Page 22

FORRAGENS

Maneio Holístico Entrevista a Gustavo Alés , Presidente da aleJAB hub ibérico do Savory Institute

POR RUMINANTES

Gustavo Alés, estudou engenharia Agrícola e Ciências do Mar. Mestre em gestão ambiental, perito em Agricultura Ecológica e com cursos de doutoramento em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável. Tem um curso de planeamento em permacultura (PDC) e está acreditado em Maneio Holístico pelo Savory Institute. É presidente da aleJAB – o hub do Savory Institute para a península Ibérica e norte de África. Quando despertou o seu interesse pelo Maneio Holístico? Quando terminei o curso de Engenharia Agrícola, apercebi-me que o mercado de trabalho era principalmente para vender

22 JULHO . AGOSTO . SETEMBRO 2018 RUMINANTES

tratores, produtos químicos, fertilizantes e sementes, coisa que não queria fazer pois já estava imerso no mundo da agricultura ecológica que era insipiente nesses anos. Decidi estudar Ciências do Mar, sem deixar de lado a agricultura ecológica, e aí pude dar-me conta de noções de ecologia que desconhecia e que eram os motores de funcionamento deste planeta. Para um agricultor as palavras bactéria, fungo, ácaro ou nematoda, eram sempre prejudiciais. No entanto, o mar é um ecossistema eminentemente microbiano onde o plâncton e as vias detríticas microbianas regulam todo o funcionamento do ecossistema. Durante anos apercebi-me da necessidade de coordenar agricultura e produção de gado. Para um agricultor a principal preocupação é a erva, para um produtor também, no entanto para um é por excesso e para outro por defeito. E ambos, geralmente, desconhecem como fazer o seu maneio. Comecei a dar-me conta do grande erro de conceito da agricultura. Não há pragas, nem doenças, nem ervas más, só há maus planeamentos produtivos e maus agricultores e agricultoras, que desconhecem a forma de gestão dentro deste fascinante mundo, e convertem

em problemas aquelas que são as suas soluções. Atraiu-me muito a história da transumância em Espanha e de como permitiu a saúde de ecossistemas como o montado, que estão hoje em plena decadência: sem regeneração do arvoredo, com solos erodidos e compactados, com baixa produtividade e com maneio nulo. Tive a oportunidade de ver que os efeitos do pastoreio rotacional do gado sobre o solo eram muito superiores à simples adição de estrume. Havia algo subtil que marcava a diferença. Pouco a pouco fui juntando as questões de um puzzle, que o conceito de Maneio Holístico me resolveu, ao dar-me uma explicação pertinente e robusta de como funciona o trinómio animal-plantamicrobiologia do solo, e de como a sociedade e a tecnologia devem respeitá-los e favorecer o seu desenvolvimento ótimo. Como explicaria o conceito do Maneio Holístico a alguém que não tivesse qualquer conhecimento sobre o assunto? O Maneio Holístico é um enquadramento para a tomada de decisões que têm a ver com a gestão dos territórios, as economias e as pessoas. Procura-se estabelecer protocolos de tomada de decisões para

Ruminantes 30  

Edição nº30/2018 A revista da Agropecuária

Ruminantes 30  

Edição nº30/2018 A revista da Agropecuária

Advertisement