Page 1

www.maiorde60.com.br

Maio de 2015 Ano 9 - Nº 92

COMUNIDADE

PERSONALIDADE

Jogos de Integração em Dois Irmãos

Vitalidade e sabedoria de um septuagenário

O evento será realizado no ginásio do Colégio Imaculada Conceição, no dia 16 de maio, com torneio de câmbio, reloginho, bocha e jogos de mesa.

Sem patrocínio, somente no intuito de fazer sempre o seu melhor, Antonio Martins dos Reis, 73 anos, é tricampeão e recordista de Ultramaratona de 24 horas.

Página 10

Página 11

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Todos mobilizados contra o Influenza

O estresse no cuidador de pessoas com Alzheimer

Página 4

Dor crônica por Herpes Zoster A Campanha de Vacinação contra a Gripe, iniciada oficialmente no dia 4 de maio, pelo Ministério da Saúde, pretende imunizar aproximadamente 50 milhões de pessoas em todo o pais. Serão 65 mil postos espalhados pelo país. No Vale dos Sinos, algumas cidades já se mobilizam desde a última semana de abril. A meta do governo é vacinar 80% do público-alvo e a data limite é 22 de maio.

Páginas 3 e 10

Página 5

A doença Celíaca Página 6


2 | MAIO DE 2015 | MAIOR DE 60

OPINIÃO

Pontos a ponderar Vilson Moraes

Ex-presidente da ATAPNH

E AS CRÉCH TÕS VÔVO? Cumôia! Eu chá dô múido breogupádo gôn as nodízia, dôta zemãna nos chornál, gue vôn gonsdruí máiz uma créch brá os nêne, em alcún páirro te guásse dôta zitáde to Prassíl, uma vêiz. Barés gue nôn fálda tinhêro brá ísdo, máiz múidas vêiz tebôis, non dên tinhêro brá mandê, brá gondratíra funzionário, gombrá gomíta, êndre uma zérie te broplêm! E dôtos fássen guestôn te icnoríra guên gonsdruíu êsde baís: os itôso te hôche, zão aguêls gue fisséron dúto gue dá aí, bro nózo ússo. Gatê os zêndro te convivêns, os aprígo brá itôso? Na vertáde, eu ájo gue êls tevían dê zíto um pôc ecoíst e gonsdruíto dampên uns brétio brá apricá êls na velhís. A maioria tá bobulazôn cãnha um zalário mínim - e é pên mínim, mesmo - máiz nôn dên lar te itôso gue gópra menos te tôis! O guê vái zê tésda chênde, uma vêiz? Em pôcs ãno o baís vái dê máiz chênde velha tô gue chóven. E ônte dá a breogupaçôn gôn a zaúte, gôn o pên esdár, o lucár brá êls morá? Hôche, guãnto uma griãns non vái na créch, em cherál, guên gúita tela? Os vôvo, non é mesmo?

Estamos à mercê do Supremo Tribunal Federal (STF), última instância da justiça, portanto a que não cabe recurso, cujos ministros, ainda que de maneira inconsciente, vez que ungidos por compadrio, atuam sistematicamente em favor do executivo e de seus interesses, que é quem os indica para tais cargos. Isto faz com que decisões são tomadas de maneira política e não jurídica. A Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) está lutando, de há muito, para que indicações se façam, através de lista tríplice a ser enviada para sabatina no Senado e, só então, o(a) escolhido(a) vá à Presidência da República para aprovação ou veto. No entanto, existe enorme resistência para que tal fórmula se consuma. A proposta do senador Lasier Martins, cujo teor desconheço por inteiro, remete no mesmo sentido. Prova mais eloquente aconteceu com a decadência relatada pelo então neoministro Barroso, sob a estapafúrdia alegação de “desequilíbrio nas contas da Previdência Social, tornando-a inviável” se dado provimento à causa em lide de Sergipe contra o Instituto Nacional do Seguro Social, o nosso INSS. Em outras palavras, o ministro-re-

lator insinuou que a Previdência poderia “quebrar” se acolhida a causa do Tribunal daquele ente Federativo. De outra banda, o governo central, como sempre insensível e desumano, alardeia, através da grande mídia, enorme déficit nas contas da Previdência, na contramão, do referido pela Associação Nacional dos Fiscais da Previdência (ANFIP). Por estas e outras, os governos de plantão deserdaram os aposentados deste pobre país rico e retiram, sistematicamente, através da Desvinculação das Receitas da União (DRU), enormes somas da Previdência “capenga” para complementação do superávit primário. Ninguém chuta cachorro morto. Outras ponderações poderiam ser alinhavadas, porém paremos por aqui. Aos aposentados os meus respeitos.

Veja em nosso site: www.maiorde60.com.br

E guãnto elas figá atúlda, zerá gue vôn zê tesvelíra bêlos vôvo e vôn guitá gôn amor, gômo êls fôran? O guê ésdas griãns vôn fassê gôn os zêus bái e avô? Eu chá dênho umas itéia... e nôn zôn pôa!

