Page 1

XIXA, com Júlia

PINGO, com Suelen

FRIDA, com Yasmin e Giovanna

BOBY, com Fernanda

Novembro 2016 - Ano 1 - Nº 12 - Distribuição gratuita - Circulação mensal KINI, com Kauã

JADE, com Simone e Rafael

BELINHA, com Maicron e Carla

CACAU, com Alma Kerchloff

CALLEBAUT, com Vinicios

BRANQUINHA, com Anelucy Andrade

CAPITU, com Gustavo e Suzana

FRANK, com Laís

HULK, com Evinha Hernandes

Mel, com Fabi Dal Medico

KIRA, com Lucas

LOBO, com José Mônaco

LOGAN, com Letícia

LUCK, com Fernanda Raftopulos


PROTETORES

Uma linda história de amor peludinhos do vale

prot nh Fones: 9299.7769 9208.5042

associaçãobichinhocarente

alemdas7vidas

Há quase dois anos Leandro descobriu a miserável vida que destinaram ao cão: preso em corrente curta, sem abrigo, sem água, com machucaduras no corpo, profunda tristeza e magreza extrema. Após ser resgatado, passou por um longo tratamento de pele e psicológico, e ao longo do tratamento mostrou ser um cão especial, onde o seu coração é do tamanho do seu porte. Hoje, são grandes companheiros. Imensamente agradecido, Rudolf agora auxilia a melhorar a vida de pessoas humanas e não-humanas, pois visita asilos e orfanatos com Leandro. Rudolf leva os ensinamentos de quem conheceu a dor, a solidão e depois, a cura e o amor através de Terapia Assistida. Também ajuda quando é necessário socializar um cão resgatado. “Do Lixo para o Luxo”: antes, resgatado de maus-tratos e depois como modelo da campanha Be Forever Inverno 2016, da Rafitthy. Atualmente, Leandro e Rudolf lutam contra uma doença do cão (insuficiência renal), fazendo um tratamento que, infelizmente, não tem volta. A luta é prolongar a vida do Rudolf... “Se me perguntarem por que eu o amo, sinto que isso não pode ser expresso, apenas digo, por que é ele, por que sou eu... Porque ele é diferente e igual, por que é ele e me permite que eu seja eu mesmo, por que sou eu...” – Leandro Mello

2

Bichos de Estimação | Novembro de 2016

OndaaNH

projetopatasepelos Fones 9139.2103 9137.9865 adoção@fucuslindus.org contato@fucuslindus.org

adai ivoti Fone: 9725.8859


Cãominhadas pelo Vale

(parte 2)

Em Ivoti, a I Cãominhada, ocorreu no dia 30 de outubro e foi promovida pelas amigas Lívia Scheffler e Ana Paula Kleemann. O evento contou com quase uma centena de amiguinhos de quatro patas, que se concentraram na Praça do Chafariz e se deslocaram até a Praça da Emancipação.

"Castrando os machos eles deixam de fazer xixi pela casa" Verdadeiro. Uma característica dos machos é demarcar o território com a urina. Se o macho, cão ou gato, for castrado antes de um ano de idade, ele não demarcará território na fase adulta. A castração é indicada também para animais adultos que demarcam território urinando pela casa.

Warren Photographic

No I Fashion Outlet Novo Hamburgo, os pets comemoraram o Dia das Bruxas, com desfile e premiações para as fantasias mais criativas. No evento foi recolhido doações de ração, acessórios e produtos de higiene para a ONG Os Salvadores de Taquari. Em Dois Irmãos a 3ª Cãominhada, aconteceu no dia 6, com 100 cães inscritos. A concentração aconteceu no Parque Romeo Benício Wolf e foi promovido pelo grupo Amigos dos Animais de Dois Irmãos.

DICAS DE SAÚDE

No dia 23 de outubro, foi a vez de Novo Hamburgo, com a tradicional Cãominhada do SESC reuniu cerca de 600 cãezinhos. Houve doação de rações, que foram repassadas ao Canil Municipal da cidade.

Mitos e verdades sobre a castração

"Deve-se castrar a fêmea após ela ter dado cria" "A castração evita câncer na fêmea" Verdadeiro. As fêmeas castradas antes de um ano de idade, têm chance bastante reduzida de desenvolver câncer de mama na fase adulta, se comparado às fêmeas não castradas. A possibilidade de câncer de mama é praticamente zero quando a castração ocorre antes do primeiro cio. A retirada do útero anula a chance de problemas uterinos bastante comuns em cadelas após os seis anos de idade, cujo tratamento é cirúrgico, com a remoção do órgão. "O macho castrado não tem interesse pela fêmea" Falso. Muitos machos castrados continuam a ter interesse por fêmeas, embora ele seja menor comparado a um animal não castrado. Se o macho é castrado e há uma fêmea no cio na casa, ele pode chegar a cruzar com ela normalmente, sem que haja fecundação.

