Issuu on Google+

Momento Oracional em preparação à Quaresma 2014

Religiosos da Sagrada Face Cajazeiras / PB

1


2 1 – Refrão Contemplativo Com a fumaça do incenso, /suba nossa oração; Chegue a Ti, Senhor, / chegue a Ti, Senhor, esta louvação! 2 – Saudação à Santíssima Trindade (Cantada) Com: Irmãos caríssimos, boa noite! Tendo passado os dias em adoração à Santíssima Face Sacramentada do Senhor e tendo hoje iniciado um tempo favorável de mudança de vida, queremos como comunidade, dar a nossa adesão aos mistérios que vivenciaremos ao longo deste tempo quaresmal. Será tempo de contrição, de recolhimento, de escuta da Palavra de Deus, de olhar atento às Palavras de Jesus nos Evangelhos, de retiro pessoal. Tempo de fazer-nos pobres, para nos enriquecermos com a pobreza de Cristo (cf. 2 Cor 8,9) como já nos adverte o Santo Padre em sua mensagem para a Quaresma deste ano. 3 – Canto Fala assim meu coração: / "vou buscar a tua face!" / Senhor, o teu semblante / Não me escondas não! - És, senhor, o meu abrigo / Segurança e proteção, / Tenho os olhos em ti fixos, / Minha rocha e salvação. / Vê meu coração contrito, / Vem, me guia a tua mão.


3 - Da maldade, vem, me livra, / Tira-me da perdição. / Teu semblante é minha luz, / É farol na escuridão. / Em teu coração encontro / Só bondade e compaixão. - A ti peço só uma coisa: / Em tua casa habitar / Cada dia de minha vida, / E o teu amor provar! / Cantarei, então, para sempre, / É meu deus, o teu louvor! Com: O Santo Padre, o Papa Francisco nos adverte em sua mensagem quaresmal a fazermos um caminho de conversão e nos aponta a pobreza de Jesus como força motriz para essa nossa caminhada. O Apóstolo escreve aos cristãos de Corinto encorajando-os a serem generosos na ajuda aos fiéis de Jerusalém que passam necessidade. A nós, cristãos de hoje, que nos dizem estas palavras de São Paulo? Que nos diz, hoje, a nós, o convite à pobreza, a uma vida pobre em sentido evangélico? Leitor 1: Tais palavras dizem-nos, antes de mais nada, qual é o estilo de Deus. Deus não Se revela através dos meios do poder e da riqueza do mundo, mas com os da fragilidade e da pobreza: « sendo rico, Se fez pobre por vós ». Cristo, o Filho eterno de Deus, igual ao Pai em poder e glória, fez-Se pobre; desceu ao nosso meio, aproximou-Se de cada um de nós; despojou-Se, « esvaziou-Se », para Se tornar em tudo semelhante a nós (cf. Fil 2,7; Heb 4,15). Leitor 2: A encarnação de Deus é um grande mistério. Mas, a razão de tudo isso é o amor divino: um amor que é graça,


4 generosidade, desejo de proximidade, não hesitando em doar-Se e sacrificar-Se pelas suas amadas criaturas. A caridade, o amor é partilhar, em tudo, a sorte do amado. O amor torna semelhante, cria igualdade, abate os muros e as distâncias. Foi o que Deus fez conosco. Na realidade, Jesus « trabalhou com mãos humanas, pensou com uma inteligência humana, agiu com uma vontade humana, amou com um coração humano. Nascido da Virgem Maria, tornou-Se verdadeiramente um de nós, semelhante a nós em tudo, exceto no pecado » (Conc. Ecum. Vat. II, Const. past. Gaudium et Spes, 22). Com: Pensemos por um momento: Que pensamentos quero carregar comigo ao longo destes 40 dias? Confundo a pobreza de Jesus com a mediocridade ou mais ainda, com a tibieza? Considero o simples algo puro ou coloco-me como desinteressado, sem vida, sem gosto? Que pobreza Jesus me ensina? (breve momento de silêncio) Leitor 3: A finalidade de Jesus Se fazer pobre não foi a pobreza em si mesma, mas – como diz São Paulo – « para vos enriquecer com a sua pobreza ». É precisamente o seu modo de nos amar, o seu aproximar-Se de nós como fez o Bom Samaritano com o homem abandonado meio morto na berma da estrada (cf. Lc 10,25-37). Todos: A pobreza de Cristo é a maior riqueza.


