lhes disse: “Depois que eu for levantado, irei adiante ˆ de voces para a Galileia.” (Mateus 26:32; 28:7, 10) Agora, muitos dos seus seguidores fazem ˜ ´ essa viagem, mas o que vao fazer la? Em certo momento, Pedro diz a seis dos ´ apostolos: “Vou pescar.” Os seis respondem: ´ ˆ ˜ ˜ “Nos vamos com voce.” (Joao 21:3) Eles nao conseguem pescar nada a noite toda. Ao ama˜ nhecer, Jesus aparece na praia, mas eles nao ˆ ˆ o reconhecem. Jesus grita: “Filhos, voces tem alguma coisa para comer?” Eles respondem: ˜ “Nao.” Jesus lhes diz: “Lancem a rede do lado ˜ ˜ direito do barco e acharao.” (Joao 21:5, 6) Pe˜ gam tantos peixes que nao conseguem puxar a rede. ´ ˜ ˜ Joao diz a Pedro: “E o Senhor!” (Joao 21:7) Sem demora, Pedro coloca sua roupa, pois estava pouco vestido durante a pesca. Ele se joga ´ no mar e nada cerca de 90 metros ate a margem. Os outros o acompanham devagar no barco, puxando a rede cheia de peixes. ` Ao chegar a margem, eles veem “um fogo, ˜ com peixe sobre as brasas, e pao”. Jesus diz: ˆ “Tragam alguns dos peixes que voces acabaram de apanhar.” Pedro puxa a rede, que tem 153 peixes grandes. Jesus os convida: “Venham comer.” Nenhum deles tem coragem de perguntar ´ ´ ˜ quem ele e, pois percebem que e Jesus. (Joao ´ 21:9-12) Essa e a terceira vez que ele aparece a ´ seus discıpulos como grupo. ´ ˜ Jesus da a cada um deles pao e peixe para ˜ comer. Entao, talvez olhando para os peixes ˜ que apanharam, ele pergunta: “Simao, filho de ˜ ˆ Joao, voce me ama mais do que a estes?” O que ´ e mais importante para Pedro: seu trabalho como pescador ou a obra que Jesus lhe designou? Pedro diz: “Sim, Senhor; o senhor sabe 308

que eu o amo.” Assim, Jesus o incentiva: “Ali˜ mente os meus cordeiros.” — Joao 21:15. ˜ Mais uma vez, Jesus pergunta: “Simao, filho ˜ ˆ de Joao, voce me ama?” Talvez intrigado, Pe˜ dro responde com determinac¸ ao: “Sim, Senhor; ´ o senhor sabe que eu o amo.” Jesus da uma resposta parecida: “Pastoreie as minhas ovelhi˜ nhas.” — Joao 21:16. ˜ Na terceira vez, Jesus pergunta: “Simao, filho ˜ ˆ de Joao, voce me ama?” Talvez Pedro esteja se perguntando se Jesus duvida de sua lealdade. Pedro insiste: “Senhor, o senhor sabe todas as coisas. O senhor sabe que eu o amo.” De novo Jesus enfatiza o que Pedro deve fazer: “Alimen˜ te as minhas ovelhinhas.” (Joao 21:17) Realmente, os que exercem lideranca ¸ precisam cui˜ ´ dar dos que sao atraıdos ao rebanho de Deus. Jesus foi amarrado e executado porque fez a obra que Deus lhe designou. Agora Jesus revela ´ que algo similar acontecera com Pedro: “Quando ˆ ˆ voce era mais jovem, voce se vestia e andava por ´ onde queria. Mas, quando envelhecer, estendera ˜ ´ ´ as maos, e outro homem o vestira e o levara para ˆ ˜ onde voce nao quer.” Mesmo assim, Jesus o in˜ centiva: “Continue a me seguir.” — Joao 21:18, 19. ˆ ´ ˜ Pedro ve o apostolo Joao e pergunta: “Se´ nhor, e o que acontecera a este homem?” Sim, ´ ´ o que sera que vai acontecer com o apostolo ˜ por quem Jesus tinha especial afeic¸ ao? Jesus ´ diz: “Se eu quiser que ele permaneca ¸ ate eu vir, ˆ ˜ o que importa isso a voce?” (Joao 21:21-23) Pedro precisa seguir a Jesus sem se preocupar ˜ com o que os outros vao fazer. Mas com isso Je˜ sus indica que Joao vai viver mais do que os ou´ ˜ tros apostolos e vai receber uma visao da vinda de Jesus como Rei. Naturalmente, Jesus fez muitas coisas, mais do que pode ser registrado em muitos rolos.


