Page 1

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

Guia_GeraçãoNET.indd 133

GERAÇÃO NET

133

06/12/2013 13:07:24


Módulo 1

novas tecnologias

{ Por Heron Santana }

CONECTADOS

Abril

As tecno-utopias e o futuro do cristianismo

É

o alvorecer de um mundo novo e surpreendente, onde assistimos, sem dar muita atenção, ao declínio de gran-

da sociedade industrial. Adolescentes caminham distraídos para a escola com ouvidos ocupados por headphones ouvindo música em dispositivos estão habituados a isso, e ainda a conversar, namorar, estudar e compartilhar vídeos e fotos, tudo ao mesmo tempo, a partir de um supercomputador de bolso. Daí que um ícone da rebeldia jovem como a MTV Brasil, a emissora musical que passou mais de e ditando moda e consumo, o que comer, o que vestir e em quem acreditar, agora padece em praça pública tentando prolongar seu último suspiro e incapaz de sensibilizar quem quer que seja. Um exemplo sintomático de que até mesmo uma organização pretensamente cool e moderna não entendeu o surgimento de uma nova comunidade de pessoas que rejeitam

ser agentes passivas do novo mundo e querem pôr a mão na massa nessa aldeia global de ação, conhecimento e comércio. Com a explosão das redes sociais, todos se tornaram, de uma hora para a outra, editores e produtores de conteúdo, vendendo e comprando ideias e produtos, com torcida contra e a favor, vozes que se levantam preconizando o mundo novo e outras predizendo que o Armagedom já chegou até a esquina. Enquanto isso, quase smartphones foram vendidos em todo o mundo em 2012, e esse número deve crescer exponenEssa união do capitalismo radical com a ideologia punk “do it yourself” estágio mais chocante por esses dias, é o que acredita o escritor e jornalista Chris Anderson, sacerdote das tecnoutopias canalizadas pela revista Wired, a exaltação em formato revista dade, na política, na cultura e na economia. Anderson lançou os pilares dessa nova cultura autônoma e em-

todos se tornaram, de uma hora para a outra, editores e produtores de

134

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 134

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:25


preendedora no seu recém-lançado livro no ocidente (valores que se transformajá disponível no Brasil. Para ele, assim como a internet democratizou a informação e o conhecimento, novas tecnologias permitirão a produção de manufaturas a custos baixos. O expoente dessa visão é sional capaz de criar e dar forma a ob-

Os avanços da tecnologia e as possibilidades oferecidas pelas novas mídias transformaram não conseguiram resolver como chagas da incapacidade humana de superar seus traumas

Aquela cadeira deve ser substituída? Ou quem sabe quer trocar de cômoda? Faça o download do modelo do objeto, tenha a matéria-prima, mande imprimir e desfrute de sua criação. Para construir bicicletas e até casas será questão de tempo, acreditam os especialistas. Estamos preparados para um mundo em que indivíduos serão responbens materiais? Pergunto a mim mesmo,

que venceram suas desavenças internas e escreveram suas regras geocomportamentais e não por acaso receberam ameaçadas por supostos agentes libertários que mal disfarçam o desejo de fazer prevalecer um pensamento único tal e totalitários de ontem e de hoje, ilhados em ideologias diversas. Meu sobressalto é perceber que mesmo em um mundo como esse, a religião triunfará em sua missão de levar paz e esperança para as pessoas. Não uma religião qualquer, aquela oriunda de uma garagem como se fosse uma startup da fé, criação de pessoas que se especializaram em explorar desejos intermitentes – de paz e de tranquilidade – que todos senti-

surpreender muita gente. Qual é o papel das empresas, do comércio e das institui-

único papel relevante é levar supostas in-

um novo mundo

pejorativo a algo tão multifacetado como -

Religioso que sou, trago este assunto até a Igreja (cujo papel é mostrar ao homem que mesmo nesse cenário de tanta autonomia existe alguém superior a ele, como li recentemente em soberbo artigo do empresário Stephen Kanitz), e sinto um misto de expectativa e esperança. Porque os avanços da tecnologia e as possibilidades oferecidas pelas novas mídias transformaram a vida para melhor, mas permanecem como chagas da incapacidade humana de superar seus traumas. Desigualdades sociais se perpetuam, os ricos continuam cada vez mais ricos e os pobres continuam pobres, com acesso culturais e tribais continuam derramando o sangue de muita gente, a defesa de liberdades conquistadas a duras penas por pessoas cientes dos valores civiliza-

mais justo para a humanidade no futuro será aquela descrita pela escritora Ellen White como a religião da Bíblia. “A religião da Bíblia é simplesmente o mistério da piedade; nenhum espírito humano o veu ela, no livro Mensagens aos Jovens, ciação desse mistério. E as novas tecnologias assumem papel preponderante cias. Chegou a hora de levar o amor para as novas mídias. A verdade será conhecida e libertadora, como disse Jesus, seimaginar o tempo em que as impresso(escaneie a matéria-prima, coloque na impressora e tenha uma nova igreja) que se disseminarão de forma nunca vista na de igrejas poderia ser tão high tech quanto neste futuro inevitável.

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 135

135

06/12/2013 13:07:26


CONECTADOS 136

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 136

IMAGENS: FOTOLIA

06/12/2013 13:07:27


conectados para liderar

{ Por Rodrigo Dorval }

Com o avanço da tecnologia, conheça a importância dos bancos de dados para cuidar melhor de seus liderados

A

os poucos, a internet está sendo incorporada ao nosso dia a dia. É interessanprincipalmente no Brasil, onde o nú-

em seis anos, de acordo com um estudo divulgatística (IBGE). -

novas ferramentas que podemos usar no evangelismo ou na organização de nossas atividades na igreja, como por exemplo, no Ministério Jovem. No que diz respeito ao uso de ferramentas pelos líderes desse ministério nas igrejas, essa mudança de mentalidade ainda não ocorre na mesma velocidade em que se aumenta a conectividade no Brasil, e isso, talvez, deve-se pela aumundial ou nossas atividades na igreja ocorrem de forma restrita, em poucos horários vagos da

divulgou que o número de celulares ultrapassou o total de habitantes brasileiros, representando pouco na organização dela. Um estudo publicado no portal Meio e Mentuto Qualibest traz mais dados focados em per-

ferramenta on-line

midores de lojas virtuais. Essa pesquisa avaliou,

Na União Leste Brasileira (ULB) temos uma ferramenta on-line – que será adotada em toda a Divisão Sul-Americana (DSA) – de gestão dos departamentos do Ministério Jovem, chamada

internautas com idade superior a 16 anos, clasTudo isso impacta diretamente na nossa sociedade cristã, tanto em nosso testemunho “vir-

partir de 2008 permite aos líderes de Clubes de

dados referentes ao primeiro trimestre de 2013 indicam que o Brasil tem 102,3 milhões de internautas

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 137

137

06/12/2013 13:07:27


CONECTADOS

Desbravadores, Aventureiros, Jovens, Calebe, Universitários e Clube de Jovens gerendicas, equipes/unidades, enviar e-mails em massa (newsletter), ter controle sobre o patrimônio, empréstimos de bens, preencher para eventos podendo efetuar o pagamento com cartão de crédito, boleto ou até mesmo renciar classes e especialidades, armazenar documentos (com possibilidade de gerar documentos integrados ao banco de dados, permitindo, assim, a criação de mala direta), -

ter controle total sobre todos os bens que seu clube/sociedade possui, bem como os itens que estão emprestados ou que foram Estamos caminhando para um cenário mundial onde o volume de informação que precisa ser armazenada em nosso cérebro é intenso. A tecnologia está aí para facilitar função de liderança, e, talvez, o nosso maior der. Será importante para ele.

e receber, balancete, entre outros), além de

e a agenda de atividades do campo. Claro que demanda tempo para alimen-

nhecimento e acessar agora mesmo o site www.javirtual.org.br. Clique no link “Intranão tem, entre em contato com a secretaria do Ministério Jovem do seu campo) e desbrave esse universo incrível.

liderados e poder gerenciar de forma proso trabalho para Deus. E vale ressaltar que para te ajudarem nessa jornada. saber quais liderados possuem sérias restri-

sociedade, função e unidades em que seu lisaber qual a estimativa de receita (mensali-

138

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 138

banco de dados e informações para o próximo líder

IMAGENS: FOTOLIA

06/12/2013 13:07:28


Ter o controle total das informações de seus liderados diferença em nosso trabalho para Deus

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 139

139

06/12/2013 13:07:29


Módulo 2 CONECTADOS

Maio

140

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 140

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:31


igreja e comunidade Aprenda a elaborar projetos a igreja e a comunidade

O

rito que atuou em nosso Salvador. Não podemos

tudo o que fazemos como igreja cristã. No centro dessa mensagem está Cris-

ensinou. Seu exemplo deve ser o foco de nosso estudo e meditação diários, pois assim, seremos transformados em pessoas melhores, em busca da

alcançar. Essa é a nossa grande responsabilidade. Pela Bíblia somos informados que Jesus cosalimentar famintos, confortar os tristes, tranquilicava as criancinhas em Seus braços, as abençoava cansadas. “Ele Se dispôs a humilhar-Se a Si mesmo, a negar-Se. Não procurava distinguir-Se. Era servo de todos. Sua comida e Sua bebida era ser um conforto e um consolo a outros, era alegrar os tristes e aliviar o fardo daqueles com quem diaria-

