Page 1

NA TERCEIRA IDADE DISTRIBUIÇÃO GRATUITA | CIRCULAÇÃO MENSAL

Dezembro 2014 | Ano 8 ‐ Nº 88

www.sabervivernaterceiraidade.com.br

PERFIL

SAÚDE

Martha Heller: uma mãe muito orgulhosa

Ideias para a melhor gestão do Alzheimer

Aos 74 anos, ela fala com emoção dos filhos (entre eles o campeão olímpico André) e da linda família que construiu com o marido, Oscar.

Em seu artigo nesta edição, o Dr. Leandro Minozzo apresenta 20 maneiras de reduzir custos com a doença de Alzheimer e outras demências.

Página 7

Página 4

Crédito fácil faz inadimplência disparar entre o público idoso Shutterstock

Com a facilidade em obter crédito consignado, os idosos no Brasil estão se tornando cada vez mais inadimplentes. Segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), o número de endividados entre 85 e 94 anos saltou 10,53% - índice superior ao registado entre os jovens. O total de endividados entre 65 e 84 anos também cresceu, mas em menor ritmo: 7,18%. Segundo analistas, o endividamento da população idosa se explica pelo maior acesso a novas modalidades de empréstimos, como o consignado.

Que em 2015 não nos falte o alimento, o teto, o respeito aos nossos direitos e o carinho da família. Feliz 2015!

Página 3

NA TERCEIRA IDADE


2 | DEZEMBRO 2014 |SABER VIVER NA TERCEIRA IDADE

OPINIÃO

Caos previdenciário

Truff Catuch

H

á vários anos a Previdência Social é alvo de alertas, que partem tanto da oposição quanto do próprio governo no Brasil. Já não é nem mais caso de fogo amigo - como são classificadas as críticas vindas de aliados. A incompetência em gerenciar as aposentadorias no país já foi integrada ao jogo político. Não se sabe quando surgiu, nem como será resolvida. O último diagnóstico é do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Livro lançado por pesquisadores destaca o aumento da expectativa de vida e o crescimento da população idosa. Os estudiosos se mostram preocupados com as consequências desse fenômeno, o que inclui gastos com saúde e previdência. O problema, detecta o Ipea, é que isto significa também que diminui a população economicamente ativa, que é justamente quem trabalha para pagar a conta dos aposentados. A balança está desequilibrada, anunciam os pesquisadores. Talvez seja ainda pior e a balança esteja próxima de ruir. Afinal, a economia brasileira está com uma crise anunciada batendo à sua porta. Sem crescimento, não há como pagar os custos do segmento idoso da população, aquele que tanto batalhou ao longo da vida para desfrutar das benesses de ser um maior de 60. Mas afinal, que benesses são essas? Serão mesmo privilegiados esses milhões de aposentados que ganham apenas o salário mínimo? São eles os reais responsáveis pelo caos previdenciário? É claro que esse será o discurso de muitos, talvez como justificativa para que a corda estoure no lado mais fraco. É previsível que, em breve, quando a conta que já não fecha finalmente implodir o Tesouro Nacional, o “corte na carne” não atinja as polpudas aposentadorias de senadores e deputados, ou quem sabe de juízes e a ajuda de custo aos seus familiares. Certamente, na hora que a corda roer, será o idoso carente e seus míseros trocadinhos - que recebe em troca de uma vida dedicada ao crescimento do país - os principais e talvez únicos afetados. O alerta vale também para o jovem de hoje, que sonha em ser funcionário público e que no futuro pode ter seu projeto de vida abortado. Afinal, a já inchada máquina pública também vai sucumbir algum dia e mesmo o funcionário de carreira pode ter direitos alterados daqui a alguns anos. É chegado o momento de refletir e agir. O Brasil vai quebrar sem uma reforma previdenciária. E como esse momento se aproxima cada vez mais rápido, os aposentados devem estar atentos para que não saiam da tempestade ainda mais desvalorizados.

EXPEDIENTE Jornal Saber Viver na Terceira Idade CNPJ: 12.322.553/0001-40 Inscrição Municipal: 6882 Rua Júlio de Castilhos, 600 CEP 93900-000 - Ivoti - RS

Fone: 51.8456.4614

Diretor | Gilberto R. Winter Jornalista Responsável Rafael Geyger - MTB/RS: 12397 Diagramação | Direção de Arte Sandra Carvalho de Alcantara Circulação | Ivoti e Vale do Sinos