˙

˙ JESUS APARECE NO MAR DA GALILEIA PEDRO E OUTROS DEVEM ALIMENTAR AS OVELHAS

136

´ ˜ ˜  O que mostra que os apostolos nao sabem bem o que vao fazer na Galileia? ´  Como os apostolos conseguem reconhecer Jesus no mar da Galileia?  O que Jesus enfatiza que os que exercem lideranca ¸ devem fazer?  Como Jesus indica a maneira como Pedro vai morrer? 309


CENTENAS VEEM JESUS ANTES DO PENTECOSTES MATEUS 28:16-20 LUCAS 24:50-52 ATOS 1:1-12; 2:1- 4

´ ˜ Apos sua ressurreic¸ ao, Jesus providencia que ´ os 11 apostolos se encontrem com ele num ´ monte na Galileia. Cerca de 500 discıpulos tam´ ˜ bem estao presentes, mas alguns duvidam se ´ ´ ele esta vivo. (Mateus 28:17; 1 Corıntios 15:6) No entanto, o que Jesus diz os convence disso. Jesus explica que Deus lhe deu toda a auto´ ridade no ceu e na Terra. Ele os incentiva: “Por˜ ´ tanto, vao e facam ¸ discıpulos de pessoas de to˜ das as nac¸ oes, batizando-as em nome do Pai, e ´ do Filho, e do espırito santo, ensinando-as a obedecer a todas as coisas que lhes ordenei.” ´ (Mateus 28:18-20) Jesus esta vivo e ainda deseja que as boas novas sejam pregadas. Todos os seguidores de Jesus — homens, mulheres e criancas ¸ — recebem a mesma ordem ´ de fazer discıpulos. Os opositores podem tentar ˜ impedir a pregac¸ ao e ensino deles, mas Jesus lhes garante: “Foi-me dada toda a autoridade ´ no ceu e na terra.” O que isso significa para seus seguidores? Ele diz: “Saibam que eu estou com ˆ ´ voces todos os dias, ate o final do sistema de ˜ coisas.” Jesus nao diz que todos os que prega˜ rem as boas novas realizarao obras milagrosas. ˜ ´ Ainda assim, terao o apoio do espırito santo. ´ Ao todo, Jesus aparece a seus discıpulos “du˜ rante 40 dias” depois da sua ressurreic¸ ao. Ele faz isso por se materializar em diferentes corpos e mostra ‘a eles, por meio de muitas provas ´ convincentes, que esta vivo’. Ele os instrui “so´ bre o Reino de Deus”. — Atos 1:3; 1 Corıntios 15:7. ´ Pelo visto, enquanto os apostolos ainda es˜ tao na Galileia, Jesus os orienta a voltar a Je´ rusalem. Ao se encontrar com eles na cidade, ˜ ´ ele diz: “Nao saiam de Jerusalem, mas continuem esperando o que o Pai prometeu, confor˜ me eu lhes falei; pois Joao, realmente, batizou 310

´ ˆ ˜ ´ com agua, mas voces serao batizados com espırito santo dentro de poucos dias.” — Atos 1:4, 5. Mais tarde, Jesus se encontra novamente ´ ´ com seus apostolos. Ele ‘os leva para fora, ate ˆ Betania’, que fica na encosta leste do monte das Oliveiras. (Lucas 24:50) Apesar de tudo que Jesus lhes disse sobre sua partida, eles ainda ´ acreditam que de alguma forma o Reino sera na ˜ Terra. — Lucas 22:16, 18, 30; Joao 14:2, 3. ´ ´ Os apostolos perguntam a Jesus: “Senhor, e agora que o senhor vai restabelecer o reino a Is˜ ˆ rael?” Ele apenas responde: “Nao cabe a voces ´ saber os tempos ou as epocas que o Pai colo´ ˜ cou sob sua propria autoridade.” Entao, enfatizando o trabalho que eles devem realizar, diz: ´ ˆ “Quando o espırito santo vier sobre voces, re˜ ˜ ceberao poder e serao minhas testemunhas em ´ ´ Jerusalem, em toda a Judeia e Samaria, e ate a parte mais distante da terra.” — Atos 1:6-8. ´ ˜ Os apostolos estao com o ressuscitado Jesus no monte das Oliveiras quando ele come´ ca ¸ a subir ao ceu. Uma nuvem cobre Jesus, e ˜ ˆ ´ nao conseguem mais ve-lo. Apos ser ressuscitado, Jesus se materializou em corpos de carne e osso. Mas agora ele desmaterializa o cor˜ ´ po que usou nessa ocasiao e sobe ao ceu como ´ criatura espiritual. (1 Corıntios 15:44, 50; 1 Pe´ dro 3:18) Enquanto os apostolos observam Jesus, “dois homens com roupas brancas” surgem ao lado deles. Esses anjos materializados per˜ guntam: “Homens da Galileia, por que estao pa´ ´ rados aı olhando para o ceu? Este Jesus, que ˆ ´ ´ do meio de voces foi levado para o ceu, vira ´ da mesma maneira que o viram ir para o ceu.” — Atos 1:10, 11. ´ Jesus deixa a Terra sem alarde. Os unicos ˜ ´ observadores sao seus fieis seguidores. Ele vol´ tara “da mesma maneira”, ou seja, sem alarde


