Page 1


APRESENTAÇÃO O livro de fábulas é o fechamento do projeto da segunda unidade do livro de Língua Portuguesa do 5º ano, cujo objetivo é proporcionar a reflexão, a escuta crítica e a fala posicionada, pois esse gênero textual tem estrutura fixa bem definida e exige de seu leitor o importante exercício de ler nas entrelinhas e do escritor a tarefa de expressar-se metaforicamente de maneira concisa e coerente. As fábulas são textos de conhecimento universal, justamente por se tratarem de questões cruciais na vida do ser humano, representado nesse gênero textual pelos animais e suas características peculiares. Quem já não viveu um “dia de cão”, teve uma “fome de leão”, desejou ter “olhos de lince” ou “sete vidas”, como os gatos? Nas fábulas, o perfil de cada um desses animais representa simbolicamente, nossas virtudes, desejos e fraquezas, tão bem resumidas, na moral da história. Portanto, diante do que já expomos, esperamos que vocês, leitores, apreciem as fábulas escritas no livro e tenham um bom entretenimento. Atenciosamente, Professora Ieda Maria


AUTORES ALEXANDRE MEDEIROS LARA ALVARO DE MOURA MAIA ANA BEATRIZ FERNANDES NASCIMENTO ANA CLARA DE FARIAS ABATH ANNA JULIA FERNANDES DE SOUZA ANNA LUIZA DA SILVA LINS BURITI ARTHUR GALDINO DA CAMARA BRUNO BRANDAO TEIXEIRA COELHO BRUNO RANIERE MEDEIROS DE OLIVEIRA CAMILA BEATRIZ ALVES BEZERRA DANTE BRENNAND DOMINGOS MELO DE CARVALHO DAVI KELMER DE MENEZES SILVA GABRIEL PROBO JUCA DA SILVA MOREIRA GABRIEL SOARES FERREIRA DE FRANÇA ICARO CANUTO PEREIRA IRENE PERUZZI SOARES JÉSSIKA AZEVÊDO DA SILVA JOÃO BATISTA DA CUNHA NETO JOÃO PEDRO DE LIMA RIBEIRO JÚLIA MARTINS LIMA DE MELO LETICIA DE LIMA ROCHA LUCAS FERREIRA DE FRANÇA TORRES MARIA CLARA RODRIGUES DE SENA MARIA EUNICE RODRIGUES DANTAS MELISSA VENTURINI DA FONSECA NEY LIMA CHAGAS FILHO RICARDO DA COSTA MENEZES VANESSA LARES DIRANI VINÍCIUS SOBRAL TOBIAS COORDENADORA PEDAGÓGICA JOANNA ANGÉLICA BORGES PROFESSORAS COLABORADORAS IEDA MARIA A. DE S. DAMASCENO LUCIANA DE SOUSA AZEVEDO KEULEN C. F. DE OLIVEIRA


SÚMARIO

A coelhinha e o cachorro ......................................................................................06 Amizades opostas .................................................................................................07 A ovelha e a raposa................................................................................................08 A presa que vale ouro............................................................................................09 A vida no pântano..................................................................................................10 O coelho, o cachorro e o pato...............................................................................11 O leão e o jacaré.....................................................................................................12 O leão, o guepardo e o tigre..................................................................................13 O leão, o lobo e o macaco.....................................................................................14 O leão, o tigre e a raposa.......................................................................................15 O rato e o cachorro.................................................................................................16 Os quatro patinhos e o lobo..................................................................................17 O urubu e o guepardo............................................................................................18 Tesouro falso..........................................................................................................19 Fotos........................................................................................................................20


A coelhinha e o cachorro Numa cidadezinha no campo, morava uma coelhinha chamada Melissa e um cachorrochamado Eduardo. Um dia Melissa falou para Eduardo: - Eduardo, estou cansada daqui. Quero ir para a cidade! Eduardo não concordou e disse: - Não vá! É muito perigoso. Melissa disse: - Não estou nem aí!! Vou seguir meu sonho de conhecer a cidade. No outro dia, ela foi para a cidade. Chegando lá, ficou tão maravilhada com tudo que via e nem percebeu que um homem a observava. De repente, o homem a pegou, levou-a para o seu restaurante e a serviu como prato principal do dia. Moral: Quem avisa amigo é. Autores: Melissa e Gabriel Soares