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores

www.sabervivernaterceiraidade.com.br

sabervivernaterceiraidade

ASSOC. TRAB. APOSENT. E PENSIONISTAS DE NOVO HAMBURGO (ATAPNH) Rua Campinas, 130 - Centro Novo Hamburgo - RS - CEP 93510-080 Sede própria - Fundada em 04/06/1985 - CNPJ 94.707.478/0001-08

E-mail: atapnh1@hotmail.com - Fone: 3066-4010

Desejamos a todos PAZ, AMOR e FELICIDADE! Um maravilhoso Natal e um Ano Novo repleto de satisfações!

www.jacorudiplitzlamp.com.br

Piláts Cumôia! No inízio to ano eu dinha múido zervís. Alén tos pícho brá alimendá gôn básto vertinho, guê dên lá em pácho bérdo to arôio, eu dampên arãngo maiôc, apanho pecamôt, ránja, citrôna, melôna. Máiz o guê me têcha máiz ganzáto é gabiná. Máin Cott, gômo tói as gósda! Áls vêiz eu antáva gurváto gômo um velínho. Quétsê, eu zô um velhinho, máiz non gurváto. Aí, um tía, um amíco me tís: borguê du non fáiz piláts! Tulivacôt, eu zêi fassê jimarôn, jurásgo, pôn e vócht, máiz núnga dinha feido piláts. Mas aí êl esbligô gue éron uns esserzízio numa glíniga e gue era pôn te fassê e ía melhorira o meu gosdáto. Taí eu fui, ali em Novo Hampúrgo, ônte avaliáron o meu broplêm, o gue dínha guê zê fêido e me abressendáron brá brofessôa gue zê jãma Antréia e é uma pachínha gresbinha, pên gueríta. Olhei aguêls abarêlho e benzêi: chá vi uns fílm gue dínha uns trós brá dordurá as bezôa... gômo ísdo vai melhoríra as minha gósdá? Áls vêis as gôissa era pên esdrãnha, barezía gue eu dáva remãnto na lacôa, ôdras antãndo te palãnzo e adé teidãndo enzíma te umas póla crantôna. Bazáto máiz te um ano eu tígo: e nôn é gue funzioníra? A chênde dên gue zê aprí bro novo, uma vêiz. Abessár gue o invendôa désda dégnica, o tôcta Piláts - brá variá, um alemôn catôfla - tsenvolveu ísdo a máiz te zedênda ãno!

CLOSSÁRIO Abarêlho - aparelho Abessár - apesar Abressendáron apresentaram Aguêls - aqueles Antãndo - andando Antréia - Andréia Aprí - abri Arãngo - arranco Arôio - arroio Barezía - parecia Básto - pasto Bazáto - passado Benzêi - pensei Bérdo - perto Bezôa - pessoa Brofessôa professora

Broplêm - problema Catôfla - batata Citrôna - limão Crantôna - grandona Cumôia - bom dia Dégnica - técnica Dordurá - torturar Enzíma - em cima Esbligô - explicou Esserzízio - exercício Funzioníra - funcionar Gabiná - capinar Ganzáto - cansado Glíniga - clínica Gôissa - coisa Gômo - como Gósda - costas Gosdáto - costado

Gresbinha - crespinha Gueríta - querida Gurváto - curvado Invendôa - inventor Jãma - chama Jimarôn - chimarrão Jurásgo - churrasco Lacôa - lagoa Máin Cott - Meu Deus Maiôc - Aipim Melhoríra - melhorar Melôna - melancia Ôdras - outras Ônte - onde Pachínha - baixinha Pácho - baixo Palãnzo - balanço Pecamôt - bergamota

Pousada para o Idoso

Polaca

Pên - bem Piláts - Pilates Póla - bola Pôn - bom Quétsê - quer dizer Ránja - laranja Remãnto - remando Têcha - deixa Teidãndo - deitando Tígo - digo Tôcta - doutor Trós - troços Tsenvolveu desenvolveu Vertinho - verdinho Vócht - linguiça Zedênda - setenta Zervís - serviço

A convivência é o nosso melhor remédio!

Se você tem alguém que é muito especial, deixe que a gente cuida para você! Desejamos aos nossos amigos, colaboradores e clientes, um feliz Natal e próspero Ano Novo Rua Japão, 434 - Rincão - Novo Hamburgo - Fones: 9959.9026 - 3527.2754


