Page 117

Em Órbita

Estatísticas dos Lançamentos Orbitais de 2012 O ano de 2012 encerrou com 75 lançamentos orbitais que resultaram com a colocação em órbita das suas cargas, o que não implica necessariamente o sucesso da missão (no entanto, no texto seguinte estes lançamentos serão referidos como “lançamentos com suceso”). No total foram levados a cabo 78 lançamentos orbitais e destes 3 resultaram na destruição das suas cargas antes de atingirem a órbita terrestre. Assim, o ano de 2012 apresenta menos 5 lançamentos que resultaram em cargas em órbita do que os que foram levados a cabo em 2011.

120

119

112 118

127

140

110 114 120 106 109 106 125 128 124 124 106 105 123 121 127 129 121 103 110 116 101 116

Lançamentos orbitais entre 1957 e 2012

80 75

75

70

14 19

35

40

82

86

77 73

58 62 61 53 52 63 65 67

60

75 73

88

79

87 72

80

55

Lançamentos

89

95

100

2

8

20

2012

2007

2002

1997

1992

1987

1982

1977

1972

1967

1962

1957

0

Ano

Apear de baixar o número de lançamentos realizados em relação a 2011, mais uma vez a Rússia consegue manter a liderança no número de lançamentos orbitais levando a cabo um total de lançamentos bem superior (24) ao dos restantes países. Sendo na actualidade um polígono de lançamentos muito menos activo do que o era nos anos 80 ou 90, o Cosmódromo GIK-1 Plesetsk é o polígono de lançamentos com um valor de lançamentos orbitais mais elevado, sendo antes do final da Guerra-fria o local mais activo. Nos últimos anos este título perdeu-se se bem que terão de passar muitos anos até que algum outro polígono consiga um número total de lançamentos tão alto como o de Plesetsk. Em 2012 o cosmódromo de Plesetsk realizou somente 3 lançamentos com um total de 1532 lançamento (Cosmódromo de Baikonur - 1310; Cabo Canaveral - 614). Em relação às outras nações espaciais de referir o recorde de lançamentos orbitais atingido em 2011 pela China com 19 lançamentos, ultrapassando mais uma vez os Estados Unidos no total de lançamentos anuais. Os 75 lançamentos orbitais bem sucedidos registados em 2012 correspondem a 1,57% dos lançamentos orbitais bem sucedidos ocorridos desde 1957. Quanto às missões espaciais tripuladas registaram-se 5 voos sendo 4 da Rússia e 1 da China. O ano de 1980 foi o ano no qual a União Soviética levou a cabo mais missões espaciais tripuladas (a utilização da estação orbital Salyut-6 e o programa de cooperação Intercosmos proporcionaram a realização de várias missões tripuladas). Por seu lado, o período entre 1976 e 1980 não registou qualquer voo tripulado dos Estados Unidos, que se encontravam a preparar o vaivém espacial para a sua primeira missão orbital em Abril de 1981. Com a utilização dos vaivéns, os Estados Unidos conseguiram levar a cabo um número máximo de voos tripulados em 1985 (9 voos), antes da tragédia do vaivém espacial OV-099 Challenger em 1986 (ano no qual estavam previstas 15 missões tripuladas dos vaivéns espaciais).

Em Órbita – Vol.13 – .º 132 / Janeiro de 2012

116

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita 132 - Janeiro de 2013  

Primeira edição do Boletim Em Órbita para o ano de 2013. Neste número: a missão espacial Soyuz TMA-07M, os lançamentos orbitais realizados e...

Em Órbita 132 - Janeiro de 2013  

Primeira edição do Boletim Em Órbita para o ano de 2013. Neste número: a missão espacial Soyuz TMA-07M, os lançamentos orbitais realizados e...

Advertisement