06


Amizades opostas Em um belo dia ensolarado, na Floresta Amazônica, dois amigos passeavam juntos: uma cobra e uma rã. A rã era alegre, saltitante e muito boa. A cobra era má, chata e arrogante. A rã não sabia a verdadeira identidade da cobra. A cobra vivia tramando: Há! Ha! Há! É hoje que eu papo essa rã! Sempre a cobra estava à espreita tentando devorar a rã, mas não conseguia. Um dia, a rã resolveu se casar, pois conheceu um sapo bem grande. A cobra ficou mais ansiosa ainda e falou: - Agora tenho um almoço mais apetitoso. Então convidou o casal para ir a sua casa. Chegando lá tentou devorar os dois, mas o sapo percebeu e falou: -Fuja,rã! A cobra quer nos devorar! O sapo acertou uma pedra e saiu pulando até a sua casa. Moral: Diga com quem andas que te direis quem és. Autores: Anna Luíza e Maria Eunice

07


A ovelha e a raposa Há muito tempo atrás, uma ovelha vivia sozinha no campo. Um dia ela se perguntou: - Por que eu vivo sozinha? Por que não tenho nenhum amigo? No mesmo dia, ela tomou uma atitude e resolveu sair a procura de novos amigos. Chegando lá, encontrou um grupo de raposas e perguntou a uma delas: - Você gostaria de ser minha amiga? - Mas e claro que sim! - disse a raposa. - Você gostaria de ir a algum lugar interessante? - perguntou a raposa. - Tudo bem! Então depois de encontrarem uma toca abandonada, a ovelha perguntou: - Que lugar é este? - É o lugar onde irei jantar você! - disse a raposa. Imediatamente a ovelha saiu correndo de volta para sua casa e pensou consigo mesma: - Não foi uma boa ideia eu ter saído em busca de novos amigos. MORAL: Antes só do que mal acompanhada. Autores: Irene e Júlia

08


A presa que vale ouro Um belo dia numa floresta existia um leão filhote, um pastor alemão e um labrador. Eles eram grandes amigos que fugiram de uma fazenda. Eles Estavam famintos procurando algo para comer. Já não tinham mais esperanças, quando o leão avistou uma presa e disse: - Eu vi um animal!!! Como vi primeiro ele é meu. O pastor alemão e o labrador protestaram e foram logo falando: - Nós teremos que dividir a presa, pois todos nós estamos com fome! O leão não gostou e disse: - Nada disso, eu vi primeiro! O leão foi correndo para pegar a presa, o labrador e o pastor alemão foram atrás. Eles viram o leão matando a gazela e começaram uma grande briga. O pastor alemão e o labrador, como eram grandes amigos, atacaram o leão. O pastor disse: - Como não é mais nosso amigo, eu e o labrador iremos dividir a presa só entre nós! Depois de uma briga, os amigos, botaram o leão para correr e dividiram a presa entre si. Moral: Um amigo leal é um tesouro a ser preservado. Autores: Camila, Davi e Ney

09


A vida no pântano Num

dia,

no

terrível pântano, vivia um crocodilo chamado Willian. Ele conhecia uma sucuri chamada Bela. Um dia eles embarcaram numa aventura no pântano, atrás da poção de vida eterna.Quando eles estavam andando no pântano se depararam com um leão chamado Erick. Ele perguntou: - Para onde estão indo? Willian falou: - Estamos indo em busca da montanha que tem um pântano onde guarda a porção da vida eterna. Erick falou: - Vocês não podem passar! Bela perguntou: - Por quê? Erick respondeu: - Porque todos obedecem a mim! Eles dois voltaram e se esconderam. Depois, Willian disse: - Vamos dar o troco nesse leão! Bela disse: - Como? Willian falou: - Montando uma armadilha! Mas, erraram e caíram na sua própria armadilha! Passaram a noite inteira na armadilha, até que um bando de morcegos chegarem com muita fome. Eles o viram pendurados na armadilha e comeram os dois inteiros. Moral: Aprenda a obedecer e cuidado, pois o feitiço pode se virar contra o feiticeiro. Autores: Arthur e Dante

