Page 75

Em Órbita

assumpções do seu desenho básico eram robustas. Os sinais do satélite foram também utilizados para testes com o GPS para demonstrar a interoperabilidade dos dois sistemas. O satélite GIOVE-B15 foi lançado desde o Cosmódromo GIK-5 Baikonur em Abril de 2008. Construído por um consórcio entre a Astrium e a Thales Alenia Space, o GIOVE-B possuía uma antena de elementos de banda L, uma unidade de geração de sinal capaz de produzir novos tipos de sinais, um novo sensor de radiação e um excepcionalmente estável relógio atómico maser de hidrogénio – o mais avançado relógio alguma vez voado para propósitos de navegação – bem como um relógio suplente de rubídio. Ambos os satélites ainda estão operacionais e continuam a levar a cabo uma observação contínua do fluxo de radiação da órbita média ao longo do ciclo solar de 11 anos. As suas órbitas estão a ser ajustadas para dar lugar à constelação Galileu operacional, começando com os satélites IOV.

Os relógios do sistema Galileu Os relógios de alta precisão do sistema Galileu são o próprio coração desse sistema. Cada satélite emite um sinal contendo a hora na qual foi transmitido e a posição orbital do satélite. Devido a conhecermos a velocidade da luz, o tempo que o sinal demora a atingir um receptor no solo pode ser utilizado para calcular a distância para o satélite. O tempo do sistema tem de ser preciso a uma escala de nanossegundos – para que a distância possa ser derivada a um alto grau de confiança. Combinam-se de forma simultânea os sinais provenientes de diferentes satélites e a posição do utilizar é indicada: o objectivo do sistema Galileu é o de proporcionar uma precisão de 1,0 metros uma vez completado todo o sistema. Todos os relógios têm por base oscilações regulares – tradicionalmente o balanço de um pêndulo, uma engrenagem mecânica ou a pulsação de um cristal de quartzo. Os relógios atómicos altamente fiáveis têm por base a troca entre estados de energia de um escudo de electrões de um átomo, induzida pela luz, energia laser ou maser – se se força os átomos a «saltar» de um estado de energia particular para outro, irá radiar um sinal de microondas associado numa frequência altamente estável. O relógio maser de hidrogénio passivo é o relógio principal a bordo de cada satélite. É um relógio atómico que utiliza a ultra estável transição de 1,4 GHz num átomo de hidrogénio para medir o tempo com uma precisão de 0,45 nanossegundos em 12 horas. Um relógio de rubídio será utilizado como suplente, sendo tecnologicamente independente. A sua precisão é de 1,8 nanossegundos em 12 horas. Versões protótipo destes relógios foram já lançadas a bordo dos satélites GIOVE. Desenhando relógios atómicos para o espaço O primeiro relógio atómico, desenvolvido na Inglaterra em 1955, tinha o tamanho de uma sala. Para a navegação por satélite, o desafio era o de criar um desenho que fosse suficientemente compacto e robusto para voar no espaço. Tendo por base as pesquisas e o desenvolvimento da ESA desde o princípio dos anos 90, foram desenvolvidas e qualificadas em separado, duas tecnologias de relógios atómicos na Europa e que foram mais tarde declaradas aptas para o ambiente hostil do espaço a bordo dos satélites GIOVE. O relógio maser de hidrogénio passivo O relógio maser de Hidrogénio passivo do tamanho de uma secretária é composto por um sistema de ressonância atómico e os dispositivos electrónicos associados. Uma pequena garrafa de armazenamento fornece o hidrogénio molecular a uma lâmpada de gás de descarga. Aqui, as moléculas de hidrogénio são divididas em átomos individuais. 15

O satélite GIOVE-B (32781 2008-020A) foi lançado às 2216:02,108UTC do dia 26 de Abril de 2008 por um foguetão 11A511UFG Soyuz-FG/Fregat (П15000-016+/1008) a partir da Plataforma de Lançamento PU-6 do Complexo de Lançamento LC31 (17P326) do Cosmódromo GIK-5 Baikonur. Em Órbita – Vol.12 – .º 130 / ovembro de 2012

74

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita 130 - Novembro de 2012  

Edição do Boletim Em Órbita para o mês de Novembro de 2012.

Em Órbita 130 - Novembro de 2012  

Edição do Boletim Em Órbita para o mês de Novembro de 2012.

Advertisement