Issuu on Google+

SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SANEAMENTO Site: www.saemac.com.br

Filiado:

Edição nº 96 - Novembro/Dezembro de 2012 - Distribuição Gratuita

PPR eleição do ,

Saemac, Balneário Gaivotas, Divisor 200...


Edição nº 96 - Novembro/Dezembro 2012

Entrevista

O Informativo SAEMAC é órgão oficial de divulgação do Sindicato dos Trabalhadores na Captação, Purificação, Tratamento e Distribuição de Água e Captação e Tratamento e Serviços em Esgoto e Meio Ambiente de Cascavel e Regiões Oeste e Sudoeste do Paraná.

DIRETORIA EXECUTIVA Gerti José Nunes Dir. Presidente - Cascavel Joaquim A. dos Santos Dir. Financeiro - Cascavel Anibaldo Klais Dir. Administrativo - Terra Roxa Alvair Santa Rosa Dir. Divulgação e Imprensa - Curitiba Jóse Maria A. Alves Dir. Formação Sindical - Guarapuava Josiane de Oliveira Dir. Saúde e Seg. no Trabalho - Ponta Grossa Vanusa Maria Salvador Secretária Geral - Foz do Iguaçu  CONSELHO FISCAL EFETIVO Aloísio Pinto Leal - Guaíra Juvelino Rabelo - Guaraniaçu Lorival Quadros da Silva - Quedas do Iguaçu SUPLENTES Celso Narciso Cosma - Clevelândia Luiz Carlos F. Lima - Cascavel  DIRETORIA REGIONAL Nei Clóvis Marchi de Lima - Cascavel Zilmar Breda - Toledo Vilson Fergs - Foz do Iguaçu Jair Expedito Bozi - Pato Branco Pedro Luis S. de Moraes - Telêmaco Borba Kátia Maria Sant’Ana Medeiros - Rio Negro Eorivaldo Xavier de Oliveira Jr. - Curitiba Ceslau Elias Makovski - Curitiba Álvaro Lima Pinto - Curitiba Enivaldo Soares - Curitiba José Pires - Curitiba Fernando M. dos Santos Neto - Curitiba José Ricardo de Amorim Vasco - Curitiba REPRESENTANTES Osmar Daneluz - Dois Vizinhos José Venâncio - Corbélia Romeu Cruzeta - Campo Largo Mauri Dorigoni - Laranjeiras do Sul Marcelo de Oliveira Gato - Cascavel Valdir Antonio Pavanello - Realeza Valdir Valmórbida - Pato Branco DELEGADO A FEDERAÇÃO E CONFEDERAÇÃO Pedro Henrique da Silva - Curitiba SUPLENTE Gerti José Nunes - Cascavel Nathália Trofino Sartorato Jornalista responsável Rua Mobral, 464 - Jd. Maria Luíza Cascavel-PR - CEP: 85819-505 Fone (45) 3223-5161 / Fax: (45) 3224-5264 0800-600-5161 / Curitiba: (41) 3333-5719 E-mail: saemac@saemac.com.br

2

Denílson Pestana, Denílson Pestana da Costa é carpinteiro e nasceu em Alvorada do Sul 43 anos atrás. Começou a trabalhar aos nove anos de idade, quando vendia jornal aos fins de semana. A jornada de trabalho era dura! Começava as cinco horas da manhã e terminava só a uma hora da tarde. Ainda na fase da adolescência, dos 10 aos 13 anos, trabalhava de segunda a sexta-feira desentortando pregos e pichando tacos, e aos 14 anos teve seu primeiro registro em carteira. Atualmente mora em Londrina, onde atua como Presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Londrina (SINTRACOM LONDRINA). Além disso, Denílson também acumula os cargos de presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Paraná (NCST/PR), - que representa aproximadamente 12 milhões de trabalhadores em todo país -, Secretário de Finanças da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná (FETRACONSPAR), Secretário de Educação, Cultura e Lazer da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário (CONTRICOM) e Presidente do Conselho Estadual do Trabalho (CET-PR). Sua vida sindical teve início com a participação na Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), que tem a função de observar e relatar as condições de risco nos ambientes de trabalho e sugerir medidas para reduzir ou eliminar os riscos existentes. Logo depois veio a militância na Pastoral Operária e, em 1986, Denílson fez parte do grupo de oposição a diretoria do SINTRACOM Londrina, saindo vitorioso nessa eleição. Ao longo desses mais de 20 anos de sindicalismo, Denílson travou várias batalhas trabalhistas de sucesso e, ainda hoje, continua lutando! Atualmente, as principais batalhas da NCST-PR são: redução da jornada Você ainda não é associado ao Saemac? Então venha somar forças! Acesse www.saemac.com.br, imprima e preencha a ficha de filiação que se encontra no menu superior e depois encaminhe ao sindicato!


