Page 1

Boletim paroquial  Calhariz de Benfica 18 Fevereiro 2018

Nº 1.074

Av. Conselheiro Barjona de Freitas, 12 – 1500-204 LISBOA Tel. 217 740 463; Site: http://paroquiafamilia.net E-mail: paroqsgfm@gmail.com Director: Frei António Martins - Pároco

Na sua mensagem para a Quaresma que agora se inicia, o Papa Francisco alerta para os “ falsos profetas” do dinheiro e do lucro, que segundo o papa são os responsáveis pela violência e o descarte dos mais fracos. Com a sua mensagem ele pretende ajudar toda a Igreja a viver, neste tempo de graça, com alegria e verdade inspirando-se pela afirmação de JESUS, no Monte das Oliveiras, no discurso sobre o fim dos tempos (Mt 24,12): «PORQUE SE MULTIPLICARÁ A INIQUIDADE, VAI RESFRIAR O AMOR DE MUITOS» Francisco adverte para a “ ilusão do dinheiro” que torna os seres humanos “ escravos do lucro ou de interesses mesquinhos”. Aponta o dedo a “ falsos profetas” que procuram enganar e fazer desaparecer o amor, “ centro de todo o Evangelho”. Fala das tentações do “ prazer de poucos instantes” das “vítimas da solidão”, dos “ «charlatães» que oferecem soluções simples e imediatas para todas as aflições” e do “falso remédio da droga”. “Quantos acabam enredados numa vida completamente virtual, onde as relações parecem mais simples e ágeis, mas depois revelam-se dramaticamente sem sentido! Estes impostores, ao mesmo tempo que oferecem coisas sem valor, tiram aquilo que é mais precioso como a dignidade, a liberdade e a capacidade de amar”. A mensagem convida cada católico a “discernir” se está ameaçado pelas “mentiras destes falsos profetas”. Assim, o Papa Francisco apela que “ é preciso aprender a não parar no imediato, superficial, mas reconhecer o que deixa dentro de nós um rasto bom e mais duradouro, porque vem de Deus e visa verdadeiramente o nosso bem”. O texto evoca a ‘Divina Comédia’ de Dante, o qual, ao descrever o Inferno, “imagina o diabo sentado num trono de gelo; habita no gelo do amor sufocado. Interroguemo-nos então: Como se resfria o amor em nós? Quais os indicadores de que o amor corre o risco de se apagar em nós?“ Continua na página 3


DOMINGO I DA QUARESMA LEITURA I (Gen 9, 8-15) Deus disse a Noé e a seus filhos: «Estabelecerei a minha aliança convosco, com a vossa descendência e com todos os seres vivos que vos acompanham: as aves, os animais domésticos, os animais selvagens que estão convosco, todos quantos saíram da arca e agora vivem na terra. Estabelecerei convosco a minha aliança: de hoje em diante nenhuma criatura será exterminada pelas águas do dilúvio, e nunca mais um dilúvio devastará a terra». Deus disse ainda: «Este é o sinal da aliança que estabeleço convosco e com todos os animais que vivem entre vós, por todas as gerações futuras: farei aparecer o meu arco sobre as nuvens, que será um sinal da aliança entre Mim e a terra. Sempre que Eu cobrir a terra de nuvens e aparecer nas nuvens o arco, recordarei a minha aliança convosco e com todos os seres vivos, e nunca mais as águas formarão um dilúvio para destruir todas as criaturas». Palavra do Senhor LEITURA II (1 Pedro 3, 18-22) Caríssimos: Cristo morreu uma só vez pelos pecados – o Justo pelos injustos – para vos conduzir a Deus. Morreu segundo a carne, mas voltou à vida pelo Espírito. Foi por este Espírito que Ele foi pregar aos espíritos que estavam na prisão da morte e tinham sido outrora rebeldes, quando, nos dias de Noé, Deus esperava com paciência, enquanto se construía a arca, na qual poucas pessoas, oito apenas, se salvaram através da água. Esta água é figura do Batismo que agora vos salva, que não é uma purificação da imundície corporal, mas o compromisso para com Deus de uma boa consciência; ele vos salva pela ressurreição de Jesus Cristo, que subiu ao Céu e está à direita de Deus, tendo sob o seu domínio os Anjos, as Dominações e as Potestades. Palavra do Senhor