CLOSSÁRIO Aguêls – aqueles Ájo - acho Alcún - algum Apricá - abrigar Aprígo - abrigo Atúlda - adulta Bái - pai Baís - país Barés - parece Breogupádo preocupado Brétio - prédio Broplêm promblema Cãnha - ganha Cherál - geral Chornál - jornal Chóven - jovem Convivêns convivência

Créch - creche Cumôia – bom dia Dôta - toda Ecoíst – egoísta Êndre - entre Esdár - estar Fálda - falta Figá - ficar Gatê - cadê Gombrá - comprar Gomíta - comida Gôn - com Gondratíra contratar Gonsdruí construír Gópra - cobra Griãns - criança Guásse - quase Guestôn - questão

Gúita - cuidar Hôche - hoje Icnoríra - ignorar Lucár - lugar Mandê - manter Mínim - mínimo Múido - muito Nodízia - notícia Páirro - bairro Pôa - boa Pôc - pouco Prassíl - Brasil Tesvelíra desvelar Tevían - deviam Tôis - dois Vôn - vão Zêndro - centro Zitáde - cidade Zíto - sido

Em VARIEDADES, você poderá assistir em vídeo, as alunas do Projeto de Atividade para Idosos – ProAtivi de Igrejinha/ RS, tendo aulas de karate com o professor Giovai Reis, faixa marrom de Karate estilo Wado-Ryu Em SAÚDE, no artigo, DANÇAR FAZ BEM À ALMA E EVITA DEPRESSÃO: ENTÃO, MEXA-SE!, apresenta a dança como terapia e comprova que passar os dias reclamando de dores é coisa do passado.

COM TANTOS MODELOS, COMO ESCOLHER OS ÓCULOS IDEAL?, é a nossa dica que está em MODA E BELEZA. Nele você vai ver que no quesito óculos, o que importa é seu estilo. Em Campo Bom

Em São Leopoldo

Em Novo Hamburgo CNPJ: 12.322.553/0001-40 Inscrição Municipal: 6882 Rua Júlio de Castilhos, 600 CEP 93900-000 - Ivoti - RS Fone: 51.8456.4614

Diretor geral: Gilberto R. Winter maiorde60@maiorde60.com.br Jornalista Responsável Rafael Geyger - MTb/RS: 12397 Arte-final: Sandra Carvalho de Alcantara

Circulação | Ivoti e Vale do Sinos www.maiorde60.com.br

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores

maiorde60


MAIOR DE 60 | MAIO DE 2015 | 3

GERAL

Ministério da Saúde declara DENGE como epidêmica em algumas regiões do Brasil

Destinos turísticos estão em alerta por conta do crescente número de casos de dengue; Segundo dados do Ministério da Saúde, foram registrados 460.502 casos de dengue no país de janeiro a 28 de março. O Sudeste teve o maior número de casos notificados (304.251; 66,1%), seguido por Centro-Oeste (59.855 casos; 13%), Nordeste (51.221 casos; 11,1%), Norte (19.402 casos; 4,2%) e Sul (25.773 casos; 5,6%). A dengue é transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes Aegypti, que se prolifera em recipientes com água parada, limpa e, de preferência, à sombra. O quadro clínico da dengue é muito variável e pode levar à morte. Os sintomas aparecem e podem, facilmente, ser confundidos com gripe: febre alta [39 a 40 graus], acompanhada de cefaleia [dor de cabeça] e dor retro-orbitária [atrás dos olhos], além de dor abdominal generalizada, principalmente em crianças. Em adultos podem ocorrer manifestações hemorrágicas, como sangramento pelo nariz ou nas gengivas, além de sangramento nas fezes e na urina. O período de incubação varia de cinco a seis dias.

Iniciou a Vacinação contra a Gripe

No caso da dengue hemorrágica, os sintomas iniciais são semelhantes aos da doença clássica, porém, evoluem rapidamente para sangramentos graves e queda da pressão arterial, sendo necessário, nesta situação, atendimento médico em caráter de emergência. Para reduzir o risco de contágio, use repelente de boa procedência que deverá ser reaplicado a cada quatro ou seis horas. Vestir roupas como calças compridas e blusas de manga comprida, quando possível, também funcionam, pois diminui a exposição da pele. Para crianças de 2 a 12 anos, o repelente deve ser adequado à idade. A aplicação não é recomendada em bebês com menos de dois anos, pois o produto contém substâncias nocivas para os pequenos. O método preventivo mais apropriado é o uso de calças e mangas compridas; e para os bebês e pessoas que costumam dormir durante o dia, o uso de mosquiteiros. Para auxiliar no combate à doença é muito importante que qualquer suspeita da enfermidade seja comunicada à Vigilância Epidemiológica.

Iniciou a Campanha de Vacinação contra a Gripe em 65 mil postos de saúde espalhados pelo país. Serão disponibilizados 54 milhões de doses para a imunização de 49,7 milhões de pessoas. A meta do governo é vacinar 80% do público-alvo. Devem ser imunizadas crianças com mais de 6 meses e menores de 5 anos, pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), presos e funcionários do sistema prisional. É importante levar aos postos de saúde o cartão de vacinação e um documento de identificação. Também serão vacinadas pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com condições clínicas especiais. Neste caso é preciso levar também uma prescrição médica especificando o motivo da indicação da dose. Pacientes que participam de programas de controle de doenças crônicas no Sistema Único de Saúde devem ir aos postos onde estão cadastrados para receber a dose, sem necessidade da prescrição médica. O Ministério da Saúde destaca que a vacina é segura e consiste em uma das medidas mais eficazes de prevenção a complicações e casos graves de gripe. Segundo a pasta, estudos demonstram que a imunização pode reduzir entre 32% e 45% o número de pessoas que recorrem aos hospitais por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações decorrentes da influenza. Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação, o governo ressaltou que é fundamental realizar a imunização no período da campanha para garantir a proteção antes do início do inverno. A campanha termina no dia 22 de maio.