Site: www.saemac.com.br

a, o “cara” da Nova Central Fotos: Arquivo Saemac

de trabalho de 44 para 40 horas semanais, sem a redução nos salários; adoção de um sistema permanente de aumento do piso mínimo regional; regulamentação da terceirização; fim do fator previdenciário; aprovação da Convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) - que estabelece o princípio da negociação coletiva entre trabalhadores públicos e os governos das três esferas - municipal, estadual e federal -; ratificação da Convenção 158 da OIT - que dispõe sobre o fim das demissões imotivadas - e implantação da Agenda do

Trabalho Decente no Paraná. Falando especificamente sobre a terceirização, Denílson afirma que, assim como o Saemac, a NCST/PR é totalmente contra essa prática. “Temos diversos exemplos negativos em todo o país de sucateamento dos serviços oferecidos por empresas privatizadas nas áreas de saneamento e energia, o que é ruim para a sociedade e para os trabalhadores”, afirma. Além de estar sempre ao lado do Saemac nas negociações coletivas, a NCST-PR foi fundamental no processo eleitoral deste ano, que reelegeu a diretoria que estará a frente do sindicato pelos próximos quatro anos. Ao longo dos três dias, 34 dirigentes sindicais convocados pela NCST-PR realizaram a coleta dos votos. “Esta eleição foi uma das mais tranquilas já coordenadas pela NCST/PR. Tenho convicção de que a diretoria eleita honrará a confiança dos associados”, assegura Denílson. O Saemac é filiado à NCST-PR e, segundo Denílson, “é um dos sindicatos mais atuantes. Esteve sempre na vanguarda da luta contra privatização e está presente nas mobilizações gerais da classe trabalhadora. Teve papel determinante nas negociações para realização da I Conferência Paranaense do Emprego e Trabalho Decente, na mobilização para aprovação do salário mínimo regional, participou das mobilizações nacionais contra o fator previdenciário, pela redução da jornada de trabalho, contra a portaria 186 e representa a NCST/PR nos debates e discussões sobre o meio ambiente, principalmente na Agenda 21. Portanto, o Saemac é pra nós um sindicato cidadão”, conclui Denílson.

É permitida a reprodução parcial ou total das matérias, reportagens e fotografias veiculadas no Informativo Saemac, desde que citada a fonte.

3


Edição nº 96 - Novembro/Dezembro 2012

a voz do sanepariano

Divisor 200: a justiça foi feita! Depois de seis anos de uma batalha judicial difícil, árdua e cansativa, saímos vencedores! Em agosto deste ano, a Justiça decidiu que os trabalhadores tinham direito a receber as diferenças das horas extras pela correta aplicação da base de cálculo, considerando que para a jornada semanal de 40 horas o divisor correto é o 200 e não o 220, que durante um bom tempo a Sanepar aplicou. Mais de 3.000 saneparianos foram beneficiados e receberam algum valor referente à essa ação. Por isso, ninguém melhor do que os próprios trabalhadores para falar mais sobre essa conquista:

Thiago Luiz Erran Lenis: Parabéns Saemac, parabéns Gerti. Esta realmente é uma notícia para se parabenizar. Fico muito feliz pela companheirada que vai receber. Quem disse que ação não tem frutos, ou ainda que quando for comer não terá mais dentes? Saemac está de parabéns realmente.

