Issuu on Google+

“Ups! Engoli uma Estrela” de Adoa Coelho No âmbito da rubrica de divulgação de trabalhos de novos autores, a segunda obra a merecer destaque é “Ups! Engoli uma Estrela”, de Adoa Coelho. Este é o primeiro livro da autora a ser editado e insere-se numa série composta por sete volumes. SINOPSE “Ups! Engoli uma Estrela” “Uma jovem descobre um dos segredos maiores da humanidade: não estamos sozinhos! Mas... Será que tudo não passa de um sonho? De um conto infantil? Pode aquele ser, invisível e sábio, realmente existir? Desde o primeiro amor, ao bullying, aos medos e às inseguranças de crescer e ser, vamos percebendo que somos feitos de luz e sombra e que estes reptos podem ser ultrapassados. As aventuras de uma adolescente dão o mote para a descoberta do ser. Começando por uma abordagem terrena no primeiro dos livros, logo se vai elevando, tanto nos caminhos fantásticos da imaginação, como nos conceitos de auto-ajuda leccionados pelos grandes mestres da actualidade.” PEQUENA CRÍTICA Terminei no dia 20 de Setembro a leitura deste livro e, no geral, gostei, pelo que lhe dou quatro estrelas numa escala de 1 a 5 =) Trata de temas diversos, como o primeiro amor, o carácter das pessoas, o crescimento individual, o bullying, o elevarmo-nos e superarmos os nossos medos... E tudo isto com uma história à mistura. Creio que distinguiria duas partes no livro: a primeira é a história propriamente dita e a segunda prende-se com a área das reflexões feitas. Começando pelo primeiro ponto apresentado, a história aborda o dia a dia normal de uma rapariga adolescente, cujo mundo se cruza com o de um ser transparente e sábio, que... engoliu uma estrela. Não querendo ser spoiler, digo apenas que o rumo e o desfecho da história foram completamente inesperados e surpreendentes, o que é bastante positivo. Quem diria que iria acabar daquela forma? Ah, mas não acaba! Segundo a autora, esta é uma série composta por sete livros. Há que esperar pelo próximo para saber como continua. Relativamente ao segundo ponto, as reflexões apresentadas fizeram-me lembrar tanto o livro "O Mundo de Sofia" de Jostein Gaarner como a "Aparição" de Virgílio Ferreira – "O Mundo de Sofia", na medida em que o ser invisível e sábio se assemelha ao professor que leva o conhecimento a Sofia, e "Aparição" no que concerne às reflexões sobre a vida e os pequenos detalhes que a compõem. Recomendo a leitura deste livro =) ENTREVISTA À AUTORA 1 – Olá, Adoa. Acabei agora de ler “Ups! Engoli uma Estrela”. É o teu primeiro livro a ser editado? Olá, Rute! Sim, este é o meu primeiro livro a ser editado. Havia feito uma outra tentativa de escrever um livro, sobre o tema Bullying, mas ainda não estava preparada para o fazer. Acabei por abandonar o projecto. Com esta história voltei ao tema, que é recorrente em mim, mas com uma postura completamente diferente – sem dor e com soluções que vão ao fundo da questão. 2 – O que te levou a escrevê-lo? A história partiu de um pequeno conto. Quando lido em casa, foi manifesto o desejo de saber mais sobre esse personagem. Como também eu fiquei curiosa e estava insatisfeita com o que sabia dele, porque nesta fase o personagem ainda era um dragão, fui em frente nesta aventura. 3 – O que pretendes transmitir com este livro? Quando comecei o primeiro livro não fazia ideia do que ia escrever. Escrevi apenas, sem estar com muitas preocupações de organizar uma estrutura, enredo, etc. Fui