(Obreiros Evangélicos, p. 188). Muitas pessoas pensam que o trabalho missionário é um dom dado apenas aos pastores e líderes da igreja, mas esse é um grande erro. Todo cristão que busca ser como Cristo deve aceitar a missão dada pelo Mestre e terá o auxílio do mesmo Espí-

dever buscar e salvar o perdido. Não importa se ou pouca instrução, se tiver um coração humilde e pronto para ser usado, o Espírito Santo o capacitará para o serviço. Toda igreja deveria ser uma escola missionária para ensinar seus membros a darem estudos bíblicos, ensinar classes de Escola Sabatina, auxiliar os pobres, cuidar dos doentes, promover cursos de saúde e culinária saudável e diversas áreas de serviço que sejam úteis para a comunidade. Não prático, sob a direção de pessoas experientes, com a ajuda de outros membros que aprenderão por seu exemplo. Como base desse esforço cristão, a igreja deve formar pequenos grupos de ação para trabalhamas também pela comunidade. Deve haver entre eles um laço de união e de amor, animando-os mutuamente para avançar e adquirir força. Existem diversas áreas em que os jovens podem atuar. Unidos em grupos, serão um esforço útil e encorajador uns para com os outros. Projetos com a comunidade em que vivo? A resposta pode ser desenvolvida a

Muitas pessoas pensam que o trabalho missionário é um dom dado apenas aos pastores mas esse é um grande erro

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 141

141

06/12/2013 13:07:31


-

CONECTADOS

partir de uma lista de atividades e projetos que é maior se Podemos demonstrar o amor de Deus pelas pessoas em simples atos de compaixão em nosso dia a dia, assim como podemos também desenvolver atividades variadas, lho conjunto com a mesma. Um exemplo disso são os pequenos hábitos, como andar sempre com uma ou duas barrinhas de cereal e pequenos folhetos com mensagens bíblicas para distribuir a pedintes na rua e no metrô. Grandes projetos também são viáveis, como aqueles gratuitos e Um dos projetos na cidade de Nova Iorque, Estados Unidos, foi realizado em uma das áreas afetadas pelo furacão Sandy, na qual parte de um grupo missionário dava re-

efeito mais duradouro para as pessoas ao seu redor, observe cuidadosamente sua comunidade-alvo ou desenvolnecessidades da comunidade e desenvolver projetos que contribuam para uma vida melhor. Baseado nas necessidades de uma das vizinhanças hispânicas de Nova Iorque, um grupo de missionários relíngua (English as Second Language – ESL) para imigrantes que nunca tiveram a chance de aprender o idioma local. O projeto teve a inesperada resposta de 80 alunos inscritos para duas classes (básico 1 e 2). O curso durou dois meses e as aulas foram ministradas duas vezes por semana, em duas horas por aula. E o material foi especialmente e cui-

quase havia sido fechada há dois anos. alunos em seu dia a dia.

força, os tutores voluntários puderam ver o progresso dos

ver a amizade dentro na comunidade e de colaborar diretamente com a esperança de uma vida melhor no futuro,

O ambiente não permitia o ensino de conteúdo religioso, mesmo assim, foi possível perceber o impacto causado em professores, alunos e funcionários, especialmente pelo comentário da vice-diretora da escola, ao conversar com a equipe de tutores e dizer que era possível perceber a precola para ensinar. Outros projetos de curto prazo também podem ter im-

mais sobre o amor de Deus e a mensagem da Salvação por meio dos professores. Esses são apenas alguns exemplos das muitas atividades que podem ser feitas em favor da comunidade e em parceria com ela. Nossa missão é servir aos outros como Jesus o fez quando esteve aqui na Terra. Não deixe passar

e comprometimento por parte dos alunos, em um ambien-

disso foi a atividade de apenas um dia que os missionários realizaram em uma das bibliotecas públicas de Nova Iorque. Um pequeno grupo de voluntários foi reunido para de maneira divertida e descontraída, foi possível compartilhar relatos bíblicos com crianças que nunca haviam escutado sobre Jonas, Davi ou mesmo Jesus. biblioteca em busca de algo para passar o tempo aprenderam a fazer artesanato, ouviram e viram maravilhosas

Deus pode te usar de forma poderosa em Sua obra. transformando paixão em bênção “Muitos do que professam Seu nome, deixaram de conno círculo da família, na vizinhança, na igreja e onde quer que estejamos, não seremos cristãos, seja qual for a nossa

Há muitas boas ideias que se perdem por não serem colocadas logo em prática

142

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 142

06/12/2013 13:07:32


“A verdade é que atrás de cada ser humano que clama por ajuda pode haver um milhão ou mais que também precisam de atenção. Porém, esta é a pior razão que alguém pode escolher para ajudar aqueles que pedem ajuda. Então, de onde devemos começar ou parar? Como escolher alguém para ajudar? Como determinar qual -

perando que essa imagem desapareça logo de suas mentes; duradouro, chegando até a prejudicar inconscientemente.

nunca saberemos. O que devemos fazer é nos acercar daqueles que estão ao nosso redor. Se nunca conseguiram ajudar ou salvar

mudar a situação de necessidade. Como tais pessoas sabem que trabalhar em equipe é a maneira mais efetiva, reúnem amigos, compartilham suas inquietudes e es-

jornalista político norte-americano). As necessidades que nos rodeiam e que tocam os nossos cora-

pelos demais. Há muitas boas ideias que se perdem por não serem colocadas

os Apenas três pass

Para realizar projetos comunitários existem três passos importantes e que podem te auxiliar muito. Veja:

Passo número 1

Analisar a realidade

Na reunião geral, uma pessoa tem a função de moderador ou líder da conversação. Cada um dos participantes terá a oportunidade de expressar sua opinião em relação à necessidade da comunidade. Nessa fase, não deve haver interrupções ou discórdia diante de nenhuma opinião. O moderador anota todas as ideias e logo após dá espaço para serem discutidas, analisadas e agrupadas pelas grupo de voluntários.

higiene das ruas, atividades principais, outras igrejas e instituições que o lugar possui, entres outros aspectos. É normal que haja pessoas de seu grupo que moram na região, mas perceba todos os detalhes necessários. Por isso, é importante andar, observar, visitar e avaliar. No momento da visita é interessante conversar com as pessoas do lugar para saber e conhecer opiniões. Não se esqueça de pedir sugestões para a solução das necessidades apresentadas. Porém, tenha cuidado para não dar falsas esperanças e expectativas, nem prometa que fará algo, simplesmente tente descobrir opiniões. Pesquisas também podem ser realizadas por meio de perguntas simples

Depois de ter decidido qual a necessidade a ser atendida, uma avaliação precisa ser efetuada quanto às possibilidades de atendimento, a serem seguidos.

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 143

143

06/12/2013 13:07:32


CONECTADOS

Análise da capacidade

que podem atrapalhar o projeto. Por exemplo:

fortalezas

oportunidades Temos boas amizades com as autoridades locais

Debilidades

Ameaças

O grupo possui pouco tempo

A igreja possui pouco interesse em relação ao projeto

Depois disso, faça uma lista de aspectos positivos e como melhorá-los. Faça também uma lista

Aspectos Positivos

Aspectos negativos

O local é adequado para as reuniões, mas o seu aspecto precisa ser melhorado, como pintura e arrumação de móveis

A igreja possui pouco interesse em relação ao projeto, então, é necessário realizar programas especiais para incentivar a participação e fazer entrevistas pessoais

ser feitos se alguns ajustes prévios devem

144

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 144

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:32


Passo elaborando o projeto número 2 Essa pergunta nos leva ao futuro, ou seja, ao momento em que o projeto

pridos, é necessário estabelecer as atividades principais a serem executadas. Portanto, um cronograma deve ser elaborado para ajudar a organizar tempo e recursos. Por exemplo:

objetivos

AtiviDADes

DurAção

recursos

Treinar 30 adolescentes sobre como usar o tempo livre

Duas aulas sobre relação interpessoal

10-14/12/98

Humanos: psicólogos, educador. Materiais: local, cópias, incentivos, papéis, penas

05-08/01/99 Segundo domingo de cada mês

Uma jornada recreativa por mês

resPonsáveis Pedro Pérez

O trabalho pode ser excelente, mas se os resultados não forem registrados, não saberemos se seguimos o caminho certo e se os objetivos estão sendo cumpridos. Portanto, um controle permanente deve ser feito juntamente com uma constante avaliação. Isso deve ser realizado com os seguintes dados: registro de presença; pesquisas entre os participantes; Seria muito interessante e importante ter uma pasta com o projeto escrito contendo os resultados parciais, imagens do que já foi realizado, modelos dos materiais utilizados (guia de atividades) e qualquer outro dado de interesse para que a equipe, igreja, campo e comunidade possam estar informados. Antes de começar qualquer atividade é necessário saber quanto custará no total cada etapa do projeto. Portanto, devemos preparar um orçamento simples, mas que contenha o necessário, até pequenos detalhes, como lápis, passagem etc.

AtiviDADe

QuAntiDADe

custo totAl

Jornada recreativa: - Propaganda volantes - Prêmios

250 10

S/10 S/50

fonte Doação da imprensa Doação Carrefom

importante:

Cada atividade planejada gasto). É muito importante realizar atividades que sejam autos(Por exemplo: oferecer cursos com um custo mínimo, organizar

trante há nada mais frus lembre-se: não rtante a atividade impo um r de en sp su que os por falta de fund

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 145

145

06/12/2013 13:07:32


CONECTADOS

Passo número 3

fortalecer e motivar constantemente a equipe de voluntários:

organização É necessário ter uma equipe para que cada pessoa tos, entre outras saídas;

princípio para que não ocorra o seguinte:

Resultado: fracasso Cada integrante da equipe precisa se comprometer com um alvo de participação, e isso trabalha em função da equipe e as forças se unem o tempo dedicado e o tipo de ação ou atividade que se pretende realizar. Mesmo assim, há pessoas que se deixam levar pela emoção do momento e logo desistem. Não há motivo para desânimo com cada pessoa que sai

sugestões para organizar 1. Consigam-se novos recursos, tanto humanos como materiais; 2. As atividades sejam planejadas e executadas e os recursos sejam administrados; 3. públicas e imprensa); 4. Tenham coordenadores gerais e esses cargos sejam rotativos e eleitos pelo grupo. Os voluntários se sentem mais seguros e comprometidos se receberem constantemente trei-

ser aproveitadas para que possam ensinar sobre a

sinta útil. : Não existe melhor motivação que as Quem mais se enriquece com cada ato de serviço é quem serve. Não há melhor material que manter a chama viva do serviço no coração de cada voluntário através de: - Estudo sistemático (serviço cristão); - Vários incentivos, como pontualidade, tarefa cumprida, recursos conseguidos etc; - Corrente de oração, visitação mútua entre os membros da equipe e vários encontros sociais, como

des civis, governamentais, particulares, religiosas ou

A equipe deve estar inteirada dos planos, resultados e movimento dos fundos para que de comunicação faz com que o interesse seja perdido

COMUNIDADE DESENVOLVIDA

+

PESSOAS UNIDAS

_

Para que uma equipe se devem ser planejadas. Atividades que favoreçam o conhecimento mútuo e o fortalecimento das amizades.