Paulo Lopes de Freitas: Isso chama-se democracia... Parabéns e que sempre o que for melhor para o empregado e para a empresa sejam reconhecidos e acertados! PARABÉNS a todos.

4

Djair Alaor da Silva: Depois criticam o Saemac, que não faz nada para os funcionários. Queria ver a cara do nosso sanepariano revoltado agora kkk Dá-lhe Saemac!

Bruno Belem: Essa é uma excelente notícia..... Isso mostra a força que tem os funcionários e o sindicato quando trabalham juntos....

Gilberto Sordi: Parabéns aos membros do Saemac e ao Dr. Roque pela vitória na justiça. Sou aposentado, mas sempre apoiei o Saemac e acho que os saneparianos devem valorizar o esforço dos diretores do sindicato na luta por melhores condições de trabalho e sálario dos empregados.


Site: www.saemac.com.br

férias!

Vai passar a temporada no Balneário Gaivotas? A temporada na sede recreativa do Saemac em Balneário Gaivotas - Matinhos inicia em dezembro, e para esse ano temos novidades! Além de estarem a poucos metros do mar e das melhorias já feitas nas quitinetes, com a instalação de ar condicionado e a compra de novos eletrodomésticos, os associados do Saemac também poderão desfrutar de uma piscina, desejo antigo de muitos saneparianos e que agora pudemos realizar. Porém, existem algumas regras para que isso seja possível. É imprescindível que todos aqueles que tenham interesse em utilizar a piscina apresentem um exame médico. Sem ele não será permitida, em hipótese alguma, a entrada na piscina. Reforçamos que a piscina é de uso exclusivo dos associados e seus dependentes. Convidados não poderão utilizá-la. Por isso, se você está planejando passar as férias com sua família em nossa sede, providencie o exame médico com antecedência para que você possa descansar tranquilamente, sem nenhum imprevisto ou preocupação. Além disso, faça sua reserva o quanto antes! Você pode efetuar o pagamento de duas maneiras: desconto em folha ou depósito bancário. Lembrando que a reserva é para semana fechada, entrando na sexta-feira após o meio-dia e saindo na próxima sexta-feira até o meio-dia. Boas férias!

Fotos: Arquivo Saemac

5


Edição nº 96 - Novembro/Dezembro 2012

retrospectiva

O caminho trilhado Depois de 13 anos de uma verdadeira batalha para a conquista do PPR linear, achávamos que esse assunto não seria mais motivo de preocupação a nenhum sanepariano. Infelizmente, nos enganamos... Nos anos de 2008, 2009 e 2010 não foi preciso reclamar, discutir ou negociar o valor que seria pago aos trabalhadores a título de PPR. Isso porque a Sanepar cumpriu o que determina a lei e provisionou um montante equivalente a 25% do lucro distribuído aos acionistas. Esse é o teto definido pelo parágrafo único do artigo 2º do decreto 1978/2007, que regulamenta a participação dos trabalhadores nos lucros ou resultados de empresas estatais do Paraná. Em 2011 também acreditamos que a empresa manteria a mesma conduta dos anos anteriores, mas não foi o que aconteceu. Com um lucro 83% maior, chegando aos R$ 249 milhões, a empresa divulgou em seu Relatório de Administração e Demonstrações Contábeis que o valor destinado ao nosso PPR seria de apenas R$ 10.264 milhões, o equivalente a 8,7% do montante dos acionistas, tendo em vista que eles receberam 50% do lucro líquido, totalizando R$ 118 milhões. Tinha coisa errada aí... Após o término das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho 2012-2013, os sindicatos da categoria se uniram mais uma vez para lutar pelo PPR. O pontapé inicial foi dado no dia 25 de maio, quando o Saemac enviou ofício à Sanepar em nome do Coletivo Intersindical, solicitando o agendamento de uma reunião. A resposta da empresa veio quase 20 dias depois e a reunião foi agendada para o dia 14 de junho. Como de praxe, os sindicatos da categoria que compareceram à reunião perderam seu tempo ao acreditar que seria possível discutir valores do PPR já neste primeiro encontro. A Sanepar convocou os sindicatos porque queria definir novas formas de negociação, com a estipulação de metas que determinariam a distribuição do PPR. Dá pra

