Issuu on Google+

Boletim paroquial  Calhariz de Benfica

19 FEVEREIRO 2017

Nº 1.033

Av. Conselheiro Barjona de Freitas, 12 – 1500-204 LISBOA Tel. 217 740 463; Site: http://paroquiafamilia.net E-mail: paroqsgfm@gmail.com Director: Frei António Martins - Pároco

OS JOVENS Na “CONSTITUIÇÃO SINODAL” da Igreja de Lisboa A santa Igreja sempre se preocupou com os Jovens na sua caminhada de fé e de formação cristã. Não é de agora. É de sempre! O santo padre, o Papa Francisco publicou um documento preparatório do próximo Sínodo os Bispos em Roma no mês de Outubro de 2018, dedicado aos jovens com o título: “OS JOVENS, A FÉ E O DISCERNIMENTO VOCACIONAL”. Este documento foi enviado pelo Papa aos jovens com uma carta da qual já demos nota no Boletim da semana passada. Ele vai ser objeto de estudo e de reflexão em todas as dioceses, sobretudo no sector da Pastoral Juvenil para fornecer sugestões práticas e pastorais ao Sínodo. Também a nível da Igreja de Lisboa, os Jovens são uma preocupação eclesial e pastoral constante. O texto da Constituição Sinodal de Lisboa (CSL) aborda este sector propondo que se fomente entre os Jovens uma cultura missionária e vocacional aproveitando as experiências missionárias já realizadas nos últimos anos. Na visita dos nossos Bispos a Roma, o santo padre exortou-os a cuidar pastoralmente deste sector, pois “a Igreja precisa de jovens capazes de dar resposta a Deus que os chama, para voltar a haver famílias cristãs estáveis e fecundas, para voltar a haver consagrados e consagradas que trocam tudo pelo tesouro do Reino de Deus, para voltar a haver sacerdotes imolados com Cristo pelos seus irmãos e irmãs”. É necessário conferir uma dimensão vocacional ao itinerário catequético e propor um leque de opções vocacionais: a matrimonial, a sacerdotal, a consagrada, a missionária, como resposta ao chamamento de Deus. Ele continua a chamar…hoje como ontem! Ajuda muito estas dimensões (missionária e vocacional), a “CULTURA DO ENCONTRO” entre os Jovens. Uma cultura que construa pontes e não muros, buscando mais os pontos comuns do que as ruturas e dissensões. Uma cultura que supere as fronteiras e diferenças e promova o diálogo e a inclusão.


VII DOMINGO DO TEMPO COMUM LEITURA I (Lev 19, 1-2.17-18) O Senhor dirigiu-Se a Moisés nestes termos: «Fala a toda a comunidade dos filhos de Israel e diz-lhes: ‘Sede santos, porque Eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo’. Não odiarás do íntimo do coração os teus irmãos, mas corrigirás o teu próximo, para não incorreres em falta por causa dele. Não te vingarás, nem guardarás rancor contra os filhos do teu povo. Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor». Palavra do Senhor. LEITURA II (1 Cor 3, 16-23) Irmãos: Não sabeis que sois templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destrói o templo de Deus, Deus o destruirá. Porque o templo de Deus é santo, e vós sois esse templo. Ninguém tenha ilusões. Se alguém entre vós se julga sábio aos olhos do mundo, faça-se louco, para se tornar sábio. Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus, como está escrito: «Apanharei os sábios na sua própria astúcia». E ainda: «O Senhor sabe como são vãos os pensamentos dos sábios». Por isso, ninguém deve gloriar-se nos homens. Tudo é vosso: Paulo, Apolo e Pedro, o mundo, a vida e a morte, as coisas presentes e as futuras. Tudo é vosso; mas vós sois de Cristo, e Cristo é de Deus. Palavra do Senhor. ALELUIA (1 Jo 2, 5) Quem observa a palavra de Cristo, nesse o amor de Deus é perfeito. EVANGELHO (Mt 5, 38-48) Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Ouvistes que foi dito aos antigos: ‘Olho por olho e dente por dente’. Eu, porém, digo-vos: Não resistais ao homem mau. Mas se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a esquerda. Se alguém quiser levar-te ao tribunal, para ficar com a tua túnica, deixa-lhe também o manto. Se alguém te obrigar a acompanhá-lo durante uma milha, acompanha-o durante duas. Dá a quem te pedir e não voltes as costas a quem te pede emprestado. Ouvistes que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo’. Eu, porém, digo-vos: Amai os vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem, para serdes filhos do vosso Pai que está nos Céus; pois Ele faz nascer o sol sobre bons e maus e chover sobre justos e injustos. Se amardes aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Não fazem a mesma coisa os publicanos? E se saudardes apenas os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não o fazem também os pagãos? Portanto, sede perfeitos, como o vosso Pai celeste é perfeito». Palavra da Salvação

O Senhor é clemente e cheio de compaixão. (Salmo 102)


