Page 45

Em Órbita

O KOMPSat-5 Também conhecido como ‘Arirang-5’, o satélite sul-coreano KOMPSat-5 faz parte do Plano de Desenvolvimento Nacional do Ministério da Educação, Ciência e Tecnologia, dirigido pelo Instituto de Pesquisa Aeroespacial da Coreia (KARI na sigla em inglês) que também construiu o satélite. O principal objectivo deste projecto é o desenvolvimento de uma carga que transporta um radar de abertura sintética SAR (Synthetic Aperture Radar). O KOMPSat-5 foi projectado pelo KARI e os componentes foram fornecidos por um número de empresas coreanas que já anteriormente haviam participado em outros projectos espaciais. O modelo do KOMPSat-5 é baseado no modelo da missão KOMPSat-2, sendo constituído por um desenho modular que permite sua a reutilização para uma variedade de missões e cargas. No global, o KOMPSat-5 tinha uma massa no lançamento de 1.410 kg, consistindo num Módulo de Propulsão, num Módulo Central e num Módulo de Carga. O Módulo Central facilita a instalação de todos os sistemas principais do satélite, tais como o sistema de fornecimento de energia. Duas asas solares – cada uma com quatro painéis solares – estão montadas em mastros que estão ligados ao denominado SADA (Solar Array Drive Assembly) que pode rodar para optimizar a exposição solar dos painéis. Os dois SADA são controlados por sistemas electrónicos que processam os dados de um sensor solar e fazem rodar as asas solares. O satélite gera um total de 1.400 watts de energia (no final da sua vida útil). A energia é armazenada numa bateria de iões de lítio de 97 Amp/h. A energia a bordo é gerida pela unidade PCDU (Power Control and Distribution Unit) que controla o estado de carga da bateria com uma protecção de sobre-carregamento e distribui a energia para os sistemas do satélite. O KOMPSat-5 utiliza dois módulos de energia – um módulo não regulado de 50 Volt e um módulo regulado de 28 Volt utilizado para os sistemas do veículo e da carga. Energia secundária de baixa voltagem é fornecida aos sistemas TDE (Torque Drive Electronics) e ao magnetómetro TAM (Three Axis Magnetometer). O Módulo Central também alberga o equipamento de comunicações que é somente utilizado para propósitos de manutenção do satélite enquanto que os dados da carga são tratados por uma unidade de comunicação dedicada. A ligação de banda S de 4 Kbit/s é utilizada para o envio de telemetria e recepção de comandos para o satélite. A unidade de propulsão do satélite alberga o sistema de propulsão que é utilizado para manutenção e correcções orbitais. O KOMPSat-5 é estabilizado nos seus três eixos espaciais. O radar de abertura sintética de banda X foi fornecido pela Thales Alenia Space, Itália. A carga SAR será operada em diferentes modos para satisfazer os objectivos da missão do projecto KOMPSat-5.

Em Órbita – Vol.13 – N.º 140 / Setembro de 2013

44

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita 140 Setembro de 2013  

Edição n.º 140 do Boletim Em Órbita. Nesta edição pode-se encontrar vários artigos sobre os lançamentos orbitais realizados em Agosto de 201...

Em Órbita 140 Setembro de 2013  

Edição n.º 140 do Boletim Em Órbita. Nesta edição pode-se encontrar vários artigos sobre os lançamentos orbitais realizados em Agosto de 201...

Advertisement