SABER VIVER NA TERCEIRA IDADE | DEZEMBRO 2014 |3

GERAL

Shutterstock

Dados do SPC apontam endividamento 10,53% maior em 2014 Brasil), no mês de outubro o total de endividados na faixa etária entre 85 e 94 anos cresceu 10,53% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Já entre os mais jovens, com idade entre 18 e 24 anos, houve uma redução do número de endividados de 8,04% em igual período. De acordo com o SPC, também houve crescimento de 7,18% no total de endividados com idade entre 65 e 84 anos. Segundo a economista-chefe, Marcela Kawauti, recentemente, a população mais velha tem tido acesso a novas modalidades de empréstimos, como o consignado. “É um instrumento relativamente novo para uma população que não estava acostumada a lidar com isso e acaba se enroscando. A gente sabe que o consignado, às vezes, se torna uma armadilha, porque o idoso compromete boa parte da sua renda”, argumenta. Na comparação entre setembro e outubro de 2014, o número de inadimplentes na faixa etária entre 85 e 94 anos cresceu 1,64%. Na faixa etária Impulsionados pela facilidade do crédito consignado, os idosos estão se entre 65 e 84 anos, subiu 1,84%. Já na faixa de 18 a 24 anos, caiu 0,35%. tornando cada vez mais inadimplentes. De acordo com dados do levantamento Indicadores Econômicos do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Fonte: Agência Brasil

Governo cria cadastro para idosos A Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República anunciou a abertura do Cadastro de Fundos de Direitos da Pessoa Idosa. Com ele, os fundos estaduais, municipais e distrital poderão receber doações de pessoas físicas e jurídicas, que serão dedutíveis do Imposto de Renda. O cadastro funcionará de forma semelhante ao Cadastro de Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente, que funciona desde 2012. Para aderir ao novo cadastro, o conselheiro ou servidor de cada conselho estadual, municipal ou distrital da pessoa idosa precisa preencher um formulário específico e o fundo deve atender a alguns critérios. A SDH verifica a consistência dos dados e os envia à Receita Federal para que os fundos sejam considerados aptos a receber doações. Fonte: Agência Brasil

Câmara quer reserva de moradias Audiência pública realizada em 25 de novembro, na Comissão de Desenvolvimento Urbano, debateu projeto (PL 7189/14) que prevê a reserva de 5% das unidades habitacionais financiadas pelo governo federal para o atendimento aos idosos. A proposta é de autoria do deputado Junji Abe (PSD-SP), e amplia o índice que hoje é de 3%, conforme prevê o Estatuto do Idoso. Além da prioridade na aquisição de imóvel nos programas habitacionais, a legislação assegura aos idosos a construção de equipamentos urbanos

comunitários, como academias ao ar livre, a eliminação de barreiras arquitetônicas e urbanísticas, para garantia de acessibilidade, e que, preferencialmente, as unidades reservadas se situem no térreo.

Ipea alerta para déficit previdenciário O envelhecimento da população brasileira segue em ritmo acelerado, mas a preocupação do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) é que esse envelhecimento ocorre conjuntamente com a redução do crescimento populacional. Esse é um dos principais temas abordados no livro lançado hoje (18) pelo Ipea Novo Regime Demográfico: Uma Nova Relação entre População e Desenvolvimento Econômico, que inclui 21 artigos de 25 pesquisadores do órgão. “Por um lado, cresce o segmento idoso, que vai demandar Previdência, outros cuidados, gastos de saúde, e do outro lado, diminui a população trabalhadora, que é a que contribui para pagar esses custos. Então, você tem uma balança desequilibrada”, avalia a técnica de Planejamento e Pesquisa do Ipea, Ana Amélia Camarano. Ela considera que a sociedade terá que se ajustar a essa nova realidade, que implica um crescimento econômico superior a 3% ao ano do Produto Interno Bruto (PIB) - que é a soma dos bens e serviços produzidos no país. Caso contrário, a consequência será aumento do déficit previdenciário. “Se a economia não crescer, você não tem como pagar [os gastos com o segmento idoso da população”, afirma. Fonte: Agência Brasil

O QUE VOCÊ QUER PARA 2015? Na

A marca de cama, mesa e banho.

você encontra presentes para toda família e amigos! Rua José de Alencar, 382 | Bairro Rio Branco | Novo Hamburgo | RS | Fone: 51.3595.4274 |

DESEJAMOS A TODOS UM FELIZ NATAL E UM EXCELENTE 2015! Teka enxovais

Amplo estacionamento ao lado Próximo à Praça do Triângulo


4| DEZEMBRO 2014 |SABER VIVER NA TERCEIRA IDADE

SAÚDE INFORMATIVO

A gestão do Alzheimer Confira 20 maneiras de reduzir custos com a doença de Alzheimer e outras demências

