Page 54

Em Órbita Agora em órbita terrestre a Shenzhou-9 iniciou a perseguição ao módulo Tiangong-1 realizando uma série de manobras orbitais utilizando os seus próprios motores. A primeira manobra teve lugar às 1730UTC, com a segunda e a terceira manobras a terem lugar às 0445UTC e às 0917UTC do dia 17 de Junho, respectivamente. Entretanto, a tripulação removeu os seus fatos pressurizados e vestiu os fatos de trabalho mais confortáveis. Tendo agora acesso ao módulo orbital, a tripulação começou também a analisar o estado da Shenzhou-9, preparando-a para as manobras de encontro e acoplagem que se seguiriam. De facto, a aproximação e acoplagem foi muito similar à realizada durante a missão não tripulada da Shenzhou-8. Esta foi lançada a 31 de Outubro de 2011 e o objectivo principal da missão foi a acoplagem com o módulo Tiangong-1 que teve lugar às 1728UTC do dia 2 de Novembro. O complexo orbital então formado voou em conjunto durante cerca de 11 dias com os controladores a realizarem vários testes aos sistemas do complexo antes da primeira separação que ocorreu às 1124UTC do dia 14 de Novembro. Uma segunda acoplagem teve lugar nesse mesmo dia às 1128UTC. A 16 de Novembro pelas 1030UTC, os dois veículos separaram-se definitivamente e a Shenzhou-8 iniciou o seu regresso à Terra, realizando uma aterragem às 1132UTC. Para a Shenzhou-9 a fase final de aproximação teve início a uma distância de 52 km do TG-1 (0353UTC do dia 18 de Junho), aproximando-se depois até 20 km. Daqui até à acoplagem, a Shenzhou-9 realizou várias paragens (a 5 km – 0422UTC, 0,4 km – 0543UTC e 0,14 km – 0601UTC), permitindo assim a análise dos sistemas e dos parâmetros de aproximação antes de se proceder para a fase seguinte. Durante esta fase fulcral da missão, a Shenzhou-9 teve o papel de «veículo activo» enquanto que o Tiangong-1 assumiu o papel de «veículo passivo». Durante a acoplagem Jing Haipeng e Liu Wang trocaram de lugares, tendo Wang estado aos comandos da Shenzhou-9. Apesar da aproximação (e posterior acoplagem) ter sido executada de forma automática, o sistema de controlo manual foi activado e a tripulação estava preparada para assumir o controlo da Shenzhou-9 caso fosse necessário (mais de 50 modos de emergência diferentes foram implementados para esta missão). A aproximação final teve início às 0607UTC com os dois veículos a entrarem em contacto físico pouco depois a uma velocidade de 0,2 m/s. Após a acoplagem suave e após a dissipação das forças entre ambos, vários mecanismos de fixação procederam a uma acoplagem mais firme entre os dois veículos num processo que teve a duração de 15 minutos (o anel de acoplagem procedeu à sua retracção inicial às 0614UTC). Seguiu-se um ajustamento dos parâmetros ambientais entre os dois veículos (tais como temperatura, pressão, etc.) tendo em conta as condições do voo tripulado. Tendo verificado que todos os parâmetros ambientais se encontram dentro dos limites aceitáveis, a tripulação dirigiu-se para o módulo Tiangong-1 abrindo em primeiro lugar a escotilha de acesso da Shenzhou-9 ao túnel de transferência e depois abrindo a escotilha de acesso ao módulo orbital (0906UTC). Logo após entrarem no Tiangong-1, Haisheng (o primeiro a entrar no módulo) e Wang procederam à verificação do sistema de comunicações e activaram o computador de bordo. Liu Yang foi a última a entrar no Tiangong-1 (0927UTC) deitando assim por terra os rumores que diziam que somente dois tripulantes estariam à vez no interior do módulo orbital. Durante a fase em que os dois veículos permaneceram acoplados, dois yuhangyuan dormiram no interior do módulo enquanto que p terceiro dormiu na Shenzhou-9. O Tiangong-1 está equipado com vários sistemas e equipamentos para a tripulação, tais como equipamentos de exercício e um laboratório médico de forma a avaliar a saúde dos tripulantes durante a sua estadia a bordo. O módulo também possuí um sistema de reciclagem de água, equipamento de monitorização médica, roupas para os tripulantes e extintores de fogo.

53

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita n.º 128 - Setembro de 2012  

Edição do Boletim Em Órbita para Setembro de 2012. Nesta edição podemos encontrar um artigo sobre a missão Shenzhou-9 e um outro sobre a mis...

Em Órbita n.º 128 - Setembro de 2012  

Edição do Boletim Em Órbita para Setembro de 2012. Nesta edição podemos encontrar um artigo sobre a missão Shenzhou-9 e um outro sobre a mis...

Advertisement