acreditar? Os três diretores que estavam presentes (Dirceu Wichnieski - Diretor Financeiro; Antonio Hallage - Diretor Administrativo e Paulo Alberto Dedavid - Diretor de Operações) deixaram claro que a empresa só iria discutir o montante e o percentual a ser distribuído do PPR referente ao ano passado depois que essas metas para os próximos anos fossem definidas. Uma tentativa clara de condicionar a outros fatores aquilo que já é nosso por direito, assim como fez com o PCCR e o ACT. A respeito do valor que foi provisionado ao PPR no Demonstrativo Contábil da Sanepar, os diretores buscaram diversos argumentos que pudessem justificá-lo, chegando a dizer que o valor foi aprovado em reunião do Conselho de Administração da Sanepar, informação que posteriormente foi desmentida pelo nosso representante no CAD, Hamilton Gimenes. No dia 25 de junho, nova reunião foi realizada e mais uma vez muitos perderam a viagem. A mesa da diretoria, composta pelos diretores Hallage, Dirceu, Dedavid, além dos representantes da unidade de Recursos Humanos (RH), Tânia e Marinho não melhorou em nada nem o montante e nem o percentual a ser repassado aos trabalhadores. Aliás, os diretores nem ao menos colocaram essas questões em pauta para discussão, alegando ser necessário definir as tais metas para os próximos anos de forma paralela e não isolada, enquanto os sindicatos queriam o foco no PPR do ano passado, já que, pela lógica, não haveria mais como impor metas à ele. Depois de quase duas horas de uma discussão vaga e sem objetividade por parte da diretoria da Sanepar, que se absteve de responder diversos questionamentos e comentários feitos pelos representantes sindicais, o resultado final foi: NADA! Não houve nenhum avanço. Em seguida, alguns sindicatos decidiram buscar caminhos diferentes para resolver a questão o quanto antes, Fotos: Arquivo Saemac

14

06

6

Com o discurso sobre “metas”, Sanepar não apresenta nada de novo na 1ª reunião

25 06

A 2ª reunião também não deu em nada. Os sindicatos perderam a viagem...

