Page 104

Lançamento O lançamento do satélite Intelsat-23, que chegou ao Cosmódromo de Baikonur a 15 de Junho de 2012, estava inicialmente previsto para ter lugar a 24 de Julho de 2012, sendo posteriormente adiado para o dia 12 de Agosto (0900UTC), para o dia 13 de Agosto e para o dia 23 de Agosto (0857UTC). Devido aos problemas registados com o foguetão 8K82KM Proton-M/Briz-M (511365674393531/99532) a quando do lançamento dos satélites Telkom-3 e Express-MD2, o lançamento do Intelsat-23 seria adiado para o mês de Outubro, estando até agendado para o dia 3 de Novembro, mas acabando por ser antecipado para o mês de Outubro. A 12 de Setembro o Painel de Análise do Acidente com o 8K82KM Proton-M/Briz-M (5113656743-93531/99532), emitiu os seus resultados e recomendações. O Painel determinou que a causa do acidente se deveu a um problema num componente do sistema de pressurização que não foi fabricado segundo as especificações. Isto levou á desactivação do motor principal do estágio Briz-M (99532) por parte do sistema de controlo de voo a 7 segundos após o início de uma queima de 18 minutos e 5 segundos. Neste mesmo dia o lançamento do satélite Intelsat-23 era agendado para o dia 14 de Outubro (0837:00UTC). Esta missão estava inicialmente prevista para utilizar o estágio Briz-M (99528), sendo posteriormente alterado para o estágio Briz-M (99535) que estava destinado ao lançamento do satélite Satmax-8. Mais tarde, foi decidido utilizar o estágio Briz-M (99534) originalmente destinado ao lançamento do satélite EchoStar-16, sendo depois transferido para o lançamento dos satélites Luch-5B e Yamal-300k, e posteriormente para o lançamento do Intelsat-23. Os trabalhos de preparação para o lançamento decorreram sem problemas e a 8 de Outubro terminava a integração do lançador, sendo posteriormente transferido para a estação de abastecimento e para a Plataforma de Lançamento PU-24 do Complexo de Lançamento LC81 a 10 de Outubro.

O foguetão 8K82KM Proton-M/Briz-M (93526/99534) com o satélite Intelsat-23 é transportado para a plataforma de lançamento. Imagens: Khrunichev Após chegar à plataforma de lançamento, o lançador é inspeccionado visualmente antes de se proceder à remoção das coberturas de rádio frequências. Procede-se de seguida é erecção do lançador e após este estar na posição vertical a carenagem é ligada ao sistema de controlo do modo térmico líquido. O sistema de fornecimento de energia aos satélites é activado e são executados testes de rádio frequência. Todos os sistemas do lançador são inspeccionados e nesta fase a torre móvel de serviço é deslocada para a plataforma de

Em Órbita – Vol.12 – .º 130 / ovembro de 2012

103

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita 130 - Novembro de 2012  

Edição do Boletim Em Órbita para o mês de Novembro de 2012.

Em Órbita 130 - Novembro de 2012  

Edição do Boletim Em Órbita para o mês de Novembro de 2012.

Advertisement