˙

˙

JESUS APARECE A MUITOS ´ ˙ ELE SOBE AO C EU ´ ´ JESUS DERRAMA O ESPIRITO SANTO SOBRE 120 DISC IPULOS

´ ˜ e apenas seus seguidores fieis discernirao sua presenca ¸ no poder do Reino. ´ ´ Os apostolos voltam para Jerusalem. Nos ´ dias seguintes, eles se reunem com outros dis´ ˜ cıpulos, incluindo “Maria, a mae de Jesus, e ˜ . . . os irmaos dele”. (Atos 1:14) Esse grupo ora constantemente, e um dos assuntos de suas ˜ ´ ´ orac¸ oes e a escolha de um discıpulo que substitua Judas Iscariotes para que volte a haver ´ 12 apostolos. (Mateus 19:28) Eles querem um ´ discıpulo que tenha visto as atividades de Jesus ˜ ´ ´ e testemunhado sua ressurreic¸ ao. Essa e a ulti´ ma vez que a Bıblia fala sobre lancar ¸ sortes para saber a vontade de Deus. (Salmo 109:8; Pro´ verbios 16:33) Matias, que talvez seja um dos ´ 70 que Jesus enviou para pregar, e escolhido e ´ “contado com os 11 apostolos”. — Atos 1:26. ´ Dez dias depois de Jesus subir ao ceu, comeca ¸ a festividade judaica de Pentecostes, de ´ ´ 33 EC. Cerca de 120 discıpulos se reunem numa ´ sala em Jerusalem. De repente, um barulho parecido ao de uma forte rajada de vento enche ´ a casa. Passam a ver o que parecem ser lınguas de fogo, uma sobre a cabeca ¸ de cada um ´ dos presentes. Os discıpulos comecam ¸ a falar ´ ´ em diferentes lınguas. Esse e o derramamento ´ ˜ do espırito santo que Jesus prometeu. — Joao 14:26.

˜  Quem esta´ presente quando Jesus da´ instruc¸ oes num monte na Galileia, e o que ele diz? ˜  Depois de sua ressurreic¸ ao, por quanto tempo ´ Jesus aparece aos seus discıpulos? E o que ele ´ faz durante esse perıodo?  Baseado na maneira como Jesus parte, de que modo ele volta?  O que acontece no Pentecostes de 33 EC?

137


` CRISTO A DIREITA DE DEUS ATOS 7:56

´ ´ Dez dias apos Jesus subir ao ceu, houve o der´ ramamento do espırito santo no dia de Pen´ ´ tecostes. Isso e uma prova de que Jesus esta ´ ´ mesmo no ceu. E outra prova esta para acontecer. Pouco antes de ser apedrejado por ter fiel´ ˆ ˜ mente dado testemunho, o discıpulo Estevao ´ exclamou: “Estou vendo o ceu aberto, e o Filho ´ ` do homem em pe a direita de Deus.” — Atos 7:56. ´ Uma vez que estivesse com seu Pai no ceu, ´ Jesus esperaria uma ordem especıfica predita na Palavra de Deus. Davi escreveu sob inspira˜ ´ c¸ ao: “Jeova declarou ao meu Senhor [Jesus]: ` ´ ‘Sente-se a minha direita, ate que eu ponha ´ ´ os seus inimigos debaixo dos seus pes.’ ” Apos ´ esse perıodo de espera, ele ‘dominaria no meio dos seus inimigos’. (Salmo 110:1, 2) Mas o que ´ Jesus faria no ceu enquanto aguardasse o tempo para agir contra seus inimigos? ˜ No Pentecostes de 33 EC, a congregac¸ ao ˜ ´ crista foi formada. Desde o ceu, Jesus comecou ¸ ´ a governar, ou reinar, sobre seus discıpulos un´ gidos pelo espırito. (Colossenses 1:13) Ele pas´ ˜ sou a orienta-los na obra de pregac¸ ao e a pre´ para-los para o papel que teriam no futuro. Que ´ ´ papel? Com o tempo, os que fossem fieis ate a morte seriam ressuscitados para ser reis com Jesus no Reino. ´ ´ Um notavel exemplo de alguem que no futu´ ro seria rei e o de Saulo, mais conhecido como Paulo, seu nome romano. Ele era um judeu que ˜ sempre teve zelo pela Lei de Deus, mas foi tao ´ enganado pelos lıderes religiosos judeus que ´ ˆ ate mesmo aprovou o apedrejamento de Este˜ ˜ vao. Entao, “respirando ainda ameaca ¸ e morte ´ contra os discıpulos do Senhor”, Saulo foi a Da˜ masco. Ele tinha autorizac¸ ao do sumo sacerdo´ ´ te Caifas para prender os discıpulos de Jesus e 312

´ ´ leva-los a Jerusalem. (Atos 7:58; 9:1) No entanto, enquanto Saulo estava a caminho, uma for˜ te luz brilhou em volta dele e ele caiu no chao. ´ Uma voz vinda de uma fonte invisıvel disˆ se: “Saulo, Saulo, por que voce me persegue?” ´ Saulo perguntou: “Quem e o senhor?” A resposˆ ta foi: “Eu sou Jesus, a quem voce persegue.” — Atos 9:4, 5.


