Page 89

Em Órbita

Novo sucesso comercial do Ariane-5ECA Um novo sucesso comercial marcou a missão VA209 da Arianespace com o foguetão europeu Ariane-5ECA e com a empresa europeia mais uma vez a confirmar a sua posição de liderança no mercado internacional do lançamento de satélites com a colocação em órbita dos satélites de comunicações ASTRA-2F e GSAT-10.

Os satélites da missão VA209 A bordo da missão VA209 encontravam-se os satélites ASTRA-2F e GSAT-10. O satélite ASTRA-2F foi construído pela EADES Astrium, sendo um satélite de retransmissão directa baseado na plataforma Eurostar-E3000. A sua massa no lançamento era de 5.968 kg, tendo uma massa de 2.660 kg sem propolentes. A sua estabilização em órbita é feita nos três eixos espaciais. Tendo um tempo de vida útil em órbita de 15 anos, transporta repetidores de banda Ku e Ka. Está equipado com dois painéis solares capazes de gerar 13 kW (no final da sua vida útil). O satélite opera na órbita geossíncrona a 28,2º de longitude Este. A partir desta posição o ASTRA-2F serve clientes na Europa, Médio Oriente e África. O satélite está equipado com um sistema de propulsão química para as manobras de manutenção de atitude em órbita. Substitui o satélite de comunicações ASTRA-2B lançado a 14 de Setembro de 2000. O satélite GSAT-10 foi construído pela ISRO e pela ISAC, sendo um satélite de telecomunicações baseado no modelo I-3K. No lançamento a sua massa era de 3.400,5 kg, tendo uma massa de 1.493,5 kg sem propolentes. A bordo encontram-se 18 repetidores de banda C, 12 repetidores de banda Ku e uma carga GAGAN (GPS Geo Augmented (avigation). O satélite deverá ter um tempo de vida operacional de 15 anos e está localizado a 83º longitude Este na órbita geossíncrona. As dimensões do satélite são 3,10 x 1,77 x 2,00 m, tendo uma envergadura em órbita de 15,44 m. É estabilizado nos seus três eixos espaciais e está equipado com dois painéis solares que geram mais de 6,1 kW, além de duas baterias de iões de lítio. Para as suas manobras orbitais o satélite utiliza um sistema de propulsão químico que consome MMH e MON3.

Em Órbita – Vol.12 – .º 129 / Outubro de 2012

88

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita n.º 129 - Outubro de 2012  

Edição do Boletim Em Órbita referente ao mês de Outubro de 2012. Nesta edição: o regresso da Soyuz TMA-03M e da Soyuz TMA-04M; uma actividad...

Em Órbita n.º 129 - Outubro de 2012  

Edição do Boletim Em Órbita referente ao mês de Outubro de 2012. Nesta edição: o regresso da Soyuz TMA-03M e da Soyuz TMA-04M; uma actividad...

Advertisement