Page 1

JULIE, com Luiza Prade

ELLA, com Ricardo Queiroz

EINSTEIN, com Volnei

DUNI, com Ana e Alexandre

Agosto 2016 - Ano 1 - Nº 9 - Distribuição gratuita - Circulação mensal JOEY, com Anelucy Andrade

DIOR, com Grace Milani

DINNE, com Pablo

DARWIN, com Martina

COSTELINHA, com Daniele Soares

CONCHITA, com Tamara Barbian

BRIGITE, com Eduardo de Martini

BELINHA, com Regina Becker

BELA, com Giovana Garbrecht

BARTH, com Adriano Rocha

BARÃO, com Gregori

ANTONIA, com Carolina Stefani

AMIGO, com Delci e James

DUDY, com Nicolas


Carteirinha de emergência: PROTETORES

seu PET agradece

prot nh Fones: 9299.7769 9208.5042

peludinhos do vale

associaçãobichinhocarente alemdas7vidas

OndaaNH Para quem mora sozinho com seu cão ou gato, uma das maiores preocupações é: se algo me acontecer, o que vai ser do meu companheirinho? Será que alguém vai tomar conta dele até a minha volta? Pensando nisso o site www.tudosobrecachorro.com.br criou uma carteirinha de emergência com os dizeres: MEU CÃO/GATO ESTÁ EM CASA SOZINHO. Se algo acontecer comigo, por favor, entre em contato com as pessoas que estão no verso deste cartão. No verso constam informações de quem procurar. A carteirinha tem as mesmas medidas de uma carteira de habilitação (CNH) e pode ser plastificada, colocada em um porta-documentos de plástico ou simplesmente ser colocada na carteira, no lugar para cartões. Além da carteirinha, que dá para baixar,

2

projetopatasepelos Fones 9139.2103 9137.9865 adoção@fucuslindus.org contato@fucuslindus.org

eles dão dicas importantes como: – Sempre deixar uma cópia da chave da sua casa com um parente ou um vizinho de confiança. – Manter na porta da geladeira um aviso caso seu cachorro tome algum remédio, com dosagem e horário. – Deixar um aviso em local visível caso o cão seja diabético, cardíaco ou tenha alguma doença crônica. – Sempre deixar o telefone do seu veterinário de confiança em local visível além do telefone de um Hospital Veterinário 24h.

Bichos de Estimação | Agosto de 2016


Socorro, gato novo em casa!

DICAS

Brida e Pepper da Claudia Laux CNPJ: 25.508.548/0001-78 Valor R$ 200,00

COLIGAÇÃO MAJORITÁRIA: PMDB - DEM - PTN - PHS - PRB - PTB - PSDC / COLIGAÇÃO PROPORCIONAL: DEM - PTN - PHS - PRB - PTB - PSDC

VEREADOR

18580 Para que dois ou mais gatos se aceitem, eles precisam adaptar-se um ao outro. Isso envolve mostrar para todos os gatos da casa que ninguém é um intruso e a presença do outro é uma coisa boa e não uma ameaça. Mas a primeira coisa: MACHOS DEVEM SER CASTRADOS, isso vai facilitar as coisas. As melhores ferramentas para alcançar isso são o tempo e a aproximação em etapas. Como os gatos percebem o mundo de uma maneira diferente da nossa, essas etapas devem ser pensadas e executadas com base nos sentidos mais importantes para eles. Etapa 1 – Olfato: Cômodos separados Antes de levar o gato novo para casa, prepare um cômodo isolado para ele. Nos primeiros dias, é importante que ele se sinta seguro e o único contato que ele deve ter com o gato antigo é olfativo. O vão embaixo da porta já é suficiente para eles conseguirem se cheirar e se escutar. Tudo tranquilo, é a hora de trocar cheiros. Pegue um par de meias (limpas!) e esfregue bastante uma em cada gato, nas costas, na bochecha. Depois, coloque a meia com o cheiro do gato novo no ambiente do gato velho e vice-versa. Você pode deixar petiscos perto das meias e depois de um tempo até colocá-las próximas do pratinho de comida, assim um irá associar o cheiro do outro com uma coisa boa. Outra sugestão: passar um brinquedo de corda de duas pontas debaixo da porta e deixar que eles brinquem cada um do seu respectivo lado. Eles sabem que o outro está atrás da porta, e percebem que podem se divertir juntos. Quando eles mostrarem mais confiança, ficar de rabo erguido, andar no meio do cômodo, dormir em qualquer lugar, é hora da troca de ambiente, uma voltinha no quarto por algumas horas, e o do quarto vai para a sala. Só lembre de que eles ainda não devem ver um ao outro. Etapa 2 – Visual: Eu vejo você Sem contato físico, separados por uma porta de vidro ou de tela ou use coleiras e guias pa-