Instituto encerra ano com conquistas para segurados Neste mês de dezembro, o Ipasem-NH completa 22 anos de história. Sua criação teve como objetivo a prestação serviços de Previdência Social e Assistência Médica aos servidores públicos municipais de Novo Hamburgo e dependentes. O Instituto foi instituído pela Lei Municipal nº 154, de 24/12/1992 e em janeiro de 1993 recebeu suas primeiras contribuições. Devido à grande demanda recebida e à consequente necessidade em ampliar os serviços oferecidos, em 20 de maio de 1994, o Ipasem-NH passou a contar com sede própria, ainda em uso. Foram 22 anos de lutas, desafios vencidos e muitas conquistas, que fizeram com que o Ipasem-NH fosse um exemplo para o Brasil, congregando Assistência e Previdência. Para o Ipasem-NH, o ano de 2014 foi muito positivo. É um grande desafio manter o equilíbrio financeiro da Previdência e da Assistência. Para isso, estamos diariamente acompanhando o comportamento do mercado financeiro e, junto com o Comitê de Investimentos, buscando soluções para alcançarmos a meta atuarial. Comemoramos algumas conquistas que podemos destacar, como a agilidade nos processos de aposentadorias, termos assumido a disponibilização da Carta Margem para empréstimos, a agilidade e a desburocratização para a realização das cirurgias bariátricas, bem como a inclusão no rol de procedimentos odontológicos a cobertura para implantes dentários. Entre as conquistas, que eram solicitações dos nossos segurados, a disponibilização de quartos privativos para pessoas com 60 anos ou mais e menores de 12 anos, e o Auxílio Funeral, ao qual os segurados também passaram a ter direito. Na área da saúde, foram promovidas diversas ações voltadas à medicina preventiva, estimulando os servidores e suas famílias a mudanças nos padrões de comportamento e no autocuidado. Certamente, estamos encerrando mais um ano de boas conquistas, ficando aqui o nosso compromisso na busca da melhoria contínua de gestão. O Ipasem-NH é resultado de esforços coletivos, sempre pensando no melhor para seus segurados, pois direta ou indiretamente cuidamos da vida de todos eles. Parabéns a todos os funcionários públicos municipais de Novo Hamburgo! Nós somos o Ipasem-NH! Desejamos um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo, repleto de realizações a todos! Diretora – Presidente: Eneida Genehr Diretor de Administração: Geraldo de Araújo Jornalista: Adriana Seibert de Oliveira www.ipasemnh.com.br

Dr. Leandro Minozzo CRM 32053

Recentemente, fui questionado sobre como melhorar o atendimento de pacientes idosos com demência no serviço público. Pelas características da doença e as dificuldades que ela impõe - desde o diagnóstico até as frequentes alterações comportamentais - o cuidado de pacientes e cuidadores representa um grande desafio ao sistema de saúde, não só aqui, mas em todo o mundo. Não foi à toa que, há dois anos, o presidente norte-americano Barak Obama anunciou uma série de medidas em relação à doença de Alzheimer, praticamente declarando uma estratégia de guerra contra os danos da doença. Hoje, no Brasil, temos relativamente poucos casos diagnosticados e tratados, num modelo ainda centrado no atendimento médico e na resolução de complicações através de internações hospitalares muitas vezes preveníveis. Os programas de amparo aos cuidadores, tão necessários, não contemplam todos os municípios, apesar de todo o esforço de uma ONG chamada ABRAz. Como mudar essa situação? Com certeza, uma forma de despertar os olhares de autoridades e gestores da saúde - da esfera pública e, principalmente, da privada - é falar em redução de custos. Não que eles sejam pessoas insensíveis ao drama desse mais de um milhão de famílias brasileiras, mas é que, como em qualquer problema administrativo, usar a relação de custo-efetividade atrai mais a atenção e, logo, investimentos. Respondo a esse gestor, extrapolando também para algum diretor da esfera privada, da seguinte forma: com base em referências científicas publicadas nos últimos dois anos, para reduzir os custos no atendimento a idosos com demência, o que eu faria?