10


O coelho, o cachorro e o pato Havia um coelho, na floresta, que nunca podia sair da toca. Um belo dia sua mãe o deixou sair pela floresta e ele encontrou um cachorro. - Olá! Você pode me mostrar à floresta? – perguntou o coelho. O cachorro respondeu: - É claro! Então foram caminhando até chegar a um lago e viram um pato. - Olá amigos! O que fazem por aqui? – perguntou o pato. - Ele está me mostrando a floresta. – disse o coelho. - Vocês querem vir nadar comigo? – perguntou o pato. E o coelho respondeu: - Queremos sim! Mas, o cachorro ficou enciumado, achou o pato meio falso, resolveu ir embora e deixar o coelho passear com o pato. - Já vou indo... Você encontrou outro amigo para passear. Espero que ele seja tão bom quanto eu. Tchau! – disse o cachorro. O coelho e o pato nadaram, passearam até que o pato se estressou e tratou mal o coelho mandando-o ir embora. Moral: Quem avisa amigo é. Autores: Ana Beatriz e Ana Clara

11


O leão e o jacaré Num certo dia, um jacaré estava passeando na floresta, encontrou uma torre de ouro e disse: - Se eu tiver esse ouro vou ser o animal mais rico da floresta! Então ele foi pegar o ouro.Mas quando chegou um pouco mais perto, viu que o ouro estava sendo protegido por um leão. Quando o leão viu o jacaré perguntou: - O que você quer com meu ouro? Então o jacaré gritou: - Eu quero esse ouro! Eu quero esse ouro!!! O leão disse: - Está bem, eu te dou o ouro.Mas precisa ganhá-lo numa batalha. O jacaré aceitou o duelo e começaram a brigar. Depois de um tempo, eles escalaram a montanha mais alta da floresta para ter o fim da batalha. Quando chegou ao topo, o jacaré tentou morder o leão, mas o leão se esquivou e mordeu o rabo do jacaré e o arremessou para longe. Moral: Quem tudo quer nada tem. Autores: Bruno Raniere e Ricardo

12


O leão, o guepardo e o tigre Um leão que morava na África estava velho e com dificuldade para caçar. Então chamou o guepardo para acompanhá-lo numa caçada. Seu amigo tigre ficou muito triste, pois o leão não o chamou para ir com eles. Passaram horas e horas caçando e conseguiram capturar um belo cervo gordo. Mas, o guepardo era muito egoísta e queria a caça só para ele. O leão disse: - Caçamos juntos e temos que dividir. O guepardo não quis nem saber e atacou o leão para pegar a caça. De repente, surgiu o tigre que era muito amigo do leão e disse: - Olha aí, amigo leão! Você não deveria ter me trocado por esse guepardo. Moral: Um amigo é um tesouro que deve ser preservado. Autores: Bruno Brandão e João Pedro

13


O leão, o lobo e o macaco Um dia, o macaco estava em sua árvore comendo uma saborosa banana. Quando menos espera, o lobo apareceu e lhe disse: –Se esconda, macaquinho! Eu vou me esconder!!! O macaco perguntou: -Por que devo me esconder? O lobo respondeu: -O leão está à vista! Mais tarde, quando o leão chegou estava com muito sono. O macaco foi servir um copo de água e... Plá! Caiu em cima do leão. Ele ficou muito chateado e o mordeu. Moral: Jamais confiem em pessoas estranhas,elas se fingem de boas. Autores: Letícia e Alexandre