` JESUS SE SENTA A DIREITA DE DEUS ´ ˙ SAULO SE TORNA DISC IPULO TEMOS MOTIVOS PARA NOS ALEGRAR ˙

˙

Jesus disse para Saulo entrar em Damasco ˜ e aguardar instruc¸ oes. Ele teve de ser condu´ zido ate a cidade porque a luz milagrosa o dei˜ xou cego. Em outra visao, Jesus apareceu a ´ Ananias, um discıpulo que vivia em Damasco. Jesus deu um endereco ¸ a Ananias e disse para ele ir encontrar Saulo. Ananias ficou com medo de fazer isso, mas Jesus lhe garantiu: “Esse ´ homem e para mim um vaso escolhido para le` ˜ var o meu nome as nac¸ oes, bem como a reis e aos filhos de Israel.” Saulo recuperou a vi˜ sao e ali em Damasco “comecou ¸ a pregar so´ bre Jesus, que ele e o Filho de Deus”. — Atos 9:15, 20. Com o apoio de Jesus, Paulo e outros evan˜ gelizadores continuaram a obra de pregac¸ ao que Jesus iniciou. E Deus os abencoou ¸ com excelentes resultados. Cerca de 25 anos depois de Jesus ter aparecido a ele na estrada para Damasco, Paulo escreveu que as boas novas ti˜ nham sido “pregadas em toda a criac¸ ao debai´ xo do ceu”. — Colossenses 1:23. Anos mais tarde, Jesus deu ao seu amado ´ ˜ ´ ˜ ˜ apostolo Joao uma serie de visoes, que sao en´ contradas no livro bıblico de Apocalipse. Pode˜ ˜ se dizer que, por meio dessas visoes, Joao viveu para ver Jesus retornar no poder do Reino. ˜ ˜ ˜ (Joao 21:22) ‘Por inspirac¸ ao Joao esteve no dia do Senhor.’ (Apocalipse 1:10) Quando seria o dia do Senhor?

138

´ Um estudo cuidadoso da profecia bıblica revela que o “dia do Senhor” comecou ¸ nos tempos modernos. Em 1914, estourou o que veio a ser chamado de Primeira Guerra Mundial. E as ´ ´ ˆ proximas decadas tem sido marcadas por guerras, epidemias, fome, terremotos e outras eviˆ dencias que mostram que o “sinal” que Jesus ´ deu a seus apostolos sobre sua “presenca” ¸ eo ´ “fim” esta se cumprindo em larga escala. (Ma˜ teus 24:3, 7, 8, 14) E a pregac¸ ao das boas no´ ˜ vas do Reino hoje e feita em toda a Terra, nao ˜ ´ apenas na regiao do antigo Imperio Romano. ˜ Joao foi inspirado a descrever o que tudo ˜ isso significa: “Agora se realizou a salvac¸ ao, o poder e o Reino do nosso Deus, e a autoridade do seu Cristo.” (Apocalipse 12:10) Realmente, o ´ Reino de Deus nos ceus, que Jesus proclamou ˜ ´ tao amplamente, e uma realidade. ´ ´ Essa e uma notıcia maravilhosa para todos ´ os leais discıpulos de Jesus. Eles podem se ale˜ ˜ grar com as palavras de Joao: “Por essa razao, ´ ´ ˆ alegrem-se, o ceus, e voces que residem neles! Ai da terra e do mar, porque o Diabo desceu a ˆ voces com grande ira, pois sabe que lhe resta pouco tempo.” — Apocalipse 12:12. ˜ ´ ` Assim, Jesus nao esta mais esperando a di´ reita de seu Pai. Ele esta governando como Rei e em breve vai destruir todos os seus inimigos. (Hebreus 10:12, 13) Que acontecimentos empolgantes podemos aguardar?

´  O que Jesus fez depois de subir ao ceu?  Quando comecou ¸ o “dia do Senhor”, e o que aconteceu depois?  Por que temos bons motivos para nos alegrar? 313


´ ´ ´ ˜ JESUS TRAR A O PARAISO E CUMPRIR A SUA DESIGNAC¸ AO ´ 1 CORINTIOS 15:24-28

´ Logo apos seu batismo, antes mesmo de co´ mecar ¸ seu ministerio, Jesus enfrentou um iniˆ migo que estava determinado a faze-lo fracas´ sar. O Diabo vez apos vez procurou maneiras de tentar Jesus. Mais tarde, Jesus disse sobre essa criatura perversa: “O governante do mun´ ˜ do esta chegando, e ele nao tem nenhum poder ˜ sobre mim.” — Joao 14:30. ´ ˜ ˜ O apostolo Joao teve uma visao sobre o fu˜ turo do “grande dragao, a serpente original, o ´ chamado Diabo e Satanas”. Esse cruel inimi´ go da humanidade seria expulso do ceu, “com grande ira, pois sabe que lhe resta pouco tem˜ ˆ po”. (Apocalipse 12:9, 12) Os cristaos tem bons ˜ motivos para acreditar que estao vivendo nes´ ˜ se curto perıodo e que em breve “o dragao, a ´ serpente original”, sera lancado ¸ no abismo e fi´ cara inativo por mil anos. Durante esse tempo, ´ Jesus governara como Rei do Reino de Deus. — Apocalipse 20:1, 2. ´ Nesse perıodo, o que vai acontecer na Terra, ´ nosso lar? Quem vai viver aqui e como sera a ´ vida? O proprio Jesus deu as respostas. Na sua ˜ ilustrac¸ ao das ovelhas e dos cabritos, ele mos´ trou qual sera o futuro dos humanos justos que ˜ sao como ovelhas e fazem o bem para os ir˜ maos de Jesus e cooperam com eles. Ele tam´ bem deixou claro o que vai acontecer com os ˜ ˜ que nao fazem isso, os que sao como cabritos. ˜ Jesus disse: “Estes [os cabritos] partirao para o decepamento eterno; mas os justos [as ovelhas], para a vida eterna.” — Mateus 25:46. Isso nos ajuda a entender as palavras de Jesus ao criminoso que estava ao seu lado ˜ ` na estaca. Jesus nao ofereceu aquele homem a mesma recompensa que prometeu aos seus ´ ´ apostolos fieis, a promessa de reinar no Rei´ no dos ceus. Em vez disso, Jesus prometeu ao 314