25 06

Os diretores da empresa apenas se esquivaram dos questionamentos


Site: www.saemac.com.br

o em busca do PPR! Fotos: Arquivo Saemac

visto que a intransigência da empresa só faz atrasar o processo. Um destes caminhos foi a tentativa de agendamento de uma reunião diretamente com o presidente da Sanepar, Fernando Eugênio Ghignone. Conseguimos! Nosso pedido foi atendido e a reunião ocorreu na manhã do dia 26 de junho. O presidente do Saemac, Gerti José Nunes, expôs toda a situação do nosso PPR ao Ghignone, solicitando que o presidente da Sanepar pudesse avaliar o valor que foi disponibilizado em comparação com o valor que era pago até então, verificando que existe aí uma grande diferença. A nossa reivindicação é de que seja promovida a mesma prática dos anos anteriores, mantendo-se o percentual de 25% do montante distribuído aos 26 Na reunião com o Ghigone, saimos com sócios. O presidente da Sanepar, por sua vez, fez um relato das ações de 06 a promessa de uma melhora na proposta reestruturação e melhorias realizadas pela Sanepar no ano de 2011, inclusive elogiando o resultado obtido, e assumiu o compromisso de discutir com os demais membros da diretoria formas de melhorar o que já estava proposto (os R$ 10 milhões), garantindo que existiam condições de avançarmos. Então, no dia 02 de julho aconteceu a 4ª reunião entre representantes sindicais e a diretoria da empresa, onde finalmente recebemos uma proposta: a Sanepar estaria disposta a aumentar o montante do PPR de 2011 de R$10.624 milhões para R$14.818 milhões. Foi fácil perceber a estratégia da empresa. Se os acionistas tivessem recebido 25% dos lucros, como aconteceu em anos anteriores, o montante deles 02 Finalmente, na 4ª reunião com a diretoria seria de R$59 milhões. Sobre esse valor, os 25% de PPR dos trabalhadores 07 da empresa a proposta melhorou! seriam exatamente os R$14.818 milhões que a empresa propôs. O único erro nessa conta é que os acionistas NÃO receberam apenas R$59, mas sim R$118 milhões, valor que a empresa justifica ter pago apenas por força de uma liminar, que até hoje ninguém sabe, ninguém viu... Com esse novo montante, cada trabalhador receberia algo em torno de R$2.300,00 pelo PPR. Segundo o Diretor Administrativo, essa teria sido a proposta final da Sanepar! Então, os sindicatos organizaram as sessões de Assembleia Geral Extraordinária para apreciação e votação da proposta. Como aconteceu com o Acordo Coletivo de Trabalho, Saemac, Sindael, Sindaen, Staemcp, Stiupar, Sintec, Sintespar e Siquim optaram por realizar a somatória dos votos e só então chegar a um resultado final. 09 Representantes sindicais pedem interme07 diação do deputado Leonaldo Paranhos No dia 09 de julho, ainda antes do início das sessões de assembleia, representantes do Saemac e do Sindaen estiveram na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) em Curitiba para visitar alguns deputados e apresentar a situação em que se encontrava nosso PPR, na tentativa de que houvesse uma intermediação por parte deles e pudéssemos chegar ao valor que temos direito de receber. Conversamos com os deputados estaduais Elio Rusch (DEM), Evandro Junior (PSDB), Leonaldo Paranhos (PSC) e Alexandre Curi (PMDB). Todos se mostraram dispostos a nos auxiliar nessa luta por um PPR justo e que valorize a categoria. Porém, nenhum nos deu retorno efetivo. Na base de representação do Saemac, as assembleias foram realizadas entre os dias 12 e 27 de julho e abrangeram 42 cidades do Estado, com participação de 1.626 trabalhadores, sendo que 50,2% votaram pela rejeição da proposta, 43,4% votaram pela aprovação e 6,4% se absteram do voto. No resultado final, somando-se os votos dos oito sindicatos que compõem o Coletivo Intersindical, a rejeição venceu! Na tarde do dia 02 de agosto, os sindicatos da categoria estiveram reunidos na sede do Sintec em Curitiba e definiram pelo indicativo de greve! A empresa foi notificada no dia 03 de agosto e teve o prazo de 10 dias para se manifestar.