EVANGELHO (Mc 1, 12-15) Naquele tempo, o Espírito Santo impeliu Jesus para o deserto. Jesus esteve no deserto quarenta dias e era tentado por Satanás. Vivia com os animais selvagens, e os Anjos serviam-n’O. Depois de João ter sido preso, Jesus partiu para a Galileia e começou a pregar o Evangelho, dizendo: «Cumpriuse o tempo e está próximo o reino de Deus. Arrependei-vos e acreditai no Evangelho». Palavra da Salvação

Todos os vossos caminhos, Senhor, são amor e verdade,


Continuação da página 1

“O que apaga o amor é, antes de mais nada, a ganância do dinheiro, «raiz de todos os males» ( 1Tim 6,10); depois vem a recusa de Deus e, consequentemente, de encontrar consolação n’Ele, preferindo a nossa desolação ao conforto da sua Palavra e dos Sacramentos. Denuncia ainda a “violência que se abate” sobre “o bebé por nascer, o idoso doente, o hóspede de passagem, o estrangeiro” e o próprio meio ambiente. E acrescenta “ a terra está envenenada por resíduos, lançados por negligência e por interesses; os mares, também eles poluídos, têm de infelizmente guardar os despojos de tantos náufragos das migrações forçadas; os céus- que os desígnios de Deus, cantam a sua glória- são sulcados por máquinas que fazem chover instrumentos de morte”. Francisco adverte para um resfriamento do amor também nas comunidades católicas, quando existe egoísmo, pessimismo estéril, isolamento ou empenhamento em “guerras fratricidas”, reduzindo o amor missionário”. Ao propor “ QUE FAZER?” Francisco diz-nos, na sua mensagem, que, “a par do remédio por vezes amargo da verdade, a Igreja, nossa mãe e mestra, nos oferece, neste tempo de Quaresma, o remédio doce da oração, da esmola e do jejum.” “Dedicando mais tempo à oração, possibilitamos ao nosso coração descobrir as mentiras secretas, com que nos enganamos a nós mesmos, para procurar finalmente a consolação em Deus. Ele é nosso Pai e quer para nós a vida.” “A prática da esmola liberta-nos da ganância e ajuda-nos a descobrir que o outro é nosso irmão: aquilo que possuo nunca é só meu. Cada esmola é uma ocasião para tomar parte na Providência de Deus para com os seus filhos.” “O jejum tira força à nossa violência, desarma-nos, constituindo uma importante ocasião de crescimento. O jejum desperta-nos, torna-nos mais atentos a Deus e ao próximo, reanima a vontade de obedecer a Deus, o único que sacia a nossa fome.” Por fim, convida-nos a “empreender com ardor o caminho da Quaresma, apoiados na esmola, no jejum e na oração. Se por vezes parece apagar-se em muitos corações o amor, este não se apaga no coração de Deus! Ele dá-nos sempre novas ocasiões para podermos recomeçar a amar.” Lembra que será ocasião propícia, também neste ano, a iniciativa «24 horas para o Senhor», que convida a celebrar o sacramento da Reconciliação num contexto de adoração eucarística, que, este ano, terá lugar nos dias 9 e 10 de Março, inspirando-se nestas palavras do Salmo 130: «Em Ti, encontramos o perdão». “Na noite de Páscoa, reviveremos o sugestivo rito de acender o círio pascal. «A luz de Cristo, gloriosamente ressuscitado, nos dissipe as trevas do coração e do espírito», para que todos possamos reviver a experiência dos discípulos de Emaús: escutar a Palavra do Senhor e alimentarmo-nos do Pão Eucarístico permitirá que o nosso coração volte a inflamar-se de fé, esperança e amor.” E termina: Abençoo-vos de coração e rezo por vós. Não vos esqueçais de rezar por mim. Papa Francisco

Quaresma 2018: Proposta do Papa “Perante o trágico arrastamento de situações de conflito em diversas partes do mundo, convido todos os fiéis para uma jornada especial de oração e jejum pela paz, a 23 de fevereiro, sexta-feira da primeira semana da Quaresma”.