CDN Comunicação Corporativa LTDA

Fonte: Agência Brasil


4 | MAIO DE 2015 | MAIOR DE 60

SAÚDE

O estresse no cuidador de pessoas com Alzheimer Como aumentar a resiliência dos cuidadores de pessoas com Alzheimer? Dr. Leandro Minozzo* CRM 32053

O estresse no cuidador de pessoas com a doença de Alzheimer é um grande problema e é extremamente comum – estima-se que pelo menos 2 em cada 3 cuidadores sofram com essa condição. Não é difícil entender os motivos que levam à sobrecarga, basta destacar que um paciente na fase moderada e grave da doença demanda aproximadamente 470 horas mensais de cuidado. Mas, afinal, o que é o estresse do cuidador? Trata-se de uma situação de desgaste psicológico e físico perpetuado pelo cuidado a pessoa com doença debilitante. Instala-se quando as demandas sobrepõem as capacidades de resiliência do cuidador. Ela diminui significativamente a qualidade de vida, gera inquietude, desencadeia emoções e sentimentos negativos e piora o cuidado.

10 Sintomas de Estresse do Cuidador 1. Negação sobre a doença e suas consequências. “Sei que a mamãe vai melhorar.” 2. Raiva com a pessoa doente ou outros, raiva por não existir cura ou pelo fato da pessoa doente não compreender o que está se passando. “Se você me perguntas mais uma vez, eu vou gritar!” 3. Isolamento social de amigos e das atividades que antes traziam prazer. 4. Ansiedade em relação a um novo dia ou ao que o futuro reserva. “O que acontecerá quando ele demandar mais do que eu posso oferecer?” 5. Depressão que começa a atinger seu espíri-

to e sua habilidade de enfrentamento. 6. Exaustão que deixa quase impossível realizar as tarefas do dia-a-dia. 7. Insônia inicial causada por uma série de preocupações. 8. Irritação que altera o humor e desencadeia respostas e ações negativas. 9. Falta de concentração. 10. Surgimento de problemas de saúde, tanto físico quanto psicologicamente. Fonte: Alzheimer’s Association (EUA)

Quais são as consequências da sobrecarga do cuidador?  Depressão (atinge até 40% dos cuidadores);  Perda de capacidade de sentir prazer e rela Ansiedade; xar;  Insônia;  Piora em concentração;  Culpa;  Ganho ou perda de peso;  Piora na saúde cardiovascular (pressão arterial, placas nas artérias e sangue mais “grosso”);  Sedentarismo;  Cuidadores estressados necessitam 46% mais consultas médicas e 71% mais medicação;  Aumento no risco justamente de desenvolver Alzheimer (500% mais risco!);  Piora em relacionamentos interpessoais: Família, irmãos, outros cuidadores e até profissionais da saúde;  Condutas precipitadas – mais idas à emergência;  Piora o comportamento do paciente com Alzheimer; Prof. Alício Arruda ensinando alunos do curso de cui Até mesmo maus tratos! dadores de Alzheimer na Paróquia São José (24/4/15)

 Aumentar conhecimento sobre a doença (diagnóstico, causas, consequências, tratamento, complicações);  Evitar o esgotamento (fase avançada de estresse);  Garantir um sono reparador;  Organizar rotinas e fazer um gerenciamento do cuidado;  Indicar exercícios físicos regulares (de preferência ao ar livre, hidroginástica ou coletivos);  Tratar transtorno de humor ou ansiedade;  Oferecer acompanhamento de psicoterapia de suporte;  Participação em grupos de apoio (como os da ABRAz);  Favorecer conversas com enfoque em aspectos divertidos, leves e de otimismo em relação à vida;  Manter convívio social;  Preservar aparência bem cuidada;  Procurar fazer relaxamento ou meditação (yoga);  Praticar a espiritualidade!

(*) Mestre em Educação | Clínico Geral - Especialização em Geriatria PUCRS | Pós-graduado em Nutrologia pela ABRAN


MAIOR DE 60 | MAIO DE 2015 | 5

SAÚDE

Dor crônica por Herpes Zoster

Uma situação clínica muito comum na terceira idade, a herpes zoster é uma infecção viral que provoca vesículas na pele e geralmente é acompanhada de dor intensa. Ela pode acometer qualquer parte do seu corpo, mas é mais frequente na parte lateral das costelas, nas costas e inclusive no rosto, e aparece como uma faixa de vesículas em apenas um dos lados do corpo. Também é comum a erupção começar no meio das costas em direção ao peito, mas também pode aparecer no rosto em torno de um olho. É possível ter mais de uma área de erupção no corpo. É causado pelo vírus varicela-zoster – o mesmo que causa na infância a catapora – e acomete pessoas que tiveram catapora em algum momento da vida e ficaram com vírus latente (adormecido) em gânglios do corpo. Anos mais tarde, esse vírus pode reativar na forma de herpes zoster. Embora não seja uma condição que represente risco de vida, o herpes zoster pode ser muito doloroso e limitante das atividades diárias e do sono. Vacinas podem diminuir as chances de se ter a doença, enquanto o tratamento precoce reduz a chance de complicações. Qualquer pessoa que teve catapora em algum momento da vida pode desenvolver herpes zoster. Depois de se recuperar da catapora, o vírus fica alojado em gânglios próximos ao sistema nervoso e permanece latente por anos. Eventualmente pode reativar e “viajar” ao longo das vias nervosas para a pele – produzindo as erupções. A razão para o herpes zoster ocorrer não é clara. Pode ser que ele aconteça devido à baixa imunidade uma vez que ele é mais comum em idosos e pessoas com sistemas imunológicos debilitados. Ainda que raro, uma pessoa com herpes zoster pode transmitir o vírus varicela-zoster para quem não está imune à catapora. Isso ocorre por meio do contato direto com as lesões da pele. Uma vez