146

PROBLEMAS INTERPESSOAIS

=

CUMPRIMENTO DA MISSÃO

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 146

06/12/2013 13:07:32


ça de que...

Nunca se esque

vias: evite a prolixidade, ou seja, use poucas palavras, rodeios, poemas, o documento todo não deve passar de cinco folhas; inclua anexos, se for o caso, para esclarecer ou ampliar alguns pontos.

CUSTO TOTAL

(Escolher um nome sugestivo que

DURAÇÃO ESTIMADA

não deve ser muito grande)

(Essa quantidade deve coincidir com o total do orçamento)

REALIZADO POR

(Coloque os nomes dos responsáveis do projeto)

conteÚDo: 1. resumo do projeto: Explique brevemente, no máximo em dois parágrafos, o que se deseja realizar. 2. Problema: Descreva os problemas que o projeto solucionará. 3. Duração estimada:

-

cos nos anexos, mas lembre-se de que tudo deve ser curto e convincente.

individual de cada um. 6. objetivos: com esses alvos. 7. esquema e funcionamento do projeto: to. Elabore um cronograma de trabalho mensal que demonstre as principais atividades.

-

do doador. 9. considerações sobre o meio ambiente: Explique se o projeto terá algum efeito no meio ambiente e o que se espera fazer sobre 10. orçamento: papel e lápis, até os dados de grande montante, como compra de alguma máquina. Coloque os dados em um quadro demonstrando comunidade ou outras entidades cooperadoras. 11. Anexos:

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 147

147

06/12/2013 13:07:32


Módulo 3 CONECTADOS

junho

148

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 148

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:33


liderança e formação espiritual

{ Por Geovanio Melros }

Ser líder vai além de delegar tarefas. Não é um trabalho fácil, mas é muito compensador

Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a

“Quando as atividades aumentam, e os homens se tornam bem sucedidos ao fazerem qualquer trabalho por Deus, há o -

Princípios veja alguns princípios básicos de um líder cristão:

le que comanda (uma organização) e conduz (um homem). Porém, liderar é muito conseguindo deles o máximo de cooperação e o mínimo de oposição.

1. Tem iniciativa: não depende de outras pessoas para correr atrás de objetivos; 2. Encontra soluções: ele não vê problemas, e 3. Mostra o caminho: tem uma boa visão do que deve ser feito e sabe como fazê-lo. Se não tem 4. É envolvente: dirige e usa todos os talentos e recursos do grupo de jovens, de forma que todos possam participar; 5. É responsável: sabe como delegar tarefas.

As responsabilidades do líder são:

“Quando as atividades tornam bem-sucedidos ao fazerem qualquer trabalho

1. Dirigir juvenis e jovens à Cristo e fortalecê-los na fé cristã; 2. Despertar o interesse de juvenis e jovens pelas atividades da igreja; 3. Prover oportunidades para que juvenis e jovens tenham uma vida plena. É dever do diretor de clube ou sociedade de jovens ensinar um cristianismo alegre. Também deve ensinar a não se envergonharem de suas crenças e a terem a certeza do perdão divino.

métodos humanos”

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 149

149

06/12/2013 13:07:33


CONECTADOS

“Todos quantos se acham sob as instruções de Deus precisam da hora tranquila para comunhão com o próprio

formação espiritual do líder

ter a habilidade de fazer amigos, aconselhar e se comunicar. Essa característica

“Tendo eles orado, tremeu o lugar onde Espírito Santo e, com intrepidez, anuncia-

5. Cristo, o Líder modelo: a vida de Jesus foi um exemplo, pois ele era aquilo que

“Todos quantos se acham sob as instrua. Jesus falava com autoridade e propriedade: “nunca ninguém falou como b. Sua vida tinha um padrão perfeito a formação espiritual de um líder cristão é baseada nos seguintes itens: 1. Conhecer a Cristo como seu Salvador pessoal: cultivar a arte de viver na presença de Deus. Oração e estudo da Bíblia são parte integrante da vida diária; 2. Ter compreensão, empatia, amor e carinho pelos juvenis e jovens: o líder deve se esforçar para compreender problemas, -

vida diária; 3. Ter maturidade emocional e espiritual: além de ser maduro e agir de maneira adulta, deve ter personalidade agradável, retas, autocontrole, estabilidade, honestidade, bom senso, boa noção de ordem e capacidade de organização; 4. e jovens exige um requisito básico, isto é, tar sempre atualizado em conhecimento e habilidades de liderança. Ele também deve

150

não para ser servido, mas para servir; c. Sua voz transmitia atração e poder: quando Ele chamava, os homens deixavam tudo para segui-Lo; d. Andava erguendo os desfalecidos e confortando os tristes, era compassivo e compreensivo com as necessidades dos outros: “por isso mesmo convinha que, em todas as coisas, Se tornasse semelhante aos sacerdote nas coisas referentes a Deus, e para fazer propiciação pelos pecados do e. porque sua face e palavras continham um f. Ele era amável e atencioso: “Antes sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como Deus em Cristo vos perdoou mais pronunciava desnecessariamente uma palavra severa; nunca motivava dores desnecessárias a alma sensível (Caminho a Cristo, p. 12);

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 150

06/12/2013 13:07:34


Psicologia do líder Existem aspectos importantes que devem fazer parte do dia a dia de um líder cristão, principalmente em relação à sua psicologia. Entre eles estão: 1. Maturidade: ver e conhecer diferenças, ser capaz de viver e trabalhar com pessoas que são diferentes. Os seres humanos não são objetos. Cada pessoa tem sua própria personalidade e não devemos esperar que outros mudem sua individualidade e sejam transformados essas diferentes personalidades no grupo e usá-las para benefício da organização. O líder inteligente tem maturidade para aceitar as pessoas exatamente como são, trabalhar com elas e ajudar a ver e reconhecer a Jesus como o exemplo perfeito. Essa maturidade é alcançada ao sairmos de nosso próprio mundo e tentarmos compreender os outros – não esperando que eles se conformem com os nossos pontos de vista, mas aceitando e apreciando as contribuições que cada membro traz ao grupo; 2. Conheça os outros: o ditado “não se pode agradar a todos” não é uma licença para maltratar ou ofender os que não pensam e agem como nós. Precisamos ter mente aberta para aceitar aqueles que nem sempre concordam com nossas opiniões, e trabalhar com eles; 3. Conheça-se: o ditado “é assim que eu sou e ninguém pode me mudar” jamais deve fazer parte do vocabulário de um líder. Ao contrário, sua oração deve ser: “Pela graça de Deus, posso tornar-me semelhante a Jesus”; 4. Tenha e demonstre interesse pelos outros: é bom procurar as virtudes dos outros e destacá-las. Isso vai entusiasmar os desanimados. Um dos problemas que existem entre os jovens é a falta de autoestima, enquanto os juvenis enfrentam a confrontação. Mesmo a pessoa mais negativa tem algo bom que precisa ser descoberto. Procure isso nos outros; 5. Demonstre genuína cortesia: a verdadeira cortesia não faz acepção de pessoas. “Cristo era cortês, mesmo com os Seus perseguidores; e os Seus verdadeiros seguidores Viver, p. 489); 6. Faça os outros se sentirem à vontade: naturalmente, escolhemos nossos amigos entre aqueles que fazem nos sentirmos bem à vontade. O líder deve aprender, contudo, a viver com as vozes estridentes de alguns jovens e, embora possa ser difícil, fará todo o possível para criar um ambiente onde possa ser praticada a livre expressão; 7. Tenha tato: é melhor pedir do que mandar, ouvir do que acusar, focalizar o problema e não a pessoa. Faça perguntas em vez de apontar o dedo. Evite censurar alguém. O que está feito, está feito. Procure maneiras de evitar o problema no futuro.

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

Guia_GeraçãoNET.indd 151

g. Ele via as pessoas como candidatas ao céu: Jesus se importava com todas as pessoas, a despeito de sua posição na vida. A maior parte de seu ministério ocorreu na base de pessoa para pessoa porque Ele sabia que esse era o melhor método. Ele inspirava esperança nos mais rudes e menos promissores. Dava a certeza individual de que seus ouvintes poderiam se tornar irrepreensíveis e poderia desenvolver um caráter que os tornah. Ele tinha um senso de missão: “Ele lhes respondeu: por que me procuráveis? Não sabíeis que me cumouve alguém que carregasse o fardo do pecado e da tristeza do mundo, ou que trabalhasse com zelo tão Jesus. Jesus era trabalhador fervoroso e constante. Jamais existiu entre os homens alguém tão carregado de responsabilidade. Jamais outro conduziu tão pesado fardo das dores e pecado do mundo. Jamais outro labu-

teorias de liderança A Teoria dos Traços Característicos do estilo de lidenatos, não feitos. Segundo os defensores dessa teoria, as se destacar como líderes, especialmente altura, peso, domínio, entusiasmo, ousadia, responsabilidade, criatihabilidade em comunicação. É verdade que muitos desa maioria dos pesquisadores concorda que ter apenas essas características não faz de alguém um líder. A Teoria das Circunstâncias ensina que o líder age teoria, as circunstâncias fazem ou destroem o líder.

qualquer pessoa, portanto, todos podem melhorar seu

que todos sejam capazes de se tornar líderes.

