Page 75

Em Órbita

Lançamentos Suborbitais A seguinte tabela tenta fazer uma listagem de todos os lançamentos suborbitais realizados. Entre os lançamentos que se pretende listar estarão os lançamentos de mísseis balísticos intercontinentais ou de outros veículos com capacidade de atingir a órbita terrestre mas que são utilizados em lançamentos suborbitais. A listagem é baseada em informação recolhida na rede informática mundial, através de pesquisa quase diária por parte do autor, e de múltipla informação recebida de várias fontes entre as quais se encontram as várias agências espaciais. Esta lista estará sempre incompleta pois será quase impossível obter a informação de todos os lançamentos suborbitais realizados (por exemplo, muitos testes de mísseis balísticos podem ser secretos e a informação recebida poderá, quase de certeza, ser muito escassa). Muitas vezes são realizados lançamentos suborbitais por foguetões sonda mas que não atingem altitudes orbitais. Estes lançamentos que não superam os 100 km de altitude, limite inferior do Espaço internacionalmente reconhecido, serão assinalados. Alguns dados foram cedidos por Jonathan McDowell (http://www.planet4589.org/space/jsr/jsr.html), estando assinalados (*). Data

Hora

ome

Lançador

Local

11 Mar. 0610? 13 Mar.

Shark

Terrier Lynx FTB

Wallops Island CL Barreira do Inferno, Parnamirim

04 Abr. 07 Abr. 10 Abr. 12 Abr. 21 Abr. 23 Abr.

Kunpeng-1 Tianying-3E Agni Agni-II Haft-IV Shaheen 1 TEXUS-50 VSB-30 NASA 36.271UG ‘SLICE’Black Brant IX NASA 36.269GS ‘EUNIS’Black Brant IX

2155 0455 0425 0800 1730

Hainan Ilha de Wheeler Somniani? Kiruna White Sands White Sands A China levou a cabo uma missão suborbital com o lançamento do foguetão-sonda Tianying-3E a partir de Hainan, transportando a missão Kunpeng-1. O lançamento teve lugar às 2155UTC do dia 4 de Abril de 2013. O local de lançamento encontra-se perto da vila de Fuke, (Yaxing, Danzhou, Ilha de Hainan) a 19,52º N – 109,14º E. A bordo o veículo transportava 1 kg de partículas sólidas de bário que foram libertadas no apogeu da sua trajectória a uma altitude de 191 km. As nuvens de bário resultantes foram observadas a partir de três zonas de observação e a partir de equipamentos especiais a bordo do foguetãosonda (uma sonda Langmuir e uma sonda de campo eléctrico).

Esta foi a primeira missão chinesa activa deste tipo e é parte do programa de monitorização ionosférica Meridian gerido pelo Centro Nacional de Ciências Espaciais da Academia de Ciências da China. Outros participantes na missão incluíram o Instituto de Maquinaria Óptica CAS Xian e a Universidade de Grãs, Áustria (que colaboraram no equipamento Kunpang-1), e a Academia Chinesa de Tecnologia de Propulsão Aeroespacial. A Índia e o Paquistão realizaram testes operacionais dos mísseis Agni-II (7 de Abril) e Shaheen-I/Haft-IV (10 de Abril). Os lançamentos tiveram lugar a partir da Ilha de Wheeler e provavelmente a partir da zona de testes de Somniani (imagem ao lado), respectivamente. A missão TEXUS-50 foi lançada às 0425UTC do dia 12 de Abril de 2013 a partir de Kiruna utilizando um foguetão-sonda VSB-30. O voo teve uma duração de cerca de 20 minutos e atingiu uma altitude de 261 km, obtendo-se seis minutos de microgravidade. A carga científica foi recuperada através de pára-quedas.

Em Órbita – Vol.13 – .º 136 / Maio de 2013

74

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita n.º 136 - Maio de 2013  

Edição de Maio de 2013 para o Boletim Em Órbita. Para além da habituais secções, nesta edição temos um artigo sobre a 32ª actividade extrave...

Em Órbita n.º 136 - Maio de 2013  

Edição de Maio de 2013 para o Boletim Em Órbita. Para além da habituais secções, nesta edição temos um artigo sobre a 32ª actividade extrave...

Advertisement