infectada, a pessoa poderá desenvolver catapora, correndo o risco de desenvolver herpes-zoster no futuro. • Idade, quanto maior a idade maior é o risco • Doenças que debilitam o sistema imunológico, tais como câncer • Tratamentos para câncer • Medicamentos contínuos que reduzem a imunidade.

Dr. André Ricardo Stüker*

CRM-RS 24.687

tras doenças que causam sintomas semelhantes. A dor da neurite pós-herpética pode ser confundida com uma apendicite, um ataque cardíaco, úlceras, ou enxaqueca, dependendo da sua localização. O HERPES ZOSTER SE DESENVOLVE Algumas pessoas têm sintomas leves de herEM FASES pes zóster e acabam não procurando tratamento Primeiramente ocorre um período de incuba- médico. Por outro lado os sintomas podem ser ção (antes das erupções). Manifesta-se: severos podendo levar à procura de serviços de • Dor pronto atendimento. • Ardor e sensação de cócegas e/ou formigamento na área em torno dos nervos afetados O CUIDADO MÉDICO • Calafrios Não há cura para o herpes zoster, mas o trata• Distúrbio gastrointestinal. mento pode reduzir a duração da doença e preveEsses sinais podem aparecer alguns dias an- nir a ocorrência de complicações, ou seja, diagtes de uma erupção acontecer. O desconforto nóstico precoce e o tratamento com antivirais geralmente ocorre no peito ou nas costas, mas podem determinar uma menor chance de compode afetar barriga, cabeça, face, pescoço, braço plicações como a temida neuralgia pós herpética. ou perna. Os calafrios e dor de estômago, com ou sem diarreia, aparecem poucos dias antes das CONTROLANDO A DOR DA erupções e podem persistir durante o período das NEURALGIA PÓS-HERPÉTICA lesões da pele. Se a dor persistir por mais de um mês após o desaparecimento das lesões, o médico pode FASE ATIVA diagnosticar a neuralgia pós-herpética, a compliA chamada Fase Ativa é a fase em que a erup- cação mais comum do herpes zoster. ção aparece. O fluído dentro das vesículas é claHoje temos disponíveis diversas medicações, ro no início, mas pode tornar-se turvo após três bloqueios e cuidados que permitem uma conviou quatro dias. Algumas pessoas podem ter uma vência com a neuralgia pós-herpética e o acomerupção mais suave, quase imperceptível. As panhamento de um médico especialista permite erupções duram cerca de duas a quatro semanas a indicação precisa para cada paciente e situação e podem permanecer algumas cicatrizes. clínica e gravidade dos sintomas. FASE CRÔNICA (NEURALGIA PÓS-HERPÉTICA) Neuralgia pós-herpética é a complicação mais comum do herpes zoster em que 10 a 15% das pessoas que tiveram herpes zoster vão desenvolver a neurite pós-herpética. Tem a duração de pelo menos 30 dias e pode continuar por meses ou anos. Os sintomas são queimação e pontadas na região onde ocorreram as erupções; dor persistente no local que pode durar anos e ainda extrema sensibilidade ao mais leve toque O herpes zoster pode ser confundido com ou-

(*) Médico Anestesiologista - Especialista em Tratamento da dor


6 | MAIO DE 2015 | MAIOR DE 60

SAÚDE

A doença Celíaca O que é

Sintomas

A pessoa pode apresentar apenas um sintoma É uma doença autoimune, que afeta o intestino delgado interferindo diretamente na absor- ou um conjunto deles: ção de nutrientes essenciais ao organismo como • Diarreia crônica carboidratos, gorduras, proteínas, vitaminas, sais • Prisão de ventre crônica minerais e água. Caracteriza-se pela intolerância • Distensão abdominal permanente ao glúten em pessoas geneticamente • Vômitos predispostas. O único tratamento é a dieta isen• Dor abdominal ta de glúten por toda a vida. Caso uma pessoa • Depressão com doença celíaca consuma alimentos com glú• Desnutrição com déficit de crescimento ten ou traços de glúten, isso vai provocar uma • Anemia ferropriva não curável reação imunológica no intestino delgado, uma • Emagrecimento e falta de apetite inflamação crônica que impede a absorção dos • Baixa estatura nutrientes. A doença celíaca pode se manifestar • Irritabilidade em crianças, adultos e idosos. Estudos interna• Osteoporose cionais apontam que 1% da população mundial • Mancha nos dentes é celíaca. Na última década aumentou no Brasil • Esterilidade a consciência sobre a doença celíaca. Afeta em • Abortos de repetição torno de 2 milhões de pessoas no Brasil, mas a • Doenças neurológicas maioria dessas pessoas ainda estão sem diagnóstico.