GERAÇÃO NET

151

06/12/2013 13:07:34


CONECTADOS

estilos de liderança A liderança autocrática ou autoritária tem alta necessidade

O líder laissez-faire simplesmente ocupa uma posição e, mento desse estilo de liderança permite que os membros façam o que querem e tem o seguinte lema: “deixa como está

É prolixo, extremamente estruturado, coloca as pessoas em procrastinador, não orienta os liderados, não traça planos, não e interrompe os outros frequentemente. Isso acontece para Já a liderança paternalista envolve a pessoa que trabalha outros falando sobre o que o líder deseja e mostrar quem está no comando. Encoraja a discussão inútil e manipula. Não deixa ninguém fazer nada, considera-se o poderoso chefão. Ele não valoriza o seu grupo, apenas a si mesmo. Geralmente acaba sozinho no seu sistema ditatorial. A liderança institucional faz parte daquele que a exerce pelo peso de uma instituição que o nomeou para isso, como por exemplo, um professor da Escola Sabatina, pastor, ancião,

pessoal, e não abre espaço para aqueles que não são do seu agrado. Trabalha sempre com o seu grupinho ou, na linguaOutro tipo de liderança é a democrática. O líder sempre ouve e dá atenção aos seus liderados. Envolve-os na tomada -

funções gerais Todo líder conhece a realidade e possui funções importantes. Geralmente, elas se caracterizam da seguinte forma: 1. início: o líder não espera que as coisas e dirige o grupo para alcançar os objetivos previamente planejados; 2. investigação: pede dados sobre problemas, procura informações relevantes, pede sugestões e ideias;

Métodos de liderança Conheça três métodos de liderança que podem ser aplicados de acordo com a personalidade de cada pessoa:

melhor cooperação;

1. Método por indução: o líder, devido à sua forte personalidade, capacidade, entusiasmo, dinamismo, amizade e cristianismo, leva sua equipe para o trabalho. Ele os leva à ação;

5. resumir: agrupa ideias relacionadas umas com as outras e faz um resumo das sugestões depois logo após a discussão em grupo;

2. Método por coação: o líder procura coagir, forçar e obrigar sua equipe a trabalhar. Ele não motiva, mas ameaça e amedronta. A ação é forçada e os resultados são fracassados; 3. Método por persuasão: o líder procura persuadir seu grupo. Insiste e busca vencê-los pelo cansaço. Geralmente ele é o primeiro a se cansar.

152

3. informar/relatar: fornece dados e informações relevantes, expressa opiniões, dá sugestões e ideias. O líder precisa compreender que

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 152

4. esclarecer e elaborar: Interpreta ideias ou sugestões, esclarece confusões, indica alternativas diante do grupo e fornece exemplos;

6. testar a opinião pública: apresenta ideias em quão corretas são as conclusões do grupo, e deve estar alerta para ver quando é alcançado um consenso de aprovação da maioria.

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:35


funções de organização

3. irredutibilidade de opiniões: não mudar de ideia tão facilmente; 4. relutância em delegar atribuições: essa é uma falha mortal na liderança. Entra em choque com uma das

Planejamento: função essencial para a liderança. No dos motivos que podem levar um líder a não querer delegar realidade presente, estabelecer futuras metas e estabelecer meios para alcançá-las. O planejamento é um mapa que orienta, uma reta que encurta distâncias e uma alavanca que duplica forças. É o preparo para o sucesso, e quem fracassa nisso deve esperar pelo fracasso. Diz um ditado chinês: “A mais longa viagem começa alastrado de forma assustadora em nossas igrejas, e é neno planejamento, dois passos são importantes: o cronograma (período de tempo ou datas necessárias para a realização do programa). Além disso, considere os seguintes itens: Delegar: é a arte de distribuir as responsabilidades com o seu grupo. Ninguém pode fazer tudo sozinho. Muitas vezes temos medo de distribuir responsabilidades com receio verdadeiro líder é aquele que sabe ter como seus auxiliares oferecer condições: o bom líder é aquele que oferece ao seu liderado, juntamente com a delegação de responsaCobrar resultados: de maneira suave e branda, porém, constante, o líder deve cobrar resultados de seus liderados. As atividades que foram designadas a cada pessoa devem receber um permanente acompanhamento do líder. Mas

a. Receio de ser ofuscado pelos seus liderados; b. c. Medo de perder o controle sobre o grupo; d. 5. Atitude de supercompetência: o líder acha que somente ele pode realizar uma tarefa com perfeição; 6. falta de estímulo para a equipe: alguns líderes agem como se seus liderados fossem, na verdade, seus empregados. Tudo o que fazem não passa, na opinião dele, de mera obrigação. O liderado precisa de reconhecimento por seus esforços. Isso é valorização da pessoa humana; 7. julgamento apressado ou parcial: lembre-se de que toda moeda possui dois lados. Nunca julgue uma questão sem estar plenamente certo de que conhece com profundidade todos os detalhes envolvidos na mesma; 8. nutrição de sentimentos negativos: vingança, raiva. Não é porque alguém falhou uma vez que irá falhar semcoração das ervas daninhas. 9. exigir do liderado algo que está além de sua capacidade: se nem Deus nos dá fardo maior do que podemos tarefas quase impossíveis para um liderado; 10. exigir algo que ele próprio não seria capaz de realizar: se nem o líder consegue fazer o que exige, obviamente, não pode exigir que outra pessoa o faça.

erros de liderança O maior perigo para um líder cristão é racionalizar com ber pedir perdão quando necessário. Entre os erros do líder podem ser destacadas: 1. Desinformação (teimosia): alguns líderes pensam que nos outros existe teimosia, mas nele há convicção. Teimosia é procurar manter uma posição, mesmo quando ela já se evidenciou equivocada. É não querer dar o braço a torcer. Algumas vezes, o líder tenta, pela argumentação ou cansaço, levar o grupo a aceitar suas ideias. Isso se dá, geralmente, com líderes autocráticos ou mesmo paternalistas, 2. falar mal dos outros: criticar pessoas e encontrar

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 153

153

06/12/2013 13:07:36


Módulo 4 CONECTADOS

julho

154

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 154

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:37


lidere sem medo Como interagir com relações humanas e gerenciar equipes

Esse é um jargão que ouvimos em muitas

trabalhar em equipe? Há diversas respostas a essa pergunta, e esse artigo não pretende ser exaustivo quanto a isso, porém, é alusivo no que diz respeito a como iniciar esse processo de aprendizado que dura a vida inteira. A primeira lição que devemos ter em mente antes de liderar uma equipe é analisar se sabemos lidar com pessoas. É um grande erro imaginar que podemos ser líderes sem nos relacionarmos com gente. Assim, o gerenciamento de um grupo começa com as reladeste grupo para com seus liderados. Todo esse paradigma se estende ainda mais em um universo de voluntariado, em que consistem nistério Jovem. O gerente é uma pessoa que se com as áreas que deve controlar, monitorar e planejar. Um gerente precisa estar atento aos atributos que envolvem o gerenciamento, que, segundo o PMBOK, um guia internacional responsável por desenvolver conceitos e diretrizes sobre gerenciamento de projetos),

são: escopo, custo, qualidade e tempo. Porém, como qualquer líder, o gerente administra também o planejamento e, principalmente, recursos humanos. alidade da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), percebemos que o princípio é o mesmo, apenas o foco e as nomenclaturas é que são diferentes. O nosso líder também gerencia tudo (escopo, custo, qualidade e tempo, entre outros fatores, além de ser o grande catalizanas), no entanto, a grande diferença consiste

precisa saber lidar com os problemas que envolvem sua equipe, que é responsável por desempenhar as atividades propostas no projeto. Uma equipe unida sempre seguirá seu líder, que, por sua vez, precisa desempenhar sempre este papel através de suas habilidades. Porém, o que é realmente ser um líder? penho de função? Um líder acaba sendo muito mais do que isso. Não importa se o gerente tem carisma, qualidade no trabalho que faz ou inspiração para desempenhar o seu papel. Se ele não tiver o apoio de sua equipe, nada disso adianta. Hoje, portanto, podemos dizer que

Todo gerente se vê na função de líder e precisa saber lidar com os problemas que envolvem sua equipe

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 155

155

06/12/2013 13:07:37


CONECTADOS

o gerente, antes de qualquer outra função, precisa desempenhar o papel de “gerencia-

pode arrebatá-la diretamente, pois ela é um Saber motivar aqueles que trabalham com

quem pretende ser um bom líder. Ele entende que gerencia seres humanos, pessoas cheias de surpresas, problemas, felicidades e possuem personalidades diferentes. O que um bom líder deve fazer com exce-

1. escolha com cuidado sua equipe A escolha da equipe é fundamental para dos resultados. Não há sucesso sem uma boa equipe. Não existe meio termo. Há diversas maneiras de se acertar na escolha de um grupo de pessoas. Talvez, não guns detalhes que precisam ser observados:

sonhe com as pessoas;

que descobri-los; e entender que, talvez, esse seja o segredo para fazer com que um grupo se torne uma equipe de sucesso. O líder de hoje entende que a postura Ele sabe que seus seguidores preferem ser liderados por alguém que estende a mão ou to necessário para isso, e não com base na mentalidade militar que havia há 20 anos, em um clima social bastante diferente. No seu lugar há novos valores, como autoestima e pastoreio individual, imersos em uma cultura empresarial que valoriza o papel de cada colaborador.

vamos analisar cinco aspectos fundamentais para o bom gerenciamento de uma equipe e a relação líder/liderado. 1) Escolha com cuidado sua equipe; 2) 3) Valorize o diferente; 4) Seja um líder pessoal; 5) Seja o exemplo.