ra conter ambos, deixem que comam petiscos simultaneamente ou sirva as refeições nesses momentos, um vendo o outro a certa distância. Comece numa distância considerável e vá aproximando aos poucos, dia após dia. Espere até que eles parem de fixar o olhar um para o outro para diminuir a distância. Você também pode pedir ajuda a uma pessoa para que vocês brinquem com os dois ao mesmo tempo, brincar é uma verdadeira terapia e ajuda a relaxar. Quando não se incomodarem mais com o cheiro e a visão um do outro, existe uma chance grande de eles estarem prontos para interagir. É sempre bom fazer essa etapa com ajuda de outra pessoa ou guias, coleiras e caixas de transporte. Prevenir é sempre o melhor remédio, principalmente quando se envolve animais que são caçadores por natureza. Etapa 3 – Contato: Entre patadas e lambidas, nasce a amizade Quanto mais neutro o ambiente em que forem apresentados, melhor. Deixe que eles se aproximem sozinhos e só interfira em caso de uma briga real. Chiados e patadas são normais, é a forma deles de dizer: “aí está bom”, “você já está perto demais” ou “esse canto aqui é meu”. E é bom que eles conversem e determinem tudo isso, a base para o relacionamento dar certo é o entendimento e respeito mútuo. Quanto mais você interferir, mais vai atrapalhar a conversa deles. Simplesmente sente e leia um livro. Assim como nas outras etapas, essas interações devem acontecer em períodos que variam de gato para gato. É fundamental, entretanto, que por alguns dias eles só interajam com alguém por perto. Afinal, um petisco aqui, um olhar torto ali e uma briga pode começar em poucos segundos. É normal que eles discutam um pouco no começo, mas se a coisa apertar, volte para as etapas anteriores. Lembre: paciência é a chave. Saiba mais em: http://gatinhobranco.com

Agosto de 2016 | Bichos de Estimação

3


Fórmula Bichos Manipulação Veterinária VITRINE

Medicamentos com sabor, na dose e quantidade exata

MEGUY, com Fernanda Dilly

Fórmula Bichos Manipulação Veterinária: facilidade e economia para medicar seus Bichos! Você sabia que a manipulação de medicamentos veterinários é uma forma eficaz, muito segura e econômica de medicar seus bichos? Há um ano no mercado, a Fórmula Bichos, consolida-se como uma grande aliada de tutores e médicos veterinários. Cada animal é único, e a receita médica deles também, desta forma manipulamos medicamentos na dose exata, sem necessidade de partir comprimidos, o que garante exatidão em cada dose administrada. As vantagens, porém não param por aí, o grande diferencial da manipulação, exclusivamente a veterinária, é produzir o medicamento de maneira saborosa, facilitando a administração ao animal: “Pode-se manipular medicamentos na forma de BISCOITOS DE PICANHA ou PRESUNTO, os preferidos pelos cães. Ou então, em forma de PASTA ORAL DE SALMÃO, para gatos com paladar exigente. Ou ainda, saborosos TORRÕES DE AÇÚCAR SABOR MAÇÃ para cavalos”. Além de facilitar o dia a dia, a Fórmula Bichos manipula produtos na dose adequada para o tratamento de cada animal e desta forma não tem desperdício. Os proprietários percebem uma economia de pelo menos 30%, em relação aos medicamentos comerciais não manipulados. Atuando de maneira ética e responsável, a Fórmula Bichos é a primeira farmácia do Vale do Sinos a receber a Licença do MAPA (Ministérios da Agricultura e Pecuária) e também possui autorização da Vigilância Sanitária, estando in-

4

teiramente licenciada a manipular cosméticos e medicamentos, inclusive os de controle especial. Antes de ser oferecido ao seu pet, todos os medicamentos e cosméticos produzidos na Fórmula Bichos são inspecionados e passam por análises de controle de qualidade, para garantir que seu bicho receba produtos seguros e com total qualidade. Aberta de segunda a sexta feira das 8:30 às 18:30 e aos sábados das 8:30 às 12:00 horas, a Fórmula Bichos conta a com a presença e supervisão de farmacêutica responsável durante todo o período de atendimento, garantindo orientação em tempo integral aos tutores e veterinários.