˙

´ O QUE ACONTECER A COM AS OVELHAS E OS CABRITOS ˜ ´ ˙ MUITOS VIVER AO NO PARA ISO NA TERRA ´ ˙ JESUS E O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA

139


malfeitor arrependido: “Em verdade, eu lhe digo ˆ ´ ´ hoje: Voce estara comigo no Paraıso.” (Lucas 23:43) Portanto, o que aquele homem recebeu ´ foi a perspectiva de viver no Paraıso, um lindo jardim semelhante a um parque. Assim, os que hoje forem como ovelhas e receberem a “vida ´ ˜ ´ eterna” tambem estarao no Paraıso. ´ ˜ Isso esta em harmonia com a descric¸ ao que ´ ˜ ´ o apostolo Joao fez de como sera a vida na Terra naquele tempo. Ele disse: “A tenda de Deus ´ ´ esta com a humanidade; ele residira com eles, ˜ ´ ´ e eles serao o seu povo. O proprio Deus estara ´ ´ com eles. Ele enxugara dos seus olhos toda la˜ ´ ´ grima, e nao havera mais morte, nem havera mais tristeza, nem choro, nem dor. As coisas ´ anteriores ja passaram.” — Apocalipse 21:3, 4. Para que aquele criminoso possa viver no Pa´ ´ ˜ ´ raıso, ele tera de voltar a viver. E ele nao sera o ´ unico a ser ressuscitado. Jesus deixou isso claro ao dizer: “Vem a hora em que todos os que ˜ ´ ˜ estao nos tumulos memoriais ouvirao a voz dele ˜ e sairao: os que fizeram coisas boas, para uma ˜ ressurreic¸ ao de vida; e os que praticaram coi˜ sas ruins, para uma ressurreic¸ ao de julgamen˜ to.” — Joao 5:28, 29. ´ ´ Mas e que dizer dos apostolos fieis e de um ´ ˜ numero limitado de pessoas que vao estar com ´ ´ ˜ Jesus no ceu? A Bıblia diz: “[Eles] serao sacer˜ dotes de Deus e do Cristo, e reinarao com ele durante os mil anos.” (Apocalipse 20:6) Os que ˜ ˜ vao reinar com Cristo sao homens e mulheres

que viveram na Terra. Por isso, esses governan˜ tes celestiais com certeza serao compreensivos e compassivos com os que estiverem na Terra. — Apocalipse 5:10. ´ ´ Jesus aplicara os benefıcios de seu resgate ´ ˜ aos humanos na Terra e os livrara da maldic¸ ao ˜ do pecado herdado. Ele e os que governarao ˜ ` ˜ com ele levarao a humanidade fiel a perfeic¸ ao. ˜ ˜ Entao os humanos poderao ter a vida que Deus ˜ queria que tivessem quando disse a Adao e Eva ´ que se multiplicassem e enchessem a Terra. Ate ˜ mesmo a morte causada pelo pecado de Adao ´ deixara de existir. ´ Dessa forma, Jesus tera realizado tudo o que ´ Jeova lhe pediu para fazer. No final do seu ´ reinado de mil anos, Jesus entregara o Reino ´ e a famılia humana perfeita a seu Pai. Sobre ˜ essa maravilhosa demonstrac¸ ao de humildade ´ da parte de Jesus, o apostolo Paulo escreveu: “Quando todas as coisas lhe tiverem sido sujei˜ ´ ´ ´ tas, entao o proprio Filho tambem se sujeitara ` Aquele que lhe sujeitou todas as coisas, para que Deus seja todas as coisas para com todos.” ´ — 1 Corıntios 15:28. Fica claro que Jesus tem um papel vital ˜ ´ na realizac¸ ao dos maravilhosos propositos de ´ Deus. E, conforme esses propositos forem se cumprindo durante a eternidade, ele certamen´ ` ˜ te vivera a altura da descric¸ ao que fez de si mesmo: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida.” ˜ — Joao 14:6.

 Qual sera´ o futuro do maior inimigo da humanidade, o Diabo? ´ ´ ´  Que tipo de pessoa vai viver no Para ıso? E como sera a vida la? ˜  O que Jesus tera´ realizado no final dos mil anos, e o que ele fara´ entao? 316


PARA IMITAR A JESUS, SEJA . . . COMPASSIVO

PERDOADOR

˜ pasComo homem perfeito, Jesus nao sou por muitas das dificuldades e preo˜ comuns aos homens. Mesmo cupac¸ oes ˜ peassim, mostrou profunda compaixao las pessoas. Ele estava disposto a fazer ´ tudo para ajuda-las, chegando a fazer coisas que talvez parecessem desneces´ ˜ o motisarias. Realmente, a compaixao vou a ajudar outros. Veja os exemplos ´ encontrados nos Capıtulos 32, 37, 57, 99.