A FESTA E A ALEGRIA COMO COMPONENTES ESSENCIAIS DA VIDA CRISTÃ No próximo fim-de-semana é já o fim-de-semana de Carnaval. Uma fase do ano que nos “convida” à evasão, à exteriorização, à folia, pois, como diz o ditado: ”no Carnaval ninguém leva a mal”… “Carnaval” vem da palavra latina “carne vale”: que significa:…“adeus carne”… para entrar no tempo quaresmal…que nos prepara para a Páscoa. E, esta é a festa maior do cristianismo. Entende-se por “FESTA” um tempo dedicado a celebrar um acontecimento vital para manifestar um estado de alegria, de gozo e júbilo. Por um lado, na Festa afirma-se a vida, a bondade da criação e dá-se sentido ao mundo que nos rodeia. Por outro, a Festa manifesta a abundância e exuberância, um tempo de gratuidade contraposto ao trabalho, tempo de libertação de horários e compromissos. A Festa é ainda símbolo da plenitude de desejos pois expressa os anseios do coração humano. Na Festa transportamo-nos ao mundo da fantasia, do belo e do sonhado. Por isso, celebrar a Festa é roçar o “sagrado” e situarmo-nos em relação com o transcendente. Na Festa as pessoas nivelam-se e partilham a alegria do encontro. Por isso na Festa canta-se e dança-se. A música e a dança são componentes da Festa. A Festa opõe-se a trabalho quando este é alienante e destruidor. Este tem duas faces: o esforço e o gozo, o suor e a satisfação. A Festa é uma afirmação da vida, a diversão é evasão, o desejo de esquecer algo doloroso e transitório. À Festa vai-se com a vontade de partilhar a alegria. Opõe-se à verdadeira Festa, o viver uma vida estéril e superficial sem horizontes. Para os cristãos a grande Festa é a Páscoa onde celebramos, com júbilo e alegria, a vitória de Cristo Jesus sobre a morte (que a todos atinge). E, desde os começos do cristianismo, (séc. II), os cristãos reuniam-se no 1º dia da semana (para os judeus) ou no “dia do sol” (para os romanos), para celebrar a exaltação de Cristo como vencedor da morte e senhor do universo.


LEITURAS DA VII SEMANA DO TEMPO COMUM - Semana III do Saltério DIA

1ª LEITURA

SAL

EVANGELHO

2ª Feira (20 FEV)

Sir 1,1-10

92

Mc 9,14-29

3ª Feira (21 FEV)

Sir 2, 1-13

36

Mc 9,30-37

S. Pedro Damião

4ª Feira (22FEV)

1 Pedro 5,1-4

22

Mt 16,13-19

Cadeira de S. Pedro

5ª Feira (23 FEV)

Sir 5 1-10

1

Mc 9,41-50

S. Policarpo

6ª Feira (24 FEV)

Sir 6,5-17

118

Mc 10,1-12

Sábado (25 FEV)

Sir 17,1-13

102

Mc 10,13-16

DOM (26 FEV)

L1 Is 49,14-15 |

Sal 61 | L2 1Cor 4,1-5

FESTA Bb. Francisco e Jacinta

Santa Maria

|

Ev Mt 6,24-34

VIDA PAROQUIAL HORÁRIO DAS MISSAS 2ªF a Sábado: 08 h, 12h e 19h Domingo: 10h; 12h; 19h -------------------------------------------------------------------------------------------

Celebração da Palavra (Centro Social) 3ª Feira e 4ª Feira: 21h30 CONFISSÕES 2ª a 6ª Feira - 30 min. Antes das Missas CARTÓRIO PAROQUIAL 1ºAndar Dto - Das 16h00 às 18h30 De 3ª a 6ª Feira -------------------------------------------------------------------------------------------

BAR PAROQUIAL Domingo, das 10h00 às 13h15 --------------------------------------------------ACONTECE NA PARÓQUIA

Quarta-Feira 15h30 – Grupo Bíbl ; 17h30 – Gr. Bíbl.

Quinta-feira

18h30/20h30 – Atendimento Social 19h00 – Vésp. e Exp. do SS Sacramento 21h30 – Grupo Pontos de Luz VICENTINOS(15/15 dias) 2ª Fª – 15h - S. João XXIII Sáb. 16h - S. Francisco Assis (Jovens) -------------------------------------------------------------------------------------------

CATEQUESE Sábado: 6º ano e 8º ano (10h00) Domingo: 1º, 2º, 3º e 4º anos (17h45) 2ª Fª: 1º (18h); 5º (18h45) e 10º (19h) 3ª Fª: 6º ano e 7º ano (às 19h00) 4ª Fª: 2º ano (18h15) 5ª Fª: 3º e 4º anos (às 18h00) 6ª Fª: 9º ano (19h00) ROSÁRIO De 2ª a 6ª Feira às 18h30

SACRAMENTO DO CRISMA Recomendamos que aproveitem os Encontros de preparação para o CRISMA que vamos celebrar em junho próximo. Lembramos a necessidade de estar CRISMADOS para assumir o encargo de ser Padrinho/Madrinha de Batismo. Estes Encontros de formação têm um ritmo semanal. Serão aos sábados das 15h30 às 17h00 no salão do 1º andar. CATEQUESE PAROQUIAL Durante os meses de janeiro e fevereiro celebramos várias etapas da nossa Catequese: 29 de Janeiro: festa das BEM-AVENTURANÇAS (7º ano); 05 de Fevereiro: festa da VIDA (Cruz); 12 de Fevereiro: festa da ALIANÇA (Mandamentos). Lembremo-las nas nossas orações comunitárias. Presença e Ação dos Vicentinos na Paróquia As Conferências Vicentinas, é um movimento católico de leigos que se dedica, sob o influxo da justiça e da caridade, à realização de iniciativas destinadas a aliviar o sofrimento do próximo, em particular dos social e economicamente mais desfavorecidos, mediante o trabalho coordenado de seus membros. Na nossa paróquia existem duas Conferências Vicentinas, que assumem o rosto da Pastoral Sócio Caritativa da comunidade paroquial. A sua acão pastoral centra-se na visita semanal aos doentes e idosos que vivem sós e na gestão do Banco Alimentar dada pela Comunidade Paroquial, através da recolha de bens alimentares, apoiando as famílias mais carenciadas quinzenalmente. Apoiam pontualmente pessoas carenciadas com problemas económicos ligados à saúde e habitação. Obrigado pela vossa colaboração com os vicentinos.


Boletim 1 033 de 19 de fevereiro