Novo Hamburgo- RS Nações Unidas, 2475 / 202 Bairro Rio Branco

3 - Criaria grupos para cuidadores, com enfoques educativo e de apoio; 4 - Capacitaria profissionais da saúde (em pesquisa feita em cidade do RS, nenhum enfermeiro da atenção básica sentiu-se capaz em atender casos de demência); 5 - Adotaria visitas domiciliares de enfermagem regulares; 6 - Identificaria pacientes com alto risco para desenvolver a doença (existem escalas que predizem esse risco); 7 - Aumentaria o diagnóstico e investiria no tratamento de diabetes e depressão em idosos e adultos na meia-idade; 8 - Instalaria programa de prevenção de quedas em idosos com demência (já que são uma das principais causas de hospitalização); 9 - Criaria centros-dia; 10 - Identificaria os pacientes com demência na entrada de emergências; 11 - Adotaria medidas de redução na permanência hospitalar (pacientes com demência teriam prioridade em atendimento e realização de exames); 12 - Incentivaria o controle prescritivo de medicações inapropriadas para idosos (existem listas daquelas que devem ser evitadas); 13 - Aumentaria a vacinação contra o pneumococo (incluiria pacientes com demência na lista de quem pode receber a imunização pelo SUS); 14 - Ampliaria a discussão sobre a não indicação de sonda nasoenteral para pacientes que ainda conseguem deglutir; 15 - Incentivaria a institucionalização de idosos cujas famílias não apresentam condições de cuidálos; 16 - Aumentaria a discussão sobre redução na admissão de pacientes idosos com demência em fase grave nas unidades de tratamento intensivo; 17 - Incentivaria internações domiciliares e visitas médicas para pacientes com demência; 18 - Adotaria medidas de prevenção e tratamento ao estresse dos cuidadores; 19 - Implantaria serviços de reabilitação cognitiva para idosos com fases leve e moderada da doença; 20 - Aumentaria a socialização de idosos através de programas como universidades abertas da terceira idade (medida que já consta no Estatuto do Idoso). A rápida leitura dessas 20 medidas deixa bem claro que, além de reduzir custos, elas melhoram, e muito, a qualidade de vida dos pacientes e, principalmente, de seus familiares. Gostaria de ouvir essas medidas anunciadas pela nossa presidente Dilma quem sabe, em breve.

www.leandrominozzo.com.br

(*) Mestre em Educação | Clínico Geral - Especialização em Geriatria PUCRS | Pós-graduado em Nutrologia pela ABRAN

1 - Incentivaria o diagnóstico precoce (estudos mostram que a detecção precoce da doença, em dez anos de acompanhamento, reduz o custo total em pelo menos 9,8%); 2 - Incentivaria a prescrição de medicações adequadas (em 2008, apenas 12% dos casos estimados da doença recebiam a medicação pelo SUS);

Dr. Leandro Minozzo CREMERS 32053

Clínica Geral Envelhecimento Saudável Nutrólogo

Tel. (51) 3595.3815


SABER VIVER NA TERCEIRA IDADE | DEZEMBRO 2014 |5

ESPECIAL

Moradia comunitária Conceito de lar alternativo une idosos com objetivos de vida em comum

Imagine uma turma de cabelos brancos que faz de um imóvel uma espécie de república da terceira idade, onde a experiência de vida é o motor para a construção de um verdadeiro lar. É neste espaço que, juntos, os veteranos moradores superam desafios do cotidiano e experimentam o real significado de qualidade de vida. Parece utopia? Saiba que a moradia compartilhada entre idosos é um conceito cada vez mais comum. Fora do Brasil, por enquanto. A proposta é alternativa às casas de repouso e, é claro, não se aplica a públicos heterogêneos e com interesses conflitantes. É preciso haver parceria, amizade e cumplicidade para a ideia dar certo. Vem da Europa, mais particularmente da Alemanha, o exemplo de que é possível utilizar esses espaços como fuga da solidão e como oportunidade de interação social, sem perder a privacidade. Entre os germânicos, a escolha pelo apartamento comunitário está em ascensão. Pessoas próxi-

mas e com objetivos comuns, adaptam o espaço às suas necessidades. São quatro, cinco, seis idosos, cada um com seu cantinho, mas muitas atividades em comum, oferecendo momentos de lazer, diversão e de convivência harmoniosa. Como as diferenças culturais entre europeus e brasileiros, é natural que o modelo praticado do outro lado do Atlântico pareça difícil de ser aplicado por aqui. No entanto, já há iniciativas que mostram o contrário. Um exemplo atende pelo nome de Associação Solar do Professor Gaúcho (ASPG). Em uma propriedade rural no bairro de Lomba Grande, em Novo Hamburgo, pessoas que fizeram sua carreira em prol da educação encontraram um espaço de moradia. Já aposentados, professores e demais funcionários de escolas do Estado, em qualquer nível, desfrutam de um conceito diferente, mas que não se pode classificar como novo. Afinal, a entidade foi fundada em 7 de novembro de 1972, ou seja, há 42 anos. Atualmente, possui 2.500 associados. No bairro rural, está localizada a chamada sede residencial, já que a administrativa fica em Porto Alegre. E a área é bastante generosa e contemplativa: são 13 hectares que desfrutam da natureza em zona urbanizada e de fácil acesso, com horta, pomar, jardim e galpão social com churrasqueira -

Acupuntura Araújo

Arte milenar de harmonizar as energias, trazendo saúde

Atendimento a domicílio

para o corpo

araujopuntura@hotmail.com

e para o

Cel.: 9322.0332

espírito

Um Natal de PAZ e HARMONIA e um Ano Novo repleto de realizações, é o que desejamos para nossos clientes e amigos!