escrevendo à medida que a história se apresentava. Por isso este primeiro livro é mais livre e cheio de aventuras. Os seguintes já são mais pensados e têm, cada um, um objectivo muito próprio. Sem querer levantar demasiado o véu, poderei dizer que existe toda uma evolução que a Rapariga terá de percorrer que é a minha, pessoal. Pretendo que este livro seja um portal para o nosso interior. Obviamente haverá muitos adultos e crianças que irão ler os livros de uma maneira mais superficial, e também é correcto. 4 – Sei que se trata de uma série. Por quantos volumes será constituída e o que podemos esperar do que se segue? Mais aventuras! Os assuntos tratados são bastante sérios, mas não têm de ser expostos de uma maneira seca. Quanto mais atractiva for a embalagem, mais possibilidades há de passar a mensagem. No caso das crianças que estão a ler o livro na escola, a professora está a incentivá-los a pensar nas questões levantadas pelos personagens. O tipo de reflexão que estão a fazer é o que interessa acontecer. Serão sete volumes, se entretanto não mudar de novo! Já estava a terminar o terceiro e último livro, mas a história exige que trabalhe algumas questões com mais profundidade e tempo. 5 – Fala-nos das tuas influências literárias. Que géneros e de que escritores gostas? Leio vários géneros literários. A minha influência principal é a ficção-científica e a literatura infanto-juvenil. Durante a juventude lia imenso Fernando Pessoa e Richard Bach. Fui resgatada para a literatura portuguesa através do Virgílio Ferreira, com “Aparição”. Até essa altura recusava os autores portugueses por serem demasiado descritivos. Adorava Fernando Pessoa, Camões e Gil Vicente, todos os outros recusava ler. Carl Sagan, Arthur C. Clark, Robert A. Heinlein, Asimov e Frank Herbert eram os meus pequenos deuses! A Joanne K. Rowling juntou-se a este grupo há uns tempos. Para mim, ela é um génio. 6 – De que forma aquilo que lês te influenciou na concepção deste livro? Influenciam talvez pela maneira que visiono o Mundo à minha volta. Sempre gostei de observar tudo e todos – desde muito pequena. Gosto de trabalhar com analogias. Talvez aqui, neste livro, se note bastante a influência do “Fernão Capelo Gaivota”. Mas ultrapassa completamente isso. É a minha maneira de ser e expressar. Busco em mim um certo sentimento e só gosto de escrever depois de ter as histórias bem trabalhadas em mim. Gostei muito de fazer algumas referências a livros como “O Principezinho” e “A História Interminável”. Estou a descobrir o autor alemão Michael Ende para além da obra que todos conhecemos, e eu também já conhecia há anos, e estou deliciada. Quero ler tudo que exista dele. 7 – Quando escreveste “Ups! Engoli uma Estrela” tinhas já por objectivo publicá-lo ou começou por ser “apenas uma história”? Era uma história como outras que já havia escrito antes. Mas este personagem... Havia qualquer coisa ali que puxou por mim. A curiosidade impediu-me de ficar por aí. Aquele ser, do livro, pegou em mim e nunca mais me largou! Fui com a história à Feira do Livro de Frankfurt e algumas ideias que já andavam na minha cabeça. Fui sentir o que os editores achavam e ganhei mais confiança para avançar. A experiência foi fantástica! Quando avancei para o formato de livro, a ideia era exactamente publicar. 8 – Conta-nos o que aconteceu desde o momento em que o escreveste até que o publicaste. Bom!!! Aconteceram várias peripécias. Desde visitas à Feira do Livro de Frankfurt, a contactos com editoras portuguesas... O meu maior problema tornou-se escolher a editora correcta. Apenas recebi um “não” de uma editora conhecida. As outras exigiam comparticipação monetária e não me interessavam. Várias tentaram-me,


