Page 1

LOLA, com Suzy Santos

LOLA, com Jaime Jr

LILICA, com Tamiris Martins

LILICA, com Silvana Vargas do Amaral

BELINHA, com Lu Freitas

LOLLITA, com Ana Paula Kleemann

Junho 2016 - Ano 1 - Nº 7 - Distribuição gratuita - Circulação mensal

JACK, com Damiane Bohn

HACHI, com Alice Dapper

GORDO, com Andressa Delevati

FUMAÇA, com Katherine

FIORELLA, com Aline Scholles

CLARA, com Júlia e Jonathan

CATARINA, com Mateus

CACAU, com Maria César

FREDERICO e SHERLOCK, com Roberta Larini

BUD, com Daniela Feijó

BELLA, com Tiago e Kátia

JORGE E FRANCISCO, com Marister Kunst


PROTETORES

Encontro em prol do bem estar animal

Encontro de gestores e representantes de cidades da Região Metropolitana e do Vale dos Sinos, no Centro de Proteção aos Animais em Novo Hamburgo (CEMPRA), no dia 10 de junho, serviu para debater políticas públicas de bem-estar animal e propor soluções sobre superpopulação de cães e gatos nos municípios. Foi o terceiro encontro entre representantes do setor e os participantes puderam conhecer as dependências do Cempra, em Lomba Grande, onde são realizados procedimentos de controle populacional e levados os animas em condições de urgência e a parte de tratamento e cuidados de equinos, no Parque Luiz Henrique Roessler, o Parcão. Na ocasião tembém foi apresentado o Castramóvel, unidade móvel que foi construída para proporcionar as esterilizações nas comunidades mais carentes do Município. O veículo era uma ambulância que iria a leilão, mas foi resgatada, revitalizada e adaptada para servir como uma sala de cirurgia.

NINA, com Franciele da Silva

"80% dos animais que estão nas ruas têm ou tiveram donos, e outros 20% são crias de cães e gatos oriundos de bandono." Fotos: Jorge Boruszewsky

projetopatasepelos

peludinhos do vale

associaçãobichinhocarente alemdas7vidas

Fones 9139.2103/ 9137.9865 adoção@fucuslindus.org / contato@fucuslindus.org

2

Bichos de Estimação | Junho de 2016

OndaaNH

PRETO, com Neida Nunes Ferle


AKITA INU: origem e história da raça AS ORIGENS

LUNA, com Flávio e Fabiane

GAYA, da Marister Kunst

O Akita atrai legiões de fãs pelo mundo, todos amam sua aparência de “urso” e sua imponência. O Akita moderno remonta ao século 17, quando um nobre, com um grande interesse por cães, esteve exilado na Prefeitura de Akita, na ilha de Honshu, uma área acidentada com frio intenso durante o inverno. Ele desafiou os proprietários locais para competirem na criação de uma raça de poderosos cães de caça. Em 1927, foi formada a Sociedade Akita-inu Hozankai do Japão, para preservar o Akita original, e em 1931 o Akita foi nomeado uma das riquezas naturais do Japão. O primeiro Akita chegou à América em 1937, quando Helen Keller trouxe um do Japão. Logo após a Segunda Guerra Mundial, os soldados voltaram para casa com Akitas, do Japão. A popularidade da raça cresceu muito e desde então, tem conquistado admiradores e continua crescendo em popularidade. Hoje é usado como cão policial e cão de guarda no Japão. Ele é corajoso, independente, obstinado e tenaz. Afetuoso com sua família, ele é inteiramente devotado e protegerá os membros da casa. Embora não seja uma raça para todas as pessoas, é um excelente companheiro, quando em boas mãos. O Akita gosta de exercícios físicos e mentais diariamente. Ele precisa correr em uma área segura ou usando uma coleira em caminhadas mais longas. Com bastante exercício e treinamento, ele pode ser um cachorro domés-

tico tranquilo e educado. O Akita é mais feliz se puder passar a maior parte do tempo com sua família. Precisam ser escovados diariamente, para remover pelos mortos. Tendem a ser meio bagunceiros quando tomam água! O Akita mais homenageado de todos os tempos foi HACHIKO, que esperava seu dono todas as noites na estação de trem para acompanhá-lo até em casa. Um dia, quando seu dono morreu no trabalho, Hachiko esperou por ele e continuou a voltar e a esperar todos os dias até sua morte, nove anos depois, em 8 de março de 1935. Hoje, uma estátua e uma cerimônia anual prestam homenagem à lealdade de Hachiko.

HACHIKO ficou conhecido através do filme “Sempre ao seu lado” (2009), e foi também homenageado em sua terra natal, ainda em vida, com uma estátua de bronze e honrarias. Após sua morte, em 1935, foi empalhado e continua sendo exposto no Museu Nacional de Ciência do Japão.

Junho de 2016 | Bichos de Estimação

3


Cão Feliz Veterinária e Pet Shop

VITRINE

Dedicação e confiança, receita de sucesso!