Matriz: Ivoti - Fone: 3563.2100 Filial: Lindolfo Collor - Fone: 3552.1714

um ambiente para receber amigos e familiares. O condomínio é composto por casas independentes, todas elas com segurança (alarme e ronda noturna). Também um caseiro possui residência fixa no espaço. Além disso, cada morador tem seu próprio apartamento mobiliado a seu gosto e luz e telefone próprios. A moradia é garantida por tempo indeterminado, mas o morador deve ter autonomia total, sem acompanhante. A ideia é ver o local não como uma geriatria. Ou seja, quando o idoso não puder mais se autogerir, deve se afastar, abrindo uma vaga. Sempre que isto ocorre, outro sócio inscrito ocupa o espaço. Para fazer parte do condomínio, é preciso procurar a sede administrativa para se inscrever. Conforme a vaga disponibilizada, ele poderá residir com seus cônjuges. A única regra geral é que não são permitidos animais de estimação. Já o custo para residir é de 10% do salário bruto do servidor. SAIBA MAIS A ASPG é independente e mantida por contribuições mensais de associados. É uma entidade declarada de utilidade pública. Possui uma diretoria e conselhos deliberativo e fiscal. Em 2014, realizou eventos diversos, como em datas comemorativas e Dia do Professor em Gramado. Contatos pelo 3224-6554.


6| DEZEMBRO 2014 |SABER VIVER NA TERCEIRA IDADE

COMUNIDADE

Nilson Winter

Novembro azul movimenta região

O mês de novembro foi marcado por vários eventos em promoção à saúde do homem nas cidades do Vale do Sinos, marcando a campanha “Novembro Azul”, com foco principal na detecção precoce do câncer de próstata. Em Novo Hamburgo, a ação teve o “DIA D”, além de atividades voltadas também à qualidade de vida com orientações sobre tabagismo, saúde bucal e doenças sexualmente transmissíveis. Cerca de 200 homens puderam fazer gratuitamente o exame PSA, que atua na detecção do tumor. Novo Hamburgo registrou em 2013 14 óbitos por câncer de próstata. Em 2014, até setembro, foram 13 casos. Em São Leopoldo, foram mais de 230 atendimentos realizados em razão do Novembro Azul, incluindo testes de glicose, pressão e vacinas contra a hepatite B e antitetânica, além de 40 encaminhamentos de exames de toque e dosagem de PSA. De janeiro a setembro deste ano, via rede municipal, foram realizadas 540 consultas urológicas por mês, 4.718 exames de PSA total e 76 biópsias, que resultaram em 31 diag-

nósticos de câncer. Em Campo Bom, o mês de cuidados com a saúde do homem foi encerrado com uma ação que mobilizou cerca de 30 integrantes da Associação Amigos do Porto Blos. Na ocasião, ocorreu uma palestra sobre prevenção de doenças “Falando de saúde do Homem”, com a médica Marlene Loide Arais e a técnica em enfermagem Giselaine Herreira. Ao longo de novembro, o município realizou caminhadas, orientação sobre doenças, testes rápidos gratuitos de glicose, medição de pressão e a circulação de um ônibus azul num dos itinerários interbairros da cidade.

3ª idade. Com cortes de cabelo, unhas, sobrancelhas e maquiagem feitas e uma boa massagem, os idosos saíram com visual renovado. O evento ocorreu na Sociedade de Canto Harmonia de Ivoti. “Pensamos nessa ação para desmistificar que o idoso não gosta de se produzir, que não vai ao salão. Nosso intuito é trazer a ideia de beleza para terceira idade”, afirma uma das coordenadoras do projeto, Geraldine Santos.

Informá ca e espanhol para idosos

Formandos em informá ca

Até 22 de dezembro, estarão abertas as inscrições para os cursos de informática e de espanhol para a terceira idade, em São Leopoldo. As inscrições devem ser feitas na Secretaria de DesenEm 3 de dezembro, 220 hamburguenses se volvimento Social (rua São Joaquim, 600), das formaram no curso de informática básica, no 8h às 14h. É necessário apresentar comprovante Teatro Municipal Paschoal Carlos Magno. A de endereço e carteira de identidade. realização é da Secretaria Municipal de Tecnologia da Informação e Inclusão Digital. O curso é voltado para pessoas com pouca ou nenhuma familiaridade com o universo digital e teve duração de quatro meses. Diversos idosos participaEm novembro, foi lançado um DVD com imaram da iniciativa. gens e histórias contadas por integrantes dos grupos municipais de convivência de Sapiranga. A obra “O idoso contador de histórias” é de autoria de três idosas: Nair Aliati Lima, 69, Lurdes Maria Neuhaus Tormes, 64 e Olinda Almeida Santos, 71. Conforme a educadora Vera Fontoura, as idosas percorrem todas as escolas municiEm 2 de dezembro, a Feevale realizou em pais de Educação Infantil, além de participar de Ivoti uma ação de beleza com um grupo local da feiras do livro e eventos culturais na região.