Consulte um médico que conheça a doença celíaca.

O que é o glúten e onde ele está presente? O glúten é a proteína do trigo que se divide em gliadina e glutenina. A gliadina é a fração envolvida na DC. Há outras proteínas quimicamente semelhantes à gliadina que são a hordeína (cevada) e a secalina (centeio) que não são exatamente glúten, mas são consideradas como tal porque são tóxicas para as pessoas com DC.

EXAMES PARA DIGNÓSTICO: Seguindo o protocolo clínico do SUS, seu médico deverá pedir: EXAMES DE SANGUE: • Dosagem de imunoglobulina IgA • Anticorpo antitransglutaminase IgA e IgG EXAME HISTOPATOLÓGICO: • Endoscopia com biópsia do bulbo, segunda e terceira porções do intestino delgado, no mínimo quatro amostras. • Contagem de linfócitos infiltrados. • Classificação das lesões segundo Marsh

Tratamento O único tratamento é uma alimentação sem glúten por toda a vida. A pessoa que tem a doença celíaca nunca poderá consumir alimentos que contenham trigo, aveia, centeio, cevada e malte ou os seus derivados (farinha de trigo, pão, farinha de rosca, macarrão, bolachas, biscoitos, bolos, cerveja e outros). A doença celíaca pode levar à morte se não for tratada. Fonte: Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil Saiba mais em: http://www.fenacelbra.com.br/fenacelbra/


MAIOR DE 60 | MAIO DE 2015 | 7

VARIEDADES

Fazendo a escolha certa É bastante comum, principalmente quando as mulheres ficam viúvas, e as famílias buscam orientações de como proceder ao inventário dos bens do falecido, junto ao Tabelionato, a intenção de já transferir, integralmente, o patrimônio para o nome dos filhos e herdeiros, para que, no futuro, quando e se a matriarca vier a faltar antes dos descendentes, os bens já estejam todos em nome destes. Embora possa parecer mais cômodo e prático, por evitar futuro inventário, esse formato de organização patrimonial sofre limitações legais. Caso o cônjuge viúvo doe aos filhos ou descendentes, por ocasião do inventário extrajudicial, seu quinhão no patrimônio do falecido - quinhão esse a que se dá o nome de MEAÇÃO, que representa a metade ou 50% do todo -, deverá, necessariamente, reservar-se o usufruto vitalício sobre os bens doados, por imposição da lei. O nosso Código Civil tem previsão expressa sobre a nulidade da doação de todos os bens sem reserva de parte ou renda suficiente para a subsistência do doador. A intenção da lei é jus-

tamente a de proteger o doador, impedindo que ele se desfaça de todo o seu patrimônio, sem ao menos reservar-se o usufruto sobre os bens. Tal previsão deve ser observada quando as pessoas fazem doações, que são contratos gratuitos por excelência, onde alguém transfere para o patrimônio de outrem, bens ou vantagens, sem receber contraprestação em dinheiro. O usufruto é um direito real sobre coisa alheia, que pode ser móvel ou imóvel. Assim, outra pessoa detém a nua propriedade do bem (nua porque desprovida do usufruto), e o usufrutuário tem o uso, o gozo e a fruição sobre a coisa. O usufruto pode recair em um bem ou sobre o patrimônio inteiro, e, via de regra, estende-se aos acessórios da coisa principal. Portanto, ao usufrutuário é que caberão os rendimentos e aluguéis, em caso de imóveis, incidentes sobre os bens. Embora a lei civil assegure ao cônjuge viúvo e sobrevivente, por ocasião do falecimento do outro, o direito real de habitação sobre o imóvel destinado à residência da família, deve o sobrevivente - em caso de doação de sua meação no patrimônio aos filhos, para evitar futuro novo inventário -, reservar-se também o usufruto vitalí-

cio (até o fim de sua vida) sobre a sua meação, para garantir o recebimento dos frutos e rendimentos que possam surtir os bens, proporcionalmente ao seu quinhão. Por tais motivos, é importante sempre conversar com o Tabelião ou seus prepostos, antes de se proceder às definições sobre a partilha de bens quando da morte do ente querido. Os inventários podem ser feitos no Tabelionato quando todos os herdeiros forem maiores e capazes, e a partilha for consensual, devendo sempre os sucessores ter assistência de advogado(s). Concluímos nossa breve exposição, lembrando que esses cuidados quanto à preservação patrimonial e proteção do cônjuge viúvo, além de terem previsão legal, também trazem maior segurança a ele, num momento de vida onde, forçadamente, uma nova etapa se inicia, na qual a dor da perda deverá ter o devido suporte emocional dos mais próximos e ser enfrentada juntamente com a necessidade de toda uma reorganização familiar e financeira. É de fundamental importância fazer a escolha certa também nessa hora. Texto é de autoria de Dra. Simone Bonalume, Tabeliã Substituta do TABELIONATO FISCHER

Rua Júlio de Castilhos nº 419 - Centro - Novo Hamburgo - Fone (51) 3594-1922 - site http://www.tabelionatofischer.not.br/


8 | MAIO DE 2015 | MAIOR DE 60

INFORME PUBLICITÁRIO

Oito anos de Carinho

Solange Silva da Silveira é técnica de Enfermagem no lar, há cinco anos.