5

Com: Repletos deste sentimento, inculquemos em nossa mente e em nosso coração que a única miséria é não vivermos como filhos de Deus e irmãos de Cristo.

4- Canto: - As nossas mãos se abrem, mesmo na luta e na dor, e trazem pão e vinho para esperar o Senhor. Deus ama os pobres e se fez pobre também. Desceu à terra e fez pousada em Belém. - As nossas mãos se elevam para, num gesto de amor, retribuir a vida que vem das mãos do Senhor. - As nossas mãos se encontram na mais fraterna união. Façamos deste mundo a grande “Casa do Pão!”. - As nossas mãos sofridas nem sempre têm o que dar, mas vale a própria vida de quem prossegue a lutar. Com: O Papa continua na sua mensagem a nos ensinar quanto ao sentido de pobreza e nos aconselha a não confundirmos pobreza com miséria, mas a nos preocuparmos com as misérias dos nossos irmãos, a tocá-las, a ocupar-nos delas e a trabalhar concretamente para aliviá-las. Leitor 1: A miséria não coincide com a pobreza; a miséria é a pobreza sem confiança, sem solidariedade, sem esperança.


6 Leitor 2: Podemos considerar e distinguir três tipos de misérias. A miséria material, a miséria moral e a miséria espiritual. (momento de interiorização pessoal, observando e pensando nas misérias que encontramos em nossos dias, e em que condição de miséria eu me encontro.)

Leitor 3: O Santo Padre explica que a miséria material é a que habitualmente designamos por pobreza e atinge todos aqueles que vivem numa condição indigna da pessoa humana. Leito 1: A miséria moral, consiste em tornar-se escravo do vício e do pecado e a miséria espiritual, nos atinge quando nos afastamos de Deus e recusamos o seu amor. Se julgamos não ter necessidade de Deus, que em Cristo nos dá a mão, porque nos consideramos auto-suficientes, vamos a caminho da falência. 5- Momento penitencial Com: Irmãos, sabemos que para chegarmos bem e felizes à Páscoa de Jesus, temos que percorrer com Ele o seu caminho de Cruz, temos que nos moldarmos em homens novos, arrependidos de nossas faltas. Que miséria eu quero arrancar de mim? Quais as faltas que quero corrigir e os pecados que quero lavar? (Neste momento, o Fr. Silvio se dirige à jarra de água, profere a bênção, asperge as cinzas e com sua mão nos marca com as cinzas fazendo na nossa fronte o sinal da Cruz e dizendo: “Convertei-vos e crede no Evangelho!”)

Canto: (CD Convertei-vos)


7 6- Conselhos mastenianos Com: Irmãos, tendo recebido em nossa fronte o sinal de nossa adesão à conversão, façamo-lo concretamente buscando a arrependimento diário, os jejuns, mortificações e o sacramento da penitência. Agora com o coração disposto e ansioso às palavras de Madre Mastena, dediquemo-nos a imitá-la também nestes dias e a santa observância dos seus conselhos. Leitor 1: A Madre Mastena escrevia às suas diletíssimas filhas no dia 17 de abril de 1951. Suas palavras são verdadeiramente um diretório para este tempo quaresmal. Leito 2: Ela nos dirige como fez às suas filhas, palavras de encorajamento, de observância na desenvoltura, mas também na alegria e vivaz prontidão ao sacrifício, em tudo e a todo momento, e na renúncia a qualquer satisfação. O conselho a seguir fielmente e muito nobremente a santa vocação, empenhando-nos a sacrificar-nos por amor a Jesus. Fr. Silvio: - Procurai purificar sempre mais a delicadeza do vosso espírito, eliminando, cada um de vós, algum defeito que se mostre mais frequente e saliente; - Guardai o silêncio, e mais ainda, guardai-vos da murmuração; - Procurai progredir, sem vos lamentar;