7


Edição nº 96 - Novembro/Dezembro 2012

Depois de conseguirmos uma ampla divulgação do nosso indicativo de greve na imprensa de todo o Estado, recebemos no fim da tarde do dia 07 de agosto um e-mail do Diretor Administrativo da Sanepar, Antonio Hallage, agendando nova reunião sobre o PPR para o dia 10. Porém, no dia 09 de agosto, recebemos uma notificação do Ministério Público do Trabalho (MPT), intimando os oito sindicatos e a Sanepar a comparecerem a uma audiência de mediação, que seria realizada às 08h do dia 10 na sede do MPT em Curitiba. Logo na sequência, a Sanepar enviou novo e-mail cancelando a reunião da tarde e “antecipando” para essa reunião junto ao MPT. Pois bem. Na manhã do dia 10 de agosto, representantes do Saemac e dos outros sindicatos compareceram à essa audiência e logo de cara o Procurador do Trabalho questionou o sr. Rosaldo Jorge de Andrade, advogado da Sanepar, com relação a proposta que a empresa teria para apresentar aos sindicatos, já que foram eles que solicitaram a mediação junto ao MPT. E sabe o que ele respondeu? Que não tinha proposta! Dá pra acreditar? Não dá. Nem o procurador acreditou no que ouvia. Diante disso, os sindicatos formularam diversas sugestões para solucionar o impasse, mas todas foram rejeitadas pela Sanepar. Até mesmo o procurador do MPT propôs que a Sanepar efetuasse o pagamento imediato do valor de R$2.303,20, uma vez que esse valor já havia sido repassado a trabalhadores de outros sindicatos; e assegurasse às entidades sindicais o direito de reivindicar judicialmente o restante do valor, do qual não abrimos mão. A Sanepar também não aceitou. Com isso, o procurador estabeleceu um prazo de 48 horas para a empresa se manifestar apresentando algo de novo. Diante dessa situação, nosso indicativo de greve foi mantido e no dia 14 de agosto os funcionários da Sanepar paralisaram suas atividades em diversas cidades do Estado. Porém, os saneparianos que participaram da greve foram informados sobre a resposta que a Sanepar protocolou junto ao Ministério Público do Trabalho no dia anterior, dizendo, de forma não muito explícita, que estaria disposta a pagar aos trabalhadores os R$2.300,00 e os sindicatos poderiam recorrer judicialmente para conseguir o restante do valor e, diante desse novo fato, os funcionários puderam deliberar sobre a continuidade ou não da greve até que fossem realizadas sessões de Assembleia Geral Extraordinária para apreciação dessa possibilidade. Diversas localidades como Cascavel, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa e Pato Branco optaram pela suspensão da greve. Porém, os saneparianos de Curitiba decidiram manter o movimento no dia 15 de agosto. Depois disso, no fim da tarde do dia 14, recebemos da Sanepar uma carta: A Companhia de Saneamento do Paraná - SANEPAR, informa que diante da greve iniciada nesta data restou prejudicada a negociação relativa ao pagamento de participação nos lucros e resultados inerentes ao ano de 2011, restando, portanto, retirada toda e qualquer proposta anteriormente feita.

8

E agora? O que fazer diante desse posicionamento da empresa, que não respeitando nosso DIREITO DE GREVE resolve, sem apresentar qualquer argumentação convincente, RETIRAR a proposta do PPR e simplesmente não oferecer valor algum aos trabalhadores? A greve que estava marcada para o dia 15 em Curitiba foi mantida, mas no mesmo dia o Saemac ingressou com ação coletiva para que possamos receber os R$4.600,00, já que a intransigência e o descaso da empresa com o sanepariano atingiram níveis intoleráveis e a Justiça seria o nosso único caminho. Nessa ação, também solicitamos a tutela antecipada (liminar) para pagamento imediato dos R$2.303,20 para cada trabalhador. No dia 20 de agosto tivemos conhecimento de que a juíza que conduziria o processo não julgou a liminar - ou seja, não deferiu e nem indeferiu - e preferiu designar uma audiência para ouvir as partes envolvidas e tentar a conciliação. Essa audiência foi marcada para o dia 28 de agosto e, na data, a empresa ofereceu sua defesa, sobre a qual o sindicato se manifestou posteriormente e a juíza designou audiência de encerramento de instrução para o dia 10 de setembro. Nesta audiência, o resultado foi o já esperado. Apesar de a Sanepar ter buscado ganhar mais algum tempo juntando outros documentos, nosso advogado Dr. Araripe Pereira fez a contestação oral naquele mesmo momento, e a sentença ficou marcada para o dia 13 de setembro. A publicação da decisão do juiz da 3ª Vara do Trabalho de Curitiba aconteceu apenas no dia 17 de setembro. Pelo entendimento dele, a matéria se converteu em DISSÍDIO COLETIVO e, por esse motivo, o processo foi encaminhado para a Seção Especializada do TRT da 9ª Região. No dia 02 de outubro, a nossa ação foi distribuída para a Seção Especializada e, daquele momento em diante, ficamos aguardando o posicionamento do Tribunal Pleno em relação ao nosso pedido, sempre confiantes no dissernimento da Justiça. Quase um mês depois foi divulgada a decisão do vice-presidente do TRT, Altino Pedrozo dos Santos, que não concedeu a tutela antecipada pedida pelo sindicato e designou audiência de conciliação, o que já era esperado. Segundo o vice-presidente do TRT, não foi claramente demonstrada a necessidade da antecipação do pagamento para antes da negociação entre as partes, que é obrigatória. A audiência ficou marcada para o dia 14 de novembro. Porém, por se tratar de CONCILIAÇÃO, já sabiamos que não daria em nada, pois a Sanepar não se mostrou minimamente disposta a negociar ou tentar um acordo em momento algum nesses longos meses de negociação. No dia 22 de novembro, os autos foram entregues ao Ministério Público do Trabalho, para que ele possa se manifestar sobre a procedência do nosso pedido, uma mera formalidade nesses casos de dissídio coletivo. No momento, nos resta apenas aguardar até que o juiz marque a data da sentença desta ação.