Lançamento de DVD

Feevale realiza ação em Ivo

Alemão une gerações Dpto. de Marketing da SBA.

Projeto mostra como jovens e idosos têm a aprender com a convivência

Vem de São Paulo uma ação exemplar que estimula a interação entre jovens e idosos. Com o uso da tecnologia, alunos do Colégio Visconde de Porto Seguro puderam interagir com velhinhos do Lar Recanto Feliz, centro de convivência da Sociedade Beneficente Alemã (SBA) - as duas instituições instaladas na capital paulista. O objetivo da iniciativa: fazer uso do idioma alemão fora da sala de aula. Conforme Sandra Pili Bohlsen, professora de alemão há 13 anos do 9º ano no Colégio Porto Seguro, os estudantes aceitaram o desafio e compraram a ideia de adaptar um vídeo assistido na internet, de autoria da escola de idiomas CNA, com a mesma temática, mas outro idioma, o inglês.

“O que motivou os alunos foi praticar a língua alemã com pessoas que têm muito a dizer e que podem contribuir com sua grande experiência de vida. Ao mesmo tempo, os jovens acharam que também poderiam ser úteis, levando um pouco de jovialidade, alegria e vontade de aprender. Ou seja, acharam que as duas gerações teriam grandes benefícios”, relata. Para o projeto de conversação, a SBA foi contatada e visitada. Segundo Sandra, com o apoio dos departamentos de tecnologia das duas instituições, foram planejados três encontros via Skype (programa de conversação pela internet), além de um presencial. Mas as ações não pararam por aí. A sogra de uma professora da escola ensinou aos alunos como fazer bolachas típicas alemãs - e os moradores do SBA foram presenteados pelas guloseimas durante o encontro presencial, em novembro. Todas as fases do projeto foram registrada em um iBook (livro eletrônico), que foi batizado como Deutsch verbindet Generationen (O alemão une gerações). Segundo Sandra, foi a primeira vez que a escola realizou um projeto nesses moldes e o resultado superou as expectativas. “O aprendizado foi muito além da fluência na língua estrangeira. A alegria estampada no rosto dos alunos pela autoria do projeto que nós, adultos, só ajudamos a dar forma, e a sensação de que o jovem pode fazer a diferença, não tem preço para nós professores”, diz. O projeto será avaliado em parceria entre as instituições, pois há interesse dos participantes na sua continuidade. Sandra explica que, embora isso possa ocorrer no próximo ano letivo, alguns alunos não querem esperar as férias e estão se organizando para visitar seus novos amigos voluntariamente. “Espero, de coração, que outros jovens e idosos possam fazer parte desse encontro de gerações”, conclui.


SABER VIVER NA TERCEIRA IDADE | DEZEMBRO 2014 |7

VARIEDADES

Martha Heller

PERFIL

“Viver bastante significa envelhecer, as duas coisas andam juntas. Conforme o Dr. Ivo Pitanguy, envelhecer é um privilégio de poucos”, diz. O que faço: trabalhei no comércio por muitos anos e sou revendedora até hoje. Mesmo com algumas limitações, cuido da minha casa e das minhas plantas com muito carinho. Pena que o dia é muito curto. Adoro tomar chimarrão nos fundos de nossa casa. Amo um bom livro, leio muito. Um orgulho: minha família, que eu amo muito, em especial meus filhos, que são do bem, muito responsáveis e de grandes valores. Agradeço todos os dias pela família que eu tenho. Um desejo: tenho muitos e o primeiro é ter sempre essa capacidade de amar, a vida, as pessoas, a natureza e tudo que me rodeia, acordar de bem com a vida, ser feliz como sou hoje. E agora um segredo: ainda quero aprender a tocar violão ou teclado. Uma lição que aprendeu: ter muita fé em Deus. Sem a proteção divina não sou nada. Uma lição que ensinou: fazer o bem sem-

