Page 70

Em Órbita O pré-arrefecimento dos motores do terceiro estágio é iniciado a T-22m, e entre T-15m e T-10m procede-se à separação do sistema umbilical da carga, com esta a começar a utilizar a sua bateria interna para o fornecimento de energia. Os sistemas de telemetria e de rastreamento são activados e as condutas de abastecimento do terceiro estágio são removidas a T-4m. Os sistemas de fornecimento de gás ao terceiro estágio são desconectados a T-2m e a T-1m 30s procede-se à transferência da energia do sistema de controlo com o lançador a utilizar as suas fontes internas de energia. A T-60s procede-se à separação dos sistemas umbilicais do sistema de controlo e do sistema de telemetria e rastreio. Nesta altura os braços umbilicais são colocados na posição de lançamento. O lançamento acabaria por ter lugar às 1606:04,405 UTC do dia 1 de Maio. A T+11s (1006:15UTC) o foguetão inicia uma manobra para se colocar na trajectória de voo correcta. A queima dos quatro propulsores laterais termina a T+2m 20s (1008:24UTC), separando-se pelas T+2m 22s (1008:26UTC). O final da queima do primeiro estágio ocorre a T+2m 38s (1008:42UTC), separando-se do segundo estágio a T+2m 39s (1008:43UTC) que entretanto entra em ignição. A separação das duas metades da carenagem de protecção ocorria a T+3m 55s (1009:59UTC).

Em Órbita – Vol.13 – N.º 137 / Junho de 2013

69

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita n.º 137 - Junho de 2013  

Edição 137 para o Boletim Em Órbita onde encontraremos vários artigos sobre o voo espacial tripulado, sobre os lançamentos orbitais realizad...

Em Órbita n.º 137 - Junho de 2013  

Edição 137 para o Boletim Em Órbita onde encontraremos vários artigos sobre o voo espacial tripulado, sobre os lançamentos orbitais realizad...

Advertisement