Jesus fez mais do que apenas ensinar a necessidade de ser perdoador. Ele demonstrou essa qualidade ao lidar com ´ seus discıpulos e com outros. Medite nos ´ exemplos encontrados nos Capıtulos 26,

´ ACESSIVEL Pessoas de todas as idades — jovens e ˜ tinham receio de se aproidosos — nao ˜ dava a ximar de Jesus porque ele nao ˜ impressao de estar muito ocupado ou de ser muito importante. Por notarem o interesse pessoal que sentia por elas, as pessoas ficavam a` vontade na sua ´ presenca. ¸ Observe isso nos Capıtulos

40, 64, 85, 131.

ZELOSO Foi predito que a maioria dos judeus se recusaria a aceitar o Messias e que os inimigos dele o matariam. Sendo assim, Jesus facilmente poderia ter se poupado, ´ ´ fazendo o mınimo necessario pelas pessoas. Em vez disso, ele zelosamente pro˜ verdadeira. O zelo moveu a adorac¸ ao que ele demonstrou serve de exemplo ˆ de para todos os seus seguidores que tem ´ ˜ lidar com apatia e ate oposic¸ ao. Veja os ´ Capıtulos 16, 72, 103.

25, 27, 95.

HUMILDE

˜ UMA PESSOA DE ORAC¸ AO

Jesus era superior aos humanos imper´ feitos de inumeras maneiras, como em conhecimento e sabedoria. Sua perfei˜ sem duvida ´ ´ c¸ ao lhe dava habilidades fısi` cas e mentais muito superiores as de qualquer um a` sua volta. Mesmo assim, ele servia a outros humildemente. Veja li˜ sobre isso nos Capıtulos ´ c¸ oes 10, 62, 66,

˜ sinceJesus fazia regularmente orac¸ oes ras, tanto sozinho como com verdadeiros adoradores. Orava em muitas oca˜ ˜ apenas nas refeicoes. ˜ sioes, nao Ele ¸ ˆ orava a seu Pai para agradece-lo e lou´ ´ para pedir sua orientava-lo, e tambem ˜ antes de tomar uma decisao ˜ imporc¸ ao tante. Veja os exemplos encontrados ´ nos Capıtulos 24, 34, 91, 122, 123.

94, 116.

PACIENTE

` vezes Jesus abria Mesmo precisando, as ˜ mao do descanso para colocar os interes˜ ses dos outros a` frente dos seus. Ele nao tinha a atitude do “primeiro eu”. Nesse respeito, deu um exemplo que podemos ´ imitar. Analise isso nos Capıtulos 19,

´ Quando os apostolos e outros falhavam em imitar a Jesus ou deixavam de aplicar seus conselhos, ele sempre demonsˆ trava paciencia com eles. Jesus pacientemente repetia ensinamentos de que eles precisavam para que pudessem se ache´ Reflita como Jesus demonsgar a Jeova. ˆ ´ trou paciencia nos Capıtulos 74, 98, 118,

41, 52.

135.

´ ALTRU ISTA


´ INDICE DE TEXTOS MATEUS 1:18-25 2:1-12 2:13-23 3:1-12 3:13-17 4:1-11 4:12 4:13-22 4:23-25 5:1–7:29 8:1-4 8:5-13 8:14-17 8:18 8:19-22 8:23-27 8:28-34 9:1-8 9:9-13 9:14-17 9:18-22 9:18, 23-26 9:27-34 9:35–10:15 10:16–11:1 11:2-15 11:16-30 12:1-8 12:9-14 12:15-21 12:22-32 12:33-50 13:1-53 13:54-58 13:55, 56 14:1-12 14:13-21 14:22-36 15:1-20 15:21-31 15:32–16:12 16:13-27 16:28–17:13 17:14-20 17:22–18:5 18:6-20

4 7 8 11 12 13 18 22 24 35 25 36 23 44 65 44 45 26 27 28 46 47 48 49 50 38 39 31 32 33 41 42 43 48 9 51 52 53 56 57 58 59 60 61 62 63

´ ´ Os numeros depois dos textos indicam os capıtulos.

18:21-35 19:1-15 19:16-30 20:1-16 20:17-28 20:29-34 21:1-11 21:12, 13 21:14-17 21:18, 19 21:19-27 21:28-46 22:1-14 22:15-40 22:41–23:24 23:25–24:2 24:3-51 25:1-13 25:14-30 25:31-46 26:1-5 26:6-13 26:14-19 26:20 26:21-29 26:30 26:31-35 26:36-46 26:47-56 26:57-68 26:69-75 27:1-11 27:12-14 27:15-17 27:18, 19 27:20-30 27:31, 32 27:33-44 27:45-56 27:57–28:2 28:3-15 28:16-20

64 95 96 97 98 99 102 103 102 103 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 101 115 116 117 123 118 123 124 125 126 127 128 129 128 129 130 131 132 133 134 137