156

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 156

mais fácil desenvolver talentos do que desconstruir caráter; mas pessoas não estarão dispostas, e cabe a

A equipe está pronta. Podemos começar

quem é quem dentro da equipe. Esse assunto não tem a ver somente com a hierarquia, nem cargos em si, mas em entender quem são as pessoas do seu grupo e dar a elas fundos são capazes de fazer algo desde que não façam sempre o mesmo. Se na sua equipe todos podem fazer a mesma atividade, tem algo errado. As pessoas não são iguais, por cuidados diferentes. 3. valorize o diferente Um dos grandes erros de um líder é esperar os mesmos resultados de todos os seus liderados. Entretanto, podem-se esperar resultados na mesma proporção, individualizando o trabalho, as metas, as estratégias e, principalmente, a forma de liderar.

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:38


Experimente realizar uma festa de premiação em que todos ganharão algo. Cada qual pelo que tem de melhor. Se olhar com cuidado, o bom líder saberá o melhor de cada um das pessoas do seu grupo. 4. seja um líder pessoal Não existe gerenciamento sem acompanhamento. É fundamental que sua equipe se reúna constantemente para planejar, motivar, avaliar e confraternizar. De reunião em reunião, sua equipe se torna um grupo de pessoas unidas. Porém, nenhuma reunião terá o mesmo efeito de uma visita pessoal do líder aos seus liderados.

Veja-as abaixo: Líder: o foco e sabe como chegar lá; Pastor: mostre que se interessa pelo bem-estar de cada um deles e seus familiares e amigos; amigo: aproxime-se individualmente Pai: se necessário for, assuma esse papel. Eles precisam ser amados de verdade; terapeuta: ajude-os a se entenderem melhor e a compreenderem o grupo no qual estão inseridos. Ninguém melhor do que o líder para fazer isso. 5. seja o exemplo “Faça o que eu mando, mas não faça o

É possível que esse seja o grande segredo da liderança. Não é mais importante estar preocupado em ser um exemplo de gerente do que estar preocupado em ser um exemplo de pessoa. Os seus liderados vão seguir a

reflita

portantes respondendo as perguntas abaixo: 1. Qual é a primeira lição que devemos aprender antes de liderar uma equipe? 2. Segundo o PMI, que atributos envolvem o gerenciamento de uma equipe? 3. Cite um dos diversos segredos para transformar um grupo em uma equipe de sucesso. 4. Descreva os cinco aspectos fundamentais para o bom gerenciamento de uma equipe. 5. Comente a frase: “Não é mais importante estar preocupado em ser um exemplo de gerente do que estar preo-

livros

mais quando o assunto é importante. Para te ajudar a ser um líder cada vez melhor, veja as 1. 2. “Os sete hábitos das pessoas altamen-

se é que se aplicou em algum dia. Os grandes líderes que passaram por exemplo a ser seguido. Homens comuns, que der, argumentos, posição. Mas tinham tudo o que era preciso: o exemplo. Jesus Cristo é o maior líder que já existiu e, não por acaso, o maior exemplo da humanidade. Não somente um exemplo de líder, mas um exemplo de ser humano.

3. De Bernardinho. 4. James Hunter. 5. Bruce Tulgan. 6. Antônio Webber. 7. Ham Sharan.

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 157

157

06/12/2013 13:07:38


Módulo 5 CONECTADOS

Agosto

158

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 158

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:40


{ Por Eduardo Ibrahim }

As mobilizações sociais unem pessoas que têm objetivos em comum e querem alcançar a mesma meta

O

Mexa-se!

s caracterizam-se por pessoas que se unem em determinado lugar para realizar uma ação inusitada previamente combinada. O termo existe desde 1800, mas nem sempre foi utilizado da maneira que conhecemos hoje. Essa expressão já foi usada para designar um segmento da sociedade, e não um evento, como vemos atualmente. Já o happening é um evento ou situação que surpreende e envolve as pessoas. Pode ocorrer em qualquer lugar, por qualquer motivo. O termo

Voltando a falar dos , o primeiro deles foi organizado via e-mail (com o endereço

publicado na revista literária de “Rutgers Uni-

um mob anônimo e sem liderança. No entanto, a loja foi avisada antes do acontecimento e a polícia foi acionada, evitando que as

prestigiou e participou das performances de alguns vanguardistas jovens poetas britânicos e americanos. Allan Kaprow foi o primeiro a dar ao

os planos. O segundo mob

pelo jornalista Bill Wasik, em Manhattan, Estados (de maneira que eles não soubessem que o evento dou as pessoas para que aparecessem em frente as se tornassem o show e que, apenas responden-

-

Wasik e amigos distribuíram para pessoas que passavam nas ruas, indicando quatro bares

artística, que permanece até hoje. historicamente, um recurso muito usado em macomo, por exemplo, a Revolução Francesa, onde o povo, para pressionar a monarquia, tomou de assalto a fortaleza-prisão da Bastilha e invadiu o palácio das Tulherias, fazendo a família real refém. O mesmo aconteceu com os bolcheviques na Rússia, que pretendiam a formação de uma aliança entre cracia czarista.

adicionais sobre o caráter e o lugar do evento, minutos antes do seu início, para evitar o mesmo problema ocorrido anteriormente. de uma loja de tapetes e reuniram-se em volta de um tapete caro. Quem se aproximasse de um vendedor, ouvia dizer que as pessoas reunidas no res de Nova Iorque, estavam procurando por um compra em grupo.

O happening é um evento ou situação que surpreende e envolve as pessoas. Pode ocorrer em qualquer

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 159

159

06/12/2013 13:07:41


CONECTADOS

revoltas e protestos Os mobs populares são: Pillow Fight, Subway Party, Zombie Walk, Improv Everywhere e Oprah Flash Mob Dance. No mundo inteiro, ganham cada vez mais aspectos políticos e não apenas servem para muexemplo, um grupo de pessoas se reuniu ao redor de um caixão, e, em luto, deu as mãos formando um quadrado e

mobs organizados rapidamente, atraírem muitas pessoas, as quais se dispersam tão rápido quanto aparecem, impedindo a ação da polícia, muitas vezes. foi organizado na Bielorrússia (país conhecido também como Rússia Branca) por volta de 2006. Consistia em um grande grudade, em contestação a uma lei aprovada em assembleia local depois da realização do pequeno protesto, mas, mesmo assim, alguns jovens ainda foram presos.

mensagens (via SMS) pedindo para que dois dias depois se reunissem para uma mobilização em favor dos mortos pelo ataque terrorista. Nessas mensagens, a repetição da palavra “pásalo” (repasse, em espanhol) tornou-se um ícone desse mob quando as pessoas se reuniram de maneira espontânea em protesto contra o governo, por ocultar dados sobre o atentado terrorista. Ficou também conhecida como “La rebelión de los SMS” (A rebelião do SMS). Assim, podemos perceber que a realização de flash

mobs políticas. Esse movimento, porém, recebe o nome de teiro de ação é parecido com o do , ou seja, as pessoas reúnem-se em determinado local previamente divulgado pelas mídias sociais, praticam uma atividade inusitada e, logo em seguida, dispersam-se na multidão. zão pela qual os participantes estão protestando. Essa

ação repressiva das autoridades. Além disso, o fato de os participantes estarem engajados em alguma ação inusitada chama a atenção para a causa do protesto. As curiosidade como os Smart Mobs, o que contribui para que um número maior de pessoas se familiarize com o motivo da reivindicação. A revista Wired News escreveu um artigo sobre o segundo mob. Blogueiros espalharam o acontecimento pelo mundo, através da internet, de uma forma interessante e diferente do que o criador do movimento havia imaginado. Segundo Bill Wasik, a ação era um ato antimob começou a caracterizar-se como happening, expressando-se realmente um movimento em si para desorganizar e romper espaços grandes e comerciais. A popularização do movimento deu-se principalmente pelo sucesso da internet. Segundo Bill, as pessoas gostaram de por ter um componente on-line, permitindo que elas mente e literalmente.

A popularização do movimento deu-se principalmente pelo sucesso da internet

160

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 160

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:41


Ainda segundo Bill, a mídia ajudou a espalhar o através da imprensa norte-americana com incessantes artigos, taxando-o como movimento. O termo é frequentemente usado para qualquer forma de smart mobs, como protestos, ataque de negação de serviço de internet colaborativo e estratégia de marketing, como, por exemplo, quando é aplicado campanhas publicitárias. urban Playground Nascido do , o smart mob também acontece quando pessoas comunicam-se via internet ou outro o Urban Playground (playground urbano) caracterizase pelo fato de pessoas usarem o espaço urbano para promover encontros onde possam se divertir, como uma batalha de bolhas de sabão, uma gigantesca luta de travesseiros, um piquenique, entre outras atividades sociais. O Urban Playground diferencia-se de um , pois, as pessoas não permanecem no local por alguns instantes e logo se dispersam, ao contrário, esses eventos podem durar horas, o que dá mais chance de que os participantes se conheçam. Há também um objetivo por quem atividades e percam os hábitos sedentários, fazendo com que esse movimento seja parte de sua cultura.

O Urban Playground diferencia-se de um mob. Esses eventos dá mais chance de que os participantes se conheçam

convicção coletiva da relevância, um sentido de público, daquilo que convém a todos. Para que ela seja útil a uma sociedade, deve estar orientada para a construção ro, converte-se em um evento, uma campanha e não em um processo de mobilização, já que ela requer uma dedicação contínua e produz resultados cotidianos. Hoje, no âmbito religioso podemos usar as mobililevando a comunidade a perceber a presença da entidade religiosa na sociedade. Já podemos ver como a internet tem facilitado a mobilização para esses encontros que, a cada dia, assimilam mais adeptos. tunidade de ver os jovens adventistas se envolvendo a comunidade com atividades sociais, como limpeza com o crescimento religioso no meio.