Falso. Ao contrário do que alguns pensam, a cadela não fica "frustrada" ou "triste" por não ter tido filhotes. Essa é uma característica humana que não se aplica aos animais. Se considerarmos a prevenção de câncer em glândulas mamárias, ela será 100% eficaz, segundo estudos, se feita antes do primeiro cio. O ideal é castrar o quanto antes. (Continua)

Novembro de 2016 | Bichos de Estimação

3


AS ORIGENS

Gato Angorá: origem e história da raça

O gato Angorá é uma raça de gato doméstico, considerada uma das mais antigas e naturais. É proveniente da região de Ancara, na Turquia. Conhecida desde o início do século XVII, hoje trata-se de uma recriação artificial. O Felis Catus (nome científico do Angorá) descende do gato selvagem africano (Felis Silvestris Lybica). Aparentemente, a história dos Angorás e dos Persas estão conectadas. O Persa foi desenvolvido por criadores americanos e britânicos a partir de mutações do gato Angorá. No século 20, ele foi usado para a melhoria da pelagem do gato Persa, mas as duas raças já eram muito diferentes, pois o Persa apresentava características flat-face (face achatada) muito mais acentuadas que anteriormente. Os gatos da raça Angorá tem tamanho médio, são muito elegantes, e apresentam uma linda pelagem semi longa. O branco e o laranja com dois tons têm sido tradicionalmente a cor mais representativa dos Angorás turcos. Foi a única cor aceita no início de sua criação, no entanto, todas as cores são aceitas atualmente, com exceção daquelas que demonstram um eventual cruzamento com gatos siameses. As cores mais comuns além do branco são o preto, azul, trico-

4

lor e escama de tartaruga. Alguns exemplares podem apresentar olhos de cores diferentes; um azul, e outro verde, por exemplo. O gato Angorá é dócil, brincalhão e amistoso. Gosta de companhia e costuma ser muito apegado ao dono. É um gato inteligente e carinhoso e bastante ativo durante toda a sua vida. Esse felino gosta de escalar para pontos altos a partir de onde observa os da casa. É muito apegado ao seu dono, o seu comportamento parece com o de um cão. São animais carinhosos e inteligentes, mas não é fácil conseguir um exemplar, uma vez que suas ninhadas costumam ser muito pequenas.

Bichos de Estimação | Novembro de 2016


Algumas dicas para cuidar do seu pet no verão: CURIOSIDADES

WEIβ e BLANC, com Leonardo

Nunca deixe seu pet dentro do carro

Caso tenha a necessidade de sair do carro por um momento, jamais deixe seu cãozinho trancado dentro, pois em altas temperaturas, em poucos minutos, o seu animal pode sofrer uma insolação. Nos casos das raças como o bulldog e pug, que têm dificuldades respiratórias, poucos minutos nestas condições podem conduzi-los à morte.

Ofereça água para o seu cão regularmente

Quando sair para correr ou passear com seu amiguinho, leve sempre consigo uma garrafa de água e ofereça sempre que notar que ele está há tempo com a linguinha de fora. Devido ao calor e ao esforço físico, ele pode facilmente se desidratar.

Hora do passeio

Saia com ele sempre nas primeiras horas da manhã e ao final da tarde, quando o sol está

mais fraco. Procure lugares onde possa contar com uma sombrinha ou espaço com sombra para que ele se resguarde e não o faça caminhar demasiado.

Certifique-se que o chão não está quente

Isso garantirá que o seu pet não queime suas patinhas evitando queimaduras sérias nas suas almofadinhas plantares.

Procure um lugar arejado para a caminha dele

Cachorros e gatos sempre buscam os lugares mais apropriados para dormir no verão, quando percebem que o local onde dormem é quente demais, podem ser achados refestelados no piso da cozinha. Porém, nem sempre eles tem acesso a todos os cômodos da casa, ficando a responsabilidade de achar um lugar fresquinho para os longos cochilos, para seu querido humano.

Novembro de 2016 | Bichos de Estimação

5


LUCK, com Tiago

LUCY, com Sumaya

SLICK e MARLEY, com Luis Vargas

LUNA, com Lucila

LUNA, com Sérgio

MEL, com Fernanda

MEL, com Thiago

MILEY, com Dyenniffer

NINA, com Vani Bayer

PANDA, com Lucas Mendes

PENÉLOPE e MAYA, com Robson

SCOOBY, com Sabrina Müller

SHAKIRA, com Mel

SUKY, com Zilda e Eva

SUSHI, com Mayumi Menezes

TEQUILA, com Eduardo e Tatiele

THEO, com Ketlin Kroetz

TORRADA, com Mila

UPY e JÚNIOR, com Dani

Redação, revisão e fotos: Gilberto Winter Criação, redação e arte-final: Sandra C. Alcantara E-mail: bichosdeestimacao@outlook.com Facebook: Bichos de Estimação Fone: (51) 98456.4614 Fotos: Arquivos pessoais

BICHOS DE ESTIMAÇÃO | Ano 1 | Nº 12  

Aqui temos a continuação da Revista BICHOS DE ESTIMAÇÃO - que circulou no Vale do Sinos/RS.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you