Page 2

Ajude-nos a ajudá-los!

PROTETORES

A morte de seu cão

Todos os seres vivos um dia irão morrer, portanto, um dia você terá que dizer adeus ao seu animal de estimação. Infelizmente, a expectativa de vida dos animais, mesmo sendo eles muito bem tratados, é curta em relação ao tempo que o dono viverá, (talvez seja o único defeito deles). Por isso, é frequente os donos de animais de estimação terem que lidar com a morte de um ou mais animais ao longo da vida. Há alguns anos atrás era normal os cães morrerem e dizíamos que era de velho, hoje com o avanço da medicina veterinária e exa- MEL com RUDOLF mes, conseguimos saber a doença do cães e ria me presentear com um anjo da guarda. Mel conseguimos prolongar as suas vidas. Conheci a Mel quando ela tinha 60 dias, sempre foi uma cadela tranquila e muito intelinasceu em uma ninhada indesejada e os filho- gente, acho que ela sabia exatamente por que tes todos doados. Acredito que Deus me colo- veio à Terra. Ela socializava outros cães, achava cou naquele dia e naquele lugar, pois ele que- os cães fugitivos no sitio da ONDAA e principalmente, nos deu muito “Amor”. Hoje ela tem 15 anos, sua saúde está debilitada, dois problemas na coluna, toma medicação forte para as dores. Sei que em breve vou perdê-la, por isso tento aproveitar o máximo de tempo que ela ainda está aqui. E, quando eu perdê-la, peço a Deus que cuide bem do meu cãozinho, até chegar o momento de eu ir pra aí e me reencontrar com ela. Para que eu seja merecedor disso, vou me esforçar em ser um bom homem. E tentar ter o coração tão bom e justo, quanto o dela. Leandro Mello

2

Bichos de Estimação | Julho de 2017

SPIKE, com Monique

BICHOS DE ESTIMAÇÃO | Ano 2 | Nº 20  

Aqui temos a continuação da Revista BICHOS DE ESTIMAÇÃO - que circulou no Vale do Sinos/RS­­