mas sabia que uma especial havia de aparecer, com pessoas que dessem mais valor aos livros do que aos “valores” entre livros... Acabei por descobrir a “Edições Esgotadas” com uma Adão como directora. E claro, eu sendo Adoa, achei que seria esse o sinal que estava à espera! Estão a fazer um trabalho excepcional! 9 – E em termos de divulgação do teu trabalho no âmbito literário, o que tem sido feito? A internet é a ferramenta principal. O Facebook está a ser a sede de operações. Foi nesta rede social que encontrei a editora, é aqui que estou a divulgar em grupos de leitura e escrita e a contactar blogues como o teu! A internet é indispensável hoje em dia para divulgar o nosso trabalho. 10 – Agora que a obra já é conhecida, é a vez de conhecer a escritora. Quem é a Adoa Coelho? Fala-nos um pouco de ti. Complicado responder... Diria que sou uma pessoa numa procura constante de evolução. Cheia de medos, de sombras, mas que finalmente está a aceitar a sua luz. Estes livros são uma forma que tenho de trabalhar em mim várias questões. Se ajudar alguém neste processo, pois muito bem! Já nem estou preocupada com isso. Mesmo que não tivesse editora, sei que estaria a trabalhar no seguimento da história. É importante para mim. Uma vez, numa aula de filosofia, a professora perguntou se alguém na sala estava interessad@ em alcançar a sabedoria. Sentime envergonhada (temos tod@s muita vergonha da nossa Luz...) e calei-me. Pois deixei de me calar. Pode parecer pretensiosismo, mas é o meu grande objectivo na vida – conhecer-me e ser sábia (se bem que ser sábia é um caminho). 11 – E onde te podemos encontrar? O lugar mais directo para me encontrar é o Facebook, na página do livro. http://www.facebook.com/upsengoliumaestrela Para quem tiver curiosidade em “cuscar” as histórias que deram origem ao livro, pode ir ao meu blogue: http://oceanusgaia.blogspot.com/ O livro também já está no Goodreads, para surpresa minha!!! Foi uma amiga... :o)


“Ups! Engoli uma Estrela” by Adoa Coelho Integrated in the area of promoting the work of new authors, the second book to be presented here is "Ups! Engoli uma Estrela” (“Oops! I swallowed a Star" in English), by Adoa Coelho. This is the first book of the author to be published and is part of a series of seven volumes.

SYNOPSIS “Ups! Engoli uma Estrela” "A young girl discovers one of the greatest secrets of mankind: we are not alone! But... Is it all just a dream? Or a fairy tale? Can that invisible and wise being really exist? From first love and bullying, to the fears and insecurities of growing up and existing, we realize that we are made of light and shadow, and that these challenges can be overcome. The adventures of a teenager give the tone for the discovery of existence. Starting by an earthy approach in the first book of the series, it soon will raise in the way of fantastic imagination as in self-help concepts taught by the great masters of nowadays." SMALL REVIEW I finished reading this book on September 20th and, in general, I liked it, so I rate it four stars on a scale of 1 to 5 =) It covers various topics such as first love, peoples’ character, individual growth, bullying, overcoming our fears... And all this with a story in the mix. I would distinguish two parts in the book: the first one is the story itself and the second one is related to the area of reflections. Starting with the first point, the story begins with the daily life of a normal teenage girl, whose world intersects with a transparent and wise being that... swallowed a star. Not wanting to be a spoiler, I’ll just say that the course and the outcome of the story were completely unexpected and surprising, which is very positive. Who knew it would end up that way? Ah, but it doesn’t end! According to the author, this is a series of seven books. I’ll have wait for next one to see how it goes on. As for the second point, the reflections presented reminded me of both books "Sophie's World" by Jostein Gaarner and "Aparição" by Virgílio Ferreira - "Sophie's World", because the wise invisible being is like the teacher who takes knowledge to Sofia, and "Aparição" in what comes to reflections about life and its the small details. I recommend reading this book =) INTERVIEW TO THE AUTHOR 1 - Hello, Adoa. I just read "Ups! Engoli uma Estrela". It's your first book to be published? Hello, Rute! Yes, this is my first book to be published. I had made another attempt to write a book on bullying, but I still wasn’t ready to do it. I ended up abandoning the project. With this history I got back to the theme that is recurrent in me, but with a completely different approach - without pain and with solutions that go to the bottom of the question. 2 - What led you to write it? The story came from a short story. When read at home, manifested the desire to know more about this character. Once even I was curious and dissatisfied with what I knew about him, because at this stage the character was still a dragon, I went on with this adventure. 3 - What do you intend to convey with this book? When I started the first book I had no idea what I was going to write. I just wrote, without many concerns to organize a structure, the plot, etc. I was writing the story as it came to me. Therefore this first book is more free and full of adventures. The