MARCOS 1:1-8 1:9-11 1:12, 13

11 12 13

1:14, 15 1:16-20 1:21-34 1:35-39 1:40-45 2:1-12 2:13-17 2:18-22 2:23-28 3:1-6 3:7-12 3:13-19 3:19-30 3:31-35 4:1-34 4:35-41 5:1-20 5:21-34 5:22-24 5:35-43 6:1-6 6:3 6:6-11 6:12, 13 6:14-29 6:17-20 6:30-44 6:45-56 7:1-23 7:24-37 8:1-21 8:22-38 9:1-13 9:14-29 9:30-37 9:38-50 10:1-16 10:17-31 10:32-45 10:46-52 11:1-11 11:12-18 11:19-33 12:1-12 12:13-34 12:35-40 12:41–13:2

20 22 23 24 25 26 27 28 31 32 33 34 41 42 43 44 45 46 47 47 48 9 49 50 51 18 52 53 56 57 58 59 60 61 62 63 95 96 98 99 102 103 105 106 108 109 110

13:3-37 14:1, 2 14:3-9 14:10-16 14:17 14:18-25 14:26 14:27-31 14:32-42 14:43-52 14:53-65 14:66-72 15:1 15:2-5 15:6-19 15:20, 21 15:22-32 15:33-41 15:42–16:4 16:5-8

111 115 101 115 116 117 123 118 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134

LUCAS 1:5-33 1:34-56 1:56 1:57-79 2:1-20 2:21-39 2:40-52 3:1-18 3:19, 20 3:21, 22 4:1-13 4:14, 15 4:16-31 4:31-41 4:42, 43 5:1-11 5:12-16 5:17-26 5:27-32 5:33-39 6:1-5 6:6-11 6:12-16 6:17-49 7:1-10

1 2 4 3 5 6 10 11 18 12 13 20 21 23 24 22 25 26 27 28 31 32 34 35 36

7:11-17 7:18-30 7:31-35 7:36-50 8:1-3 8:4-18 8:19-21 8:22-25 8:26-39 8:40-48 8:40-42 8:49-56 9:1-5 9:6 9:7-9 9:10-17 9:18-26 9:27-36 9:37-43 9:43-48 9:49, 50 9:51-62 10:1-24 10:25-37 10:38–11:13 11:14-36 11:37-54 12:1-34 12:35-59 13:1-21 13:22–14:6 14:7-24 14:25-35 15:1-10 15:11-32 16:1-13 16:14-31 17:1-10 17:11-19 17:20-37 18:1-14 18:15-17 18:18-30 18:31-34 18:35–19:10 19:11-28 19:29-44

37 38 39 40 41 43 42 44 45 46 47 47 49 50 51 52 59 60 61 62 63 65 72 73 74 75 76 77 78 79 82 83 84 85 86 87 88 89 92 93 94 95 96 98 99 100 102


19:45-48 20:1-8 20:9-19 20:20-40 20:41-47 21:1-6 21:7-38 22:1-13 22:14-18 22:19-23 22:24-38 22:39-46 22:47-53 22:54 22:54-62 22:63-65 22:66–23:3

103 105 106 108 109 110 111 115 116 117 118 123 124 125 126 125 127

23:4-16 23:18-25 23:24-31 23:32-43 23:44-49 23:50–24:3 24:4-12 24:13-49 24:50-52

128 129 130 131 132 133 134 135 137

˜ JOAO 1:6-8, 15-28 1:29-51 1:32-34 2:1-12 2:12-22 2:23–3:21

11 14 12 15 16 17

3:22–4:3 4:3-43 4:43-54 5:1-16 5:17-47 6:1-13 6:14-25 6:25-48 6:48-71 7:1 7:2-10 7:11-32 7:32-52 8:12-36 8:37-59 9:1-18 9:19-41

´ ˜ ´ INDICE DE ILUSTRAC¸ OES (PAR ABOLAS) administrador fiel administrador injusto alicerce da casa amigo persistente ´ aves e lırios Bom Pastor bom samaritano buraco de uma agulha camelo passar pela agulha ´ casa construıda sobre a rocha ˜ cisco no olho do seu irmao coam mosquito, engolem camelo construir uma torre ˜ ´ convite para refeic¸ ao e rejeitado criancas ¸ na praca ¸ dez minas dez virgens dois devedores dois filhos enviados ao vinhedo ´ dracma perdida e achada escravo fiel e prudente ˜ ´ escravo nao mostra misericordia escravo que chega do campo escravos esperam a volta do seu senhor ´ espırito impuro volta fariseu e cobrador de impostos fermento dos fariseus

78 87 35 74 35 80 73 96 96 35 35 109 84 83 39 100 112 40 106 85 111 64 89 78 42 94 58

18 19 20 29 30 52 53 54 55 56 65 66 67 68 69 70 71

10:1-21 10:22-42 11:1-16 11:17-37 11:38-54 11:55–12:11 12:12-19 12:20-27 12:28-50 13:1-17 13:18-30 13:31-38 14:1-31 15:1-27 16:1-33 17:1-26 18:1

80 81 89 90 91 101 102 103 104 116 117 118 119 120 121 122 123

18:2-12 18:13, 14 18:15-18 18:19-24 18:25-27 18:28-35 18:36-38 18:39–19:5 19:6-17 19:17-24 19:25-30 19:31–20:1 20:2-18 20:19-29 21:1-25