Site: www.saemac.com.br

a greve pelo ppr

14 08

Fotos: Arquivo Saemac

Mais de 400 saneparianos aderiram ao nosso movimento de paralisação, que foi intensificado com a ajuda do caminhão de som disponibilizado pela Nova Central Sindical de Trabalhadores do Paraná (NCST-PR), usado pela 1ª vez na greve dos trabalhadores da Sanepar! Por isso, agradecemos muito o apoio.

9


Edição nº 96 - Novembro/Dezembro 2012

eleições saemac

Obrigado pelos vo Acreditamos muito no poder da união. Sabemos que quando a vontade de um se multiplica em milhares de vontades iguais, com igual coragem de lutar para alcançar o que se deseja, o resultado é sempre grandioso e vitorioso. Assim tem sido nesses 16 anos do Saemac. Não somos 20, 30 ou 40 pessoas que compõem a Diretoria Executiva, eleita no dia 26 de outubro com 90,5% de aprovação. Somos quase 4 mil saneparianos. Representamos os desejos, anseios e as necessidades de cada um. E é por isso que queremos agradecer todos os votos de confiança que novamente foram depositados em nós. Todos os associados que contribuíram para eleger a chapa “Sempre na Luta”, no momento do voto, ratificaram o trabalho desenvolvido ao longo dos anos por este sindicato, que tem orgulho do que faz e de representar essa classe tão honrada de trabalhadores, que não tem medo de comprar briga para conquistar e defender seus direitos. Sabemos que este não foi um ano fácil em nossas batalhas trabalhistas. Enfrentamos dificuldades, empecilhos e atribulações em nossa negociação do Acordo Coletivo de Trabalho. Encaramos uma diretoria irredutível e pouco maleável, mas contamos o tempo todo com o apoio dos trabalhadores, que não se intimidaram na busca por melhorias, ou mesmo para assegurar a manutenção dos direitos que já possuem. Estamos passando agora por um momento de indefinição com relação ao nosso PPR. Foi preciso chegar ao extremo, à última saída desse “beco” de negociações imposto pela empresa. Ainda assim, permanecemos firmes. Não nos entregamos e não desistimos de lutar para conquistar aquilo que entendemos ser nosso por direito. Temos plena consciência do nosso valor pessoal e profissional e por isso não aceitamos nada que fique aquém disso. Clamamos tanto por valorização, mas reconhecemos que essa deve partir primeiramente de nós. Reafirmamos nosso compromisso com vocês, que compartilham de nossas convicções. Podemos garantir que muitas lutas ainda serão travadas e muitos tentarão nos “assombrar” e nos derrubar. Mas não conseguirão! Continuaremos em pé, sustentados por todos aqueles que reconhecem o poder que temos quando lutamos juntos. Essa é a nossa melhor arma: a união.

