Page 74

Em Órbita

oceanografia operacional; previsões sazonais; monitorização do clima e do nível médio do mar; investigação do clima e dos sistemas dos oceanos e da Terra; e estudos das migrações animais. Os produtos de dados do ALtika serão fornecidos à comunidade de investigação oceanográfica para auxiliar no estudo de variabilidades nas meso-escalas oceânicas utilizando resoluções espaciais e verticais melhoradas; assimilação de dados num modelo oceânico global; altimetria costeira; águas continentais; monitorização dos gelos nas terras interiores; climatologia da chuva e nuvens; e determinação de sistemas de referência geodésica. O principal objectivo do dispositivo ARgos é o de recolher dados a partir da Data Collection Platform (DCP) e seu fornecimento ao utilizador. As aplicações do ARgos são a localização de bóias e bascos de pesca; a recolha de dados ambientais tais como perfis da temperatura oceânica, correntes e salinidade; e o seguimento de animais, aves, etc.

O satélite canadiano SAPPHIRE (imagem ao lado e em cima) foi construído pela MacDonald, Dettwiler and Associates (MDA) e tinha uma massa de 148 kg no lançamento. O principal objectivo deste satélite é o de estabelecer um sistema de vigilância operacional para contribuir para a US Space Surveillance etwork. O SAPPHIRE é um sensor espacial óptico que irá levar a cabo vigilância a partir da órbita terrestre e obter informações sobre objectos espaciais entre os 6.000 e os 40.000 km de altitude. O projecto foi aprovado pelo governo do Canadá em 2007. O ear-Earth Object Space Surveillance Satellite (NEOSSat) foi construído pela Microsat Systems Canada Inc (MSCI). O satellite está equipado com um telescópio espacial dedicado à detecção e seguimento de asteróides e satélites na órbita geostacionária. No lançamento o satélite tinha uma massa de 74 kg.

Os principais objectivos da missão são: a) a descoberta e determinação das órbitas de objectos NEO (Near-Earth Objects) que não podem ser detectados de forma eficiente a partir do solo e após a descoberta de asteróides e / ou cometas, isto envolve de forma particular a monitorização das suas trajectórias; b) a demonstração da capacidade de um microssatélite produzir dados métricos úteis (posição / tempo) sobre objectos fabricados pelo homem em órbita terrestre entre os 15.000 km e os 40.000 km de altitude; c) levar a cabo uma demonstração em voo da primeira plataforma MMMB (Multi-Mission Microsatellite Bus). O desenvolvimento de uma plataforma multi-missão para o Canadá é um objectivo por parte da agência espacial daquele país. O telescópio de 15 cm de abertura será capaz de detectar objectos até uma magnitude de 20 V.

Em Órbita – Vol.13 – .º 134 / Março de 2013

73

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita n.º 134 - Março de 2013  

Edição de Março de 2013 do Boletim Em Órbita com vários artigos sobre os lançamentos orbitais levados a cabo em Fevereiro de 2013.

Em Órbita n.º 134 - Março de 2013  

Edição de Março de 2013 do Boletim Em Órbita com vários artigos sobre os lançamentos orbitais levados a cabo em Fevereiro de 2013.

Advertisement