Page 1

Departamento das Ciências da Educação Licenciatura em Ensino Básico 1º Ciclo 4º Ano/ 2º semestre

Diário Machico, 18 /19 de Fevereiro de 2009 EB1/PE de Machico

No dia 18 de Fevereiro retomei à EB1/PE de Machico depois de algumas semanas longe deste estabelecimento, dos alunos do 1º ano L e da professora Cristina. Este foi um dia muito diferente do normal. Houve várias alterações no Plano Diário devido a muitos alunos que faltaram por causa do mau tempo. Muitos dos pais preferiram ficar com as crianças em casa.

1


Durante a aula realizamos as seguintes actividades Ler, Mostrar e Contar, Tempo de Estudo Autónomo, Matemática Colectiva e organizar o dossier. No momento de Ler, Mostrar e Contar ficou registado no caderno das novidades o seguinte: - A Jéssica contou: “O meu pai mandou-me uma lanterna e um brinquedo”. - A Leonor contou: ” O namorado da minha mãe deu-me uma revista do esqueleto Humano”. - O Hugo trouxe um peluche e contou: ”Há um tempo atrás eu brincava com o meu sapinho”. - O Márcio mostrou os desenhos e disse: “Na Dança e Teatro eu fiz desenhos”. - O Tiago disse “Eu brinquei com os meus primos Miguel e Pedro”. Só neste dia é que foi permitido falarem tantos alunos, porque por regra são apenas quatro alunos no máximo. A professora aproveitou a revista e ensinou o nome do osso do antebraço. Tenho medo de não saber aproveitar estas oportunidades para ensinar algo que não estava planeado, pois estava habituada a planear praticamente as aulas ao minuto e não havia espaços para improvisar uma aprendizagem não planeada. Em seguida realizámos o Tempo de Estudo Autónomo. Eu estive a trabalhar com o aluno Duarte jogámos ao dominó, realizámos um ficheiro de Leitura, trabalhámos no quadro de pregas e por último li dois livros intitulados “O Ruça arruma os brinquedos” através do qual tentei explicar a importância de ter tudo arrumado e quando não usamos mais, devemos colocar as coisas no seu respectivo lugar, seja um brinquedo ou qualquer outro objecto. Também lhe li “O Relógio” com o qual pretendi que

2


aprendesse as horas. Algumas ele soube identificar, mas outras não. O que é perfeitamente normal e compreensível é um aluno do 1º ano. Na Matemática Colectiva a professora esteve a resolver exercícios, enquanto eu corrigi fichas dos alunos realizadas noutro dia. Para finalizarmos o dia estivemos a organizar o dossier. Cada aluno ficou responsável pelo seu ou pelo seu e de um colega. Quando a professora me informou que seriam eles que iriam arquivar folhas no dossier, pensei que seria uma grande confusão, mas isso não aconteceu e deixou-me surpreendida.

No dia 19 de Fevereiro começámos a tarde com a ida a biblioteca da escola. A professora leu-lhes uma lengalenga intitulada “A velha e a bicharada”. Através desta lengalenga fez várias actividades. Foi pena os alunos não terem aproveitado este momento e terem feito muito barulho, desrespeitando o que a professora da biblioteca dizia e tiveram dificuldade em perceber, pois estavam a levar tudo para a brincadeira. Riam-se excessivamente e a professora Cristina teve que intervir para lhes explicar que não estavam num café e como tal tinham de moderar a forma como se estavam a rir. Quando chegámos à sala, a professora Cristina escreveu o Plano Diário no quadro e este foi o seguinte: 1. Biblioteca 2. Cumprir tarefas (M., T., C., B., L., A.) 3. Ler, Mostrar e Contar (C., C. e R.) 4. Conselho de Cooperação (todos) 5. Intervalo 6. Inglês (todos) 3