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 161

161

06/12/2013 13:07:41


Módulo 6 CONECTADOS

setembro

162

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 162

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:43


temas teológicos Conheça a importância da interpretação bíblica correta

A

s Escrituras Sagradas, o Antigo e o Novo Testamentos (AT e NT), são a Palavra de Deus escrita, dada por inspiração divina por intermédio de santos homens de Deus, que falaram e escreveram ao serem movidos pelo Espírito Santo (2 Pedro 1:21). Nesta Palavra, Deus transmitiu ao homem o conhecimento ne-

dade e a natureza de Seu caráter. Nesses termos, entendemos que existem basicamente dois tipos de revelação: uma geral, expressa revelação especial através das Escrituras do AT e NT, no princípio através dos profetas e revelação última, a pessoa de Jesus Cristo

As Escrituras Sagradas são a infalível revelação de Sua vontade. Constituem o padrão de

Crença Fundamental 1, p. 11). As Santas Escrituras constituem o fun-

2. inspiração: “toda a Escritura é inspirada por Deus e útil grega theopneustos, aqui traduzida como -

-

nas mentes dos homens, os quais expressaprias palavras, que foram consolidadas nas -

-

Deus comunica Sua verdade eterna, isto é, na inspiração, Deus revela Sua verdade ao pro-

ração e iluminação. Veja: 1. revelação: é a iniciativa do Deus transcendente, inacessível ao ser humano

pensamentos, e o capacita para transmiti-la

mensagem e da missão dos adventistas do sétimo dia. Acima de tudo, as Escrituras tes-

-

e autoritativa, respeitando as características individuais de cada agente humano participante do processo, e, ao mesmo tempo, man-

As Santas Escrituras constituem o fundamento da missão dos adventistas do sétimo dia

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 163

163

06/12/2013 13:07:44


CONECTADOS

tendo uma incrível unidade com o escopo todo abrangente das Escrituras. (Nisto Cremos, p. 15). 3. iluminação: o mesmo Espírito Santo que inspirou profetas bíblicos a receberem e transmitirem as sagradas verdades reveladas por Deus também nos capacita para que possamos compreender a Palavra, sendo assim, ensito Santo concede sabedoria e discernimento espiritual aos crentes, para que estes possam compreender e interpretar a vontade de Deus tal qual expressa nas Santas Escrituras A Bíblia (do grego biblos, conjunto de livros) possui 66 entanto, incorporou mais sete livros ao conjunto já esta-

dos, ocultos), a saber, Tobias, Judite, Sabedoria de Salomão, Eclesiástico, Baruc, 1 e 2 Macabeus. As Bíblias mais antigas não eram divididas em capí-

Langton, professor da Universidade de Paris e mais tarde arcebispo da Cantuária, dividiu a Bíblia em capítulos. Robert Stephanus, impressor parisiense, acrescentou a divisão em versículos em 1551. Se a inspiração é o meio pelo qual a Bíblia recebeu sua autoridade, a canonização é o processo pelo qual as é um profeta receber uma mensagem da parte de Deus, outra coisa é essa mensagem ser reconhecida como canônica (autoritativa) pelo povo de Deus. Canonicidade é o estudo que trata do reconhecimento e da compilação dos livros que nos foram dados por inspiração divina. A palavra cânon deriva do termo grego kânon (“cana, ré-

ao cristianismo, essa palavra já era usada de modo mais amplo, com o sentido de padrão ou norma, além de uma mera unidade de medida. O NT emprega o termo em sen-

de Atanásio, o conceito de cânon bíblico ou de Escrituras normativas já estava em franco desenvolvimento. A palano passivo. No sentido ativo, a Bíblia é o cânon (padrão, norma, regra) pelo qual tudo o mais deve ser julgado. Já no qual um escrito deveria ser julgado inspirado ou dotado

164

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 164

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:45


de descobrirmos sua mensagem para nossos dias

do termo cânon. A comunidade judaica agrupou e preservou as Escrituras Sagradas desde o tempo de Moisés.

Vale ressaltar que o conceito de revelação, inspiração e iluminação, já apresentado no início deste artigo, é fundamental para bíblica coerente e consistente. Isso é de suma importância. A inter-

hermenêutica Interpretar a Escritura é necessário não somente por causa Deus que Se revela, mas também por causa do obscurecimento da mente humana pelo pecado. O processo interpretativo também estudo dos princípios e procedimentos básicos para interpretar a

de hoje. Essa metáfora da espiral é adequada, pois, não é um círculo fechado, mas um movimento irrestrito que vai do horizonte do texto ao horizonte do leitor. brirmos sua mensagem para nossos dias. Devemos transpor totico e sobrenatural) para chegarmos a uma correta compreensão da vontade de Deus tal qual revelada em Sua Palavra. Primeiro, precisamos compreender seu sentido para a época em que foi -

hermeneuein interpretar a Bíblia), estaremos passando por cima de uma etato bíblico supracitado é diermeneuo (dia, através + hermeneuo, interpretação) e está diretamente relacionado com a palavra -

totalmente dela. A primeira etapa, que é a observação, consiste

A Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) utiliza os pressu-

humanos das Escrituras pretendiam transmitir a seus ouvinpretende comunicar através de Sua Palavra, o que nem sempre é inteiramente compreendido pelo escritor humano ou por seus contemporâneos (1 Pedro 1:10-12); e aprender como comunicar e aplicar aos seres humanos de hoje tanto a forma quanto o coné compreender o que pretenderam comunicar os escritores humanos e o Autor divino da Escritura, bem como a maneira correta objetivo principal de quem interpreta a Bíblia (o hermeneuta) é deve sempre procurar descobrir como fazer a aplicação pessoal de cada passagem estudada.

exegese A exegese é um estudo analítico completo de uma passagem

que seus leitores entendessem o que eles escreviam (1 Coríntios gese refere-se tanto ao que ele disse (o contexto propriamente dito) quanto a por que ele o disse em um determinado lugar (o contexto literário), na medida em que isso pode ser descoberto,

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 165

165

06/12/2013 13:07:45


CONECTADOS

espaço, linguagem e cultura. Além disso, a exegese ocupa-se, fundamentalmente, com a intencionalidade: o que o autor bíblico pretendia que seus leitores originais compreendessem em seus escritos? Exegese é extrair

Um exegeta deve ser, antes de tudo, um lavras (linguística), com a análise da literatura dos escritos bíblicos (crítica textual), com a gramática e a análise de vocábulos, com a co, a exegese pode parecer algo bastante moporém, seus resultados são encorajadores.

limites da passagem (perícope); compare as gem etc); analise o contexto literário (função, trutural da passagem; analise os dados gramaticais e lexicais relevantes (conceitos, pada passagem em outras partes da Bíblia e no ensino geral das Escrituras; localize a passa-

seriedade é aplicar o seu entendimento exeporâneo. Não podemos jamais esquecer do ção existente entre exegese e pregação. A exção do povo de Deus e o preparo para a boa pregação passa necessariamente pela boa exegese. Em uma época em que a pregação cidos, reduzindo-se a textos-chave, lugares de se resgatar a verdadeira exegese, que leva em conta a necessidade primária de se fazer uma análise séria e profunda a respeito da Palavra de Deus. crítica textual grafo (termo técnico que designa o manuscrito original de uma obra) não mais exista é

não se restringe ao AT e NT, sendo extensível a qualquer peça de literatura cujo texto original tenha sido eventualmente alterado antes da invenção da imprensa, no século 15. A crítica textual (ou baixa crítica, como era conhecida), quando devidamente aplicada, está a serviço da fé, com o objetivo de descobrir, tanto quanto possível, seus fundamen-

passagem; investigue o que outras pessoas disseram sobre a passagem em comentários bíblicos (literatura secundária); e faça a aplicação (assuntos, natureza, áreas, ouvintes, categorias, época, limites). A chave para a boa exegese é a habilidade de fazer perguntas certas para o texto, a autor. Boas perguntas exegéticas dividem-se teúdo (o que foi dito) e de contexto (por que foi dito). O alvo imediato de quem estuda a Bíblia é entender o texto bíblico. Contudo, a

A prática da crítica textual também é importante. Ela exige um conhecimento especializado dos diferentes manuscritos bíblicos e das suas respectivas famílias textuais, cocrítico, além do vocabulário e da teologia do autor cujo livro se examina. grafo sequer, tanto do AT quanto do NT, torna da crítica textual. Providencialmente, contudo, antes que se tornassem ilegíveis ou desa-

objetivo último de quem estuda a Bíblia com

166

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 166

06/12/2013 13:07:45


-

ro, pois Deus não apenas inspirou os profetas, mas também preservou Sua Palavra através dos séculos, como está escrito: “Seca-se a erva,

invenção da imprensa, inevitavelmente muitos e variados erros foram cometidos, resultado

para os estudiosos das Sagradas Escrituras, dando margem para que os críticos e céticos nal da crítica textual é examinar criticamente a tradição manuscrita, avaliar as variantes e reconstruir o texto que possua a maior soma de probabilidades de ser o original ou a forma

essas perguntas-chave é que tratam de responder os críticos textuais. do texto sagrado, então, a credibilidade que trinário e ético do cristianismo estaria ameadocumentos originais, o que seria ainda pior. A crítica textual, portanto, lida com um problema -

Perguntas para estudo dirigido As perguntas abaixo podem te ajudar a compreender melhor o que acabou de ler no artigo. Veja: 1) Qual a diferença entre inspiração e iluminação? 2) “hermenêutica bíblica” e explique qual a sua importância. 3) Qual a chave para uma boa exegese? 4) Qual a importância da crítica textual para na “pureza” do textus receptus, mesmo com os diversos manuscritos antigos do AT e NT que temos acesso hoje, e suas respectivas variantes textuais? 5)

estuDos ADicionAis

as quais toda e qualquer investigação bíblica Bíblia e sua correta interpretação:

que não existem diferenças substanciais entre o texto recebido (“textus receptus”, a Bíblia como a temos hoje) e o texto criticado (com suas diversas variantes textuais). As diferenças existentes entre ambos são meramente de doutrinária, visto que as variantes não vão de encontro a assuntos de fé e doutrina. A crítica textual consiste em um pré-requisito para to-

Grant Osborne.