8 - Procurai tornar o vosso coração sempre mais sensível ao amor de Jesus, dispondo-vos sempre com maior pureza e recebe-lo na Santa Comunhão; - Perguntai todos os dias a Ele: “Senhor, que querei de mim?” E prestai atenção à resposta que Ele certamente vos dará todas as manhãs; - Estai atentos às pequenas mortificações que se devem oferecer a Jesus e à Mãe celeste: não os negligencieis; - Vivei de amor, de um amor todo puro: cuidado com o lírio de vossa pureza; sede zelosos em custodiá-lo, orgulhosos em apresenta-lo verdadeiramente puro e cândido, o mais possível perfeito; - Atenção para as santas aspirações: Pobreza, Obediência perfeita, Castidade imaculada. Canto: - Il nostro grazie salga a Dio, / Fonte di vita, sorgente d’amore: / Ci hai Donato Madre Mastena, / Ora beata in cielo com Lui. - O Madre amata, che giá contempli / Il Volto Santo del tuo Signore, / Guida anche noi nell’arduo cammino / Fino all’incontro com Cristo Gesù. - Lampada accesa fu la tua fede, / fuoco ardente di carità: / hai vegliato atendendo lo Sposo / fino ad entrare ala festa com Lui.


9 - L’Eucaristia, pane di vita, / Mettei al dentro d’ogni tuo giorno: / cosi la fede era sempre più salda / com nuovo slancio e gioa nel bene. - Tutta la Chiesa canti ed esulti / per te Beata, Madre Mastena: / nella tua vita abbiamo um esempio, / nel tuo aiuto uma nuova speranza. Com: Querido irmãos, já quase nos despedindo, queremos ainda rezar com a Fé que herdamos do próprio Cristo quando ensinou aos seus discípulos a rezarem. Reza-se o Pai Nosso Canto: - Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz / Onde houver ódio, que eu leve o amor / Onde houver ofensa, que eu leve o perdão / Onde houver discórdia, que eu leve a união / Onde houver dúvida, que eu leve a fé / Onde houver erro, que eu leve a verdade / Onde houver desespero, que eu leve a esperança / Onde houver tristeza, que eu leve a alegria / Onde houver trevas, que eu leve a luz - Ó mestre, fazei que eu procure mais / Consolar, que ser consolado / Compreender, que ser compreendido / Amar, que ser amado / Pois é dando que se recebe / É perdoando que se é perdoado / E é morrendo que se vive para a vida eterna / E é morrendo que se vive para a vida eterna. Fr. Silvio: A Quaresma é um tempo propício para o despojamento; e far-nos-á bem questionar-nos acerca do que nos podemos privar a fim de ajudar e enriquecer a outros com


10 a nossa pobreza. Não esqueçamos que a verdadeira pobreza dói: não seria válido um despojamento sem esta dimensão penitencial. Desconfio da esmola que não custa nem dói. Peçamos a graça do Espírito Santo que nos permita ser « tidos por pobres, nós que enriquecemos a muitos; por nada tendo e, no entanto, tudo possuindo » (2 Cor 6,10). Que Ele sustente estes nossos propósitos e reforce em nós a atenção e solicitude pela miséria humana, para nos tornarmos misericordiosos e agentes de misericórdia. Benção: - O Senhor te abençoe e te guarde; - O Senhor faça brilhar seu Rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; - “O Senhor volva para ti o seu Rosto e te dê a paz” Pela Intercessão da Bem-Aventura Virgem Maria e da Beata Pia Mastena, abençoe-vos Deus todo poderoso: † Pai, Filho e Espírito Santo. Amém! Convertei-vos, credes no Evangelho, ide em Paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus!

O silencio interior é um dos mais nobres exercícios que conduzem à perfeição.. O silencio é o fundamento de toda a vidas espiritual. O silencio produz a devoção, a devoção produz a oração. A oração produz a união com Deus e, portanto a perfeição. Eis a corrente que conduz à perfeição cujo anel é o silencio. (Beata Mastena)


Oração quaresma