124 125 126 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136

rede de arrasto ´ rei cancela grande dıvida ` rei que pretende ir a batalha remendo novo em roupa velha sal da terra semeador semeador que dorme sementes em diferentes solos talentos tesouro escondido no campo trabalhadores no vinhedo ´ trabalhadores recebem denario verdadeira videira vinho novo em odres velhos ´ viuva e juiz injusto

43 64 84 28 35 43 43 43 113 43 97 97 120 28 94

´ ´ Os numeros indicam os capıtulos.

fermento misturado com farinha

43

festa de casamento de um rei figueira ´ filho prodigo filho que estava perdido

107 79

galinha ajunta seus pintinhos ˜ ´ grao de mostarda, fe ˜ grao de mostarda, Reino ˜ grao de trigo morre e produz fruto ´ homem rico constroi celeiros ´ homem rico e Lazaro

110 89

joio e trigo lavradores matam escravos e filho lavradores matam filho ´ do proprietario

86 86

43 103 77 88 43 106 106

lugar de maior destaque

83

moeda de dracma perdida

85

ovelha perdida ovelhas e cabritos pai disposto a dar boas coisas ´ perola de grande valor ´ perolas jogadas aos porcos pescadores de homens

63 114 35 43 35 22

pobres convidados para banquete 83 ˆ ˜ por a mao num arado 65 ˜ portao estreito 35

´ INDICE DOS QUADROS ˜ “O tempo para a purificac¸ ao deles” 6 Viagens alegres 10 Quem eram os samaritanos? 19 ˜ ˆ Possessao de demonios 23 ˜ Ilustrac¸ oes sobre o jejum 28 ˜ Uso de repetic¸ ao ao ensinar 35 ´ Seu suor e como gotas de sangue 123 O campo de sangue 127 Acoitamento ¸ 129 “Para a estaca” 132


ˆ ALGUMAS PROFECIAS MESSIANICAS EVENTO

PROFECIA

CUMPRIMENTO

´ CAPITULO

´ Nasce em Belem

Miqueias 5:2

Lucas 2:1-6

5, 7, 67

Foge para o Egito e retorna

Oseias 11:1

Mateus 2:13-15, 19, 20

8

˜ Maes choram morte de filhos quando inimigos tentam matar menino Jesus

Jeremias 31:15

Mateus 2:17, 18

8

Proclama liberdade aos cativos

´ Isaıas 61:1, 2

Lucas 4:17-21

21

Mora em Cafarnaum, na Galileia

´ Isaıas 9:1, 2

Mateus 4:13-17

22, 67

Cura muitos doentes

´ Isaıas 53:4

Mateus 8:16, 17

23

˜ ´ Sua voz nao e ouvida nas ruas

´ Isaıas 42:1-4

Mateus 12:16-21

33

˜ Ensina por meio de ilustrac¸ oes

´ Salmo 78:2; Isaıas 6:9, 10

Mateus 13:13-15, 34, 35

43

´ Entra em Jerusalem montado em jumento

Zacarias 9:9

Mateus 21:1-9

102

˜ Muitos nao acreditam nele

´ Isaıas 6:10; 53:1

˜ Joao 12:37, 38

104

´ Traıdo por um amigo de confianca ¸

Salmo 41:9

˜ Joao 13:18, 21

117

´ Discıpulos fogem e o abandonam

Zacarias 13:7

Mateus 26:31, 54-56

118, 124

Odiado sem motivo

Salmo 35:19; 69:4

˜ Joao 15:24, 25

120

Soldados dividem as roupas dele

Salmo 22:18

˜ Joao 19:23, 24

131

Fica com sede na estaca

Salmo 22:15

˜ Joao 19:28

132

´ ´ Corpo e traspassado apos morte

Zacarias 12:10

˜ Joao 19:34, 37

133

˜ ˜ Ossos nao sao quebrados

Salmo 34:20

˜ Joao 19:36

133

˜ ´ Para mais informac¸ oes, acesse www.jw.org ou contate as Testemunhas de Jeova. ´ ANGOLA: Caixa Postal 6877, Luanda. ARGENTINA: Casilla 83 (Suc 27B), C1427WAB Cdad. Aut. de Buenosˆ Aires. BOLIVIA: Casilla 6397, Santa Cruz. ´ ´ BRASIL: Rodovia SP-141, km 43, Cesario Lange, SP, 18285-901. CHILE: Casilla 267, Puente Alto. COLOMBIA: Apartado 85058, Bogota. EQUADOR: ´ Casilla 09-01-1334, Guayaquil. ESTADOS UNIDOS DA AMERICA: 25 Columbia Heights, Brooklyn, NY 11201-2483. MOCAMBIQUE: PO Box 2600, 1100 ¸ ´ Maputo. PARAGUAI: Casilla 482, 1209 Asuncion. PERU: Apartado 18-1055, Lima 18. PORTUGAL: Apartado 91, P-2766-955 Estoril. SURINAME: PO Box 2914, Paramaribo. VENEZUELA: Apartado 20.364, Caracas, DC 1020A.

Jesus o caminho a verdade e a vida  

CONHEÇA OS ENSINOS DE JESUS, O SEU MINISTERIO.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you