Page 1

André Côrtes é artista plástico, ilustrador, pesquisador e professor da PUC-Rio.


O gosto pelo desenho, aprendido com minha mãe, misturado com o gosto de saber como as coisas eram feitas, herdado do meu pai, mais a paixão pela cultura popular compartilhada por meu avô, me levaram a escolher a graduação em desenho industrial da PUC, na minha cabeça da época, a média aritmética entre arte e técnica.

Durante o curso tive dois grandes professores: Urian Agria de Souza que me conduziu no processo de investigação da linguagem plástica com base no diálogo com materiais, técnicas, cultura, individualidade, e Ana Maria branco, que foi também mestra e companheira


e me ensinou a transpor o diálogo plástico para uma dinâmica projetual que incluía a experimentação material orientada pela interação e convivência com um grupo social, para conhecer cultura, valorizar modos de fazer, artes e saberes de uma comunidade.


Concluí a graduação em 93 e o mestrado em Design também pela PUC Rio em 1999. Casei, tive doisis filhos, um casal.

Hoje, além de trabalhar como professor no curso de Desenho Industrial da PUC, trabalho como ilustrador e arte educador em projetos sociais.

Participei do Universidade Solidária em 1995, do Programa favela Bairro da Prefeitura do Rio, orientei um grupo de professoras do estado em umprojeto da Fundação Abrinq para desenvolvimento de Brinquedos educativos,


também atuei com arte-educador em um projeto na comunidade quilombola do Campinho da Independência, além de ter recebido o Prêmio Interações Estéticas - residências Artísticas em Pontos de Cultura 2009 na comunidade da Serrinha com o projeto Sequências Animadas, preservando e construindo a memória do Jongo da Serrinha.

Sou autor das aquarelas para a abertura da série exibida pela Rede Globo de Televisão “ Ó, Paí, Ó”, das ilustrações para o livro Vozes d`África de Castro alves com a presentação de Nei Lopes.

Memorial resumido  

pequeno histórico da minha formação

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you