Page 95

do motor para o solo em tempo real. A cobertura da entrara do gás de pressurização é presumivelmente utilizada para proteger a canalização que leva o gás para o tanque de oxidante e para proteger outros cabos eléctricos. O motor de travagem é utilizado durante a separação entre o primeiro e o segundo estágio, para travar o primeiro estágio e assim garantir uma distância segura do segundo estágio. Foram instalados quatro motores de travagem na zona de ligação entre os tanques de combustível e de oxidante. Marcas dos gases de exaustão provenientes dos motores de travagem são visíveis no corpo do veículo. A separação entre o primeiro e o segundo estágio é feita através da utilização de um sistema MDF (Mild Detonation Fuse), e consiste em dispositivos de corte nos pontos A e B (imagem ao lado), além de motores de aceleração (6) e de motores de travagem (4). Os motores de aceleração e de travagem alteram a velocidade dos dois estágios para garantir uma distância segura entre os dois após a separação. Duas antenas UHF de finalização de voo separadas por 180º são utilizadas para um controlo preciso da fuselagem. A construção do Unha-3 utilizou produtos de fabrico interno como produtos internacionais. Os produtos importados foram utilizados na maior parte dos sensores e dispositivos electrónicos, incluindo dispositivos de detecção de temperatura (conversores DCDC, sensores de temperatura), dispositivos eléctricos, sensores de pressão, etc. os motores de aceleração e alguns dispositivos electrónicos foram fabricados na Coreia do Norte. Conclusões finais O foguetão Unha-3 utilizou quatro motores Nodong de 27 toneladas, tal como esperado, e utiliza quatro motores auxiliares cada um com 3 toneladas de força, para um total de 120 toneladas. Os motores auxiliares melhoraram a força e o controlo de direcção do foguetão. Os tanques de combustível e de oxidante tinham a estrutura esperada. Conformou-se que são fabricados em ligas leves de alumínio e magnésio para impedir a corrosão pelo HNO3 e para reduzir o seu peso. Os dispositivos de detecção de temperatura (conversores DCDC, sensores de temperatura), sensores de pressão e alguns dispositivos electrónicos e cablagens, são produtos comerciais importados, mas as outras partes do veículo são presumivelmente fabricadas pela Coreia do Norte. Apesar dos limites à Coreia do Norte para obter tecnologias avançadas e outras partes devido às sanções por parte da comunidade internacional, determina-se que através da experimentação e experiência possam aumentar a capacidade dos veículos deste tipo (mísseis balísticos de longo alcance e lançadores espaciais).

Em Órbita – Vol.13 – .º 132 / Janeiro de 2013

94

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita 132 - Janeiro de 2013  

Primeira edição do Boletim Em Órbita para o ano de 2013. Neste número: a missão espacial Soyuz TMA-07M, os lançamentos orbitais realizados e...

Em Órbita 132 - Janeiro de 2013  

Primeira edição do Boletim Em Órbita para o ano de 2013. Neste número: a missão espacial Soyuz TMA-07M, os lançamentos orbitais realizados e...

Advertisement