Gordon D. Fee.

através do seu crivo podemos ter a certeza de

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 167

167

06/12/2013 13:07:45


Módulo 7 CONECTADOS

outubro

168

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 168

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:47


Planejamento

{ Por Cícero Gama }

Seis passos fundamentais para auxiliar sua igreja

P

rumos da sua vida? Quais valores é fruto do seu planejamento, do

qualquer plano? Corremos o risco de passar a vida inteira envolvidos em muitas atividades, acalentando sonhos, mas, se não tivermos um plano, perderemos muito da nossa utilidade e os sonhos nunca se tornarão uma realidade. Sim, amigo, isso é fato. Com a igreja não é diferente. Muitas ram, sem ter uma noção exata do que está acontecendo, se estão crescendo ou não, se Deus para elas. Há muito material escrito sobre planejamento, diferentes modelos, e se ainda não tem uma visão clara sobre esse assunto, vamos apresentar seis passos que vão desde o preparo prévio até o acompanhamento durante a execução, e que consideramos fundamentais para um bom planejamento. Portanto, atente-se. grama com eventos e datas, mas isso não

é um planejamento. Há, porém, o risco de apresentarmos algo muito complexo, que vá para a gaveta e não seja colocado em prática. Ao avaliar o que vamos apresentar jamento será anual, quinquenal ou decenal. talvez seja melhor começar com um período menor, como um ano. Mas tenha em mente que o planejamento estará aberto a ajustes ao longo da caminhada. A seguir, veja seis passos fundamentais para ter-se um plane1. ser participativo. Um bom planejamento deve ser participativo, mas quem deve participar do planejamento? Sugestão: entre 12 e 25 pessoas, dependendo do ta-

igreja de até 100 ou 150 membros, 12 a 15 50% masculino e abrangendo todas as faixas etárias, desde os adolescentes até os de mais idade. A quantidade escolhida de cada faixa etária deve ser proporcional ao número de

Muitas igrejas têm apenas um cronograma com mas isso não é um planejamento

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 169

169

06/12/2013 13:07:48


CONECTADOS

membros com aquela idade. Exemplo: uma igreja vens entre os membros do grupo de planejamento. Uma igreja com 10% de adolescentes, deve ter 10% de adolescentes entre os membros do grupo de planejamento. É muito importante ter uma sim, o planejamento será envolvente e terá uma contribuição dos diferentes ângulos de visão das necessidades e sonhos dos membros da igreja. Esse grupo deve ser escolhido com oração, sem deiro dirigente dos planos da igreja. Quando ma-

“Assim como o Pai me enviou eu também vos en-

Os participantes devem ser escolhidos independentemente de terem ou não cargos na igreja. Será muito proveitoso se o grupo se retirar em

Alguns elementos importantes nesses textos bíblicos são:

para um lugar aprazível, previamente escolhido,

igreja é o instrumento apontado por Deus para a salvação dos homens, foi organizada para servir e

2. ter claro o propósito da igreja. Para isso

para a Sua igreja. “Porque o Filho do Homem veio

as virtudes daquele que vos chamou das trevas

concedeu dons... com vistas ao aperfeiçoamento

meio do céu, tendo um evangelho eterno para

salvar o mundo de perecer no pecado. Ele pede nossa cooperação nesta obra. Devemos servirLhe de mão ajudadora. Com um esforço sincero

jesus: 1) 2) 3) Elegeu a sua igreja para testemunhar dAquele que lhes deu a salvação; 4) Ordenou que sua igreja faça discípulos; 5) 6)

170

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 170

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:48


desejo de salvar pecadores, que assinalou a vida do Sal-

ao redor, enaltecendo a Cristo através de uma vida pie-

membros, convém que se organizem em pequenos gru-

Alguns elementos importantes nessas citações do espírito de Profecia são: 1) Uma igreja como um instrumento de salvação, organizada para servir e levar o evangelho ao mundo; 2) Uma igreja que, assim como Jesus, possui a mesma intensidade de desejo de salvar pecadores, e isso é um sinal de que somos verdadeiros discípulos; 3) Uma igreja em que pais e mães, através do seu exemplo, trabalham com os membros das próprias famílias e daquelas que estão ao seu redor; 4) trabalhar pelos membros da própria igreja e por que ainda não faz parte dela.

3. Analisar a história da igreja nos últimos anos e conhecer a realidade atual. Será muito importante fazer alguns preparativos antes de iniciar o planejamento.

prioridades, milagres acontecerão. Os mais experientes ideal. Elas devem contemplar: 1. A visão da Bíblia Sagrada e do Espírito de Profecia para a igreja; 2. A maior necessidade da igreja no momento; 3. O maior sonho da congregação; 4. será feito por departamento, porém, depois de estabelecidas as prioridades é que os departamentos devem estabelecer essas prioridades, considere também: 1. Os pontos fortes da sua igreja (formação dos membros, força jovem, escola adventista ao lado, clube de desbravadores, membros amorosos); 2. Os pontos fracos da sua igreja (falta de membros não atraente, cultos desanimados); 3. nicação, membros muito ocupados, trabalhando e estu4. As oportunidades (necessidades da comunidade, temas que preocupam as famílias e autoridades, entre outros aspectos).

bém a data e o responsável para cada ação. 5. Preparar o orçamento. O orçamento é um dos melhores indicadores do que é mais importante. Aplicamos nossos recursos no que nos interessa. cução. Pode ser mensal, bimensal ou trimestral. O ideal é ser feitos ajustes para aprimorar o processo.

crescimento do número de membros nos últimos cinco anos (crescimento líquido)? Como eles vieram, por ba-

membros da igreja? O rol de membros está atualizado? A liderança tem visitado os membros da igreja, especial-

para atender ao orçamento da igreja? Antes de iniciar o planejamento, a liderança precisa saber exatamente como está a congregação. O grupo de planejamento deve

sua igreja a ter um crescimento saudável.

Poderíamos resumir tudo em três grandes metas: 1. 2. 3. Crescimento no amor aos perdidos (missão)

Há sempre muito a ser feito,

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 171

171

06/12/2013 13:07:49


CONECTADOS 172

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 172

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:50


Módulo 8 novembro

criatividade { Por Wellington Costa }

Alguns dizem que certas pessoas já nascem criativas, mas é possível estimular a criatividade em cada ser humano

C

riatividade = ideia + ação. Essa é a ção. Ter a ideia é somente o começo. Para criar, é necessário ter ação. alidade e, assim, criar algo novo. Inovação = ideia + ação + produtividade. Isso quer dizer que para inovar é preciso ter ideias que resultem em uma ação, e que, juntas, gerem produtividade. Quando se pensa em conceituar criatividade e inovação, existem muitos conceitos. Eu gosto muito de pensar que para ser

tividade é traduzida em produção de bens e serviços capazes de transformar, mudar e melhorar a sociedade. O homem, que através de palavras e atitudes transforma, muda e melhora a sociedade, é denomina-

Produtos da criatividade Os estudos sobre criatividade estão or-

Pessoas criativas são admiradas, invejadas, vistas com especiais, no entanto, a diferença

pessoa, a criatividade e o produto da criativi-

da criatividade. Ao falar em criatividade, logo pode nos tein, Picasso ou Steve Jobs. Mas especialistas concordam que não é necessário ser autor

cidades e habilidades mentais e característicos pessoais. Variando consideravelmente de pessoa para pessoa, esses fatores, em vários níveis, estarão determinando pessoas mais ou menos criativas. Mas os aspectos fundamentais a serem destacados são

problemas do cotidiano, como um atendente de telemarketing que tem uma ideia simples para resolver o caso de um cliente ou um professor que encontra uma maneira diver“A criatividade não é domínio exclusivo das pessoas que geram novos produtos ou estratégias de marketing. É preciso ser criativo para lidar com mudanças, reduzir custos, gerar melhorias, solucionar problemas, plica a consultora Gisela Kassoy, especialista em criatividade e inovação. “Do ponto de vista da pessoa humana, o ato criativo integra, em um esforço único de busca do inédito, todas as capacidades da conduta humano-afetiva, cognitiva (cocreveu Celi Taffarel, também especialista em criatividade. O ser humano é indivisível, portanto, para o ato criativo. Estão entrelaçadas

mente criativos, incluindo pessoas de todas as idades, sexos, raças, culturas e campos de O processo criativo envolve a pessoa em sua totalidade. No ato de criar, se entrela-

corporais, que são inseparáveis e se manicativo e importante. Quanto ao meio ambiente, o modelo es-

que nos cercam, e suas possibilidades de ato criativo, bem como o ambiente social, os tores culturais. Em relação aos produtos do ato criativo, são propostos os da criatividade expressiva,

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 173

173

06/12/2013 13:07:50


CONECTADOS

produtiva, engenhosa, inovadora e emergente. O produto da criatividade pode ser algo tangível como uma pintura, um invento, ou algo intangível, como um novo modo de relacionar-se com as pessoas ou de sintetizar ideais. Os produtos podem ser, portanto, esteticamente agradáveis ou poten-

Depois de usar o brainstorming nesse processo, você precisa esquematizar a criatividade com os seguintes passos:

tividade seja uma novidade para quem criou, independentemente de ser ou não do conhecimento de outras pessoas.