“Cuidar de idosos não é uma profissão, é uma vocação”, garante Gilmar Viciniescki. Alias, não só garante, como também comprova. Ele e sua mulher Elô, dedicam a vida aos idosos, são proprietários do Lar Carinho há oito anos, como se fossem realmente seus familiares. Este tratamento se estende a seus funcionários, a quem consideram parceiros, o que garante a baixa rotatividade e dá sustentabilidade ao lar. Todas trabalham, no mínimo, há mais de dois anos na casa. “A meta é sempre oferecer qualidade com amor e carinho” - é o pensamento de Elô. O Lar de Idosos Carinho fica na rua Suíça, 70, bairro Petrópolis em Novo Hamburgo e seu sucesso, segundo os proprietários, advém da presença constante deles. Sempre um ou outro está presente, gerenciando seus 19 funcionários, que se dividem em quatro plantões. Quatro técnicas de enfermagem 24 horas e uma enfermeira padrão, duas pessoas são encarregadas da limpeza e as demais são cuidadoras. Iniciaram o árduo trabalho com apenas um idoso. Hoje são 46 pessoas que usufruem de um lar com muito carinho, refeições elaboradas por uma nutricionista e atividades ministradas semanalmente por uma fisioterapeuta. O dr. Bráulio Martins Bastiani vem mensalmente fazer uma avaliação e, quando necessário, atende os casos de urgência e fornece as receitas. Inatividade não tem espaço no lar, todos os dias os vovôs têm que levantar da cama e sair para o pátio, para a sala ou caminhar um pouco. Jamais ficam 24 horas sem atividade física. A casa também disponibiliza o serviço de creche, onde duas pessoas passam o dia e outra apenas a tarde. A HISTÓRIA Gilmar José e Elô de Quadros Viciniescki vieram de Guaporé há onze anos em busca de trabalho. Ele no ramo metalúrgico e ela na área da saúde – tinha 26 anos de experiência no hospital de sua cidade. Trabalhou três anos em um lar para idosos, onde conheceu o dr. Bráulio – médico geriatra e intensivista, que sugeriu que abrissem o seu próprio espaço, já que na visão dele, ela teria condições de ter o seu próprio espaço. E foi após refletirem sobre o assunto, que decidiram seguir o conselho do médico e amigo. Tiveram sorte porque encontraram a casa ideal, na qual estão até hoje. No dia 9 junho de 2007 iniciaram o trabalho ao qual dedicam seu tempo e seu carinho constante. Em de janeiro deste ano abriram mais uma casa, anexa à outra, ampliando o número de vagas. Esta nova casa é reservada somente para mulheres que conseguem realizar suas AVDs – atividades de vida diárias. Isso tudo foi possível porque Gilmar e Elô conseguiram juntar vocação, dedicação e profissionalismo. Tudo isso com uma grande dose de carinho. LAR DE IDOSOS CARINHO Fones: 51.3595.0433 | 8105.1683 | 9504.4149 Rua Suíça, 70 – Bairro Petrópolis – Novo Hamburgo

Gilmar Viciniescki

Elô Viciniescki


MAIOR DE 60 | MAIO DE 2015 | 9

ESPECIAL LARES

Dúvidas frequentes sobre institucionalização do idoso Parece tarefa fácil, quando não somos nós que temos que tomar esta decisão, mas institucionalizar um familiar idoso é sempre difícil, pois envolve vários fatores, principalmente emocionais, ainda mais se este necessitar de cuidados especiais permanentes, ou não ter pessoa de confiança que possa desempenhar este papel.

manter os laços afetivos. É recomendável procurar referências do local com parentes de pessoas que moram lá e com os próprios idosos Converse com o médico responsável pela casa, pois é muito importante que haja sintonia entre o médico particular do idoso e o da instituição. MAS COMO SABER QUAL É A Observe a limpeza e cuidados dos dormitórios MELHOR ATITUDE A SER TOMADA? onde os idosos residem, os ambientes de convíA melhor atitude sempre será aquela toma- vio coletivo, se possuem instalações que seguem da em conjunto com o idoso. normas de acessibilidade, a Um ambiente profissional, Mas se este estiver impossiaparência dos residentes em humanizado, acolhedor e bilitado devido a condições relação aos cuidados pessoclínicas, cabe à família tomar uma rotina pré-estabelecida ais, além dos procedimentos a decisão, mas sempre em geralmente proporcionam ao médicos e terapêuticos praticonjunto. idoso uma maior sensação cados. Antes de se decidir leve Verifique o número de funde segurança e bem estar. em conta estes três fatores: cionários e o de moradores e Se o idoso não consegue a variedade da equipe de prodesempenhar suas AVDs – atividades de vida di- fissionais: a casa deve contar com enfermeiro, ária – de forma independente e segura. técnicos e auxiliares de enfermagem, cuidadores Se seus familiares não tem condições financeiras de proporcionar cuidados profissionais específicos. Se o idoso necessita de cuidados especializados durante 24 horas, e este for fator determinante para uma boa reabilitação. DECISÃO TOMADA, COMO ESCOLHER UMA CASA DE REPOUSO? Esta escolha exige tempo e dedicação. A proximidade com a residência da família é um critério importante, pois visitas frequentes ajudam a

e nutricionista. O processo de adapCertifique-se tação em uma insquais os horários de tituição varia de visitação (desconfie pessoa para pessoa. se ele for muito restrito), a rotina pro- É comum um estranhamento inicial, posta ao idoso, as atividades oferecidas mas um planejae como é realizada a mento interdisciavaliação clínica. plinar é capaz de Informe-se qual o definir os cuidados suporte oferecido em iniciais mais adecaso de emergências. E por último: leia quados para o idoso. com atenção o contrato de prestação de serviços, ele deve ser claro e o mais informativo possível.