7. Língua Portuguesa: ordenar frases (todos) 8. Cumprir tarefas (R., C., J., B., T., E. e D) 9. Balanço do dia (H. e B.)

No momento de Ler, Mostrar e Contar, o R. levou uma mota para mostrar e pediu para a professora Cristina escrever no caderno das novidades o seguinte, “Recebi uma mota no Natal”. A Carolina foi contar aos colegas que a sua avó Goretti foi operada e pediu à professora para escrever: “A minha avó Goretti foi operada”. O Carlos contou que tinha ficado em casa no Carnaval e o que ditou a professora para escrever no caderno das novidades foi, “Eu fiquei em casa no Carnaval”. Em seguida foi o Conselho de Cooperação que eu já tinha assistido mas que já não me lembrava. O Conselho começa com a leitura da acta da reunião anterior para que os alunos possam acrescentar algo que se tenham esquecido e lhes pareça importante. Em seguida, lê-se no Diário de Turma a coluna do “Não gostámos”, depois a coluna do “Gostámos”, a coluna do ”Queremos saber” e por fim a coluna do “Fizemos” se estiver algo escrito que até hoje não esteve. Nesta reunião também fica decidido qual o texto que será trabalhado na semana seguinte. A professora sugeriu que fosse trabalhado um texto de um rapaz tendo em conta que na semana passada tinha sido o de uma menina. Por votação foi decidido que será o texto do Carlos e coube ao Carlos escolher qual dos seus textos será trabalhado. Também se fez a avaliação do PIT, que é feita da seguinte maneira: seguindo o quadro de tarefas, avalia-se de acordo com um código combinado: verde para o fiz bem, amarelo para o mais ou menos e o vermelho para o tenho de melhorar. Cada um dos alunos pinta o quadradinho destinado para avaliação das tarefas de acordo como realizou a sua tarefa. Cada aluno 4


escreve no PIT num espaço destinado, a sua opinião sobre a sua semana de trabalho, mais concretamente sobre os trabalhos que realizou durante o Tempo de Estudo Autónomo. Escrevendo uma das seguintes frases, “Trabalhei bem!”, ”Trabalhei mais ou menos!” ou ” Preciso de trabalhar mais!”. Alguns alunos são sinceros mas outros não o são. Assisti pela primeira vez à aula de inglês. Nesta aula a professora ensinou uma canção acerca do corpo humano, que foi cantada e acompanhada por gestos. Depois distribuiu peças de um puzzle pelos alunos mais calados. Está distribuição de peças de um puzzle pareceu bem para eles se consciencializarem que têm de se calar e portar bem que só assim há condições para a realização de um bom trabalho. Em seguida foram construindo o puzzle no quadro, mas quando os alunos o começaram a construir não sabiam o que era. O puzzle era do corpo humano, e o objectivo era escrever as partes do corpo. Depois entregou aos alunos uma imagem com que tinham que legendar com as partes do corpo e em seguida pintar. Nesta aula a professora de inglês teve de intervir devido ao mau comportamento, e teve de recorrer ao castigo com o intuito dos alunos aprenderem que não devem voltar a cometer comportamentos como aqueles. O castigo foi terem de ficar de pé sem se encostarem às mesas, o que no meu entender não resolveu nada porque eles continuaram a portar mal. Mas também ainda não descobri qual é a forma de conseguir que se portem bem. Na área da Língua Portuguesa os alunos tinham de ordenar três frases: o Rosário visitar-me. foi A tia minha o quarto. Depois no dormiu o no Centro de Saúde. de A mãe minha foi médico ao

5


Nesta última frase foi na qual os alunos revelaram mais dificuldade e tiveram de ser dois alunos para a ordenarem e reescreverem, provavelmente por ter mais palavras. Depois como houve tempo, a professora Cristina fez o jogo do apagador. O jogo consta no seguinte: são escritas as mesmas palavras em manuscrita e de imprensa misturadas. As quais os alunos têm de identificar as palavras que eram iguais, ler e apagá-las. Exemplo de algumas palavras:

Pai Tia Amigo Sala

Pai Tia Amigo Sala

Houve dois alunos, o André e o Duarte que disseram que queriam ir ao quadro, mas quando chegaram lá não souberam resolver, pois quando foram voluntários para irem ao quadro nem sabiam do que se tratava por estarem constantemente na brincadeira. Nesta semana, o Balanço do dia foi realizado pelo H. que era o presidente e que leu o Plano Diário e pela B, a secretária que assiná-la como foi concretizada ou não aquela actividade. Os alunos foram mal comportados e fizeram demasiado barulho durante a aula bem como no deslocamento para a sala na qual decorre a aula de inglês. Quando nos deslocámos de uma sala para a outra houve alunos incapazes de manter a fila, empurraram-se, e chegaram mesmo a bateremse e por muito que se insista têm de se portar bem, não podem empurrar, nem bater, devem estar em fila, não devem fazer barulho para não perturbarem as aulas e, apesar de estarmos constantemente a lembrá-los dessas regras, é muito difícil de fazê-los cumpri-las. 6


7


Reflexão XIII  

Reflexão XIII

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you