Page 28

compunha a tripulação suplente? A versão chinesa da wikipedia revelava nesta altura que a tripulação suplente seria composta por Liu Boming (Comandante), Pan Zhanchun (Operador) e Deng Qingming (Assistente de Laboratório). No entanto, esta informação seria apagada poucos dias mais tarde. As tripulações chegariam a Jiuquan a 5 de Junho, com a tripulação principal a participar numa simulação do lançamento no dia seguinte no interior da cápsula espacial.

A contagem decrescente de 72 horas teve início a 8 de Junho, seguindo um ensaio de abastecimento do foguetão Chang Zheng-2F/G. Finalmente, no dia 10 de Junho, as autoridades espaciais chinesas anunciavam oficialmente os nomes dos três membros da tripulação da Shenzhou-10 e a hora do seu lançamento. Tal como era previsto há já várias semanas, a tripulação seria constituída por Nie Haisheng (Comandante), Zhang Xiaoguang (Operador) e por Wang Yaping (Assistente de Laboratório), no entanto não houve qualquer referência à tripulação suplente. O lançamento da Shenzhou-10 era então agendado para as 0938UTC do dia 11 de Junho, com a acoplagem com o módulo orbital a ter lugar a 13 de Junho por volta das 0510UTC. Após o anúncio oficial da composição da tripulação, esta cumpriu uma das tradições do programa espacial chinês ao plantar uma árvore que simbolizava a missão. Neste dia tiveram lugar as duas conferências de imprensa que fizeram a apresentação da missão Shenzhou-10 e da sua tripulação. Tal como já havia sido adiantado, a missão SZ-10 teria uma duração de 15 dias, sendo 12 dias passados a bordo do módulo orbital TG-1 Tiangong-1. O lançamento era agendado para as 0957:59UTC do dia 11 de Junho e após dois dias em órbita a acoplagem entre os dois veículos teria lugar pelas 0510UTC do dia 13 de Junho. A primeira acoplagem seria feita em modo automático e de forma semelhante às manobras que foram realizadas na missão Shenzhou-8 (não tripulada) e na Shenzhou-9. A tripulação iria permanecer a bordo do TG-1 levando a cabo experiências científicas e testando vários aspectos relevantes para o futuro do programa espacial tripulado da China. O horário de trabalho seria ajustado com o horário no solo e toda a tripulação teria um período de sono comum ao contrário do que aconteceu com a SZ-9 na qual os períodos de trabalho e de descanso estavam intercalados entre a tripulação. Durante a presença em órbita seriam realizados dois eventos educacionais por parte de Wang Yaping. Estes eventos seriam transmitidos para alunos do primeiro e do segundo ano de escolaridade e seriam compostos pela realização de experiências de Física muito simples, tais como o deslocamento de objectos no campo gravitacional, as leis do movimento de Newton e experiências relacionadas com a tensão superficial de líquidos.

Em Órbita – Vol.12 – N.º 128 / Setembro de 2012

27

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita 138 - Julho de 2013  

Edição do Boletim Em Órbita para o mês de Julho de 2013

Em Órbita 138 - Julho de 2013  

Edição do Boletim Em Órbita para o mês de Julho de 2013

Advertisement