A Cão Feliz é uma das maiores lojas do Vale do Sinos, com 300 metros quadrados e mais de 3 mil produtos. Conta com Departamento de Estética para cachorros e gatos e Clínica Veterinária, onde os procedimentos cirúrgicos são realizados em salas planejadas, com equipamentos modernos, garantindo um maior acerto no diagnóstico e cura dos pets. A empresa oferece produtos e serviços a clientes que priorizam o respeito e carinho no tratamento de seus pets, com profissionais que buscam o aprimoramento contínuo. O Coordenador de Marketing Ricardo de Moraes, destaca o atendimento como diferencial da loja: "Todos os funcionários são treinados para oferecer conhecimento em relação aos produtos, além de garantir preços competitivos", destaca Ricardo. A Cão Feliz está ampliando a oferta em marcas de rações mais saudáveis (sem corante e aromatizante) além das medicamentosas prescritas, buscando aumentar os benefícios para os cachorros e gatos, com melhor custo-benefício para os cuidadores. A Coordenadora pela Estética Animal Josane de Oliveira (Jô) enfatiza: "Buscamos uma relação confiança como nossos clientes, nossos serviços de banho e tosa são diferenciados pela qualificação profissional dos nossos profissionais e os produtos são de qualidade comprovadas. Isso se reflete nas indicações dadas por nossos clientes, o que nos deixa muito satisfeitos. Todos os serviços seguem um padrão e cada animal é revisado e a qualidade é exigida e garantida pela equipe. Os produtos são rigorosamente testados e se utiliza o especifico para cada pelo, em todos os banhos a tosa higiênica esta é oferecida gratuitamente, quando necessária, assim como o serviço de escovação de dentes, perfume, enfeite exclusivo da pet. Seu responsável é sempre avisado se há algum tipo alteração no comportamento e saúde do animal". A clínica veterinária conta com: Cardiologia, Dermatologia, Oftalmologia, Ortopedia e especialistas em Exame de Imagem, Odontologia, Endocrinologia e em Felinos.

4

Bichos de Estimação | Junho de 2016

RALPH e TIFFANY, com Márcia Horn


Ah, nossa ailurofilia! CURIOSIDADES

LILO, da Marister Kunst

• Em média um gato passa 2/3 do dia dormindo. • Um gato faz cerca de 100 sons diferentes. • O cérebro de um gato é biologicamente mais similar ao de um humano do que o cérebro de um cão. Humanos e gatos, têm uma região idêntica no cérebro responsável pelas emoções • O gato doméstico mais antigo foi encontrado numa sepultura no Chipre com mais de 9000 anos • De acordo com uma lenda hebraica, Noé rezou a Deus para o ajudar a proteger a comida dos ratos na arca. Deus fez um Leão espirrar, e desse espirro nasceu o gato • Um gato consegue ouvir sons de alta frequência, cerca de 2 oitavas acima de qualquer humano. • Um gato consegue correr a 49 km por hora, em curtas distâncias • Um gato salta 5 vezes a sua altura num único salto • Os gatos caem de pé, devido ao reflexo de endireitamento. Os seus olhos, os órgãos e ouvido interno, dizem ao gato onde é que ele está no espaço, para que ele consiga aterrar em pé. Mesmo os gatos sem cauda possuem esta capacidade • Um gato roça num humano não apenas para mostrar afeto, mas também para marcar o seu território • Os cientistas não têm a certeza porque é que um gato ronrona. Muitos veterinários acreditam que um gato ronrona fazendo as suas cordas vocais vibrar na zona mais profunda da

garganta. Para isto ser possível, um músculo na laringe abre e fecha a passagem do ar 25 vezes por segundo • A capacidade de um gato encontrar a sua casa é chamado de “psi-viagem”. Os especialistas acreditam que os gatos usam o ângulo da luz do sol para encontrar o caminho, ou que existem células magnéticas no seu cérebro que atuam como uma bússola • As costas dos gatos são extremamente flexíveis porque têm mais de 53 vértebras, enquanto os humanos apenas têm 34 • Cerca de um em cada três donos de gatos acredita que o seu gato consegue ler a sua mente • A paixão por gatos chama-se ailurofilia, que advém do grego (gato + paixão). • O primeiro filme de desenhos de um gato surgiu em 1919 e chamava-se Félix o Gato • Algumas das comidas que nunca devem ser dadas a um gato são: cebola, alho, tomate verde, batata crua, chocolate, uvas e passas. Embora o leite não seja tóxico, pode causar irritação no estômago, gases e diarreia. • Os gatos não saboreiam o doce • Medicamentos como o paracetamol e a aspirina são extremamente tóxicos para os gatos • Em apenas sete anos, um par de gatos e os seus rebentos podem dar origem a mais de 420.000 gatinhos • Um gato passa cerca de 1/3 do seu dia limpando-se • Um gato detecta um tremor de terra cerca de 10 a 15 minutos antes de um humano

Junho de 2016 | Bichos de Estimação

5


Gostou da nossa galeria? Mande a foto de seu amiguinho para nós. Vamos adorar! E-mail: bichosdeestimacao@outlook.com VICTOR HUGO, com Amanda Inácio

TODDY, com Dalva Pisaroglo

THÉO, com Bárbara e Bruna

TEDY, com Rafael e Kelly

SOPHIA, com Eduarda dos Santos

PRINCESA, com Dani Dutra

PIPOCA, com Graciela Adam

PINGO, com Carla Bittencourt

PEPITA, com Marcelo Ferrari

MOURA, com Mirene

NICO, com Pablo

MIGNON, com Felipe e Gisele

MEL, com Clara

MEL, com Alexandre e Josi

MEG, com Alfredo e Luana

MAFALDA, com Fabiano e Aline

LUCKY, com Joceli Cardoso

LUCI, com Thais Tewes

Redação e imagens: Gilberto Winter Criação e Arte-final: Sandra C. Alcantara E-mail: bichosdeestimacao@outlook.com Facebook: Bichos de Estimação Fone: (51) 8456.4614 Fotos: Arquivos pessoais

BICHOS DE ESTIMAÇÃO | Ano 1 | Nº 7  

Aqui temos a continuação da Revista BICHOS DE ESTIMAÇÃO - que circulou no Vale do Sinos/RS.