Page 1


CLÍNICA

DENTÁRIA ESGU EIR A projecto por Ricardo Vieira de Melo


Clínica Dentária de Esgueira Ricardo Vieira de Melo

A zona onde se inserirá o edifício é bem servida de infraestruturas. Localiza-se entre o conjunto de escolas de Esgueira e Estrada Nacional 109, que marca definitivamente a paisagem, e que deverá estabelecer importantes relações visuais com a futura clínica. Esta posição, num espaço de saída e chegada à cidade, torna necessário o diálogo com o utilizador da referida via. Neste sentido houve uma preocupação particular com a capacidade de comunicar do edifício, procurando-se criar uma imagem que permitisse o seu reconhecimento imediato. Assim, criar-se-á uma referência naquele contexto urbano, acrescentando-se um carácter de contemporaneidade ao lugar. A edificação centrar-se-á relativamente ao lote. O desenho e a organização interna priviligiarão o espaço de qualidade e a luz natural.

Localização do edifício na cidade de Aveiro.

4

© 2013 RVDM Arquitectos, lda


A escala e a amabilidade com o peĂŁo da entrada principal contrastam com a imagem de um edifĂ­cio projectacto para comunicar de forma rĂĄpida e distante com a EN 109.

5


6

© 2013 RVDM Arquitectos, lda


Imagem Norte-Nascente do edifícios. À distância, o edifício demarca-se da paisagem envolvente. Surge enquanto objecto singular e dialogante, atraindo o olhar do utente.

7


[Nº] . [Espaços] . [Área/Pessoas/Lugares] 01 . Recepção | Zona Expositiva . 58,00 m2 02 . Sala de Espera Geral . 48,00 m2 03 . Sala Infantil . 12,60 m2 04 . Acesso à Internet . 7,00 m2 05 . Sala Privada para Pacientes . 12,00 m2 06 . Inst. Sanitárias Utentes e Escovódromo. 17,00 m2 07 . Gabinete Médicina Geral . 11,50 m2 08 . Gabinete Medicina Dentária . 11,50 m2 09 . Gabinete Odontopediatria . 11,50 m2 10 . Estúdio de Fotografia . 7,50 m2 11 . Laboratório de Próteses . 11,50 m2 12 . Sala de Imagiologia . 7,50 m2 13 . Zona de Esterilização . 20,50 m2 14 . Gabinete de Cirurgia – GC . 20,00 m2 15 . GC - Preparação, Instalação Sanitária . 7,50 m2 16 . GC - Sala de Recobro . 9,00 m2 17 . Zona de Estar Funcionários . 27,30 m2 18 . Vestiários e I.S. c/ duche . 25,70 m2 19 . Garagem . 32,70 m2, 2 lugares 20 . Arrumos Gerais . 10,80 m2 21 . Sala das Máquinas . 14,50 m2 22 . Arrumos . 15,50 m2 23 . Instalações Sanitárias . 6,00 m2 24 . Varanda . 3,60 m2 25 . Zona de Convívio | Cozinha . 35,50 m2 26 . Sala de Formação Teórica . 63,00 m2, 64 pessoas 27 . Sala de Formação Prática . 25,50 m2, 16 pessoas 28 . Sala de Reuniões . 20,00 m2 29 . Administração . 20,00 m2 30 . Zona Comum . 55,00 m2 31 . Estacionamento Funcionários . 6 lugares 32 . Estacionamento Utentes . 13 lugares 33 . Pátio . 68,47 m2 Área bruta total . 953 m2

8

© 2013 RVDM Arquitectos, lda


a

a

31

21

22

20

23

18

24

19

17

25

15

14

16

13 33 08

12

08 30

b

26

11

b 27

08

10

08

09

28 07 29 04 05

06

c

c

01 03 02

32

Plantas piso 0 e piso 1. a

a

9


Procurou-se fazer uma separação útil entre os diferentes níveis espaciais, de acesso livre, condicionado ou restrito. Duas entradas separadas marcam desde logo essa distinção. A norte, a entrada destinada aos colaboradores permite o acesso a todos os espaços técnicos, gabinetes, salas de convívio, salas de formação e reuniões – estas últimas desenvolvem-se no segundo piso. A sul, o espaço destina-se à recepção dos utentes, distribuindo-os por salas de espera diferenciadas, a partir das quais os pacientes serão encaminhados para o local de tratamento. O espaço médico encontra-se organizado de forma a aglutinar funções que necessariamente precisam de estar justapostas, por modo a tirar a máxima vantagem e a reduzir os inconvenientes das especificidades de cada um deles. Para tal, separaram-se os gabinetes de cirurgia e de odontopediatria, para assim a garantir um melhor isolamento acústico e um atendimento diferenciado, em serviços que assim o exigem. Da mesma maneira, procurou-se localizar os espaços de apoio e zonas de trabalho técnico na maior proximidade dos gabinetes médicos. Estes últimos usufruem da existência de um pátio interior com oliveiras que, além do conforto psicológico que transmite, possibilita a existência de uma luz controlada ao longo das horas mais difíceis do dia, do mesmo modo que é o garante da privacidade dos espaços de tratamento num futuro incerto de imediações construídas.

Plantas de acessos: livre condicionado restrito

Termicamente, a solução foi idealizada para garantir a diminuição do nível de consumo energético, graças ao controlo da iluminação natural e à constante ventilação. As instalações técnicas de energias alternativas estão localizadas na cobertura, recuadas em relação à platibanda, não sendo por isso visíveis. A sobriedade dos materiais e acabamentos escolhidos reforçam e harmonizam a fluidez dos espaços. O betão branco é complementado com pedra natural texturada branca, revestindo a parede adjacente à entrada e contrastando com os espaços exteriores ajardinados.

Corte aa.

10

© 2013 RVDM Arquitectos, lda


A volumetria do edifício foi projectada para garantir uma luz constante de trabalho nos gabinetes, durante a maioria das horas do dia, ao mesmo tempo que se auto proteje das variações térmicas mais extremas, Assim garante-se uma poupança dupla, tanto ao nivel da iluminação como da climatização.

11


Os interiores são simultaneamente discretos e escultóricos. O corredor de distribuição principal materializa-se através de um espelhado negro, que reveste a sequência de paredes reentrantes das salas de trabalho técnicas, em oposição ao vidro fosco que o separa física e visualmente dos gabinetes, mas que garante a passagem de uma luz contante e suave. Nas horas em que a abertura ao exterior não é suficiente, a iluminação artificial do edifico é difusa, conseguida por sancas de luz indirecta nos tectos e projectores de pavimento ao longo dos corredores e átrios. Nos espaços de trabalho essa luz será mais intensa e dirigida.

Alçado Nascente

12

© 2013 RVDM Arquitectos, lda


filtros visuais

O pátio assegura também a privacidade dos gabinetes, individualizando-os da restante envolvente. Ao mesmo tempo cria um ambiente tranquilizador e confortável que invade as sala de tratamento e se transmite aos utentes e funcionários.

13


Corte bb. Corte cc. Alçado sul.

14

© 2013 RVDM Arquitectos, lda


15


© 2013 RVDM Arquitectos, lda [todos os direitos reservados] Rua São Roque, 23 - 2º – 3800-257 Aveiro | tel. (+351) 234 481 440 | fax. (+351) 234 481 442 www.rvdm.pt | rvdm@rvdm.pt


Folheto3  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you