Page 10

QUINTA-FEIRA, 17.05.2018

10

// Saúde

Dê atenção à sua tensão

Dra. Ana Jesus Farmácia Amparo Lagoa

A circulação do sangue, que tem por destino chegar a todos os tecidos e órgãos do corpo humano, implica que haja alguma pressão sobre as paredes das artérias. Esta pressão, que é normal e até essencial para que o sangue atinja o seu destino, é a chamada “tensão arterial”. Existem dois valores importantes: - um “máximo”: a chamada pressão sistólica, corresponde à força que o sangue exerce na parede das artérias, ao ser bombeado pelo coração. - um “mínimo”: a chamada pressão diastólica, quando o coração se distende e relaxa e a pressão exercida na parede das artérias é menor.

Idealmente, em repouso, os valores da pressão arterial devem encontrar-se abaixo de 120/80 mmHg. Todavia, vários factores podem fazer com que esta pressão sobre as paredes das artérias aumente em excesso. Estamos, então, perante um cenário de hipertensão arterial (HTA), principal fator de risco de desenvolvimento de doença cardíaca, de onde se destacam o enfarte agudo do miocárdio e os acidentes vasculares cerebrais (AVC). Em Portugal e de acordo com dados do estudo PHYSA, realizado em 2012, a HTA afeta 42,2% da população adulta (44,4% nos homens, 40,2% nas mulheres), uma percentagem muito significativa. Em Portugal existem mais de dois milhões de hipertensos, sendo que apenas 50% sabem que sofrem da doença, 25% estão medicados e 11% têm a doença controlada. Precisamente por existir uma percentagem tão elevada de doentes cuja hipertensão não é controlada ou corrigida, é que a HTA é um dos principais factores de risco no

aparecimento de doenças cardiovasculares. No início da patologia, a HTA não causa sintomas e, muitas vezes, é descoberta quando já existem danos. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico, mais ganha o seu bem-estar: a vigilância é, portanto, decisiva. Deve medir a pressão arterial com regularidade: só assim é possível detetar precocemente valores fora do normal e, se está a tomar medicação para controlar a HTA, verificar a sua efetividade. De facto, qualquer indivíduo saudável com mais de 18 anos deve medir a pressão arterial pelo menos uma vez por ano. Os fumadores, os diabéticos, as pessoas com excesso de peso ou antecedentes familiares de doença cardiovascular devem fazer esta medição com maior frequência, de acordo com a orientação do seu médico. Mas o que causa o aumento da pressão arterial? Existem fatores de risco não controláveis como a idade, a raça e a história familiar que tornam o indivíduo mais susceptível a desenvolver HTA.

No entanto, esta condição devese, muitas vezes, a um estilo de vida em que pontuam os excessos alimentares, sendo o sal um dos inimigos de uma pressão arterial saudável. As gorduras, o álcool, o tabaco e a ausência de atividade física também desempenham um papel fundamental no aumento da tensão arterial. Assim, para prevenir o desenvolvimento de HTA aposte na prevenção e adote algumas medidas que podem ajudar a diminuir os seus valores: - Reduza a ingestão de sal, substituindo-o nos cozinhados por especiarias ou ervas aromáticas e resista à tentação de levar o saleiro para a mesa. - Faça uma alimentação equilibrada: ingira frutas, legumes, cereais

integrais, peixe e carnes brancas, e evite as gorduras. - Controle o seu peso e reduza-o, em caso de excesso: uma perda de 2,5 kg pode diminuir a sua pressão arterial. - Pratique atividade física regularmente: além de contribuir para a perda de peso, também reduz o stress, que pode elevar a pressão arterial. - Limite o consumo de café e de bebidas alcoólicas. - Não fume. A hipertensão não tem cura, mas pode e deve ser tratada, seguindo as orientações do seu médico e modificando alguns hábitos de vida e alimentares. Não se esqueça: faça a medição da pressão arterial na nossa farmácia, beneficiando do aconselhamento farmacêutico. D.R.

PUB

Lagoa Informa nº75 - 17_05_2018  
Lagoa Informa nº75 - 17_05_2018  
Advertisement