É muito importante dar ao idoso suporte emocional por meio de visitas, telefonemas e passeios.


10 | MAIO DE 2015 | MAIOR DE 60

COMUNIDADE Dois Irmãos

Jogos de Integração No dia 16 de maio de 2015, sábado, acontecerá em Dois Irmãos, mais uma edição dos JOGOS DE INTEGRAÇÃO DA 3ª IDADE. O evento será realizado no ginásio do Colégio Imaculada Conceição, localizado na Rua Gramado, ao lado da Prefeitura, com início previsto para as 8h30min. Haverá torneio de câmbio, basquete reloginho, jogos de mesa, bocha, além de caminhada orientada. Só poderão participar pessoas com idade superior a 55 anos. Inscrições e informações: 51.3564.8857

Grupo de Reeducação Alimentar O Grupo de Reeducação Alimentar foi criado recentemente pela Secretaria Municipal de Saúde, Assistência Social e Meio Ambiente de Dois Irmãos e se destina a atender adultos (sem limite de idade) e está disponível a qualquer pessoa que possua interesse em adquirir hábitos alimentares saudáveis. Nesta primeira etapa participam 10 pessoas. Os encontros são realizados na Academia de Saúde, junto ao Parque Municipal Romeu Benício Wolf. São oito encontros semanais, todas as quintas-feiras pela manhã. As atividades tiveram início no dia 16 de abril e são coordenados pela nutricionista Simone Vasconcelos e pela estagiária em nutrição, Fernanda Boufleuer.

Estância Velha

Município se mobiliza contra o Influenza No último dia 27, Estância Velha iniciou a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe (Influenza) e os primeiros números foram positivos. Segundo estimativas da Vigilância em Saúde, aproximadamente 500 pessoas procuraram as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) para efetuar a imunização. No sábado, dia 9 de maio, das 8h às 12h e das 13h às 17h, ocorrerá uma mobilização em todas as UBS’s, para que mais pessoas tenham a oportunidade de fazer a vacina. Segundo a secretária de Saúde, Angela Marmitt, a amostragem inicial é positiva No total, o município deverá vacinar 11.486 cidadãos até o dia 22 de maio, prazo em que encerra o período de vacinação.

Ivoti

Passeios farão parte das atrações da Feira do Mel, Rosca e Nata A 9ª edição da Feira do Mel, Rosca e Nata, que acontecerá de 22 a 24 e de 29 a 31 de maio, no Núcleo de Casas Enxaimel, já tem 112 expositores inscritos, que irão oferecer aos visitantes, além de mel, rosca e nata, diversos produtos coloniais, flores, artesanato, produtos da indústria e do comércio, cerveja artesanal, entre outros. O espaço contará, também, com ampla e diversificada praça de alimentação. GILBERTO ROMEU WINTER 25523740004, empresa estabelecida à rua Júlio de Castilhos, 600, bairro Sete de Setembro, IVOTI/RS, inscrita no CNPJ sob nº 12.322.553/0001-40, com Inscrição Municipal de nº 23.141/6882, DECLARA, sob as penas da lei, para fins de comprovação junto à Secretaria da fazenda, nos termos do Artigo 48 do Decreto 153/2013. O EXTRAVIO de 02 (dois) talonários de 25 notas cada – Notas Fiscais de Serviço Série “T” de nº 101 a 150, não responsabilizando-se pelo uso indevido dos mesmos. IVOTI/RS, 05 de Maio de 2015

A edição deste ano terá uma programação intensa e variada. Para a terceira idade a sexta feira, dia 29 já está reservada para um grande encontro, com bandinha típica da feira. Entre os destaques deste ano estão o Roteiro Turístico Mel, Rosca e Nata e o passeio fotográfico Lentes Sobre Ivoti. Neste ano os participantes visitarão não só o espaço da Feira, mas também outros locais da cidade. “Reafirmando a parceria com a Universidade Feevale, surgiu a ideia de possibilitar aos amantes da fotografia um passeio técnico, que contemplará as belezas arquitetônicas de Ivoti no primeiro final de semana da Feira, e as belezas naturais no outro”, adianta a Diretora de Cultura de Ivoti, Fernanda München Brachtvogel. No último domingo do evento (31/05), haverá um passeio especial à zona rural do município, onde os visitantes poderão adquirir frutas e hortaliças frescas direto do produtor rural. Para este passeio, haverá a cobrança de R$ 5,00. A renda será revertida para a Associação das Escolas do Campo de Ivoti. Os interessados deverão se inscrever, previamente, junto ao Departamento de Cultura e Turismo, que fica na Rua da Cascata, número 100, no Bairro Feitoria Nova. Informações: 51.3563.7956 ou cultura@ ivoti.rs.gov.br

Novo Hamburgo

Horário estendido para vacinação contra Gripe Desde de 4 de maio, a Casa de Vacinas de Novo Hamburgo atende em horário estendido para aplicação da vacina contra a gripe. A medida da Prefeitura, por meio da Secretaria da Saúde (SMS), beneficia o acesso à imunização, que teve uma grande procura logo na primeira semana da Campanha de Vacinação. A alteração vale exclusivamente para a vacina contra a gripe e a comunidade poderá procurar as doses até as 19 horas, sendo que se houver grande procura, haverá distribuição de senhas a partir das 18h30.