10

Confira como ficou a nova diretoria, que estará a frente do sindicato na gestão 2013-2016: Diretoria Executiva Gerti José Nunes – Diretor Presidente Anibaldo Klais – Diretor Administrativo Joaquim Alves dos Santos – Diretor Financeiro Luiz Carlos Ferreira de Lima – Secretário Geral José Maria Amaral Alves – Diretor de Formação Sindical Alvair Santa Rosa – Diretor de Divulgação e Imprensa Josiane de Oliveira – Diretora de Saúde e Seg. no Trab. Conselho Fiscal Aloísio Pinto Leal – Guaíra - Efetivo Juvelino Rabelo – Guaraniaçu - Efetivo Lorival Quadros da Silva – Quedas Iguaçu - Efetivo Eloisa Apª Pereira Borges – Matelândia - Suplente Celso Narcisio Cosma – Clevelândia - Suplente Cilmar Cezar de Oliveira – Cascavel - Suplente Diretores Regionais Osmar Daneluz – Dois Vizinhos; Pedro Luiz Silva de Moraes - Telêmaco Borba; Zilmar Breda – Toledo; Romeu Cruzeta – Campo Largo; Vilson Fergs – Foz do Iguaçu; Álvaro Lima Pinto – URCTN Curitiba; Jair Expedito Bozi – Pato Branco; Ceslau Elias Makovski – USPD Curitiba; José Pires – Curitiba; Fernando Martins dos Santos Neto – Curitiba; Davi Teles Carlos – Matinhos; Djair Alaor da Silva – Curitiba; Danilo José da Silva – União da Vitória; Romerito Faria Santos – Cascavel. Representantes Regionais Álvaro José Rechetelo – Rio Negro; Marcio Luis Engelmann - Guaíra; Luiz Fernando de Moraes – Cascavel; Rafael Canavarro Celestino – Piraí do Sul; Carlos Denis Ferreira – Irati; Geraldo Luiz Mikowski – Ponta Grossa; Claudio da Silva Rocha – Cascavel; José de Oliveira Martins – Pitanga; Julio Donizete Parizotto – Curitiba; Antonio de Moura – Guaíra; Diego dos Santos – Curitiba; Mauri Dorigoni – Laranjeiras do Sul; Valdir Valmórbida – Pato Branco; Sérgio Roberto Patrocínio da Silva – Assis Chateaubriand. Delegado Junto à Federação e Confederação Efetivo: José Maria Amaral Alves - Guarapuava Suplente: Gerti José Nunes – Curitiba.


Site: www.saemac.com.br

otos de confianรงa Fotos: Arquivo Saemac

Queremos manifestar nossos sinceros agradecimentos a CNTI Paranรก, na figura do Sr. Nelson Luiz Bonardi, pelo apoio oferecido a nรณs nesse processo eleitoral.

11


galeria de fotos Durante os dias 23, 24 e 25 de outubro, as 15 urnas itinerantes percorreram diversas cidades do Paraná onde o Saemac possui filiados para recolher os votos, que posteriormente ajudaram a eleger a nova diretoria. Além disso, duas urnas fixas localizadas nas sedes de Cascavel e Curitiba também coletaram votos dos saneparianos. Abaixo você confere algumas fotos dos mesários e secretários que nos auxiliaram nesse processo eleitoral e também alguns saneparianos que compareceram para dar o seu voto!

Para fortalecer a comunicação com os nossos representados, agora o Saemac possui uma página no Facebook! Estamos sempre atualizando ela com fotos e notícias do sindicato e também de assuntos relacionados ao mundo trabalhista. Se você possui um perfil na rede social, interaja conosco por lá. Acesse www.facebook.com/saemac e clique em “curtir”. Esse é mais um espaço pra você expressar sua opinião!


Informativo Saemac - Nº 96 - Novembro/Dezembro de 2012