1. 2. Observar paralelos (programas, esquemas, trabalhos semelhantes);

Modelo estrutural

3. Pesquisar;

Pessoa: ticas pessoais; Processo: ma - busca de ideias para a solução - avaliação das ideais realização das ideias;

4. Soltar a imaginação;

expressiva, produtiva, engenhosa, inovadora e emergente, com o objetivo de atingir o clube, a equipe, a organização, a

5. Selecionar os materiais; 6. Avaliar o produto da criatividade.

criatividade travada? Já ouvi muitas pessoas dizerem que a criatividade tra-

fases da criação

As cinco fases da criação são as seguintes:

para dar uma boa caminhada, ir ao shopping, ler uma revista que aparentemente não tenha nada a ver com sua área, en-

1. Apreensão ou insight: momento em que

para relaxar pode ajudar.

se descobre a necessidade de ser criativo; 2. Preparação: fase de pesquisar em livros,

artigos e internet;

3. Incubação ou gestação: recolhimento

inibidores Alguns elementos inibem a criatividade. Um deles é a

das ideias. Está tudo na cabeça, mas nada ainda está claro, ou seja, o processo está em andamento;

de pensamento, interação entre o indivíduo e o meio, falta mas, preconceitos, bloqueios afetivos, medo de cometer er-

4. Iluminação ou “heureca”, a luz brilhante: a

capacidade criativa, interesse em resolver problemas com rapidez, entre outros itens. das e padronizadas.

ideia criativa sai;

5. o produto da criatividade é realmente útil?

Despertar a criatividade O brainstorming (tempestade de ideias) é mais que uma técnica de dinâmica de grupo. É uma atividade desenvolvida para explorar a potencialidade criativa de um indivíduo ou de um grupo (criatividade em equipe) colocando-a a serviço de trará dicas de brainstorming que serão úteis no seu dia a dia.

174

deve parar o que está fazendo. Pode soar estranho, mas, para

críticas severas, julgamentos estereotipados, indisciplina e diminuição dos canais de comunicação fazem parte. Outros nicistas, a falta de lazer, o condicionamento imposto pelos meios de comunicação social, entre outros aspectos. e elementos, principalmente os naturais, com poucas possi-

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 174

06/12/2013 13:07:50


criatividade à tona veja abaixo 15 dicas que podem ajudar a despertar a criatividade: 1. Não se apegue à primeira ideia que vier à cabeça. Procure ter pelo menos três soluções diferentes para cada situação; 2. Aceite as ideias alheias. O truque é desenvolver o espírito do “por que não?”, ou seja, a vontade de aceitar novos pensamentos, mesmo 3. projeto que está trabalhando. Pode ser uma pausa para tomar um suco, um banho ou lavar a louça; 4. Não censure as ideias por mais bobas ou absurdas que pareçam. Depois, selecione tudo e ordene os pensamentos, deixando fluir o processo criativo; 5. Imagine a situação ou o projeto de maneira metafórica. “Por exemplo, se alguém precisa criar uma estratégia motivacional para sua equipe de colaboradores, pode imaginar que está lidando com um jardim com diferentes tipos de plantas, algumas com espinhos, outras muito frágeis, e assim por diante”, aconselha Gisela Kassoy; 6. especializado ou que fez a diferença nessa área daria para o seu no seu lugar? 7. Assista a uma comédia ou outro programa que faça rir. Pesquisas mostram que o bom humor tem influência positiva na criatividade, e por isso é comum alguém viver uma experiência legal num dia e, momentos depois, ter uma grande ideia; 8. Fuja de ambientes ruins. Procure um lugar diferente quando quer ser criativo. Se no escritório o trabalho não está fluindo, vá para uma lanchonete, shopping ou parque e passa a tarde lá. Quebre a rotina; 9. Tenha um quadro de ideias, algo que seja físico, como um caderninho para guardar fotos, ideias ou papeis que possam ser consultados depois; 10. Administre as interrupções quando estiver em processo criativo. Um telefone que toca na hora errada pode bloquear sua nova ideia; 11. Faça exercícios. Em longo prazo, eles têm relação com produtividade e criatividade, pois também trazem ganhos para o cérebro; 12. Uma boa alimentação em horários regulares ajuda a ter energia na busca de uma solução original; 13. Mude o foco. Trabalhar em algo diferente por algumas horas pode ajudar a ventilar as ideias. Depois, provavelmente, o processo criativo fluirá com mais facilidade; 14. Preste atenção em tudo o que acontece ao longo do dia. “O processo mental que a gente usa para atravessar um dia e uma noite é de uma complexidade e de uma riqueza muito grande”, 15. mesmo na concepção de um projeto criativo.

bilidades de manipulação. É importante que se tenha um lugar especial e separado para criar. A limitação de tempo pode ser um obstácutempo, pois, como esse estudo tem demostrado, existe um processo complexo a ser desenvolvido A subjetividade quanto a temas e objetivos também é importante. Para a criatividade se demas e objetivos, é preciso clareza e conhecimento sobre o que será realizado. como fazer um brainstorming Mais que uma técnica de dinâmica de grupo, o brainstormingé uma atividade desenvolvida para explorar a potencialidade criativa de um indivíduo ou de um grupo. Veja como garantir que as 1. Atribua um facilitador Responsabilizar alguém para orientar a sessão de brainstorming é fundamental. Embora o rapidamente se perder, caso ninguém o controle. Escolha alguém que conhece o escopo do projeto e que tenha autoridade para lidar com o grupo. Evite alguém que queira dominar a conversa, opinar nas ideias dos outros ou tem maior poder de decisão sobre as ideias em demanda. O facilitador cuida apenas do processo. 2. faça boas perguntas Evite perguntas vagas e pouco atraentes. Procure mudar o espectro das perguntas. Assim, em mais interessante ter ideias sobre “o que nossos

3. escolha um ambiente criativo O empresário britânico Richard Bransondiz diz que costuma ter seus melhores insights quando está em movimento, ou seja, quando está viajando, fazendo exercícios ou apenas passeando. É importante ter sempre em mãos um porta-ideias durante os brainstormings. brainstorming nem um pouco propício a novas ideias. Quanto mais agradável e criativo o ambiente, melhor. E mesmo se não for, qualquer local diferente do habitual tende a estimular mais o cérebro.

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 175

175

06/12/2013 13:07:50


CONECTADOS 176

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 176

IMAGENS: CANSTOCKPHOTO

06/12/2013 13:07:52


4. Mantenha as ideias frescas Em vez de sempre andar com as mesmas rios de outras partes da empresa para se junta-

livros

boas ideias em todas as áreas da empresa. Não é necessário que os membros do seu grupo sejam

“roube como um artista” – 10 dicas de criatividade: de Austin Kleon. Calma, não se assuste com o título do livro. Na verdade, ele é um manifesto ilustrado de como ser criativo na era digital. Com bom humor, ousadia e simplicidade,

Existem dezenas de livros que instruem e

pelo menos ajudá-lo a pensar diferente. 5. foque no problema oposto tentando ter mais clientes, debata ideias para ter menos clientes ou afastá-los da sua empresa. Pode parecer um absurdo, e é. Mas, muitas vezes, boas ideias tem os absurdos com pontos de partida. 6. faça brainstorming visual Tente estimular a criatividade ao máximo quiser, desde peças de Lego, bloquinhos de construção, Playmobil e bonecos para ajudar a sua equipe a ter boas ideias. Trabalhar sem usar as palavras abre outras áreas da nossa mente. 7. inspire-se em outras empresas Não há nada de errado em copiar quando o assunto é brainstorming bom, bem-sucedido, serviço ou produto em uma indústria diferente da sua e tente trazer a ideia

“Um chute na rotina”: de Roger Von Oech. O livro fala sobre o processo criativo e como acontece a geração das ideias. “o espírito criativo”: de Daniel Goleman, Paul Kaufman e Mitchael Ray. O livro aborda a importância da criatividade, com exercícios para inovar, mudar e pensar. “Como pensar com criatividade”: de Charles Phillips. O livro traz uma série de enigmas surprebusca da resposta certa. Quem matou a criatividade?: de Andrew dade está desaparecendo a uma velocidade alarmante e diz como descobrir isso antes que a sua

tenha ideias boas e inéditas a partir daí. 8. Mude as perspectivas Imagine o que o seu principal concorrente como empresas de outros mercados encarariam idade poderia resolver o problema? O que Bill Gates faria? O que a Madonna faria? 9. cenários disponíveis para a sua equipe? Se tempo, dinheiro e funcionários fossem ilimitados, imagine o partida para uma sessão de brainstorming, assim como um cenário terrível ou absurdo, como por o facilitador, não se intimide em propor exercícios ser o primeiro a estimular a ousadia. E não se preocupe com alguns absurdos que possam surgir: eles sempre poderão ser adaptados até se transformarem em uma ideia original e viável.

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 177

177

06/12/2013 13:07:52


CONECTADOS

sites Alguns sites interessantestambém podem trazer a inspiração de que você precisa. Algumas dicas são:

Perguntas Resposta: Para verdadeiramente criar algo é preciso ter uma ação. Você precisa fazer alguma coisa para trazer a ideia para realidade e, assim, criar algo novo. 2. A criatividade está dividida em uma estrutura de três fatores. Quais são elas? Resposta: A pessoa, a criatividade e o produto da criatividade. 3. Que áreas estão envolvidas na criatividade? Resposta: O processo criativo envolve a pessoa em sua totalidade. 4. Quais as cinco fases envolvidas no processo da criatividade? Resposta: Apreensão ou insight, preparação, incubação ou gestação, iluminação ou “heureca”, a luz

Resposta: Tempestade de ideias. É uma atividade desenvolvida para explorar a potencialidade criativa de um indivíduo ou de um grupo, potencializando suas ações. um branco ou até mesmo um apagão? Resposta: Lavar a louça, sair para dar uma boa caminhada, ir ao shopping, ler uma revista que, aparentemente, não tenha nada a ver com a sua área etc. se ela pode ser desenvolvida. Resposta: Pessoal.

178

GERAÇÃO NET

Guia_GeraçãoNET.indd 178

06/12/2013 13:07:53


Guia_GeraçãoNET.indd 179

06/12/2013 13:07:54


Guia_GeraçãoNET.indd 180

06/12/2013 13:07:55

Módulo 01  

Apostila do mês de Abril - Saber Digital - União Leste Brasileira da IASD.

Advertisement