14


O leão, o tigre e a raposa Um dia, na floresta, um leão passeava e viu um tigre morrendo de fome. O leão quis ser solidário, pegou um pedaço de frango para dar ao tigre. Mas, o tigre era ambicioso e quis matar o leão. O tigre disse: - Vou te pegar!! E começaram a lutar. O leão se revoltou e disse: - Você é muito ingrato, pois ia te dar comida e me atacou. Então uma raposa que passava por pertoe viu que os dois estavam brigando, pegou o pedaço de frango e fugiu. Moral: A ocasião faz o ladrão. Autores: Álvaro e Lucas

15


O rato e o cachorro Há muito tempo, em uma bela floresta, havia um rato e um cachorro. Eles eram superamigos, faziam tudo juntos. Certa vez, os dois estavam em cima de uma montanha.logo chegou uma coruja muito solitária.O ratinho queria ir falar com ela, mas o cachorro disse: -Cuidado! Ela pode te engolir em um segundo. Mas, o ratinho disse: -Que nada! Só quero fazer uma amizade. E logo a coruja só abriu a boca, o abocanhou e o engoliu. Moral: Quem avisa amigo é. Autores: Gabriel Probo e Icaro.

16


Os quatro patinhos e o lobo Havia quatro patinhos perdidos na floresta. Um deles falou: - Hei! Eu preciso ir ao banheiro. Enquanto ele ia num arbusto lá perto, viu um lobo que disse: - Olá! Meus patinhos queridos.Vamos para minha casa? Lá podemos fazer um lanchinho. Os patinhos ingênuos aceitaram. Quando chegaram lá, tiveram uma surpresa. Viram um caldeirão com água fervendo e observaram que o lobo já estava colocando cenouras e batatas dentro. Um patinho disse: - O que é isso, seu lobo? E o lobo respondeu: - Não disse que iríamos fazer um lanchinho? Mas, somente eu vou comer! E vocês... E quando perceberam... Estavam sendo perseguidos pelo lobo para virar refeição. Saíram correndo e nunca mais foram vistos. MORAL: As aparências enganam. Autores: Anna Júlia e Maria Clara

17


O urubu e o guepardo Um dia um urubu estava dormindo, na floresta, em cima de um pinheiro. Durante o sono, ouviu um barulho que vinha lá de baixo e perguntou: - O que está acontecendo aí? Quem está aí? Abriu os olhos e viu um bando de animais correndo desesperados e percebeu que estavam fugindo de um guepardo. O guepardo conseguiu pegar um dos animais. O urubu com fome se aproximou do guepardo e disse: - Bom dia! Você é um ótimo caçador! - Muito obrigado! É preciso ser rápido e certeiro. E mais que depressa o urubu engoliu a presa do guepardo. O guepardo ficou indignado e devorou o urubu.

Moral: Quem tem pressa come cru. Autores: João Neto e Vanessa

18


Tesouro falso Um lugar distante existia um cachorro e um coelho que moravam numa vila, perto de uma floresta. Certo dia, o coelho foi visitar seu amigo cachorro, eles descobriram que havia um tesouro dentro de uma caverna na floresta. Logo quando descobriram, arrumaram as malas e foram atrás do tesouro. Depois de muito andarem, o cachorro disse: - Vamos parar um pouco para descansar, ainda temos muito que andar. E o coelho respondeu: - Você vai desmaiar no caminho se não descansar. O coelho nem deu ouvido ao cachorro e continuou andando atrás do tesouro. Quando o coelho chegou lá não havia nenhum tesouro. E o coelho pensou:- Não devia ter dado às costas para o cachorro, acho que o tesouro subiu a minha cabeça. Vou voltar e pedir desculpas a ele. Quando chegou à vila, o cachorro não quis falar com ele.Mas o coelho implorou e o cachorro nem ligou. O coelho disse: - Eu achei que haveria um tesouro, mas o verdadeiro tesouro sempre esteve comigo. O cachorro nem ligou e foi embora.

Moral: Amigo fiel e o verdadeiro tesouro. Autores: Jéssika e Vinícius

19


FOTOS

20

Fábula 2013 5 ano e  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you