LEITURAS DA SEMANA I DA QUARESMA - Semana I do Saltério DIA

1ª LEITURA

SAL

EVANGELHO

18 33 50

Mt 25, 31-46 Mt 6, 7-15 Lc 11, 29-32

FESTA

2ª Feira (19 Fev) 3ª Feira (20 Fev) 4ªFeira (21 Fev)

Lev19,1-2.11-18 Is 55, 10-11 Jonas 3, 1-10

5ª Feira (22 Fev)

1 Pedro5, 1-4

22

Mt 16, 13-19

Cadeira de S. Pedro

6ª Feira (23 Fev) Sábado (24 Fev)

Ez 18, 21-28 Deut 26, 16-19

129 118

Mt 5, 20-26 Mt 5, 43-48

S. Policarpo

DOM (25 Fev )

L1 Gen 22, 1-2.9a.10-13.15-18|

Sal 115

S. Conrado de Placência SS. Francisco e Jacinta Marto

S. Pedro Damião

| Rom 8, 31b-34 | Ev Mc 9, 2-10

VIDA PAROQUIAL

QUARESMA – 2018 - PROGRAMA PAROQUIAL A festa da PÁSCOA é o ponto culminante de todo o Celebração da Palavra (C. Social) Ano Litúrgico, que requer uma preparação (40 dias, a Quaresma) e uma continuação (50 dias, o Tempo 3ª Feira e 4ª Feira: 21h30 Pascal). Para ajudar esta preparação espiritual, preparamos este Programa Paroquial: CONFISSÕES HORÁRIO DAS MISSAS 2ªF a Sábado: 8h, 12h e 19h Domingo: 10h; 12h; 19h

2ª a 6ª Feira - 30 min. Antes Missas RECEÇÃO DA PARÓQUIA 2ª a Sábado 10h00 às 12h00 e 15h30 às 19h00 Domingo 9h00 às 12h00 e 17h30 às 19h00 CARTÓRIO PAROQUIAL 1ºAndar Dto 3ª a 6ª Feira – 16h00 às 18h30 BAR PAROQUIAL Domingo, das 10h00 às 13h15 ACONTECE NA PARÓQUIA Quarta-Feira 15h30 – Grupo Bíbl. Sto António 17h30 – G. B. S. Francisco Assis Quinta-feira 19h00 – Vésp. e Exp. SS Sacramento 19h30/20h30 – Atendimento Social VICENTINOS (15/15 dias) 2ª Fª – 15h - S. João XXIII 6ª Fª – 21h - S. Francisco Assis CATEQUESE Sábado: 7º ano (10h00) Domingo: 1º,2º,3º,4º,5º e 9º (17h45) 2ª Fª: 2º (18h15); 4º (18h00); 6º (19h) 3ª Fª: 7º e 8º e 10º (19h) 4ªFª: 1º, 3º ano (18h15) e 5º (19h00) ROSÁRIO 2ª a 6ª Feira às 18h00

Um Tempo de ORAÇÃO mais intensa: - Cântico de LAUDES às 06h30 (de 2ª a 6ª-feira); - MISSAS às 08h00; 12h00 e 19h00; -5ª feiras às 19h00 com cântico de Vésperas e exposição de Santíssimo; - TERÇO às 18h30; - 6ª feiras às 18h05 a meditação da VIA-SACRA CELEBRAÇÕES PENITENCIAIS (CONFISSÕES) Trinta minutos antes das Missas haverá um confessor. Propomos algumas celebrações penitenciais: para Catequese dia 17 de Março às 10h00; para Idosos: 22 de Março às 14h30; e para toda a Paróquia: 28 de Março às 17h30 (Igreja).

DIA PAROQUIAL DA BÍBLIA Dia 25 de Fevereiro em todas as Missas e a Entrega da Bíblia ao 4º ano da Catequese, às 19h00.

“SEDER PASCAL”

Para a Paróquia: dia 15 de Março às 20h00  15,00€

“24h para o Senhor”: o “LAUSPERENE”: Adoração do Santíssimo Das 19h00 de Sexta, 09 de março até às 19h00 do sábado, 10 de Março

VIA-SACRA INTER-PAROQUIAL (dia 16 de Março 21h00 pelas ruas); DIA PAROQUIAL DO DOENTE E DO IDOSO Dia 18 de Março com o sacramento da Santa UNÇÃO, (seguida de almoço para os IDOSOS com mais de 75 anos);

Boletim 1 074 18 fevereiro 2018  
Boletim 1 074 18 fevereiro 2018  
Advertisement