Bichos de Estimação | Agosto de 2016

LUCKY, com Tanir Maciel


Chihuahua: origem e história

da raça

ORIGENS

LUMA, com Lucas Garbrecht

LADY, com Carlos e Ana

Este é um cãozinho cheio de qualidades, desenvolvido por uma civilização que era muito adiantada para a sua época, os egípcios. Do Egito, a raça passou a se difundir para a ilha de Malta e desta região para o México, levada pelos espanhóis. Atualmente os Estados Unidos e também o México são as regiões que contam com o maior número e melhores exemplares. É uma das menores raças de cães do mundo. Sua pelagem tem as cores preto, dourado, branco, chocolate, fulvo ou creme e vive, em média, de dez a 18 anos. É muito vivaz, dedicado, alerta, rápido e corajoso. O atrevido Chihuahua conquistou seu lugar como cachorro toy preferido por sua intensa devoção a uma única pessoa. Ele é reservado com estranhos, mas geralmente se dá bem com outros cães e animais da casa. Alguns tentam ser protetores, mas não são muito eficientes nisso. Alguns podem ser corajosos, e outros mais tímidos. Normalmente é temperamental. O Chihuahua pode ser um cão difícil de treinar, mas com um pouco de paciência, o amor ao cão é possível. Ele responde muito bem ao reforço positivo, e pode na maior parte dos casos ser treinado para apartamentos por qualquer tipo de método de caixa ou treinamento de papel. A socialização precoce e extensiva é muito importante para o animal. Esta é uma excelente raça de cão para apartamentos ou mesmo moradores de condomínio. Já que a maior parte de suas necessidades podem ser realizadas dentro de casa, com

brinquedos ou mesmo sessões de jogos. Apesar disto eles gostam, como qualquer cão, de ir com seus donos fazer passeios diários pela rua. É muito resistente a doenças e a sua longevidade poderá chegar a até 18 anos em alguns casos. É um cão bastante fácil de se alimentar, pois costuma se alimentar de ração, risoto sem sal, banana, abacate, uva, entre outras frutas. Normalmente não precisa de medicamentos já que não costuma adoecer com facilidade. É dotado de um amor incondicional por seus donos e uma separação poderá leva-lo a um sofrimento pelo resto de sua vida ou até mesmo vir a falecer de tristeza. Deve ser tratado com muita dignidade e Inteligência, pois costuma ser bastante orgulhoso e sensível com qualquer tipo de brutalidade. O Chihuahua desperta muitos sentimentos nos humanos e não é à toa que em algumas civilizações ele era considerado sagrado por aumentar a vontade de viver de pessoas depressivas, oferecendo várias emoções e alegrias. É um grande amigo que por todas as suas qualidades vem cada vez mais encontrando lares mundo inteiro. Seu caráter todo especial, vivaz fiel e esperto, faz dele um animal amável e querido por todos. Mas, apesar da natureza bastante gentil, sendo muito amoroso e dócil, costuma ser cauteloso com estranhos e ainda é excelente cão de guarda até mesmo para pátios.

Agosto de 2016 | Bichos de Estimação

5


Gostou da nossa galeria? Mande a foto de seu amiguinho para nós. Vamos adorar! E-mail: bichosdeestimacao@outlook.com MEL, com Luciano Yoshihiro

MIKE, com Camile e Bruno

MILENE HELDT, com Rogério

MINNIE, com Kenia

MOLLY, com Luciana

NINA, com Matheus e Andara

OZZY, com Jandira e João

PALITO, com Patrícia Benkenstein

PETER, com Pablo e Fernanda

PUCCA, com Luciane

SHEIK e NALA, com Ricardo e Fernanda

SOFIA, com Murielle Breda

SOPHIA, com Camila

TEDDY, com Letícia Weber

THOR PEQUITO, com Yasmim Sebastiany

THOR, com Carolina

TILIMPA, com Tiago

TRUCK, com Jessica

Redação e imagens: Gilberto Winter Criação e Arte-final: Sandra C. Alcantara E-mail: bichosdeestimacao@outlook.com Facebook: Bichos de Estimação Fone: (51) 8456.4614 Fotos: Arquivos pessoais

BICHOS DE ESTIMAÇÃO | Ano 1 | Nº 9  

Aqui temos a continuação da Revista BICHOS DE ESTIMAÇÃO - que circulou no Vale do Sinos/RS.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you