following ones are already more thought out and each one has a goal of its own. Not wanting to lift the veil too much, I can say that there is an evolution that the girl will have to go through and that it's my own. I intend this book to be a portal to our inner self. Obviously there will be many adults and children who will read the books in a more superficial way, and that’s correct too. 4 - I know that this is a series. How many volumes will it have and what we can expect from the following one? More adventures! The issues in it are quite serious, but they don’t have to be exposed in a dry way. The more attractive the packaging, more possible is to pass the message. As for children who are reading the book in school, the teacher is encouraging them to think on the issues raised by the characters. The kind of thinking they are doing is what matters the most. There will be seven volumes, if I don’t change my mind again! I was already finishing the third and final book, but the story requires that I work some issues with more depth and time. 5 - Tell us about your literary influences. What genres and writers do you like? I read various literary genres. My main influence is science-fiction and childrens’ literature. During my youth I read a lot of Fernando Pessoa and Richard Bach. I became interested in Portuguese literature by Virgílio Ferreira, with "Apparition". Until then I refused Portuguese authors for being too descriptive. I loved Fernando Pessoa, Camões and Gil Vicente, and I refused to read all the others. Carl Sagan, Arthur C. Clark, Robert A. Heinlein, Asimov and Frank Herbert were my little gods! Joanne K. Rowling joined this group a while ago. To me, she's a genius. 6 – How was the conception of this book influenced by what you read? It may have influenced in the way I envisioned the world around me. I always liked to observe everything and everyone since I was little. I like working with analogies. Perhaps here, in this book, is easy to note the influence of "Fernão Capelo Gaivota." But it completely goes over it. It's my way of being and expressing myself. I seek in myself a certain feeling and I only like to write stories after having them wellworked in me. I really enjoyed making some references to books like "The Little Prince" and "The Neverending Story." I'm discovering the German author Michael Ende beyond his work that we all know, and that I had known for years, and I'm delighted. I want to read all there is of him. 7 - When you wrote "Ups! Engoli uma Estrela" did you already intended to publish it or did it started as "just a story"? It was a story as others I had written before. But this character... there was something there that drew me to him. Curiosity kept me from keeping it a short story. That being from the book grabbed me and never let me go! I went to the Frankfurt Book Fair with the story and some ideas that I had in my mind. I tried to find out what the editors thought, and I gained more confidence to move forward. The experience was fantastic! When I advanced to the paperback book, the idea was exactly to get it published. 8 - Tell us what happened from the moment you wrote the book until you published it. Well, there were several setbacks; from visits to the Frankfurt Book Fair to contacts with Portuguese publishers... My biggest problem was choosing the correct publisher. I only received a "no" from a known publisher. The others offered me money and that didn’t interest me. Several of them tempted me, but I knew that a special one would show up, with people who’d give more value to the books than the "values" among books... I ended up discovering the "Edições Esgotadas" with a female Adam as a director. Of course, me being Adoa (it’s a joke that converts the


name Adam into the female version of it) I thought this would be the sign that I was waiting for! They are doing an exceptional job! 9 - And in terms of dissemination of your work in literature, what has been done? The Internet is the main tool. Facebook has been the seat of operations. It was in this social network that found I found my publisher, is where I’m disclosing my work in writing and reading groups and contacting blogs such as yours! The Internet is essential nowadays to promote our work. 10 - Now that the book is already known, it’s time to know the writer. Who is Adoa Coelho? Tell us a little about you. It’s difficult to answer... I would say that I am a person in a constant search for evolution. Full of fear, shadows, but finally I’m accepting my light. These books are one way I have to work in me several issues. If it helps anyone in this process, the better! I am no longer worried about it. Even if I hadn’t a publisher, I know I would be working on the follow-up story. It’s important to me. Once, in a Philosophy class, the teacher asked if anyone in the room was in interested in attaining wisdom. I felt ashamed (we’re all very ashamed of our Light…) and I remained silent. Well, I no longer keep quiet. It may seem pretentious, but it's my main goal in life - to know myself and to be wise (though to be wise is one way). 11 - Where can we find you? The most direct place to find me is the http://www.facebook.com/upsengoliumaestrela

Facebook

page

of

the

book.

For those with curiosity to check the stories that originated the book, you can go to my blog: http://oceanusgaia.blogspot.com/ The book is also now on Goodreads, to my surprise! It was a friend who inserted there...: o)


Entrevista Adoa Coelho