MAIOR DE 60 | MAIO DE 2015 | 11

PERSONALIDADE

Um superatleta que inspira atletas “Quanto maiores são as dificuldades a vencer, maior será a satisfação.” Marcus Tullius Cícero

Facebook - se surpreende pela quantidade de depoimentos e elogios tecidos a ele. São pessoas de todas as idades e de várias partes do país, que além de agradecerem a sua generosidade nas pistas - são pessoas que começaram a correr agora, fazem 5 km, 10 km -, agradecem ao Antonio a motivação e apoio para ir além e superar os seus próprios limites. Mas “seu” Antônio não se importa só com o seu bem-estar, como faz questão de estimular estes cuidados nos outros. Ele fez com que muitas pessoas, agora amigas, começassem uma atividade física. Muitos começaram caminhando devagarinho e hoje já dividem a ciclovia de Campo Bom com ele. Cidade que lhe concedeu o título de cidadão, homenagem proposta pelo presidente do Legislativo, vereador Marinho Moura, em reconhecimento às suas conquistas como ultramaratonista. Quando veio para Campo Bom em 1984, não imaginou qua a cidade seria tão generosa com ele. Trabalhou na Citral até 2001, começando como fiscal – ficou nesta função durante oito meses – sendo logo promovido a gerente. Foram 18 anos dedicados à empresa. Ainda quando morava em Porto Alegre, Antônio ganhou sua primeira medalha como corredor aos 12 anos. Mas o seu forte era o futebol, esporte que nunca abandonou. Mesmo gerenciando a Citral, ele não largou o esporte. Era “peladeiro” de final de semana. Por isso, quando saiu da empresa, pensou em retomar o futebol, mas foi vetado por dona Dalva, que o alertou para seus 94 quilos e falta de condicionamento. Com o que

concordou. Começou a caminhar na ciclovia, a trotear, a correr e não parou mais. Hoje com 65 quilos, sem acompanhamento nutricional, nem ingestão de suplementos, mantém uma alimentação balanceada e carne vermelha só entra no cardápio quando está se preparando para as corridas, do contrário é peixe e muita banana. É quase um Guga das corridas. Antonio encontrou no seu neto de 5 anos e sua neta de 15, companheiros da sua paixão pela corrida. O que o motiva? “Estar no meio dos jovens, fazer amigos, servir de incentivo aos outros, é isto que me leva a correr. Não entro na pista para ganhar, entro para fazer o meu melhor”, responde Antônio. Ele é um gerreiro, pois ainda trabalha a semana toda para pagar suas despesas de viagem, pois não dispõe de patrocinio. Imagine onde poderia chegar se tivesse mais condições? Um exemplo de pessoa. Vitalidade de um garoto, com a sabedoria de um septuagenário. E o seu forte não era a corrida, imaginem ele como jogador de futebol? Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Você é daquelas pessoas que acham que a terceira idade está longe de ser a melhor idade? Que o bom mesmo seria permanecer na adolescência? Pois conhecemos uma pessoa que prova que você pode estar enganado, ou pelo menos equivocado em seu ponto de vista: Antônio Martins dos Reis, 73 anos. Ele tem tudo que a maioria dos “vovôs” tem e comemoram por ter, uma esposa que é sua companheira há 47 anos, três filhos crescidos, seis netos e uma bisneta. Porém, ao contrário de outros tantos, tem muita, mas muita vitalidade. Vitalidade essa de causar inveja a muitos adolescentes, mesmo os menos sedentários. Para ele, acordar às 5 horas da manhã e dar uma corridinha de ida e volta a Taquara, é rotina e olha que ele mora em Campo Bom. São só 50 km. Uma corridinha de nada, para quem já venceu uma ultramaratona percorrendo 176 km. Mas não são somente os títulos, aliás um monte deles, que faz deste senhor uma pessoa especial. O que o torna especial é sua capacidade de inspirar os mais jovens. Quem olha seu perfil no Facebook - claro que ele tem um perfil no

O que é Ultramaratona? Ultramaratonas são corridas a pé que ultrapassam a distância oficial da maratona que é de 42km e 195 metros. Existem dois tipos de provas: aquelas onde o corredor percorre uma distância fixa (normalmente de 50, 75, 100, 160, 1000km, etc.) ou aquelas onde o corredor percorre a distância máxima que puder em um tempo fixo (12, 24, 48 horas ou diversos dias). Elas são realizadas nos mais variados lugares e terrenos: asfalto, terra, trilhas, montanhas, pista, etc. E nas mais variadas condições climáticas. Existem provas em condições extremas disputadas em desertos e regiões gélidas. Você conhece alguém que planejou um novo futuro após os 60 anos? Escreva para a gente: contato@maiorde60.com.br ou facebook: Maiorde60


12 | MAIO DE 2015 | MAIOR DE 60

MAIOR DE 60 MAIO 2015  

Jornal dirigido à Terceira Idade na Grande Porto Alegre

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you