Martha Alice Heller tem 74 anos, é natural de Nova Petrópolis e mora em Novo Hamburgo desde os 13 anos. É casada com Oscar Gerd Heller há 48 anos e com ele teve três filhos, Sabrine e Corine, que são professoras e André, exjogador da seleção brasileira de vôlei e hoje dirigente em Campinas. Feliz na terceira idade, ela agradece por estar ao lado do marido, envelhecendo juntos.

pre. A gente só é feliz, se doando. Vida, amor e verdade: esse é o meu lema. O que não sai da memória: quando vi meu filho desfilando na abertura das Olimpíadas de Atenas, representando o Brasil no maior evento esportivo do mundo. E depois, quando ele recebeu a medalha olímpica (de ouro!). Ainda hoje, meu coração bate mais forte quando lembro. Não dá para descrever tanta emoção. Na memória, também está gravado o nascimento da minha neta. É muito bom ser vovó. O que mais gosto em minha cidade é: dos meus amigos. Temos novamente um time de vôlei em Novo Hamburgo, o que é muito bom para a cidade. Temos um bom comércio, não precisamos sair da cidade para fazer compras e temos boas opções de gastronomia. O que falta em minha cidade é: faltam flores nas ruas para alegrar a cidade e calçadas mais cuidadas. Maior segurança para as pessoas andarem nas ruas com mais tranquilidade. Isso compete às autoridades. Já sobre as calçadas, cada morador pode fazer a sua parte.

ATAPNH ENCERRA 2014 COM CONFRATERNIZAÇÃO DOS SÓCIOS No dia 29 de novembro aconteceu a festa de encerramento da ATAPNH – Associação dos Aposentados e Pensionistas de Novo Hamburgo, nas dependências do ginásio da comunidade Evangélica São Paulo, no centro de Novo Hamburgo. Após as 14 horas, o vice-presidente Rui Matias fez a leitura da ata e foi votado e aprovado por unanimidade o orçamento quadrimestral de 2014. O presidente Idailton Velho agradeceu a presença dos 257 associados e convidou a todas para apreciarem a boa música, a dança e os comes e bebes.

NOVIDA

DE!!! Consultas, Cirurgias, Dermatologia Eletrocardiograma Vacinas Importadas Anestesia Inalatória Profilaxia Dentária Colocação de Microship Atendimento a domicílio em:

Agora, além de Peixe e Frutos do Mar, também com Grelhados de Carne e Frango

Especializado em Peixes e Frutos do Mar

Aceitamos reservas para Festas

51.3592.3242 Rua João Neves da Fontoura, 330 51.3099.3242 esquina José Bonifácio - São Leopoldo

Dois Irmãos, Estância Velha, Ivoti

Rua Cristovão Colombo, 421 Vila Rosa - N. Hamburgo

IVOTI TELENTREGA

0800 703 7036 3563.1999 Atendimento Segunda a Sábado: 8h às 20h Domingos: 8h às 12h

Neste Natal, nosso melhor presente é você! Entrega de doações para lares de idosos *Aparelhos *Implante *Clareamento

Convênio

*Restauração estética *Prótese fixa e móvel

Associado à rede

*Tratamento de canal *Cirurgia

Av. Presidente Lucena, 935 - Ivoti - Fone: 3563.1875


Restaurante e Pizzaria

Você é o nosso melhor presente! Meio-dia Buffet com grelhados

Venha fazer parte desta turma!

Noite Rodízio * Pizzas *Bifes *Lazanha *Massas

www.maiorde60.com.br

Médico, Enfermeiro, Fisioterapeuta, Fonoaudióloga, Nutricionista, Técnicos de enfermagem 24 horas, Cuidadores, Emercor 24 horas, roda de chimarrão, projeto de férias, projeto dia a dia

CASA DA TERCEIRA IDADE

Reserva para festas

Av. 7 de Setembro - 1054 - Bairro Liberdade - Novo Hamburgo

PRONTO

Um novo conceito de assistência ao idoso...

Fone: 51.3066-7777 Rua Rincão, 485 - Novo Hamburgo www.casavivabem.com.br e-mail: contato@casavivabem.com.br

Acompanha Comida caseira e Mesa colonial

Oferecemos

Acupuntura Quiropraxia

Boas Festas!

Dra. Lisiane Chaves Vieira Crefito 5/15463F

Dr. Jeferson U. M. Vieira

Reabilitação Músculo-Esquelética

Crefito 5/15464F

Palmilhas

almílis

Rua Pinto Bandeira, 54 Centro - Novo Hamburgo/RS Telefones: (51) 3595.4550 | 9988.9661 prontofisio@fisioterapianh.com www.fisioterapianh.com

SABER VIVER DEZEMBRO  

Jornal dirigido à Terceira idade na grande Porto Alegre

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you